Dispositivo estruturador de rotina

  • Número do pedido da patente:
  • PI 0801430-2 A2
  • Data do depósito:
  • 26/03/2008
  • Data da publicação:
  • 18/01/2011
Inventores:
  • Classificação:
  • G06F 19/00
    Equipamentos ou m?todos de computação digital ou de processamento de dados, especialmente adaptados para aplica??es espec?ficas;
    ;
    G04F 3/06
    Aparelhos que podem ser ajustados e acionados para medir intervalos de tempo predeterminados ou ajust?veis com mecanismo de acionamento, p. ex. dos?metros com mecanismo de rel?gio; / com mecanismos el?tricos de acionamento;
    ;
    G04G 15/00
    Aparelhos para indicar o tempo que compreendem meios destinados a serem operados em tempos pr?-selecionados ou ap?s intervalos de tempo pr?-selecionados;
    ;
    G04G 9/00
    Meios visuais de indica??o da hora ou data;
    ;

DISPOSITIVO ESTRUTURADOR DE ROTINA A presente patente de invenção consiste em um dispositivo para ser utilizado por idosos com deméncias para se orientarem em relação ao tempo e às tarefas que precisam desempenhar ao longo do dia. O dispositivo proposto constitui-se de ummicrocontrolador programável, um circuito integrado com função de relógio (RTC - real time clock), dois displays LCD, e quatro botões de programação, possibilitando uma fácil interface com o usuário. Dessa forma as informações como data e hora são apresentadas por escrito, com fácil visualização. Um alarme sonoro e luminoso desperta nos horários programados além do aparelho exibir na tela a tarefa a ser realizada peloindivíduo naquele momento.

Página de 1

Documento


DISPOSITIVO ESTRUTURADOR DE ROTINA

A presente invenção refere-se a um dispositivo nomeado estruturador de rotina, para ser utilizado por idosos com demências para se orientarem em relação ao tempo e às tarefas que precisam desempenhar ao longo do dia.

5    O dispositivo proposto constitui-se de um microcontrolador programável,

um circuito integrado com função de relógio (RTC - real time clock), dois displays LCD, e quatro botões de programação, possibilitando uma fácil interface com o usuário. Dessa forma as informações como data e hora são apresentadas por escrito, com fácil visualização. Um alarme sonoro e luminoso desperta nos horários programados além do

10 aparelho exibir na tela a tarefa a ser realizada pelo indivíduo naquele momento.

Com o aumento da população idosa e da longevidade, o estudo das funções cognitivas ganha importância, visto que com o aumento da idade é comum a ocorrência de alterações nessas funções, em decorrência do próprio processo de envelhecimento ou da incidência de doenças.

15    As demências são um grande grupo de doenças cerebrais que têm como

característica principal o declínio da memória e de outras funções cognitivas, em um paciente sem alteração de consciência, de intensidade suficiente para causar comprometimento significativo das atividades sociais e da capacidade funcional do indivíduo.

20    Atualmente, acredita-se que as demências surgem como um grave

problema de saúde pública, já que é uma das doenças mais comuns no idoso e representa a maior causa de incapacidade e mortalidade nessa população.

Considerando-se que essa doença ainda não tem cura, busca-se a reabilitação para manter ou aumentar a independência e a autonomia e melhorar a

25 qualidade de vida do paciente. Atualmente, os recursos terapêuticos disponibilizados no mercado não são adaptados especificamente para a população idosa com demências.

Com isto é importante o desenvolvimento de tecnologias apropriadas para terapeutas ocupacionais e outros profissionais da área da saúde utilizarem na reabilitação de idosos com demências.

30    As adaptações funcionais têm como objetivo permitir que o indivíduo

realize as atividades importantes para ele, superando as limitações impostas pelo comprometimento cognitivo por meio do treino e uso de equipamentos e adaptações que possam compensar as funções lesionadas. Outra adaptação que pode melhorar o desempenho funcional dos indivíduos dementados é estabelecer uma rotina fixa, com horários determinados para as atividades realizadas durante o dia, como tarefas de higiene, alimentação, atividades físicas e cognitivas, entre outras.

Alguns dispositivos existentes no mercado propõem mecanismos para controle da ingestão de medicamentos. São bastante semelhantes às agendas eletrônicas comuns.

A patente PI9705372-4, intitulada “Agenda eletrônica para medicamentos”, trata de uma estrutura de armazenamento de medicamentos e uma unidade de acionamento para fornecer o medicamento ao paciente na hora definida.

A patente MU7802214-2, intitulada “Agenda alarme para medicamentos”, refere-se a uma agenda eletrônica contendo gavetas de medicamentos que, além dos serviços normais de agenda, toca alarme de som, voz, vibração ou luz, alertando seu usuário sobre a necessidade de ingerir o medicamento indicado.

A patente MU8401876-3, intitulada “Aperfeiçoamento introduzido em agenda eletrônica programável para eventos únicos ou repetitivos”, apresenta um aperfeiçoamento em agenda eletrônica, dotada de um aplicativo capaz de proporcionar a programação de eventos únicos ou repetitivos, para diversos tipos de compromissos; dotada de diversos tipos de alarmes e sons programáveis conforme o tipo do compromisso.

A patente americana US5289157, intitulada “Medicine reminder and storage device”, se refere a um alarme eletrônico portátil que contem vários compartimentos para armazenar medicamentos e indicar quando um remédio deve ser ingerido de acordo com uma programação predeterminada.

A patente europeia EP2007001855, intitulada “Digital clock with additional functions”, apresenta um relógio digital com funções adicionais, com elementos de atuação para ajuste do tempo e um display para indicação do tempo e de lembretes.

A patente americana US7103379, intitulada “Wearable electronic device”, se refere a um dispositivo eletrônico com memória para armazenamento de dados, um receptor wireless para recepção dos dados programados e um display para indicação da informação ao usuário.

A patente americana US7042338, intitulada “Alerting a care-provider when an elderly or infirm person in distress fails to acknowledge a periodically recurrent interrogative cue”, trata de um dispositivo de emergência para usuários idosos ou pessoas fisicamente debilitadas, principalmente que vivam sozinhos, que interroga periodicamente o usuário e na ausência de uma resposta é presumido que o usuário necessite de ajuda e um serviço de emergência é automaticamente alertado.

Existem também alguns programas de computador comerciais para o treinamento cognitivo, como o Memoryzine, que traz informações sobre o funcionamento da memória, técnicas e simulações práticas de como melhorar essa função cognitiva, o PSSCogRehab, que utiliza gráficos e sons e o CogniFit, descrito pela patente IL2001000613 intitulada “Method and apparatus for testing and training cognitive ability”, que oferece um programa de computador para treinar a capacidade de dirigir e outro com testes e exercícios para funções cognitivas como atenção, percepção e memória. Entretanto, na maioria desses produtos as atividades não são relacionadas com o dia-a-dia, dificultando a identificação com as tarefas propostas e dificultando a transferência do aprendizado para situações práticas da vida diária. Além disso, esses programas de computador são desenvolvidos para adultos e idosos sem comprometimento cognitivo e são utilizados sem acompanhamento presencial de profissionais da saúde.

Com o intuito de desenvolver um produto adaptado para idosos com comprometimento cognitivo, foi projetado um dispositivo chamado estruturador de rotina, para orientação em relação ao tempo e às tarefas que precisam desempenhar ao longo do dia, para ser usado por idosos com demências. Essas tarefas podem ser tarefas sociais, de alimentação, higiene, atividade física, atividade externa, atividade produtiva, laser, sem restrições quanto ao tipo de atividade.

O estruturador de rotina tem a função de auxiliar idosos com demência a se organizarem e se lembrar de realizar suas atividades rotineiras, visando facilitar a estruturação de rotinas diárias. Dessa forma, este dispositivo pode ser uma valiosa ferramenta para o terapeuta ocupacional e outros profissionais da saúde no atendimento a idosos com comprometimento cognitivo, bem como para os pacientes e seus cuidadores na rotina do lar.

As figuras abaixo relacionadas ilustram o dispositivo estruturador de rotina, objeto da presente patente, nos quais.

A figura 01 mostra a vista frontal do estruturador de rotina.

A figura 02 mostra a vista lateral do estruturador de rotina.

A figura 03 mostra a vista superior do estruturador de rotina.

5    De acordo com o quanto ilustram as figuras, o dispositivo consiste de uma

caixa plástica (1) ou outro material sem restrições. Esta caixa (1) é fechada por uma tampa (2) onde foram montados displays LCD (3) e os botões (4) de programação. Foram montados 2 displays LCD e 4 botões de interface, sem restrições quanto a quantidade. O dispositivo também possui um alarme luminoso (5) e um alarme sonoro 10    (8) para emitir alertas ao usuário para cada tarefa programada. Os parafusos (6) fazem o

fechamento da caixa (1) com a tampa (2).

O dispositivo possui um circuito eletrônico, que utiliza um microcontrolador programável (PIC) para controlar as funções do equipamento, e um circuito integrado com função de relógio (RTC). O circuito eletrônico é alimentado pela 15 entrada de alimentação elétrica (7). Também foi desenvolvido um software para controlador o funcionamento do microcontrolador. Este software permite ao dispositivo programar ou apagar alarmes, verificar os alarmes existentes e ajustar data e hora.

Todo o software, gravado no microcontrolador, foi desenvolvido visando ser o uso do aparelho o mais fácil e intuitivo possível, com um número reduzido de 20 botões de interface, sendo que a função momentânea de dois destes botões aparecem na tela, de maneira a minimizar a quantidade de instruções escritas na tampa do aparelho, sem que o usuário perca a referência da função do botão.

As chaves (9) são utilizadas para reprogramar o software do microcontrolador. Elas possuem duas posições, sendo uma para uso normal e outra para 25 modo de reprogramação. Com o conector (10) que permite a conexão do dispositivo a um computador é possível realizar a reprogramação do microcontrolador sem a necessidade de sua retirada do aparelho. Para reprogramação do microcontrolador também pode ser desenvolvido um sistema wireless ou bluetooth, ou qualquer outro sistema de conexão sem utilização de cabos, sem restrições.

30    Para manutenção das horas, foi utilizado um circuito dedicado à função de

relógio, conhecido como RTC (real time clock). Este dispositivo é inicialmente programado pelo microcontrolador. Ao ligar o aparelho, o microcontrolador verifica se

o RTC pode estar desprogramado, verificando o estado da sua memória. Se estiver desprogramado, o microcontrolador inicia a rotina de acerto das horas, feita pelo usuário. Após essa rotina, o microcontrolador programa o RTC e a partir daí o RTC conta o tempo independentemente. Um pulso gerado pelo RTC a cada segundo, inicia a 5 rotina de atualização das horas no display do aparelho, feita pelo microcontrolador. Ao receber o pulso, o microcontrolador lê no RTC as horas e a data e reescreve na tela. Após atualizar as horas, verifica se não há alarmes para aquele momento.

A cada segundo, o microcontrolador verifica o estado das teclas do aparelho, que podem determinar uma mudança nas rotinas do microcontrolador. As 10 opções são para visualização dos alarmes já programados ou para programação. A programação poderá ser do relógio (acerto da data e horas) ou de novo alarme que pode ser do tipo anual, mensal, semanal, diário, sem restrições quanto ao período de repetição. Pode-se adicionar novas rotinas à programação ou modificar as rotinas existentes.

15    Os alarmes são gravados na memória EEPROM do microcontrolador, que

não se apaga quando o aparelho é desligado. Um circuito integrado de memória EEPROM foi utilizado, aumentando a capacidade de memórias de alarmes.

Ao verificar as tarefas programadas, havendo uma para tocar em dado instante, o microcontrolador exibe na tela o recado anexado àquele compromisso, além 20 de tocar o alarme sonoro (8) e piscar a luz do alarme luminoso (5).

Um melhoramento proposto para este protótipo inicial é a utilização de um sistema de gravação de voz para leitura da frase escrita no visor, para ser utilizado em conjunto como os outros sistemas de alarme.

REIVINDICAÇÕES

1.    “DISPOSITIVO ESTRUTURADOR DE ROTINA”, caracterizado por

compreender um dispositivo para ser utilizado por idosos com demências para se orientarem em relação ao tempo e às tarefas que precisam desempenhar ao longo do dia.

2.    “DISPOSITIVO ESTRUTURADOR DE ROTINA”, de acordo com a

reivindicação 01, caracterizado por essas tarefas poderem ser sociais, de alimentação, higiene, atividade física, atividade externa, atividade produtiva, laser, sem restrições quanto ao tipo de atividade.

3.    “DISPOSITIVO ESTRUTURADOR DE ROTINA”, de acordo com as

reivindicações 01 e 02, caracterizado pelo dispositivo utilizar displays LCD, sem restrições quanto ao tipo de display, para exibir por escrito a tarefa a ser realizada pelo indivíduo no momento determinado.

4.    “DISPOSITIVO ESTRUTURADOR DE ROTINA”, de acordo com as

reivindicações 01, 02 e 03, caracterizado pelo dispositivo possuir um alarme luminoso (5) e um alarme sonoro (8) para alertar o usuário quanto às tarefas programadas nos horários determinados.

5.    “DISPOSITIVO ESTRUTURADOR DE ROTINA”, de acordo com as

reivindicações 01 a 04, caracterizado pelo dispositivo poder possuir um sistema de gravação de voz para leitura da frase escrita no visor.

6.    “DISPOSITIVO ESTRUTURADOR DE ROTINA”, de acordo com as

reivindicações 01 a 05, caracterizado pelo dispositivo compreender um microcontrolador programável (PIC) para controlar as funções do equipamento.

7.    “DISPOSITIVO ESTRUTURADOR DE ROTINA”, de acordo com as

reivindicações 01 a 06, caracterizado pelo funcionamento do microcontrolador ser comandado por um software que permite ao dispositivo programar ou apagar alarmes, verificar os alarmes existentes e ajustar data e hora, por meio dos botões (4) de programação, comandados pelo usuário.

8.    “DISPOSITIVO ESTRUTURADOR DE ROTINA”, de acordo com as

reivindicações 01 a 07, caracterizado pelo microcontrolador poder ser

reprogramado utilizando as chaves (9) e conectando-o a um computador pelo conector (10), por um sistema wireless, bluetooth, ou qualquer outro sistema de conexão sem utilização de cabos, sem restrições.

9. “DISPOSITIVO ESTRUTURADOR DE ROTINA”, de acordo com as 5    reivindicações 01 a 08, caracterizado pelo dispositivo compreender um

circuito integrado com função de relógio (RTC - real time clock) para controle e manutenção das horas no aparelho.

FIGURA 2



FIGURA 3



RESUMO

“DISPOSITIVO ESTRUTURADOR DE ROTINA”

A presente patente de invenção consiste em um dispositivo para ser utilizado por idosos com demências para se orientarem em relação ao tempo e às tarefas 5 que precisam desempenhar ao longo do dia. O dispositivo proposto constitui-se de um microcontrolador programável, um circuito integrado com função de relógio (RTC -real time clock), dois displays LCD, e quatro botões de programação, possibilitando uma fácil interface com o usuário. Dessa forma as informações como data e hora são apresentadas por escrito, com fácil visualização. Um alarme sonoro e luminoso desperta 10 nos horários programados além do aparelho exibir na tela a tarefa a ser realizada pelo indivíduo naquele momento.