Amanda Lopes Araújo

Graduada em Licenciatura em Ciências Biológicas na Universidade Federal do Pará (UFPA). Foi bolsista PIBID/CAPES atuando na Pesquisa e Ensino de Biologia em escolas públicas e bolsista PIBIC/CAPES e CNPq trabalhando com populações vulneráveis na Amazâonia. Atualmente é mestranda do PPG de Ciências Farmacêuticas da UFPA e integra o Laboratório de Farmacologia Molecular. Possui experiência na área de Farmacologia, com destaque em toxicologia, atuando principalmente com: Mercúrio, Apolipoproteínas A e B, genotipagem e PCR em tempo Real.

Informações coletadas do Lattes em 22/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em andamento em Ciências Farmacêuticas

2019 - Atual

Universidade Federal do Pará
Título: Análise da associação entre a exposição mercurial e o risco de doenças cardiovasculares: perfil lipídico e suscetibilidade genética em uma população ribeirinha da Amazônia,Orientador:
Maria Elena Crespo López.Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.

Graduação em Ciências Biológicas

2015 - 2019

Universidade Federal do Pará

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2015 - 2015

Análise e interpretação de dados ecológicos. (Carga horária: 4h). , Universidade Federal do Pará, UFPA, Brasil.

2015 - 2015

Manejo de Aves No Parque Mangal da Graças. (Carga horária: 5h). , Universidade Federal do Pará, UFPA, Brasil.

2015 - 2015

Genética aplicada a toxicologia. (Carga horária: 4h). , Universidade Federal do Pará, UFPA, Brasil.

2015 - 2015

Aspectos Genéticos do Câncer. (Carga horária: 5h). , Universidade Federal do Pará, UFPA, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: Genética.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Farmacologia / Subárea: Farmacologia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

SILVA, I. M. ; ARAÚJO, A. L. . III Simpósio de Formação de Professores- Teoria e Prática. 2017. (Outro).

ARAÚJO, A. L. . Semana Acadêmica de Biologia. 2016. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

17th International Congress of Therapeutic Drug Monitoring & Clinical Toxicology. CARDIOVASCULAR RISK AND MERCURY: LIPID PROFILE AND GENETIC SUSCEPTIBILITY IN EXPOSED RIVERINE POPULATION OF AMAZON. 2019. (Congresso).

II Latin American Congress of Clinical and Laboratorial Toxicology: Modern Toxicology for Health and Prevention. IS CHRONIC EXPOSURE TO MERCURY ASSOCIATED WITH AN INCREASED RISK OD CARDIOVASCULAR DISEASES? LIPID PROFILE AND GENETIC SUSCEPTIBILITY IN AN AMAZONIAN RIVERINE POPULATION. 2018. (Congresso).

II Latin American Congress of Clinical and Laboratorial Toxicology: Modern Toxicology for Health and Prevention. HIGH PREVALENCE OF SELF-DECLARED SYMPTOMS OF MERCURY INTOXICATION IN AMAZONIAN RIVERINE POPULATIONS WITH NO ASSOCIATON WITH MERCURY LEVELS. 2018. (Congresso).

II Simpósio Multiprofissional da Região do Caeté.Relato de Experiência: o impacto social de um Projeto de Pesquisa na Amazõnia. 2018. (Simpósio).

Seminário Internacional de Estudo da Infância: Infância, Contemporaneidade e Educação. 2017. (Seminário).

Apresentação de Diagnóstico Sistemático de País- Brasil. 2016. (Outra).

I Semana do Meio Ambiente - Impactos Ambientais no Antropoceno: Homem e Natureza no Século XXI. 2016. (Outra).

II ENCONTRO DE BIOLOGIA UFPA: Conexões de Saberes Transdiciplinares. 2015. (Encontro).

III Simpósio de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Amazônia. 2015. (Simpósio).

I Simpósio de Ciências Forenses. 2015. (Simpósio).

Minicurso ?Manejo de Aves no Parque Mangal das Garças?. 2015. (Outra).

Minicurso "Aspectos Genéticos do Câncer". 2015. (Outra).

Minicurso de Análise e interpretação de dados ecológicos. 2015. (Outra).

Oficina de Genética aplicada à toxicologia. 2015. (Oficina).

Seminário Sobre Gênero, Etnia e Classe Social. 2015. (Seminário).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Marcus Augusto de Oliveira

CRESPO-LOPEZ, M. E.; MELLO, V. J.;AUGUSTO-OLIVEIRA, MARCUS. ANÁLISE DA ASSOCIAÇÃO ENTRE A EXPOSIÇÃO MERCURIAL E O RISCO DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES: PERFIL LIPÍDICO E SUSCEPTIBILIDADE GENÉTICA EM UMA POPULAÇÃO RIBEIRINHA DA AMAZÔNIA. 2020. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Farmacêuticas) - Universidade Federal do Pará.

Gabriela de Paula Fonseca Arrifano

ARAUJO, A. L.;CRESPO-LOPEZ, M. E.ARRIFANO, G. P. F.; MACCHI, B.M.. HUMAN EXPOSURE TO MERCURY ASSOCIATED WITH AN INCREASED CARDIOVASCULAR RISK? LIPID PROFILE IN THE AMAZONIAN RIVERINE POPULATION. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Pará.

Barbarella de Matos Macchi

CRESPO-LOPEZ, M. E.MACCHI, B. M.; ARRIFANO, G. P. F.. Human exposure to mercury associated with an increased cardiovascular risk? Lipid profile in the Amazonian riverine population. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Pará.

Maria Elena Crespo López

CRESPO-LÓPEZ, M. E.; ARRIFANO, G. P. F.;Macchi, B. M.. Human exposure to mercury associated with an increased cardiovascular risk? Lipid profile in the Amazonian riverine population. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Pará.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Gabriela de Paula Fonseca Arrifano

ANÁLISE DA ASSOCIAÇÃO ENTRE A EXPOSIÇÃO MERCURIAL E O RISCO DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES: PERFIL LIPÍDICO E SUSCEPTIBILIDADE GENÉTICA EM UMA POPULAÇÃO RIBEIRINHA DA AMAZÔNIA; Início: 2020; Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Universidade Federal do Pará, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Coorientador);

Ivoneide Maria da Silva

Iniciação à Docência e o desenvolvimento de práticas alternativas no ensino de Biologia em escola da rede pública do município de Belém ? Pará; 2017; Orientação de outra natureza; (Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Pará, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Ivoneide Maria da Silva;

Maria Elena Crespo López

Análise da associação entre a exposição mercurial e o risco de doenças cardiovasculares: perfil lipídico e suscetibilidade genética em uma população ribeirinha da Amazônia; Início: 2019; Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Universidade Federal do Pará, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Maria Elena Crespo López

Human exposure to mercury associated with an increased cardiovascular risk? Lipid profile in the Amazonian riverine population; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Pará, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria Elena Crespo López;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • CRESPO-LÓPEZ, MARIA ELENA ; SOARES, ERICKS SOUSA ; MACCHI, BARBARELLA DE MATOS ; SANTOS-SACRAMENTO, LETICIA ; TAKEDA, PRISCILA YUKI ; LOPES-ARAÚJO, AMANDA ; PARAENSE, RICARDO SOUSA DE OLIVEIRA ; SOUZA-MONTEIRO, JOSÉ ROGÉRIO ; AUGUSTO-OLIVEIRA, MARCUS ; LUZ, DIANDRA ARAÚJO ; MAIA, CRISTIANE DO SOCORRO FERRAZ ; ROGEZ, HERVÉ ; LIMA, MARCELO DE OLIVEIRA ; PEREIRA, JOÃO PAULO ; OLIVEIRA, DIOMAR CAVALCANTE ; BURBANO, ROMMEL RODRIGUES ; LIMA, RAFAEL RODRIGUES ; DO NASCIMENTO, JOSÉ LUIZ MARTINS ; ARRIFANO, GABRIELA DE PAULA . Towards Therapeutic Alternatives for Mercury Neurotoxicity in the Amazon: Unraveling the Pre-Clinical Effects of the Superfruit Açaí (Euterpe oleracea, Mart.) as Juice for Human Consumption. Nutrients , v. 11, p. 2585, 2019.

  • AUGUSTO-OLIVEIRA, MARCUS ; ARRIFANO, GABRIELA P. ; LOPES-ARAÚJO, AMANDA ; SANTOS-SACRAMENTO, LETICIA ; TAKEDA, PRISCILA Y. ; ANTHONY, DANIEL C. ; MALVA, JOÃO O. ; CRESPO-LOPEZ, MARIA ELENA . What Do Microglia Really Do in Healthy Adult Brain?. Cells , v. 8, p. 1293, 2019.

  • SANTOS, M. M. Q. ; ARRIFANO, G. P. F. ; ARAÚJO, A. L. ; MAIA, A. C. S. ; VINAGRE, L. W. M. S. ; SACRAMENTO, L. S. ; PARAENSE, R. S. O. ; LACERDA, B. M. S. ; SANTOS, R. A. ; LOPEZ, M. E. C. . Relato de Experiência: o impacto social de um Projeto de Pesquisa na Amazõnia. In: II Simpósio Multidisciplinar da Região dos Caetés, 2018, Bragança-PA. Anais do 2º Simpósio Multiprofissional da Região dos Caetés - ?Saúde e Educação?, 2018.

  • SACRAMENTO, L. S. ; ARRIFANO, G. P. F. ; AUGUSTO-OLIVEIRA, M. ; MARTIN-DOIMEADIOS, R. C. R. ; JIMENEZ-MORENO, M. ; FERNANDEZ-TRUJILLO, S. ; MACCHI, B. M. ; SOUZA-MONTEIRO, J. R. ; ARAÚJO, A. L. ; SANTOS, R. A. ; NASCIMENTO, J. L. M. ; LEITE, J. I. A. ; ORIA, R. B. ; CRESPO-LOPEZ, M. E. . HIGH PREVALENCE OF SELF-DECLARED SYMPTOMS OF MERCURY INTOXICATION IN AMAZONIAN RIVERINE POPULATIONS WITH NO ASSOCIATON WITH MERCURY LEVELS. In: II Latin American Congress of Clinical and Laboratorial Toxicology: Modern Toxicology for health and prevention, 2018, Porto Alegre- RGS. Livros de Resumos do ToxiLatin 2018, 2018.

  • ARAÚJO, A. L. ; ARRIFANO, G. P. F. ; SACRAMENTO, L. S. ; MARTINS FILHO, A. J. ; MARTIN-DOIMEADIOS, R. C. R. ; JIMENEZ-MORENO, M. ; FERNANDEZ-TRUJILLO, S. ; OLIVEIRA, M. A. ; MONTEIRO, J. R. S. ; MACCHI, B. M. ; ALVAREZ-LEITE, J. I. ; NASCIMENTO, J. L. M. ; ORIA, R. B. ; CRESPO-LOPEZ, M. E. . IS CHRONIC EXPOSURE TO MERCURY ASSOCIATED WITH AN INCREASED RISK OD CARDIOVASCULAR DISEASES? LIPID PROFILE AND GENETIC SUSCEPTIBILITY IN AN AMAZONIAN RIVERINE POPULATION. In: II Latin American Congress of Clinical and Laboratorial Toxicology: Modern Toxicology for health and prevention, 2018, Porto Alegre- RGS. Livros de Resumos do ToxiLatin 2018, 2018.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - Atual

    ACESSANDO POPULAÇÕES VULNERÁVEIS DA REGIÃO NORTE: NEUROTOXICIDADE MERCURIAL E SUSCETIBILIDADE GENÉTICA, Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Amanda Lopes Araújo - Integrante / Gabriela de Paula Fonseca Arrifano - Integrante / Letícia dos Santos Sacramento - Integrante / Maria Elena Crespo-López - Coordenador.

  • 2014 - Atual

    REDE DE ESTUDO DE DISLIPIDEMIAS DA REGIÃO NORTE (Rede DISLIPINORTE): ACESSANDO POPULAÇÕES VULNERÁVEIS EXPOSTAS AO MERCÚRIO, Chamada #33/2014 ? REDECARDIO do CNPq, Descrição: A presente proposta de projeto em rede surge da necessidade de reunir grupos de pesquisa especializados nas áreas de metabolismo lipídico, doença cardiovascular e farmacologia molecular para a geração de dados e análise de populações vulneráveis da região Norte. Na última década, a mortalidade devido a doenças cardiovasculares aumentou até em 28% na região Norte, entanto que diminuiu entre 16 e 25% nas regiões Sul e Sudeste. Esses dados da região Norte podem estar ainda subestimados devido ao isolamento característico de muitas das comunidades daquela região, o que leva a um elevado índice de subnotificações. Recentemente, estudos em modelos animais e clínicos têm demonstrado o risco aumentado de dislipidemias, hipertensão e doenças cardiovasculares, com a exposição ao mercúrio (um dos poluentes mais perigosos que existem e um grave problema de saúde pública na região Amazônica). Desde 2005, nosso grupo na UFPA vem acompanhando populações intoxicadas com mercúrio na região amazônica e dados preliminares apontam uma elevada percentagem com síndrome metabólica e/ou alterações características de dislipidemias entre os indivíduos selecionados dessas populações (sem diabetes ou tabagismo). Esse fato fez com que procurássemos parceiros nacionais nos grupos liderados pela Profa. Jacqueline Leite da UFMG e pelo Prof. Reinaldo B. Oriá da UFC, para o aprofundamento do estudo dessas populações e as interações dislipidemias versus intoxicação mercurial, culminando na aprovação recente de um projeto PROCAD (proposta #84 do Resultado Final do Edital 071/2013 da CAPES) que se detém no estudo de mecanismos moleculares envolvidos na intoxicação mercurial e dislipidemias em modelos animais, e que já oferece as condições necessárias para integração e mobilidade acadêmica entre os pesquisadores e discentes. A presente proposta para a Chamada Rede Nacional de Pesquisas em Doenças Cardiovasculares (REDECARDIO) 33/2014 do CNPq terá o benefício dessa mobilidade acadêmica aprovada pelo PROCAD e integração desses grupos de pesquisa no Brasil, garantindo a transferência de expertises e produtos científicos. Esta nova proposta para a Chamada REDECARDIO consolidará essa rede, ampliando-a com a inclusão de mais instituições de saúde e pesquisa na região Norte e permitindo o estudo em populações humanas (que também será favorecido e apoiado pelos estudos que estaremos fazendo paralelamente em modelos animais). Todos os grupos de pesquisa participantes da proposta são líderes em geração de conhecimento nas suas regiões de atuação, com alta produtividade científica nas suas áreas de concentração, e possuem uma importância regional estratégica para o desenvolvimento e produção de ciência e tecnologia. A rede proposta inclui instituições de saúde e de ensino e/ou pesquisa, nacionais e internacionais, assim como, novos grupos no interior do Estado do Pará, que serão nucleados no âmbito da presente proposta, e que se localizam nas áreas das populações de estudo, o que favorecerá a continuação do monitoramento dessas comunidades e o aumento do impacto potencial da presente proposta. A integração desses grupos num projeto de pesquisa multidisciplinar, a partir do financiamento solicitado ao presente edital, criará as condições necessárias para gerar dados válidos e robustos que possam ajudar na tomada de decisões e melhorar e consolidar esses grupos em rede, com treinamento de recursos humanos, mobilidade acadêmica e fluxo de informações com instituições de saúde, numa temática de alta relevância para a sociedade brasileira em geral, representada pelas dislipidemias encontradas em populações expostas ao mercúrio, em áreas carentes do país, e o potencial risco para doenças cardiovasculares e síndrome metabólica. Vale a pena ressaltar o caráter sustentável da presente proposta, devido ao clima de confiança estabelecido através de anos de contato com as populações d.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Amanda Lopes Araújo - Integrante / Maria Elena Crespo López - Coordenador / Gabriela de Paula Fonseca Arrifano - Integrante / José Luiz Martins do Nascimento - Integrante / Letícia dos Santos Sacramento - Integrante / Barbarella de Matos Macchi - Integrante.

  • 2014 - Atual

    ANÁLISE POPULACIONAL DA SUSCETIBILIDADE GENÉTICA E GENOTOXICIDADE MERCURIAIS NAS REGIÕES DE ITAITUBA (TAPAJÓS) E TUCURUÍ-CNPq Edital Universal, Descrição: A contaminação mercurial é um serio problema de saúde pública no nosso Estado e um motivo de preocupação nacional. Em outubro do ano passado, o Brasil, junto com mais 91 países, assinou a Convenção de Minamata(www.mercuryconvention.org), com o intuito de agregar esforços internacionais na diminuição e combate à exposição ambiental e humana a este metal. Esta ação já está sendo reconhecida e apoiada pela Organização Mundial da Saúde que em janeiro emitiu uma resolução para a adoção da Convenção (OMS, 2014). Nessa resolução, a OMS recomenda aos países membros que analisem os aspectos relacionados à saúde humana na exposição ao mercúrio, que promovam cuidados adequados à saúde para prevenção, tratamento e cuidado das populações afetadas (incluindo estratégias de avaliação e comunicação efetiva de riscos), e que facilitem a obtenção e troca de informações epidemiológicas sobre o impacto na saúde associado com a exposição mercurial. Ainda, são poucos os estudos realizados em humanos que analisam simultaneamente parâmetros genéticos e a grande maioria se limita a registrar unicamente a exposição (níveis de mercúrio) e não asuscetibilidade genética ou a genotoxicidade provocada pela intoxicação mercurial. Vale ressaltar que a quantificação de mercúrio se refere a uma exposição relativamente recente, sem proporcionar indícios sobre exposições passadas ou as conseqüências deletérias delas. Recentemente foi demonstrado que a quantidade de mercúrio no sangue não é apropriada como marcador único para o acompanhamento dos sintomas da exposição mercurial em humanos, já que a correlação entre ambos os parâmetros pode ser muito fraca.Assim, além dos tradicionais parâmetros de exposição (quantidade de mercúrio em amostras humanas), baseando-nos nas pesquisas realizadas com humanos, destacam-se os marcadores de genotoxicidade (consequência em médio e longo prazo da exposição a doses relativamente baixas de mercúrio, como acontece no nosso Estado) e a genotipagem da apolipoproteina E (como indicador da suscetibilidade genética à intoxicação mercurial): Nosso grupo vem acompanhando as populações ribeirinhas da região do Tapajós desde 2006, constatando que a exposição atual está acima do recomendado pela OMS. Interessantemente, nosso grupo também detectou recentemente peixes contaminados para consumo humano na região de Tucuruí (área sob influencia de uma hidroelétrica), embora até hoje somente um estudo (de 20 anos atrás) foi realizado com as populações expostas. Assim, este projeto se propõe realizar um estudo da genotoxicidade e suscetibilidade genética de dois municípios, dentro das áreas de influência de grandes projetos (Tucuruí) e de atividades de garimpo (Itaituba, região do rio Tapajós), identificando indivíduos em risco e, após a análise das relações entre os parâmetros estudados, propor um conjunto de marcadores que possam integrar um kit de diagnóstico para ser aplicado em regiões impactadas. Para esse estudo serão analisados parâmetros de exposição(níveis das diferentes espécies químicas de mercúriono cabelo e no sangue), de suscetibilidade genética (genotipagem da apolipoproteína E no sangue e/ou saliva) e de intoxicação (análise da genotoxicidade de linfócitos sanguíneos -presença de aberrações cromossômicas e micronúcleos e ensaio do cometa-, avaliação da presença de sintomas neurológicos e exames laboratoriais de rotina -hemograma completo, HDL, LDL, triglicerídeos, enzimas hepáticas, creatinina-), avaliando a possível existência de relações entre estes parâmetros. Nossa proposta inclui uma abordagem multidisciplinar unindo os esforços de pesquisadores especialistas em cada área e com reconhecimento internacional, que enriquecerá a formação dos estudantes envolvidos no projeto. Este projeto apoiará a nucleação de novos grupos de pesquisa em hospitais e no interior do Estado e a consolidação de colaborações nacionais e internacionais. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Amanda Lopes Araújo - Integrante / Gabriela de Paula Fonseca Arrifano - Integrante / José Luiz Martins do Nascimento - Integrante / Letícia dos Santos Sacramento - Integrante / Barbarella de Matos Macchi - Integrante / Maria Elena Crespo-López - Coordenador.

  • 2014 - Atual

    INTEGRAÇÃO DA PESQUISA EM NEUROCIÊNCIA E BIOQUÍMICA PARA REDUÇÃO DO IMPACTO DA HIPERLIPIDEMIA E INTOXICAÇÃO MERCURIAL NO DESENVOLVIMENTO INFANTIL- PROCAD 2013, Descrição: No Brasil, especialmente nas regiões mais carentes do Norte e Nordeste, ocorre uma epidemia de obesidade em crianças expostas a uma dieta hiperlipidêmica, podendo desenvolver alterações ateroscleróticas e apresentar risco aumentado para síndrome metabólica. Ainda, na Amazônia essas crianças que vivem em regiões ribeirinhas ou mesmo em áreas urbanas, estão expostas ao metilmercúrio, sobretudo através da alimentação (pescado) ou da água contaminada, estando intoxicadas cronicamente com essa substância neurotóxica e genotóxica. O SNC em desenvolvimento é especialmente sensível aos danos causado pelo mercúrio, assim, esta exposição ao longo do período crítico de desenvolvimento na infância pode compremeter irreversivelmente o potencial cognitivo da criança e aumentar o risco para doenças cardiovasculares e síndrome metabólica. Com base nisso, este projeto submetido ao edital CAPES 71/2013, pretende criar condições de pesquisa multidisciplinar e interinstitucional reunindo experts em neurociência, metabolismo lipídico e microbiota intestinal, para avaliar os efeitos de uma dieta rica em lipídios e da exposição mercurial. Para isso, serão analisadas a possível hepatotoxicidade, nefrotoxicidade, neurotoxicidade (com foco nas alterações de plasticidade no hipocampo (neurogênese, morte celular, etc.), alterações pró-ateroscleróticas (avaliando o espessamento da túnica íntima-média da carótida e mudanças inflamatórias), genotóxicas (avaliando a indução de instabilidade cromossômica, fragmentação de DNA e influência na atividade da enzima TERT) e do microbioma intestinal. Serão utilizados camundongos C57BL6J deficientes de apolipoproteína E (APOE nocautes) e controles selvagens. Os animais APOE nocautes são susceptíveis à lesão aterosclerótica e, hipoteticamente, também à intoxicação mercurial. A aterosclerose será induzida experimentalmente em animais APOE nocautes imediatamente após o desmame ou durante o período da lactação, utilizando uma dieta hiperlipidêmica durante 40 dias. Os animais serão distribuídos em 8 (oito) grupos experimentais, a saber: normonutridos (selvagens e APOE nocautes); hiperlipidêmicos e/ou expostos ao metilmercúrio através da água de beber (solução de 40mg/L) (selvagens e APOE nocautes), em momentos crítidos do desenvolvimento pós-natal. Um hemisfério do hipocampo será obtido para avaliação da neurogênese na zona subgranular do hipocampo pelo ensaio de BrdU e marcação para doublecortin e o outro hemisférico para análise por biologia molecular de marcadores inflamatórios (IL-1 e TNF) e de plasticidade cerebral (proteína ácida gliofbrilar, MAP-2, sinaptofisina). Outras amostras serão coletadas para análise por microscopia confocal da morte celular por TUNEL e caspase3. O espessamento da túnica íntima-média será analisada por ultrassom Doppler in vivo e ainda amostras de carótida serão coletadas para análise de marcadores inflamatórios e processadas para identificação e medição da placa aterosclerótica. A microbiota intestinal será avaliada sob intoxicação do metilmercúrio, avaliando a repercussão no SNC e em outros tecidos, além do processo aterosclerótico. Amostras de sangue serão coletadas para análise de parâmetros bioquímicos (AST, ALT, glicose, uréia, creatinina, colesterol total, triglicerídeos, fosfatase alcalina, bilirrubinas total e direta, proteínas totais e ácido úrico) e hematológicos (eritrócitos, leucócitos, plaquetas, hemoglobina, hematócrito,VCM, HCM, CHCM). Amostras do fígado, rins e cérebro serão avaliadas para ver alterações por estresse oxidativo (peroxidação lipídica, proteínas carboniladas, oxidação de DNA, nível de nitritos). Ainda, amostras de baço serão utilizadas para análise de cromossomos metafásicos e PCR em tempo real para a enzima TERT. A microbiota intestinal vai ser estudada para avaliar o perfil genotípico das populações bacterianas e seus efeitos na intoxicação mercurial, na hi. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Amanda Lopes Araújo - Integrante / Maria Elena Crespo López - Coordenador / Gabriela de Paula Fonseca Arrifano - Integrante / José Luiz Martins do Nascimento - Integrante / Rommel Burbano - Integrante / Evander de Jesus Oliveira Batista - Integrante / Reinaldo Barreto Oria - Integrante / Jacqueline Isaura Alvarez Leite - Integrante / Letícia dos Santos Sacramento - Integrante.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Federal do Pará. , Rua Augusto Corrêa - até 937 - lado ímpar, Guamá, 66075110 - Belém, PA - Brasil, Telefone: (091) 32018212

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2018 - Atual

Universidade Federal do Pará

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Bolsista CNPq do Laboratório de Farmacologia Molecular, sobre a orientação da Prof.ª Dr.ª Maria Elena Crespo López.

2017 - 2018

Universidade Federal do Pará

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Bolsista PIBIC/CAPES do Projeto DISPLINORTE sob a orientação da Profª Dr. Maria Elena Crespo Lopez.

2017 - 2017

Universidade Federal do Pará

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação à Docência, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Bolsista PIBID/CAPES com atuação na Pesquisa e Ensino de Biologia. Acompanhamento de aulas em escolas públicas e desenvolvimento e aplicações de projetos sob a orientação da Profª Dr. Ivoneide Maria da Silva.

2016 - 2017

Universidade Federal do Pará

Vínculo: Voluntário, Enquadramento Funcional: Voluntário, Carga horária: 20

Outras informações:
Estágio Voluntário no ensino e pesquisa de ciências e Biologia em escolas das redes públicas de Belém pelo Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência.

2016 - 2017

Universidade Federal do Pará

Vínculo: Voluntário, Enquadramento Funcional: Voluntário, Carga horária: 20

Outras informações:
Estágio Voluntário no Laboratório de Farmacologia Molecular sob a supervisão da Prof.ª Dr.ª Maria Elena Crespo López.