Jonatas Gomes Sebastião

Possui formação de Técnico em Agropecuária pelo Instituto Federal Catarinense - Campus Sombrio (2010-2013). Atualmente é graduando em Engenharia Geológica pela Universidade Federal de Pelotas (2014-presente). Foi bolsista da CAPES no programa Jovens Talentos para a Ciência pela CAPES (2015). Fez parte do Diretório Acadêmico Francisco de Paula Oliveira/Engenharia Geológica nas gestões de 2016 e 2017. Dentre seu interesses se incluem: Prospecção e Pesquisa Geológica, Geotecnologias, Geologia Médica e Empreendedorismo.

Informações coletadas do Lattes em 07/09/2021

Acadêmico

Formação acadêmica

Graduação em andamento em Engenharia Geológica

2014 - Atual

Universidade Federal de Pelotas

Ensino Médio (2º grau)

2010 - 2013

Instituto Federal Catarinense - Campus Sombrio

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Francês

Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.

Organização de eventos

SEBASTIÃO, J. G. . Minicurso Estratigrafia de Sequências. 2017. (Outro).

SEBASTIÃO, J. G. . Minicurso Técnicas de Campo. 2017. (Outro).

SEBASTIÃO, J. G. . III Semana Acadêmica da Engenharia Geológica. 2017. (Outro).

SEBASTIÃO, J. G. . 2 Semana Acadêmica da Engenharia Geológica. 2016. (Outro).

SEBASTIÃO, J. G. . Ciclo de Palestras do Centro de Engenharias. 2016. (Outro).

SEBASTIÃO, J. G. . I Ciclo de Palestras da Engenharia Geológica. 2015. (Outro).

SEBASTIÃO, J. G. . 2 Semana Acadêmica da Engenharia Geológica. 2016. (Outro).

SEBASTIÃO, J. G. . III Semana Acadêmica da Engenharia Geológica. 2017. (Outro).

Participação em eventos

Minicurso Geologia Marinha e Gerenciamento de Áreas Costeiras. 2018. (Outra).

Semana Acadêmica de Engenharia Geológica. 2014. (Outra).

Foi orientado por

Maristela Bagatin Silva

Geoquímica Orgânica de carvões da Jazida Candiote, RS; Início: 2015; Iniciação científica (Graduando em Engenharia Geológica) - Universidade Federal de Pelotas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Projetos de pesquisa

  • 2015 - Atual

    AVALIAÇÃO GEOQUÍMICA DOS CARVÕES DA JAZIDA CANDIOTA, RS - IMPLICAÇÕES FACIOLÓGICAS E NO POTENCIAL DE GERAÇÃO DE GÁS, Descrição: A formulação de cenários é uma importante ferramenta para o planejamento das políticas estratégicas energéticas de qualquer nação. A geração de cenários contribui para estimar como um futuro incerto pode reagir e ser influenciado pelas tomadas de decisão do presente. No Cenário de Referência Global, estima-se que até 2030 a procura mundial de energia primária cresça ligeiramente acima da metade do valor atual, o que corresponderia a um crescimento de 1,6% ao ano. Entre as fontes de energia disponíveis, os combustíveis fósseis: carvão e petróleo (óleo e gás) constituem a maior parte das fontes de energia primária. Segundo a Agência Internacional de Energia prevê-se até 2030 um crescimento da demanda de energia elétrica de 119% no setor residencial, 97% nos serviços e 86% na indústria (IEA, 2003). Nesse contexto, o uso do gás tornou-se um recurso energético de ampla utilização pela sua possibilidade de distribuição em rede que permite ampla inserção no atendimento aos setores de energia, incluindo os setores térmico e elétrico. O gás natural é, sem dúvida, o combustível fóssil mais limpo, pois sua combustão não emite dióxido de enxofre, nem partículas, além de menores emissões de monóxido de carbono, hidrocarbonetos reativos e óxidos de enxofre. Os carvões são rochas sedimentares orgânicas caustobiólitas com potencial para geração de gás, especialmente os carvões do tipo húmico. Os recursos e reservas de carvão no Brasil somam 32 bilhões de toneladas in situ, dos quais cerca de 89% encontramse no estado do Rio Grande do Sul, e a Jazida Candiota é a maior reserva do país, com cerca de 38% (12 bilhões de toneladas) dos recursos totais brasileiros (DNPM/CPRM, 1986). Sendo assim, a importância de estudos com enfoque na caracterização das jazidas de carvão sul-brasileiros, especialmente a Jazida Candiota, não podem ser negligenciados, tendo em vista seu potencial para atendimento de demanda energética ou para avaliação do seu potencial para exploração de gás. A proposta desse trabalho é a avaliação geoquímica do carvão da Jazida Candiota com enfoque na identificação quimiotaxônomica da flora original, das condições paleoambientais e na avaliação do seu potencial de geração gás.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Jonatas Gomes Sebastião - Integrante / Marina Luiza Jordão Martins - Integrante / Talita Cabelera da Silva - Integrante / Jhordana Vencato Dias - Integrante / Maristela Bagatin Silva - Coordenador / Giovani Matte Cioccari - Integrante.