Processo de imobilização de serratia rubidaea cct 5732 em óxido misto de sílica-titnia

  • Número do pedido da patente:
  • PI 0100200-7 B1
  • Data do depósito:
  • 04/01/2001
  • Data da publicação:
  • 03/09/2002
  • Data da concessão:
  • 26/11/2013
Inventores:
  • Classificação:
  • C12N 11/14
    Enzimas ligadas a carreador ou nele imobilizados; C?lulas microbianas ligadas a carreador ou nele imobilizadas; Sua preparação; / Enzimas ou c?lulas microbianas imobilizadas sobre ou dentro de um carreador inorg?nico;
    ;

"PROCESSO DE IMOBILIZAÇÃO DE SERRATIA RUBIDAEA CCT 5732 EM ÓXIDO MISTO DE SILICATITNIA". Caracterizado pelo fato de compreender a preparação do óxido binário SiO~ 2~/TiO~ 2~ adicionando-se 12, 1 mL de solução de HNO~ 3~ 0,85 mol.L^ -1^ em uma solução de 123 mL de etanol e 123 mL de tetraetil-ortossilicato (TEOS), deixou-se esta solução sob refluxo e agitacão por 2,5 h à temperatura de 80C, sendo que a esta solução foi adicionado 487 mL de etanol e 34 mL de tetrabutóxido de titânio (IV) (TBOT); a mistura foi agitada por mais 2 h à temperatura ambiente, e 66,4 mL de solução de HNO~ 3~ 0,6 mol.L^ -1^ foram adicionados lentamente, sendo que o produto foi deixado em repouso para gelificarl; o gel formado foi quebrado e colocado em estufa a 110C por 24 h, sendo a seguir, o produto triturado e peneirado em peneira de 250 - 75 m, permitindo que partículas com diâmetros entre 250 - 75 m fossem selecionadas; em uma outra etapa do presente processo, o óxido binário de Si0~ 2~/TiO~ 2~ foi lavado com solução aquosa de ácido nítrico 1 mol.L^ -1^, depois com água bidestilada e seco na estufa a 60C por 24 h; o excesso de água foi retirado na linha de vácuo (10^ -5^ torr), sendo que, para eliminação da matéria orgânica, a matriz foi calcinada a 500C com fluxo de ar.

Página de 1

Documento

República Federativa do Brasil

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e do Comércio Exterior Instituto Nadonal da Propriedade Industrial


(11) (21) PI 0100200-7 A



(22) Data de Depósito: 04/01/2001 (43) Data de Publicação: 03/09/2002 (RPI1652)


(51) Int. Cl7.: C12N 11/14



f

O tt D I 01

ucs» cio

|—l D FSEZD

__”___J


i


(54) Títuio: PROCESSO DE IMOBILIZAÇÃO DER SERRATIA RUBIDAEA CCT 5732 EM ÓXIDO MISTO DE SÍLICA-TITÂNIA

(71)    Depositante(s): Universidade Estadual de Campinas -UNICAMP (BR/SP)

(72)    Inventor(es): Anita Jocelyne Marsaioli, José Eduardo Gonçalves, Regina Aparecida Correia Gonçalves, Yoshitaka Gushikem

(74) Procurador: Pedro Emerson de Carvalho

(57) Resumo: "processo de imobilização de serratia

RUBIDAEA CCT 5732 EM ÓXIDO MISTO DE SILICATITÂNIA". Caracterizado pelo fato de compreender a preparação do óxido binário SÍO2/TÍO2 adicionando-se 12, 1 mL de solução de HNO3 0,85 mol.L'1 em uma solução de 123 mL de etanol e 123 mL de tetraetil-ortossilicato (TEOS), deixou-se esta solução sob refluxo e agitação por 2,5 h à temperatura de 80°C, sendo que a esta solução foi adicionado 487 mL de etanol e 34 mL de tetrabutóxido de titânio (IV) (TBOT); a mistura foi agitada por mais 2 h à temperatura ambiente, e 66,4 mL de solução de HNO3 0,6 mol.L'1 foram adicionados lentamente, sendo que o produto foi deixado em repouso para gelificarl; o gel formado foi quebrado e colocado em estufa a 110°C por 24 h, sendo a seguir, o produto triturado e peneirado em peneira de 250 - 75 pm, permitindo que partículas com diâmetros entre 250 - 75 pm fossem selecionadas; em uma outra etapa do presente processo, o óxido binário de SÍO2/TÍO2 foi lavado com solução aquosa de ácido nítrico 1 mol.L'1, depois com água bidestilada e seco na estufa a 60pC por 24 h; o excesso de água foi retirado na linha de vácuo (10'5 torr), sendo que, para eliminação da matéria orgânica, a matriz foi calcinada a 500°C com fluxo de ar.


l