Ricardo Barbosa Lima

Possui GRADUAÇÃO (BACHARELADO) em ODONTOLOGIA (2015-2020) pela Universidade Federal de Sergipe (UFS), vinculado ao Departamento de Odontologia de Lagarto - campus Professor Antônio Garcia Filho (DOL; Lagarto/SE). Realizou curso de APERFEIÇOAMENTO em BIOESTATÍSTICA (2020) e ASSISTÊNCIA ODONTOLÓGICA NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE (2022) pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA; São Luís/MA). Possui ESPECIALIZAÇÃO em SAÚDE PÚBLICA (2021) pela Faculdade Metropolitana do Estado de São Paulo (FAMEESP; Ribeirão Preto/SP). Atualmente cursa PÓS-GRADUAÇÃO (NÍVEL: DOUTORADO DIRETO) em CIÊNCIAS no Programa de Pós-Graduação em Odontopediatria da Universidade de São Paulo (USP), vinculado ao Departamento de Clínica Infantil - Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP/USP; Ribeirão Preto/SP). Durante a GRADUAÇÃO, realizou iniciação científica (PIBIC) na área de EDUCAÇÃO EM SAÚDE BUCAL, focado na conscientização acerca do câncer bucal entre usuários do SUS (2016-2017). Além disso, realizou três anos de monitoria na disciplina de Habilidades e Atitudes em Saúde (2016-2019) e atuou como representante discente do colegiado do Departamento de Odontologia de Lagarto (2018-2019). Foi membro fundador, vice-presidente e ligante da Liga Acadêmica de Odontopediatria de Sergipe (LAOP-SE; 2017-2020) e membro do Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação e Saúde (GEPES; 2019-2020). Durante a PÓS-GRADUAÇÃO, atuou como estagiário do Programa de Aperfeiçoamento Docente (PAE) nos semestres 2021.2, 2023.1 e 2023.2 nas disciplinas de Odontopediatria I e II no curso de graduação em Odontologia. Tem interesse em ações de ensino, pesquisa e extensão nas áreas de Saúde Pública, Epidemiologia, Odontologia, Saúde Bucal da Criança e do Adolescente, Oncologia e Patologia Experimental. Atuou principalmente nos temas: saúde bucal da mulher com câncer de mama, qualidade de vida e eventos adversos relacionados ao tratamento oncológico, mucosite oral induzida por quimioterapia, infodemiologia aplicada à saúde, assistência odontológica do SUS e etiologia e tratamento das doenças pulpares e periapicais, com foco nas lesões periapicais experimentais. E-mail: dentistaricardolima@gmail.com.

Informações coletadas do Lattes em 04/04/2024

Acadêmico

Formação acadêmica

Doutorado em andamento em Odontopediatria

2021 - Atual

Universidade de São Paulo
Título: ODONTOPEDIATRIA NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE DO BRASIL: UMA ANÁLISE DA PRODUTIVIDADE AMBULATORIAL ENTRE 2008 E 2022
Drª. Raquel Assed Bezerra Segato. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: Sistema Único de Saúde; Assistência Odontológica; Serviços de Saúde Bucal; Odontopediatria; Cuidados Ambulatoriais.Grande área: Ciências da SaúdeSetores de atividade: Atividades de atenção à saúde humana.

Especialização em Saúde Pública

2021 - 2021

Faculdade Metropolitana do Estado de São Paulo
Título: COVID-19 E DENGUE: IMPACTOS DA COEPIDEMIA E COINFECÇÃO NOS SERVIÇOS DE SAÚDE
Orientador: Dr. André Ricardo Machi
Bolsista do(a): Estude Sem Fronteiras, ESF, Brasil.

Aperfeiçoamento em Assistência Odontológica na Atenção Primária à Saúde

2022 - 2022

Universidade Federal do Maranhão
Título: Não se aplica. Ano de finalização: 2022
Orientador: Não se aplica

Aperfeiçoamento em Bioestatística

2020 - 2020

Faculdade Metropolitana do Estado de São Paulo
Título: Não se aplica. Ano de finalização: 2020
Orientador: Não se aplica

Graduação em Odontologia

2015 - 2020

Universidade Federal de Sergipe
Título: EXPOSIÇÃO AO FLÚOR E DESORDENS COGNITIVAS EM CRIANÇAS: REVISÃO INTEGRATIVA
Orientador: Dr. Daniel Maranha da Rocha

Formação complementar

2023 - 2023

LITERACIA EM SAÚDE MENTAL E SOBRECARGA DOS CUIDADORES INFORMAIS DE PESSOAS. , I Congresso Luso-Brasileiro de Saúde Coletiva, I CONLUBRASC, Brasil.

2023 - 2023

GESTÃO DA DOENÇA CRÔNICA: UM DESAFIO AOS PACIENTES E AOS PROFISSIONAIS DE S. , I Congresso Luso-Brasileiro de Saúde Coletiva, I CONLUBRASC, Brasil.

2023 - 2023

JUDICIALIZAÇÃO DA SAÚDE E ACESSO À JUSTIÇA. , I Congresso Luso-Brasileiro de Saúde Coletiva, I CONLUBRASC, Brasil.

2023 - 2023

LITERACIA E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE. , I Congresso Luso-Brasileiro de Saúde Coletiva, I CONLUBRASC, Brasil.

2023 - 2023

DIAGNÓSTICO DO CÂNCER DE BOCA. , I Congresso Luso-Brasileiro de Saúde Coletiva, I CONLUBRASC, Brasil.

2023 - 2023

PREVENÇÃO QUATERNÁRIA NO CONTEXTO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE. , I Congresso Luso-Brasileiro de Saúde Coletiva, I CONLUBRASC, Brasil.

2023 - 2023

CONTEXTO HISTÓRICO, CULTURAL E OS DESAFIOS ATUAIS PARA PROMOÇÃO DA SAÚDE ME. , I Congresso Luso-Brasileiro de Saúde Coletiva, I CONLUBRASC, Brasil.

2023 - 2023

ESCUTA DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA REDE DE SERVIÇOS DO SUS. , Escola Fiocruz de Governo, EFG, Brasil.

2023 - 2023

HANSENÍASE NA ATENÇÃO PRIMÁRIA: POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE NO BRASIL. , Escola Fiocruz de Governo, EFG, Brasil.

2023 - 2023

PROGRAMA EDUCACIONAL PARA O SUS: HANSENÍASE NA ATENÇÃO PRIMÁRIA. , Escola Fiocruz de Governo, EFG, Brasil.

2023 - 2023

TECNOLOGIA NA ASSISTÊNCIA À SAÚDE NO SUS. , I Congresso Luso-Brasileiro de Saúde Coletiva, I CONLUBRASC, Brasil.

2023 - 2023

SAÚDE SEXUAL DO ADOLESCENTE: DIVERSIDADE E TOLERÂNCIA. , I Congresso Luso-Brasileiro de Saúde Coletiva, I CONLUBRASC, Brasil.

2023 - 2023

HANSENÍASE NA ATENÇÃO PRIMÁRIA: CUIDADO INTEGRAL. , Escola Fiocruz de Governo, EFG, Brasil.

2023 - 2023

JUVENTUDES E PARTICIPAÇÃO SOCIAL. , Escola Fiocruz de Governo, EFG, Brasil.

2023 - 2023

PROGRAMA EDUCACIONAL PARA O SUS: HANSENÍASE NA ATENÇÃO PRIMÁRIA. , Escola Fiocruz de Governo, EFG, Brasil.

2023 - 2023

HANSENÍASE NA ATENÇÃO PRIMÁRIA: INCLUSÃO SOCIAL, ESTIGMA E DISCRIMINAÇÃO. , Escola Fiocruz de Governo, EFG, Brasil.

2023 - 2023

GOVERNANÇA EM SAÚDE DIGITAL NO MUNDO E NO BRASIL. , Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.

2023 - 2023

PRECEPTORIAS EM SAÚDE: DESAFIOS E PERSPECTIVAS. , IV Congresso Norte-Nordeste de Saúde Pública, IV CONNSP, Brasil.

2023 - 2023

USO RACIONAL DE ANTIMICROBIANOS. , IV Congresso Norte-Nordeste de Saúde Pública, IV CONNSP, Brasil.

2023 - 2023

PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES E A CONTRIBUIÇÃO PARA A SAÚDE. , IV Congresso Norte-Nordeste de Saúde Pública, IV CONNSP, Brasil.

2023 - 2023

O ESTIGMA DO PESO E SUAS CONSEQUÊNCIAS PARA A SAÚDE HUMANA. , IV Congresso Norte-Nordeste de Saúde Pública, IV CONNSP, Brasil.

2023 - 2023

PANDEMIAS MODERNAS (SÉCULO XXI). , IV Congresso Norte-Nordeste de Saúde Pública, IV CONNSP, Brasil.

2023 - 2023

O CONCEITO ONE HEALTH E AS DOENÇAS EMERGENTES. , IV Congresso Norte-Nordeste de Saúde Pública, IV CONNSP, Brasil.

2023 - 2023

POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE INTEGRAL LGBT: AVANÇOS E DESAFIOS. , IV Congresso Norte-Nordeste de Saúde Pública, IV CONNSP, Brasil.

2023 - 2023

MIGRAÇÃO E SAÚDE - ACESSO AOS CUIDADOS DE SAÚDE PARA VIH E HEPATITES VIRAIS. , I Congresso Luso-Brasileiro de Saúde Coletiva, I CONLUBRASC, Brasil.

2023 - 2023

MANEJO DAS VIAS AÉREAS EM CRIANÇAS. , I Congresso On-line de Pediatria, COOPED, Brasil.

2023 - 2023

REANIMAÇÃO CARDIOPULMONAR EM CRIANÇAS. , I Congresso On-line de Pediatria, COOPED, Brasil.

2023 - 2023

EVIDÊNCIAS RECENTES SOBRE O USO DE CANABINOIDES. , IV Congresso Norte-Nordeste de Saúde Pública, IV CONNSP, Brasil.

2023 - 2023

FORMAÇÃO PROFISSIONAL: AUDITORIA EM SAÚDE. , Faculdade Metropolitana do Estado de São Paulo, FAMEESP, Brasil.

2023 - 2023

A REORIENTAÇÃO DO CUIDADO PARA O CONTROLE DA TUBERCULOSE NA ATENÇÃO PRIMÁRI. , IV Congresso Norte-Nordeste de Saúde Pública, IV CONNSP, Brasil.

2023 - 2023

SÍNDROME DE FRAGILIDADE: OPERACIONALIZAÇÃO E PREVALÊNCIA. , IV Congresso Norte-Nordeste de Saúde Pública, IV CONNSP, Brasil.

2023 - 2023

LECTINAS DE PLANTAS: MOLÉCULAS PROMISSORAS PARA TERAPIAS. , IV Congresso Norte-Nordeste de Saúde Pública, IV CONNSP, Brasil.

2023 - 2023

UMA NOVA PERSPECTIVA DA SAÚDE: EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL IMPLICADA NA ATENÇÃ. , IV Congresso Norte-Nordeste de Saúde Pública, IV CONNSP, Brasil.

2023 - 2023

ACIDENTES DE IMPORTÂNCIA MÉDICA PROVOCADOS POR ANIMAIS MARINHOS PEÇONHENTOS. , IV Congresso Norte-Nordeste de Saúde Pública, IV CONNSP, Brasil.

2023 - 2023

DESENVOLVIMENTO DE BIOFÁRMACOS NO PÓS PANDEMIA DE COVID-19. , IV Congresso Norte-Nordeste de Saúde Pública, IV CONNSP, Brasil.

2023 - 2023

FORMAÇÃO PROFISSIONAL: GESTÃO DE SERVIÇOS DE SAÚDE. , Faculdade Metropolitana do Estado de São Paulo, FAMEESP, Brasil.

2022 - 2022

CUIDADO EM SAÚDE BUCAL PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA NA APS. , Universidade Federal do Maranhão, UFMA, Brasil.

2022 - 2022

CUIDADO EM SAÚDE BUCAL PARA PESSOAS COM DOENÇAS INFECCIOSAS TRANSMISSÍVEIS. , Universidade Federal do Maranhão, UFMA, Brasil.

2022 - 2022

CUIDADO EM SAÚDE BUCAL PARA PESSOAS EM SITUAÇÃO DE URGÊNCIA ODONTOLÓGICA. , Universidade Federal do Maranhão, UFMA, Brasil.

2022 - 2022

CUIDADO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE COM SOBREPESO E OBESIDADE NA APS. , Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.

2022 - 2022

MUDANÇAS NO FINANCIAMENTO DO SUS. , Universidade Federal do Maranhão, UFMA, Brasil.

2022 - 2022

ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS). , Universidade Federal do Maranhão, UFMA, Brasil.

2022 - 2022

PLANEJAMENTO EM SAÚDE. , Fundação Oswaldo Cruz - Mato Grosso do Sul, FIOCRUZ, Brasil.

2022 - 2022

SISTEMA DE SAÚDE BRASILEIRO. , Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.

2022 - 2022

INDICADORES DE SAÚDE. , Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.

2022 - 2022

REDE NACIONAL DE DADOS EM SAÚDE. , Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.

2022 - 2022

ORGANIZAÇÃO DA ATENÇÃO À SAÚDE NO SUS. , Universidade Federal do Maranhão, UFMA, Brasil.

2022 - 2022

PROGRAMA DE FORMAÇÃO PARA O SUS: GESTÃO EM SAÚDE. , Universidade Federal do Maranhão, UFMA, Brasil.

2022 - 2022

CADERNETA DA CRIANÇA: INSTRUMENTO INTERSETORIAL PARA PROMOÇÃO DE SAÚDE. , Universidade Federal do Maranhão, UFMA, Brasil.

2022 - 2022

FORMAÇÃO PROFISSIONAL: DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR. , Instituto Mineiro de Educação Superior, IMES, Brasil.

2021 - 2021

Extensão universitária em DIFERENCIAÇÃO CELULAR E BIOMINERALIZAÇÃO EM DENTES E TECIDOS DE SUPORTE. , Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

2021 - 2021

EXAMES COMPLEMENTARES: QUANDO PEDIR E COMO INTERPRETAR. , Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

2021 - 2021

ASSISTÊNCIA ODONTOLÓGICA PARA PACIENTES COM DOENÇAS RESPIRATÓRIAS CRÔNICAS. , Universidade Federal do Maranhão, UFMA, Brasil.

2021 - 2021

ASSISTÊNCIA ODONTOLÓGICA PARA PACIENTES COM DOENÇAS CARDIOVASCULARES. , Universidade Federal do Maranhão, UFMA, Brasil.

2021 - 2021

ASSISTÊNCIA ODONTOLÓGICA PARA PACIENTES COM DIABETES, HIPERTENSÃO E DCR. , Universidade Federal do Maranhão, UFMA, Brasil.

2021 - 2021

CUIDADO EM SAÚDE BUCAL PARA GESTANTES E PUÉRPERAS. , Universidade Federal do Maranhão, UFMA, Brasil.

2021 - 2021

ASSISTÊNCIA ODONTOLÓGICA PARA PACIENTES COM CÂNCER. , Universidade Federal do Maranhão, UFMA, Brasil.

2021 - 2021

MOLAR INCISOR HYPOMINERALIZATION RESEARCH UP TO NOW ? AND WHAT ABOUT THE FU. , Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

2021 - 2021

MOLAR INCISOR HYPOMINERALIZATION VS. MOLAR ROOT INCISOR MALFORMATION: ETIOL. , Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

2021 - 2021

METHODS TO STUDY ADIPOSE TISSUE AND BONE CELLS DIFFERENTIATION AND FUNCTION. , Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

2020 - 2020

Extensão universitária em TERAPÊUTICA MEDICAMENTOSA PARA A CLÍNICA ODONTOLÓGICA. , Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil.

2020 - 2020

CUIDADOS BÁSICOS COM A SAÚDE BUCAL DE PESSOAS IDOSAS. , Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.

2020 - 2020

ODONTOLOGIA PARA PACIENTES COM NECESSIDADES ESPECIAIS. , Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.

2019 - 2019

Extensão universitária em EDUCAÇÃO POPULAR E PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES EM SAÚDE. , Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil.

2019 - 2019

Extensão universitária em PATOLOGIA ORAL: DISCUSSÃO DE ARTIGOS. , Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil.

2019 - 2019

Extensão universitária em PROGRAMA DE APOIO AO ESTUDANTE DE ODONTOLOGIA PARA O ENADE 2019. , Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil.

2019 - 2019

PROCEDIMENTOS EM ATENÇÃO BÁSICA. , Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.

2019 - 2019

ABORDAGEM DE SITUAÇÃO DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA NA ATENÇÃO BÁSICA. , Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.

2019 - 2019

AVALIAÇÃO EM SAÚDE. , Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.

2019 - 2019

POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE DE LÉSBICAS, GAYS, BISSEXUAIS, TRAVESTIS E TRANS. , Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.

2019 - 2019

RASTREAMENTO, CHECK UP E PREVENÇÃO QUATERNÁRIA. , Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.

2019 - 2019

GESTÃO LOCAL DE DESASTRES NATURAIS PARA A ATENÇÃO BÁSICA. , Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.

2019 - 2019

CUIDADO À PESSOA COM MULTIMORBIDADE E POLIMEDICAMENTOS. , Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.

2019 - 2019

PRINCÍPIOS PARA O CUIDADO DOMICILIAR POR PROFISSIONAIS DE NÍVEL SUPERIOR. , Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.

2019 - 2019

ATENÇÃO DOMICILIAR NA REDE BÁSICA DE SAÚDE. , Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.

2019 - 2019

ABORDAGEM FAMILIAR NA ATENÇÃO DOMICILIAR. , Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre, UFCSPA, Brasil.

2019 - 2019

TECNOLOGIAS DO CUIDADO INTEGRAL EM SAÚDE. , Universidade Federal do Maranhão, UFMA, Brasil.

2019 - 2019

POLÍTICA NACIONAL DE HUMANIZAÇÃO. , Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.

2019 - 2019

CONTROLE DO TABAGISMO NA ATENÇÃO BÁSICA. , Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.

2019 - 2019

ATENÇÃO INTEGRAL À CRIANÇAS COM INFECÇÕES DE ZIKA E STORCH. , Fundação Oswaldo Cruz - Pernambuco, FIOCRUZ, Brasil.

2019 - 2019

MEDICAMENTOS NA ATENÇÃO PRIMÁRIA NO SUS. , Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.

2019 - 2019

PROCESSOS DE TRABALHO E AS REDES DE ATENÇÃO À SAÚDE. , Universidade Federal do Maranhão, UFMA, Brasil.

2019 - 2019

GESTÃO DA CLÍNICA NA ATENÇÃO BÁSICA. , Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre, UFCSPA, Brasil.

2019 - 2019

Avaliação em saúde. , Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.

2019 - 2019

ZIKA: ABORDAGEM CLÍNICA NA ATENÇÃO BÁSICA. , Fundação Oswaldo Cruz - Mato Grosso do Sul, FIOCRUZ, Brasil.

2019 - 2019

PRÁTICAS ÉTICAS E LEGAIS NO ENFRENTAMENTO DA MORTE. , Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.

2019 - 2019

ABORDAGEM DE SITUAÇÃO DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA NA ATENÇÃO BÁSICA. , Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.

2019 - 2019

POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE DE LÉSBICAS, GAYS, BISSEXUAIS, TRAVESTIS E TRANS. , Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.

2018 - 2018

Extensão universitária em ANTIBIOTICOTERAPIA. , Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil.

2018 - 2018

Extensão universitária em BIOÉTICA. , Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil.

2018 - 2018

Extensão universitária em PESQUISA E COLETA DE DADOS COM FORMULÁRIOS DO GOOGLE. , Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil.

2018 - 2018

AÇÕES ESTRATÉGICAS PARA A SAÚDE DA PESSOA IDOSA. , Escola Fiocruz de Governo, EFG, Brasil.

2018 - 2018

AVALIAÇÃO MULTIDIMENSIONAL DA PESSOA IDOSA. , Escola Fiocruz de Governo, EFG, Brasil.

2018 - 2018

ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃO BRASILEIRA. , Escola Fiocruz de Governo, EFG, Brasil.

2018 - 2018

CONDIÇÕES CLÍNICAS E AGRAVOS À SAÚDE FREQUENTES EM PESSOAS IDOSAS. , Escola Fiocruz de Governo, EFG, Brasil.

2018 - 2018

PORTOS - PORTUGUÊS EM SAÚDE. , Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre, UFCSPA, Brasil.

2018 - 2018

MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO DE SERVIÇO DE ATENÇÃO DOMICILIAR. , Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.

2018 - 2018

GESTÃO DO CUIDADO NA ATENÇÃO DOMICILIAR. , Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre, UFCSPA, Brasil.

2018 - 2018

PROCESSO DE INCORPORAÇÃO DE TECNOLOGIA EM SAÚDE NO SUS. , Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre, UFCSPA, Brasil.

2018 - 2018

PROMOÇÃO DO ALEITAMENTO MATERNO NA ATENÇÃO BÁSICA. , Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.

2018 - 2018

EVENTOS AGUDOS EM SAÚDE BUCAL. , Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.

2018 - 2018

PROMOÇÃO DO USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS NA ATENÇÃO BÁSICA. , Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.

2018 - 2018

SITUAÇÕES ODONTOLÓGICAS COMUNS NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE. , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.

2018 - 2018

CUIDADORES E ATENÇÃO DOMICILIAR. , Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre, UFCSPA, Brasil.

2018 - 2018

TERRITORIALIZAÇÃO COMO INSTRUMENTO DO PLANEJAMENTO DA ATENÇÃO BÁSICA. , Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.

2018 - 2018

AVALIAÇÃO E TRATAMENTO DA DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR. , Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil.

2018 - 2018

PROMOÇÃO DE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NA ATENÇÃO BÁSICA. , Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.

2018 - 2018

EVENTOS AGUDOS EM SITUAÇÕES CRÔNICAS DE SAÚDE. , Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.

2018 - 2018

SAÚDE DA POPULAÇÃO NEGRA. , Escola Fiocruz de Governo, EFG, Brasil.

2018 - 2018

PREVENÇÃO E MANEJO DE PACIENTES ONCOLÓGICOS NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE. , Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre, UFCSPA, Brasil.

2017 - 2017

Extensão universitária em INICIAÇÃO CIENTÍFICA: GERENCIAMENTO DE REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS. , Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil.

2017 - 2017

Extensão universitária em INICIAÇÃO CIENTÍFICA: BIOÉTICA NO USO DE ANIMAIS. , Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil.

2017 - 2017

Extensão universitária em INICIAÇÃO CIENTÍFICA: REDAÇÃO CIENTÍFICA E PLÁGIO ACADÊMICO. , Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil.

2016 - 2016

Extensão universitária em PRIMEIROS SOCORROS: AVALIAÇÃO DA CENA E ABORDAGEM INICIAL. , Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil.

2016 - 2016

Extensão universitária em FARMACOLOGIA. , Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil.

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Áreas de atuação

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva / Subárea: Saúde Pública.

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva / Subárea: Epidemiologia.

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Odontologia / Subárea: Odontologia Social e Preventiva.

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Odontologia / Subárea: Odontopediatria.

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Odontologia / Subárea: Patologia Experimental.

Comissão julgadora das bancas

JOAO FRANCISCO DE AZEVEDO BARRETTO

BARRETO. J F A; LONGO, C. M.; FURLANI, C. E. P.. A corrupção como um crime contra a humanidade. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Direito) - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

NATALIA SILVA ANDRADE

ANDRADE, NATÁLIA SILVA. EXPOSICAO AO FLUOR E DESORDENS COGNITIVAS EM CRIANCAS: REVISAO INTEGRATIVA. 2020. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Odontologia) - Universidade Federal de Sergipe.

Foi orientado por

JOAO FRANCISCO DE AZEVEDO BARRETTO

A corrupção como um crime contra a humanidade; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Direito) - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul; Orientador: João Francisco de Azevedo Barretto;

Daniel Maranha da Rocha

Exposição ao flúor e desordens cognitivas em crianças: revisão integrativa; 2020; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Odontologia) - Universidade Federal de Sergipe; Orientador: Daniel Maranha da Rocha;

Francisco Régis Vieira Alves

DIDATICA PROFISSIONAL; 2022; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Licenciatura em Matematica) - Instituto Federal de Educação Ciencia e Tecnologia - IFCE; Orientador: Francisco Régis Vieira Alves;

Raquel Assed Bezerra Segato

Título em elaboração; Início: 2021; Tese (Doutorado em Pos-Graduacao em Odontopediatria) - Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Projetos de pesquisa

  • 2022 - Atual

    ASSISTÊNCIA ODONTOLÓGICA NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE DO BRASIL, Descrição: Projeto guarda-chuva contínuo que envolve a coleta e análise de dados relacionados à assistência odontológica e indicadores de saúde bucal do Sistema Único de Saúde (SUS) do Brasil, buscando investigar aspectos relacionados ao acesso ao cirurgião-dentista, produtividade ambulatorial e hospitalar e impacto da pandemia de COVID-19. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Ricardo Barbosa Lima - Integrante / Raquel Assed Bezerra da Silva - Coordenador / Léa Assed Bezerra da Silva - Integrante / Paulo Nelson Filho - Integrante / Ana Paula Gomes e Moura - Integrante.

  • 2021 - 2022

    ATIVAÇÃO DE GELATINASES EM DENTES PERMANENTES APÓS DIFERENTES PROTOCOLOS EXPERIMENTAIS DE RADIOTERAPIA, Descrição: O objetivo deste estudo foi comparar a ativação de gelatinases na junção dentina-esmalte (DEJ) e na dentina subjacente de dentes permanentes após a radioterapia experimental nas modalidades convencional e hipofracionada. Os terceiros molares recém-extraídos (n = 15) foram divididos em três grupos de radioterapia experimental: controle, convencional (CR) e hipofracionada (HR) (n = 5 por grupo). Após a exposição in vitro à radiação ionizante, seguindo protocolos padronizados para cada modalidade, um substrato gelatinoso foi incubado nas fatias de dente (n = 10 por grupo). A ativação das gelatinases foi medida por zimografia in situ, expressa em unidades arbitrárias de fluorescência (mm2) de três regiões do dente: cervical, cúspide e fossa. A intensidade da fluorescência foi comparada entre os protocolos de radioterapia e as regiões do dente em cada protocolo, considerando um nível de significância de 5. Considerando todas as regiões do dente, a intensidade de fluorescência do grupo CR foi maior do que a dos grupos HR e controle, tanto no DEJ quanto na dentina subjacente (p <0,001). Além disso, a intensidade da fluorescência foi maior na dentina subjacente quando comparada à DEJ em todos os grupos (p <0,001). Considerando cada região do dente, uma diferença estatisticamente significativa entre CR e HR foi observada apenas na região da fossa da dentina subjacente (p <0,001). Também foram observadas correlações significativas e positivas entre as intensidades de fluorescência no DEJ e na dentina subjacente (p <0,001). A radioterapia experimental influenciou a ativação das gelatinases, assim como a exposição ao protocolo convencional pode desencadear uma maior ativação das gelatinases quando comparada ao hipofracionamento, tanto no DEJ quanto na dentina subjacente. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (1) . , Integrantes: Ricardo Barbosa Lima - Integrante / Raquel Assed Bezerra da Silva - Integrante / Paulo Nelson Filho - Integrante / Alexandra Mussolino de Queiroz - Coordenador / Francisco Wanderley Garcia Paula-Silva - Integrante / Maya Fernanda Manfrin Arnez - Integrante / Paulla Iáddia Zarpellon Barbosa - Integrante / Lucas Masaru Marubayashi - Integrante / Harley Francisco de Oliveira - Integrante.

  • 2021 - 2022

    APLICABILIDADE DA SEDAÇÃO COM ÓXIDO NITROSO NO TRATAMENTO DA HIPOMINERALIZAÇÃO MOLAR-INCISIVO EM PACIENTES PEDIÁTRICOS, Descrição: Pacientes com hipomineralização molar-incisivo (HMI) podem manifestar hipersensibilidade dentária e dificuldades no tratamento odontológico, incluindo medo, ansiedade e problemas de comportamento no consultório odontológico. Assim, o objetivo deste estudo de casos clínicos foi relatar o uso da sedação inalatória com óxido nitroso e oxigênio como estratégia clínica no manejo de pacientes pediátricos com HMI durante tratamento odontológico. Os pacientes pediátricos e seus responsáveis legais foram devidamente informados e os dados foram extraídos dos prontuários. Foram incluídos seis casos clínicos, cujos pacientes tinham entre 8 e 12 anos. Destes, 4 eram do sexo feminino. A indicação de sedação moderada levou em consideração as dificuldades clínicas relacionadas aos pacientes com HMI, como obtenção de anestesia e cooperação, além da odontofobia e ansiedade odontológica. Todos os pacientes foram cuidadosamente examinados para a técnica de sedação, incluindo histórico médico e experiências anteriores com sedação por inalação de óxido nitroso, bem como os sinais vitais foram devidamente avaliados antes, durante e após os procedimentos. A concentração de óxido nitroso variou entre 30 e 60. Os procedimentos foram restauradores, endodônticos ou cirúrgicos (extrações). Em geral, o uso de sedação contribuiu para a realização dos procedimentos odontológicos. O uso de sedação inalatória auxiliou no manejo comportamental e durante o tratamento, aumentando a eficácia da anestesia local. Os pacientes foram cooperativos para o tratamento, enquanto não foram observados efeitos adversos ou complicações relacionadas à sedação. Assim, para os pacientes desta série de casos, o uso de sedação inalatória com óxido nitroso e oxigênio contribuiu para o manejo clínico dos pacientes com HMI. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (3) . , Integrantes: Ricardo Barbosa Lima - Integrante / Taíssa Cássia de Souza Furtado - Integrante / Fabrício Kitazono de Carvalho - Integrante / Alexandra Mussolino de Queiroz - Integrante / Francisco Wanderley Garcia Paula-Silva - Coordenador / Maya Fernanda Manfrin Arnez - Integrante / Kelly Fernanda Molena - Integrante.

  • 2021 - 2022

    MUTAÇÃO NONSENSE EM RUNX2 ASSOCIADA À DISPLASIA CLEIDOCRANIANA COM CARACTERÍSTICAS DENTÁRIAS INCOMUNS, Descrição: O objetivo deste estudo de caso foi descrever uma mutação nonsense em RUNX2 associada à displasia cleidocraniana (DCC) com características dentárias incomuns. A paciente era uma menina brasileira de 12 anos de idade que procurou atendimento odontológico devido à retenção prolongada de dentes decíduos e ausência de dentes permanentes irrompidos. Exames clínicos e radiográficos revelaram múltiplos dentes permanentes impactados, um cíngulo proeminente nos incisivos superiores permanentes impactados e defeitos de esmalte (hipoplasia e hipomineralização), além de anormalidades esqueléticas. Não havia dentes supranumerários. A hipótese diagnóstica de DCC foi levantada e a paciente foi encaminhada ao serviço de genética médica, onde o diagnóstico foi confirmado. Após a triagem genética de RUNX2, incluindo reação em cadeia da polimerase e sequenciamento de ambas as cadeias de DNA, uma mutação nonsense heterozigótica foi identificada no exon 2 (c.193 C>T [Q65X]). , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (2) . , Integrantes: Ricardo Barbosa Lima - Integrante / Raquel Assed Bezerra da Silva - Integrante / Paulo Nelson Filho - Integrante / Taíssa Cássia de Souza Furtado - Integrante / Fabrício Kitazono de Carvalho - Integrante / Alexandra Mussolino de Queiroz - Coordenador / Francisco Wanderley Garcia Paula-Silva - Integrante.

  • 2020 - 2021

    ADMINISTRAÇÃO SISTÊMICA DE ROSIGLITAZONA E APOPTOSE DE CEMENTÓCITOS EM RATOS SELVAGENS, Descrição: Foi demonstrado que uma classe de medicamentos para o controle do diabetes, as tiazolidinedionas, leva ao aumento da apoptose dos osteócitos. Considerando as correlações entre osteócitos e cementócitos, o objetivo deste estudo foi demonstrar a apoptose de cementócitos em camundongos selvagens que receberam rosiglitazona. Vinte e quatro camundongos C57BL / 6 machos foram divididos em três grupos: controle, que recebeu apenas a administração do veículo via oral por uma semana (PBS + DMSO 10) e outros dois grupos, que receberam 10 mg / kg de RGZ + PBS + DMSO 10 por uma ou duas semanas, respectivamente. Após a conclusão destes ciclos, os camundongos foram mortos por CO2 e as mandíbulas foram dissecadas e submetidas ao processamento histotécnico de rotina. As secções foram analisadas por meio de marcação dUTP nick-end mediada por transferase (TUNEL) e coloração 4',6-diamidino-2-fenilindol (DAPI) da morfologia nuclear. O grupo controle apresentou relação células apoptóticas/células totais significativamente menor quando comparado aos grupos experimentais pelos métodos TUNEL e DAPI (valor de p = 0.010 e 0.004, respectivamente). O método TUNEL mostrou aproximadamente 20 de cementócitos TUNEL-positivos no controle e 26 em ambos os grupos experimentais, enquanto a técnica DAPI mostrou aproximadamente 32 de cementócitos DAPI-positivos no controle e 38 a 40 nos grupos experimentais. A administração sistêmica da rosiglitazona pode levar à apoptose dos cementócitos em camundongos. Apesardas diferenças entre os grupos experimental e controle, a morte dos cementócitos ocorreu como um fenômeno fisiológico, importante no entendimento do papel dessas células no tecido periodontal. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Ricardo Barbosa Lima - Integrante / Raquel Assed Bezerra da Silva - Coordenador / Katharina Morant Holanda de Oliveira - Integrante / Léa Assed Bezerra da Silva - Integrante / Alberto Consolaro - Integrante.

  • 2020 - 2021

    ENSINO ONLINE, QUALIDADE DE VIDA E ANSIEDADE DE PROFESSORES DE ODONTOLOGIA BRASILEIROS DURANTE O SURTO DE COVID-19, Descrição: A pandemia do COVID-19 levou a mudanças no ensino acadêmico e na educação odontológica, mas o impacto na saúde mental e na qualidade de vida dos professores de odontologia permanece pouco compreendido. Assim, o objetivo deste estudo foi avaliar os impactos do distanciamento social e do ensino online relacionado ao COVID-19 na qualidade de vida e ansiedade de professores brasileiros de odontologia. Trata-se de um estudo transversal realizado no período de agosto de 2020 a outubro de 2020. Foram utilizados três instrumentos em versão online: um questionário sobre dados pessoais, informações acadêmicas e atividades de ensino online, a escala Generalized Anxiety Disorders 7 (GAD7) e Abbreviated World Health Organization Quality of Life (WHOQOL-bref). Todos os instrumentos foram enviados por e-mail, redes sociais e aplicativos de mensagens para professores e universidades públicas e privadas. Das 318 respostas, 187 (58,8) foram de professoras. Além disso, a falta de bom acesso à internet e local adequado para o ensino online, dificuldades na produção de materiais didáticos e tarefas domésticas tiveram um impacto significativo na qualidade de vida e nos escores de ansiedade (todos os valores de p <0.05). Os professores brasileiros de odontologia que declararam que fariam mais esforços se as atividades fossem presenciais tiveram qualidade de vida e escores de ansiedade significativamente piores, bem como professores do sexo feminino tiveram escores de ansiedade significativamente maiores (todos os valores de p < 0.05 ). Esses resultados fornecem evidências de um efeito negativo do distanciamento social e atividades de ensino online relacionadas ao surto de COVID-19 na qualidade de vida relacionada à saúde e saúde mental de professores de odontologia brasileiros. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Ricardo Barbosa Lima - Integrante / Raquel Assed Bezerra da Silva - Coordenador / Léa Assed Bezerra da Silva - Integrante / Angélica Aparecida de Oliveira - Integrante / Carolina Maschietto Pucinelli - Integrante / Paulo Nelson Filho - Integrante / Guilherme Piedade Assed de Castro - Integrante.

  • 2019 - 2021

    EXPRESSÃO DE RECEPTORES DE INTERFERON TIPO I E PROTEÍNA 16 INDUZÍVEL POR INTERFERON-GAMA NA PERIODONTITE APICAL EXPERIMENTAL INDUZIDA EM RATOS SELVAGEM, Descrição: O objetivo deste estudo foi avaliar a expressão de IFI16 e dos receptores IFN-I durante a gênese e desenvolvimento da periodontite apical (PA) experimental em dentes de camundongos. A periodontite apical foi induzida nos primeiros molares inferiores de 40 camundongos C57BL/6. Eles foram divididos de acordo com os períodos experimentais 2, 7, 14, 21 e 42 dias (n = 8 por grupo). Cinco animais foram usados como grupo controle (sem PA). Os espécimes foram submetidos ao processamento histológico para descrição do processo inflamatório, imunomarcação para presença/ausência e localização dos receptores IFI16 e IFN-I (análise qualitativa e semiquantitativa) e histoenzimologia da fosfatase ácida resistente ao tartarato (TRAP). Os resultados mostraram um desenvolvimento gradual da PA ao longo dos tempos experimentais. A expressão de IFI16 foi visivelmente mais exacerbada no período experimental inicial (dia 2), enquanto a menor expressão foi observada no grupo controle (valor de p = 0.02). Para os receptores IFN-I, observou-se coloração de maior intensidade 42 dias após a indução da PA, estatisticamente diferente do grupo controle (valor de p = 0.02). Além disso, o número de células TRAP-positivas foi maior nos períodos tardios (dias 21 e 42; valor de p < 0.001). A expressão da proteína IFI16 foi maior durante os períodos iniciais após a indução de PA em dentes de camundongos, enquanto a expressão do receptor IFN-I foi maior após o estabelecimento de PA. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Ricardo Barbosa Lima - Integrante / Raquel Assed Bezerra da Silva - Integrante / Léa Assed Bezerra da Silva - Integrante / Carolina Maschietto Pucinelli - Coordenador / Lana Kei Yamamoto de Almeida - Integrante / Amily Zamprogno Córdoba - Integrante / Julie Tereza Marchesan - Integrante / Marília Pacífico Lucisano - Integrante.

  • 2019 - 2021

    SAÚDE BUCAL, QUALIDADE DE VIDA E EVENTOS ADVERSOS RELACIONADOS À QUIMIOTERAPIA EM PACIENTES COM CÂNCER DE MAMA, Descrição: Projeto guarda-chuva de um estudo longitudinal que avaliou aspectos da qualidade de vida relacionada à saúde, eventos adversos e saúde bucal de mulheres com câncer de mama expostas à quimioterapia como modalidade de tratamento. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Ricardo Barbosa Lima - Integrante / Simone Yuriko Kameo - Integrante / Pabliane Matias Lordelo Marinho - Integrante / Namie Okino Sawada - Coordenador / Glebson Moura Silva - Integrante / José Cleyton de Oliveira Santos - Integrante / Dayane Ketlyn da Cunha Santos - Integrante.

  • 2019 - 2020

    PERFIL DOS DISCENTES E DOCENTES DOS CURSOS DE SAÚDE DE UMA INSTITUIÇÃO FEDERAL DO NORDESTE BRASILEIRO, Descrição: O objetivo deste estudo foi descrever o perfil de discentes e docentes de cursos de graduação em ciências da saúde em uma instituição no Nordeste brasileiro. Consiste em um estudo transversal, descritivo e quantitativo que utilizou um questionário disponibilizado de forma online, elaborado pelos pesquisadores e validado pelo método Face Validity. O questionário foi aplicado entre março e junho de 2020. Ao todo, 123 discentes e 36 docentes participaram da pesquisa. Considerando os discentes, 81,3 eram do sexo feminino, 62,6 se autodeclararam pardos, 79,6 tinham idade entre 18 e 22 anos. Além disso, 95,9 apresentavam experiência pedagógica anterior com ensino tradicional. Considerando os docentes, 69,4 eram do sexo feminino, 50 se autodeclararam brancos e 27,8 tinham idade entre 30 e 34 anos. Além disso, 61,1 estudaram em instituições particulares de ensino, 66,7 eram doutores e 75 apresentavam experiência pedagógica anterior com o ensino tradicional. É possível observar que o perfil de discentes e docentes descrito é heterogêneo e pode retratar o contexto educacional e socioeconômico no qual os indivíduos desta instituição de ensino superior estão envolvidos. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (6) . , Integrantes: Ricardo Barbosa Lima - Integrante / Simone Yuriko Kameo - Integrante / Glebson Moura Silva - Coordenador / José Cleyton de Oliveira Santos - Integrante / Dayane Ketlyn da Cunha Santos - Integrante / Tiago Vasconcelos Fonseca - Integrante.

  • 2018 - 2020

    TERAPIA DO CÂNCER, QUALIDADE DE VIDA RELACIONADA À SAÚDE E EVENTOS ADVERSOS EM MULHERES COM CÂNCER DE MAMA, Descrição: Projeto guarda-chuva que desenvolveu um estudo transversal e quantitativo, utilizando dados de prontuários médicos e aplicação de instrumentos de pesquisa sobre saúde e qualidade de vida de mulheres com câncer de mama em tratamento. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (8) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Ricardo Barbosa Lima - Integrante / Simone Yuriko Kameo - Integrante / Bruno Ferreira Amorim - Integrante / Jéssica dos Santos Costa - Integrante / Pabliane Matias Lordelo Marinho - Integrante / Namie Okino Sawada - Coordenador / Glebson Moura Silva - Integrante / José Cleyton de Oliveira Santos - Integrante / Dayane Ketlyn da Cunha Santos - Integrante / Tiago Vasconcelos Fonseca - Integrante / Andressa Cabral Vassilievitch - Integrante / Maria Júlia Oliveira Ramos - Integrante.

  • 2018 - 2019

    DA PERMANÊNCIA À QUALIDADE DE VIDA: ORIENTAÇÃO SEXUAL E IDENTIDADE DE GÊNERO DE DISCENTES EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR NO NORDESTE, Descrição: O objetivo deste estudo foi conhecer a qualidade de vida de estudantes LGBT de uma universidade federal do Nordeste do país. Trata-se de um estudo analítico, transversal, quantitativo e não-probabilístico, com população composta por graduandos de um campus de Ciências da Saúde. Alunos da enfermagem, farmácia, fisioterapia, fonoaudiologia, medicina, nutrição, odontologia e terapia ocupacional fizeram parte da pesquisa. Dentre os critérios de inclusão estavam: pessoas LGBT, maiores de 18 anos, estudantes com matrícula regular e que aceitassem participar do estudo mediante assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Os participantes forneceram informações sociodemográficas e de qualidade de vida por meio do instrumento WHOQOL-BREF, que examina quatro domínios relacionados à qualidade de vida (físico, psicológico, relações pessoais e meio ambiente. As respostas seguiram a escala Likert (de 1 a 5, sendo que quanto maior o escore, melhor a qualidade de vida). Sessenta e cinco estudantes participaram do estudo, com idade média de 21,7 anos ( 3,4), sendo 22 (33,8) do sexo feminino e 43 (66,2) do sexo masculino. As médias das respostas e desvio padrão nos domínios físico, psicológico, social e ambiental foram, respectivamente, 2,6 0,6; 2,8 0,7; 2,7 0,7; 2,8 0,6. Este estudo visa fornecer subsídios para políticas públicas voltadas para a população LGBT, atingindo as diversas esferas de nossa sociedade, garantindo não só o acesso, mas também a permanência deste grupo populacional em diversos espaços, principalmente na universidade, em um ambiente digno, seguro e saudável. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Ricardo Barbosa Lima - Integrante / Simone Yuriko Kameo - Coordenador / Kelly da Silva - Integrante / Sara Gabriela Jones dos Santos - Integrante / Rodrigo Dornelas - Integrante.

  • 2018 - 2019

    EXPERIÊNCIA DE CÁRIE E PERDA DENTÁRIA DE TRABALHADORES RURAIS DA CITRICULTURA NO NORDESTE BRASILEIRO, Descrição: A cárie dentária é um problema de saúde pública no Brasil. O objetivo do estudo foi avaliar a experiência de cárie e perda dentária de trabalhadores rurais da citricultura no Nordeste brasileiro. Trata-se de um estudo transversal, quantitativo e descritivo, realizado com amostra não-probabilística de citricultores rurais vinculados ao Centro de Referência em Saúde do Trabalhador. Foram aplicados questionários (generalista e odontológico) e exames clínicos foram realizados por dois examinadores calibrados em 619 participantes em Unidades Básicas de Saúde, para estabelecer o índice CPO-D da amostra e detalhar suas características de interesse. A amostra foi predominantemente masculina (71), com adultos jovens entre 20 e 40 anos (50,9), com baixa escolaridade (76) e baixa renda (59,3). O índice CPO-D médio da amostra foi de 14.29, e o componente relativo à perda dentária (P) de 9.97, correspondendo a aproximadamente 70 desse valor. Além disso, 90,1 dos participantes avaliados tiveram perdas de, pelo menos, um elemento dentário, e 27,8 tiveram perda funcional com menos de 21 dentes na cavidade oral, enquanto 86,3 afirmaram nunca ter frequentado um serviço de saúde bucal. Dos participantes que já frequentaram, 83,6 foram há mais de seis meses, motivados por dores (43,8) e cárie (14,7). Os citricultores rurais avaliados apresentaram experiências negativas com cárie dentária e alto índice de perda funcional dos dentes, tornando-os vulneráveis aos desequilíbrios do sistema estomatognático e evidenciando a necessidade de prevenção e promoção da saúde bucal. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Ricardo Barbosa Lima - Integrante / Daniel Maranha da Rocha - Coordenador / Milena Cerqueira da Rocha - Integrante / Vanessa Nascimento Menezes - Integrante / Fabiano Alvim Pereira - Integrante / Adriano Augusto Melo de Mendonça - Integrante.

  • 2017 - 2019

    REAÇÕES ADVERSAS EM PACIENTES ONCOLÓGICOS APÓS TRATAMENTO DE RADIOTERAPIA, Descrição: O objetivo deste estudo foi descrever as reações adversas após o tratamento radioterápico em pacientes oncológicos atendidos em um ambulatório de radioterapia. Trata-se de um estudo documental por meio de coleta de dados em prontuários. Foram avaliados 436 pacientes que realizaram tratamento radioterápico em busca de episódios de reações adversas. Foram elegíveis pacientes maiores de 18 anos com diagnóstico de neoplasia (confirmado por cito e/ou laudo histopatológico) que realizaram cinco ou mais sessões de radioterapia entre 2015 e 2016. Em seguida, foram incluídos 353 prontuários (83,6) e foram descritas 1.390 reações associadas à radioterapia nesses pacientes, sendo 53,2 mulheres. As reações adversas mais frequentes relacionadas à radioterapia foram dor (14), radiodermatite (9) e falta de apetite (8). Além disso, 69 dos pacientes não apresentavam sinais ou sintomas antes do diagnóstico, sendo 25 diagnosticados com adenocarcinoma. A técnica de radioterapia mais utilizada foi a 3D (67), com cerca de 30 frações (14) e 5000 Gy como dose total planejada (17). Além disso, 70 dos pacientes que apresentaram reações adversas tinham pelo menos uma comorbidade. A radioterapia pode estar associada a diversas reações adversas, com diferentes sinais e sintomas nos pacientes acometidos. A prevenção e o manejo dessas condições podem potencializar o tratamento, reduzindo a morbimortalidade, além de proporcionar qualidade de vida aos pacientes oncológicos. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (6) . , Integrantes: Ricardo Barbosa Lima - Integrante / Simone Yuriko Kameo - Coordenador / Bruno Ferreira Amorim - Integrante / Jéssica dos Santos Costa - Integrante / Pabliane Matias Lordelo Marinho - Integrante / Namie Okino Sawada - Integrante / Glebson Moura Silva - Integrante / Tiago Vasconcelos Fonseca - Integrante / Andressa Cabral Vassilievitch - Integrante / Luiz Eduardo Andrade Macêdo - Integrante.

  • 2016 - 2017

    CONHECIMENTO SOBRE CÂNCER BUCAL ENTRE USUÁRIOS DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS) DO MUNICÍPIO DE LAGARTO/SE (PIBIC), Descrição: Este projeto realizou um estudo sobre o conhecimento da população sobre os aspectos epidemiológicos, etiopatogênicos e morfológicos relacionados ao câncer bucal, bem como uma intervenção contínua voltada para a conscientização educativa sobre as alterações identificáveis macroscopicamente características do câncer bucal ou lesões pré-malignas. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Ricardo Barbosa Lima - Integrante / Emeline das Neves de Araújo Lima - Coordenador.

  • 2015 - 2018

    PERFIL CLÍNICO DE PACIENTES COM CÂNCER E REAÇÕES DE HIPERSENSIBILIDADE A QUIMIOTERAPÊUTICOS SISTÊMICOS, Descrição: O objetivo deste estudo foi identificar o perfil clínico de pacientes oncológicos e reações de hipersensibilidade aos agentes antineoplásicos sistêmicos. Trata-se de um estudo documental e retrospectivo, com dados obtidos de prontuários clínicos de pacientes oncológicos em tratamento quimioterápico. Foram analisados 249 prontuários clínicos entre janeiro de 2013 e janeiro de 2014 para identificar reações de hipersensibilidade e extrair dados demográficos e clínicos. Foram identificados seis prontuários de pacientes com episódios de hipersensibilidade aos quimioterápicos. Na amostra 66,7 foram pacientes do sexo feminino, com idade média de 58,4 anos (DP: 14,9) e câncer em estágio III (66,7), sendo os tumores de cólon e ovário os tipos mais prevalentes (33,3).A incidência de reações de hipersensibilidade foi 2,4. Nos 12 episódios estudados, o desconforto respiratório foi o sintoma mais frequente (58,3) e hiperemia foi o sinal mais frequente (50). O rituximabe foi o agente antineoplásico mais associado a tais reações (33,3), seguido pela combinação de FOLFOX e bevacizumabe (25). A maioria dos episódios ocorreram no segundo ciclo quimioterápico (25). As reações de hipersensibilidade à quimioterápicos sistêmicos dependem dos fármacos selecionados e das respostas desenvolvidas pelos pacientes, com ampla variação de sinais e sintomas. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Ricardo Barbosa Lima - Integrante / Simone Yuriko Kameo - Coordenador / Namie Okino Sawada - Integrante / Glebson Moura Silva - Integrante / Tiago Vasconcelos Fonseca - Integrante / Andressa Cabral Vassilievitch - Integrante.

Prêmios

2019

1 LUGAR (PAINÉIS DE CASOS CLÍNICOS): PROTOCOLO DE MANHÃES APLICADO NO TRATAMENTO DE CLASSE III ESQUELÉTICA: RELATO DE CASO CLÍNICO, I CONGRESSO INTERNACIONAL DE ODONTOLOGIA (I CIOSE) - UNIVERSIDADE TIRADENTES.

2019

1 LUGAR (APRESENTAÇÕES ORAIS): BIOMECÂNICA DE LESÕES CERVICAIS NÃO-CARIOSAS EM MODELOS DE ELEMENTOS FINITOS: REVISÃO SISTEMÁTICA, II ENCONTRO CIENTÍFICO DE ODONTOLOGIA DE LAGARTO (II ECOL) - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE.

2019

1 LUGAR (PÔSTER): SAÚDE BUCAL E PERDAS DENTAIS FUNCIONAIS EM TRABALHADORES RURAIS, I JORNADA ODONTOLÓGICA INTERDISCIPLINAR DE SERGIPE (I JOIS) - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE.

2019

3 LUGAR (PÔSTER): CONTRADIÇÕES NA APLICABILIDADE DA LASERTERAPIA NA MOVIMENTAÇÃO DENTÁRIA E NA DOR ORTODÔNTICA, I JORNADA ODONTOLÓGICA INTERDISCIPLINAR DE SERGIPE (I JOIS) - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE.

2018

MENÇÃO HONROSA: CORRELAÇÕES CLÍNICAS E FISIOPATOLÓGICAS ENTRE A DOENÇA DE ALZHEIMER E A PERIODONTITE, I COSEFIN E II SISEFIN - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE.

Histórico profissional

Endereço profissional

  • Universidade de São Paulo, Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto. , Avenida do Café - S/N - Departamento de Clínica Infantil (Programa de Pós-Graduação em Odontopediatria), Vila Monte Alegre, 14040904 - Ribeirão Preto, SP - Brasil, Telefone: (16) 33154057, URL da Homepage:

Experiência profissional

2021 - Atual

Universidade de São Paulo

Vínculo: DOUTORANDO, Enquadramento Funcional: BOLSISTA, Carga horária: 40

Outras informações:
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS - ODONTOLOGIA (ODONTOPEDIATRIA). AGÊNCIA DE FOMENTO: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior (CAPES). ORIENTADORA: Prof. Dr. Raquel Assed Bezerra Segato.

2023 - 2023

Universidade de São Paulo

Vínculo: ESTAGIÁRIO, Enquadramento Funcional: BOLSISTA, Carga horária: 6

Outras informações:
ATIVIDADE: Programa de Aperfeiçoamento de Ensino (PAE). ORIENTADORA: Prof. Dr. Raquel Assed Bezerra Segato. MÓDULO: Odontopediatria I.

2023 - 2023

Universidade de São Paulo

Vínculo: ESTAGIÁRIO, Enquadramento Funcional: BOLSISTA, Carga horária: 6

Outras informações:
ATIVIDADE: Programa de Aperfeiçoamento de Ensino (PAE). ORIENTADORA: Prof. Dr. Raquel Assed Bezerra Segato. MÓDULO: Odontopediatria II.

2021 - 2021

Universidade de São Paulo

Vínculo: ESTAGIÁRIO, Enquadramento Funcional: VOLUNTÁRIO, Carga horária: 6

Outras informações:
ATIVIDADE: Programa de Aperfeiçoamento de Ensino (PAE). ORIENTADORA: Prof. Dr. Alexandra Mussolino de Queiroz. MÓDULO: Odontopediatria II.

Atividades

  • 01/2021

    Pesquisa e desenvolvimento, Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto.,Linhas de pesquisa

2019 - 2019

Universidade Federal de Sergipe

Vínculo: REPRESENTANTE ESTUDANTIL, Enquadramento Funcional: VOLUNTÁRIO

Outras informações:
ATUAÇÃO: Representante discente no Colegiado do Departamento de Odontologia (DOL) - campus Prof. Antônio Garcia Filho (Lagarto/SE).

2018 - 2019

Universidade Federal de Sergipe

Vínculo: MONITOR, Enquadramento Funcional: VOLUNTÁRIO, Carga horária: 12

Outras informações:
MÓDULO: Habilidades e Atitudes em Saúde. ORIENTADORA: Profª. Drª. Simone Yuriko Kameo. ATUAÇÃO: metodologia científica, biossegurança e segurança do paciente, bases da comunicação em saúde, educação interprofissional, plano terapêutico singular, exame clínico, medidas antropométricas, sinais vitais e primeiros socorros.

2018 - 2019

Universidade Federal de Sergipe

Vínculo: REPRESENTANTE ESTUDANTIL, Enquadramento Funcional: VOLUNTÁRIO

Outras informações:
ATUAÇÃO: Representante discente no Colegiado do Departamento de Odontologia (DOL) - campus Prof. Antônio Garcia Filho (Lagarto/SE).

2017 - 2018

Universidade Federal de Sergipe

Vínculo: MONITOR, Enquadramento Funcional: VOLUNTÁRIO, Carga horária: 12

Outras informações:
MÓDULO: Habilidades e Atitudes em Saúde. ORIENTADORA: Profª. Drª. Alessandra Alcides de Sá Santos. ATUAÇÃO: metodologia científica, biossegurança e segurança do paciente, bases da comunicação em saúde, educação interprofissional, plano terapêutico singular, exame clínico, medidas antropométricas, sinais vitais e primeiros socorros.

2016 - 2017

Universidade Federal de Sergipe

Vínculo: MONITOR, Enquadramento Funcional: VOLUNTÁRIO, Carga horária: 12

Outras informações:
MÓDULO: Habilidades e Atitudes em Saúde. ORIENTADORA: Profª. Drª. Alessandra Alcides de Sá Santos. ATUAÇÃO: metodologia científica, biossegurança e segurança do paciente, bases da comunicação em saúde, educação interprofissional, plano terapêutico singular, exame clínico, medidas antropométricas, sinais vitais e primeiros socorros.

2016 - 2017

Universidade Federal de Sergipe

Vínculo: INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIBIC), Enquadramento Funcional: VOLUNTÁRIO, Carga horária: 20

Outras informações:
ÁREA: Educação em Saúde Bucal. PROJETO: Conhecimento sobre câncer oral entre usuários do SUS no município de Lagarto/SE. ORIENTADORA: Prof. Dr. Emeline das Neves de Araújo Lima.

Atividades

  • 07/2019

    Pesquisa e desenvolvimento, campus Professor Antônio Garcia Filho.,Linhas de pesquisa

  • 07/2019

    Pesquisa e desenvolvimento, campus Professor Antônio Garcia Filho.,Linhas de pesquisa