Maiara Caroline Colombera

Graduanda no curso de Ciências Biológicas, modalidade Licenciatura pela Universidade Estadual de Campinas. Formada em Técnico em Enfermagem. Atualmente é aluna de iniciação científica da Universidade Estadual de Campinas no Laboratório de Nutrição e Câncer. No período de 2016-2017 realizou um projeto de Iniciação Científica na área de Biologia Tecidual. Tem experiência em Biologia celular e interesse nas áreas relacionadas à saúde.

Informações coletadas do Lattes em 31/01/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Graduação em andamento em 46-Licenciatura em Ciências Biológicas

2015 - Atual

Universidade Estadual de Campinas
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

Curso técnico/profissionalizante em Técnico em Enfermagem

2011 - 2012

Colégio Técnico de Limeira

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2018 - 2018

Liga de Plantas Medicinais e Fitoterápicos. (Carga horária: 24h). , Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.

2015 - 2015

Terapia Gênica do Câncer. (Carga horária: 8h). , Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.

2015 - 2015

O estudo de doenças negligenciadas. (Carga horária: 8h). , Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Espanhol

Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

XXVII Congresso de Iniciação Científica da Unicamp. Avaliação de viabilidade celular, degradação proteica e estresse oxidativo em cultura de cardiomioblastos H9c2, suplementada ou não com leucina, em resposta aos efeitos do Fator Walker, mimetizando caquexia cardíaca. 2019. (Congresso).

XVII Encontro Regional de Estudantes de Biologia do Sudeste. 2017. (Encontro).

XXV Congresso de Iniciação Científica da Uicamp. Estudo da ação do Losartan na cicatrização em células de fibroblastos de derme em camundongos deficientes em MAGP-1. 2017. (Congresso).

XVI Encontro Regional de Estudantes de Biologia do Sudeste. 2016. (Encontro).

XII CAEB. 2015. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Maria Cristina Cintra Gomes Marcondes

Avaliação de viabilidade celular, degradação proteica e estresse oxidativo em cultura de cardiomioblastos H9c2, suplementada ou não com leucina, em resposta aos efeitos do fator Walker, mimetizando caquexia cardíaca; Início: 2018; Iniciação científica (Graduando em Ciencias Biologicas) - Universidade Estadual de Campinas; (Orientador);

Gabriela de Matuoka e Chiocchetti

Avaliação de viabilidade celular, degradação proteica e estresse oxidativo em cultura de cardiomioblastos H9c2, suplementada ou não com leucina, em resposta aos efeitos do fator Walker, mimetizando caquexia cardíaca; Início: 2019; Iniciação científica (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual de Campinas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • CAROLINE COLOMBERA, MAIARA ; CHRYSOSTOMO WERNECK, CLAUDIO . Estudo da ação do Losartan na cicatrização em células de fibroblastos de derme de camundongos deficientes em MAGP-1. In: XXV Congresso de Iniciação Cientifica da Unicamp, 2017, Campinas, 2017. v. 1.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - Atual

    Avaliação de cardiomioblastos H9c2, suplementados ou não com leucina, em resposta aos fatores do tumor de Walker-256, Descrição: O mecanismo de catabolismo proteico no músculo esquelético induzido pelo fator de indução de proteólise (PIF; efeito similar ao Fator Walker), na vigência do câncer, tem sido amplamente estudado no processo de caquexia. Nossos estudos mostram que há aumento da degradação e diminuição da síntese proteica em miotúbulos C2C12 expostos ao fator Walker (FW), processos que podem ser modulados na presença de leucina, aminoácido que, tem papel importante no estimulo da síntese e inibição da degradação proteica em modelos experimentais de caquexia. Assim, considerando os fatores nutricionais envolvidos nas vias de sinalização e alterações do metabolismo proteico celular, produzidos pelo câncer, é de suma importância elucidar pontos chaves do processo de caquexia, principalmente no tecido cardíaco. Desse modo, como resultados preliminares, avaliamos em modelo in vitro (H9c2), os efeitos modulatórios da suplementação com leucina sobre os efeitos do FW na proliferação/morte celular em cardiomiócitos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Maiara Caroline Colombera - Integrante / Maria Cristina Cintra Gomes Marcondes - Coordenador.

  • 2017 - Atual

    Nutrição e câncer. Estudo dos aspectos moleculares, proteômicos e metabolômicos em modelo experimental de caquexia, Descrição: A caquexia, imposta pelo câncer, é considerada um dos principais problemas no tratamento de tumores sólidos, pois nesses pacientes, pela intensa mobilização de substratos dos tecidos do hospedeiro, há depleção preferencialmente da proteína muscular em função do aumento da degradação e/ou diminuição da síntese proteica no músculo. Os pacientes com caquexia têm expectativa de vida muito reduzida e, por consequente, menor qualidade de vida quanto maior o grau de perda de peso que parece ser mediada por fator catabólico produzido pelo tumor. Por outro lado, das complicações clínicas que podem surgir durante a gravidez, a doença neoplásica é especialmente importante, mais pela sua coexistência com outra complexa condição metabólica, do que pela sua incidência. A mãe sofre da mesma agressividade do câncer, com um agravante maior, trata-se de dois pacientes: mãe e feto. Então, o conhecimento do mecanismo molecular, bioquímico, proteômico e metabolômico da caquexia poderia ser utilizado para que o tratamento clínico desses pacientes fosse melhorado, mas também seria bastante interessante se fosse caracterizado o início do estado caquético e quantificada a intensidade desse estado. Dessa forma, os nossos trabalhos de pesquisas visam investigar os efeitos do crescimento do tumor de Walker e do adenocarcinoma de colo MAC16, modelos experimentais de caquexia, sobre a espoliação da carcaça e principalmente os mecanismos envolvidos no catabolismo proteico e na inibição da síntese proteica muscular desses animais. Atualmente, temos por principal interesse elucidar o mecanismo do turnover proteico tecidual em ensaios in vivo, avaliando a ativação do sistema proteossômico e aumento da degradação de proteína, assim como os processos de inibição da síntese proteica nesses ensaios, para isso estão envolvidos projetos descritos a seguir baseados nos dois modelos experimentais de caquexia ? tumor de Walker 256 e também o adenocarcinoma de colo MAC16. Adicionalmente, avaliaremos a suplementação da dieta com leucina, pois além desse aminoácido ser utilizado como fonte energética pelo músculo esquelético, em trabalhos anteriores, verificamos seus efeitos benéficos sobre a musculatura esquelética dos animais portadores de tumor, preservando assim a massa proteica corpórea. Assim, é de especial interesse a investigação dos processos de sinalização celulares envolvidos na ativação do catabolismo e síntese proteica no desarranjo do tecido hospedeiro em função do crescimento tumoral quando associado à suplementação nutricional de leucina. Desse modo, nesse projeto temático objetivamos estudar mais profundamente os mecanismos bioquímicos e moleculares envolvidos no metabolismo proteico do hospedeiro, utilizando também as ferramentas atuais de metabolômica e proteômica, que baseado nas nossas experiências prévias, tratará do organismo materno e fetal, do organismo em crescimento, do organismo senil e submetido ao exercício físico, focando os tecidos musculares, hepático, tecidos fetais e placentário, em animais portadores de tumor de Walker e portadores de adenocarcinoma de cólon MAC16, submetidos ou não a dieta rica em leucina e/ ou rica em ômega-3 ou cetogênica.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (3) . , Integrantes: Maiara Caroline Colombera - Integrante / Maria Cristina Cintra Gomes Marcondes - Coordenador., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Outra.

  • 2016 - 2017

    Estudo da ação do Losartan na cicatrização em células de fibroblastos de derme em camundongos deficientes em MAGP-1, Descrição: A glicoproteína associada às microfibrilas 1, MAGP-1, é parte integrante da rede de microfibrilas que compõem as fibras elásticas, juntamente com a elastina, que proporcionam força e elasticidade para os tecidos. Esses componentes são abundantes na matriz extra celular (MEC) de tecidos que estão sob constante estresse mecânico como os pulmões, os grandes vasos e a pele. Além de funcionar como um molde para a deposição de tropoelastina, formando a fibra elástica madura, as microfibrilas atuam na sinalização e interação das células com o meio extra-celular. Uma das principais funções das microfibrilas além de fornecer suporte estrutural para os tecidos é o controle da disponibilidade de fatores de crescimento, em especial da família TGF-β. Weinbaum e colaboradores, através de estudos com camundongos deficientes em MAGP-1 (MAGP-1-/-), mostraram que estes apresentam um atraso na cicatrização quando comparados a camundongos selvagens (MAGP-1 +/+). Estes dados foram relacionados a diferença na disponibilidade de TGF-. Dados recentes de nosso laboratório, bem como da literatura, tem demonstrado que o tratamento com losartan interfere nesta disponibilidade. O objetivo desse projeto é verificar a capacidade de cicatrização dos fibroblastos de derme nos camundongos MAGP-1-/- usando um modelo de cultura de células e ainda, analisar o possível efeito do tratamento com losartan neste processo.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Maiara Caroline Colombera - Integrante / Claudio Chrysostomo Werneck - Coordenador.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional