Informações do processo 1104606-63.2017.8.26.0100

  • Movimentações
  • 17
  • Data
  • 26/10/2017 a 26/08/2019
  • Estado
  • São Paulo
Envolvidos da última movimentação:

Movimentações 2019 2018 2017

06/11/2017

Seção: 7ª Vara Cível
Tipo: Procedimento Comum - Defeito, nulidade ou anulação - Alexandre Y.c Cho
EDITAL DE INTIMAÇÃO DE ADVOGADOS - RELAÇÃO Nº 0202/2017

Vistos.Fls. 333/334: retifique-se o polo ativo para ALEXANDRE YEONG CHAN CHO.Antes de apreciar
a fundo o pedido de tutela de urgência o que inevitavelmente implicará em adiantamento da análise de mérito, recomenda-se
concessão de oportunidade de defesa visto que afastamentos e reconduções de síndico poderá impactar a boa gestão do
condomínio.Assim, apreciarei o pedido de tutela de urgência após a contestação, sendo que a o réu deverá apresentar a sua
contestação com os documentos que comprovem a estrita regularidade da convocação da AGE e quórum de deliberação que
afastou o síndico.Cite-se.Int. -


Retirado do Diário de Justiça do Estado de São Paulo - Primeira Instancia da Capital

30/10/2017

Seção: Fóruns Centrais - Fórum João Mendes Júnior - Distribuidor Cível - VARA:7ª VARA CÍVEL
Tipo: PROCEDIMENTO COMUM

RELAÇÃO DOS FEITOS CÍVEIS DISTRIBUÍDOS ÀS VARAS DO FORO CENTRAL CÍVEL EM 26/10/2017



Retirado do Diário de Justiça do Estado de São Paulo - Primeira Instancia da Capital

26/10/2017

Seção: 8ª Vara Cível
Tipo: Procedimento Comum - Defeito, nulidade ou anulação - Alexandre Y.c Cho
EDITAL DE INTIMAÇÃO DE ADVOGADOS - RELAÇÃO Nº 0400/2017

istos.Trata-se de ação declaratória de nulidade de ata de assembleia do Condomínio Edifício Baía,
de 28.09.2017, com pedido de antecipação de tutela. O autor, síndico do condomínio, após narrar extenso histórico litigioso
entre as partes, afirmou que foi realizada Assembleia Geral em 28.09.2017 para eleição de novo administrador, ato que seria
maculado por diversas ilegalidades.O autor noticiou, ainda, a existência de duas outras ações envolvendo as mesmas partes: a
de n. 1065338-02.2017.8.26.0100, distribuída em 05.07.2017, que tramita perante este Juízo e já foi sentenciada em 28.08.2017
passado, reconhecendo a nulidade de assembleia realizada em 23.06.2017 (fls. 91/255); e a de n. 1103633-11.2017.8.26.01000,
ajuizada pelo Condomínio Edifício Baía em face da administradora H.Y. Consultoria de Imóveis e Administração Ltda., para
busca, apreensão e exibição de documentos, que se encontra sob a 31ª Vara Cível deste Foro Central (fls. 256/316).O que
se nota, portanto, é que inexiste causa para distribuição por dependência. Embora estes autos e aqueles de n. 1065338-02.2017.8.26.0100
tragam as mesmas partes, não dizem respeito à mesma causa de pedir remota: estes autos dizem respeito
a fatos relativos à assembleia de 28.09.2017, conquanto aqueles, sobre assembleia de 23.06.2017. E, mesmo se assim não
o fosse, fato é que aquele feito já foi sentenciado (CPC, art. 55, §1º). Inexistindo conexão ou prejudicialidade externa que
enseje a modificação de competência, distribua-se livremente o presente feito. Remetam-se os autos ao z. Distribuidor. -


Retirado do Diário de Justiça do Estado de São Paulo - Primeira Instancia da Capital

26/10/2017

Seção: Fóruns Centrais - Fórum João Mendes Júnior - Distribuidor Cível - VARA:8ª VARA CÍVEL
Tipo: PROCEDIMENTO COMUM

RELAÇÃO DOS FEITOS CÍVEIS DISTRIBUÍDOS ÀS VARAS DO FORO CENTRAL CÍVEL EM 24/10/2017



Retirado do Diário de Justiça do Estado de São Paulo - Primeira Instancia da Capital