José Airton Bezerra Lima

Arte Educador: Pedagogia (UECE-2004), Especialista em Educação Ambiental (UECE-2012), Especialista Gestão Pública Municipal (UECE-2012); Artista Ator-DRT 4966/99-70, Diretor Teatral (SECULT-1999), Ex-diretor de Formação-SATED/2000-2002); Pesquisa Acadêmica: A Produção Social da Bebida Alcoólica e a Criação do Imaginário. Pesquisa Artística: O Imaginário Religioso na Construção da Expressão Cênica; Produtor Cultural: B-BENDO na ARTE ( Projeto de Arte Educação para a Saúde): palestra, edição de crônicas, poesias e ensaios; Colaborador do Coletivo Plantando Informação: Movimento Social Antiproibicionista.

Informações coletadas do Lattes em 28/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Especialização em Gestão Pública Municipal

2010 - 2012

Universidade Estadual do Ceará
Título: POLÍTICA NACIONAL SOBRE ÁLCOOL E OS INTERESSES QUE CONTRADIZEM A LEI SECA
Orientador: JERIEL SILVA SANTOS

Especialização em Educação Ambiental

2008 - 2012

Universidade Estadual do Ceará
Título: Educação Ambiental e Bebida Alcoolica: alocação do espaço e distribuição do tempo com atividades socio e cultural
Orientador: Crisanto Medeiros de Lima Ferreira

Especialização interrompida em 2006 em Curso de Especialização em Estudos Clássicos

2005 - Interrompido

Universidade Federal do Ceará
Título: Rituais Sagrados na Eneida e na Odisséia
Ano de interrupção: 2006

Graduação interrompida em 2007 em Artes Cênicas

2004 - Interrompido

Centro Federal de Educação Tecnológica do Ceará
Ano de interrupção: 2007

Graduação em Pedagogia

1991 - 2003

Universidade Estadual do Ceará

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2013 - 2013

Extensão universitária em Sobre Vigiar e Punir de Michel Foucault. (Carga horária: 6h). , Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.

2013 - 2013

Mercadoria e Narcisismo. (Carga horária: 12h). , Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.

2013 - 2013

Educação Inclusiva Baseada nas Neurociências. (Carga horária: 2h). , Conferência Municipal da Educação de Fortaleza, CNEF, Brasil.

2013 - 2013

A Importância da Leitura/Escrita na Aprendizagem. (Carga horária: 2h). , Conferência Municipal da Educação de Fortaleza, CNEF, Brasil.

2013 - 2013

PNE e o SNE: organização e regulação. (Carga horária: 2h). , Conferência Municipal da Educação de Fortaleza, CNEF, Brasil.

2012 - 2012

A arte moderna perante o desencantamento do mundo. (Carga horária: 4h). , centro cultural banco do nordeste, BNB, Brasil.

2011 - 2011

Extensão universitária em Mudanças Climáticas e Desenvolvimento Sustentável. (Carga horária: 160h). , Fundação Femócrito Rocha, FDR, Brasil.

2011 - 2011

Extensão universitária em Agentes Ambientais. (Carga horária: 160h). , Fundação Femócrito Rocha, FDR, Brasil.

2010 - 2011

Prevenção do Uso de Drogas para Educadores de Esco. (Carga horária: 180h). , Senado Federal, SENADO, Brasil.

2010 - 2010

Extensão universitária em Programa de Capacitação Profissional. (Carga horária: 180h). , Centro de Seleção e de Promoção de Eventos, CESPE-UNB, Brasil.

2009 - 2009

Extensão universitária em Controle Social das Contas Públicas. (Carga horária: 100h). , Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.

2009 - 2009

Extensão universitária em Controle Social das Contas Públicas. (Carga horária: 100h). , Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.

2009 - 2009

Maracatu Cearense - História e Estética. (Carga horária: 60h). , Associação Cultural Solidariedade e Arte, SOLAR, Brasil.

2009 - 2009

A Trup Tramas - Ensina a fazer teatro de Rua. (Carga horária: 60h). , Associação Cultural Solidariedade e Arte, SOLAR, Brasil.

2006 - 2007

Sistemas Educacionais. (Carga horária: 90h). , Consultoria e Qualificação Profissional, HOMINE, Brasil.

1996 - 1999

Direção Teatral. (Carga horária: 2717h). , Secretária de Cultura do Estado do Ceará, SECULT/CE, Brasil.

1997 - 1997

Técnicas de Encenação II. (Carga horária: 45h). , Instituto Dragão do Mar de Arte e Audiovisual do Ceará, IDMAAC, Brasil.

1997 - 1997

Metodologia da Encenação I. (Carga horária: 45h). , Instituto Dragão do Mar de Arte e Audiovisual do Ceará, IDMAAC, Brasil.

1997 - 1997

Técnicas de Encenação I. (Carga horária: 45h). , Instituto Dragão do Mar de Arte e Audiovisual do Ceará, IDMAAC, Brasil.

1997 - 1997

Prática de Montagem. (Carga horária: 45h). , Instituto Dragão do Mar de Arte e Audiovisual do Ceará, IDMAAC, Brasil.

1997 - 1997

Teatro no Ceará. (Carga horária: 45h). , Instituto Dragão do Mar de Arte e Audiovisual do Ceará, IDMAAC, Brasil.

1997 - 1997

Técnica de Montagem - Cenografia e Figurino. (Carga horária: 45h). , Instituto Dragão do Mar de Arte e Audiovisual do Ceará, IDMAAC, Brasil.

1997 - 1997

Técnicas de Encenação III. (Carga horária: 45h). , Instituto Dragão do Mar de Arte e Audiovisual do Ceará, IDMAAC, Brasil.

1996 - 1996

Formação de Ator. (Carga horária: 120h). , Instituto Dragão do Mar de Arte e Indústria Audiovisual do Ceará, IDMAIA-SECULT/CE, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Teatro.

Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Artes Plásticas.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

LIMA, J. A. B. . I Encontro Nordestino dos Estudantes de Pedagogia. 2002. (Outro).

LIMA, J. A. B. . II Semana de Educação "Analfabetismo e Alfabetização.pólos de uma contradição".. 1996. (Outro).

LIMA, J. A. B. . I Semana de Educação: A Formação do Educador. 1995. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Seminário de Educação e Culturas Populares.Bebida Alcoólica e o Imaginário Popular Brasileiro. 2014. (Seminário).

IV Seminário de Arte e educação - Circulos de Cultura de Paulo Freire. 2008. (Seminário).

IV Seminário de Arte e Educação - Circulos de Cultura de Paulo Freire.Circulo de Cultura. 2008. (Seminário).

4ª BIENAL de ARTE E CULTURA DA UNE. 2005. (Outra).

Seminário sobre a formação do Arte-educador.O teatro e a Educação: experiência e perspectiva. 2005. (Outra).

I Espaço de Arte e Educação. Um mergulho na cultura popular.Circulo de Cultura. 2004. (Encontro).

I Espaço de Arte e Educação. Um mergulho na cultura popular.Circulo de Cultura. 2004. (Encontro).

XVII EEEGE - Universidade Regional do Cariri.Grupo de Discussão Ecologia a partir das Artes. 2004. (Encontro).

Curso de Especialização em Educação Emocional e Ecologia Humana.As artes cênicas na proposta didática. 2003. (Oficina).

Curso de Especialização em Metodologias do Ensino de Artes.As artes cênicas no ensino superior. 2003. (Seminário).

I Seminário de Arte e Educação - Redescobrindo a Cultura Popular Cearense.Arte na Escola. 2003. (Seminário).

I Seminário de Arte e Educação - Redescobrindo a Cultura Popular Cearense.Técnicas de Encenação para teatro na Escola. 2003. (Seminário).

Encontro Nacional dos Estudantes de Pedagogia.Teatro na Educação: experências e perspectiva. 2002. (Encontro).

Encontro Nacional dos Estudantes de Pedagogia. 2002. (Encontro).

I Encontro Nordestino dos Estudantes de Pedagogia.Teatro na Arte-Educação: experiências e perspectivas. 2002. (Encontro).

Estagio Pedagógico.Mini-curso: Drogas. 2001. (Outra).

Mini-curso: Filhos de Lutero. 2001. (Outra).

XII Semana de Educação da UECE.Técnicas de encenação para teatro na escola.. 2001. (Outra).

XX Encontro Estadual dos Estudantes de Pedagogia.Teatro na Arte-Educação: experiências e perspectivas. 2001. (Encontro).

Festival Nordestino de Teatro - Guaramiranga/Ce. 1998. (Outra).

XXII Oficna da Escuela Internacional de Teatro de La América Latina y el Caribe. 1998. (Encontro).

Cena 1 - Fórum de Experiências em Formação Teatral. 1996. (Outra).

II Encontro de Pesquisadores e V Encontro de Iniciação Científica da UECE.Processos de criação artistica e cotidiano modernos. 1996. (Encontro).

I Semana de Educação - Faculdade de Filosofia Dom Aureliano Matos.Teatro e educação: uma relação possível e necessária.. 1996. (Outra).

44º Congresso da UNE. Delegado do 44º Congresso da UNE. 1995. (Congresso).

Curso: Geografia Agrária. 1995. (Outra).

VIII Encontro dos Estudantes de Geografia. 1995. (Encontro).

Seminário de Pesquisa nas faculdades do Interior: possibilidades, limites e desafios. 1994. (Seminário).

Seminário "O Teatro e a Cidade" - Teatro José de Alencar. 1991. (Seminário).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Leandro Monteiro da Silva

SILVA, Leandro Monteiro da. Educação Ambiental e Bebida Alcoólica: esboço para uma cartografia dos interesses que justificam sua produção.. 2011. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Educação Ambiental) - Universidade Estadual do Ceará.

JERIEL SILVA SANTOS

SANTOS, J. S.; MARCOS PAULO MARTINS DE FREITAS; MARILDA DOS SANTOS ROCHA. O ESTADO, O GOVERNO E O MERCADO DE BEBIDA ALCOÓLICA.. 2011. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA MUNCIPAL) - Universidade Estadual do Ceará.

Marcos Paulo Martins de Freitas

SANTOS, Jeriel da Silva; ROCHA, Marilda dos Santos;FREITAS, M. P. M.. O estado, governo e o mercado de bebida alcoólica". 2011. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão Pública Municipal (PNAP)) - Universidade Estadual do Ceará.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

JERIEL SILVA SANTOS

O ESTADO, O GOVERNO E O MERCADO DE BEBIDA ALCOÓLICA; Início: 2012; Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA MUNCIPAL) - Universidade Estadual do Ceará; (Orientador);

José Ernandi Mendes

O currículo oculto e cultural das músicas sertanejas alquímicas na formação alcoólica; ; Início: 2018; Dissertação (Mestrado em MESTRADO ACADÊMICO INTERCAMPI EM EDUCAÇÃO E ENSINO - MAIE) - UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ; (Orientador);

Kadma Marques Rodrigues

Por uma ciência das obras de arte; 1996; 30 f; Iniciação Científica; (Graduando em Pedagogia) - Universidade Estadual do Ceará, Universidade Estadual do Ceará; Orientador: Kadma Marques Rodrigues;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • LIMA, J. A. B. . BEBIDA ALCOÓLICA, ALOCAÇÃO DOS ESPAÇOS E A DISTRIBUIÇÃO DO TEMPO COM ATIVIDADES SÓCIO E CULTURAL. 1ª. ed. São Francisco Pará de Minas: Editora Virtual Book, 2013. v. 100. 63p .

  • LIMA, J. A. B. . Surrealismo. Revista Berro, Fortaleza, 03 jun. 2016.

  • LIMA, J. A. B. . Santa Erva Milagreira. PROJETO LITERÁRIO DELICATTA VI, 01 maio 2013.

  • LIMA, J. A. B. . Deus Cria... o Homem hipocrisia. PROJETO LITERÁRIO DELICATTA VI, São Paulo, 01 maio 2013.

  • LIMA, J. A. B. . Supunhetamos. PINDAÍBA, FORTALEZA, 02 mar. 2013.

  • LIMA, J. A. B. . Artes da Atualidade. Diário do Nordeste / Zoeira, Fortaleza, 22 out. 2009.

  • LIMA, J. A. B. . Tudo é possível. Güera in_flux, 10 jul. 2005.

  • LIMA, J. A. B. . Dica do Dia - Música. Diário do Nordeste / Zoeira, Fortaleza, 21 jan. 2004.

  • LIMA, J. A. B. . Tudo é possível. O Povo, caderno Jornal do Leitor, 19 out. 2003.

  • LIMA, J. A. B. . Interiorização universitária nada mais do que un equívoco. O Povo, caderno Jornal do Leitor, 17 ago. 2003.

  • LIMA, J. A. B. . Dia Nacional da Poesia. O Povo / Vida e Arte, Fortaleza, 15 mar. 2003.

  • LIMA, J. A. B. . As Drogas no Rio e a "Do Jesus". Mostra Literária 3ª Bienal da UNE, BIENAL-UNE, 24 jan. 2003.

  • LIMA, J. A. B. . Jesus e outros personagens. O Povo, caderno Jornal do Leitor, 15 dez. 2002.

  • LIMA, J. A. B. . As Drogas no Rio e a "Do Jesus". O Povo, caderno do Leitor, 27 nov. 2002.

  • LIMA, J. A. B. . A droga nossa de cada dia. O Povo, caderno Jornal do Leitor, 29 set. 2002.

  • LIMA, J. A. B. . Traficantes e viciados, um e outros. O Povo, caderno Jornal do Leitor, 21 jul. 2002.

  • LIMA, J. A. B. . Deus cria...o homem hipocrisia. O Povo, caderno Jornal do Leitor, 28 abr. 2002.

  • LIMA, J. A. B. . Lúdico e Consciente. O Povo, Fortaleza, 04 ago. 2000.

  • LIMA, J. A. B. . O Sagrado e o Profano. O Povo / Vida e Arte, Fortaleza, 26 nov. 1999.

  • LIMA, J. A. B. . Festival. O Povo / Vida e Arte, 21 mar. 1999.

  • LIMA, J. A. B. . O trabalhador na indústria cultural. Informativo Beija-Flor - Festival Nacional de Teatro, Guaramiranga/Ce, 08 set. 1997.

  • LIMA, J. A. B. . O imaginário religioso na construção da expressão cênica. In: IX Encontro de Iniciação Científica da UECe, 2000, Fortaleza. Impresso. Fortaleza: Imprensa universitária da UECe, 2000.

  • LIMA, J. A. B. . Processos de criação artistica e cotidiano moderno. In: II Encontro de Pesquisadores e V Encontro de Iniciação Científica da UECE, 1996, Fortaleza. Iniciação Científica. Fortaleza: Imprensa Universitária, 1996.

  • LIMA, J. A. B. . O teatro e a Educação: experiência e perspectiva. 2005. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • LIMA, J. A. B. . Técnicas de Encenação para teatro na Escola. 2003. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • LIMA, J. A. B. . Ecologia a partir das Artes. 2002. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • LIMA, J. A. B. . Teatro na Educação: experências e perspectivas. 2002. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • LIMA, J. A. B. . Mini-curso: Drogas. 2001. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • LIMA, J. A. B. . O Imaginário Religioso na Construção da Expressão Cênica. 2000. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • LIMA, J. A. B. . Processos de criação artistica e cotidiano modernos. 1996. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • LIMA, J. A. B. . III Prêmio Cultura Nacional. Porto Alegre/RS: SHANN Editores, 2003 (POESIA - Coletânia).

  • LIMA, J. A. B. . Timor. Poemas de Esperança. Porto Alegre/RS: SHANN Editores, 2002 (POESIA - Coletânia).

  • LIMA, J. A. B. . Timor Esperança. Porto Alegre/RS: SHANN Editores, 2000 (POESIA - Coletânia).

  • LIMA, J. A. B. . Novos Rumos. Porto Alegre: Shann Editores Ltda, 2000 (POESIA - Coletânia).

  • LIMA, J. A. B. . Antologia Revelações. Porto Alegre/RS: SHANN Editores, 1999 (POESIA - Coletânia).

  • LIMA, J. A. B. . Ordem da Confraria dos Poetas. Porto Alegre/RS: Shann Editores, 1999 (POESIA - Coletânia).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

LIMA, J. A. B. . Maconha: manter proibição, legalizar ou discriminar. 2015. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

LIMA, J. A. B. . Encontro Antiproibicionista. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

LIMA, J. A. B. . Reciclagem: Confecção de objetos a partir do reaproveitamento do saco de cimento. Tintura com folhas e frutos. Técnicas de Artesanato e Arte Plástica: tronco de árvore.. 2010. (Artesania).

LIMA, J. A. B. . Reciclagem de saco plástico. Confecção de artefato: serpente de plástico "SACURI.Instalação.". 2009. (Artesania).

LIMA, J. A. B. . As Artes Cêniicas na Proposta Didática. 2003. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

LIMA, J. A. B. . As Artes Cênicas no Ensino Superior. 2002. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

LIMA, J. A. B. . Sentimento em Chamas, Sket. 2003. Teatral.

LIMA, J. A. B. . A Última Borboleta, Sket. 2002. Teatral.

LIMA, J. A. B. . Papai Noel. 2000. Teatral.

LIMA, J. A. B. . Cristozé e a Ressurreição de Judas, Sket. 1999. Teatral.

LIMA, J. A. B. . A Farsa do Panelada. 1999. Teatral.

LIMA, J. A. B. . Arma-Morte, Sket. 1998. Teatral.

LIMA, J. A. B. . CristoZé, Sket. 1997. Teatral.

LIMA, J. A. B. . Vida que te quero Verder. 1992. Teatral.

LIMA, J. A. B. . Quatro Jovens e um Sonho. 1988. Teatral.

LIMA, J. A. B. . Homo Consumibilis - Performance. 2009. Composição (estréia).

LIMA, J. A. B. . José e Maria. 2004. Interpretação.

LIMA, J. A. B. . Performance. 2008.

LIMA, J. A. B. . Vida Que Te Quero Verde. 2007 (Arte Cênica).

LIMA, J. A. B. . Performance. 2004.

LIMA, J. A. B. . Banda: O Outro Lado da Coisa. 2004.

LIMA, J. A. B. . O Outro Lado da Coisa, Performance. 2004.

LIMA, J. A. B. . Vida Que Te Quero Verde. 2002 (Arte Cênica).

LIMA, J. A. B. . Vida que te quero Verder. 2001 (Arte Cênica).

LIMA, J. A. B. . Vida que te quero verde. 2000 (Artes Cênicas).

LIMA, J. A. B. . Vida Que Te Quero Verde. 2000 (Arte Cênica).

LIMA, J. A. B. . Performance Literária. 2000.

LIMA, J. A. B. . Performance Poética. 1995.

LIMA, J. A. B. . Vida Que Te Quero Verde. 1991 (Arte Cênica).

LIMA, J. A. B. . JabelimReciclado@gmail.com. 2009 (Mídia Eletronica) .

LIMA, J. A. B. . Coletivo Curto_Circuito. 2009 (Expressão Cênica - Performance) .

LIMA, J. A. B. . O Outro Lado da Coisa. 2004 (Banda de Música) .

LIMA, J. A. B. . Vida que te quero Verder. 1990 (Dramaturgia) .

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2012 - Atual

    A Produção Social da Bebida Alcoólica e a Criação de Imaginário, Descrição: Este trabalho tem como pano de fundo a ?aventura da mercadoria? bebida alcoólica, uma proposta de entendimento que pressupõe ?[...] a mercadoria com a ?célula germinal? de todas as sociedades modernas, mas que não representa, contudo, nada de ?natural?? (JAPP, 2006, p.5). Estuda-se assim aquela que recebeu do influente pensador econômico, Karl Marx, o adjetivo de ?especial? e que, para o pesquisador em historia da alimentação, das drogas e das Bebidas Alcoólicas, o professor de História Moderna da USP Henrique Soares Carneiro, constitui-se: Como um tipo de mercadoria muito especial, pois que, ao mesmo tempo em que, responde a necessidades psicológicas de evasão, consolo, anestesiamento, ele também cumpre um papel de via privilegiada de reprodução do capital na época da acumulação primitiva. Um produto da cultura material, de arcaicos usos religiosos, medicinais e lúdicos, torna-se o principal instrumento de produção de consciência alterada, ou seja, de produção de imaginários e de sentimentos artificialmente estimulados... De forma que este trabalho identifica na produção social desta mercadoria uma justificativa para o ocorrido processo de alocação do ambiente brasileiro e a respectiva distribuição do tempo com atividades sócio e cultural. Assim sendo, encontramos um ambiente brasileiro historicamente identificado com a produção social da bebida alcoólica e, consequentemente, encontrando nesta, significativa influência no desenvolvimento e na formação dos elementos constitutivos de sua formação geográfica e humana. Depois que emergiu do período colonial, a bebida alcoólica se apresentou para a economia mundial como uma commodity, sem antes ter desenvolvido uma estrutura de dimensões econômicas, sociais, culturais e políticas, e que hoje estão na base da formação geográfica e humana do nosso ambiente. Estudamos aqui a interação entre a sociedade e o meio ambiente, envolvendo tanto os efeitos das sociedades sobre o ambiente quanto os efeitos do ambiente sobre as sociedades, mais especificamente, a interação entre a produção social da bebida alcoólica e o ambiente. Deste modo, adentramos ao debate de intensificação dos impactos socioambientais negativos decorrentes da expansão econômica ou à reação social deflagrada por essas evidências de degradação. Com isto, ressaltamos a evidência de que a relação sociedade - meio ambiente tem um duplo sentido, isto é, de que a sociedade é responsável pela degradação ambiental e que o ambiente agredido causa impactos negativos sobre a vida individual e social. Essa mesma dialética entre macro e micro realidades sociais pode, segundo a sociologia, ser aplicada à análise dos problemas ambientais. Para o materialismo as relações sociais não existem no vazio, elas são construídas em articulação com as transformações da natureza. Sendo ?de capital importância porque permite apreender a natureza dos fenômenos sociais não da forma abstrata, mas como movimento de uma processualidade articulada histórica e concreta? (TONET, 2005, p.93). LIMA, José Airton Bezerra. A produção social da Bebida Alcoólica é uma questão Ambiental. Pará de Minas, MG. Editora VirtualBooks. 2013 _______________________ Bebida Alcoólica, alocação dos espaços e a distribuição do tempo com atividades sócio e cultural. Pará de Minas, MG. Editora VirtualBooks. 2013 14X20 cm 63p. EDUCAÇÃO AMBIENTAL E BEBIDA ALCOÓLICA: Esboço para uma cartografia dos interesses que justificam sua produção. Monografia em Especialização em Educação Ambiental/UECE-2012 POLÍTICA NACIONAL SOBRE ÁLCOOL E OS INTERESSES QUE CONTRADIZEM A LEI SECA. Monografia em Especialização em Gestão Pública Municipal/UECE-2013. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: José Airton Bezerra Lima - Coordenador.

  • 2006 - 2007

    Imagem e Memória: o curta-metragem cearense nos festivais de cinema em Fortaleza., Descrição: Este trabalho acadêmico tem como foco discutir a estética de alguns curtas-metragens cearenses contemplados no VI Edital Ceará de Cinema e Vídeo da Secretaria da Cultura do Estado. Nosso interesse em investigar este tema surgiu de um questionamento que, de certa forma, traduz o problema de nossa pesquisa: tendo por base o contexto atual da produção cinematofráfica marcada pelas determinações do capital, quais as condições do filme realizado no Ceará, especificamente os curtas-metragens selecionados no VI Edital de Cinema e Vídeo da SECULT, enquanto uma objetivação humana criativa, pode contribuir para um processo de emancipação humana? Diante dessa questão, uma hipótese inicial guiou nossa pesquisa: a produção de cinema no Ceará está submetida a uma lógica de financiamento, seja de caráter público (política de editais, leis de incentivo à cultura federal e estadual) ou privado (produção independente), e sua valorização estética passa pela conquista de novos espaços de exibição, bem como de distribuição. Através de pesquisa bibliográfica e de campo, chegamos a conclusão que as obras em questão podem ser consideradas como uma objetivação criativa, porém sua contribuição ao processo de emancipação humana é bastante questionado, pois os filmes analisados não possuem uma preocupação em transmitir uma mensagem emancipatória, visto que seus realizadores estão mais comprometidos em mostrar seus filmes para a platéia em festivais de cinema e concorrer a prêmios do que apresentar um trabalho artístico fruto de uma ?atividade educativa revolucionária?. Palavras chaves: Estética Marxista, História do Audiovisual no Ceará, Política Públicas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: José Airton Bezerra Lima - Coordenador.

  • 2001 - 2003

    Um teatro que incomoda na escola, Descrição: Monografia para conclusão do curso de Pedagogia. Reflete sobre as condições que norteiam a prática de teatro em sala de aula: formação do professor, os recursos técnicos e materiais e o desafio em conciliar os aspectos afetivos e emocionais do ser com a racionalidade educacional.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: José Airton Bezerra Lima - Coordenador.

  • 2000 - Atual

    O Imaginário Religioso na Construção da Expressão Cênica, Descrição: A PERSONAGEM COMO FIM EM SI MESMO Questões sobre a consciência há muito movem o campo da criação artística. Perpassando o campo da sociologia e da psicologia, o processo estético, momento específico de um processo criativo, e consequentemente, ápice do que Georg Lukács denominou de reflexo. ?[...] Tendo em vista que a articulação entre teoria e prática constitui o cerne das possibilidades do enfrentamento da realidade posta [...] (Ferreira-Magalhães-Moraes-Lima, 2012, p. 110) o papel daquele que se dedica com especificidade a concepção e criação da Performance adquire uma função frente à problematização das condições de construção da subjetividade, constituída nas relações postas pela objetividade. Determinado pela objetividade, pois que o ser social determina a consciência, o Performer, de forma totalmente subjetiva, cumpre um papel fundamental, pois só com o entendimento se torna possível o conhecimento do ser social de determinado momento histórico. De forma que é no processo subjetivo do artista, distribuído na ambivalência, indo do homem inteiro ao homem inteiramente formado, e deste, retornando ao outro, onde identificamos um processo de criação artística e, consequentemente, um momento de desenvolvimento da consciência. ?[...] Essa função é possibilitada pela recepção da arte que alia aspectos racionais, sensitivos e psicológicos: a catarse, que permite que o sujeito se perceba na fruição como implicado na problemática representada em determinada obra de arte.? (F-M-M-L, 2012, p. 112) Neste momento, homem inteiro e homem inteiramente formado, centro nevrálgico para o desenvolvimento de um pensamento emancipacionista. A SUBJETIVIDADE NA PERFORMANCE [...] A busca do desenvolvimento pessoal é um dos princípios centrais da arte da performance e da live art. Não se encara a atuação como uma profissão, mas como um palco de experiência ou de tomada de consciência para utilização na vida. Nele não vai existir uma separação rígida entre arte e vida. (Cohen, 1989, p. 104) Na perspectiva de discutir à subjetividade no fazer tipo artístico e possíveis objetivações, buscando entendimentos sobre as razões psicológicas para a criação de uma obra de Arte. Num momento histórico onde a Arte encontrasse situada em restrito espaço sócio e cultural, onde o alarde de uma cultura popular é no mínimo redundante. Além de obvio. Onde o Homem entende-se numa visível solidão, onde o artista com seu converse (consigo mesmo)? Busca-se o entendimento do porque, por parte do indivíduo, fazer uma obra artística. Que razões levam o ser humano a criar objetos e coisas, assim como formas de pensar e de interagir uns com outros. A qual a dimensão mais considerada? a pessoal, de caráter extremamente, subjetivo. Estará num interesse político, social, cultural, ou seja, na dimensão social, com o caráter de querer exercer poder sobre a sociedade? A resposta começa pela estreita passagem da representação para a atuação ?menos deliberada, com espaço para o improviso, para a espontaneidade, que caminha a live art, com as expressões happening e performance.? ( COHEN, 1989, p. 96 ) Está na analogia que fazemos entre os dois processos de criação humana no campo da estética (processos específicos, mas que encontram intersecção) o processo ?da Criação Elementar à Criação Complexa? e o processo de ?Homem Inteiro e Homem Inteiramente Formado?, onde se encontra o cerne de nosso trabalho.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: José Airton Bezerra Lima - Coordenador.

  • 1995 - 1996

    Modernidade, Criação e Cotidiano: o processo de criação artístico em Barrica e em Bandeira., Descrição: Este trabalho tem como ponto de partida as reflexões contidas no projeto de pesquisa Modernidade, Criação e Cotidiano: o processo de criação artístico em Barrica e em Bandeira, desenvolvido no Programa de Pós-Graduação em Sociologia na Universidade Federal do Ceará (nível mestrado). Barrica e Bandeira são ambos pintores cearenses, expressando-se o primeiro através da figuração e, o segundo, através da abstração. Assim, como o próprio título aponta, este projeto debruça-se essencialmente sobre a criação pictória, ao tentar perceber as intrincadas relações existentes entre o processo de criação artística e o cotidiano moderno. Compondo-se a racionalidade moderna por duas vertentes: uma sistêmica e a outra dialógica. O trabalho de criação artístico coloca-se como atividade previlegiada mediante a qual põe-se em movimento as estruturas da vida cotidiana. Tornar-se-á assim como referência teórica-metodológica para a compreensão da linguagem artística, enquanto campo simbólico estruturado e estruturante, à contribuíção contemporânea do sociologo Pierre Bourdieu e da abordagem hermenêutica dos fenômenos culturais proposta por John B. Thompson.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: José Airton Bezerra Lima - Coordenador.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2016

PRÊMIO PERSONALIDADE 2016, Editora DELLICATTA.

2005

V PRÊMIO CULTURA NACIONAL Talento Literário, SHAN Editores.

2003

III PRÊMIO CULTURA NACIONAL - Troféu Talento em Poesia, SHAN Editores.

1997

Melhor conjunto cênico, IV FESFORT.

1995

Melhor Intérprete de Poesia, Faculdade de Filosofia Dom Aureliano Matos.

1992

Melhor espetáculo, autor, ator e diretor, Federação Estadual de Teatro Amador.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • SECRETÁRIA DE CULTURA, SECRETÁRIA DE CULTURA. , Avenida Francisco Eudes Ximenes, 83, Centro, 62880000 - Fortaleza, CE - Brasil, Telefone: (088) 33366094, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2008 - Atual

Secretaria da Educação de Horizonte, PM/Horizonte

Vínculo: , Enquadramento Funcional: professor, Carga horária: 200, Regime: Dedicação exclusiva.

2006 - 2007

Secretaria de Cultura do Estado do Ceará

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Iss-Autonomo

2008 - 2013

Escola de Ensino Fundamental Raimunda Duarte Teixeira

Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
transferido para a secretária de cultura

1995 - 1996

Universidade Estadual do Ceará

Vínculo: discente-bolsista, Enquadramento Funcional: não existente

2005 - 2008

Secretaria Municipal de Educação de Fortaleza, SME/Fortaleza

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: professor, Carga horária: 200

1998 - 1999

Secretaria de Educação, Cultura e Desporto

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: professor, Carga horária: 200

1992 - 1996

Secretária da Educação de Russas

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: professor, Carga horária: 100