Kellen Brunaldi

Graduação em Farmácia pela Universidade Estadual de Maringá (1997). Mestrado (2000) e Doutorado (2004) em Ciências (Fisiologia Humana) pela Universidade de São Paulo (USP). Pós-doutoramento pela Boston University (EUA) (2004-2010). Professora Adjunta no Departamento de Ciências Fisiológicas da Universidade Estadual de Maringá (UEM) e atuante no Programa de Pós-Graduação e Especialização em Ciências Fisiológicas da UEM. Desenvolve pesquisa na área de Biofísica de Membranas com ênfase em transporte de ácidos graxos. Tem experiência em eletrofisiologia, espectroscopia de fluorescência e microscopia confocal.

Informações coletadas do Lattes em 27/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Ciências (Fisiologia Humana)

2000 - 2004

Universidade de São Paulo
Título: Determinação elétrica da taxa de flip-flop de ácidos graxos em bicamadas lipídicas planas
Joaquim Procopio de Araújo Filho. Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. Grande área: Ciências BiológicasSetores de atividade: Outro.

Mestrado em Ciências (Fisiologia Humana)

1998 - 2000

Universidade de São Paulo
Título: Transporte de ácidos graxos através de bicamadas lipídicas planas,Ano de Obtenção: 2000
Joaquim Procopio de Araújo Filho.Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. Grande área: Ciências BiológicasSetores de atividade: Outro.

Graduação em Farmácia Industrial

1992 - 1997

Universidade Estadual de Maringá

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Pós-doutorado

2004 - 2010

Pós-Doutorado. , Boston University, BU, Estados Unidos. , Bolsista do(a): National Institute of Health, NIH, Estados Unidos. , Grande área: Ciências Biológicas, Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Biofísica / Subárea: Biofísica Molecular.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2008 - 2008

Basic radiation safety. (Carga horária: 3h). , Boston University, BU, Estados Unidos.

2004 - 2004

Electrophysiological Concepts and Techniques. (Carga horária: 120h). , Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

1995 - 1998

Extensão universitária em Iniciação Científica. , Universidade Estadual de Maringá, UEM, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Fisiologia / Subárea: Fisiologia de Órgãos e Sistemas.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Biofísica.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Bioquímica.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Farmacologia / Subárea: Farmacologia Geral.

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

Brunaldi K. . Curso Teórico Prático em Ciências Fisiológicas. 2003. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

IV Simpósio Paranaense de Fisiologia Integrativa e do Exercício (SPFis).Estudo da fluidez de ?ghosts? de hemácias utilizando a sonda fluorescente laurdan. 2019. (Simpósio).

IV Simpósio Paranaense de Fisiologia Integrativa e do Exercício (SPFis).Estudo da fluidez de ?ghosts? de hemácias utilizando as sondas fluorescentes DPH e TMA-DPH. 2019. (Simpósio).

IV Simpósio Paranaense de Fisiologia Integrativa e do Exercício (SPFis).Hipericina reduz a fluidez de membrana de células de glioblastoma multiforme humano. 2019. (Simpósio).

III Simpósio Paranaense de Fisiologia Integrativa e do Exercício.Vitamina D e fibromialgia: uma revisão sistemática. 2018. (Simpósio).

III Simpósio Paranaense de Fisiologia Integrativa e do Exercício.Avaliação da obesidade sobre a fluidez de membrana de hemácias de ratos.. 2018. (Simpósio).

II Simpósio Paranaense de Fisiologia Integrativa e do Exercício.Caracterização da ligação do esteviol, isoesteviol e esteviolbiosídeo à albumina. 2017. (Simpósio).

II Simpósio Paranaense de Fisiologia Integrativa e do Exercício.O glicosídeo da estévia, esteviolbiosídeo, se liga e atravessa a bicamada lipídica. 2017. (Simpósio).

IUPS 38th World Congress Rhythms of Life. Steviol and isoesteviol rapidly bind and cross the lipid bilayer. 2017. (Congresso).

IUPS 38th World Congress Rhythms of Life. Steviol and isosteviol are transported across 3T3-L1 plasma membrane. 2017. (Congresso).

XXVI Encontro Anual de Iniciação Científica (EAIC).Padronização da medida de pH intracelular em células 3T3L1 pela sonda fluorescente BCECF.. 2017. (Encontro).

XXVI Encontro Anual de Iniciação Científica (EAIC).Avaliação do efeito dos glicosídeos da estévia sobre a fluidez de membrana. 2017. (Encontro).

I Simposio Regional de Fisiologia Integrativa e do Exercício.Efeito dos glicosídeos da stevia rebaudiana sobre a permeabilidade da bicamada lipídica. 2016. (Simpósio).

I Simpósio Regional de Fisiologia Integrativa e do Exercício - SRFis.Efeito dos glicosídeos da Stevia Rebaudiana sobre a permeabilidade da bicamada lipídica. 2016. (Simpósio).

Liposomes, Exosomes, and Virosomes: From Modeling Complex Membrane Processes to medical Diagnostics and Drug Delivery. Pepducins rapidly bind and diffuse across membranes. 2016. (Congresso).

XXV Encontro Anual de Iniciação Científica.Estudo do efeito dos produtos da estévia sobre a organização estrutural da bicamada lipídica.. 2016. (Encontro).

L Congress of the Brazilian Society of Physiology - SBFis. The effect of stevioside on the transport of oleic acid in rat adipocytes. 2015. (Congresso).

XXIV Encontro Anual de Iniciação Científica - EAIC.Uso de xantenos no estudo do transporte de ácidos graxos através da bicamada lipídica.. 2015. (Encontro).

XVIII Encontro Anual de Iniciação Científica - EAIC.Estudo do efeito dos produtos da Stevia rebaudiana sobre o transporte de ácidos graxos em adipócitos isolados de ratos.. 2014. (Encontro).

Biophysical Society 54rd Annual Meeting. Rapid binding and transmembrane diffusion of pepducins in phospholipid bilayers. 2010. (Congresso).

Biophysical Society 53rd Annual Meeting. Cyclodextrins deliver FA to membranes rapidly while maintaining a low concentration of unbound FA in water. 2009. (Congresso).

Biophysical Society 51 Annual Meeting. Caveolins modulate transmembrane fatty acid moviment: application of novel biophysical tools.. 2007. (Congresso).

Biophysical Society 51th Annual Meeting. A novel approach for delivering long chain fatty acids to membranes.. 2007. (Congresso).

NAASO The Obesity Society 2006 Annual Scientific Meeting. 2006. (Encontro).

Biophysical Society 48th Annual Meeting. Unsaturated fatty acids modulate H+ flux across lipid membranes. 2004. (Congresso).

III Congresso do ICB - USP. Determinação elétrica da taxa de flip-flop do ácido palmítico em bicamada lipídica. 2004. (Congresso).

III Congresso do ICB - USP. Passagem de ácido graxo é limitada pela desorção em bicamadas planas. 2004. (Congresso).

I Simpósio sobre Ácidos Graxos e Saúde. 2004. (Simpósio).

V Ibero American Congress of Biophysics - XXVIII Congresso da Sociedade Brasileira de Biofísica. Linoleic acid affects H+ transport across lipid membranes. 2003. (Congresso).

XVIIth International Symposium on Bioelectrochemistry and Bioenergetics.Effects of palmitic acid and cholesterol on proton transport across black lipid membranes. 2003. (Simpósio).

XIV International Congress of Biophysics. Arachidonic acid affects H+ transport across planar bilayer membranes. 2002. (Congresso).

XVII Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental - FeSBE. Efeito do colesterol sobre o transporte de prótons em bicamadas lipídicas planas. 2002. (Congresso).

XVI Reunião Anual da Federaçao de Sociedades de Biologia Experimental - FeSBE. Transporte de prótons pelo ácido araquidônico em bicamadas lipídicas planas.. 2001. (Congresso).

IV Congresso de Biofísica do Cone-Sul. Fatty acid transport across lipid bilayer planar membranes. 2000. (Congresso).

XV Reunião Anual da Federaçao de Sociedades de Biologia Experimental - FeSBE. Determinação elétrica da taxa de flip-flop do ácido palmítico em bicamada lipídica plana. 2000. (Congresso).

XIV Reunião da Federação de Sociedades de Biologia Experimental - FeSBE. Transporte de ácidos graxos através de bicamadas lipídicas planas. 1999. (Congresso).

V Encontro Anual de Iniciação Científica.Avaliação do impacto sobre a glicemia da sacarose e lactose empregadas como veículo do edulcorante aspartame. 1996. (Encontro).

XI Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental. Avaliação do impacto sobre a glicemia da sacarose e lactose empregadas como veículo do edulcorante aspartame.. 1996. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Gustavo Adriano Egler Souza

RAMOS, E. P.; SILVA, C. R. A.;BRUNALDI, K.. Os efeitos paradoxais dos inibidores da acetilcolinesterase (neostigmina, BW284c51) e da butirilcolinesterase (iso-OMPA) sobre a transmissão neuromuscular dependem da direta (neostigmina) ou indireta (neostigmina, BW284c51) ativação dos receptores nicotínicos pré-sinápticos ou dos receptores alfa-7 (iso-OMPA) das células de Schwann.. 2019. Dissertação (Mestrado em Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: Ana Paula Arssufi Ames

COMAR, J. F.; GONCALVEZ, G. A.;Brunaldi K.. Ações do b-carofileno sobre a inflamação e o metabolismo hepático de ratos com artrite induzida por adjuvante. 2018. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Biologia Celular)) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: Lilian Martins Castellão Santana

BORNIA, E. C. S.; PRADO, W. A.;Brunaldi K.. O bloqueio de receptores para adenosina (A2A e A1) impede o efeito inibitório causado pelo hemicolínio em preparações neuromusculares submetidas a estímulos elétricos tetanizantes.. 2017. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Biologia Celular)) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: Luciana Marciano Sergio

COMAR, J. F.; DINIZ, A.;Brunaldi K.. Transporte de produtos da estévia através da bicamada lipídica. 2017. Dissertação (Mestrado em Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: Fernanda de Oliveira Queiroz

HIRATA, A. E.; SILVEIRA, L. R.;Brunaldi K.. Efeito antitumoral do ácido graxo docosahexanóico em células de gliobastoma humano.. 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Biologia Molecular) - Universidade Federal de São Paulo.

Aluno: Diogo Silva Pellosi

Brunaldi K.; CONSOLARO, M. E. L.; HIOKA, N.; MEURER, E. C.; KURACHI, C.. Micelas mistas de plurônicos P123/F127 como nanoplataforma para a encapsulação e entrega seletiva de fármacos hdirofóbicos em células tumorais. 2016. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Química) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: Edivan Rodrigo de Paula Ramos

MONTES, C. C.; COSTA, C. E. M.;Brunaldi K.; GARCEZ, V. F.. Os efeitos produzidos por neostigmina e metilprednisolona na transmissão neuromuscular dependem das ativações dos receptores pré-sinápticos para a acetilcolina e adenosina.. 2012. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas (Biologia Celular)) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: Diogo Silva Pellosi

HIOKA, N.; OLIVEIRA, D. M. F.;Brunaldi K.; HECHENLEITNER, A. A. W.. Micelas mistas de plurônicos P123/F127 como nanocarreadores de derivados benzoporfirínicos para a terapia fotodinâmica de células do câncer. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Graduação em Química) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: Edivan Rodrigo de Paula Ramos

CONSTANTIN, J.; COSTA, C. E. M.;Brunaldi K.. Efeitos da metilprednisolona na reversão do bloqueio da transmissão neuromuscular induzida por agentes adespolarizantes. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências da Saúde) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: Heber Amilcar Martins

Brunaldi K.; Tronchini EA; Belaton EPB. Neoglicogenese e proliferação celular da mucosa intestinal em ratos portadores de tumor Walker-256 suplementados com L-glutamina a 2%. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Farmacêuticas) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: Yandara Akamine Martins

BRUNALDI, K.; SPEZIALI, M. I. B. R.; Miranda M.A.. Avaliação da hiperlipidemia sobre a fluidez de membrana de hemácias de camundongos transgênicos para a polipoproteína CIII. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: Luciana Marciano Sergio

Brunaldi K.; BRUSCHI, M. L.; ZANONI, J. N.. Transporte de produtos da estévia através da bicamada lipídica. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: Talma Reis Leal Fernandes

Brunaldi K.; VIZONI, S. L.;RAVANELLI, M.I.. Equilíbrio ácido-básicos e suas alterações. 2017. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Fisiologia Humana) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: Jamilly Grava Miranda

Brunaldi K.NOVAES, A. H. O.RAVANELLI, M.I.. Parto cesariano, prematuridade e síndrome do desconforto respiratório: uma revisão de literatura. 2017. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Fisiologia Humana) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: Emannuely Souza

Brunaldi K.SERGIO, L. M.RAVANELLI, M.I.. Uso de células tronco mesenquimais na terapia regenerativa. 2017. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Fisiologia Humana) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: Ana Cláudia Kordelos Diniz Campanha

Brunaldi K.RAVANELLI, M.I.SERGIO, L. M.. Esofagite eosinofílica: uma revisão de literatura. 2017. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Fisiologia Humana) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: Maíra Dante Formagio

Brunaldi K.RAVANELLI, M.I.NOVAES, A. H. O.. Propriedade anti-inflamatória do extrato de folhas e galhos da Guatteria australis. 2017. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Fisiologia Humana) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: Letícia Ruzzon Gerônimo

SPEZIALI, M. I. B. R.;Brunaldi K.; GILIO, G.. Hipotermia espontânea no paciente séptico: malefícios ou benefícios?. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Fisiologia Humana) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: Cintia Oliveira da Silva

Brunaldi K.. Fisiologia do tecido adiposo: sistemas de controle e eventos metabólicos. 2015.

Aluno: Robson Ambrosio Taveira

Brunaldi K.. Um estudo sobre as contribuições biológicas para a homosexualidade. 2015. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Fisiologia Humana) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: Jéssica Castilho Miotto

RAVANELLI, M.I.; BRITO, N. A.;Brunaldi K.. Estresse oxidativo na doença pulmonar obstrutiva. 2013. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Fisiologia Humana) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: ANA FLAVIA MONTEIRO ZANETTI

Brunaldi K.RAVANELLI, M.I.; PEDROSA, M. M. D.. Alterações metabólicas e absortivas ocorridas em pacientes submetidos à gastroplastia. 2013. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Fisiologia Humana) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: Karin Carla dos Santos Schmidt

Brunaldi K.RAVANELLI, M.I.; GARCIA, R. F.. Propriedade anti-inflamatória da própolis. 2013. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Fisiologia Humana) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: Karine Antoniassi Saldanha

Brunaldi K.; COSTA, C. E. M.; BRUNO NETO, R.. Colesterol e doenças neurodegenerativas: Alzheimer e esclerose laterla amiotrófica. 2013. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Fisiologia Humana) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: Amanda Luize Vanzela

Brunaldi K.; Peicher MV; Godoi VF. Osteoporose transitória: um levantamento bibliográfico e os benefícios do método pilates. 2012. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Fisiologia Humana) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: Rosana Muller Padilha

BRITO, N. A.;Brunaldi K.RAVANELLI, M.I.. Interação dos produtos da estévia com membranas celulares.. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: Tcharlene Letícia Demari

Brunaldi K.RAVANELLI, M.I.; SILVA, C. R. A.. Transporte de nutrientes através da barreira hemato-encefálica. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: Joaquim Daniel Vieira

Brunaldi K.RAVANELLI, M.I.; BRITO, M. N.. O consumo de carne vermelha e o risco de câncer colorretal. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: Danúzia Garcia dos Santos Bueno

Brunaldi K.RAVANELLI, M.I.; BRITO, M. N.. A influência da obesidade no desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: Mônia Danieli Garcia

Brunaldi K.; BRITO, N. A.;RAVANELLI, M.I.. Fisiologia do envelhecimento. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: Graziely Lemes dos Santos

SANTOS, G. L.; ANTONIASSI, R. P. N.;Brunaldi K.. Depressão pós-parto e consequências para a relação mãe e filho. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário Ingá.

SILVA, C. R. A.;BRUNALDI, K.; BERTI, J. A.. Concurso para professor colaborador na área de fisiologia humana. 2017. Universidade Estadual de Maringá.

Brunaldi K.; FRANCO, G. C. N.; CAMARGO, A. T.. Concurso público para docente na área de fisiologia humana e biofísica. 2016. Universidade Estadual de Ponta Grossa.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Luiz Carlos Salomão

SALOMÃO, Luiz Carlos; VARANDA, Wamberto Antonio; MALNIC, Gerhard; ARAUJO FILHO, Joaquim Procópio de. xxx. 2000. Dissertação (Mestrado em Ciências (Fisiologia Humana)) - Universidade de São Paulo.

Wamberto Antonio Varanda

BRUNALDI, K.;VARANDA, W. A.; MALNIC, G.; ARAUJO FILHO, J. P.. Transporte de Ácidos Graxos e Prótons Através de Bicamadas Lipídicas Planas. 2000. Dissertação (Mestrado em Ciências (Fisiologia Humana)) - Universidade de São Paulo.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Matheus Henrique Casarotti

Avaliação do efeito do ácido 2-hidroxi-oléico na fluidez de membrana e mobilidade de células de glioblastoma humano multiforme; Início: 2019; Dissertação (Mestrado em Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas) - Universidade Estadual de Maringá; (Orientador);

Vivian Damares Figueiral

Estudo do efeito da hipericina na fluidez de membrana de células de glioblastoma multiforme humano; Início: 2018; Dissertação (Mestrado em Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas) - Universidade Estadual de Maringá, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Luciana Marciano Sergio

Transporte de produtos da estévia através da bicamada lipídica; 2017; Dissertação (Mestrado em Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas) - Universidade Estadual de Maringá, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Kellen Brunaldi;

Yandara Akamine Martins

O impacto da dislipidemia sobre a fluidez de membrana de eritrócitos; 2017; Dissertação (Mestrado em Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas) - Universidade Estadual de Maringá, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Kellen Brunaldi;

Emannuely Souza

Uso de células tronco mesenquimais na terapia regenerativa; 2016; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Fisiologia Humana) - Universidade Estadual de Maringá; Orientador: Kellen Brunaldi;

Ana Cláudia Kordelos Diniz Campanha

Esofagite eosinofílica: uma revisão de literatura; 2016; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Fisiologia Humana) - Universidade Estadual de Maringá; Orientador: Kellen Brunaldi;

Talma Reis Leal Fernandes

Equilíbrio ácido-básicos e suas alterações; 2016; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Fisiologia Humana) - Universidade Estadual de Maringá; Orientador: Kellen Brunaldi;

Bruna Christina Medeiros Pereira

Tratamento nutricional na caquexia associada ao câncer; 2015; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Fisiologia Humana) - Universidade Estadual de Maringá; Orientador: Kellen Brunaldi;

Jhonatan Riedo Batilani

Alterações fisiológicas do sistema cardiovascular no envelhecimento: implicações no desenvolvimento da HAS; ; 2015; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Fisiologia Humana) - Universidade Estadual de Maringá; Orientador: Kellen Brunaldi;

Angélica Karina Bernardelli

Regulação intracelular de cálcio na sepse: o que muda na fisiologia cardíaca; ; 2014; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Fisiologia Humana) - Universidade Estadual de Maringá; Orientador: Kellen Brunaldi;

Karine Antoniassi Saldanha

Colesterol e Doenças Neurodegenerativas: Alzheimer e Esclerose Lateral Amiotrófica; ; 2013; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Fisiologia Humana) - Universidade Estadual de Maringá; Orientador: Kellen Brunaldi;

Rosana Muller Padilha

Interação de produtos da estévia com membranas celulares; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual de Maringá; Orientador: Kellen Brunaldi;

Mônia Danieli Garcia Lopes

Fisiologia do envelhecimento; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual de Maringá; Orientador: Kellen Brunaldi;

Danúzia Garcia dos Santos Bueno

A influência da obesidade no desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual de Maringá; Orientador: Kellen Brunaldi;

Tcharlene Letícia Demari

Transporte de nutrientes através da barreira hemato-encefálica; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual de Maringá; Orientador: Kellen Brunaldi;

Joaquim Daniel Vieira

O consumo de carne vermelha e o risco de câncer colorretal; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual de Maringá; Orientador: Kellen Brunaldi;

Isabela Tofalini Silva

Estudo da fluidez de membrana de ghosts de hemacias utilizando a sonda fluorescente Laurdan; 2018; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina) - Universidade Estadual de Maringá; Orientador: Kellen Brunaldi;

João Victor Damin

Estudo da fluidez de membrana de ?ghosts? de hemacias utilizando as sondas fluorescentes DPH e TMA-DPH; 2018; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual de Maringá; Orientador: Kellen Brunaldi;

Marcos Felipe Moura do Amaral

Estudo dos efeitos dos produtos da estévia sobre a organização estrutural da bicamada lipídica; ; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Maringá, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Kellen Brunaldi;

Luiz Felipe M

S; B; Blanco; Avaliação do efeito dos glicosídeos da estévia sobre a fluidez de membrana; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina) - Universidade Estadual de Maringá; Orientador: Kellen Brunaldi;

Polyana Taynara Boza Dias

Padronização da medida de pH intracelular em células 3T3L1 pela sonda fluorescente BCECF; ; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual de Maringá; Orientador: Kellen Brunaldi;

Marcos Felipe Moura do Amaral

Uso de xantenos no estudo do transporte de ácidos graxos através da bicamada lipídica; ; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia) - Universidade Estadual de Maringá, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Kellen Brunaldi;

Suellen Harumi Okuma

Estudo do efeito dos produtos da Stevia rebaudiana sobre o transporte de ácidos graxos em adipócitos isolados de ratos; ; 2013; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina) - Universidade Estadual de Maringá, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Kellen Brunaldi;

Jackson Gabriel Miyamoto

Transporte de produtos da estevia através da bicamada lipídica; 2013; Iniciação Científica; (Graduando em Biomedicina) - Universidade Estadual de Maringá; Orientador: Kellen Brunaldi;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

JOAQUIM PROCOPIO DE ARAUJO FILHO

Transporte de acidos graxos atraves de bicamadas lipidicas planas; 2000; 100 f; Dissertação (Mestrado em Ciências (Fisiologia Humana)) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Joaquim Procopio de Araujo Filho;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • GEROLA, ADRIANA P. ; COSTA, PAULO F.A. ; DE MORAIS, FLÁVIA A.P. ; TSUBONE, TAYANA M. ; CALEARE, ANGELO O. ; NAKAMURA, CELSO V. ; Brunaldi, Kellen ; CAETANO, WILKER ; KIMURA, ELZA ; HIOKA, NOBORU . Liposome and polymeric micelle-based delivery systems for chlorophylls: Photodamage effects on Staphylococcus aureus. COLLOIDS AND SURFACES B-BIOINTERFACES , v. 177, p. 487-495, 2019.

  • CALORI, ITALO RODRIGO ; PAZIN, WALLANCE MOREIRA ; Brunaldi, Kellen ; PELLOSI, DIOGO SILVA ; CAETANO, WILKER ; TEDESCO, ANTONIO CLAUDIO ; HIOKA, NOBORU . Laurdan as fluorescent probe to determinate the critical micelle temperature of polymers from Pluronic-coated fluid phase liposomes. JOURNAL OF MOLECULAR LIQUIDS , v. 294, p. 111562, 2019.

  • MARTINS, YANDARA A ; CARDINALI, CAMILA A E F ; RAVANELLI, MARIA IDA ; Brunaldi, Kellen . Is hypovitaminosis D associated with fibromyalgia? A systematic review. NUTRITION REVIEWS , v. 78, p. 115-133, 2019.

  • XU, SU ; JAY, ANTHONY ; Brunaldi, Kellen ; HUANG, NASI ; HAMILTON, JAMES A. . CD36 Enhances Fatty Acid Uptake by Increasing the Rate of Intracellular Esterification but Not Transport across the Plasma Membrane. Biochemistry (Easton) , v. 1, p. 131003090304000, 2013.

  • SIMARD, J. R. ; MESHULAM, T. ; PILLAI, B. K. ; KIRBER, M. T. ; BRUNALDI, K. ; Xu, S. ; PILCH, P. F. ; HAMILTON, J. A. . Caveolins sequester FA on the cytoplasmic leaflet of the plasma membrane, augment triglyceride formation, and protect cells from lipotoxicity. Journal of Lipid Research (Print) , v. 51, p. 914-922, 2010.

  • BRUNALDI, K. ; Huang N. ; Hamilton J.A. . Fatty acids are rapidly delivered to and extracted from membranes by methyl-beta-cyclodextrin.. Journal of Lipid Research (Print) , v. 51, p. 120-131, 2010.

  • Arcisio-Miranda M. ; Abdulkader F. ; Brunaldi K. ; Curi R. ; Procopio J. . Proton flux induced by free fatty acids across phospholipid bilayers: New evidences based on short-circuit measurements in planar lipid membranes. Archives of Biochemistry and Biophysics (Print) , v. 484, p. 63-69, 2009.

  • Miller J. ; Agarwal A. ; Lakshmi A.D. ; Fontanini K. ; Hamilton J.A. ; Pin J.P. ; Shields, D.C. ; Spek C.A. ; Sakmar T.P. ; Kuliopulos A. ; Hunt III W.S. . Insider access: pepducin symposium explores a new approach to GPCR modulation. Annals of the New York Academy of Sciences , v. 1180, p. E1-E12(1), 2009.

  • Hamilton J.A. ; Brunaldi K. . A model for fatty acid transport into the brain. Journal of Molecular Neuroscience , v. 33, p. 12-17, 2007.

  • Abdulkader F. ; Azevedo-Martins A.K. ; Miranda M.A. ; Brunaldi K. . Chewing over physiology integration. Advances in Physiology Education , v. 29, p. 51-53, 2005.

  • Rangel M. ; Konno K. ; Brunaldi K. ; Procopio J. ; de Freitas J.C. . Neurotoxic activity induced by a haemolytic substance in the extract of the marine sponge. Comparative Biochemistry and Physiology. C, Toxicology & Pharmacology , v. 141, p. 207-215, 2005.

  • Brunaldi K. ; Miranda M.A. ; Abdulkader F. ; Curi R. ; Procopio J. . Effects of palmitic acid and cholesterol on proton transport across black lipid membranes. Bioelectrochemistry (Amsterdam) , v. 65, p. 9-13, 2004.

  • Brunaldi K. ; Miranda M.A. ; Abdulkader F. ; Curi R. ; Procopio J. . Fatty acid flip-flop and proton transport determined by short-circuit current in planar bilayers. Journal of Lipid Research , v. 46, p. 245-251, 2004.

  • Romano-Fontes L.G. ; Curi R. ; Peres C.M. ; Nishiyama-Naruke A. ; Brunaldi K. ; Abdulkader F. ; Procopio J. . Fatty acid transport across lipid bilayer planar membranes. Lipids , v. 35, p. 31-34, 2000.

  • Ferraz M. ; Ishii-Iwamoto E.L. ; Batista M.A. ; Brunaldi K. ; Bazotte R.B. . Sorbitol accumulation in rats kept on diabetic condition for short and prolonged periods. Zhongguó yàoli xuébào / Acta Pharmacologica Sinica , China, v. 18, n.4, p. 309-311, 1997.

  • Ferraz M. ; Brunaldi K. ; Oliveira C.E. ; Bazotte R.B. . Hepatic glucose production from L-alanine is absent in perfused liver of diabetic rats. Research Communications in Molecular Pathology and Pharmacology , Estados Unidos, v. 95, n.2, p. 147-155, 1997.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

Brunaldi K. . II Curso de Verão em Ciências Fisiológicas. 2004. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

Brunaldi K. . Curso Teórico Prático em Ciências Fisiológicas. 2003. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

Brunaldi K. . Especialização em Fisiologia. 2003. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - Atual

    Obtenção de adoçantes funcionais da Stevia rebaudiana com propriedades antidiabéticas, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Cecília Edna Mareze da Costa em 13/04/2018., Descrição: A obesidade e o diabetes mellitus têm merecido atenção especial das autoridades governamentais, pois se tornaram problemas de saúde pública. Planos estratégicos (ações e investimentos) vêm sendo realizados no mundo todo no sentido de deter esta epidemia. Os Estados Unidos (2008) e a Europa (2011) aprovaram o uso de adoçantes de stevia, ocasionando uma verdadeira explosão na demanda por tais produtos, pois os adoçantes artificiais como o aspartame, a sacarina, o ciclamato e a sucralose, apesar de disseminados, ainda deixam dúvidas com relação à seguridade para à saúde. O mercado mundial de produtos da stevia, que era de então 100 milhões de dólares, saltou para 300 milhôes em 2014, ou seja, houve enfim o reconhecimento de que os produtos de stevia podem apresentar excelente perfil sensorial e substituir com segurança o açúcar e os adoçantes sintéticos, resultado da oferta de vários produtos, incluindo o lançamento da coca-cola adoçada com stevia em vários países. Segundo a Mintel, o mercado de adoçantes é estimado em 50 bilhões de dólares e a stevia apresenta potencial de atingir 20% deste mercado. Adicionalmente a este importante mercado de adoçantes, alegações de funcionalidades dos extratos de stevia deveriam ser melhores investigadas, pois podem representar a descoberta ou o desenvolvimento de produtos inovadores. Nossos estudos tem mostrado que as folhas da stevia, além de apresentarem vários glicosídeos edulcorantes, apresentam muitas moléculas bioativas com propriedades antidiabéticas. Temos trabalhado no sentido de separar e testar frações e compostos que reúnam tais propriedades, na busca de um adoçante funcional, que ao mesmo tempo que adoce, ajude na prevenção ou no tratamento do diabetes. Assim sendo, este projeto irá investigar diferentes frações e isolados da planta Stevia rebaudiana com potencial adoçantes e propriedades funcionais de interesse para o paciente diabético.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Kellen Brunaldi - Integrante / Sidney Barnabé Peres - Integrante / Sílvio Cláudio da Costa - Integrante / Maria Ida Bonini Ravanelli Speziali - Integrante / Paula Gimenez Milani - Integrante / Márcia do Nascimento Brito - Integrante / cecilia edna mareze da costa - Coordenador., Financiador(es): Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior - Auxílio financeiro.

  • 2018 - Atual

    Avaliação da hiperlipidemia sobre a fluidez de membrana de hemácias de camundongos transgênicos para a apolipoproteína apoCIII., Descrição: árias funções celulares, como crescimento, transporte de moléculas, transdução de sinal e atividade enzimática dependem da fluidez de membrana. Por sua vez, certas condições patológicas e nutricionais (ingesta de gorduras) estão associadas a mudanças na fluidez de membrana, sendo as células sanguíneas inicialmente afetadas devido ao contato direto com o plasma. Portanto, o objetivo deste projeto é determinar a fluidez de membrana de hemácias de camundongos transgênicos para a apolipoproteína humana apoCIII, os quais apresentam hipertrigliceridemia, hipercolesterolemia e níveis elevados de ácido graxo livre plasmático. A fluidez de membrana de hemácias intactas e de ?ghosts? de hemácias (hemácias sem o conteúdo intracelular) será determinada por meio de sondas lipofílicas fluorescentes inseridas em diferentes regiões da bicamada lipídica.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Kellen Brunaldi - Coordenador / Yandara Akamine Martins - Integrante / Vivian Damares Figueiral - Integrante / Isabela Tofalini Silva - Integrante / Jairo Augusto Berti - Integrante / João Victor Damin - Integrante., Número de orientações: 3

  • 2017 - Atual

    Busca de moléculas bioativas da stevia rebaudiana em eventos fisiológicos importantes no controle metabólico., Descrição: A Stevia rebaudiana (Bert.) Bertoni é conhecida e explorada mundialmente por apresentar naturalmente em suas folhas glicosídeos de esteviol com alto poder edulcorante (adoçantes naturais não calóricos). Adicionalmente, estudos realizados nas últimas décadas, também demonstraram que em tal planta existem moléculas que apresentam diversas propriedades funcionais, tendo-se chamado muito a atenção para propriedades antidiabéticas, inclusive para o esteviosídeo e o rebaudiosídeo A, principais glicosídeos edulcorantes. Este projeto de pesquisa irá investigar propriedades funcionais de moléculas ou frações extraídas da planta Stevia rebaudiana que tenham importância no controle metabólico e nos distúrbios como na obesidade e no diabetes mellitus. Serão realizados estudos in vitro em três modelos celulares: ilhotas pancreáticas, hepatócitos e adipócitos onde serão investigados os efeitos de diferentes frações e moléculas extraídas desta planta sobre a secreção de insulina em ilhotas, sobre a glicólise e glicogenólise em hepatócitos e sobre a lipólise em adipócitos, todos isolados de ratos machos wistar. Esses resultados serão fundamentais para se conhecer o potencial e possíveis aplicabilidades dos produtos desta planta no tratamento ou na prevenção de distúrbios metabólicos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Kellen Brunaldi - Integrante / Sidney Barnabé Peres - Integrante / Sílvio Cláudio da Costa - Integrante / Maria Ida Bonini Ravanelli Speziali - Integrante / Maria Montserrat Diaz Pedrosa - Integrante / Vilma Aparecida Ferreira de Godoi - Integrante / Gabriel da Fonseca Alves - Integrante / Yago Carvalho Lima - Integrante / Paula Gimenez Milani - Integrante / cecilia edna mareze da costa - Coordenador., Financiador(es): Fundação de Apoio ao Desenvolvimento Científico - Auxílio financeiro.

  • 2017 - Atual

    Transporte do esteviol, isoesteviol e esteviolbiosídeo através da membrana de células 3t3-l1, Descrição: O esteviol é um diterpeno extraído das folhas de Stevia rebaudiana (Bertoni) Bertoni, uma planta nativa da América do Sul. Nas últimas décadas, os glicosídeos de esteviol, principalmente o esteviosídeo e o rebudiosídeo A, têm sido utilizados como adoçantes em alimentos e bebidas, e após sofrerem metabolização no trato gastrointestinal o esteviol é o principal metabólito encontrado. Além disso, diversos estudos têm atribuído propriedades terapêuticas aos produtos derivados de S. rebaudiana. No entanto, é escasso o número de trabalhos descrevendo a interação desses compostos com as membranas biológicas. O objetivo deste estudo é de avaliar o transporte do esteviol, isoesteviol e esteviolbiosídeo através da membrana plasmática de células 3T3-L1. Para isso, empregaremos uma metodologia baseada em espectroscopia de fluorescência, utilizando as sondas FPE e BCECF. A ligação dos produtos à membrana plasmática e sua translocação (flip-flop) serão avaliadas por meio de medidas de fluorescência do FPE e BCECF, respectivamente. Nossos dados preliminares utilizando a sonda FPE demonstraram que há uma rápida ligação do esteviol e isoesteviol à monocamada externa da membrana plasmática, seguida de uma recuperação do sinal de volta aos valores iniciais. Por outro lado, o esteviolbiosídeo não apresentou o mesmo efeito. Os experimentos com a sonda BCECF mostraram que o esteviol, isoesteviol e esteviolbiosídeo sofreram translocação através da membrana plasmática. Em ambas as sondas, o isoesteviol causou quedas mais intensas na fluorescência. O efeito do esteviolbiosídeo foi consideravelmente menor do que o causado pelas agluconas, possivelmente em função da presença das moléculas de glicose associadas. Baseado em nossos resultados iniciais, concluímos que o esteviol e seu isômero isoesteviol são capazes de ligarem-se rapidamente à monocamada externa de células 3T3-L1 e serem translocados através da membrana plasmática alcançando a monocamada interna. Objetivos: Objetivo geral Avaliar o transporte do esteviol, isoesteviol e do glicosídeo esteviolbiosídeo através da membrana plasmática de células 3T3-L1. Objetivos específicos 1) Avaliar a cinética de ligação do esteviol, isoesteviol e esteviolbiosídeo à membrana plasmática de células 3T3-L1 utilizando a sonda sensível a cargas de superfície FPE; 2) Avaliar a cinética de translocação do esteviol, isoesteviol e esteviolbiosídeo através da membrana plasmática de células 3T3-L1 com a sonda sensível a pH intracelular BCECF-AM.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (4) . , Integrantes: Kellen Brunaldi - Coordenador / Maria Ida Bonini Ravanelli Speziali - Integrante / Luciana Marciano Sergio - Integrante / André Henrique Oler de Novaes - Integrante / Yandara Akamine Martins - Integrante / Vivian Damares Figueiral - Integrante., Número de orientações: 1

  • 2016 - 2017

    Padronização da medida de pH intracelular em células 3T3L1 pela sonda fluorescente BCECF., Descrição: Grande parte dos fármacos são ácidos ou bases fracos. Portanto, medidas de pH intracelular podem ser uma ferramenta útil na avaliação indireta do transporte transmembrana e captação celular de fármacos. O objetivo deste projeto é padronizar a medida de pH intracelular utilizando a sonda fluorescente BCECF-AM em células 3T3L1. Para tal, células 3T3L1 serão cultivadas e mantidas em meio de cultura DMEM acrescido de soro fetal bovino e antibióticos estreptomicina e penicilina. Para medidas de pH intracelular, o meio de cultura será substituído por tampão Krebs/Mops sem albumina e as células aderidas serão incubadas com 2 M de BCECF-AM (no escuro, 20 min, 37 oC), a forma lipossolúvel, não fluorescente e penetrante da sonda de pH BCECF. Uma vez, no meio intracelular, o grupamento AM é hidrolisado por esterases intracelulares, gerando a forma hidrossolúvel e fluorescente BCECF. Após o tempo de incubação, células serão lavadas com tampão Krebs-Mops, tripsinizadas (30 segundos) e adicionadas a uma cubeta de poliestireno (2 ml da suspensão de células - 106 células/ml) para medidas de fluorescência em um fluorímetro Cary Eclipse no modo kinetics. BCECF será excitado em 439 nm e 505 nm e a emissão será medida em 535 nm. A razão entre as excitações (R = Ex505 / Ex439) será medida antes e após a adição de alíquotas de uma solução estoque de ácido oléico (AO) a 10 mM em DMSO ou em albumina (8AO:1BSA) para a produção de concentrações finais na cubeta de 10, 20, 40 e 60 M de AO. Esperamos observar uma redução da razão de excitação do BCECF dada pela acidificação intracelular devido à ligação e difusão de AO através da membrana plasmática. Ao final de cada experimento, células serão permeabilizadas a H+ com nigericina e o pH externo será ajustado para a realização da curva de calibração e, portanto a conversão dos valores de fluorescência em pH.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Kellen Brunaldi - Coordenador / Maria Ida Bonini Ravanelli - Integrante / André Henrique Oler de Novaes - Integrante / Polyana Taynara Boza Dias - Integrante.

  • 2016 - 2017

    Avaliação do efeito dos glicosídeos da estévia sobre a fluidez de membrana, Descrição: Glicosídeos diterpênicos isolados da Stevia rebaudiana (Bert.) Bertoni além de serem uma fonte de adoçantes não-calóricos, apresentam ações hipoglicemiantes, hiperinsulinêmicas, anti-hipertensivas, anti-inflamatórias, anti-cancerígenas e anti-microbianas. Os glicosídeos da estévia são derivados da aglucona esteviol, o qual é mais lipossolúvel que os derivados glicosídicos e portanto, se particiona com maior facilidade em membranas biológicas. Neste aspecto, muitas das ações biológicas dos glicosídeos da estévia tem sido atribuídas à interação com proteínas de membranas. Entretanto, não há na literatura estudos sobre possíveis alterações nas propriedades físico-químicas da bicamada lipídica induzidas pelos glicosídeos da estévia, principalmente no que concerne à fluidez de membrana. Portanto, o objetivo deste trabalho será avaliar o efeito do esteviol e esteviosídeo sobre a fluidez da bicamada lipídica de lipossomas (large unilamelar vesicles ? LUVs) de fosfatidilcolina de ovo (egg-PC). Para tal, esteviol e esteviosídeo em concentrações comumente utilizadas em estudos biológicos (0,01 a 1 mM) e complexados à BSA (bovine serum albumin) serão adicionados a LUVs marcadas na bicamada lipídica com a sonda fluorescente, lipossolúvel e sensível à polaridade do meio Laurdan. Mudanças na fluidez de membrana são acompanhadas por mudanças no teor de água (polaridade) da membrana, levando ao deslocamento no espectro de emissão do Laurdan, o qual será quantificado pelo cálculo da polarização generalizada (GP): GP=(I435-I490)/(I435+I490)), onde I435 e I490 são as intensidades de emissão a 453 and 490 nm, respectivamente. GP menores que zero são medidos em membranas que apresentam-se em estados mais fluidos, enquanto que GP positivos são medidos em membranas mais rígidas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Kellen Brunaldi - Coordenador / Luciana Marciano Sergio - Integrante / Luiz Felipe Moraes Schwerz Bonadiman Blanco - Integrante / Yandara Akamine Martins - Integrante.

  • 2015 - 2016

    Estudo do efeito dos produtos da estévia sobre a organização estrutural da bicamada lipídica., Descrição: Glicosídeos diterpênicos isolados da Stevia rebaudiana (Bert.) Bertoni além de serem uma fonte de adoçantes não-calóricos, apresentam ações biológicas hipoglicemiantes, hiperinsulinêmicas, anti-hipertensivas, anti-inflamatórias, anti-cancerígenas e anti-microbianas. São derivados da aglucona esteviol, o qual é mais lipossolúvel que os derivados glicosídicos e portanto, parece permear membranas biológicas com maior facilidade. Algumas das ações dos produtos da estévia são atribuídas a interações com proteínas de membranas. Entretanto, não há na literatura estudos de alterações nas propriedades físico-químicas da bicamada lipídica causados pelos glicosídeos do esteviol e esteviol caracterizados, como aumento da permeabilidade, perda da função da barreira e ruptura da membrana celular. Essas ações poderiam explicar o mecanismo de ação destes produtos ou ainda a sua toxicidade. Portanto, o objetivo deste trabalho será avaliar o efeito do esteviol e esteviosídeo sobre a estrutura organizacional da bicamada lipídica de lipossomas (large unilamelar vesicles ? LUVs) de fosfatidilcolina de ovo (egg-PC). Para tal, esteviol e esteviosídeo em concentrações comumente utilizadas em estudos biológicos (25 a 500 uM) serão adicionados a LUVs encapsuladas com a sonda fluorescente calceína e serão medidos: o i) vazamento da calceína do interior das LUVs, por meio de um fluorímetro; e ii) o tamanho das LUVs, por meio de um aparelho de DSL.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Kellen Brunaldi - Coordenador / Marco Felipe Moura do Amaral - Integrante / Luciana Marciano Sergio - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2014 - 2017

    Transporte de produtos da estevia através da membrana., Descrição: A Stevia rebaudiana (Bert.) Bertoni, além de ser uma fonte de adoçantes não-calóricos, apresenta propriedades terapêuticas que despertam interesses adicionais, como a possibilidade de serem utilizados como drogas ou aditivos alimentares no tratamento do Diabetes mellitus tipo 2, da hipertensão e da síndrome metabólica. No entanto, pouco se sabe sobre o mecanismo pelo qual esses produtos permeiam membranas biológicas. Resultados obtidos com sistemas biológicos sugerem que a permeabilidade de membranas à aglicona (esteviol e isoesteviol) é maior do que aos derivados glicosídicos, que são menos lipossolúveis por apresentarem moléculas de glicose ligadas a parte aglucona. Portanto, neste projeto nos propomos a avaliar a cinética de transporte do isoesteviol, esteviolbiosídeo e esteviosídeo através da bicamada lipídica, assim como possíveis danos à estrutura da bicamada lipídica gerados pela interação destes produtos com a membrana, empregando-se sondas fluorescentes inseridas na bicamada lipídica ou no interior de vesículas fosfolipídicas. A sonda piranina, uma vez encapsulada, responde a chegada de prótons ao interior da vesícula e, portanto, será empregada para medir a cinética de translocação do isosteviol e esteviolbiosídeo, moléculas que apresentam um grupamento carboxila ionizável. A sonda fluorescente flouresceína fosfatidilcolina (FPE), que é sensível a cargas e será introduzida seletivamente na monocamada externa da bicamada lipídica, será utilizada para medir a cinética de ligação do isosteviol e esteviolbiosídeo à membrana. Como as sondas FPE e piranina provavelmente não responderão à ligação e translocação dos produtos glicolisados (não apresentam grupamento carboxila ionizável), como por exemplo o esteviosídeo, usaremos a sonda laurdan que é sensível a mudanças na fluidez de membrana. Para avaliar a integridade da bicamada lipídica frente aos produtos da estévia, utilizaremos a sonda calceína encapsulada. A liberação da sonda para o tampão externo somente ocorre mediante danos à estrutura da bicamada lipídica. Objetivos: Este trabalho tem como objetivos realizar a medida de cinética de transporte de isosteviol, esteviolbiosídeo e esteviosídeo através da bicamada lipídica de modelos de membrana (liposomas), assim como possíveis danos à estrutura da bicamada lipídica por estes produtos. Mais especificamente, iremos medir as cinéticas de ligação e translocação do isosteviol e esteviolbiosídeo através da bicamada lipídica utilizando as sondas de superfície FPE e de pH piranina, respectivamente. A cinética de ligação do esteviosídeo à bicamada lipídica será medida com a sonda sensível à fluidez de membrana Laurdan; e o efeito do isosteviol, esteviolbiosídeo e esteviosídeo sobre a estrutura da bicamada lipídica será avaliada através de medidas de vazamento da sonda calceína.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Kellen Brunaldi - Coordenador / Marco Felipe Moura do Amaral - Integrante / Suellen Harumi Okuma - Integrante / Maria Ida Bonini Ravanelli - Integrante / Luciana Marciano Sergio - Integrante / Marcos Felipe Moura do Amaral - Integrante / André Henrique Oler de Novaes - Integrante / Jackson Gabriel Miyamoto - Integrante / Luiz Felipe Moraes Schwerz Bonadiman Blanco - Integrante., Número de orientações: 3

  • 2014 - 2015

    Uso de xantenos no estudo do transporte de ácidos graxos através da bicamada lipídica., Descrição: Compreender os mecanismos envolvidos no tráfico de ácidos graxos através de membranas biológicas tem implicações imediatas e importantes para o tratamento da obesidade, resistência à insulina e diabetes mellitus do tipo 2. As três etapas no transporte de ácidos graxos através de membranas (adsorção, movimento transmembrana flip-flop, e desorção) podem ser medidas por espectroscopia de fluorescência utilizando-se sondas fluorescentes sensíveis a pH (grupamento pireno ou derivados de fluoresceína). Tais sondas fluorescentes podem ser encapsuladas em lipossomas ou no interior de células, assim como podem ser inseridas na bicamada lipídica. Portanto, neste projeto nos propomos a avaliar a aplicabilidade dos xantenos hidrossolúveis (eosina (EOS), eritrosina (ERI) e rosa de bengala (RBB)) e seus derivados alquílicos com 10 carbonos como sondas fluorescentes alternativas no estudo do transporte de ácido graxo através da bicamada lipídica de lipossomas, em uma aplicação similar a utilizada por BRUNALDI et al. (2007) com as sondas BCECF, piranina e FPE.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Kellen Brunaldi - Coordenador / Marco Felipe Moura do Amaral - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2014 - Atual

    Desenvolvimento de tecnologias de refino de extratos ricos em rebaudiosideo A obtidos a partir de variedades com baixo teor de esterebinas., Descrição: Na última década, o consumo de produtos dietéticos aumentou significativamente, acompanhando, de certa forma, o aumento no número de pessoas diabéticas e obesas em todo o mundo. Conseqüentemente, neste período, os estudos com produtos da Stevia rebaudiana também foram intensificados e as atenções se voltaram não mais apenas para o esteviosídeo, mas também para os outros glicosídeos diterpênicos presentes nas folhas desta planta. Dentre estes glicosídeos, o rebaudiosídeo A tem relevante destaque, pois apresenta características organolépticas superiores ao esteviosideo, pois é 1,5 vezes mais doce, é mais hidrossolúvel e apresenta um menor residual amargo, portanto, apresenta um sabor doce mais apreciável que o esteviosídeo (CRAMMER & IKAN, 1987). Assim, novas perspectivas para o uso da Stevia rebaudiana foram lançadas a partir da possibilidade do emprego de extratos com alto teor de rebaudiosídeo A . O objetivo deste projeto é o desenvolvimento e obtenção do rebaudiosídeo A refinado de alta qualidade para inserção no mercado americano. Especificamente, o rebaudiosídeo A cru será produzido a partir de variedades com alto conteúdo em rebaudiosídeo A e baixo teor de esterebinas; e será realizada uma avaliação de mercado, da qualidade sensorial e dos efeitos biológicos anti-obesidade e anti-diabético do rebaudiosídeo A.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Kellen Brunaldi - Integrante / Cecília Edna Mareze da Costa - Integrante / Sílvio Cláudio da Costa - Coordenador.

  • 2013 - 2014

    Estudo do efeito dos produtos da Stevia rebaudiana sobre o transporte de ácidos graxos em adipócitos isolados de ratos., Descrição: O objetivo deste projeto é avaliar os efeitos dos glicosídeos isolados da Stevia rebaudiana (Bert.) sobre o transporte de ácidos graxos (AG) em adipócitos isolados de ratos normais, usando sondas fluorescentes sensíveis a difusão de AG através da membrana plasmática. A etapa de adsorção do AG à membrana é medida pela sonda FPE que, inserida no folheto externo da membrana posiciona o seu grupamento fluorescente (sensível a cargas) na superfície externa da célula. De acordo com o modelo de flip-flop proposto por Kamp e Hamilton (1992), as propriedades de ionização de AG na membrana dá origem a ambos AG não ionizado e ionizado no folheto externo. Assim, a variação na fluorescência do FPE reporta a inserção do AG ionizado no folheto externo da membrana celular. Para avaliar o efeito dos glicosídeos da Stevia rebaudiana sobre o movimento de AG através da membrana (flip-flop), a sonda de pH BCECF é incorporada no citoplasma. A dissociação da forma neutra do AG que alcança o folheto interno, libera prótons para o interior da célula produzindo uma queda mensurável do pH (KAMP et al., 2003), que é detectada como uma redução da fluorescência do BCECF. Os efeitos dos glicosídeos da Stevia rebaudiana sobre o metabolismo lipídico e sua contribuição para a captação do AG também são avaliadas com as sondas FPE e BCECF. A adição de AG a células que ativamente o metabolizam produz uma rápida redução (segundos) do pH intracelular, seguida por uma recuperação (segundos) do mesmo até os valores basais (GUO et al., 2006. KAMP et al., 2003). Em adipócitos a recuperação do pH relaciona-se diretamente a esterificação do AG a triacilglicerol, portanto tal medida pode ser usada como uma estimativa da taxa de metabolismo (KAMP et al., 2003). Uma vantagem dos métodos de fluorescência descritos acima é que as medidas são em tempo real e sem a necessidade de procedimentos de separação.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Kellen Brunaldi - Coordenador / Cecília Edna Mareze da Costa - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 1

  • 2012 - Atual

    Efeito antimicrobiano e antioxidante da própolis na nutrição de vacas leiteiras e qualidade do leite na prevenção de doenças metabólicas, Descrição: A nutrição animal moderna tem desafios nos sistemas de produção na melhoria da produtividade, em manter a qualidade dos produtos (carne e leite) e com vista à sustentabilidade. Em ruminantes, o avanço na produção animal inclui estudos da função digestiva e a pesquisa em microbiologia ruminal tem exercido grande impacto na compreensão da nutrição. A própolis apresenta várias propriedades biológicas como antimicrobiana e antioxidante que justificam sua avaliação na nutrição de ruminantes como ferramenta de manipulação dos microrganismos do rúmen. A influência do extrato de própolis sobre bactérias ruminais foi estudada em vários trabalhos e os resultados indicam ação antimicrobiana contra bactérias Gram-positivas, Gram-negativas e também contra os protozoários. A suplementação de ruminantes com alimentos ou produtos ricos em compostos fenólicos tem mostrado efeitos positivos também na qualidade dos produtos em razão de sua transferência que já apresentou efeito de aumento na atividade antioxidante no leite. Esse projeto de pesquisa objetiva determinar o efeito da própolis como aditivo antimicrobiano ruminal para vacas leiteiras e averiguar a funcionalidade do leite enriquecido desses animais na prevenção de doenças metabólicas. Com vacas leiteiras objetiva-se identificar e quantificar as espécies de bactérias e protozoários ruminais submetidas aos efeitos dos aditivos à base de própolis e Vitamina E, e também o efeito do aditivo a base de própolis na biohidrogenação ruminal. Após a obtenção de leite no experimento com vacas, objetiva-se fornecê-lo a ratos como suplemento alimentar para auxílio na prevenção de doenças como diabetes e obesidade induzidos experimentalmente. Tem-se como metas do projeto a introdução de análises de microbiologia como rotina nos estudos de nutrição de ruminantes, avaliar, através de diversos dados biológicos, a possibilidade da ingestão do leite enriquecido com anti-oxidantes e AGPI na prevenção de doenças como o diabetes mellitus e a obesidade, publicações científicas, a capacitação de recursos humanos e contribuir para o desenvolvimento da pesquisa científica de ambos os departamentos. Acredita-se na complementaridade entre as áreas zootécnica e fisiológica e outros colaboradores, na comprovação do uso de um aditivo antimicrobiano e antioxidante e que aumente a quantidade e qualidade do produto final, o leite. Registrar as respostas metabólicas e celulares resultantes da ingestão crônica de leite enriquecido por ratos normais e diabéticos e avaliar tais efeitos e suas repercuções para a prevenção de doenças metabólicas como o diabetes mellitus e a obesidade. Disponibilizar produtos alimentícios com alta qualidade nutricional e com propriedade funcionais que ajudam a prevenir as doenças crônicas degenerativas... , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Kellen Brunaldi - Integrante / Cecília Edna Mareze da Costa - Integrante / LUCIA MARIA ZEOULA - Coordenador / Geraldo Tadeu dos Santos - Integrante / Selma Lucy Franco - Integrante / Paula Toshimi Matumoto-Pintro - Integrante / Eliane Gasparino - Integrante / Sidney Barnabé Peres - Integrante / Nadine Woruby Santos - Integrante / Emerson Henri Yoshimura - Integrante / Sílvia Cristina de Aguiar - Integrante / Erica Machado - Integrante / Lucimar Pontera Peres de Moura - Integrante / Pedro Braga Arcuri - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2011 - 2013

    Isolamento e determinação do efeito de diferentes esterebinas normalmente presentes como contaminantes em extratos de estevia (Stevia rebaudiana (Bert.) Bertoni) disponíveis comercialmente sobre as propriedades sensoriais do rebaudiosideo A puro., Descrição: A Stevia rebaudiana (Bert.) Bertoni é uma planta que apresenta uma série de glicosídeos diterpênicos (nove glicosídeos do esteviol), dentre os quais se destacam o esteviosídeo e o rebaudiosídeo A, com propriedades edulcorantes 300 e 450 vezes mais doce que a sacarose, respectivamente. No Brasil, a estévia começou a ser processada industrialmente em 1988, a partir da tecnologia gerada na Universidade Estadual de Maringá no Núcleo de Estudos em Produtos Naturais (NEPRON) e transferida para a iniciativa privada. Desde então, os produtos de estévia vem aumentando a sua participação no mercado nacional e internacional de adoçantes, em função de se tratar de produtos não calóricos e 100% natural. Os compostos isolados das folhas de Stevia rabaudiana Bertoni, possuem além de propriedades edulcorantes, ações antioxidantes e insulinotrópicas com aplicabilidade no manejo da hipertensão arterial, obesidade, hiperglicemia e outras disfunções metabólicas. Dentre esses compostos destacam-se o próprio rebaudosídeo A, o isosteviol e as esterebinas (diterpenóides), sendo esta última substância eliminada durante o processo de produção do adoçante por conferir ao mesmo sabor residual amargo. Estudos realizados in vitro demonstraram que o rebaudiosídeo A exerce efeitos benéficos sobre o metabolismo do tecido adiposo, inibindo a lipogênese em adipócitos periepididimais de ratos e estimulando a secreção de insulina. O presente projeto em parceria com o Prof. Dr Silvio Claudio da Costa (Diretor do Nepron), tem como objetivos 1) isolar esterebinas a partir de extratos ricos em esterebinas produzidos pelo NEPRON; 2) obter rebaudiosideo puro, isento de esterebinas; 3) preparar blendas do rebaudiosideo A com esterebinas isoladas e identificadas; 4) determinar a doçura do rebaudiosideo A puro e das blendas do rebaudiosdeo A/estrebina; 5) avaliar as propriedades biológicas dos dos diterpenos labdânicos isolados, onde serão analisados: i) as propriedades antidiabéticas (efeitos hipoglicemiante).. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Kellen Brunaldi - Integrante / Kellen Brunaldi Fontanini - Integrante / Cecília Edna Mareze da Costa - Integrante / Sidney Barnabé Peres - Integrante / Sílvio Cláudio da Costa - Coordenador / Flávio Augusto Vicente Seixas - Integrante / Rafael Bruno Neto - Integrante.

  • 2009 - 2010

    Estudo da ligação e translocação de pepducinas em lipossomas., Descrição: Receptores acoplados a proteína G (GPCRs ? G protein-coupled receptors) apresentam um importante papel na fisiologia e patologia humanas. Uma nova e promissora ferramenta farmacológica com alvo nos GPCRs são os compostos denominados pepducinas, lipopeptídeos sintéticos baseados na seqüência de aminoácidos dos domínios intracelulares dos GPCRs. Pepducinas podem atuar como agonistas ou antagonistas de GPCRs, sendo que estes efeitos biológicos se dão em minutos. Presume-se que a porção lipídica da pepducina (palmitato ou miristato) ancora no lado externo da membrana plasmática e facilita a sua translocação para o lado citoplasmático da membrana plasmática, onde então se liga ao GPCR. Este projeto foi realizado em parceria com a empresa norte-americana Anchor Therapeutics (http://www.anchortx.com/) que atualmente possui 15 pepducinas em teste. O principal objetivo deste estudo foi avaliar a ligação e o movimento transmembrana de pepducinas empregando-se as mesmas sondas fluorescentes usadas para medir transporte de ácidos graxos através de membranas. Resultados mostraram que pepducinas ligam-se rapidamente (t1/2<2s) a monocamada externa da bicamada lipídica de lipossomas, sendo que a presença da cadeia acil do ácido graxo e essencial para esta etapa acontecer. Após a ligação, pepducinas são capazes de se translocarem para a monocada interna da bicamada lipídica por transporte passivo. Este processo ocorre em segundos. Adicionalmente, pepducinas quando usadas em altas concentrações são capazes de induzir o vazamento do conteúdo interno de lipossomas por induzirem ?danos? à estrutura organizacional da membrana lipídica (efeito detergente). Em resumo, os resultados obtidos com modelos de membrana confirmam que pepducinas provavelmente se difundem para o lado citoplasmático da membrana plasmática, onde se ligam aos GPCRs.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Kellen Brunaldi - Coordenador / James A. Hamilton - Integrante., Número de produções C, T & A: 1

  • 2004 - 2010

    Transporte e metabolismo de ácidos graxos em células e em lipossomas., Descrição: O conhecimento dos mecanismos envolvidos no tráfico celular de ácidos graxos de cadeia longas (AG) vem a contribuir consideravelmente para o entendimento, assim como para o tratamento do diabetes mellitus, síndrome metabólica e doenças cardiovasculares. O objetivo deste projeto é estudar o metabolismo e transporte de AG através de membranas lipídicas utilizando espectroscopia de fluorescência, microscopia confocal de fluorescência e biologia molecular. Sondas fluorescentes que reportam diferentes etapas cinéticas do transporte de AG são incorporadas no interior das células ou de vesículas fosfolipídicas assim como na monocada externa da bicamada lipídica. Nossos resultados mostraram que caveolina-1, protéina presente em rafts de membrana e com sítios de ligação para AG, quando hiperexpressa em células HEK (human embrionic kidney) aumenta a captação celular de AG, possivelmente por concentrá-los na monocadama interna da membrana celular. O transporte e metabolismo de AG foi também avaliado em adipócitos 3T3-L1 em cultura e em adipócitos isolados de ratos. Em paralelo com o estudos em células, vesículas fosfolipídicas unilamelares desprovidas de proteínas foram usadas para estudar a termodinâmica e a cinética do transporte passivo de AG. A saída do AG da membrana se deu mais lentamente do que a ligação e difusão, porém todas as etapas combinadas ainda acontenciam em milesegundos. Vários fatores moduladores da passagem de AG através da bicamada lipídica, tais como colesterol, raft lipídicos e composição fosfolipídica, foi também estudados.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Kellen Brunaldi - Coordenador / James A. Hamilton - Integrante / Su Xu - Integrante., Financiador(es): Boston University - Remuneração., Número de produções C, T & A: 6

  • 2004 - 2009

    Desenvolvimento e padronização de um novo método de solubilização de ácidos graxos empregando ciclodextrinas., Descrição: A baixa solubilidade em água dos ácidos graxos de cadeia longa (AG) é uma das limitações técnicas em ensaios de transporte de AG em células. O veículo escolhido para solubilizar AG não pode interferir com as medidas de transporte, ou seja, a dissociação do AG do veículo deve ser imediata e total. Para contornar tal limitação, desenvolvemos um novo método para solubilizar AG que emprega ciclodextrinas. Essas moléculas contém 6,7 ou 8 resíduos de glicose arranjados em uma estrutura circular, cuja superfície externa é hidrofílica enquanto o compartimento interno é hidrofóbico e, portanto solubiliza AG. Usando espectroscopia de fluorescência, observamos que ciclodextrinas são excelentes tampões da concentração de AG em solução e que quando adicionadas a células ou vesículas fosfolipídicas rapidamente liberam AG.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Kellen Brunaldi - Coordenador / James A. Hamilton - Integrante., Financiador(es): Boston University - Remuneração., Número de produções C, T & A: 3

  • 2000 - 2004

    Caracterização elétrica de canais iônicos formados pela fração hemolítica do extrato da esponja marinha Geodia costicostylifera., Descrição: Grande parte dos compostos isolados de esponjas marinhas aumentam a permeabilidade iônica da membrana plasmática devido a formação de poros. Neste estudo a caracterização elétrica de canais iônicos formados pela fração hemolítica do extrato da esponja marinha Geodia costicostylifera foi realizado em membranas lipídicas planas. Tais canais iônicos apresentaram baixa condutância, eram dependentes de voltagem e modulados por íons Ca2+. Substâncias formadoras de canais de membrana podem vir a contribuir consideravelmente para os campos de medicina, farmacêutico e para a pesquisa na área de eletrofisiologia.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Kellen Brunaldi - Integrante / Marisa Rangel - Coordenador / Joaquim Procopio - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2

  • 1998 - 2004

    Estudo eletrofisiológico do transporte de prótons por ácidos graxos através de bicamadas lipídicas planas., Descrição: Ácidos graxos de cadeia longa (AG) aumentam a condutância a prótons da membrana mitocondrial interna causando a dissipação do gradiente eletroquímico de prótons e, portanto desacoplam a fosforilação oxidativa. A importância fisiológica de um desacoplamento parcial da fosforilação oxidativa é evidente na termogênese, na prevenção da obesidade e da formação de espécies reativas oxigenadas. O objetivo deste projeto foi o de estudar o transporte de prótons por AG em membranas lipídicas planas usando técnicas eletrofisiológicas. Esse projeto fez parte da pesquisa e desenvolvimento realizados durante o meu mestrado e doutorado no Instituto de Ciências Biomédicas da USP. Observei que AG transportam prótons através de bicamadas lipídicas planas detectados na forma de corrente elétrica e diferença de voltagem. Uma maior seletividade da membrana a prótons foi observada em membranas contendo cardiolipinas sem colesterol, uma condição semelhante encontrada na membrana mitocondrial interna. Adicionalmente a taxa de difusão da forma ionizada do AG, estimada a partir das medidas de corrente de curto circuito, era mais lenta do que a taxa de difusão da forma protonada. Os resultados obtidos com este projeto sugerem um possível transporte da forma ionizada do AG mediado por protéinas presentes na membrana mitocondrial interna, como por exemplo, UCPs.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (2) . , Integrantes: Kellen Brunaldi - Coordenador / Fernando Abdulkader - Integrante / Joaquim Procopio - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa., Número de produções C, T & A: 23

  • 1998 - 2000

    Estudo da permeabilidade de membranas lipídicas planas a ácidos graxos., Descrição: Ácidos graxos não esterificados (AG) são importantes subtratos energéticos. Porém, o mecanismo de entrada e saída de AG das células ainda não foi completamente elucidado. Este estudo fez parte do desenvolvimento e pesquisa realizado durante o meu mestrado e teve como objetivo caracterizar o transporte de AG através de bicamadas lipídicas planas. O fluxo de AG através da membrana foi medido usando [14C]palmitato. A permeabilidade da membrana ao palmitato, derivada dos valores experimentais de fluxo de [14C]palmitato do compartimento aquoso ?quente? (onde o palmitato foi adicionado) para o compartimento ?frio?, foi na ordem de 10-6 cm/s, similares a valores calculados a partir de dados da literatura com vesículas fosfolipídicas. O transporte de AG e, portanto a permeabilidade da membrana ao AG através da membrana lipídica é limitado pela sua saída para o compartimento aquoso.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Kellen Brunaldi - Coordenador / Fernando Abdulkader - Integrante / Joaquim Procopio - Integrante / Rui Curi - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa., Número de produções C, T & A: 10

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2004

Biophysical Society 2004 International Travel Grant, Biophysical Society.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Estadual de Maringá, Centro de Ciências Biológicas, Departamento de Ciências Fisiológicas. , Avenida Colombo 5790, Jardim Universitário, 87020900 - Maringá, PR - Brasil, Telefone: (44) 30114463

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2012 - Atual

Universidade Estadual de Maringá

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto D, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

  • 05/2012

    Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Ciências Biológicas, Departamento de Ciências Fisiológicas.,Linhas de pesquisa

  • 03/2019 - 12/2019

    Ensino, Medicina, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Fisiologia Humana

  • 03/2019 - 06/2019

    Ensino, Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Biofísica de Membranas, Fisiologia II (Módulo Fisiologia Renal)

  • 03/2018 - 12/2018

    Ensino, Medicina, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Fisiologia Humana

  • 03/2018 - 12/2018

    Ensino, Especialização em Fisiologia Humana, Nível: Especialização,Disciplinas ministradas, Funcionamento Integrado dos Sistemas de Órgãos

  • 06/2018 - 07/2018

    Ensino, Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Fisiologia II

  • 03/2018 - 04/2018

    Ensino, Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Biofísica de Membrana

  • 03/2017 - 12/2017

    Ensino, Enfermagem, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Fisiologia Humana

  • 03/2017 - 12/2017

    Ensino, Medicina, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Fisiologia Humana

  • 03/2017 - 12/2017

    Ensino, Especialização em Fisiologia Humana, Nível: Especialização,Disciplinas ministradas, Funcionamento Integrado dos Sistemas de Órgãos

  • 03/2017 - 12/2017

    Ensino, Especialização em Fisiologia Humana, Nível: Especialização,Disciplinas ministradas, Tópicos Complementares em Ciências Fisiológicas

  • 06/2017 - 07/2017

    Ensino, Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Fisiologia II

  • 01/2016 - 07/2017

    Direção e administração, Centro de Ciências Biológicas, Departamento de Ciências Fisiológicas.,Cargo ou função, Representante do departamento no Conselho Universitário (COU).

  • 04/2017 - 05/2017

    Ensino, Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Biofísica de Membrana

  • 05/2016 - 05/2017

    Extensão universitária , Centro de Ciências Biológicas, Departamento de Ciências Fisiológicas.,Atividade de extensão realizada, Ações de internacionalização: desmistificação do uso da língua inglesa em atividades específicas na UEM..

  • 02/2016 - 02/2017

    Extensão universitária , Centro de Ciências Biológicas, Departamento de Ciências Fisiológicas.,Atividade de extensão realizada, Integração estudantil na execução de ações voluntárias para divulgação e conscientização sobre doenças raras na infância..

  • 03/2016 - 12/2016

    Ensino, Odontologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Ciências Básicas Fisiológicas

  • 03/2016 - 12/2016

    Ensino, Enfermagem, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Fisiologia Humana

  • 03/2016 - 12/2016

    Ensino, Especialização em Fisiologia Humana, Nível: Especialização,Disciplinas ministradas, Funcionamento Integrado dos Sistemas de Órgãos

  • 04/2016 - 05/2016

    Ensino, Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Biofísica de Membrana

  • 03/2016 - 04/2016

    Ensino, Especialização em Fisiologia Humana, Nível: Especialização,Disciplinas ministradas, Tópicos Complementares em Ciências Fisiológicas

  • 03/2015 - 12/2015

    Ensino, Especialização em Fisiologia Humana, Nível: Especialização,Disciplinas ministradas, Tópicos complementares em Ciências Fisiológicas

  • 03/2015 - 12/2015

    Ensino, Abi - Música, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Fisiologia Humana

  • 03/2015 - 12/2015

    Ensino, Enfermagem, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Fisiologia Humana

  • 03/2015 - 12/2015

    Ensino, Odontologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Fisiologia Humana

  • 08/2015 - 09/2015

    Ensino, Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Biofísica de Membranas

  • 03/2014 - 03/2015

    Ensino, Especialização em Fisiologia Humana, Nível: Especialização,Disciplinas ministradas, Metodologia de pesquisa aplicada as Ciências Fisiológicas

  • 03/2014 - 12/2014

    Ensino, Biomedicina, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Fisiologia Humana

  • 03/2014 - 12/2014

    Ensino, Odontologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Fisiologia Humana

  • 03/2013 - 03/2014

    Ensino, Especialização em Fisiologia Humana, Nível: Especialização,Disciplinas ministradas, Metodologia de pesquisa aplicada as Ciências Fisiológicas

  • 03/2013 - 12/2013

    Ensino, Psicologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Fisiologia Humana

  • 03/2013 - 12/2013

    Ensino, Odontologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Fisiologia Humana

  • 03/2013 - 12/2013

    Ensino, Biomedicina, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Fisiologia Humana

  • 10/2012 - 12/2012

    Ensino, Farmácia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Fisiologia Humana

  • 07/2012 - 12/2012

    Ensino, Biomedicina, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Fisiologia Humana

  • 05/2012 - 09/2012

    Ensino, Abi - Educação Física, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Fisiologia Humana Geral e do Esforço

2010 - 2012

Centro Universitário Ingá

Vínculo: Docência, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

  • 09/2011 - 03/2012

    Ensino, Medicina, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Fisiologia Humana

  • 08/2011 - 02/2012

    Ensino, Fonoaudiologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Fisiologia Humana

  • 08/2010 - 02/2012

    Ensino, Nutrição, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Fisiologia Humana

  • 08/2010 - 02/2012

    Ensino, Psicologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Anatomofisiologia

  • 08/2010 - 10/2011

    Ensino, Farmácia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Fisiologia Humana

  • 08/2010 - 10/2011

    Ensino, Fisioterapia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Fisiologia Humana

2004 - 2010

Boston University

Vínculo: Pós-doutorado, Enquadramento Funcional: Research Associate, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

  • 07/2004 - 05/2010

    Pesquisa e desenvolvimento , School of Medicine, Physiology and Biophysics Department, .,Linhas de pesquisa

2000 - 2004

Universidade de São Paulo

Vínculo: Doutorado, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

2002 - 2002

Universidade de São Paulo

Vínculo: Monitora, Enquadramento Funcional: Monitora, Carga horária: 4

1998 - 2000

Universidade de São Paulo

Vínculo: Mestrado, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

1999 - 1999

Universidade de São Paulo

Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Estagiária do PAE, Carga horária: 6

Atividades

  • 03/1998 - 07/2004

    Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Ciências Biomédicas, .,Linhas de pesquisa

  • 05/2002 - 05/2002

    Ensino, Medicina Veterinária, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Aula prática " Estudo da Função Renal em Humanos"

  • 07/1999 - 12/1999

    Extensão universitária , Instituto de Ciências Biomédicas, .,Atividade de extensão realizada, Participação no Projeto de Aperfeiçoamento de Ensino (PAE), onde atividades didáticas junto as disciplinas BMB. 116 - Fisiologia do Sistema Gastrointestinal e BMB.127 - Fisiologia I foram desenvolvidas..