Juliana Tonietto Domingues

Possui graduação em Farmácia- Análises Clínicas pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUCRS (2007), especialização em Farmacologia Clínica pela Universidade de Brasília - UnB (2010), mestrado em Farmácia pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC (2014) e doutorado em Bioquímica também pela UFSC (2018). Atualmente é bolsista de Pós-doutorado no Laboratório de Neuroendocrinologia da FMRP. Tem experiência na área de Farmácia - Bioquímica - Fisiologia: com ênfase em endocrinologia, bioquímica toxicológica, neurobioquímica e neuroendocrinologia atuando principalmente nos seguintes temas: hormônios da tireoide, fisiologia endócrina, mecanismos não genômicos, vias de sinalização celular e estresse oxidativo.

Informações coletadas do Lattes em 27/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Bioquímica

2014 - 2018

Universidade Federal de Santa Catarina
Título: Efeitos neuroquímicos, histológicos e funcionais do hipertireoidismo congênito e to T3 reverso no sistema nervoso central de ratos em desenvolvimento
Ariane Zamoner Pacheco de Souza. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: Hipotireoidismo; T3r; Sistema glutamatérgico; estresse oxidativo; Sistema redox; citoesqueleto. Grande área: Ciências Biológicas

Mestrado em Farmácia

2012 - 2014

Universidade Federal de Santa Catarina
Título: Efeito do T3 reverso sobre o estresse oxidativo induzido pelo hipotireoidismo congênito em hipocampo de ratos imaturos: envolvimento de mecanismos não genômicos,Ano de Obtenção: 2014
Dra Ariane Zamoner Pacheco de Souza.Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: sinalização celular; estresse oxidativo; hormônios da tireóide.

Especialização em FARMACOLOGIA CLINICA

2009 - 2010

Universidade de Brasília, UnB
Título: Revisao Sobre Benefícios Clínicos e Efeitos da Sibutramina
Orientador: Angelica Amorim Amato

Graduação em Farmácia- Análises Clínicas

2003 - 2007

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Título: Proposta de reação em cadeia da polimerase (PCR) semi-nested para pesquisa e diferenciação dos vírus BK e JC
Orientador: VIRGÍNIA M. SCHMITT

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Pós-doutorado

2018

Pós-Doutorado. , Universidade de São Paulo, USP, Brasil. , Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. , Grande área: Ciências Biológicas, Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Fisiologia / Subárea: Fisiologia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Analises Clinicas.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Farmacologia / Subárea: Farmacologia Clínica.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Bioquímica.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

SBBq. Reverse T3 Modulates Gamma-Glutamyl Transferase Activity in Hippocampus from Immature Rat with Congenital Hypothyroidism. 2014. (Congresso).

XLIII Annual Meeting of the Brazilian Society for Biochemistry of Molecular Biology. Mechanisms Underlying the Calcium Overload Induced by a Glyphosate-Based Herbicide in Immature Rat Hippocampus. 2014. (Congresso).

SBBq, 2013. XLII Annual Meeting of SBBq, 2013.. Reverse T3 Alters the Oxidative Stress Induced by Congenital Hypothyroidism in Hippocampus od Immature Rats. r. 2013. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Gisele Menezes Ewald

DOMINGUES, J. T.; SCHMITT, V. M.;EWALD, G. M.. Proposta de reação em cadeia da polimerase (PCR) semi-nested para pesquisa e diferenciação dos vírus BK e JC. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

Maicon Roberto Kviecinski

TASCA, C. I.; SANTOS, A. R. S.;KVIECINSKI, Maicon Roberto; DAFRE, A. L.; CAMOZZATO, T. S. C.. Efeitos neuroquímicos, histológicos e funcionais do hipotireoidismo congênito e do T3 reverso no sistema nervoso central de ratos em desenvolvimento. 2018. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Bioquímica) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Cláudia Maria Oliveira Simões

SIMÕES, C. M. O.; TERENZI, H. F.; PASA, T. B. C.; SOUZA, A. Z. P.. Efeito do T3 reverso sobre o estresse oxidativo induzido pelo hipotireoidismo congênito em hipocampo de ratos imaturos: envolvimento de mecanismos não genômicos. 2014. Dissertação (Mestrado em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Hernan Francisco Terenzi

Terenzi, Hernán. Efeito do T3 reverso sobre o estresse oxidativo induzido pelo hipotireoidismo..... 2014. Dissertação (Mestrado em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Manuella Pinto Kaster

KASTER, M.P.BROCARDO, P.S.; TASCA, C. I.; SOUZA, A. Z. P.. Efeitos do hipotireoidismo congênito e da 3,3',5' triiodo-L-tironina no sistema nervoso central de ratos imaturos. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Bioquímica) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Sílvia Dias de Oliveira

OLIVEIRA, S. D.; Gwald, G.M.. Proposta de reação em cadeia da polimerase (PCR) semi-nested para pesquisa e diferenciação dos vírus BK e JC. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

Carla Ines Tasca

TASCA, C. I.. Efeitos neuroquímicos, histológicos e funcionais do hipotireoidismo congênito e do T3 reverso no sistema nervoso central de ratos em desenvolvimento. 2018. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Bioquímica) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Virginia Minghelli Schmitt

Proposta de Reação em Cadeia da Polimerase (PCR) Semi Nested para pesquisa e diferenciação dos vírus BK e JC; 2007; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Orientador: Virginia Minghelli Schmitt;

Ariane Zamoner Pacheco de Souza

Efeito do T3 reverso sobre o estresse oxidativo induzido pelo hipotireoidismo congênito em hipocampo de ratos imaturos: envolvimento de mecanismos não genômicos; 2014; Dissertação (Mestrado em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Ariane Zamoner Pacheco de Souza;

Ariane Zamoner Pacheco de Souza

Efeitos Neuroquímicos, histológicos e funcionais do hipotireoidismo congênito e do T3 reverso no sistema nervoso central de ratos em desenvolvimento; 2018; Tese (Doutorado em Bioquímica) - Universidade Federal de Santa Catarina, Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina; Orientador: Ariane Zamoner Pacheco de Souza;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • CASTRO, ALLISSON JHONATAN GOMES ; BAPTISTA, IVANA EUNICE ; DE MOURA, KIEIV RESENDE SOUSA ; PADILHA, FERNANDA ; TONIETTO, JULIANA ; DE SOUZA, ARIANE ZAMONER PACHECO ; SOARES, CARLOS HENRIQUE LEMOS ; SILVA, FÁTIMA REGINA MENA BARRETO ; VAN DER KRAAK, GLEN . Exposure to a Brazilian pulp mill effluent impacts the testis and liver in the zebrafish. COMPARATIVE BIOCHEMISTRY AND PHYSIOLOGY C-TOXICOLOGY & PHARMACOLOGY , v. 206-207, p. 41-47, 2018.

  • DOMINGUES, JULIANA TONIETTO ; WAJIMA, CAROLINNE SAYURY ; CESCONETTO, PATRICIA ACORDI ; PARISOTTO, EDUARDO BENEDETTI ; WINKELMANN-DUARTE, ELISA ; SANTOS, KARIN DOS ; SALEH, NAJLA ; FILIPPIN-MONTEIRO, FABÍOLA BRANCO ; RAZZERA, GUILHERME ; MENA BARRETO SILVA, FÁTIMA REGINA ; PESSOA-PUREUR, REGINA ; ZAMONER, ARIANE . Experimentally-induced maternal hypothyroidism alters enzyme activities and the sensorimotor cortex of the offspring rats. MOLECULAR AND CELLULAR ENDOCRINOLOGY , v. S0303, p. 30224-30224-7, 2018.

  • 2017 DOMINGUES, JULIANA TONIETTO ; CATTANI, DAIANE ; CESCONETTO, PATRICIA ACORDI ; NASCIMENTO DE ALMEIDA, BIANKA ALZIRA ; PEIROZAN, PAULA ; RAZZERA, GUILHERME ; MENA BARRETO SILVA, FÁTIMA REGINA ; PESSOA-PUREUR, REGINA ; ZAMONER, ARIANE . Reverse T 3 interacts with αvβ3 integrin receptor and restores enzyme activities in the hippocampus of hypothyroid developing rats: Insight on signaling mechanisms. MOLECULAR AND CELLULAR ENDOCRINOLOGY , v. x, p. x-x, 2017.

  • 2016 CESCONETTO, P. A. ; Andrade, C.M. ; Cattani, D. ; DOMINGUES, J. T. ; Parisoto, EB ; WILHELM FILHO, Danilo ; ZAMONER, A. . MATERNAL EXPOSURE TO ETHANOL DURING PREGNANCY AND LACTATION AFFECTS GLUTAMATERGIC SYSTEM AND INDUCES OXIDATIVE STRESS IN OFFSPRING HIPPOCAMPUS. Alcoholism, Clinical and Experimental Research , v. 40, p. 52-61, 2016.

  • 2014 CATTANI, DAIANE ; DE LIZ OLIVEIRA CAVALLI, VERA LÚCIA ; RIEG, CARLA ELISE HEINZ ; DOMINGUES, JULIANA TONIETTO ; DAL-CIM, THARINE ; TASCA, CARLA INÊS ; SILVA, FÁTIMA REGINA MENA BARRETO ; ZAMONER, ARIANE . MECHANISMS UNDERLYING THE NEUROTOXICITY INDUCED BY GLYPHOSATE-BASED HERBICIDE IN IMMATURE RAT HIPPOCAMPUS: INVOLVEMENT OF GLUTAMATE EXCITOTOXICITY. Toxicology (Amsterdam) , v. X, p. 1-12, 2014.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - Atual

    Avaliação da participação de neurônios AgRP e POMC e vias mesolímbicas no controle da ingestão alimentar em modelo de programação nutricional neonatal, Descrição: O nosso trabalho tem como objetivo avaliar a participação dos neurônios POMC e AgRP na ingestão alimentar e na modulação de vias mesolímbicas relacionadas com componente hedônico da alimentação, via neurônios presentes na LHA, em camundongos subnutridos no período neonatal. Para execução desse estudo utilizaremos a técnica de modulação de atividade neuronal quimiogenética, DREADD ? (Designed Receptor Exclusively Activated by Designed Drugs), que consiste na expressão de um receptor associado à proteína Gq estimulatória ou Gi inibitória, cuja expressão é dependente da enzima Cre recombinase. A estimulação do DREADD, Gq ou Gi, ocorre por meio da injeção intraperitoneal do composto inócuo CNO (clozapine-N-oxide). No presente estudo serão utilizados camundongos AgRP-IRES-cre ou POMC-cre que receberão injeção bilateral de adenovírus associado AAV-hSyn-DIO-hM3D(Gq)-mCherry ou AAV-hSyn-DIO-hM4D(Gi)-mCherry no ARC e posterior tratamento com CNO (1mg/kg i.p.), para estimulação ou inibição, respectivamente, dos neurônios AgRP e POMC. Desse modo, pretendemos contribuir para o melhor conhecimento dos efeitos de alterações no ambiente nutricional neonatal nos mecanismos envolvidos com o sistema de recompensa alimentar e homeostase energética.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Juliana Tonietto Domingues - Coordenador / Lucila Leico Kagohara Elias - Integrante.

  • 2016 - Atual

    Impactos da exposição aos agrotóxicos glifosato e paraquat no sistema nervoso central de ratos: implicações no metabolismo celular e na saúde animal, Descrição: O consumo mundial de agrotóxicos vem crescendo exponencialmente. Neste cenário o Brasil ocupa, pelo sétimo ano consecutivo, o primeiro lugar no ranking mundial de consumo desses produtos. Muitos estudos demonstraram uma correlação importante entre exposição a agroquímicos devido a atividade agrícola e aumento do risco para doenças neurológicas e transtornos psiquiátricos. As taxas de incidência de doenças neurodegenerativas, transtornos psiquiátricos e de suicídios são maiores entre agricultores em comparação a população urbana, o que não pode ser ao acaso e deve, potencialmente, estar associada à utilização crescente de agrotóxicos nas lavouras. O uso intensivo dessas substâncias tem sido justificado pelo aumento da necessidade de produção de alimentos devido a uma população em constante crescimento. Estudo prévio do grupo demonstrou que preparações comerciais contendo glifosato e Paraquat (1,1'-dimetil-4,4'-bipiridina-dicloreto) eram as mais utilizadas entre as 197 propriedades rurais de 9 municípios do extremo oeste de Santa Catarina. O Roundup®, preparação comercial a base de glifosato, é o herbicida mais vendido no mundo, dado que se confirmou no Oeste Catarinense, sendo utilizado por aproximadamente 98% das propriedades rurais investigadas. O uso de agrotóxicos, o descuido no seu manejo, o pouco controle destas substâncias e o forte predomínio da atividade agrícola e pecuária na região, revelaram uma situação em que não se descarta a influência da exposição crônica aos pesticidas no desenvolvimento de diversos agravos a saúde dos agricultores. O Paraquat está os agrotóxicos banidos na União Europeia, de uso restrito nos Estados Unidos da América, mas ainda é muito utilizado no Brasil devido a seu baixo custo e ação rápida. Por outro lado, a exposição crônica a este herbicida tem sido descrita como fator causal da Doença de Parkinson. Bilhões de US$ são gastos anualmente com agroquímicos, sem que se tenha segurança sobre seu uso para a saúde e para o ambiente, assim como as possíveis consequências para as gerações futuras. O conhecimento do mecanismo de ação e do potencial de toxicidade destes pesticidas precisa ser conhecido e divulgado, no sentido de promover medidas preventivas e/ou regulamentadoras. Pretende-se investigar as alterações provocadas pela exposição aos agrotóxicos glifosato-Roundup® e paraquat em diferentes parâmetros bioquímicos, biofísicos, morfológicos, modulação da expressão gênica, de dano oxidativo e vias de sinalização celular na tentativa de conhecer possíveis alvos de ação destes pesticidas sobre células neurais em hipocampo de ratos durante o desenvolvimento. O conhecimento dos alvos e dos mecanismos de toxicidade envolvidos nos efeitos deletérios desses pesticidas podem fornecer evidências aos órgãos regulamentadores quanto ao controle do uso destas substâncias, bem como de estratégias de redução de danos em prol da saúde dos indivíduos expostos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Juliana Tonietto Domingues - Integrante / CATTANI, DAIANE - Integrante / Ariane Zamoner Pacheco de Souza - Coordenador / Eduardo Benedetti Parisoto - Integrante / Carla Elise Heinz Rieg - Integrante / Tatiane Sabriela C. Camozzato - Integrante / Nathalia Ferrazzo Naspolini - Integrante / Barbara Rahn - Integrante / Vitoria Hayduck Cenci - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina - Auxílio financeiro.

  • 2015 - Atual

    ESTUDO DAS ALTERAÇÕES NEUROQUÍMICAS E MORFOLÓGICAS INDUZIDAS PELA EXPOSIÇÃO IN VIVO E IN VITRO AO ETANOL SOBRE HIPOCAMPO DE RATOS IMATUROS, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Ariane Zamoner Pacheco de Souza em 01/02/2016., Descrição: O álcool é uma droga lícita muito popular, e o seu consumo por mulheres em idade reprodutiva é um importante problema de saúde pública. Estudos concordam que as mulheres são mais vulneráveis aos efeitos do etanol por suas peculiaridades hormonais, fisiológicas e metabólicas. Em humanos, o consumo de álcool durante a gestação induz disfunções no desenvolvimento do sistema nervoso central (SNC) causando atraso na migração neuronal, além de anomalias estruturais e funcionais no cérebro. Filhos de mulheres que consomem etanol durante a gestação podem ser afetados por desordens no neurodesenvolvimento ou pela síndrome alcoólica fetal (SAF), a causa mais comum de retardo mental no mundo. Entretanto, nem sempre o neonato exposto ao etanol nasce com SAF e, apesar de alguns déficits neurocomportamentais serem frequentemente relatados nessa síndrome, não existe um consenso para o fenótipo especifico da SAF. O etanol é um dos agentes teratogênicos mais comuns, que facilmente atravessa a barreira hematoencefálica podendo ocasionar o aumento da produção de espécies reativas de oxigênio (EROs), resultando em estresse oxidativo. O etanol afeta diversos sistemas de neurotransmissores no cérebro e prejudica o metabolismo energético celular por alterar o transporte e a utilização de glicose, provocando déficit no neurodesenvolvimento. Resultados preliminares de nosso grupo de pesquisa demonstraram que a exposição materna ao álcool modula o influxo de cálcio e a atividade de enzimas envolvidas no sistema de defesas antioxidantes em hipocampo de ratos imaturos expostos ao etanol durante a gestação e lactação. Dando continuidade a estes resultados, pretendemos demonstrar os efeitos da exposição materna a hipocampos de ratos imaturos sobre a modulação do sistema glutamatérgico, bem como o mecanismo de ação do etanol em diferentes parâmetros bioquímicos e morfológicos em células hipocampais de ratos (fatias de tecido). Para tanto, serão realizadas diferentes abordagens experimentais incluindo ensaios in vivo e in vitro. Além disso, serão realizados experimentos de imagem através das técnicas PET-CT (PET-Tomografia por emissão de pósitrons; CT-Tomografia computadorizada). A combinação PET-CT fornecerá imagens anatômicas associadas a informações metabólicas da utilização de glicose em diferentes regiões do cérebro dos animais expostos ao etanol. A investigação dos efeitos e do mecanismo de ação do etanol durante os períodos fetal e neonatal poderá gerar resultados inéditos da atividade biológica/tóxica deste agente sobre o desenvolvimento do SNC... , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (2) . , Integrantes: Juliana Tonietto Domingues - Integrante / ZAMONER, ARIANE - Coordenador / Patricia Acordi Cesconetto - Integrante.

  • 2014 - Atual

    Efeitos do hormônio T3 reverso sobre parâmetros bioquímicos e morfológicos em células de hipocampo de ratos com hipotireoidismo congênito, Descrição: Os hormônios da tireoide (HT), 3,5,3´-triiodo-L-tironina (T3) e tiroxina (T4), são importantes reguladores metabólicos e fisiológicos, sendo cruciais para o desenvolvimento e função neurais. Estes hormônios são essenciais nos processos de mielinização, neuritogenesis, plasticidade sináptica e regulação de genes implicados em transtornos psiquiátricos. O hipotireoidismo congênito, com incidência de 1:2500 nascidos vivos no Brasil, pode levar a uma grande diversidade de alterações neuroquímicas e morfofisiológicas que podem estar relacionadas a déficits de aprendizado, hipomielinização e falhas no desenvolvimento do sistema nervoso central (SNC). O T3 reverso (T3r) é produzido a partir da desiodação do T4 pela desiodase 3 (D3), sendo considerado durante muito tempo como um metabólito inativo dos HT. A elevada atividade da D3 na placenta e no útero tem sido considerada como importante para limitar a disponibilidade de HT para o feto. Por outro lado, sugerimos que a elevada expressão e atividade da D3 nestes tecidos possa estar aumentando a disponibilidade de T3r para o desenvolvimento fetal, visto que esta iodotironina foi descrita como a mais abundante neste período. Atualmente, já são conhecidas algumas ações fisiológicas do T3r, que atua provavelmente através da interação com receptores de superfície do tipo dímeros de integrina αvβ3 em células de testiculares e neurais. Resultados preliminares de nosso grupo de pesquisa demonstraram que este hormônio modula o influxo de cálcio e a atividade de enzimas envolvidas no sistema de defesas antioxidantes em hipocampo de ratos submetidos ao hipotireoidismo congênito. Dando continuidade a estes resultados, pretendemos demonstrar os efeitos do T3r sobre a modulação do sistema glutamatérgico, bem como o mecanismo de ação deste hormônio sobre diferentes parâmetros bioquímicos e morfológicos em células hipocampais (fatias de tecido e células em cultura). Para tanto, serão realizadas diferentes abordagens experimentais incluindo ensaios in vivo, in vitro e in silico. A investigação dos efeitos e do mecanismo de ação do hormônio T3r durante os períodos fetal e neonatal pode gerar resultados inéditos da atividade biológica deste hormônio sobre o desenvolvimento do SNC.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Juliana Tonietto Domingues - Coordenador / Ariane Zamoner Pacheco de Souza - Integrante / Patricia Acordi Cesconetto - Integrante.

  • 2012 - 2014

    EFEITO DO T3 REVERSO SOBRE O ESTRESSE OXIDATIVO INDUZIDO PELO HIPOTIREOIDISMO CONGÊNITO EM HIPOCAMPO DE RATOS IMATUROS: ENVOLVIMENTO DE MECANISMOS NÃO GENÔMICOS, Descrição: O hipotireoidismo congênito pode levar a uma grande diversidade de alterações neuroquímicas e morfofisiológicas que podem estar relacionadas a déficits de aprendizado, hipomielinização e falhas no desenvolvimento do sistema nervoso central (SNC). Neste trabalho foi investigado se o hormônio 3,3?,5?-triiodotironina (T3 reverso; T3r) é capaz de reverter as alterações bioquímicas ocasionadas pelo hipotireoidismo congênito em fatias de hipocampo de ratos de 15 dias de idade, bem como o mecanismo de ação deste hormônio sobre este tecido. O hipotireoidismo congênito foi induzido em ratas Wistar prenhas com propiltiouracil (PTU) 0,05% na água de beber desde o 8º dia gestacional até os filhotes completarem 15 dias de idade, período onde ocorre o pico da sinaptogênese em ratos. Os animais controles (eutireoideos) receberam apenas água durante o mesmo período. Fatias de hipocampo de ratos imaturos controles e hipotireoideos foram incubadas por 30 min com ou sem T3r (10-9 M). Antagonistas de receptores (AP-5 e RGD), inibidores e ativadores das vias de sinalização da p38, CaMKII, ERK1/2, PKA e PKC (SB239063, KN-93, PD98059, H89 e PMA, respectivamente), bem como bloqueador de canal de cálcio dependente de voltagem do tipo-L (nifedipina) e quelante de cálcio intracelular (BAPTA-AM) foram utilizados para determinar os mecanismos envolvidos na ação não genômica do T3r sobre células hipocampais. Também foram determinados marcadores bioquímicos (atividade das aminotransferases) e de dano oxidativo, assim como alterações na captação de 45Ca++ e de [14C]-2-desoxi-D-glicose em hipocampo de ratos imaturos tratados ou não com T3r. O hipotireoidismo leva ao acúmulo de Ca++ intracelular e induz estresse oxidativo. Por outro lado, o T3r, antes considerado um metabólito inativo dos hormônios da tireoide (HT), é capaz de reverter pelo menos algumas das alterações bioquímicas induzidas pelo hipotireoidismo congênito. Neste contexto, o T3r interage com receptores de superfície do tipo integrina Vβ3 e ativa diversas rotas de transdução de sinal (PKA, CaMKII, ERK1/2 e p38). Estes eventos acarretam em diminuição do influxo de 45Ca++, estímulo na captação de [14C]-2-desoxi-D-glicose, assim como revertem o estresse oxidativo induzido pelo hipotireoidismo congênito. Considerando-se que alterações nos níveis de HT estão relacionadas a doenças neurodegenerativas, depressão, ansiedade, entre outros, o entendimento dos mecanismos envolvidos na ação desses hormônios permitirá o desenvolvimento de fármacos mais específicos e direcionados no controle de diversas patologias relacionadas ao SNC que possam estar associadas a disfunções tireoidianas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Juliana Tonietto Domingues - Coordenador / Ariane Zamoner Pacheco de Souza - Integrante / Daiane Cattani - Integrante / Eduardo Benedetti Parisoto - Integrante / Patricia Acordi Cesconetto - Integrante.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto. , Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP, Vila Monte Alegre, 14049900 - Ribeirão Preto, SP - Brasil, Telefone: (016) 33153757

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2014 - 2018

Universidade Federal de Santa Catarina

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

2014 - 2014

Universidade Federal de Santa Catarina

Vínculo: Estágio de Docência, Enquadramento Funcional: Departamento de Bioquímica CCB, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Estágio de docência curricular do programa de Pós-Graduação em Farmácia, realizado na disciplina de bioquímica básica (BQA 5131) do curso de Farmácia sob a supervisão da Profª Ariane Zamoner Pacheco de Souza.

2012 - 2014

Universidade Federal de Santa Catarina

Vínculo: Mestranda PGFAR, Enquadramento Funcional: Bolsista, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Mestrado em Farmácia, atuando na investigação do hipotireodismo e hipotireoidismo congênito como modelos para o estudo das bases moleculares de ação dos hormônios da tireóide sobre a função e desenvolvimento cerebrais.

2011 - 2011

Universidade Federal de Santa Catarina

Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica, Carga horária: 20

Outras informações:
Participação em projetos do grupo de pesquisa desenvolvendo técnicas inerentes ao diagnósticos das hepatites B, C e HIV de usuários do sistema de saúde bem como experimentos específicos relacionados a pesquisa de avaliação funcional das células sanguíneas e mecanismo de resistência ao uso de fármacos.

Atividades

  • 03/2012

    Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Bioquímica/CCB, .,Linhas de pesquisa

2009 - 2010

SANTA MARTA DISTRIBUIDORA DE DROGAS LTDA

Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Farmacêutica Responsável, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

2007 - 2007

Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Estagiaria, Carga horária: 20

Outras informações:
Unidade de microbiologia e biologia molecular

2006 - 2007

Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estagiaria, Carga horária: 20

Outras informações:
Serviço de diagnóstico laboratorial - carga viral

2006 - 2006

Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Vínculo: Voluntário, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 20

Outras informações:
Setor de Serviço de diagnóstico laboratorial - carga viral

2018 - Atual

Universidade de São Paulo

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pós-doutorado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.