Rose Luce Gomes do Amaral

Rose Luce Gomes do Amaral é Professora Adjunta do Departamento de Tocoginecologia da Faculdade de Medicina de Jundiaí (FMJ) e Responsável pelo Ambulatório de Infecções Genitais do CAISM/Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). É também Vice - Coordenadora do Departamento de Tocoginecologia da FMJ e médica contratada PAEPE do CAISM/Unicamp desde 2010, alem de ser representante suplente da divisão de Ginecologia no Programa de Residência Médica em Obstetrícia e Ginecologia do Departamento de Tocoginecologia da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp. Membro da Comissão Nacional Especializada (CNE) de Doenças Infecto-Contagiosas da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO) e eleita para diretoria nacional da Associação Brasileira para o controle das Doenças Sexualmente Transmissíveis (SBDST), 2020. Coordenadora do Pronto Socorro e Centro Obstétrico do Hospital Universitário de Jundiaí, 2020. Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal do Pará e completou Mestrado e Doutorado pelo Departamento de Tocoginecologia da Unicamp. Presta assistência e docência junto aos residentes do 2 e 3 ano da tocoginecologia e médicos de família no Ambulatório de Infecções Genitais Femininas -CAISM/Unicamp desde 2006. Desenvolve, gerencia e executa pesquisas na área de Infecções Genitais, com ênfase em educação médica, higiene íntima, ecossistema vaginal, doenças sexualmente transmissíveis e saúde sexual. Atua principalmente nos seguintes temas: educação médica em DST, anticoncepção em adolescentes, genitoscopia, microflora vaginal, microbioma e metaboloma vaginais, duchas vaginais, HPV, doenças vulvares ulceradas, doenças sexualmente transmissíveis, bacterioscopia vaginal e saúde sexual em vulvovaginites.

Informações coletadas do Lattes em 25/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Tocoginecologia

2007 - 2010

Universidade Estadual de Campinas
Título: O PAPEL DAS DUCHAS HIGIÊNICAS VAGINAIS SOBRE A PREVALÊNCIA DAS INFECÇÕES GENITAIS EM MULHERES PROFISSIONAIS DO SEXO
Paulo Cesar Giraldo. Palavras-chave: Duchas Higiênicas Íntimas; HPV; Neisseria gonorrhoeae; Chlamydia trachomatis; PROFISSIONAIS DE SEXO; Comportamento sexual. Grande área: Ciências da SaúdeSetores de atividade: Atividades de atenção à saúde humana.

Mestrado em Tocoginecologia

2004 - 2007

Universidade Estadual de Campinas
Título: EFEITOS DECORRENTES DO USO DE DUCHAS HIGÊNICAS SOBRE A MICROFLORA VAGINAL DE MULHERES PROFISSIONAIS DO SEXO,Ano de Obtenção: 2007
PAULO CESAR GIRALDO.Palavras-chave: Mulheres Profissionais do Sexo; Duchas Higiênicas Íntimas; BACTERIOSCOPIA.Grande área: Ciências da Saúde

Especialização - Residência médica

1999 - 2001

Hospital Ipiranga
Residência médica em: Ginecologia e ObstetríciaNúmero do registro: 9060/92-76. Bolsista do(a): Ministério da Educação e Cultura, MEC, Brasil.

Especialização em Qualificação em Doenças Sexualmente Transmissíveis

2004 - 2004

Sociedade Brasileira de Doenças Sexualmente Transmissíveis

Especialização em Título de Especialista em Ginecologia Obstetrícia

2002 - 2002

Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia - SP
Título: Título de Especialista em Ginecologia e Obstetricia

Aperfeiçoamento em Título de Qualificação em Genitoscopia

2008 - 2008

Associação Brasileira de Genitoscopia
Título: .. Ano de finalização: 2008

Aperfeiçoamento em Infecções Genitais

2004 - 2005

Universidade Estadual de Campinas
Título: Úlceras Genitais Femininas. Ano de finalização: 2005
Orientador: Prof. Dr. Paulo Cesar Giraldo

Graduação em Medicina

1992 - 1998

Universidade Federal do Pará

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2019 - 2019

Curso em Cirurgia Vaginal. (Carga horária: 18h). , Hospital Evangélico de Londrina, CONCIEN, Brasil.

2018 - 2018

Curso de Ultrassonografia Mamária. (Carga horária: 25h). , Faculdade de Tecnologia em Saúde, FATESA/EURP, Brasil.

2018 - 2018

Curso de Ultrassonografia Transvaginal. (Carga horária: 30h). , Centro de referencia no ensino do diagnóstico por imagem, CETRUS, Brasil.

2018 - 2018

Curso de Suporte Avançado de Vida em Obstetrícia (ALSO). (Carga horária: 17h). , American Academy of Family Physicians, AAFP, Estados Unidos.

2013 - 2013

Histeroscopia Ambulatorial com Set de Bettocchi. (Carga horária: 27h). , Instituto Europeu de Ciências Endoscópicas, EIES, Brasil.

2013 - 2013

Histeroscopia Cirúrgica com Ressectoscópio. (Carga horária: 27h). , Instituto Europeu de Ciências Endoscópicas, EIES, Brasil.

2011 - 2011

INFEC. DO TRATO REPROD. NA MULHER-O ESTADO DA ARTE. (Carga horária: 12h). , Sociedade Brasileira de DST-Regional São Paulo, SBDST-SP, Brasil.

2008 - 2008

Extensão universitária em INFECTIOUS DISEASES: GENETIC AND IMMUNE PARAMETERS. (Carga horária: 75h). , Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

2007 - 2007

7º Capacitação em Métodos de Pesquisa Clínico-epid. (Carga horária: 100h). , Centro de Estudos em AIDS/DST do Rio Grane do SUL, CEARGS, Brasil.

2003 - 2004

Extensão universitária em Infecções Genitais e Patologias Vulvares Não-Neopl. (Carga horária: 180h). , Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.

2003 - 2003

Extensão universitária em Curso de Infecções Genitais e DST. (Carga horária: 216h). , Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.

1998 - 1998

Metodologia Científica. , Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará_Universidade Federal do Pará, FSCMPA_UFPA, Brasil.

1998 - 1998

Aspiração Manual Intrauterina - AMIU. (Carga horária: 40h). , Universidade Federal do Pará, UFPA, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

Amaral, Rose Luce Gomes do . 2º Simpósio do Ambulatório de Infecções Genitais-CAISM/Unicamp. 2019. (Outro).

Amaral, Rose Luce Gomes do ; ANTUNES JUNIOR, A. ; REHDER, P. M. ; SANTOS FILHO, O. O. . XI Jornada de Obstetrícia e Ginecologia de Campinas e Região e XI Encontro dos Ex-Residentes- Tesoureira da Comissão Executiva.. 2017. (Congresso).

Giraldo, Paulo Cesar ; Amaral, Rose Luce Gomes do ; Giraldo, Helena . Programa de Educação Presencial (PEP) sobre Infecções Genitais Femininas - Avançado 1- PRESIDENTE PRUDENTE. 2017. (Outro).

Amaral, Rose Luce Gomes do ; Giraldo, Helena . Sessão Interativa de Casos Clínicos do Programa de Educação Presencial (PEP) sobre Infecções Genitais Femininas - Avançado 1 - PRESIDENTE PRUDENTE. 2017. (Outro).

GIRALDO, Paulo César ; Amaral, Rose Luce Gomes do . Programa de Educação Presencial (PEP) sobre Infecções Genitais Femininas - Avançado 1 SANTOS. 2017. (Outro).

Giraldo, Paulo Cesar ; Amaral, Rose Luce Gomes do . Sessão Interativa de Casos Clínicos do Programa de Educação Presencial (PEP) sobre Infecções Genitais Femininas - Avançado 1-SANTOS. 2017. (Outro).

Amaral, Rose Luce Gomes do . 8ª Jornada Paulista de Doenças Sexualmente Transmissíveis - Presidente. 2017. (Congresso).

Giraldo, Paulo Cesar ; Amaral, Rose Luce Gomes do . Programa de Educação Presencial (PEP) sobre Infecções Genitais Femininas - Avançado 1- CAMPINAS. 2017. (Outro).

Giraldo, Paulo Cesar ; Amaral, Rose Luce Gomes do . Sessão Interativa de Casos Clínicos do Programa de Educação Presencial (PEP) sobre Infecções Genitais Femininas - Avançado 1. 2017. (Outro).

Amaral, Rose Luce Gomes do . 8ª Jornada Paulista de Doenças Sexualmente Transmissíveis/Comissão Cientifica. 2017. (Congresso).

Giraldo, Paulo Cesar ; Amaral, Rose Luce Gomes do . Programa de Educação Presencial (PEP) sobre Infecções Genitais Femininas - Avançado 1. 2016. (Outro).

Giraldo, Paulo Cesar ; Amaral, Rose Luce Gomes do . Sessão Interativa de Casos Clínicos do Programa de Educação Presencial (PEP) sobre Infecções Genitais Femininas - Avançado 1. 2016. (Outro).

Giraldo, Paulo Cesar ; Amaral, Rose Luce Gomes do . Programa de Educação Presencial (PEP) sobre Infecções Genitais Femininas - Avançado 1- CAMPINAS. 2016. (Outro).

AMARAL, R. ; GIRALDO, P. C. . PEPSOGESP-Sorocaba. Programa de Educação Presencial-Módulo Infecções Genitais Femininas-Avançado I. 2016. (Outro).

AMARAL, R. ; GIRALDO, P. C. . PEPSOGESP-Ubatuba. Programa de Educação Presencial-Módulo Infecções Genitais Femininas-Avançado I. 2016. (Outro).

Giraldo, Paulo Cesar ; Amaral, Rose Luce Gomes do . Sessão Interativa de Casos Clínicos do Programa de Educação Presencial (PEP) sobre Infecções Genitais Femininas - Avançado 1. 2016. (Outro).

GIRALDO, P. C. ; AMARAL, R. . Programa de Educação Presencial (PEP) sobre Infecções Genitais Femininas - Avançado 1- CAMPINAS. 2013. (Outro).

Giraldo, Paulo Cesar ; Amaral, Rose Luce Gomes do . Sessão Interativa de Casos Clínicos do Programa de Educação Presencial (PEP) sobre Infecções Genitais Femininas - Avançado 1. 2013. (Outro).

GIRALDO, P. C. ; AMARAL, R. . 2º Workshop do Grupo de Pesquisa do Ambulatório de Infecções Genitais. 2012. (Outro).

GIRALDO, P. C. ; AMARAL, R. . 1º Workshop do Grupo de Pesquisa do Ambulatório de Infecções Genitais. 2011. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

STI & HIV 2019 World Congress. HPV16 / 18 VACCINE: INFLUENCE ON THE SYSTEMIC AND LOCAL TH1 / TH2 CYTOKINE PROFILE. 2019. (Congresso).

XII Jornada de Obstetrícia e Ginecologia de Campinas e Região e XII Encontro dos ex-Residentes.Uroginecologia e Infecções Genitais. 2019. (Simpósio).

XXIV Congresso Paulista de Obstetrícia e Ginecologia.Infecções Genitais, Infecção pelo papilomavírus humano e carcinogênese do colo do útero. 2019. (Simpósio).

XX Jornada de Obstetrícia e Ginecologia da SOGESP- SJRP.Probióticos e Infecções Genitais Recorrentes:Temos bases Científicas para Prescreve-los?. 2019. (Seminário).

XXIII Congresso Paulista de Obstetrícia e Ginecologia. Vaginite inflamatória descamativa, alérgica, citolítica: como proceder?. 2018. (Congresso).

XXVIII Congresso Brasileiro de Patologia do Trato Inferior e Colposcopia promovido pela ABPTGIC - Associação de Patologia do Trato Genital Inferior e Colposcopia - Capitulo SP. Infecções recidivantes do TGI: Como Manejar ? Vaginose Bacteriana.. 2018. (Congresso).

8ª Jornada Paulista de Doenças Sexualmente Transmissíveis.Úlceras genitais femininas-workshop ?Casos Clínicos em DST e Visão dos Especialistas. 2017. (Outra).

Curso de Fundamentos Básicos em Ultrassonografia Ginecológica, promovido pela Escola Superior de Ginecologia e Obstetrícia (ESGO) da SOGESP. 2017. (Outra).

Curso de Pessários para Tratamento do Prolapso Genital, promovido pela SOGESP, Regional Campinas. 2017. (Outra).

STI & AIDS World Congress 2017. Prevalence and factors associated with syphilis in pregnant and non-pregnant women attended in 24 months in a university hospital. 2017. (Congresso).

VIII Congresso Internacional de Saúde da Criança e do Adolescente (CISCA) e I Simpósio Internacional sobre HPV. Úlceras genitais na adolescente: como abordar na Unidade Básica de Saúde?. 2017. (Congresso).

VI Simpósio SOGESP HPV ? Infecção e Câncer Genital.Interação HIV e HPV.. 2017. (Simpósio).

XI Jornada de Obstetrícia e Ginecologia de Campinas e Região e XI Encontro dos ex-Residentes de Obstetrícia e Ginecologia de Campinas,.Vaginose citolitica e vaginite inflamatória descamatica. 2017. (Encontro).

XXII Congresso Paulista de Obstetrícia e Ginecologia. Higiene genital tem papel na prevenção e controle das infecções?. 2017. (Congresso).

Curso de Cirurgia a Laser em Patologia do Trato Genital Inferior, promovido pela Escola Superior de Ginecologia e Obstetrícia (ESGO) da SOGESP. 2016. (Outra).

V Simpósio SOGESP HPV ? Infecção e Câncer Genital.Nutrientes (vitaminas/minerais) - Top Tema ?Cofatores na carcinogênese do colo uterino?,. 2016. (Simpósio).

X Congresso Paulista de Medicina Reprodutiva e I Jornada Internacional de Especialista da SOGESP. Vaginite inflamatória descamativa versus liquen vaginal. 2016. (Congresso).

XXI Congresso Paulista de Obstetrícia e Ginecologia. Pesquisa de Clamídia / Neisseria / Micoplasma - Top Tema ?Propedêutica e interversões complementares na atenção primária. 2016. (Congresso).

The 22nd World Congresso on Controversies in Obstetrics, Gynecology & Infertility (COGI). 2015. (Congresso).

X Jornada de Obstetrícia e Ginecologia de Campinas e Região e X Encontro de ex-Residentes de Ginecologia e Obstetrícia.Ecossitema vaginal. 2015. (Simpósio).

XX Congresso Paulista de Obstetrícia e Ginecologia. Abordagem sindrômica das DSTs na mulher.-Curso Pré-Congresso ?Como resolver problemas ginecológicos comuns na atenção básica?. 2015. (Congresso).

7 Fórum Latino Americano de Higiene Íntima - Lactacyd Medical Meeting,.Validação de Guia de higiene íntima feminina para a América Latina. 2013. (Encontro).

III Simpósio de Doenças Sexualmente Transmissíveis do Rio Grande do Norete.Vulvovaginites. 2013. (Seminário).

III Simpósio de Doenças Sexualmente Transmissíveis do Rio Grande do Norete.Anamnese do corrimento vaginal. 2013. (Simpósio).

III Simpósio de Doenças Sexualmente Transmissíveis do Rio Grande do Norete.Úlceras Vaginais. 2013. (Simpósio).

IX Jornada de Obstetrícia e Ginecologia de Campinas e Região.Vulvovaginites Recorrentes: É necessária pesquisa laboratorial complementar?. 2013. (Seminário).

IX Jornada de Obstetrícia e Ginecologia de Campinas e Região.Infecções Genitais - Como Abordar?. 2013. (Simpósio).

IX Jornada de Obstetrícia e Ginecologia de Campinas e Região e IX Encontro dos Ex-Residentes de Obstetrícia e Ginecologia de Campinas.Infecções genitais - Como abordar?. 2013. (Outra).

Simpósio Multidisciplinar em Ginecologia Infantopuberal.Vulvovaginites na adolescência. 2013. (Simpósio).

STI & AIDS World Congress. Genital ulcer, not always a classic sexually transmitted disease: Case report of vulvar tuberculosis. 2013. (Congresso).

XVIII Congresso Paulista de Obstetrícia e Ginecologia. Infecções do trato reprodutivo: "Diagnóstico e tratamento das endocervicites". 2013. (Congresso).

XVIII Congresso Paulista de Obstetrícia e Ginecologia. Vulvovaginites recorrentes: "Prevenção: Higiene Genital". 2013. (Congresso).

XVIII Congresso Paulista de Obstetrícia e Ginecologia. Infecções genitais recorrentes (vulvovaginites, Herpes, HPV). 2013. (Congresso).

XVIII Congresso Paulista de Obstetrícia e Ginecologia. Massa Vulvar: Angiofibroma mimetizando cisto de Glândula de Bartholin". 2013. (Congresso).

XVII Congresso Paulista de Obstetricia e Ginecologia. Debate Informal: Diagnóstico de Úlceras Genitais Femininas. 2012. (Congresso).

XVII Congresso Paulista de Obstetricia e Ginecologia. Vulvovaginites Recidivantes: Importância da Anamnese. 2012. (Congresso).

XVII Congresso Paulista de Obstetricia e Ginecologia. Ginecopatias em pacientes Imunodeprimidas: Tratamento e Seguimento. 2012. (Congresso).

XVII Congresso Paulista de Obstetricia e Ginecologia. Impacto da Fisioterapia no assoalho pélvico para melhora da Sexualidade Feminina. 2012. (Congresso).

XX FIGO - World Congress Gynecology and Obstetrics. Vulvar microflora in ?breathable? panty liners users. 2012. (Congresso).

Exame de Suficiência para Obtenção do Título de Especialista em Ginecologia e Obstetrícia - TEGO.Avaliador da Prova do TEGO. 2011. (Outra).

Infecções do Trato Reprodutivo da Mulher - O Estado da Arte.Candidíase: o que há de novo?. 2011. (Oficina).

VIII Congresso da Sociedade Brasileira de DST, IV Congresso da AIDS e I Congresso ALAC/IUSTI Latino Americano. Avaliação da incidência do cancer ginecologico e das lesões precursoras em pacientes portadoras de HIV. 2011. (Congresso).

VIII Jornada de Obstetrícia e Ginecologia de Campinas e Região.SECRETÁRIA da MR: Diagnóstico e Tratamento de Lesões Vulvares. 2011. (Seminário).

XIII Jornada de Obstetrícia e Ginecologia Campinas e Região e VIII Encontro dos ex-residentes de Ginecologia e Obstetrícia de Campinas.Diagnóstico e Tratamento das lesões vulvares (Secretária). 2011. (Encontro).

XVI Congresso Paulista de Obstetricia e Ginecologia. Infecções genitais baixas e suas repercussões: Úlceras Vulvares e DST. 2011. (Congresso).

XVI Congresso Paulista de Obstetrícia e Ginecologia. Vulvovaginites: Diagnóstico microbiológico bacteroscópico. 2011. (Congresso).

XVI Congresso Paulista de Obstetrícia e Ginecologia.Diagnóstico e tratamento das afecções benignas da vulva e da vagina: Higiene Genital Feminina e Duchas Vaginais. 2011. (Simpósio).

GENITAL INFECTIOUS DISEASES: CLINICAL, GENITAL AND IMMUNE ASPECTS - WORKSHOP.Are The Risck Factors to Chlamydia Infection?. 2010. (Encontro).

HPV in RIO - II Simpósio de Papilomavirose Humana. 2010. (Simpósio).

II Curso de Imunologia da Associação Brasileira de Genitoscopia - Capítulo São Paulo. 2010. (Outra).

III Dermadate - O Encontro da Dermatologia com outras Especialidades.HPV e Vacina. 2010. (Simpósio).

VII Jornada de Obstetrícia e Ginecologia de Campinas e Região.SECRETÁRIA da Conferência: DST-Propedêutica e manejo das lesões genitais. 2010. (Simpósio).

XV Congresso Paulista de Obstetricia e Ginecologia. Prevalência de Infecções Urogenitais em Gestantes durante o trabalho de parto a termo e pre-termo. 2010. (Congresso).

XV Congresso Paulista de Obstetricia e Ginecologia. Comparação dos níveis de IgA secretória presente no colostro de pupérperas de parto a termo e pré-termo. 2010. (Congresso).

XV Congresso Paulista de Obstetricia e Ginecologia. Avaliação do Impacto do uso de Absorventes Higiênicos Externos Respiráveis sobre a genitália feminina. 2010. (Congresso).

XV Congresso Paulista de Obstetricia e Ginecologia. O papel das duchas vaginais na infecção pelo HPV em mulheres profissionais do sexo. 2010. (Congresso).

XV Congresso Paulista de Obstetricia e Ginecologia. Corrimento vaginal: Correlação Clínico-Bacterioscópica. 2010. (Congresso).

XV Congresso Paulista de Obstetricia e Ginecologia.Prevalência de Infecções Urogenitais em Gestantes durante o Trabalho de Parto a Termo e Pré-termo. 2010. (Seminário).

XXIX EPAGOM.Vaginoses Recorrentes: Bacteriana e Citolítica. 2010. (Encontro).

Cervicolp 2009 - XX Encontro de Atualização em PTGI. 2009. (Encontro).

III Simpósio de Doenças Sexualmente Transmissíveis do RN, II Seminário de Prevenção á Transmissão Vertical ao HIV/Aids e Sífilis."Coleta adequada e interpretação de exames laboratoriais na vigência de infecções genitais" - O exame microbiológico (a fresco e gram). 2009. (Seminário).

III Simpósio de Doenças Sexualmente Transmissíveis do RN, II Seminário de Prevenção á Transmissão Vertical ao HIV/Aids e Sífilis."Tratando as DST`s - Abordagem Sindromica" - Dor Pélvica. 2009. (Seminário).

Workshop para a elaboração do Guia Prático sobre Higiene Genital Feminina.Workshop FEBRASGO: Guia Prático de Higiene Genital Íntima. 2009. (Outra).

XIV Congresso Paulista de Obstetrícia e Ginecologia.Avaliação da Qualidade de Vida sexual de Mulheres com Vulvovaginites Recorrentes. 2009. (Simpósio).

XIX FIGO WORLD CONGRESS OF GYNECOLOGY AND OBSTETRICS. .Association between vaginal douching and Chlamydia trachomatis infection and/or neiserria gonorrheae in female sex workers. 2009. (Congresso).

XXVIII Encontro Paulista de Atualização em Ginecologia, Obstetricia e Mastologia- EPAGOM.DIP e Cervicite: A importância do Diagnóstico e Tratamento Precoce. 2009. (Encontro).

18 Jornada de DST e Simpósio da Sociedade Brasileira de DST-Regional São Paulo."Comprometimento não ginecologico pela infecção por Clamidia". 2008. (Simpósio).

56th Annual Clinical Meeting THE AMERICAN COLLEGE OF OBSTETRICIANS AND GYNECOLOGISTS. 2008. (Congresso).

Cervicolp 2008 - XIX Encontro de Atualização em PTGI. 2008. (Encontro).

VII Congresso da SBDST e III Congresso Brasileiro de Aids. Secretária do Curso intra-congresso: Update sobre endocervicites e vulvovaginites. 2008. (Congresso).

VII Congresso da SBDST e III Congresso Brasileiro de Aids. Mesa redonda: Infecção genital recorrente na mulher. O que há de novo? Candidiase vaginal. 2008. (Congresso).

VII Congresso da SBDST e III Congresso Brasileiro de Aids. "Profissionais do sexo: Higiene e microflora vaginal". 2008. (Congresso).

VII Congresso da SBDST e III Congresso Brasileiro de Aids. "Herpes nodular vulvar em mulher HIV positivo: relato de caso". 2008. (Congresso).

VII Congresso da SBDST e III Congresso Brasileiro de Aids. Coordenadora da Sessão de Tema Livres 3. 2008. (Congresso).

VII Congresso da SBDST e III Congresso Brasileiro de Aids. Herpes nodular vulvar em mulher HIV positivo: relato de caso. 2008. (Congresso).

VII Congresso da SBDST e III Congresso Brasileiro de Aids. "A importância das alterações ginecologicas como fator de risco para aquisição de DST/AIDS". 2008. (Congresso).

XII Simposio Brasileiro de Genitoscopia."Curso Preparatório para prova de Obtenção do Título de especialista em Genitoscopia". 2008. (Outra).

XII Simpósio Brasileiro de Genitoscopia. Patologia no Trato Genital Inferior. 2008. (Simpósio).

1 Jornada de controle das DST do Município de Guarulhos.HPV na mulher: diagnóstico, tratamento e vacinas. 2007. (Outra).

52 CONGRESSO BRASILEIRO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA. INFECÇÕES EM GINECOLOGIA. 2007. (Congresso).

Simposio da Sociedade Brasileira de Doenças Sexualmente Transmissiveis - Regional - São Paulo. 2007. (Simpósio).

Simpósio de Controvérsias em Ginecologia e Obstetrícia.Abordagem das lesões associadas ao HPV antes e após a vacina. 2007. (Simpósio).

SImpósio de Controvérsias em Ginecologia e Obstetrícia.Uso de ducha vaginal: influência nas infecções genitais. 2007. (Simpósio).

VI Congresso da Sociedade Brasileira de DST/ II Congresso Brasileiro de AIDS. Importância da resposta imune celular da mucosa vaginal em pacientes portadoras de vulvovaginites. 2006. (Congresso).

VI Congresso da Sociedade Brasileira de DST/ II Congresso Brasileiro de AIDS. "A infecção pelo HPV. Da unidade básica ao consultorio privado". 2006. (Congresso).

CURSO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA - SOGESP - MÓDULO XI.SECRETÁRIA DA JORNADA DE INFECÇÕES GENITAIS EM GINECOLOGIA DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE DST - REGIONAL SÃO PAULO/CURSO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA - SOGESP - MÓDULO XI. 2005. (Encontro).

XLI Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical; I Encontro de Medicina Tropical do Cone Sul. "Avaliãção microbiologica do conteudo vaginal em profissionais do sexo". 2005. (Congresso).

V CONGRESSO BRASILEIRO DE DST/ V CONGRESSO BRASILEIRO DE PREVENÇÃO/ I CONGRESSO BRASILEIRO DE AIDS. ESTUDO DA MICROBIOTA VAGINAL EM MULHERES PROFISSIONAIS DO SEXO. 2004. (Congresso).

V CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE DST-DST5; V CONGRESSO BRASILEIRO DE PREVENÇÃO EM DST/AIDS; I CONGRESSO BRASILEIRO DE AIDS. TERAPÊUTICA ALTERNATIVA PARA VAGINOSE BACTERIANA RESISTENTE AOS ANAEROBICIDAS HABITUAIS. 2004. (Congresso).

V CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE DST-DST5; V CONGRESSO BRASILEIRO DE PREVENÇÃO EM DST/AIDS; I CONGRESSO DE AIDS. PREVALÊNCIA DE INFECÇÕES PERIODONTAIS E TABAGISMO EM MULHERES COM INFECÇÃO GENITAL PELO PAPILOMAVIRUS HUMANO. 2004. (Congresso).

50 CONGRESSO BRASILEIRO DE GINECOLOGIA E OBSTETRICIA. O PAPEL DO TABAGISMO NA GÊNESE DAS LESÕES CLÍNICAS E SUB-CLÍNICAS DA INFECÇÃO GENITAL PELO PAPILOMA VIRUS HUMANO. 2003. (Congresso).

50 CONGRESSO BRASILEIRO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA. IgA SECRETÓRIA COMO FATOR PROTETOR DE MUCOSAS NA INFECÇÃO GENITAL PELO HPV. 2003. (Congresso).

50 CONGRESSO BRASILEIRO DE GINECOLOGIA E OBSTRETÍCIA. ÚLCERAS GENITAIS FEMININAS: ASPECTOS EPIDEMIOLÓGICOS, CLÍNICOS E TERAPÊUTICOS. 2003. (Congresso).

X Congresso Médico-Amazônico. Síndrome de Landry Guillain-Barré-Strohl na Gravidez: Relato de um caso. 1998. (Congresso).

X Congresso Médico-Amazônico. Correlação entre o Índice de Massa Corporal e os Valores do Perfil Lipídico em Mulheres na Perimenopausa. 1998. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Suelen Costa de Albuquerque Coelho

Juliato, Cássia Raquel Teatin;do Amaral, Rose Luce Gomes. Uso de pessários para tratamento do prolapso genital. 2016. Dissertação (Mestrado em Tocoginecologia) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Poliana Cordeiro César Pacello

PINTO, C. L. B.; MONTEIRO, I. M. U.; NAHAS, E. A. P.;AMARAL RL; NAHAS NETO, J.. ASPECTOS MICROBIOLÓGICOS E FUNCIONAIS DA MUCOSA VAGINAL E SUA RELAÇÃO COM A FUNÇÃO SEXUAL DE MULHERES COM FALÊNCIA OVARIANA PREMATURA. 2013 - Hospital da Mulher Prof. Dr. José Aristodemo Pinotti ? CAISM/UNICAMP.

Aluno: ANA CARLA GOMES CANÁRIO

Gonçalves, Ana Katherine da Silveira;AMARAL, R.. IMPACTO DA ATIVIDADE FÍSICA NA QUALIDADE DE VIDA EM MULHERES DE MEIA IDADE: ESTUDO DE BASE POPULACIONAL. 2011. Dissertação (Mestrado em Ciencias da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Nádia Cristina Polpeta

Giraldo, Paulo Cesar; PINTO, C. L. B.;do Amaral, Rose Luce Gomes; Bonassi, R.; CAMPANER, A. B.. Efeito do treinamento da musculatura do assoalho pélvico nos níveis do ácido lático-l vaginal e a função sexual de mulheres com vulvovaginites. 2016. Tese (Doutorado em Tocoginecologia) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Juçara Maria de Castro Sobrinho

ZEFERINO, L. C.;GIRALDO, P. C.; TEIXEIRA, J. C.; DUFLOTH, R. M.; CARNEIRO, M. A. S.; VILELA, R. V. R.; BASTOS, J. F. B.;AMARAL, R.. ASSOCIAÇÃO DA COINFECÇÃO POR PAPILOMAVÍRUS HUMANO (HPV) E Chlamydia trachomatis, VAGINOSE BACTERIANA E RESPOSTA INFLAMATÓRIA COM A GRAVIDADE DA NEOPLASIA CERVICAL. 2012 - Hospital da Mulher Prof. Dr. José Aristodemo Pinotti ? CAISM/UNICAMP.

Aluno: Helena Patrícia Donovan Giraldo Souza

AMARAL, R.; PINTO, C. L. B.; CAMPANA, A. O. P.; YELA, D.. Influência da corrente interferencial sobre a função sexual e o microbioma vaginal de mulheres com falência ovariana prematura:n ensaio controlado aleatorizado. 2019. Exame de qualificação (Doutorando em Tocoginecologia) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Suelene Costa de Albuquerque Coelho

GOMES DO AMARAL, ROSE LUCE; JULIATO, C.. CONHECIMENTOS, PRÁTICAS E DESFECHOS DO USO DO PESSÁRIO NO TRATAMENTO CONSERVADOR DO PROLAPSO DE ÓRGÃO PÉLVICO. 2019. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Médicas) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Nádia Cristina Polpeta

Giraldo, Paulo Cesardo Amaral, Rose Luce Gomes; PINTO, C. L. B.. Efeito do treinamento da musculatura do assoalho pélvico nos níveis do ácido lático-l vaginal e a função sexual de mulheres com vulvovaginites. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Tocoginecologia) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Suelen Costa de Albuquerque Coelho

JULIATO, C.; BACCARO, L. F.;do Amaral, Rose Luce Gomes. Uso de pessários para tratamento do prolapso genital. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Tocoginecologia) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Jussara de Souza Mayrink

JULIATO, C.;do Amaral, Rose Luce Gomes. Estudo da prevalência de tireoidite crônica autoimune em mulheres com síndrome de ovários policísticos. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Tocoginecologia) - Universidade Estadual de Campinas.

Amaral, Rose Luce Gomes do. Prova Prática da Residência Médica 2019. 2018. Universidade Estadual de Campinas.

do Amaral, Rose Luce Gomes. Prova Prática da Residência Médica 2018. 2017. Universidade Estadual de Campinas.

AMARAL, R.. Avaliador do TEGO Prova do Exame de suficiência para obtenção do título de Especialista em Ginecologia e Obstetrícia. 2013. Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia - SP.

GABIATTI, J. R. E.;AMARAL, R.. Banca examinadora do concurso público para função profissional da área de biológicas - Biólogo, junto a divisão de Apoio Médico e Pesquisa do CAISM. 2011. Universidade Estadual de Campinas.

AMARAL, R.. Avaliador do TEGO Prova do Exame de suficiência para obtenção do título de Especialista em Ginecologia e Obstetrícia. 2011. Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia - SP.

do Amaral, Rose Luce Gomes. XIII Avaliação de Competências Clínicas do Internato Médico, da Estação de Ginecologia e Obstetrícia. 2013. Universidade Estadual de Campinas.

AMARAL RL. XII Avaliação de Competências Clínicas do Internato Médico. 2012. Hospital da Mulher Prof. Dr. José Aristodemo Pinotti ? CAISM/UNICAMP.

AMARAL RL. VIII Avaliação de Competências Clínicas do Internato Médico. 2008. Hospital da Mulher Prof. Dr. José Aristodemo Pinotti ? CAISM/UNICAMP.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

José Antonio Simões

SIMÕES, JA. Efeitos decorrentes do uso de duchas higiênicas sobre a microflora vaginal de mulheres profissionais do sexo. 2007. Dissertação (Mestrado em Tocoginecologia) - Universidade Estadual de Campinas.

José Roberto Erbolato Gabiatti

GABIATTI, J. R. E.. O papel das duchas higiênicas Vaginais sobre a prevalência das infecções genitais em mulheres profissionais do sexo. 2010. Tese (Doutorado em Ciências Médicas) - Universidade Estadual de Campinas.

José Roberto Erbolato Gabiatti

GIRALDO, P. C.; PASSOS, M. R. L.; LINHARES, I. M.;GABIATTI, J. R. E.; CAMPANA, A. O. P.. O papel das duchas higiênicas vaginais sobre a prevalência das infecções genitais em mulheres profissionais do sexo. 2010. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Médicas) - Universidade Estadual de Campinas.

Ilza Maria Urbano Monteiro

MONTEIRO, I. M. U.. O papel das duchas higiênicas vaginais sobre a prevalência das infecções genitais em mulheres profissionais do sexo. 2010. Tese (Doutorado em Tocoginecologia) - Universidade Estadual de Campinas.

Adriana Orcesi Pedro

PEDRO, AO. O papel das duchas higiênicas vaginais sobre a prevalência das infecções genitais em mulheres profissionais do sexto. 2010. Tese (Doutorado em Tocoginecologia) - Universidade Estadual de Campinas.

Paulo Cesar Giraldo

Giraldo, Paulo Cesar; PAIVA, Lucia Helenba S Costa; CARVALHO, Newton Sérgio de. Efeitos de correntes do uso de duchas higiênicas sobre a microflora vaginal de mulherles profissionais do sexo - Qualificação. 2007. Dissertação (Mestrado em Curso de Pós-Graduação do DTG/FCM/UNICAMP) - Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp.

NEWTON SÉRGIO DE CARVALHO

CARVALHO, N. S.. Efeitos decorrentes do uso de duchas higienicas sobre a microflora vaginal de mulheres profissionais do sexo. 2003. Dissertação (Mestrado em Tocoginecologia) - Universidade Estadual de Campinas.

Lucia Helena Simões da Costa Paiva

PAIVA, Lucia Helena Simões da Costa. Efeitos decorrentes do uso de duchas higiênicas sobre a microflora vaginal de mulheres profissionais do sexo, 28 de fevereiro. 2007. Dissertação (Mestrado em Tocoginecologia) - Universidade Estadual de Campinas.

Lucia Helena Simões da Costa Paiva

PAIVA, Lucia Helena Simões da Costa. Membro Titular da Comissão Examinadora , 29 de novembro. 2006. Exame de qualificação (Mestrando em Tocoginecologia) - Universidade Estadual de Campinas.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Ana Paula Ghussn Cano

Métodos contraceptivos reversíveis de longa duração LARCS) em mulheres adolescentes: satisfação no uso, padrão menstrual e modificações na flora vaginal; Início: 2018; Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência Médica) - Universidade Estadual de Campinas; (Orientador);

Viviane de Souza Gomes

LARCS e microbiota vaginal de Adolescentes atendidas em hospital terciário; Início: 2019; Iniciação científica (Graduando em Medicina) - Faculdade de Medicina de Jundiaí, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Helena Souza Giraldo

Densidade mineral óssea em mulheres com insuficiência ovariana prematura com e sem terapia hormonal de baixa dose; ; 2015; Dissertação (Mestrado em Tocoginecologia) - Universidade Estadual de Campinas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Coorientador: Rose Luce Gomes do Amaral;

Camila Ruiz

Avaliação do cuidado diário dos genitais femininos (depilação, tatuagens, piercings, vestimentas e práticas sexuais) em médicas ginecologistas; 2014; Dissertação (Mestrado em Tocoginecologia) - Universidade Estadual de Campinas,; Coorientador: Rose Luce Gomes do Amaral;

Samantha de Miranda Ferreira Souza

AVALIAÇÃO FUNCIONAL DOS MÚSCULOS DO ASSOALHO PÉLVICO E DA FUNÇÃO SEXUAL DE MULHERES EM IDADE REPRODUTIVA APÓS TREINAMENTO; 2013; Dissertação (Mestrado em Tocoginecologia) - Universidade Estadual de Campinas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Rose Luce Gomes do Amaral;

Laura Pagotto Yoshida

Estimulação elétrica do assoalho pélvico no tratamento de mulheres com dor vulvovaginal crônica; 2012; Dissertação (Mestrado em Tocoginecologia) - Universidade Estadual de Campinas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Coorientador: Rose Luce Gomes do Amaral;

Priscila Carneiro Moreira Lima

Prevalência e fatores de risco para sífilis em mulheres grávidas e não grávidas atendidas em 22 meses em hospital universitário; 2017; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência Médica) - Universidade Estadual de Campinas; Orientador: Rose Luce Gomes do Amaral;

Luciana Emy Ishikawa

Úlcera genital não DST em mulher jovem; 2014; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência Médica) - Universidade Estadual de Campinas; Orientador: Rose Luce Gomes do Amaral;

Etienne Santos Cordeiro

Genital ulcer, not always a classic sexually transmitted disease: Case report of vulvar tuberculosis; 2013; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência Médica) - Universidade Estadual de Campinas; Orientador: Rose Luce Gomes do Amaral;

Ana Claudine Pontes

HIGIENE ÍNTIMA COM PROTETORES DIÁRIOS E VULVOVAGINITES: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA; 2013; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência Médica) - Universidade Estadual de Campinas; Orientador: Rose Luce Gomes do Amaral;

Izabela Camila Souza Ferreira

ENSINO MÉDICO: QUEBRANDO PARADIGMAS NO ENSINO DAS DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina) - Universidade Estadual de Campinas, Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica; Orientador: Rose Luce Gomes do Amaral;

Francine de Oliveira Lopes Zardo

Perfil das mulheres com ectrópio de colo de uterino em ambulatório de infecções genitais; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina) - Universidade Estadual de Campinas, Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica; Orientador: Rose Luce Gomes do Amaral;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Ana Katherine da Silveira Gonçalves

Efeitos decorrentes do uso de duchas higiênicas sobre a microflora vaginal de mulheres profissionais do sexo; 2007; Dissertação (Mestrado em Ciências Médicas) - Universidade Estadual de Campinas,; Coorientador: Ana Katherine da Silveira Gonçalves de Oliveira;

Ana Katherine da Silveira Gonçalves

O papel das duchas higiênicas vaginais sobre a prevalência das infecções genitais em mulheres profissionais do sexo; 2010; Tese (Doutorado em Doutorado em Ciências Médicas) - Universidade Estadual de Campinas,; Coorientador: Ana Katherine da Silveira Gonçalves de Oliveira;

Paulo Cesar Giraldo

Efeitos decorrentes do uso de duchas higiênicas sobre a microflora vaginal de muheres profissionais do sexo; 2007; Dissertação (Mestrado em Curso de Pós-Graduação do DTG/FCM/UNICAMP) - Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp,; Orientador: Paulo Cesar Giraldo;

Paulo Cesar Giraldo

O papel das duchas higiênicas vaginais sobre a prevalência das infecções genitais em mulheres profissionais do sexo; 2010; Tese (Doutorado em Pós-Graduação em Tocoginecologia da Unicamp) - FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA UNICAMP E UNIVERSIDADE FEDERAL DO RN,; Orientador: Paulo Cesar Giraldo;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • GIRALDO, Paulo César ; SOUZA, THAIS COELHO DE ; HENRIQUE, GUILHERME LINDMAN ; MONTEIRO, ILZA ; Amaral, Rose ; MACHADO, ROGÉRIO BONASSI ; DISCACCIATI, MICHELLE GARCIA ; SANCHES, JOSÉ MARCOS . Reactional changes in short-term levonorgestrel-releasing intrauterine system (lng-ius) use. Revista da Associacao Medica Brasileira , v. 65, p. 857-863, 2019.

  • RUIZ, CAMILA ; GIRALDO, Paulo César ; SANCHES, JOSÉ MARCOS ; REIS, VIRGÍNIA ; BEGHINI, JOZIANI ; LAGUNA, CRISTINA ; AMARAL, ROSE LUCE . Daily genital cares of female gynecologists: a descriptive study. Revista da Associacao Medica Brasileira , v. 65, p. 171-176, 2019.

  • LÍRIO, JULIANA ; Giraldo, Paulo Cesar ; AMARAL, ROSE LUCE ; SARMENTO, AYANE CRISTINE ALVES ; COSTA, ANA PAULA FERREIRA ; GONÇALVES, Ana Katherine . Antifungal (oral and vaginal) therapy for recurrent vulvovaginal candidiasis: a systematic review protocol. BMJ Open , v. 9, p. e027489, 2019.

  • SANCHES, JOSÉ MARCOS ; GIRALDO, Paulo César ; Amaral, Rose ; EBERLIN, MARCOS NOGUEIRA ; MARQUES, LYGIA AZEVEDO ; MIGLIORINI, ISABEL ; NAKAHIRA, MARCEL ; BIELEVELD, MICHEL JAN MARINUS ; DISCACCIATI, MICHELLE GARCIA . Vaginal lipidomics of women with vulvovaginal candidiasis and cytolytic vaginosis: A non-targeted LC-MS pilot study. PLoS One , v. 13, p. e0202401, 2018.

  • BEGHINI, JOZIANI ; GIRALDO, PAULO C. ; ELEUTÉRIO, José ; AMARAL, ROSE LUCE DO ; POLPETA, NÁDIA C. ; GONÇALVES, Ana Katherine . Vaginal Inflammation: Association between Leukocyte Concentration and Levels of Immune Mediators. AMERICAN JOURNAL OF REPRODUCTIVE IMMUNOLOGY , v. 75, p. 126-133, 2016.

  • RETT, MARIANA TIROLLI ; GIRALDO, Paulo César ; Gonçalves, Ana Katherine da Silveira ; ELEUTÉRIO Jr ; MORAIS, Sirlei Siani ; DESANTANA, JOSIMARI MELO ; AMARAL, R. . Short-Term Physical Therapy Treatment for Female Urinary Incontinence: A Quality of Life Evaluation. Urologia Internationalis (Online) , v. x, p. x-x, 2014.

  • PONTES, ANA C. ; AMARAL, ROSE L.G. ; GIRALDO, PAULO C. ; BEGHINI, JOZIANI ; GIRALDO, HELENA P.D. ; CORDEIRO, ETIENNE S. . A systematic review of the effect of daily panty liner use on the vulvovaginal environment. INTERNATIONAL JOURNAL OF GYNECOLOGY & OBSTETRICS , v. 127, p. 1-5, 2014.

  • Giraldo, Paulo Cesar ; Rodrigues, Hugo Marcus ; GOSSON, AMANDA MELO ; Amaral, Rose ; ELEUTÉRIO, JR ; GONÇALVES, ANA KATHERINE SILVEIRA . Vulvovaginitis and the treatment of asymptomatic partners: a systematic review and meta-analysis. DST. JORNAL BRASILEIRO DE DOENCAS SEXUALMENTE TRANSMISSIVEIS , v. 26, p. 15-20, 2014.

  • BEGHINI, JOZIANI ; Giraldo, Paulo Cesar ; RIBOLDI, RUTH ; AMARAL, R. ; ELEUTERIO Jr. J. ; WITKIN, STEVEN S. ; Guimarães, F . Altered CD16 expression on vaginal neutrophils from women with vaginitis. European Journal of Obstetrics, Gynecology, and Reproductive Biology , v. 167, p. 96-99, 2013.

  • Giraldo, Paulo Cesar ; POLO RC ; AMARAL, R. ; Reis V ; BEGHINI, J. ; BARDIN MG . Habits and traditions of female college students related to intimate clothing, genital adornments, genital hair removal and sexual practices. Rev Bras Ginecol Obstet. , v. 35, p. 401-406, 2013.

  • ELEUTÉRIO JUNIOR, JOSÉ ; CÉSAR GIRALDO, PAULO ; SILVEIRA GONÇALVES, ANA KATHERINE ; GOMES DO AMARAL, ROSE LUCE ; MORENO LINHARES, IARA . Uterine cervical ectopy during reproductive age. DIAGNOSTIC CYTOPATHOLOGY , v. 42, p. n/a-n/a, 2013.

  • BARDIN MG ; Giraldo, Paulo Cesar ; PINTO, C. L. B. ; PIASSAROLI, V. P. ; AMARAL, R. ; Polpeta NC . Associação de absorventes higiênicos íntimos e vestimentas com vulvovaginites.. DST. JORNAL BRASILEIRO DE DOENCAS SEXUALMENTE TRANSMISSIVEIS , v. 25, p. 123, 2013.

  • AMARAL, R. ; OLIVEIRA, A. K. DA S. G. DE ; RODRIGUES, H. M. ; LIMA, P. H. ; PRUDENCIO, T. L. ; SANTIAGO, N. ; ELEUTÉRIO, José ; Giraldo, Paulo Cesar . Relationship between vaginal douching and bacterial vaginosis, sexually transmitted diseases and HIV infections: a systematic review.. DST. Jornal Brasileiro de Doencas Sexualmente Transmissiveis , v. 25, p. 183-189, 2013.

  • Giraldo, Paulo César ; Polpeta, Nádia Cristina ; Juliato, Cássia Raquel Teatin ; Yoshida, Laura Pagotto ; Amaral, Rose Luce Gomes do ; Junior, José Eleutério . Evaluation of Sexual Function in Brazilian Women with Recurrent Vulvovaginal Candidiasis and Localized Provoked Vulvodynia. The Journal of Sexual Medicine (Print) , v. 1, p. no-no, 2012.

  • Giraldo, Paulo César ; Araújo, Edilson D. ; Junior, José Eleutério ; Amaral, Rose Luce Gomes do ; Passos, Mauro R. L. ; Gonçalves, Ana Katherine . The Prevalence of Urogenital Infections in Pregnant Women Experiencing Preterm and Full-Term Labor. Infectious Diseases in Obstetrics and Gynecology (Print) , v. 2012, p. 1-4, 2012.

  • BEGHINI, J. ; Giraldo, Paulo Cesar ; AMARAL, R. ; GUIMARÃES F . Citometria de fluxo: aplicabilidade em ginecologia e obstetrícia.. RBM. Revista Brasileira de Medicina (Rio de Janeiro) , v. 69, p. 267-272, 2012.

  • Polpeta, Nádia Cristina ; GIRALDO, P. C. ; Juliato, Cássia Raquel Teatin ; Yoshida, Laura Pagotto ; Eleuterio-Junior, J. ; AMARAL, R. . Electromyography and vaginal pressure of the pelvic floor muscles in women with recurrent vulvovaginal candidiasis and vulvodynia. Journal of Reproductive Medicine , v. 57, p. 141-147, 2012.

  • Polpeta, Nádia Cristina ; GIRALDO, P. C. ; Juliato, Cássia Raquel Teatin ; AMARAL RL ; Linhares,, I.M. ; Passos, Mauro R. L. . Clinical and therapeutic aspects of vulvodynia: the importance of physical therapy. Minerva Ginecologica (Testo stampato) , v. 64, p. 437-445, 2012.

  • Giraldo, Paulo Cesar ; Beghini J ; AMARAL, R. ; GONCALVES, A. K. S. ; ELEUTERIO Jr. J. ; GUIMARÃES F . Identification IF immune cells by flow cytometry in vaginal lavages from women with vulvovaginitis and normal microflora. American Journal of Reproductive Immunology (1989) , v. 67, p. 198-205, 2012.

  • ELEUTÉRIO Jr ; Giraldo, Paulo Cesar ; Jacyntho, Cláudia M.A. ; LINHARES, I. M. ; GONÇALVES, Ana Katherine ; AMARAL, R. . Vaginite inflamatória descamativa e vaginite aeróbia. Revista Brasileira de Patologia do Trato Genital Inferior , v. 2, p. 178-181, 2012.

  • GONÇALVES, Ana Katherine S ; Giraldo, Paulo Cesar ; ELEUTÉRIO Jr ; Silva, M.L.N.M. ; SIlva, M.P.S.N.M ; LINHARES, I. M. ; AMARAL, R. . Vaginose Bacteriana. Revista Brasileira de Patologia do Trato Genital Inferior , v. 2, p. 174-177, 2012.

  • Polpeta, Nádia Cristina ; Juliato, Cássia Raquel Teatin ; AMARAL, R. ; Linhares,, I.M. ; Passos, Mauro R. L. . Clinical and therapeutic aspects of vulvodynia: the importance of physical therapy. Minerva Ginecologica (Testo stampato) , v. 64, p. 437-445, 2012.

  • Ribeiro Filho AD ; Giraldo, Paulo César ; Silva MJ ; AMARAL, R. ; Eleuterio-Junior, J. ; Gonçalves, Ana Katherine . Behavioral and biological risks of women seeking HIV test in an anonymous testing center. The Brazilian Journal of Infectious Diseases (Impresso) , v. 4, p. 364-364, 2011.

  • Giraldo, Paulo César ; AMARAL, R. ; Juliato, Cássia Raquel Teatin ; Eleuterio-Junior, J. ; Gonçalves, Ana Katherine . The effect of "breathable" panty liners on the female lower genital tract. International Journal of Gynaecology and Obstetrics , v. 1, p. 61-64, 2011.

  • AMARAL, R. ; Giraldo, Paulo César ; Eleuterio-Junior, J. ; Gonçalves, Ana Katherine ; Beghini J ; GABIATTI, J. R. E. . Grau de Satisfação de Mulheres que Usaram Absorvente Higiênico Respirável Externo por 75 Dias Consecutivos. DST. DST. Jornal Brasileiro de Doenças Sexualmente Transmissíveis , v. 23, p. 29-33, 2011.

  • Silva MJPMA ; Florencio, GLD ; GABIATTI, J. R. E. ; AMARAL, R. ; Eleuterio-Junior, J. ; Gonçalves, Ana Katherine da Silveira . Perinatal morbidity and mortality associated with chlamydial infection: a meta-analysis study. The Brazilian Journal of Infectious Diseases (Impresso) , v. 15, p. 470-474, 2011.

  • BEGHINI, J. ; Giraldo, Paulo César ; AMARAL, R. ; Guimarães, F . Citometria de fluxo: aplicabilidade em ginecologia e obstetrícia. RBM. Revista Brasileira de Medicina (Rio de Janeiro) , v. 69, p. 267-272, 2011.

  • FEITOSA, S. N. B. ; GIRALDO, P. C. ; GONÇALVES, A. K. S. ; ELEUTÉRIO, José ; AMARAL, R. ; ELEUTERIO JUNIOR, . Identificação e quantificação de células de defesa na mucosa vaginal de mulheres com vaginose bacteriana, candidíase vaginal e sem vulvovaginites. Revista Brasileira de Genitoscopia , v. 3, p. 80-83, 2010.

  • ELEUTERIO JR, J. ; GIRALDO, P. C. ; GONCALVES, A. K. S. ; Amaral, Rose . Qual deve ser o rastreamento de doenças infecciosas em casos de perda gestacional recorrente?. Femina (Rio de Janeiro) , v. 38, p. 539-542, 2010.

  • Gonçalves, Ana Katherine da Silveira ; Giraldo, Paulo Cesar ; Silva MJPMA ; Andrade CF ; Pontes AC ; Eleuterio-Junior, J. ; AMARAL, R. ; Silva IV . Infecção clamidiana feminina e masculina. RBM. Revista Brasileira de Medicina (Rio de Janeiro) , v. 67, p. 129-134, 2010.

  • Amaral, Rose Luce Gomes do ; Giraldo, Paulo César ; Cursino, Kleber ; Gonçalves, Ana Katherine ; Eleutério Jr., José ; Giraldo, Helena . Nodular vulvar herpes in an HIV-positive woman. International Journal of Gynaecology and Obstetrics , v. 107, p. 255-255, 2009.

  • Feitoza SBN ; Giraldo, Paulo César ; GONCALVES, A. K. S. ; AMARAL, R. ; ELEUTERIO JR, J. ; TRISTAO, A. ; CONCEICAO, M. . Identificação e quantificação de células de defesa na mucosa vaginal de mulheres com vaginose bacteriana, candidíase vaginal e sem vulvovaginites. Revista Brasileira de Genitoscopia , v. 3, p. 80-3, 2009.

  • TOMAZZINI, E. ; ELEUTERIO Jr. J. ; AMARAL, R. ; CINTRA, M. ; GIRALDO, H. P. D. ; GIRALDO, P. C. . Vulvar calcinosis in childhood.. International Journal of Gynaecology and Obstetrics , v. 103, p. 263-264, 2008.

  • Giraldo, Paulo Cesar ; Silva,, Z.M. ; Fedrizzi EN ; GONÇALVES, A. K. S. ; AMARAL, R. ; ELEUTERIO JR, J. ; Figueiredo IV . Prevenção da Infecção por HPV e Lesões Associadas com o uso de Vacinas. DST. Jornal Brasileiro de Doenças Sexualmente Transmissíveis , v. 20, p. 132-140, 2008.

  • Giraldo, Paulo Cesar ; GONÇALVES, A. K. S. ; Silva MJPMA ; Gomes, F.A.M ; AMARAL, R. ; Linhares,, I.M. . Síndrome de Behçet: relato de caso. Revista Brasileira de Genitoscopia , v. 3, p. 61-63, 2008.

  • PEREIRA, S. A. S. ; AMARAL, R. ; GONCALVES, A. K. S. ; GIRALDO, P. C. ; FANCHINI, A. M. ; SABA-CHUJFI, E . Chronic periodontitis and pre-term labour in Brazilian pregnant women: an association to be analysed. Journal of Clinical Periodontology , v. 34, p. 208-213, 2007.

  • GIRALDO, P. C. ; BABULA O ; GONCALVES, A. K. S. ; LINHARES, I. ; AMARAL, R. ; LEDGER WJ ; WITKIN SS . Mannose-binding lectin gene polymorphism, vulvovaginal candidiasis and bacterial vaginosis. Obstetrics and Gynecology (New York) , v. 109, p. 1123-1228, 2007.

  • AMARAL, R. ; GIRALDO, P. C. ; GONCALVES, A. K. S. ; PEREIRA, S. A. S. ; ELEUTERIO Jr. J. ; LINHARES, I. ; M, P. . Evaluation of hygienic douching on the vaginal microflora of female sex workers. International Journal of STD and AIDS , v. 1, p. 1-2, 2007.

  • Gomes, Christiane Maria Moreira ; Giraldo, Paulo César ; Gomes, Francis de Assis Moraes ; Amaral, Rose ; Passos, Mauro Romero Leal ; Gonçalves, Ana Katherine da Silveira . Genital ulcers in women: clinical, microbiologic and histopathologic characteristics. The Brazilian Journal of Infectious Diseases , v. 11, p. 254, 2007.

  • Giraldo, Paulo Cesar ; Passos, Mauro Romero Leal ; Varella RQ ; Campos AE ; AMARAL, R. ; Marussi EF . O freqüente desafio do entendimento e do manuseio da vaginose bacteriana. DST. Jornal Brasileiro de Doenças Sexualmente Transmissíveis , v. 1, p. 84-91, 2007.

  • Gonçalves, Ana Katherine da Silveira ; Giraldo, Paulo Cesar ; BARROS-MANZON, S. ; GONDO, M. L. ; AMARAL, R. ; Jacyntho C . Secretory immunoglobulin A in saliva of women with oral and genitaI HPV infection. Secretory immunoglobulin A in saliva of women with oral and genitaI HPV infection.. European Journal of Obstetricia & Gynecology ReprodutiveBiology, v. 1, p. 17-25, 2006.

  • Giraldo, Paulo Cesar ; Eleuterio-Junior, J. ; Gonçalves, Ana Katherine da Silveira ; AMARAL, R. . Proposta do laudo bacterioscópico do conteúdo vaginal.. Revista Brasileira de Genitoscopia. Revista Brasileira de Genitoscopia , v. 1, p. 19-23, 2006.

  • AMARAL, R. ; GIRALDO, P. C. ; GONCALVES, A. K. S. ; VICENTINI, R. ; MARTINS, C. H. ; GIRALDO, H. P. D. ; FANCHINI, A. M. . Influência da freqüência de coitos vaginais e da prática de duchas higiênicas sobre o equilíbrio da microbiota vaginal. RBGO-Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, v. 27, n.5, p. 257-262, 2005.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

Amaral, Rose Luce Gomes do . Higiene íntima sem tabu (para elas e para eles). 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

Amaral, Rose Luce Gomes do . 8 causas da coceira na vagina Tecido da roupa íntima e uso diário de absorvente podem ser motivo para sua vagina estar coçando. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

Amaral, Rose Luce Gomes do . Afaste doenças: essas 6 coisas não devem ser feitas depois de transar.. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

Amaral, Rose Luce Gomes do . Ginecologistas e obstetras invadem a Praia do Gonzaga para orientar mulheres como prevenir gravidez não planejada, DST e Zika. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

Amaral, Rose . Coceira vaginal pode ser controlada com simples mudança de hábitos. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

Amaral, Rose . Estudo investiga higiene de profissionais do sexo. 2007. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

AMARAL, R. ; GIRALDO, P. C. . PEPSOGESP-Campinas. Programa de Educação Presencial-Módulo Infecções Genitais Femininas-Avançado I. 2017. .

AMARAL, R. ; CÉSAR GIRALDO, PAULO . PEPSOGESP-Santos. Programa de Educação Presencial-Módulo Infecções Genitais Femininas-Avançado I. 2017. .

Amaral, Rose Luce Gomes do ; Giraldo, Paulo César . PEPSOGESP-Presidente Prudente. Programa de Educação Presencial-Módulo Infecções Genitais Femininas-Avançado I. 2017. .

AMARAL, R. ; Giraldo, Paulo Cesar . PEPSOGESP-Bauru. Programa de Educação Presencial-Módulo Infecções Genitais Femininas-Avançado I. 2016. .

AMARAL, R. ; GIRALDO, P. C. . PEPSOGESP-Sorocaba. Programa de Educação Presencial-Módulo Infecções Genitais Femininas-Avançado I. 2016. .

AMARAL, R. ; Giraldo, Paulo Cesar . PEPSOGESP-Ubatuba. Programa de Educação Presencial-Módulo Infecções Genitais Femininas-Avançado I. 2016. .

AMARAL, R. ; GIRALDO, P. C. . PEPSOGESP-Campinas. Programa de Educação Presencial-Módulo Infecções Genitais Femininas-Avançado I. 2016. .

AMARAL, R. ; GIRALDO, P. C. . PEPSOGESP-Campinas. Programa de Educação Presencial-Módulo Infecções Genitais Femininas-Avançado I. 2013. .

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - Atual

    Métodos contraceptivos reversíveis de longa duração LARCS) em mulheres adolescentes: satisfação no uso, padrão menstrual e modificações na flora vaginal., Descrição: Mulheres adolescentes compõe o grupo etário de maior associação com ocorrência de gestações indesejadas e apresentam complicações importantes com incidências significativas relacionadas ao parto e puerpério. O uso de anticoncepcionais seguros e efetivos por mulheres adolescentes é essencial para a prevenção de gestações indesejadas e das complicações relacionadas a gestações nessa época. Diante disso, métodos contraceptivos de longa duração (LARCs) se apresentam como métodos práticos e de primeira escolha para esse fim, e incluem os dispositivos intrauterinos ativos (hormonais) ou não ativos (não hormonais, conhecidos como DIU de cobre) e o implante subdérmico. O uso desses métodos pode causar alterações no sangramento menstrual (diminuição ou aumento de frequência ou volume de perda sanguínea) e também na flora e microbioma vaginal residentes. São os objetivos desse estudo, fornecer os dispositivos e avaliar o grau de satisfação das mulheres adolescentes com seu uso, as mudanças no padrão menstrual, bem como as alterações na flora e no microboma vaginais. O projeto será realizado no Ambulatório de Ginecologia Adolescente do CAISM.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (1) . , Integrantes: Rose Luce Gomes do Amaral - Coordenador / Michelle Garcia Discacciati de Carvalho - Integrante / Daniela Yela - Integrante / Ana Paula Ghussn Cano - Integrante / Viviane de Souza Gomes - Integrante.

  • 2016 - 2017

    Análise lipidômica do conteúdo vaginal de mulheres com candidíase vulvovaginal e vaginose citolítica., Descrição: A microbiota vaginal é composta por diferentes tipos de bactérias que controlam o ambiente vaginal por meio do seus metabolitos, podendo conferir ou não um equilíbrio do trato genital feminino. Em situações diversas, o ecossistema vaginal pode sofrer alterações em sua composição por meio de fatores fisiológicos e/ou ambientais, ocasionando disbioses vaginais. As principais disbioses encontradas são: a vaginose citolítica e a vaginose bacteriana. A candidíase vulvovaginal é outra alteração vaginal frequente que poderá, assim como as demais causar grande impactando na vida sexual e social de muitas mulheres. O conhecimento da diversidade microbiana e da presença de diferentes substâncias, em especial os ácidos orgânicos, no trato genital inferior feminino, poderá ajudar no entendimento de como se faz a homeostase deste ecossistema, tão importante para a reprodução humana. O estudo do metabolômico do conteúdo vaginal poderá esclarecer muitas dúvidas e ajudar na compreensão das interações que ocorrem na vagina de mulheres com VC, VB e CVV. Objetivos: Avaliar o perfil metabolômico vaginal de mulheres com vaginose citolítica, vaginose bacteriana e candidíase vulvovaginal, por quantificação dos ácidos orgânicos presentes no conteúdo vaginal. Metodologia: Estudo de corte transversal com 80 mulheres, igualmente distribuídas em grupos com VC, VB, CVV e sem infecção vulvovaginal (controles), sendo 20 mulheres por grupo. Após anamnese detalhada, todas as pacientes serão submetidas a um exame especular de rotina no Ambulatório de Infecções Genitais Femininas ? CAISM/UNICAMP para coleta de material vaginal para realização de bacterioscopia, teste de pH, cultura de fungos e identificação e quantificação dos ácidos orgânicos presentes. O diagnósticos das vulvovaginites serão feitos pelos resultados das bacterioscopias, culturas vaginais e critério de Nugent. A mensuração dos ácidos será feita por técnicas de espectrometria de massas por ESI (-)/MS, LC-MS/MS e MALDI-TOF, sendo analisados e os resultados comparados entre as vulvovaginites estudadas e o controles... , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Rose Luce Gomes do Amaral - Coordenador / Paulo Cesar Giraldo - Integrante / Michelle Garcia Discacciati de Carvalho - Integrante / Isabel Migliorini - Integrante / José Marcos Sanches - Integrante.

  • 2016 - Atual

    Vacina contra o HPV16/18: influência sobre a resposta imune TH1/TH2 sistêmica e cervicovaginal e sobre o microbioma vaginal, Descrição: A microbiota vaginal normal é composta por uma variedade de microrganismos que formam um ambiente favorável para uma manutenção fisiológica do trato genital feminino. As bactérias que compõem a flora vaginal, tais como as do gênero Lactobacillus são as que promovem a formação do ácido lático responsável pela proteção contra microrganismos oportunistas. Mesmo com a proteção natural fornecida pela microbiota vaginal, sabe-se que influências do meio interno e/ou externo podem acarretar em um desequilíbrio no epitélio vagina, favorecendo a susceptibilidade de infecções. Mediante a um ecossistema bastante instável, é de fundamental importância ter o conhecimento sobre o microbioma vaginal para uma melhor compreensão sobre o processo saúde e doença da mulher. Sob a era das vacinas, e, principalmente com a imunização em massa contra o HPV, pouco se sabe sobre o comportamento do ecossistema do trato genital feminino frente à vacina bivalente do HPV16/18. Objetivos: O presente projeto tem como objetivo analisar o microbioma vaginal de mulheres saudáveis antes e após a vacina bivalente contra os vírus do HPV 16 e 18, podendo assim avaliar o perfil do microambiente e suas possíveis alterações frente à imunização e os níveis de citocinas TH1/TH2 e inflamatórias cervicovaginais. Metodologia: Neste estudo piloto serão incluídas 20 mulheres, que receberão a vacina bivalente contra os HPV 16 e 18 no ambulatório de infecções genitais do Hospital da Mulher Prof. Dr. José Aristodemo Pinotti -CAISM da Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP. Serão coletadas amostras cervicovaginais para determinação do microbioma e mensuração das citocinas, antes e após 1 mês após o término do esquema vacinal. A técnica utilizada será através do pirosequenciamento do gene bacteriano do rRNA 16s e a extração do DNA será quantificado e amplificado por PCR utilizando primers específicos para as regiões V4 e V6 da subunidade ribossomal 16S. As sequências dos primers específicas à região 16S serão acrescidas das sequências adaptadoras necessárias para o sequenciamento no MiSeq (Illumina).. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Rose Luce Gomes do Amaral - Integrante / Giraldo, P. - Coordenador / Junior, José Eleutério - Integrante / Ana Katherine S Gonçalves - Integrante / Michelle Garcia Discacciati de Carvalho - Integrante / Isabel Migliorini - Integrante / Eduardo Aparecido dos Santos - Integrante / José Marcos Sanches - Integrante.

  • 2013 - 2015

    Influência da corrente interferencial sobre a função sexual e o microbioma vaginal de mulheres com falência ovariana prematura., Descrição: Mulheres com Falência Ovariana Prematura (FOP) frequentemente têm queixas sexuais. Para compreender esses dados é necessário entender o mecanismo de funcionamento vaginal e os efeitos que sofre com o hipoestrogenismo. A reação à falta do estrógeno é expressa na forma de atrofia urogenital. Observou-se que as mulheres com FOP em uso de terapia hormonal (TH) apresentam mais disfunção sexual quando comparadas às mulheres de mesma idade com função gonadal preservada. Apesar da utilização de terapia hormonal sistêmica (TH) muitas mulheres com FOP mantém disfunção sexual (DS), sendo de fundamental importância identificar novas opções terapêuticas que tenham poucos efeitos colaterais. A estimulação elétrica do assoalho pélvico apresenta, em princípio, apresenta grandes possibilidades de vir a desempenhar essa função. Corrente Interferencial (CI) é um tratamento fisioterápico indicado para diminuir a dor, promover relaxamento muscular e melhorar a circulação sanguínea local, sendo estas ações substrato para uma possível melhora na função sexual destas mulheres. É provável que haja também alteração no microambiente vaginal. Microbioma vaginal é a totalidade de micro-organismos, seus elementos genéticos (genoma), e interações em um ambiente específico, no caso a vagina, sendo estudado através de biologia molecular. Objetivo: Avaliar a influência da corrente interferencial, comparativamente com o uso de estrogênio tópico, na função da musculatura do assoalho pélvico, na função sexual e no microbioma vaginal de mulheres com FOP em uso de TH. Sujeitos e Métodos: Estudo controlado aleatorizado. Serão convidadas a participar um número mínimo de 15 mulheres e máximo de 40 mulheres com diagnóstico de FOP, entre 18 e 45 anos, sexualmente ativas, em uso de TH por via oral, em acompanhamento no ambulatório de Ginecologia Endócrina do Departamento de Tocoginecologia da Faculdade de Ciências Médicas ? UNICAMP. As voluntárias serão distribuídas de forma aleatória para tratamento em um grupo de estimulação elétrica do assoalho pélvico com corrente interferencial (Aparelho Endophasys NMS-0501 ? KLD Biosistemas Equipamentos Eletrônicos Ltda.) e um grupo controle com uso de Estrogênio tópico vaginal. Análise estatística: Para avaliar o efeito das intervenções sobre o desempenho da musculatura do assoalho pélvico, a função sexual e o microbioma vaginal, os dados do início e final do tratamento serão avaliados pelo Teste T de Student. A seguir, estes resultados serão comparados aos obtidos no grupo tratado com estrogênio tópico através do teste T de Student. Será considerado o nível de significância estatística de 5%. O software utilizado para análise será o SAS 9.2. Conclusão: Buscamos novas opções terapêuticas que possamos oferecer às queixas sexuais e de redução de lubrificação, tão prevalentes nas mulheres com FOP.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Rose Luce Gomes do Amaral - Coordenador / Helena Patrícia Donavan Giraldo - Integrante / Paulo Cesar Giraldo - Integrante / Cristina Laguna Benetti Pinto - Integrante.

  • 2012 - 2014

    Avaliação do cuidado diário dos genitais femininos (depilação, tatuagens, piercings, vestimentas e práticas sexuais) em médicas ginecologistas, Descrição: Hábitos e cuidados de higiene são fundamentais para prevenir complicações e desconfortos, especialmente na área genital feminina. A prática de higiene genital pode variar em diferentes grupos étnicos, etários e socioeconômicos e, apesar disto, não é bem conhecida e avaliada. Objetivo: Avaliar a higiene genital habituais de médicas ginecologistas. Sujeitos e métodos: Estudo analítico descritivo que identificou a higiene genital e práticas sexuais rotineiras de 220 médicas ginecologistas, através de questionário com 61 perguntas autorrespondidas sobre o tema. Todos os questionários foram respondidos anonimamente e colocados em urna lacrada para garantir o sigilo das informações. As médicas ginecologistas foram abordadas pontualmente por acasião de congressos de especialidade, ocorridos no período de 6 meses no ano de 2013. As respostas foram tabuladas em planilha Excel 2007 para obtenção de análise univariável. Foram usados os testes t de Student e QuiQuadrado na análise bivalente. Resultados: A média de idade das entrevistadas era de 37,3 anos (DP12,9), 71,3% eram brancas. A taxa de aceitação foi de 94, 6%. Quase metade (46, 8%) estava formada entre 1 e 10 anos e permaneciam fora de suas casas por períodos acima de 10 horas consecutivas (53,6%). Apesar disto,mais da metade, referiram que tomam 2 banhos por dia (55,9%), A maioria usava apenas papel para secar a vulva após as micções (66,3%).Somente 21,5% lava a região anal com água e sabão após a evacuar, e 48,6% usam desodorantes íntimos com frequentemente. A higiene genital é feita com sabonete líquido por apenas 39% das entrevistadas e 6,8% usam sabonetes bactericidas. Um quinto faz duchas vaginais, 52,7% higienizam- se antes da relação sexual e 78,5% lavam a área genital após o coito apenas com água. O protetor diário (absorventes higiênicos) é usado no período intermenstrual por 41%. Mais de 85% usam roupas íntimas de algodão apesar de que 62,7% usam calças Jeans apertadas. A maioria faz depilação genital (89,15%) e menos da metade destas (48,6%) não usam produtos de hidratação ou para evitar complicações na região. O perfil sexual mostrou que mais da metade das entrevistadas tinham frequência de relações sexuais de 1 a 3 vezes por semana, praticavam sexo oral e anal em 47,2% e 22,2% respectivamente. Mais de 29% delas relataram dor nas relações em intensidades variadas e 24,5% usam condom.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Rose Luce Gomes do Amaral - Coordenador / Camila RUIZ - Integrante / Paulo Cesar Giraldo - Integrante.

  • 2011 - 2013

    Avaliação Funcional Dos Músculos Do Assoalho Pélvico E Da Função Sexual De Mulheres Em Idade Reprodutiva Após Treinamento, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Paulo Cesar Giraldo em 18/12/2017., Descrição: O treinamento aeróbico, sistematizado e constante da musculatura estriada melhora o desempenho anatômico e funcional de diversos sistemas corpóreos. O treinamento dos músculos do assoalho pélvico (TMAP) poderia influenciar no desempenho dos músculos do assoalho pélvico (MAP) e na função sexual feminina. Objetivo: Avaliar o desempenho dos MAP e a função sexual feminina pré e pós TMAP em mulheres em idade reprodutiva.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Rose Luce Gomes do Amaral - Integrante / Paulo Cesar Giraldo - Coordenador / Souza, SAMANTHA MF - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2010 - 2012

    AVALIAÇÃO DOS RISCOS DO USO DE DUCHA HIGIÊNICA VAGINAL E AQUISIÇÃO DE INFECÇÕES GENITAIS, DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS E HIV: REVISÃO SISTEMÁTICA E METANÁLISE, Descrição: A nossa proposta é a realização de uma revisão sistemática visando sintetizar evidências epidemiológicas que possam responder, se o antigo e universal hábito feminino de fazer duchas vaginais poderia realmente aumentar o risco de aquisição de infecções genitais, DST e HIV. 3. Objetivos e metas a serem alcançados Objetivo geral: Determinar se a prática de duchas higiênicas aumentaria o risco de aquisição de infecções genitais; vulvovaginites (vaginose bacteriana, candidíase, tricomoníase), cervicites (gonorréia e clamídia), doenças sexualmente transmissíveis e HIV. Objetivos específicos: 1- Determinar associação entre o uso de duchas higiênicas íntimas e aquisição de infecções genitais (vulvovaginites e cervicites). 2- Determinar associação entre o uso de duchas higiênicas íntimas e aquisição de doenças sexualmente transmissíveis. 3- Determinar associação entre o uso de duchas higiênicas íntimas e aquisição de HIV 4- Determinar associação entre infecções genitais e aquisição do HIV.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Rose Luce Gomes do Amaral - Integrante / Ana Katerina Silva Gonçalves - Coordenador / Paulo Cesar Giraldo - Integrante / Eleuterio Junior - Integrante / Atayde Silva MJ - Integrante / Florencio, GLD - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2009 - 2012

    AVALIAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DE PASSIFLORA INCARNATA L; CRATAEGUS OXYACANTHA L E SALIX ALBA L. EM MULHERES COM ANSIEDADE LEVE E MODERADA, Descrição: Ansiedade é o transtorno psiquiátrico mais prevalente na população. As mulheres apresentam maior suscetibilidade aos transtornos de ansiedade. Medicações fitoterápicas têm sido utilizadas como opção terapêutica para o tratamento da ansiedade mundialmente, mostrando-se seguros e eficazes. Este estudo irá avaliar a associação de Passiflora incarnata L; Crataegus oxyacantha L e Salix alba L. em mulheres com ansiedade leve e moderada. Objetivos: Primário: Avaliar os efeitos terapêuticos do tratamento com a associação de Passiflora incarnata L; Crataegus oxyacantha L e Salix alba L. versus Valeriana officinalis L. na alteração média do escore total de ansiedade mensurado através da Escala de Ansiedade de Hamilton (HAM-A).. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rose Luce Gomes do Amaral - Coordenador / Paulo Cesar Giraldo - Integrante / Adriana Orcesi Pedro Campana - Integrante., Financiador(es): Marjan Industria e Comércio LTDA - Auxílio financeiro.

  • 2009 - 2011

    Custo efetividade do rastreamento da infecção por Chlamydia trachomatis em mulheres brasileiras, Descrição: Introdução: A importância da infecção por Chlamydia trachomatis não está relacionada apenas a sua elevada frequência, mas principalmente pelas graves repercussões sobre o aparelho genital feminino. Apenas 30% das pacientes infectadas apresenta sintomas e só 40% terão sinais que possam evidenciar sua presença. Cerca de 70% destes casos são assintomáticos e acabam não sendo diagnosticados, havendo portanto a necessidade de programa de rastreamento para diagnóstico e tratamentos precoces, o qual não existe no Brasil. Objetivo: Avaliar custo-efetividade do rastreamento para Chlamydia trachomatis em mulheres sexualmente ativas através de simulação de programa de rastreamento que possa ser aplicado na população brasileira.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Rose Luce Gomes do Amaral - Integrante / Paulo Cesar Giraldo - Coordenador / Elisa Tomazzini - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2009 - 2011

    Estimulação elétrica do assoalho pélvico no tratamento de mulheres com dor vulvovaginal crônica, Descrição: Existe um grande número de mulheres portadoras de quadros dolorosos vulvovaginais. A dor crônica vulvovaginal tem como uma das principais causas, a vulvodínea (VVD). Acredita-se que 16% das mulheres sexualmente ativas entre 18 e 64 anos têm este problema. Existe, na maioria dos casos, um envolvimento da musculatura do assoalho pélvico com dificuldade de relaxamento muscular. Objetivo: Avaliar a eficácia da estimulação elétrica com corrente interferencial do assoalho pélvico no tratamento de mulheres com dor vulvovaginal crônica.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Rose Luce Gomes do Amaral - Integrante / Paulo Cesar Giraldo - Coordenador / Laura Pagotto Yoshida - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2009 - 2010

    Estudo fase 3b, comparativo e randomizado p/avaliar a eficácia e a segurança de uma combinação em óvulos vaginais de cetoconazol associado à clindamicina vs a combinação de cv de tetraciclina associado à anfotericina B no tto das VB e CV mistas ou isolada, Descrição: Centros de Estudo: Estudo multicêntrico nacional que será conduzido em 4 centros. Duração do Estudo: O período de coleta de dados será de cerca de 6 meses com início a partir da inclusão do primeiro paciente no estudo até a data de término do último paciente incluído no estudo. Fase Clínica: 3b. Objetivos: Primário: Avaliação da cura clínica (sinais e sintomas) e microbiológica (bacterioscopia e cultura) com o uso de óvulos vaginais com cetoconazol e clindamicina versus os resultados do uso do creme vaginal de tetraciclina e anfotericina B no tratamento da Vaginose Bacteriana e/ou Candidíase Vaginal isoladas ou mistas. Secundários: Avaliação da segurança e tolerabilidade dos dois tipos de tratamento através da avaliação dos eventos adversos que ocorreram ao longo do período do estudo. Identificar e Avaliar a adesão e a preferência ao tratamento.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Rose Luce Gomes do Amaral - Integrante / Paulo Cesar Giraldo - Coordenador., Financiador(es): SCHERING-PLOUGH - Auxílio financeiro.

  • 2009 - 2009

    Avaliação das modificações no ecossistema vaginal decorrentes do uso diário intermenstrual de absorvente higiênico externo respirável, Descrição: Os maus hábitos diários de higiene genital teóricamente poderiam contribuir para o aumento do corrimento vaginal, contudo existe a necessidade de oferecer à mulher, produtos de higiene íntima que a tornem segura e satisfeita, sem interferir com o ecossistema vaginal. Objetivo: avaliar as modificações no ecossistema vaginal decorrentes do uso diário intermenstrual de absorvente higiênico externo respirável.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Rose Luce Gomes do Amaral - Integrante / Paulo Cesar Giraldo - Coordenador., Financiador(es): JOHNSON & JOHNSON DO BRASIL IND. COM. PROD. PARA SAÚDE LTDA - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2010

    AVALIAÇÃO DA EFETIVIDADE DAS TÉCNICAS DE RASTREAMENTO DE ENDOCERVICITE POR CLAMIDIA REVISÃO SISTEMÁTICA., Descrição: A infecção por clamídia tem alta prevalência e elevados custos financeiros e sociais, principalmente para as mulheres, que sofrem com as sequelas oriundas desta infecção. Os achados clínicos são frustos e os exames laboratoriais de difícil realização na prática clínica. O presente estudo tem por objetivo avaliar,através de revisão sistemática, os métodos de rastreio para endocervicite por clamídia, fazendo uma análise crítica de sua implantação no Sistema Único de Saúde.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Rose Luce Gomes do Amaral - Integrante / Ana Katherine da Silveira Gonçalves - Coordenador / Paulo Cesar Giraldo - Integrante / Eleuterio-Junior, J. - Integrante / Atayde Silva MJ - Integrante / Florencio, GLD - Integrante / Pontes AC - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2009

    AVALIAÇÃO DO EFEITO DE MEDIDAS EDUCACIONAIS NA PREVENÇÃO DE DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS E AIDS EM MULHERES DE DIFERENTES CLASSES SOCIAIS, Descrição: Introdução: As doenças sexualmente transmissíveis (DST) são um problema de grande relevância em saúde pública, em função da alta prevalência e morbidade relacionada aos diversos quadros que podem advir de uma infecção primária. O comportamento sexual de risco associado a fatores sociais tais como: baixa escolaridade, desemprego, pobreza estão também relacionados à maior transmissibilidade e aquisição de DST. Objetivo: Avaliar o efeito de medidas educacionais como instrumento de prevenção de DST/AIDS em mulheres de diferentes classes sociais.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Rose Luce Gomes do Amaral - Integrante / Gonçalves, Ana Katherine da Silveira - Coordenador / Paulo Cesar Giraldo - Integrante / Eleuterio-Junior, J. - Integrante / Pontes AC - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2009

    AVALIAÇÃO DO EFEITO DE MEDIDAS EDUCACIONAIS NA PREVENÇÃO DE DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS E AIDS EM MULHERES DE DIFERENTES CLASSES SOCIAIS, Descrição: As doenças sexualmente transmissíveis (DST) são um problema de grande relevância em saúde pública, em função da alta prevalência e morbidade relacionada aos diversos quadros que podem advir de uma infecção primária. O comportamento sexual de risco associado a fatores sociais tais como: baixa escolaridade, desemprego, pobreza estão também relacionados à maior transmissibilidade e aquisição de DST. Objetivo: Avaliar o efeito de medidas educacionais como instrumento de prevenção de DST/AIDS em mulheres de diferentes classes sociais.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Rose Luce Gomes do Amaral - Integrante / Gonçalves, Ana Katherine da Silveira - Coordenador / Paulo Cesar Giraldo - Integrante / Eleuterio-Junior, J. - Integrante / Pontes AC - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2019

Melhor Trabalho Científico na categoria Ginecologia, 45 Congresso Pernambucano de Ginecologia e Obstetrícia - SOGOPE.

2018

Melhor trabalho de Ginecologia- XIV Congresso Português de Ginecologia, Algarve, Portugal, International Society for Infectious Diseases in Obstetrics and Gynaecology (ISIDOG).

2018

Melhor trabalho de Ginecologia- 44o Congresso Pernambucano de Ginecologia e Obstetrícia, Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia de Pernambuco.

2012

2 Lugar - Melhor Trabalho Científico de Ginecologia do XVII Congresso Paulista de Obstetrícia e Ginecologia, SOGESP - Associação de Obstetrícia e Ginecologia do estado de São Paulo.

2011

Melhor Poster - 2 Lugar, FEBRASGO.

2010

Melhores Trabalhos Científicos - 37 Lugar, SOGESP-SP.

2009

PRÊMIO Hasns Hinselman, Associação Brasileira de Genitoscopia.

2005

Primeiro lugar na PRIMEIRA MOSTRA DE TRABALHOS EM DST/AIDS NO SUS CAMPINAS - SERVIÇOS E PARCEIROS, Secretaria Municipal de Saúde e Programa Municipal de DST/AIDS de Campina-SP.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP, CAISM-Hospital da Mulher Prof. Dr. José Aristodemo Pinotti. , Rua Alexander Fleming, 101, Cidade Universitária, 13083970 - Campinas, SP - Brasil, Telefone: (19) 32519306, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2018 - Atual

    Hospital da Mulher Prof. Dr. José Aristodemo Pinotti ? CAISM/UNICAMP

    Vínculo: Membro de Comissão, Enquadramento Funcional: Comissão de Ética Médica, Carga horária: 1

  • 2016 - 2018

    Hospital da Mulher Prof. Dr. José Aristodemo Pinotti ? CAISM/UNICAMP

    Vínculo: Membro de Comissão, Enquadramento Funcional: Comissão de Ética Médica, Carga horária: 1

  • 2012 - 2016

    Hospital da Mulher Prof. Dr. José Aristodemo Pinotti ? CAISM/UNICAMP

    Vínculo: Grupo de estudo, Enquadramento Funcional: Apoio Técnico-Administrativo, Carga horária: 5

    Outras informações:
    GRUPO DE TRABALHO EM ESTOMATERAPIA Hospital da Mulher Prof. Dr. José Aristodemo Pinotti ? CAISM/UNICAMP Divisão de Enfermagem ? DIVEN

  • 2010 - 2012

    Universidade Federal do Rio Grande do Norte

    Vínculo: Outro (especifique), Enquadramento Funcional: Integrante, Carga horária: 5

  • 2019 - Atual

    Universidade Estadual de Campinas

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Programa de Residência Médica em Ginecologia, Carga horária: 5

    Outras informações:
    Representante Suplente da Divisão de Ginecologia na Subcomissão de Residência Médica do Departamento de Tocoginecologia/ FCM/UNICAMP.

  • 2010 - Atual

    Universidade Estadual de Campinas

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Médico PAEPE Contratado Unicamp, Carga horária: 24

    Outras informações:
    Atividade de assistência e docência junto ao alunos da graduação (Medicina), Residentes em Tocoginecologia e Medicina da Família. Nos setores de Enfermaria Ginecológica, Pronto Atendimento Ginecológico, Centro Cirúrgico e Ambulatório de Ginecologia Geral e Especializado (Infecções Genitais).

  • 2017 - 2019

    Universidade Estadual de Campinas

    Vínculo: Vice - Preceptoria Eleita, Enquadramento Funcional: Programa de Residência Médica em G.O., Carga horária: 5

    Outras informações:
    Vice-Preceptora eleita do Programa de Residência Médica em Obstetrícia e Ginecologia do Departamento de Tocoginecologia da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas - Unicamp, na gestão 2017-2019.

  • 2017 - 2017

    Universidade Estadual de Campinas

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Médico PAEPE, Carga horária: 25

    Outras informações:
    Flora vaginal Normal e Agentes Patogênicos; DST: Aspectos Clínicos das Vaginoses, Vaginites, Bartholinites, Cervicites e Uretrites e Diagnóstico e complicações: salpingites, doença inflamatória pélvica na disciplina MD 644 para o 3 ano do curso de medicina, dentro do Módulo do Trato Genital Feminino, da Faculdade de Ciências Médicas

  • 2017 - 2017

    Universidade Estadual de Campinas

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Médico PAEPE, Carga horária: 25

    Outras informações:
    Diagnóstico e Tratamento das Leucorrérias, seminário ministrado aos alunos do 5 ano na disciplina MD 942 - Atenção Integral à Saúde da Mulher I

  • 2016 - 2016

    Universidade Estadual de Campinas

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Médico PAEPE, Carga horária: 1

    Outras informações:
    Diagnóstico diferencial das Úlceras vaginais, aula ministrada na Reunião Anátomo ? Clínica dos Serviços de Dermatologia de Campinas e região/UNICAMP

  • 2016 - 2016

    Universidade Estadual de Campinas

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Médico PAEPE, Carga horária: 25

    Outras informações:
    Diagnóstico e Tratamento das Leucorrérias, seminário ministrado aos alunos do 5 ano na disciplina MD 942 - Atenção Integral à Saúde da Mulher I

  • 2016 - 2016

    Universidade Estadual de Campinas

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Médico PAEPE, Carga horária: 25

    Outras informações:
    DIP/Abdome Agudo Inflamatório, aula teórica ministrada na disciplina MD 942 - Atenção Integral à Saúde da Mulher I

  • 2015 - 2015

    Universidade Estadual de Campinas

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Médico PAEPE, Carga horária: 25

    Outras informações:
    Doenças Vulvovaginais em Crianças, aula ministrada na Reunião da Divisão de Ginecologia do Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher - CAISM/UNICAMP

  • 2015 - 2015

    Universidade Estadual de Campinas

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Médico PAEPE, Carga horária: 25

    Outras informações:
    Corrimentos Genitais, aula ministrada para médicos da atenção básica através da tutoria do programa Mais Médicos Para o Brasil pela Faculdade de Ciências Médicas

  • 2014 - 2014

    Universidade Estadual de Campinas

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Médico PAEPE, Carga horária: 25

    Outras informações:
    Diagnóstico e Tratamento das Leucorrérias, seminário ministrado aos alunos do 5 ano na disciplina MD 942 - Atenção Integral à Saúde da Mulher I

  • 2013 - 2013

    Universidade Estadual de Campinas

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Médico PAEPE, Carga horária: 25

    Outras informações:
    Infecções genitais femininas, aula ministrada na Reunião da Divisão de Ginecologia do Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher - CAISM/UNICAMP

  • 2011 - 2011

    Universidade Estadual de Campinas

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Médico PAEPE, Carga horária: 5

    Outras informações:
    Disciplina MD942 - Atenção Integral à Saúde da Mulher I, DTG/FCM "DIP/Abdome Agudo Inflamatório"

  • 2011 - 2011

    Universidade Estadual de Campinas

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Médico PAEPE, Carga horária: 5

    Outras informações:
    Disciplina MD942 - Atenção Integral à Saúde da Mulher I, DTG/FCM "DIP/Abdome Agudo Inflamatório"

  • 2011 - 2011

    Universidade Estadual de Campinas

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Médico PAEPE, Carga horária: 5

    Outras informações:
    Disciplina MD644 - Fisiopatologia Integrada, módulo do Trato Genital Feminino. Dep. Anatomia Patológica/FCM/Unicamp "Flora Normal e Agentes Patogênicos. Aspectos Clínicos das Vaginoses, Vaginites, Bartholinites, Cervites e Uretrites. Diagnósticos e Complicações"

  • 2008 - 2011

    Universidade Estadual de Campinas

    Vínculo: Tutor, Enquadramento Funcional: Tutor, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Atividade docente junto a alunos da graduação (Medicina) em Tocoginecologia Geral e Doenças Sexualmente Transmissíveis na Unidade Básica de Saúde da prefeitura de Campinas

    Atividades

    • 01/2004

      Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP, CAISM-Hospital da Mulher Prof. Dr. José Aristodemo Pinotti.,Linhas de pesquisa

  • 2019 - Atual

    Sociedade Brasileira de Doenças Sexualmente Transmissíveis

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Membro da Diretoria- Nacional, Carga horária: 5

    Outras informações:
    Chapa eleita para SBDST Nacional, membro diretor

  • 2015 - 2017

    Sociedade Brasileira de Doenças Sexualmente Transmissíveis

    Vínculo: Membro da Diretoria, Enquadramento Funcional: Conselheira Fiscal, Carga horária: 5

  • 2013 - 2015

    Sociedade Brasileira de Doenças Sexualmente Transmissíveis

    Vínculo: Membro da Diretoria, Enquadramento Funcional: Conselheira Fiscal, Carga horária: 5

  • 2011 - 2013

    Sociedade Brasileira de Doenças Sexualmente Transmissíveis

    Vínculo: Membro da Diretoria, Enquadramento Funcional: 2ª Tesoureira, Carga horária: 5

    Outras informações:
    Reeleita para 2ª Tesoureira da Sociedade Brasileira de Doenças Sexualmente Transmissíveis - Regional São Paulo

  • 2009 - 2011

    Sociedade Brasileira de Doenças Sexualmente Transmissíveis

    Vínculo: Membro da Diretoria, Enquadramento Funcional: 2ª Tesoureira, Carga horária: 5

    Outras informações:
    2ª Tesoureira da Sociedade Brasileira de Doenças Sexualmente Transmissíveis - Regional São Paulo

  • 2007 - 2009

    Sociedade Brasileira de Doenças Sexualmente Transmissíveis

    Vínculo: Membro da Diretoria, Enquadramento Funcional: 2ª Secretária, Carga horária: 5

    Outras informações:
    2ª Secretária da Sociedade Brasileira de Doenças Sexualmente Transmissíveis - Regional São Paulo

  • 2017 - Atual

    Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia - SP

    Vínculo: Membro de Comissão, Enquadramento Funcional: Comissão Nacional Especializada(CNE), Carga horária: 1

    Outras informações:
    Membro da Comissão Nacional Especializada (CNE) de Doenças Infecto-Contagiosas da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO), na gestão 2016-2019.

  • 2016 - 2017

    Sociedade de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo

    Vínculo: Membro da Diretoria, Enquadramento Funcional: Tesoureira, Carga horária: 5

  • 2020 - Atual

    Faculdade de Medicina de Jundiaí

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto

    Outras informações:
    Professora Adjunta, iniciou atividade em 2020 no Departamento de Tocoginecologia, atuando em supervisão de Enfermaria Ginecológica (Casos Clínicos e Cirúrgicos), Ambulatório especializado e Cirurgias com Residentes e alunos da graduação.

  • 2020 - Atual

    Faculdade de Medicina de Jundiaí

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 12

    Outras informações:
    Supervisão de apresentação de caso clinico e aula temática a seguir para graduação (4, 5 e 6 anos) na reunião semanal de departamento de tocoginecologia - Vulvovaginites.

  • 2020 - Atual

    Faculdade de Medicina de Jundiaí

    Vínculo: Vice - Coordenadora, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 2

    Outras informações:
    Eleita como vice coordenadora do Departamento de Toco ginecologia

  • 2019 - 2020

    Faculdade de Medicina de Jundiaí

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor Colaborador, Carga horária: 10

    Outras informações:
    Professor Colaborador, iniciou atividade em 2019 no Departamento de Tocoginecologia, atuando em supervisão de Enfermaria Ginecológica (Casos Clínicos e Cirúrgicos), Ambulatório especializado e Cirurgias com Residentes e alunos da graduação. Também participou na supervisão de OSCE e ministrou aulas para graduação (4, 5 e 6 anos) e em reunião do DTG.

  • 2019 - 2020

    Faculdade de Medicina de Jundiaí

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor Colaborador, Carga horária: 10

    Outras informações:
    Supervisão de alunos da graduação (6 ano) durante Objective Structured Clinical Examination (OSCE)-10 horas

  • 2019 - 2020

    Faculdade de Medicina de Jundiaí

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor Colaborador, Carga horária: 10

    Outras informações:
    Aulas ministradas para graduação (4, 5 e 6 anos): Moléstia Inflamatória Pélvica Aguda, Diagnóstico e Tratamento das Leucorreias, Ulceras Genitais, Vulvovaginites e Urgências Inflamatórias em Ginecologia.

  • 2019 - 2020

    Faculdade de Medicina de Jundiaí

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor Colaborador, Carga horária: 10

    Outras informações:
    Aulas ministradas em reunião do Departamento de Tocoginecologia: Ulceras Genitais e Infecções Genitais em Adolescentes

    Atividades

    • 01/2019

      Ensino, Medicina, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Diagnostico e Tratamento das Leucorreias, Infecções Genitais e Adolescentes, Moléstia Inflamatória Pélvica Aguda, Ulceras Genitais, Urgências Inflamatórias em Ginecologia, Vulvovaginites

  • 2020 - Atual

    Hospital Universitário de Jundiaí

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Coordenadora, Carga horária: 12

    Outras informações:
    Coordenadora do Pronto Socorro e Centro Obstétrico

  • 2020 - Atual

    Hospital Universitário de Jundiaí

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Medico Diarista, Carga horária: 8

    Outras informações:
    Medico Diarista para visita as enfermarias do HU desenvolvendo atividades assistenciais e docentes