Paloma Mazaia Amaro

Graduando em Arquitetura e Urbanismo na Universidade São Judas Tadeu. Integra o grupo de pesquisa CNPQ Urbanismo na era digital, dentro da linha de pesquisa: Urbanismo Insurgente: novas formas de ação na cidade, aderente a linha Gestão do Espaço Urbano (Linha de Pesquisa do PGAUR). Desde 2015, desenvolve pesquisa sobre as formas de atuação no espaço urbano dos arranjos autogeridos, descentralizados, organizados de forma anárquica e horizontal, flexíveis e situacionais, que vem sendo chamados de coletivos, sob orientação da Profª Drª Maria Carolina Maziviero.

Informações coletadas do Lattes em 21/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Graduação em andamento em Arquitetura e Urbanismo

2015 - Atual

Universidade Sao Judas Tadeu

Ensino Médio (2º grau)

2012 - 2014

Instituição de Ensino Santa Izildinha

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2017 - 2017

Rethink the City: New Approaches to Global and Local Urban Challenges. (Carga horária: 60h). , Delft University of Technology, TU DELFT, Holanda.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Arquitetura e Urbanismo.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

1°Simpósio Internacional em Artes, Urbanidades e Sustentabilidade.Urbanismo Insurgente: a atuação dos coletivos nas zonas periféricas de São Paulo. 2017. (Simpósio).

11º Encontro e Iniciação Científica da USJT.Formas alternativas de apropriação do espaço público na Zona Leste: a ação dos coletivos na periferia de São Paulo. 2017. (Encontro).

17° Congresso Nacional de Iniciação Científica. Urbanismo Insurgente: a apropriação dos coletivos nas zonas leste e norte de São Paulo. 2017. (Congresso).

1ª Semana de Formação Cultural e Política promovida pelo Fórum de Cultura da Zona Leste. 2017. (Encontro).

Ainda há espaços para utopias?. 2017. (Seminário).

Arquitetura e Música: diálogos possíveis. 2017. (Seminário).

As práticas fotográficas da arte como mediação crítica com o espaço construído: o ordinário e os procedimentos artísticos. 2017. (Seminário).

AUH Encontros: Processos insurgentes, arquitetura e ativismo: caminhos possíveis nas periferias das zonas norte e leste de São Paulo. 2017. (Encontro).

Caminhos possíveis para um arquitetura sem muros com Tomaz Lotufo. 2017. (Outra).

Coletivos ativistas e mobilidade na cidade de Belo Horizonte. 2017. (Seminário).

Complexidade socioespacial e subjetividades emergentes na periferia urbana. 2017. (Seminário).

Edifícios Modernos e o centro histórico de São Paulo: Pesquisa, documentação e crítica. 2017. (Outra).

Exhibition held in the Faculty of Architecture and the Built Environment, Delft University of Technology. Rethink the city. New Approaches to Global and Local Urban Challenges.. 2017. (Exposição).

III Colóquio Cidades: experimentações e criatividade política. 2017. (Seminário).

Nex_urbanismo. 2017. (Encontro).

O coletivo de arquitetos e a opção por projetos públicos com 23 SUL. 2017. (Outra).

Oficina de mapeamento colaborativo: O poder dos mapas.Oficina de mapeamento colaborativo: O poder dos mapas. 2017. (Oficina).

O que é moradia popular e qual o papel do arquiteto?. 2017. (Seminário).

Os desafios do Projeto Urbano com Joaquim Sabaté. 2017. (Seminário).

Outras Urbanidades II. 2017. (Seminário).

Ponta de Areia: transformação e memória urbana a partir da análise musical. 2017. (Seminário).

Práticas e processos na fotografia e videografia na arquitetura com Pedro KOK. 2017. (Outra).

Semana Criativa de Tiradentes. 2017. (Encontro).

Water Battlefront 4° São Paulo Meeting "tô explicando pra te confundir". 2017. (Seminário).

10º Encontro de Iniciação Científica USJT. 2016. (Encontro).

24° SIICUSP.Formas alternativas de apropriação do espaço público na Zona Leste: a ação dos coletivos na periferia de São Paulo. 2016. (Simpósio).

A Revolta da Multidão e a Constituição do Bem Viver com Antonio Negri e Alberto Acosta. 2016. (Encontro).

Arte, Cultura e Cidade com Vera Pallamin. 2016. (Encontro).

A Zona Leste é o Centro - Slam da Ponta (Batalha de Poesias). 2016. (Encontro).

Edital de ocupação comercial dos baixos do viaduto do Bixiga. 2016. (Encontro).

Lançamento da 10ª Edição dos Guerreiros sem Armas. 2016. (Simpósio).

Meio Ambiente e Democracia. 2016. (Seminário).

Oficina Regional - Plano Municipal de Habitação (Subprefeitura São Mateus). 2016. (Encontro).

Semana da Arquitetura 2016 (USJT).Diluindo a fronteira entre cultura e política. Processos insurgentes e ativismos: caminhos possíveis. 2016. (Seminário).

Semana da Arquitetura 2016 (USJT). 2016. (Seminário).

ZL Vórtice: Laboratório de Intervenções Urbanas. 2016. (Seminário).

3º Seminário Internacional Representar 2015.Imãs e derivas da Mooca: uma aproximação poética ao espaço urbano do bairro. 2015. (Seminário).

9º Encontro de Iniciação Científica USJT. 2015. (Encontro).

Apresentação de Érica Albnanes Kanbara.Construindo o espaço público: midiateca Sacomã. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Presbiteriana Mackenzie.. 2015. (Outra).

Apresentação de Mariana Simões da Costa.Arquitetura e insurgências: projeto na Bela Vista. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Presbiteriana Mackenzie.. 2015. (Outra).

Arquinterface - a cidade expandida pelas redes. 2015. (Encontro).

Cidade para pessoas: a visão comunitária de um espaço urbano re-humanizado.. 2015. (Encontro).

Outras Urbanidades. 2015. (Encontro).

Semana da Arquitetura USJT. 2015. (Simpósio).

Semana de Recepção dos Bixos - Visitação ao Centro de São Paulo. 2015. (Encontro).

Semana Maker - Abertura com Guto Lacaz. 2015. (Encontro).

Semana Maker - Maker e Biohacking Ferramentas e Oportunidades. 2015. (Encontro).

Seminário Internacional Cidades a Pé. 2015. (Seminário).

Urbanismo das ruas em rede - Parte 1. 2015. (Encontro).

Urbanismo das ruas em rede - Parte 2. 2015. (Encontro).

Viagem à Brasília organizada pelo CAAU. 2015. (Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Eduardo Pimentel Pizarro

DEVECCHI, A. M.; COELHO, A. M. A.;PIZARRO, E. P.. Moradia e Ambiente: um projeto integrado. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Arquitetura e Urbanismo) - Universidade São Judas Tadeu.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Maria Carolina Maziviero

Formas alternativas de apropriação do espaço público na Zona Leste: A ação dos coletivos na periferia de São Paulo; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Arquitetura e Urbanismo) - Universidade São Judas Tadeu, Universidade São Judas Tadeu - Regime de Iniciação Científica; Orientador: Maria Carolina Maziviero;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2017 - Atual

    Processos insurgentes em território populares: práticas de resistência ativa nas periferias de São Paulo., Descrição: Este projeto se desenvolve dentro dos trabalhos de pesquisa do Grupo de Urbanismo na Era Digital, certificado pelo CNPq, em parceria com a University of Minnesota/EUA. A pesquisa visa o estudo aprofundado sobre novas formas de apropriações e experimentações espaciais desenvolvidas por ações autogeridas e transversais às governamentais, comandadas por arranjos descentralizados, organizados de forma anárquica e horizontal, flexíveis e situacionais, que vem sendo chamados de ?coletivos urbanos?. Observa-se que suas ações têm crescido na cidade de São Paulo, com uma crescente retomada dos espaços públicos, coletivos e/ou privados por esses grupos, acompanhada pela reivindicação do direito à cidade, sobretudo a partir da década de 90, no contexto da reestruturação produtiva, da entrada do neoliberalismo e da flexibilização dos direitos trabalhistas no Brasil. Nesse ínterim, o ano de 2011 ficou marcado mundialmente por conta dos levantes populares, fenômenos de dimensões políticas, sociais e tecnológicas que ocorreram em diversas cidades do globo. No Brasil, em junho de 2013, milhares de pessoas foram às ruas em um protesto multifacetado, iniciado contra o aumento das passagens de ônibus municipais, mas que depois se transmutou em outras reivindicações. Contudo, em São Paulo, a atuação desses coletivos tem atraído maior foco quando acontecem no vetor centro- sudoeste da cidade. Assim, há três questões basilares que guiam essa pesquisa: i) entender como esse ?urbanismo insurgente? acontece nas franjas da cidade, em especial nos extremos das zonas Norte e Leste, onde as dinâmicas sociais e econômicas são muito diferentes do vetor centro-sudoeste; ii) aprofundar a compreensão sobre o processo de gestão democrática, compartilhada e participativa dessas ações, entendendo sua dinâmica organizacional e de viabilização das atividades; e iii) desvendar o modo como recriam o território a partir de ferramentas de tecnologia social. Através desse estudo sobre formas políticas e estéticas inovadoras, envolvidas por novas redes e dispositivos informacionais que expandem os limites e divisas consolidados, o trabalho propõe-se ainda a colaborar para o debate sobre a ressignificação da fronteira centro x periferia, mediada pela experiência coletiva de apropriação da cidade na contemporaneidade. Objetivos derivados desses são contextualizar a transformação dos atores e agendas na luta pelo direito à cidade, debatendo os potenciais e os limites das atuais táticas de intervenção no urbano. Procura-se entender como essas propostas e procedimentos alternativos se colocam de fato como força de oposição ao urbanismo neoliberal, como renovam ou ampliam a prática tradicional de planejamento e desenho urbano, sob quais condições e com quais consequências. Esta proposta de pesquisa aplicada se apoia em interlocução já em desenvolvimento entre o Grupo de Pesquisa Urbanismo na Era Digital da Universidade São Judas, os grupos ativistas das zonas Norte e Leste de São Paulo e o grupo Municipalism Study Group, da Univeristy of Minnesota, mediante convênio firmado entre as partes em 2017, com foco no processo de gestão, nas ferramentas de tecnologia social e nas metodologias de intervenção no espaço urbano desenvolvidas por grupos ativistas nos EUA e no Brasil contemporaneamente.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (3) . , Integrantes: Paloma Mazaia Amaro - Integrante / Maria Carolina Maziviero - Coordenador.

  • 2014 - 2017

    Dinâmica urbana: descrição, análise e avaliação do processo de produção e apropriação da cidade., Descrição: Este projeto de pesquisa faz parte da Linha de Pesquisa Gestão do Espaço Urbano, do PGAUR e da Linha Urbanismo Insurgente: novas formas de ação na cidade, do Grupo de Pesquisa CNPQ Urbanismo na Era Digital. A pesquisa tem como objetivo a descrição, análise e avaliação de políticas públicas urbanas que configuram a cidade contemporânea, na escala intraurbana e escala regional, no que tange seu conjunto de valores, desvendando sua lógica de funcionamento, interesses atendidos, além de suas implicações sociais. Comparativamente a isso, visa desvendar o processo de produção e apropriação do espaço urbano por microintervenções urbanas propositivas, que possuem forte caráter político, comandadas por arranjos autogeridos, descentralizados, organizados de forma anárquica e horizontal, flexíveis e situacionais, que vem sendo chamados de ?coletivos?. A metodologia de pesquisa contempla a revisão de literatura analítica, histórica e de estudos de caso, bem como a pesquisa documental, que se centra em documentos oficiais, notícias e reportagens de jornais e revistas. Além de pesquisas com suporte tecnológico, especialmente pela internet, como fonte informacional.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (3) . , Integrantes: Paloma Mazaia Amaro - Integrante / Maria Carolina Maziviero - Coordenador.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2015 - Atual

Universidade Sao Judas Tadeu

Vínculo: Iniciação Científica, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica

Atividades

  • 09/2015

    Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Pesquisa USJT, .,Linhas de pesquisa