Dalescka Barbosa de Melo

Cursando a graduação em Licenciatura plena em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). Integrante do Laboratório de Ecologia de Bentos, desenvolvendo pesquisas na área de Ecologia de Macroinvertebrados Bentônicos nos ambientes estuarinos do Semiárido Brasileiro.

Informações coletadas do Lattes em 03/06/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Graduação em Ciências Biológicas

2014 - 2019

Universidade Estadual da Paraíba
Título: Sobreposição espaço temporal de nicho na perspectiva da abordagem funcional da comunidade de poliquetas bentônicos em estuários tropicais
Orientador: Joseline Molozzi

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2018 - 2018

Curso de Introdução a Meta-análise em Ecologia. (Carga horária: 30h). , Universidade de Brasília, UNB, Brasil.

2018 - 2018

Introdução ao Ambiente R. (Carga horária: 8h). , Universidade Estadual da Paraíba, UEPB, Brasil.

2017 - 2017

I Curso de curta duração de Identificação de Polychaeta. (Carga horária: 21h). , Universidade Estadual da Paraíba, UEPB, Brasil.

2017 - 2017

Uma breve introdução á criação de gráficos e mapas no R. (Carga horária: 8h). , Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, URI, Brasil.

2017 - 2017

SAÚDE E MEIO AMBIENTE: ESCOLAS, PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO. (Carga horária: 4h). , II CONGRESSO NACIONAL DE PESQUISA E ENSINO EM CIÊNCIAS, CONAPESC, Brasil.

2017 - 2017

ÁGUAS: FUNDAMENTOS TEÓRICO-METODOLÓGICOS PARA A INTERVENÇÃO EM PROJETOS. (Carga horária: 4h). , II Congresso Internacional da Diversidade do Semiárido, CONIDIS, Brasil.

2016 - 2016

Ciência maluca: atividades práticas como ferramenta norteadora do ensino. (Carga horária: 4h). , Universidade Estadual da Paraíba, UEPB, Brasil.

2015 - 2015

Aspectos Moleculares da ação dos Medicamentos. (Carga horária: 8h). , Universidade Estadual da Paraíba, UEPB, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

II Encontro Internacional de Ecologia e Conservação e II Workshop sobre Conectividade e Monitoramento de Ecossistemas Estuarinos.SOBREPOSIÇÃO DE NICHO DA COMUNIDADE DE MACROINVERTEBRADOS BENTÔNICOS EM GRADIENTES AMBIENTAIS DE UM ESTUÁRIO TROPICAL. 2018. (Encontro).

I Encontro Internacional de Ecologia e Conservação.ANÁLISE COMPARATIVA DO EFEITO DO TAMANHO DAS MALHAS DE PENEIRAS NA COMPOSIÇÃO E ESTRUTURA DA COMUNIDADE DE POLYCHAETA EM UM ESTUÁRIO TROPICAL. 2017. (Encontro).

II Congresso Internacional da Diversidade do Semiárido. DIVERSIDADE DA MALACOFAUNA BENTÔNICA EM ESTUÁRIOS HIPERSALINOS DO SEMIÁRIDO. 2017. (Congresso).

II CONGRESSO NACIONAL DE PESQUISA E ENSINO EM CIÊNCIAS. QUALIDADE DA ÁGUA DE UM ESTUÁRIO HIPERSALINO DO NORDESTE DO BRASIL UTILIZANDO O ÍNDICE TRIX. 2017. (Congresso).

I Seminário da Rede de Hidrologia do Semiárido. 2017. (Seminário).

Workshop Sobre Gestão e Conservação Ambiental. 2017. (Outra).

X Simpósio Sul de Gestão e Conservação Ambiental. 2017. (Simpósio).

XXVI Semana Alto Uruguai do Meio Ambiente. 2017. (Outra).

Congresso Nacional de Pesquisa e ensino em Ciências. 2016. (Congresso).

XXIII Encontro de Iniciação Cientifica da UEPB/CNPq.Análise das concepções sobre biodiversidade presentes nos livros didáticos de ciências a partir de uma metodologia situada no âmbito da didática das ciências. 2016. (Encontro).

Seminário Nacional de Pedagogia Currículo, Formação Docente e e Intercuturalidadeade. 2015. (Seminário).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Daniele Jovem da Silva Azêvedo

MELO, D. B.;MOLOZZI, J.JOVEM-AZEVÊDO, D.; PESSANHA, A. L. M.. Sobreposição espaço-temporal de nicho na perspectiva da abordagem funcional de comunidade de poliquetas bentônicos em estuário tropical. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual da Paraíba.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Franciely Ferreira Paiva

Sobreposição espaço temporal de nicho na perspectiva da abordagem funcional da comunidade de poliquetas bentônicos em estuários tropicais; Orientadora: Joseline Molozzi; Coorientadora: Franciely Ferreira Paiva; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual da Paraíba; Orientador: Franciely Ferreira Paiva;

Joseline Molozzi

VARIABILIDADE AMBIENTAL GERA A PERSISTÊNCIA DAS COMUNIDADES DE MACROINVERTEBRADOS BENTÔNICOS EM ESTUÁRIOS TROPICAIS?; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual da Paraíba, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Joseline Molozzi;

Michelle Garcia da Silva

ANÁLISE DAS CONCEPÇÕES SOBRE BIODIVERSIDADE PRESENTES NOS LIVROS DIDÁTICOS DE CIÊNCIAS A PARTIR DE UMA METODOLOGIA SITUADA NO ÂMBITO DA DIDÁTICA DAS CIÊNCIAS; Início: 2015; Iniciação científica (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual da Paraíba, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • MELO, D. B. ; PAIVA, F. F. ; LIMA, C. S. S. ; MOLOZZI, J. . SOBREPOSIÇÃO DE NICHO DA COMUNIDADE DE MACROINVERTEBRADOS BENTÔNICOS EM GRADIENTES AMBIENTAIS DE UM ESTUÁRIO TROPICAL. In: II Encontro Internacional de Ecologia e Conservação e II Workshop sobre Conectividade e Monitoramento de Ecossistemas Estuarinos, 2018, Campina Grande. Anais do II Encontro Internacional de Ecologia e Conservação e II Workshop sobre Conectividade e Monitoramento de Ecossistemas Estuarinos, 2018. p. 211-218.

  • OLÍMPIO, M. S. ; ARAÚJO, L. S. ; MELO, D. B. ; SILVA, E. M. M. ; MOLOZZI, J. . QUALIDADE DA ÁGUA DE UM ESTUÁRIO HIPERSALINO DO NORDESTE DO BRASIL UTILIZANDO O ÍNDICE TRIX. In: II CONGRESSO NACIONAL DE PESQUISA E ENSINO EM CIÊNCIAS, 2017, Campina Grande. Anais II CONAPESC. Campina Grande: Realize Editora & Eventos, 2017. v. V. 1.

  • MEDEIROS, C. R. ; Nóbrega-Silva, C. ; AZEVEDO, D. J. S. ; ANANIAS, W. I. G. ; AZEVEDO, E. L. ; MELO, D. B. ; MOLOZZI, J. . ANÁLISE COMPARATIVA DO EFEITO DO TAMANHO DAS MALHAS DE PENEIRAS NA COMPOSIÇÃO E ESTRUTURA DA COMUNIDADE DE POLYCHAETA EM UM ESTUÁRIO TROPICAL. In: I Encontro Internacional de Ecologia e Conservação, X Simpósio Sul de Gestão e Conservação Ambiental, XXVI Semana Alto Uruguai do Meio Ambiente e II Workshop sobre Gestão e Conservação Ambiental, 2017, Erechim, RS. Anais do I Encontro Internacional de Ecologia e Conservação, X Simpósio Sul de Gestão e Conservação Ambiental, XXVI Semana Alto Uruguai do Meio Ambiente e II Workshop sobre Gestão e Conservação Ambiental. Erechim, RS: EdiFAPES, 2017. p. 276-282.

  • PAIVA, F. F. ; ANANIAS, W. I. G. ; MEDEIROS, C. R. ; MELO, D. B. ; MOLOZZI, J. . Abundância de moluscos exóticos em reservatórios do semiárido durante período de seca extrema. In: I Encontro Internacional de Ecologia e Conservação, X Simpósio Sul de Gestão e Conservação Ambiental, XXVI Semana Alto Uruguai do Meio Ambiente e II Workshop Sobre Gestão e Conservação Ambiental, 2017, Erechim, RS. Anais do Encontro Internacional de Ecologia e Conservação, X Simpósio Sul de Gestão e Conservação Ambiental, XXVI Semana Alto Uruguai do Meio Ambiente e II Workshop Sobre Gestão e Conservação Ambiental. Erechim, RS: EdiFAPES, 2017. p. 373-379.

  • MELO, D. B. ; ARAUJO, S. N. ; MOLOZZI, J. . 'DIVERSIDADE DA MALACOFAUNA BENTÔNICA EM ESTUÁRIOS HIPERSALINOS DO SEMIÁRIDO. In: II Congresso internacional da Diversidade do Semiárido, 2017, Campina Grande. Anais II CONIDIS. Campina Grande: Realize Editora, 2017. v. 1.

  • MELO, D. B. ; SILVA, M. G. . ANÁLISE DAS CONCEPÇÕES SOBRE BIODIVERSIDADE PRESENTES NOS LIVROS DIDÁTICOS DE CIÊNCIAS A PARTIR DE UMA METODOLOGIA SITUADA NO ÂMBITO DA DIDÁTICA DAS CIÊNCIAS. In: XXIII ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTIFICA, 2016, Campina Grande - PB. XXIII ENIC - Desafios e perspectivas da da integração iniciação científica/graduação - pós-graduação. Campina Grande: UEPB.

  • MELO, D. B. ; MOLOZZI, J. . Diversidade Taxonômica de macroinvertebrados bentônicos em estuários hipersalinos tropicais. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • MELO, D. B. ; PAIVA, F. F. ; LIMA, C. S. S. ; MOLOZZI, J. . SOBREPOSIÇÃO DE NICHO DA COMUNIDADE DE MACROINVERTEBRADOS BENTÔNICOS EM GRADIENTES AMBIENTAIS DE UM ESTUÁRIO TROPICAL. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • OLÍMPIO, M. S. ; ARAÚJO, L. S. ; MELO, D. B. ; SILVA, E. M. M. ; MOLOZZI, J. . QUALIDADE DA ÁGUA DE UM ESTUÁRIO HIPERSALINO DO NORDESTE DO BRASIL UTILIZANDO O ÍNDICE TRIX. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • MELO, D. B. ; ARAUJO, S. N. ; MOLOZZI, J. . 'DIVERSIDADE DA MALACOFAUNA BENTÔNICA EM ESTUÁRIOS HIPERSALINOS DO SEMIÁRIDO. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • PAIVA, F. F. ; ANANIAS, W. I. G. ; MEDEIROS, C. R. ; MELO, D. B. ; MOLOZZI, J. . Abundância de moluscos exóticos em reservatórios do semiárido durante período de seca extrema. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • MEDEIROS, C. R. ; Nóbrega-Silva, C. ; AZEVEDO, D. J. S. ; ANANIAS, W. I. G. ; AZEVEDO, E. L. ; MELO, D. B. ; MOLOZZI, J. . Análise comparativa do efeito do tamanho das malhas de peneiras na composição e estrutura da comunidade de polychaeta em um estuário tropical. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • MELO, D. B. ; SILVA, M. G. . Análise das concepções sobre biodiversidade presentes nos livros didáticos de ciências a partir de uma metodologia situada no âmbito da didática das ciências. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2017 - 2018

    DIVERSIDADE TAXONÔMICA DE MACROINVERTEBRADOS BENTONICOS EM ESTUÁRIOS HIPERSALINOS TROPICAIS, Descrição: Os estuários são ecossistemas aquáticos semi-fechados, onde ocorre mistura da água salina do oceano com a água doce oriunda da drenagem continental, sendo assim, caracterizados como importantes áreas de transição. Este estudo foi realizado em três estuários hipersalinos, Tubarão, Casqueira e Aratuá localizados no Estado do Rio Grande do Norte, as coletas foram realizadas em cada estuário no período chuvoso (mês de junho), onde formam encontrados 10.668 organismos distribuídos em 154 táxons pertencentes as classes de poliquetas, moluscos, crustáceos e oligoquetas. Na classe Polychaeta o gênero mais abundante foi Exogone com 848 exemplares, na classe Mollusca, o gênero que se destacou em valor numérico foi Nucula com 1.011 indivíduos, na classe Oligochaeta totalizou 179 espécimes e na de Crustáceos o gênero mais representativo foi Amphypoda com 495 indivíduos. Os resultados mostraram que a comunidade de macroinvertebrados bentônicos apresentam uma composição taxonômica muito diversa, e especificamente o grupo dos poliquetas se destacam por sua biodiversidade e abundância e de um modo geral, o estuário Casqueira foi o que evidenciou maior diversidade taxonômica. A relação existente entre a variação da composição da comunidade macrobentônicas e as condicionantes ambientais dos estuários hipersalinos revelam o padrão de distribuição e abundância dos gêneros encontrados, além das variáveis físicas e químicas, o sedimento é um fator que contribui satisfatoriamente para a montagem da comunidade de macroinvertebrados bentônico, ou seja, as condições ecossistêmicas atuam no posicionamento dos macroinvertebrados bentônicos na comunidade. Aspectos como, aumento ou diminuição no número de indivíduos nas populações macrobentônicas, bem como, altos níveis de concentrações de contaminantes no seu organismo ao se alimentarem do sedimento são considerados fortes indicadores da qualidade ambiental. Dessa forma, os macroinvertebrados bentônicos podem ser usados como uma ferramenta satisfatória na ampliação de projetos de conservação e manejo dos estuários hipersalinos.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Dalescka Barbosa de Melo - Integrante / JOSELINE MOLOZZI - Coordenador.

  • 2015 - 2016

    Análise das concepções sobre biodiversidade presentes nos livros didáticos de ciências a partir de uma metodologia situada no âmbito da didática das ciências, Descrição: O tema biodiversidade está presente no ensino de biologia desde o nível fundamental até o nível superior. Na educação básica, inicia-se nos anos finais do ensino fundamental, na disciplina escolar ciências; e continua no ensino médio, na disciplina escolar biologia. Desde o surgimento do termo biodiversidade até os dias atuais, vários significados e valores foram atribuídos ao termo, como por exemplo, o significado ético. A ampliação do significado do termo biodiversidade nas ciências de referências trouxe para os professores de ciências e biologia o desafio de promover um ensino que garanta a ampliação dos conhecimentos sobre este tema, e que, com isso, contribua para a superação de um ensino da biodiversidade de forma puramente descritiva e descontextualizada. Um dos caminhos que podem levar à superação do desafio anteriormente mencionado é o desenvolvimento de estudos que investiguem os mais diversos aspectos envolvidos no ensino e na aprendizagem do tema biodiversidade na educação básica e superior. Alguns trabalhos vêm sendo desenvolvidos com a proposta de estudar o tema biodiversidade na educação básica, considerando os diversos aspectos que envolvem o ensino e a aprendizagem deste tema, no entanto, segundo Miani (2013) apesar de ter sua importância reconhecida, os trabalhos sobre o ensino de biodiversidade ainda são escassos. Neste contexto, emergi o problema de pesquisa orientador desta proposta: Como os livros didáticos de Ciências abordam as diferentes formas de estimar a biodiversidade? A fim de encontrar elementos que contribuam para responder a tal questionamento, o objetivo geral desta proposta é avaliar como o tema biodiversidade é abordado nos livros didáticos de ciências no nível fundamental. Já os objetivos específicos são: (1) analisar a aproximação do conteúdo científico relativo à biodiversidade presente no livro didático de ciências com aquele apresentado atualmente pela ciência de referência, considerando os valores e práticas sociais que lhe são associados; (2) analisar a coerência da abordagem sobre o tema biodiversidade apresentada no livro didático com aquela sugerida nos documentos oficiais curriculares brasileiros e (3) comparar as formas de abordagem do tema biodiversidade em todos os livros didáticos que comporão o objeto de estudo desta proposta, considerando os recursos utilizados no livro para a abordagem do tema. A proposta metodológica desta pesquisa foi planejada a partir do arcabouço teórico da transposição didática e da análise do livro didático a partir de metodologia situada na didática das Ciências. Assim, esta pesquisa será desenvolvida em três etapas principais. A primeira será a elaboração e validação da grande de análise para o tema biodiversidade. A segunda aplicação da grade de análise desenvolvida nos livros didáticos selecionados. E a terceira será a análise dos dados obtidos a partir da aplicação da grade de análise. Para a realização das etapas acima aludidas, os livros didáticos de Ciências serão selecionados a partir de dois critérios: (1) livros dos anos finais do ensino fundamental aprovados pelo PNLD, para tal, será considerado o último Guia do Livro didático publicado, e (2) livros que abordem o conteúdo ecologia e/ou que apresentem um capítulo particular para o estudo da biodiversidade. Por fim, as análises dos livros didáticos, principalmente daqueles aprovados pelo PNLD, como é o caso desta proposta, apresentam contribuições que podem ter impacto no ensino de Ciências em nível nacional, uma vez que estes livros são referências de material didático em todo o território brasileiro. Por esta razão, a proposta aqui apresentada é potencial fonte de inovação para o ensino de Ciências, em âmbito regional e nacional, seja de maneira direita ou indireta.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Dalescka Barbosa de Melo - Integrante / Michelle Garcia da Silva - Coordenador., Financiador(es): Universidade Estadual da Paraíba - Bolsa.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2018

1º Lugar na modalidade Oral (Ecologia Marinha) no II Encontro Internacional de Ecologia e Conservação e II Workshop sobre Conectividade e Monitoramento de Ecossistemas Estuarinos, Universidade Estadual da Paraíba.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2018 - 2018

    Universidade Estadual da Paraíba

    Vínculo: Monitoria, Enquadramento Funcional: Monitor Acadêmico, Carga horária: 12

    Outras informações:
    Monitor acadêmico no PRÓ-ENEM, Curso Comunitário Preparatório para o ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio), ofertado pela Universidade Estadual da Paraíba, lecionando a disciplina de Biologia, no turno da tarde semanalmente, com carga horária de 90hrs

  • 2017 - 2018

    Universidade Estadual da Paraíba

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista PIBIC, Carga horária: 12, Regime: Dedicação exclusiva.

  • 2016 - 2018

    Universidade Estadual da Paraíba

    Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Estagiária do Laboratório de Ecologia de Bentos

  • 2016 - 2017

    Universidade Estadual da Paraíba

    Vínculo: Monitoria, Enquadramento Funcional: Bolsista, Carga horária: 12, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Monitoria do componente curricular Ecologia de Ecossistemas e Paisagens, Departamento de Biologia Curso de Graduação em Licenciatura em ciências biológicas Carga horária total: 480hrs

  • 2015 - 2016

    Universidade Estadual da Paraíba

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista PIBIC, Carga horária: 12, Regime: Dedicação exclusiva.