Sistema para análise seletiva de fenóis e seus derivados em água

  • Número do pedido da patente:
  • PI 0005068-7 A2
  • Data do depósito:
  • 23/08/2000
  • Data da publicação:
  • 02/04/2002
Inventores:
  • Classificação:
  • G01N 21/71
    Investiga??o ou an?lise de materiais pelo uso de meios ?pticos, i.e. usando raios infravermelhos, vis?veis ou ultravioletas; / Sistemas nos quais o material investigado ? excitado, de modo que ele emita luz ou fa?a com que ocorra uma modifica??o no comprimento de onda da luz incidente; / termicamente excitados;
    ;

"SISTEMA, PARA ANÁLISE SELETIVA PARA FENÓIS E SEUS DERIVADOS EM ÁGUA". Caracterizado pelo fato de prever que uma solução básica (B) e uma solução fenólica (S) sejam bombeadas por uma bomba peristáltica (PP), sendo que as referidas soluções (B) e (S) são juntadas através de um dispositivo (Y) e misturadas em uma primeira serpentina (C); o presente sistema prevê também que o reagente (R) seja então injetado na mistura através de um dispositivo injetor (V) com um volume (L), sendo que a reação ocorre na segunda serpentina (C') e os produtos de derivatização mais voláteis permeiam a membrana MIMS, e são ionizados na fonte do espectrômetro de massas.

Página de 1

Documento

República Federativa do Brasil

Ministério dc* Desenvolvimento, Indústria e dc- Comércio Exterior Instituto Nacional da Propriedade Industrial


(n)(21) PI 0005068-7 A


(51) Int. Cl7.

G01N 21/71


(22) Data de Depósito: 23/08/2000 (43) Data de Publicação: 02/04/2002 (RP11630)

(54) Título: SISTEMA PARA ANÁLISE SELETIVA DE FENÓIS E SEUS DERIVADOS EM ÁGUA

(71)    Depositante(s): Universidade Estadual de Campinas -UNICAMP (BR/SP)

(72)    Inventor(es): Marcos Nogueira Eberlin, Rosana Maria Alberici Oliveira, Regina Sparrapan, Wilson de Figueiredo Jardim

(74) Procurador: Pedro Emerson de Carvalho

(57) Resumo: "sistema, para análise seletiva para fenòis

E SEUS DERIVADOS EM ÁGUA". Caracterizado pelo fato de prever que urna solução básica (B) e uma solução fenólica (S) sejam bombeadas por uma bomba peristáltica (PP), sendo que as referidas soluções (B) e (S) são juntadas através de um dispositivo (Y) e misturadas em uma primeira serpentina (C); o presente sistema prevê também que o reagente (F:) seja então injetado na mistura através de um dispositivo injetor (V) com um volume (L), sendo que a reação ocorre na segunda serpentina (C) e os produtos de derivatização mais voláteis permeiam a membrana MIMG, e são ionizados na fonte do espectrômetro de massas.