Amanda Ferreira Pinto

Mestre em Ciências Ambientais e Conservação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e graduada (Licenciatura) em Ciências Biológicas pela mesma instituição. Tenho interesse e experiência em Ecologia com ênfase em Ecologia da Interação Planta-Animal.

Informações coletadas do Lattes em 02/12/2018

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em CIÊNCIAS AMBIENTAIS E CONSERVAÇÃO

2015 - 2017

Universidade Federal do Rio de Janeiro
Título: Interação Beija-Flores e Bromélias das Formações Abertas de Restinga,Ano de Obtenção: 2017
Rodrigo Lemes Martins.Coorientador: Pietro Kiyoshi Maruyama Mendonça. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.

Graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas

2009 - 2014

Universidade Federal do Rio de Janeiro
Orientador: Ana Cristina Petry

Ensino Médio (2º grau)

2006 - 2008

Alternativa Colégio

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2012 - 2012

Extensão universitária em A Ecologia da Polinização na Conservação das Aves. (Carga horária: 8h). , Universidade Federal de Alagoas, UFAL, Brasil.

2012 - 2012

Extensão universitária em Técnicas de Amostragem do Comportamento Animal. (Carga horária: 8h). , Sociedade Brasileira de Zoologia, SBZ, Brasil.

2012 - 2012

XXVIII CURSO PARA PROFESSORES VIVÊNCIAS EM ECOLOGI. (Carga horária: 40h). , Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.

2011 - 2011

Extensão universitária em Ornitologia de Campo. (Carga horária: 12h). , Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.

2010 - 2010

Extensão universitária em Diversidade e Ecologia de Primatas da Mata Atlânti. (Carga horária: 12h). , Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.

2010 - 2010

Extensão universitária em Poluição Hídrica. (Carga horária: 5h). , Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.

2009 - 2009

Extensão universitária em A Evolução da Evolução. (Carga horária: 7h). , Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.

2009 - 2009

Extensão universitária em Tópicos especiais em biologia marinha. (Carga horária: 12h). , Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia.

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

Petry, A.C. ; Di Dario, F. ; PINTO, A. F. . NUPEM de Portas Abertas. 2009. (Exposição).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

VIII Jornada de Pesquisa e Extensão do Campus UFRJ-Macaé Professor Aloísio Teixeira.Interação Beija-Flores e Bromélias das Formações Abertas de Restinga. 2016. (Encontro).

Mostra de Ciências 2013.DSTs e Gravidez na Adolescência. 2013. (Outra).

XIX Congresso Brasileiro de Ornitologia. 2012. (Congresso).

XXIX Congresso Brasileiro de Zoologia. 2012. (Congresso).

1° Simpósio de Entomologia do Rio de Janeiro. 2011. (Simpósio).

Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. 2011. (Outra).

Ciclo de Palestras em Diversidade, Ambiente e sociedade. 2010. (Outra).

II Jornada de Pesquisa e Extensão do Campus UFRJ-MACAÉ.Atividades em Ictiologia no Programa de Monitoramento de Biota e Limnologia para a Ampliação do Terminal de Cabiúnas (TECAB). 2010. (Encontro).

Seminário Conhecimento Científico Aplicado ao Manejo e à Conservação. 2010. (Seminário).

Ciclo de Palestras em Diversidade, Ambiente e sociedade. 2009. (Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Ana Cristina Petry

O papel das plantas aquáticas na diversidade ictíica de peixes em área diretamente e indiretamente influenciadas por um empreendimento industrial; 2010; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Cristina Petry;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • MAGALHÃES, A. F. P. ; Maruyama, P.K. ; Tavares, L.A.F ; Martins,R.L. . The relative importance of hummingbirds as pollinators in two bromeliads with contrasting floral specializations and breeding systems. BOTANICAL JOURNAL OF THE LINNEAN SOCIETY , p. 316-326, 2018.

  • BATISTA, S. ; PAULA, M. ; XAVIER, M. S. ; PACHECO, M. ; MAGALHÃES, A. F. P. ; FUENTES, N. ; Gonçalves,P. ; Petry, A.C. . Pesquisas Ecológicas de Longa Duração na Bacia de Campos: Desvendando Ecossistemas Costeiros e Potencialidades Locais. Revista Visão Sócioambiental, 20 jul. 2017.

  • PINTO, A. F. ; Martins,R.L. ; Tavares, L.A.F . Interação Beija-Flores e Bromélias das Formações Abertas de Restinga. 2016. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • Petry, A.C. ; PINTO, A. F. ; TERRA, C. S. ; FELICE, B. C. ; GOMES, S. A. . O Efeito da Conectividade Hidrológica na Diversidade de Peixes em Ecossistemas Costeiros do Norte Fluminense. 2011. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • PEREIRA, M. M. S. ; SCHARFY, C. M. ; CORREIA, L. V. ; OLIVEIRA, A. V. ; PINTO, A. F. ; TERRA, C. S. ; FELICE, B. C. ; SANTOS, R. M. ; Di Dario, F. ; PETRY, A. C. ; BRITTO, M. R. ; MINCARONE, M. M. . Atividades em Ictiologia no Programa de Monitoramento de Biota e Limnologia para a Ampliação do Terminal de Cabiúnas (TECAB). 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2015 - 2017

    Interação Beija-Flores e Bromélias das Formações Abertas de Restinga, Descrição: Uma das formações mais estudadas da restinga em termos de reprodução é a Arbustiva Aberta de Clusia. Esta formação estende-se por cerca de 40% da área da Restinga de Carapebus, que está incluída no Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba, e se caracteriza por apresentar ilhas de vegetação intercaladas por áreas de areia branca no topo dos cordões arenosos, onde elevadas temperaturas e solos pobres restringem a colonização via sementes. Para essas formações, alguns autores têm relacionado uma baixa taxa de visitação e baixa diversidade de espécies polinizadoras, o que ocorre em detrimento da capacidade das populações se manterem e das plantas produzirem frutos, na maioria das vezes, dispersos por zoocoria. O presente estudo testou a hipótese de que as áreas com Formações Arbustivas Abertas de Clusia funcionam como barreiras para a dispersão dos beija-flores.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Amanda Ferreira Pinto Magalhães - Coordenador / Rodrigo Lemes Martins - Integrante / Luisa Alícida Fernandes Tavares - Integrante / Pietro Kiyoshi Maruyama Mendonça - Integrante.Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.

  • 2009 - 2012

    Mudanças climáticas globais e o funcionamento dos ecossistemas costeiros da bacia de Campos: uma perspectiva espaço-temporal, Descrição: O objetivo do PELD Sítio 5 é avaliar de forma inédita o histórico da influência das mudanças ambientais globais na ciclagem do carbono e na diversidade biológica em ecossistemas costeiros, e as interferências antrópicas atuais e locais nesta relação, utilizando o ecossistema de restinga e as lagoas do PARNA Restinga de Jurubatiba como modelo. A hipótese de trabalho a ser testada é de que variações ambientais determinam mudanças na estrutura e dinâmica do ciclo do carbono e na diversidade biológica nos ecossistemas de restinga e lagoa costeiras na Bacia de Campos. A pluviosidade, que reconhecidamente é a característica sazonal mais conspícua na região, afeta o ciclo do carbono no ambiente de lagoa e a dinâmica dos organismos na restinga e nas lagoas de forma diferenciada em anos marcados por diferentes regimes pluviométricos. Espera-se que, independentemente do grupo taxonômico considerado, menores riquezas de espécies sejam detectadas em anos mais secos, quando a composição e biomassa dos organismos refletiriam a tolerância diferencial das espécies aos fatores limitantes em escala local (i.e., variáveis ambientais, dinâmica genética). Adicionalmente, e além de possíveis extinções locais, espera-se que o turnover temporal das espécies responda de forma positiva ao incremento das oscilações climáticas. Particularmente, esta linha de investigação visa fornecer subsídios para a modelagem e predição das conseqüências ecológicas das aceleradas variações ambientais na biota de ecossistemas fortemente dependentes do regime pluviométrico. Parte desses frágeis ecossistemas aquáticos costeiros e de restinga está protegida pelo PARNA Restinga de Jurubatiba e tem sido alvo das pesquisas ecológicas iniciadas na região pelo proponente e seu grupo de pesquisa há cerca de 20 anos, especialmente por conta da área se encontrar sob forte efeito da exploração imobiliária decorrente do desenvolvimento da indústria petrolífera offshore na Bacia de Campos.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (28) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Amanda Ferreira Pinto Magalhães - Integrante / Ana Cristina Petry - Integrante / Fabio Di Dario - Integrante / Angelo Antonio Agostinho - Integrante / Sidinei Magela Thomaz - Integrante / Francisco de Assis Esteves - Coordenador / Vinícius Fortes Farjalla - Integrante / Angélica Ribeiro Soares - Integrante / Tatiana Ungaretti Paleo Konno - Integrante / Heitor Monteiro Duarte - Integrante / Laura Isabel Weber da Conceição - Integrante / Christine Ruta - Integrante / Reinaldo Luiz Bozelli - Integrante / Abel Pérez González - Integrante / Claudia Gutterres Vilela - Integrante / Érica Maria Pelegrini Caramaschi - Integrante / Felipe Vasconcellos - Integrante / Leonardo Gomes da Silva - Integrante / Leonardo Fonseca Borghi de Almeida - Integrante / Marcos Paulo Figueiredo de Barros - Integrante / Maria Alice S. Alves - Integrante / Maurício Mussi Molisani - Integrante / Michael Mincaroni - Integrante / Pablo Gonçalves - Integrante / Rodrigo Lemes Martins - Integrante / Paulina Maia Barbosa - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2009 - 2012

    Conectividade hidrológica e biodiversidade em ecossistemas costeiros: testando paradigmas de bactérias planctônicas a peixes, Descrição: A influência da conectividade hidrológica sobre as comunidades microbianas, zooplanctônicas e ictíicas será avaliada em ambientes aquáticos do Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba, Norte Fluminense. Amostragens trimestrais da biota e limnologia serão realizadas durante 24 meses em cerca de 25 localidades distribuídas em três lagoas costeiras e seus ambientes adjacentes com o objetivo de testar a hipótese de que o estabelecimento da conectividade hidrológica promove a homogeneização das propriedades físico-químicas dos ambientes aquáticos da restinga e que as comunidades biológicas respondem de forma previsível a essas alterações. Técnicas univariadas (ANOVA) e multivariadas (CA, CCA) serão empregadas, respectivamente, para avaliar o efeito de fatores regionais (conectividade hidrológica) e locais (cada lagoa) sobre os atributos das comunidades e as relações entre a composição e densidade numérica das metacomunidades e as variáveis ambientais. Adicionalmente, a diversidade beta será aplicada para avaliar a relação entre o turnover de espécies de cada metacomunidade e a conectividade hidrológica. De forma inédita e inovadora, a presente proposta contribui no conhecimento da dinâmica sazonal das comunidades aquáticas em sistemas fortemente impactados, como aqueles do Norte Fluminense, implementa a linha de pesquisa e fixação da proponente e contribui na formação de pessoal qualificado... , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Amanda Ferreira Pinto Magalhães - Integrante / Ana Cristina Petry - Coordenador / Vinícius Fortes Farjalla - Integrante / Reinaldo Luiz Bozelli - Integrante / Diane Scheila Srivastava - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2008 - 2013

    Programa de Monitoramento de Biota e Limnologia para a Ampliação do Terminal de Cabiúnas - TECAB (PLANGAS), Descrição: O Programa de Monitoramento de Biota e Limnologia visa acompanhar a dinâmica dos parâmetros ecológicos associados aos recursos faunísticos e florísticos na área de ampliação do Terminal de Cabiúnas (PLANGÁS/TECAB). Sua implantação justifica-se para fins de licenciamento ambiental, como uma medida para minimizar os efeitos dos impactos sobre o meio biótico, em especial sobre o Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba. O objetivo principal do Programa é identificar os parâmetros biológicos atuais e avaliar suas possíveis variações ao longo de um período de dois anos. A estratégia mais usual para o acompanhamento da evolução das modificações ambientais preconiza o compartilhamento de metodologias para a coleta dos dados e o desenvolvimento de análises de bioindicação de forma integrada. Nesse sentido, as comunidades de vertebrados terrestres e aquáticos (mamíferos, aves, anfíbios, répteis e peixes), artrópodes, plantas vasculares e macroalgas bentônicas serão caracterizadas, e os parâmetros limnológicos serão medidos, na área diretamente afetada e de influência direta do empreendimento. A variação da riqueza e abundância das espécies mais significativas nas comunidades, a ocorrência de espécies ameaçadas, endêmicas, estenóicas ou biodindicadoras, as variações na cadeia trófica, a interferência no comportamento reprodutivo e padrão de recrutamento, e a variação na ocorrência de espécies exóticas, especialistas, colonizadoras ou potencialmente daninhas às populações locais, serão consideradas como indicadores ambientais do Programa. A equipe do Projeto inclui 41 pesquisadores do NUPEM/UFRJ, Instituto de Biologia/UFRJ e Museu Nacional, UFRJ.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (17) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Amanda Ferreira Pinto Magalhães - Integrante / Ana Cristina Petry - Integrante / Fabio Di Dario - Integrante / Francisco de Assis Esteves - Coordenador / Tatiana Ungaretti Paleo Konno - Integrante / Abel Pérez González - Integrante / Pablo Gonçalves - Integrante / Lísia Mônica de Souza Gestinari - Integrante / Daniel Fernandes da Silva - Integrante / Henrique Wogel Tavares - Integrante / Henrique Bastos Rajão - Integrante.Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro / Universidade Federal do Rio de Janeiro - Cooperação.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional