Disposição construtiva aplicada em extremidade distal de vídeo endoscópios

  • Número do pedido da patente:
  • BR 20 2012 032319 8 U2
  • Data do depósito:
  • 18/12/2012
  • Data da publicação:
  • 04/11/2014
Inventores:
  • Classificação:
  • A61B 1/06
    Instrumentos para efetuar exames m?dicos de cavidades ou canais do corpo atrav?s de inspe??o visual ou fotografia, p. ex. endosc?pios; Disposi??es de ilumina??o para os mesmos; / com dispositivos de ilumina??o;
    ;
    A61B 1/04
    Instrumentos para efetuar exames m?dicos de cavidades ou canais do corpo atrav?s de inspe??o visual ou fotografia, p. ex. endosc?pios; Disposi??es de ilumina??o para os mesmos; / combinado com aparelhos fotogr?ficos ou televis?o;
    ;
    A61B 1/05
    Instrumentos para efetuar exames m?dicos de cavidades ou canais do corpo atrav?s de inspe??o visual ou fotografia, p. ex. endosc?pios; Disposi??es de ilumina??o para os mesmos; / combinado com aparelhos fotogr?ficos ou televis?o; / caracterizado pelo sensor de imagens, p. ex. c?mara na extremidade distal;
    ;

DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM EXTREMIDADE DISTAL DE VIDEOENDOSCÓPIOS, pertencente ao campo de aplicação dos componentes de aparelhos e instrumentos médicos destinados a auxiliarem nos procedimentos cirúrgicos e de diagnósticos em determinadas regiões do corpo humano, compreendendo um aparelho endoscópio dotado de cabo de controle (1), controle de angulação (2), cabo de luz (3), tubo de inserção (4), seção de angulação (5) e chip "CCD" ou "CMOS" (16), sendo que a ponta distal (6) possui uma extremidade distal (7) formada por uma área central quadrilátera (8) complementada por segmentos superior circular (9) e inferior (10), finalizando em uma figura oblonga (11) de eixos imaginários centrais vertical maior (12) e horizontal (13), resultando em uma extremidade distal oblonga de segmentos circulares superior (14) e inferior (15), intercaladas pelo conjunto de lentes (16), permitindo, dita disposição, acomodar adequadamente um Chip de 1/10", bem como, as fibras ópticas de iluminação, garantindo vantajosamente a obtenção de imagens de alta qualidade, aliada a conveniência de um endoscópio de 3,2mm.

Página de 1

Documento

"DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM EXTREMIDADE DISTAL DE VIDEOENDOSCÓPIOS".

CAMPO DE APLICAÇÃO

Trata-se o presente pedido de patente de modelo de 5 utilidade de uma disposição construtiva aplicada em extremidade distai de videoendoscópios, pertencente ao campo de aplicação dos componentes de aparelhos e instrumentos médicos destinados a auxiliarem nos procedimentos cirúrgicos e de diagnósticos em determinadas regiões do corpo humano.

10    FINALIDADES

Dita disposição construtiva aplicada em extremidade distai de videoendoscópios foi idealizada, projetada e desenvolvida no sentido de aperfeiçoar e trazer uma série de melhorias e vantagens em relação aos artigos similares e convencionais existentes no mercado, - 15 agregando importantes soluções práticas e funcionais, além de maior segurança, melhor utilização e versatilidade.

Mais precisamente, a referida disposição construtiva aplicada em extremidade distai de videoendoscópios se destaca dos demais modelos existentes no mercado e pertencentes ao estado da 20 técnica, em função de permitir acomodar, adequadamente, um Chip de 1/10", bem como, as fibras ópticas de iluminação, garantindo vantajosamente a obtenção de imagens de alta qualidade do mencionado Chip de dispositivo de carga acoplada - "CCD" (charge-coupled device), aliada a conveniência de um endoscópio de 3,2mm.

ESTADO DA TÉCNICA

Como é do conhecimento geral e principalmente por parte dos habilitados na técnica, endoscópios figuram como instrumentos flexíveis de uso médico, destinados a permitir a 5 visualização do interior de cavidades do corpo humano, sendo compostos basicamente por:

-    cabo de controle;

-    controle de angulação;

-    cabo de luz;

10    - tubo de inserção;

-    seção de angulação;

-    ponta distai;

-    extremidade distai;

integrando, ainda, um componente para iluminação e outro para a • 15 visualização da imagem.

,    Atualmente, a tecnologia dividiu os equipamentos em

dois tipos, quais sejam: os fibroscópios e os videoendoscópios, onde no primeiro caso a imagem é transmitida através de fibras ópticas, enquanto que neste último a transmissão de imagens é feita através de

20 uma microcâmera (chip "CCD" - dispositivo de carga acoplada ou "CMOS" - semicondutor de óxido metálico complementar), adaptada na extremidade distai do tubo de inserção do endoscópio.

No caso em questão, a presente disposição construtiva versa sobre melhorias e aperfeiçoamentos para o aludido equipamento

do tipo videoendoscópio.

CONSIDERAÇÕES TÉCNICAS

Dependendo da área do corpo humano onde o endoscópio é introduzido, este pode ter comprimento e calibre de 5 diâmetros variáveis. No caso de um endoscópio flexível de uso na área da Otorrinolaringologia (nariz, ouvido e garganta) este deve ser de calibre reduzido para poder ser introduzido pelas cavidades nasais cujas dimensões são pequenas e estreitas. Um endoscópio flexível para esta finalidade costuma ter o seu tubo de inserção com cerca de 3mm a 10 4mm de diâmetro, sendo o diâmetro de 3,2mm um tamanho próximo do ideal, pois esta dimensão confere facilidade de introdução através das estreitas fossas nasais, sem causar muito desconforto ao paciente.

PROBLEMAS EXISTENTES

Em relação aos aspectos deficientes do estado da técnica, 15 é sabido que dada às impossibilidades técnicas de se adaptar um chip "CCD" de 1/10" (cuja imagem gerada é de excelente qualidade) na extremidade de um endoscópio de 3,2 mm, o uso de um chip dessas dimensões, tem implicado obrigatoriamente em construir videoendoscópios com calibres superiores a 3,7mm, comprometendo, 20 neste caso, as condições de manuseio e o conforto do paciente.

A alternativa para esta limitação tem sido adaptar chips de dimensões menores (como os de 1/15" ou 1/18") em endoscópio de diâmetro ao redor de 3,2 mm, comprometendo, porém, a qualidade de imagem. Sabe-se, também, que as fossas nasais apresentam uma anatomia onde os espaços através dos quais o endoscópio é mais frequentemente introduzido se apresentam mais estreitos no sentido lateromedial (horizontal) e mais amplos no sentido crânio-caudal (vertical).

5    SOLUÇÕES BÁSICAS PROPOSTAS

Baseado na constatação acima, um endoscópio de uso otorrinolaringológico não precisa ter obrigatoriamente uma ponta distai com sua secção transversal em forma circular, mas sim um formato oblongo, com seus eixos menor e maior posicionadas de tal forma que 10 no momento da sua introdução pela fossa nasal, fiquem adaptadas, respectivamente, à direção lateromedial e crânio-caudal da fossa nasal.

A ponta distai de um videoendoscópio flexível que contém o chip "CCD" e fibras ópticas de iluminação apresenta tradicionalmente o formato de um cilindro de base circular, quase 15 sempre acompanhando o mesmo diâmetro do tubo de inserção.

Nesse sentido, a presente disposição construtiva foi idealizada, projetada e desenvolvida no intuito de modificar o formato da ponta distai de um endoscópio de 3,2mm, para então poder acomodar adequadamente um chip de 1/10" e as fibras ópticas de 20 iluminação, mantendo vantajosa mente as imagens de alta qualidade, aliada a conveniência de um endoscópio de 3,2mm.

Dessa forma, através do objeto do presente pedido de patente a ponta distai cilíndrica passou a ter o formato de um prisma, cuja base (extremidade distai do endoscópio) e secções transversais

correspondem a uma figura geométrica formada pela junção de um quadrado equilátero e segmentos circulares, com as suas partes retas colocados em lados opostos do quadrado, finalizando em uma figura oblonga, com um eixo central e vertical maior de 3,7mm e um eixo 5 central menor e horizontal de 3,2mm.

Com isso, a ponta distai do endoscópio com extremidade oblonga (largura de 3,2mm e altura de 3,7mm), fica posicionada em continuidade com a seção de angulação de um tubo de inserção também de 3,2mm, garantindo as vantagens de fácil manuseio e 10 conforto ao paciente, ao mesmo tempo em que possibilita a obtenção de imagem de excelente qualidade graças ao chip de 1/10" (com 250.000 pixels). Com esse novo formato, as fibras ópticas de iluminação permanecem posicionadas nas partes superior e inferior da extremidade distai (em regiões correspondentes aos referidos segmentos circulares), 15 ficando o chip de 1/10" juntamente com o conjunto de lentes, centralizados entre as mesmas.

DESCRICÂO DOS DESÉNHQS

Visando um melhor entendimento da presente disposição construtiva, são apresentados desenhos, aos quais serão feitas 20 referências, em conjunto à descrição que se segue, onde:

-    a figura 1 ilustra vista esquemática de um endoscópio básico, dotado da presente disposição construtiva em sua extremidade distai;

-    a figura 2 ilustra um detalhe ampliado extraído da figura

1    acima,    destacando a    referida    ponta e extremidade distai    ora

aperfeiçoada;

-    a figura 3 exemplifica em partes geométricas separadas, a adoção da nova conformação da extremidade distai do

5 videoendoscópio;

-    a figura 4 exemplifica o formato final da referida extremidade distai, em uma figura oblonga;

-    a figura 5 ilustra a citada extremidade distai oblonga,

acrescida    da    representação do    chip    disposto internamente    no

10 endoscópio;

-    a figura    6 ilustra    vista    frontal da ponta distai    do

videoendoscópio, com a presente disposição construtiva;

-    a figura    7 ilustra    vista    lateral parcial e em corte

longitudinal da seção de angulação; e ,

15    - a figura 8 ilustra a mencionada seção em vista parcial

superior e em corte longitudinal.

DESCRIÇÃO DETALHADA DO MODELO DE UTILIDADE

Com base nas referidas ilustrações e em consonância à descrição ora apresentada, refere-se o presente pedido de modelo de

20 utilidade a uma disposição construtiva aplicada em extremidade distai de videoendoscópios, pertencente ao campo de aplicação dos componentes de aparelhos e instrumentos médicos destinados a auxiliarem nos procedimentos cirúrgicos e de diagnósticos em determinadas regiões do corpo humano, compreendendo um aparelho

endoscópio dotado de cabo de controle (1), controle de angulação (2), cabo de luz (3), tubo de inserção (4), seção de angulação (5) e chip "CCD" ou "CMOS" (16), sendo que a ponta distai (6) possui uma extremidade distai (7) formada por uma área central quadrilátera (8) 5 complementada por segmentos superior circular (9) e inferior (10), finalizando em uma figura oblonga (11) de eixos imaginários centrais vertical maior (12) e horizontal (13), resultando em uma extremidade distai oblonga de segmentos circulares superior (14) e inferior (15), intercaladas pelo conjunto de lentes (16).

10    ASPECTOS DE ABRANGÊNCIA

Ressalte-se que a presente disposição construtiva não se restringe a endoscópios de 3,2mm de diâmetro, podendo ser utilizado em idênticos instrumentos de calibres e tamanhos diversos, possibilitando otimizar a relação entre tamanho do chip "CCD" ou 15 "CMOS" e o calibre do tubo de inserção, bem como, a adaptação de chips com maiores dimensões e melhores resoluções de imagem, notadamente em aparelhos de calibres que antes não permitiam, devido às suas reduzidas dimensões. Convém salientar também que as regiões dos segmentos circulares não se limitam à adaptação de fibras 20 ópticas de luz, podendo ser utilizadas no lugar destas, lâmpadas de LED ou demais tipos de tecnologias similares como fontes de iluminação.

CONCLUSÃO

Diante do que foi revelado e ilustrado, a disposição construtiva aplicada em extremidade distai de videoendoscópios traz

significativas vantagens em relação ao que se destina, enquadrando-se perfeitamente nos critérios que definem o modelo de utilidade, ou seja, realiza a combinação e modificação de elementos já conhecidos, agregando nova forma ou disposição, resultando em melhoria funcional 5 no seu uso ou em sua fabricação, cabendo salientar que foi descrita a realização preferida do presente modelo, de modo que quaisquer modificações de materiais, dimensionais e/ou alterações atinentes ao mesmo, devem ser compreendidas como dentro do escopo do quanto ora apresentado.

REIVINDICAÇÃO

"DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM EXTREMIDADE DISTAL DE VIDEOENDOSCÓPIOS", pertencente ao campo de aplicação dos componentes de aparelhos e instrumentos 5 médicos destinados a auxiliarem nos procedimentos cirúrgicos e de diagnósticos em determinadas regiões do corpo humano, compreendendo um aparelho endoscópio dotado de cabo de controle (1), controle de angulação (2), cabo de luz (3), tubo de inserção (4), seção de angulação (5) e chip "CCD" ou "CMOS" (16), caracterizado 10 pelo fato de que a ponta distai (6) possui uma extremidade distai (7) formada por uma área central quadrilátera (8) complementada por segmentos superior circular (9) e inferior (10), finalizando em uma figura oblonga (11) de eixos imaginários centrais vertical maior (12) e horizontal (13), resultando em uma extremidade distai oblonga de 15 segmentos circulares superior (14) e inferior (15), intercaladas pelo conjunto de lentes (16).


>—.........

8

i-

S=J

FIG. 3



FIG. 6

FIG. 8

RESUMO

"DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM EXTREMIDADE DISTAL DE VIDEOENDOSCÓPIOS", pertencente ao campo de aplicação dos componentes de aparelhos e instrumentos 5 médicos destinados a auxiliarem nos procedimentos cirúrgicos e de diagnósticos em determinadas regiões do corpo humano, compreendendo um aparelho endoscópio dotado de cabo de controle (1), controle de angulação (2), cabo de luz (3), tubo de inserção (4), seção de angulação (5) e chip "CCD" ou "CMOS" (16), sendo que a ponta distai 10    (6) possui uma extremidade distai (7) formada por uma área central

quadrilátera (8) complementada por segmentos superior circular (9) e inferior (10), finalizando em uma figura oblonga (11) de eixos imaginários centrais vertical maior (12) e horizontal (13), resultando em uma extremidade distai oblonga de segmentos circulares superior (14) e 15 inferior (15), intercaladas pelo conjunto de lentes (16), permitindo, dita disposição, acomodar adequadamente um Chip de 1/10", bem como, as fibras ópticas de iluminação, garantindo vantajosamente a obtenção de imagens de alta qualidade, aliada a conveniência de um endoscópio de 3,2mm.