Alice Botelho Peixoto

Doutoranda em literaturas de língua portuguesa na PUC Minas, bolsista CAPES. Mestre em literaturas de língua portuguesa pela PUC Minas (2016), com bolsa CAPES, sob orientação da professora doutora Maria Nazareth Soares Fonseca, apresentou a dissertação sobre a obra Predadores, do angolano Pepetela. Possui mestrado (maîtrise) em Letras (Literatura Francesa) pela Université de Toulouse II - Le Mirail (2011), sob orientação de Catherine Mazauric, apresentou a dissertação sobre a obra do escritor franco-jibutiano Abdourahman Waberi, que analisa as representações do nomadismo e do exílio, no contexto do mundo poscolonial africano, e a formação de identidades transnacionias. Possui graduação (licence) em Letras pela mesma universidade (2010) e graduação em Comunicação Social, especialização em Jornalismo, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2004). Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em Jornalismo Especializado (Comunitário, Rural, Empresarial, Científico).

Informações coletadas do Lattes em 04/06/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em Letras

2014 - 2016

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, PUC Minas
Título: Predadores: a crônica de uma nação,Ano de Obtenção: 2016
Maria Nazareth Soares Fonseca.Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Grande área: Lingüística, Letras e ArtesGrande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Literatura angolana.

Mestrado em Letras

2010 - 2011

Université de Toulouse II - Le Mirail
Título: Nomadisme et exil dans l'oeuvre d'Abdourahman A. Waberi,Ano de Obtenção: 2011
Orientador: Catherine Mazauric
Palavras-chave: nômade, exílio, deslocamentos, estrangeiro.Grande área: Lingüística, Letras e Artes

Graduação em Letras Modernas

2009 - 2010

Université de Toulouse II - Le Mirail

Graduação em Comunicação Social - Jornalismo

2000 - 2004

Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio
Título: O papel da fotografia como expressão gráfica e artística, como trabalho teórico. Ensaio fotográfico geral, como trabalho prático.
Orientador: Alfredo Grieco

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2006 - 2007

Alemão. , ENAIP Schweiz, ENAIP, Suiça.

2000 - 2004

Civilização, Literatura e Tradução - Nancy II. , Aliança Francesa do Rio de Janeiro, AFRJ, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Francês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Alemão

Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Identidade e alteridade na literatura.

    Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Literaturas de língua portuguesa.

    Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Jornalismo Especializado (Comunitário, Rural, Empresarial, Científico).

    Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Literaturas francesas modernas e contemporâneas.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

III Colóquio internacional literatura e gênero.Americanah e as tranças de Ifemelu. 2016. (Outra).

I Seminário Nacional Guimarães Rosa.A trajetória de O burrinho pedrês. 2016. (Seminário).

IV Encontro de professores de literatura africana/ Afrolic."Predadores: uma escrita ética e estética". 2016. (Encontro).

Enilli.A escrita democrática e rumorejante de uma novela nacional, em A Bicicleta que tinha bigodes: estórias sem luz elétrica. 2015. (Encontro).

IX Seminário de Literaturas de Língua Portuguesa.Uma leitura pós-colonial dos romances As Naus e O Desejo de Kianda. 2015. (Seminário).

Africa and the African diaspora: a brief 10.000 demographic history. 2014. (Seminário).

Filmando a África e a Diáspora Africana. 2014. (Seminário).

II Simpósio de Língua Portuguesa e Literatura: interseções. 2014. (Simpósio).

O monstro está presente: uma leitura pós-colonial do Adamastor. 2014. (Seminário).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Iris Maria da Costa Amâncio

DUARTE, E. A.; FONSECA, M. N. S.;AMÂNCIO, I. M. C.. "Predadores": a crônica de uma nação. 2016. Dissertação (Mestrado em Letras) - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Roberta Maria Ferreira Alves

ALVES, R. M. F.; DUARTE, E. A.; AMANCIO, I.; Fonseca, Maria Nazareth S.. Predadores:a crônica de uma nação. 2015. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-graduação em Letras) - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Maria Nazareth Soares Fonseca

FONSECA, M. N. S.; AMANCIO, I. M. C.; DUARTE, Eduardo. PREDADORES: A CRÔNICA DE UMA NAÇÃO.. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-graduação em Letras) - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Eduardo de Assis Duarte

DUARTE, Eduardo Assis; FONSECA, Maria Nazareth Soares; AMÂNCIO, Iris Maria da Costa. Predadores: a crônica de uma nação. 2016. Dissertação (Mestrado em Letras) - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Maria Nazareth Soares Fonseca

Predadores: a crônica de uma nação; Início: 2014; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-graduação em Letras) - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Maria Nazareth Soares Fonseca

Espaço e identidade em obras de três escritores africanos; Início: 2017; Tese (Doutorado em Programa de Pós-graduação em Engenharia Mecânica - PUC MInas) - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Maria Nazareth Soares Fonseca

Predadores: a crônica de uma nação; 2016; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-graduação em Letras) - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria Nazareth Soares Fonseca;

Alfredo Grieco

O primeiro filme; 2004; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Comunicação Social) - Pontificia Universidade Católica do Rio de Janeiro; Orientador: Alfredo Grieco;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • BOTELHO PEIXOTO, ALICE . Nomadisme et exil dans l?-uvre d?Abdourahman A. Waberi. SCRIPTA , v. 21, p. 196-216, 2017.

  • PEIXOTO, ALICE BOTELHO . Munakazi: de rapariga desejável a cazumbi em Parábola do cágado velho, de Pepetela. Caderno CESPUC de Pesquisa. Série Ensaios , v. 1, p. 74, 2016.

  • PEIXOTO, A. B. . A escrita democrática e rumorejante de uma novela nacional, em A Bicicleta que tinha bigodes: estórias sem luz elétrica. Diálogos: Revista de Estudos Culturais e da Contemporaneidade , v. 1, p. 119-130, 2015.

  • PEIXOTO, A. B. . Uma leitura pós-colonial dos romances As Naus e O desejo de Kianda. In: Franciane Conceição da Silva. (Org.). Literaturas africanas: narrativas, identidades, diásporas. 1ed.Colatina: clock.book, 2016, v. , p. 7-180.

  • PEIXOTO, A. B. . A escrita democrática e rumorejante de uma novela nacional, em A Bicicleta que tinha bigodes: estórias sem luz elétrica. In: Enilli, 2015, Garanhuns. Caderno de resumos: nas fronteiras da linguagem, 2015.

  • PEIXOTO, A. B. . Munakazi: de rapariga desejável à cazumbi em Parábola do Cágado Velho. In: II Congresso Nacional Africanidade e Brasilidades, Culturas e Territorialidades, 2014, Vitória. Programação e Resumos, 2014.

  • PEIXOTO, ALICE BOTELHO . Trânsitos: a invenção do esquecimento e a criação da memória em O outro pé da sereia. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • PEIXOTO, ALICE BOTELHO . Poesia e memória em Quantas madrugadas tem a noite: a construção da identidade literária angolana. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • BOTELHO PEIXOTO, ALICE . Poesia e memória em Quantas madrugadas tem a noite e João Vêncio. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • PEIXOTO, A. B. . Predadores: uma escrita ética e estética. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • PEIXOTO, A. B. . A trajetória de O burrinho pedrês. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • PEIXOTO, A. B. . Americanah e as tranças de Ifemelu. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • PEIXOTO, A. B. . A escrita democrática e rumorejante de uma novela nacional, em A Bicicleta que tinha bigodes: estórias sem luz elétrica. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • PEIXOTO, A. B. . Uma leitura pós-colonial dos romances As Naus e O Desejo de Kianda. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • PEIXOTO, A. B. . Novos Realismos em Predadores, de Pepetela. 2014. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • PEIXOTO, ALICE BOTELHO ; KAPUTU, F. U. . Continuidade, descontinuidade, invenção, reinvenção das estéticas africanas ou memória cultural e mudança: perspectivas glocal e diaspóricas, 2018. (Tradução/Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2014 - Atual

    Realismo e novos realismos nas literaturas africanas de língua portuguesa, Descrição: Descrição: A proposta de investigação se pauta pela intenção de rever os possíveis assentamentos de pressupostos do neo-realismo brasileiro e do neo-realismo português em obras da literatura de Cabo Verde, de Angola e Moçambique, produzidas no pré e no pós independência, e por investigar, particularmente em narrativas literárias publicadas a partir do ano de 2005, a distensão da proposta realista tradicional que, como se tem discutido, já se mostrava rasurada em romances angolanos escritos nos anos 1960 e 1970, por exemplo. Pretende-se comprovar que a retomada realista, em romances mais recentes de Angola, Cabo Verde e Moçambique, indica a busca de novos caminhos para atender às experiências narrativas que, ao mesmo tempo em que se voltam-se à realidade concreta, dela se desconectam. Ou melhor, ao assumirem os dados da realidade, insistem em apreendê-los na estranheza que por vezes os caracteriza, mostrando que, também nas literaturas africanas de língua portuguesa, o pacto realista continua vivo e cada vez mais forte (PELLEGRINI, 2007, p. 137-138), apresentando-se, todavia, em roupagens diferenciadas e peculiares.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Alice Botelho Peixoto - Integrante / Maria Nazareth Soares Fonseca - Coordenador / Lilia Deus - Integrante / Clara de Souza Nascimento Trigueiro - Integrante / Bruna Carla dos Santos - Integrante / Wellington Marçal de Carvalho - Integrante / Assunção de Maria Sousa e Silva - Integrante / Roberta Maria Ferreira Alves - Integrante / Karina Calado - Integrante / Eni Alves Rodrigues - Integrante / Arnon de Miranda Gomes - Integrante / Consuelo Dôres Silva - Integrante / Douglas Santos Gomes - Integrante / Adriana Pires da Silva - Integrante.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional