Cristiane Vilma de Melo

Doutoranda no Programa de Pós Graduação em Sociologia da Universidade Federal de São Carlos (PPGS/UFSCar), com periodo sanduiche no Instituto de Antropologia Cultural e Sociologia do Desenvolvimento na Universidade de Leiden, Holanda. Atualmente desenvolve pesquisa com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). Mestra em Sociologia pelo Programa de Pós Graduação em Sociologia da UFSCar, onde desenvolveu pesquisa com auxilio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Graduou-se em Ciências Sociais pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), com habilitação em Sociologia e Antropologia, onde desenvolveu pesquisa de Iniciação Cientifica com auxilio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). Atua nos seguintes temas: gênero, sexualidade, mídias digitais, trabalho sexual, plataformização, corpo e body modification.

Informações coletadas do Lattes em 07/03/2023

Acadêmico

Formação acadêmica

Doutorado em andamento em Sociologia

2019 - Atual

Universidade Federal de São Carlos
Título: Marcas do Desejo: A Construção do prazer por meio da Body Modification na pornografia alternativa online
Orientador: em Cultural Anthropology and Development Sociology - Leiden University ( John D. Boy)
com Jorge Leite Junior. Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. Palavras-chave: Genero;; Sexualidade; Mídias Digitais; Trabalho Sexual.Grande área: Ciências HumanasGrande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia Cultural.

Mestrado em Sociologia

2017 - 2019

Universidade Federal de São Carlos
Título: Bod Mod e Bod Med: uma reflexão sobre como xs agentes da body modification entendem as tentativas de criminalização de suas práticas, Ano de Obtenção: 2019
Jorge Leite Junior.Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: body modification; Discurso biomédico; Discurso juridico; Estética Corporal.Grande área: Ciências Humanas

Graduação em Ciências Sociais

2012 - 2016

Universidade Federal de São Carlos
Título: Com o Diabo na pele: a associação entre a body modification e a imagem do Diabo.
Orientador: Jorge Leite Junior
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.

Formação complementar

2022 - 2022

Pesquisa qualitativa e uso do Nvivo na análise de documentos e entrevistas. (Carga horária: 6h). , Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.

2020 - 2020

A Esfera Publica Tecno-Midiatizada. (Carga horária: 1h). , Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.

2018 - 2018

Paradoxos Metropolitanos e Sociologia Pós-Colonial. (Carga horária: 16h). , Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.

2018 - 2018

I Oficina de Memória. (Carga horária: 8h). , Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.

2018 - 2018

Deficiência, Globalização e Resistência. (Carga horária: 12h). , Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.

2018 - 2018

Uma Escola Sem Partido para quem? Discursividades Ressentimentos e sintomas. (Carga horária: 4h). , Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.

2015 - 2015

Foucault e a Antropologia. (Carga horária: 16h). , Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.

2013 - 2013

Antropologia e Objetos. (Carga horária: 6h). , Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia.

Organização de eventos

MELO, C. V. ; PEREIRA, D. R. S. . II Simpósio Etnografia e Administração. 2021. (Congresso).

MELO, C. V. ; SANTOS, D. M. . XVII Semana Discente de Ciências Sociais da UFSCar - Coordenação de Grupo de Trabalho. 2021. (Congresso).

MELO, C. V. . XVI Semana Ciências Sociais da UFSCar - Coordenação de Grupo de Trabalho. 2019. (Congresso).

Participação em eventos

A Paragenealogy of Computational Rationality. 2022. (Seminário).

Doing Digital Ethnography. 2022. (Encontro).

European Sex Workers Rights Alliance Congress. 2022. (Congresso).

Exhibiting Displacement: Refugee Art as Work and the Responsibility (Not) to Document Loss. 2022. (Seminário).

Global Perspectives on Platforms and Cultural Production. 2022. (Congresso).

Howard Becker: mi vida como sociólogo - Escuela IDAES, Siglo XXI Editores Argentina y la Sociedad Mexicana de Sociología.. 2022. (Encontro).

Identity cards, semiotic instability, and signs of state recognition for Indonesian warias. 2022. (Seminário).

Left to Our Own Devices: Coping with Insecure Work in a Digital Age. 2022. (Outra).

PGR Conference 2022 - The Sex Work Research Hub and Irish Sex Work Research Network. 2022. (Seminário).

Sex work + Digitalization. 2022. (Outra).

The Ontology and Epistemology of Ethnographic Documentary; exploring other Ways of Knowing in the Anthropological Realm. 2022. (Seminário).

Seminário Internacional Fazendo Gênero.Estéticas midiáticas: as pornificações de modificações corporais extremas. 2021. (Seminário).

XVII Semana Discente de Ciências Sociais da UFSCar.Coordenação de Grupo de Trabalho - Gênero, Sexualidade e Mídias Digitais. 2021. (Seminário).

19 Congresso Brasileiro de Sociologia. Estranhos Online: Notas de Pesquisa sobre Corpo por meio das Mídias Digitais. 2019. (Congresso).

43 Encontro Anual da ANPOCS. Body Modification negociações acerca de uma estética ilícita. 2019. (Congresso).

XVI Semana Ciências Sociais da UFSCar. Corpo, Raça, Gênero e Tecnologias. 2019. (Congresso).

42 ENCONTRO ANUAL DA ANPOCS. ?Bod Mod e Bod Med?: uma reflexão sobre como os agentes da body modification lidam com as tentativas de criminalização de suas práticas. 2018. (Congresso).

V Simpósio Gênero e Politicas Publicas. 2018. (Simpósio).

V Seminário Internacional do Programa de Pós Graduação em Sociologia da Ufscar. 2015. (Seminário).

XIII Semana de Ciencias Sociais da Ufscar.Com o Diabo na pele: a associação entre a body modification e a imagem do Diabo.. 2015. (Seminário).

II Seminário de Antropologia da Ufscar. 2013. (Seminário).

IV Seminario Internacional do Programa de Pós Graduação em Sociologia. 2013. (Seminário).

XI Semana de Ciencias Sociais da Ufscar. 2013. (Seminário).

I Seminario de Antropologia da Ufscar. 2012. (Seminário).

Participação em bancas

Aluno: João Otavio Galbieri,

MELO, C. V.LEITE JÚNIOR, J. Políticas das diferenças no espaço, dinâmicas de produção cultural: uma análise das Festas IeS. 2022. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Cássio Guimarães

MELO, C. V.; MAGNI, C. T.; RODOLPHO, A. L.. Saliências, Protuberâncias e Transfigurações: Uma etnografia do corpo desterritorializado. 2022. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Antropologia) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Bruno Henrique Benichio Alves Barbosa

MELO, C. V.; PARREIRAS, C.;LEITE JÚNIOR, J. Entre o Prazer e a Dor: Uma Etnografia em Contextos Digitais de Dominação Feminina. 2021. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos.

Comissão julgadora das bancas

Fábio de Oliveira Almeida

Leite Junior, Jorge; Pires, Beatriz Helena Fonseca Ferreira;ALMEIDA, FABIO DE OLIVEIRA. Bod Mod e Bod Med: uma reflexão sobre como os agentes da body modification entendem as tentativas de criminalização de suas práticas. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Carolina Parreiras Silva

PARREIRAS,Carolina; LEITE JUNIOR, J.; LIMA, J. C.. Entre o Desejo e a Precarização: Uma análise sobre trabalho sexual em contextos digitais. 2022. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Jorge Leite Júnior

PIRES, B. H. F. F.; ALMEIDA, F. O.;LEITE JÚNIOR, J.. Bod Mod e Bod Med: uma reflexão sobre como os agentes da body modification entendem as tentativas de criminalização de suas práticas. 2019. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Jorge Leite Júnior

SILVA, C. P.; LIMA, J. C.;LEITE JÚNIOR, JORGE. ENTRE O DESEJO E A PRECARIZAÇÃO: Uma análise sobre trabalho sexual em contextos digitais. 2022. Exame de qualificação (Doutorando em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Jorge Leite Júnior

ALMEIDA, F. O.; PIRES, B. H. F. F.;LEITE JÚNIOR, J.. Bod mod e body med: uma reflexão sobre como os agentes da body modification entendem as tentativas de criminalização de suas práticas. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Foi orientado por

Jorge Leite Júnior

MARCAS DO DESEJO: A CONSTRUÇÃO DO PRAZER POR MEIO DA BODY MODIFICATION NA PORNOGRAFIA ALTERNATIVA ONLINE; Início: 2018; Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; (Orientador);

Jorge Leite Júnior

Bod mod e body med: uma reflexão sobre como os agentes da body modification entendem as tentativas de criminalização de suas práticas; 2017; Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jorge Leite Júnior;

Jorge Leite Júnior

Com o Diabo na Pele: A Associação entre a body modification e a imagem do Diabo; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Jorge Leite Júnior;

Produções bibliográficas

  • FERREIRA, JOÃO PAULO ; MELO, CRISTIANE VILMA DE . -É difícil temer aquilo que não podemos ver-: o trabalho representacional da Covid-19 e a pedagogia do medo entre vírus e animações. PHYSIS. REVISTA DE SAÚDE COLETIVA (ONLINE) , v. 32, p. 1-25, 2022.

  • MELO, C. V. ; SANTOS, H. E. . Uma interpretação crítica da pornografia ?interracial?: racialização, tabu representação e desejo. In: Léa Menezes Santana, Luana Souza; Thais Faria Castro. (Org.). Discussões feministas sobre pornografias. 1ed.Salvador - BA: Devires, 2022, v. 1, p. 73-88.

  • MELO, C. V. . Estéticas midiáticas: as pornificações de modificações corporais extremas. In: Fazendo Gênero 12, 2021, Florianópolis. Anais Eletrônicos, 2021. p. 1-12.

  • MELO, C. V. . Body Modification negociações acerca de uma estética ilícita. In: 43 Encontro Anual da ANPOCS, 2019, Caxambu-MG. SPG33 Visualidades e políticas: diferenças e agenciamentos, 2019.

  • MELO, C. V. ; GAVERIO, M. A. . Estranhos Online: Notas de Pesquisa sobre Corpo por meio das Mídias Digitais. In: Seminário Brasileiro de Sociologia, 2019, Florianópolis-SC. GT36 Sociologia Digital, 2019.

  • MELO, C. V. . ?Bod Mod e Bod Med?: uma reflexão sobre como os agentes da body modification lidam com as tentativas de criminalização de suas práticas. In: 42 Encontro Anual da ANPOCS, 2018, Caxambu-MG. SPG10 Dissidência, independência e heterodoxia nas produções culturais, 2018.

  • MELO, C. V. . Digitizing sex work. Perspectives on precarity and security for sex workers in Brazil and the Netherlands. 2023. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • MELO, C. V. . Worse Than Precarious? Digital sex work in Brazil demands a new Conceptualization. 2022. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • MELO, C. V. ; BOY, J. D. . Methodology in digital ethnographies. 2022. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • MELO, C. V. . Digital sex work in Brazil: an analysis of the uses of digital media for content production +18. 2022. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • MELO, C. V. . 'Diferenças' no ambiente organizacional - construindo estratégias de equidade. 2021. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • MELO, C. V. . Estéticas midiáticas: as pornificações de modificações corporais extremas. 2021. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • MELO, C. V. . As redes sociais são minha vitrine: trabalhos sexuais em plataformas digitais. 2021. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • MELO, C. V. . Economia Informacional: Trabalho sexual em tempos de pandemia. 2020. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • MELO, C. V. . O Corpo Modificado na Academia. 2020. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • MELO, C. V. . Marcadores socias da diferença e a questão das trabalhadoras sexuais. 2020. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • MELO, C. V. ; FERREIRA, C. C. . Oficina: Marcadores Sociais de Genero e Sexualidades. 2020. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • GAVERIO, M. A. ; MELO, C. V. . Estranhos Online: Notas de Pesquisa sobre Corpo por meio das Mídias Digitais. 2019. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • MELO, C. V. . Body Modification: negociações acerca de uma estética ilícita. 2019. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • MELO, C. V. . ?Bod Mod e Bod Med?: uma reflexão sobre como os agentes da body modification lidam com as tentativas de criminalização de suas práticas. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • MELO, C. V. . Com o Diabo na pele: a associação entre a body modification e a imagem do Diabo.. 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

Outras produções

MELO, C. V. . Marcas do Desejo: A Construção do prazer por meio da Body Modification na pornografia alternativa online. 2021. (Relatório de pesquisa).

MELO, C. V. . Bod Mod e Bod Med: uma reflexão sobre como os agentes da body modification lidam com as tentativas de criminalização de suas práticas. 2019. (Relatório de pesquisa).

MELO, C. V. . Com o Diabo na pele: a associação entre a body modification e a imagem do Diabo. 2017. (Relatório de pesquisa).

Projetos de pesquisa

  • 2022 - Atual

    Trabalho sexual digital: uma análise dos usos das mídias digitais por profissionais do sexo em Amsterdã, Descrição: Este projeto apresenta uma proposta de Estágio de Pesquisa no Exterior (BEPE/FAPESP) a ser realizado sob a orientação do Dr. John D. Boy, em consonância com pesquisa realizada no Instituto de Antropologia Cultural e Sociologia do Desenvolvimento da Universidade de Leiden, Holanda. Em diálogo com a pesquisa de doutorado no contexto brasileiro (FAPESP, n.19/11134-4), o presente estudo visa compreender como o trabalho sexual realizado em contextos digitalmente mediados vem reconfigurando aspectos objetivos e subjetivos ao condensar categorias como trabalho sexual e desejo, na perspectiva das profissionais do sexo que se identificam como mulheres e que atuam nesse mercado. Como a pesquisa se situa analítica e metodologicamente na Sociologia e na Antropologia Digital, o estágio de pesquisa no exterior amplia o entendimento sobre os usos das mídias e plataformas digitais para produção, venda e hospedagem de conteúdo adulto em Amsterdã, Holanda, considerada como país modelo nas políticas de regulação do trabalho sexual. Como objetivo específico e tendo em vista que o trabalho sexual não é regulamentado no Brasil, buscamos entender em que medida os usos de mídias e plataformas digitais voltados ao trabalho sexual têm desempenhado um papel de destaque no contexto holandês, como observamos no Brasil, em contraste. Com isso, esclareceremos os usos e propósitos dessas plataformas em contextos sociais substancialmente diferentes. O desenho metodológico empregado é de natureza qualitativa, baseando-se em etnografia e pesquisa bibliográfica - i.e., (i) documental, partindo do acompanhamento e análise dos materiais audiovisuais disponibilizados pelas trabalhadoras sexuais nas plataformas analisadas; e (ii) de campo, lançando mão de entrevistas semiestruturadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Cristiane Vilma de Melo - Coordenador / John D. Boy - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

  • 2019 - Atual

    Marcas do Desejo: A Construção do prazer por meio da Body Modification na pornografia alternativa online, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Jorge Leite Júnior em 03/12/2019., Descrição: A pesquisa em tela objetiva compreender e analisar a relação entre modificações corporais extremas ? denominadas por body modification ? e a produção de desejo online, a partir da perspectiva de mulheres que vivenciaram corporalmente tais modificações. Interessa à pesquisa conhecer a relação entre essas modificações e suas articulações com o mercado do sexo online, em que práticas e processos interativos são comodizados continuamente. A hipótese aponta para uma extrapolação da categoria body modification, cuja construção online cria uma gramática do desejo afeita à incitação sexual de quem busca e consome, além de criar processos identitários (e agenciadores) os quais interpelam a categoria ?mulher? como sujeito desejante. A metodologia é de natureza qualitativa e baseia-se em pesquisa bibliográfica sobre a temática; documental, partindo da análise dos materiais audiovisuais disponibilizados pelas mesmas nas plataformas analisadas; e de campo, lançando mão de entrevistas e da observação acompanhante durante suas performances.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Cristiane Vilma de Melo - Integrante / Jorge Leite Junior - Coordenador., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

  • 2019 - Atual

    Ativismos Digitais: Política, democracia e mídias digitais na sociedade brasileira contemporânea, Descrição: No Brasil, a presença dos Serviços de Redes Sociais (SNS - Social Network Services), emails e sites de notícias têm apresentado novos desafios para a compreensão da organização política de coletividades, partidos e plataformas políticas. Serviços como o Facebook, Whatsapp, Instagram, Tik Tok têm servido como espaços de partilha da vida cotidiana, mas, também, de organização coletiva em torno de demandas políticas, bem como em torno de debates públicos sobre a agenda e as estratégias adotadas pelos movimentos sociais, por partidos, por plataformas políticas. Inserido em um uma nova realidade tecnológica e conectada, este projeto tem como objetivo fundamental mapear as transformações na circulação dos repertórios políticos, as disputas por visibilidade e as possibilidades de novos arranjos e compreensões da esfera pública que o acesso constante às mídias digitais apresenta para a ação política contemporânea, seja ela institucionalizada ou realizada em coletivos, movimentos sociais, ativistas e figuras políticas. Para isso, estabelece-se como campo empírico de pesquisa sociológica plataformas de redes sociais diversas, bem como contextos off-line de ação coletiva. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (13) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Cristiane Vilma de Melo - Integrante / Lara Roberta Rodrigues Facioli - Coordenador / Felipe André Padilha - Integrante / Juliana do Prado - Integrante.

  • 2017 - 2019

    Bod Mod e Bod Med: uma reflexão sobre como os agentes da body modification lidam com as tentativas de criminalização de suas práticas, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Jorge Leite Júnior em 21/06/2018., Descrição: A pesquisa em tela buscou compreender como xs agentes das práticas de body modification entendem as tentativas de criminalização das mesmas. Partindo da constatação de que os corpos passam por processos de normalização tanto pelo discurso biomédico quanto pelo jurídico, evidenciei a percepção de modificadores e modificadxs com a proposta de uma sociologia do corpo modificado. Para tanto, foi realizada pesquisa empírica focalizando os eventos de suspensão corporal e entrevistas com os profissionais da modificação e seus adeptxs. Concluiu-se que os processos normalizadores delimitam, para além do aspecto de detenção de um saber, as existências e estéticas corporais passiveis de serem produzidas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Cristiane Vilma de Melo - Integrante / Jorge Leite Junior - Coordenador., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.

  • 2016 - 2017

    Com o Diabo na pele: a associação entre a body modification e a imagem do Diabo., Descrição: Esse projeto de pesquisa pretende compreender o discurso que associa algumas práticas de body modification com a imagem do Diabo. Através de um imaginário diabólico construído por perspectivas religiosas cristãs conservadoras, pretende-se descrever como esse imaginário se constituiu e se perpetuou em nossa sociedade, levando nos casos dos corpos modificados a percepção daquilo que está na imaginação para o observável, objetivo e tátil. Ao associar a imagem diabólica a um corpo que difere daquilo que a sociedade "espera" esses corpos muitas vezes são retirados da categoria de Humano e fixados em uma zona nebulosa que chega no limite a ser associado ao maligno. Para compreender como essa associação acontece, serão realizadas entrevistas com um grupo de pessoas que fazem parte do universo da body modification, buscando entender como a noção de Diabo esta presente nesse campo e até que ponto essa noção participa da constituição desses corpos modificados, como essa noção é apreendida e (in)corporada nesse campo e, a partir disso, tornar inteligível como é possível a ocorrência da associação entre o corpo modificado e o corpo diabólico.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Cristiane Vilma de Melo - Integrante / Jorge Leite Junior - Coordenador., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2

Histórico profissional

Experiência profissional

2022 - Atual

Leiden University

Vínculo: , Enquadramento Funcional:

2021 - Atual

Universidade do Estado da Bahia

Vínculo: , Enquadramento Funcional:

2019 - Atual

Universidade Federal do Rio Grande

Vínculo: , Enquadramento Funcional:

2019 - Atual

Universidade Federal de São Carlos

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista

2017 - 2019

Universidade Federal de São Carlos

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista, Regime: Dedicação exclusiva.

2016 - 2017

Universidade Federal de São Carlos

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista

2020 - Atual

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista, Regime: Dedicação exclusiva.

2016 - 2017

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista, Regime: Dedicação exclusiva.

2017 - 2019

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista, Regime: Dedicação exclusiva.