Silvia Lucena Lage

Possui graduação em Ciências Biológicas - Modalidade Médica pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (2008), mestrado em Imunologia pela Universidade de São Paulo (2011) e doutorado em Imunologia pela Universidade de São Paulo (2015) com período sanduíche no National Institute of Health (NIH), Bethesda, USA, realizado em 2014. Tem experiência na área de Imunologia, com ênfase em Imunologia Celular. Desde Agosto de 2016 realiza pós-doutorado no laboratório da Drª Irini Sereti, no National Institute of Allergy and Infectious Diseases, NIH, com o objetivo de investigar a imunopatogênese da "síndrome inflamatória da reconstituição imune" (IRIS), em indivíduos HIV positivos co-infectados com Mycobacterium sp.

Informações coletadas do Lattes em 01/07/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Imunologia Básica e Aplicada

2011 - 2015

Universidade de São Paulo
Título: Papel de inflamassomas e vias lisossomais na morte celular e resposta imune induzidas pela flagelina
Karina Ramalho Bortoluci. Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. Palavras-chave: Flagelina; Inflamassomas; Morte celular; catepsinas.Grande área: Ciências BiológicasGrande Área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR.

Mestrado em Imunologia

2009 - 2011

Universidade de São Paulo
Título: Influência do Reconhecimento da Flagelina extra e intracelular no processo de Piropotose em Macrófagos,Ano de Obtenção: 2011
Karina Ramalho Bortoluci.Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. Palavras-chave: Inflamassomas; Flagelina; Piroptose.Grande área: Ciências Biológicas

Graduação em Ciências Biológicas - Modalidade Médica

2004 - 2008

Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Pós-doutorado

2016

Pós-Doutorado. , National Institute of Health, NIH, Estados Unidos. , Grande área: Ciências Biológicas

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2017 - 2017

Biotech 64: Imaging Flow Cytometry: Image Acquisition & Data Analysis. (Carga horária: 27h). , National Institute of Health, NIH, Estados Unidos.

2014 - 2014

Extensão universitária em Estágio de Pesquisa no Exterior. (Carga horária: 40h). , National Institute of Health, NIH, Estados Unidos.

2013 - 2013

Current Topics in Cellular Immunology. , Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

2012 - 2012

Mechanisms of Immune Evasion and Signalling in inf. , Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.

2011 - 2011

Vaccines and Microbiology. , Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

2009 - 2009

Training course in the use of experimental animals. , Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

2009 - 2009

Apoptosis in the Immune System. , Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

2008 - 2008

Curso de Verão em Farmacologia. (Carga horária: 95h). , Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.

2007 - 2007

Tráfego de Vesículas. (Carga horária: 35h). , Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Imunologia / Subárea: Imunologia Celular.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

12th World Congress on Inflammation. Role of inflammasome-dependent and -independent mechanisms in the adjuvant effect of flagellin.. 2015. (Congresso).

XL Congress of the Brazilian Society for Immunology. Flagellin-induced adaptive immune response is dependent on inflammasome-derived IL-1 signaling.. 2015. (Congresso).

XL Congress of the Brazilian Society for Immunology. Flagellin-induced adaptive immune response is dependent on inflammasome-derived IL-1 signaling.. 2015. (Congresso).

XXXIX Congress of the Brazilian Society of Immunology. Cytosolic flagellin-induced lysosomal pathway modulates inflammasome-dependent-and-independent macrophage responses.. 2014. (Congresso).

15Th International Congress of immunology. Cytosolic flagellin induces caspase-1/11-independent lysosomal cathepsins-mediated inflammatory cell death that participates in the control of S. typhimurium.. 2013. (Congresso).

X Congress of The Latin-American Association of Immunology ALAI. Flagellin induces caspase-1 independent apoptosis-like macrophage death. 2012. (Congresso).

XXXVII Congress of the Brazilian Society for Immunology. Cytosolic flagellin induces caspase-1/11-independent lysosomal cathepsins-mediated inflammatory cell death that participates in the control of S. typhimurium. 2012. (Congresso).

XXXVII Congress of the Brazilian Society for Immunology. Cytosolic flagellin induces caspase-1/11-independent lysosomal cathepsins-mediated inflammatory cell death that participates in the control of S. typhimurium. 2012. (Congresso).

XXXVI Congress of the Brazilian Society for Immunology. Caspase-1 is not required for macrophage death in response to flagellin. 2011. (Congresso).

XXXVI Congress of the Brazilian Society for Immunology. Caspase-1 is not required for macrophage death in response to flagellin. 2011. (Congresso).

Signalling in cell death, cancer and the immune System. Intracellular flagellin recognition induces caspase-1-independent cell death. 2010. (Congresso).

XXXV Congress of the Brazilian Society for Immunology. Distinct Macrophage Response to Purified Flagellin from Bacillus subtillis and Salmonella typhimurium, in an experimental model, in vitro.. 2010. (Congresso).

XXXIV Meeting of the Brazilian Society for Immunology. Distinct macrophage response to flagellin from Bacillus subtillis and Salmonella typhimurium. 2009. (Congresso).

XXXIV Meeting of the Brazilian Society for Immunology. Distinct macrophage response to flagellin from Bacillus subtillis and Salmonella typhimurium. 2009. (Congresso).

Jornada de Iniciação Científica, PIBIC-FIOCRUZ/CNPQ..Envolvimento da via de sinalização mTOR na formação de corpúsculos lipídicos e síntese de eicosanoides durante a infecção experimental po M. bovis BCG. 2008. (Outra).

XXXIII Congress of the Brasilian Society for Immunology/ II Extra Section of Clinical Immunology. The role of mTOR in Lipid Body biogenesis and inflamatory mediator prodution during experimental infection by BCG in mice.. 2008. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Alexandre Salgado Basso

BASSO, A.. Papel de inflamassomas e vias lisossomais na morte celular e resposta imune induzidas pela flagelina. 2015. Tese (Doutorado em Imunologia) - Instituto de Ciências Biomédicas - USP.

Ricardo Weinlich

WEINLICH, R.. Papel de inflamassomas e vias lipossomais na morte celular e resposta imune induzidas pela flagelina. 2015. Tese (Doutorado em Imunologia) - Universidade de São Paulo.

Anderson De Sá Nunes

Sa-Nunes, A.; CÂMARA, N. O. S.; MARINHO, C.R.F.. Qualificação de Mestrado - Influência do reconhecimento da flagelina extra e intracelular no processo de piroptose em macrófagos.. 2010. Dissertação (Mestrado em Imunologia) - Universidade de São Paulo.

Daniela Santoro Rosa

ROSA, DS; BASSO, A. S.; WEINLICH, R.; PONTILLO, A.; BORTOLUCCI, K. R.. Papel de inflamossomas e vias lisossomais na morte celular e resposta imune induzidas pela flagelina. 2015. Tese (Doutorado em Imunologia) - Universidade de São Paulo.

Cláudio Romero Farias Marinho

MARINHO, C.R.F; NUNES, A.S.; CAMARA, N.. Influencia do reconhecimento da flagelina extra e intracelular no processo de piroptose em macrófagos.. 2010. Exame de qualificação (Mestrando em Imunologia) - Universidade de São Paulo.

Maristela Martins de Camargo

GLEZER, I.;CAMARGO, M.M.. Qualificação doutorado Silvia Lucena Lage. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Imunologia) - Instituto de Ciencias Biomedicas - USP.

Niels Olsen Saraiva Câmara

Niels Olsen Saraiva Camara; Smailli, S. S; Karina Ramalho Bortolucci. Influência do Reconhecimento da Flagelina Extra e Intracelular no Processo de Piroptose em Macrófagos. 2011. Dissertação (Mestrado em Imunologia) - Universidade de São Paulo.

Rosa Maria Tavares Haido

HAIDO, R. M. T.; MATIOSZEK, G. M. V.; PINHEIRO, R. O.. Envolvimento da via de sinalização mTOR na formação de corpúsculos lipídicos e Sintese de mediadores inflamatórios durante a infecção experimental por Mycobacterium bovis, BCG em macrófagos. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Bacharelado em Biomedicina) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Isaias Glezer

Glezer, Isaias; CAMARGO, M. M.; MORENO, A. C. R.. Avaliação dos Mecanismos Moleculares Dependentes e Independentes de Inflamassoma nas Funções Imunomoduladoras da Flagelina. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Imunologia) - Universidade de São Paulo.

Karina Ramalho Bortoluci

Bortoluci, K.R., BASTOS, K.R.B. ou Bastos, K.R.; Camara, NO; Smaili, S. Influencia do reconhecimento da flagelina extra e intracelular no processo de piroptose em mcarófagos. 2011. Dissertação (Mestrado em imunologia) - Instituto de Ciências Biomédicas.

Karina Ramalho Bortoluci

Bortoluci, KR; WENLICH, R; PONTILLO, A.;Basso, Alexandre Salgado; Rosa, D. S.. ?Envolvimento dos processos de morte celular nas propriedades adjuvantes da flagelina?. 2015. Tese (Doutorado em Imunologia) - Universidade de São Paulo.

Roberta Olmo Pinheiro

BOZZA, P. T.; DAVILA, H.; HAIDO, R. M. T.; MATIOSZEK, G. M. V.;PINHEIRO, R. O.. Envolvimento da via de sinalização mTOR na formação de corpúsculos lipídicos e síntese de mediadores inflamatórios durante a infecção experimental por M. bovis, BCG em camundongos. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biomedicina) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Ana Carolina Ramos Moreno

MORENO, A. C. R.. Papel de inflamassomas e vias lisossomais na morte celular e resposta imune induzidas pela flagelina. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Pós-Graduação em Imunologia) - Instituto de Ciências Biomédicas - USP.

Grasiella Maria Ventura Matioszek

VENTURA GM; Pinheiro, R.O.; HAIDO, R. M. T.. Envolvimento da Via de Sinalização mTOR na formação de corpúsculos lipídicos e Síntese de mediadores inflamatrios durante a infecção experimental por Mycobacterium bovis, BCG em camundongos.. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Alessandra Pontillo

Weinlich R; Santoro D; Basso AS;PONTILLO, A.; Bortolucci KR. Papel de inflamassomas e vias lisossomais na morte celular e resposta imune induzida pela flagelina. 2015. Tese (Doutorado em Ciencias Biomedicas/Imunologia) - Departamento de Imunologia/Instituto de Ciencias Biomedicas/USP.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Heloisa D'Ávila da Silva Bizarro

Envolvimento de corpúsculos lipídicos nas alterações mitocondriais induzidas por LPS e na sepse experimental; 2008; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Biomedicina) - Universidade do Rio de Janeiro, FIocruz; Orientador: Heloisa D'Avila da Silva Bizarro;

Heloisa D'Ávila da Silva Bizarro

Envolvimento da via de sinalização PI3K/mTOR na formação de corpúsculos lipídicos e síntese de mediadores inflamatórios durante infecção experimental por BCG em camundongos; 2008; Iniciação Científica; (Graduando em Biomedicina) - FIocruz, FIocruz; Orientador: Heloisa D'Avila da Silva Bizarro;

Patricia Torres Bozza

Envolvimento da via de sinalização mTOR na infecção por M; bovis BCG; ; 2008; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Biomedicina) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Instituto Oswaldo Cruz; Orientador: Patricia Torres Bozza Viola;

Rosa Maria Tavares Haido

Envolvimento da via de sinalização mTOR na formação de corpúsculos lipídicos e síntese de mediadores inflamatórios durante a infecção experimental por Mycobacterium bovis, BCG em camundongos; 2008; Orientação de outra natureza; (Curso de Biomedicina) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro; Orientador: Rosa Maria Tavares Haido;

Karina Ramalho Bortoluci

INFLUÊNCIA DO RECONHECIMENTO DA FLAGELINA EXTRA E INTRACELULAR NOS PROCESSOS DE PIROPTOSE E AUTOFAGIA EM MACRÓFAGOS; 2011; Dissertação (Mestrado em Imunologia) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Karina Ramalho Bortoluci;

Karina Ramalho Bortoluci

Envolvimento dos processos de morte celular nas propriedades adjuvantes da flagelina; 2015; Tese (Doutorado em Imunologia) - Instituto de Ciências Biomédicas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Karina Ramalho Bortoluci;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • ROQUE, NATALIA R. ; LAGE, SILVIA L. ; NAVARRO, ROBERTA ; FAZOLINI, NARAYANA ; MAYA-MONTEIRO, CLARISSA M. ; RIETDORF, JENS ; MELO, ROSSANA C.N. ; D'AVILA, HELOISA ; BOZZA, PATRICIA T. . Rab7 controls lipid droplet-phagosome association during mycobacterial infection. BIOCHIMICA ET BIOPHYSICA ACTA-MOLECULAR AND CELL BIOLOGY OF LIPIDS , v. 8, p. 158703, 2020.

  • LAGE, SILVIA LUCENA ; DOMINICAL, VENINA MARCELA ; WONG, CHUN-SHU ; SERETI, IRINI . Evaluation of Canonical Inflammasome Activation in Human Monocytes by Imaging Flow Cytometry. Frontiers in Immunology , v. 10, p. 1284, 2019.

  • LISCO, ANDREA ; WONG, CHUN-SHU ; LAGE, SILVIA LUCENA ; LEVY, ITZCHAK ; BROPHY, JASON ; LENNOX, JEFFREY ; MANION, MAURA ; ANDERSON, MEGAN V. ; MEJIA, YOLANDA ; GRIVAS, CHRISTOPHER ; MYSTAKELIS, HARRY ; BURBELO, PETER D. ; PEREZ-DIEZ, AINHOA ; RUPERT, ADAM ; MARTENS, CRAIG A. ; ANZICK, SARAH L. ; MORSE, CARYN ; CHAN, SHANNA ; DELEAGE, CLAIRE ; SERETI, IRINI . Identification of rare HIV-1-infected patients with extreme CD4+ T cell decline despite ART-mediated viral suppression. JCI INSIGHT , v. 4, p. e127113, 2019.

  • HAMMOUD, DIMA A ; BOULOUGOURA, AFRODITI ; PAPADAKIS, GEORGIOS Z ; WANG, JING ; DODD, LORI E ; RUPERT, ADAM ; HIGGINS, JEANETTE ; ROBY, GREGG ; METZGER, DORINDA ; LAIDLAW, ELIZABETH ; MICAN, JOANN M ; PAU, ALICE ; LAGE, SILVIA ; WONG, CHUN-SHU ; LISCO, ANDREA ; MANION, MAURA ; SHEIKH, VIRGINIA ; MILLO, CORINA ; SERETI, IRINI . Increased Metabolic Activity on 18F-Fluorodeoxyglucose Positron Emission Tomography-Computed Tomography in Human Immunodeficiency Virus-Associated Immune Reconstitution Inflammatory Syndrome. CLINICAL INFECTIOUS DISEASES , v. 68, p. 229-238, 2019.

  • AMARAL, EDUARDO P. ; RITEAU, NICOLAS ; MOAYERI, MAHTAB ; MAIER, NOLAN ; MAYER-BARBER, KATRIN D. ; PEREIRA, ROSANA M. ; LAGE, SILVIA L. ; KUBLER, ANDRE ; BISHAI, WILLIAM R. ; D ; SHER, ALAN ; ANDRADE, BRUNO B. . Lysosomal Cathepsin Release Is Required for NLRP3-Inflammasome Activation by Mycobacterium tuberculosis in Infected Macrophages. Frontiers in Immunology , v. 9, p. 1427, 2018.

  • Buzzo, CL ; MEDINA, T. ; BRANCO, L. ; LAGE, S. L. ; FERREIRA, LC ; Amarante-Mendes, GP ; HOTTIGER, M. ; De CARVALHO, D. D. ; Bortoluci, K.R., BASTOS, K.R.B. ou Bastos, K.R. . Epigenetic regulation of nitric oxide synthase 2, inducible (Nos2) by NLRC4 inflammasomes involves PARP1 cleavage. Scientific Reports , v. 7, p. 41686, 2017.

  • LAGE, SILVIA LUCENA ; LONGO, CARLA ; BRANCO, LAURA MIGLIARI ; DA COSTA, THAÃS BOCCIA ; BUZZO, CARINA DE LIMA ; BORTOLUCI, KARINA RAMALHO . Emerging Concepts about NAIP/NLRC4 Inflammasomes. Frontiers in Immunology (Online) , v. 5, p. 309, 2014.

  • LAGE, SILVIA L. ; AMARANTE-MENDES, GUSTAVO P. ; BORTOLUCI, KARINA R. . Evaluation of pyroptosis in macrophages using cytosolic delivery of purified flagellin. Methods (San Diego, Calif., Print) , v. 61, p. 110-116, 2013.

  • Lage, S. L. ; BUZZO, C. L. ; AMARAL, E. P. ; MATTEUCCI, K. C. ; Massis, L. M. ; ICIMOTO, M. Y. ; CARMONA, A. K. ; D'IMPERIO LIMA, M. R. ; RODRIGUES, M. M. ; FERREIRA, L. C. S. ; AMARANTE-MENDES, G. P. ; BORTOLUCI, K. R. . Cytosolic flagellin-induced lysosomal pathway regulates inflammasome-dependent and -independent macrophage responses. Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America (Online) , v. 110, p. E3321-E3330, 2013.

  • BUZZO, C. L. ; Campopiano, J. C. ; Massis, L. M. ; Lage, S. L. ; CASSADO, A. A. ; Leme-Souza, R. ; CUNHA, L. D. ; Russo, M. ; Zamboni, D. S. ; AMARANTE-MENDES, G. P. ; BORTOLUCI, K. R. . A Novel Pathway for Inducible Nitric-oxide Synthase Activation through Inflammasomes. The Journal of Biological Chemistry (Print) , v. 285, p. 32087-32095, 2010.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2016 - Atual

    Role of inflammasome activation in the development of TB-associated IRIS, Descrição: The ?immune reconstitution inflammatory syndrome? (IRIS) is an important clinical complication that affects some mycobacteria (TB)-HIV-co-infected individuals in the first few months following antiretroviral therapy (ART), due to the development of a dysregulated proinflammatory innate immune response. Therefore, we aim to investigate in more details IRIS immunopathogenesis by evaluating the role of inflammasome activation in human monocytes for development of IRIS in order to help identify new therapeutic targets for prevention or treatment of this clinical complication.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Especialização: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Silvia Lucena Lage - Integrante / Dr. Irini Sereti - Coordenador.

  • 2014 - 2014

    Role of lysosomal cathepsins and NLRP3 activation in the immunostimulatory proprieties of flagellin, Descrição: Flagellin is an agonist of TLR and NLR receptors that has been extensively investigated as an adjuvant. Innate immune recognition of flagellin is shared by transmembranic TLR5 and cytosolic Naip5/NLRC4 inflammasome complex. We have demonstrated a process of necrotic cell death induced by cytosolic flagellin that does not require NLRC4, ASC or caspase-1/11 but it is regulated by lysosomal cathepsins, with cathepsins B and D playing a major role. Moreover, cathepsin B seems to regulate the inflammasome-induced IL-1 and pyroptosis in response to cytosolic flagellin, suggesting a cooperation between inflammasome and the lysosomal pathways in response to flagellin. Thus, our data demonstrate that flagellin, besides being an inflammasome-activating factor that can be directly sensed by Naip5 molecules, is also a lysosome-disrupting agent by a mechanism yet not elucidated. Interestingly, lysosome damage accompanied by loss of lysosomal cathepsins is an event so far associated with the NLRP3 inflammasome activation in response to several particulate stimuli. Thus, these data open new perspectives regarding to the involvement of the lysosomal pathway and NLRP3 inflammasome activation in the immunomodulatory properties of flagellin. Therefore, we have established a collaboration with the group of Dr Alan Sher, to gain benefits from the expertise of this group and the facilities of the NIH institute to deeply investigate the molecular link between the lysosomal pathway (i.e activated cathepsins into cell cytosol) and NLRC4 and NLRP3 inflammasome activation induced by flagellin and the relevance of these process to its adjuvant properties.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Silvia Lucena Lage - Integrante / Karina Ramalho Bortoluci - Integrante / Alan Sher - Coordenador.

  • 2011 - Atual

    Envolvimento dos processos de morte celular nas propriedades adjuvantes da flagelina, Descrição: A vacinação tem como objetivo induzir imunidade protetora de longa duração contra doenças infecciosas clinicamente relevantes. Em muitos casos, faz-se necessário o uso de adjuvantes, cujo objetivo é melhorar a magnitude da resposta imune à uma vacina, tornando-a mais imunogênica. A habilidade dos agonistas dos TLRs em promover resposta imune adaptativa a partir da ativação da imunidade inata parecia ser o único mecanismo através do qual essas moléculas realizam sua atividade adjuvante. No entanto, foi observado que, para muitos adjuvantes clássicos, a sinalização via TLR é dispensável para a geração de imunidade humoral, sugerindo o envolvimento de sinais oriundos da imunidade inata não-mediados pelos TLRs no aumento das respostas de anticorpos. Nesse sentido, alguns membros da família dos receptores NLR denominados inflamassomas, como NLRP3 e o NLRC4 vem sendo descritos como responsáveis pelos mecanismos adjuvantes independentes de TLRs. Um agonista dos receptores TLR e NLR que vem sendo bastante investigado como adjuvante é a flagelina, subunidade monomérica que polimeriza para formar o flagelo presente em bactérias móveis. O reconhecimento extracelular da flagelina se dá pelo TLR5. Porém, uma vez levada ao citosol celular, a flagelina é capaz de ativar os inflamassomas NLRC4 e Naip5. Nós observamos que a flagelina purificada de S. typhimurium (FliCi) é capaz de induzir lise celular com liberação do conteúdo intracelular como a enzima lactato dehidrogenase (LDH), além de secreção de IL-1 na ausência de vesículas de transfecção, sugerindo que a mesma alcança o citosol celular em sua forma livre. Estes dados abrem espaço para um possível papel dos inflamassomas nas propriedades adjuvantes da flagelina. De fato, a literatura atual sugere um papel redundante para os receptores TLR5 e NLRC4 na habilidade imunoestimulatória da flagelina, uma vez que a resposta imune humoral induzida por esta é abolida somente na ausência de ambos os receptores, TLR5 e NLRC4. No entanto, os mecanismos pelos quais estes receptores promovem a indução de resposta imune adaptativa após estímulo pela flagelina ainda precisam ser elucidados. Uma alternativa que vem sendo postulada para outros adjuvantes e que será explorada neste projeto é a ativação do sistema imune por processos de morte celular. O reconhecimento extracelular da flagelina pelo TLR5 promove a indução do processo de autofagia envolvido no processamento e apresentação de antígenos, enquanto seu reconhecimento no citosol pelos inflamassomas induz morte da célula por piroptose. Sabe-se que células danificadas ou mortas podem liberar sinais de perigo endógenos conhecidos como ?padrões moleculares associados ao dano? (DAMPs) que funcionam como adjuvantes atuando nas DCs e levando-as a apresentar antígenos aos linfócitos T de maneira imunoestimulatória. Dessa forma, nós hipotetizamos que sinais de perigo endógenos com propriedades adjuvantes podem ser liberados durante o processo de lise celular observado após estímulo com flagelina. Assim, a proposta central deste projeto é identificar a participação dos processos de autofagia e piroptose induzidos pela flagelina em seu efeito adjuvante.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (3) . , Integrantes: Silvia Lucena Lage - Integrante / RODRIGUES, M. M. - Integrante / LONGO, CARLA - Integrante / BRANCO, LAURA MIGLIARI - Integrante / BORTOLUCI, KARINA RAMALHO - Coordenador / Thaís Bocha da Costa - Integrante.

  • 2010 - 2011

    Influência do reconhecimento da flagelina extra e intracelular nos processos de piroptose e autofagia em macrófagos, Descrição: O reconhecimento de padrões moleculares associados à patógenos (PAMPs) por receptores de reconhecimento de padrões (PRR) presentes nas células da imunidade inata, como receptores do tipo Toll e do tipo Nod, pode controlar o destino das células hospedeiras por mecanismos distintos. Neste sentido, o processo de piroptose, uma forma de morte celular dependente de caspase-1, vem sendo descrito como um importante mecanismo de controle de patógenos por células da imunidade inata, apresentando grande relevância na modulação da inflamação. Por outro lado, o processo de autofagia, uma via homeostática de degradação celular, também vêm sendo relacionado como um importante mecanismo de defesa da resposta imune inata contra patógenos intracelulares, sem necessariamente levar à morte da célula hospedeira. Apesar de não apresentar influência direta na resposta inflamatória, a autofagia parece permitir a fusão fagolisossomal e, assim, ultrapassar as estratégias desenvolvidas por alguns patógenos no intuito de escapar da resposta imune do hospedeiro. Recentes evidências mostram a participação de TLR e NLR na indução de piroptose e autofagia, porém, os mecanismos moleculares envolvidos na regulação dos mesmos necessitam elucidações. Para investigar estes aspectos, utilizaremos como modelo experimental a ativação de macrófagos por flagelina em sua forma livre, capaz de ativar TLR5 e inserida em vesículas lipídicas catônicas DOTAP que permitem a sua liberação no citoplasma celular e ativação dos receptores NLR, Ipaf e Naip5. Utilizando animais e linhagens bacterianas modificadas geneticamente, pretendemos investigar o papel de TLR5, Naip5, Ipaf, caspase-1 e IL-1 nos processos de autofagia e piroptose e as suas consequências na resistência de macrófagos à infecção por Salmonella tiphymurium. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (2) . , Integrantes: Silvia Lucena Lage - Integrante / Alexandra dos Anjos Cassado - Integrante / Gustavo Pessini Amarante-Mendes - Integrante / Karina Ramalho Bortoluci - Coordenador / Carina Lima Buzzo - Integrante.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • National Institute of Health, NIAID/DIR. , 10 Center Drive, Building 10, Room 11B07, 20892 - Bethesda, - Estados Unidos, Telefone: (1301) 24066955

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2014 - 2014

National Institute Of Health

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Doutorado sanduíche, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Doutorado sanduíche realizado no "Laboratory of Parasitic Diseases" do "National Institute of Health" sob supervisão do Prof. Dr. Alan Sher, durante cinco meses, concedido pelo programa Bolsa Estágio de Pesquisa no Exterior (BEPE) da FAPESP.

2011 - 2015

Universidade de São Paulo

Vínculo: Bolsista FAPESP, Enquadramento Funcional: Doutorado em Imunologia (Conceito CAPES 7), Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Projeto de Doutorado intitulado "Envolvimento dos processos de morte celular nas propriedades adjuvantes da flagelina" Orientadora: Karina Ramalho Bortoluci

2011 - 2011

Universidade de São Paulo

Vínculo: Colaborator, Enquadramento Funcional: Monitor

Outras informações:
Discipline BMI-0165, Basic Immunology, Position: Monitor, Working hours (weekly): 6, Schemes of job: Part-time.

2009 - 2011

Universidade de São Paulo

Vínculo: Bolsista FAPESP, Enquadramento Funcional: Mestrado em Imunologia (Conceito CAPES 7), Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Projeto de pesquisa: INFLUÊNCIA DO RECONHECIMENTO DA FLAGELINA EXTRA E INTRACELULAR NOS PROCESSOS DE PIROPTOSE E AUTOFAGIA EM MACRÓFAGOS Orientador: Karina Ramalho Bortoluci

2007 - 2008

Fundação Oswaldo Cruz

Vínculo: Estágio Curricular, Enquadramento Funcional: Iniciação científica, Carga horária: 20

Outras informações:
INSTITUTO DE FISIOLOGIA E FARMACODINÂMICA ? FIOCRUZ Laboratório de Imunofarmacologia ? Dª Patrícia Torres Bozza Atividade: Envolvimento da via de sinalização PI3K/mTOR na formação de corpúsculos lipídicos e síntese de mediadores inflamatórios durante infecção experimental por BCG em camundongos.

2006 - 2007

Universidade Federal do Rio de Janeiro

Vínculo: Estágio Curricular, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica, Carga horária: 20

Outras informações:
INSTITUTO DE BIOQUÍMICA MÉDICA ? UFRJ Laboratório de Imunofarmacologia Celular Dª Vera Lúcia Koatz Atividade: Efeito do sumo e frações purificadas de plantas medicinais na ativação de linfócitos humanos e de camundongos, e, em células tumorais.