Gisela Sacramento Teixeira

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal Fluminense(2008).

Informações coletadas do Lattes em 20/06/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Graduação em Ciências Biológicas

2003 - 2008

Universidade Federal Fluminense
Orientador: Maria José de Andrada Serpa

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Marcus Tulius Teixeira da Silva

SILVA, M. T.SCHOR, Doris; CASTRO, H. C.. Determinação do subtipo do gene tax do vírus linfotrópico de células T humanas do tipo 1 em pacientes portadores da infecção acompanhados no IPEC/FIOCRUZ. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal Fluminense.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Maria José de Andrada Serpa

Determinação do subtipo do gene Tax do vírus linfotropico para células T humanas do tipo 1 em pacientes portadores da infecção acompanhados no Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - FIOCRUZ; 2008; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Curso de Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal Fluminense; Orientador: Maria Jose de Andrada Serpa;

Odara Horta Boscolo

Plantas Medicinais; 2007; Orientação de outra natureza; (Ciências Biológicas) - Universidade Federal Fluminense; Orientador: Odara Horta Boscolo;

Odara Horta Boscolo

Subclasses de Magnoliophyta; 2007; Orientação de outra natureza; (Ciências Biológicas) - Universidade Federal Fluminense; Orientador: Odara Horta Boscolo;

Odara Horta Boscolo

Elaboração e aplicação de roteiros para aulas práticas; 2007; Orientação de outra natureza; (Ciências Biológicas) - Universidade Federal Fluminense; Orientador: Odara Horta Boscolo;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2007 - 2008

    Determinação do subtipo do gene tax do Vírus para células T humanas do Tipo 1 (HTLV-1) em pacientes portadores da infecção acompanhados no Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas-IPEC/FIOCRUZ, Descrição: O vírus linfotrópico de células T humanas do tipo 1 (HTLV-1) é um retrovírus que acarreta uma infecção persistente. Estima-se que mais de 20 milhões de pessoas estejam infectadas em todo o mundo. No Brasil, as estimativas apontam que cerca de dois milhões de indivíduos estejam infectados, o que representa o maior número absoluto de portadores do HTLV no mundo, implicando em aproximadamente 10 a 60 mil indivíduos afetados por doenças associadas a este vírus. A maioria dos indivíduos infectados pelo HTLV-1 permanece assintomática ao longo da vida, e somente uma pequena parcela (0,5 a 5%) desenvolve alguma doença. O HTLV-1 está associado a duas patologias principais distintas: Leucemia de células T do Adulto (ATL), e mielopatia associada ao HTLV-1/ paraparesia espástica tropical (HAM/TSP). Outras doenças também estão associadas, como uveíte, polimiosite e artropatias. A identificação precoce dos indivíduos portadores do HTLV-1 torna-se um importante passo para o tratamento. Portanto, o estudo de marcadores biológicos que auxiliem no prognóstico, possibilitará um melhor acompanhamento clínico destes indivíduos, assim como o início precoce de medidas terapêuticas. Caracterizar o perfil da coorte brasileira, de pacientes acompanhados pelo Laboratório de Pesquisa em Patogenia Viral do IPEC-FIOCRUZ, quanto aos subtipos para o gene tax, pode contribuir na avaliação destes pacientes.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Gisela Sacramento Teixeira - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2005 - 2008

    Fundação Oswaldo Cruz

    Vínculo: Outro (especifique), Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Estagiária do Laboratório de Pesquisa em Patogenia Viral, do Instituto de Pesquisas Clínicas Evandro Chagas, desenvolvendo atividades de organização burocrática da documentação do laboratório, atualização em computador do banco de DNAs dos pacientes atendidos pelos médicos ligados ao laboratório, organização do espaço físico, materiais e reagentes utilizados pela equipe; além da rotina do laboratório: extração, quantificação, tipagem e subtipagem do material colhido dos pacientes para posterior análise proviral (se infectados), através de técnicas como Reação em cadeida da Polimerase (PCR) e Nested-PCR.

    Atividades

    • 10/2005 - 12/2008

      Estágios , Presidência, Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas.,Estágio realizado, Estagiária do Laboratório de Pesquisa em Patogenia Viral, do Instituto de Pesquisas Clínicas Evandro Chagas.