Informações do processo 0099200-35.1989.5.03.0073

  • Numeração alternativa
  • 00992/1989-073-03-00.0
  • Movimentações
  • 61
  • Data
  • 30/10/2012 a 30/08/2021
  • Estado
  • Minas Gerais

Movimentações 2021 2020 2019 2018 2017 2016 2015 2014 2013 2012

30/08/2021

Movimentação bloqueada

Seção: xxxxxxxxxx xx xxxxxx xxxxx
Tipo: xxxxxxx xxxxxxxxxxx
xxxxxxxxxxx: xxxxxxxx(x)/xxxxxx(x): - xxxxxxxxx xxx xxxxxxxxxxxxx xxx xxxxxxxxxx xxxxxxxxxx xxxxxxxx xx xxxxx xx xxxxxx x xxxxxx xxxxx xxxxxxxxxx xxxxxxx xx xxxx xxxxxxx xxx xxxxxx, xxx xxxx xxxxxxxxxxxx, xx xxxxxxx xxxxxx xxxxxxxxxx: "xxxxxx xx xxxxx. x xxxxxxxxx xxx xxxxxxxxxxxxx xxx xxxxxxxxxx xxxxxxxxxx xx xxxxx xx xxxxxx x xxxxxx xxxx xxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxx (xxx xxxxxxxx xx xx xxxxxxx) xxxx xxxxxxxxxxxx xx xxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxx xx xxxxxxxxxx xx xxxxxx xx xxxxxxx xx xx xxxxxxx, xxx xxxx xx xxx xxxxxxxxxxxx xx xxxxx xxx xxxxxxxxxxx xx xxxxxxxxx , xxxxxxxx-xx xxxxxx xx xxxxx xxxx xxxxxxxxxxxxx xx xxxxx “ xxx x xxxxxxx xxx xxxxxxxxxx xx xxxx xx xxxxxxxx xx xxxxx x xxx xxxxxxxxxx xxxxxxxxx xx xxxxxxxxx xxxx xxxxxxxx xx xxxxxx xxx xxxxxxx xxxxx xx xxxxx " (xx xxxxxxx). xx xxxxxxx, xxxxxxxx xxxxxxxx xx xx xxxxxxx, “xxxxxxxx xx xxxxxx xxxxxxxxx x xxxxxxxx xx xxxxx xxx xxxx xx xxxxxxxxxxxx xxxxxxxxx x xxxxxxxxxxxxx xx xxxxx xx xxxxx xxxxxxx xxx xxxxxxxxx xx xxxxxxx, xxxxxx x xxxxxx xx xxxxxxxxxxxxx x xxxxxxxxx xxx xx xxxx, xxxxx x xxxx xxxx xxxxxxxxx xxxxxxxx x xxxxxxxx, xxxxxxxxxx-xx xx xxxxxx xxxxxxxx x xxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxx xx xxxxx xx xxxxxxxx xx xxxxxxx xxx xxxxxxxxxx xxxxxxxxxxx xx xxxx xx xxxxxxxx xx xxxxx xx xxxxxx ". x xxxxx xx xxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxx x xxxxxxx xx xx/xx/xx x xx/xx/xx (xxx xxx “xxxxxxxxxxx" xx xxx), xxxxxxxxxxx-xx, xxxx, xxxxx xxxxxxxx, xxx xx xxxxxxxx, xxxxxxx xxxxxxxx, xx xxxxx xxxx xxxxxxxxxxxxx x xxxxxxx xxx xxxxx xxxxxxxxxxxxxx xx xxxxxxxxxx xx xxxxx , xxxxxxxxx xxxxxxxxx xx xxxxxx xxxxxxxx, x xxxxxxxx xxxxx, x xxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxx xx xxxxxxxxxx xx xxxxxxxx xx xxxxxxx xxx xxxxxxxxxx xxxxxxxxxxx xx xxxx xx xxxxxxxx xx xxxxx xx xxxxxx. xx xxxx xxxxx, xxxxx x xxxxx, xxxxxxxx xxxxxxx xx xx xxxxxxx, xxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxx xx xx. xxxxx xx xx xxxx xx xxxxxxxx xx xxxxx xx xxxxxx xxx xxxxxxxxxx xxxxxx xxxxx (xx xxxxxxxxxxxxx xxxxx xxxxxxxxx xx xxxx), xxxx “xxxxxxx xx xxxxx xxxxxxxxx xxxxxxxxxxxx xxxx xxxxx xx xxxxxxxx, xxx xxxx xx xxxx ", xxxxxxxxxxxx xxx “ xxxx x xxxxxxxx xx xxxxxxxxxxxxx xxx xxxxx (...) xxxx xxxxx xxxxxxxxx xxx xxx xxxxxxx xx xxxxxx xx xxxxx xx xxxxxx. xxxxxxxxxx, xx xxxxxxx xx xxxxxxxxxx xx xxxxxxx, x xxxxxxxxxxx xxx xxxxx xxxxxxxxx xxxx xx xxxx, xxxx xxx x xxxxxxxx xxxx xxxxxxxxx, x xx xxxxx xxxxxxxxxx xx xxxxxxxxxx ". xxxxxxxxxxxx xxx x xxxxxxx xx xxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxx xx xxxxxxxx xx xxxxxxxxx xxx xx xxxxx xx “ xxxxx xxxxxxxxx xxxxxxxxxxxx xxxx xxxxx xx xxxxxxxx ", xxx xxxxxxxxxxxx xxx x xxxxx xx xxxxxxxxx xxx xxxxxx xxx xxxxx xxxxxxx xxxx xxxxxx xxxxxxxxxxxxx, xxxxxxx x xxxxxxxxx xxxxx xxxxxxxxxxx x xxxxxxxx x xxxxx xx xxxxxxxxxx xxxx xxxxxxxxxx x xxxxxxx xxx xxxxx xx xx. xxxxx xx xxxxxx, xxx xxxxxxxx x xxxxx xxxxxx xxxx, xx xxxxx xx xx xxxx (xxxxx), xxxxxxxx x xxxxxx xxxxxxxxxxxx xx xxxxxxxxxxx, xxx xxxxxx xx xxxxxxxx xx xx xxxxxxx, xxxxxxx-xx x xxxxxxxxxxxx xx xxxxxxxxxxxx xx xxxxx xxxxxxxxxxx (xx xxxxx) x xxxxxx, xxx xxxxxxxxxx xxxxxxxxxx/xxxxxxxxxxxxxxx x xxxxxxxxxx/xxxxxxxx xxx xxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxx (xxx xxxxxx x xxx xxxxxxxxxxxxx/xxxxxxxxx xx xxx) . xxxxxxxx x xxxxxxxxxxxxxx xxx xxxxx xx xxxxxxxx x xxxxx, xxxxxx xx xx. xxxxx xx xxxxxx xxxxxxxxx x xxxxxxxxx xxxx xxxxxxxxxxxx, xxxxxxxxxxxx xxxxx xxxxx xx xx xxxx, xxxxxxx x xxxx xxxxxx xxxxxx xxxxxx xxxxxx xxxxx (xx xxxxxxxxxx xxx xxxxx xxxxxxx) xxx xxxxxxxx xxxxxxxxxxx xx xxxxxxxxxx xx xxxxxxx, xxxxxxxxxxx xx xxxxxxxxxx xx xxxxxxx xx xxxxxxxxxx. xxxxxxx, xx xxxx xx xxxx xxxxxxxxxxxx, x xxxxxxx xxx xxxxx xxxx xxxxxxxxxx xx xxxxxx xx xxxxxxx xx xx xxxxxxx. xxxxxxx-xx xx xxxxxx. xxxx xxxxxxxxx, xx xx xxxxxx xx xxxx. xxxxxx xxxxxx xxxxxxxxx xxxx xxxxxxxxx xxx/xxxx xxxx xxxxxxxxx/xx, xx xx xxxxxx xx xxxx. xxxxxx xxxxxx xxxxxxxxx xxxx(x) xx xxxxxxxx xxxxxxxxx(x)" xxxx xxxxxxxxx/xx, xx xx xxxxxx xx xxxx. xxxxxxx xxxxxx xxxxx

12/05/2021 Visualizar PDF

Seção: Secretaria da Sétima Turma
Tipo: Notificação

complemento:

Intimado(s)/Citado(s):

- INDUSTRIAS NUCLEARES DO BRASIL S.A.INB

PODER JUDICIÁRIO
JUSTIÇA DO

Para ciência das partes, por seus procuradores, da decisão abaixo
transcrita:

"Vistos os autos.

O Exmo. Desembargador Marcelo Lamego Pertence, mediante
despacho de ID 807616e, converteu o feito em diligência para
assinalar ao sindicato agravante prazo para apresentação de
documentação indispensável ao julgamento do agravo de petição
de ID d665139, sob pena de não conhecimento do apelo por
deficiência de traslado, haja vista que “não consta dos autos
eletrônicos (...) documentação pregressa ao processamento do feito
em autos eletrônicos que permita o adequado julgamento do
presente agravo de petição (contemplando juízos de admissibilidade
e mérito), sobretudo em face do considerável número de
substituídos e extensão da tramitação processual, que até então em
autos físicos somava 71 volumes".

Na sequência, o sindicato pugnou pelo sobrestamento do
julgamento do recurso, “ até o retorno das atividades na Vara do
Trabalho de Poços e que sobrevenha condições de locomoção para
extração de cópias sem colocar vidas em risco", “(...) em razão das
dificuldades trazidas pela pandemia de COVID 19 que assola o país
e a impossibilidade de o Sindicato acessar os autos físicos para
extração de cópias, fato decorrente do fechamento da Vara de
Poços de Caldas" (ID 92305ab).

Nesse prisma, aferidos os riscos atinentes à pandemia em curso
bem como as dificuldades inerentes à digitalização de peças de
autos físicos que suplantam 70 volumes, defiro o pleito de
sobrestamento a princípio por 90 dias, findo o qual será novamente
avaliada a situação, facultando-se às partes requerer o
prosseguimento imediato do feito na hipótese de retorno das
atividades presenciais da Vara do Trabalho de Poços de Caldas .
Intimem-se as partes.

Belo Horizonte, 11 de maio de 2021.

FLÁVIO VILSON DA SILVA BARBOSA
JUIZ CONVOCADO

FVSB/LAAJ

BELO HORIZONTE/MG, 11 de maio de 2021.

FLAVIO VILSON DA SILVA BARBOSA
Juiz(a) do Trabalho Convocado(a)"
BELO HORIZONTE/MG, 12 de maio de 2021.

LUCIENE DUARTE SOUZA

complemento:

Intimado(s)/Citado(s):

- SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDUSTRIAS
EXTRATIVAS MINERAIS DE POCOS DE CALDAS E REGIAO

PODER JUDICIÁRIO
JUSTIÇA DO

Para ciência das partes, por seus procuradores, da decisão abaixo
transcrita:

"Vistos os autos.

O Exmo. Desembargador Marcelo Lamego Pertence, mediante
despacho de ID 807616e, converteu o feito em diligência para
assinalar ao sindicato agravante prazo para apresentação de
documentação indispensável ao julgamento do agravo de petição
de ID d665139, sob pena de não conhecimento do apelo por
deficiência de traslado, haja vista que “não consta dos autos
eletrônicos (...) documentação pregressa ao processamento do feito
em autos eletrônicos que permita o adequado julgamento do
presente agravo de petição (contemplando juízos de admissibilidade
e mérito), sobretudo em face do considerável número de
substituídos e extensão da tramitação processual, que até então em
autos físicos somava 71 volumes".

Na sequência, o sindicato pugnou pelo sobrestamento do
julgamento do recurso, “ até o retorno das atividades na Vara do
Trabalho de Poços e que sobrevenha condições de locomoção para
extração de cópias sem colocar vidas em risco", “(...) em razão das
dificuldades trazidas pela pandemia de COVID 19 que assola o país
e a impossibilidade de o Sindicato acessar os autos físicos para
extração de cópias, fato decorrente do fechamento da Vara de
Poços de Caldas" (ID 92305ab).

Nesse prisma, aferidos os riscos atinentes à pandemia em curso
bem como as dificuldades inerentes à digitalização de peças de
autos físicos que suplantam 70 volumes, defiro o pleito de
sobrestamento a princípio por 90 dias, findo o qual será novamente
avaliada a situação, facultando-se às partes requerer o
prosseguimento imediato do feito na hipótese de retorno das
atividades presenciais da Vara do Trabalho de Poços de Caldas .
Intimem-se as partes.

Belo Horizonte, 11 de maio de 2021.

FLÁVIO VILSON DA SILVA BARBOSA JUIZ CONVOCADO

FVSB/LAAJ

BELO HORIZONTE/MG, 11 de maio de 2021.

FLAVIO VILSON DA SILVA BARBOSA
Juiz(a) do Trabalho Convocado(a)"

BELO HORIZONTE/MG, 12 de maio de 2021.

LUCIENE DUARTE SOUZA

(...) Ver conteúdo completo

Retirado da página 1391 do TRT da 3ª Região (Minas Gerais) - Judiciário

05/04/2021 Visualizar PDF

Seção: Gabinete de Desembargador n. 24
Tipo: Notificação

complemento:

Intimado(s)/Citado(s):

- INDUSTRIAS NUCLEARES DO BRASIL S.A.INB

PODER JUDICIÁRIO
JUSTIÇA DO

INTIMAÇÃO

Fica V. Sa. intimado para tomar ciência da Decisão ID 807616e
proferida nos autos.

Vistos os autos.

Mediante despacho datado de 25/11/19 , restou determinado o
cadastramento do processo físico no PJe, mantendo-se o mesmo
número para fins de tramitação eletrônica, sendo então intimadas as
partes para adoção das providências necessárias à regular
tramitação do feito sob essa nova condição (ID 36f750f).

Conforme ordenado pelo MM. Juízo de origem, “a partir do
cadastramento destes autos no processo eletrônico não serão mais
recebidas petições pelo meio físico, elas deverão ser digitalizadas e
apresentadas no PJe" (ID 36f750f).

Não consta dos autos eletrônicos, todavia, documentação pregressa
ao processamento do feito em autos eletrônicos que permita o
adequado julgamento do presente agravo de petição (contemplando
juízos de admissibilidade e mérito), sobretudo em face do
considerável número de substituídos e extensão da tramitação
processual, que até então em autos físicos somava 71 volumes .
Trata-se, na prática, do processamento do recurso de agravo de
petição em autos apartados (aos originais), mas sem o histórico
respectivo.

Consoante dispõe o art. 897, § 3°, da CLT, o agravo de petição será
remetido ao órgão julgador nos próprios autos do processo
principal, se tiver sido determinada a extração de carta de sentença,
ou ainda em autos apartados, hipótese na qual deve ser promovida
a formação do instrumento com as “peças necessárias para o
exame da matéria controvertida " (grifei).

Com fulcro no art. 897, § 5°, da CLT, aplicado à hipótese por
analogia, a parte recorrente deve, sob pena de não conhecimento,
promover a formação do instrumento com as peças necessárias ao
exame tanto da admissibilidade quanto do mérito do recurso,
abrangendo, obrigatoriamente, cópias da decisão recorrida e da
certidão de sua intimação, das procurações outorgadas aos
advogados do agravante e do agravado, da petição inicial, da
contestação e da decisão originária, além de “ outras peças que o
agravante reputar úteis ao deslinde da matéria de mérito
controvertida".

Da mesma forma, o agravado será intimado para oferecer resposta
ao recurso, “ instruindo-a com as peças que considerar necessárias
ao julgamento de ambos os recursos " (grifei).

A lei institui, nesse sentido, requisito específico de admissibilidade

do agravo processado em autos apartados, de forma que a
deficiência de traslado implica obstáculo formal ao conhecimento do
apelo.

No caso vertente, seria indispensável a juntada das seguintes peças
ao caderno eletrônico, inclusive com vistas ao adequado exame
meritório dos tópicos apelativos: i - petição inicial; ii - procuração
outorgada ao subscritor do apelo; iii - decisões que conformam o
título executivo (sentença; acórdãos - proferidos por este TRT e/ou
pelo TST, etc. - inclusive em sede de embargos de declaração); iv -
integralidade do laudo pericial contábil (objeto de homologação) e
seus anexos, com as suas respectivas revisões e atualizações,
além dos esclarecimentos prestados pelo vistor ao longo do
processo, em resposta às impugnações deduzidas pelas partes; v -
decisão homologatória dos cálculos de liquidação; vi - outras
decisões proferidas pelo MM. Juízo de origem (acompanhadas das
petições que as ensejaram) objeto de impugnação perante este
Regional na fase de execução e os respectivos acórdãos (inclusive
eventuais revisões pelo TST); vii - documentos funcionais, já
encartados ao feito (holerites, fichas de registro, etc.), que conferem
lastro às impugnações referentes a situação de cada substituído
apontado no apelo; ou que confirmem, ainda que por amostragem,
os pedidos de retificação dos cálculos de liquidação; e viii - demais
documentos referenciados pelo MM. Juízo de 1° Grau na decisão
ora impugnada (que não correspondam aos acima elencados).

Forte nos arts. 932, § único, e 1.017, § 3°, do CPC/15, converto o
feito em diligência para assinalar ao sindicato agravante o prazo de
15 dias para apresentação da documentação em tela, que deverá
ser apresentada de forma sequenciada (no tempo) e lógica, com
designação pertinente/adequada no PJe (com vistas à sua
identificação/indexação), sob pena de não conhecimento do apelo,
por deficiência de traslado.

Belo Horizonte, 1° de abril de 2021.

MARCELO LAMEGO PERTENCE DESEMBARGADOR

MLP/LAAJ

BELO HORIZONTE/MG, 01 de abril de 2021.

Marcelo Lamego Pertence
Desembargador(a) do Trabalho

complemento:

Intimado(s)/Citado(s):

- SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDUSTRIAS
EXTRATIVAS MINERAIS DE POCOS DE CALDAS E REGIAO

PODER JUDICIÁRIO

JUSTIÇA DO

INTIMAÇÃO

Fica V. Sa. intimado para tomar ciência da Decisão ID 807616e
proferida nos autos.

Vistos os autos.

Mediante despacho datado de 25/11/19 , restou determinado o
cadastramento do processo físico no PJe, mantendo-se o mesmo
número para fins de tramitação eletrônica, sendo então intimadas as
partes para adoção das providências necessárias à regular
tramitação do feito sob essa nova condição (ID 36f750f).

Conforme ordenado pelo MM. Juízo de origem, “a partir do
cadastramento destes autos no processo eletrônico não serão mais
recebidas petições pelo meio físico, elas deverão ser digitalizadas e
apresentadas no PJe" (ID 36f750f).

Não consta dos autos eletrônicos, todavia, documentação pregressa
ao processamento do feito em autos eletrônicos que permita o
adequado julgamento do presente agravo de petição (contemplando
juízos de admissibilidade e mérito), sobretudo em face do
considerável número de substituídos e extensão da tramitação
processual, que até então em autos físicos somava 71 volumes .
Trata-se, na prática, do processamento do recurso de agravo de
petição em autos apartados (aos originais), mas sem o histórico
respectivo.

Consoante dispõe o art. 897, § 3°, da CLT, o agravo de petição será
remetido ao órgão julgador nos próprios autos do processo
principal, se tiver sido determinada a extração de carta de sentença,
ou ainda em autos apartados, hipótese na qual deve ser promovida
a formação do instrumento com as “peças necessárias para o

exame da matéria controvertida " (grifei).

Com fulcro no art. 897, § 5°, da CLT, aplicado à hipótese por
analogia, a parte recorrente deve, sob pena de não conhecimento,
promover a formação do instrumento com as peças necessárias ao
exame tanto da admissibilidade quanto do mérito do recurso,
abrangendo, obrigatoriamente, cópias da decisão recorrida e da
certidão de sua intimação, das procurações outorgadas aos
advogados do agravante e do agravado, da petição inicial, da
contestação e da decisão originária, além de “ outras peças que o
agravante reputar úteis ao deslinde da matéria de mérito
controvertida".

Da mesma forma, o agravado será intimado para oferecer resposta
ao recurso, “ instruindo-a com as peças que considerar necessárias
ao julgamento de ambos os recursos " (grifei).

A lei institui, nesse sentido, requisito específico de admissibilidade
do agravo processado em autos apartados, de forma que a
deficiência de traslado implica obstáculo formal ao conhecimento do
apelo.

No caso vertente, seria indispensável a juntada das seguintes peças
ao caderno eletrônico, inclusive com vistas ao adequado exame
meritório dos tópicos apelativos: i - petição inicial; ii - procuração
outorgada ao subscritor do apelo; iii - decisões que conformam o
título executivo (sentença; acórdãos - proferidos por este TRT e/ou
pelo TST, etc. - inclusive em sede de embargos de declaração); iv -
integralidade do laudo pericial contábil (objeto de homologação) e
seus anexos, com as suas respectivas revisões e atualizações,
além dos esclarecimentos prestados pelo vistor ao longo do
processo, em resposta às impugnações deduzidas pelas partes; v -
decisão homologatória dos cálculos de liquidação; vi - outras
decisões proferidas pelo MM. Juízo de origem (acompanhadas das
petições que as ensejaram) objeto de impugnação perante este
Regional na fase de execução e os respectivos acórdãos (inclusive
eventuais revisões pelo TST); vii - documentos funcionais, já
encartados ao feito (holerites, fichas de registro, etc.), que conferem
lastro às impugnações referentes a situação de cada substituído
apontado no apelo; ou que confirmem, ainda que por amostragem,
os pedidos de retificação dos cálculos de liquidação; e viii - demais
documentos referenciados pelo MM. Juízo de 1° Grau na decisão
ora impugnada (que não correspondam aos acima elencados).

Forte nos arts. 932, § único, e 1.017, § 3°, do CPC/15, converto o
feito em diligência para assinalar ao sindicato agravante o prazo de
15 dias para apresentação da documentação em tela, que deverá
ser apresentada de forma sequenciada (no tempo) e lógica, com
designação pertinente/adequada no PJe (com vistas à sua
identificação/indexação), sob pena de não conhecimento do apelo,
por deficiência de traslado.

Belo Horizonte, 1° de abril de 2021.

MARCELO LAMEGO PERTENCE DESEMBARGADOR

MLP/LAAJ

BELO HORIZONTE/MG, 01 de abril de 2021.

Marcelo Lamego Pertence
Desembargador(a) do Trabalho

(...) Ver conteúdo completo

Retirado da página 19262 do TRT da 3ª Região (Minas Gerais) - Judiciário

04/02/2021 Visualizar PDF

Seção: 1 â Vara do Trabalho de Poços de Caldas

complemento:

Intimado(s)/Citado(s):

- INDUSTRIAS NUCLEARES DO BRASIL S.A.INB

PODER JUDICIÁRIO

JUSTIÇA DO TRABALHO

INTIMAÇÃO

Fica V. Sa. intimado para tomar ciência do Despacho ID aca5a5a
proferido nos autos.

Do Agravo de Petição interposto pelo autor, vista à ré, no prazo
legal.

POCOS DE CALDAS/MG, 04 de fevereiro de 2021.

DELANE MARCOLINO FERREIRA

Juiz(a) Titular de Vara do Trabalho


Retirado da página 10401 do TRT da 3ª Região (Minas Gerais) - Judiciário

22/01/2021 Visualizar PDF

Seção: 1 â Vara do Trabalho de Poços de Caldas

complemento:

Intimado(s)/Citado(s):

- SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDUSTRIAS
EXTRATIVAS MINERAIS DE POCOS DE CALDAS E REGIAO

PODER JUDICIÁRIO

JUSTIÇA DO TRABALHO

INTIMAÇÃO

Fica V. Sa. intimado para tomar ciência da Sentença ID 828f3c8
proferida nos autos.

DECISÃO DE IMPUGNAÇÃO À SENTENÇA DE LIQUIDAÇÃO

IMPUGNANTE: SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS
INDUSTRIAS EXTRATIVAS MINERAIS DE POCOS DE CALDAS
E REGIAO e OUTROS.

I. RELATÓRIO.

SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDUSTRIAS

EXTRATIVAS MINERAIS DE POCOS DE CALDAS E REGIAO e
OUTROS apresentam Impugnação à Sentença de Liquidação, nos
autos da Execução Trabalhista que movem contra INDUSTRIAS
NUCLEARES DO BRASIL S.A.INB, sob os fundamentos externados
nas petições ID. 22afa9a e ID. 24a10ca.

Manifestação da Impugnada ID. 3e57695.

Manifestação do perito ID. ddf1bb6 e ID. 552da1c.

Após, vieram os autos conclusos para decisão.

É o Relatório.

Decido.

II. FUNDAMENTAÇÃO.

1. Conhecimento.

As Impugnações à Sentença de Liquidação merecem ser
conhecidas, porquanto próprias e tempestivas.

2. Mérito. 2.1 Impugnação ID. 22afa9a.

Os impugnantes alegam a impossibilidade de verificação da
correção dos cálculos de liquidação, uma vez que o perito não
apresentou os holerites e folhas de pagamento.

Sem razão.

Primeiramente, deve-se ter em consideração que a juntada de
documentos não foi objeto da perícia, uma vez que as partes
poderiam ter apresentado a documentação que julgassem
necessária, especialmente os holerites recebidos da ré à época,
ainda que por amostragem.

Ademais, o perito esclarece, às fls. 13.768, que os cálculos foram
apurados levando em consideração os valores registrados nas
fichas de registro de cada empregado. Portanto, a ausência dos
holerites ou folhas de pagamento não importa em incorreção nos
cálculos. Tampouco os impugnantes apresentam qualquer
incorreção específica a ser apreciada pelo juízo.

Destarte, não há nada a alterar nos cálculos de liquidação, a
respeito da matéria em comento.

Nada a deferir

2.2 Impugnação ID. 24a10ca. 2.2.1 Exclusão de trabalhadores.

O sindicato impugnante alega incorreção nos cálculos de liquidação
por não terem contemplado todos os trabalhadores constantes da
listagem de substituídos.

Sem razão.

Em relação ao sr José Bartazar Garcia, o documento de fls. 13.799
demonstra que o ele foi transferido em 04/02/1986, não tendo
direitos na presente ação. A informação se confirma às fls. 11.793.

O impugnante não apresentou nenhum documento capaz de
infirmar o laudo pericial neste aspecto.

O sr Laci Dias Siqueira foi despedido em 13/02/1986, conforme
demonstra o documento de fls. 13.797, como já havia constado às
fls. 11.797. O impugnante não apresentou nenhum documento
capaz de infirmar o laudo pericial neste aspecto.

O substituído Luiz Filipe da Silva já foi incluído no laudo pericial,
como se constata às fls. 13.773 e conforme manifestação do perito
(ID. 552da1c dos autos eletrônicos).

Em elação aos senhores Osvaldo D. B. Junior e Pedro G. Rosa, não
há qualquer menção a eles nos documentos obtidos pelo perito. Da
mesma forma, o impugnante não apresentou qualquer
documentação capaz de comprovar que os referidos senhores
foram trabalhadores da ré ou tenham qualquer direito na presente
ação, ônus que lhe competia, por tratar-se de fato constitutivo do
direito dos substituídos (art. 373, I do CPC). Portanto, nada a
deferir, no aspecto.

Em relação aos substituídos Alberto Ramos, Aparecido L. Pereira,
Argentino O. Franco, Armando Rinaldi, Carlos Lopes Reis, Dalmo
Torraça, Fernando C. Ferreira, Jorge Crispim, Jorge Luiz S. Vicente,
José Dionizio Almeida - 13.782, José I. De Oliveira e José Oliveira
Muniz os documentos de fls 13.782 a 13.788 demonstram que eles
ingressaram em juízo como autores do processo 0102100-
88.1989.5.03.0073, tendo sido proferida sentença condenatória
contra a ré em 17/11/1989, contemplando os mesmos pedidos do
presente processo. Portanto, a pretensão dos referidos substituídos
já foi satisfeita nos autos do processo 0102100-88.1989.5.03.0073.
Ademais, já houve decisão transitada em julgado nos presentes
autos, que determinou a exclusão de trabalhadores que já
houvessem recebido seus créditos em ação distinta (acórdão de fl
8.725, transitado em julgado em 21/01/2011, registrado por meio do
despacho de fl. 9.211)

Por fim, o substituído Adriano Maciel Tavares foi transferido para a
SUEM em 01/12/1981 (doc fl 13.793). Ademais, a criteriosa análise
pericial demonstrou que o mesmo não estava incluído na folha de
pagamento da ré, não estando, portanto, acobertado pelo título
executivo proferido no presente processo. O impugnante não
apresentou qualquer documentação capaz de comprovar que o
referido substituído estivesse na folha de pagamentos da ré no
período referido na condenação, ônus que lhe competia, por tratar-
se de fato constitutivo do seu direito (art. 373, I do CPC).

Nada a deferir.

2.2.2 Reflexos no aviso prévio indenizado.

O sindicato impugnante alega incorreção nos cálculos homologados
por não contemplarem os reflexos nos avisos prévios indenizados.

Sem razão.

Tal questão já foi enfrentada pelo juízo às fls. 5739, onde constou a
seguinte determinação:

Por ter-se adotado o enunciado 322/TST, não deverão existir
reflexos de diferenças salariais em aviso prévio que não tiver sido
concedido dentro do período anterior à data - base. (Grifou-se).

Portanto, nada a deferir.

2.2.3 Reflexos do 13° salário.

O sindicato impugnante alega que não é possível verificar a
correção dos reflexos no 13° salário do ano de 1987 e no respectivo
recolhimento do FGTS, por não haver o demonstrativo de cálculo
nos autos.

Sem razão.

Os cálculos de cada trabalhador contemplam, no anexo III, os
cálculos dos reflexos no 13° e FGTS, inclusive em relação ao ano
de 1987. Pode-se verificar, por amostragem, a fl. 12.796 dos autos,
onde a referida informação está corretamente apresentada.

Nada a deferir.

2.2.4 Integração de períodos trabalhados para outras empresas
do mesmo grupo econômico (trabalhadores transferidos).

O sindicato impugnante alega incorreção nos cálculos homologados
pois não contempla o período que os funcionários transferidos
trabalharam para outras empresas do grupo.

Sem razão.

A liquidação da sentença deve limitar-se ao âmbito de eficácia da
coisa julgada, qual seja: as partes do processo. Portanto, os
cálculos de liquidação devem observar exclusivamente os períodos
em que cada funcionário figurou na folha de pagamento da ré, não
contemplando o período trabalhado para outras empresas que
sequer compuseram a lide.

Nada a deferir

2.2.5 Reenquadramento do funcionário Márcio Rodrigues
Moreira.

O sindicato impugnante alega incorreção nos cálculos homologados
pois não contemplaram o reenquadramento do trabalhador Márcio
Rodrigues Moreira, deferido no processo 76/1991.

Sem razão.

A liquidação da sentença deve limitar-se à coisa julgada. Não
havendo nos presentes autos qualquer determinação acerca do
reenquadramento do trabalhador Márcio Rodrigues Moreira, torna-
se indevida sua apuração no presente momento processual.

Ademais, o acórdão juntado pela impugnante às fls. 13.742 a
13.747 não demonstra por si só o deferimento do reenquadramento

do substituído Márcio Rodrigues Moreira. Talvez essa informação
pudesse ser depreendida a partir da análise das decisões anteriores
do processo, que, contudo, não foram juntadas . Assim, reputo que o
impugnante não se desincumbiu do ônus probatório que lhe cabia,
por tratar-se de fato constitutivo do direito do substituído (art. 373, I
do CPC).

Nada a deferir.

2.3 Matérias comuns a ambas as impugnações. 2.3.1 Base de Cálculo. Exclusão de parcelas remuneratórias.

Os impugnantes se insurgem contra os cálculos de liquidação sob
alegação de que não contemplam na base de cálculo todas as
parcelas de natureza remuneratória, tendo se restringido ao salário
base.

Sem razão.

A sentença liquidanda (fls. 591 a 595) determinou à ré o pagamento
das diferenças salariais decorrentes do indevido expurgo das
correções relativas ao mês de junho/1987 e fevereiro/1989, com as
devidas repercussões, bem como o pagamento de adicional de
periculosidade, com as respectivas repercussões.

Em 10/02/2000, por meio da decisão de fls fls. 5740, o juízo acolheu
a metodologia utilizada pelo perito, que consistia em obter os
salários com base na ficha salarial da empresa, in verbis:
Quanto aos valores dos salários utilizados pelo perito, em nenhum
momento trouxeram o reclamante e seus substituídos assistente
indícios de que os dados colhidos com base nas fichas salariais da
empresa estivessem incorretos .

Ressalta-se o fato de que, à época apropriada, os impugnantes
tiveram oportunidade para apresentar provas acerca da alegação
em estudo, porém quedaram-se inertes e não cumpriram com seu
ônus processual .

Em 12/12/2001 o sindicato - impugnante apresentou impugnação
aos cálculos de liquidação (fls. 8560) insurgindo-se contra o laudo
pericial por não ter considerado a real evolução salarial dos
substituídos. Novamente deixou de apresentar qualquer prova que
demonstrasse a alegação . A questão foi definitivamente decidida
por meio do acórdão de fls 8.724, que indeferiu o referido pleito de
forma peremptória, uma vez transitado em julgado.

Trata-se de questão já acobertada pelo manto preclusivo da coisa
julgada material, razão pela qual não pode mais ser alterada no
presente momento processual.

Nada a deferir.

2.3.2 Exclusão do reajuste de fevereiro/1989.

Os impugnantes alegam incorreção nos cálculos de liquidação sob
alegação de que deveriam incluir o reajuste concedido em

fevereiro/1989, que foi compensado pelo perito em seu laudo.

Sem razão.

Nos termos da Súmula 322 do TST “Os reajustes salariais
decorrentes dos chamados ‘gatilhos’ e URPs, previstos legalmente
como antecipação, são devidos tão-somente até a data-base de
cada categoria".

Portanto, considerando que a data base da categoria no ano de
1989 era fevereiro, neste mês somente é devida a diferença entre o
índice estabelecido em lei e aquele efetivamente recebido pelos
substituídos, como consta no laudo pericial.

Ademais, trata-se de questão inovadora, que não foi oportunamente
apresentada na impugnação feita pelo sindicato em 12/12/2001 e
que, portanto, encontra-se temporalmente preclusa .

Observe-se que após o acórdão de fls. 8.724 não há mais decisões
que alterem a metodologia dos cálculos, mas apenas decisões que
determinaram a inclusão de novos substituídos.

Portanto trata-se de questão improcedente e preclusa, razão pela
qual não merece prosperar.

Nada a deferir.

2.3.3 Exclusão da multa de 40% do FGTS.

Os impugnantes alegam incorreção nos cálculos de liquidação sob
alegação de que deveriam incluir na base de cálculo a multa de
40% do FGTS para os empregados que a receberam no período,
inclusive os aposentados.

Sem razão.

Igualmente, trata-se de mera repetição de matéria já decidida nos
presentes autos.

Sobre a questão o juízo se manifestou às fls 5.739, nos seguintes
termos:

Quanto à interpretação dos reflexos deferidos na sentença, não
serão admitidos outros que não aqueles expressamente
mencionados na coisa julgada, com os limites acima estipulados do
em. 322/TST.

Em 12/12/2001 o sindicato - impugnante apresentou impugnação
aos cálculos de liquidação (fls. 8560) insurgindo-se contra o laudo
pericial por não ter contemplado a multa de 40% do FGTS para os
empregados que deixaram a empresa. A questão foi definitivamente
decidida por meio do acórdão de fls 8.724, que indeferiu o referido
pleito.

Trata-se de questão já acobertada pelo manto preclusivo da coisa
julgada material, razão pela qual não pode mais ser alterada no
presente momento processual.

Nada a deferir.

2.3.4 Correção Monetária.

Os impugnantes alegam incorreção nos cálculos homologados, por
terem sido elaborados com utilização da TR como índice de
correção, quando o correto seria o IPCA-E.

Sem razão.

Igualmente, trata-se de mera repetição de matéria já decidida nos
presentes autos.

Sobre a questão o juízo se manifestou às fls 5.739, nos seguintes
termos:

Para atualização monetária, silentes a sentença e o acórdão, será
utilizado, (se já não o foi) critério estabelecido pelo precedente
jurisprudencial 124/SDI/TST.

Em 12/12/2001 o sindicato - impugnante apresentou impugnação
aos cálculos de liquidação (fls. 8.560) insurgindo-se contra o laudo
pericial em relação ao índice de correção monetária. A questão foi
definitivamente decidida por meio do acórdão de fls. 8.724, que
indeferiu o referido pleito.

À época da elaboração dos cálculos ora homologados vigia a
Resolução 8/2005 do CSJT, que estabelecia a Tabela Única para
atualização e conversão de débitos trabalhistas - Sistema Único de
Cálculo (SUCJT).

Tendo sido os cálculos de liquidação corretamente apurados,
conforme as normas vigentes à época, descabe a rediscussão no
presente momento processual, sobretudo quando praticamente
todos os reclamantes já até receberam os valores devidos.

Trata-se de questão já acobertada pelo manto preclusivo da coisa
julgada material, razão pela qual não pode mais ser alterada no
presente momento processual.

Nada a deferir.

Ante todo o exposto, julgo improcedentes as impugnações ID.
22afa9a e ID. 24a10ca.

Após o trânsito em julgado desta decisão, intimem-se os autores
para requererem o que entenderem de direito a respeito dos
substituídos elencados na certidão ID. fb95d00, no prazo de 10
dias. Caso não haja manifestação, aguarde-se o decurso de prazo
previsto no art. 11-A, CLT, relativamente à prescrição intercorrente.

III DISPOSITIVO.

Pelo exposto, conheço das impugnações apresentadas ( ID.
22afa9a e ID. 24a10ca) e, no mérito, julgo-as IMPROCEDENTES,
conforme fundamentação supra, que passa a fazer parte deste
dispositivo.

Após o trânsito em julgado desta decisão, intimem-se os autores
para requererem o que entenderem de direito a respeito dos
substituídos elencados na certidão ID. fb95d00, no prazo de 10
dias. Caso não haja manifestação, aguarde-se o decurso de prazo

previsto no art. 11-A, CLT, relativamente à prescrição intercorrente.
Custas de R$55,35 pela Impugnada/Executada (inciso VII do art.
789-A da CLT).

Intimem-se as partes.

POCOS DE CALDAS/MG, 21 de janeiro de 2021.

DELANE MARCOLINO FERREIRA

Juiz(a) Titular de Vara do Trabalho

(...) Ver conteúdo completo

Retirado da página 5994 do TRT da 3ª Região (Minas Gerais) - Judiciário

22/01/2021 Visualizar PDF

Seção: 1 â Vara do Trabalho de Poços de Caldas

complemento:

Intimado(s)/Citado(s):

- INDUSTRIAS NUCLEARES DO BRASIL S.A.INB

PODER JUDICIÁRIO

JUSTIÇA DO TRABALHO

INTIMAÇÃO

Fica V. Sa. intimado para tomar ciência da Sentença ID 828f3c8
proferida nos autos.

DECISÃO DE IMPUGNAÇÃO À SENTENÇA DE LIQUIDAÇÃO

IMPUGNANTE: SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS
INDUSTRIAS EXTRATIVAS MINERAIS DE POCOS DE CALDAS
E REGIAO e OUTROS.

I. RELATÓRIO.

SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDUSTRIAS
EXTRATIVAS MINERAIS DE POCOS DE CALDAS E REGIAO e
OUTROS apresentam Impugnação à Sentença de Liquidação, nos
autos da Execução Trabalhista que movem contra INDUSTRIAS
NUCLEARES DO BRASIL S.A.INB, sob os fundamentos externados
nas petições ID. 22afa9a e ID. 24a10ca.

Manifestação da Impugnada ID. 3e57695.

Manifestação do perito ID. ddf1bb6 e ID. 552da1c.

Após, vieram os autos conclusos para decisão.

É o Relatório.

Decido.

II. FUNDAMENTAÇÃO.

1. Conhecimento.

As Impugnações à Sentença de Liquidação merecem ser
conhecidas, porquanto próprias e tempestivas.

2. Mérito. 2.1 Impugnação ID. 22afa9a.

Os impugnantes alegam a impossibilidade de verificação da
correção dos cálculos de liquidação, uma vez que o perito não
apresentou os holerites e folhas de pagamento.

Sem razão.

Primeiramente, deve-se ter em consideração que a juntada de
documentos não foi objeto da perícia, uma vez que as partes
poderiam ter apresentado a documentação que julgassem
necessária, especialmente os holerites recebidos da ré à época,
ainda que por amostragem.

Ademais, o perito esclarece, às fls. 13.768, que os cálculos foram
apurados levando em consideração os valores registrados nas
fichas de registro de cada empregado. Portanto, a ausência dos
holerites ou folhas de pagamento não importa em incorreção nos
cálculos. Tampouco os impugnantes apresentam qualquer
incorreção específica a ser apreciada pelo juízo.

Destarte, não há nada a alterar nos cálculos de liquidação, a
respeito da matéria em comento.

Nada a deferir

2.2 Impugnação ID. 24a10ca. 2.2.1 Exclusão de trabalhadores.

O sindicato impugnante alega incorreção nos cálculos de liquidação
por não terem contemplado todos os trabalhadores constantes da
listagem de substituídos.

Sem razão.

Em relação ao sr José Bartazar Garcia, o documento de fls. 13.799
demonstra que o ele foi transferido em 04/02/1986, não tendo
direitos na presente ação. A informação se confirma às fls. 11.793.
O impugnante não apresentou nenhum documento capaz de
infirmar o laudo pericial neste aspecto.

O sr Laci Dias Siqueira foi despedido em 13/02/1986, conforme
demonstra o documento de fls. 13.797, como já havia constado às
fls. 11.797. O impugnante não apresentou nenhum documento
capaz de infirmar o laudo pericial neste aspecto.

O substituído Luiz Filipe da Silva já foi incluído no laudo pericial,
como se constata às fls. 13.773 e conforme manifestação do perito
(ID. 552da1c dos autos eletrônicos).

Em elação aos senhores Osvaldo D. B. Junior e Pedro G. Rosa, não
há qualquer menção a eles nos documentos obtidos pelo perito. Da
mesma forma, o impugnante não apresentou qualquer
documentação capaz de comprovar que os referidos senhores
foram trabalhadores da ré ou tenham qualquer direito na presente
ação, ônus que lhe competia, por tratar-se de fato constitutivo do
direito dos substituídos (art. 373, I do CPC). Portanto, nada a
deferir, no aspecto.

Em relação aos substituídos Alberto Ramos, Aparecido L. Pereira,
Argentino O. Franco, Armando Rinaldi, Carlos Lopes Reis, Dalmo
Torraça, Fernando C. Ferreira, Jorge Crispim, Jorge Luiz S. Vicente,
José Dionizio Almeida - 13.782, José I. De Oliveira e José Oliveira
Muniz os documentos de fls 13.782 a 13.788 demonstram que eles
ingressaram em juízo como autores do processo 0102100-
88.1989.5.03.0073, tendo sido proferida sentença condenatória
contra a ré em 17/11/1989, contemplando os mesmos pedidos do
presente processo. Portanto, a pretensão dos referidos substituídos
já foi satisfeita nos autos do processo 0102100-88.1989.5.03.0073.

Ademais, já houve decisão transitada em julgado nos presentes
autos, que determinou a exclusão de trabalhadores que já
houvessem recebido seus créditos em ação distinta (acórdão de fl
8.725, transitado em julgado em 21/01/2011, registrado por meio do
despacho de fl. 9.211)

Por fim, o substituído Adriano Maciel Tavares foi transferido para a
SUEM em 01/12/1981 (doc fl 13.793). Ademais, a criteriosa análise
pericial demonstrou que o mesmo não estava incluído na folha de
pagamento da ré, não estando, portanto, acobertado pelo título
executivo proferido no presente processo. O impugnante não
apresentou qualquer documentação capaz de comprovar que o
referido substituído estivesse na folha de pagamentos da ré no
período referido na condenação, ônus que lhe competia, por tratar-
se de fato constitutivo do seu direito (art. 373, I do CPC).

Nada a deferir.

2.2.2 Reflexos no aviso prévio indenizado.

O sindicato impugnante alega incorreção nos cálculos homologados
por não contemplarem os reflexos nos avisos prévios indenizados.
Sem razão.

Tal questão já foi enfrentada pelo juízo às fls. 5739, onde constou a
seguinte determinação:

Por ter-se adotado o enunciado 322/TST, não deverão existir
reflexos de diferenças salariais em aviso prévio que não tiver sido
concedido dentro do período anterior à data - base. (Grifou-se).

Portanto, nada a deferir.

2.2.3 Reflexos do 13° salário.

O sindicato impugnante alega que não é possível verificar a
correção dos reflexos no 13° salário do ano de 1987 e no respectivo
recolhimento do FGTS, por não haver o demonstrativo de cálculo
nos autos.

Sem razão.

Os cálculos de cada trabalhador contemplam, no anexo III, os
cálculos dos reflexos no 13° e FGTS, inclusive em relação ao ano
de 1987. Pode-se verificar, por amostragem, a fl. 12.796 dos autos,
onde a referida informação está corretamente apresentada.

Nada a deferir.

2.2.4 Integração de períodos trabalhados para outras empresas
do mesmo grupo econômico (trabalhadores transferidos).

O sindicato impugnante alega incorreção nos cálculos homologados
pois não contempla o período que os funcionários transferidos
trabalharam para outras empresas do grupo.

Sem razão.

A liquidação da sentença deve limitar-se ao âmbito de eficácia da

coisa julgada, qual seja: as partes do processo. Portanto, os
cálculos de liquidação devem observar exclusivamente os períodos
em que cada funcionário figurou na folha de pagamento da ré, não
contemplando o período trabalhado para outras empresas que
sequer compuseram a lide.

Nada a deferir

2.2.5 Reenquadramento do funcionário Márcio Rodrigues
Moreira.

O sindicato impugnante alega incorreção nos cálculos homologados
pois não contemplaram o reenquadramento do trabalhador Márcio
Rodrigues Moreira, deferido no processo 76/1991.

Sem razão.

A liquidação da sentença deve limitar-se à coisa julgada. Não
havendo nos presentes autos qualquer determinação acerca do
reenquadramento do trabalhador Márcio Rodrigues Moreira, torna-
se indevida sua apuração no presente momento processual.

Ademais, o acórdão juntado pela impugnante às fls. 13.742 a
13.747 não demonstra por si só o deferimento do reenquadramento
do substituído Márcio Rodrigues Moreira. Talvez essa informação
pudesse ser depreendida a partir da análise das decisões anteriores
do processo, que, contudo, não foram juntadas . Assim, reputo que o
impugnante não se desincumbiu do ônus probatório que lhe cabia,
por tratar-se de fato constitutivo do direito do substituído (art. 373, I
do CPC).

Nada a deferir.

2.3 Matérias comuns a ambas as impugnações. 2.3.1 Base de Cálculo. Exclusão de parcelas remuneratórias.

Os impugnantes se insurgem contra os cálculos de liquidação sob
alegação de que não contemplam na base de cálculo todas as
parcelas de natureza remuneratória, tendo se restringido ao salário
base.

Sem razão.

A sentença liquidanda (fls. 591 a 595) determinou à ré o pagamento
das diferenças salariais decorrentes do indevido expurgo das
correções relativas ao mês de junho/1987 e fevereiro/1989, com as
devidas repercussões, bem como o pagamento de adicional de
periculosidade, com as respectivas repercussões.

Em 10/02/2000, por meio da decisão de fls fls. 5740, o juízo acolheu
a metodologia utilizada pelo perito, que consistia em obter os
salários com base na ficha salarial da empresa, in verbis:
Quanto aos valores dos salários utilizados pelo perito, em nenhum
momento trouxeram o reclamante e seus substituídos assistente
indícios de que os dados colhidos com base nas fichas salariais da
empresa estivessem incorretos .

Ressalta-se o fato de que, à época apropriada, os impugnantes
tiveram oportunidade para apresentar provas acerca da alegação
em estudo, porém quedaram-se inertes e não cumpriram com seu
ônus processual .

Em 12/12/2001 o sindicato - impugnante apresentou impugnação
aos cálculos de liquidação (fls. 8560) insurgindo-se contra o laudo
pericial por não ter considerado a real evolução salarial dos
substitu ídos. Novamente deixou de apresentar qualquer prova que
demonstrasse a alegação . A questão foi definitivamente decidida
por meio do acórdão de fls 8.724, que indeferiu o referido pleito de
forma peremptória, uma vez transitado em julgado.

Trata-se de questão já acobertada pelo manto preclusivo da coisa
julgada material, razão pela qual não pode mais ser alterada no
presente momento processual.

Nada a deferir.

2.3.2 Exclusão do reajuste de fevereiro/1989.

Os impugnantes alegam incorreção nos cálculos de liquidação sob
alegação de que deveriam incluir o reajuste concedido em
fevereiro/1989, que foi compensado pelo perito em seu laudo.
Sem razão.

Nos termos da Súmula 322 do TST “Os reajustes salariais
decorrentes dos chamados ‘gatilhos’ e URPs, previstos legalmente
como antecipação, são devidos tão-somente até a data-base de
cada categoria".

Portanto, considerando que a data base da categoria no ano de
1989 era fevereiro, neste mês somente é devida a diferença entre o
índice estabelecido em lei e aquele efetivamente recebido pelos
substituídos, como consta no laudo pericial.

Ademais, trata-se de questão inovadora, que não foi oportunamente
apresentada na impugnação feita pelo sindicato em 12/12/2001 e
que, portanto, encontra-se temporalmente preclusa .

Observe-se que após o acórdão de fls. 8.724 não há mais decisões
que alterem a metodologia dos cálculos, mas apenas decisões que
determinaram a inclusão de novos substituídos.

Portanto trata-se de questão improcedente e preclusa, razão pela
qual não merece prosperar.

Nada a deferir.

2.3.3 Exclusão da multa de 40% do FGTS.

Os impugnantes alegam incorreção nos cálculos de liquidação sob
alegação de que deveriam incluir na base de cálculo a multa de
40% do FGTS para os empregados que a receberam no período,
inclusive os aposentados.

Sem razão.

Igualmente, trata-se de mera repetição de matéria já decidida nos

presentes autos.

Sobre a questão o juízo se manifestou às fls 5.739, nos seguintes
termos:

Quanto à interpretação dos reflexos deferidos na sentença, não
serão admitidos outros que não aqueles expressamente
mencionados na coisa julgada, com os limites acima estipulados do
em. 322/TST.

Em 12/12/2001 o sindicato - impugnante apresentou impugnação
aos cálculos de liquidação (fls. 8560) insurgindo-se contra o laudo
pericial por não ter contemplado a multa de 40% do FGTS para os
empregados que deixaram a empresa. A questão foi definitivamente
decidida por meio do acórdão de fls 8.724, que indeferiu o referido
pleito.

Trata-se de questão já acobertada pelo manto preclusivo da coisa
julgada material, razão pela qual não pode mais ser alterada no
presente momento processual.

Nada a deferir.

2.3.4 Correção Monetária.

Os impugnantes alegam incorreção nos cálculos homologados, por
terem sido elaborados com utilização da TR como índice de
correção, quando o correto seria o IPCA-E.

Sem razão.

Igualmente, trata-se de mera repetição de matéria já decidida nos
presentes autos.

Sobre a questão o juízo se manifestou às fls 5.739, nos seguintes
termos:

Para atualização monetária, silentes a sentença e o acórdão, será
utilizado, (se já não o foi) critério estabelecido pelo precedente
jurisprudencial 124/SDI/TST.

Em 12/12/2001 o sindicato - impugnante apresentou impugnação
aos cálculos de liquidação (fls. 8.560) insurgindo-se contra o laudo
pericial em relação ao índice de correção monetária. A questão foi
definitivamente decidida por meio do acórdão de fls. 8.724, que
indeferiu o referido pleito.

À época da elaboração dos cálculos ora homologados vigia a
Resolução 8/2005 do CSJT, que estabelecia a Tabela Única para
atualização e conversão de débitos trabalhistas - Sistema Único de
Cálculo (SUCJT).

Tendo sido os cálculos de liquidação corretamente apurados,
conforme as normas vigentes à época, descabe a rediscussão no
presente momento processual, sobretudo quando praticamente
todos os reclamantes já até receberam os valores devidos.

Trata-se de questão já acobertada pelo manto preclusivo da coisa
julgada material, razão pela qual não pode mais ser alterada no
presente momento processual.

Nada a deferir.

Ante todo o exposto, julgo improcedentes as impugnações ID.
22afa9a e ID. 24a10ca.

Após o trânsito em julgado desta decisão, intimem-se os autores
para requererem o que entenderem de direito a respeito dos
substituídos elencados na certidão ID. fb95d00, no prazo de 10
dias. Caso não haja manifestação, aguarde-se o decurso de prazo
previsto no art. 11 -A, CLT, relativamente à prescrição intercorrente.

III DISPOSITIVO.

Pelo exposto, conheço das impugnações apresentadas ( ID.
22afa9a e ID. 24a10ca) e, no mérito, julgo-as IMPROCEDENTES,
conforme fundamentação supra, que passa a fazer parte deste
dispositivo.

Após o trânsito em julgado desta decisão, intimem-se os autores
para requererem o que entenderem de direito a respeito dos
substituídos elencados na certidão ID. fb95d00, no prazo de 10
dias. Caso não haja manifestação, aguarde-se o decurso de prazo
previsto no art. 11-A, CLT, relativamente à prescrição intercorrente.
Custas de R$55,35 pela Impugnada/Executada (inciso VII do art.
789-A da CLT).

Intimem-se as partes.

POCOS DE CALDAS/MG, 21 de janeiro de 2021.

DELANE MARCOLINO FERREIRA

Juiz(a) Titular de Vara do Trabalho

(...) Ver conteúdo completo

Retirado da página 6016 do TRT da 3ª Região (Minas Gerais) - Judiciário