Talyene Gleice Costa Corrêa

Possui graduação em Fisioterapia (2016) e Mestrado em Interdisciplinar em Ciências da Saúde pela Universidade Cruzeiro do Sul, São Paulo-SP (2019). Tem experiência na área de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, atuando principalmente nos seguintes temas: quedas, controle de força, mulheres e idosos.

Informações coletadas do Lattes em 31/01/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em INTERDISCIPLINAR EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

2017 - 2019

Universidade Cruzeiro do Sul
Título: Identificação de idosas caidoras pelo índice de rapidez muscular obtido em músculos responsáveis pela preensão digital,Ano de Obtenção: 2019
Paulo Barbosa de Freitas Junior.Coorientador: Kauê Carvalho de Almeida Lima. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.

Graduação em Fisioterapia

2015 - 2016

Universidade Cruzeiro do Sul
Título: Iniciação Científica
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

Graduação em Fisioterapia

2013 - 2016

Universidade Cruzeiro do Sul
Bolsista do(a): Programa Universidade para Todos, PROUNI, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2019 - 2019

Prescrição de Cadeira de Rodas. (Carga horária: 4h). , Secretaria Municipal de Saúde de São Luís, SEMUS, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Fisioterapia e Terapia Ocupacional / Subárea: Fisioterapia e Terapia ocupacional.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

XXIII ENIC - Universidade Cruzeiro do Sul | XV ENIC - Universidade Cidade de São Paulo. 2019. (Encontro).

IX Congresso Brasileiro de Comportamento Motor. Buscando alternativas para o cálculo do índice de rapidez muscular em idosos. 2018. (Congresso).

XXII Encontro de Iniciação científica e XI ENID, Universidade Cruzeiro do Sul. 2018. (Encontro).

2ª Campanha Pró Saúde - Universidade Cruzeiro do Sul..Avaliações relacionadas a medidas antropométricas. 2017. (Outra).

3ª Campanha Pró Saúde - Universidade Cruzeiro do Sul.Avaliações de testes clínicos em idosos. 2017. (Outra).

5º Encontro Paulista de Comportamento Motor.Identificação de Idosas Caidoras pelo Índice de Rapidez Muscular Obtidos em Músculos Responsáveis pela Preensão digital. 2017. (Encontro).

XXI Encontro de Iniciação científica e X ENID, Universidade Cruzeiro do do Sul. 2017. (Encontro).

XX Encontro de Iniciação científica e IX ENID, Universidade Cruzeiro do Sul.ESTUDO DA FUNÇÃO NEUROMUSCULAR EM IDOSOS: AVALIAÇÃO DAS POSSÍVEIS DIFERENÇAS ENTRE JOVENS E IDOSOS. 2016. (Encontro).

12º Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (Luz Ciência e Vida).EFEITOS DO ENVELHECIMENTO NA FUNÇÃO NEUROMUSCULAR AVALIADA PELO ÍNDICE DE RAPIDEZ MUSCULAR. 2015. (Encontro).

XIX Encontro de Iniciação Científica e VIII ENID, Universidade Cruzeiro do Sul.EFEITOS DO ENVELHECIMENTO NA FUNÇÃO NEUROMUSCULAR AVALIADA PELO ÍNDICE DE RAPIDEZ MUSCULAR. 2015. (Encontro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Gabriela A

CORRÊA, T. G. C.. Lopes;Nayane Ramos; Bruno Coelho e Silvia Fróes.Pneumonia nosocomial: Fatores de risco, conhecimento dos profissionais da saúde e efetividade das medidas preventivas: Uma revisão de literatura. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Cruzeiro do Sul.

Aluno: Angélica Silva; Katiele Ferreira; Pamela Barreto e Samuel H

CORRÊA, T. G. C.. .Principais recursos fisioterapêuticos na avaliação e tratamento de paciente com tuberculos pulmonar: Uma revisão de literatura. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Cruzeiro do Sul.

Aluno: Amanda Silva;Ingrid Lima;Tainá Rocca; Fernanda de Oliveira

CORRÊA, T. G. C.. Fisioterapia na Diástase abdominal no pós parto: uma revisão sistemática. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Cruzeiro do Sul.

Aluno: Luanna Santos;Thais da Silva

CORRÊA, T. G. C.. Lombalgia crônica:Qual a melhor opção de intervenção entre solo e piscina terapêutica?. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Cruzeiro do Sul.

Aluno: Ana Meire Bezerra

CORRÊA, T. G. C.. A Fisioterapia na condromalácia patelar: Uma revisão de literatura. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Cruzeiro do Sul.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Paulo Barbosa de Freitas Júnior

de FREITAS JUNIOR, P.B.;BARELA, A. M. F.; PRADO-RICO, J. M.. Avaliação da sensibilidade do índice de rapidez muscular e de testes funcionais para identificação de idosas com histórico de quedas. 2019.

Ana Maria Forti Barela

Freitas, P.B.; BARELA, A. M. F.; Rico, J. M. P.. Avaliação da sensibilidade do índice de rapidez muscular e de testes funcionais para identificação de idosas com histórico de quedas. 2019. Dissertação (Mestrado em Mestrado Interdisciplinar em Ciências da Saúde) - Universidade Cruzeiro do Sul.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Paulo Barbosa de Freitas Júnior

Efeitos do envelhecimento na função neuromuscular avaliada pelo índice de rapidez muscular; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Fisioterapia) - Universidade Cruzeiro do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Paulo Barbosa de Freitas Júnior;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • LIMA, K. C. A. ; SANTOS, G. O. C. ; DONATO, S. V. S. ; CORRÊA, T. G. C. ; FREITAS JUNIOR, P. B. . Grip and load force coordination in an oscillaroty manipulation task in diabetic individuals with and without peripheral diabetic neuropathy. In: In: Progress in Clinical Motor Control I: Neurorehabilitation, 2018, Pennsylvania. Grip and load force coordination in an oscillaroty manipulation task in diabetic individuals with and without peripheral diabetic neuropathy, 2018. v. 1.

  • CORRÊA, T. G. C. ; DONATO, S. V. S. ; LIMA, K. C. A. ; FREITAS JUNIOR, P. B. . Buscando alternativas para o cálculo do índice de rapidez muscular em idosos. In: IX Congresso Brasileiro de Comportamento Motor, 2018, Bauru. Brazilian Journal of Motor Behavior, 2018. v. 12.

  • CORRÊA, T. G. C. ; DONATO, S. V. S. ; LIMA, K. C. A. ; FREITAS JUNIOR, P. B. . Identificação de idosas caidoras pelo índice de rapidez muscular obtido em músculos responsáveis pela preensão digital. In: 5º Encontro Paulista de Comportamento Motor, 2017, São Paulo. Identificação de idosas caidoras pelo índice de rapidez muscular obtido em músculos responsáveis pela preensão digital. São Paulo, 2017. v. 11. p. 91.

  • CORRÊA, T. G. C. ; DONATO, S. V. S. ; LIMA, K. C. A. ; PEREIRA, R. V. ; FREITAS JUNIOR, P. B. . Efeitos do envelhecimento na função neuromuscular avaliada pelo índice de rapidez muscular: Estudo Preliminar.. In: Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, 2015, São Paulo. Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, 2015.

  • CORRÊA, T. G. C. ; DONATO, S. V. S. ; LIMA, K. C. A. ; PEREIRA, R. V. ; UYGUR, M. ; FREITAS JUNIOR, P. B. . Age- and sex-related differences in the rate of force development scaling factor and maximum performance of precision grip muscles. MOTOR CONTROL , 2020.

  • CORRÊA, T. G. C. ; DONATO, S. V. S. ; LIMA, K. C. A. ; FREITAS JUNIOR, P. B. . IDENTIFICAÇÃO DE IDOSAS CAIDORAS PELO ÍNDICE DE RAPIDEZ MUSCULAR EM MÚSCULOS RESPONSÁVEIS PELA PREENSÃO DIGITAL. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • CORRÊA, T. G. C. ; DONATO, S. V. S. ; FREITAS JUNIOR, P. B. ; LIMA, K. C. A. . EFEITO DO ENVELHECIMENTO E DO SEXO NA FUNÇÃO NEUROMUSCULAR AVALIADA PELA GERAÇÃO DE FORÇA DE PREENSÃO DIGITAL EM NÍVEIS SUBMÁXIMOS. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2015 - 2016

    EFEITO DO ENVELHECIMENTO E DO SEXO NA FUNÇÃO NEUROMUSCULAR, Descrição: A capacidade e integridade do sistema neuromuscular tem sido avaliada de diversas formas e testes de força máxima são muito usados. Porém, estes testes não refletem o modo que executamos tarefas cotidianas. Uma alternativa é o uso de um teste com geração de força isométrica rápida em níveis submáximos para obtenção do índice de rapidez muscular (IRM), uma variável que independe da força máxima e que representa a capacidade do sistema neuromuscular em gerar respostas musculares rápidas. Sabe-se que o IRM dos idosos é menor que o dos jovens e que em adultos jovens o IRM é similar entre homens e mulheres. Todavia, não se sabe se o IRM de homens idosos é diferente do IRM de mulheres idosas. O objetivo do estudo foi examinar o efeito do envelhecimento e do sexo no IRM e na consistência da performance de pulsos de força. Treze homens e 13 mulheres jovens e o mesmo número de idosos e idosas foram instruídos a segurarem uma manopla instrumentada com as pontas dos dedos das mãos e a apertá-la com o máximo de força que conseguissem e alcançassem o máximo o mais rápido possível. Em seguida, eles foram instruídos a gerar pulsos de força o mais rápido que conseguissem atingindo alvos 20, 40, 60, 80 e 100% da força máxima, rapidamente. Os picos de força obtidos em cada porcentagem e as respectivas taxas de desenvolvimento de força foram utilizadas para formar um gráfico de dispersão e os valores de R2 (consistência) e IRM (inclinação da reta) foram obtidos. Os resultados revelaram que o R2 e o IRM dos idosos foram menores que os dos jovens e que não houve diferença entre homens e mulheres para essas variáveis. Esses achados nos faz concluir que a capacidade de produção de ações musculares rápidas e a consistência da performance nessas ações estão prejudicadas em idosos, mas estas não são alteradas em função do sexo.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Talyene Gleice Costa Corrêa - Integrante / Paulo Barbosa de Freitas Junior - Coordenador / Kauê Carvalho de Almeida Lima - Integrante / Stephanie Valeska da Silva Donato - Integrante.

  • 2015 - 2015

    EFEITOS DO ENVELHECIMENTO NA FUNÇÃO NEUROMUSCULAR AVALIADA PELO ÍNDICE DE RAPIDEZ MUSCULAR: ESTUDO PRELIMINAR, Descrição: A geração de força por meio da ação muscular é primordial para a realização de atividades motoras funcionais da vida diária e esportivas. Assim, a capacidade de gerar força pode ser utilizada para avaliação da função neuromuscular em diversas áreas de estudo do movimento humano (e.g., desempenho físico e esportivo, reabilitação). Testes de força máxima são comumente usados para avaliar essa função, mas eles não são indicados para algumas populações com problemas ortopédicos e neurológicos. Uma alternativa a esse teste e o uso de um teste com produção de força em níveis submáximos produzida o mais rápido para obtenção do índice de rapidez muscular (IRM). Idosos apresentam redução nesse índice quando comparado a adultos jovens. Porém, não se sabe se esse índice é diferente nos músculos responsáveis pela preensão e execução de tarefas manipulativas. O objetivo do projeto é examinar e comparar o efeito do envelhecimento na função neuromuscular dos músculos responsáveis pela preensão e manipulação de objetos em adultos e idosos. Quatorze idosos (4 homens e 10 mulheres) e 14 jovens (4 homes e 10 mulheres) participaram do estudo. Eles realizaram dois testes. No primeiro, eles foram instruídos a segurar uma manopla instrumentada com as pontas dos dedos das mãos e apertar a manopla o máximo possível por quatro segundos para que pudéssemos obter a força de preensão digital máxima (FDM). Três tentativas foram realizadas e o maior valor da FDM foi analisado. No segundo, eles foram instruídos a segurar a manopla gerar pulsos de força (um pulso a cada 1,5s) atingindo alvos 20, 40, 60, 80 e 100% da FDM, alcançando esses picos o mais rápido possível. Os alvos e a força exercida pelo participante foram mostrados no computador e três tentativas foram realizadas para cada alvo. As variáveis analisadas foram a força digital máxima (FDM) e o IRM, que correspondia a inclinação da reta obtida num gráfico de dispersão da força digital e da taxa de desenvolvimento de força digital (1ª derivada da força). Os resultados revelaram que os idosos exerceram menos FDM que os jovens (88,4±16,2 N e 98±18,7N, respectivamente). Ainda, os idosos apresentaram menor valor de IRM que os jovens do que os jovens (6,27±1,34 e 8,64±0,78, respectivamente). Com base nesses resultados concluímos que idosos apresentam diminuição tanto na produção de força máxima, que depende predominantemente da massa muscular, como IRM, que depende da capacidade do sistema nervoso em produzir respostas rápidas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Talyene Gleice Costa Corrêa - Integrante / Paulo Barbosa de Freitas Junior - Coordenador / Kauê Carvalho de Almeida Lima - Integrante / Stephanie Valeska da Silva Donato - Integrante / Ronaldo Vale Pereira - Integrante.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2017 - 2019

    Universidade Cruzeiro do Sul

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Mestranda, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Mestrado Interdisciplinar em Ciências da Saúde

  • 2016 - 2016

    Universidade Cruzeiro do Sul

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Discente/Monitora, Carga horária: 13

    Outras informações:
    Monitoria voluntária da disciplina: Observação de Práticas Clínicas Supervisionadas. Período: 02/2016 a 12/2016 com carga horário total de 160 horas. Curso: Fisioterapia, Universidade Cruzeiro do Sul, São Miguel Paulista - São Paulo

  • 2015 - 2016

    Universidade Cruzeiro do Sul

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica

    Outras informações:
    Iniciação Científica, CNPq

  • 2015 - 2015

    Universidade Cruzeiro do Sul

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Discente/Monitora, Carga horária: 10

    Outras informações:
    Monitoria voluntária da disciplina: Avaliação Físico Funcional I e II , período 02/2015 a 12/2015 com carga horário total 160 horas. Curso: Fisioterapia, Universidade Cruzeiro do Sul, São Miguel Paulista - São Paulo

  • 2019 - Atual

    Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Fisioterapeuta, Carga horária: 30