Diário Oficial do Estado do Espírito Santo 25/11/2015 | DOEES

Padrão

FRED LOUREIRO / SECOM-ES

ONDA DE LAMA

Instituto Estadual de Meio Ambiente realiza workshop com a Marinha do Brasil

O evento será realizado hoje, das 9 às 18 horas, na Capitania dos Portos do Espírito Santo

>>> No sobrevoo realizado por técnicos do lema no final da manhã de ontem, foi identificado que a chamada ‘onda de lama’ deslocou-se 5 quilômetros ao sul, 20 quilômetros ao leste e 30 quilômetros ao norte da foz do Rio Doce

Para integrar as ações que serão realizadas com apoio da Marinha do Brasil, será promovido hoje, pelo Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema), o Workshop de Enfrentamento os Impactos Ambientais dos Rejeitos de Mineração na Bacia do Foz do Rio Doce.

O evento acontece na Capitania dos Portos do Espírito Santo, das 9 às 18 horas. Estarão presentes representantes Iema, do Ibama, da Polícia Ambiental do Espírito Santo, do Projeto Tamar, do Corpo de Bombeiros, da Samarco, da Universidade Federal do Espírito Santo, entre outros.

NAVIOS - O Navio Hidroceanográfico “Vital de Oliveira”, recém-adquirido pela MB, chegou à Vitória nesta terça-feira (24) e se deslocará ainda está semana para a foz do rio Doce. O navio está capacitado a realizar pesquisas científicas para caracterização física, química, biológica, geológica e ambiental de áreas oceânicas. Além dos pesquisadores embarcados, o navio receberá o reforço de técnicos do IEAPM e

da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), a fim de auxiliar os levantamentos e estudos que serão realizados para verificar os impactos oceanográficos na fauna e flora da foz do rio Doce e áreas marítimas adjacentes, segundo informações da Marinha do Brasil.

Além disso, por meio do Comando do Primeiro Distrito Naval, está sendo produzido um Boletim de Previsão Meteorológica Especial diário para acompanhamento das condições de vento e corrente na foz do rio Doce. Também foi destacado o Rebocador de Alto-Mar Tridente para a foz do rio, com

I SERVIÇO

técnicos do Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira (IEAPM), para recolher amostras de água, a fim de acompanhar o nível de contaminação do mar.

SOBREVOO - No sobrevoo realizado por técnicos do Iema no final da manhã de ontem, foi identificado que a chamada ‘onda de lama' deslocou-se 5 quilômetros ao sul, 20 quilômetros ao leste e 30 quilômetros ao norte da foz do Rio Doce. Cabe ressaltar que o deslocamento desta lama recebe influencia do comportamento das ondas e da direção do vento.

Workshop de Enfrentamento os Impactos Ambientais dos Rejeitos de Mineração na Bacia do Foz do Rio Doce

- Hoje, das 9 às 18 horas

- Local: Capitania dos Portos do Espírito Santo. End. Rua Belmiro Rodrigues da Silva, 145, Enseada do Suá - Vitória).

- Liberação de imagens para a imprensa: 15h30.

- Coletiva: 16h30.

PECUÁRIA

Muniz Freire recebe 1a Feira de Bezerras para comercialização

Cerca de 60 animais estarão disponíveis na 1a Feira de Bezerras que será realizada no dia 28 de novembro em Muniz Freire. O evento é uma realização do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), Associação de Produtores de Leite de Muniz Freire (MunizLeite) com o apoio da Prefeitura local.

Segundo o extensionista do Incaper em Muniz Freire, Tarcísio Feleti de Castro, o objetivo é comercializar diretamente os animais destinados à produção de leite. Ele acrescentou que todas as bezerras foram provadas geneticamente e isso faz toda diferença na hora da compra. “O melhoramento genético traz confiança para o comprador porque agrega uma genética confiável aos filhos destinados à produção de leite”, completou.

Em Muniz Freire existem cerca de 13.200 bovinos que produzem 10 milhões e 800 mil litros de leite anualmente. Depois da produção de café, a pecuária de leite é a atividade que mais gera empregos no município.

PECUÁRIA NO ES - O Espírito Santo possui atualmente uma área de 1,3 milhão de hectares de pastagens, ocupadas por um rebanho bovino de 2,2 milhões de cabeças, das quais aproximadamente 418 mil são de vacas ordenhadas.

Segundo o pesquisador do Incaper, Bevaldo Martins Pacheco, no Espírito Santo 14.500 propriedades dedicam-se à pecuária de leite e 32 mil propriedades à pecuária bovina em geral (leite e corte).

De fato, cerca de 70% da pecuária de leite compõem o estrato dos que entregam até 100 litros de leite por dia aos laticínios. No Espírito Santo a produção de leite anual é de 485 milhões de litros gerando um valor bruto de R$ 485 milhões por ano.

A atividade apresenta grande importância social na geração de emprego e renda; envolve cerca de 17 mil produtores e responde por 33 mil empregos diretos no campo e 25 mil indiretos.