Eduardo Engel

Engenheiro Agrônomo (UNICRUZ). Mestrando em Entomologia pela ESALQ/USP. Atualmente integra o quadro de pesquisa do Laboratório de Ecologia e Entomologia Florestal realizando análises comportamentais e modelagem ecológica de insetos-praga e inimigos naturais.

Informações coletadas do Lattes em 21/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em andamento em Entomologia

2019 - Atual

Universidade de São Paulo
Título: Biodinâmica de afídeos e parasitoides associados à cultura do trigo,Orientador: Wesley Augusto Conde Godoy
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.

Graduação em Agronomia

2014 - 2019

Universidade de Cruz Alta
Título: Distribuição e amostragem de percevejos em plantas hospedeiras durante entressafra de soja e milho
Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini

Ensino Médio (2º grau)

2011 - 2013

escola estadual de educação basica general osório

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2020 - 2020

IX Southern-Summer School on Mathematical Biology. (Carga horária: 60h). , International Centre for Theoretical Physics, ICTP, Brasil.

2018 - 2018

Curso Básico de ArcGis. (Carga horária: 8h). , Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.

2018 - 2018

Curso Identificação, Monitoramento e Manejo de Insetos-Praga. (Carga horária: 4h). , Universidade de Cruz Alta, UNICRUZ, Brasil.

2016 - 2016

Produção de Mudas e Manejo Produtivo na Silvicultura. (Carga horária: 30h). , Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, SENAR, Brasil.

2016 - 2016

Cadastro Ambiental Rural - CAR. (Carga horária: 16h). , Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, SENAR, Brasil.

2016 - 2016

Trabalhador Empreendedor. (Carga horária: 40h). , Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, SENAR, Brasil.

2008 - 2008

Curso de computação avançada. (Carga horária: 64h). , Informaticon cursos e softwares, INFORMATICON, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Fitossanidade/Especialidade: Defesa Fitossanitária.

Grande área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Fitossanidade/Especialidade: Entomologia Agrícola.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Aplicada.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

ENGEL, E. ; HORZ, D. C. ; HESEL, A. ; BASSO, G. R. ; POMINA, T. ; SILVEIRA, F. F. . XXII SEMANA ACADÊMICA DO CURSO DE AGRONOMIA. 2018. (Outro).

ENGEL, E. . Projeto Conhecer Entomológico. 2015. (Exposição).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

42° Reunião de Pesquisa da Soja da Região Sul.Ocorrência de Euschistus Cornutus na cultura da soja em Cruz Alta, RS. 2018. (Encontro).

IV Dia de Campo da Área Experimental - Culturas de Inverno. 2018. (Exposição).

1° Simpósio Brasileiro de Canola.INSETOS ASSOCIADOS À CULTURA DA CANOLA EM CRUZ ALTA, RS. 2017. (Simpósio).

4 CONGRESSO SUL-AMERICANO DE AGRICULTURA DE PRECISÃO E MÁQUINAS PRECISAS. MECANISMOS DOSADORES E SEU EFEITO SOBRE FERTILIZANTES SÓLIDOS. 2017. (Congresso).

4 CONGRESSO SUL-AMERICANO DE AGRICULTURA DE PRECISÃO E MÁQUINAS PRECISAS. Interpoladores na Predição da Densidade Populacional de Tibraca limbativentris. 2017. (Congresso).

4 CONGRESSO SUL-AMERICANO DE AGRICULTURA DE PRECISÃO E MÁQUINAS PRECISAS. Variabilidade Espacial de Euschistus heros na Cultura da Soja. 2017. (Congresso).

71° Etapa Fórum Permanente do Agronegócio - Tecnologia Avançada para Produção de Soja no RS. 2015. (Seminário).

Exposição Feira Ibirubá. Projeto Conhecer Entomológico. 2015. (Feira).

XIX Semana Acadêmica da Agronomia. 2015. (Congresso).

XXIX Congresso Brasileiro de Agronomia. 2015. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Fabiana de Medeiros Silveira

SILVEIRA, F. M.. Distribuição e amostragem de percevejos em plantas hospedeiras durante a entressafra de soja e milho.. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Maurício Paulo Batistella Pasini

PASINI, M. P. B.; SILVEIRA, F. M.; SCHNEIDER, T.. Distribuição e amostragem de percevejos em plantas hospedeiras durante a entresafra de soja e milho. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Maurício Paulo Batistella Pasini

PASINI, M. P. B.; CAMERA, J. N.; SOUTO, K. M.. Distribuição espacial e suficiência amostral de percevejos em plantas hospedeiras. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Kelen Muller Souto

PASINI, M. P. B.; CAMERA, J. N.;SOUTO, K. M.. Distribuição espacial e suficiência amostral de percevejos em plantas hospedeiras. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta.

Carlos Bastide Horbach

HORBACH, Carlos Bastide; NÓBREGA, Livânia Tavares; OLIVEIRA, João Rezende Almeida. O princípio da publicidade nas contratações diretas e a transparência administrativa. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Direito) - Centro Universitário de Brasília.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Maurício Paulo Batistella Pasini

Distribuição e amostragem de percevejos em plantas hospedeiras durante a entresafra de soja e milho; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Maurício Paulo Batistella Pasini

Distribuição espacial e suficiência amostral de percevejos em plantas hospedeiras; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Maurício Paulo Batistella Pasini

Biodinâmica de insetos em ambientes agrícolas; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Maurício Paulo Batistella Pasini

Monitoria da Disciplina de Entomologia Agrícola I; 2017; Orientação de outra natureza; (Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Mauricio Paulo Batistella Pasini;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • ENGEL, E. ; PASINI, M.P.B ; HORZ, D. C. ; HESEL, A. ; BARASSUOL, D. R. ; CHASSOT, C. A. . Natural enemies in alternative plants during soybean and corn off-season in Cruz Alta, RS. ACTA SCIENTIARUM-AGRONOMY , v. 42, p. 479, 2020.

  • ENGEL, E. ; PASINI, M.P.B ; HORZ, D. C. ; BORTOLOTTO, R. P. ; ZAMBERLAN, J. F. . Predatory arthropods on alternative host plants in area surrounding by soybean-corn succession system. BIOLOGIA , v. 1, p. 1-9, 2020.

  • Eduardo Engel ; PASINI, M.P.B . Lucro raspado. CULTIVAR GRANDES CULTURAS , v. 2, p. 19-21, 2020.

  • ENGEL, E. ; NORA, S. L. D. ; PASINI, M.P.B ; HORZ, D. C. . Attractive food in the sampling and seasonality of insects in soybean-oats succession. AMAZONIAN JOURNAL OF AGRICULTURAL AND ENVIRONMENTAL SCIENCES / REVISTA DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS , v. 62, p. 1-6, 2019.

  • ENGEL, E. ; PASINI, M.P.B ; TRAGNAGO, J. L. ; HORZ, D. C. ; KIST, N. A. ; ZAMBERLAN, J. F. ; BORTOLOTTO, R. P. . Saccharum angustifolium (Nees) Trin. (Poales: Poaceae) as hibernacle for stink bugs during the soybean and corn off-season in Southern Brazil. ARQUIVOS DO INSTITUTO BIOLÓGICO (ONLINE) , v. 86, p. 1-7, 2019.

  • ENGEL, E. ; PASINI, M. P. B. . Distribuição intraplanta. CULTIVAR GRANDES CULTURAS , v. xx, p. 22-25, 2019.

  • SOUZA, L. M. ; MINUZZI, V. ; ENGEL, E. ; SOUZA, F. P. ; MURARO, R. S. ; PASINI, M. P. B. . SOBREVIVÊNCIA DE PERCEVEJOS EM PLANTAS HOSPEDEIRAS DURANTE ENTRESSAFRA ? ANO VI. REVISTA INTERDISCIPLINAR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO , v. 7, p. 85-92, 2019.

  • ENGEL, E. ; PASINI, M. P. B. . Diversity of stink bugs (Pentatomidae) in Chloris distichophylla Lag. (Poaceae) overwintering. Entomological Communications , v. 1, p. 1-4, 2019.

  • ENGEL, E. ; PASINI, M.P.B ; HORZ, D. C. ; BARASSUOL, D. R. ; CHASSOT, C. A. ; HESEL, A. . Distribuição espacial e tamanho de amostra para população de Lycosa spp. (Aranae: Lycosidae) em plantas hospedeiras. Ciência & Tecnologia , v. 2, p. 2-11, 2019.

  • ENGEL, E. ; PASINI, M.P.B ; HORZ, D. C. . Densidade populacional de pentatomídeos influenciada pela estrutura morfológica de diferentes plantas no município de Cruz Alta, RS. AMAZONIAN JOURNAL OF AGRICULTURAL AND ENVIRONMENTAL SCIENCES / REVISTA DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS , v. 61, p. 9, 2018.

  • ENGEL, E. ; PASINI, M.P.B . ANÁLISE FAUNÍSTICA DE ARTRÓPODES EM PLANTAS HOSPEDEIRAS DURANTE ENTRESSAFRA DE SOJA E MILHO. Ciência e Tecnologia , v. 2, p. 12-20, 2018.

  • ENGEL ; PASINI, M.P.B ; MINUZZI, V. ; BACKES, I. J. ; SILVEIRA, D. ; VINCENSI, C. P. ; MASIERO, C. E. P. . Eficiência econômica de inseticidas sobre Euschistus heros na cultura da soja. REVISTA INTERDISCIPLINAR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO , v. 6, p. 350, 2018.

  • HAAS, B. A. ; PASINI, M.P.B ; ENGEL, E. ; HORZ, D. C. ; VINCENSI, C. P. ; MASIERO, C. E. P. ; COSTA, R. M. D. ; CAMPOS, R. S. ; FELTRIN, B. B. ; SOUZA, L. M. . Eficiência econômica de inseticidas sobre Anticarsia gemmatalis. REVISTA INTERDISCIPLINAR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO , v. 6, p. 358, 2018.

  • PASINI, M.P.B ; ENGEL, E. ; VINCENSI, C. P. ; SILVEIRA, D. ; MINUZZI, V. ; MASIERO, C. E. P. ; SOUZA, L. M. ; FELTRIN, B. B. ; HORZ, D. C. . Densidade populacional de pentatomídeos em plantas hospedeiras no Rio Grande do Sul - Ano III. REVISTA INTERDISCIPLINAR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO , v. 6, p. 288-298, 2018.

  • SOUZA, L. M. ; PASINI, M.P.B ; FELTRIN, B. B. ; ENGEL, E. ; MINUZZI, V. ; BACKES, I. J. ; SILVEIRA, D. ; VINCENSI, C. P. ; MASIERO, C. E. P. . Eficiência econômica de inseticidas sobre Chrysodeixis includens na cultura da soja. REVISTA INTERDISCIPLINAR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO , v. 6, p. 271-278, 2018.

  • MINUZZI, V. ; PASINI, M.P.B ; ENGEL, E. ; COSTA, R. M. D. ; SOUZA, L. M. ; FELTRIN, B. B. ; VINCENSI, C. P. ; BACKES, I. J. ; MASIERO, C. E. P. ; SILVEIRA, D. . Eficiência econômica de inseticidas sobre Caliothrips brasiliensis na cultura da soja. REVISTA INTERDISCIPLINAR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO , v. 6, p. 332-338, 2018.

  • ENGEL, Eduardo ; PASINI, MAURÍCIO PAULO BATISTELLA ; HÖRZ, DANIELE CAROLINE ; DALLA NORA, SABRINA LAGO . Populações de percevejos barriga-verde [Dichelops furcatus (Hemiptera: pentatomidae)] em diferentes diâmetros de plantas silvestres durante entressafra de soja e milho. AMAZONIAN JOURNAL OF AGRICULTURAL AND ENVIRONMENTAL SCIENCES / REVISTA DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS , v. 60, p. 206-209, 2017.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

ENGEL, E. ; PASINI, M.P.B . Mobilidade intra-planta da lagarta falsa-medideira. 2019; Tema: Entomologia agrícola. (Site).

ENGEL, E. ; PASINI, M.P.B . Aulacophora lewisii Baly: Uma nova praga em potencial. 2018; Tema: Entomologia Agrícola. (Site).

ENGEL, E. ; PASINI, M.P.B . Percevejos: Plantas hospedeiras alternativas, garantia de sobrevivência. 2018; Tema: Entomologia Agrícola. (Site).

PASINI, M. P. B. ; ENGEL, E. ; HORN, R. C. ; CAMERA, J. N. ; FIORIN, J. E. ; KIST, N. A. ; MANFIO, D. ; BRONZATTI, G. P. ; VINCENSI, C. P. ; MINUZZI, V. F. ; ALMEIDA, J. R. ; SANTIAGO, G. ; GUMA, A. C. . Eficiência econômica de inseticidas sobre ninfas e adultos do percevejo-marrom (Euschistus heros). 2020. (Circular Técnica).

BIGOLIN, T. ; HORN, R. C. ; HERINGER, T. A. ; PASINI, M. P. B. ; ENGEL, E. . Procedimentos de segurança na aplicação de agrotóxicos. 2019. (Circular Técnica).

PASINI, M.P.B ; ENGEL, E. . Manejo de Insetos-praga e Posicionamento de Inseticidas em Soja. 2018. .

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - Atual

    COLEÇÃOENTOMOLÓGICA - LABENTO UNICRUZ, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Mauricio Paulo Batistella Pasini em 18/03/2019., Descrição: Os insetos constituem o grupo dominante de animais na terra com mais de um milhão de espécies descritas, estando presentes em praticamente todos os ambientes. A Entomologia é a ciência que estuda os insetos sob todos os aspectos, estabelecendo suas relações com os seres humanos, plantas e animais. Como em outras ciências, a Entomologia tem em seus pilares a Sistemática que trata da classificação dos organismos, suas relações entre si e com o meio, origem e evolução, e a Taxonomia insere-se na Sistemática e trata especificamente da classificação dos organismos. Esta ciência na Entomologia é muito importante, pois permite conhecer com qual inseto se está trabalhando, seu nome, qual sua diferença de outros organismos, a partir disso, pode-se estabelecer relações com o meio, com outros organismos, com o homem, fazer a busca por informações das espécies e divulgar informações científicas. As coleções científicas formadas por insetos são chamadas de coleções entomológicas. Nestes acervos encontram-se armazenados, ordenados e preservados espécimes ou estruturas de espécimes mortos para pesquisas. As coleções são importantes registros da existência de espécies no tempo e no espaço, sendo também repositórios dos espécimes-tipo, os quais são imprescindíveis para a identificação correta de exemplares. O projeto teve por objetivo criar a Coleção Entomológica Universidade de Cruz Alta. Durante a execução do projeto serão desenvovidas atividades de estruturação da coleção entomológica, registro da coleção entomológica junto aos órgãos competentes, restauração da coleção entomologia, identificação e catalogação da coleção, adequação da infraestrutura, modernizações da coleção entomológica através da digitalização dos dados e sites, além de exposições permanentes e itinerantes de insetos. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (13) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Eduardo Engel - Integrante / Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / Daniele Caroline Hörz - Integrante / João Fernando Zamberlan - Integrante / Sabrina Lago Dalla Nora - Integrante / CAMILA ESTÉFANI PICCIN MASIERO - Integrante / BRUNA APARECIDA HAAS - Integrante / VANESSA SCHWANKE FONTANA REBELATO - Integrante / CAROLINA PEREIRA VINCENSI - Integrante / Valentina Minuzzi - Integrante / Ismael Junior Backes - Integrante / Bruno Brandão Feltrin - Integrante / Lara Moreira Souza - Integrante / KELEN MULLER SOUTO - Integrante / JÚNIOR ROSA DE ALMEIDA - Integrante / Gabriela Dos Santos Cabral - Integrante / ISADORA ZOUNAR RODRIGUES - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2017 - 2018

    Qualidade fisiológica de sementes de soja relacionada ao ataque de percevejo, Descrição: Descrição: A cultura da soja [Glycine max (L.) Merril] é a cultura de maior importância econômica para o Brasil, apesar de não ser considerada alimento básico, a soja é uma oleaginosa utilizada principalmente como fonte de proteína e óleo vegetal. Atualmente o Brasil é o segundo maior País produtor mundial de soja. A soja possui dois estágios: vegetativo (V) e reprodutivo (R). Durante esses dois estágios, a cultura da soja está passível de ser atacada por uma série de espécies de insetos que se alimentam de seus tecidos e seivas. Dentre estes insetos estão os percevejos pentatomídeos fitófagos. Os percevejos são insetos sugadores, ao introduzirem seu estilete causam murchas ou até aborto de vagens e sementes, podendo através de sua saliva transmitir patógenos o que aumenta seu potencial de dano e afeta a qualidade fisiológica e sanitária da semente reduzindo drasticamente a rentabilidade da lavoura. O uso de sementes de alto vigor assegura uma adequada população de plantas sobre uma ampla variação de condições ambientais de campo encontradas durante a emergência, e possibilita aumento na produtividade. O objetivo do projeto é analisar danos causados por percevejos pentatomídeos em sementes da cultura da soja coletadas em diferentes partes da planta. Será utilizado o delineamento de blocos casualizados 3x3, com quatro repetições, sendo o tratamento A sementes procedentes de plantas coletadas na Área Experimental ? UNICRUZ de três cultivares (BMX Lança, BMX Garra e BMX 63I64) e tratamento B três partes iguais da planta (terço superior ? TS, terço médio ? TM e terço inferior ? TI). A avaliação da qualidade dos tratamentos será determinada por meio dos testes: germinação, primeira contagem de germinação, teste de frio sem terra, envelhecimento acelerado, comprimento de plântula e massa seca de plântula. Para análise estatística será utilizado o delineamento inteiramente casualizado para os testes de laboratório. Os dados experimentais serão submetidos à análise da variância, sendo as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5 %. A variável germinação e suas derivações usadas foram transformadas em arco seno (X/100)1/2... , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Eduardo Engel - Integrante / Mauricio Paulo Batistella Pasini - Integrante / Daniele Caroline Hörz - Integrante / Rafael Pivotto Bortoloto - Coordenador / João Fernando Zamberlan - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2016 - 2017

    Coleção Entomológica Universidade de Cruz Alta, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Mauricio Paulo Batistella Pasini em 21/02/2019., Descrição: Os insetos constituem o grupo dominante de animais na terra com mais de um milhão de espécies descritas, estando presentes em praticamente todos os ambientes. A Entomologia é a ciência que estuda os insetos sob todos os aspectos, estabelecendo suas relações com os seres humanos, plantas e animais. Como em outras ciências, a Entomologia tem em seus pilares a Sistemática que trata da classificação dos organismos, suas relações entre si e com o meio, origem e evolução, e a Taxonomia insere-se na Sistemática e trata especificamente da classificação dos organismos. Esta ciência na Entomologia é muito importante, pois permite conhecer com qual inseto se está trabalhando, seu nome, qual sua diferença de outros organismos, a partir disso, pode-se estabelecer relações com o meio, com outros organismos, com o homem, fazer a busca por informações das espécies e divulgar informações científicas. As coleções científicas formadas por insetos são chamadas de coleções entomológicas. Nestes acervos encontram-se armazenados, ordenados e preservados espécimes ou estruturas de espécimes mortos para pesquisas. As coleções são importantes registros da existência de espécies no tempo e no espaço, sendo também repositórios dos espécimes-tipo, os quais são imprescindíveis para a identificação correta de exemplares. O projeto teve por objetivo criar a Coleção Entomológica Universidade de Cruz Alta. Durante a execução do projeto serão desenvovidas atividades de estruturação da coleção entomológica, registro da coleção entomológica junto aos órgãos competentes, restauração da coleção entomologia, identificação e catalogação da coleção, adequação da infraestrutura, modernizações da coleção entomológica através da digitalização dos dados e sites, além de exposições permanentes e itinerantes de insetos. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Eduardo Engel - Integrante / Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / Rafael Pivotto Bortoloto - Integrante / João Fernando Zamberlan - Integrante / Sabrina Lago Dalla Nora - Integrante.

  • 2016 - Atual

    Entomologia, Pesquisa e Desenvolvimento Agronômico em Sistemas Produtivos, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Mauricio Paulo Batistella Pasini em 22/02/2019., Descrição: A busca constante pelo aumento da eficiência produtiva nos sistemas agrícolas é fator chave para o desenvolvimento das cadeias produtivas. Nesse aspecto, a pesquisa e o desenvolvimento associado a entomologia entra como um dos pressupostos para a sustentabilidade do sistema, principalmente por ela estar atrelada em dois eixos: o primeiro com a contribuição no ecossistema agrícola através da polinização e do controle biológico; o segundo pelos elevados prejuízos associados aos seus constituintes na agricultura e pecuária. Diante disso, o projeto tem por objetivos: Desenvolver e aprimorar as tecnologias e biotecnologias associadas a entomologia em sistemas produtivos; Caracterizar e externar a bioecologia e o comportamento dos indivíduos, espécies, populações e comunidades nos ecossistemas associados a produção agropecuária; Criar e desenvolver agronomicamente insumos físicos, químicos e biológicos para manejo de organismos em sistemas produtivos; Gerar e estruturar técnicas de estatística, geoestatística e experimentação agrícola em sistemas produtivos. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (9) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Eduardo Engel - Integrante / Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / João Fernando Zamberlan - Integrante / Sabrina Lago Dalla Nora - Integrante / José Luiz Tragnago - Integrante / ALESSANDRO DAL'COL LÚCIO - Integrante / Dienifer Silveira - Integrante / CAMILA ESTÉFANI PICCIN MASIERO - Integrante / VANESSA SCHWANKE FONTANA REBELATO - Integrante / CAROLINA PEREIRA VINCENSI - Integrante / Valentina Minuzzi - Integrante / Ismael Junior Backes - Integrante / Bruno Brandão Feltrin - Integrante / Lara Moreira Souza - Integrante / Ana Lucia de Paula Ribeiro - Integrante / KELEN MULLER SOUTO - Integrante / JÚNIOR ROSA DE ALMEIDA - Integrante.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2018 - Atual

    EFICIÊNCIA DE DIFERENTES PADRÕES DE PULVERIZAÇÃO NO CONTROLE DE INSETOS PRAGA EM TRITICUM AESTIVUM L, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Mauricio Paulo Batistella Pasini em 27/02/2019., Descrição: O trigo (Triticum aestivum L.) é uma das principais culturas para uso alimentício do Brasil, possuindo uma área plantada de 1.196 milhões de hectares na safra 2017, o Rio Grande do Sul é o segundo maior produtor de trigo. O ?ecossistema trigo? é utilizado por uma grande diversidade de insetos para manutenção de suas exigências vitais, dentre estes os insetos que podem ser considerados pragas por frequentemente atingirem níveis que exigem controle são: percevejos, afídeos, lagartas desfolhadoras e corós. A estratégia de controle desses insetos, na maioria das vezes, é através da aplicação de produtos inseticidas de diferentes princípios ativos e modos de ação, podendo ser sistêmicos ou de contato, por meio de pulverização. A aplicação errada de produtos químicos gera prejuízo, controle ineficiente e desperdício. De uma forma geral, até 70% dos produtos pulverizados nas lavouras podem ser perdidos por escorrimento, deriva descontrolada e má aplicação. Para melhorar este desempenho, são essenciais a utilização correta e segura dos produtos fitossanitários e equipamentos de aplicação. A pulverização de produtos químicos exige planejamento, e precisam ser definidos parâmetros, como tamanho de gotas e volume de aplicação que depende diretamente da relação entre alvo e defensivo, o horário de pulverização está relacionado com o hábito do inseto e também com a disponibilidade de operação e recomendação do produto químico, a cobertura do alvo e a densidade de gotas também devem ser considerados. Pontas de pulverização, e adjuvantes são apensos das aplicações e devem ser utilizados para otimizar as mesmas. A inovação na área de tecnologia de aplicação está em constante crescente, sendo necessário o fomento através de testes e pesquisas, diante disso o projeto tem por objetivo avaliar o desempenho da aplicação através do uso de diferentes pontas, horários de aplicação, uso de adjuvantes. Assim apontando indicadores de desempenho que otimizam o controle de insetos pragas na cultura do trigo. O trabalho será desenvolvido na Área Experimental da Universidade de Cruz Alta no município de Cruz Alta, Rio Grande do Sul, Brasil (244171 m; 6835813, Fuso 22J, UTM) em área de cultivo de trigo sob as recomendações técnicas da cultura. As avaliação serão feitas após cada uma das aplicações, que serão executadas de acordo com as recomendações técnicas dos inseticidas, podendo ser sistêmicos ou de contato. Sendo realizadas em diferentes horários períodos da manhã, tarde e noite; utilizando pontas de pulverização do tipo leque simples, duplo leque, cone cheio e cone vazio; com ou sem adjuvante na calda. Antes das aplicações, na área do projeto, serão efetuadas coletas em papéis hidrossensíveis que medem 25x26mm e serão distribuídos em diferentes alturas e locais do experimento. Após as aplicações e coletas de dados que serão compilados e organizados, os resultados serão submetidos a análises de eficiência e comparações estatísticas. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (9) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Eduardo Engel - Integrante / Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / João Fernando Zamberlan - Integrante / José Luiz Tragnago - Integrante / JACKSON ERNANI FIORIN - Integrante / Daniel Rapachi Barassuol - Integrante / Ismael Junior Backes - Integrante / Lara Moreira Souza - Integrante / JÚNIOR ROSA DE ALMEIDA - Integrante / Rafael Pivotto Bortolotto - Integrante / Valentina Franco Minuzzi - Integrante / Gabriela Dos Santos Cabral - Integrante / ISADORA ZOUNAR RODRIGUES - Integrante / Cassiano Schlich - Integrante / Mauricio Casagrande - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2018 - Atual

    EFICIÊNCIA DE DIFERENTES PADRÕES DE PULVERIZAÇÃO NO CONTROLE DE INSETOS PRAGA EM TRITICUM AESTIVUM L, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Mauricio Paulo Batistella Pasini em 27/02/2019., Descrição: O trigo (Triticum aestivum L.) é uma das principais culturas para uso alimentício do Brasil, possuindo uma área plantada de 1.196 milhões de hectares na safra 2017, o Rio Grande do Sul é o segundo maior produtor de trigo. O ?ecossistema trigo? é utilizado por uma grande diversidade de insetos para manutenção de suas exigências vitais, dentre estes os insetos que podem ser considerados pragas por frequentemente atingirem níveis que exigem controle são: percevejos, afídeos, lagartas desfolhadoras e corós. A estratégia de controle desses insetos, na maioria das vezes, é através da aplicação de produtos inseticidas de diferentes princípios ativos e modos de ação, podendo ser sistêmicos ou de contato, por meio de pulverização. A aplicação errada de produtos químicos gera prejuízo, controle ineficiente e desperdício. De uma forma geral, até 70% dos produtos pulverizados nas lavouras podem ser perdidos por escorrimento, deriva descontrolada e má aplicação. Para melhorar este desempenho, são essenciais a utilização correta e segura dos produtos fitossanitários e equipamentos de aplicação. A pulverização de produtos químicos exige planejamento, e precisam ser definidos parâmetros, como tamanho de gotas e volume de aplicação que depende diretamente da relação entre alvo e defensivo, o horário de pulverização está relacionado com o hábito do inseto e também com a disponibilidade de operação e recomendação do produto químico, a cobertura do alvo e a densidade de gotas também devem ser considerados. Pontas de pulverização, e adjuvantes são apensos das aplicações e devem ser utilizados para otimizar as mesmas. A inovação na área de tecnologia de aplicação está em constante crescente, sendo necessário o fomento através de testes e pesquisas, diante disso o projeto tem por objetivo avaliar o desempenho da aplicação através do uso de diferentes pontas, horários de aplicação, uso de adjuvantes. Assim apontando indicadores de desempenho que otimizam o controle de insetos pragas na cultura do trigo. O trabalho será desenvolvido na Área Experimental da Universidade de Cruz Alta no município de Cruz Alta, Rio Grande do Sul, Brasil (244171 m; 6835813, Fuso 22J, UTM) em área de cultivo de trigo sob as recomendações técnicas da cultura. As avaliação serão feitas após cada uma das aplicações, que serão executadas de acordo com as recomendações técnicas dos inseticidas, podendo ser sistêmicos ou de contato. Sendo realizadas em diferentes horários períodos da manhã, tarde e noite; utilizando pontas de pulverização do tipo leque simples, duplo leque, cone cheio e cone vazio; com ou sem adjuvante na calda. Antes das aplicações, na área do projeto, serão efetuadas coletas em papéis hidrossensíveis que medem 25x26mm e serão distribuídos em diferentes alturas e locais do experimento. Após as aplicações e coletas de dados que serão compilados e organizados, os resultados serão submetidos a análises de eficiência e comparações estatísticas. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (9) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Eduardo Engel - Integrante / Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / João Fernando Zamberlan - Integrante / José Luiz Tragnago - Integrante / JACKSON ERNANI FIORIN - Integrante / Daniel Rapachi Barassuol - Integrante / Ismael Junior Backes - Integrante / Lara Moreira Souza - Integrante / JÚNIOR ROSA DE ALMEIDA - Integrante / Rafael Pivotto Bortolotto - Integrante / Valentina Franco Minuzzi - Integrante / Gabriela Dos Santos Cabral - Integrante / ISADORA ZOUNAR RODRIGUES - Integrante / Cassiano Schlich - Integrante / Mauricio Casagrande - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2018 - Atual

    EFICIÊNCIA DE DIFERENTES PADRÕES DE PULVERIZAÇÃO NO CONTROLE DE INSETOS PRAGA EM TRITICUM AESTIVUM L, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Mauricio Paulo Batistella Pasini em 27/02/2019., Descrição: O trigo (Triticum aestivum L.) é uma das principais culturas para uso alimentício do Brasil, possuindo uma área plantada de 1.196 milhões de hectares na safra 2017, o Rio Grande do Sul é o segundo maior produtor de trigo. O ?ecossistema trigo? é utilizado por uma grande diversidade de insetos para manutenção de suas exigências vitais, dentre estes os insetos que podem ser considerados pragas por frequentemente atingirem níveis que exigem controle são: percevejos, afídeos, lagartas desfolhadoras e corós. A estratégia de controle desses insetos, na maioria das vezes, é através da aplicação de produtos inseticidas de diferentes princípios ativos e modos de ação, podendo ser sistêmicos ou de contato, por meio de pulverização. A aplicação errada de produtos químicos gera prejuízo, controle ineficiente e desperdício. De uma forma geral, até 70% dos produtos pulverizados nas lavouras podem ser perdidos por escorrimento, deriva descontrolada e má aplicação. Para melhorar este desempenho, são essenciais a utilização correta e segura dos produtos fitossanitários e equipamentos de aplicação. A pulverização de produtos químicos exige planejamento, e precisam ser definidos parâmetros, como tamanho de gotas e volume de aplicação que depende diretamente da relação entre alvo e defensivo, o horário de pulverização está relacionado com o hábito do inseto e também com a disponibilidade de operação e recomendação do produto químico, a cobertura do alvo e a densidade de gotas também devem ser considerados. Pontas de pulverização, e adjuvantes são apensos das aplicações e devem ser utilizados para otimizar as mesmas. A inovação na área de tecnologia de aplicação está em constante crescente, sendo necessário o fomento através de testes e pesquisas, diante disso o projeto tem por objetivo avaliar o desempenho da aplicação através do uso de diferentes pontas, horários de aplicação, uso de adjuvantes. Assim apontando indicadores de desempenho que otimizam o controle de insetos pragas na cultura do trigo. O trabalho será desenvolvido na Área Experimental da Universidade de Cruz Alta no município de Cruz Alta, Rio Grande do Sul, Brasil (244171 m; 6835813, Fuso 22J, UTM) em área de cultivo de trigo sob as recomendações técnicas da cultura. As avaliação serão feitas após cada uma das aplicações, que serão executadas de acordo com as recomendações técnicas dos inseticidas, podendo ser sistêmicos ou de contato. Sendo realizadas em diferentes horários períodos da manhã, tarde e noite; utilizando pontas de pulverização do tipo leque simples, duplo leque, cone cheio e cone vazio; com ou sem adjuvante na calda. Antes das aplicações, na área do projeto, serão efetuadas coletas em papéis hidrossensíveis que medem 25x26mm e serão distribuídos em diferentes alturas e locais do experimento. Após as aplicações e coletas de dados que serão compilados e organizados, os resultados serão submetidos a análises de eficiência e comparações estatísticas. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (9) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Eduardo Engel - Integrante / Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / João Fernando Zamberlan - Integrante / José Luiz Tragnago - Integrante / JACKSON ERNANI FIORIN - Integrante / Daniel Rapachi Barassuol - Integrante / Ismael Junior Backes - Integrante / Lara Moreira Souza - Integrante / JÚNIOR ROSA DE ALMEIDA - Integrante / Rafael Pivotto Bortolotto - Integrante / Valentina Franco Minuzzi - Integrante / Gabriela Dos Santos Cabral - Integrante / ISADORA ZOUNAR RODRIGUES - Integrante / Cassiano Schlich - Integrante / Mauricio Casagrande - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2018 - Atual

    EFICIÊNCIA DE DIFERENTES PADRÕES DE PULVERIZAÇÃO NO CONTROLE DE INSETOS PRAGA EM TRITICUM AESTIVUM L, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Mauricio Paulo Batistella Pasini em 27/02/2019., Descrição: O trigo (Triticum aestivum L.) é uma das principais culturas para uso alimentício do Brasil, possuindo uma área plantada de 1.196 milhões de hectares na safra 2017, o Rio Grande do Sul é o segundo maior produtor de trigo. O ?ecossistema trigo? é utilizado por uma grande diversidade de insetos para manutenção de suas exigências vitais, dentre estes os insetos que podem ser considerados pragas por frequentemente atingirem níveis que exigem controle são: percevejos, afídeos, lagartas desfolhadoras e corós. A estratégia de controle desses insetos, na maioria das vezes, é através da aplicação de produtos inseticidas de diferentes princípios ativos e modos de ação, podendo ser sistêmicos ou de contato, por meio de pulverização. A aplicação errada de produtos químicos gera prejuízo, controle ineficiente e desperdício. De uma forma geral, até 70% dos produtos pulverizados nas lavouras podem ser perdidos por escorrimento, deriva descontrolada e má aplicação. Para melhorar este desempenho, são essenciais a utilização correta e segura dos produtos fitossanitários e equipamentos de aplicação. A pulverização de produtos químicos exige planejamento, e precisam ser definidos parâmetros, como tamanho de gotas e volume de aplicação que depende diretamente da relação entre alvo e defensivo, o horário de pulverização está relacionado com o hábito do inseto e também com a disponibilidade de operação e recomendação do produto químico, a cobertura do alvo e a densidade de gotas também devem ser considerados. Pontas de pulverização, e adjuvantes são apensos das aplicações e devem ser utilizados para otimizar as mesmas. A inovação na área de tecnologia de aplicação está em constante crescente, sendo necessário o fomento através de testes e pesquisas, diante disso o projeto tem por objetivo avaliar o desempenho da aplicação através do uso de diferentes pontas, horários de aplicação, uso de adjuvantes. Assim apontando indicadores de desempenho que otimizam o controle de insetos pragas na cultura do trigo. O trabalho será desenvolvido na Área Experimental da Universidade de Cruz Alta no município de Cruz Alta, Rio Grande do Sul, Brasil (244171 m; 6835813, Fuso 22J, UTM) em área de cultivo de trigo sob as recomendações técnicas da cultura. As avaliação serão feitas após cada uma das aplicações, que serão executadas de acordo com as recomendações técnicas dos inseticidas, podendo ser sistêmicos ou de contato. Sendo realizadas em diferentes horários períodos da manhã, tarde e noite; utilizando pontas de pulverização do tipo leque simples, duplo leque, cone cheio e cone vazio; com ou sem adjuvante na calda. Antes das aplicações, na área do projeto, serão efetuadas coletas em papéis hidrossensíveis que medem 25x26mm e serão distribuídos em diferentes alturas e locais do experimento. Após as aplicações e coletas de dados que serão compilados e organizados, os resultados serão submetidos a análises de eficiência e comparações estatísticas. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (9) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Eduardo Engel - Integrante / Mauricio Paulo Batistella Pasini - Coordenador / João Fernando Zamberlan - Integrante / José Luiz Tragnago - Integrante / JACKSON ERNANI FIORIN - Integrante / Daniel Rapachi Barassuol - Integrante / Ismael Junior Backes - Integrante / Lara Moreira Souza - Integrante / JÚNIOR ROSA DE ALMEIDA - Integrante / Rafael Pivotto Bortolotto - Integrante / Valentina Franco Minuzzi - Integrante / Gabriela Dos Santos Cabral - Integrante / ISADORA ZOUNAR RODRIGUES - Integrante / Cassiano Schlich - Integrante / Mauricio Casagrande - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2015 - 2019

Universidade de Cruz Alta

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 10

Atividades

  • 01/2015 - 08/2019

    Pesquisa e desenvolvimento , Laboratório de Entomologia-UNICRUZ, .,Linhas de pesquisa

2015 - 2015

Agrofel Grãos e Insumos

Vínculo: Contrato de experiência, Enquadramento Funcional: Auxiliar de armazenagem, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

2015 - 2016

Prefeitura Municipal de Ibirubá

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Assessor de Planejamento, Carga horária: 40

2019 - Atual

Universidade de São Paulo

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Mestrado, Regime: Dedicação exclusiva.