Marina de Melo Santana

Graduanda do curso de Fisioterapia na Universidade Federal de Minas Gerais. Foi voluntária de Iniciação Científica na linha de Pesquisa de Reabilitação Neurológica do adulto, sob orientação da Professora Doutora Christina Danielli Coelho de Morais Faria (UFMG).

Informações coletadas do Lattes em 19/10/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Graduação em andamento em Fisioterapia

2013 - Atual

Universidade Federal de Minas Gerais

Ensino Médio (2º grau)

2006 - 2012

Colégio e Pré Vestibular Impulso

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2018 - 2018

Formação Completa de Pilates. (Carga horária: 120h). , Voll Pilates Group, VOLL, Brasil.

2016 - 2016

Avaliação Musculoesqueletica. (Carga horária: 8h). , Spine Fisioterapia, S, Brasil.

2015 - 2015

13 Congresso Sabincor de Cardiologia. (Carga horária: 20h). , Sabincor, S, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.

Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Fisioterapia e Terapia Ocupacional.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

1° Simpósio Multidisciplinar de Medicina do Esporte da Rede Mater Dei de Saúde. 2017. (Simpósio).

XXVI Semana da Iniciação Científica. VALIDADE E CONFIABILIDADE DO TESTE DE ESFIGMOMANÔMETRO MODIFICADO PARA AVALIAÇÃO CLÍNICA DA FORÇA MUSCULAR DE MEMBROS INFERIORES DE IDOSOS SAUDÁVEIS: RESULTADOS PRELIMINARES.. 2017. (Exposição).

Fisioterapia Paixão sem Limites. 2016. (Encontro).

I Encontro Científico de Acadêmicos e Fisioterapeutas - ECAF. 2. 2016. (Encontro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Christina Danielli Coelho de Morais Faria

Propriedades de medida do Teste do Esfigmomanômetro Modificado para a avaliação clínica da força muscular de idosos; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal de Minas Gerais; Orientador: Christina Danielli Coelho de Morais Faria;

Christina Danielli Coelho de Morais Faria

Perfil de funcionalidade, incapacidade e saúde de indivíduos acometidos pelo acidente vascular cerebral e usuários de unidades básicas de saúde da cidade de Belo Horizonte; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Fisioterapia) - Universidade Federal de Minas Gerais; Orientador: Christina Danielli Coelho de Morais Faria;

Poliana do Amaral Benfica

Validade e Confiabilidade do Teste do Esfigmomanômetro Modificado para Avaliação Clínica da Força Muscular de Membros Inferiores de Idosos Saudáveis; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal de Minas Gerais; Orientador: Poliana do Amaral Benfica;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • SANTANA, M. M. ; BRITO, S. A. F. ; BENFICA, P. A. ; FARIA, C. D. C. M. . VALIDADE E CONFIABILIDADE DO TESTE DE ESFIGMOMANÔMETRO MODIFICADO PARA AVALIAÇÃO CLÍNICA DA FORÇA MUSCULAR DE MEMBROS INFERIORES DE IDOSOS SAUDÁVEIS: RESULTADOS PRELIMINARES.. In: Semana da Iniciação Científica- UFMG, 2017, Belo Horizonte. VALIDADE E CONFIABILIDADE DO TESTE DE ESFIGMOMANÔMETRO MODIFICADO PARA AVALIAÇÃO CLÍNICA DA FORÇA MUSCULAR DE MEMBROS INFERIORES DE IDOSOS SAUDÁVEIS: RESULTADOS PRELIMINARES., 2017.

  • REIS, M. T. F. ; BERNARDINO, L. H. N. ; SANTANA, M. M. ; BRITO, S. A. F. ; FARIA, C. D. C. M. . VALORES DE REFERÊNCIA DO TESTE DO ESFIGMOMANÔMETRO MODIFICADO NÃO ADAPTADO PARA AVALIAÇÃO CLÍNICA DA FORÇA MUSCULAR DE MEMBROS SUPERIORES, MEMBROS INFERIORES E TRONCO. In: Semana da Iniciação Científica- UFMG, 2017, Belo Horizonte. VALORES DE REFERÊNCIA DO TESTE DO ESFIGMOMANÔMETRO MODIFICADO NÃO ADAPTADO PARA AVALIAÇÃO CLÍNICA DA FORÇA MUSCULAR DE MEMBROS SUPERIORES, MEMBROS INFERIORES E TRONCO, 2017.

  • BRITO, S. A. F. ; SANTANA, M. M. ; AGUIAR, L. T. ; REIS, M. T. F. ; BERNARDINO, L. H. N. ; BENFICA, P. A. ; FARIA, C. D. C. M. . VALORES DE REFERÊNCIA DA FORÇA MUSCULAR: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA COM METANÁLISE.. In: Semana da Iniciação Científica- UFMG, 2017, Belo Horizonte. VALORES DE REFERÊNCIA DA FORÇA MUSCULAR: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA COM METANÁLISE., 2017.

  • BERNARDINO, L. H. N. ; SANTANA, M. M. ; BRITO, S. A. F. ; REIS, M. T. F. ; FARIA, C. D. C. M. . VALORES DE REFERÊNCIA DA FORÇA MUSCULAR DE MEMBROS SUPERIORES, INFERIORES E TRONCO MENSURADA PELO TESTE DO ESFIGMOMANÔMETRO MODIFICADO COM ADAPTAÇÃO DA BOLSA.. In: Semana da Iniciação Científica- UFMG, 2017, Belo Horizonte. VALORES DE REFERÊNCIA DA FORÇA MUSCULAR DE MEMBROS SUPERIORES, INFERIORES E TRONCO MENSURADA PELO TESTE DO ESFIGMOMANÔMETRO MODIFICADO COM ADAPTAÇÃO DA BOLSA., 2017.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2017 - Atual

    Eficácia do treino específico da tarefa no nível de atividade física de indivíduos acometidos pelo acidente vascular encefálico: Um ensaio clínico aleatorizado, Descrição: O objetivo primário deste projeto de pesquisa será investigar a eficácia do treino específico da tarefa na melhora da mobilidade e do nível de atividade física de indivíduos pós Acidente Vascular Encefálico (AVE). O objetivo secundário será investigar o efeito do treino específico da tarefa na melhora da força muscular, capacidade de exercício, qualidade de vida e neuroplasticidade de indivíduos pós-AVE. O AVE é a principal causa de incapacidades em todo o mundo, incluindo o Brasil, onde a suas taxas de incidência e prevalência ainda são elevadas. Indivíduos pós-AVE apresentam importante comprometimento da mobilidade e um baixo nível de atividade física, o que pode levar ao surgimento de novas doenças cardiovasculares e aparecimento de novas incapacidades. Por estes motivos, melhorar a mobilidade e aumentar o nível de atividade física desses indivíduos é um objetivo importante no processo de reabilitação pós-AVE. Programas de intervenção utilizando o treino específico da tarefa já demonstraram eficácia para melhora da mobilidade pós-AVE e apresentam importantes características que favorecem a sua aplicabilidade clínica. Já foi demonstrada clara relação entre níveis de mobilidade e níveis de atividade física. Apesar de ser eficaz na melhora da mobilidade, ainda não está claro o impacto do treino específcio da tarefa no nível de atividade física dessa população. Além disso, a maioria dos estudos enfatiza o treino específico da tarefa de membros inferiores (MMII), incluindo o treino de membros superiores (MMSS) apenas no grupo controle. O treino específico da tarefa enfatizando tanto MMSS quanto MMII no grupo experimental poderia ter um impacto importante na melhora da mobilidade geral e, consequentemente, na melhora do nível de atividade física. Dessa forma, faz-se necessário investigar a eficácia do treino específico da tarefa, com ênfase em MMSS e MMII, na melhora do nível de atividade física de indivíduos pós-AVE. Assim, será desenvolvido um ensaio clínico aleatorizado, controlado, com examinador mascarado. Considerando cálculo amostral, 38 indivíduos, indivíduos da comunidade da área de abrangência de centros de saúde da cidade de Belo Horizonte serão incluídos seguindo os seguintes critérios: idade≥18 anos, histórico de AVE há mais de 6 meses, capacidade de deambular de forma independente mais de 10 metros, sedentário ou insuficientemente ativo e liberação médica para a prática de atividade física. Os critérios de exclusão serão: possível déficit cognitivo ou afasia de compreensão, presença de dor ou outras disfunções neurológicas, cardiorrespiratórias e ortopédicas que comprometa a realização dos testes ou a participação no programa de treinamento. Medidas pré-tratamento serão coletadas por um examinador treinado, auxiliado por um bolsista de iniciação científica, ambos mascarados em relação à sequência da alocação por grupo e quanto à intervenção realizada. Os participantes serão alocados aleatoriamente em um dos dois grupos: 1)grupo controle: programa de intervenção envolvendo alongamentos musculares globais (cabeça e pescoço, tronco e membros), exercícios de estimulação da memória, esclarecimentos sobre o AVE e sobre cuidados com a saúde em geral; 2)grupo experimental: programa de intervenção envolvendo o treino específico da tarefa, realizado em circuito com tarefas distintas divididas em 11 estações, seis envolvendo tarefas realizadas prioritariamente com os MMSS e cinco com os MMII. Medidas de desfechos serão coletadas pelos examinadores envolvidos com a avaliação imediatamente antes de iniciar o programa de intervenção e após 12 semanas de intervenção, e 4, 12 e 24 semanas após o término da intervenção (follow up). Todos os participantes dos dois grupos receberão sessões de intervenção três vezes por semana, por 12 semanas, por fisioterapeuta treinado, auxiliado por outro bolsista de iniciação científica.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Marina de Melo Santana - Integrante / Júlia Caetano Martins - Integrante / Christina Danielli Coelho Morais Faria - Coordenador / Larissa Tavares Aguiar - Integrante / Luci Fuscaldi Teixeira-Salmela - Integrante / Aline Alvim Scianni - Integrante / Paula Scalzo - Integrante / Sylvie Nadeau - Integrante.

  • 2016 - Atual

    Confiabilidade e Validade do Teste do Esfigmomanômetro Modificado para Avaliação da Força Muscular de Membros Inferiores de Indivíduos Idosos Saudáveis, Descrição: O projeto de pesquisa se propõe a investigar a confiabilidade interexaminadores e teste-reteste e a validade do Teste do Esfigmomanômetro Modificado (TEM) para a avaliação clínica da força muscular de membros inferiores de indivíduos idosos saudáveis. Quando comparado à outros instrumentos de medidas comumente utilizados para avaliação este teste apresenta baixo custo, medidas sensíveis e objetivas e é um instrumento de fácil acesso, que geralmente já está inserido na prática clínica dos mais diversos profissionais da saúde para aferir a pressão arterial.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Marina de Melo Santana - Integrante / Christina Danielli Coelho Morais Faria - Coordenador / Poliana do Amaral Benfica - Integrante / Sherindan Ayessa Ferreira de Brito - Integrante.

  • 2015 - 2016

    Valores de referência e propriedades de medida em idosos do teste do esfigmomanômetro modificado para avaliação clínica da força muscular, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Júlia Caetano Martins em 06/09/2017., Descrição: Os objetivo projeto são: a)investigar as propriedades de medida do Teste do Esfigmomanômetro Modificado (TEM) para avaliação da força muscular de membros superiores, inferiores e tronco em indivíduos idosos, b) determinar o melhor método de utilização do TEM em indivíduos idosos (adaptação da bolsa e sem adaptação), c) identificar a melhor forma de operacionalização das suas medidas (uma repetição, média de duas ou de três repetições) ao ser utilizado neste grupo populacional; e d) determinar valores de referência para os dois métodos de utilização do TEM (adaptação da bolsa ou sem adaptação) para avaliação da força muscular de 42 grupos musculares de membros superiores, inferiores e tronco em indivíduos saudáveis da população brasileira com idade ≥ 20 anos, assim como estabelecer equação de predição para a força muscular de preensão manual destes dois métodos. Considerando a importância do constructo força muscular para a funcionalidade e saúde geral tanto de indivíduos saudáveis quanto de indivíduos com diferentes condições de saúde, e que o TEM apresenta grande potencial para avaliar este constructo no ambiente clínico, uma vez que já apresentou adequadas propriedades de medida para diferentes populações e grupos musculares, e apresenta características que asseguram sua aplicabilidade clínica, torna-se necessário determinar as propriedades de medida do TEM para a avaliação da força muscular de grupos musculares de membros inferiores, membros superiores e tronco, a melhor forma de operacionalização das suas medidas para esta população e os valores de referência para este instrumento considerando os diferentes grupos musculares para os quais vem sendo utilizado, assim como as diferentes faixas etárias e sexo dos indivíduos. Estes valores de referência facilitarão a interpretação clínica dos valores obtidos com o TEM. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Marina de Melo Santana - Integrante / Júlia Caetano Martins - Integrante / Christina Danielli Coelho Morais Faria - Coordenador / Larissa Tavares Aguiar - Integrante / Luci Fuscaldi Teixeira-Salmela - Integrante / Poliana do Amaral Benfica - Integrante.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2017 - 2017

    Universidade Federal de Minas Gerais

    Vínculo: Voluntário, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica, Carga horária: 8

    Outras informações:
    Voluntária de iniciação científica, colaborando em projetos de pesquisa orientados pela Profa. Christina Danielli Coelho de Morais Faria, na área de Reabilitação Neurológica no Adulto (NeuroGroup).

  • 2017 - 2017

    Ambulatório Bias Fortes

    Vínculo: Institucional, Enquadramento Funcional: Estágio Curricular, Carga horária: 22, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Estágio Curricular realizado no Ambulatório Bias Fortes do Hospital das Clínicas da UFMG nas áreas de Ortopedia, Traumatologia, Neurologia Adulto e Neuropediatria. - Carga horária total: 405 horas

  • 2017 - 2017

    Hospital Risoleta neves

    Vínculo: Institucional, Enquadramento Funcional: Fisioterapia Intensivista e Respiratória, Carga horária: 22, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Estágio Curricular realizado no Hospital das Clínicas UFMG/EBSERH e no Hospital Risoleta Tolentino Neves (HRTN) nas áreas de Fisioterapia Motora e Fisioterapia Respiratória (enfermaria e terapia intensiva). Carga horária total: 405 horas

  • 2018 - Atual

    Centro de Saúde Padre Fernando de Mello

    Vínculo: Institucional, Enquadramento Funcional: Estágio Curricular, Carga horária: 22, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Estágio Curricular no Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) vinculadas aos Centros de Saúde Padre Fernando de Mello em Belo Horizonte - MG - Carga Horária Total: 405 horas.