Movimentação do processo RTSum-0001130-68.2014.5.15.0009 do dia 18/05/2018

    • Estado
    • São Paulo
    • Tipo
    • Despacho
    Considere tipo e seção apenas como indicativos, pois podem ocorrer erros no processo de extração automática.
    • Seção
    • 1ª VARA DO TRABALHO DE TAUBATÉ - Despacho
    Considere tipo e seção apenas como indicativos, pois podem ocorrer erros no processo de extração automática.

Conteúdo da movimentação

Ao(s) advogado(s) da(s) parte(s): Fica V. Sª ciente de que foi
realizada a MIGRAÇÃO deste processo para o Sistema do
Processo Judicial Eletrônico - Pje-JT, mantidos o número original e
os dados cadastrais de partes e advogados existentes no SAP -
Sistema de Acompanhamento de Processual do TRT da 15ª

Região.

Observem as partes que, após a MIGRAÇÃO, TODOS os autos

físicos estão disponíveis para consulta na VARA DO TRABALHO,

onde permanecerão arquivados em Secretaria até o encerramento

da execução.

Atentem as partes para o fato de que a partir da migração do
processo físico para o eletrônico todas as petições e/ou documentos

deverão ser inseridos/anexados a este processo eletrônico, sendo
expressamente VEDADO o seu protocolo ou envio por e-doc
direcionado aos autos físicos, que não mais tramitarão. No caso de
equívoco da parte, a sua manifestação será considerada como

INEXISTENTE, excluindo-se o cadastro do protocolo dos autos

físicos.

Observem os ilustres procuradores, os termos do Provimento

GP/VPJ/CR nº 05/2012 do E. TRT da 15ª Região, em especial o
contido no art. 6º, §§ 1º, 4º e 5º, a seguir transcrito:

"... § 1º O advogado é responsável pelo próprio credenciamento no

Sistema PJe-JT da 15ª Região.

§ 4º - A habilitação automática será realizada pelos advogados
cadastrados no sistema e que representem o polo passivo, sendo
vedada a solicitação por petição avulsa. A habilitação no polo ativo

está condicionada à autorização da unidade, a partir da solicitação

do patrono interessado. (Alterado pelo Provimento GP-VPJ-CR nº

01/2015 de 11.03.2015)

§ 5º - Cabe ao advogado efetivar, além do credenciamento no
sistema, a sua habilitação em cada processo que pretenda atuar.
(...)" Fica V. Sª ciente de que foi realizada a MIGRAÇÃO deste
processo para o Sistema do Processo Judicial Eletrônico - Pje-JT,
mantidos o número original e os dados cadastrais de partes e
advogados existentes no SAP - Sistema de Acompanhamento de

Processual do TRT da 15ª Região.

Observem as partes que, após a MIGRAÇÃO, TODOS os autos

físicos estão disponíveis para consulta na VARA DO TRABALHO,

onde permanecerão arquivados em Secretaria até o encerramento

da execução.

Atentem as partes para o fato de que a partir da migração do
processo físico para o eletrônico todas as petições e/ou documentos

deverão ser inseridos/anexados a este processo eletrônico, sendo
expressamente VEDADO o seu protocolo ou envio por e-doc

direcionado aos autos físicos, que não mais tramitarão. No caso de
equívoco da parte, a sua manifestação será considerada como
INEXISTENTE, excluindo-se o cadastro do protocolo dos autos

físicos.

Observem os ilustres procuradores, os termos do Provimento
GP/VPJ/CR nº 05/2012 do E. TRT da 15ª Região, em especial o
contido no art. 6º, §§ 1º, 4º e 5º, a seguir transcrito:

"... § 1º O advogado é responsável pelo próprio credenciamento no

Sistema PJe-JT da 15ª Região.

§ 4º - A habilitação automática será realizada pelos advogados
cadastrados no sistema e que representem o polo passivo, sendo
vedada a solicitação por petição avulsa. A habilitação no polo ativo
está condicionada à autorização da unidade, a partir da solicitação

do patrono interessado. (Alterado pelo Provimento GP-VPJ-CR nº

01/2015 de 11.03.2015)

§ 5º - Cabe ao advogado efetivar, além do credenciamento no
sistema, a sua habilitação em cada processo que pretenda atuar.
(...)" Fica V. Sª ciente de que foi realizada a MIGRAÇÃO deste
processo para o Sistema do Processo Judicial Eletrônico - Pje-JT,
mantidos o número original e os dados cadastrais de partes e
advogados existentes no SAP - Sistema de Acompanhamento de

Processual do TRT da 15ª Região.

Observem as partes que, após a MIGRAÇÃO, TODOS os autos

físicos estão disponíveis para consulta na VARA DO TRABALHO,

onde permanecerão arquivados em Secretaria até o encerramento

da execução.

Atentem as partes para o fato de que a partir da migração do
processo físico para o eletrônico todas as petições e/ou documentos

deverão ser inseridos/anexados a este processo eletrônico, sendo
expressamente VEDADO o seu protocolo ou envio por e-doc

direcionado aos autos físicos, que não mais tramitarão. No caso de
equívoco da parte, a sua manifestação será considerada como
INEXISTENTE, excluindo-se o cadastro do protocolo dos autos

físicos.

Observem os ilustres procuradores, os termos do Provimento
GP/VPJ/CR nº 05/2012 do E. TRT da 15ª Região, em especial o
contido no art. 6º, §§ 1º, 4º e 5º, a seguir transcrito:

"... § 1º O advogado é responsável pelo próprio credenciamento no

Sistema PJe-JT da 15ª Região.

§ 4º - A habilitação automática será realizada pelos advogados
cadastrados no sistema e que representem o polo passivo, sendo
vedada a solicitação por petição avulsa. A habilitação no polo ativo
está condicionada à autorização da unidade, a partir da solicitação

do patrono interessado. (Alterado pelo Provimento GP-VPJ-CR nº

01/2015 de 11.03.2015)

§ 5º - Cabe ao advogado efetivar, além do credenciamento no
sistema, a sua habilitação em cada processo que pretenda atuar.
(...)" Fica V. Sª ciente de que foi realizada a MIGRAÇÃO deste
processo para o Sistema do Processo Judicial Eletrônico - Pje-JT,
mantidos o número original e os dados cadastrais de partes e
advogados existentes no SAP - Sistema de Acompanhamento de

Processual do TRT da 15ª Região.

Observem as partes que, após a MIGRAÇÃO, TODOS os autos

físicos estão disponíveis para consulta na VARA DO TRABALHO,

onde permanecerão arquivados em Secretaria até o encerramento

da execução.

Atentem as partes para o fato de que a partir da migração do
processo físico para o eletrônico todas as petições e/ou documentos

deverão ser inseridos/anexados a este processo eletrônico, sendo
expressamente VEDADO o seu protocolo ou envio por e-doc

direcionado aos autos físicos, que não mais tramitarão. No caso de
equívoco da parte, a sua manifestação será considerada como
INEXISTENTE, excluindo-se o cadastro do protocolo dos autos

físicos.

Observem os ilustres procuradores, os termos do Provimento
GP/VPJ/CR nº 05/2012 do E. TRT da 15ª Região, em especial o
contido no art. 6º, §§ 1º, 4º e 5º, a seguir transcrito:

"... § 1º O advogado é responsável pelo próprio credenciamento no

Sistema PJe-JT da 15ª Região.

§ 4º - A habilitação automática será realizada pelos advogados
cadastrados no sistema e que representem o polo passivo, sendo
vedada a solicitação por petição avulsa. A habilitação no polo ativo
está condicionada à autorização da unidade, a partir da solicitação

do patrono interessado. (Alterado pelo Provimento GP-VPJ-CR nº

01/2015 de 11.03.2015)

§ 5º - Cabe ao advogado efetivar, além do credenciamento no
sistema, a sua habilitação em cada processo que pretenda atuar.
(...)" Fica V. Sª ciente de que foi realizada a MIGRAÇÃO deste
processo para o Sistema do Processo Judicial Eletrônico - Pje-JT,
mantidos o número original e os dados cadastrais de partes e
advogados existentes no SAP - Sistema de Acompanhamento de

Processual do TRT da 15ª Região.

Observem as partes que, após a MIGRAÇÃO, TODOS os autos

físicos estão disponíveis para consulta na VARA DO TRABALHO,

onde permanecerão arquivados em Secretaria até o encerramento

da execução.

Atentem as partes para o fato de que a partir da migração do
processo físico para o eletrônico todas as petições e/ou documentos

deverão ser inseridos/anexados a este processo eletrônico, sendo
expressamente VEDADO o seu protocolo ou envio por e-doc

direcionado aos autos físicos, que não mais tramitarão. No caso de

equívoco da parte, a sua manifestação será considerada como

INEXISTENTE, excluindo-se o cadastro do protocolo dos autos

físicos.

Observem os ilustres procuradores, os termos do Provimento
GP/VPJ/CR nº 05/2012 do E. TRT da 15ª Região, em especial o
contido no art. 6º, §§ 1º, 4º e 5º, a seguir transcrito:

"... § 1º O advogado é responsável pelo próprio credenciamento no

Sistema PJe-JT da 15ª Região.

§ 4º - A habilitação automática será realizada pelos advogados
cadastrados no sistema e que representem o polo passivo, sendo
vedada a solicitação por petição avulsa. A habilitação no polo ativo
está condicionada à autorização da unidade, a partir da solicitação

do patrono interessado. (Alterado pelo Provimento GP-VPJ-CR nº

01/2015 de 11.03.2015)

§ 5º - Cabe ao advogado efetivar, além do credenciamento no
sistema, a sua habilitação em cada processo que pretenda atuar.
(...)" Fica V. Sª ciente de que foi realizada a MIGRAÇÃO deste
processo para o Sistema do Processo Judicial Eletrônico - Pje-JT,
mantidos o número original e os dados cadastrais de partes e

advogados existentes no SAP - Sistema de Acompanhamento de

Processual do TRT da 15ª Região.

Observem as partes que, após a MIGRAÇÃO, TODOS os autos

físicos estão disponíveis para consulta na VARA DO TRABALHO,

onde permanecerão arquivados em Secretaria até o encerramento

da execução.

Atentem as partes para o fato de que a partir da migração do
processo físico para o eletrônico todas as petições e/ou documentos

deverão ser inseridos/anexados a este processo eletrônico, sendo
expressamente VEDADO o seu protocolo ou envio por e-doc

direcionado aos autos físicos, que não mais tramitarão. No caso de
equívoco da parte, a sua manifestação será considerada como
INEXISTENTE, excluindo-se o cadastro do protocolo dos autos

físicos.

Observem os ilustres procuradores, os termos do Provimento
GP/VPJ/CR nº 05/2012 do E. TRT da 15ª Região, em especial o
contido no art. 6º, §§ 1º, 4º e 5º, a seguir transcrito:

"... § 1º O advogado é responsável pelo próprio credenciamento no

Sistema PJe-JT da 15ª Região.

§ 4º - A habilitação automática será realizada pelos advogados
cadastrados no sistema e que representem o polo passivo, sendo
vedada a solicitação por petição avulsa. A habilitação no polo ativo
está condicionada à autorização da unidade, a partir da solicitação

do patrono interessado. (Alterado pelo Provimento GP-VPJ-CR nº

01/2015 de 11.03.2015)

§ 5º - Cabe ao advogado efetivar, além do credenciamento no
sistema, a sua habilitação em cada processo que pretenda atuar.
(...)" Fica V. Sª ciente de que foi realizada a MIGRAÇÃO deste
processo para o Sistema do Processo Judicial Eletrônico - Pje-JT,
mantidos o número original e os dados cadastrais de partes e

advogados existentes no SAP - Sistema de Acompanhamento de

Processual do TRT da 15ª Região.

Observem as partes que, após a MIGRAÇÃO, TODOS os autos

físicos estão disponíveis para consulta na VARA DO TRABALHO,

onde permanecerão arquivados em Secretaria até o encerramento

da execução.

Atentem as partes para o fato de que a partir da migração do
processo físico para o eletrônico todas as petições e/ou documentos

deverão ser inseridos/anexados a este processo eletrônico, sendo
expressamente VEDADO o seu protocolo ou envio por e-doc

direcionado aos autos físicos, que não mais tramitarão. No caso de

equívoco da parte, a sua manifestação será considerada como

INEXISTENTE, excluindo-se o cadastro do protocolo dos autos

físicos.

Observem os ilustres procuradores, os termos do Provimento
GP/VPJ/CR nº 05/2012 do E. TRT da 15ª Região, em especial o
contido no art. 6º, §§ 1º, 4º e 5º, a seguir transcrito:

"... § 1º O advogado é responsável pelo próprio credenciamento no

Sistema PJe-JT da 15ª Região.

§ 4º - A habilitação automática será realizada pelos advogados
cadastrados no sistema e que representem o polo passivo, sendo
vedada a solicitação por petição avulsa. A habilitação no polo ativo
está condicionada à autorização da unidade, a partir da solicitação

do patrono interessado. (Alterado pelo Provimento GP-VPJ-CR nº

01/2015 de 11.03.2015)

§ 5º - Cabe ao advogado efetivar, além do credenciamento no
sistema, a sua habilitação em cada processo que pretenda atuar.
(...)" Fica V. Sª ciente de que foi realizada a MIGRAÇÃO deste
processo para o Sistema do Processo Judicial Eletrônico - Pje-JT,
mantidos o número original e os dados cadastrais de partes e
advogados existentes no SAP - Sistema de Acompanhamento de

Processual do TRT da 15ª Região.

Observem as partes que, após a MIGRAÇÃO, TODOS os autos

físicos estão disponíveis para consulta na VARA DO TRABALHO,

onde permanecerão arquivados em Secretaria até o encerramento

da execução.

Atentem as partes para o fato de que a partir da migração do
processo físico para o eletrônico todas as petições e/ou documentos

deverão ser inseridos/anexados a este processo eletrônico, sendo
expressamente VEDADO o seu protocolo ou envio por e-doc

direcionado aos autos físicos, que não mais tramitarão. No caso de
equívoco da parte, a sua manifestação será considerada como
INEXISTENTE, excluindo-se o cadastro do protocolo dos autos

físicos.

Observem os ilustres procuradores, os termos do Provimento
GP/VPJ/CR nº 05/2012 do E. TRT da 15ª Região, em especial o
contido no art. 6º, §§ 1º, 4º e 5º, a seguir transcrito:

"... § 1º O advogado é responsável pelo próprio credenciamento no

Sistema PJe-JT da 15ª Região.

§ 4º - A habilitação automática será realizada pelos advogados
cadastrados no sistema e que representem o polo passivo, sendo
vedada a solicitação por petição avulsa. A habilitação no polo ativo
está condicionada à autorização da unidade, a partir da solicitação

do patrono interessado. (Alterado pelo Provimento GP-VPJ-CR nº

01/2015 de 11.03.2015)

§ 5º - Cabe ao advogado efetivar, além do credenciamento no
sistema, a sua habilitação em cada processo que pretenda atuar.
(...)" Fica V. Sª ciente de que foi realizada a MIGRAÇÃO deste
processo para o Sistema do Processo Judicial Eletrônico - Pje-JT,
mantidos o número original e os dados cadastrais de partes e
advogados existentes no SAP - Sistema de Acompanhamento de

Processual do TRT da 15ª Região.

Observem as partes que, após a MIGRAÇÃO, TODOS os autos

físicos estão disponíveis para consulta na VARA DO TRABALHO,

onde permanecerão arquivados em Secretaria até o encerramento
da execução.

Atentem as partes para o fato de que a partir da migração do

processo físico para o eletrônico todas as petições e/ou documentos

deverão ser inseridos/anexados a este processo eletrônico, sendo
expressamente VEDADO o seu protocolo ou envio por e-doc

direcionado aos autos físicos, que não mais tramitarão. No caso de
equívoco da parte, a sua manifestação será considerada como
INEXISTENTE, excluindo-se o cadastro do protocolo dos autos

físicos.

Observem os ilustres procuradores, os termos do Provimento
GP/VPJ/CR nº 05/2012 do E. TRT da 15ª Região, em especial o
contido no art. 6º, §§ 1º, 4º e 5º, a seguir transcrito:

"... § 1º O advogado é responsável pelo próprio credenciamento no

Sistema PJe-JT da 15ª Região.

§ 4º - A habilitação automática será realizada pelos advogados
cadastrados no sistema e que representem o polo passivo, sendo
vedada a solicitação por petição avulsa. A habilitação no polo ativo
está condicionada à autorização da unidade, a partir da solicitação

do patrono interessado. (Alterado pelo Provimento GP-VPJ-CR nº

01/2015 de 11.03.2015)

§ 5º - Cabe ao advogado efetivar, além do credenciamento no
sistema, a sua habilitação em cada processo que pretenda atuar.
(...)" Fica V. Sª ciente de que foi realizada a MIGRAÇÃO deste
processo para o Sistema do Processo Judicial Eletrônico - Pje-JT,
mantidos o número original e os dados cadastrais de partes e

advogados existentes no SAP - Sistema de Acompanhamento de

Processual do TRT da 15ª Região.

Observem as partes que, após a MIGRAÇÃO, TODOS os autos

físicos estão disponíveis para consulta na VARA DO TRABALHO,

onde permanecerão arquivados em Secretaria até o encerramento

da execução.

Atentem as partes para o fato de que a partir da migração do
processo físico para o eletrônico todas as petições e/ou documentos

deverão ser inseridos/anexados a este processo eletrônico, sendo
expressamente VEDADO o seu protocolo ou envio por e-doc

direcionado aos autos físicos, que não mais tramitarão. No caso de
equívoco da parte, a sua manifestação será considerada como
INEXISTENTE, excluindo-se o cadastro do protocolo dos autos

físicos.

Observem os ilustres procuradores, os termos do Provimento
GP/VPJ/CR nº 05/2012 do E. TRT da 15ª Região, em especial o
contido no art. 6º, §§ 1º, 4º e 5º, a seguir transcrito:

"... § 1º O advogado é responsável pelo próprio credenciamento no

Sistema PJe-JT da 15ª Região.

§ 4º - A habilitação automática será realizada pelos advogados
cadastrados no sistema e que representem o polo passivo, sendo
vedada a solicitação por petição avulsa. A habilitação no polo ativo
está condicionada à autorização da unidade, a partir da solicitação

do patrono interessado. (Alterado pelo Provimento GP-VPJ-CR nº

01/2015 de 11.03.2015)

§ 5º - Cabe ao advogado efetivar, além do credenciamento no
sistema, a sua habilitação em cada processo que pretenda atuar.
(...)" Fica V. Sª ciente de que foi realizada a MIGRAÇÃO deste
processo para o Sistema do Processo Judicial Eletrônico - Pje-JT,
mantidos o número original e os dados cadastrais de partes e

advogados existentes no SAP - Sistema de Acompanhamento de

Processual do TRT da 15ª Região.

Observem as partes que, após a MIGRAÇÃO, TODOS os autos

físicos estão disponíveis para consulta na VARA DO TRABALHO,

onde permanecerão arquivados em Secretaria até o encerramento

da execução.

Atentem as partes para o fato de que a partir da migração do
processo físico para o eletrônico todas as petições e/ou documentos

deverão ser inseridos/anexados a este processo eletrônico, sendo
expressamente VEDADO o seu protocolo ou envio por e-doc
direcionado aos autos físicos, que não mais tramitarão. No caso de
equívoco da parte, a sua manifestação será considerada como
INEXISTENTE, excluindo-se o cadastro do protocolo dos autos

físicos.

Observem os ilustres procuradores, os termos do Provimento
GP/VPJ/CR nº 05/2012 do E. TRT da 15ª Região, em especial o
contido no art. 6º, §§ 1º, 4º e 5º, a seguir transcrito:

"... § 1º O advogado é responsável pelo próprio credenciamento no

Sistema PJe-JT da 15ª Região.

§ 4º - A habilitação automática será realizada pelos advogados
cadastrados no sistema e que representem o polo passivo, sendo
vedada a solicitação por petição avulsa. A habilitação no polo ativo
está condicionada à autorização da unidade, a partir da solicitação

do patrono interessado. (Alterado pelo Provimento GP-VPJ-CR nº

01/2015 de 11.03.2015)

§ 5º - Cabe ao advogado efetivar, além do credenciamento no
sistema, a sua habilitação em cada processo que pretenda atuar.
(...)" Fica V. Sª ciente de que foi realizada a MIGRAÇÃO deste
processo para o Sistema do Processo Judicial Eletrônico - Pje-JT,
mantidos o número original e os dados cadastrais de partes e
advogados existentes no SAP - Sistema de Acompanhamento de

Processual do TRT da 15ª Região.

Observem as partes que, após a MIGRAÇÃO, TODOS os autos

físicos estão disponíveis para consulta na VARA DO TRABALHO,

onde permanecerão arquivados em Secretaria até o encerramento

da execução.

Atentem as partes para o fato de que a partir da migração do
processo físico para o eletrônico todas as petições e/ou documentos

deverão ser inseridos/anexados a este processo eletrônico, sendo
expressamente VEDADO o seu protocolo ou envio por e-doc
direcionado aos autos físicos, que não mais tramitarão. No caso de
equívoco da parte, a sua manifestação será considerada como
INEXISTENTE, excluindo-se o cadastro do protocolo dos autos

físicos.

Observem os ilustres procuradores, os termos do Provimento
GP/VPJ/CR nº 05/2012 do E. TRT da 15ª Região, em especial o
contido no art. 6º, §§ 1º, 4º e 5º, a seguir transcrito:

"... § 1º O advogado é responsável pelo próprio credenciamento no

Sistema PJe-JT da 15ª Região.

§ 4º - A habilitação automática será realizada pelos advogados
cadastrados no sistema e que representem o polo passivo, sendo
vedada a solicitação por petição avulsa. A habilitação no polo ativo
está condicionada à autorização da unidade, a partir da solicitação

do patrono interessado. (Alterado pelo Provimento GP-VPJ-CR nº

01/2015 de 11.03.2015)

§ 5º - Cabe ao advogado efetivar, além do credenciamento no

sistema, a sua habilitação em cada processo que pretenda atuar.
(...)" -