Fuzil de assalto aperfeiçoado

  • Número do pedido da patente:
  • BR 10 2013 013820 7 A2
  • Data do depósito:
  • 05/06/2013
  • Data da publicação:
  • 23/06/2015
Inventores:
  • Classificação:
  • F41C 7/00
    Armas port?teis que se apoiam nos ombros, p. ex. fuzis, carabinas ou espingardas;
    ;
    F41C 27/16
    Acess?rios; Detalhes n?o inclu?dos em outro local; / Armas de fogo port?teis combinadas com armas pun?antes ou cortantes; Baionetas; Montagens de baionetas;
    ;

RESUMO FUZIL DE ASSALTO APERFEIÇOADO, particularmente de um fuzil de assalto denominado 5,56 IA2, o qual se destaca por alterações expressivas nos mecanismos de aproveitamento de gases (obturador, cilindro, êmbolo e mola do êmbolo); fixação do cano na caixa da culatra modificada para aumento na resistência mecânica do conjunto; guarda-mão incluindo uma série de alterações a nível de plásticos de engenharia e permissibilidade de acoplamento de vários dispositivos auxiliares à operação melhorada do armamento; coronha rebatível e com moderno design, o mesmo ocorrendo com o punho que, além de se diferenciar no design, é visivelmente mais anatômico para o operador, em especial neste tipo de arma. O sistema de aproveitamento de gases (1) compreende um conjunto cano-bloco-cilindro de gases (61); o conjunto de guarda-mão (2), compreende um corpo do guarda-mão inferior (73) e um corpo do guarda-mão superior (74), estes em plástico de engenharia, entre os quais está a chapa defletora metálica (75), dimensionadas para acoplagem ao novo conjunto de gases (1); o mecanismo de coronha (3) compreende um corpo da coronha (84), em material polimérico, uma chapa de soleira (85), apresentando um suporte da coronha rebatível (87), que é cooperante com o bloco da charneira da coroa rebatível (88), formando uma articulação em dobradiça.

Página de 2

Documento

FUZIL DE ASSALTO APERFEIÇOADO BREVE APRESENTAÇÃO

Trata a presente solicitação de Patente de Invenção de um FUZIL DE ASSALTO APERFEIÇOADO, particularmente de um fuzil de assalto denominado Fuzil 5 de Assalto 5,56 IMBEL Modelo A2 (5,56 IA2), o qual se destaca por alterações nos mecanismos de tomada (aproveitamento) de gases, reestudo ergonômico e de design com relação ao Fuzil e à Carabina 5,56 MD97 em suas versões, fabricados pela Indústria de Material Bélico do Brasil, em sua Fábrica de Itajubá. Incluem-se aí uma série de alterações a nível de matéria prima, com utilização de plásticos de engenharia

10 e de funcionalidade, com permissibilidade de acoplamento de vários dispositivos auxiliares à operação melhorada do armamento, e de design moderno, visivelmente mais anatômico para o operador, em especial neste tipo de arma. O resultado é um fuzil de assalto com peso e dimensões reduzidas para facilitar operações militares em veículos de transportes e operações de campo.

15 CAMPO DE APLICAÇÃO

O fuzil de assalto em questão tem seu campo de aplicação voltado ao segmento de armamento das forças armadas e de segurança. É uma arma de fogo portátil de uso restrito e emprego individual, com funcionamento semiautomático e automático.

20 ESTADO DA TÉCNICA

Mais particularmente, os fuzis da família IA2 em calibre 5,56 são aperfeiçoados a partir dos fuzis, conhecidos da técnica, do tipo Fz 5,56 MD97 L e Carabina 5,56 MD97LM e LC, sendo que a invenção moderniza uma série de peças

que passaram a ser produzidas em polímeros injetados (plásticos de engenharia), além de terem sido adotados trilhos padrão “Picatinny” em toda a superfície superior da caixa da culatra e do guarda-mão nas laterais e parte inferior do guarda-mão que permitem a acoplagem de uma série de acessórios como sistemas de pontaria, laser e lanternas 5 táticas, dentre outros a serem melhor entendidos ao longo deste relatório. Foi mantido, entretanto, o sistema de trancamento porferrolho rotativo e o mecanismo de disparo. COMPARANDO A INVENÇÃO COM O ESTADO DA TÉCNICA

-    O fuzil da presente invenção é mais leve que o fuzil 5,56 MD97, e possuindo peso similar às Carabinas MD97, em torno de 3,38 Kg sem carregador e acessórios contra

10    3,6 kg do Fuzil 5,56 MD97 e 3,4 Kg da Carabina MD97, respectivamente;

-    Punho do fuzil da presente invenção é mais ergonômico em relação aos anteriores, com modificação de seu ângulo;

-    Coronha do fuzil objeto da presente invenção é rebatível e ergonômica, com o design moderno;

15    - Guarda-mão do fuzil objeto da presente invenção é dotado de trilhos padrão

“Picatinny”, com isolador e chapa defletora para redução da transmissão de calor para maior conforto do atirador;

-    Zarelhos do fuzil objeto da presente invenção são fixos, o que implica em redução de ruídos no transporte e manejo da arma;

20    - Tampa da caixa de culatra do fuzil da invenção com trilho “Picatinny

-    Caixa da culatra do fuzil da invenção com reforço estrutural para aumento da resistência da mesma;

-    Sistema de fixação do cano na caixa da culatra alterado de sistema de rosca na caixa da culatra para um sistema com rosca no cano e pinça (anel) de retenção;

-    O fuzil objeto da invenção apresenta alterações no obturador do cilindro de gases, cilindro de gases, êmbolo, mola do êmbolo e luva do êmbolo, buscando redução de

5 folgas e reforço mecânico dos mesmos;

-    O fuzil da invenção apresenta aparelho de pontaria mais elevado com relação à linha do cano da arma, com massa de mira protegida pelo bloco de cilindro de gases, alça de mira com regulagem de elevação, em duas posições, e deriva, por meio de parafuso e botão de regulagem;

10    - o fuzil da invenção apresenta realização da (pontaria) linha de mira e visada facilitada

pelo novo perfil do bloco de cilindro de gases;

-    O fuzil da invenção apresenta bandoleira de três pontos;

-    O fuzil da invenção apresenta faca-baioneta tipo IA2 ou AMZ em substituição a antiga baioneta apenas perfurante.

15 ANÁLISE GLOBAL DOS APERFEIÇOAMENTOS

Das considerações anteriores, pode-se afirmar que a alteração fundamental se faz nas melhorias de condição de utilização do armamento, devido às inovações ergonômicas e de design, além das melhorias nos sistemas de funcionamento, com reforço mecânico de peças, além do que a presença dos trilhos 20 padrão "Picatinny" (bases para luneta) presentes na arma permitem seu uso conjunto com diversos acessórios e dispositivos, a critério do usuário, permitindo sua transformação num verdadeiro sistema de armas.

A invenção será, a seguir, explicada em suas características construtivas e funcionais, sendo ilustrada nos desenhos anexos, nos quais estão representadas:

Fig. 1: Vista em perspectiva do fuzil de assalto da invenção;

Fig. 2: Vista lateral do fuzil de assalto da invenção;

5    Fig. 3: Vista em perspectiva explodida do fuzil de assalto da invenção;

Fig. 4: Vista em perspectiva explodida e ampliada do conjunto de expansão de

gases;

Fig. 5: Vista em perspectiva explodida do conjunto de guarda-mão;

Fig. 6: Vista em perspectiva explodida do conjunto da alça de mira;

10    Fig. 7: Vista em perspectiva explodida do impulsor do ferrolho, ferrolho e tampa

da caixa da culatra;

Fig. 8: Vista em corte lateral longitudinal do fuzil de assalto da invenção;

Fig. 9: Vista lateral em corte parcial no sentido longitudinal mostrando o conjunto de expansão de gases e massa de mira, importantes componentes novos na invenção; 15    Fig. 10: Vista em perspectiva explodida da faca baioneta do fuzil da invenção;

Fig. 11: Vista em perspectiva explodida do grupo de acessórios incluindo bandoleira três pontos;

Fig. 12: Vista em perspectiva explodida do conjunto do punho;

Fig. 13: Vista em perspectiva explodida do conjunto caixa da culatra;

20    Fig. 14: Vista em perspectiva explodida do cartucho.

DESCRIÇÃO DETALHADA

O FUZIL DE ASSALTO APERFEIÇOADO, objeto desta solicitação de Patente de Invenção, compreende um armamento que funciona como arma

semiautomática (tiro intermitente) e/ou arma automática (tiro contínuo), com ciclo de funcionamento por aproveitamento indireto dos gases do disparo, e cujo trancamento é realizado em conjunto pelo cano (1) e ferrolho (46) cujas características inovadoras se concentram no mecanismo de aproveitamento de gases (1), no guarda-mão (2) e no 5 mecanismo de coronha (3) rebatível e ergonômica, além de um punho (4) com posicionamento e desenho anatômico e ergonômico.

A invenção possui alguns itens que mantém as características tradicionais dos fuzis do estado da técnica, já citados, como ocorre com a armação (5), que obedece aos padrões construtivos conhecidos, e adequada ao novo zarelho posterior

10    (120) que, na nova proposta da invenção, é fixo. Nesta configuração construtiva são

mostrados o martelo (6), o eixo do martelo (7), a haste guia da mola do martelo (8), a mola do martelo (9) e o estojo da mola do martelo (10); nestes itens pode ser incluída, ainda, a placa suporte dos eixos do martelo e gatilho (11), bem como o eixo da armação (12).

15    À armação (5) estão previstos encaixes para o gatilho (14), precedido do

impulsor do gatilho (17), que opera com a mola do impulsor do gatilho (18), uma cavilha do eixo de armação (15), o gatilho intermediário (16) e seu impulsor (79) e sua mola (80). Complementa o conjunto o pino da armação (227) a mola do pino da armação e o mergulhador do trinco da armação.

20    Outras características construtivas obedecem aos padrões convencionais,

como a caixa da culatra (19), onde opera a alavanca de manejo (20), (21) e o disparador (26). Integram esta construtividade o retém do ferrolho (27), bem como o retém do carregador (28), a mola do retém do carregador (29) e o parafuso-eixo do

retém do carregador e do retém do ferrolho (30). O impulsor do ferrolho (31) é cooperante com a caixa da culatra (19), sendo que, no mesmo impulsor (31) está previsto um orifício longitudinal (02) onde opera o tubo de ligação das molas recuperadoras interiores (32) e as respectivas molas (33), envoltas em uma mola 5 recuperadora exterior (34), conjunto este operante em conjunto com a peça tampa da caixa da culatra (35). A caixa de culatra (19), possui ainda um orifício frontal superior (03) onde se aplica a luva do êmbolo do cilindro de gases (36).

Na presente invenção, a caixa da culatra (19) do fuzil se destaca por incluir reforço estrutural, ou seja, aumentando a área de sua seção resistente, visando o 10 aumento da resistência da mesma. Por outro lado, a tampa da caixa da culatra (35) do fuzil objeto da presente invenção é dotado de trilho “Picatinny”, objetivando o acoplamento de acessórios diversos.

Tal reforço estrutural se baseia no fato de que, na caixa da culatra (35) segundo a invenção, está configurada, diferentemente dos similares convencionais, 15 uma extremidade (35C) sem rosca e levemente cônica (35B). Esta extremidade (35C) da caixa da culatra é dotada, quando comparada ao estado da técnica, de um aumento de área de seção resistente e, pela ausência de rosca, se torna mais resistente.

A extremidade (35C) da caixa da culatra se destina a recepcionar o cano (1), que possui uma rosca (1R) na extremidade de acoplamento. No entanto, é um 20 diferencial da presente invenção o fato de que, este acoplamento ocorre com a extremidade roscada (1R) do cano (1) passando pela abertura cilíndrica da caixa da culatra (35), referido cano (1) tendo um canal que recebe um anel elástico (266), de maneira que, após introduzido o cano (1), o mesmo é tracionado para fora de modo que

o anel elástico (266) entre forçado no cone, travando o conjunto; posteriormente, é aplicada externamente a luva (22D).

Outras características construtivas importantes como o conjunto do impulsor do ferrolho (53) e do o ferrolho (37), cujo conjunto ainda inclui o extrator (47) a 5 mola do extrator (39), o amortecedor do extrator e o anel amortecedor bem como o percussor (40), a mola do percussor (41) e o pino do percussor (42) e o pino do ferrolho. Assim, ocorre na presente invenção um importante avanço no sistema de trancamento, que é feito por ferrolho rotativo (37), no qual os dentes (37B) do ferrolho são encaixados nas ranhuras (37C) e, após o giro, ocorre o trancamento, ou seja, 10 quando os dentes do ferrolho encontram a munição na câmara, acontece o giro para o trancamento.

A armação (5) recepciona, ainda, o corpo da alça de mira (43), onde atua o parafuso de correção do desvio da alça de mira (44), o parafuso de correção da alça de mira basculante (45), sendo o conjunto complementado pela mola da alça de mira (46), 15 pela alça de mira basculante (47), pelo botão de correção da alça de mira basculante

(48)    e pela mola de travamento dos parafusos de correção do desvio da alça de mira

(49) .

Outra característica importante na presente invenção reside no fato de o corpo do ejetor ser montado no ferrolho (37), de modo que o ejetor não seja fixo. Dessa 20 forma, quando, após o disparo, o conjunto do impulsor e ferrolho inicia seu recuo pela ação do êmbolo, o estojo é retirado da câmara e, no momento que passa pela janela de ejeção, não encontrando nenhuma obstrução, o estojo é ejetado para o lado e para baixo, evitando eventuais acidentes pelo impacto e temperatura.

Integram ainda o fuzil o carregador, composto pelo corpo do carregador

(50), o transportador do carregador (51), a mola do transportador do carregador (52) e o fundo do carregador (53).

Uma característica inovadora da presente invenção é o punho (4) que 5 está posicionado com inclinação que propicia melhor conforto na empunhadura, componente esse que é complementando por parafuso de fixação do punho (54), pelo fundo do punho (55) e fecho do fundo do punho (56).

São partes integrantes do fuzil o parafuso de fixação do punho (57), o bloco suporte da porca do parafuso e punho da armação (58), a porca do parafuso do 10 punho de armação (59).

Conforme dito anteriormente, uma das características da invenção reside no sistema de tomada de gases (1), que inclui um conjunto cano-bloco-cilindro de gases (61), cuja dimensão foi reduzida para 355 mm, o que demandou a necessidade de adequação em outros componentes para o perfeito funcionamento do fuzil. Para 15 tanto, o êmbolo do cilindro de gases (62) foi adequado dimensionalmente, assim como a mola do êmbolo do cilindro de gases (63). O cilindro de gases (64) foi redimensionado para operar no orifício (04), em alinhamento com o obturador do cilindro de gases (65), deslocado para acompanhar a redução do cano. São também montados no bloco do cilindro de gases (2) a mola retém da massa de mira (66), o engrazador da massa de 20 mira (67) e a massa de mira (68). Na parte frontal do cano (61) está o quebra-chamas (69), o qual possui conformação construtiva segundo a qual existem cortes axiais (69B), os quais possuem perfil aproximadamente elíptico, bem como o reforçador para tiro de festim (70), este um acessório.

O fuzil da invenção apresenta aparelho de pontaria mais elevado com relação à linha do cano (1) da arma, com massa de mira (68) protegida pelo bloco de cilindro de gases, alça de mira com regulagem de elevação, em duas posições, e deriva, por meio de parafuso e botão de regulagem. A massa de mira (68) não é prejudicada 5 pelo bloco do cilindro de gases.

O zarelho anterior (71) foi adaptado, através de sua configuração e dimensionamento, para atuar neste conjunto, tendo configuração aproximadamente em “H”. Toda essa disposição de componentes tem por objetivo permitir a redução do cano para 355    mm, mas manter as    condições operacionais. Os zarelhos do fuzil objeto da

10    presente    invenção são fixos,    o que implica em redução de ruídos no transporte e

manejo da arma.

Outra inovação da invenção está no conjunto de guarda-mão (2), que inclui um corpo do guarda-mão inferior (73) e um corpo do guarda-mão superior (74), estes em plástico de engenharia, entre os quais está a chapa defletora metálica (75), 15 dimensionadas para acoplagem ao novo conjunto de gases (1), sendo que nas superfícies (superior, inferior e laterais) do guarda-mão (74), estão os trilhos picatinny (bases para luneta) (76) e (77), elementos inovadores com relação aos similares anteriores já citados. Contempla, ainda, o conjunto, o isolador do guarda-mão (78) em “U”, projetado para se encaixar no conjunto de guarda-mão inferior. Este conjunto 20    recebe a    adição de parafusos    de fixação da base da luneta (79), bem como do pino

guia do guarda-mão (80) e do suporte da baioneta (81). A baioneta (82) é do tipo IA2 ou AMZ, sendo montada, através do suporte (81), no guarda-mão inferior junto com o trilho “Picatinny” (83).

A chapa defletora (75) é parafusada, feita em alumínio e dotada de nervuras de reforço (75B), o que, num primeiro momento, reforça a estrutura, e, num segundo momento permite o encaixe no guarda-mão inferior; num terceiro momento, reduz a passagem de calor para o guarda-mão, reduzindo a temperatura de contato 5 com a mão do usuário.

O uso do trilho tipo “Picatinny”, conforme previsto nesta invenção, em associação, permite a inclusão de sistema para fixação de dispositivos ópticos (ou optrônicos) de auxílio ao tiro e observação ou acessórios complementares ao fuzil, que, conforme descrito é composto por cinco segmentos de trilhos fixados nas faces do 10 guarda-mão por parafusos de fixação e por trilho fixo na tampa da caixa da culatra.