Renata Cristina Bertolini Gobbo

Possui graduação em Química pela Universidade Federal de Mato Grosso (2019). Pós-graduanda na área de Bioquímica pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (em andamento). Foi monitora voluntária do Programa de Monitoria na disciplina Estatistica para Química (2016 a 2017). Foi bolsista do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID/ QUÍMICA/ UFMT/ 2016 a 2018). Foi bolsista do Programa de Apoio à Inclusão da UFMT (2018). Foi bolsista do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Científica (PIBIC/ QUÍMICA/ UFMT/ 2018 a 2019). Foi representante discente do colegiado do Curso de Licenciatura Plena em Química (2018 a 2019).

Informações coletadas do Lattes em 21/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em andamento em Ciências Biológicas (Bioquímica)

2020 - Atual

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Título: Investigação do efeito de astaxantina sobre a biogênese mitocondrial em células de neuroblastoma humano SH-SY5Y,Orientador:
Marcos Roberto de Oliveira.

Graduação em Química

2015 - 2019

Universidade Federal de Mato Grosso
Título: Interdisciplinaridadade: Uma Abordagem de Modelos Atômicos e as Multiplas Relações de uma Experiência
Orientador: Mariuce Campos de Moraes

Ensino Médio (2º grau)

2012 - 2014

colegio isaac newton

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2017 - 2017

Extensão universitária em Terra como Principio Educativo. (Carga horária: 20h). , Universidade Federal de Mato Grosso, UFMT, Brasil.

2017 - 2017

Extensão universitária em Extensão universitária em Currículo do Campo e Inclusão Social. (Carga horária: 4h). , Universidade Federal de Mato Grosso, UFMT, Brasil.

2016 - 2016

Extensão universitária em Terra como Principio Educativo. (Carga horária: 16h). , Universidade Federal de Mato Grosso, UFMT, Brasil.

2016 - 2016

Extensão universitária em Extensão universitária em Currículo do Campo e Inclusão Social. (Carga horária: 20h). , Universidade Federal de Mato Grosso, UFMT, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Química.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

58 Congresso Brasileiro de Química. 2018. (Congresso).

V Semana Academica de Química. 2018. (Outra).

57 Congresso Brasileiro de Química. CONTEXTUALIZAÇÃO E EXPERIMENTAÇÃO NO ENSINO DE QUÍMICA: O MINICURSO ?CAFÉ COM QUÍMICA. 2017. (Congresso).

SEMIPEQ.Café com Quimica. 2017. (Oficina).

Encontro Nacional de Ensino de Química. 2016. (Encontro).

ENEQ. 2016. (Encontro).

SEMIPEQ.Corantes Naturais em Contexto Intercultural. 2016. (Oficina).

SEMIPEQ.A Química na Arte de Cozinhar. 2016. (Oficina).

SEMIPEQ. 2016. (Outra).

SEMIPEQ.A Química Forense e sua Importanca para a Criminalistica. 2016. (Outra).

SEMIPEQ. 2016. (Outra).

Semana Academica de Química. 2015. (Seminário).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Mariuce Campos de Moraes

MORAES, M. C.; MAGNANI, C. R. S.; MORAES, I. C. B. T.. Interdisciplinaridade: uma abordagem de modelos atômicos e as múltiplas relações de uma experiência. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Química) - Universidade Federal de Mato Grosso.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Adriano Buzutti de Siqueira

Planejamento experimental na preparação de ponto quântico de carbono do lodo; 2019; Iniciação Científica; (Graduando em Licenciatura Plena Em Química) - Universidade Federal de Mato Grosso, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Adriano Buzutti de Siqueira;

Marcos Roberto de Oliveira

Investigação do efeito de astaxantina sobre a biogênese mitocondrial em células de neuroblastoma humano SH-SY5Y; Início: 2020; Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Bioquímica)) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul; (Orientador);

Mariuce Campos de Moraes

Interdisciplinaridade: uma abordagem de modelos atômicos e as múltiplas relações de uma experiência; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Licenciatura Plena em Química) - Universidade Federal de Mato Grosso; Orientador: Mariuce Campos de Moraes;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

GOBBO, R. C. B. ; SILVEIRA, I. C. . Café com Química. 2018. (Extensão de Curta Duração).

GOBBO, R. C. B. ; SILVEIRA, I. C. ; CONCEIÇÃO, P. L ; LEITE, J. . Dos Rios aos Copos - Água limpa ou Transparente. 2018. (Extensão de Curta Duração).

GOBBO, R. C. B. ; MORAES, N. A. ; SILVEIRA, I. C. ; SAKAMOTO, A. M. . Corantes Naturais em Contexto Intercultural. 2017. (Extensão de Curta Duração).

GOBBO, R. C. B. ; MORAES, N. A. ; SILVEIRA, I. C. ; SAKAMOTO, A. M. . Química na arte de cozinhar.. 2016. (Extensão de Curta Duração).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2020 - Atual

    TERAPIA MITOCONDRIAL COMO ESTRATEGIA TERAPEUTICA NA EXCITOTOXICIDADE INDUZIDA POR GLUTAMATO, Descrição: Epilepsia é a segunda causa mais frequente de desordens neurodegenerativas mundialmente, ficando atrás apenas do derrame. Trata-se de uma desordem neurológica crônica que afeta cerca de 65 milhões de pacientes no planeta. Na crise convulsiva, grupos de neurônios entram em estágio de hiperexcitação, causando disfunções em diferentes áreas cerebrais, como o hipocampo. A epilepsia resulta de um desequilíbrio entre os níveis de neurotransmissores excitatórios e inibitórios, havendo preponderância daqueles excitatórios, principalmente do glutamato, durante a crise epiléptica. Neurônios expostos a concentrações elevadas de glutamato apresentam aumento nos níveis de marcadores de estresse redox, disfunção mitocondrial, e disfunção na sinalização de íons cálcio (Ca2+), culminando em morte neuronal. A mitocôndria é o principal sítio de produção de ATP em células de mamíferos. A cadeia transportadora de elétrons (CTe) contém complexos proteicos que transferem elétrons e bombeiam prótons em um sistema que conserva energia na forma de um gradiente eletroquímico que será usado na síntese de adenosina trifosfato (ATP). Esse sistema, que é responsável pela manutenção da fosforilação oxidativa, também é uma fonte fisiológica de espécies reativas, como o radical ânion superóxido (O2-), do qual outras espécies reativas originam-se, como o peróxido de hidrogênio (H2O2) e o peroxinitrito (ONOO-). Elevação na taxa de produção dessas espécies reativas leva a dano em biomoléculas e à morte celular. Ainda, observa-se aumento na produção de espécies reativas em doenças cardiovasculares e neurodegenerativas e no câncer, dentre outras. Nesse contexto, torna-se importante investigar estratégias que amplifiquem as defesas antioxidantes celulares, o que envolve a manutenção da função mitocondrial em situações de estresse celular. Assim, o presente projeto objetiva analisar se astaxantina (C40H52O4), um carotenoide da classe das xantofilas, induz proteção mitocondrial em cultivo de células SH-SY5Y (neuroblastoma humano) em modelo experimental de excitotoxicidade induzida por glutamato. O papel neuroprotetor de astaxantina será analisado em modelo experimental de pré-tratamento (modelo de prevenção) seguido por exposição ao glutamato, conforme detalhado no presente projeto. Após os referidos tratamentos, as mitocôndrias serão isoladas e serão verificados a atividade dos complexos mitocondriais I - V e de enzimas do ciclo de Krebs, a produção de ATP, o potencial de membrana mitocondrial, e os níveis de marcadores de desequilíbrio redox (peroxidação lipídica, carbonilação e nitração de proteínas e oxidação de grupamentos sulfidril) em membranas mitocondriais, bem como os níveis de glutationa reduzida (GSH) na organela. Ainda, será quantificada a produção de espécies reativas pelas mitocôndrias (O2-, H2O2 e NO). Em caso de astaxantina ser eficaz contra a disfunção mitocondrial induzida por glutamato, será investigado o envolvimento da via de sinalização celular composta pelo fator de transcrição Nrf2 (nuclear factor erythroid 2-related factor 2) e pela enzima heme oxigenasse-1 (HO-1), neste evento de citoproteção. Além de investigar se astaxantina exerce neuroproteção perante exposição ao glutamato, objetiva-se avaliar se esse composto induz biogênese mitocondrial, fenômeno biológico modulado por SIRT1 (NAD-dependent protein deacetylase sirtuin-1) e pelo eixo Nrf2/HO-1. Embora saiba-se que a astaxantina exerce efeitos neuroprotetores, o mecanismo de ação ainda não foi completamente elucidado. Assim, a execução do presente projeto traria nova luz ao possível uso terapêutico dessa molécula bioativa.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Renata Cristina Bertolini Gobbo - Integrante / Marcos Roberto de Oliveira - Coordenador / Bruna Valentini Siega - Integrante / Mariana Goulart Henrique Leite - Integrante / Stéfanie Fagundes Fontana - Integrante / Jéssica dos Santos Sarmento - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2017 - Atual

    Investigação dos efeitos mitocondriais de ácido carnósico em células SH-SY5Y em modelo experimental de excitotoxicidade induzida por glutamato, Descrição: Epilepsia é a segunda causa mais frequente de desordens neurodegenerativas mundialmente, ficando atrás apenas do derrame. Trata-se de uma desordem neurológica crônica que afeta cerca de 65 milhões de pacientes no planeta. Na crise convulsiva, grupos de neurônios entram em estágio de hiperexcitação, causando disfunções em diferentes áreas cerebrais, como o hipocampo. A epilepsia resulta de um desequilíbrio entre os níveis de neurotransmissores excitatórios e inibitórios, havendo preponderância daqueles excitatórios, principalmente do glutamato, durante a crise epiléptica. Neurônios expostos a concentrações elevadas de glutamato apresentam aumento nos níveis de marcadores de estresse redox, disfunção mitocondrial, e disfunção na sinalização de íons cálcio (Ca2+), culminando em morte neuronal. A mitocôndria é o principal sítio de produção de ATP em células de mamíferos. A cadeia transportadora de elétrons (CTe) contém complexos proteicos que transferem elétrons e bombeiam prótons em um sistema que conserva energia na forma de um gradiente eletroquímico que será usado na síntese de adenosina trifosfato (ATP). Esse sistema, que é responsável pela manutenção da fosforilação oxidativa, também é uma fonte fisiológica de espécies reativas, como o radical ânion superóxido (O2-), do qual outras espécies reativas originam-se, como o peróxido de hidrogênio (H2O2) e o peroxinitrito (ONOO-). Elevação na taxa de produção dessas espécies reativas leva a dano em biomoléculas e à morte celular. Nesse contexto, torna-se importante investigar estratégias que amplifiquem as defesas antioxidantes celulares, o que envolve a manutenção da função mitocondrial em situações de estresse celular. Assim, o presente projeto objetiva analisar se o ácido carnósico (AC; C20H28O4) induz proteção mitocondrial em cultivo de células SH-SY5Y (neuroblastoma humano) em modelo experimental de excitotoxicidade induzida por glutamato. O AC será utilizado, como pré-tratamento (6, 12 ou 24 h), em concentrações entre 0,5 e 2 M. Após administração de AC, as células SH-SY5Y serão expostas a glutamato (concentração será definida após realização de curva dose-resposta) por 24 horas adicionais. Em seguida, as mitocôndrias serão isoladas e serão verificados a atividade dos complexos mitocondriais I - V e de enzimas do ciclo de Krebs, a produção de ATP, o potencial de membrana mitocondrial, e os níveis de marcadores de desequilíbrio redox (peroxidação lipídica, carbonilação e nitração de proteínas e oxidação de grupamentos sulfidril) em membranas mitocondriais, bem como os níveis de glutationa reduzida (GSH) na organela. Ainda, será quantificada a produção de espécies reativas pelas mitocôndrias (O2-, H2O2 e NO). Em caso de o AC ser eficaz contra a disfunção mitocondrial induzida por glutamato, será investigado o envolvimento da via de sinalização celular composta pelo fator de transcrição Nrf2 (nuclear factor erythroid 2-related factor 2) e pela enzima heme oxigenasse-1 (HO-1), neste evento de citoproteção. Além de investigar se o AC seria capaz de prevenir o desequilíbrio redox induzido por glutamato em mitocôndrias, objetiva-se avaliar se esse composto induz biogênese mitocondrial, fenômeno biológico modulado por SIRT1 (NAD-dependent protein deacetylase sirtuin-1) e pelo eixo Nrf2/HO-1. Nosso grupo de pesquisa demonstrou que o AC é capaz de proteger mitocôndrias em eventos de desequilíbrio redox. No entanto, não há trabalhos demonstrando se o AC previne a ação citotóxica induzida por glutamato... , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Renata Cristina Bertolini Gobbo - Integrante / Marcos Roberto de Oliveira - Coordenador / Bruna Valentini Siega - Integrante / Mariana Goulart Henrique Leite - Integrante / Stéfanie Fagundes Fontana - Integrante / Jéssica dos Santos Sarmento - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2020 - Atual

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Vínculo: , Enquadramento Funcional:

2018 - 2019

Universidade Federal de Mato Grosso

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Programa I. de Bolsas de Iniciação Científica, Carga horária: 20

2018 - 2018

Universidade Federal de Mato Grosso

Vínculo: Voluntário, Enquadramento Funcional: Apoio a Inclusão, Carga horária: 20

2015 - 2017

Universidade Federal de Mato Grosso

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Programa Institucional de Bolsa de Iniciação, Carga horária: 10

2015 - 2017

Universidade Federal de Mato Grosso

Vínculo: VOLUNTARIO, Enquadramento Funcional: Monitoria, Carga horária: 20

Atividades

  • 02/2018 - 08/2019

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Conselho de Ensino e Pesquisa, .,Cargo ou função, Representante Discente no Colegiado de Curso.