Carolina Andreazza de Almeida

Atua como Bolsista Técnica do Herbário Evaldo Buttura no Parque Tecnológico da Itaipu (PTI) (2019 - Atualmente), sendo parte integrante do projeto sobre a Composição florística das espécies lenhosas das parcelas permanentes do Refúgio Biológico Bela Vista, Foz do Iguaçu - PR/BR. É mestranda no Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade Neotropical na Linha de Pesquisa: Sistemática e Evolução na Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA) (2019 - Atualmente). Graduada em Ciências Biológicas (Licenciatura) pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo - Campus Barretos (IFSP - Brt) (2015 - 2018). Foi bolsista no Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) (2016-2017), aluna autora no Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIFSP) (2017) com pesquisa sobre relações intraespecíficas de lepidópteros da espécie ASCIA MONUSTE ORSEIS e bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) (CNPq) com pesquisa a respeito da fauna e flora apícola presente no câmpus agrícola do IFSP-Barretos/SP, recebendo Menção Honrosa no III Salão de Pesquisa e Inovação com a apresentação desta.

Informações coletadas do Lattes em 22/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em andamento em Biodiversidade Neotropical

2019 - Atual

Universidade Federal da Integração Latino-Americana
Orientador:Elaine Della Giustina Soares.

Graduação em Lic. Ciências Biológicas

2015 - 2018

Instituto Federal de São Paulo
Título: LEVANTAMENTO DE FAUNA E FLORA APÍCOLA EM ÁREAS DE CERRADO SITUADAS NO IFSP ? BARRETOS SP
Orientador: Everaldo Rodrigo de Castro

Ensino Médio (2º grau)

2011 - 2013

EE Profª Amira Homsi Chalella

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2019 - 2019

Invasões biológicas: estado da arte e desenvolvimento de material didático. (Carga horária: 15h). , Universidade Federal da Integração Latino-Americana, UNILA, Brasil.

2018 - 2018

Extensão universitária em Quelônios: da pesquisa ao campo. Conhecendo tartarugas, cágados e jabutis. (Carga horária: 20h). , Instituto Butantan, IBU, Brasil.

2017 - 2017

Extensão universitária em Biologia Marinha. (Carga horária: 40h). , Núcleo de Estudos em Biologia, Ecologia e Cultivos de Crustáceos IBB UNESP, NEBECC IBB UNESP, Brasil.

2016 - 2016

Extensão universitária em ENSINANDO A DIVERSIDADE DA VIDA: INSPIRAÇÕES DESDE A EDUCAÇÃO DO CAMPO. (Carga horária: 4h). , IFSP - Campus Barretos, IFSP-BRT, Brasil.

2016 - 2016

Extensão universitária em ENSINO DE CIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL. (Carga horária: 4h). , IFSP - Campus Barretos, IFSP-BRT, Brasil.

2015 - 2015

Extensão universitária em Práticas em Bioquímica. (Carga horária: 60h). , IFSP - Campus Barretos, IFSP-BRT, Brasil.

2015 - 2015

Extensão universitária em FILOSOFIA DA CIÊNCIA. (Carga horária: 40h). , IFSP - Campus Barretos, IFSP-BRT, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

ZIERI, R. ; HENARES, M. N. P. ; SANTOS, L. G. ; PORTO, L. D. D. ; ALMEIDA, C. A. . Curso Livre de Extensão - Você conhece a Região dos Lagos?. 2018. (Outro).

ALMEIDA, C. A. . III Simpósio de Biologia. 2015. (Outro).

ZIERI, R. ; HENARES, M. N. P. ; SANTOS, L. G. ; PORTO, L. D. D. ; ALMEIDA, C. A. . Curso Livre de Extensão - Você conhece a Região dos Lagos?. 2018. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Semana Nacional de Ciência e Tecnologia: Salão de Pesquisa e Inovação III.ESTUDO PRELIMINAR SOBRE ABELHAS (HYMENOPTERA, APOIDEA) E SUAS VISITAS ÀS FLORAÇÕES: RIQUEZA DE ESPÉCIES DE FAUNA E FLORA APÍCOLA NO CAMPUS DO IFSP- BARRETOS/SP. 2018. (Outra).

V Congresso de Extensão e V Mostra de Arte e Cultura. 2018. (Congresso).

Semana Nacional de Ciência e Tecnologia: Salão de Pesquisa e Inovação II.PERCEPÇÃO DE RISCO DE CANIBALISMO POR FÊMEAS GRÁVIDAS DE ASCIA MONUSTE ORSEIS (LEPIDOPTERA, PIERIDAE): EXTRATOS DE COESPECÍFICOS COMO DEFENSIVOS NATURAIS NO CONTROLE DE OVIPOSIÇÃO. 2017. (Outra).

VI SEMATED ? Semana da Matemática e Educação Tendências em Educação Matemática.QUANTIFICANDO AS CALORIAS DOS ALIMENTOS: UMA ATIVIDADE INTERDISCIPLINAR ENTRE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA. 2017. (Outra).

IV Encontro de Ensino de Ciências da Natureza. 2016. (Encontro).

Semana Nacional de Ciência e Tecnologia - Mostra de Ciências.Sistema Digestório. 2016. (Outra).

Semana Nacional de Ciência e Tecnologia - Mostra de Ciências.Calorímetro - PIBID. 2016. (Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

ALMEIDA, C. A.. II SIEPE SEMANA INTEGRADA DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO. 2019. Universidade Federal da Integração Latino-Americana.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Marina Telles Marques da Silva

CASTRO, E. R.; MONTEIRO, G.;TELLES, MARINA. Levantamento de abelhas (Hymenoptera, Apoidea) e suas relações com a flora apícola em áreas de Cerrado no IFSP-Barretos/SP. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia - campus Barretos.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Elaine Della Giustina Soares

Parasitoidismo em abelhas (Hymenoptera: Apidae) por Melaloncha Brues, 1904 (Diptera: Phoridae); Início: 2019; Dissertação (Mestrado em Biodiversidade Neotropical) - Universidade Federal da Integração Latino-Americana; (Orientador);

Alessandra Figueiredo Kikuda Santana

Estudo preliminar sobre abelhas (Hymenoptera, Apoidea) e suas visitas às florações: riqueza de espécies de fauna e flora apícola no câmpus Barretos do IFSP; Início: 2018; Iniciação científica (Graduando em Ciências Biológicas) - Instituto Federal de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Alessandra Figueiredo Kikuda Santana

Percepção de risco de canibalismo por fêmeas grávidas de Ascia monuste orseis (Lepidoptera, Pieridae): extratos de coespecíficos como defensivos naturais no controle de oviposição; ; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Licenciatura em Ciências Biológicas) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo, IFSP Barretos; Orientador: Alessandra Figueiredo Kikuda Santana;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

ALMEIDA, C. A. ; DEZOTTI, A. K. . Insetos como modelos para estudos e montagem de Coleção Entomológica. 2019. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2019 - Atual

    Composição florística das espécies lenhosas das parcelas permanentes do Refúgio Biológico Bela Vista, Foz do Iguaçu - Paraná/Brasil, Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Carolina Andreazza de Almeida - Integrante / Laura Cristina Pires Lima - Coordenador / Giovana Secretti Vendruscolo - Integrante / Fares Restrepo Guarín - Integrante / Mariana Gabriely da Silva Menezes - Integrante / Izabele Oliveira Munaro - Integrante., Financiador(es): Fundação Parque Tecnológico Itaipu Brasil - Bolsa.

  • 2019 - Atual

    PARASITOIDISMO EM ABELHAS (HYMENOPTERA: APIDAE) POR MELALONCHA BRUES, 1904 (DIPTERA: PHORIDAE), Descrição: Os forídeos do gênero Melaloncha Brues, 1904, restritos a região neotropical, são endoparasitoides de abelhas. Durante suas fases larvais, os organismos pertencentes a este gênero habitam o interior de abelhas adultas e as levam a morte depois de algum tempo, assim eventualmente causando prejuízos aos apiários. Apesar de sua função ecológica e de seus prejuízos econômicos que justificariam muitas pesquisas a respeito deste grupo, poucos estudos se têm devido a sua dificuldade de captura tanto pelos métodos empregados para tal, como pela agilidade de voo destes forídeos. Desta forma, a fim de ampliar as informações conhecidas a respeito da ocorrência das espécies de Melaloncha e suas associações as espécies de abelha, o presente estudo conta com um compilado de diferentes métodos de captura para a coleta destes organismos. Entre estes métodos: a captura de abelhas mortas, moribundas e atraídas pela luz durante noites frias e a atração dos forídeos por uma mistura de mel e água durante dias quentes. O projeto será desenvolvido na área urbana e periurbana da cidade de Foz do Iguaçu no Paraná, onde já foram iniciadas as coletas. Todos os parasitoides em fase jovem que forem coletados serão criados em ambiente de laboratório (21°C e 65% U.R.) dentro das respectivas abelhas em que forem encontrados até a sua emergência como adultos. Posteriormente serão feitas as identificações de ambos. Todos os indivíduos coletados serão tombados na Coleção Entomológica da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA).. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Carolina Andreazza de Almeida - Integrante / Elaine Della Giustina Soares - Coordenador.

  • 2018 - 2018

    ABELHAS (HYMENOPTERA, APOIDEA) E SUAS VISITAS ÀS FLORAÇÕES: RIQUEZA DE ESPÉCIES DE FAUNA E FLORA APÍCOLA NO CAMPUS DO IFSP- BARRETOS/SP, Descrição: Abelhas (Hymenoptera, Apoidea) estão entre os polinizadores mais importantes da natureza. Dessa forma, saber a diversidade de espécies de abelhas em um ambiente é de grande importância, uma vez que isso nos indica muito sobre a qualidade do ambiente e a influência humana no local, tal como a disponibilidade de recursos ali presentes. Por isso, o presente trabalho tem por objetivo principal inventariar as espécies de abelhas presentes no campus IFSP-Barretos/SP (unidade agrícola) com o uso de diferentes métodos de captura e relacionar as plantas em floração, visitadas pelas abelhas, como sendo possíveis fontes de recurso para ocorrência destas no local. Essas plantas também serão amostradas para herborização e posterior identificação. Dessa forma saberemos mais sobre a fauna e flora apícola presente no campus, fornecendo dados para subsidiar futuros trabalhos, atividades, manejo e monitoramentos relacionados a este local.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Carolina Andreazza de Almeida - Integrante / Alessandra Figueiredo Kikuda Santana - Coordenador / Everaldo Rodrigo de Castro - Integrante / Geovana Demarchi - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 1

  • 2017 - 2017

    PERCEPÇÃO DE RISCO DE CANIBALISMO POR FÊMEAS GRÁVIDAS DE ASCIA MONUSTE ORSEIS (LEPIDOPTERA, PIERIDAE): EXTRATOS DE COESPECÍFICOS COMO DEFENSIVOS NATURAIS NO CONTROLE DE OVIPOSIÇÃO, Descrição: Ascia monuste orseis (Godart, 1819) (Lepidoptera, Pieridae), é uma espécie de lepidóptero que está entre as maiores predadoras de brassicáceas da região neotropical e por esta razão, horticultores apresentam um estreito relacionamento de combate a elas (Barros e Zucoloto et al., 1999). Estudos demonstraram que a espécie possui uma estratégia relacionada à regulação da população por meio de canibalismo de ovos pelas lagartas (Zago-Braga & Zucoloto, 2004). Dessa forma, a fêmea adulta evita ovipositar em folhas que possuem a presença de lagartas e quando as folhas estão predadas (Barros-Bellanda & Zucoloto, 2005). Buscamos verificar se extratos de lagartas coespecíficas podem exercer um efeito repelente na oviposição de fêmeas adultas de A. monuste orseis, em laboratório e em campo, e se podem ser produzidos de forma viável para uso em canteiros caseiros de brassicáceas. Para o desenvolvimento do trabalho, foi necessária à coleta de ovos e lagartas, a criação destes em laboratório a fim de obter adultos para os testes e para as lagartas que seriam utilizadas na confecção dos dois tipos de extratos (seco e úmido), a elaboração de um canteiro de brassicáceas para os testes em campo e visitas a pequenos horticultores da cidade. Os resultados dos testes de preferência em gaiolas e em campo não apresentaram diferenças estatísticas significativas entre o número de ovos totais depositados nos diferentes tratamentos e ainda, se teve nos testes em gaiolas, a não oviposição nas folhas tratadas com extrato seco e tais plantas em campo apresentaram mais oviposições que as plantas tratadas com o extrato úmido. Ainda assim as plantas controle tiveram uma maior oviposição, tanto nos testes em gaiolas quanto no campo, do que nas plantas com extratos. Pudemos concluir que os extratos de coespecíficos exercem alguma influência e possivelmente possuem um potencial repelente às fêmeas grávidas de A. monuste. Porém, ainda serão necessários mais testes e uma amostragem maior para um aumento na precisão dos resultados. Com relação à viabilidade, o extrato úmido, apresentou maior praticidade e simplicidade para confecção.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Carolina Andreazza de Almeida - Integrante / Alessandra Figueiredo Kikuda Santana - Coordenador / Pamela Rissão-Pires - Integrante., Financiador(es): IFSP - Campus Barretos - Bolsa., Número de produções C, T & A: 1

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2018

MENÇÃO HONROSA, IFSP - Barretos.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Federal da Integração Latino-Americana, Universidade Federal da Integração Latino-Americana. , Universidade Federal da Integração Latino-Americana, Loteamento Universitário das Américas, 85870901 - Foz do Iguaçu, PR - Brasil, Telefone: (45) 35767375, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional