Maria do Carmo Rangel santos Varela

É graduada em Engenharia Química pela Universidade Federal da Bahia (1979), mestre em Química pela Universidade Federal da Bahia (1985) e doutora em Química pela Universidade Estadual de Campinas (1991), tendo realizado pós-doutorado na Universidad Autonoma de Madrid (Espanha) e no Centre National de la Recherche Scientifique (França). Foi coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Química da UFBA no biênio 2012-2014. Coordenou a Comissão Científica do 18 Congresso Brasileiro de Catálise (2015) e atua como Editora Convidada do periódico Catálise Today. No período de 1979 a 2016, foi professora e pesquisadora, na Universidade Federal da Bahia (UFBA) a atualmente, é Professora Titular-Livre na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atua nos programas de pós-graduação em química e engenharia química da UFBA, na orientação de alunos de mestrado, doutorado e pós-doutorado. Possui experiência no desenvolvimento de catalisadores heterogêneos para aplicações industriais e ambientais, com ênfase no desenvolvimento de materiais não tóxicos. Atua principalmente no desenvolvimento de catalisadores destinados aos seguintes processos: transformações catalíticas da biomassa, geração e purificação de hidrogênio; melhoria da qualidade do diesel e da gasolina; produção de combustíveis limpos; geração de gás de síntese; células a combustível e tratamento de efluentes industriais através de processos oxidativos avançados Coordena(ou) projetos de pesquisa envolvendo diversas instituições nacionais e internacionais, incluindo França, EUA, Espanha, Argentina, Chile, Colômbia e Venezuela. Coordena(ou) projetos tecnológicos em parcerias com industriais incluindo Oxiteno, Braskem, Deten, Petrobras e Clariant. É assessora ad hoc de diversos periódicos e de agências de fomento nacionais e internacionais. É autora de um livro e de diversos capítulos e artigos, abordando catalisadores não tóxicos para a geração de hidrogênio e outras aplicações, incluindo a proteção e remediação ambiental.

Informações coletadas do Lattes em 23/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Química

1987 - 1991

Universidade Estadual de Campinas
Título: Obtenção e Caracterização de (Hidr)óxidos de Ferro III
Fernando Galembeck. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: Hidroxoacetato de ferroIII; öxidos de ferro; magnetita; Magnetita Com Cromo; magnetita com slica; magnetita com alumina. Grande área: Ciências Exatas e da TerraGrande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Química / Subárea: Físico-Química / Especialidade: Química do Estado Condensado. Grande Área: Engenharias / Área: Engenharia Química / Subárea: Tecnologia Química / Especialidade: Petróleo e Petroquímica. Setores de atividade: Fabricação de Produtos Químicos; Desenvolvimento de Novos Materiais.

Mestrado em Química

1980 - 1985

Universidade Federal da Bahia
Título: Síntese e Caracterização de Comlexos de Molibdênio (VI),Ano de Obtenção: 1986
Adelaide Maria Vieira Viveiros.Palavras-chave: Complexos de molibdênio; Compostos de coordenação; Salicilaldoxima; Infravemelho; Composots de molibdênio.Grande área: Ciências Exatas e da TerraGrande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Química / Subárea: Química Inorgânica / Especialidade: Campos de Coordenação. Setores de atividade: Fabricação de Produtos Químicos.

Especialização em Cinética e Catálise

1985 - 1986

Universidade Federal da Bahia

Graduação em Engenharia Química

1975 - 1979

Universidade Federal da Bahia

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Pós-doutorado

2001 - 2001

Pós-Doutorado. , Universidad Autónoma de Madrid, UAM, Espanha. , Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. , Grande área: Ciências Exatas e da Terra

2001 - 2001

Pós-Doutorado. , Centre National de la Recherche Scientifique, CNRS, França. , Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. , Grande área: Ciências Exatas e da Terra

1995 - 1995

Pós-Doutorado. , INSTITUTO DE CATALISIS Y PETROQUÍMICA, INCAPE, Argentina. , Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. , Grande área: Ciências Exatas e da Terra

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2002 - 2002

Fundamentos e Aplicações da Espectroscopia Mössbau. (Carga horária: 20h). , Sociedade Brasileira de Catálise, SBCAT, Brasil.

2002 - 2002

Peneiras Moleculares Micro e Mesoporosas: Propried. (Carga horária: 20h). , Sociedade Brasileira de Catálise, SBCAT, Brasil.

1996 - 1996

I Curso-Taller sobre Catálisis Computacional. (Carga horária: 40h). , Programa Ibero-Americano de Ciencia y Tecnologia para el Desarrollo, CYTED, Espanha.

1994 - 1994

Mod e Simul de Reatores Catalíticosn Heter. (Carga horária: 20h). , Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.

1993 - 1993

Adsorventes Microporosos. (Carga horária: 20h). , Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Francês

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Química / Subárea: Tecnologia Química/Especialidade: Petróleo e Petroquímica.

Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Química / Subárea: Físico-Química/Especialidade: Cinética Heterogênea.

Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Química / Subárea: Tecnologia Química.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

PONTES, Luiz Antonio Magalhães ; Maria do Carmo Rangel . 18o Congresso Brasileiro de Catálise. 2015. (Congresso).

Maria do Carmo Rangel ; CARDOSO, D. ; Silva, C. L. S. . Curso de Extensão: Peneiras Moleculares: Propriedades e Aplicações. 2013. (Outro).

Maria do Carmo Rangel . Curso de Extensão: Criação de Empresas de Base Tecnológica em Química. 2013. (Outro).

MACHETTI, S. G. ; Silva, C. L. S. ; Maria do Carmo Rangel . Curso de extensão: Fundamentos e Aplicações da Espectroscopia Mössbauer. 2012. (Outro).

Maria do Carmo Rangel . IV Workshop da RESUDEC - Rede Sulamericana de desenvolvimento de Catalisadores. 2009. (Outro).

Galembeck, André ; Maria do Carmo Rangel . Curso de Extensão: Materiais Nanoestruturados. 2008. (Outro).

GALEMBECK, Fernando ; Maria do Carmo Rangel . Curso de extensão: Colóides, superfícies e nanoestruturas. 2008. (Outro).

Maria do Carmo Rangel . III Worshop da RESUDEC - Rede Sulamericana de desenvolvimento de Catalisadores. 2007. (Outro).

Maria do Carmo Rangel . Curso de Extensão: Técnicas empregadas no estudo de catalisadores. 2007. (Outro).

Carlos Leite ; Maria do Carmo Rangel . Curso de Extensão: Microscopias Eletrônicas em Ciências dos Materiais. 2007. (Outro).

Maria do Carmo Rangel . II Worshop da RESUDEC - Rede Sulamericana de desenvolvimento de Catalisadores. 2006. (Outro).

Maria do Carmo Rangel ; MARCHETTI, Sérgio Gustavo ; FARO, Arnaldo ; Leite, Carlos Alberto P ; PECCHI, G. . Curso de Extensão: Métodos de Caracterização de Catalisadores. 2006. (Outro).

Maria do Carmo Rangel . Curso de Extensão: Técnicas espectroscópicas aplicadas a materiais: XPS e XAS. 2006. (Outro).

Maria do Carmo Rangel ; Arroyo, Pedro ; VIRGENS, C. F. . I EBNAN- Escola Brasileira de Naocatalisadores. 2005. (Outro).

Maria do Carmo Rangel . I Worshop da RESUDEC - Rede Sulamericana de desenvolvimento de Catalisadores. 2005. (Outro).

Maria do Carmo Rangel ; Grau, Javier M. . Curso de Extensão: Catalisadores Básicos: Propriedades e Desativacão. 2005. (Outro).

FRAGA, M. A. ; Maria do Carmo Rangel ; de Souza, Alexilda O. ; VIRGENS, Cesário Francisco das . Curso de Extensão: Aplicação de Espectroscopia no Infravermelho na Determinação da Acidez de Catalizadores. 2005. (Outro).

GRAU, Javier Mário ; Maria do Carmo Rangel . Curso de Extensão; Aplicações de Espectroscopia FTIR na Caracterização de Catalizadores usando CO como Molécula Sonda. 2004. (Outro).

PIECK, Carlos Luís ; Maria do Carmo Rangel . Curso de Extensão: Reforma Catalítica de Nafta de Petróleo. 2004. (Outro).

de Miguel, Sergio ; Maria do Carmo Rangel . Curso de Extensão: Métodos de Preparação de Catalisaddores. 2004. (Outro).

Wilfred Tysoe ; Maria do Carmo Rangel . Curso de Extensão: Adsorption and Catalysis on Transition Metals. 2003. (Outro).

Ernesto Antonio Urquieta-González ; Maria do Carmo Rangel . Curso de Extensão: Peneiras Moleculares Micro e Mesoporosas. 2002. (Outro).

MARCHETTI, Sérgio Gustavo ; Maria do Carmo Rangel . Curso de extensão: Fundamentos e Aplicações da Espectroscopia Mössbauer. 2002. (Outro).

Gallo Antõnio Carillo Le Roux ; Maria do Carmo Rangel . Curso de Extensão: Aplicação de Técnicas de Estimação de Parâmetros a Analises de Sistemas Químicos. 1997. (Outro).

PARERA, José Miguel ; Maria do Carmo Rangel . Curso de Extensão: Regeneração de Catalisadores de Reforma de Naftas. 1996. (Outro).

PARERA, José Miguel ; FÍGOLI, Nora Susana ; Maria do Carmo Rangel . Curso de Extensão: Desativação de Catalisadores de Reforma de Naftas. 1996. (Outro).

Jean-Claude Volta ; Maria do Carmo Rangel . Curso de Extensão: Physicochemical Techniques applied In Situ to Catalysts. 1995. (Outro).

Maria do Carmo Rangel ; NASCIMENTO, C. A. O. . Curso de Extensão: Modelagem e Simulação de Reatores Catalíticos Heterogêneos. 1994. (Outro).

ALVES, Oswaldo Luiz ; Maria do Carmo Rangel . Curso de Extensão: Técnicas de Caracterização de Sólidos. 1994. (Outro).

Maria do Carmo Rangel . XXXV Congresso Brasileiro de Química - Comissão Técnico-Científico. 1994. (Congresso).

Maria do Carmo Rangel . Curso de Extensão; Adsorventes Microporosos. 1993. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

10th Natural Gas Conversion Symposium.Effect of the preparation method on the properties of Ni-Co/La2O3 catalysts in the oxidative reforming of methane. 2013. (Simpósio).

10th Natural Gas Conversion Symposium.Effect of Gadolinium on the Catalytic Properties of Iron Oxides in WGSR. 2013. (Simpósio).

10th Natural Gas Conversion Symposium.Performance of Ir/MgO.Al2O3 catalysts in oxidative steam reforming of methane. 2013. (Simpósio).

10th Natural Gas Conversion Symposium.Effect of lanthanum on the properties of copper, cerium and zirconium catalysts for preferential oxidation of carbon monoxide. 2013. (Simpósio).

17 CONGRESSO BRASILEIRO DE CATÁLISE VII CONGRESSO DE CATÁLISE DO MERCOSUL. Fischer-Tropsch. 2013. (Congresso).

36a REUNIÃO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE QUÍMICA.Efeito da temperatura de carbonização/ativação nas propriedades dos carvões ativados obtidos a partir do mesocarpo de coco. 2013. (Outra).

III Encontro da Escola Brasileira de Química Verde - UFRJ.Obtenção de Carvões Ativados a partir de Casca de Coco empregando diferentes Agentes Ativadores. 2013. (Encontro).

International Zeolite Conference. One-step synthesis of mesoporous CuO-Ce1-xGdxO2- for purification of hydrogen-rich streams by PROX. 2013. (Congresso).

15th International Congress on Catalysis. Preferential CO oxidation on nanosized gold catalysts supportedon ceria and ceria-alumina. 2012. (Congresso).

15th International Congress on Catalysis. The role of copper on the properties of Au-TiO2 catalysts for PROX. 2012. (Congresso).

15th International Congress on Catalysis. Improving iron and aluminum catalysts for ethylbenzene dehydrogenation. 2012. (Congresso).

15th International Congress on Catalysis. Perovskite-type catalysts for the water gas shift reaction. 2012. (Congresso).

15th International Congress on Catalysis. Effect of the reduction step on the performance of Ge-Pt-Re-Al2O3 catalysts in n-octane reforming. 2012. (Congresso).

Internatinoal Symposium on Alternative Clean Synthetic Fuels.Effect of reaction conditions on the performance of a niobia-supported iron catalyst in Fischer-Tropsch. 2012. (Simpósio).

Internatinoal Symposium on Alternative Clean Synthetic Fuels.Ethylbenzene dehydrogenation in the presence of carbon dioxide over magnesia-supported iron oxides. 2012. (Simpósio).

International Symposium on Alternative Clean Synthetic Fuels.International Symposium on Alternative Clean Synthetic Fuels. 2012. (Simpósio).

International Symposium on Alternative Clean Synthetic Fuels.Effect of Cobalt Amount on the Properties of Carbon Nanotubebased Catalysts for Fischer-Tropsch Synthesis. 2012. (Simpósio).

IX ENCAT- Encontro Norte, Nordeste e Centro oeste de Catálise.Efeito do método de preparação sobre as propriedades de catalisadores de níquel e/ou cobalto suportado em óxido de lantânio. 2012. (Encontro).

IX ENCAT- Encontro Norte, Nordeste e Centro oeste de Catálise.Efeito do agente ativante nas propriedades do carvão ativado a partir do bagaçoda cana-de-açúcar.. 2012. (Encontro).

IX ENCAT- Encontro Norte, Nordeste e Centro oeste de Catálise.Preparação e Caracterização de Catalisadores de Níquel Modificados com Cobre para a Reforma de Metano. 2012. (Encontro).

IX ENCAT- Encontro Norte, Nordeste e Centro oeste de Catálise.Efeito do teor de platina nas propriedades texturais da nanozeólita beta. 2012. (Encontro).

IX ENCAT- Encontro Norte, Nordeste e Centro oeste de Catálise.Influência do teor de irídio nas propriedades de catalisadores do tipo Pt-Ir/Nb2O5 obtidos por redução catalítica para a abertura da decalina. 2012. (Encontro).

IX ENCAT- Encontro Norte, Nordeste e Centro oeste de Catálise.Efeito do lantânio nas propriedades de catalisadores de cobre e cério na reação de PROX. 2012. (Encontro).

IX ENCAT- Encontro Norte, Nordeste e Centro oeste de Catálise.Efeito do gadolínio nas propriedades catalíticas de óxidos de ferro nadecomposição do azul de metileno. 2012. (Encontro).

SBQ - XII Workshop de Pós-Graduação em Química / 8o Encontro de Coordenadores de Cursos de Graduação em Química. 2012. (Oficina).

XXIII Congresso Iberoamericano de Catálisis. Propriedades de Catalisadores de Óxido de Ferro suportado em Óxido de Nióbio na Decomposição do Azul de Metileno. 2012. (Congresso).

XXIII Congresso Iberoamericano de Catálisis. Efeito do cobalto nas propriedades de catalisadores de óxidos de níquel e lantânio. 2012. (Congresso).

XXIII Congresso Iberoamericano de Catálisis. XXIII Congresso Iberoamericano de Catálisis. 2012. (Congresso).

XXIII Congresso Iberoamericano de Catálisis. Influência do método de ativação da platina e do germânio no desempenho de catalisadores baseados em Ge, Pt e Re para reforma de n-octano. 2012. (Congresso).

XXIII Congresso Iberoamericano de Catálisis. Efeito do Gadolínio nas Propriedades Catalíticas da Hematita na Reação de WGSR. 2012. (Congresso).

XXIII Congresso Iberoamericano de Catálisis. INFLUÊNCIA DA ADIÇÃO DE OURO NAS PROPRIEDADES ÁCIDAS DE CATALISADORES DO TIPO Pt-Re/Al2O3. 2012. (Congresso).

XXIII Congresso Iberoamericano de Catálisis. Obtenção de Catalisadores de Platina Suportada em MCM-41 modificada com Zircônio e/ou Alumínio para a Reforma do n-Octano. 2012. (Congresso).

XXIII Congresso Iberoamericano de Catálisis. Efeito do tempo de pré-cristalização e de cristalização sobre as características da nanozeólita beta obtida por funcionalização das sementes com organossilanos. 2012. (Congresso).

XXIII Congresso Iberoamericano de Catálisis. Efeito do método de preparação sobre as propriedades de catalisadores do tipo Ni-Co/La2O3 da reforma oxidativa do metano.. 2012. (Congresso).

5th International FEZA Conference.The effect of the kind of organosilane on the textural properties of beta nanozeolite-based catalysts. 2011. (Outra).

5th International FEZA Conference.Effect of crystallization time on the particle size of beta nanozeolites. 2011. (Outra).

IX Natural Gas Conversion. A comparison between copper and nickel-based catalysts obtained from hydrotalcite-like precursors for WGSR. 2010. (Congresso).

Nanoporous Materials-V.Polymeric activated carbon-supported vanadium and magnesium oxides for styrene production. 2008. (Simpósio).

XXI Simposio Iberoamericano de Catálisis.Universidad de Málaga. 2008. (Simpósio).

14 Congresso Brasileiro de Catálise. Sessão- Meio Ambiente (AMB). 2007. (Congresso).

Nanoporous Materials-IV.Evaluation of MY zeolites (M= Pt, Pd, Ni) in the transalkylation of trimethylbenzene with benzene. 2005. (Simpósio).

VI Seminario de Pesquisa e Pos-Graduação e XXIV Seminario Estudantil de Pesquisa.Sessão 18- Petroleo e Derivados. 2005. (Seminário).

XIX Simposio Iberoamericano de Catalisis. Catálisis Ambiental. 2004. (Congresso).

XIII Congresso Argentino de Catálisis y 2 Congresso Mercosur de Catálisis. XIII Congresso Argentino de Catálisis y 2 Congresso Mercosur de Catálisis. 2003. (Congresso).

.Novos Catalisadores para a Reação de HTS. 2002. (Seminário).

2nd FEZA Conference. Characterization of FeMCM-41 and FEZSM-5 catalysts to styrene production. 2002. (Congresso).

. I Congresso de Catálise do Mercosul. 2001. (Congresso).

.New Alternative Dopants to High Temperature Shift Catalysts. 2001. (Seminário).

UFBA - I SEMPPG / XIX Seminário Estudantil de Pesquisa.Sessão Temática Petróleo / Petroquímica. 2000. (Seminário).

XVI Simposio Iberoamericano de Catálisis.Efeito do silício em catalisadores de reforma de nafta. 1998. (Simpósio).

XVI Simposio Iberoamericano de Catálisis.Sessões C-21 e C-28. 1998. (Simpósio).

XVI Simposio Iberoamericano de Catálisis.Avaliação da seletividade de catalisadores Pt-Sn/Al2O3 e Pt-W/Al2O3 na reforma do n-octano. 1998. (Simpósio).

XV Simposio Iberoamaericano de Catalisis.Catálisis por Oxidos. 1996. (Simpósio).

XIV Simpósio Iberoamaericano de Catalisis.Propriedades da hematita dopada com cromo e cobre. 1994. (Simpósio).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Tathiana Midori Kokumai

ZANCHET, D.;Maria do Carmo Rangel; Mazali, I. O.. Impacto da funcionalização de nanobastões de céria de reação de deslocamento água-gás. 2014. Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Cássio Henrique Zandonai

MACHADO, N. R. C. F.; PERGHER, S. B. C.;Maria do Carmo Rangel; SCALIANTE, M. H. N. O.. Utilização de catalisadores zeolíticos no processo de craqueamento de óleo de soja bruto: avaliação do tratamento de troca iônica. 2014. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) - Universidade Estadual de Maringá.

Aluno: Laio Damasceno da Silva

PONTES, Luiz Antonio MagalhãesMaria do Carmo Rangel; SOUZA, M. J. B.. Catalisadores de Óxidos Metálicos contendo Antimônio para a Produção da Acrilonitrila. 2014. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia.

Aluno: Maurício de Almeida Pereira

GUARDA, Marluce Oliveira da; LOGLI, Marco Antonio;Maria do Carmo Rangel. Desenvolvimento de catalisadoes à base de óxido de ferro dopados com alumínio e manganês para a reação de HTS. 2011. Dissertação (Mestrado em Química Aplicada) - Universidade do Estado da Bahia.

Aluno: Geórgia Silva Xavier

Maria do Carmo Rangel. Desenvolvimento de Catalisadores Alternativos para a Produção de Estireno a partir da desidrogenação do Etilbenzeno. 2010. Dissertação (Mestrado em Quimica) - Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia.

Aluno: Valéria Bacelar Brasil

NUNES, Liliane Magalhães;Maria do Carmo Rangel. Síntese e Caracterização de Catalisadores de Óxido de Ferro suportados em Titanos Lamelares. 2008. Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Eduardo Tavares da Silveira

Maria do Carmo Rangel; PACHECO FILHO, José Geraldo; TORRES, Ednildo Andrade. Redução das Emissões de Compostos Orgânicos Voláteis (VOCs) num processo de Laminação de Cobre. 2006. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental Urbana) - Universidade Federal da Bahia.

Aluno: Sonia Julia Oliveira de Souza

RABELO, DenilsonMaria do Carmo Rangel; ALCANTARA, E. F. C.. Sintese, Caracterização e Tratamento Térmico de Copolimeros Vinilpiridina-Divinilbenzeno. 2005. Dissertação (Mestrado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Alexander Ferreira Diniz

SOARES, R. R.;Maria do Carmo Rangel; Coelho, Marcia G.. Estudo de catalisadores X%Ni-CeZrO2 na reação de reforma do metano com CO2 e H2O. 2004. Dissertação (Mestrado em Pos Graduação em Engenharia Química) - Universidade Federal de Uberlândia.

Aluno: Bianca Viana de Souza

RODRIGUES, M. G. F.;Maria do Carmo Rangel; LABORDE, H. M.; SIMÕES, Vicemário. Isomerização do n-hexano sobre Catalisadores. 2004. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) - Universidade Federal de Campina Grande.

Aluno: Yuri Kokitsu Ferreira

Maria do Carmo Rangel. Nanoesferas de Sílica - Otimização das Condições de Síntes e estudo de Propriedades. 2004. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Carla Cristina Costa Augusto

FARO, Arnaldo; ZOTIN, J. L.;Maria do Carmo Rangel; BELIZARIO, A. C.. Tolerância a Enxofre e Nitrogênio de Catalisadores de Pt e Pd suportados em Zeólita Y. 2000. Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Sizana Modesto de Oliveira

Maria do Carmo Rangel; Maria Isabel Pais da Silva. Avaliação de zeólita HZSM-5 como catalisador para reação de produção de éter metil-terc-butílico. 1992. Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia.

Aluno: Maria Lúcia da Silva Marques de Carvalho

Maria do Carmo Rangel; VIVEIROS, A. M. V.. Reações entre o íon oxoxvanádio (IV) e aminas. 1991. Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia.

Aluno: RENAN TAVARES FIGUEIREDO

Maria do Carmo Rangel; Heloysa Martins Carvalho Andrade. Influência das condições de preparação sobre as propriedades físico-químicas dos catalisadores. 1991. Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia.

Aluno: Guilherme de Souza

MARCILIO, N. R.;Maria do Carmo Rangel; COUTINHO, E. B.; GOMES, G. M. F.; SANTOS, J. H. Z.. Geração de Gás de Síntese a partir dos Processos de Reforma e Decomposição do Etanol e Reforma do Metano sobre Catalizadores do tipo Óxidos Mistos. 2014. Tese (Doutorado em Engenharia Química) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Aluno: Tatiana de Freitas Silva

ASSAF, José MansurMaria do Carmo RangelLIMA, Sania; DIAS, J. A. C.; SANTOS, J. B. O.. Catalisadores Cu/CeO2 modificados com La2O3 aplicados à reação de deslocamento gás-água. 2013. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Cristhiane Guimarães Maciel

ASSAF, J. M.; ABREU, C. A. M.;Maria do Carmo Rangel; ASSAF, E. M.; ARAUJO, E. C. C.. Estudo de catalisadores de cobre suportados para a reação de oxidação preferencial do CO. 2010. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Edilene Deise da Silva

GOZALÉZ, E.A.U.;Maria do Carmo Rangel; CARVALHO, W.A.; CARDOSO, D.. Zeólitas ZSM-5 Contendo Mesoporos-Avaliação do Método de Preparação e da Atividade no Craqueamento de Cicloalcanos. 2010. Tese (Doutorado em Engenharia Química) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Jorge David Alguiar Bellido

Assaf, Elisabete M.; González, Ernesto R.;Maria do Carmo Rangel; Batista, Marcelo da Silva; Araújo, Everaldo Cesar da Costa. Estudo de catalisadores de níquel suportados em ZrO2 modificados aplicados nas reações de reforma. 2008. Tese (Doutorado em Química (Físico-Química)) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Marizeth Libório Barreiros

Maria do Carmo Rangel. Flavonoides e terpenoides de espécies do genero erythroxylum. 2005. Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia.

Aluno: Ednéia Caliman

Maria do Carmo Rangel. Preparação e caracterização do H3PW12O40 suportado em sílica, alumina e nióbia. 2005. Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade de Brasília.

Aluno: Kátia Regina de Souza

FARO, ArnaldoMaria do Carmo Rangel. Óxido de Zircônio suportado em Gama-Alumina: Propriedades Estruturais, Superficiais e Catalíticas. 2003. Tese (Doutorado em Química) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: NEFTALI LENIN VILLARREAL CARRENO

LEITE, E. R.;Maria do Carmo Rangel. Obtenção de Nanocompósitos Metal-Cerãmicos usando Precursores Poliméricos Híbridos. 2002. Tese (Doutorado em Química) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Alexilda Oliveira de Souza

SOUZA, Alexilda Oliveira deMaria do Carmo RangelALVES, Oswaldo Luiz; DIAS, J. A.; DIAS, G. H. M.; PAOLI, M. A.. Obtenção, Caracterização e Avaliação do Desempenho Catalítico de alfa-Fosfatos de Zircônio (IV) Intercalados com Cu(II) ou Pt (II) na Reação de HTS. 2001. Tese (Doutorado em Química) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Maura Hebling Jordao

JORDÃO, M. H.;Maria do Carmo Rangel; CARDOSO, D.; BUENO, J. M.; SALES, E. A.; CRUZ, G.. Catalisadores Bimetálicos e Bifuncionais para Isomerização do n-Hexano: Ni-Pt Suportados em Zeólita HY. 2001. Tese (Doutorado em Engenharia Química) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Maria de Lourdes Mascarenhas Figueiredo Botelho

Tãnia Mascarenhas Tavares;Maria do Carmo Rangel. Desenvolvimento de Metodologia Analítica para Alcoois no Ar. 2000. Tese (Doutorado em Química) - Universidade Federal da Bahia.

Aluno: Leonardo Fialho de Mello

SCHMAL, MartinMaria do Carmo Rangel. Efeito de Compostos Oxigenados no Comportamento Catalítico dos Catalisadores Pd-Mo/alumina para Reações de Redução do NOx. 2000. Tese (Doutorado em Engenharia Química) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Suzana Modesto de Oliveira

Heloysa Martins Carvalho Andrade;Maria do Carmo Rangel. Catalisadores Cu-ZSM-5 para o Controle e o Abatimento de Emissões de Óxidos de Nitrogênio (NOx). 1999. Tese (Doutorado em Química) - Universidade Federal da Bahia.

Aluno: Guilherme de Souza

Maria do Carmo Rangel; SANTOS, J. H. Z.. Geração e conversão do gás de síntese utilizando catalisadores do tipo óxiods mistos. 2013.

Aluno: Edilene Deise da Silva

Ernesto Antonio Urquieta-González;Maria do Carmo Rangel. Zeólitas ZSM-5 contendo Mesoporos - Avaliação do Método de Preparação e da Atividade no Craqueamento de Cicloalcanos. 2010. Exame de qualificação (Doutorando em Engenharia Química) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Joana Angelica de Azerêdo Amaro

Maria do Carmo Rangel. Silício em Derivados Leves de Petróleo. 2004. Exame de qualificação (Doutorando em Química) - Universidade Federal da Bahia.

Aluno: Edna Madeira Nogueira

Maria do Carmo Rangel; Tãnia Mascarenhas Tavares. Material particulado em atmosfera urbana e industrial. 1999. Exame de qualificação (Doutorando em Química) - Universidade Federal da Bahia.

Aluno: Suzana Modesto de Oliveira

Maria do Carmo Rangel; Heloysa Martins Carvalho Andrade. Remoção de Óxidos de Nitrogênio na Atmosfera: Decomposição Catalítica de Óxido Nítrico. 1999. Exame de qualificação (Doutorando em Química) - Universidade Federal da Bahia.

Maria do Carmo Rangel. Avaliação de progressão funcional para a classe de Professor Titular. 2014. Universidade Federal da Bahia - Instituto de Química.

SANTOS, J. H. Z.;Maria do Carmo Rangel; CARDOSO, A. A.. Avaliação de progressão funcional para a classe de Professor Titular. 2014. Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Garcia, Irene;Maria do Carmo Rangel; Torresi, Oberto. Concurso para provimento de cargo de Professor Adjunto A. 2014. Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Maria do Carmo Rangel. Concurso para provimento de cargo de Professor Auxiliar em Catálise Heterogênea. 2013. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Maria do Carmo Rangel; BOTTER JÚNIOR, W.;RABELO, Denilson. Professor Adjunto. 2002. Universidade Federal de Goiás.

Maria do Carmo Rangel. Professor Adjunto. 2002.

Maria do Carmo Rangel. Provimento de cargo de Professor Ajdunto em Química. 1998. Universidade Federal de Santa Catarina.

Maria do Carmo Rangel. Provimento de cargo de Professor Ajdunto em Química. 1996. Universidade Federal da Bahia - Instituto de Química.

Maria do Carmo Rangel. Provimento de cargo de Professor Ajdunto em Físico-Química. 1995. Universidade Federal da Bahia - Instituto de Química.

Maria do Carmo Rangel. Provimento de cargo de Professor Assistente / Auxiliar. 1994. Universidade do Estado da Bahia.

Maria do Carmo Rangel. Provimento de cargo de Professor Auxiliar em Química. 1989. Universidade Federal da Bahia - Instituto de Química.

Maria do Carmo Rangel; TICIANELLI, E. A.; CARDOSO, D.; GIUDICI, R.; MACHADO, S. A. S.. Concurso para provimento de cargo de livre-docente. 2013. Universidade de São Paulo.

SILVA, A. F.;Maria do Carmo Rangel; José Maria Landim Domingues. Avaliação de progressão funcional para classe de Professor Associado IV. 2012. Universidade Federal da Bahia -Instituto de Física.

Maria do Carmo Rangel; SILVA, A. F.; CAMPOS, L. E. P.. Avaliação de progressão funcional para classe de Professor Associado IV. 2012. Universidade Federal da Bahia - Instituto de Química.

MARQUES, E. A.;Maria do Carmo Rangel; SILVA, A. F.. Avaliação de progressão funcional para classe de Professor Associado IV. 2012. Universidade Federal da Bahia - Escola Politécnica.

Maria do Carmo Rangel. Avaliação de progressão funcional para classe de Professor Associado IV. 2012. Universidade Federal da Bahia - Instituto de Química.

Nidia Franca Roque;Maria do Carmo Rangel; Tania Mascarenhas Tavares. Comissão para o julgamento dos relatoros para progressão horizontal da categoria de professor associado I para professor associado II. 2008. Universidade Federal da Bahia.

FERREIRA, Sérgio Luís Costa;Quintella, C. M.Maria do Carmo Rangel; CUNHA, Silvio Do Desterro. Comissão com a finalidade de aplicar a avaliação para classificação dos mestrandos candidatos as possiveis novas bolsas de mestrado. 2005. Universidade Federal da Bahia.

Maria do Carmo Rangel. Prêmio FAPEX à Pesquisa em 1998. 1998. Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Leila Santos de Jesus Reis

Obtenção de ácido acrílico por rotas sustentáveis; Início: 2019; Dissertação (Mestrado em Programa de Engenharia Química) - Escola Politécnica - UFBA; (Orientador);

Bruna Carline de Oliveira Barral

Obtenção de catalisadores mistos de níquel e gálio para a produção do eteno; Início: 2019; Dissertação (Mestrado em Programa de Engenharia Química) - Escola Politécnica - UFBA, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; (Orientador);

Larissa Soares Lima

Preparação de catalisadores anódicos para células a combustível; Início: 2018; Dissertação (Mestrado profissional em Programa de Engenharia Química) - Escola Politécnica - UFBA, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Suellen Gordiano de Oliveira Cunha

Abatimento de fenóis sobre catalisadores baseados em carvões ativados; Início: 2017; Dissertação (Mestrado em Programa de Engenharia Química) - Escola Politécnica - UFBA, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; (Orientador);

Camila Andrade Pinto

Obtenção de catalisadores baseados em ZSM-5 para a obtenção de produtos renováveis; Início: 2016; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Cristine Munari Steffens

Obtenção de eletrocatalisadores anódicos céria paa SOFC; Início: 2018; Tese (Doutorado em Engenharia Química) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Coorientador);

Gustavo do Nascimento Franceschini

Obtenção de eteno em presença de CO2 sobre catalisadores de céria mesoporosa; Início: 2018; Tese (Doutorado em Engenharia Química) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Coorientador);

Erlan Aragão pacheco

Desenvolvimento de catalisadores zeolíticos com estrutura hierárquica de poros para obtenção de produtos químicos a partir do bioóleo?; Início: 2018; Tese (Doutorado em Programa de Engenharia Química) - Escola Politécnica - UFBA, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Claudio Taranto Lima Braga

Obtenção de catalisadores anódicos de níquel e ródio para células a combustível do tipo PACOS; Início: 2014; Tese (Doutorado em Química) - Universidade Federal da Bahia; (Orientador);

Leonardo Brito da Silva

Remoção de Metais Pesados em Efluentes Aquosos utilizando Adsorventes Oriundos da Biomassa; Início: 2013; Tese (Doutorado em Química) - Universidade Federal da Bahia; (Orientador);

Lilian Sacramento Costa

Desenvolvimento de Catalisadores de Óxidos de Ferro e Gálio Mesopororsos para a Produção de Estireno; Início: 2013; Tese (Doutorado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Robison Paulo Scherer

Início: 2019; Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico;

Gustavo Machado Guimarães

Obtenção de catalisadores anódicos baseados em céria para células a combustível de óxido sólido; Início: 2018; Iniciação científica (Graduando em Química) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Ana Paula Stelzer de Oliveira

Desenvolvimento de catalisadores zeolíticos obtidos a partir das cinzas de carvão mineral; Início: 2017; Iniciação científica (Graduando em Química) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Veronica Silveira de Andrade

Preparação de catalisadores de óxido de ferro para aplicações industriais; Início: 2017; Iniciação científica (Graduando em Química) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Laila Conceição dos Santos

Preparação de catalisadores anódicos para a reforma do biogás; 2017; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia,; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Luiz Henrique da Silva

Desenvolvimento de catalisadores de óxido de cobre e cério modificados com samário para a reação de CO-PROX; 2015; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Wellington Phillip de Oliveira Maia

Obtenção de catalisadores baseados em lantânio, níquel e/ou cobalto para a reforma a vapor da glicerina; 2015; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Juliane de Brito Lima

Obtenção de Catalisadores baseados em Lantânio, Níquel e/ou Rutênio para a Reforma a Vapor da Glicerina; 2014; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Olívia Bonfim da Silva

Desenvolvimento de Catalisadores para Abatimento de Fenóis em Efluentes Industriais; 2014; Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Claudio Taranto Lima Braga

Efeito do Agente Precipitante nas Propriedades de Catalisadores de Hematita contendo Alumínio e Cobre; 2014; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia,; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Lindaura Almeida da Silva

Avaliação Catalítica de Ferro sobre Carvão oriundo da Casca de Amendoim na Degradação do Azul de Metileno; 2014; Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Leonardo Brito da Silva

Emprego de Adsorventes oriundos da Casca de Arroz na remoção de Cobre em Efluentes Aquosos; 2013; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Lilian Sacramento Costa

Preparação e Caracterização de Materiais Mesoporosos contendo Ferro e/ou Gálio; 2013; Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Diego Rodrigues de Carvalho

Preparação de Zeólita Beta Nanoestruturada através da funcionalização de Sementes com Organossilanos; 2012; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Caio Luis Santos Silva

Efeito do Gadolínio nas Propriedades Catalíticas da Hematita na Reação de WGSR; 2012; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Maria Luiza Andrade da Silva

Desenvolvimento de Catalisadores Anódicos de Níquel suportado em Céria contendo Gadolínio para IT-SOFC; 2011; Dissertação (Mestrado em Química Aplicada) - Universidade do Estado da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Hilma Conceição Fonseca Santos

Propriedades de Catalisadores oriundos de Perovskitas baseados em Ferro e Cobalto; 2011; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Poliana Mousinho Magalhães de Almeida

Produção de Hidrogênio a Partir da Reforma do Glicerol em Fase Líquida Sobre Catalisadores Baseados em Perovskita; 2011; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

ANDRÉ ROSA MARTINS

Desenvolvimento de Catalisadores de Platina suportada em Óxido de Alumínio e Magnésio para a Geração de Hidrogênio; 2010; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Karla Correia Sales Conceiçao

Efeito do Método de Preparação sobre as Propriedades de Catalisadores Trimetálicos para a Reforma de Nafta de Petróleo; 2010; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Peterson Santos Querino

Influência do Teor de Cério nas Propriedades de Catalisadores do Tipo Pt/ZrO2 para a Purificação de Hidrogênio; 2010; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Saulo de Tarso Figueiredo Grecco

Preparação de Catalisadores Micro-Mesoporosos baseados na Zeólita Beta; 2009; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior

Desenvolvimento de Catalisadores baseados em Paládio e Lantânio para a reforma Seca do Metano; 2009; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia,; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Jessilia de Souza

Efeito do Neodímio nas Propriedades de Catalisadores de Níquel para a Geração de Hidrogênio; 2008; 0 f; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Sirlene Barbosa Lima

Desenvolvimento de Catalisadores à base de Vanádio am Alumina para a Síntese do Estireno; 2008; 0 f; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Raphael Dias Holtz

Obtenção de Catalisadores de Vanádio e Magnésio suportados em Carvão Ativado para a Produção de Estireno; 2008; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Juliana da SIlva Lima Fonseca

Produção de Etilbenzeno sobre Catalisadores de Platina suportada na Zeólita Y Modificada; 2008; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Débora Correia dos Santos

Obtenção de Catalisadores Mesoestruturados baseados nas Zeólitas Y e Mordenita contendo Zircônio; 2008; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Dino Sodré de Jesus

Avaliação de Catalisadores baseados em Zircônia para a Oxidação Parcial do Metano; 2008; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Mauricio Alvarez Muñoz

Desidrogenação Catalítica do Etilbenzeno sobre Óxido de Ferro contendo Vanádio; 2008; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Rubens Santos Barreto

Efeito da Concentração de Irídio sobre as Propriedades de Catalisadores do Tipo Pt-Ge/Al2O3; 2008; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia,; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Márcia Souza Ramos

Efeito do Teor de Neodímio nas Propriedades Texturais e Catalíticas da Hematita; 2008; 0 f; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Márcio Luís Costa Ferreira

Propriedades Catalíticas do Ouro suportado em Materiais Mesoporosos; 2007; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Jadson Santos Moura

Desenvolvimento de Catalisadores de Ródio e Cobalto para a Reforma a Vapor do Etanol; 2007; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Manuela de Santana Santos

Efeito do Lantânio nas Propriedades de Catalisadores de Ferro para a Produção de Estireno; 2007; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Simone Pereira de Lima

Efeito do Alumínio nas Propriedades de Catalisadores de Níquel suportado em Óxido de Lantânio; 2007; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Edgardo Meza Fuentes

Avaliação de Catalisadores na Reação de Deslocamento de Monóxido de Carbono com Vapor dágua; 2006; 0 f; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Robert Newton Silva Henriques Magalhães

Preparação e Caracterização de Catalisadores de Ferro suportado em Nióbia para a Reação de Fischer-Tropsch; 2006; 0 f; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Rodrigo Veiga Tenório de Albuquerque

Desenvolvimento de Catalisadores Alternativos para a Redução de Óxidos de Nitrogênio com Monóxido de Carbono em Plantas de FCC; 2006; 0 f; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Guillermo José Patermina Berrocal

Preparação e Caracterização de Catalisadores de Níquel Suportado em Óxido de Zircônio e Aluminio; 2005; 0 f; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Alleyrand Sergio Ramos Medeiros

Efeito do Agente Precipitante nas Propriedades Catalíticas de Óxidos de Ferro dopados com Alumínio; 2005; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia,; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Ana Paula de Melo Monteiro

Influência do Método de Preparação nas Propriedades do Óxido de Ferro Suportado; 2005; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Hadma Souza Ferreira

Desenvolvimento de Catalisadores de Óxido de Ferro ou Óxido de Zircônio Sulfatado para a Redução de Óxidos de Nitrogênio com Propano; 2004; 0 f; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Amalia Luz Costa Pereira

Efeito das Condições de Preparação sobre as Propriedades do Óxido de Zircônio Sulfatado contendo Ferro; 2004; 0 f; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Alcinéia Conceição Oliveira

Efeito do Material de Partida nas Propriedades de Catalíticas de Óxidos de Ferro contendo Alumínio; 2002; 0 f; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Benjamin Menezes da Costa

Síntese de Estireno Catalisada por Hematita Dopada com Zircônio; 2002; 0 f; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Ivan Lima Júnior

Investigação de Novos Promotores para os Catalisadores de HTS; 2001; 101 f; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Ademilton Pereira Costa

Efeito Sinérgico de Promotores em Catalisadores de Síntese de Estireno; 2000; 0 f; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

[Nome removido após solicitação do usuário]

Desenvolvimento de Catalisadores de HTS contendo Tório e Cobre obtidos na Forma Ativa; 2000; 0 f; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Luciene Santos Carvalho

Comparação do Desempenho de Catalisadores Pt-Sn e Pt-W/Al2O3 na Reforma de n-Octano; 1999; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Emerentino Brazil Quadro

Cinética Intrínseca da Reação de Síntese de ETBE em Fase Líquida catalisada por Resina Sulfônica Ácida; 1999; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Genebaldo Sales Nunes

Avaliação de Catalisadores Bimetálicos do Tipo Pt-Ir/Al2O3 e Pt-Re/Al2O3 na Reforma de n-Octano; 1999; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Genira Carneiro de Araújo

Influência do Cobre na Formação e Estabilidade da Fase Ativa em Catalisadores de HTS; 1999; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Cesário Francisco das Virgens

Efeito do Método de Preparação sobre as Características Texturais do Óxido de Zircônio Contendo Cromo, Alumínio e Tório; 1998; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Alexilda Oliveira de Souza

Efeito Sinergético do Alumínio e Cobre Nas Propriedades dos Catalisadores de HTS; 1997; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Tereza Simonne Mascarenhas Santos

Influência do Tório Nas Propriedades Catalíticas de Óxidos de Ferro Contendo Cobre; 1997; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Mário Nilo Mendes Barbosa

Desidrogenação Catalítica do Etilbenzeno Sobre Óxidos de Ferro Contendo Berílio; 1995; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Marluce Oliveira da Guarda Souza

Preparação e Caracterização de Catalisadores de HTS Dopados com Cromo e Cobre; 1995; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Marly Fernandes Araújo Carvalho

Preparação e Caracterização de Coprecipitados de Ferro, Potássio e Molibdênio; 1994; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Jeseína Moutinho Tavares de Souza

Avaliação dos Catalisadores de HTS contendo Alumínio ou Cromo; 1993; 0 f; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia,; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Geciane Alves dos Santos

Efeito do magnésio e irídio nas propriedades de catalisadores de níquel e cobalto obtidos a partir de perovskitas; 2019; Tese (Doutorado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Carlos Alberto Gomes de Souza

Remoção de fenol em efluentes aquosos sobre catalisadores de óxido de ferro suportado em carvões ativados; 2019; Tese (Doutorado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Lindaura Almeida da Silva

Preparação de catalisadores de ferro suportado em carvões ativados obtidos a partir de resíduos de dendê para o abatimento de fenóis em efluentes aquosos; 2019; Tese (Doutorado em Programa de Engenharia Química) - Escola Politécnica - UFBA, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Olivia Bomfim da Silva

Desenvolvimento de catalisadores de cobre suportado em carbono nanoestruturado para o abatimento de fenóis em efluentes aquosos; 2019; Tese (Doutorado em Programa de Engenharia Química) - Escola Politécnica - UFBA, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Caio Luis Santos Silva

Desenvolvimento de catalisadores de platina suportada em materiais carbonáceos para a reação de WGS; 2018; Tese (Doutorado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Haroldo José dos Santos

Efeito do Método de Preparação nas propriedades de catalisadores de óxidos de ferro contendo alumínio e cobre; 2017; Tese (Doutorado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Peterson Santos Querino

Desenvolvimento de catalisadores mesoporosos baseados em cobre, cério e zircônio para a reação de CO-PROX; 2015; Tese (Doutorado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Sarah Maria Santana Borges

Remoção de Azul de Metileno em Efluentes Aquosos sobre Catalisadores de Ferro Suportado em Nanotubos de Carbono; 2014; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

ANDRÉ ROSA MARTINS

Desenvolvimento de Catalisadores de Níquel modificados para a Reforma a Vapor de Etanol; 2014; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Márcia de Souza Ramos

Obtenção de Carvões Ativados a partir de Resíduos Industriais e da Agricultura; 2014; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Jessilia de Souza

Desenvolvimento de Catalisadores de Níquel e Rutênio suportados em Zircônia estabilizada com Escândio para IT-SOFC; 2014; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Sirlene Barbosa Lima

Preparação de Carvão Ativados a partir de Resíduos da Agricultura; 2013; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Saulo de Tarso Figueiredo Grecco

Preparação de Zeólitas Mordenita com Estrutura Hierárquica de Poros; 2013; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Maria Luiza Andrade da Silva

Desenvolvimento de catalisadores de níquel e ródio suportados em céria para PACOS gadolínio obtidos pelo método sol-gel e usando NaOH; 2012; Tese (Doutorado em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Juliana da SIlva Lima Fonseca

Preparação de Catalisadores de Ouro suportado em Óxidos de Alumínio e/ou Cério para a Reação de CO-PROX; 2012; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Jadson Santos Moura

Efeito do Lantânio nas Propriedades de Catalisadores de Cobre, Cério e Zircônio na Reação de PROX; 2012; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Soraia Jesus de Oliveira

Obtenção de Catalisadores de Óxidos de Ferro contendo Magnésio para a Síntese de Estireno; 2012; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia,; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Hilma Conceição Fonseca Santos

Desenvolvimento de Catalisadores baseados em Perovskitas suportadas para Reforma a Vapor do Glicerol; 2012; Tese (Doutorado em Química) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Danns Pereira Barbosa

Redução de Espécies Nitrato em Água sobre Catalisadores Bimetálicos de Paládio; 2011; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Rodrigo Veiga Tenório de Albuquerque

Efeito de Promotores Básicos no Desempenho de Catalisadores do tipo Ni/CeO2 na Reforma a Vapor do Etanol; 2011; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia,; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Alleyrand Sérgio Ramos de Medeiros

Efeito do Método de Preparação nas Propriedades Catalíticas de Óxido de Ferro contendo Alumínio; 2011; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia,; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Manuela de Santana Santos

Emprego de Catalisadores do Tipo Fe/Nb2O5 na Síntese de Fischer-Tropsch; 2011; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Márcio Luís Oliveira Ferreira

Avaliação de Catalisadores do Tipo Pt-Re-Au/Al2O3 na Reforma de n-Heptano; 2011; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Simone Pereira de Lima

Obtenção de Catalisadores de Irídio e Platina suportados em Nióbia para a Melhoria da Qualidade do Diesel; 2011; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Ana Paula de Melo Monteiro

Preparação de Catalisadores de Óxidos de Zircônio e Cério para a Desidrogenação do Etano com Dióxido de Carbono; 2010; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Cristiane Martins Veloso

Emprego de Catalisadores de Carbono Nanoestruturado no Abatimento de Compostos Fenólicos em Efluentes Industriais; 2009; 0 f; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Hadma Souza Ferreira

Sintese e Preparação de Nanocatalisadores de Ouro para Reação de Deslocamento de Monóxido de Carbono com Vapor d'água; 2009; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Edgardo Meza Fuentes

Desenvolvimento de Catalisadores de Níquel e de Cobre obtidos através de Hidrocalcitas para a Purificação de Hidrogênio; 2009; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Guillermo José Paternina Berrocal

Desenvolvimento de Catalisadores Baseados em Níquel e Rutênio para a Reforma do Metano; 2009; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Amalia Luz Costa Pereira

Desenvolvimento de Catalisadores de Fischer-Tropsch baseados em Aluminossilicatos; 2009; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Jaildes Marques Britto

Abatimento de Fenol em Efluente Industrial sobre Cobre em Carvão; 2007; 0 f; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia,; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Sergio Botelho de Oliveira

Preparação de Catalisadores Baseados em Carvão Ativado Polimérico para a Desidrogenação do Etilbenzeno com Dióxido de Carbono; 2007; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia,; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Lucimar Pacheco Gomes da Rocha

Avaliação da Tioresistência de Catalisadores de Platina Suportada em Zeólitas Modificadas com Lantanídeos na Reforma do n-Octano; 2007; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Genira Carneiro de Araújo

Efeito da Substituição Parcial do Níquel por Cobalto (ou Rutênio) nas Propriedades de Catalisadores do tipo Perovskita; 2005; 0 f; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Cesário Francisco das Virgens

Desenvolvimento de Catalisadores do Tipo Pt/ZrO2-M (M= Al ou Ce) para a Geração de Hidrogênio; 2004; 0 f; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia,; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Luciene Santos Caravalho

Avaliação do Desempenho de Catalisadores Trimetálicos Pt-Re-Sn/Al2O3 na Reforma do n-Octano; 2003; 0 f; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Marly Fernandes Araújo Carvalho

Cromitas de Cobre na Desidrogenação do Etilbenzeno; 2001; 120 f; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia,; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Marluce Oliveira da Guarda Souza

Influência do Silício no Desempenho dos Catalisadores de Reforma de Nafta; 2000; 0 f; Tese (Doutorado em Pos Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia,; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Sirlene Barbosa Lima

2018; Escola Politécnica - UFBA, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Saulo de Tarso Figueiredo Grecco

2014; Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Sarah Maria Santana Borges

2014; Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Hadma Souza Ferreira

2014; Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Hadma Souza Ferreira

2014; Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Guillermo José Paternina Barrocal

2012; Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Hadma Souza Ferreira

2012; Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Amalia Luz Costa Pereira

Desenvolvimento de catalisadores para o hidrocraqueamento de resíduo; 2011; Universidade Federal da Bahia, Ptroleo do Brasil S/A; Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Guilliermo José Paternina Berrocal

2011; Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Hadma Souza Ferreira

2011; Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Guillermo José Paternina Berrocal

Desenvolvimento de catalisadores baseados em níquel e ouro para a reforma a vapor e autotérmica de metano; 2010; Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

César Augusto Sales Barbosa

2006; Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Luciene Santos Carvalho

2006; Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Camila Andrade Pinto

Obtenção de catalisadores do tipo Pt-Ni/Al2o3 destinados à reforma seca do biogás; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Victor Ribeiro Moraes

Desenvolvimento de Catalisadores baseados em Óxido de Ferro suportado em carvões ativados provenientes do bagaço da cana-de-açúcar para síntese do estireno; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Ana Cláudia Lima de Jesus

Métodos Alternativos para Processos de Purificação de Biodiesel; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Marcela Lemos de Sá

Efeito do método de preparação sobre as propriedades catalíticas de ferro suportada na zeólita Y; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Luis Henrique da Silva

Obtenção de catalisadores de platina suportado em zeólita beta para a purificação de hidrogênio para a célula a combustível; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Juliana Maria Andrade de Carvalho

Obtenção de adsorventes baseados em carvão ativado a partir da semente de goiaba; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Victor Ribeiro Moraes

Preparação de carvões ativados a partir de bagaço de cana-de-áçucar para a síntese de estireno; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Wellington Phillip de Oliveira Maia

Efeito da Adição de cobalto sobre as propriedades de catalisadores de níquel; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Juliane de B

Lima; Reforma a vapor da glicerina para a produção de glicerol ou gás de síntese: uma revisão bibliográfica; 2011; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Daniela Campos Neves

Tratamento de resíduos contaminados com cromo; ; 2010; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Ana Paula Bispo Gonçalves

Utilização do sabugo de milho na adsorção de metais pesados em fase aquosa; 2010; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Camila Silva de Brito

Efeito do Lantânio Sobre as Propriedades dos Catalisadores de Óxido de Ferro; ; 2009; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Diego Rodrigues de Carvalho

Preparação e Caracterização de Nanozeólitas Beta; ; 2009; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Valeria Valentim da Silva

Propriedades dos nanocatalisadores; 2009; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Química) - Universidade Federal da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Whálesson Ronan Lopes Braga

Obtenção de Catalisadores de Ferro dopado com Alumínio, Césio e Potássio para a Desidrogenação do Etilbenzeno; 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Thayana Mota Macêdo

Desenvolvimento de Catalisadores de Níquel e Platina suportados em Céria contendo Gadolínio para Células a Combustível; 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Leila Santana Viana Barbosa

Obtenção de Catalisadores de Óxido de Cobre suportado em Céria Mesoporosa para a Purificação de Hidrogênio; 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Silvana Trinchão Costa

Obtenção de Catalisadores baseados em Nanopartículas de Ouro suportadas em Óxido de Cério dopado com Titânio ou Ferro para a Reação de PROX; 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Camila Andrade Pinto

Preparação de Catalizadores de Níquel e Rutênio suportados em Céria contendo Gadolínio para a Geração de Hidrogênio; 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Giuliana Reis Faleta Rigaud

Obtenção de Catalisadores baseados em Carvões Mesoporosos obtidos por Moldagem Sequencial para a Reação de Fenton; 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Igor Araujo Lins

Preparação dos catalisadores de óxido de níquel e óxido de gálio suportados em carvões ativados obtidos a partir de resinas sulfônicas; 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Tarcisio de Oliveira Pereira

Efeito do Teor de Gálio e/ou Ferro nas Propriedades de Catalisadores baseados em ZSM-5 para a Desidrogenação do Etilbenzeno; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Pedro Paulo Menezes de Souza

Efeito do Teor de Zinco sobre as Propriedades de Catalisadores de Óxido de Ferro contendo Alumínio e Cobre; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Leila Santana Viana Barbosa

Obtenção de Catalisadores de Paládio suportado em Zeólita Beta para a Purificação de Hidrogênio para Células a Combustível; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Silvana Trinchão Costa

Obtenção de Catalisadores de Ouro suportado em Óxido de Cério dopado com Ferro para a Reação de PROX; 2014; Iniciação Científica - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Camila Andrade Pinto

Efeito do Teor de Zinco sobre as Propriedades de Catalisadores de Níquel suportado em Óxidos de Alumínio e Magnésio para a Reforma a Vapor do Metano; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Giuliana Reis Faleta Rigaud

Desenvolvimento de Catalisadores baseados em Magnetita contendo Gadolínio para a Reação de Fenton; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Bárbara Bregeiro

Desenvolvimento de Catalisadores Mesoporosos de Cobre, Cério e Gadolíneo para Células a Combustível do Tipo PEM; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Manuela Aparecida Cruz Valente

Preparação de Catalisadores de Ferro suportado em Materiais Micro e Mesoporosos para o Abatimento do Azul de Metileno; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Felipe Oliveira Cova

Preparação de Catalizadores de Gálio e/ou Ferro suportado em Óxido de Zircônio contendo Cálcio para a obtenção de Eteno; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Juliana Maria Andrade de Carvalho

Preparação de carvões vegetais a partir de sementes de goiaba; 2013; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Victor Ribeiro Moraes

Aplicações catalíticas de materiais avançados obtidos a partir de fontes naturais; 2013; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Igor Araujo Lins

Desenvolvimento de catalisadores mesoporosos de cobre, cério e gadolínio para células a combustível do tipo PEM; 2013; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Bruna Victoria Sá Cerqueira

Preparação de catalisadores de ferro suportado em materiais micro e mesoporosos para o abatimento do azul de metileno; 2013; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, UFBA; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Rafaela Soares de Lima Pinheiro

Obtenção de catalisadores de paládio suportado em zeólita beta para a purificação de hidrogênio para células a combustível; 2013; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Pedro Paulo Menezes de Souza

Efeito da Adição de Alumínio sobre as Propriedades de Catalizadores de Ferro contendo Zinco e Cobre; 2013; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Tarcisio de Oliveira Pereira

Obtenção de Catalisadores baseados em Gálio e Ferro suportado na ZSM-5 para a Desidrogenação do Etilbenzeno; 2013; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Paulo Roberto Almeida da Silva

Preparação de catalisadores baseados em níquel para a reforma de etanol; 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Victor Ribeiro Moraes

Desenvolvimento de catalisadores baseados em ferro suportados em carvões ativados; 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

WELLINGTON P

de O; Maia; Preparação de carvões ativados a partir do sabugo de milho; 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Gilvan Silva de Jesus

Obtenção de Catalisadores de Ferrosuportado em Zeólitas Mordenita com Estrutura Hiérarquica de Poros para a Síntesede Fischer-Tropsch; 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Marcela Lemos de Sá

Efeito do Método de Preparação sobre as Propriedades Catalíticas de Ferro suportado na Zeólita Y obtida a partir do Bagaço da Cana-de-Açucar; 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Luiz Henrique da Silva

Obtenção de Catalisadores de Platina suportada em Zeólita Beta para a Purificação de Hidrogênio para Células a Combustível; 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Eliziane da Cunha da Mota

Efeito da presença de Zinco e Cobre nas Propriedades Catalíticas da Magnetita para a Produção de Hidrogênio; 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Tarcisio de Oliveira Pereira

Obtenção de Catalisadores baseados em Gálio e Ferro suportado na Mordenita para a Desidrogenação do etilbenzeno; 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Felipe Oliveira Cova

Preparação de Catalisadores de Gálio e/ou Ferro suportado em Óxido de Zircônio contendo Cálcio para a obtenção de Eteno; 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Bianca Borges da Silva

Preparação de catalisadores baseados em gálio e ferro para a síntese de estireno; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Maximillen S

Santos; Desenvolvimento dos catalisadores baseados em óxidos de ferro mássicos; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Maximiller Souza Santos

Desenvolvimento de carvões ativado partir da cana-de-açúcar; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Ana Paula Bispo Gonçalves

Preparação de Catalizadores de Ferro suportados na Zeólita Beta para a Síntese de Estireno; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Bianca Borges da Silva

Efeito do Método de Preparação nas Propriedades de Catalisadores de Gálio e Ferro na Desidrogenação do Etilbenzeno; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Gilvan Silva de Jesus

Obtenção de Catalisadores de Ferro suportados em Materiais Micro-mesoestruturados baseados em Mordenita para a Síntese de Fischer-Tropsch; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Juliel Cerqueira da Silva

Efeito do Método de Preparação nas Propriedades Catalíticas da Hematita contendo Zinco e/ou Cobre na Produção de Hidrogênio; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Luiz Henrique da Silva

Desenvolvimento de nanozeólitas beta para o craqueamento do n-decano; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Marcela Lemos de Sá

Efeito do Método de Preparação sobre as Propriedades Catalíticas de Ferro suportado na Zeólita Y obtida a partir de Bagaço de Cana de Açucar; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Juliel Cerqueira da Silva

Efeito do método de preparação nas propriedades catalíticas de hematita contendo zinco e/ou cobre na produção de hidrogênio; 2010; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Wellington Phillip de Oliveira Maia

Desenvolvimento de catalisadores de níquel e/ou cobalto suportados em óxido de lantânio, destinados à reforma a vapor da glicerina para a produção de hidrogênio ou gás de síntese; 2010; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Marcela Lemos de Sá

Produção de hidrogênio sobre catalisadores de ferro suportado na zeólita Y obtida a partir de bagaço de cana-de-açúcar; ; 2010; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Igor Araujo Lins

Obtenção de catalisadores de ferro suportado em zeólita mordenita com estrutura hierárquica de poros para a síntese do estireno; 2010; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Luiz Henrique da Silva

Desenvolvimento de Nanozeólitas Beta para o Processamento de Moléculas Pesadas; 2010; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Bianca Borges da Silva

Obtenção de Catalisadores baseados em Gálio e Ferro para a Desidrogenação do Etilbenzeno; 2010; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Ana Paula Bispo Gonçalves

Desenvolvimento de catalisadores de óxido de ferro suportado em zeólitas; 2009; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Juliana Matos da Rocha

Preparação de catalisadores baseados em níquel suportado em alumina contendo cério destinados à gaseificação da casca de arroz para produzir hidrogênio; 2009; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Ana Cláudia Lima de Jesus

Desenvolvimento de catalisadores para o hidrocraqueamento de residuo; 2009; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Ptroleo do Brasil S/A; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Bianca Borges da Silva

Preparação de Catalisadores baseados em Gálio e Ferro para a Síntese de Estireno; 2009; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Camila Silva de Brito

Efeito do Lantânio sobre as Propriedades dos Catalisadores de Óxido de Ferro; 2009; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Diego Rodrigues de Carvalho

Desenvolvimento de nanozeólitas beta para a trasalquilação de trimetilbenzeno; 2009; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Juliane de Brito Lima

Desenvolvimento de catalisadores de níquel e/ou cobalto suportados em óxido de lantânio, destinados à reforma a vapor da glicerina para a produção de hidrogênio ou gás de síntese; 2008; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Ana Paula Bispo Gonçalves

Desenvolvimento de catalisadores de óxido de ferro contendo dopantes; 2008; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Camila Silva de Brito

Preparação de Catalisadores Superácidos para a Produção de Álcool Alílico a partir de Glicerina; 2008; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Cleidiene Souza de Miranda

Efeito do Método de Preparação sobre as Propriedades de Catalisadores baseados em Hematita suportada em Óxidos de Zircônio Modificados; 2008; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Diego Rodrigues de Carvalho

Desenvolvimento de nanozeólitas beta para a trasalquilação de trimetilbenzeno; 2008; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Saulo de Tarso Figueiredo Grecco

Desenvolvimento de Catalisadores Heterogeneos; 2007; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Diego Rodrigues de Carvalho

Influência da Presença e o do Teor de Platina no Desempenho de Catalisadores Mesoestruturados; 2007; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Fabrício Emanuel Santana dos Santos

Desenvolvimento de catalisadores de cobalto suportado em óxido de zircônio sulfatado; 2007; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Klayton Pereira Batista

Obtenção de catalisadores micro-mesoestruturados com base na zeólita beta, mordenita e ZSM-5; 2007; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Lilian Moreira dos Santos

Preparação de catalisadores de hematita contendo dopantes sobre óxidos inorgânicos; 2007; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Camila Silva de Brito

preparação de Catalisadores para a Produção de Álcool Alílico a partir da Glicerina; 2007; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Cleidiene Souza de Miranda

Efeito do Teor Metálico nas propriedades de catalisadores à base de Hematita suportada em Óxidos de Zircônio Modificadaos; 2007; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Joselito Moreira de Oliveira

Obtenção de Catalisadores à base de Níquel/Alumina; 2006; 0 f; Iniciação Científica - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Elizabete de Jesus Sacramento

Desenvolvimento de Catalisadores à base de Irídio suportado em Óxidos Mistos de Alumínio e Magnésio; 2006; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Camila Silva de Brito

Preparação de Catalisadores para a Produção de Álcool Alílico a partir da Glicerina; 2006; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Peterson Santos Querino

Desenvolvimento de Nanocatalisadores à base de Platina para Células a Combustível; 2006; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Peterson Santos Querino

Preparação de catalisadores baseados em óxido de magnésio dopados com cobre e manganês; 2006; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Valeria Valentim da Silva

Preparação de catalisadores baseados em óxido de magnésio dopados com cobre e manganês; 2006; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Saulo de Tarso Figueiredo Grecco

Efeito das variáveis de preparação e de Reação no Desempenho de Catalisadores Mesoestruturados; 2006; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Cleidiene Souza de Miranda

Preparação de Catalisadores à base de Hematita suportada em Óxidos de Zircônio Modificados; 2006; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Cláudio Taranto de Lima Braga

Desenvolvimento de Catalisadores para a Produção de Álcool Amílico a partir da Glicerina; 2006; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

ANDRÉ ROSA MARTINS

Desenvolvimento de Catalisadores à base de Platina suportada em Óxidos Mistos de Alumínio e Magnésio; 2005; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Jessilia de Souza

Desenvolvimento de Catalisadores à base de Níquel suportado em Óxidos de Lantanídeos; 2005; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

JORGE LUÍS OLIVEIRA SANTOS

Desenvolvimento de Catalisadores à base de Cobalto; 2005; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Itana Sena Barros

Desenvolvimento de Catalisadores à base de cobalto; 2005; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Karla C S Conceição

Desenvolvimento de Catalisadores à base de Perovsquitas de Lantânio, Níquel e Cobalto; 2005; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Cleidiene Souza de Miranda

Preparação de Catalisadores à base de Hematita suportada em Óxidos de Zircônio Modificados; 2005; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Joselito Moreira de Oliveira

Obtenção de Catalisadores à base de Óxido de Ferro dopados com Níquel; 2005; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Nilson Alves dos Santos

Obtenção de Catalisadores à base de Óxido de Ferro dopados com Cobalto; 2005; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Eva Bárbara Sá Teles

Obtenção de catalisadores de óxido de ferro contendo manganês ou zinco; 2005; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Saulo de Tarso Figueiredo Grecco

Avaliação de Catalisadores Mesoestruturados na Transalquilação do Trimetilbenzeno; 2005; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Marcelo Alison Souza dos Santos

Preparação de Catalisadores para a Desidrogenação de Etilbenzeno com Dióxido de Carbono; 2005; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Manuela de Santana Santos

Catalisadores à base de Óxido de Magnésio e de Lantânio; 2004; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Márcia de Souza Ramos

Desenvolvimento de Catalisadores à base de Cobalto; 2004; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Saulo de Tarso Figueiredo Grecco

Desenvolvimento de catalisadores heterogêneos; 2004; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Elizabete de Jesus Sacramento

Obtenção de Catalisadores de Óxido de Zircônio; 2003; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Hugo Ernane Leite Bonfim

Obtenção de Catalisadores Heterogêneos; Catalisadores contendo Zinco; 2003; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Paulo Roberto Rodrigues de Oliveira Júnior

Catalisadores de Pd/Óxido de Magnésio ou Lantânio; 2003; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Jadson Santos Moura

Catalisadores à base de Óxido de Magnésio e de Lantânio; 2003; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade do Estado da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Altemar da cruz luciano

Desenvolvimento de Catalisadores à Base de Irídio Suportado em Óxidos Mistos de Alumínio e Magnésio; 2003; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Lílian Saacramento Costa

Desenvolvimento de Catalisadores à base de Zeólitas e Materiais Mesoporosos; 2003; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Nilson Alves dos Santos

Desenvolvimento de Catalisadores à base de Zircônia Sulfatada suportada em Materiais Mesoporosos; 2003; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Robert Newton S H Magalhães

Desenvolvimento de Catalisadores Alternativos; ; 2003; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Leonardo Silva de Souza

Desenvolvimento de catalisadores à base de Óxido de Ferro Dopado com Cério; 2003; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Manuela de Santana Santos

Desenvolvimento de catalisadores heterogêneos; 2003; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Manuela de Santana Santos

Desenvolvimento de Catalisadores Heteogeneos; 2002; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Robert Newton S H Magalhães

Ação de Dopantes nos Catalisadores de HTS; 2002; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Rosidalva Meire Santos

Desenvolvimento de Catalisadores Heterogêneos; 2002; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Hugo Ernane Leite Bomfim

Desenvolvimento de Catalisadores Heterogêneos; 2002; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Cecília Chia Ling Hsu

Desenvolvimento de catalisadores heterogêneos; 2002; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Clecia Paloma Cavendish de Souza

Desenvolvimento de catalisadores heterogêneos; 2002; Iniciação Científica; (Graduando em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Cecília Chia Ling Hsu

Desenvolvimento de Catalisadores Heterogênos; Óxidos de Ferro contendo Lantânio; 2001; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Dino Sodré de Jesus

Preparação de Catalisadores para a Síntese de Compostos Aromáticos; 2001; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Adriana Santana de Oliveira

Caracterização de Catalisadores Coqueados; 2001; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Química Industrial) - Universidade Federal da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Mauro Freitas Salatiel da Silva

Desenvolvimento de Catalisadores Heterogêneos; Catalisadores à base de ferro, cobre e potássio; 2001; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Clécia Paloma Cavedish

Desenvolvimento de Catalisadores Heterogêneos; Catalisadores Ambientais; 2001; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Caroline Lisboa da Rocha Bittencourt

Uso de Carboxilatos na Obtenção de Catalisadores; 2001; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Débora Correia dos Santos

Obtenção de Catalisadores; 2001; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Jose Renato Carlos Bispo

Obtenção de Catalisadores Zeolíticos; 2001; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Jose Renato Carlos Bispo

Obtenção e Avaliação de Materiais Mesoporosos; 2001; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Márcia Souza Ramos

Desenvolvimento de Catalisadores Mesoporosos; 2001; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Joselito Moreira de Oliveira

Obtenção de Catalisadores à base de Ni/Alumina; 2001; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

André Luiz Castro Bonfim

Ação de Dopantes nos Catalisadores de HTS; 2000; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Química Industrial) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Juliano Bonfim Souza

Uso de Carboxilatos na Obtenção de Catalisadores; 2000; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Vladimir Albano Costa Falcon

Obtenção de Catalisadores Mesoporosos; 2000; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Eduardo Ivo de Queiroz Cavalcanti

Obtenção de Catalisadores Zeolíticos; 2000; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Alcinéia Conceição Oliveira

Obtenção e Avaliação de Materiais Mesoporosos; 2000; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Financiadora de Estudos e Projetos; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Diocleciano Pereira dos Santos

Caracterização de Catalisadores Coqueados; 2000; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Financiadora de Estudos e Projetos; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Mônica Cristina Souza Santos

Efeitos dos Ácidos Carboxílicos nas Propriedades Texturais dos Catalisadores de HTS contendo Íons Co+2, Ni+2 e Zn+2; 1999; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Tatiana Menezes Dias

Efeito dos Íons Sr+2, Mn+2 e Cd+2 nas Propriedades Texturais dos Catalisadores de HTS; 1999; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Ricardo Rangel Pinheiro Ramos

Efeito do Suporte na Desativação do Catalisador do tipo Co-Mo/Al2O3, nas condições industriais; ; 1999; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Camilo Castro de Oliveira

Preparo de Catalisadores de HTS com Controle Textural; 1999; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Jussara da Rocha Duarte

Efeito dos Ácidos Carboxílicos nas Propriedades Texturais dos Catalisadores de HTS contendo Íons Sr+2, Mn+2 e Cd2+; 1998; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Alexsander Silva Araújo

Efeito dos Íons Sr+2, Mn+2 e Cd+2 nas Propriedades Texturais dos Catalisadores de HTS; 1998; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Ricardo Rangel Pinheiro Ramos

Catalisadores alternativos, à base de óxidos mistos ativos na oxidação completa de compostos orgânicos; 1997; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Ivan de Lima Júnior

Efeito dos Íons Magnésio, Alumínio, Chumbo e Vanádio na formação e nas propriedades da magnetita; 1997; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

[Nome removido após solicitação do usuário]

Modelagem do Equílibrio da Reação de Produção de ETBE sobre Resinas Sulfônicas Ácidas; 1997; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Rosenilda Andrade Cardoso

Desenvolvimento de catalisadores para o abatimento de compostos orgânicos; 1997; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Djam Antônio Freitas Bittencourt

Catalisadores para a Produção de Estireno; 1997; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Djam Antônio Freitas Bittencourt

Catalisadores à Base de Hematita e Contendo Berílio e Cromo; 1996; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Fundação Mitsubich; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Carlos de Freitas Alfano Neto

Efeito do Estrôncio nas Propriedades Catalíticas dos Óxidos de Ferro; 1996; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Jorge Antônio Santos Freitas

Uso de Carvões Ativos na Desidrogenação Oxidativa do Etilbenzeno; 1996; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Fundação Mitsubich; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Kleber Lima Souza

Estudos de Desativação de Catlisadores do tpo Pt-Re/Al2O3 com elevados teores de coque; 1996; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Karen Souza Santos

Estudos de Desativação de Catalisadores do tipo Pt-Re/Al2O3 com baixos teores de coque; 1996; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Isadora González Silva

Efeito dos Ácidos Carboxílicos nas Propriedades Texturais dos Catalisadores de HTS contendo Íons Sr+2, Mn+2 e Cd2+; 1996; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Química Industrial) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

[Nome removido após solicitação do usuário]

Co-Precipitados Mistos de Ferro e Potássio; 1995; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Alexsander Silva Araújo

Uso de carvões ativos como adsorvedores, na regenração de óleos minerais isolantes; 1995; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Therena Correia Lima

Efeito da Adição de Íons nas Propriedades Morfológicas da Hematita; 1994; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Química Industrial) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Emerentino Brazil Quadro

Efeito Sinérgico do Cobre e Cromo na Formação da Magnetita; 1994; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Fundação Mitsubich; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Rodrigo Ramos Silveira

Efeito do Método de preparação nas Propriedades dos Catalisadores de HTS; 1994; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Klauss Villalva Serra

Uso de Carvões Ativos na Desidrogenação Oxidativa do Etilbenzeno; 1994; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Fundação Mitsubich; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Victor Amâncio Duarte

Desenvolvimento de Testes Catalíticos para Avaliação de Catalisador/Controle de Qualidade na Compra de Catalisadores (Nitrofértil); 1993; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Fundação Euvaldo Lodi e Nitrofértil Fertilizantes do Nordeste S A; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Emerentino Brazil Quadro

Influência do Cobre na Formação da Magnetita; 1992; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Emerentino Brazil Quadro

Desenvolvimento de Testes Catalíticos para Avaliação de Catalisador/Controle de Qualidade na Compra de Catalisadores (Nitrofértil); 1992; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Fundação Euvaldo Lodi e Nitrofértil Fertilizantes do Nordeste S A; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Luís Henrique Deiró da Paixão

Preparação e Caracterização de Catalisadores de HTS (Nitrofértil); 1992; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Química) - Universidade Federal da Bahia, Fundação Euvaldo Lodi e Nitrofértil Fertilizantes do Nordeste S A; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Sarah Maria Santana Borges

Desenvolvimento de nanocatalisadores para o abatimento de poluentes orgânicos; 2014; Orientação de outra natureza - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Saulo de Tarso Figueiredo Grecco

Desenvolvimento de catalisadores zeolíticos a partir de cinzas de carvão mineral; 2014; Orientação de outra natureza; (Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Márcia de Souza Ramos

Aplicações catalíticas de carvões ativados obtidos a partir de fontes naturais; 2012; Orientação de outra natureza; (Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Hilma C

F; Santos; Aplicações catalíticas de carvões ativados obtidos a partir de fontes naturais; 2012; Orientação de outra natureza; (Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Ana Paula Bispo Gonçalves

Desenvolvimento de catalisadores de óxido de ferro contendo dopantes; 2011; Orientação de outra natureza; (Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Lilian Cruz Santos

Desenvolvimento de catalisadores baseados em perovskitas constituídos de lantânio, níquel e/ou rutênio, para a reforma a vapor da glicerina para produzir hidrogênio ou gás de síntese; 2011; Orientação de outra natureza; (Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Álamo Fabricio da Silva Cruz

Preparação de carvões ativos a partir de casca de coco; 2010; Orientação de outra natureza; (Ensino médio) - Colégio Estadual Carneiro Ribeiro Filho, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Lindaura Almeida da Silva

Aplicações catalíticas de materiais avançados obtidos a partir de fontes naturais; 2010; Orientação de outra natureza; (Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Lindaura Almeida da Silva

desenvolvimento dos catalisadores baseados em carvão ativado; 2010; Orientação de outra natureza; (Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Lilian Sacramento Costa

Desenvolvimento de catalisadores à base de óxido de ferro para a síntese do estireno; 2009; Orientação de outra natureza; (Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Márcio Luís Oliveira Ferreira

Desenvolvimento de catalisadores baseados em perovskitas constituídos de lantânio, níquel e/ou ródio para a reforma a vapor da glicerina para produzir hidrogênio ou gás de síntese; 2009; Orientação de outra natureza; (Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Karla Correia Sales Conceiçao

Desenvolvimento de catalisadores baseados em níquel e platina suportados em alumina contendo cério, destinados à gaseificação da casca de arroz para produzir hidrogênio; 2009; Orientação de outra natureza; (Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Lindaura Almeida da Silva

Preparação de óxidos de zircônio e de cério para pilhas a combustível; 2008; Orientação de outra natureza; (Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Edmundo Garcia

Caracterização de catalisadores baseados em níquel, platina ou cobre; 2008; Orientação de outra natureza; (Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Simone Pereira de Lima

Avaliação de Catalisadores baseados em Óxidos na Reação de Fischer-Tropsch; 2007; Orientação de outra natureza - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Manuela de Santana Santos

Avaliação de Catalisadores baseados em Materiais Zeolíticos; 2007; Orientação de outra natureza - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Peterson Santos Querino

Avaliação de catalisadores de Fscher-Trospch; 2006; Orientação de outra natureza; (Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Jaquelina Pereira de Souza

Avaliação de catalisadores de ferro na reação de Fischer-Tropsch; 2006; Orientação de outra natureza; (Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Guillermo José Paternina Berrocal

Avaliação de catalisadores de ferro na reação de Fischer-Tropsch; 2006; Orientação de outra natureza; (Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Simone Pereira de Lima

Desenvolvimento de Catalisadores à base de Níquel suportado em Óxidos de Lantanídeos; 2005; 0 f; Orientação de outra natureza - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Adriana Pires Froes

Avaliação de Catalisadores para a Reforma a Vapor; 2005; 0 f; Orientação de outra natureza - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior

Preparação e caraterização de catalisadores para a reação de Fischer-Tropsch; 2005; Orientação de outra natureza; (Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Ptroleo do Brasil S/A; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Márcia Souza Ramos

Avaliação de catalisadores de Fscher-Trospch; 2005; Orientação de outra natureza; (Bacharelado Em Química) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Paulo Sérgio Santana Nobre

Desenvolvimento de Catalisadores para Reaçãoes de Trasalquilação; 2004; Orientação de outra natureza; (Química) - Universidade Federal da Bahia - Instituto de Química, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Mário Nilo Mendes Barbosa

Desenvolvimento de Catalisadores à base de Níquel suportado em Alumina; 2003; 0 f; Orientação de outra natureza - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior

Desenvolvimento de Catalisadores Metálicos à Base de Óxido de Magnésio e Óxido de Lantânio; 2003; 0 f; Orientação de outra natureza - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Mauricio Alvarez Muñoz

Catalisadores à base de Óxido de Zircônio; 2003; 0 f; Orientação de outra natureza - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Luciene Santos Caravalho

Desenvolvimento de Catalisadores à base de Rutênio suportado em Óxidos Mistos de Alumínio e Magnésio; 2003; 0 f; Orientação de outra natureza - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Antônia Soares de Oliveira

Desenvolvimento de Catalisadores à base de Paládio suportado em Óxidos de Lantanídeos; 2003; 0 f; Orientação de outra natureza - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Amalia Luz Costa Pereira

Obtenção de Catalisadores Alternativos; 2003; 0 f; Orientação de outra natureza - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Oséias Pereira Alves Teodoro

Obtenção de Catalisadores Alternativos; 2003; 0 f; Orientação de outra natureza - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Edgardo Meza Fuenters

Desenvolvimento de Catalisadores Metálicos à Base de Óxido de Magnésio e Óxido de Lantânio; 2002; 0 f; Orientação de outra natureza - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Guillermo José Patermina Berrocal

Catalisadores à base de Óxido de Zircônio; 2002; 0 f; Orientação de outra natureza - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Adriana Caires de Oliveira

Obtenção de Catalisadores Alternativos; 2001; 0 f; Orientação de outra natureza - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Paulo Sérgio Santana Nobre

Desenvolvimento de Catalisadores em Escala Piloto; 2001; 0 f; Orientação de outra natureza - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Lucimar Pacheco Gomes

Estudos de Caracterização e Avaliação de Catalisadores; 2001; 0 f; Orientação de outra natureza - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Edgardo Meza Fuentes

Catalisadores à base de Óxido de Magnésio e de Lantânio; 2001; 0 f; Orientação de outra natureza - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Antoninho Valentini

Estudos de Caracterização e Avaliação de Catalisadores; 2000; 0 f; Orientação de outra natureza - Universidade Federal da Bahia, Financiadora de Estudos e Projetos; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Mário Nilo Mendes Barbosa

Efeito do cloro no envenenamento de catalisadores de reforma de nafta; 1996; 0 f; Orientação de outra natureza - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Mário Nilo Mendes Barbosa

Efeito do Teor de Cloreto na Regeneração de Catalisadores de Reforma de Nafta; 1994; Orientação de outra natureza; (Química) - Universidade Federal da Bahia - Instituto de Química, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria do Carmo Rangel Santos Varela;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Jefferson Brandão Santos

Preparação de Catalisadores à Base de Óxido de Ferro e Cobre para a reação de ITS; 2003; Iniciação Científica; (Graduando em Fisico-Quìmica) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Orientador: Jefferson Brandão Santos;

Adelaide Maria Vieira Viveiros

Síntese e caracterização de complexos de molibdênio(VI); 1984; 0 f; Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Bahia,; Orientador: Adelaide Maria Vieira Viveiros;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • FONSECA, HILMA C. ; Bion, Nicolas ; Epron, Florence ; RUIZ, DORIS ; MARCHETTI, SERGIO GUSTAVO ; BENGOA, JOSÉ FERNANDO ; do Carmo Rangel, Maria . Partial oxidation of methane over lanthana-supported catalysts derived from perovskites. CATALYSIS TODAY , v. 344, p. 212-226, 2020.

  • MEZA-FUENTES, E. ; RODRIGUEZ-RUIZ, J. ; SOLANO-POLO, C. ; RANGEL, M.C. ; FARO, A. . Monitoring the structural and textural changes of Ni-Zn-Al hydrotalcites under heating. THERMOCHIMICA ACTA , v. 687, p. 178594, 2020.

  • FERREIRA, HADMA S. ; FERREIRA, HADLA S. ; DA SILVA, MARCUS V.S. ; DA ROCHA, MARIA DA GRAÇA C. ; BARGIELA, PASCAL ; Rangel, Maria do C. ; EGUILUZ, KATLIN I.B. ; SALAZAR-BANDA, GIANCARLO R. . Improved electrocatalytic activity of Pt supported onto Fe-doped TiO2 toward ethanol oxidation in acid media. MATERIALS CHEMISTRY AND PHYSICS , v. 245, p. 122753, 2020.

  • FERREIRA, HADLA S ; FERREIRA, HADMA S ; GLIECH, MANUEL ; BERGMANN, ARNO ; BEERMANN, VERA ; RANGEL, MARIA DO C ; EGUILUZ, KATLIN I. B ; SALAZAR-BANDA, GIANCARLO R . Synthesis of Ni-SiO /C Supported Platinum Catalysts for Improved Electrochemical Activity Towards Ethanol Oxidation. JOURNAL OF NANOSCIENCE AND NANOTECHNOLOGY , v. 19, p. 4590-4598, 2019.

  • FONSECA, Juliana ; Bion, Nicolas ; LICEA, YORDY E. ; MORAIS, CLÁUDIA M. ; Rangel, Maria Do Carmo ; Duprez, Daniel ; Epron, Florence . Unexpected redox behaviour of large surface alumina containing highly dispersed ceria nanoclusters. Nanoscale , v. 11, p. 1273-1285, 2019.

  • BALLARINI, ADRIANA D. ; VIRGENS, CESÁRIO F. ; Rangel, Maria C. ; MIGUEL, SERGIO R. DE ; Grau, Javier M. . CHARACTERIZATION AND BEHAVIOUR OF PT CATALYSTS SUPPORTED ON BASIC MATERIALS IN DRY REFORMING OF METHANE. BRAZILIAN JOURNAL OF CHEMICAL ENGINEERING (ONLINE) , v. 36, p. 275-284, 2019.

  • QIAN, LINPING ; WANG, ZHEN ; BELETSKIY, EVGENY V. ; LIU, JINGYUE ; DOS SANTOS, HAROLDO J. ; LI, TIEHU ; Rangel, Maria do C. ; KUNG, MAYFAIR C. ; KUNG, HAROLD H. . Stable and solubilized active Au atom clusters for selective epoxidation of cis-cyclooctene with molecular oxygen. Nature Communications , v. 8, p. 14881-14888, 2017.

  • SILVA, CAIO LUIS SANTOS ; GAMA, LEONARDO MARQUES ; SANTOS, JACQUELINE AMANDA FIGUEIREDO DOS ; PAES JR, HERVAL RAMOS ; DOMINGUES, ROSANA ZACARIAS ; Rangel, Maria Do Carmo . Effect of La 0.8 Sr 0.2 MnO 3 powder addition in the precursor solution on the properties of cathode films deposited by spray pyrolysis. Materia-Rio de Janeiro , v. 22, p. e11800, 2017.

  • SILVA, LEONARDO ALVES ; MARTINS, André Rosa ; BALLARINI, ADRIANA ; MAINA, SILVIA ; Rangel, Maria Do Carmo . Evaluation of nickel and copper catalysts in biogas reforming for hydrogen production in SOFC. Materia-Rio de Janeiro , v. 22, p. e11802, 2017.

  • SILVA, LINDAURA ALMEIDA DA ; BORGES, SARAH MARIA SANTANA ; PAULINO, PRISCILLA NOGUEIRA ; FRAGA, MARCO A. ; OLIVA, SÉRGIO TELLES DE ; MARCHETTI, Sérgio Gustavo ; Rangel, Maria Do Carmo . Methylene blue oxidation over iron oxide supported on activated carbon derived from peanut hulls. CATALYSIS TODAY , v. 289, p. 237-248, 2017.

  • Benitez, Viviana M. ; DE LIMA, SIMONE P. ; do Carmo Rangel, Maria ; RUIZ, DORIS ; REYES, Patricio ; Pieck, Carlos L. . Influence of the metallic content on Pt-Ir/Nb 2 O 5 catalysts for decalin selective ring opening. CATALYSIS TODAY , v. 289, p. 53-61, 2017.

  • Rangel, Maria Do Carmo ; QUERINO, Peterson Santos ; BORGES, SARAH MARIA SANTANA ; MARCHETTI, SERGIO GUSTAVO ; ASSAF, José Mansur ; VÁSQUEZ, DORIS POLETT RUIZ ; RODELLA, CRISTIANE BARBIERI ; SILVA, TATIANA DE FREITAS ; DA SILVA, ALISSON HENRIQUE MARQUES ; RAMON, ADRIANA PAULA . Hydrogen purification over lanthanum-doped iron oxides by WGSR. CATALYSIS TODAY , v. 296, p. 262-271, 2017.

  • GRECCO, Saulo de Tarso Figueiredo ; CARVALHO, DIEGO RODRIGUES DE ; ZANDONAI, CÁSSIO HENRIQUE ; FERNANDES-MACHADO, NÁDIA REGINA CAMARGO ; LIÃO, LUCIANO MORAIS ; URQUIETA-GONZÁLEZ, ERNESTO ANTONIO ; Rangel, Maria Do Carmo . Catalytic cracking of crude soybean oil on Beta nanozeolites. Journal of Molecular Catalysis. A, Chemical (Print) , v. 422, p. 89-102, 2016.

  • MARTINS, André Rosa ; CARVALHO, Luciene Santos ; REYES, Patricio ; GRAU, Javier Mário ; M. do Carmo Rangel . Hydrogen production on alumina-supported platinum catalysts. JOURNAL OF MOLECULAR CATALYSIS A-CHEMICAL , v. 429, p. 1-9, 2016.

  • FUENTES, Edgardo Meza ; CADETE SANTOS AIRES, FRANCISCO J. ; PRAKASH, SWAMY ; da Costa Faro, Arnaldo ; de Freitas Silva, Tatiana ; ASSAF, José Mansur ; Rangel, Maria do Carmo . The effect of metal content on nickel-based catalysts obtained from hydrotalcites for WGSR in one step. International Journal of Hydrogen Energy , v. 39, p. 815-828, 2014.

  • ANDRADE, MARIA LUIZA ; ALMEIDA, LINDAURA ; DO CARMO RANGEL, MARIA ; Pompeo, Francisco ; Nichio, Nora . Ni-Catalysts Supported on Gd-Doped Ceria for Solid Oxide Fuel Cells in Methane Steam Reforming. Chemical Engineering & Technology , v. 37, p. 343-348, 2014.

  • Rangel, Maria do Carmo ; MONTEIRO, Ana Paula de Melo ; MARCHETTI, SERGIO GUSTAVO ; LIMA, Sirlene Barbosa ; RAMOS, Márcia de Souza . Ethylbenzene dehydrogenation in the presence of carbon dioxide over magnesia-supported iron oxides. Journal of Molecular Catalysis. A, Chemical (Print) , v. 387, p. 147-155, 2014.

  • MOURA, JADSON SANTOS ; FONSECA, J.S.L ; Bion, Nicolas ; Epron, Florence ; SILVA, TATIANA DE FREITAS ; MACIEL, CRISTHIANE GUIMARÃES ; ASSAF, JOSÉ MANSUR ; Maria do Carmo Rangel . Effect of lanthanum on the properties of copper, cerium and zirconium catalysts for preferential oxidation of carbon monoxide. Catalysis Today (Print) , v. 228, p. 40-50, 2014.

  • GRECCO, S. T. F. ; URQUIETA-GONZÁLEZ, ERNESTO A. ; REYES, PATRÍCIO ; OPORTUS, MARCELO ; Maria do Carmo Rangel . Influence of Temperature and Time of Seed Aging on the Properties of Beta Zeolite/MCM-41 Materials. Journal of the Brazilian Chemical Society (Impresso) , v. 25, p. 2444-2454, 2014.

  • BARBOSA, Danns Pereira ; TCHIÉTA, PIERRE ; Rangel, Maria do Carmo ; Epron, Florence . The use of a cation exchange resin for palladium tin and palladium indium catalysts for nitrate removal in water. Journal of Molecular Catalysis. A, Chemical (Print) , v. 366, p. 294-302, 2013.

  • LIMA, SIRLENE B. ; BORGES, SARAH MARIA S. ; Rangel, Maria do Carmo ; MARCHETTI, SERGIO G. . Effect of Iron Content on the Catalytic Properties of Activated Carbon-Supported Magnetite Derived from Biomass. Journal of the Brazilian Chemical Society (Impresso) , v. 24, p. 344-354, 2013.

  • Silva, C. L. S. ; Marchetti, Sérgio G. ; FARO, Arnaldo ; Silva, F. S. ; ASSAF, José Mansur ; RANGEL, M. C. . Effect of gadolinium on the catalytic properties of iron oxides for WGSR. Catalysis Today (Print) , v. 213, p. 127-134, 2013.

  • GRECCO, S. T. F. ; Maria do Carmo Rangel ; GRECCO, SAULO DE TARSO FIGUEIREDO ; URQUIETA-GONZÁLEZ, ERNESTO ANTONIO . Zeólitas Hierarquicamente Estruturadas. Química Nova (Impresso) , v. 36, p. 131-142, 2013.

  • Borges, S. M. S. ; RANGEL, M. C. . Properties and Catalytic Applications of Carbon Nanotubes. Current Topics in Catalysis , v. 10, p. 57-73, 2012.

  • Carvalho, Luciene S. ; REYES, Patricio ; Rangel, Maria do Carmo ; Mazzieri, Vanina A. ; Conceição, Karla C.S. ; Pieck, Carlos L. . Pt Re Ge/Al2O3 catalysts for n-octane reforming: Influence of the order of addition of the metal precursors. Applied Catalysis. A, General (Print) , v. 419-420, p. 156-163, 2012.

  • FONSECA, Juliana ; ROYER, SÉBASTIEN ; Bion, Nicolas ; Pirault-Roy, Laurence ; Rangel, Maria do Carmo ; Duprez, Daniel ; Epron, Florence . Preferential CO oxidation over nanosized gold catalysts supported on ceria and amorphous ceria alumina. Applied Catalysis. B, Environmental (Print) , v. 128, p. 10-20, 2012.

  • Moura, Jadson S. ; Souza, Marluce O.G. ; Bellido, Jorge David A. ; Assaf, Elisabete M. ; Opportus, Marcelo ; REYES, PATRÍCIO ; Rangel, Maria Do Carmo . Ethanol steam reforming over rhodium and cobalt-based catalysts: Effect of the support. International Journal of Hydrogen Energy , v. 37, p. 3213-3224, 2012.

  • PEREIRA, Amalia Luz Costa ; González-Carballo, Juan Maria ; PÉREZ-ALONSO, Francisco José ; Rojas, Sergio ; Fierro, José Luis Garcia ; Rangel, Maria do Carmo . Effect of the Mesostructuration of the Beta Zeolite Support on the Properties of Cobalt Catalysts for Fischer Tropsch Synthesis. Topics in Catalysis , v. 54, p. 179-189, 2011.

  • FUENTES, Edgardo Meza ; da Costa Faro, Arnaldo ; de Freitas Silva, Tatiana ; ASSAF, José Mansur ; Rangel, Maria do Carmo . A comparison between copper and nickel-based catalysts obtained from hydrotalcite-like precursors for WGSR. Catalysis Today (Print) , v. 171, p. 290-296, 2011.

  • Fonseca, Juliana da Silva Lima ; Ferreira, Hadma Sousa ; Bion, Nicolas ; Pirault-Roy, Laurence ; Rangel, Maria do Carmo ; Duprez, Daniel ; Epron, Florence . Cooperative effect between copper and gold on ceria for CO-PROX reaction. Catalysis Today (Print) , v. 180, p. 34-41, 2011.

  • D ; Benitez, Viviana M. ; REYES, Patricio ; RANGEL, MARÍA C. ; Pieck, Carlos L. . Selective ring opening of decalin with Pt-Ir/Al2O3 catalyst prepared by catalytic reduction. Catalysis Today (Print) , v. 172, p. 177-182, 2011.

  • Berrocal, Guillermo Paternina ; Silva, Andre L. M. Da ; Assaf, José M. ; ALBORNOZ, Alberto ; Rangel, Maria do Carmo . Novel supports for nickel-based catalysts for the partial oxidation of methane. Catalysis Today , v. 149, p. 240-247, 2010.

  • MEDEIROS, Alleyrand Sergio Ramos ; Rangel, Maria do Carmo . Influence of the Sodium-based Precipitants on the Properties of Aluminum-doped Hematite Catalysts for Ethylbenzene Dehydrogenation. Studies in Surface Science and Catalysis , v. 175, p. 815-818, 2010.

  • SANTOS, Manuela de Santana ; MARCHETTI, Sérgio Gustavo ; ALBORNOZ, Alberto ; Rangel, Maria do Carmo . Effect of the Preparation Method on the Properties of Hematite-based Catalysts with Lanthanum for Styrene Production. Studies in Surface Science and Catalysis , v. 175, p. 819-822, 2010.

  • Rangel, Maria do Carmo ; KHODAKOV, A. ; AIRES, F. J. C. S. ; SOUZA, M. O. ; Jean-Guillaume Eon ; Lilian M. dos Santos ; SOUZA, Alexilda Oliveira de ; Anne G. Constant . Characterization of Cobalt Nanoparticles on different Supports for Fischer-Tropsch Synthesis. Studies in Surface Science and Catalysis , v. 175, p. 763-766, 2010.

  • Fonseca, Juliana da Silva Lima ; Júnior, Arnaldo da Costa Faro ; Grau, Javier Mario ; Rangel, Maria do Carmo . Ethylbenzene production over platinum catalysts supported on modified KY zeolites. Applied Catalysis. A, General , p. 201-210, 2010.

  • MOURA, J.S. ; SILVA, L.A. ; RANGEL, M.C. ; ARAÚJO, G.C. . Síntese e caracterização de perovskitas do tipo LaNi1-xCu xO3 para a purificação de hidrogênio para PaCOS. Matéria (UFRJ) , v. 15, p. 472-479, 2010.

  • Benitez, Viviana M. ; Vera, Carlos R. ; Maria do Carmo Rangel ; Yori, Juan C. ; Grau, Javier M. ; Pieck, Carlos L. . Modification of Multimetallic Naphtha-Reforming Catalysts by Indium Addition. Industrial & Engineering Chemistry Research , v. 48, p. 671-676, 2009.

  • FERREIRA, Hadma Souza ; Maria do Carmo Rangel . Nanotecnologia: Aspectos Gerais e Potencial de Aplicação em Catálise. Química Nova (Impresso) , v. 32, p. 1860-1870, 2009.

  • VELOSO, Cristiane Martins ; RANGEL, M. C. . Preparação de Carbonos Porosos por Moldagem Seqüencial. Química Nova (Impresso) , v. 32, p. 2133-2141, 2009.

  • CARVALHO, Luciene Santos ; MARTINS, André Rosa ; REYES, Patrício ; OPORTUS, Marcelo ; Albonoz, Alberto ; VICENTINI, Valéria ; Rangel, Maria do Carmo . Preparation and characterization of Ru/MgO-Al2O3 catalysts for methane steam reforming. Catalysis Today (Print) , v. 142, p. 52-60, 2009.

  • FERREIRA, Hadma Souza ; RANGEL, M. C. ; FERREIRA, Márcio Luís Oliveira ; PEPE, Iuri ; FERREIRA, A. . A Spectroscopic Study of Au/CeXZr1-XO2 Catalysts. Brazilian Journal of Physics , v. 39, p. 141-145, 2009.

  • Dodouche, Ibrahim ; BARBOSA, Danns Pereira ; Rangel, Maria do Carmo ; Epron, Florence . Palladium tin catalysts on conducting polymers for nitrate removal. Applied Catalysis. B, Environmental (Print) , v. 93, p. 50-55, 2009.

  • Maria do Carmo Rangel ; BRITTO, Jaildes Marques . Processos avançados de oxidação de compostos fenólicos em efluentes industriais. Química Nova (Impresso) , v. 31, p. 114-122, 2008.

  • Maria do Carmo Rangel ; ARAÚJO, Genira Carneiro de ; Lima, Sania Maria de ; ASSAF, José Mansur ; PEA, Miguel Antonio ; FIERRO, José Luís Garcia . Catalytic evaluation of perovskite-type oxide LaNi1xRuxO3 in methane dry reforming. Catalysis Today (Print) , v. 133-135, p. 129-135, 2008.

  • Maria do Carmo Rangel ; BRITTO, Jaildes Marques ; OLIVEIRA, Sérgio Botelho de ; RABELO, Denilson . Catalytic wet peroxide oxidation of phenol from industrial wastewater on activated carbon. Catalysis Today (Print) , v. 133-135, p. 582-587, 2008.

  • Maria do Carmo Rangel ; SANTOS, Manuela de Santana ; MARCHETTI, Sérgio Gustavo ; ALBORNOZ, Alberto . Effect of lanthanum addition on the properties of potassium-free catalysts for ethylbenzene dehydrogenation. Catalysis Today (Print) , v. 133-35, p. 160-167, 2008.

  • Maria do Carmo Rangel ; OLIVEIRA, Sérgio Botelho de ; BARBOSA, Danns Pereira ; MONTEIRO, Ana Paula de Melo ; RABELO, Denilson . Evaluation of copper supported on polymeric spherical activated carbon in the ethylbenzene dehydrogenation. Catalysis Today , v. 133-35, p. 92-98, 2008.

  • Pereira, Amalia Luz C. ; Berrocal, Guillermo José P. ; Marchetti, Sérgio G. ; ALBORNOZ, Alberto ; de Souza, Alexilda O. ; Rangel, Maria do Carmo . A comparison between the precipitation and impregnation methods for water gas shift catalysts. Journal of Molecular Catalysis. A, Chemical (Print) , v. 281, p. 66-72, 2008.

  • Maria do Carmo Rangel ; LIMA, Simone Pereira de ; VICENTINI, Valéria ; FIERRO, José Luís Garcia . Effect of aluminum on the properties of lanthana-supported nickel catalysts. Catalysis Today , v. 133-35, p. 925-930, 2008.

  • Maria do Carmo Rangel ; PEREIRA, Amalia Luz Costa ; MARCHETTI, Sérgio Gustavo ; ALBORNOZ, Alberto ; REYES, Patrício ; OPORTUS, Marcelo . Effect of iron on the properties of sulfated zirconia. Applied Catalysis. A, General (Print) , v. 334, p. 187-198, 2008.

  • RAMOS, Márcia Souza ; SANTOS, Manuela de Santana ; GOMES, Lucimar Pacheco ; ALBORNOZ, Alberto ; Maria do Carmo Rangel . The influence of dopants on the catalytic activity of hematite in the ethylbenzene dehydrogenation. Applied Catalysis. A, General (Print) , v. 341, p. 12-17, 2008.

  • MOURA, Jadson Santos ; Maria do Carmo Rangel ; GUARDA, Marluce Oliveira da Souza . Effect of magnesium on the properties of nickel and lanthanum-based catalysts in steam reforming. Fuel (Guildford) , v. 87, p. 3627-3630, 2008.

  • HOLTZ, Raphael Dias ; OLIVEIRA, Sérgio Botelho de ; FRAGA, M. A. ; Maria do Carmo Rangel . Synthesis and characterization of polymeric activated carbon-supported vanadium and magnesium catalysts for ethylbenzene dehydrogenation. Applied Catalysis. A, General , v. 350, p. 79-85, 2008.

  • CORDEIRO, R. C. ; TRINDADE, G. S. ; MAGALHÃES, Robert Newton S H ; SILVA, Gilmar C. ; VILLALOBOS, Pedro R. ; Maria do Carmo Rangel ; MIRANDA, Paulo Emílio Valadão de . Nanostructured Ceramic Suspensions for Electrodes and the Brazilian SOFC Network Rede PACOS. Ceramic Engineering and Science Proceedings , Estados Unidos da América, v. 27, n.4, p. 139-152, 2007.

  • Silva Neto, A. V. ; SARTORATTO, Patrício Pommé Confessori ; Maria do Carmo Rangel . Preparation of Ni/SiO2, Ni/SiO2-CaO and Ni/SiO2-MgO Catalysts for Methane Steam Reforming. Studies in Surface Science and Catalysis , v. 167, p. 475-480, 2007.

  • SANTOS, Manuela de Santana ; BERROCAL, Guillermo José Patermina ; FIERRO, José Luís Garcia ; Maria do Carmo Rangel . Effect of Aluminum Content on the Properties of Lanthana-supported Nickel Catalysts to WGSR. Studies in Surface Science and Catalysis , v. 167, p. 493-498, 2007.

  • FERNANDES JUNIOR, Luiz Carlos Pinheiro ; de Miguel, Sergio ; FIERRO, José Luís Garcia ; Maria do Carmo Rangel . Evaluation of Pd/La2O3 for Dry Reforming of Methane. Studies in Surface Science and Catalysis , v. 167, p. 499-504, 2007.

  • PEREIRA, Amalia Luz Costa ; SANTOS, Nilson Alves dos ; FERREIRA, Márcio Luís Oliveira ; MARCANO, Luiz Alberto Albornoz ; Maria do Carmo Rangel . Effect of Cobalt on the Activity of Iron-based Catalysts in Water Gas Shift Reaction. Studies in Surface Science and Catalysis , v. 167, p. 225-230, 2007.

  • MOURA, Jadson Santos ; SOUZA, Marluce Oliveira da Guarda ; Maria do Carmo Rangel . Efeito da Adição de Magnésio nas Propriedades Texturais de Catalisadores à Base de Níquel e Óxido de Lantânio. Matéria (UFRJ) , v. 12, p. 29-38, 2007.

  • Maria do Carmo Rangel ; FERREIRA, Hadma Souza ; OLIVEIRA, S. J. ; GONZÁLEZ, Ernesto Antônio Urguieta ; MARTINS, Leandro ; FIERRO, José Luís Garcia ; MARCHETTI, Gustavo Sérgio ; MARCHETTI, Sérgio Gustavo . Redução Catalitica Seletiva de Óxidos de Nitrogênio sobre Hematita contendo Cobre. Química Nova (Impresso) , v. 30, p. 611-615, 2007.

  • Maria do Carmo Rangel ; Ribeiro, N. M. ; PINTO, A. C. ; Quintella, C. M. ; Rocha, G. O. ; Teixeira, L. S. ; Guarieiro, L. L. N. ; Veloso, M. C. C. ; Rezende, M. J. C. ; Cruz, R. S. ; Oliveira, A. M. de ; Torres, E. A. ; De Andrade, J. B. . The Role of Additives for Diesel and Diesel Blended (Ethanol or Biodiesel) Fuels: A Review. Energy & Fuels (Print) , v. 21, p. 2433-2445, 2007.

  • Dias, J. A. ; Maria do Carmo Rangel ; Caliman, E. ; Garcia, F. A. C. ; Dias, S. L. . Benzene transalkylation with C9+ aromatics over supported 12-tungstophosphoric acid on silica catalysts. Applied Catalysis. A, General (Print) , v. 328, p. 189-194, 2007.

  • Maria do Carmo Rangel ; SANTOS, Manuela de Santana ; ALBORNOZ, Alberto . The Influence of the Preparation Method on the Catalytic Properties of Lanthanum-doped Hematite in the Ethylbenzene Dehydrogenation. Studies in Surface Science and Catalysis , Amsterdam, v. 162, p. 753-760, 2006.

  • RAMOS, Márcia Souza ; GRECCO, Saulo de Tarso Figueiredo ; GOMES, Lucimar Pacheco ; OLIVEIRA, Alcinéia Conceição ; REYES, Patrício ; OPORTUS, Marcelo ; Maria do Carmo Rangel . Evaluation of MY Zeolites (M= Pt, Pd, Ni) in the Transalkylation of Trimethylbenzene with Benzene. Studies in Surface Science and Catalysis , Amsterdam, v. 156, p. 809-814, 2005.

  • OLIVEIRA, Sérgio Botelho de ; RABELO, Denilson ; Maria do Carmo Rangel . Monitoring the Preparation of Spherical Activated Carbon from Sulfonated Styrene-divinylbenzene Copolymer. Studies in Surface Science and Catalysis , Amsterdam, v. 156, p. 609-616, 2005.

  • LIMA JÚNIOR, Ivan ; MILLET, Jeanmarc ; AOUINE, Mimoun ; Maria do Carmo Rangel . The role of vanadium on the properties of iron based catalysts for the water gas shift reaction. Applied Catalysis. A, General (Print) , Amsterdam, v. 283, p. 91-98, 2005.

  • VIRGENS, Cesário Francisco das ; Maria do Carmo Rangel . Influence of the Preparation Method on the Textural Properties of Zirconia. Reaction Kinetics and Catalysis Letters , Budapeste, v. 84, n.1, p. 183-188, 2005.

  • OLIVEIRA, Alcinéia Conceição ; ESSAYEM, Nadine ; TUEL, Alain ; CLACENS, Jean Marc ; TAARIT, Y Ben ; Maria do Carmo Rangel . Xylene Production Over Sulphated Modified Mordenite. Studies in Surface Science and Catalysis , Amsterdam, v. 158, p. 1677-1684, 2005.

  • GRECCO, Saulo de Tarso Figueiredo ; GOMES, Lucimar Pacheco ; REYES, Patrício ; OPORTUS, Marcelo ; Maria do Carmo Rangel . Effect of Platinum on the Activity of Zeolite-based Catalysts. Studies in Surface Science and Catalysis , Amsterdam, v. 158, p. 1937-1944, 2005.

  • ARAÚJO, Genira Carneiro de ; LIMA, Sania ; Maria do Carmo Rangel ; PAGOLA, Valeria La ; PEA, Miguel Anonio ; FIERRO, José Luís Garcia . Characterization of Precursors and Reactivity of LaNi1-XCoxO3 for the Partial Oxidation of Methane. Catalysis Today (Print) , Amsterdam, v. 107, p. 906-912, 2005.

  • QUERINO, Peterson ; BISPO, José Renato Carlos ; Maria do Carmo Rangel . The effect of cerium on the properties of Pt/ZrO2 catalysts in the WGSR. Catalysis Today (Print) , Amsterdam, v. 107-108, p. 920-925, 2005.

  • PIECK, Carlos Luís ; VERA, Carlos Román ; PARERA, José Miguel ; GIMÉNEZ, Gustavo N. ; SERRA, Luciano R. ; CARVALHO, Luciene Santos ; Maria do Carmo Rangel . Metal dispersion and catalytic activity of trimetallic Pt-Re-Sn/Al2O3 naphtha reforming catalysts. Catalysis Today (Print) , Amsterdam, v. 107-108, p. 637-642, 2005.

  • Maria do Carmo Rangel ; SANTOS, Monica Cristina Souza ; GRAU, Javier Mário ; PIECK, Carlos Luís ; PARERA, José Miguel ; FIERRO, José Luís Garcia ; FÍGOLI, Nora Susana . The Effect of the Addition of Re and Ge on the Properties of Pt/Al2O3. Catalysis Letters , Amsterdam, v. 103, n.3-4, p. 229-237, 2005.

  • Maria do Carmo Rangel ; OLIVEIRA, Alcinéia Conceição ; BONFIM, Hugo Ernane Leite . Ação Promotora do Zinco em Catalisadores de Síntese do Estireno. Química Nova (Impresso) , São Paulo, v. 27, n.2, p. 247-250, 2004.

  • Maria do Carmo Rangel ; CARVALHO, Luciene Santos ; PIECK, Carlos Luís ; FÍGOLI, Nora Susana ; PARERA, José Miguel . Sulfur Poisoning of Bi- and Trimetallic Gamma-Al2O3 Supported Pt, Re and Sn Catalysts. Industrial & Engineering Chemistry Research , v. 43, p. 1222-1226, 2004.

  • Maria do Carmo Rangel ; CARAVALHO, Luciene Santos ; FÍGOLI, Nora Susana ; PARERA, José Miguel ; PIECK, Carlos Luís ; VERA, Carlos Román . Trimetallic naphtha reforming catalysts. Applied Catalysis. A, General (Print) , Amsterdam, v. 269, p. 105-116, 2004.

  • Maria do Carmo Rangel ; CARVALHO, Luciene Santos ; PIECK, Carlos Luís ; FÍGOLI, Nora Susana ; GRAU, Javier Mário ; REYES, Patrício ; PARERA, José Miguel . Trimetallic naphtha reforming catalysts. I. Properties of the metal function and influence of the order of addition of the metal precursors on Pt-Re-Sn/-Al2O3-Cl. Applied Catalysis. A, General (Print) , Amsterdam, v. 269, p. 91-103, 2004.

  • Maria do Carmo Rangel ; OLIVEIRA, Alcinéia Conceição ; REYES, Patrício ; OPOTUS, Marcelo . The Effect of Silica Source on the Properties of Chromium Containing Mesoporous Materials. Studies in Surface Science and Catalysis , Amsterdam, v. 154B, p. 886-893, 2004.

  • Maria do Carmo Rangel ; OLIVEIRA, Alcinéia Conceição ; FIERRO, José Luís Garcia . The Effect of Iron Content on The Activity of [Fe]-ZSM-5 Catalysts. Studies in Surface Science and Catalysis , Amsterdam, v. 154C, p. 2387-2394, 2004.

  • Maria do Carmo Rangel ; OLIVEIRA, Alcinéria Conceição ; SANTOS, Débora Correia dos ; MORAIS, Paulo Cesar ; GARG, Vijayendra Kumar ; OLIVEIRA, Aderbal Carlos de ; CORREA, Maria Luiza dos Santos . Evaluation of Fe/MCM-41 Catalysts in the Water Gas Shift Reaction. Studies in Surface Science and Catalysis , Amsterdam, v. 154-C, p. 2417-2424, 2004.

  • Maria do Carmo Rangel ; SOUZA, Joseína Moutinho Tavares de . The Catalytic Activity of Aluminum-Rich Hematite in The Water Gas Shift Reaction. Reaction Kinetics and Catalysis Letters , Budapeste, v. 83, n.1, p. 93-98, 2004.

  • SOUZA, Alexilda Oliveira de ; Maria do Carmo Rangel ; ALVES, Oswaldo Luiz . Síntese e Caracterização de alfa-Fosfato de Zircônio(IV) contendo Agregados de Cobre Metálico. Química Nova (Impresso) , São Paulo, v. 28, n.1, p. 46-49, 2004.

  • OLIVEIRA, Alcinéia Conceição ; Maria do Carmo Rangel ; FIERRO, José Luís Garcia ; REYES, Patrício ; OPOTUS, Marcelo . Efeito do Cromo nas Propriedades Catalíticas da MCM-41. Química Nova (Impresso) , São Paulo, v. 28, n.1, p. 37-41, 2004.

  • Maria do Carmo Rangel ; CARVALHO, M. F. A. . Impacto dos Catalisadores Automotivos no Controle da Qualidade do Ar. Química Nova (Impresso) , São Paulo, v. 26, n.2, p. 265-277, 2003.

  • Maria do Carmo Rangel ; OLIVEIRA, Alcinéia Conceição . Desidrogenação do Etilbenzeno sobre Compostos de Ferro e Alumínio. Química Nova (Impresso) , São Paulo, v. 26, n.2, p. 170-176, 2003.

  • Maria do Carmo Rangel ; VALENTINI, A. ; OLIVEIRA, Adriana Santana de ; DAVID, Jorge Maurício ; BRITTO, Jaildes Marques ; DOMINGUES, S. M. ; REYES, Patrício . Natureza do Coque formado sobre a Mordenita durante a Transalquilação de Benzeno. Química Nova (Impresso) , São Paulo, v. 26, n.3, p. 305-308, 2003.

  • OLIVEIRA, A ; Rangel, Maria do Carmo . Non-toxic Fe-based catalysts for styrene synthesisThe effect of salt precursors and aluminum promoter on the catalytic properties. Catalysis Today , Amsterdam, v. 85, p. 49-57, 2003.

  • Maria do Carmo Rangel ; SOUZA, Alexilda Oliveira de . Catalytic Activity of Aluminum and Copper-doped Magnetite in the High Temperature Shift Reaction. Reaction Kinetics and Catalysis Letters , Dordrecht, v. 79, n.1, p. 175-180, 2003.

  • Maria do Carmo Rangel ; OLIVEIRA, Alcinéia Conceição ; MARCHETTI, Sérgio Gustavo . The Effect of the Starting Material on the Thermal Decomposition of Iron Oxyhydroxide. Journal of Thermal Analysis and Calorimetry , Budapest, v. 73, p. 223-240, 2003.

  • Maria do Carmo Rangel ; OLIVEIRA, Alcinéia Conceição ; BONFIM, Hugo Ernane Leite . The Effect of Zinc on the Catalytic Activity of Hematite in Ethylbenzene Dehydrogenation. Reaction Kinetics and Catalysis Letters (Print) , Budapeste, v. 80, n.2, p. 359-364, 2003.

  • Maria do Carmo Rangel ; OLIVEIRA, A. C. . Influence of the Starting Materials on the Catalytic Properties of Iron Oxides. Reaction Kinetics and Catalysis Letters (Print) , Hungria, v. 75, p. 135-140, 2002.

  • Maria do Carmo Rangel ; SOUZA, Joseína Moutinho Tavares de . Aluminum-doped Catalysts for the High Temperature Shift Reaction. Reaction Kinetics and Catalysis Letters (Print) , Dordrecht, v. 77, n.1, p. 29-34, 2002.

  • Maria do Carmo Rangel ; BISPO, José Renato Carlos ; OLIVEIRA, Alcinéria Conceição ; CORREA, Maria Luiza dos Santos ; FIERRO, José Luís Garcia ; MARCHETTI, Sérgio Gustavo . Characterization of FeMCM-41 and FeZSM-5 Catalysts to Styrene Production. Studies in Surface Science and Catalysis , Amsterdam, v. 142, p. 517-524, 2002.

  • Maria do Carmo Rangel ; COSTA, J. L. R. ; MARCHETTI, Gustavo Sérgio . A Thorium-doped Catalyst for the High Temperarature Shift Rection. Catalysis Today (Print) , Amsterdam, v. 77, p. 205-213, 2002.

  • Maria do Carmo Rangel ; SOUZA, A. O. ; ARAUJO, G. C. ; PINHEIRO, E. A. . Efeito da Temperatura no Desempenho de Catalisadores de Óxidos de Ferro contedo Cobre e Alumínio. Química Nova (Impresso) , São Paulo, v. 25, n.2, p. 181-185, 2002.

  • Maria do Carmo Rangel ; BRITO, J. M. ; VALENTINI, A. ; Reyes, P. ; OLIVEIRA, Adriana Santana de ; DAVID, Jorge Maurício . Coke Formation on H-Mordenite Catalyst during the Benzene Transalkylation with C9+ Aromatics. Studies in Surface Science and Catalysis , Amesterdam, v. 139, p. 45-52, 2001.

  • Maria do Carmo Rangel ; SOUZA, A. O. ; ALVES, Oswaldo Luiz . Influência do Tratamento Térmico no Desempenho Catalítico de Alfa-Fosfatos de Zircônio(IV) Trocados com Cobre(II). Anais da Associação Brasileira de Química , São Paulo, v. 50, p. 136, 2001.

  • Maria do Carmo Rangel ; PIECK, C. L. ; Pecchi, G. ; FÍGOLI, N. S. ; Reyes, P. . Effect Of The Solvent Used During Preparation On The Properties Of Pt/Al 2 O 3 And PtSn/Al 2 O 3 Catalysts. Industrial & Engineering Chemistry Research , Washington, v. 40, p. 5557-5563, 2001.

  • Maria do Carmo Rangel ; HSU, C. C. L. ; VALENTINI, A. ; NOBRE, Paulo Sérgio Santana . Desidrogenação do Etilbenzeno sobre Catalisadores de Óxido de Ferro Dopados com Lantânio. Anais da Associação Brasileira de Química , São Paulo, v. 50, p. 130, 2001.

  • Maria do Carmo Rangel ; BARBOSA, M. N. M. ; GANGEMIN, G. ; ARANDA, D. A. G. . Influência da Natureza de Agentes Competidores nas Propriedades dos Catalisadores Metálicos. Anais da Associação Brasileira de Química , São Paulo, v. 50, p. 145, 2001.

  • RANGEL, M.C. ; CARVALHO, L.S. ; Reyes, P. ; PARERA, J.M. ; FÍGOLI, N.S. . noctane reforming over aluminasupported Pt, Pt?Sn and Pt?W catalysts. Catalysis Letters , Amsterdam, v. 64, p. 171-178, 2000.

  • Maria do Carmo Rangel ; ARAUJO, G. C. . An Environmental Friendly Catalyst for the High Temperature Shift Reaction. Studies in Surface Science and Catalysis , Amsterdam, v. 130, p. 1601-1606, 2000.

  • Maria do Carmo Rangel ; ARAUJO, G. C. . An environmental friendly dopant for the high-temperature shift catalysts. Catalysis Today (Print) , Amsterdam, v. 62, p. 201-207, 2000.

  • Maria do Carmo Rangel ; SOUZA, M. O. G. ; Reyes, P. . Silicon Poisoning of Pt/Al2O3 Catalysts in Naphtha Reforming. Studies in Surface Science and Catalysis , Amsterdam, v. 126, p. 469-472, 1999.

  • PONTES, Luiz Antonio Magalhães ; Rangel, Maria do Carmo ; MENDES, M. J. . Reforma Catalíca de Nafta. Anais da Associação Brasileira de Química , v. 48, p. 169-179, 1999.

  • Maria do Carmo Rangel ; AMORIM, A. M. M. ; QUADRO, E. B. ; DIAS, M. L. . Chromium and Copper-Doped Magnetite Catalysts for the High Temperature Shift Reaction. Journal of the Brazilian Chemical Society (Impresso) , São Paulo, v. 10, n.5, p. 51-59, 1999.

  • Maria do Carmo Rangel ; QUADRO, E. B. ; SOUZA, M. O. . Propriedades Texturais e Catalíticas de Óxido de Ferro contendo Cromo e Cobre. Química Nova (Impresso) , SÃO PAULO, v. 21, n.4, p. 428-433, 1998.

  • Maria do Carmo Rangel ; RANGEL, M. C. ; BARBOSA, M. N. M. ; PIECK, C. L. ; FÍGOLI, N. S. . Influence of Chloride during Coke Burning of a Naphtha Reforming Catalyst Coked in a Commercial Cycle. Studies in Surface Science and Catalysis , Amsterdam, v. 111, p. 415-420, 1997.

  • Maria do Carmo Rangel ; CARVALHO, M. F. A. ; BARBOSA, M. N. M. . Ação Promotora do Berílio em Catalisadores da Síntese do Estireno. Química Nova (Impresso) , BRASIL, v. 20, n.5, p. 463-468, 1997.

  • Maria do Carmo Rangel . Membranas Inorgânicas e Reatores Catalíticos. Química Nova (Impresso) , BRASIL, v. 20, n.5, p. 486-492, 1997.

  • Maria do Carmo Rangel ; GALEMBECK, F. ; SASSAKI, R. M. . Effect of chromium on magnetite formation. Catalysis Letters , ESTADOS UNIDOS, v. 33, p. 237-254, 1995.

  • Maria do Carmo Rangel ; GALEMBECK, F. M. F. J. . Effect of Acetate on Ferrihydrite Crystallization. Hyperfine Interactions , ESTADOS UNIDOS, v. 83, p. 161-164, 1994.

  • Maria do Carmo Rangel ; GALEMBECK, F. . Magnetite Formation on Silica and Alumina. Journal of Catalysis (Print) , Amsterdam, v. 145, p. 364-371, 1994.

  • Maria do Carmo Rangel ; GALEMBECK, F. . Photoacoustic Detection of Magnetite-Crystal Formation from Iron(III) Hydroxide Acetate. Physica Status Solidi. A, Applied Research , Estados Unidos, v. 117, p. K155-K159, 1990.

  • Maria do Carmo Rangel ; VIVEIROS, A. M. V. . Um Estudo sobre o Complexo de Dioxomolibdênio VI com a Salicilaldoxima. Química Nova (Impresso) , São Paulo, v. 9, n.1, p. 113-114, 1986.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

Rangel, Maria do Carmo . Processo de Avaliação de Projetos de Pesquisa da UFRN. 2011.

Rangel, Maria do Carmo . Processo Seletivo do Programa de Incentivo à Produção Científica, Técnica e Artística - Prociência 2009. 2009.

Rangel, Maria do Carmo . Catálise Oxidativa de Porfirinas Supramoleculares de Manganês III e Ferro III. 2006.

LIMA, Simone Pereira de ; PIECK, Carlos Luís ; Silvana A. D'Ipollito ; RANGEL, M.C. . CATALISADOR DE IRÍDIO PARA ABERTURA SELETIVA DE ANÉIS NAFTÊNICOS. 2018.

Rangel, Maria do Carmo ; André, R. Martins ; CARVALHO, Luciene Santos . Catalisador de platina para reforma a vapor. 2015.

RABELO, Denilson ; Maria do Carmo Rangel ; BARBOSA, Danns Pereira . ÓXIDOS DE FERRO SUPORTADOS EM CARVÃO ATIVADO POLIMÉRICO COMO CATALISADORES NA DESIDROGENAÇÃO DO ETILBENZENO. 2007.

BRITTO, Jaildes Marques ; OLIVEIRA, Sérgio Botelho de ; Maria do Carmo Rangel . PROCESSO DE ABATIMENTO DE FENOL EM EFLUENTE INDUSTRIAL. 2007.

Maria do Carmo Rangel ; SOUZA, Alexilda Oliveira de ; ARAÚJO, Genira Carneiro de ; LOGLI, Marco Antonio ; VICENTINI, Valéria . Catalisador de Óxidos de Ferro para a Reação de Shift de Alta Temperatura, Processo para a Preparação do mesmo e uso. 2005.

Rangel, Maria Do Carmo . Caracterización de Catalisadores - Medida de Área Superficial Específica y Porosidad de Sólidos. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

Rangel, Maria do Carmo ; Júnior, Arnaldo da Costa Faro ; Leite, Carlos Alberto P ; MARCHETTI, Sérgio Gustavo ; PECCHI, G. . Métodos de caracterização de catalisadores. 2006. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

Rangel, Maria do Carmo . Princípios de Catálise Heterogênea. 2006. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

Rangel, Maria do Carmo . Propriedades de catalisadores para o controle de emissões de motores a biodiesel. 2006. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

Rangel, Maria do Carmo . Catalisadores Básicos: Propriedades e Desativação. 2005. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

Rangel, Maria do Carmo . O fenômeno da adsorção. 2005. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Textos didáticos para as disciplinas QUI 109 e QUI A65).

Rangel, Maria do Carmo . Elementos de catálise heterogênea. 2005. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Textos didáticos para as disciplinas QUI 109 e QUI A65).

Rangel, Maria do Carmo . Cinética das reações heterogêneas. 2005. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Textos didáticos para as disciplinas QUI 109 e QUI A65).

Rangel, Maria do Carmo . Evaluación y Selección de Catalizadores Heterogéneos. 2004. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

Rangel, Maria do Carmo . Desarrollo de Catalizadores para la Generación de Hidrógeno. 2004. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

Rangel, Maria do Carmo . Teorias moleculares da cinética das reações químicas. 2004. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Textos didáticos para as disciplinas QUI 109 e QUI A65).

Rangel, Maria do Carmo . Cinética das reações em solução. 2004. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Textos didáticos para as disciplinas QUI 109 e QUI A65).

RANGEL, M. C. . Cinética das reações químicas homogêneas. 2004. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Textos didáticos para as disciplinas QUI 109 e QUI A65).

Rangel, Maria do Carmo . Desativação de Catalisadores Industriais. 1997. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

Rangel, Maria do Carmo . Aplicação dos Métodos de Adsorção à Caracterização de Catalisadores. 1995. .

Rangel, Maria do Carmo . Fundamentos de Catálise Heterogênea. 1995. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2014 - 2019

    Desenvolvimento de catalisadores zeolíticos obtidos a partir de cinzas de carvão mineral, Descrição: Este projeto visa à capacitação de recursos humanos e ao desenvolvimento de pesquisa científica e tecnológica, através da formação de um bolsista de pós-doutorado, um aluno de doutorado e três alunos de iniciação científica. Serão desenvolvidos novos catalisadores heterogêneos, baseados em zeólitas, preparadas a partir de cinzas de carvão mineral, produzidas nas termelétricas. Os catalisadores serão avaliados na transformação de hidrocarbonetos oxigenados em olefinas e/ou compostos aromáticos, como reação modelo no estudo da melhoria do óleo de pirólise da lignina ou da biomassa. Nos últimos anos, têm havido consideráveis esforços para reduzir os impactos ambientais decorrentes da disposição inadequada das cinzas de carvão mineral no meio ambiente, através da sua transformação em um produto de alto valor agregado. Neste contexto, uma alternativa promissora para o reaproveitamento deste material é utilizá-lo na síntese de zeólitas. No presente projeto, são estudados novos catalisadores baseados nas zeólitas Y, beta e ZSM-5. As cinzas do carvão mineral serão analisadas pelas seguintes técnicas: (i) fluorescência de raios X; (ii) difração de raios-X; (iii) microscopia eletrônica de varredura; (iv) medida de área superficial específica e da porosidade e (v) determinação do teor de carbono. Os catalisadores zeolíticos serão preparados por diferentes métodos e caracterizados por: (i) termogravimetria; (ii) espectrometria por absorção atômica; (iii) difração de raios X; (iv) medida de área superficial específica e da porosidade; (v) espectroscopia no infravermelho com transformada de Fourier; (vi) espectroscopia Raman; (vii) microscopia eletrônica de varredura; (viii) microscopia eletrônica de transmissão; (ix) ressonância magnética nuclear de 29Si e de 27Al e (x) medidas de acidez. Os catalisadores serão avaliados na transformação de hidrocarbonetos oxigenados em olefinas e compostos aromáticos e caracterizados, após a reação, por: (i) difração de raios X; (ii) medidas de área superficial específica e da porosidade; (iii) oxidação à temperatura programada e (iv) determinação do teor de carbono. Através desses estudos, pretende-se estabelecer o efeito do tempo e da temperatura de cristalização e da razão SiO2/Al2O3 nas propriedades (especialmente na acidez) dos materiais zeolíticos e no seu desempenho catalítico no processamento hidrocarbonetos oxigenados, para produzir olefinas e/ou compostos aromáticos, que são insumos de elevado valor comercial. O trabalho será desenvolvido no GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise (UFBA), em colaboração com a Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF) e a Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). Espera-se que o projeto possa contribuir para a geração de conhecimentos científicos e tecnológicos no tema sob estudo, em nível nacional e internacional, que serão divulgados através da publicação de trabalhos em periódicos e congressos e encontros científicos. Espera-se, ainda, que o projeto possa viabilizar a produção de zeólitas preparadas com resíduos das usinas termelétricas (cinzas de carvão mineral), que podem ser usados em futuras aplicações catalíticas das biorrefinarias. Além disso, o projeto pretende contribuir para a sedimentação da pesquisa no Setor Mineral, para a capacitação de um recém doutor e para a nucleação de novos grupos de pesquisa na região Nordeste. Além disso, o projeto prevê a realização de experimentos no Laboratório de Ressonância Magnética Nuclear (Universidade Federal de Goiás) e em centros de pesquisa no exterior, promovendo a integração dos grupos baianos com outros centros nacionais e com a internacionalização das instituições envolvidas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Lucimar Pacheco Gomes - Integrante / Márcio Luís Oliveira Ferreira - Integrante / Carlos Augusto de Moraes Pires - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2019

    Catalisadores inovadores para a geração de energia a partir de biogás em células a combustível de óxido sólido, Descrição: Este projeto de pesquisa científica, tecnológica e de inovação é de natureza interdisciplinar, na área de energia, visando ao desenvolvimento de catalisadores anódicos para células a combustível de óxido sólido (SOFC, ?Solid Oxide Fuel Cell?), alimentadas por biogás, gerado por biodigestores em plantas de tratamento de resíduos. Serão estudados catalisadores inéditos baseados em níquel e rutênio (ou ródio) depositados sobre diferentes suportes. Através desses estudos, se pretende estabelecer o efeito da natureza do metal, da adição de metais nobres (a catalisadores de níquel), da natureza do suporte, da natureza do dopante do suporte, dos teores dos metais e do método de preparação sobre as propriedades dos catalisadores na reforma seca do biogás, assim como o efeito das variáveis estudadas sobre a resistência dos catalisadores à desativação por depósito de coque. A metodologia envolve as seguintes etapas: (i) Preparação dos catalisadores, de acordo com métodos adequados a cada caso; (ii) Caracterização das amostras obtidas pelas técnicas: análise química por absorção atômica, medida da área superficial específica e de porosidade, difração de raios X, redução com temperatura programada acoplada a um espectrômetro de massas, medidas de dispersão e área metálica, espectroscopia no infravermelho com transformada de Fourier, medidas de acidez e medidas do tamanho de partícula; (iii) avaliação do desempenho (atividade e seletividade a hidrogênio) dos catalisadores produzidos, na reforma seca do biogás, usando metano e dióxido de carbono como carga modelo; (iv) avaliação da resistência catalisadores ao depósito de carbono; (v) avaliação da estabilidade dos catalisadores no meio reacional; (vi) estudo das variáveis estudadas sobre as propriedades dos catalisadores; (vii) redação de relatório, artigos científicos e patentes e (viii) defesa de dissertações e tese. Pretende-se que esses materiais possam ser produzidos por empresas nacionais e que possam ser utilizados em futuras SOFCs brasileiras, substituindo as máquinas térmicas utilizadas em plantas de aterro sanitário localizadas em Salvador, que possuem baixa eficiência. O emprego das SOFCs deverá levar a um aumento superior ao dobro da eficiência na geração de energia elétrica limpa, consumindo dois gases responsáveis pelo efeito estufa. Dessa forma, o projeto apresenta um aspecto tecnológico e inovador e deverá contribuir para o desenvolvimento tecnológico do Estado da Bahia, na geração eficiente de energia elétrica e para a proteção ambiental, assim como para o desenvolvimento da Química Verde. O projeto será desenvolvido em colaboração com a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia- UESB (Campus Itapetinga) e com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia?IFBA (Campi Salvador e Porto Seguro), envolvendo os Programas de Pós-Graduação da UFBA e da UESB, contribuindo para a integração das instituições do Estado e para o fortalecimento dos Programas de Pós-Graduação.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / André Rosa Martins - Integrante / Simone Pereira de Lima - Integrante., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Auxílio financeiro / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia - Auxílio financeiro.

  • 2014 - 2019

    Rede Baiana de Pesquisa de Tratamento de Efluentes Industriais (REBAPEI), Descrição: Um dos maiores problemas do século XXI está relacionado com a limitação dos recursos hídricos do planeta, oriunda da crescente demanda de água doce e das limitações das reservas, bem como do lançamento de efluentes no meio ambiente. Este panorama tem demandado a adoção de diversas estratégias, em todo o mundo, para racionalizar a utilização dos recursos hídricos e minimizar os impactos negativos relacionados a esses descartes. Esta questão é especialmente importante no caso do Polo Industrial de Camaçari, na Bahia, por estar localizado sobre um sistema aquífero com elevada vulnerabilidade e risco de contaminação, exigindo a prevenção e proteção da qualidade das águas subterrâneas da região, mediante o controle dos efluentes industriais, principalmente das indústrias petroquímicas. Essas águas residuais, em geral, contêm elevados teores de compostos orgânicos, especialmente compostos fenólicos, que causam danos aos seres vivos e ao meio ambiente, por serem tóxicos e refratários aos métodos convencionais de tratamento de efluentes, causando o seu acúmulo no meio ambiente. Dessa forma, vários processos têm sido desenvolvidos, com o objetivo de eliminar esses poluentes em efluentes industriais. Entre eles, os processos oxidativos avançados, em que o peróxido de hidrogênio, ou ar sob pressão, é combinado com um catalisador heterogêneo, são os mais adequados para a eliminação desse poluente. Entretanto, há uma necessidade de aperfeiçoar os catalisadores ou desenvolver novos sólidos, que sejam mais ativos e seletivos e que não sofram lixiviação da fase metálica. De modo a atender essa demanda, neste projeto propõe-se o desenvolvimento de novos catalisadores suportados de óxido de ferro, contendo alumínio, suportado em carvões ativados ou zeólitas e catalisadores mássicos de óxido de ferro, contendo alumínio e outros dopantes, destinados ao abatimento de compostos fenólicos em correntes aquosas, através da oxidação catalítica com peróxido de hidrogênio ou ar sob pressão. Os catalisadores serão obtidos a partir de resíduos sólidos industriais. O projeto será desenvolvido por pesquisadores, alunos de graduação e pós-graduação e técnicos, articulados em uma rede científica e tecnológica, denominada Rede Baiana de Pesquisa de Tratamento de Efluentes Industriais (REBAPEI), sediada na Universidade Federal da Bahia (UFBA) e com a participação da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia?IFBA, Campus Salvador e Campus Porto Seguro e a Braskem S.A., que tem interesse em dispor de tecnologia de tratamento de efluentes, especialmente de compostos fenólicos. A metodologia do projeto envolve a preparação, caracterização e avaliação dos catalisadores na oxidação do fenol com peróxido de hidrogênio ou ar sob pressão. O trabalho envolve a formação de um doutor, três mestres e a capacitação de quatro alunos de iniciação científica. Espera-se obter, pelo menos, um catalisador (produto), ainda não disponível no mercado nacional, que possa ser futuramente empregado em plantas industriais e possibilitar a inovação das empresas brasileiras, através do reuso de águas industriais. Espera-se, ainda, que o projeto promova a integração das instituições de pesquisa, a capacitação dos profissionais envolvidos e a geração de conhecimento no tema sob estudo, em nível nacional e internacional.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Simone Pereira de Lima - Integrante / Márcio Luís Oliveira Ferreira - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia - Auxílio financeiro.

  • 2014 - Atual

    Rede de Desenvolvimento de Produtos e Processos para a Remoção de Poluentes Orgânicos em Efluentes Aquosos (REDEPOL), Descrição: O projeto visa ao desenvolvimento de catalisadores (produtos) e processos de oxidação avançados inovadores de baixo custo, com vistas a recuperar águas residuais de indústrias de corantes e têxteis, tinturarias e lavanderias. Essas atividades deverão gerar a capacidade de PD&I das instituições participantes, com o fim de desenvolver, conservar e fortalecer a excelência dos temas abordados. O tema central da REDEPOL está em consonância com a preocupação mundial da escassez de água, que ameaça a saúde humana e a vida do planeta, assim como pelas elevadas quantidades de resíduos e efluentes que são constantemente gerados pelas indústrias e dispostos em cursos naturais, impactando negativamente o meio ambiente. Dessa forma, existe a necessidade de recuperação das águas residuais, que se configura como um importante problema social, tecnológico e político do século XXI e que vem sendo, cada vez mais, objeto de órgãos fiscalizadores. Milhares de poluentes orgânicos, inorgânicos e biológicos têm sido identificados como contaminantes dos cursos naturais e a maioria apresenta propriedades letais ou carcinogênicas. Entre os poluentes orgânicos, os mais frequentes são os hidrocarbonetos aromáticos policíclicos, os corantes, os hidrocarbonetos halogenados e os compostos fenólicos. Por serem tóxicos e não biodegradáveis, destacam-se os compostos fenólicos, provenientes de indústrias químicas, petroquímicas e farmacêuticas e os corantes, oriundos das indústrias têxteis, de produção de papel, de impressão, tinturarias e lavanderias. Dessa forma, há uma dependência crescente das empresas de fabricação e de emprego de corantes por produtos (catalisadores) e processos (de oxidação avançada) de baixo custo, que possam atender às exigências dos órgãos fiscalizadores. Espera-se que a experiência da equipe possa contribuir para a solução desses problemas no setor de recursos hídricos. A equipe do projeto é constituída por professores doutores, mestres e alunos de universidades brasileiras, que atuam nas áreas de catálise heterogênea e química analítica ambiental. As universidades baianas (UFBA, UNEB e UESB) já desenvolvem trabalhos em colaboração há cerca de 10 anos e as universidades paranaenses (UEM e UNIOESTE) também desenvolvem trabalhos conjuntamente. Dessa forma, a equipe apresenta potencial de construir uma colaboração frutífera e duradoura, em um projeto em formato de rede.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (11) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Nádia Regina Camargo Fernandes Machado - Integrante / Mara Heloisa Neves Olsen Scaliante - Integrante / Sérgio Telles Oliva - Integrante / Ivoneide Santana Sobral - Integrante / Veronice Slusarski Santana - Integrante / Leila Denise Florentin Ferrari - Integrante / Madson de Godoi Pereira - Integrante / Marcos de Almeida Bezerra - Integrante / Marta Valéria Almeida Santana de Andrade - Integrante / Valfredo de Oliveira Lemos - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2014 - Atual

    Produção de eteno em presença de dióxido de carbono sobre catalisadores doadores de oxigênio, Descrição: Serão desenvolvidos catalisadores para a desidrogenação do etano com dióxido de carbono para obter eteno, um produto de alto valor comercial e elevada demanda na indústria petroquímica. A proposta é inovadora, abordando um processo de baixa demanda energética e emprego de reagentes de baixo custo, além de empregar o dióxido de carbono, contribuindo para a proteção ambiental. Serão estudados catalisadores de óxido de níquel e óxido de gálio suportados em nanotubos de carbono, carvões ativados ou céria mesoporosa ou de óxidos mistos de óxido de níquel, gálio, cério ou nióbio. Os catalisadores serão preparados por diferentes métodos e caracterizados por (i) análise química; (ii) medida da área superficial específica e de porosidade; (iii) difração de raios X; (iv) redução com temperatura programada; (v) medidas de dispersão e área metálica; (vi) espectroscopia no infravermelho com transformada de Fourier; (vii) medidas de acidez usando amônia como molécula sonda; (viii) medida da estocagem de oxigênio; (ix) medida de troca isotópica; (x) espectroscopia fotoeletrônica de raios X e (xi) microscopia eletrônica de transmissão. Os catalisadores serão avaliados na desidrogenação do etano em presença de dióxido de carbono, à pressão atmosférica e diferentes temperaturas. Para fins de comparação, os catalisadores serão avaliados em presença de oxigênio e de misturas de dióxido de carbono e oxigênio de diferentes composições. A partir do projeto pretende-se identificar as correlações entre as variáveis estudadas e o desempenho dos catalisadores de modo a estabelecer: (a) o efeito da capacidade do catalisador (fase ativa ou suporte) em doar oxigênio para o meio reacional contribuindo para a reação redox de desidrogenação oxidativa; (b) qual a fase ativa (óxido de níquel ou óxido de gálio) mais ativa e seletiva; (c) a ação cooperativa do óxido de níquel e do óxido de gálio na atividade e seletividade dos catalisadores; (d) o efeito do agente oxidante (oxigênio, dióxido de carbono e uma mistura de ambos) sobre a atividade e seletividade dos catalisadores; (e) o efeito do suporte na atividade e seletividade do óxido de níquel e óxido de gálio; (f) o efeito da adição de óxido de cério e óxido de nióbio na atividade e seletividade dos catalisadores e (g) os sistemas mais promissores. O projeto será desenvolvido no Instituto de Química da Universidade Federal da Bahia (UFBA) em colaboração com a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), a Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia ? IFBA, Campus Salvador, com o apoio da empresa Clariant, envolvendo a formação de um doutor, dois mestres e três alunos de iniciação científica. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Lucimar Pacheco Gomes - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Simone Pereira de Lima - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2013 - 2018

    Novos catalisadores anódicos multifuncionais para a reforma interna de biogases em pilhas a combustível tipo óxido sólido, Descrição: Este projeto visa à capacitação de recursos humanos e ao desenvolvimento de pesquisa científica e tecnológica, na área de hidrogênio e células a combustível, através da formação de um bolsista de pós-doutorado, um aluno de doutorado, dois alunos de mestrado e quatro alunos de iniciação científica. Serão desenvolvidos novos catalisadores, ativos na reforma seca do biogás (mistura de metano e dióxido de carbono) e seletivos a hidrogênio, capazes de atuar no ânodo das pilhas a combustível tipo óxido sólido (PACOS) alimentadas a biogás. Espera-se que esses materiais possam gerar hidrogênio diretamente no ânodo da célula, desfavorecendo a formação de coque e diminuindo os custos de operação. O biogás, produzido nos processos de digestão anaeróbica da biomassa (proveniente de lixos municipais e resíduos animais e da agricultura), constitui uma das alternativas mais promissoras de fonte de energia sustentável. Ele não contribui para emissões de dióxido de carbono em um ciclo de crescimento anual, possui baixo custo e está disponível em diversas localidades, evitando o seu transporte. Dessa forma, constitui um combustível adequado para as PACOS, sobretudo em aplicações estacionárias. Os catalisadores obtidos devem ser ativos na reação anódica (oxidação do hidrogênio) e na reforma interna do biogás, além de apresentarem as características elétricas e texturais adequadas ao seu emprego como ânodo da PACOS. Serão estudados novos catalisadores baseados em metais suportados em céria ou zircônia. Os suportes e catalisadores serão preparados por diferentes métodos e caracterizados por: absorção atômica, medida da área superficial específica e de porosidade, difração de raios X, redução com temperatura programada acoplada a um espectrômetro de massas, medida de dispersão e área metálica, espectroscopia no infravermelho com transformada de Fourier, medidas de acidez, espectroscopia fotoeletrônica de raios X e microscopia eletrônica de transmissão. Os catalisadores serão avaliados na reforma seca do biogás e caracterizados após a reação. O trabalho será desenvolvido no GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise (UFBA), em colaboração com Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia ? IFBA (Campus Salvador e Campus Porto Seguro). Espera-se que o projeto possa contribuir para a geração de conhecimentos científicos e tecnológicos, em nível nacional e internacional, que serão divulgados através da publicação de trabalhos em periódicos e congressos e encontros científicos. Além disso, o projeto pretende contribuir para a sedimentação da pesquisa na área de hidrogênio e células a combustível, para a capacitação de dois recém doutores e para a nucleação de novos grupos de pesquisa na região Nordeste.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / André Rosa Martins - Integrante / Simone Pereira de Lima - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2013 - 2014

    Melhoria e fortalecimento do programa de pós-graduação em química da UFBA, Descrição: O Programa de Pós-Graduação em Química da Universidade Federal da Bahia (PPGQ-UFBA), em nível de mestrado e doutorado, é o mais antigo e mais consolidado do Estado da Bahia tendo formado 388 mestres e 193 doutores. O curso de doutorado, com 20 anos de existência, é o único do Estado e tem nucleado outros programas de pós-graduação na região, através dos seus egressos e do apoio do PPGQ-UFBA. Ao longo dos anos, o PPGQ-UFBA vem se ampliando e se consolidando, resultando em uma melhoria da qualificação do seu corpo docente e discente, constatada através do crescimento qualitativo e quantitativo da produção científica dos docentes, envolvendo cada vez mais a participação discente. Atualmente, o corpo discente é constituído por 80 alunos de mestrado e 106 alunos de doutorado (D), sendo 99 bolsistas CAPES, CNPq, FAPESB ou REUNI. Desde 1968, quando foi criado, o PPGQ-UFBA interage fortemente com as indústrias da região. Muitos químicos e engenheiros químicos participaram/participam como discentes e docentes colaboradores do Programa e muitas empresas atuaram/atuam como financiadores ou cofinanciadores de projetos de pesquisa e bolsas de estudos. Essa interação resultou no desenvolvimento de diversas teses e dissertações de natureza aplicada, criando uma forte vocação para o desenvolvimento de trabalhos de cunho tecnológico no Programa e resultando no desenvolvimento de diversos produtos. Essa vocação foi fortalecida pela criação das Redes de Pesquisa vinculadas à Petrobras e pelo financiamento dessa empresa e outras ações das agências de fomento, especialmente os Fundos Setoriais. A criação do NIT-Núcleo de Inovação Tecnológica da UFBA (NIT-UFBA) incentivou ainda mais a produção tecnológica e, no último triênio, o Programa produziu 32 patentes, um número muito superior àquele observado nos anos anteriores. Além do corpo técnico das indústrias do Polo Petroquímico de Camaçari, o Programa tem atraído profissionais de outras empresas e centros de pesquisa e professores do nível médio e alunos de outras universidades do Estado da Bahia, tais como a Universidade do Estado da Bahia (UNEB), a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), a Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), a Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) e outras, atendendo aos anseios da comunidade de participar de cursos qualificados e consolidados na nossa região. O Programa tem atraído, também, alunos de outros Estados e da América Latina e Angola, contribuindo para o desenvolvimento de outras regiões e de outros países. Atualmente, 26 docentes permanentes e 6 colaboradores atuam em onze linhas de pesquisa do PPGQ-UFBA: Química Analítica Aplicada, Química Ambiental, Química de Alimentos, Quimiometria, Síntese de Compostos Inorgânicos, Síntese de Compostos Orgânicos, Catálise Heterogênea, Adsorção e Remediação Ambiental, Química de Produtos Naturais, Oceanografia e Cinética e Dinâmica Moleculares. Desses docentes 13 membros do quadro permanente, ou seja 50 % do corpo docente permanente são bolsistas do CNPq. Atualmente, PPGQ-UFBA apresenta-se como um programa de pós-graduação consolidado, que cumpre a sua responsabilidade social tanto regional quanto nacionalmente, conduzindo à formação de pessoal altamente qualificado. Os indicadores mostram a tendência de evolução na qualidade e quantidade da produção científica e tecnológica, assim como no aumento e diversificação das linhas de pesquisa, relacionadas à incorporação de jovens docentes. A presente proposta deverá contribuir, de maneira significativa, para facilitar o desenvolvimento das atividades cotidianas da secretaria do PPGQ-UFBA e dos laboratórios de pesquisa, levando a uma melhoria da qualidade do ensino e da pesquisa, resultando na melhoria na formação de recursos humanos e no aumento quantitativo e qualitativo da produção científica e tecnológica.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Auxílio financeiro.

  • 2011 - 2015

    Recuperação de águas industriais por remoção de fenóis através de processos oxidativos avançados, Descrição: Muitos efluentes industriais são aquosos e contêm frequentemente poluentes orgânicos em concentrações muito baixas para possibilitar sua recuperação de forma econômica, mas muito elevada para provocar danos ao meio ambiente e à saúde humana, se descartados sem tratamento. Os compostos fenólicos constituem um grupo destes poluentes e vários processos têm sido desenvolvidos, com o objetivo de eliminá-los em efluentes industriais. Dentre eles, a oxidação catalítica com peróxido de hidrogênio, ou com ar sob pressão, surge como um método promissor e eficiente. Por outro lado, os materiais baseados em carbono são cada vez mais empregados em processos tecnológicos, devido às suas propriedades químicas e físicas, incluindo os processos oxidativos no abatimento de compostos fenólicos. Considerando esses aspectos, este projeto tem como objetivo avaliar o desempenho, em laboratório, de tecnologias poupadoras de água, em especial o processo de oxidação catalítica avançada, combinando peróxido de hidrogênio, ou ar sob pressão, com catalisadores inovadores especificamente projetados para esse fim. Com esse estudo, pretende-se contribuir para o desenvolvimento de tecnologias poupadoras de água em ambientes industriais, viabilizando o reuso de água de plantas industriais, através da geração de conhecimentos científicos e tecnológicos. Pretende-se que os catalisadores desenvolvidos neste projeto possam ser produzidos por empresas nacionais e que possam ser utilizados em futuras plantas industriais brasileiras. Com o projeto, também se pretende sedimentar um grupo de especialistas em um tema de interesse regional e nacional. Através dessas ações o projeto visa, ainda, a contribuir para a sedimentação da pesquisa em universidades da região Nordeste, através do compartilhamento de equipamentos e outros itens de infraestrutura, assim como da troca de experiência e de conhecimentos com outras universidades e com a empresa. Para atingir esses objetivos, são propostas as seguintes metas físicas: (i) desenvolvimento de catalisadores de cobre e platina suportados em carvões obtidos pela carbonização de resinas sulfônicas exauridas; (ii) desenvolvimento de catalisadores de cobre e platina suportados em carvões nanoporosos, obtidos por moldagem sequencial a partir da zeólita SBA-15; (iii) desenvolvimento de catalisadores de cobre e platina suportados em nanotubos de carbono e (iii) avaliação dos catalisadores obtidos na oxidação catalítica do fenol, ao ar sob pressão. A metodologia envolvida no trabalho consta das seguintes etapas: (i) preparação dos catalisadores; (ii) caracterização dos catalisadores por análise térmica diferencial e termogravimetria, espectrofotometria de absorção no infravermelho com transformada de Fourier, análise elementar, difração de raios X, medida de adsorção/dessorção de nitrogênio, dessorção com temperatura programada acoplada a espectrometria de massas e microscopia eletrônica de transmissão e/ou de varredura acoplada a espectroscopia de energia dispersiva de raios X e (iii) avaliação dos catalisadores obtidos na oxidação do fenol com peróxido de hidrogênio e oxidação do fenol ao ar sob pressão. Espera-se obter, pelo menos, um catalisador (produto), ainda não disponível no mercado nacional, que possa ser futuramente empregado em plantas industriais e possibilitar a inovação de empresa participante, através do reuso de águas industriais. Além disso, um dos catalisadores propostos será obtido a partir de resinas sulfônicas exauridas em processos industriais, o que deverá reduzir o impacto ambiental, evitando o seu descarte no meio ambiente. Espera-se, ainda, que o projeto promova a formação de pessoal, pela capacitação de bolsistas de doutorado, mestrado e iniciação científica e a geração de conhecimento no tema sob estudo, em nível nacional e internacional.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Jaildes Marques Britto - Integrante / Ernesto Antonio Urquieta-González - Integrante / Marco André Fraga - Integrante / Márcio das Virgens Rebouças - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2010 - 2015

    Novos catalisadores baseados em nióbia para a obtenção de diesel reformulado, Descrição: O suprimento de energia e a conservação do meio ambiente preocupam cada vez mais a população e os órgãos ambientais, estimulando o desenvolvimento de processos de geração de energia mais eficientes e que, ao mesmo tempo, possam emitir uma quantidade mínima de poluentes. De modo a atender a essas demandas, neste projeto, pretende-se desenvolver catalisadores que permitam a melhoria da qualidade do diesel, através do aumento do número de cetano. Serão estudados catalisadores destinados à abertura de anéis aromáticos dos compostos presentes no diesel. Estão previstas as seguintes metas físicas: (i) desenvolvimento de catalisadores baseados em irídio e um segundo metal (platina, paládio e rutênio), com diferentes teores, suportados em óxido de nióbio com diferentes graus de acidez; (ii) realização de estágios de curta duração no exterior pela equipe brasileira e (iii) realização de cursos de curta duração na UFBA pela equipe estrangeira. A metodologia envolve a preparação, seguida de caracterização e avaliação dos catalisadores. Na caracterização das amostras serão empregas as seguintes técnicas: espectroscopia na região do visível e ultravioleta com reflectância difusa, redução com temperatura programada, medidas de dispersão e área metálica, avaliação da atividade dos sítios ácidos através da reação de isomerização do n-pentano, avaliação dos sítios metálicos através de desidrogenação do cicloexano, estudos de quimissorção de monóxido de carbono por espectroscopia no infravermelho com transformada de Fourier, medidas de acidez por espectroscopia no infravermelho com transformadas de Fourier usando piridina como molécula sonda, medidas de acidez usando um microcalorímetro Calvet, medidas de acidez por dessorção termoprogramada de amônia e microscopia eletrônica da transmissão. Os catalisadores serão avaliados em pelo menos uma das seguintes reações modelo: hidrogenólise de ciclopentano, desidrogenação do cicloexano para avaliar a atividade de hidrogenação/desidrogenação e hidrogenólise da tetralina e da decalina. O projeto será executado pelo Instituto de Química da UFBA, tendo como co-executoras o IFBA, INCAPE e Universidad de Concepción. No projeto, serão empregados novos métodos de preparação e outros que serão adaptados aos materiais sob estudo, gerando métodos novos. Além disso, são propostos materiais com novas formulações e com novas propriedades texturais, resultante de novas combinações de metais e métodos de preparação modificados. Dessa forma, o projeto apresenta um caráter inovador, não só no que se refere aos métodos de obtenção dos materiais, como também nas aplicações das novas formulações propostas. Espera-se, portanto, que o projeto possa gerar conhecimentos no tema sob estudo, em nível regional, nacional e internacional, divulgado através de publicações em periódicos e em congressos nacionais e internacionais, além de contribuir para a solução de um problema tecnológico, permitindo o desenvolvimento comercial desses materiais.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Carlos Luís Pieck - Integrante / Luciene Santos Carvalho - Integrante / Simone Pereira de Lima - Integrante / Márcio Luís Oliveira Ferreira - Integrante / Patricio Reyes - Integrante / Gina Pecchi - Integrante / Viviana Mónica Benitez - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2010 - 2015

    Desenvolvimento de catalisadores de cobre para células a combustível do tipo PEM, Descrição: A proposta tem como objetivo gerar conhecimentos científicos e tecnológicos e formar recursos humanos (um doutor, dois mestres e três alunos de iniciação científica) para a pesquisa, desenvolvimento e inovação na área de energia elétrica e hidrogênio, além de contribuir para a capacitação laboratorial do Grupo de Estudos em Cinética e Catálise (GECCAT), instalado no Instituto de Química da Universidade Federal da Bahia, através do desenvolvimento de catalisadores destinados às células a combustível de membrana de troca protônica (PEMFC). Esses sistemas, instalados a bordo da célula PEM, destinam-se à oxidação preferencial de monóxido de carbono (PROX), que elimina os resíduos de monóxido de carbono formados durante a geração de hidrogênio. Os catalisadores obtidos deverão ser capazes de atuar em células a combustível alimentadas com hidrocarbonetos normalmente presentes no gás natural (metano, etano, propano) ou hidrocarbonetos líquidos, gerando hidrogênio de alta pureza, sem produzir monóxido de carbono, de modo a evitar o envenenamento do eletrocatalisador de platina das células a combustível do tipo PEM. Pretende-se que esses materiais possam ser produzidos por empresas nacionais e que possam ser utilizados em futuras células a combustível brasileiras. Através dessas ações o projeto visa, ainda, a contribuir para a sedimentação da pesquisa em universidades da região Nordeste, através do compartilhamento de equipamentos e outros itens de infraestrutura, assim como da troca de experiência e de conhecimentos, com a finalidade de preparar a região para a futura economia do hidrogênio. Para atingir os objetivos gerais, deverão ser alcançadas as seguintes metas físicas: (i) desenvolvimento de catalisadores de óxido de cobre suportado em zircônia mesoporosa contendo cério; (ii) obtenção de catalisadores de óxido de cobre suportado em céria mesoporosa; (iii) desenvolvimento de catalisadores de óxido de cobre suportado em óxido misto de cério e zircônio dopado com lantânio; (iv) obtenção de catalisadores de óxido de cobre suportado em óxido misto de cério e zinco; (v) desenvolvimento de catalisadores de óxido de cobre suportado em óxidos mistos de cério e samário e (vi) obtenção de catalisadores de óxido de cobre suportado em óxidos mistos de cério e gadolínio. A metodologia a ser empregada envolve as seguintes etapas: (a) preparação de catalisadores, empregando novos procedimentos de síntese; (b) caracterização dos suportes e catalisadores por termogravimetria, análise térmica diferencial, espectrometria de absorção atômica, medida da área superficial específica e de porosidade, difração de raios X com câmara de aquecimento in situ, redução com temperatura programada, medida da capacidade de estocagem de oxigênio, espectroscopia no infravermelho com transformada de Fourier, espectroscopia no UV/Vis com reflectância difusa, medida do tamanho de partícula, espectroscopia fotoeletrônica de raios X e microscopia eletrônica de transmissão. Os catalisadores serão avaliados em teste de bancada, na oxidação preferencial do monóxido de carbono. O trabalho será desenvolvido no GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise do Instituto de Química da Universidade Federal da Bahia (IQ/UFBA), em parceria com a Universidade do Estado da Bahia (UNEB) e a Universidade Estadual do Estado da Bahia (UESB).. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Nicolas Bion - Integrante / Daniel Duprez - Integrante / EPRON, FLORENCE - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2010 - 2014

    Obtenção de carvões vegetais a partir de resíduos da agricultura, Descrição: O projeto tem como objetivo gerar conhecimentos científicos, através da obtenção de carvões vegetais a partir de resíduos da agricultura, para diversas aplicações. Serão obtidos carvões a partir de casca de coco, sabugo de milho e semente de goiaba, com propriedades adequadas a diversos empregos tais como combustíveis, adsorventes e catalisadores. Com o projeto, também se pretende contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico do País, através da formação de recursos humanos, em nível de graduação e pós-graduação, em processos de produção e conversão aplicados a combustíveis sólidos com foco em biomassa. Através dessas ações o projeto visa, ainda, a contribuir para a sedimentação da pesquisa em universidades da região Nordeste, através do compartilhamento de equipamentos e outros itens de infra-estrutura, assim como da troca de experiência e de conhecimentos. O trabalho será desenvolvido no GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise do Instituto de Química da Universidade Federal da Bahia (IQ/UFBA), em colaboração com a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) por um aluno de doutorado, dois alunos de mestrado e dois alunos de iniciação tecnológica industrial.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2010 - 2014

    Preparação de catalisadores baseados em níquel para a reforma de etanol, Descrição: O projeto tem como objetivo gerar conhecimentos científicos, através da obtenção de catalisadores destinados à reforma a vapor do etanol, visando à obtenção de hidrogênio para uso em células a combustível e outras aplicações. Serão obtidos catalisadores baseados em níquel, associado a um segundo metal (cobre, platina ou ferro) com elevada atividade na reação de deslocamento de monóxido de carbono com vapor dágua (WGSR), suportados em sólidos básicos (óxidos de alumínio, óxido de lantânio e óxido de zircônio dopados com magnésio). Com o projeto, também se pretende contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico do País, através da formação de recursos humanos, em nível de graduação e pós-graduação, nas áreas de desenvolvimento da cadeia produtiva do etanol. O trabalho tem ainda, como objetivo, formar recursos humanos, em aspectos acadêmicos e tecnológicos em um tema de interesse regional e nacional. Através dessas ações o projeto visa, ainda, a contribuir para a sedimentação da pesquisa em universidades da região Nordeste, através do compartilhamento de equipamentos e outros itens de infra-estrutura, assim como da troca de experiência e de conhecimentos. O trabalho será desenvolvido no GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise do Instituto de Química da Universidade Federal da Bahia (IQ/UFBA), em colaboração com a Universidade do Estado da Bahia (UNEB) e a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) por um aluno de doutorado e dois alunos de iniciação tecnológica industrial.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Marluce Oliveira da Souza Guarda - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2009 - 2015

    Instituto Nacional de C,T&I em Materiais Complexos Funcionais, Descrição: O Instituto Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação em Materiais Complexos Funcionais (Inomat) é um novo momento na atividade científica, tecnológica e inovadora de um grupo de pesquisadores brasileiros que se uniram já há vários anos, trazendo uma característica nova ao cenário brasileiro: a contribuição ao avanço do fronteira do conhecimento associada à transformação de conhecimento em produtos e processos geradores de riqueza. O objetivo geral do projeto é a criação, desenvolvimento e produção de materiais complexos funcionais, produzindo novo conhecimento científico sobre vários tipos de sistemas e gerando novos produtos e processos destinados a diferentes aplicações. O Instituto também se aplica à pesquisa teórica, metodológica e à investigação de sistemas modelo relevantes, que geram novas informações e idéias que por sua vez repercutem na criação de novos materiais: espectrometrias de massa, técnicas de microscopia eletrônica e de varredura de sondas, especialmente as aplicáveis à elucidação de padrões de distribuição de excessos de cargas elétricas em sólidos; espectroscopia na faixa de Terahertz; espectroscopias acústicas e eletroacústicas. O Inomat está sediado no Instituto de Química da Unicamp, cujos indicadores de ensino, pesquisa e inserção social e econômica estão entre os mais positivos do país, contando com excelente infra-estrutura de pesquisa e equipes técnicas de alto nível. A equipe proponente é formada por 14 pesquisadores sêniores, 30 doutores em vários estágios de suas carreiras e pós-graduandos. O Inomat é organizado como uma rede de pesquisa cujos principais nós são a Unicamp, USP, UFRJ, UFBa, UFC e UEM com facilidades laboratoriais descentralizadas e um centro gestor, com duas atribuições: 1) consolidação de informações e ações de compartilhamento; 2) execução dos recursos financeiros. A principal ferramenta de divulgação da ciência do Inomat é o boletim ?LQES News?, cujo escopo tem sido ampliado de forma a atuar como um observatório de atividades de pesquisa e inovação, nesta área. Os membros do Inomat participam ativamente de eventos de difusão em vários tipos de ambientes estudantis, profissionais e acadêmicos.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (11) / Mestrado acadêmico: (10) / Doutorado: (35) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Oswaldo Luiz Alves - Integrante / Fernando Galembeck - Coordenador / Adley Forti Rubira - Integrante / Claudia Longo - Integrante / Fernando Aparecido Sigoli - Integrante / Italo Odone Mazali - Integrante / José Manuel Riveros Nigra - Integrante / Judith Feitosa - Integrante / Marco Antonio Chaer do Nascimento - Integrante / Marcos Nogueira Eberlin - Integrante / Maria do Carmo Gonçalves - Integrante / Nelson Eduardo Duran Caballero - Integrante / Paulo César Muniz De Lacerda Miranda - Integrante / Paulo Sérgio Santos - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2009 - 2011

    Aplicações catalíticas de óxidos de ferro na obtenção de insumos petroquímicos, Descrição: Os compostos de ferro constituem um importante grupo de catalisadores industriais, em virtude das suas propriedades químicas, da sua abundância e do seu baixo custo. Eles são cataliticamente ativos em uma grande variedade de reações, entre as quais a reação de deslocamento de monóxido de carbono pelo vapor dágua (WGSR, water gas shift reaction), a reação de Fischer-Tropsch e a desidrogenação do etilbenzeno, que são importantes vias comerciais de obtenção de insumos de elevado valor agregado da indústria petroquímica, tais como hidrogênio, eteno e estireno. Visando a gerar conhecimentos científicos e tecnológicos, na área de catalisadores não disponíveis no mercado da América Latina, neste projeto pretende-se obter catalisadores baseados em ferro, que possam ser fabricados e empregados por empresas sul-americanas, de modo a reduzir a dependência estrangeira e contribuir para o desenvolvimento tecnológico e econômico na América Latina. Neste contexto, serão obtidos catalisadores alternativos, que possam superar as dificuldades identificadas nos sistemas catalíticos convencionais. No projeto proposto, serão estudados sistemas catalíticos alternativos mais eficientes, que deverão conduzir a uma redução nos custos de operação, usando um minério abundante no Brasil e na Venezuela em reações que fazem parte da cadeia de processamento do gás natural, abundante na América do Sul e Central (4,5 % da reserva mundial). Serão desenvolvidos catalisadores baseados em óxidos de ferro, destinados à: (a) reação de deslocamento de monóxido de carbono com vapor dágua (WGSR, "water gas shift reaction") para produzir hidrogênio (óxidos de ferro dopados com alumínio e manganês ou lantânio); (b) síntese do estireno, a partir da desidrogenação catalítica do etilbenzeno, em presença de vapor dágua (ferro suportado em sílica mesoporosa SBA-15 e óxido de ferro suportado em óxido de zircônio) e (c) reação de Fischer-Tropsch, para a produção de eteno (ferro suportado em óxido de nióbio ou na zeólita Y). O projeto é sediado no GECCAT (Grupo de Estudos em Cinética e Catálise, situado no Instituto de Química da Universidade Federal da Bahia (Instituição executora nacional) e terá a participação da Universidade do Estado da Bahia, da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, da Universidad de La Plata, Argentina e do Instituto de Investigaciones Científicas y Tecnológicas, Venezuela. O projeto deverá contribuir para o avanço do conhecimento científico dos países sul-americanos, elevando o patamar do conhecimento e da qualidade das publicações dos trabalhos envolvidos, aproximando-os ainda mais dos trabalhos conduzidos nos países desenvolvidos. Espera-se, também, que o projeto possa contribuir para a formação de pessoal altamente qualificado, através da participação de alunos de doutorado, mestrado e iniciação científica. O projeto deverá gerar publicações de artigos em periódicos com corpo editorial e em congressos nacionais e internacionais, abordando catalisadores inéditos e o depósito de patentes dos catalisadores, criando a possibilidade da fabricação de catalisadores por empresas sul-americanas, de modo a reduzir a dependência estrangeira, pela disponibilidade de catalisadores preparados em escala de bancada, prontos para serem avaliados em um reator piloto, destinados às diferentes reações sob estudo. Além disso, o projeto deverá permitir a construção de um banco de catalisadores, com potencial de aplicação comercial, eficientes para as reações sob estudo. No que diz respeito ao impacto ambiental serão desenvolvidos catalisadores não tóxicos e de processos ambientalmente mais amigáveis.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Genira Carneiro de Araújo - Integrante / Sérgio Gustavo Marchetti - Integrante / Luiz Alberto Albornoz Marcano - Integrante / Maria Virgínia Cagnoli - Integrante / Leonardo Andrés Cano - Integrante / José Fernando Bengoa - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2014

    Controle da preparação de catalisadores multimetálicos por via redox e grafting organometálica de superfície, Descrição: Desde a introdução dos catalisadores de platina e rênio na reforma de cortes de nafta, os catalisadores bimetálicos e multimetálicos são objeto de muita atenção, com o objetivo de melhorar a seletividade e a estabilidade dos sítios ativos em catálise heterogênea. Entretanto, o desempenho catalítico desses sólidos depende fortemente do método de preparação. Ainda que os métodos clássicos de coimpregnação e impregnação sucessivas conduzam a um depósito aleatório dos dois metais, diferentes métodos foram desenvolvidos para favorecer as interações metal-metal, tais como o depósito químico em fase vapor, o depósito por via coloidal, a química organometálica de superfície, as reações redox em fase aquosa. O projeto proposto neste programa de cooperação consiste em aprofundar os mecanismos de depósitos por grafting (enxertia) organometálica e por via redox em fase aquosa com vistas a controlar perfeitamente os diferentes parâmetros que podem influenciar nos catalisadores obtidos por esses métodos. As formulações de catalisadores mono e multimetálicos assim obtidos serão orientados para uma aplicação em catálise ambiental. Três eixos serão privilegiados: (i) a purificação de hidrogênio produzido a partir de bioetanol pelas reações de deslocamento de monóxido de carbono com vapor dágua (Water Gas Shift, WGS) e oxidação preferencial de monóxido de carbono (CO-PROX); (ii) a estocagem de hidrogênio por um processo de hidrogenação/desidrogenação de cicloalcano e (iii) a redução de nitrato em meio aquoso. O projeto será desenvolvido pelo GECCAT (Grupo de Estudos em Cinética e Catálise), instalado no Instituto de Química da Universidade Federal da Bahia e a Université de Poitiers (França).. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Genebaldo Sales Nunes - Integrante / Hadma Souza Ferreira - Integrante / Sérgio Botelho de Oliveira - Integrante / Liliane Magalhães Nunes - Integrante / Patrícia Pommé Confessori Sartoratto - Integrante / Florence Epron - Integrante / Laurence Pirault-Roy - Integrante / Nicolas Bion - Integrante / Patrice Maricot - Integrante / Daniel Duprez - Integrante., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Auxílio financeiro / COFECUB - Bolsa.

  • 2008 - 2012

    Desenvolvimento de catalisadores anódicos para IT-SOFC, Descrição: As células a combustível de óxido sólido (SOFC, "Solid Oxide Fuel Cell") convertem energia química em energia elétrica, em temperaturas elevadas, de modo altamente eficiente, silencioso a ambientalmente amigável. Elas são apontadas como alternativas promissoras aos motores de combustão interna e às usinas de geração de energia elétrica a partir do carvão. Atualmente, há uma tendência de reduzir as temperaturas de operação desses dispositivos, da faixa de 700 a 1100 C para a faixa de 650 a 750 C, (IT-SOFC, "Intermediate Temperature Solid Oxide Fuel Cell") de modo a aumentar a sua vida útil e diminuir os custos de fabricação. Além disso, existe uma demanda pelo uso direto de hidrocarbonetos pela célula, sem a sua conversão prévia a hidrogênio. Todas as células a combustível consistem essencialmente do eletrólito, o eletrodo de ar (cátodo), o eletrodo de combustível (ânodo) e o interconector. No caso das SOFCs, o catalisador anódico mais empregado é baseado em níquel e zircônia estabilizada com ítrio que, entretanto, apresenta baixa condutividade em temperaturas baixas e sofre deposição de carbono, devido à atividade catalítica do níquel no craqueamento de hidrocarbonetos. A substituição do ítrio pelo escândio constitui uma alternativa promissora para superar esse problema, uma vez que o material resultante possui uma elevada condutividade em baixas temperaturas mais baixas. Por outro lado, o rutênio é um eficiente catalisador de reforma a vapor de hidrocarbonetos e sem atividade de craqueamento. Outro grupo de materiais promissores para o ânodo são aqueles baseados em níquel e céria dopada com metais terras raras. Considerando esses aspectos, este projeto visa à formação de um doutor e dois mestres, através do desenvolvimento de catalisadores anódicos para IT-SOFC baseados nos seguintes materiais: (i) níquel, rutênio e zircônia estabilizada em escândio; (ii) níquel e céria contendo samário e (iii) níquel e céria contendo gadolínio. Os catalisadores deverão operar na faixa de 650 a 750 C, usando o metano, etano e propano como cargas modelo do gás natural. Os catalisadores serão preparados pelos métodos sol-gel, de combustão, de Marcilly e o de microemulsão e caracterizados por: (i) fluorescência de raios X; (ii) medida da área superficial específica e de porosidade; (iii) difração de raios X com câmara de aquecimento in situ; (iv) redução com temperatura programada; (v) medidas de dispersão e área metálica; (vi) espectroscopia no infravermelho com transformada de Fourier (FTIR); (vii) medidas de acidez; (viii) medidas do tamanho de partícula; (ix) medidas de condutividade; (x) espectroscopia fotoeletrônica de raios X e (xi) microscopia eletrônica de varredura. Os catalisadores serão avaliados na reforma a vapor de metano, etano e propano, na ausência de efeitos eletroquímicos, a 650, 700 e 750 C a 1 atm e usando-se uma razão vapor dágua/metano= 2 e 1. Após o teste catalítico, os catalisadores serão caracterizados por oxidação à temperatura programada, termogravimetria em atmosfera oxidante, medida do teor de carbono, medida da área superficial específica e da porosidade, difração de raios X e XPS, de modo a avaliar a resistência dos catalisadores ao depósito de carbono e a estabilidade dos catalisadores no meio reacional. O catalisador mais resistente ao depósito de carbono será avaliado na oxidação do hidrogênio (ausência da reação de reforma) e na oxidação do metano, etano e propano (reação eletroquímica e de reforma), numa SOFC. O projeto será desenvolvido na UFBA, com a colaboração da UESB, UFG, UFAL e UFMG, como parte das atividades da Rede PACOS. Além da formação de recursos humanos, espera-se que o projeto possa contribuir para a geração de conhecimentos científicos e tecnológicos e para a sedimentação da pesquisa em universidades da região Nordeste, através do compartilhamento de conhecimentos e de infraestrutura.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Wilson Acchar - Integrante / Rosana Domingues - Integrante / Adolfo Franco Júnior - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 1

  • 2008 - 2012

    Geração de hidrogênio a partir da gaseificação de casca de arroz, Descrição: A gaseificação da biomassa é um das mais promissoras tecnologias para a produção de energia a partir da biomassa. O principal produto da gaseificação da biomassa, com ar ou vapor dágua, é uma mistura de gases contendo principalmente óxidos de carbono, hidrogênio e nitrogênio, além de pequenas quantidades de metano e outros hidrocabonetos mais leves e quantidades apreciáveis de partículas de cinzas, metais alcalinos voláteis e alcatrão, um subproduto indesejável da gaseificação da biomassa. Dessa forma, existe o interesse pelo desenvolvimento de catalisadores que possam minimizar a formação do alcatrão, sem sofrer desativação. A presente proposta visa ao desenvolvimento de catalisadores baseados em níquel e platina ou cobre, suportados em alumina dopada com céria, destinados à gaseificação da casca de arroz para produzir hidrogênio. Os catalisadores deverão ser ativos na gaseificação da biomassa produzindo elevada quantidade de hidrogênio, com formação mínima de alcatrão e devem apresentar elevada resistência à formação de coque. O projeto será desenvolvido na UFBA, com a participação da UFG, UFRN, UESB e OXITENO.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Wilson Acchar - Integrante / Carla Moreira Santos Queiroz - Integrante / Adolfo Franco Júnior - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2011

    Obtenção de catalisadores baseados em perovskitas para a reforma a vapor da glicerina, Descrição: Como consequência dos benefícios ambientais e da política mundial de energia, o uso e a produção do biodiesel têm aumentado continuamente, gerando uma quantidade significativa de glicerina, que é muito superior à demanda do mercado atual. Dessa forma, há uma necessidade urgente pelo desenvolvimento de novos processos, que possam usar a glicerina na obtenção de produtos de alto valor agregado. Uma possibilidade de emprego da glicerina é como fonte de hidrogênio ou de gás de síntese (mistura de hidrogênio e monóxido de carbono), que são insumos de elevado valor comercial na indústria química, petroquímica e de petróleo. Além disso, o hidrogênio é um combustível que pode ser usado em células a combustível e em motores de combustão interna. A reforma a vapor é a via mais promissora para obter hidrogênio ou gás de síntese a partir da glicerina, principalmente quando conduzida em fase vapor, pois não há a necessidade do emprego de elevadas pressões como no processo em fase líquida. Visando a desenvolver catalisadores eficientes para a reforma a vapor da glicerina, neste projeto pretende-se desenvolver catalisadores baseados em perovskitas constituídos de lantânio, níquel e/ou rutênio, e/ou cobalto e/ou ródio, destinados à reforma a vapor da glicerina para a produção de hidrogênio ou gás de síntese. O projeto pretende, dessa forma, gerar conhecimentos científicos e tecnológicos, de modo que esses materiais possam ser produzidos por empresas nacionais e que possam ser utilizados em futuras plantas industriais brasileiras. Com o projeto, também se pretende formar um grupo de especialistas voltados para o desenvolvimento e inovação visando à utilização de coprodutos associados à cadeia produtiva de biodiesel. O trabalho tem ainda, como objetivo, formar recursos humanos em nível de graduação e pós-graduação, em aspectos acadêmicos e tecnológicos em um tema de interesse regional e nacional. Através dessas ações o projeto visa, ainda, a contribuir para a sedimentação da pesquisa em universidades da região Nordeste, através do compartilhamento de equipamentos e outros itens de infraestrutura, assim como da troca de experiência e de conhecimentos. A metodologia envolve a preparação, seguida de caracterização e avaliação dos catalisadores. Na caracterização dos catalisadores, serão usadas as técnicas de fluorescência de raios X, medida da área superficial específica, difração de raios X com câmara de aquecimento, redução com temperatura programada, medidas de dispersão e área metálica, estudos de quimissorção de monóxido de carbono por espectroscopia no infravermelho com transformada de Fourier, medidas de acidez por espectroscopia no infravermelho com transformadas de Fourier usando piridina como molécula sonda, espectroscopia fotoeletrônica de raios X e microscopia eletrônica da transmissão. Na avaliação da resistência à desativação, apresentada pelos catalisadores, particularmente com relação ao depósito de coque, serão empregadas as técnicas de oxidação à temperatura programada, termogravimetria em atmosfera oxidante, medida do teor de carbono e espectroscopia fotoeletrônica de raios X. O projeto será executado pelo Instituto de Química da UFBA, tendo como coexecutoras a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), a Universidade do Estado da Bahia (UNEB), a Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) e a Oxiteno S/A Indústria e Comércio-Mauá. Espera-se que o projeto possa contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico da região Nordeste, formar recursos humanos qualificados e para promover o desenvolvimento da pesquisa nas universidades emergentes do Nordeste, consolidando os cursos de mestrado recentemente implementados.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Marluce Oliveira da Souza Guarda - Integrante / Rosenira Serpa da Cruz - Integrante / Carla Moreira Santos Queiroz - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2007 - 2011

    Preparação de catalisadores para a melhoria da qualidade dos combustíveis, Descrição: É cada vez maior a preocupação da população e dos órgãos ambientais com o suprimento de energia e com a conservação do meio ambiente. Dessa forma, se procura desenvolver processos de geração de energia mais eficientes e que, ao mesmo tempo, possam emitir uma quantidade mínima de poluentes. Em resposta a essas demandas, neste projeto, pretende-se desenvolver catalisadores que permitam a melhoria da qualidade da gasolina e do diesel, através do aumento do número de octanas e cetanos, respectivamente. No primeiro caso, serão estudados catalisadores destinados ä reforma catalítica de nafta de petróleo, que permitam aumentar a octanagem da gasolina e, assim, aumentar a eficiência da combustão e diminuir a emissão de poluentes. No segundo caso, serão desenvolvidos catalisadores destinados à abertura de anéis aromáticos dos compostos presentes no diesel. O projeto possui as seguintes metas físicas: (i) desenvolvimento de catalisadores trimetálicos do tipo Pt-Re-Ge/Al2O3, incluindo estudos de desativação, destinados à melhoria da gasolina; (ii) desenvolvimento de catalisadores trimetálicos do tipo Pt-Re-Ni/Al2O3, incluindo estudos de desativação, destinados à melhoria da gasolina; (iii) desenvolvimento de catalisadores trimetálicos do tipo Pt-Re-Au/Al2O3, incluindo estudos de desativação, destinados à melhoria da gasolina; (iv) desenvolvimento de catalisadores metálicos suportados em zeólitas básicas, incluindo estudos de desativação, destinados à melhoria da gasolina; (v) desenvolvimento de catalisadores, à base de platina e irídio, com diferentes teores metálicos, destinados à melhoria da qualidade do diesel e (vi) desenvolvimento de catalisadores, à base de irídio sobre suportes de diferentes graus de acidez (óxido de nióbio), destinados à melhoria da qualidade do diesel. A metodologia envolve a preparação, seguida de caracterização e avaliação dos catalisadores. Na caracterização das amostras serão empregadas as seguintes técnicas: espectroscopia na região do visível e ultravioleta com reflectância difusa, redução com temperatura programada, medidas de dispersão e área metálica, avaliação da atividade dos sítios ácidos (isomerização do n-pentano_, avaliação dos sítios metálicos (desidrogenação do cicloexano), estudos de quimissorção de monóxido de carbono por espectroscopia no infravermelho com transformada de Fourier, medidas de acidez por espectroscopia no infravermelho com transformadas de Fourier usando piridina como molécula sonda, medidas de acidez usando um microcalorímetro Calvet, espectroscopia fotoeletrônica de raios X e microscopia eletrônica da transmissão. Os catalisadores destinados à reforma catalítica de nafta serão avaliados na conversão do n-octano para produzir compostos C5+ de elevada octanagem, usando um microreator diferencial, à temperatura de 500 oC e 1 atm. Os catalisadores destinados à abertura de anéis naftênicos serão avaliados em pelo menos uma das seguintes reações modelo: (viii) hidrogenólise de ciclopentano; (ix) desidrogenação do cicloexano (atividade de hidrogenação/desidrogenação) e (x) hidrogenólise da tetralina e da decalina. Serão, ainda, conduzidos estudos de desativação por depósito de coque e por envenenamento por enxofre dos catalisadores de reforma de nafta. O projeto será executado pelo Instituto de Química da UFBA, tendo como coexecutoras a UNEB e a UESB. Espera-se que o projeto possa contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico da região Nordeste, formar recursos humanos qualificados e para promover o desenvolvimento da pesquisa nas universidades emergentes do Nordeste, consolidando os cursos de mestrado recentemente implementados.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (4) / Mestrado profissional: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Genebaldo Sales Nunes - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2007 - 2011

    Rede Cooperativa Pilha a Combustível de Óxido Sólido, Descrição: A tecnologia de pilhas (células) a combustível de óxido sólido (PACOS) tem sido considerada uma alternativa de geração de energia com vantagens significativas, dentre as quais destacam-se a possibilidade de utilização de vários tipos de combustível e simplicidade de projeto do sistema. Além disso, o calor de exaustão da pilha pode ser usado como uma fonte de calor em uma máquina térmica tradicional, aumentando a eficiência global do sistema. Esta eficiência contribui também para a redução de emissões de dióxido de carbono, mesmo se emprega combustíveis fósseis, como o gás natural. Um grande esforço tem sido feito, nos últimos anos, para desenvolver novos materiais e métodos de fabricação de componentes para as PACOs que garantam propriedades e desempenho em escala industrial de produção. Existem vários métodos diferentes para a fabricação da PACOs, que vão desde os aspectos de síntese dos materiais, seu processamento na forma dos componentes e sua integração com demais materiais e sistemas periféricos. Todos eles impactam fortemente os custos finais, a vida útil e o desempenho do dispositivo. Do ponto de vista nacional, também é fundamental que haja a formação de pessoal para criar massa crítica capaz de verticalizar esta cadeia tecnológica de forma independente. Neste projeto, será desenvolvida uma pilha a combustível de óxido sólido, a partir de componentes desenvolvidos por pesquisadores, alunos e bolsistas da UFRJ, UENF, UNESP/Baurú, UFRN, IPEN e UFSCAR.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (4) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Paulo Emílio Valadão de Miranda - Coordenador / Herval Ramos Paes Junior - Integrante / Sonia Regina Homem de Mello Castanho - Integrante / Margarida Juri Saeki - Integrante / Wilson Acchar - Integrante / Rosana Domingues - Integrante / Túlio Matencio - Integrante / Fábio Fonseca - Integrante / Dulcina de Souza - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2006 - 2012

    Desenvolvimento de catalisadores bifuncionais de Fischer-Tropsch para a produção seletiva de gasolina, Descrição: Na síntese de Fischer-Tropsch, uma mistura de monóxido de carbono e hidrogênio (gás de síntese), que pode ser obtida a partir de carvão ou gás natural, é convertida a combustíveis líquidos (gasolina, diesel) e produtos químicos de elevado valor comercial. Os combustíveis e insumos químicos produzidos por esse processo são de alta qualidade, devido à baixa aromaticidade e à ausência de enxofre, evitando danos ao homem e ao meio ambiente. Neste contexto, este projeto visa ao desenvolvimento de catalisadores bifuncionais com base em cobalto, destinados à reação de Fischer-Tropsch, com a finalidade de produzir gasolina da alta octanagem. O emprego do cobalto justifica-se pela sua elevada atividade e seletividade a parafinas de cadeia longa, baixo custo e baixa atividade na reação indesejável de deslocamento de monóxido de carbono com vapor dágua. O aumento da octanagem será alcançado empregando-se suportes ácidos, que favorecerão as reações de isomerização para produzir hidrocarbonetos ramificados, superando a distribuição de produtos não seletiva de Anderson-Schultz-Flory, O projeto será desenvolvido na UFBA, em cooperação com a UFSCAR, UNB, UFG, UEM, UESB, UNEB, minimizando esforço, tempo e recursos, através do compartilhamento de infraestrutura e de competências das diferentes instituições. Serão estudados catalisadores de cobalto suportado em materiais de distintas naturezas, tais como óxidos de zircônio sulfatados, contendo ou não ferro, materiais micro-mesoestruturados (a partir de sementes de zeólitas Y, Beta e mordenita), zeólitas (ZSM-5, Y e Beta) e sílicas mesoporosas (MCM-41 e SBA-15). O projeto é interesse da PETROBRAS e da OXITENO, que pretendem financiar as etapas posteriores de desenvolvimento do catalisador em escala piloto, uma vez que os catalisadores de Fischer-Tropsch não são disponíveis no mercado nacional. Dessa forma, espera-se que o projeto possa contribuir para o desenvolvimento de tecnologia nacional, reduzindo a dependência estrangeira, além de promover a formação de recursos humanos e de gerar conhecimentos na área de catalisadores de Fischer-Tropsch.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (9) / Especialização: (2) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Ernesto Antônio Urguieta González - Integrante / Paulo Cesar Morais - Integrante / Liliane Magalhães Nunes - Integrante / Patrícia Pommé Confessori Sartoratto - Integrante / Pedro Augusto Arroyo - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 5

  • 2006 - 2009

    Rede Sul-americana de Desenvolvimento de Catalisadores-2(RESUDEC-2), Descrição: Este projeto visa a dar continuidade à Rede Sul-americana de Desenvolvimento de Catalisadores-RESUDEC, composta de pesquisadores do Brasil, Argentina, Chile, Colômbia e Venezuela, visando à geração de conhecimentos e de tecnologia, em um tema em que os países envolvidos dependem de tecnologia estrangeira. Nesta segunda fase da RESUDEC, pretende-se aprofundar os estudos conduzidos na primeira etapa da rede, focalizando os catalisadores identificados como os mais promissores e ampliar esses estudos, incluindo outros sistemas catalíticos. Serão estudados os seguintes sistemas: (i) catalisadores alternativos destinados à síntese do etilbenzeno, através da desidrociclização de hidrocarbonetos com oito átomos de carbono, oriundos do corte médio da nafta de petróleo, em presença de hidrogênio. O etilbenzeno é um intermediário químico de alto valor comercial, empregado na obtenção do monômero estireno; (ii) catalisadores alternativos destinados à síntese do estireno, a partir da desidrogenação do etilbenzeno, em presença de vapor dágua ou em presença de dióxido de carbono. Este monômero é um intermediário químico de elevado valor comercial, utilizado como matéria-prima na produção de borrachas sintéticas, plásticos e resinas copoliméricas. A desidrogenação do etilbenzeno com vapor dágua é a via mais empregada comercialmente na produção do estireno, mas os catalisadores empregados são tóxicos e os custos operacionais são elevados, justificando o estudo de novos catalisadores e processos. A desidrogenação do etilbenzeno em presença de dióxido de carbono é o processo mais promissor para substituir a via clássica; (iii) catalisadores destinados à melhoria da qualidade do diesel, através da abertura de anéis aromáticos, o que irá conduzir ao aumento do número de cetanos e redução do impacto ambiental causado pela toxidez dos compostos de benzeno e (iv) catalisadores baseados em cobre e zinco ou níquel e zinco, destinados à geração de hidrogênio, síntese de metanol e síntese de dimetiléter a partir de gás de síntese. O hidrogênio, metanol e dimetiléter são importantes insumos da indústria química, petroquímica e de petróleo e os dois primeiros são, além disso, considerados os combustíveis do futuro. A metodologia envolvida nos diversos projetos consta da preparação, caracterização e avaliação dos catalisadores. As etapas de caracterização envolvem diferentes técnicas e serão conduzidas compartilhando-se os equipamentos das diferentes instituições. Espera-se que o projeto possa contribuir para sedimentar e ampliar a interação entre os grupos associados, em diferentes estágios de desenvolvimento e com diferentes competências, visando a contribuir para o avanço e difusão do conhecimento na área de catalisadores e gerar tecnologia em nível da América do Sul, com vistas à abertura de mercado desses catalisadores, ainda não disponíveis no mercado sul-americano. Além disso, espera-se que o projeto produza conhecimento, em nível de literatura nacional e internacional, na área de preparação, caracterização e desempenho de catalisadores, visando a contribuir para o desenvolvimento econômico das nações envolvidas no projeto e contribua para a formação de recursos humanos na região, na área de desenvolvimento de catalisadores heterogêneos, criando uma massa crítica de pesquisadores e técnicos especializados no tema do projeto. Esses objetivos deverão ser alcançados através do compartilhamento de estrutura, conhecimento e experiência dos grupos envolvidos.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Genebaldo Sales Nunes - Integrante / Javier Mário Grau - Integrante / Carlos Luís Pieck - Integrante / Denilson Rabelo - Integrante / Sérgio Gustavo Marchetti - Integrante / Norma G Gallegos - Integrante / Paulo Cesar Morais - Integrante / Sérgio Botelho de Oliveira - Integrante / Marluce Oliveira da Souza Guarda - Integrante / José Geraldo Pacheco Filho - Integrante / Meiry Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Emília Celma de Oliveira Lima - Integrante / Liliane Magalhães Nunes - Integrante / Patrício Pommé Confessori Sartoratto - Integrante / Arnaldo Faro - Integrante / Valmir Jacinto da Silva - Integrante / Luiz Alberto Albornoz Marcano - Integrante / Patricio Reyes - Integrante / Rosenira Serpa da Cruz - Integrante / Nádia Mamede José - Integrante / Gina Pecchi - Integrante / Maria Virgínia Cagnoli - Integrante / Adriana Echavarría Esaza - Integrante / Aida Liliana Barbosa Lopez - Integrante / Dora Angela Hoyos Ayala - Integrante / Edésio Fernandes da Costa Alcântara - Integrante / Fiderman Machuca Martínez - Integrante / Joaquin Luis Brito Gonzalvez - Integrante / Julián Diel Urresta Aragón - Integrante / Luz Amparo Palacio Santos - Integrante / Maria Helena Pinzón Cárdenas - Integrante / Vanina Alejandra Mazzieri - Integrante / Viviana Mónica Benitez - Integrante / Pedro Augusto Arroyo - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2009

    Preparação de nanocatalisadores de ferro para a produção de olefinas, Descrição: A proposta tem como objetivo desenvolver nanocatalisadores destinados à produção de etileno, o mais importante insumo da indústria petroquímica. Este composto pode ser convertido em uma grande variedade de produtos intermediários e finais, tais como materiais poliméricos, solventes, surfactantes, tintas, plasticizantes e anticongelantes. O segundo principal derivado do etileno, depois do polietileno, é o óxido de etileno que, devido à sua alta reatividade, é um intermediário químico de alto valor comercial, podendo ser convertido numa ampla variedade de compostos, especialmente etilenoglicol e surfactantes. O etileno é produzido comercialmente pela pirólise de hidrocarbonetos, a altas temperaturas, um processo que exige uma planta de oxigênio e produz quantidades apreciáveis de acetileno, cuja separação do etileno aumenta os custos de operação. Essas desvantagens motivam o desenvolvimento de novas tecnologias. Umas alternativa promissora para produzir etileno, e outros insumos petroquímicos, é a reação de Fischer-Tropsch, que constitui a base tecnológica da conversão de gás natural. Nesse processo, o gás natural é inicialmente oxidado para produzir uma mistura de monóxido de carbono e hidrogênio (gás de síntese). Em seguida, o gás de síntese é convertido em uma ampla variedade de produtos, basicamente olefinas, parafinas e compostos oxigenados. Um valioso produto da reação de Fischer-Tropsch é o etileno (obtido na fração C2) e considerável esforço tem sido feito para desenvolver processos e catalisadores que maximizem a sua produção. A possibilidade de se produzir olefinas leves, a partir dessa reação, depende fundamentalmente das propriedades do catalisador. Neste aspecto, a nanotecnologia oferece muitas oportunidades e perspectivas para uma nova geração de materiais com propriedades otimizadas e projetadas para aplicações específicas, especialmente por permitir o controle da seletividade. Considerando esses aspectos, este projeto visa ao desenvolvimento de nanocatalisadores baseados em ferro, suportado em diferentes materiais e contendo diferentes promotores, destinados à produção de etileno. O ferro é o metal mais promissor, como fase ativa, reunindo vantagens como baixo custo, grandes reservas naturais e alta seletividade a olefinas. O projeto será desenvolvido pela UFBA, UNEB, UESB e UFCG, com a parceria da Oxiteno S/A Indústria e Comércio, que fabrica e comercializa óxido de etileno e seus derivados e diversos tipos de catalisadores. Através do projeto pretende-se selecionar, em nível de bancada, uma formulação adequada para o desenvolvimento do catalisador em escala piloto e posterior comercialização. O produto destina-se ao consumo próprio da empresa, mas deverá também ser comercializado. O projeto tem ainda como objetivos a melhoria da qualificação da equipe técnica, o fortalecimento da interação universidade-empresa e a formação de recursos humanos, pela incorporação de bolsistas de Desenvolvimento Tecnológico Industrial (DTI) e Iniciação Tecnológica Industrial (ITI). O projeto envolve as seguintes metas físicas: (i) desenvolvimento de nanocatalisadores mássicos de óxido de ferro; (ii) obtenção de catalisadores nanoestruturados de ferro suportado em óxidos dopados; (iii) preparação de nanocatalisadores de ferro suportado em óxidos mistos; (iv) desenvolvimento de catalisadores nanoestruturados baseados em zeólitas e (v) estudo do efeito do enxofre na seletividade dos nanocatalisadores na produção de olefinas. A metodologia consiste na montagem de dois testes catalíticos (reator de leito fixo e reator de lama) e a preparação, caracterização e avaliação dos nanocatalisadores, em escala de bancada. As amostras serão caracterizadas antes e após a reação por fluorescência de raios X, medida da área superficial específica, difração de raios X, redução termoprogramada, medida de basicidade, espectroscopia Mössbauer e XPS.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Especialização: (2) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / MARLUCE OLIVEIRA DA GUARDA - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Florindo Fernando Garbim - Integrante / Meiry Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Marco Antonio Logli - Integrante / Veber Paulo Fajardo Pereira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.Número de orientações: 7

  • 2005 - 2007

    Nanocatalisadores alternativos para a reação de Fischer-Tropsch: preparação, caracterização e avaliação (NANOALT), Descrição: A catálise heterogênea é uma dos mais antigas e conhecidas manifestações do fenômeno em nanoescala. Com os recentes avanços nessa área, a nanotecnologia surge como uma alternativa promissora e impactante no estudo de catalisadores e o novo milênio desponta com novas oportunidades e desafios para cientistas e engenheiros, no campo dinâmico dos nanomateriais, visando ao desenvolvimento de materiais com características otimizadas. O projeto otimizado de catalisadores heterogêneos envolve o controle apropriado da química de superfície e um rigoroso controle da geometria de superfície, em micro, meso e macroescalas. Isto se deve ao fato de elevadas áreas superficiais específicas ou altas dispersões da fase ativa, assim como a rápida transferência dos reagentes e produtos nos sítios catalíticos, constituírem os requisitos fundamentais de qualquer catalisador ativo. Os nanocatalisadores são altamente ativos, desde que a maioria da superfície das partículas pode estar disponibilizada para a reação. As novas ferramentas estruturais disponíveis para o entendimento das nanoestruturas permitem o controle do tamanho e morfologia das partículas, dificilmente alcançadas em uma preparação convencional. Neste contexto, este projeto visa à obtenção de produtos tecnológicos, minimizando esforço, tempo e recursos, através do compartilhamento de infraestrutura e de competências estabelecidas no âmbito da uma Rede Cooperativa de Desenvolvimento de Nanocatalisadores (NANOCAT), promover a articulação de diversas universidades brasileiras com instituições francesas. O projeto será sediado no Instituto de Química da Universidade Federal da Bahia em cooperação com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul, a Universidade Federal do Rio de Janeiro, Universidade Federal de Goiás, a Universidade Federal de Campina Grande, a Universidade Estadual de Maringá, a Universidade do Estado da Bahia e a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Do lado francês, o projeto envolve grupos da Université de Lille, Université de Poitiers, Université de Paris 7 e Institute de Recherches sur la Catalyse. A equipe envolvida é constituída por químicos e engenheiros químicos, com ampla experiência em preparação, caracterização e avaliação de catalisadores, em meso e nanoescala. O projeto tem como metas físicas: (i) Preparação de nanocatalisadores baseados em ferro suportado em óxidos inorgânicos; (ii) Preparação de nanocatalisadores de ferro suportado em zeólitas; (iii) Preparação de nanocatalisadores de cobalto suportado em zeólitas; (iv) Caracterização dos nanocatalisadores obtidos e (v) Avaliação dos nanocatalisadores. Estes materiais serão destinados à reação de Fischer-Tropsch, de interesse de indústrias nacionais, tais como a PETROBRAS. Através dessa reação, o gás de síntese (uma mistura de hidrogênio e monóxido de carbono, obtido do carvão, turfa ou gás natural), é convertido em hidrocarbonetos e compostos oxigenados. Esse processo é uma das mais importantes tecnologias nas próximas décadas, como consequência das abundantes reservas de carvão e gás natural e as escassas reservas de petróleo, em nível mundial. O projeto envolve a participação de alunos de mestrado, doutorado e iniciação científica, além de técnicos em diferentes níveis, de modo a contribuir para a formação de pessoal.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Meiry Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Emília Celma de Oliveira Lima - Integrante / Patrícia Pommé Confessori Sartoratto - Integrante / Nádia Mamede José - Integrante / Marcelo Maciel Pereira - Integrante / Pedro Augusto Arroyo - Integrante / Jean Guillaume - Integrante / Michele Oberson de Souza - Integrante / Andrei Khodakov - Integrante / Edmond Payen - Integrante / Anne Griboval - Integrante / Pascal Fongarland - Integrante / Patrick Magnoux - Integrante / Francisco José Cadete SAntos Aires - Integrante / François Bozon-Verduraz - Integrante / Jean Yves Piquemal - Integrante / Paulo César de Morais - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Cooperação.

  • 2005 - 2007

    Desenvolvimento de catalisadores para a valorização de cargas de baixo valor agregado (CATVAL), Descrição: O projeto trata do desenvolvimento de catalisadores destinados à valorização de cargas de baixo valor agregado (benzeno e compostos com nove ou mais átomos de carbono, C9+), geradas em unidades industriais de reforma catalítica de nafta de petróleo, para produzir compostos de alto valor agregado, tais como xilenos, tolueno e etilbenzeno, através de reações de transalquilação. Estes compostos são importantes intermediários químicos, empregados na obtenção de resinas alquídicas, poliésteres, solventes, tintas e vernizes e como precursores de diversos outros produtos. O processo também é importante por consumir dois subprodutos gerados na própria unidade industrial, reduzindo o seu impacto no ambiente e no ser humano, causado pelo manuseio, transporte e descarte de compostos aromáticos, sobretudo o benzeno, com propriedades cancerígenas. Apesar da importância científica e tecnológica desse processo, não existem muitas publicações a seu respeito, pelo fato dos estudos, nas últimas décadas, terem enfocado a transalquilação do tolueno, devido aos baixos preços desse composto. Nos processos comerciais de transalquilação, são empregados catalisadores baseados em mordenita e na zeólita Beta. Entretanto, esses sistemas são desativados, ao longo do tempo, por depósito de coque. Além disso, eles permitirem a ocorrência de reações secundárias, como a desalquilação de benzenos e a formação de tolueno e de naftalenos (de baixo valor agregado) que dificultam a separação dos produtos e facilitam a formação do coque, levando à rápida desativação do catalisador. Desta forma, existe a necessidade de se desenvolver catalisadores que sejam mais ativos, seletivos e resistentes à desativação. Visando a atender a essa demanda, neste projeto, pretende-se desenvolver catalisadores baseados em zeólitas e materiais micro-mesoestruturados, que sejam ativos e seletivos na transalquilação do trimetilbenzeno com benzeno, e que sejam resistentes à desativação por depósito de coque. O projeto envolve as seguintes metas físicas: (a) estudo do efeito de metais (paládio, cobre e zinco) na atividade e seletividade das zeólitas Beta, Y e mordenita e na sua resistência ao depósito de coque; (b) avaliação da atividade e seletividade de materiais micro-mesoporosos, obtidos a partir da mesoestruturação de sementes das zeólitas Beta e mordenita e da sua resistência ao depósito de coque e (c) avaliação da atividade e seletividade de materiais micro-mesoporosos, obtidos a partir da mesoestruturação de sementes das zeólitas Beta e Y contendo zircônio e da sua resistência ao depósito de coque. A metodologia envolve as seguintes etapas: (i) familiarização dos bolsistas com a literatura do projeto e atualização da bibliografia; (ii) planejamento dos experimentos de preparação, caracterização e avaliação dos catalisadores; (iii) preparação dos catalisadores; (iv) caracterização dos precursores e dos catalisadores por espectrometria no infravermelho com transformada de Fourier (FTIR), análise térmica diferencial, termogravimetria, difração de raios X (DRX), obtenção das isotermas de adsorção, medida de acidez, fluorescência de raios X, redução com temperatura programada e espectroscopia fotoeletrônica de raios X; (v) avaliação dos catalisadores na transalquilação do trimetilbenzeno (carga modelo) com benzeno; (vi) caracterização dos catalisadores usados por oxidação termoprogramada, medida do teor de carbono, XPS e DRX; (vii) estudo da natureza do coque depositado sobre os catalisadores, através de extração por soxhlet e caracterização das frações obtidas por FTIR, DRX, cromatografia e espectroscopia no UV-vis. O projeto será executado por alunos de mestrado e de iniciação científica e um técnico de nível superior, na UFBA, em colaboração com a UFSCAR e a UESB e deverá contribuir para geração de conhecimentos científicos e tecnológicos, em nível regional e nacional.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Paulo Sérgio Santana Nobre - Integrante / Ernesto Antônio Urguieta González - Integrante / Ljubomir Dimitrov Dimitrov - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 7 / Número de orientações: 2

  • 2004 - 2008

    Rede Cooperativa de Desenvolvimento de Nanocatalisadores (NANOCAT), Descrição: Os materiais nanoestruturados apresentam muitas possibilidades e oportunidades para uma nova geração de materiais com propriedades planejadas e otimizadas, com aplicações em diferentes campos tais como na fabricação de sensores, equipamentos ótico-eletrônicos, estocagem de energia, separação e catálise. Sendo a catálise um fenômeno que tipicamente ocorre em nanoescala, a nonotecnologia surge como uma alternativa promissora e impactante no estudo de catalisadores e o novo milênio desponta com novas oportunidades e desafios para cientistas e engenheiros, no campo dinâmico de nanomateriais, visando ao desenvolvimento de materiais "sob medida", com características otimizadas. O projeto otimizado de catalisadores heterogêneos envolve o controle apropriado da química de superfície e um rigoroso controle da geometria de superfície, em micro, meso e macroescalas. Isto se deve ao fato de elevadas áreas superficiais ou altas dispersões da fase ativa, assim como a rápida transferência dos reagentes e produtos para, e dos sítios catalíticos, constituírem os requisitos fundamentais de qualquer catalisador ativo. Os nanocatalisadores são altamente ativos, desde que a maioria da superfície das partículas pode estar disponibilizada para a reação. As novas ferramentas estruturais, disponíveis para o entendimento das nanoestruturas, permitem o controle do tamanho da forma e morfologia das partículas, dificilmente alcançadas em uma preparação convencional. Neste contexto, este projeto pretende promover a articulação de diversas universidades com o setor empresarial, de modo a identificar demandas e competências, que possam propiciar a formação de uma Rede de Desenvolvimento de Nanocatalisadores. O projeto será sediado no Instituto de Química da Universidade Federal da Bahia e terá a participação da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Universidade do Estado da Bahia, Universidade Federal de Goiás, Universidade de Brasília, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto Nacional de Tecnologia, Universidade Federal de São Carlos, Universidade Estadual de Maringá e Oxiteno Química S/A Indústria e Comércio. A equipe envolvida é constituída por químicos, engenheiros químicos e físicos com ampla experiência em preparação, caracterização e avaliação de catalisadores, em meso e nanoescala. Serão estudados materiais de distintas naturezas, tais como nanocatalisadores metálicos suportados e nanocatalisadores baseados em óxidos metálicos e óxidos mistos, além de materiais zeolíticos. Os nanocatalisadores serão destinados às reações de reforma a vapor a partir de gás natural, conversão de monóxido a dióxido de carbono a altas temperaturas (reação de HTS), conversão de monóxido a dióxido de carbono a baixas temperaturas (reação de LTS), reforma autotérmica, geração de hidrogênio de alta pureza para células combustíveis, catalisadores ácidos e para a proteção ambiental. Outros materiais e reações serão considerados, durante a organização da Rede, de modo a selecionar aqueles que atendam à demanda do setor privado e à competência das universidades.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Especialização: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Dilson Cardoso - Integrante / Ernesto Antônio Urguieta González - Integrante / Paulo Cesar Morais - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Florindo Fernando Garbim - Integrante / Meiry Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Emília Celma de Oliveira Lima - Integrante / Marco Antonio Logli - Integrante / Martin Schmal - Integrante / Arnaldo Faro - Integrante / Nádia Mamede José - Integrante / Eduardo Falabella Souza-Aguiar - Integrante / Ana Carlota Belizario - Integrante / Carmem Lúcia Tavares da Silva - Integrante / Marcelo Maciel Pereira - Integrante / Ricardo Reis Soares - Integrante / Evandro Brum Pereira - Integrante / Pedro Augusto Arroyo - Integrante / Donato Alexandre Gomes Aranda - Integrante / Jean Guillaume - Integrante / Carlos André de Castro Pérez - Integrante / Antônio Luiz de Almeida - Integrante / Wilhelm Martin Wallau - Integrante / Ljubomir Dimitrov Dimitrov - Integrante / Octavio Augusto Ceva Antunes - Integrante / Sandra Shirley Ximeno Chiaro - Integrante / Robson de Souza Monteiro - Integrante / Ruivado Regis Sobral - Integrante / Lourival Manoel da Silva Filho - Integrante / Jairton Dupont - Integrante / Fábio Barboza Passos - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 9 / Número de orientações: 2

  • 2004 - 2008

    Produção de hidrogênio de alta pureza a partir do gás natural, Descrição: O projeto tem como objetivo desenvolver catalisadores alternativos para a geração industrial de hidrogênio, a partir do gás natural, avaliando-se diversos sistemas, obtidos com distintos métodos de preparação. Será conduzido um estudo exploratório, visando a identificar alguns materiais promissores, que apresentem potencial para a preparação em escala piloto. A maioria dos catalisadores estudados possui metais ativos nas reações de reforma e na reação de deslocamento (WGSR, Water Gas Shift Reaction), o que deverá diminuir o trabalho de seleção dos sólidos mais promissores. O projeto tem ainda como objetivos: (i) melhoria da qualificação da equipe técnica, através da interação da universidade com o setor privado, de modo que os profissionais da universidade possam vivenciar aspectos aplicados de temas acadêmicos e os técnicos da empresa, por sua vez, possam incorporar aspectos científicos às questões rotineiras da indústria; (formação de recursos humanos, através da incorporação de bolsistas de iniciação científica e de desenvolvimento tecnológico industrial; (iii) consolidação de grupos de pesquisa emergentes em universidades da região Nordeste. Através do projeto, espera-se que os grupos de pesquisa emergentes de universidades da região Nordeste (UNEB, UFG e UESB) possam crescer e se consolidar, pela interação com grupos mais consolidados e pela disponibilidade de infraestrutura laboratorial. Esses objetivos deverão ser alcançados através das seguintes metas: (a) desenvolvimento de catalisadores à base de cobalto suportado em óxido de zircônio dopado com alumínio e magnésio; (b) obtenção de catalisadores à base de níquel suportado em óxido de zircônio dopado com alumínio e magnésio; (c) preparação de catalisadores baseados em níquel suportado em óxido de lantânio dopado com alumínio e magnésio; desenvolvimento de catalisadores baseados em cobalto suportado em óxido de lantânio dopado com alumínio e magnésio; (e) obtenção de catalisadores bimetálicos suportados em óxidos de zircônio e lantânio dopados com alumínio e magnésio; (f) desenvolvimento de catalisadores baseados em cobalto e sílica e (h) preparação de oxidróxidos de ferro mesoestruturado. O projeto será desenvolvido com o apoio da Oxiteno S/A Indústria e Comércio.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Especialização: (2) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / MARLUCE OLIVEIRA DA GUARDA - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Florindo Fernando Garbim - Integrante / Emília Celma de Oliveira Lima - Integrante / Marco Antônio Logli - Integrante / Patrícia Pommé Confessori Sartoratto - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 18 / Número de orientações: 7

  • 2004 - 2007

    Desenvolvimento de nanocatalisadores para células a combustível, Descrição: A proposta tem como objetivo desenvolver catalisadores destinados à produção de hidrogênio de alta pureza para uso em células a combustível, a mais promissora fonte de energia elétrica, reconhecida mundialmente como um dos principais avanços na proteção do homem e do meio ambiente. Esses dispositivos, que geram energia elétrica através da conversão eletroquímica do hidrogênio com o oxigênio do ar, constituem uma importante opção de sistemas de geração de energia elétrica de pequeno porte, podendo suprir energia em regiões longínquas. Por outro lado, a frota veicular brasileira aumenta a cada ano, gerando a necessidade de se desenvolver novas fontes alternativas de energia, assim como de se controlar a qualidade do ar. As células a combustível surgem, nesse panorama, como uma das alternativas mais promissoras, oferecendo uma possibilidade de gerar energia elétrica, de forma eficiente e limpa. Entretanto, na tecnologia atual das células a combustível, o hidrogênio é o único combustível que pode ser eletroquimicamente oxidado no ânodo e, na maioria das células combustíveis, é necessária a sua produção interna ou externamente. Diversas tecnologias podem ser empregadas para esse fim mas, em todos eles, se produz tipicamente uma mistura gasosa contendo hidrogênio e dióxido e monóxido de carbono que pode, então, ser utilizada na célula combustível. Essas misturas, todavia, contém monóxido de carbono em níveis de pelo menos 1%, que causam o envenenamento dos catalisadores anódicos de platina, sob as condições de operação normal das células. Dessa forma, tem havido um considerável esforço para desenvolver catalisadores destinados à reação de deslocamento, de modo a reduzir os níveis de monóxido de carbono a valores inferiores a 10 ppm, que são aceitáveis pelos catalisadores de platina. Em atendimento a essa demanda, a presente proposta pretende contribuir para o Setor de Energia Elétrica, com o desenvolvimento de catalisadores nanoestruturados, que possam viabilizar o desenvolvimento de células combustíveis. Dessa forma, o projeto visa ao desenvolvimento de nanocatalisadores para a geração de hidrogênio de alta pureza, para uso em células a combustível. O trabalho tem as seguintes metas: (i) desenvolvimento de nanocatalisadores baseados em platina sobre óxidos mistos de cério e zircônio; (ii) preparação de nanocatalisadores de ouro sobre óxidos mistos de cério e zircônio; (iii) obtenção de nanocatalisadores de óxidos metálicos e (iv) desenvolvimento de nanocatalisadores de ouro sobre materiais mesoporosos. A metodologia envolve a preparação dos catalisadores, seguida de sua caracterização por diversas técnicas e avaliação catalítica na conversão de monóxido a dióxido de carbono com vapor dágua (reação de deslocamento), em condições próximas àquelas de operação de células a combustível. O projeto será desenvolvido pela UFBA, em colaboração com a UNEB, UESB, UESC e a empresa Oxiteno S/A Indústria e Comércio-Mauá (SP), que fabrica e comercializa catalisadores, no Brasil e na América Latina. Através do projeto, a empresa pretende ampliar a sua atuação, aproximando-se dos mais recentes avanços de catalisadores, na área de materiais avançados e tecnologia, aumentando a sua competitividade. A proposta deverá contribuir, ainda, para a melhoria da qualificação da equipe técnica, através da interação da universidade com o setor privado e com outros centros de pesquisa e universidades do país e do exterior, para a formação de recursos humanos, através da incorporação de alunos de doutorado, mestrado e bolsistas de iniciação científica e para a consolidação de grupos de pesquisa emergentes em universidades da região Nordeste.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / MARLUCE OLIVEIRA DA GUARDA - Integrante / Hadma Souza Ferreira - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1

  • 2004 - 2006

    Aplicações Catalíticas de metais suportados sobre óxidos básicos, Descrição: O projeto tem como objetivo geral formar recursos humanos em nível de pós-graduação e gerar conhecimentos científicos e tecnológicos, na área de catálise heterogênea, minimizando esforços de pessoal e de infraestrutura. Esse objetivo será alcançado através dos seguintes objetivos específicos: (i) aumento da quantidade e qualidade da produção científica e técnica da equipe, aumentando a produtividade científica do programa de pós-graduação e privilegiando o desenvolvimento de pesquisa na área prioritária de petróleo e gás natural e (ii) aplicação conjunta dos resultados obtidos no setor produtivo. Espera-se que os resultados do projeto possam gerar produtos de aplicação tecnológica, despertando o interesse das empresas pela sua comercialização. Serão desenvolvidos catalisadores metálicos suportados em sólidos básicos, destinados a: (i) desidrociclização de cortes de destilado ricos em C8 para produzir etilbenzeno em presença de hidrogênio, visando a aumentar a produção de etilbenzeno, matéria prima na fabricação do monômero estireno, de crescente demanda no mercado brasileiro e da América Latina; (ii) Desenvolver catalisadores metálicos suportados em sólidos básicos, destinados à reforma do gás natural em presença de vapor dágua ou de dióxido de carbono, visando à produção de hidrogênio, um importante insumo da indústria petroquímica e um combustível promissor. Espera-se que o projeto possa contribuir para a melhoria da qualificação da equipe técnica, através da interação entre as universidades do País e do exterior e a formação de recursos humanos qualificados, pela incorporação de alunos de doutorado e bolsistas de iniciação científica.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Jorge maurício David - Integrante / Lucimar Pacheco Gomes - Integrante / Javier Mário Grau - Integrante / Marluce Oliveira da Souza Guarda - Integrante., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 4

  • 2003 - 2006

    RESUDEC Rede Sul-americana de Desenvolvimento de Catalisadores, Descrição: O projeto objetiva a constituir a Rede Sul-americana de Desenvolvimento de Catalisadores-RESUDEC, composta por pesquisadores do Brasil, Argentina, Chile, Colômbia e Venezuela, visando à geração de conhecimentos e de tecnologia, em um tema em que os países envolvidos dependem de tecnologia estrangeira. Serão estudados os seguintes sistemas: (i) catalisadores alternativos, destinados à desidrociclização de cortes de nafta de petróleo ricos em hidrocarbonetos com oito moléculas de carbono para produzir etilbenzeno em presença de hidrogênio. Isto permitirá aumentar a produção de etilbenzeno, matéria-prima na fabricação do estireno, um produto com crescente demanda no mercado da América Latina; (ii) catalisadores alternativos destinados à síntese do estireno, a partir da desidrogenação do etilbenzeno em presença de vapor dágua. Esta é a via de obtenção mais empregada para produzir estireno, mas os catalisadores empregados são tóxicos e os custos operacionais são elevados. O estireno é um produto de alto valor comercial e a sua obtenção envolve custos elevados, principalmente devido ao catalisador, o que justifica o desenvolvimento de sistemas de melhor desempenho. Os materiais a ser desenvolvidos serão não tóxicos e deverão permitir a redução dos custos de produção e (iii) catalisadores alternativos destinados à síntese do estireno, a partir da desidrogenação do etilbenzeno em presença dióxido de carbono. Esta é a via alternativa mais promissora de produção de estireno, a partir do etilbenzeno, mas existem poucas informações na literatura, estando o desenvolvimento de catalisadores e do processo em nível de bancada. O trabalho consistirá na preparação desses materiais, seguida de caracterização e avaliação do desempenho catalítico. O projeto será sediado no Grupo de Estudos em Cinética e Catálise (GECCAT) instalado na UFBA. Pretende-se, com este projeto, formar recursos humanos e gerar conhecimentos referentes aos catalisadores de síntese do estireno, que serão disponibilizados em literatura internacional, abrindo o mercado de catalisadores na América Latina e reduzindo a dependência estrangeira.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / G. Pecchi - Integrante / TEREZA SIMONNE MASCARENHAS SANTOS - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / MARLUCE OLIVEIRA DA GUARDA - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Javier Mário Grau - Integrante / Sérgio Gustavo Marchetti - Integrante / Gustavo Sérgio Marchetti - Integrante / Patrício Reyes - Integrante / Alberto Albornoz - Integrante / Soraia Jesus de Oliveira - Integrante / Norma G Gallegos - Integrante / Paulo Cesar Morais - Integrante / Márcia Souza Ramos - Integrante / José Geraldo Pacheco Filho - Integrante / Maurício Alvarez Munoz - Integrante / Emília Celma de Oliveira Lima - Integrante / Mairy Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Arnaldo Faro - Integrante / Rodrigo V T de Alburquerque - Integrante / Alleyrand Sergio Ramos Medeiros - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 31 / Número de orientações: 6

  • 2003 - 2004

    Desenvolvimento de catalisadores trimetálicos para a produção de compostos aromáticos, Descrição: O projeto tem como objetivo o desenvolvimento de catalisadores do tipo Pt-Re-M/Al2O3 (níquel, irídio, germânio) e será desenvolvido através de diversas etapas. A primeira etapa envolve a preparação dos catalisadores trimetálicos e os bimetálicos e monometálicos correspondentes, que servirão de referência. Em seguida, os sólidos serão caracterizados, por diversas técnicas e avaliados na reforma catalítica de nafta, usando n-octano como carga modelo, no que se refere à atividade, seletividade a compostos aromáticos e estabilidade. Esta última será avaliada através da resistência do catalisador à desativação por depósito de coque e envenenamento por enxofre. Serão ainda conduzidos testes de avaliação da influência da temperatura na estabilidade dos catalisadores nas condições de reação e de regeneração. Os trabalhos serão desenvolvidos no GECCAT (Grupo de Estudos em Cinética e Catálise), instalado na UFBA e pelo INCAPE (Instituto de Catalisis y Petroquímica, Argentina), em colaboração com a Universidade Estadual de Feira de Santana, a Universidade Estadual da Bahia e a Universidade do Estado da Bahia.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / TEREZA SIMONNE MASCARENHAS SANTOS - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Javier Mário Grau - Integrante / Carlos Luís Pieck - Integrante / José Miguel Parera - Integrante / Nora Susana Fígoli - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 8

  • 2001 - 2003

    Desenvolvimento de catalisadores trimetálicos para a reforma de nafta, Descrição: O projeto visa a desenvolver tecnologia nacional, voltada para as indústrias da região Nordeste, de modo a reduzir a dependência estrangeira e facilitar o emprego de catalisadores trimetálicos nas refinarias e plantas petroquímicas brasileiras. Além disso, pretende-se que o projeto possa contribuir para sedimentar o grupo pesquisa da UFBA no tema "reforma catalítica de nafta de petróleo", de modo a facilitar o uso desse processo nas indústrias da região. Através do projeto pretende-se, ainda, formar recursos humanos, na região Nordeste, capacitados a desenvolver pesquisa científica e tecnológica no setor petróleo. Espera-se que essas metas possam ser atingidas através do desenvolvimento de catalisadores industriais, em escala de laboratório, assim como do estudo de desativação desses materiais, por depósito de coque e envenenamento pelo enxofre. Os catalisadores são destinados à reforma catalítica de nafta de petróleo, um importante processo usado nas refinarias da PETROBRÁS e na COPENE Petroquímica do Nordeste S.A. (Camaçari, Ba). Através desses objetivos, pretende-se atingir o domínio do conhecimento científico, de modo a definir as melhores condições operacionais desses materiais, minimizando o depósito de coque e o envenenamento por enxofre. Este trabalho visa atender à demanda atual, da comunidade técnica e científica brasileira, do desconhecimento das propriedades catalíticas e da desativação dos catalisadores trimetálicos, dificultando o seu emprego nas plantas industriais brasileiras. O projeto propõe a ampliação e consolidação da base tecnológica nacional, num tema de caráter estratégico, visando reduzir a dependência estrangeira. Para atingir esses metas e objetivos, propõe-se a realização das seguintes etapas, cada uma com objetivos específicos: (i) desenvolvimento de catalisadores trimetálicos do tipo Pt-Re-M/Al2O3-Cl (M=Ge, Sn). (ii) estudos de desativação dos catalisadores trimetálicos do tipo Pt-Re-Sn/Al2O3-Cl.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Javier Mário Grau - Integrante / Carlos Luís Pieck - Integrante / José Miguel Parera - Integrante / Nora Susana Fígoli - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 1999 - 2001

    Desenvolvimento de catalisadores para a proteção ambiental, Descrição: O projeto se refere ao desenvolvimento de catalisadores automotivos destinados ao abatimento de compostos orgânicos voláteis, especialmente acetaldeído e formadeido, em concentrações tipicamente encontradas na exaustão de veículos movidos a álcool-gasolina, numa continuação aos trabalhos em desenvolvimento. O trabalho envolve a preparação, caracterização e avaliação de catalisadores baseados em platina e/ou paládio suportado(s) em óxido de zircônio puro ou dopado com diversos metais; (ii) platina e/ou paládio suportado(s) em óxido de titânio ou óxido de alumínio; (iii) óxido de cobre suportado em óxido de zircônio puro ou dopado com diversos metais e (iv) óxido de cobre suportado em óxidos mistos.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / MARLY FERNANDES ARAUJO CARVALHO - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Ivan Lima Júnior - Integrante / Rosenilda Andrade Cardoso - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 11 / Número de orientações: 7

  • 1999 - 2001

    Catalisadores multimetálicos para reações de isomerização e reforma de hidrocarbonetos. Estudos de atividade e desativação, Descrição: O projeto trata da obtenção de catalisadores trimetálicos do tipo Pt-Re-Ge/alumina, destinados à reforma catalítica da nafta de petróleo. Este processo visa ao aumento da octanagem da gasolina ou à produção de compostos aromáticos de alto valor comercial, como benzeno, tolueno e xilenos (BTX), mas constitui também uma importante fonte de hidrogênio, usado nos processo de hidroqueamento. A Copene Petroquímica do Nordeste S.A., em virtude da demanda de p-xileno, procura maximizar a produção desses compostos em detrimentos de compostos aromáticos mais leves. Dessa forma, essa empresa vem desenvolvendo trabalhos de pesquisa em parceria com a UFBA, juntamente com a equipe argentina do INCAPE, visando a otimizar as condições de processo. Recentemente, a empresa decidiu substituir o catalisador da planta de reforma, pelo catalisador de última geração, um sólido baseado em Pt-Re-Ge/alumina e, em virtude seu melhor desempenho em relação ao bimetálico, propôs à UFBA o estudo desse sistema, uma vez que não existem, na literatura, informações sobre o mesmo.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Javier Mário Grau - Integrante / José Miguel Parera - Integrante / Nora Susana Fígoli - Integrante / Monica Cristina Souza Santos - Integrante / Pieck, Carlos L. - Integrante., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Auxílio financeiro.

  • 1997 - 2000

    Desenvolvimento de catalisadores para a reforma de nafta, Descrição: O projeto aborda a obtenção de catalisadores do tipo Pt-Sn/Al2O3 e Pt-W/Al2O3, destinados à reforma catalítica de nafta de petróleo, com vistas a obter compostos aromáticos de elevado valor comercial (benzeno, tolueno e xilenos) e gasolina de alata octanagem. Além disso, através do projeto, pretende-se fortalecer a ampliar a colaboração do Brasil com grupos argentinos e chilenos, com larga experiência no tema. O trabalho envolve a preparação dos catalisadores, a sua caracterização por diversas técnicas e posterior avaliação na reforma no n-octano, usado com carga modelo da nafta de petróleo.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (3) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / José Miguel Parera - Integrante / Patrício Reyes - Integrante / Nora Susana Fígoli - Integrante., Financiador(es): Fundação Vitae - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 16 / Número de orientações: 4

  • 1996 - 1998

    Catalisadores alternativos para a reação de HTS, Descrição: O projeto tem como objetivo desenvolver as bases científicas para a preparação de catalisadores de HTS estudando: (i) o efeito sinérgico do alumínio e cobre nos catalisadores de HTS na forma comercial (hematita) e na forma ativa (magnetita) (ii) a possibilidade de usar tório como promotor em catalisadores de HTS, obtidos na forma ativa e na forma comercial e (iii) o efeito do raio iônico do dopante nas propriedades dos catalisadores de HTS.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 1995 - 1999

    Gases de exaustão de veículos movidos a álcool: perfil e abatimento de concentrações de álcoois, aldeídos, ácidos carboxílicos e seu impacto na atmosfera, Descrição: O projeto foi aprovado no âmbito do PADCT (Edital QEQ 01/94-01) e tinha como objetivo estabelecer o perfil dos gases de exaustão de veículos movidos a álcool e gasolina-álcool, das suas reações atmosféricas, bem como desenvolver catalisadores eficientes para o abatimento das concentrações de álcool não carburado, aldeídos e/ou ácidos carboxílicos, presentes na exaustão de automóveis. Com os recursos desse projeto, foi montada uma planta de bancada destinada à avaliação de catalisadores ambientais. Com este projeto, foi instalada um nova linha de pesquisa no laboratório, abordando o desenvolvimento de catalisadores destinados ao abatimento catalítico de compostos orgânicos voláteis.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Jailson Bittencourtt de Andrade - Coordenador / Sérgio Luís Costa Ferreira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 13 / Número de orientações: 8

  • 1994 - 1996

    Uso de carvões ativos na desidrogenação oxidativa do etilbenzeno, Descrição: O projeto trata do desenvolvimento de catalisadores destinados à desidrogenação oxidativa do etilbenzeno, com o objetivo de avaliar a utilização de carvões ativados nessa reação. Serão empregados carvões comerciais, que serão tratados por diferentes métodos, que serão caracterizados pela medida da área superficial específica e da porosidade, espectroscopia no infravermelho com refletância difusa, microscopia eletrônica de raios X, medidas de acidez,microscopia eletrônica de varredura e espectroscopia fotoeletrônica de raios X. Será montado um teste catalítico de bancada para a avaliação dos catalisadores. O projeto será desenvolvido no Instituto de Química da UFBA, em colaboração com a Universidade do Porto (Portugal).. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marly Fernandes Araújo Carvalho Mário Nilo Mendes Barbosa - Integrante / Ademilton Pereira Costa - Integrante / João Luís Rangel Costa - Integrante / MÁRIO NILO MENDES BARBOSA - Integrante / Djam Antônio Freitas Bittencourt - Integrante / Carlos de Freitas Alfano Neto - Integrante / Klauss Villalva Serra - Integrante / Jorge Antônio Santos Freitas - Integrante / Alexsander Silva Araújo - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 13 / Número de orientações: 9

  • 1993 - 1995

    Desidrogenação do etilbenzeno com vapor dágua, Descrição: O projeto aborda o desenvolvimento de catalisadores de óxidos de ferro, contendo diversos dopantes, para a desidrogenação do etilbenzeno em presença de vapor dágua. Esta reação é a principal via comercial de obtenção de estireno, um importante insumo da indústria petroquímica e o precursor de diversos polímeros e resinas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 1992 - 1994

    Efeito da adição de íons nas propriedades dos catalisadores de HTS, Descrição: O projeto tem como objetivos avaliar o efeito dos íons Cu2+ e do Al3+ na redução da magnetita e, consequentemente, na sua atividade e seletividade catalíticas na reação de deslocamento de monóxido a dióxido de carbono com vapor dágua em altas temperaturas (HTS, ?High Temperature Shift?). Essa reação é uma importante etapa industrial na geração de hidrogênio de alta pureza. Além disso, através do projeto, pretende-se avaliar a influência dos íons nas propriedades estruturais e texturais da magnetita.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (8) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Joseína Moutinho Tavares de Souza - Integrante / Emerentino Brazil Quadro - Integrante / Luís Henrique Deiró da Paixão - Integrante / Victor Amâncio Duarte - Integrante / Rodrigo Ramos Silveira - Integrante / Tatiana Menezes Dias - Integrante / Therena Correa Lima - Integrante / Maria Helena Pinheiro Fernandes - Integrante / Maria de Lourdes Meireles Ribeiro Dias - Integrante / Adelaide Maria Amorim - Integrante / João Augusto Paiva - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Fernando Galembeck - Integrante / Milton de Jesus Filho - Integrante / Marluce Oliveira da Souza Guarda - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 24 / Número de orientações: 10

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2008 - 2013

    Desenvolvimento de catalisadores para o hidrocraqueamento de resíduo, Descrição: O projeto visa ao desenvolvimento de catalisadores baseados em oxihidróxidos de ferro, destinados ao hidrocraqueamento de resíduo de vácuo do petróleo. Serão estudados catalisadores baseados em lepidocrocita e goetita, mas também serão conduzidos testes preliminares com catalisadores baseados em akaneita e ferroxihita. Os materiais serão obtidos a partir de sulfato férrico e ferroso. Será estudada a influência das seguintes variáveis de preparação: pH, temperatura, tempo de hidrólise e/ou composição química do meio aquoso, de modo a obter materiais com características e propriedades adequadas ao seu emprego como catalisador. Os materiais obtidos serão caracterizados e avaliados no hidrocraqueamento de resíduo do petróleo.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Amalia Luz Costa Pereira - Integrante / Carmem Lúcia Tavares da Silva - Integrante / Ana Claudia Lima de Jesus - Integrante / Marluce Moraes - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2007 - 2011

    Desenvolvimento de catalisador para produção do monômero estireno, Descrição: O monômero estireno é um intermediário químico de elevado valor comercial, amplamente utilizado como matéria-prima na produção de borrachas sintéticas, plásticos e resinas copoliméricas. Cerca de 3 milhões t/ano de estireno são produzidas na Ásia, 15 bilhões t/ano na Europa e 8 bilhões t/ano de estireno são produzidas na América Latina. No último caso, a Petrobras Energia e a Innova S.A. contam com a maior capacidade instalada de produção de etilbenzeno, estireno e poliestireno, com flexibilidade para atender às necessidades do mercado sul-americano e exportar o excedente. Neste contexto, a presente proposta visa a desenvolver catalisadores destinados à síntese de estireno, com a finalidade de gerar tecnologia nacional, reduzindo a dependência estrangeira. Não existem empresas que produzam esses materiais, no Brasil, o que coloca as suas empresas em completa dependência estrangeira. No projeto proposto, serão estudados sistemas catalíticos alternativos mais eficientes, que deverão conduzir a uma redução nos custos de operação. Esses sistemas deverão ser fabricados e comercializados pela Oxiteno Química S.A. Indústria e Comércio- Mauá, que deverá, em um futuro próximo, suprir o mercado nacional e latino-americano no que se refere a catalisadores de produção de estireno. Através do projeto, pretende-se formar recursos humanos e gerar conhecimentos em nível de literatura nacional e internacional. Os trabalhos serão desenvolvidos por equipes de pesquisadores da Universidade Federal da Bahia, Universidade Federal de Goiás e a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, tendo a Oxiteno S.A. Indústria e Comércio-Mauá (SP) como interveniente cofinanciadora. O projeto deverá intensificar a interação entre as instituições envolvidas, otimizando os recursos humanos e de laboratório na geração de conhecimentos científicos e tecnológicos. Serão estudados sistemas baseados em óxido de ferro contendo dopantes, puros e suportados em óxidos inorgânicos, ferritas de cobalto suportadas em óxidos inorgânicos, metais suportados em carvões ativos, hematita suportada em compostos lamelares e óxidos de ferro suportados em zeólitas. Visando à formação de recursos humanos, os trabalhos serão desenvolvidos por alunos de mestrado e bolsistas de iniciação tecnológica industrial e desenvolvimento tecnológico industrial.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (6) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Florindo Fernando Garbim - Integrante / Liliane Magalhães Nunes - Integrante / Marco Antonio Logli - Integrante / Veber Paulo Fajardo Pereira - Integrante / Denílson Rabelo - Integrante / Patrícia Pommé Confessori Sartoratto - Integrante / Nádia Mamede José - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / OXITENO S.A. Indústria e Comércio - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2

  • 2006 - Atual

    Implantação de unidade de avaliação de catalisadores de geração de hidrogênio por reforma a vapor de gás natural, Descrição: O projeto tem como objetivo a montagem de uma planta de bancada, com vistas ao desenvolvimento de metodologias de avaliação de catalisadores, destinados aos processos de geração de hidrogênio, especialmente a reforma a vapor de gás natural. A planta de bancada deverá permitir a reprodução das condições industriais do emprego de catalisadores de reforma a vapor do gás natural, com a finalidade de produzir hidrogênio de elevada pureza. O processo pode também empregar, como matéria prima, hidrocarbonetos de baixo peso molecular oriundos do petróleo, tais como metano e etano. Dessa forma, o projeto aborda uma reação de conversão de gás natural ou de produtos oriundos do petróleo, para a produção de combustíveis ou matéria prima da indústria química ou petroquímica. Além disso, o projeto deverá contribuir para acelerar o desenvolvimento e o uso de catalisadores de reforma de gás natural ou de nafta leve de petróleo, na Petrobras, tornando mais rápido a transferência de conhecimentos da universidade para o setor industrial. Isto deverá contribuir para um maior rendimento técnico e econômico do uso de gás natural. Espera-se que a aquisição da planta piloto possa contribuir para agilizar o processo de seleção de catalisadores industriais, acompanhamento dos catalisadores em plantas industriais e o desenvolvimento de catalisadores nacionais, na Petrobras. No que se refere à UFBA, a planta deverá proporcionar uma melhoria da infraestrutura, levando a uma maior aproximação com o setor industrial e, consequentemente, criando a oportunidade da equipe de professores e alunos de graduação e pós-graduação adquirir experiência na resolução de problemas industriais, tornando-os aptos a tratar problemas tecnológicos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Roberto Carlos Bittencourt - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2012

    Desenvolvimento de catalisadores em escala piloto para a reforma de gás natural, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 16/01/2015., Descrição: A reforma a vapor de gás natural, para produzir hidrogênio de alta pureza, é uma tecnologia bem sedimentada e largamente empregada em indústrias de todo o mundo. Entretanto as informações, referentes ao desenvolvimento, propriedades e aplicações dos catalisadores empregados no processo, são mantidas sob rigoroso sigilo, de forma a manter a reserva de mercado. No Brasil, a FAFEN e diversas refinarias da PETROBRÁS empregam esses materiais na geração industrial de hidrogênio de alta pureza e dependem completamente de tecnologia estrangeira. Visando a reduzir essa dependência e aumentar a sua produtividade, a OXITENO (empresa de capital nacional que fabrica e comercializa catalisadores) tem conduzido diversos trabalhos em colaboração com a UFBA, no desenvolvimento de produtos tecnológicos que possam ser comercializados. Em projeto anterior, foram produzidos diversos catalisadores alternativos, em nível de bancada, promissores para a reação de reforma a vapor. Na presente proposta, pretende-se aperfeiçoar os sistemas mais promissores, conduzindo as etapas de preparação e avaliação em planta piloto. Além disso, serão investigados novos catalisadores, com o fim de se buscar alternativas cada vez mais otimizadas. O trabalho faz parte das metas de P&D da OXITENO, interveniente e coexecutora da proposta, referente à produção de catalisadores para a geração de hidrogênio. A proposta também está inserida nas linhas de pesquisa do GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise, do Instituto de Química da UFBA, unidade executora do projeto e nas linhas de pesquisa da UFG, UFCG, UNEB e UESB, unidades coexecutoras. O estudo também pretende a geração de conhecimentos científicos e tecnológicos no desenvolvimento de novos materiais e formar recursos humanos em nível de graduação, pós-graduação e Desenvolvimento Tecnológico Industrial, além de contemplar atividades de extensão.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (4) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Karla C S Conceição - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Adriana Pires Fróes - Integrante / Itana Sena Barros - Integrante / Emília Celma de Oliveira Lima - Integrante / Liliane Magalhães Nunes - Integrante / Patrício Pommé Confessori Sartoratto - Integrante / Mairy Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Fernando Florindo Garbin - Integrante / Marco Antonio Logli - Integrante / Veber Paulo Fajardo Pereira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 8 / Número de orientações: 13

  • 2005 - 2008

    Preparação e caracterização de catalisadores à base de ferro para a obtenção de alfa-olefinas via síntese de Fischer-Tropsch, Descrição: O projeto tem como objetivo desenvolver catalisadores baseados em ferro para a obtenção de alfa-olefinas, a partir de gás de síntese, na reação de Fischer-Tropsch, em um reator de leito de lama. Serão estudados catalisadores de ferro suportado em óxidos inorgânicos (óxido de zircônio, óxido de alumínio, óxido de titãnio) dopados com diferentes metais. Estes dopantes visam a aumentar a seletividade dos catalisadores para a produção de alfa-olefinas, a partir da reação de Fischer-Tropsch. Os catalisadores e suportes serão preparados por técnicas de precipitação e/ou impregnação e caracterizados por: (i) fluorescência de raios X; (ii) difração de raios X; (iii) medida de área superficial; (iv) FTIR; (v) análise térmica (DTA, TG) e (vi) redução termoprogramada. Após a reação, os catalisadores serão caracterizados por difração de raios X e medida de área superficial específica. Os catalisadores serão avaliados em planta de bancada existente na CTGAS.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / José Roberto de Souza - Coordenador / José Harlen Albino Dantas - Integrante / Leopoldo Osvaldo Alcázar Rojas - Integrante / Alcides Romano Balthar - Integrante / Cláudio Fernandes da Silva - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2003 - 2008

    Desenvolvimento de catalisador a nível de bancada para reforma a vapor, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 21/01/2015., Descrição: A reforma a vapor autotérmica é a tecnologia mais promissora para produzir hidrogênio de alta pureza, importante insumo da indústria petroquímica, empregado em diversas plantas industriais. Entretanto, as informações referentes ao desenvolvimento dos catalisadores, usados no processo, são mantidas sob rigoroso sigilo, de forma a manter a reserva de mercado. Considerando-se esses aspectos, neste projeto, propõe-se o desenvolvimento de catalisadores para a reforma a vapor autotérmica, com a finalidade de produzir hidrogênio de alta pureza. O trabalho faz parte das metas de P&D da Oxiteno S/A Indústria e Comércio- Mauá (S.P.), interveniente da proposta, referente à produção de catalisadores para a geração de hidrogênio. A proposta também está inserida nas linhas de pesquisa do GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise, do Instituto de Química da UFBA, unidade executora do projeto, que terá a participação da UFPB e UESB. Através do projeto, pretende-se reduzir a dependência estrangeira do Brasil, no mercado de catalisadores, ofertando um produto empregado em diversas indústrias do País, mas não disponível no mercado nacional. O projeto irá abordar a etapa de desenvolvimento de catalisadores em nível de bancada, uma fase de especial importância no desenvolvimento de catalisadores industriais. Em geral, o desenvolvimento de um catalisador industrial é uma operação de alto custo, que pode ser minimizado, se os estágios iniciais do processo forem conduzidos com cuidado e precisão. Esta etapa é de natureza científica e é geralmente conduzida no âmbito das universidades, o que justifica a presente proposta. Por outro lado, a maioria das tecnologias comerciais de produção de combustíveis e de insumos petroquímicos, a partir de hidrocarbonetos, envolve a produção de gás de síntese, uma mistura de monóxido de carbono e hidrogênio. Esta etapa constitui a principal parcela dos custos de uma planta industrial (cerca de 50%), o que tem motivado diversas empresas a pesquisar novas e melhores tecnologias. Entre as tecnologias de obtenção de gás de síntese, a reforma a vapor autotérmica. apresenta os custos mais baixos de processo, com cerca de 18% abaixo da reforma a vapor, tradicionalmente empregada em processos industriais. Essa tecnologia tem se mostrado como a mais conveniente para a produção de hidrogênio de alta pureza. A reforma a vapor autotérmica resulta da combinação de dois processos em que o calor necessário para a reforma a vapor endotérmica é suprido pela oxidação parcial de hidrocarbonetos. Os parâmetros de operação mais importantes (temperatura, pressão e razões molares oxigênio/hidrocarboneto e água/hidrocarboneto) devem ser ajustados de modo a evitar a formação de coque e minimizar o conteúdo de hidrocarboneto na mistura gasosa final. Os elementos mais importantes da tecnologia da reforma a vapor autotérmica são o reator e o catalisador. Este último deve ser otimizado de modo a minimizar a formação de coque e favorecer a produção de hidrogênio, apresentando alta atividade e seletividade, assim como alta estabilidade sob condições de temperaturas elevadas e baixas pressões parciais de água. Embora alguns catalisadores, com potencial de aplicação em reforma autotérmica, tenham sido citados na literatura, existe a necessidade de um estudo detalhado sobre a influência das variáveis de preparação sobre as propriedades desses sólidos, assim como a seleção dos sistemas mais promissores e a otimização do método de preparação. Os sólidos baseados em metais (Pt, Ni, Pd, Ir, Ru e Co) suportados em óxidos ou zeólitas têm sido apontados como os mais promissores para a reação. Neste projeto, serão desenvolvidos catalisadores baseados nesses metais, em nível de bancada, com vistas a selecionar os sistemas mais promissores para em estudo posterior em planta piloto, visando à comercialização do produto.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Elizabete de Jesus Sacramento - Integrante / Luciene Santos Carvalho - Integrante / Manuela de Santana Santos - Integrante / Márcia Souza Ramos - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / José Geraldo Pacheco Filho - Integrante / Meiry Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Antônia Soares de Oliveira - Integrante / Altemar da Cruz Luciano - Integrante / André Rosa Martins - Integrante / Jessília de Souza - Integrante / Jorge Luís Oliveira Santos - Integrante / Simone Pereira de Lima - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores suportados metalocênicos, Descrição: O trabalho envolve o desenvolvimento de catalisadores metalocênicos para a polimerização de etileno. Serão preparados diferentes suportes (sílica mesoporosa, óxidos mistos, sílicas comerciais e sintéticas e cloreto de magnésio), que serão impregnadas com compostos metalocênicos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Oséias Pereira Alves Teodoro - Integrante / Débora Correa dos Santos - Integrante / Alan Kardec do Nascimento - Coordenador / Kelley Cristina Oliveira - Integrante / César Augusto Sales Barbosa - Integrante / Joilma Menezes - Integrante / Paula Gimenez - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a geração e melhoria da qualidade de combustíveis, Descrição: É cada vez maior a preocupação da população e dos órgãos ambientais com o suprimento de energia e com a conservação do meio ambiente. Dessa forma, se procura desenvolver processos de geração de energia mais eficientes e que, ao mesmo tempo, possam emitir uma quantidade mínima de poluentes. Em resposta a essas demandas, neste projeto, pretende-se desenvolver: (i) catalisadores que permitam a melhoria da qualidade da gasolina, aumentando a eficiência da sua combustão em veículos automotivos e reduzindo a emissão de poluentes, como uma solução a curto prazo e (ii) catalisadores que possam ser empregados em células a combustíveis, a mais promissora opção de tecnologia limpa na geração de energia, devido ä sua alta eficiência e ao fato desse dispositivo praticamente não produzir poluentes, como uma alternativa a longo prazo. No primeiro caso, serão estudados catalisadores destinados à reforma catalítica de nafta de petróleo, que permitam aumentar a octanagem da gasolina e, assim, aumentar a eficiência da combustão e diminuir a emissão de poluentes. No segundo caso, serão desenvolvidos catalisadores destinados à reforma autotérmica do gás natural, que é um processo promissor para a geração de hidrogênio com a pureza exigida pelas células a combustível. No desenvolvimento dos catalisadores destinados à reforma de nafta de petróleo, serão abordados os seguintes aspectos: (i) estudo da influência do ferro sobre o envenenamento de catalisadores do tipo Pt/Al2O3; (ii) desenvolvimento de catalisadores trimetálicos do tipo Pt-Re-Ni/Al2O3, incluindo estudos de desativação; (iii) desenvolvimento de catalisadores do tipo Pt/L e Pt/X, incluindo o efeito de um segundo metal sobre a seletividade e a resistência à formação de coque e (iv) desenvolvimento de métodos analíticos para a análise química dos catalisadores de reforma de nafta. No desenvolvimento dos catalisadores destinados à reforma autotérmica serão conduzidos os estudos: (v) desenvolvimento de catalisadores baseados em óxidos mistos do tipo NiO-Al2O3-ZrO2 destinados à reforma a vapor; (vi) Desenvolvimento de catalisadores baseados em óxidos mistos ZrO2 NiO destinados à reforma a vapor; (vii) desenvolvimento de catalisadores destinados à reforma parcial; (viii) desenvolvimento de catalisadores em escala piloto e (ix) desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas aos catalisadores de reforma autotérmica. O projeto será executado pelo Instituto de Química da UFBA, tendo como coexecutoras a UNEB, UESC, UESB, UFPB e a UNIBAHIA e como intervenientes a OXITENO, a COPENE e o CADCT. A OXITENO deverá ser a responsável pelo aumento de escala do catalisador mais promissor e a COPENE deverá participar do planejamento dos experimentos e da discussão dos resultados. Espera-se que o projeto possa contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico da região Nordeste e para promover o desenvolvimento da pesquisa nas universidades emergentes do Nordeste.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Meiry Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Rosenira Serpa da Cruz - Integrante / Wlodzimierz Aleksander Keller - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a produção de hidrogênio de alta pureza, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 28/01/2015., Descrição: A conversão de monóxido a dióxido de carbono é uma das principais etapas na síntese da amônia e na geração de hidrogênio de alta pureza. Devido à sua exotermicidade e reversibilidade, a reação é conduzida em duas etapas em plantas industriais, de modo a tornar o processo economicamente viável. A primeira delas exige temperaturas superiores a 350 C ("High Tmperature Shift" ou reação de HTS), enquanto a outra ocorre em temperaturas inferiores a 200 C ("Low Temperature Shift" ou reação de LTS). Os catalisadores empregados na reação de HTS são óxidos de ferro contendo óxido de cromo e de cobre, que atuam como promotores textural e estrutural, respectivamente. Esses materiais apresentam alta estabilidade no desempenho sendo resistentes a vários venenos. Entretanto, apresentam um declínio na atividade catalítica, ao longo da sua vida útil, atribuída à diminuição a área superficial específica, além de causarem prejuízos ao homem e ao meio ambiente, devido à toxidez dos compostos de cromo. Desta forma, existe a demanda pelo desenvolvimento de catalisadores alternativos, que não apresentem estes inconvenientes. No Brasil diversas indústrias, tais como a FAFEN e várias refinarias da PETROBRÁS, empregam essa reação em seus processos. Entretanto, não existe nenhum fabricante nacional dos catalisadores, o que torna o país dependente da tecnologia estrangeira. Por outro lado, a Oxiteno S/A Indústria e Comércio-Mauá é uma empresa que produz e comercializa catalisadores e que, dentro das suas metas, busca a parceria com universidades, visando ao desenvolvimento de tecnologia nacional. Desta forma, a OXITENO, em parceria com o GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise do Instituto de Química da UFBA propõe, neste projeto, dar continuidade ao desenvolvimento de um catalisador de HTS, iniciado em um projeto RHAE anterior, visando à comercialização desse produto. Pretende-se estabelecer as melhores condições de operação e de desativação do catalisador e realizar os experimentos necessários à redação da patente. Pretende-se, ainda, continuar os estudos envolvendo catalisadores alternativos, aprofundando o estudo daqueles mais promissores, além de buscar novas alternativas. No projeto, também objetiva-se iniciar estudos voltados para a reação de LTS com vistas a atender à demanda da inexistência desses catalisadores no mercado nacional. Com essa ação pretende-se ofertar, no mercado nacional, catalisadores que sejam competitivos com aqueles disponíveis no mercado mundial reduzindo a dependência estrangeira. Através do projeto, espera-se a melhoria da capacitação da equipe técnica, sedimentando uma massa crítica especializada nesses sistemas, pela aproximação da universidade com o setor privado. As atividades do projeto são: (i) otimização das condições de operação e estudos de desativação com o catalisador desenvolvido em escala piloto, em que serão conduzidos testes de desativação acelerada, em planta piloto, de modo a avaliar a estabilidade do catalisador; (ii) testes de desativação, avaliando-se a influência do enxofre e cloro no envenenamento desses materiais, em planta piloto e em escala de laboratório, de modo a elaborar um protocolo de desativação; (iii) testes de resistência mecânica à compressão, de molhabilidade e outros; (iv) estudos aprofundados dos catalisadores mais promissores desenvolvidos no projeto anterior (óxidos de ferro dopados com cobalto ou níquel) e (v) estudo exploratório de catalisadores alternativos em que serão estudados catalisadores baseados em: (1) magnetita suportada em óxidos cerâmicos a partir de fluidos magnéticos; (2) níquel, óxido de zinco e óxido de alumínio e (iii) do tipo Pt/ZrO2-Ce. Os catalisadores novos e usados, envenenados ou não, serão caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica e porosidade, análise térmica (DTA/TG) e redução termoprogramada.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Valéria Vicentini - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 4

  • 2001 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a geração de hidrogênio a partir de gás natural ou nafta de petróleo, Descrição: Considerando que o desenvolvimento de um catalisador industrial é uma operação de alto custo e que pode variar em função da natureza do catalisador, neste projeto, será conduzida a primeira etapa no desenvolvimento de um catalisador industrial, em que se avalia diversos sistemas, obtidos com diferentes métodos de preparação, num estudo exploratório, visando a identificar os catalisadores mais promissores, que apresentem potencial para a preparação em escala piloto. Os catalisadores são destinados à produção de hidrogênio, a partir de gás natural ou nafta de petróleo através de três rotas: (i) reforma a vapor de gás natural ou nafta de petróleo; (ii) reforma de gás natural com dióxido de carbono e (iii) oxidação parcial do gás natural. Serão preparados sólidos à base de: (i) níquel suportado em alumina modificada, óxido de zircônio, de magnésio, de lantânio; em zeólitas e em peneiras moleculares; (ii) paládio suportado em óxido de lantânio e de magnésio; (iii) cobalto suportado em óxido de zircônio; (iv) rutênio suportado em zeólitas e peneiras moleculares e (v) hexaluminatos de alcalinos terrosos e de lantânio. Com a finalidade de se obter métodos de preparação otimizados, dos materiais sob estudo, serão também desenvolvidos métodos analíticos, especialmente adequados a esses sistemas. O projeto foi desenvolvido na UFBA, UFPB, UFAL, UESB, UNEB e UNIFACS, com a participação da OXITENO, empresa produtora de catalisadores. Espera-se que o projeto possa gerar conhecimentos científicos e tecnológicos, no desenvolvimento de novos materiais, que possam ser empregados em indústrias do setor petróleo.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / MARLY FERNANDES ARAUJO CARVALHO - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Guillermo José Patermina Berrocal - Integrante / Edgardo Meza Fuenters - Integrante / Jaime Soares Boaventura - Integrante / Joselito Moreira de Oliveira - Integrante / Manuela de Santana Santos - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante / Luiz Antonio Magalhães Pontes - Integrante / Bárbara Cristina Tavares - Integrante / José Geraldo Pacheco Filho - Integrante / Maria Wilma Nunes Cordeiro Carvalho - Integrante / Soraia Teixeira Brandão - Integrante / Vicemário Simões - Integrante / Florindo Fernando Garbim - Integrante / Maurício Alvarez Munoz - Integrante / Paulo Roberto Rodrigues de Oliveira Junior - Integrante / Jadson Santos Moura - Integrante / Simone Pereira Lima - Integrante / Altair Marques Silva - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 22 / Número de orientações: 11

  • 2001 - 2005

    Conversão de gás natural e hidrocarbonetos líquidos por rota tradicional, Descrição: O projeto visa a desenvolver catalisadores e otimizar os processos para a conversão de gás natural a combustíveis, através da reação de Fischer-Tropsch, de modo a aumentar a rentabilidade do processo. O projeto consta das seguintes etapas: (i) estudo do emprego de zeólitas, óxido de nióbio e outros, como aditivos ou suportes as fases metálicas; estudo e modelagem de reatores de Fischer-Tropsch; (iii) estudo do processo e catalisadores para reforma autotérmica; (iv) estudo da reforma com dióxido de carbono e (v) avaliação do processo de inovação e da competitividade dos processos GTL.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Martin Schmal - Coordenador / Pedro Arroyo - Integrante / Eduardo Falabella Souza-Aguiar - Integrante / Ricardo Reis Soares - Integrante / Fábio Barboza Passos - Integrante / Fabio Bellot Noronha - Integrante / José Luiz Fontes Monteiro - Integrante / Cláudio Mota - Integrante / Eledir Sobrinho - Integrante / Lúcia Gorenstin Appel - Integrante / Victor Teixeira da Silva - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2001 - 2003

    Desenvolvimento de tecnologia alternativa à produção de MTBE, Descrição: O projeto será desenvolvido UFBA e pela Copene Petroquímica do Nordeste S.A.,Camaçari, Ba. O estudo visa à produção do iso-octano, um provável substituto para o MTBE (éter metil terc- butílico), assim como o desenvolvimento de novos catalisadores. De acordo com a tecnologia existente, o iso-octano pode ser obtido através da hidrogenação do iso-octeno que, por sua vez, pode ser obtido pela dimerização do isobuteno sobre catalisdores ácidos. Este último processo é similar à síntese do MTBE, de modo que as plantas industriais do MTBE podem ser usadas para produzir este composto, sendo necessário, todavia um estudo das condições e da cinética da reação. Por outro lado, a etapa de hidrogenação não envolve nenhuma modificação da tecnologia, razão pela qual não será objeto de estudo neste projeto. Serão conduzidas as seguintes etapas: (i) estudo das condições de reação de síntese do iso-octeno (temperatura e massa do catalisador); (ii) estudo das condições de equilíbrio da reação; (iii) estudo cinético da síntese do iso-octeno vos para a gasolina (a serem selecionados); (iv) desenvolvimento de novos catalisadores e (v) avaliação do iso-octeno e do iso-octano como aditivos da gasolina. Esta etapa tem a finalidade de estabelecer uma relação entre as propriedades da gasolina e o melhor aditivo, uma vez que estudos anteriores mostraram que ambos os compostos podem ser usados como aditivos. Devido à recente proibição do uso de MTBE pelos EUA, a partir do ano 2002, o projeto permitirá que a COPENE mantenha e amplie o nível de exportação de aditivos da gasolina. Além disso, muitos dos temas abordados são pouco estudados, o que permite a geração de novos conhecimentos científicos. Esses trabalhos deverão tornar a empresa mais produtiva e competitiva, gerando tecnologia nacional e contribuindo para o desenvolvimento da região Nordeste e do setor petroquímico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Emerentino Brazil Quadro - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Amalia Luz Costa Pereira - Integrante / Soraia de Jesus Oliveira - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Lílian Saacramento Costa - Integrante / Nilson Alves dos Santos - Integrante / Oséias Pereira Alves Teodoro - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro.

  • 2000 - 2001

    Regeneração de catalisadores, Descrição: O projeto visa a desenvolver estudos na área de caracterização de catalisadores de desidrogenação de parafinas, do tipo Pt-Sn-In/Al2O3, com o objetivo de otimizar o processo de regeneração. O trabalho constará de estudo da fase metálica do catalisador de desidrogenação de parafinas longas visando a identificar, por diversas técnicas de caracterização, as diferenças entre o catalisador novo e o regenerado, em escala industrial. O estudo deverá fornecer subsídios para a interpretação dos resultados obtidos nos estudos de regeneração do catalisador industrial, em desenvolvimento na DETEN, em parceria com a Oxiteno. Serão preparadas amostras de catalisadores do tipo Pt/Al2O3, Sn/Al2O3, In/Al2O3, Pt-Sn/Al2O3, Pt-In/Al2O3, Sn-In/Al2O3, Pt-Sn-In/Al2O3, que servirão como sistemas modelo, já que se trata de sólidos com composições e métodos de preparação conhecidos. Na preparação desses materiais, se busca um catalisador com características próximas aos sistemas comerciais; para isto, os sólidos preparados, por diferentes métodos, serão submetidos a testes catalíticos (DETEN) de modo a se escolher aquele com desempenho próximo ao comercial. Em seguida, os materiais serão caracterizados por redução termoprogramada (TPR) e testes catalíticos com reações-modelo. Este estudo corresponderá ao desenvolvimento do método de preparação apropriado e obtenção de curvas padrão de TPR, ainda não disponíveis em literatura aberta. Os trabalhos serão desenvolvidos no Instituto de Química da UFBA, em cooperação com a DETEN.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Giancarlos Gangemin - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante., Financiador(es): Detergentes do Nordeste - Auxílio financeiro.

  • 1999 - 2004

    Potencialização de cargas de menor valor agregado por reações de transalquilação, Projeto certificado pela empresa Braskem - Camaçari - Eteno em 13/01/2015., Descrição: O projeto trata do aproveitamento de uma corrente de baixo valor comercial, gerada em uma das etapas do processo da COPENE (corrente C9+), convertendo-a em produtos de elevado valor agregado (xilenos). O trabalho, que será conduzido pela UFBA e por essa empresa, consiste da modelagem cinética da transalquilação de benzeno com compostos aromáticos com 9 ou mais átomos de carbono (corrente C9+) e do estudo da desativação do catalisador mais promissor para essa reação (mordenita), visando à implementação desse processo na COPENE. Os estudos cinéticos constam do planejamento de experimentos, testes realizados em condições próximas às industriais (altas pressões) e discriminação de modelos e otimização. Os estudos de desativação envolveram a caracterização das amostras coqueadas em laboratório e da caracterização de outros catalisadores comerciais (zeólita beta) e preparados em laboratório (aluminosilicatos mesoporosos). Nos dois últimos casos, pretende-se que a equipe se torne apta a prever o comportamento de sistemas alternativos, que possam eventualmente substituir o catalisador atualmente considerado o mais promissor, tornando o processo mais flexível. A reação ainda não é comercializada, mas diversos experimentos conduzidos na COPENE, assim como informações disponíveis em patentes, mostraram a viabilidade técnica e econômica do processo. Este trabalho tornou a empresa mais produtiva e competitiva, gerando tecnologia nacional e contribuindo para o desenvolvimento da região Nordeste e do setor petroquímico. Sendo o tema abordado pouco estudado, o projeto permitiu a geração de novos conhecimentos tecnológicos e científicos, através da publicação de trabalhos em periódicos nacionais e internacionais. A partir deste projeto, será implementada uma nova linha de trabalho na UFBA.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (0) Graduação: (6) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Antoninho Valentini - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Adriana Santana de Oliveira - Integrante / Jorge maurício David - Integrante / Suzana Marques Domingues - Integrante / Lucimar Pacheco Gomes - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Alcinéia Conceição Oliveira - Integrante / Jomar de Souza Cruz - Integrante / Lorena Cristina Alves de Oliveira - Integrante / Luiz Antonio Magalhães Pontes - Integrante / Benício Barros Neto - Integrante / Diocleciano Pereira dos Santos - Integrante / Augusto de Oliveira Cardoso - Integrante., Financiador(es): Braskem - Camaçari - Eteno - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 1999 - 2002

    Desenvolvimento de catalisadores comerciais, Descrição: O projeto será desenvolvido no âmbito do Edital 02-RHAE-01/98-02/01-207, em colaboração com a OXITENO e visa ao desenvolvimento de um catalisador em escala piloto, assim como o estudo exploratório de sistemas alternativos, destinados à oxidação do monóxido a dióxido de carbono a altas temperaturas (reação de HTS) e do desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas a esses materiais. O objetivo do projeto será alcançado através das seguintes metas físicas: (i) desenvolvimento de um catalisador em escala piloto; (ii) estudo exploratório de sistemas alternativos e (iii) desenvolvimento de técnicas analíticas. No primeiro caso, serão selecionadas algumas formulações de catalisadores, a partir de estudos anteriormente conduzidos na UFBa e serão realizadas diversas preparações, envolvendo gradativos aumentos de escala. Os materiais serão caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica e de porosidade, redução termoprogramada e espectroscopia Mössbauer. Serão, também, conduzidos estudos de quimissorção por FTIR, para se conhecer detalhadamente a reação. Os catalisadores, em forma de pó, serão avaliados em teste microcatalítico. A amostra mais promissora será empastilhada, em diversas condições, de modo a se obter a condição mais adequada para o material em questão. Em seguida, serão conduzidos testes em planta piloto, simultâneos com testes microcatalíticos de pastilhas moídas. No estudo exploratório de sistemas alternativos, será avaliado o emprego de diversos dopantes em hematita ou magnetita e serão desenvolvidos novos métodos de preparação de óxidos de ferro, visando à obtenção de materiais com características texturais, especialmente projetadas para o seu emprego como catalisador. No último caso, será avaliado o uso de carboxilatos, surfactantes e polímeros, no controle das propriedades texturais e catalíticas dos óxidos de ferro, além do uso de materiais zeolíticos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (13) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Genira Carneiro de Araújo - Integrante / Paulo Sérgio Santana Nobre - Integrante / Caroline Lisboa da Rocha Bittencourt - Integrante / Adriana Caires de Oliveira - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / André Luiz Castro Bonfim - Integrante / Juliano Bonfim Souza - Integrante / Vladimir Albano Costa Falcon - Integrante / Eduardo Ivo de Queiroz Cavalcanti - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Nara Andréa de Oliveira - Integrante / Camilo Castro de Oliveira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 29 / Número de orientações: 10

  • 1998 - 2003

    Desenvolvimento de catalisadores Industriais, Descrição: O projeto, que será desenvolvido no âmbito do EditalCEMAT-01/97-02/03, em colaboração com a OXITENO visa ao desenvolvimento de um catalisador em escala piloto e ao estudo exploratório de sistemas alternativos, destinados à oxidação do monóxido a dióxido de carbono a altas temperaturas (reação de HTS), assim como ao desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas a esses materiais. O projeto constará das seguintes atividades: (i) desenvolvimento de um catalisador em escala piloto; (ii) estudo exploratório de sistemas alternativos e (iii) desenvolvimento de técnicas analíticas. No primeiro caso, foram selecionadas algumas formulações de catalisadores, a partir de estudos anteriormente conduzidos na UFBa e foram realizadas diversas preparações, envolvendo gradativos aumentos de escala. Os materiais foram caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica, de porosidade, redução termoprogramada e espectroscopia Mössbauer. Foram também conduzidos estudos de quimissorção por FTIR, para obter um conhecimento mais detalhado da reação. Os catalisadores, em forma de pó, foram avaliados em teste microcatalítico. A amostra mais promissora foi empastilhada, em diversas condições, de modo a se obter a condição mais adequada para o material em questão. Em seguida, foram conduzidos testes em planta piloto, simultâneos com testes microcatalíticos de pastilhas moídas. No estudo exploratório de sistemas alternativos, foi avaliado o emprego de diversos dopantes em hematita ou magnetita e foram desenvolvidos novos métodos de preparação de óxidos de ferro, visando à obtenção de materiais com características texturais, especialmente projetadas para o seu emprego como catalisador. No último caso, foi avaliado o uso de carboxilatos, surfactantes e polímeros, no controle das propriedades texturais e catalíticas dos óxidos de ferro, além do uso de materiais zeolíticos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (13) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Genira Carneiro de Araújo - Integrante / Paulo Sérgio Santana Nobre - Integrante / Caroline Lisboa da Rocha Bittencourt - Integrante / Adriana Caires de Oliveira - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / André Luiz Castro Bonfim - Integrante / Juliano Bonfim Souza - Integrante / Vladimir Albano Costa Falcon - Integrante / Eduardo Ivo de Queiroz Cavalcanti - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Nara Andréa de Oliveira - Integrante / Camilo Castro de Oliveira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 9

  • 1995 - 1999

    Otimização do processo de reforma catalítica. Estudos de desativação de catalisadores, Descrição: Este projeto será desenvolvido no âmbito do programa PADCT III (Edital QEQ-04/94) e objetiva estudar os processos de desativação de catalisadores, usados na unidade de reforma catalítica da Copene Esses estudos incluem, em um primeiro estágio, a preparação, caracterização e avaliação de catalisadores, com formulação química semelhante àquela do catalisador comercial, com o objetivo principal de gerar subsídios que possam levar a um melhor conhecimento do mecanismo de atuação desses materiais, do papel dos seus constituintes e da sua desativação. Nessa etapa, serão, também, desenvolvidos métodos de análises, para o acompanhamento dos produtos de reação e dos catalisadores. O estágio seguinte consiste na avaliação dos catalisadores em testes de desativação acelerada, em reator microcatalítico, seguida de regeneração e reavaliação. Com os catalisadores mais promissores, e o comercial, serão realizados testes de longa duração, usando-se um reator integral, com o objetivo de modelar a reação, com decaimento catalítico, a ser usada na simulação dos reatores industriais. Devido ao fato das plantas petroquímicas, destinadas à produção de compostos aromáticos, possuírem tecnologia estrangeira de difícil acesso, impedindo inovações ou melhoramentos, o projeto deverá contribuir para a capacitação técnica nacional, reduzindo a dependência externa e, também, gerar tecnologia de interesse para a indústria química brasileira. Do ponto de vista da empresa, o resultado será a definição de padrões de desempenho dos catalisadores e de novas políticas de campanha, resultando na melhoria dos produtos a um custo operacional mais baixo. Do ponto de vista da UFBA, o projeto permitirá a consolidação de um grupo emergente na área de desativação de catalisadores, tornando-o capaz de responder, a curto prazo, questões técnicas relativas a processos industriais, assim como contribuir para a geração de tecnologia e formação de recursos humanos, em nível nacional.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Jaildes Marques Britto - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Jailson Bittencourtt de Andrade - Integrante / Sérgio Luís Costa Ferreira - Integrante / Letícia Suné - Integrante / Maria de Fátima Lopes - Integrante / Luís Antônio Magalhães Pontes - Integrante., Financiador(es): Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 18 / Número de orientações: 5

  • 1995 - 1997

    Cinética, modelagem e simulação de reatores catalíticos heterogêneos. Item 2: Processamento de olefinas, Descrição: O projeto será desenvolvido pela UFBA, no âmbito do programa RHAE/CNPq, em colaboração com a COPENE Petroquímica do Nordeste S.A. (Camaçari, Ba). O projeto procura integrar equipes profissionais da universidade e da empresa, que atuavam isoladamente na área de catálise, modelagem cinética, engenharia de reatores e simulação e modelagem de processos. Serão estudadas as reações de isomerização de xilenos, hidrogenação seletiva de acetilenos e sínteses de éteres (ETBE, TAME). O GECCAT será responsável pelo estudo da cinética intrínseca da reação de síntese do éter etil terc-butílico (ETBE), de modo a fornecer dados para a modelagem do reator industrial.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / João Luís Rangel Costa - Integrante / Emerentino Brazil Quadro - Integrante / José Fernando Padilha - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 6 / Número de orientações: 2

  • 1994 - 1997

    Catalisadores de Reforma de Nafta, Descrição: O projeto, desenvolvido no âmbito do programa RHAE, abordava catalisadores do tipo Pt-Re/Al2O3-Cl, usados na unidade de reforma de nafta da Copene, no que se refere a aspectos de desativação e regeneração e da investigação de catalisadores de nova geração, para o referido processo. O estudo foi dividido em três partes: (i) desativação do catalisador Pt-Re/Al2O3, cujo objetivo era identificar os diferentes estágios de depósito de coque sobre o catalisador, usando amostras coletadas ao longo de quatro anos de operação da unidade. Após esse estudo, pretendia-se prever o tempo de campanha residual, através da avaliação da taxa de desativação do catalisador, ao longo do tempo; (ii) efeito do teor de cloro na regeneração do catalisador, visando reduzir o impacto ambiental e o consumo de produtos químicos no processo e (iii) avaliação de catalisadores de última geração do tipo Pt/zeólita, em que se pretendia investigar amostras preparadas em laboratório.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / José Miguel Parera - Integrante / Jaildes Marques Britto - Coordenador / Nora Susana Fígoli - Integrante / Kleber Lima Souza - Integrante / Karen Souza Santos - Integrante / José Luís Figueiredo - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 3

  • 2008 - 2013

    Desenvolvimento de catalisadores para o hidrocraqueamento de resíduo, Descrição: O projeto visa ao desenvolvimento de catalisadores baseados em oxihidróxidos de ferro, destinados ao hidrocraqueamento de resíduo de vácuo do petróleo. Serão estudados catalisadores baseados em lepidocrocita e goetita, mas também serão conduzidos testes preliminares com catalisadores baseados em akaneita e ferroxihita. Os materiais serão obtidos a partir de sulfato férrico e ferroso. Será estudada a influência das seguintes variáveis de preparação: pH, temperatura, tempo de hidrólise e/ou composição química do meio aquoso, de modo a obter materiais com características e propriedades adequadas ao seu emprego como catalisador. Os materiais obtidos serão caracterizados e avaliados no hidrocraqueamento de resíduo do petróleo.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Amalia Luz Costa Pereira - Integrante / Carmem Lúcia Tavares da Silva - Integrante / Ana Claudia Lima de Jesus - Integrante / Marluce Moraes - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2007 - 2011

    Desenvolvimento de catalisador para produção do monômero estireno, Descrição: O monômero estireno é um intermediário químico de elevado valor comercial, amplamente utilizado como matéria-prima na produção de borrachas sintéticas, plásticos e resinas copoliméricas. Cerca de 3 milhões t/ano de estireno são produzidas na Ásia, 15 bilhões t/ano na Europa e 8 bilhões t/ano de estireno são produzidas na América Latina. No último caso, a Petrobras Energia e a Innova S.A. contam com a maior capacidade instalada de produção de etilbenzeno, estireno e poliestireno, com flexibilidade para atender às necessidades do mercado sul-americano e exportar o excedente. Neste contexto, a presente proposta visa a desenvolver catalisadores destinados à síntese de estireno, com a finalidade de gerar tecnologia nacional, reduzindo a dependência estrangeira. Não existem empresas que produzam esses materiais, no Brasil, o que coloca as suas empresas em completa dependência estrangeira. No projeto proposto, serão estudados sistemas catalíticos alternativos mais eficientes, que deverão conduzir a uma redução nos custos de operação. Esses sistemas deverão ser fabricados e comercializados pela Oxiteno Química S.A. Indústria e Comércio- Mauá, que deverá, em um futuro próximo, suprir o mercado nacional e latino-americano no que se refere a catalisadores de produção de estireno. Através do projeto, pretende-se formar recursos humanos e gerar conhecimentos em nível de literatura nacional e internacional. Os trabalhos serão desenvolvidos por equipes de pesquisadores da Universidade Federal da Bahia, Universidade Federal de Goiás e a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, tendo a Oxiteno S.A. Indústria e Comércio-Mauá (SP) como interveniente cofinanciadora. O projeto deverá intensificar a interação entre as instituições envolvidas, otimizando os recursos humanos e de laboratório na geração de conhecimentos científicos e tecnológicos. Serão estudados sistemas baseados em óxido de ferro contendo dopantes, puros e suportados em óxidos inorgânicos, ferritas de cobalto suportadas em óxidos inorgânicos, metais suportados em carvões ativos, hematita suportada em compostos lamelares e óxidos de ferro suportados em zeólitas. Visando à formação de recursos humanos, os trabalhos serão desenvolvidos por alunos de mestrado e bolsistas de iniciação tecnológica industrial e desenvolvimento tecnológico industrial.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (6) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Florindo Fernando Garbim - Integrante / Liliane Magalhães Nunes - Integrante / Marco Antonio Logli - Integrante / Veber Paulo Fajardo Pereira - Integrante / Denílson Rabelo - Integrante / Patrícia Pommé Confessori Sartoratto - Integrante / Nádia Mamede José - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / OXITENO S.A. Indústria e Comércio - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2

  • 2006 - Atual

    Implantação de unidade de avaliação de catalisadores de geração de hidrogênio por reforma a vapor de gás natural, Descrição: O projeto tem como objetivo a montagem de uma planta de bancada, com vistas ao desenvolvimento de metodologias de avaliação de catalisadores, destinados aos processos de geração de hidrogênio, especialmente a reforma a vapor de gás natural. A planta de bancada deverá permitir a reprodução das condições industriais do emprego de catalisadores de reforma a vapor do gás natural, com a finalidade de produzir hidrogênio de elevada pureza. O processo pode também empregar, como matéria prima, hidrocarbonetos de baixo peso molecular oriundos do petróleo, tais como metano e etano. Dessa forma, o projeto aborda uma reação de conversão de gás natural ou de produtos oriundos do petróleo, para a produção de combustíveis ou matéria prima da indústria química ou petroquímica. Além disso, o projeto deverá contribuir para acelerar o desenvolvimento e o uso de catalisadores de reforma de gás natural ou de nafta leve de petróleo, na Petrobras, tornando mais rápido a transferência de conhecimentos da universidade para o setor industrial. Isto deverá contribuir para um maior rendimento técnico e econômico do uso de gás natural. Espera-se que a aquisição da planta piloto possa contribuir para agilizar o processo de seleção de catalisadores industriais, acompanhamento dos catalisadores em plantas industriais e o desenvolvimento de catalisadores nacionais, na Petrobras. No que se refere à UFBA, a planta deverá proporcionar uma melhoria da infraestrutura, levando a uma maior aproximação com o setor industrial e, consequentemente, criando a oportunidade da equipe de professores e alunos de graduação e pós-graduação adquirir experiência na resolução de problemas industriais, tornando-os aptos a tratar problemas tecnológicos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Roberto Carlos Bittencourt - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2012

    Desenvolvimento de catalisadores em escala piloto para a reforma de gás natural, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 16/01/2015., Descrição: A reforma a vapor de gás natural, para produzir hidrogênio de alta pureza, é uma tecnologia bem sedimentada e largamente empregada em indústrias de todo o mundo. Entretanto as informações, referentes ao desenvolvimento, propriedades e aplicações dos catalisadores empregados no processo, são mantidas sob rigoroso sigilo, de forma a manter a reserva de mercado. No Brasil, a FAFEN e diversas refinarias da PETROBRÁS empregam esses materiais na geração industrial de hidrogênio de alta pureza e dependem completamente de tecnologia estrangeira. Visando a reduzir essa dependência e aumentar a sua produtividade, a OXITENO (empresa de capital nacional que fabrica e comercializa catalisadores) tem conduzido diversos trabalhos em colaboração com a UFBA, no desenvolvimento de produtos tecnológicos que possam ser comercializados. Em projeto anterior, foram produzidos diversos catalisadores alternativos, em nível de bancada, promissores para a reação de reforma a vapor. Na presente proposta, pretende-se aperfeiçoar os sistemas mais promissores, conduzindo as etapas de preparação e avaliação em planta piloto. Além disso, serão investigados novos catalisadores, com o fim de se buscar alternativas cada vez mais otimizadas. O trabalho faz parte das metas de P&D da OXITENO, interveniente e coexecutora da proposta, referente à produção de catalisadores para a geração de hidrogênio. A proposta também está inserida nas linhas de pesquisa do GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise, do Instituto de Química da UFBA, unidade executora do projeto e nas linhas de pesquisa da UFG, UFCG, UNEB e UESB, unidades coexecutoras. O estudo também pretende a geração de conhecimentos científicos e tecnológicos no desenvolvimento de novos materiais e formar recursos humanos em nível de graduação, pós-graduação e Desenvolvimento Tecnológico Industrial, além de contemplar atividades de extensão.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (4) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Karla C S Conceição - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Adriana Pires Fróes - Integrante / Itana Sena Barros - Integrante / Emília Celma de Oliveira Lima - Integrante / Liliane Magalhães Nunes - Integrante / Patrício Pommé Confessori Sartoratto - Integrante / Mairy Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Fernando Florindo Garbin - Integrante / Marco Antonio Logli - Integrante / Veber Paulo Fajardo Pereira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 8 / Número de orientações: 13

  • 2005 - 2008

    Preparação e caracterização de catalisadores à base de ferro para a obtenção de alfa-olefinas via síntese de Fischer-Tropsch, Descrição: O projeto tem como objetivo desenvolver catalisadores baseados em ferro para a obtenção de alfa-olefinas, a partir de gás de síntese, na reação de Fischer-Tropsch, em um reator de leito de lama. Serão estudados catalisadores de ferro suportado em óxidos inorgânicos (óxido de zircônio, óxido de alumínio, óxido de titãnio) dopados com diferentes metais. Estes dopantes visam a aumentar a seletividade dos catalisadores para a produção de alfa-olefinas, a partir da reação de Fischer-Tropsch. Os catalisadores e suportes serão preparados por técnicas de precipitação e/ou impregnação e caracterizados por: (i) fluorescência de raios X; (ii) difração de raios X; (iii) medida de área superficial; (iv) FTIR; (v) análise térmica (DTA, TG) e (vi) redução termoprogramada. Após a reação, os catalisadores serão caracterizados por difração de raios X e medida de área superficial específica. Os catalisadores serão avaliados em planta de bancada existente na CTGAS.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / José Roberto de Souza - Coordenador / José Harlen Albino Dantas - Integrante / Leopoldo Osvaldo Alcázar Rojas - Integrante / Alcides Romano Balthar - Integrante / Cláudio Fernandes da Silva - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2003 - 2008

    Desenvolvimento de catalisador a nível de bancada para reforma a vapor, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 21/01/2015., Descrição: A reforma a vapor autotérmica é a tecnologia mais promissora para produzir hidrogênio de alta pureza, importante insumo da indústria petroquímica, empregado em diversas plantas industriais. Entretanto, as informações referentes ao desenvolvimento dos catalisadores, usados no processo, são mantidas sob rigoroso sigilo, de forma a manter a reserva de mercado. Considerando-se esses aspectos, neste projeto, propõe-se o desenvolvimento de catalisadores para a reforma a vapor autotérmica, com a finalidade de produzir hidrogênio de alta pureza. O trabalho faz parte das metas de P&D da Oxiteno S/A Indústria e Comércio- Mauá (S.P.), interveniente da proposta, referente à produção de catalisadores para a geração de hidrogênio. A proposta também está inserida nas linhas de pesquisa do GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise, do Instituto de Química da UFBA, unidade executora do projeto, que terá a participação da UFPB e UESB. Através do projeto, pretende-se reduzir a dependência estrangeira do Brasil, no mercado de catalisadores, ofertando um produto empregado em diversas indústrias do País, mas não disponível no mercado nacional. O projeto irá abordar a etapa de desenvolvimento de catalisadores em nível de bancada, uma fase de especial importância no desenvolvimento de catalisadores industriais. Em geral, o desenvolvimento de um catalisador industrial é uma operação de alto custo, que pode ser minimizado, se os estágios iniciais do processo forem conduzidos com cuidado e precisão. Esta etapa é de natureza científica e é geralmente conduzida no âmbito das universidades, o que justifica a presente proposta. Por outro lado, a maioria das tecnologias comerciais de produção de combustíveis e de insumos petroquímicos, a partir de hidrocarbonetos, envolve a produção de gás de síntese, uma mistura de monóxido de carbono e hidrogênio. Esta etapa constitui a principal parcela dos custos de uma planta industrial (cerca de 50%), o que tem motivado diversas empresas a pesquisar novas e melhores tecnologias. Entre as tecnologias de obtenção de gás de síntese, a reforma a vapor autotérmica. apresenta os custos mais baixos de processo, com cerca de 18% abaixo da reforma a vapor, tradicionalmente empregada em processos industriais. Essa tecnologia tem se mostrado como a mais conveniente para a produção de hidrogênio de alta pureza. A reforma a vapor autotérmica resulta da combinação de dois processos em que o calor necessário para a reforma a vapor endotérmica é suprido pela oxidação parcial de hidrocarbonetos. Os parâmetros de operação mais importantes (temperatura, pressão e razões molares oxigênio/hidrocarboneto e água/hidrocarboneto) devem ser ajustados de modo a evitar a formação de coque e minimizar o conteúdo de hidrocarboneto na mistura gasosa final. Os elementos mais importantes da tecnologia da reforma a vapor autotérmica são o reator e o catalisador. Este último deve ser otimizado de modo a minimizar a formação de coque e favorecer a produção de hidrogênio, apresentando alta atividade e seletividade, assim como alta estabilidade sob condições de temperaturas elevadas e baixas pressões parciais de água. Embora alguns catalisadores, com potencial de aplicação em reforma autotérmica, tenham sido citados na literatura, existe a necessidade de um estudo detalhado sobre a influência das variáveis de preparação sobre as propriedades desses sólidos, assim como a seleção dos sistemas mais promissores e a otimização do método de preparação. Os sólidos baseados em metais (Pt, Ni, Pd, Ir, Ru e Co) suportados em óxidos ou zeólitas têm sido apontados como os mais promissores para a reação. Neste projeto, serão desenvolvidos catalisadores baseados nesses metais, em nível de bancada, com vistas a selecionar os sistemas mais promissores para em estudo posterior em planta piloto, visando à comercialização do produto.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Elizabete de Jesus Sacramento - Integrante / Luciene Santos Carvalho - Integrante / Manuela de Santana Santos - Integrante / Márcia Souza Ramos - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / José Geraldo Pacheco Filho - Integrante / Meiry Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Antônia Soares de Oliveira - Integrante / Altemar da Cruz Luciano - Integrante / André Rosa Martins - Integrante / Jessília de Souza - Integrante / Jorge Luís Oliveira Santos - Integrante / Simone Pereira de Lima - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores suportados metalocênicos, Descrição: O trabalho envolve o desenvolvimento de catalisadores metalocênicos para a polimerização de etileno. Serão preparados diferentes suportes (sílica mesoporosa, óxidos mistos, sílicas comerciais e sintéticas e cloreto de magnésio), que serão impregnadas com compostos metalocênicos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Oséias Pereira Alves Teodoro - Integrante / Débora Correa dos Santos - Integrante / Alan Kardec do Nascimento - Coordenador / Kelley Cristina Oliveira - Integrante / César Augusto Sales Barbosa - Integrante / Joilma Menezes - Integrante / Paula Gimenez - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a geração e melhoria da qualidade de combustíveis, Descrição: É cada vez maior a preocupação da população e dos órgãos ambientais com o suprimento de energia e com a conservação do meio ambiente. Dessa forma, se procura desenvolver processos de geração de energia mais eficientes e que, ao mesmo tempo, possam emitir uma quantidade mínima de poluentes. Em resposta a essas demandas, neste projeto, pretende-se desenvolver: (i) catalisadores que permitam a melhoria da qualidade da gasolina, aumentando a eficiência da sua combustão em veículos automotivos e reduzindo a emissão de poluentes, como uma solução a curto prazo e (ii) catalisadores que possam ser empregados em células a combustíveis, a mais promissora opção de tecnologia limpa na geração de energia, devido ä sua alta eficiência e ao fato desse dispositivo praticamente não produzir poluentes, como uma alternativa a longo prazo. No primeiro caso, serão estudados catalisadores destinados à reforma catalítica de nafta de petróleo, que permitam aumentar a octanagem da gasolina e, assim, aumentar a eficiência da combustão e diminuir a emissão de poluentes. No segundo caso, serão desenvolvidos catalisadores destinados à reforma autotérmica do gás natural, que é um processo promissor para a geração de hidrogênio com a pureza exigida pelas células a combustível. No desenvolvimento dos catalisadores destinados à reforma de nafta de petróleo, serão abordados os seguintes aspectos: (i) estudo da influência do ferro sobre o envenenamento de catalisadores do tipo Pt/Al2O3; (ii) desenvolvimento de catalisadores trimetálicos do tipo Pt-Re-Ni/Al2O3, incluindo estudos de desativação; (iii) desenvolvimento de catalisadores do tipo Pt/L e Pt/X, incluindo o efeito de um segundo metal sobre a seletividade e a resistência à formação de coque e (iv) desenvolvimento de métodos analíticos para a análise química dos catalisadores de reforma de nafta. No desenvolvimento dos catalisadores destinados à reforma autotérmica serão conduzidos os estudos: (v) desenvolvimento de catalisadores baseados em óxidos mistos do tipo NiO-Al2O3-ZrO2 destinados à reforma a vapor; (vi) Desenvolvimento de catalisadores baseados em óxidos mistos ZrO2 NiO destinados à reforma a vapor; (vii) desenvolvimento de catalisadores destinados à reforma parcial; (viii) desenvolvimento de catalisadores em escala piloto e (ix) desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas aos catalisadores de reforma autotérmica. O projeto será executado pelo Instituto de Química da UFBA, tendo como coexecutoras a UNEB, UESC, UESB, UFPB e a UNIBAHIA e como intervenientes a OXITENO, a COPENE e o CADCT. A OXITENO deverá ser a responsável pelo aumento de escala do catalisador mais promissor e a COPENE deverá participar do planejamento dos experimentos e da discussão dos resultados. Espera-se que o projeto possa contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico da região Nordeste e para promover o desenvolvimento da pesquisa nas universidades emergentes do Nordeste.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Meiry Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Rosenira Serpa da Cruz - Integrante / Wlodzimierz Aleksander Keller - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a produção de hidrogênio de alta pureza, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 28/01/2015., Descrição: A conversão de monóxido a dióxido de carbono é uma das principais etapas na síntese da amônia e na geração de hidrogênio de alta pureza. Devido à sua exotermicidade e reversibilidade, a reação é conduzida em duas etapas em plantas industriais, de modo a tornar o processo economicamente viável. A primeira delas exige temperaturas superiores a 350 C ("High Tmperature Shift" ou reação de HTS), enquanto a outra ocorre em temperaturas inferiores a 200 C ("Low Temperature Shift" ou reação de LTS). Os catalisadores empregados na reação de HTS são óxidos de ferro contendo óxido de cromo e de cobre, que atuam como promotores textural e estrutural, respectivamente. Esses materiais apresentam alta estabilidade no desempenho sendo resistentes a vários venenos. Entretanto, apresentam um declínio na atividade catalítica, ao longo da sua vida útil, atribuída à diminuição a área superficial específica, além de causarem prejuízos ao homem e ao meio ambiente, devido à toxidez dos compostos de cromo. Desta forma, existe a demanda pelo desenvolvimento de catalisadores alternativos, que não apresentem estes inconvenientes. No Brasil diversas indústrias, tais como a FAFEN e várias refinarias da PETROBRÁS, empregam essa reação em seus processos. Entretanto, não existe nenhum fabricante nacional dos catalisadores, o que torna o país dependente da tecnologia estrangeira. Por outro lado, a Oxiteno S/A Indústria e Comércio-Mauá é uma empresa que produz e comercializa catalisadores e que, dentro das suas metas, busca a parceria com universidades, visando ao desenvolvimento de tecnologia nacional. Desta forma, a OXITENO, em parceria com o GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise do Instituto de Química da UFBA propõe, neste projeto, dar continuidade ao desenvolvimento de um catalisador de HTS, iniciado em um projeto RHAE anterior, visando à comercialização desse produto. Pretende-se estabelecer as melhores condições de operação e de desativação do catalisador e realizar os experimentos necessários à redação da patente. Pretende-se, ainda, continuar os estudos envolvendo catalisadores alternativos, aprofundando o estudo daqueles mais promissores, além de buscar novas alternativas. No projeto, também objetiva-se iniciar estudos voltados para a reação de LTS com vistas a atender à demanda da inexistência desses catalisadores no mercado nacional. Com essa ação pretende-se ofertar, no mercado nacional, catalisadores que sejam competitivos com aqueles disponíveis no mercado mundial reduzindo a dependência estrangeira. Através do projeto, espera-se a melhoria da capacitação da equipe técnica, sedimentando uma massa crítica especializada nesses sistemas, pela aproximação da universidade com o setor privado. As atividades do projeto são: (i) otimização das condições de operação e estudos de desativação com o catalisador desenvolvido em escala piloto, em que serão conduzidos testes de desativação acelerada, em planta piloto, de modo a avaliar a estabilidade do catalisador; (ii) testes de desativação, avaliando-se a influência do enxofre e cloro no envenenamento desses materiais, em planta piloto e em escala de laboratório, de modo a elaborar um protocolo de desativação; (iii) testes de resistência mecânica à compressão, de molhabilidade e outros; (iv) estudos aprofundados dos catalisadores mais promissores desenvolvidos no projeto anterior (óxidos de ferro dopados com cobalto ou níquel) e (v) estudo exploratório de catalisadores alternativos em que serão estudados catalisadores baseados em: (1) magnetita suportada em óxidos cerâmicos a partir de fluidos magnéticos; (2) níquel, óxido de zinco e óxido de alumínio e (iii) do tipo Pt/ZrO2-Ce. Os catalisadores novos e usados, envenenados ou não, serão caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica e porosidade, análise térmica (DTA/TG) e redução termoprogramada.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Valéria Vicentini - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 4

  • 2001 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a geração de hidrogênio a partir de gás natural ou nafta de petróleo, Descrição: Considerando que o desenvolvimento de um catalisador industrial é uma operação de alto custo e que pode variar em função da natureza do catalisador, neste projeto, será conduzida a primeira etapa no desenvolvimento de um catalisador industrial, em que se avalia diversos sistemas, obtidos com diferentes métodos de preparação, num estudo exploratório, visando a identificar os catalisadores mais promissores, que apresentem potencial para a preparação em escala piloto. Os catalisadores são destinados à produção de hidrogênio, a partir de gás natural ou nafta de petróleo através de três rotas: (i) reforma a vapor de gás natural ou nafta de petróleo; (ii) reforma de gás natural com dióxido de carbono e (iii) oxidação parcial do gás natural. Serão preparados sólidos à base de: (i) níquel suportado em alumina modificada, óxido de zircônio, de magnésio, de lantânio; em zeólitas e em peneiras moleculares; (ii) paládio suportado em óxido de lantânio e de magnésio; (iii) cobalto suportado em óxido de zircônio; (iv) rutênio suportado em zeólitas e peneiras moleculares e (v) hexaluminatos de alcalinos terrosos e de lantânio. Com a finalidade de se obter métodos de preparação otimizados, dos materiais sob estudo, serão também desenvolvidos métodos analíticos, especialmente adequados a esses sistemas. O projeto foi desenvolvido na UFBA, UFPB, UFAL, UESB, UNEB e UNIFACS, com a participação da OXITENO, empresa produtora de catalisadores. Espera-se que o projeto possa gerar conhecimentos científicos e tecnológicos, no desenvolvimento de novos materiais, que possam ser empregados em indústrias do setor petróleo.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / MARLY FERNANDES ARAUJO CARVALHO - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Guillermo José Patermina Berrocal - Integrante / Edgardo Meza Fuenters - Integrante / Jaime Soares Boaventura - Integrante / Joselito Moreira de Oliveira - Integrante / Manuela de Santana Santos - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante / Luiz Antonio Magalhães Pontes - Integrante / Bárbara Cristina Tavares - Integrante / José Geraldo Pacheco Filho - Integrante / Maria Wilma Nunes Cordeiro Carvalho - Integrante / Soraia Teixeira Brandão - Integrante / Vicemário Simões - Integrante / Florindo Fernando Garbim - Integrante / Maurício Alvarez Munoz - Integrante / Paulo Roberto Rodrigues de Oliveira Junior - Integrante / Jadson Santos Moura - Integrante / Simone Pereira Lima - Integrante / Altair Marques Silva - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 22 / Número de orientações: 11

  • 2001 - 2005

    Conversão de gás natural e hidrocarbonetos líquidos por rota tradicional, Descrição: O projeto visa a desenvolver catalisadores e otimizar os processos para a conversão de gás natural a combustíveis, através da reação de Fischer-Tropsch, de modo a aumentar a rentabilidade do processo. O projeto consta das seguintes etapas: (i) estudo do emprego de zeólitas, óxido de nióbio e outros, como aditivos ou suportes as fases metálicas; estudo e modelagem de reatores de Fischer-Tropsch; (iii) estudo do processo e catalisadores para reforma autotérmica; (iv) estudo da reforma com dióxido de carbono e (v) avaliação do processo de inovação e da competitividade dos processos GTL.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Martin Schmal - Coordenador / Pedro Arroyo - Integrante / Eduardo Falabella Souza-Aguiar - Integrante / Ricardo Reis Soares - Integrante / Fábio Barboza Passos - Integrante / Fabio Bellot Noronha - Integrante / José Luiz Fontes Monteiro - Integrante / Cláudio Mota - Integrante / Eledir Sobrinho - Integrante / Lúcia Gorenstin Appel - Integrante / Victor Teixeira da Silva - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2001 - 2003

    Desenvolvimento de tecnologia alternativa à produção de MTBE, Descrição: O projeto será desenvolvido UFBA e pela Copene Petroquímica do Nordeste S.A.,Camaçari, Ba. O estudo visa à produção do iso-octano, um provável substituto para o MTBE (éter metil terc- butílico), assim como o desenvolvimento de novos catalisadores. De acordo com a tecnologia existente, o iso-octano pode ser obtido através da hidrogenação do iso-octeno que, por sua vez, pode ser obtido pela dimerização do isobuteno sobre catalisdores ácidos. Este último processo é similar à síntese do MTBE, de modo que as plantas industriais do MTBE podem ser usadas para produzir este composto, sendo necessário, todavia um estudo das condições e da cinética da reação. Por outro lado, a etapa de hidrogenação não envolve nenhuma modificação da tecnologia, razão pela qual não será objeto de estudo neste projeto. Serão conduzidas as seguintes etapas: (i) estudo das condições de reação de síntese do iso-octeno (temperatura e massa do catalisador); (ii) estudo das condições de equilíbrio da reação; (iii) estudo cinético da síntese do iso-octeno vos para a gasolina (a serem selecionados); (iv) desenvolvimento de novos catalisadores e (v) avaliação do iso-octeno e do iso-octano como aditivos da gasolina. Esta etapa tem a finalidade de estabelecer uma relação entre as propriedades da gasolina e o melhor aditivo, uma vez que estudos anteriores mostraram que ambos os compostos podem ser usados como aditivos. Devido à recente proibição do uso de MTBE pelos EUA, a partir do ano 2002, o projeto permitirá que a COPENE mantenha e amplie o nível de exportação de aditivos da gasolina. Além disso, muitos dos temas abordados são pouco estudados, o que permite a geração de novos conhecimentos científicos. Esses trabalhos deverão tornar a empresa mais produtiva e competitiva, gerando tecnologia nacional e contribuindo para o desenvolvimento da região Nordeste e do setor petroquímico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Emerentino Brazil Quadro - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Amalia Luz Costa Pereira - Integrante / Soraia de Jesus Oliveira - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Lílian Saacramento Costa - Integrante / Nilson Alves dos Santos - Integrante / Oséias Pereira Alves Teodoro - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro.

  • 2000 - 2001

    Regeneração de catalisadores, Descrição: O projeto visa a desenvolver estudos na área de caracterização de catalisadores de desidrogenação de parafinas, do tipo Pt-Sn-In/Al2O3, com o objetivo de otimizar o processo de regeneração. O trabalho constará de estudo da fase metálica do catalisador de desidrogenação de parafinas longas visando a identificar, por diversas técnicas de caracterização, as diferenças entre o catalisador novo e o regenerado, em escala industrial. O estudo deverá fornecer subsídios para a interpretação dos resultados obtidos nos estudos de regeneração do catalisador industrial, em desenvolvimento na DETEN, em parceria com a Oxiteno. Serão preparadas amostras de catalisadores do tipo Pt/Al2O3, Sn/Al2O3, In/Al2O3, Pt-Sn/Al2O3, Pt-In/Al2O3, Sn-In/Al2O3, Pt-Sn-In/Al2O3, que servirão como sistemas modelo, já que se trata de sólidos com composições e métodos de preparação conhecidos. Na preparação desses materiais, se busca um catalisador com características próximas aos sistemas comerciais; para isto, os sólidos preparados, por diferentes métodos, serão submetidos a testes catalíticos (DETEN) de modo a se escolher aquele com desempenho próximo ao comercial. Em seguida, os materiais serão caracterizados por redução termoprogramada (TPR) e testes catalíticos com reações-modelo. Este estudo corresponderá ao desenvolvimento do método de preparação apropriado e obtenção de curvas padrão de TPR, ainda não disponíveis em literatura aberta. Os trabalhos serão desenvolvidos no Instituto de Química da UFBA, em cooperação com a DETEN.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Giancarlos Gangemin - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante., Financiador(es): Detergentes do Nordeste - Auxílio financeiro.

  • 1999 - 2004

    Potencialização de cargas de menor valor agregado por reações de transalquilação, Projeto certificado pela empresa Braskem - Camaçari - Eteno em 13/01/2015., Descrição: O projeto trata do aproveitamento de uma corrente de baixo valor comercial, gerada em uma das etapas do processo da COPENE (corrente C9+), convertendo-a em produtos de elevado valor agregado (xilenos). O trabalho, que será conduzido pela UFBA e por essa empresa, consiste da modelagem cinética da transalquilação de benzeno com compostos aromáticos com 9 ou mais átomos de carbono (corrente C9+) e do estudo da desativação do catalisador mais promissor para essa reação (mordenita), visando à implementação desse processo na COPENE. Os estudos cinéticos constam do planejamento de experimentos, testes realizados em condições próximas às industriais (altas pressões) e discriminação de modelos e otimização. Os estudos de desativação envolveram a caracterização das amostras coqueadas em laboratório e da caracterização de outros catalisadores comerciais (zeólita beta) e preparados em laboratório (aluminosilicatos mesoporosos). Nos dois últimos casos, pretende-se que a equipe se torne apta a prever o comportamento de sistemas alternativos, que possam eventualmente substituir o catalisador atualmente considerado o mais promissor, tornando o processo mais flexível. A reação ainda não é comercializada, mas diversos experimentos conduzidos na COPENE, assim como informações disponíveis em patentes, mostraram a viabilidade técnica e econômica do processo. Este trabalho tornou a empresa mais produtiva e competitiva, gerando tecnologia nacional e contribuindo para o desenvolvimento da região Nordeste e do setor petroquímico. Sendo o tema abordado pouco estudado, o projeto permitiu a geração de novos conhecimentos tecnológicos e científicos, através da publicação de trabalhos em periódicos nacionais e internacionais. A partir deste projeto, será implementada uma nova linha de trabalho na UFBA.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (0) Graduação: (6) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Antoninho Valentini - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Adriana Santana de Oliveira - Integrante / Jorge maurício David - Integrante / Suzana Marques Domingues - Integrante / Lucimar Pacheco Gomes - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Alcinéia Conceição Oliveira - Integrante / Jomar de Souza Cruz - Integrante / Lorena Cristina Alves de Oliveira - Integrante / Luiz Antonio Magalhães Pontes - Integrante / Benício Barros Neto - Integrante / Diocleciano Pereira dos Santos - Integrante / Augusto de Oliveira Cardoso - Integrante., Financiador(es): Braskem - Camaçari - Eteno - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 1999 - 2002

    Desenvolvimento de catalisadores comerciais, Descrição: O projeto será desenvolvido no âmbito do Edital 02-RHAE-01/98-02/01-207, em colaboração com a OXITENO e visa ao desenvolvimento de um catalisador em escala piloto, assim como o estudo exploratório de sistemas alternativos, destinados à oxidação do monóxido a dióxido de carbono a altas temperaturas (reação de HTS) e do desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas a esses materiais. O objetivo do projeto será alcançado através das seguintes metas físicas: (i) desenvolvimento de um catalisador em escala piloto; (ii) estudo exploratório de sistemas alternativos e (iii) desenvolvimento de técnicas analíticas. No primeiro caso, serão selecionadas algumas formulações de catalisadores, a partir de estudos anteriormente conduzidos na UFBa e serão realizadas diversas preparações, envolvendo gradativos aumentos de escala. Os materiais serão caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica e de porosidade, redução termoprogramada e espectroscopia Mössbauer. Serão, também, conduzidos estudos de quimissorção por FTIR, para se conhecer detalhadamente a reação. Os catalisadores, em forma de pó, serão avaliados em teste microcatalítico. A amostra mais promissora será empastilhada, em diversas condições, de modo a se obter a condição mais adequada para o material em questão. Em seguida, serão conduzidos testes em planta piloto, simultâneos com testes microcatalíticos de pastilhas moídas. No estudo exploratório de sistemas alternativos, será avaliado o emprego de diversos dopantes em hematita ou magnetita e serão desenvolvidos novos métodos de preparação de óxidos de ferro, visando à obtenção de materiais com características texturais, especialmente projetadas para o seu emprego como catalisador. No último caso, será avaliado o uso de carboxilatos, surfactantes e polímeros, no controle das propriedades texturais e catalíticas dos óxidos de ferro, além do uso de materiais zeolíticos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (13) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Genira Carneiro de Araújo - Integrante / Paulo Sérgio Santana Nobre - Integrante / Caroline Lisboa da Rocha Bittencourt - Integrante / Adriana Caires de Oliveira - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / André Luiz Castro Bonfim - Integrante / Juliano Bonfim Souza - Integrante / Vladimir Albano Costa Falcon - Integrante / Eduardo Ivo de Queiroz Cavalcanti - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Nara Andréa de Oliveira - Integrante / Camilo Castro de Oliveira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 29 / Número de orientações: 10

  • 1998 - 2003

    Desenvolvimento de catalisadores Industriais, Descrição: O projeto, que será desenvolvido no âmbito do EditalCEMAT-01/97-02/03, em colaboração com a OXITENO visa ao desenvolvimento de um catalisador em escala piloto e ao estudo exploratório de sistemas alternativos, destinados à oxidação do monóxido a dióxido de carbono a altas temperaturas (reação de HTS), assim como ao desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas a esses materiais. O projeto constará das seguintes atividades: (i) desenvolvimento de um catalisador em escala piloto; (ii) estudo exploratório de sistemas alternativos e (iii) desenvolvimento de técnicas analíticas. No primeiro caso, foram selecionadas algumas formulações de catalisadores, a partir de estudos anteriormente conduzidos na UFBa e foram realizadas diversas preparações, envolvendo gradativos aumentos de escala. Os materiais foram caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica, de porosidade, redução termoprogramada e espectroscopia Mössbauer. Foram também conduzidos estudos de quimissorção por FTIR, para obter um conhecimento mais detalhado da reação. Os catalisadores, em forma de pó, foram avaliados em teste microcatalítico. A amostra mais promissora foi empastilhada, em diversas condições, de modo a se obter a condição mais adequada para o material em questão. Em seguida, foram conduzidos testes em planta piloto, simultâneos com testes microcatalíticos de pastilhas moídas. No estudo exploratório de sistemas alternativos, foi avaliado o emprego de diversos dopantes em hematita ou magnetita e foram desenvolvidos novos métodos de preparação de óxidos de ferro, visando à obtenção de materiais com características texturais, especialmente projetadas para o seu emprego como catalisador. No último caso, foi avaliado o uso de carboxilatos, surfactantes e polímeros, no controle das propriedades texturais e catalíticas dos óxidos de ferro, além do uso de materiais zeolíticos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (13) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Genira Carneiro de Araújo - Integrante / Paulo Sérgio Santana Nobre - Integrante / Caroline Lisboa da Rocha Bittencourt - Integrante / Adriana Caires de Oliveira - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / André Luiz Castro Bonfim - Integrante / Juliano Bonfim Souza - Integrante / Vladimir Albano Costa Falcon - Integrante / Eduardo Ivo de Queiroz Cavalcanti - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Nara Andréa de Oliveira - Integrante / Camilo Castro de Oliveira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 9

  • 1995 - 1999

    Otimização do processo de reforma catalítica. Estudos de desativação de catalisadores, Descrição: Este projeto será desenvolvido no âmbito do programa PADCT III (Edital QEQ-04/94) e objetiva estudar os processos de desativação de catalisadores, usados na unidade de reforma catalítica da Copene Esses estudos incluem, em um primeiro estágio, a preparação, caracterização e avaliação de catalisadores, com formulação química semelhante àquela do catalisador comercial, com o objetivo principal de gerar subsídios que possam levar a um melhor conhecimento do mecanismo de atuação desses materiais, do papel dos seus constituintes e da sua desativação. Nessa etapa, serão, também, desenvolvidos métodos de análises, para o acompanhamento dos produtos de reação e dos catalisadores. O estágio seguinte consiste na avaliação dos catalisadores em testes de desativação acelerada, em reator microcatalítico, seguida de regeneração e reavaliação. Com os catalisadores mais promissores, e o comercial, serão realizados testes de longa duração, usando-se um reator integral, com o objetivo de modelar a reação, com decaimento catalítico, a ser usada na simulação dos reatores industriais. Devido ao fato das plantas petroquímicas, destinadas à produção de compostos aromáticos, possuírem tecnologia estrangeira de difícil acesso, impedindo inovações ou melhoramentos, o projeto deverá contribuir para a capacitação técnica nacional, reduzindo a dependência externa e, também, gerar tecnologia de interesse para a indústria química brasileira. Do ponto de vista da empresa, o resultado será a definição de padrões de desempenho dos catalisadores e de novas políticas de campanha, resultando na melhoria dos produtos a um custo operacional mais baixo. Do ponto de vista da UFBA, o projeto permitirá a consolidação de um grupo emergente na área de desativação de catalisadores, tornando-o capaz de responder, a curto prazo, questões técnicas relativas a processos industriais, assim como contribuir para a geração de tecnologia e formação de recursos humanos, em nível nacional.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Jaildes Marques Britto - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Jailson Bittencourtt de Andrade - Integrante / Sérgio Luís Costa Ferreira - Integrante / Letícia Suné - Integrante / Maria de Fátima Lopes - Integrante / Luís Antônio Magalhães Pontes - Integrante., Financiador(es): Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 18 / Número de orientações: 5

  • 1995 - 1997

    Cinética, modelagem e simulação de reatores catalíticos heterogêneos. Item 2: Processamento de olefinas, Descrição: O projeto será desenvolvido pela UFBA, no âmbito do programa RHAE/CNPq, em colaboração com a COPENE Petroquímica do Nordeste S.A. (Camaçari, Ba). O projeto procura integrar equipes profissionais da universidade e da empresa, que atuavam isoladamente na área de catálise, modelagem cinética, engenharia de reatores e simulação e modelagem de processos. Serão estudadas as reações de isomerização de xilenos, hidrogenação seletiva de acetilenos e sínteses de éteres (ETBE, TAME). O GECCAT será responsável pelo estudo da cinética intrínseca da reação de síntese do éter etil terc-butílico (ETBE), de modo a fornecer dados para a modelagem do reator industrial.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / João Luís Rangel Costa - Integrante / Emerentino Brazil Quadro - Integrante / José Fernando Padilha - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 6 / Número de orientações: 2

  • 1994 - 1997

    Catalisadores de Reforma de Nafta, Descrição: O projeto, desenvolvido no âmbito do programa RHAE, abordava catalisadores do tipo Pt-Re/Al2O3-Cl, usados na unidade de reforma de nafta da Copene, no que se refere a aspectos de desativação e regeneração e da investigação de catalisadores de nova geração, para o referido processo. O estudo foi dividido em três partes: (i) desativação do catalisador Pt-Re/Al2O3, cujo objetivo era identificar os diferentes estágios de depósito de coque sobre o catalisador, usando amostras coletadas ao longo de quatro anos de operação da unidade. Após esse estudo, pretendia-se prever o tempo de campanha residual, através da avaliação da taxa de desativação do catalisador, ao longo do tempo; (ii) efeito do teor de cloro na regeneração do catalisador, visando reduzir o impacto ambiental e o consumo de produtos químicos no processo e (iii) avaliação de catalisadores de última geração do tipo Pt/zeólita, em que se pretendia investigar amostras preparadas em laboratório.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / José Miguel Parera - Integrante / Jaildes Marques Britto - Coordenador / Nora Susana Fígoli - Integrante / Kleber Lima Souza - Integrante / Karen Souza Santos - Integrante / José Luís Figueiredo - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 3

  • 2008 - 2013

    Desenvolvimento de catalisadores para o hidrocraqueamento de resíduo, Descrição: O projeto visa ao desenvolvimento de catalisadores baseados em oxihidróxidos de ferro, destinados ao hidrocraqueamento de resíduo de vácuo do petróleo. Serão estudados catalisadores baseados em lepidocrocita e goetita, mas também serão conduzidos testes preliminares com catalisadores baseados em akaneita e ferroxihita. Os materiais serão obtidos a partir de sulfato férrico e ferroso. Será estudada a influência das seguintes variáveis de preparação: pH, temperatura, tempo de hidrólise e/ou composição química do meio aquoso, de modo a obter materiais com características e propriedades adequadas ao seu emprego como catalisador. Os materiais obtidos serão caracterizados e avaliados no hidrocraqueamento de resíduo do petróleo.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Amalia Luz Costa Pereira - Integrante / Carmem Lúcia Tavares da Silva - Integrante / Ana Claudia Lima de Jesus - Integrante / Marluce Moraes - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2007 - 2011

    Desenvolvimento de catalisador para produção do monômero estireno, Descrição: O monômero estireno é um intermediário químico de elevado valor comercial, amplamente utilizado como matéria-prima na produção de borrachas sintéticas, plásticos e resinas copoliméricas. Cerca de 3 milhões t/ano de estireno são produzidas na Ásia, 15 bilhões t/ano na Europa e 8 bilhões t/ano de estireno são produzidas na América Latina. No último caso, a Petrobras Energia e a Innova S.A. contam com a maior capacidade instalada de produção de etilbenzeno, estireno e poliestireno, com flexibilidade para atender às necessidades do mercado sul-americano e exportar o excedente. Neste contexto, a presente proposta visa a desenvolver catalisadores destinados à síntese de estireno, com a finalidade de gerar tecnologia nacional, reduzindo a dependência estrangeira. Não existem empresas que produzam esses materiais, no Brasil, o que coloca as suas empresas em completa dependência estrangeira. No projeto proposto, serão estudados sistemas catalíticos alternativos mais eficientes, que deverão conduzir a uma redução nos custos de operação. Esses sistemas deverão ser fabricados e comercializados pela Oxiteno Química S.A. Indústria e Comércio- Mauá, que deverá, em um futuro próximo, suprir o mercado nacional e latino-americano no que se refere a catalisadores de produção de estireno. Através do projeto, pretende-se formar recursos humanos e gerar conhecimentos em nível de literatura nacional e internacional. Os trabalhos serão desenvolvidos por equipes de pesquisadores da Universidade Federal da Bahia, Universidade Federal de Goiás e a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, tendo a Oxiteno S.A. Indústria e Comércio-Mauá (SP) como interveniente cofinanciadora. O projeto deverá intensificar a interação entre as instituições envolvidas, otimizando os recursos humanos e de laboratório na geração de conhecimentos científicos e tecnológicos. Serão estudados sistemas baseados em óxido de ferro contendo dopantes, puros e suportados em óxidos inorgânicos, ferritas de cobalto suportadas em óxidos inorgânicos, metais suportados em carvões ativos, hematita suportada em compostos lamelares e óxidos de ferro suportados em zeólitas. Visando à formação de recursos humanos, os trabalhos serão desenvolvidos por alunos de mestrado e bolsistas de iniciação tecnológica industrial e desenvolvimento tecnológico industrial.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (6) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Florindo Fernando Garbim - Integrante / Liliane Magalhães Nunes - Integrante / Marco Antonio Logli - Integrante / Veber Paulo Fajardo Pereira - Integrante / Denílson Rabelo - Integrante / Patrícia Pommé Confessori Sartoratto - Integrante / Nádia Mamede José - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / OXITENO S.A. Indústria e Comércio - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2

  • 2006 - Atual

    Implantação de unidade de avaliação de catalisadores de geração de hidrogênio por reforma a vapor de gás natural, Descrição: O projeto tem como objetivo a montagem de uma planta de bancada, com vistas ao desenvolvimento de metodologias de avaliação de catalisadores, destinados aos processos de geração de hidrogênio, especialmente a reforma a vapor de gás natural. A planta de bancada deverá permitir a reprodução das condições industriais do emprego de catalisadores de reforma a vapor do gás natural, com a finalidade de produzir hidrogênio de elevada pureza. O processo pode também empregar, como matéria prima, hidrocarbonetos de baixo peso molecular oriundos do petróleo, tais como metano e etano. Dessa forma, o projeto aborda uma reação de conversão de gás natural ou de produtos oriundos do petróleo, para a produção de combustíveis ou matéria prima da indústria química ou petroquímica. Além disso, o projeto deverá contribuir para acelerar o desenvolvimento e o uso de catalisadores de reforma de gás natural ou de nafta leve de petróleo, na Petrobras, tornando mais rápido a transferência de conhecimentos da universidade para o setor industrial. Isto deverá contribuir para um maior rendimento técnico e econômico do uso de gás natural. Espera-se que a aquisição da planta piloto possa contribuir para agilizar o processo de seleção de catalisadores industriais, acompanhamento dos catalisadores em plantas industriais e o desenvolvimento de catalisadores nacionais, na Petrobras. No que se refere à UFBA, a planta deverá proporcionar uma melhoria da infraestrutura, levando a uma maior aproximação com o setor industrial e, consequentemente, criando a oportunidade da equipe de professores e alunos de graduação e pós-graduação adquirir experiência na resolução de problemas industriais, tornando-os aptos a tratar problemas tecnológicos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Roberto Carlos Bittencourt - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2012

    Desenvolvimento de catalisadores em escala piloto para a reforma de gás natural, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 16/01/2015., Descrição: A reforma a vapor de gás natural, para produzir hidrogênio de alta pureza, é uma tecnologia bem sedimentada e largamente empregada em indústrias de todo o mundo. Entretanto as informações, referentes ao desenvolvimento, propriedades e aplicações dos catalisadores empregados no processo, são mantidas sob rigoroso sigilo, de forma a manter a reserva de mercado. No Brasil, a FAFEN e diversas refinarias da PETROBRÁS empregam esses materiais na geração industrial de hidrogênio de alta pureza e dependem completamente de tecnologia estrangeira. Visando a reduzir essa dependência e aumentar a sua produtividade, a OXITENO (empresa de capital nacional que fabrica e comercializa catalisadores) tem conduzido diversos trabalhos em colaboração com a UFBA, no desenvolvimento de produtos tecnológicos que possam ser comercializados. Em projeto anterior, foram produzidos diversos catalisadores alternativos, em nível de bancada, promissores para a reação de reforma a vapor. Na presente proposta, pretende-se aperfeiçoar os sistemas mais promissores, conduzindo as etapas de preparação e avaliação em planta piloto. Além disso, serão investigados novos catalisadores, com o fim de se buscar alternativas cada vez mais otimizadas. O trabalho faz parte das metas de P&D da OXITENO, interveniente e coexecutora da proposta, referente à produção de catalisadores para a geração de hidrogênio. A proposta também está inserida nas linhas de pesquisa do GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise, do Instituto de Química da UFBA, unidade executora do projeto e nas linhas de pesquisa da UFG, UFCG, UNEB e UESB, unidades coexecutoras. O estudo também pretende a geração de conhecimentos científicos e tecnológicos no desenvolvimento de novos materiais e formar recursos humanos em nível de graduação, pós-graduação e Desenvolvimento Tecnológico Industrial, além de contemplar atividades de extensão.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (4) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Karla C S Conceição - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Adriana Pires Fróes - Integrante / Itana Sena Barros - Integrante / Emília Celma de Oliveira Lima - Integrante / Liliane Magalhães Nunes - Integrante / Patrício Pommé Confessori Sartoratto - Integrante / Mairy Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Fernando Florindo Garbin - Integrante / Marco Antonio Logli - Integrante / Veber Paulo Fajardo Pereira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 8 / Número de orientações: 13

  • 2005 - 2008

    Preparação e caracterização de catalisadores à base de ferro para a obtenção de alfa-olefinas via síntese de Fischer-Tropsch, Descrição: O projeto tem como objetivo desenvolver catalisadores baseados em ferro para a obtenção de alfa-olefinas, a partir de gás de síntese, na reação de Fischer-Tropsch, em um reator de leito de lama. Serão estudados catalisadores de ferro suportado em óxidos inorgânicos (óxido de zircônio, óxido de alumínio, óxido de titãnio) dopados com diferentes metais. Estes dopantes visam a aumentar a seletividade dos catalisadores para a produção de alfa-olefinas, a partir da reação de Fischer-Tropsch. Os catalisadores e suportes serão preparados por técnicas de precipitação e/ou impregnação e caracterizados por: (i) fluorescência de raios X; (ii) difração de raios X; (iii) medida de área superficial; (iv) FTIR; (v) análise térmica (DTA, TG) e (vi) redução termoprogramada. Após a reação, os catalisadores serão caracterizados por difração de raios X e medida de área superficial específica. Os catalisadores serão avaliados em planta de bancada existente na CTGAS.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / José Roberto de Souza - Coordenador / José Harlen Albino Dantas - Integrante / Leopoldo Osvaldo Alcázar Rojas - Integrante / Alcides Romano Balthar - Integrante / Cláudio Fernandes da Silva - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2003 - 2008

    Desenvolvimento de catalisador a nível de bancada para reforma a vapor, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 21/01/2015., Descrição: A reforma a vapor autotérmica é a tecnologia mais promissora para produzir hidrogênio de alta pureza, importante insumo da indústria petroquímica, empregado em diversas plantas industriais. Entretanto, as informações referentes ao desenvolvimento dos catalisadores, usados no processo, são mantidas sob rigoroso sigilo, de forma a manter a reserva de mercado. Considerando-se esses aspectos, neste projeto, propõe-se o desenvolvimento de catalisadores para a reforma a vapor autotérmica, com a finalidade de produzir hidrogênio de alta pureza. O trabalho faz parte das metas de P&D da Oxiteno S/A Indústria e Comércio- Mauá (S.P.), interveniente da proposta, referente à produção de catalisadores para a geração de hidrogênio. A proposta também está inserida nas linhas de pesquisa do GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise, do Instituto de Química da UFBA, unidade executora do projeto, que terá a participação da UFPB e UESB. Através do projeto, pretende-se reduzir a dependência estrangeira do Brasil, no mercado de catalisadores, ofertando um produto empregado em diversas indústrias do País, mas não disponível no mercado nacional. O projeto irá abordar a etapa de desenvolvimento de catalisadores em nível de bancada, uma fase de especial importância no desenvolvimento de catalisadores industriais. Em geral, o desenvolvimento de um catalisador industrial é uma operação de alto custo, que pode ser minimizado, se os estágios iniciais do processo forem conduzidos com cuidado e precisão. Esta etapa é de natureza científica e é geralmente conduzida no âmbito das universidades, o que justifica a presente proposta. Por outro lado, a maioria das tecnologias comerciais de produção de combustíveis e de insumos petroquímicos, a partir de hidrocarbonetos, envolve a produção de gás de síntese, uma mistura de monóxido de carbono e hidrogênio. Esta etapa constitui a principal parcela dos custos de uma planta industrial (cerca de 50%), o que tem motivado diversas empresas a pesquisar novas e melhores tecnologias. Entre as tecnologias de obtenção de gás de síntese, a reforma a vapor autotérmica. apresenta os custos mais baixos de processo, com cerca de 18% abaixo da reforma a vapor, tradicionalmente empregada em processos industriais. Essa tecnologia tem se mostrado como a mais conveniente para a produção de hidrogênio de alta pureza. A reforma a vapor autotérmica resulta da combinação de dois processos em que o calor necessário para a reforma a vapor endotérmica é suprido pela oxidação parcial de hidrocarbonetos. Os parâmetros de operação mais importantes (temperatura, pressão e razões molares oxigênio/hidrocarboneto e água/hidrocarboneto) devem ser ajustados de modo a evitar a formação de coque e minimizar o conteúdo de hidrocarboneto na mistura gasosa final. Os elementos mais importantes da tecnologia da reforma a vapor autotérmica são o reator e o catalisador. Este último deve ser otimizado de modo a minimizar a formação de coque e favorecer a produção de hidrogênio, apresentando alta atividade e seletividade, assim como alta estabilidade sob condições de temperaturas elevadas e baixas pressões parciais de água. Embora alguns catalisadores, com potencial de aplicação em reforma autotérmica, tenham sido citados na literatura, existe a necessidade de um estudo detalhado sobre a influência das variáveis de preparação sobre as propriedades desses sólidos, assim como a seleção dos sistemas mais promissores e a otimização do método de preparação. Os sólidos baseados em metais (Pt, Ni, Pd, Ir, Ru e Co) suportados em óxidos ou zeólitas têm sido apontados como os mais promissores para a reação. Neste projeto, serão desenvolvidos catalisadores baseados nesses metais, em nível de bancada, com vistas a selecionar os sistemas mais promissores para em estudo posterior em planta piloto, visando à comercialização do produto.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Elizabete de Jesus Sacramento - Integrante / Luciene Santos Carvalho - Integrante / Manuela de Santana Santos - Integrante / Márcia Souza Ramos - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / José Geraldo Pacheco Filho - Integrante / Meiry Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Antônia Soares de Oliveira - Integrante / Altemar da Cruz Luciano - Integrante / André Rosa Martins - Integrante / Jessília de Souza - Integrante / Jorge Luís Oliveira Santos - Integrante / Simone Pereira de Lima - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores suportados metalocênicos, Descrição: O trabalho envolve o desenvolvimento de catalisadores metalocênicos para a polimerização de etileno. Serão preparados diferentes suportes (sílica mesoporosa, óxidos mistos, sílicas comerciais e sintéticas e cloreto de magnésio), que serão impregnadas com compostos metalocênicos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Oséias Pereira Alves Teodoro - Integrante / Débora Correa dos Santos - Integrante / Alan Kardec do Nascimento - Coordenador / Kelley Cristina Oliveira - Integrante / César Augusto Sales Barbosa - Integrante / Joilma Menezes - Integrante / Paula Gimenez - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a geração e melhoria da qualidade de combustíveis, Descrição: É cada vez maior a preocupação da população e dos órgãos ambientais com o suprimento de energia e com a conservação do meio ambiente. Dessa forma, se procura desenvolver processos de geração de energia mais eficientes e que, ao mesmo tempo, possam emitir uma quantidade mínima de poluentes. Em resposta a essas demandas, neste projeto, pretende-se desenvolver: (i) catalisadores que permitam a melhoria da qualidade da gasolina, aumentando a eficiência da sua combustão em veículos automotivos e reduzindo a emissão de poluentes, como uma solução a curto prazo e (ii) catalisadores que possam ser empregados em células a combustíveis, a mais promissora opção de tecnologia limpa na geração de energia, devido ä sua alta eficiência e ao fato desse dispositivo praticamente não produzir poluentes, como uma alternativa a longo prazo. No primeiro caso, serão estudados catalisadores destinados à reforma catalítica de nafta de petróleo, que permitam aumentar a octanagem da gasolina e, assim, aumentar a eficiência da combustão e diminuir a emissão de poluentes. No segundo caso, serão desenvolvidos catalisadores destinados à reforma autotérmica do gás natural, que é um processo promissor para a geração de hidrogênio com a pureza exigida pelas células a combustível. No desenvolvimento dos catalisadores destinados à reforma de nafta de petróleo, serão abordados os seguintes aspectos: (i) estudo da influência do ferro sobre o envenenamento de catalisadores do tipo Pt/Al2O3; (ii) desenvolvimento de catalisadores trimetálicos do tipo Pt-Re-Ni/Al2O3, incluindo estudos de desativação; (iii) desenvolvimento de catalisadores do tipo Pt/L e Pt/X, incluindo o efeito de um segundo metal sobre a seletividade e a resistência à formação de coque e (iv) desenvolvimento de métodos analíticos para a análise química dos catalisadores de reforma de nafta. No desenvolvimento dos catalisadores destinados à reforma autotérmica serão conduzidos os estudos: (v) desenvolvimento de catalisadores baseados em óxidos mistos do tipo NiO-Al2O3-ZrO2 destinados à reforma a vapor; (vi) Desenvolvimento de catalisadores baseados em óxidos mistos ZrO2 NiO destinados à reforma a vapor; (vii) desenvolvimento de catalisadores destinados à reforma parcial; (viii) desenvolvimento de catalisadores em escala piloto e (ix) desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas aos catalisadores de reforma autotérmica. O projeto será executado pelo Instituto de Química da UFBA, tendo como coexecutoras a UNEB, UESC, UESB, UFPB e a UNIBAHIA e como intervenientes a OXITENO, a COPENE e o CADCT. A OXITENO deverá ser a responsável pelo aumento de escala do catalisador mais promissor e a COPENE deverá participar do planejamento dos experimentos e da discussão dos resultados. Espera-se que o projeto possa contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico da região Nordeste e para promover o desenvolvimento da pesquisa nas universidades emergentes do Nordeste.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Meiry Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Rosenira Serpa da Cruz - Integrante / Wlodzimierz Aleksander Keller - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a produção de hidrogênio de alta pureza, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 28/01/2015., Descrição: A conversão de monóxido a dióxido de carbono é uma das principais etapas na síntese da amônia e na geração de hidrogênio de alta pureza. Devido à sua exotermicidade e reversibilidade, a reação é conduzida em duas etapas em plantas industriais, de modo a tornar o processo economicamente viável. A primeira delas exige temperaturas superiores a 350 C ("High Tmperature Shift" ou reação de HTS), enquanto a outra ocorre em temperaturas inferiores a 200 C ("Low Temperature Shift" ou reação de LTS). Os catalisadores empregados na reação de HTS são óxidos de ferro contendo óxido de cromo e de cobre, que atuam como promotores textural e estrutural, respectivamente. Esses materiais apresentam alta estabilidade no desempenho sendo resistentes a vários venenos. Entretanto, apresentam um declínio na atividade catalítica, ao longo da sua vida útil, atribuída à diminuição a área superficial específica, além de causarem prejuízos ao homem e ao meio ambiente, devido à toxidez dos compostos de cromo. Desta forma, existe a demanda pelo desenvolvimento de catalisadores alternativos, que não apresentem estes inconvenientes. No Brasil diversas indústrias, tais como a FAFEN e várias refinarias da PETROBRÁS, empregam essa reação em seus processos. Entretanto, não existe nenhum fabricante nacional dos catalisadores, o que torna o país dependente da tecnologia estrangeira. Por outro lado, a Oxiteno S/A Indústria e Comércio-Mauá é uma empresa que produz e comercializa catalisadores e que, dentro das suas metas, busca a parceria com universidades, visando ao desenvolvimento de tecnologia nacional. Desta forma, a OXITENO, em parceria com o GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise do Instituto de Química da UFBA propõe, neste projeto, dar continuidade ao desenvolvimento de um catalisador de HTS, iniciado em um projeto RHAE anterior, visando à comercialização desse produto. Pretende-se estabelecer as melhores condições de operação e de desativação do catalisador e realizar os experimentos necessários à redação da patente. Pretende-se, ainda, continuar os estudos envolvendo catalisadores alternativos, aprofundando o estudo daqueles mais promissores, além de buscar novas alternativas. No projeto, também objetiva-se iniciar estudos voltados para a reação de LTS com vistas a atender à demanda da inexistência desses catalisadores no mercado nacional. Com essa ação pretende-se ofertar, no mercado nacional, catalisadores que sejam competitivos com aqueles disponíveis no mercado mundial reduzindo a dependência estrangeira. Através do projeto, espera-se a melhoria da capacitação da equipe técnica, sedimentando uma massa crítica especializada nesses sistemas, pela aproximação da universidade com o setor privado. As atividades do projeto são: (i) otimização das condições de operação e estudos de desativação com o catalisador desenvolvido em escala piloto, em que serão conduzidos testes de desativação acelerada, em planta piloto, de modo a avaliar a estabilidade do catalisador; (ii) testes de desativação, avaliando-se a influência do enxofre e cloro no envenenamento desses materiais, em planta piloto e em escala de laboratório, de modo a elaborar um protocolo de desativação; (iii) testes de resistência mecânica à compressão, de molhabilidade e outros; (iv) estudos aprofundados dos catalisadores mais promissores desenvolvidos no projeto anterior (óxidos de ferro dopados com cobalto ou níquel) e (v) estudo exploratório de catalisadores alternativos em que serão estudados catalisadores baseados em: (1) magnetita suportada em óxidos cerâmicos a partir de fluidos magnéticos; (2) níquel, óxido de zinco e óxido de alumínio e (iii) do tipo Pt/ZrO2-Ce. Os catalisadores novos e usados, envenenados ou não, serão caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica e porosidade, análise térmica (DTA/TG) e redução termoprogramada.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Valéria Vicentini - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 4

  • 2001 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a geração de hidrogênio a partir de gás natural ou nafta de petróleo, Descrição: Considerando que o desenvolvimento de um catalisador industrial é uma operação de alto custo e que pode variar em função da natureza do catalisador, neste projeto, será conduzida a primeira etapa no desenvolvimento de um catalisador industrial, em que se avalia diversos sistemas, obtidos com diferentes métodos de preparação, num estudo exploratório, visando a identificar os catalisadores mais promissores, que apresentem potencial para a preparação em escala piloto. Os catalisadores são destinados à produção de hidrogênio, a partir de gás natural ou nafta de petróleo através de três rotas: (i) reforma a vapor de gás natural ou nafta de petróleo; (ii) reforma de gás natural com dióxido de carbono e (iii) oxidação parcial do gás natural. Serão preparados sólidos à base de: (i) níquel suportado em alumina modificada, óxido de zircônio, de magnésio, de lantânio; em zeólitas e em peneiras moleculares; (ii) paládio suportado em óxido de lantânio e de magnésio; (iii) cobalto suportado em óxido de zircônio; (iv) rutênio suportado em zeólitas e peneiras moleculares e (v) hexaluminatos de alcalinos terrosos e de lantânio. Com a finalidade de se obter métodos de preparação otimizados, dos materiais sob estudo, serão também desenvolvidos métodos analíticos, especialmente adequados a esses sistemas. O projeto foi desenvolvido na UFBA, UFPB, UFAL, UESB, UNEB e UNIFACS, com a participação da OXITENO, empresa produtora de catalisadores. Espera-se que o projeto possa gerar conhecimentos científicos e tecnológicos, no desenvolvimento de novos materiais, que possam ser empregados em indústrias do setor petróleo.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / MARLY FERNANDES ARAUJO CARVALHO - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Guillermo José Patermina Berrocal - Integrante / Edgardo Meza Fuenters - Integrante / Jaime Soares Boaventura - Integrante / Joselito Moreira de Oliveira - Integrante / Manuela de Santana Santos - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante / Luiz Antonio Magalhães Pontes - Integrante / Bárbara Cristina Tavares - Integrante / José Geraldo Pacheco Filho - Integrante / Maria Wilma Nunes Cordeiro Carvalho - Integrante / Soraia Teixeira Brandão - Integrante / Vicemário Simões - Integrante / Florindo Fernando Garbim - Integrante / Maurício Alvarez Munoz - Integrante / Paulo Roberto Rodrigues de Oliveira Junior - Integrante / Jadson Santos Moura - Integrante / Simone Pereira Lima - Integrante / Altair Marques Silva - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 22 / Número de orientações: 11

  • 2001 - 2005

    Conversão de gás natural e hidrocarbonetos líquidos por rota tradicional, Descrição: O projeto visa a desenvolver catalisadores e otimizar os processos para a conversão de gás natural a combustíveis, através da reação de Fischer-Tropsch, de modo a aumentar a rentabilidade do processo. O projeto consta das seguintes etapas: (i) estudo do emprego de zeólitas, óxido de nióbio e outros, como aditivos ou suportes as fases metálicas; estudo e modelagem de reatores de Fischer-Tropsch; (iii) estudo do processo e catalisadores para reforma autotérmica; (iv) estudo da reforma com dióxido de carbono e (v) avaliação do processo de inovação e da competitividade dos processos GTL.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Martin Schmal - Coordenador / Pedro Arroyo - Integrante / Eduardo Falabella Souza-Aguiar - Integrante / Ricardo Reis Soares - Integrante / Fábio Barboza Passos - Integrante / Fabio Bellot Noronha - Integrante / José Luiz Fontes Monteiro - Integrante / Cláudio Mota - Integrante / Eledir Sobrinho - Integrante / Lúcia Gorenstin Appel - Integrante / Victor Teixeira da Silva - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2001 - 2003

    Desenvolvimento de tecnologia alternativa à produção de MTBE, Descrição: O projeto será desenvolvido UFBA e pela Copene Petroquímica do Nordeste S.A.,Camaçari, Ba. O estudo visa à produção do iso-octano, um provável substituto para o MTBE (éter metil terc- butílico), assim como o desenvolvimento de novos catalisadores. De acordo com a tecnologia existente, o iso-octano pode ser obtido através da hidrogenação do iso-octeno que, por sua vez, pode ser obtido pela dimerização do isobuteno sobre catalisdores ácidos. Este último processo é similar à síntese do MTBE, de modo que as plantas industriais do MTBE podem ser usadas para produzir este composto, sendo necessário, todavia um estudo das condições e da cinética da reação. Por outro lado, a etapa de hidrogenação não envolve nenhuma modificação da tecnologia, razão pela qual não será objeto de estudo neste projeto. Serão conduzidas as seguintes etapas: (i) estudo das condições de reação de síntese do iso-octeno (temperatura e massa do catalisador); (ii) estudo das condições de equilíbrio da reação; (iii) estudo cinético da síntese do iso-octeno vos para a gasolina (a serem selecionados); (iv) desenvolvimento de novos catalisadores e (v) avaliação do iso-octeno e do iso-octano como aditivos da gasolina. Esta etapa tem a finalidade de estabelecer uma relação entre as propriedades da gasolina e o melhor aditivo, uma vez que estudos anteriores mostraram que ambos os compostos podem ser usados como aditivos. Devido à recente proibição do uso de MTBE pelos EUA, a partir do ano 2002, o projeto permitirá que a COPENE mantenha e amplie o nível de exportação de aditivos da gasolina. Além disso, muitos dos temas abordados são pouco estudados, o que permite a geração de novos conhecimentos científicos. Esses trabalhos deverão tornar a empresa mais produtiva e competitiva, gerando tecnologia nacional e contribuindo para o desenvolvimento da região Nordeste e do setor petroquímico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Emerentino Brazil Quadro - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Amalia Luz Costa Pereira - Integrante / Soraia de Jesus Oliveira - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Lílian Saacramento Costa - Integrante / Nilson Alves dos Santos - Integrante / Oséias Pereira Alves Teodoro - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro.

  • 2000 - 2001

    Regeneração de catalisadores, Descrição: O projeto visa a desenvolver estudos na área de caracterização de catalisadores de desidrogenação de parafinas, do tipo Pt-Sn-In/Al2O3, com o objetivo de otimizar o processo de regeneração. O trabalho constará de estudo da fase metálica do catalisador de desidrogenação de parafinas longas visando a identificar, por diversas técnicas de caracterização, as diferenças entre o catalisador novo e o regenerado, em escala industrial. O estudo deverá fornecer subsídios para a interpretação dos resultados obtidos nos estudos de regeneração do catalisador industrial, em desenvolvimento na DETEN, em parceria com a Oxiteno. Serão preparadas amostras de catalisadores do tipo Pt/Al2O3, Sn/Al2O3, In/Al2O3, Pt-Sn/Al2O3, Pt-In/Al2O3, Sn-In/Al2O3, Pt-Sn-In/Al2O3, que servirão como sistemas modelo, já que se trata de sólidos com composições e métodos de preparação conhecidos. Na preparação desses materiais, se busca um catalisador com características próximas aos sistemas comerciais; para isto, os sólidos preparados, por diferentes métodos, serão submetidos a testes catalíticos (DETEN) de modo a se escolher aquele com desempenho próximo ao comercial. Em seguida, os materiais serão caracterizados por redução termoprogramada (TPR) e testes catalíticos com reações-modelo. Este estudo corresponderá ao desenvolvimento do método de preparação apropriado e obtenção de curvas padrão de TPR, ainda não disponíveis em literatura aberta. Os trabalhos serão desenvolvidos no Instituto de Química da UFBA, em cooperação com a DETEN.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Giancarlos Gangemin - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante., Financiador(es): Detergentes do Nordeste - Auxílio financeiro.

  • 1999 - 2004

    Potencialização de cargas de menor valor agregado por reações de transalquilação, Projeto certificado pela empresa Braskem - Camaçari - Eteno em 13/01/2015., Descrição: O projeto trata do aproveitamento de uma corrente de baixo valor comercial, gerada em uma das etapas do processo da COPENE (corrente C9+), convertendo-a em produtos de elevado valor agregado (xilenos). O trabalho, que será conduzido pela UFBA e por essa empresa, consiste da modelagem cinética da transalquilação de benzeno com compostos aromáticos com 9 ou mais átomos de carbono (corrente C9+) e do estudo da desativação do catalisador mais promissor para essa reação (mordenita), visando à implementação desse processo na COPENE. Os estudos cinéticos constam do planejamento de experimentos, testes realizados em condições próximas às industriais (altas pressões) e discriminação de modelos e otimização. Os estudos de desativação envolveram a caracterização das amostras coqueadas em laboratório e da caracterização de outros catalisadores comerciais (zeólita beta) e preparados em laboratório (aluminosilicatos mesoporosos). Nos dois últimos casos, pretende-se que a equipe se torne apta a prever o comportamento de sistemas alternativos, que possam eventualmente substituir o catalisador atualmente considerado o mais promissor, tornando o processo mais flexível. A reação ainda não é comercializada, mas diversos experimentos conduzidos na COPENE, assim como informações disponíveis em patentes, mostraram a viabilidade técnica e econômica do processo. Este trabalho tornou a empresa mais produtiva e competitiva, gerando tecnologia nacional e contribuindo para o desenvolvimento da região Nordeste e do setor petroquímico. Sendo o tema abordado pouco estudado, o projeto permitiu a geração de novos conhecimentos tecnológicos e científicos, através da publicação de trabalhos em periódicos nacionais e internacionais. A partir deste projeto, será implementada uma nova linha de trabalho na UFBA.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (0) Graduação: (6) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Antoninho Valentini - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Adriana Santana de Oliveira - Integrante / Jorge maurício David - Integrante / Suzana Marques Domingues - Integrante / Lucimar Pacheco Gomes - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Alcinéia Conceição Oliveira - Integrante / Jomar de Souza Cruz - Integrante / Lorena Cristina Alves de Oliveira - Integrante / Luiz Antonio Magalhães Pontes - Integrante / Benício Barros Neto - Integrante / Diocleciano Pereira dos Santos - Integrante / Augusto de Oliveira Cardoso - Integrante., Financiador(es): Braskem - Camaçari - Eteno - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 1999 - 2002

    Desenvolvimento de catalisadores comerciais, Descrição: O projeto será desenvolvido no âmbito do Edital 02-RHAE-01/98-02/01-207, em colaboração com a OXITENO e visa ao desenvolvimento de um catalisador em escala piloto, assim como o estudo exploratório de sistemas alternativos, destinados à oxidação do monóxido a dióxido de carbono a altas temperaturas (reação de HTS) e do desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas a esses materiais. O objetivo do projeto será alcançado através das seguintes metas físicas: (i) desenvolvimento de um catalisador em escala piloto; (ii) estudo exploratório de sistemas alternativos e (iii) desenvolvimento de técnicas analíticas. No primeiro caso, serão selecionadas algumas formulações de catalisadores, a partir de estudos anteriormente conduzidos na UFBa e serão realizadas diversas preparações, envolvendo gradativos aumentos de escala. Os materiais serão caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica e de porosidade, redução termoprogramada e espectroscopia Mössbauer. Serão, também, conduzidos estudos de quimissorção por FTIR, para se conhecer detalhadamente a reação. Os catalisadores, em forma de pó, serão avaliados em teste microcatalítico. A amostra mais promissora será empastilhada, em diversas condições, de modo a se obter a condição mais adequada para o material em questão. Em seguida, serão conduzidos testes em planta piloto, simultâneos com testes microcatalíticos de pastilhas moídas. No estudo exploratório de sistemas alternativos, será avaliado o emprego de diversos dopantes em hematita ou magnetita e serão desenvolvidos novos métodos de preparação de óxidos de ferro, visando à obtenção de materiais com características texturais, especialmente projetadas para o seu emprego como catalisador. No último caso, será avaliado o uso de carboxilatos, surfactantes e polímeros, no controle das propriedades texturais e catalíticas dos óxidos de ferro, além do uso de materiais zeolíticos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (13) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Genira Carneiro de Araújo - Integrante / Paulo Sérgio Santana Nobre - Integrante / Caroline Lisboa da Rocha Bittencourt - Integrante / Adriana Caires de Oliveira - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / André Luiz Castro Bonfim - Integrante / Juliano Bonfim Souza - Integrante / Vladimir Albano Costa Falcon - Integrante / Eduardo Ivo de Queiroz Cavalcanti - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Nara Andréa de Oliveira - Integrante / Camilo Castro de Oliveira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 29 / Número de orientações: 10

  • 1998 - 2003

    Desenvolvimento de catalisadores Industriais, Descrição: O projeto, que será desenvolvido no âmbito do EditalCEMAT-01/97-02/03, em colaboração com a OXITENO visa ao desenvolvimento de um catalisador em escala piloto e ao estudo exploratório de sistemas alternativos, destinados à oxidação do monóxido a dióxido de carbono a altas temperaturas (reação de HTS), assim como ao desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas a esses materiais. O projeto constará das seguintes atividades: (i) desenvolvimento de um catalisador em escala piloto; (ii) estudo exploratório de sistemas alternativos e (iii) desenvolvimento de técnicas analíticas. No primeiro caso, foram selecionadas algumas formulações de catalisadores, a partir de estudos anteriormente conduzidos na UFBa e foram realizadas diversas preparações, envolvendo gradativos aumentos de escala. Os materiais foram caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica, de porosidade, redução termoprogramada e espectroscopia Mössbauer. Foram também conduzidos estudos de quimissorção por FTIR, para obter um conhecimento mais detalhado da reação. Os catalisadores, em forma de pó, foram avaliados em teste microcatalítico. A amostra mais promissora foi empastilhada, em diversas condições, de modo a se obter a condição mais adequada para o material em questão. Em seguida, foram conduzidos testes em planta piloto, simultâneos com testes microcatalíticos de pastilhas moídas. No estudo exploratório de sistemas alternativos, foi avaliado o emprego de diversos dopantes em hematita ou magnetita e foram desenvolvidos novos métodos de preparação de óxidos de ferro, visando à obtenção de materiais com características texturais, especialmente projetadas para o seu emprego como catalisador. No último caso, foi avaliado o uso de carboxilatos, surfactantes e polímeros, no controle das propriedades texturais e catalíticas dos óxidos de ferro, além do uso de materiais zeolíticos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (13) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Genira Carneiro de Araújo - Integrante / Paulo Sérgio Santana Nobre - Integrante / Caroline Lisboa da Rocha Bittencourt - Integrante / Adriana Caires de Oliveira - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / André Luiz Castro Bonfim - Integrante / Juliano Bonfim Souza - Integrante / Vladimir Albano Costa Falcon - Integrante / Eduardo Ivo de Queiroz Cavalcanti - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Nara Andréa de Oliveira - Integrante / Camilo Castro de Oliveira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 9

  • 1995 - 1999

    Otimização do processo de reforma catalítica. Estudos de desativação de catalisadores, Descrição: Este projeto será desenvolvido no âmbito do programa PADCT III (Edital QEQ-04/94) e objetiva estudar os processos de desativação de catalisadores, usados na unidade de reforma catalítica da Copene Esses estudos incluem, em um primeiro estágio, a preparação, caracterização e avaliação de catalisadores, com formulação química semelhante àquela do catalisador comercial, com o objetivo principal de gerar subsídios que possam levar a um melhor conhecimento do mecanismo de atuação desses materiais, do papel dos seus constituintes e da sua desativação. Nessa etapa, serão, também, desenvolvidos métodos de análises, para o acompanhamento dos produtos de reação e dos catalisadores. O estágio seguinte consiste na avaliação dos catalisadores em testes de desativação acelerada, em reator microcatalítico, seguida de regeneração e reavaliação. Com os catalisadores mais promissores, e o comercial, serão realizados testes de longa duração, usando-se um reator integral, com o objetivo de modelar a reação, com decaimento catalítico, a ser usada na simulação dos reatores industriais. Devido ao fato das plantas petroquímicas, destinadas à produção de compostos aromáticos, possuírem tecnologia estrangeira de difícil acesso, impedindo inovações ou melhoramentos, o projeto deverá contribuir para a capacitação técnica nacional, reduzindo a dependência externa e, também, gerar tecnologia de interesse para a indústria química brasileira. Do ponto de vista da empresa, o resultado será a definição de padrões de desempenho dos catalisadores e de novas políticas de campanha, resultando na melhoria dos produtos a um custo operacional mais baixo. Do ponto de vista da UFBA, o projeto permitirá a consolidação de um grupo emergente na área de desativação de catalisadores, tornando-o capaz de responder, a curto prazo, questões técnicas relativas a processos industriais, assim como contribuir para a geração de tecnologia e formação de recursos humanos, em nível nacional.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Jaildes Marques Britto - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Jailson Bittencourtt de Andrade - Integrante / Sérgio Luís Costa Ferreira - Integrante / Letícia Suné - Integrante / Maria de Fátima Lopes - Integrante / Luís Antônio Magalhães Pontes - Integrante., Financiador(es): Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 18 / Número de orientações: 5

  • 1995 - 1997

    Cinética, modelagem e simulação de reatores catalíticos heterogêneos. Item 2: Processamento de olefinas, Descrição: O projeto será desenvolvido pela UFBA, no âmbito do programa RHAE/CNPq, em colaboração com a COPENE Petroquímica do Nordeste S.A. (Camaçari, Ba). O projeto procura integrar equipes profissionais da universidade e da empresa, que atuavam isoladamente na área de catálise, modelagem cinética, engenharia de reatores e simulação e modelagem de processos. Serão estudadas as reações de isomerização de xilenos, hidrogenação seletiva de acetilenos e sínteses de éteres (ETBE, TAME). O GECCAT será responsável pelo estudo da cinética intrínseca da reação de síntese do éter etil terc-butílico (ETBE), de modo a fornecer dados para a modelagem do reator industrial.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / João Luís Rangel Costa - Integrante / Emerentino Brazil Quadro - Integrante / José Fernando Padilha - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 6 / Número de orientações: 2

  • 1994 - 1997

    Catalisadores de Reforma de Nafta, Descrição: O projeto, desenvolvido no âmbito do programa RHAE, abordava catalisadores do tipo Pt-Re/Al2O3-Cl, usados na unidade de reforma de nafta da Copene, no que se refere a aspectos de desativação e regeneração e da investigação de catalisadores de nova geração, para o referido processo. O estudo foi dividido em três partes: (i) desativação do catalisador Pt-Re/Al2O3, cujo objetivo era identificar os diferentes estágios de depósito de coque sobre o catalisador, usando amostras coletadas ao longo de quatro anos de operação da unidade. Após esse estudo, pretendia-se prever o tempo de campanha residual, através da avaliação da taxa de desativação do catalisador, ao longo do tempo; (ii) efeito do teor de cloro na regeneração do catalisador, visando reduzir o impacto ambiental e o consumo de produtos químicos no processo e (iii) avaliação de catalisadores de última geração do tipo Pt/zeólita, em que se pretendia investigar amostras preparadas em laboratório.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / José Miguel Parera - Integrante / Jaildes Marques Britto - Coordenador / Nora Susana Fígoli - Integrante / Kleber Lima Souza - Integrante / Karen Souza Santos - Integrante / José Luís Figueiredo - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 3

  • 2008 - 2013

    Desenvolvimento de catalisadores para o hidrocraqueamento de resíduo, Descrição: O projeto visa ao desenvolvimento de catalisadores baseados em oxihidróxidos de ferro, destinados ao hidrocraqueamento de resíduo de vácuo do petróleo. Serão estudados catalisadores baseados em lepidocrocita e goetita, mas também serão conduzidos testes preliminares com catalisadores baseados em akaneita e ferroxihita. Os materiais serão obtidos a partir de sulfato férrico e ferroso. Será estudada a influência das seguintes variáveis de preparação: pH, temperatura, tempo de hidrólise e/ou composição química do meio aquoso, de modo a obter materiais com características e propriedades adequadas ao seu emprego como catalisador. Os materiais obtidos serão caracterizados e avaliados no hidrocraqueamento de resíduo do petróleo.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Amalia Luz Costa Pereira - Integrante / Carmem Lúcia Tavares da Silva - Integrante / Ana Claudia Lima de Jesus - Integrante / Marluce Moraes - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2007 - 2011

    Desenvolvimento de catalisador para produção do monômero estireno, Descrição: O monômero estireno é um intermediário químico de elevado valor comercial, amplamente utilizado como matéria-prima na produção de borrachas sintéticas, plásticos e resinas copoliméricas. Cerca de 3 milhões t/ano de estireno são produzidas na Ásia, 15 bilhões t/ano na Europa e 8 bilhões t/ano de estireno são produzidas na América Latina. No último caso, a Petrobras Energia e a Innova S.A. contam com a maior capacidade instalada de produção de etilbenzeno, estireno e poliestireno, com flexibilidade para atender às necessidades do mercado sul-americano e exportar o excedente. Neste contexto, a presente proposta visa a desenvolver catalisadores destinados à síntese de estireno, com a finalidade de gerar tecnologia nacional, reduzindo a dependência estrangeira. Não existem empresas que produzam esses materiais, no Brasil, o que coloca as suas empresas em completa dependência estrangeira. No projeto proposto, serão estudados sistemas catalíticos alternativos mais eficientes, que deverão conduzir a uma redução nos custos de operação. Esses sistemas deverão ser fabricados e comercializados pela Oxiteno Química S.A. Indústria e Comércio- Mauá, que deverá, em um futuro próximo, suprir o mercado nacional e latino-americano no que se refere a catalisadores de produção de estireno. Através do projeto, pretende-se formar recursos humanos e gerar conhecimentos em nível de literatura nacional e internacional. Os trabalhos serão desenvolvidos por equipes de pesquisadores da Universidade Federal da Bahia, Universidade Federal de Goiás e a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, tendo a Oxiteno S.A. Indústria e Comércio-Mauá (SP) como interveniente cofinanciadora. O projeto deverá intensificar a interação entre as instituições envolvidas, otimizando os recursos humanos e de laboratório na geração de conhecimentos científicos e tecnológicos. Serão estudados sistemas baseados em óxido de ferro contendo dopantes, puros e suportados em óxidos inorgânicos, ferritas de cobalto suportadas em óxidos inorgânicos, metais suportados em carvões ativos, hematita suportada em compostos lamelares e óxidos de ferro suportados em zeólitas. Visando à formação de recursos humanos, os trabalhos serão desenvolvidos por alunos de mestrado e bolsistas de iniciação tecnológica industrial e desenvolvimento tecnológico industrial.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (6) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Florindo Fernando Garbim - Integrante / Liliane Magalhães Nunes - Integrante / Marco Antonio Logli - Integrante / Veber Paulo Fajardo Pereira - Integrante / Denílson Rabelo - Integrante / Patrícia Pommé Confessori Sartoratto - Integrante / Nádia Mamede José - Integrante., Financiador(es): OXITENO S.A. Indústria e Comércio - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2

  • 2006 - Atual

    Implantação de unidade de avaliação de catalisadores de geração de hidrogênio por reforma a vapor de gás natural, Descrição: O projeto tem como objetivo a montagem de uma planta de bancada, com vistas ao desenvolvimento de metodologias de avaliação de catalisadores, destinados aos processos de geração de hidrogênio, especialmente a reforma a vapor de gás natural. A planta de bancada deverá permitir a reprodução das condições industriais do emprego de catalisadores de reforma a vapor do gás natural, com a finalidade de produzir hidrogênio de elevada pureza. O processo pode também empregar, como matéria prima, hidrocarbonetos de baixo peso molecular oriundos do petróleo, tais como metano e etano. Dessa forma, o projeto aborda uma reação de conversão de gás natural ou de produtos oriundos do petróleo, para a produção de combustíveis ou matéria prima da indústria química ou petroquímica. Além disso, o projeto deverá contribuir para acelerar o desenvolvimento e o uso de catalisadores de reforma de gás natural ou de nafta leve de petróleo, na Petrobras, tornando mais rápido a transferência de conhecimentos da universidade para o setor industrial. Isto deverá contribuir para um maior rendimento técnico e econômico do uso de gás natural. Espera-se que a aquisição da planta piloto possa contribuir para agilizar o processo de seleção de catalisadores industriais, acompanhamento dos catalisadores em plantas industriais e o desenvolvimento de catalisadores nacionais, na Petrobras. No que se refere à UFBA, a planta deverá proporcionar uma melhoria da infraestrutura, levando a uma maior aproximação com o setor industrial e, consequentemente, criando a oportunidade da equipe de professores e alunos de graduação e pós-graduação adquirir experiência na resolução de problemas industriais, tornando-os aptos a tratar problemas tecnológicos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Roberto Carlos Bittencourt - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2012

    Desenvolvimento de catalisadores em escala piloto para a reforma de gás natural, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 16/01/2015., Descrição: A reforma a vapor de gás natural, para produzir hidrogênio de alta pureza, é uma tecnologia bem sedimentada e largamente empregada em indústrias de todo o mundo. Entretanto as informações, referentes ao desenvolvimento, propriedades e aplicações dos catalisadores empregados no processo, são mantidas sob rigoroso sigilo, de forma a manter a reserva de mercado. No Brasil, a FAFEN e diversas refinarias da PETROBRÁS empregam esses materiais na geração industrial de hidrogênio de alta pureza e dependem completamente de tecnologia estrangeira. Visando a reduzir essa dependência e aumentar a sua produtividade, a OXITENO (empresa de capital nacional que fabrica e comercializa catalisadores) tem conduzido diversos trabalhos em colaboração com a UFBA, no desenvolvimento de produtos tecnológicos que possam ser comercializados. Em projeto anterior, foram produzidos diversos catalisadores alternativos, em nível de bancada, promissores para a reação de reforma a vapor. Na presente proposta, pretende-se aperfeiçoar os sistemas mais promissores, conduzindo as etapas de preparação e avaliação em planta piloto. Além disso, serão investigados novos catalisadores, com o fim de se buscar alternativas cada vez mais otimizadas. O trabalho faz parte das metas de P&D da OXITENO, interveniente e coexecutora da proposta, referente à produção de catalisadores para a geração de hidrogênio. A proposta também está inserida nas linhas de pesquisa do GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise, do Instituto de Química da UFBA, unidade executora do projeto e nas linhas de pesquisa da UFG, UFCG, UNEB e UESB, unidades coexecutoras. O estudo também pretende a geração de conhecimentos científicos e tecnológicos no desenvolvimento de novos materiais e formar recursos humanos em nível de graduação, pós-graduação e Desenvolvimento Tecnológico Industrial, além de contemplar atividades de extensão.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (4) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Karla C S Conceição - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Adriana Pires Fróes - Integrante / Itana Sena Barros - Integrante / Emília Celma de Oliveira Lima - Integrante / Liliane Magalhães Nunes - Integrante / Patrício Pommé Confessori Sartoratto - Integrante / Mairy Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Fernando Florindo Garbin - Integrante / Marco Antonio Logli - Integrante / Veber Paulo Fajardo Pereira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 8 / Número de orientações: 13

  • 2005 - 2008

    Preparação e caracterização de catalisadores à base de ferro para a obtenção de alfa-olefinas via síntese de Fischer-Tropsch, Descrição: O projeto tem como objetivo desenvolver catalisadores baseados em ferro para a obtenção de alfa-olefinas, a partir de gás de síntese, na reação de Fischer-Tropsch, em um reator de leito de lama. Serão estudados catalisadores de ferro suportado em óxidos inorgânicos (óxido de zircônio, óxido de alumínio, óxido de titãnio) dopados com diferentes metais. Estes dopantes visam a aumentar a seletividade dos catalisadores para a produção de alfa-olefinas, a partir da reação de Fischer-Tropsch. Os catalisadores e suportes serão preparados por técnicas de precipitação e/ou impregnação e caracterizados por: (i) fluorescência de raios X; (ii) difração de raios X; (iii) medida de área superficial; (iv) FTIR; (v) análise térmica (DTA, TG) e (vi) redução termoprogramada. Após a reação, os catalisadores serão caracterizados por difração de raios X e medida de área superficial específica. Os catalisadores serão avaliados em planta de bancada existente na CTGAS.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / José Roberto de Souza - Coordenador / José Harlen Albino Dantas - Integrante / Leopoldo Osvaldo Alcázar Rojas - Integrante / Alcides Romano Balthar - Integrante / Cláudio Fernandes da Silva - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2003 - 2008

    Desenvolvimento de catalisador a nível de bancada para reforma a vapor, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 21/01/2015., Descrição: A reforma a vapor autotérmica é a tecnologia mais promissora para produzir hidrogênio de alta pureza, importante insumo da indústria petroquímica, empregado em diversas plantas industriais. Entretanto, as informações referentes ao desenvolvimento dos catalisadores, usados no processo, são mantidas sob rigoroso sigilo, de forma a manter a reserva de mercado. Considerando-se esses aspectos, neste projeto, propõe-se o desenvolvimento de catalisadores para a reforma a vapor autotérmica, com a finalidade de produzir hidrogênio de alta pureza. O trabalho faz parte das metas de P&D da Oxiteno S/A Indústria e Comércio- Mauá (S.P.), interveniente da proposta, referente à produção de catalisadores para a geração de hidrogênio. A proposta também está inserida nas linhas de pesquisa do GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise, do Instituto de Química da UFBA, unidade executora do projeto, que terá a participação da UFPB e UESB. Através do projeto, pretende-se reduzir a dependência estrangeira do Brasil, no mercado de catalisadores, ofertando um produto empregado em diversas indústrias do País, mas não disponível no mercado nacional. O projeto irá abordar a etapa de desenvolvimento de catalisadores em nível de bancada, uma fase de especial importância no desenvolvimento de catalisadores industriais. Em geral, o desenvolvimento de um catalisador industrial é uma operação de alto custo, que pode ser minimizado, se os estágios iniciais do processo forem conduzidos com cuidado e precisão. Esta etapa é de natureza científica e é geralmente conduzida no âmbito das universidades, o que justifica a presente proposta. Por outro lado, a maioria das tecnologias comerciais de produção de combustíveis e de insumos petroquímicos, a partir de hidrocarbonetos, envolve a produção de gás de síntese, uma mistura de monóxido de carbono e hidrogênio. Esta etapa constitui a principal parcela dos custos de uma planta industrial (cerca de 50%), o que tem motivado diversas empresas a pesquisar novas e melhores tecnologias. Entre as tecnologias de obtenção de gás de síntese, a reforma a vapor autotérmica. apresenta os custos mais baixos de processo, com cerca de 18% abaixo da reforma a vapor, tradicionalmente empregada em processos industriais. Essa tecnologia tem se mostrado como a mais conveniente para a produção de hidrogênio de alta pureza. A reforma a vapor autotérmica resulta da combinação de dois processos em que o calor necessário para a reforma a vapor endotérmica é suprido pela oxidação parcial de hidrocarbonetos. Os parâmetros de operação mais importantes (temperatura, pressão e razões molares oxigênio/hidrocarboneto e água/hidrocarboneto) devem ser ajustados de modo a evitar a formação de coque e minimizar o conteúdo de hidrocarboneto na mistura gasosa final. Os elementos mais importantes da tecnologia da reforma a vapor autotérmica são o reator e o catalisador. Este último deve ser otimizado de modo a minimizar a formação de coque e favorecer a produção de hidrogênio, apresentando alta atividade e seletividade, assim como alta estabilidade sob condições de temperaturas elevadas e baixas pressões parciais de água. Embora alguns catalisadores, com potencial de aplicação em reforma autotérmica, tenham sido citados na literatura, existe a necessidade de um estudo detalhado sobre a influência das variáveis de preparação sobre as propriedades desses sólidos, assim como a seleção dos sistemas mais promissores e a otimização do método de preparação. Os sólidos baseados em metais (Pt, Ni, Pd, Ir, Ru e Co) suportados em óxidos ou zeólitas têm sido apontados como os mais promissores para a reação. Neste projeto, serão desenvolvidos catalisadores baseados nesses metais, em nível de bancada, com vistas a selecionar os sistemas mais promissores para em estudo posterior em planta piloto, visando à comercialização do produto.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Elizabete de Jesus Sacramento - Integrante / Luciene Santos Carvalho - Integrante / Manuela de Santana Santos - Integrante / Márcia Souza Ramos - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / José Geraldo Pacheco Filho - Integrante / Meiry Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Antônia Soares de Oliveira - Integrante / Altemar da Cruz Luciano - Integrante / André Rosa Martins - Integrante / Jessília de Souza - Integrante / Jorge Luís Oliveira Santos - Integrante / Simone Pereira de Lima - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a produção de hidrogênio de alta pureza, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 28/01/2015., Descrição: A conversão de monóxido a dióxido de carbono é uma das principais etapas na síntese da amônia e na geração de hidrogênio de alta pureza. Devido à sua exotermicidade e reversibilidade, a reação é conduzida em duas etapas em plantas industriais, de modo a tornar o processo economicamente viável. A primeira delas exige temperaturas superiores a 350 C ("High Tmperature Shift" ou reação de HTS), enquanto a outra ocorre em temperaturas inferiores a 200 C ("Low Temperature Shift" ou reação de LTS). Os catalisadores empregados na reação de HTS são óxidos de ferro contendo óxido de cromo e de cobre, que atuam como promotores textural e estrutural, respectivamente. Esses materiais apresentam alta estabilidade no desempenho sendo resistentes a vários venenos. Entretanto, apresentam um declínio na atividade catalítica, ao longo da sua vida útil, atribuída à diminuição a área superficial específica, além de causarem prejuízos ao homem e ao meio ambiente, devido à toxidez dos compostos de cromo. Desta forma, existe a demanda pelo desenvolvimento de catalisadores alternativos, que não apresentem estes inconvenientes. No Brasil diversas indústrias, tais como a FAFEN e várias refinarias da PETROBRÁS, empregam essa reação em seus processos. Entretanto, não existe nenhum fabricante nacional dos catalisadores, o que torna o país dependente da tecnologia estrangeira. Por outro lado, a Oxiteno S/A Indústria e Comércio-Mauá é uma empresa que produz e comercializa catalisadores e que, dentro das suas metas, busca a parceria com universidades, visando ao desenvolvimento de tecnologia nacional. Desta forma, a OXITENO, em parceria com o GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise do Instituto de Química da UFBA propõe, neste projeto, dar continuidade ao desenvolvimento de um catalisador de HTS, iniciado em um projeto RHAE anterior, visando à comercialização desse produto. Pretende-se estabelecer as melhores condições de operação e de desativação do catalisador e realizar os experimentos necessários à redação da patente. Pretende-se, ainda, continuar os estudos envolvendo catalisadores alternativos, aprofundando o estudo daqueles mais promissores, além de buscar novas alternativas. No projeto, também objetiva-se iniciar estudos voltados para a reação de LTS com vistas a atender à demanda da inexistência desses catalisadores no mercado nacional. Com essa ação pretende-se ofertar, no mercado nacional, catalisadores que sejam competitivos com aqueles disponíveis no mercado mundial reduzindo a dependência estrangeira. Através do projeto, espera-se a melhoria da capacitação da equipe técnica, sedimentando uma massa crítica especializada nesses sistemas, pela aproximação da universidade com o setor privado. As atividades do projeto são: (i) otimização das condições de operação e estudos de desativação com o catalisador desenvolvido em escala piloto, em que serão conduzidos testes de desativação acelerada, em planta piloto, de modo a avaliar a estabilidade do catalisador; (ii) testes de desativação, avaliando-se a influência do enxofre e cloro no envenenamento desses materiais, em planta piloto e em escala de laboratório, de modo a elaborar um protocolo de desativação; (iii) testes de resistência mecânica à compressão, de molhabilidade e outros; (iv) estudos aprofundados dos catalisadores mais promissores desenvolvidos no projeto anterior (óxidos de ferro dopados com cobalto ou níquel) e (v) estudo exploratório de catalisadores alternativos em que serão estudados catalisadores baseados em: (1) magnetita suportada em óxidos cerâmicos a partir de fluidos magnéticos; (2) níquel, óxido de zinco e óxido de alumínio e (iii) do tipo Pt/ZrO2-Ce. Os catalisadores novos e usados, envenenados ou não, serão caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica e porosidade, análise térmica (DTA/TG) e redução termoprogramada.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Valéria Vicentini - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 4

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores suportados metalocênicos, Descrição: O trabalho envolve o desenvolvimento de catalisadores metalocênicos para a polimerização de etileno. Serão preparados diferentes suportes (sílica mesoporosa, óxidos mistos, sílicas comerciais e sintéticas e cloreto de magnésio), que serão impregnadas com compostos metalocênicos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Oséias Pereira Alves Teodoro - Integrante / Débora Correa dos Santos - Integrante / Alan Kardec do Nascimento - Coordenador / Kelley Cristina Oliveira - Integrante / César Augusto Sales Barbosa - Integrante / Joilma Menezes - Integrante / Paula Gimenez - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a geração e melhoria da qualidade de combustíveis, Descrição: É cada vez maior a preocupação da população e dos órgãos ambientais com o suprimento de energia e com a conservação do meio ambiente. Dessa forma, se procura desenvolver processos de geração de energia mais eficientes e que, ao mesmo tempo, possam emitir uma quantidade mínima de poluentes. Em resposta a essas demandas, neste projeto, pretende-se desenvolver: (i) catalisadores que permitam a melhoria da qualidade da gasolina, aumentando a eficiência da sua combustão em veículos automotivos e reduzindo a emissão de poluentes, como uma solução a curto prazo e (ii) catalisadores que possam ser empregados em células a combustíveis, a mais promissora opção de tecnologia limpa na geração de energia, devido ä sua alta eficiência e ao fato desse dispositivo praticamente não produzir poluentes, como uma alternativa a longo prazo. No primeiro caso, serão estudados catalisadores destinados à reforma catalítica de nafta de petróleo, que permitam aumentar a octanagem da gasolina e, assim, aumentar a eficiência da combustão e diminuir a emissão de poluentes. No segundo caso, serão desenvolvidos catalisadores destinados à reforma autotérmica do gás natural, que é um processo promissor para a geração de hidrogênio com a pureza exigida pelas células a combustível. No desenvolvimento dos catalisadores destinados à reforma de nafta de petróleo, serão abordados os seguintes aspectos: (i) estudo da influência do ferro sobre o envenenamento de catalisadores do tipo Pt/Al2O3; (ii) desenvolvimento de catalisadores trimetálicos do tipo Pt-Re-Ni/Al2O3, incluindo estudos de desativação; (iii) desenvolvimento de catalisadores do tipo Pt/L e Pt/X, incluindo o efeito de um segundo metal sobre a seletividade e a resistência à formação de coque e (iv) desenvolvimento de métodos analíticos para a análise química dos catalisadores de reforma de nafta. No desenvolvimento dos catalisadores destinados à reforma autotérmica serão conduzidos os estudos: (v) desenvolvimento de catalisadores baseados em óxidos mistos do tipo NiO-Al2O3-ZrO2 destinados à reforma a vapor; (vi) Desenvolvimento de catalisadores baseados em óxidos mistos ZrO2 ? NiO destinados à reforma a vapor; (vii) desenvolvimento de catalisadores destinados à reforma parcial; (viii) desenvolvimento de catalisadores em escala piloto e (ix) desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas aos catalisadores de reforma autotérmica. O projeto será executado pelo Instituto de Química da UFBA, tendo como coexecutoras a UNEB, UESC, UESB, UFPB e a UNIBAHIA e como intervenientes a OXITENO, a COPENE e o CADCT. A OXITENO deverá ser a responsável pelo aumento de escala do catalisador mais promissor e a COPENE deverá participar do planejamento dos experimentos e da discussão dos resultados. Espera-se que o projeto possa contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico da região Nordeste e para promover o desenvolvimento da pesquisa nas universidades emergentes do Nordeste.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Meiry Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Rosenira Serpa da Cruz - Integrante / Wlodzimierz Aleksander Keller - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2001 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a geração de hidrogênio a partir de gás natural ou nafta de petróleo, Descrição: Considerando que o desenvolvimento de um catalisador industrial é uma operação de alto custo e que pode variar em função da natureza do catalisador, neste projeto, será conduzida a primeira etapa no desenvolvimento de um catalisador industrial, em que se avalia diversos sistemas, obtidos com diferentes métodos de preparação, num estudo exploratório, visando a identificar os catalisadores mais promissores, que apresentem potencial para a preparação em escala piloto. Os catalisadores são destinados à produção de hidrogênio, a partir de gás natural ou nafta de petróleo através de três rotas: (i) reforma a vapor de gás natural ou nafta de petróleo; (ii) reforma de gás natural com dióxido de carbono e (iii) oxidação parcial do gás natural. Serão preparados sólidos à base de: (i) níquel suportado em alumina modificada, óxido de zircônio, de magnésio, de lantânio; em zeólitas e em peneiras moleculares; (ii) paládio suportado em óxido de lantânio e de magnésio; (iii) cobalto suportado em óxido de zircônio; (iv) rutênio suportado em zeólitas e peneiras moleculares e (v) hexaluminatos de alcalinos terrosos e de lantânio. Com a finalidade de se obter métodos de preparação otimizados, dos materiais sob estudo, serão também desenvolvidos métodos analíticos, especialmente adequados a esses sistemas. O projeto foi desenvolvido na UFBA, UFPB, UFAL, UESB, UNEB e UNIFACS, com a participação da OXITENO, empresa produtora de catalisadores. Espera-se que o projeto possa gerar conhecimentos científicos e tecnológicos, no desenvolvimento de novos materiais, que possam ser empregados em indústrias do setor petróleo.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / MARLY FERNANDES ARAUJO CARVALHO - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Guillermo José Patermina Berrocal - Integrante / Edgardo Meza Fuenters - Integrante / Jaime Soares Boaventura - Integrante / Joselito Moreira de Oliveira - Integrante / Manuela de Santana Santos - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante / Luiz Antonio Magalhães Pontes - Integrante / Bárbara Cristina Tavares - Integrante / José Geraldo Pacheco Filho - Integrante / Maria Wilma Nunes Cordeiro Carvalho - Integrante / Soraia Teixeira Brandão - Integrante / Vicemário Simões - Integrante / Florindo Fernando Garbim - Integrante / Maurício Alvarez Munoz - Integrante / Paulo Roberto Rodrigues de Oliveira Junior - Integrante / Jadson Santos Moura - Integrante / Simone Pereira Lima - Integrante / Altair Marques Silva - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 22 / Número de orientações: 11

  • 2001 - 2005

    Conversão de gás natural e hidrocarbonetos líquidos por rota tradicional, Descrição: O projeto visa a desenvolver catalisadores e otimizar os processos para a conversão de gás natural a combustíveis, através da reação de Fischer-Tropsch, de modo a aumentar a rentabilidade do processo. O projeto consta das seguintes etapas: (i) estudo do emprego de zeólitas, óxido de nióbio e outros, como aditivos ou suportes as fases metálicas; estudo e modelagem de reatores de Fischer-Tropsch; (iii) estudo do processo e catalisadores para reforma autotérmica; (iv) estudo da reforma com dióxido de carbono e (v) avaliação do processo de inovação e da competitividade dos processos GTL.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Martin Schmal - Coordenador / Pedro Arroyo - Integrante / Eduardo Falabella Souza-Aguiar - Integrante / Ricardo Reis Soares - Integrante / Fábio Barboza Passos - Integrante / Fabio Bellot Noronha - Integrante / José Luiz Fontes Monteiro - Integrante / Cláudio Mota - Integrante / Eledir Sobrinho - Integrante / Lúcia Gorenstin Appel - Integrante / Victor Teixeira da Silva - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2001 - 2003

    Desenvolvimento de tecnologia alternativa à produção de MTBE, Descrição: O projeto será desenvolvido UFBA e pela Copene Petroquímica do Nordeste S.A.,Camaçari, Ba. O estudo visa à produção do iso-octano, um provável substituto para o MTBE (éter metil terc- butílico), assim como o desenvolvimento de novos catalisadores. De acordo com a tecnologia existente, o iso-octano pode ser obtido através da hidrogenação do iso-octeno que, por sua vez, pode ser obtido pela dimerização do isobuteno sobre catalisdores ácidos. Este último processo é similar à síntese do MTBE, de modo que as plantas industriais do MTBE podem ser usadas para produzir este composto, sendo necessário, todavia um estudo das condições e da cinética da reação. Por outro lado, a etapa de hidrogenação não envolve nenhuma modificação da tecnologia, razão pela qual não será objeto de estudo neste projeto. Serão conduzidas as seguintes etapas: (i) estudo das condições de reação de síntese do iso-octeno (temperatura e massa do catalisador); (ii) estudo das condições de equilíbrio da reação; (iii) estudo cinético da síntese do iso-octeno vos para a gasolina (a serem selecionados); (iv) desenvolvimento de novos catalisadores e (v) avaliação do iso-octeno e do iso-octano como aditivos da gasolina. Esta etapa tem a finalidade de estabelecer uma relação entre as propriedades da gasolina e o melhor aditivo, uma vez que estudos anteriores mostraram que ambos os compostos podem ser usados como aditivos. Devido à recente proibição do uso de MTBE pelos EUA, a partir do ano 2002, o projeto permitirá que a COPENE mantenha e amplie o nível de exportação de aditivos da gasolina. Além disso, muitos dos temas abordados são pouco estudados, o que permite a geração de novos conhecimentos científicos. Esses trabalhos deverão tornar a empresa mais produtiva e competitiva, gerando tecnologia nacional e contribuindo para o desenvolvimento da região Nordeste e do setor petroquímico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Emerentino Brazil Quadro - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Amalia Luz Costa Pereira - Integrante / Soraia de Jesus Oliveira - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Lílian Saacramento Costa - Integrante / Nilson Alves dos Santos - Integrante / Oséias Pereira Alves Teodoro - Integrante., Financiador(es): Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2000 - 2001

    Regeneração de catalisadores, Descrição: O projeto visa a desenvolver estudos na área de caracterização de catalisadores de desidrogenação de parafinas, do tipo Pt-Sn-In/Al2O3, com o objetivo de otimizar o processo de regeneração. O trabalho constará de estudo da fase metálica do catalisador de desidrogenação de parafinas longas visando a identificar, por diversas técnicas de caracterização, as diferenças entre o catalisador novo e o regenerado, em escala industrial. O estudo deverá fornecer subsídios para a interpretação dos resultados obtidos nos estudos de regeneração do catalisador industrial, em desenvolvimento na DETEN, em parceria com a Oxiteno. Serão preparadas amostras de catalisadores do tipo Pt/Al2O3, Sn/Al2O3, In/Al2O3, Pt-Sn/Al2O3, Pt-In/Al2O3, Sn-In/Al2O3, Pt-Sn-In/Al2O3, que servirão como sistemas modelo, já que se trata de sólidos com composições e métodos de preparação conhecidos. Na preparação desses materiais, se busca um catalisador com características próximas aos sistemas comerciais; para isto, os sólidos preparados, por diferentes métodos, serão submetidos a testes catalíticos (DETEN) de modo a se escolher aquele com desempenho próximo ao comercial. Em seguida, os materiais serão caracterizados por redução termoprogramada (TPR) e testes catalíticos com reações-modelo. Este estudo corresponderá ao desenvolvimento do método de preparação apropriado e obtenção de curvas padrão de TPR, ainda não disponíveis em literatura aberta. Os trabalhos serão desenvolvidos no Instituto de Química da UFBA, em cooperação com a DETEN.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Giancarlos Gangemin - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante., Financiador(es): Detergentes do Nordeste - Auxílio financeiro.

  • 1999 - 2004

    Potencialização de cargas de menor valor agregado por reações de transalquilação, Projeto certificado pela empresa Braskem - Camaçari - Eteno em 13/01/2015., Descrição: O projeto trata do aproveitamento de uma corrente de baixo valor comercial, gerada em uma das etapas do processo da COPENE (corrente C9+), convertendo-a em produtos de elevado valor agregado (xilenos). O trabalho, que será conduzido pela UFBA e por essa empresa, consiste da modelagem cinética da transalquilação de benzeno com compostos aromáticos com 9 ou mais átomos de carbono (corrente C9+) e do estudo da desativação do catalisador mais promissor para essa reação (mordenita), visando à implementação desse processo na COPENE. Os estudos cinéticos constam do planejamento de experimentos, testes realizados em condições próximas às industriais (altas pressões) e discriminação de modelos e otimização. Os estudos de desativação envolveram a caracterização das amostras coqueadas em laboratório e da caracterização de outros catalisadores comerciais (zeólita beta) e preparados em laboratório (aluminosilicatos mesoporosos). Nos dois últimos casos, pretende-se que a equipe se torne apta a prever o comportamento de sistemas alternativos, que possam eventualmente substituir o catalisador atualmente considerado o mais promissor, tornando o processo mais flexível. A reação ainda não é comercializada, mas diversos experimentos conduzidos na COPENE, assim como informações disponíveis em patentes, mostraram a viabilidade técnica e econômica do processo. Este trabalho tornou a empresa mais produtiva e competitiva, gerando tecnologia nacional e contribuindo para o desenvolvimento da região Nordeste e do setor petroquímico. Sendo o tema abordado pouco estudado, o projeto permitiu a geração de novos conhecimentos tecnológicos e científicos, através da publicação de trabalhos em periódicos nacionais e internacionais. A partir deste projeto, será implementada uma nova linha de trabalho na UFBA.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (0) Graduação: (6) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Antoninho Valentini - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Adriana Santana de Oliveira - Integrante / Jorge maurício David - Integrante / Suzana Marques Domingues - Integrante / Lucimar Pacheco Gomes - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Alcinéia Conceição Oliveira - Integrante / Jomar de Souza Cruz - Integrante / Lorena Cristina Alves de Oliveira - Integrante / Luiz Antonio Magalhães Pontes - Integrante / Benício Barros Neto - Integrante / Diocleciano Pereira dos Santos - Integrante / Augusto de Oliveira Cardoso - Integrante., Financiador(es): Braskem - Camaçari - Eteno - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 1999 - 2002

    Desenvolvimento de catalisadores comerciais, Descrição: O projeto será desenvolvido no âmbito do Edital 02-RHAE-01/98-02/01-207, em colaboração com a OXITENO e visa ao desenvolvimento de um catalisador em escala piloto, assim como o estudo exploratório de sistemas alternativos, destinados à oxidação do monóxido a dióxido de carbono a altas temperaturas (reação de HTS) e do desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas a esses materiais. O objetivo do projeto será alcançado através das seguintes metas físicas: (i) desenvolvimento de um catalisador em escala piloto; (ii) estudo exploratório de sistemas alternativos e (iii) desenvolvimento de técnicas analíticas. No primeiro caso, serão selecionadas algumas formulações de catalisadores, a partir de estudos anteriormente conduzidos na UFBa e serão realizadas diversas preparações, envolvendo gradativos aumentos de escala. Os materiais serão caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica e de porosidade, redução termoprogramada e espectroscopia Mössbauer. Serão, também, conduzidos estudos de quimissorção por FTIR, para se conhecer detalhadamente a reação. Os catalisadores, em forma de pó, serão avaliados em teste microcatalítico. A amostra mais promissora será empastilhada, em diversas condições, de modo a se obter a condição mais adequada para o material em questão. Em seguida, serão conduzidos testes em planta piloto, simultâneos com testes microcatalíticos de pastilhas moídas. No estudo exploratório de sistemas alternativos, será avaliado o emprego de diversos dopantes em hematita ou magnetita e serão desenvolvidos novos métodos de preparação de óxidos de ferro, visando à obtenção de materiais com características texturais, especialmente projetadas para o seu emprego como catalisador. No último caso, será avaliado o uso de carboxilatos, surfactantes e polímeros, no controle das propriedades texturais e catalíticas dos óxidos de ferro, além do uso de materiais zeolíticos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (13) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Genira Carneiro de Araújo - Integrante / Paulo Sérgio Santana Nobre - Integrante / Caroline Lisboa da Rocha Bittencourt - Integrante / Adriana Caires de Oliveira - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / André Luiz Castro Bonfim - Integrante / Juliano Bonfim Souza - Integrante / Vladimir Albano Costa Falcon - Integrante / Eduardo Ivo de Queiroz Cavalcanti - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Nara Andréa de Oliveira - Integrante / Camilo Castro de Oliveira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 29 / Número de orientações: 10

  • 1998 - 2003

    Desenvolvimento de catalisadores Industriais, Descrição: O projeto, que será desenvolvido no âmbito do EditalCEMAT-01/97-02/03, em colaboração com a OXITENO visa ao desenvolvimento de um catalisador em escala piloto e ao estudo exploratório de sistemas alternativos, destinados à oxidação do monóxido a dióxido de carbono a altas temperaturas (reação de HTS), assim como ao desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas a esses materiais. O projeto constará das seguintes atividades: (i) desenvolvimento de um catalisador em escala piloto; (ii) estudo exploratório de sistemas alternativos e (iii) desenvolvimento de técnicas analíticas. No primeiro caso, foram selecionadas algumas formulações de catalisadores, a partir de estudos anteriormente conduzidos na UFBa e foram realizadas diversas preparações, envolvendo gradativos aumentos de escala. Os materiais foram caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica, de porosidade, redução termoprogramada e espectroscopia Mössbauer. Foram também conduzidos estudos de quimissorção por FTIR, para obter um conhecimento mais detalhado da reação. Os catalisadores, em forma de pó, foram avaliados em teste microcatalítico. A amostra mais promissora foi empastilhada, em diversas condições, de modo a se obter a condição mais adequada para o material em questão. Em seguida, foram conduzidos testes em planta piloto, simultâneos com testes microcatalíticos de pastilhas moídas. No estudo exploratório de sistemas alternativos, foi avaliado o emprego de diversos dopantes em hematita ou magnetita e foram desenvolvidos novos métodos de preparação de óxidos de ferro, visando à obtenção de materiais com características texturais, especialmente projetadas para o seu emprego como catalisador. No último caso, foi avaliado o uso de carboxilatos, surfactantes e polímeros, no controle das propriedades texturais e catalíticas dos óxidos de ferro, além do uso de materiais zeolíticos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (13) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Genira Carneiro de Araújo - Integrante / Paulo Sérgio Santana Nobre - Integrante / Caroline Lisboa da Rocha Bittencourt - Integrante / Adriana Caires de Oliveira - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / André Luiz Castro Bonfim - Integrante / Juliano Bonfim Souza - Integrante / Vladimir Albano Costa Falcon - Integrante / Eduardo Ivo de Queiroz Cavalcanti - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Nara Andréa de Oliveira - Integrante / Camilo Castro de Oliveira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 9

  • 1995 - 1999

    Otimização do processo de reforma catalítica. Estudos de desativação de catalisadores, Descrição: Este projeto será desenvolvido no âmbito do programa PADCT III (Edital QEQ-04/94) e objetiva estudar os processos de desativação de catalisadores, usados na unidade de reforma catalítica da Copene Esses estudos incluem, em um primeiro estágio, a preparação, caracterização e avaliação de catalisadores, com formulação química semelhante àquela do catalisador comercial, com o objetivo principal de gerar subsídios que possam levar a um melhor conhecimento do mecanismo de atuação desses materiais, do papel dos seus constituintes e da sua desativação. Nessa etapa, serão, também, desenvolvidos métodos de análises, para o acompanhamento dos produtos de reação e dos catalisadores. O estágio seguinte consiste na avaliação dos catalisadores em testes de desativação acelerada, em reator microcatalítico, seguida de regeneração e reavaliação. Com os catalisadores mais promissores, e o comercial, serão realizados testes de longa duração, usando-se um reator integral, com o objetivo de modelar a reação, com decaimento catalítico, a ser usada na simulação dos reatores industriais. Devido ao fato das plantas petroquímicas, destinadas à produção de compostos aromáticos, possuírem tecnologia estrangeira de difícil acesso, impedindo inovações ou melhoramentos, o projeto deverá contribuir para a capacitação técnica nacional, reduzindo a dependência externa e, também, gerar tecnologia de interesse para a indústria química brasileira. Do ponto de vista da empresa, o resultado será a definição de padrões de desempenho dos catalisadores e de novas políticas de campanha, resultando na melhoria dos produtos a um custo operacional mais baixo. Do ponto de vista da UFBA, o projeto permitirá a consolidação de um grupo emergente na área de desativação de catalisadores, tornando-o capaz de responder, a curto prazo, questões técnicas relativas a processos industriais, assim como contribuir para a geração de tecnologia e formação de recursos humanos, em nível nacional.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Jaildes Marques Britto - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Jailson Bittencourtt de Andrade - Integrante / Sérgio Luís Costa Ferreira - Integrante / Letícia Suné - Integrante / Maria de Fátima Lopes - Integrante / Luís Antônio Magalhães Pontes - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 18 / Número de orientações: 5

  • 1995 - 1997

    Cinética, modelagem e simulação de reatores catalíticos heterogêneos. Item 2: Processamento de olefinas, Descrição: O projeto será desenvolvido pela UFBA, no âmbito do programa RHAE/CNPq, em colaboração com a COPENE Petroquímica do Nordeste S.A. (Camaçari, Ba). O projeto procura integrar equipes profissionais da universidade e da empresa, que atuavam isoladamente na área de catálise, modelagem cinética, engenharia de reatores e simulação e modelagem de processos. Serão estudadas as reações de isomerização de xilenos, hidrogenação seletiva de acetilenos e sínteses de éteres (ETBE, TAME). O GECCAT será responsável pelo estudo da cinética intrínseca da reação de síntese do éter etil terc-butílico (ETBE), de modo a fornecer dados para a modelagem do reator industrial.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / João Luís Rangel Costa - Integrante / Emerentino Brazil Quadro - Integrante / José Fernando Padilha - Coordenador., Financiador(es): Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 6 / Número de orientações: 2

  • 1994 - 1997

    Catalisadores de Reforma de Nafta, Descrição: O projeto, desenvolvido no âmbito do programa RHAE, abordava catalisadores do tipo Pt-Re/Al2O3-Cl, usados na unidade de reforma de nafta da Copene, no que se refere a aspectos de desativação e regeneração e da investigação de catalisadores de nova geração, para o referido processo. O estudo foi dividido em três partes: (i) desativação do catalisador Pt-Re/Al2O3, cujo objetivo era identificar os diferentes estágios de depósito de coque sobre o catalisador, usando amostras coletadas ao longo de quatro anos de operação da unidade. Após esse estudo, pretendia-se prever o tempo de campanha residual, através da avaliação da taxa de desativação do catalisador, ao longo do tempo; (ii) efeito do teor de cloro na regeneração do catalisador, visando reduzir o impacto ambiental e o consumo de produtos químicos no processo e (iii) avaliação de catalisadores de última geração do tipo Pt/zeólita, em que se pretendia investigar amostras preparadas em laboratório.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / José Miguel Parera - Integrante / Jaildes Marques Britto - Coordenador / Nora Susana Fígoli - Integrante / Kleber Lima Souza - Integrante / Karen Souza Santos - Integrante / José Luís Figueiredo - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 3

  • 2008 - 2013

    Desenvolvimento de catalisadores para o hidrocraqueamento de resíduo, Descrição: O projeto visa ao desenvolvimento de catalisadores baseados em oxihidróxidos de ferro, destinados ao hidrocraqueamento de resíduo de vácuo do petróleo. Serão estudados catalisadores baseados em lepidocrocita e goetita, mas também serão conduzidos testes preliminares com catalisadores baseados em akaneita e ferroxihita. Os materiais serão obtidos a partir de sulfato férrico e ferroso. Será estudada a influência das seguintes variáveis de preparação: pH, temperatura, tempo de hidrólise e/ou composição química do meio aquoso, de modo a obter materiais com características e propriedades adequadas ao seu emprego como catalisador. Os materiais obtidos serão caracterizados e avaliados no hidrocraqueamento de resíduo do petróleo.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Amalia Luz Costa Pereira - Integrante / Carmem Lúcia Tavares da Silva - Integrante / Ana Claudia Lima de Jesus - Integrante / Marluce Moraes - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2007 - 2011

    Desenvolvimento de catalisador para produção do monômero estireno, Descrição: O monômero estireno é um intermediário químico de elevado valor comercial, amplamente utilizado como matéria-prima na produção de borrachas sintéticas, plásticos e resinas copoliméricas. Cerca de 3 milhões t/ano de estireno são produzidas na Ásia, 15 bilhões t/ano na Europa e 8 bilhões t/ano de estireno são produzidas na América Latina. No último caso, a Petrobras Energia e a Innova S.A. contam com a maior capacidade instalada de produção de etilbenzeno, estireno e poliestireno, com flexibilidade para atender às necessidades do mercado sul-americano e exportar o excedente. Neste contexto, a presente proposta visa a desenvolver catalisadores destinados à síntese de estireno, com a finalidade de gerar tecnologia nacional, reduzindo a dependência estrangeira. Não existem empresas que produzam esses materiais, no Brasil, o que coloca as suas empresas em completa dependência estrangeira. No projeto proposto, serão estudados sistemas catalíticos alternativos mais eficientes, que deverão conduzir a uma redução nos custos de operação. Esses sistemas deverão ser fabricados e comercializados pela Oxiteno Química S.A. Indústria e Comércio- Mauá, que deverá, em um futuro próximo, suprir o mercado nacional e latino-americano no que se refere a catalisadores de produção de estireno. Através do projeto, pretende-se formar recursos humanos e gerar conhecimentos em nível de literatura nacional e internacional. Os trabalhos serão desenvolvidos por equipes de pesquisadores da Universidade Federal da Bahia, Universidade Federal de Goiás e a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, tendo a Oxiteno S.A. Indústria e Comércio-Mauá (SP) como interveniente cofinanciadora. O projeto deverá intensificar a interação entre as instituições envolvidas, otimizando os recursos humanos e de laboratório na geração de conhecimentos científicos e tecnológicos. Serão estudados sistemas baseados em óxido de ferro contendo dopantes, puros e suportados em óxidos inorgânicos, ferritas de cobalto suportadas em óxidos inorgânicos, metais suportados em carvões ativos, hematita suportada em compostos lamelares e óxidos de ferro suportados em zeólitas. Visando à formação de recursos humanos, os trabalhos serão desenvolvidos por alunos de mestrado e bolsistas de iniciação tecnológica industrial e desenvolvimento tecnológico industrial.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (6) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Florindo Fernando Garbim - Integrante / Liliane Magalhães Nunes - Integrante / Marco Antonio Logli - Integrante / Veber Paulo Fajardo Pereira - Integrante / Denílson Rabelo - Integrante / Patrícia Pommé Confessori Sartoratto - Integrante / Nádia Mamede José - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / OXITENO S.A. Indústria e Comércio - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2

  • 2006 - Atual

    Implantação de unidade de avaliação de catalisadores de geração de hidrogênio por reforma a vapor de gás natural, Descrição: O projeto tem como objetivo a montagem de uma planta de bancada, com vistas ao desenvolvimento de metodologias de avaliação de catalisadores, destinados aos processos de geração de hidrogênio, especialmente a reforma a vapor de gás natural. A planta de bancada deverá permitir a reprodução das condições industriais do emprego de catalisadores de reforma a vapor do gás natural, com a finalidade de produzir hidrogênio de elevada pureza. O processo pode também empregar, como matéria prima, hidrocarbonetos de baixo peso molecular oriundos do petróleo, tais como metano e etano. Dessa forma, o projeto aborda uma reação de conversão de gás natural ou de produtos oriundos do petróleo, para a produção de combustíveis ou matéria prima da indústria química ou petroquímica. Além disso, o projeto deverá contribuir para acelerar o desenvolvimento e o uso de catalisadores de reforma de gás natural ou de nafta leve de petróleo, na Petrobras, tornando mais rápido a transferência de conhecimentos da universidade para o setor industrial. Isto deverá contribuir para um maior rendimento técnico e econômico do uso de gás natural. Espera-se que a aquisição da planta piloto possa contribuir para agilizar o processo de seleção de catalisadores industriais, acompanhamento dos catalisadores em plantas industriais e o desenvolvimento de catalisadores nacionais, na Petrobras. No que se refere à UFBA, a planta deverá proporcionar uma melhoria da infraestrutura, levando a uma maior aproximação com o setor industrial e, consequentemente, criando a oportunidade da equipe de professores e alunos de graduação e pós-graduação adquirir experiência na resolução de problemas industriais, tornando-os aptos a tratar problemas tecnológicos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Roberto Carlos Bittencourt - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2012

    Desenvolvimento de catalisadores em escala piloto para a reforma de gás natural, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 16/01/2015., Descrição: A reforma a vapor de gás natural, para produzir hidrogênio de alta pureza, é uma tecnologia bem sedimentada e largamente empregada em indústrias de todo o mundo. Entretanto as informações, referentes ao desenvolvimento, propriedades e aplicações dos catalisadores empregados no processo, são mantidas sob rigoroso sigilo, de forma a manter a reserva de mercado. No Brasil, a FAFEN e diversas refinarias da PETROBRÁS empregam esses materiais na geração industrial de hidrogênio de alta pureza e dependem completamente de tecnologia estrangeira. Visando a reduzir essa dependência e aumentar a sua produtividade, a OXITENO (empresa de capital nacional que fabrica e comercializa catalisadores) tem conduzido diversos trabalhos em colaboração com a UFBA, no desenvolvimento de produtos tecnológicos que possam ser comercializados. Em projeto anterior, foram produzidos diversos catalisadores alternativos, em nível de bancada, promissores para a reação de reforma a vapor. Na presente proposta, pretende-se aperfeiçoar os sistemas mais promissores, conduzindo as etapas de preparação e avaliação em planta piloto. Além disso, serão investigados novos catalisadores, com o fim de se buscar alternativas cada vez mais otimizadas. O trabalho faz parte das metas de P&D da OXITENO, interveniente e coexecutora da proposta, referente à produção de catalisadores para a geração de hidrogênio. A proposta também está inserida nas linhas de pesquisa do GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise, do Instituto de Química da UFBA, unidade executora do projeto e nas linhas de pesquisa da UFG, UFCG, UNEB e UESB, unidades coexecutoras. O estudo também pretende a geração de conhecimentos científicos e tecnológicos no desenvolvimento de novos materiais e formar recursos humanos em nível de graduação, pós-graduação e Desenvolvimento Tecnológico Industrial, além de contemplar atividades de extensão.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (4) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Karla C S Conceição - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Adriana Pires Fróes - Integrante / Itana Sena Barros - Integrante / Emília Celma de Oliveira Lima - Integrante / Liliane Magalhães Nunes - Integrante / Patrício Pommé Confessori Sartoratto - Integrante / Mairy Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Fernando Florindo Garbin - Integrante / Marco Antonio Logli - Integrante / Veber Paulo Fajardo Pereira - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 8 / Número de orientações: 13

  • 2005 - 2008

    Preparação e caracterização de catalisadores à base de ferro para a obtenção de alfa-olefinas via síntese de Fischer-Tropsch, Descrição: O projeto tem como objetivo desenvolver catalisadores baseados em ferro para a obtenção de alfa-olefinas, a partir de gás de síntese, na reação de Fischer-Tropsch, em um reator de leito de lama. Serão estudados catalisadores de ferro suportado em óxidos inorgânicos (óxido de zircônio, óxido de alumínio, óxido de titãnio) dopados com diferentes metais. Estes dopantes visam a aumentar a seletividade dos catalisadores para a produção de alfa-olefinas, a partir da reação de Fischer-Tropsch. Os catalisadores e suportes serão preparados por técnicas de precipitação e/ou impregnação e caracterizados por: (i) fluorescência de raios X; (ii) difração de raios X; (iii) medida de área superficial; (iv) FTIR; (v) análise térmica (DTA, TG) e (vi) redução termoprogramada. Após a reação, os catalisadores serão caracterizados por difração de raios X e medida de área superficial específica. Os catalisadores serão avaliados em planta de bancada existente na CTGAS.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / José Roberto de Souza - Coordenador / José Harlen Albino Dantas - Integrante / Leopoldo Osvaldo Alcázar Rojas - Integrante / Alcides Romano Balthar - Integrante / Cláudio Fernandes da Silva - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2003 - 2008

    Desenvolvimento de catalisador a nível de bancada para reforma a vapor, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 21/01/2015., Descrição: A reforma a vapor autotérmica é a tecnologia mais promissora para produzir hidrogênio de alta pureza, importante insumo da indústria petroquímica, empregado em diversas plantas industriais. Entretanto, as informações referentes ao desenvolvimento dos catalisadores, usados no processo, são mantidas sob rigoroso sigilo, de forma a manter a reserva de mercado. Considerando-se esses aspectos, neste projeto, propõe-se o desenvolvimento de catalisadores para a reforma a vapor autotérmica, com a finalidade de produzir hidrogênio de alta pureza. O trabalho faz parte das metas de P&D da Oxiteno S/A Indústria e Comércio- Mauá (S.P.), interveniente da proposta, referente à produção de catalisadores para a geração de hidrogênio. A proposta também está inserida nas linhas de pesquisa do GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise, do Instituto de Química da UFBA, unidade executora do projeto, que terá a participação da UFPB e UESB. Através do projeto, pretende-se reduzir a dependência estrangeira do Brasil, no mercado de catalisadores, ofertando um produto empregado em diversas indústrias do País, mas não disponível no mercado nacional. O projeto irá abordar a etapa de desenvolvimento de catalisadores em nível de bancada, uma fase de especial importância no desenvolvimento de catalisadores industriais. Em geral, o desenvolvimento de um catalisador industrial é uma operação de alto custo, que pode ser minimizado, se os estágios iniciais do processo forem conduzidos com cuidado e precisão. Esta etapa é de natureza científica e é geralmente conduzida no âmbito das universidades, o que justifica a presente proposta. Por outro lado, a maioria das tecnologias comerciais de produção de combustíveis e de insumos petroquímicos, a partir de hidrocarbonetos, envolve a produção de gás de síntese, uma mistura de monóxido de carbono e hidrogênio. Esta etapa constitui a principal parcela dos custos de uma planta industrial (cerca de 50%), o que tem motivado diversas empresas a pesquisar novas e melhores tecnologias. Entre as tecnologias de obtenção de gás de síntese, a reforma a vapor autotérmica. apresenta os custos mais baixos de processo, com cerca de 18% abaixo da reforma a vapor, tradicionalmente empregada em processos industriais. Essa tecnologia tem se mostrado como a mais conveniente para a produção de hidrogênio de alta pureza. A reforma a vapor autotérmica resulta da combinação de dois processos em que o calor necessário para a reforma a vapor endotérmica é suprido pela oxidação parcial de hidrocarbonetos. Os parâmetros de operação mais importantes (temperatura, pressão e razões molares oxigênio/hidrocarboneto e água/hidrocarboneto) devem ser ajustados de modo a evitar a formação de coque e minimizar o conteúdo de hidrocarboneto na mistura gasosa final. Os elementos mais importantes da tecnologia da reforma a vapor autotérmica são o reator e o catalisador. Este último deve ser otimizado de modo a minimizar a formação de coque e favorecer a produção de hidrogênio, apresentando alta atividade e seletividade, assim como alta estabilidade sob condições de temperaturas elevadas e baixas pressões parciais de água. Embora alguns catalisadores, com potencial de aplicação em reforma autotérmica, tenham sido citados na literatura, existe a necessidade de um estudo detalhado sobre a influência das variáveis de preparação sobre as propriedades desses sólidos, assim como a seleção dos sistemas mais promissores e a otimização do método de preparação. Os sólidos baseados em metais (Pt, Ni, Pd, Ir, Ru e Co) suportados em óxidos ou zeólitas têm sido apontados como os mais promissores para a reação. Neste projeto, serão desenvolvidos catalisadores baseados nesses metais, em nível de bancada, com vistas a selecionar os sistemas mais promissores para em estudo posterior em planta piloto, visando à comercialização do produto.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Elizabete de Jesus Sacramento - Integrante / Luciene Santos Carvalho - Integrante / Manuela de Santana Santos - Integrante / Márcia Souza Ramos - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / José Geraldo Pacheco Filho - Integrante / Meiry Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Antônia Soares de Oliveira - Integrante / Altemar da Cruz Luciano - Integrante / André Rosa Martins - Integrante / Jessília de Souza - Integrante / Jorge Luís Oliveira Santos - Integrante / Simone Pereira de Lima - Integrante., Financiador(es): Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a geração e melhoria da qualidade de combustíveis, Descrição: É cada vez maior a preocupação da população e dos órgãos ambientais com o suprimento de energia e com a conservação do meio ambiente. Dessa forma, se procura desenvolver processos de geração de energia mais eficientes e que, ao mesmo tempo, possam emitir uma quantidade mínima de poluentes. Em resposta a essas demandas, neste projeto, pretende-se desenvolver: (i) catalisadores que permitam a melhoria da qualidade da gasolina, aumentando a eficiência da sua combustão em veículos automotivos e reduzindo a emissão de poluentes, como uma solução a curto prazo e (ii) catalisadores que possam ser empregados em células a combustíveis, a mais promissora opção de tecnologia limpa na geração de energia, devido ä sua alta eficiência e ao fato desse dispositivo praticamente não produzir poluentes, como uma alternativa a longo prazo. No primeiro caso, serão estudados catalisadores destinados à reforma catalítica de nafta de petróleo, que permitam aumentar a octanagem da gasolina e, assim, aumentar a eficiência da combustão e diminuir a emissão de poluentes. No segundo caso, serão desenvolvidos catalisadores destinados à reforma autotérmica do gás natural, que é um processo promissor para a geração de hidrogênio com a pureza exigida pelas células a combustível. No desenvolvimento dos catalisadores destinados à reforma de nafta de petróleo, serão abordados os seguintes aspectos: (i) estudo da influência do ferro sobre o envenenamento de catalisadores do tipo Pt/Al2O3; (ii) desenvolvimento de catalisadores trimetálicos do tipo Pt-Re-Ni/Al2O3, incluindo estudos de desativação; (iii) desenvolvimento de catalisadores do tipo Pt/L e Pt/X, incluindo o efeito de um segundo metal sobre a seletividade e a resistência à formação de coque e (iv) desenvolvimento de métodos analíticos para a análise química dos catalisadores de reforma de nafta. No desenvolvimento dos catalisadores destinados à reforma autotérmica serão conduzidos os estudos: (v) desenvolvimento de catalisadores baseados em óxidos mistos do tipo NiO-Al2O3-ZrO2 destinados à reforma a vapor; (vi) Desenvolvimento de catalisadores baseados em óxidos mistos ZrO2 ? NiO destinados à reforma a vapor; (vii) desenvolvimento de catalisadores destinados à reforma parcial; (viii) desenvolvimento de catalisadores em escala piloto e (ix) desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas aos catalisadores de reforma autotérmica. O projeto será executado pelo Instituto de Química da UFBA, tendo como coexecutoras a UNEB, UESC, UESB, UFPB e a UNIBAHIA e como intervenientes a OXITENO, a COPENE e o CADCT. A OXITENO deverá ser a responsável pelo aumento de escala do catalisador mais promissor e a COPENE deverá participar do planejamento dos experimentos e da discussão dos resultados. Espera-se que o projeto possa contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico da região Nordeste e para promover o desenvolvimento da pesquisa nas universidades emergentes do Nordeste.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Meiry Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Rosenira Serpa da Cruz - Integrante / Wlodzimierz Aleksander Keller - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a produção de hidrogênio de alta pureza, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 28/01/2015., Descrição: A conversão de monóxido a dióxido de carbono é uma das principais etapas na síntese da amônia e na geração de hidrogênio de alta pureza. Devido à sua exotermicidade e reversibilidade, a reação é conduzida em duas etapas em plantas industriais, de modo a tornar o processo economicamente viável. A primeira delas exige temperaturas superiores a 350 C ("High Tmperature Shift" ou reação de HTS), enquanto a outra ocorre em temperaturas inferiores a 200 C ("Low Temperature Shift" ou reação de LTS). Os catalisadores empregados na reação de HTS são óxidos de ferro contendo óxido de cromo e de cobre, que atuam como promotores textural e estrutural, respectivamente. Esses materiais apresentam alta estabilidade no desempenho sendo resistentes a vários venenos. Entretanto, apresentam um declínio na atividade catalítica, ao longo da sua vida útil, atribuída à diminuição a área superficial específica, além de causarem prejuízos ao homem e ao meio ambiente, devido à toxidez dos compostos de cromo. Desta forma, existe a demanda pelo desenvolvimento de catalisadores alternativos, que não apresentem estes inconvenientes. No Brasil diversas indústrias, tais como a FAFEN e várias refinarias da PETROBRÁS, empregam essa reação em seus processos. Entretanto, não existe nenhum fabricante nacional dos catalisadores, o que torna o país dependente da tecnologia estrangeira. Por outro lado, a Oxiteno S/A Indústria e Comércio-Mauá é uma empresa que produz e comercializa catalisadores e que, dentro das suas metas, busca a parceria com universidades, visando ao desenvolvimento de tecnologia nacional. Desta forma, a OXITENO, em parceria com o GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise do Instituto de Química da UFBA propõe, neste projeto, dar continuidade ao desenvolvimento de um catalisador de HTS, iniciado em um projeto RHAE anterior, visando à comercialização desse produto. Pretende-se estabelecer as melhores condições de operação e de desativação do catalisador e realizar os experimentos necessários à redação da patente. Pretende-se, ainda, continuar os estudos envolvendo catalisadores alternativos, aprofundando o estudo daqueles mais promissores, além de buscar novas alternativas. No projeto, também objetiva-se iniciar estudos voltados para a reação de LTS com vistas a atender à demanda da inexistência desses catalisadores no mercado nacional. Com essa ação pretende-se ofertar, no mercado nacional, catalisadores que sejam competitivos com aqueles disponíveis no mercado mundial reduzindo a dependência estrangeira. Através do projeto, espera-se a melhoria da capacitação da equipe técnica, sedimentando uma massa crítica especializada nesses sistemas, pela aproximação da universidade com o setor privado. As atividades do projeto são: (i) otimização das condições de operação e estudos de desativação com o catalisador desenvolvido em escala piloto, em que serão conduzidos testes de desativação acelerada, em planta piloto, de modo a avaliar a estabilidade do catalisador; (ii) testes de desativação, avaliando-se a influência do enxofre e cloro no envenenamento desses materiais, em planta piloto e em escala de laboratório, de modo a elaborar um protocolo de desativação; (iii) testes de resistência mecânica à compressão, de molhabilidade e outros; (iv) estudos aprofundados dos catalisadores mais promissores desenvolvidos no projeto anterior (óxidos de ferro dopados com cobalto ou níquel) e (v) estudo exploratório de catalisadores alternativos em que serão estudados catalisadores baseados em: (1) magnetita suportada em óxidos cerâmicos a partir de fluidos magnéticos; (2) níquel, óxido de zinco e óxido de alumínio e (iii) do tipo Pt/ZrO2-Ce. Os catalisadores novos e usados, envenenados ou não, serão caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica e porosidade, análise térmica (DTA/TG) e redução termoprogramada.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Valéria Vicentini - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 4

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores suportados metalocênicos, Descrição: O trabalho envolve o desenvolvimento de catalisadores metalocênicos para a polimerização de etileno. Serão preparados diferentes suportes (sílica mesoporosa, óxidos mistos, sílicas comerciais e sintéticas e cloreto de magnésio), que serão impregnadas com compostos metalocênicos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Oséias Pereira Alves Teodoro - Integrante / Débora Correa dos Santos - Integrante / Alan Kardec do Nascimento - Coordenador / Kelley Cristina Oliveira - Integrante / César Augusto Sales Barbosa - Integrante / Joilma Menezes - Integrante / Paula Gimenez - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2001 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a geração de hidrogênio a partir de gás natural ou nafta de petróleo, Descrição: Considerando que o desenvolvimento de um catalisador industrial é uma operação de alto custo e que pode variar em função da natureza do catalisador, neste projeto, será conduzida a primeira etapa no desenvolvimento de um catalisador industrial, em que se avalia diversos sistemas, obtidos com diferentes métodos de preparação, num estudo exploratório, visando a identificar os catalisadores mais promissores, que apresentem potencial para a preparação em escala piloto. Os catalisadores são destinados à produção de hidrogênio, a partir de gás natural ou nafta de petróleo através de três rotas: (i) reforma a vapor de gás natural ou nafta de petróleo; (ii) reforma de gás natural com dióxido de carbono e (iii) oxidação parcial do gás natural. Serão preparados sólidos à base de: (i) níquel suportado em alumina modificada, óxido de zircônio, de magnésio, de lantânio; em zeólitas e em peneiras moleculares; (ii) paládio suportado em óxido de lantânio e de magnésio; (iii) cobalto suportado em óxido de zircônio; (iv) rutênio suportado em zeólitas e peneiras moleculares e (v) hexaluminatos de alcalinos terrosos e de lantânio. Com a finalidade de se obter métodos de preparação otimizados, dos materiais sob estudo, serão também desenvolvidos métodos analíticos, especialmente adequados a esses sistemas. O projeto foi desenvolvido na UFBA, UFPB, UFAL, UESB, UNEB e UNIFACS, com a participação da OXITENO, empresa produtora de catalisadores. Espera-se que o projeto possa gerar conhecimentos científicos e tecnológicos, no desenvolvimento de novos materiais, que possam ser empregados em indústrias do setor petróleo.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / MARLY FERNANDES ARAUJO CARVALHO - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Guillermo José Patermina Berrocal - Integrante / Edgardo Meza Fuenters - Integrante / Jaime Soares Boaventura - Integrante / Joselito Moreira de Oliveira - Integrante / Manuela de Santana Santos - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante / Luiz Antonio Magalhães Pontes - Integrante / Bárbara Cristina Tavares - Integrante / José Geraldo Pacheco Filho - Integrante / Maria Wilma Nunes Cordeiro Carvalho - Integrante / Soraia Teixeira Brandão - Integrante / Vicemário Simões - Integrante / Florindo Fernando Garbim - Integrante / Maurício Alvarez Munoz - Integrante / Paulo Roberto Rodrigues de Oliveira Junior - Integrante / Jadson Santos Moura - Integrante / Simone Pereira Lima - Integrante / Altair Marques Silva - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 22 / Número de orientações: 11

  • 2001 - 2005

    Conversão de gás natural e hidrocarbonetos líquidos por rota tradicional, Descrição: O projeto visa a desenvolver catalisadores e otimizar os processos para a conversão de gás natural a combustíveis, através da reação de Fischer-Tropsch, de modo a aumentar a rentabilidade do processo. O projeto consta das seguintes etapas: (i) estudo do emprego de zeólitas, óxido de nióbio e outros, como aditivos ou suportes as fases metálicas; estudo e modelagem de reatores de Fischer-Tropsch; (iii) estudo do processo e catalisadores para reforma autotérmica; (iv) estudo da reforma com dióxido de carbono e (v) avaliação do processo de inovação e da competitividade dos processos GTL.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Martin Schmal - Coordenador / Pedro Arroyo - Integrante / Eduardo Falabella Souza-Aguiar - Integrante / Ricardo Reis Soares - Integrante / Fábio Barboza Passos - Integrante / Fabio Bellot Noronha - Integrante / José Luiz Fontes Monteiro - Integrante / Cláudio Mota - Integrante / Eledir Sobrinho - Integrante / Lúcia Gorenstin Appel - Integrante / Victor Teixeira da Silva - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2001 - 2003

    Desenvolvimento de tecnologia alternativa à produção de MTBE, Descrição: O projeto será desenvolvido UFBA e pela Copene Petroquímica do Nordeste S.A.,Camaçari, Ba. O estudo visa à produção do iso-octano, um provável substituto para o MTBE (éter metil terc- butílico), assim como o desenvolvimento de novos catalisadores. De acordo com a tecnologia existente, o iso-octano pode ser obtido através da hidrogenação do iso-octeno que, por sua vez, pode ser obtido pela dimerização do isobuteno sobre catalisdores ácidos. Este último processo é similar à síntese do MTBE, de modo que as plantas industriais do MTBE podem ser usadas para produzir este composto, sendo necessário, todavia um estudo das condições e da cinética da reação. Por outro lado, a etapa de hidrogenação não envolve nenhuma modificação da tecnologia, razão pela qual não será objeto de estudo neste projeto. Serão conduzidas as seguintes etapas: (i) estudo das condições de reação de síntese do iso-octeno (temperatura e massa do catalisador); (ii) estudo das condições de equilíbrio da reação; (iii) estudo cinético da síntese do iso-octeno vos para a gasolina (a serem selecionados); (iv) desenvolvimento de novos catalisadores e (v) avaliação do iso-octeno e do iso-octano como aditivos da gasolina. Esta etapa tem a finalidade de estabelecer uma relação entre as propriedades da gasolina e o melhor aditivo, uma vez que estudos anteriores mostraram que ambos os compostos podem ser usados como aditivos. Devido à recente proibição do uso de MTBE pelos EUA, a partir do ano 2002, o projeto permitirá que a COPENE mantenha e amplie o nível de exportação de aditivos da gasolina. Além disso, muitos dos temas abordados são pouco estudados, o que permite a geração de novos conhecimentos científicos. Esses trabalhos deverão tornar a empresa mais produtiva e competitiva, gerando tecnologia nacional e contribuindo para o desenvolvimento da região Nordeste e do setor petroquímico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Emerentino Brazil Quadro - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Amalia Luz Costa Pereira - Integrante / Soraia de Jesus Oliveira - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Lílian Saacramento Costa - Integrante / Nilson Alves dos Santos - Integrante / Oséias Pereira Alves Teodoro - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro.

  • 2000 - 2001

    Regeneração de catalisadores, Descrição: O projeto visa a desenvolver estudos na área de caracterização de catalisadores de desidrogenação de parafinas, do tipo Pt-Sn-In/Al2O3, com o objetivo de otimizar o processo de regeneração. O trabalho constará de estudo da fase metálica do catalisador de desidrogenação de parafinas longas visando a identificar, por diversas técnicas de caracterização, as diferenças entre o catalisador novo e o regenerado, em escala industrial. O estudo deverá fornecer subsídios para a interpretação dos resultados obtidos nos estudos de regeneração do catalisador industrial, em desenvolvimento na DETEN, em parceria com a Oxiteno. Serão preparadas amostras de catalisadores do tipo Pt/Al2O3, Sn/Al2O3, In/Al2O3, Pt-Sn/Al2O3, Pt-In/Al2O3, Sn-In/Al2O3, Pt-Sn-In/Al2O3, que servirão como sistemas modelo, já que se trata de sólidos com composições e métodos de preparação conhecidos. Na preparação desses materiais, se busca um catalisador com características próximas aos sistemas comerciais; para isto, os sólidos preparados, por diferentes métodos, serão submetidos a testes catalíticos (DETEN) de modo a se escolher aquele com desempenho próximo ao comercial. Em seguida, os materiais serão caracterizados por redução termoprogramada (TPR) e testes catalíticos com reações-modelo. Este estudo corresponderá ao desenvolvimento do método de preparação apropriado e obtenção de curvas padrão de TPR, ainda não disponíveis em literatura aberta. Os trabalhos serão desenvolvidos no Instituto de Química da UFBA, em cooperação com a DETEN.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Giancarlos Gangemin - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante., Financiador(es): Detergentes do Nordeste - Auxílio financeiro.

  • 1999 - 2004

    Potencialização de cargas de menor valor agregado por reações de transalquilação, Projeto certificado pela empresa Braskem - Camaçari - Eteno em 13/01/2015., Descrição: O projeto trata do aproveitamento de uma corrente de baixo valor comercial, gerada em uma das etapas do processo da COPENE (corrente C9+), convertendo-a em produtos de elevado valor agregado (xilenos). O trabalho, que será conduzido pela UFBA e por essa empresa, consiste da modelagem cinética da transalquilação de benzeno com compostos aromáticos com 9 ou mais átomos de carbono (corrente C9+) e do estudo da desativação do catalisador mais promissor para essa reação (mordenita), visando à implementação desse processo na COPENE. Os estudos cinéticos constam do planejamento de experimentos, testes realizados em condições próximas às industriais (altas pressões) e discriminação de modelos e otimização. Os estudos de desativação envolveram a caracterização das amostras coqueadas em laboratório e da caracterização de outros catalisadores comerciais (zeólita beta) e preparados em laboratório (aluminosilicatos mesoporosos). Nos dois últimos casos, pretende-se que a equipe se torne apta a prever o comportamento de sistemas alternativos, que possam eventualmente substituir o catalisador atualmente considerado o mais promissor, tornando o processo mais flexível. A reação ainda não é comercializada, mas diversos experimentos conduzidos na COPENE, assim como informações disponíveis em patentes, mostraram a viabilidade técnica e econômica do processo. Este trabalho tornou a empresa mais produtiva e competitiva, gerando tecnologia nacional e contribuindo para o desenvolvimento da região Nordeste e do setor petroquímico. Sendo o tema abordado pouco estudado, o projeto permitiu a geração de novos conhecimentos tecnológicos e científicos, através da publicação de trabalhos em periódicos nacionais e internacionais. A partir deste projeto, será implementada uma nova linha de trabalho na UFBA.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (0) Graduação: (6) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Antoninho Valentini - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Adriana Santana de Oliveira - Integrante / Jorge maurício David - Integrante / Suzana Marques Domingues - Integrante / Lucimar Pacheco Gomes - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Alcinéia Conceição Oliveira - Integrante / Jomar de Souza Cruz - Integrante / Lorena Cristina Alves de Oliveira - Integrante / Luiz Antonio Magalhães Pontes - Integrante / Benício Barros Neto - Integrante / Diocleciano Pereira dos Santos - Integrante / Augusto de Oliveira Cardoso - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Braskem - Camaçari - Eteno - Auxílio financeiro.

  • 1999 - 2002

    Desenvolvimento de catalisadores comerciais, Descrição: O projeto será desenvolvido no âmbito do Edital 02-RHAE-01/98-02/01-207, em colaboração com a OXITENO e visa ao desenvolvimento de um catalisador em escala piloto, assim como o estudo exploratório de sistemas alternativos, destinados à oxidação do monóxido a dióxido de carbono a altas temperaturas (reação de HTS) e do desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas a esses materiais. O objetivo do projeto será alcançado através das seguintes metas físicas: (i) desenvolvimento de um catalisador em escala piloto; (ii) estudo exploratório de sistemas alternativos e (iii) desenvolvimento de técnicas analíticas. No primeiro caso, serão selecionadas algumas formulações de catalisadores, a partir de estudos anteriormente conduzidos na UFBa e serão realizadas diversas preparações, envolvendo gradativos aumentos de escala. Os materiais serão caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica e de porosidade, redução termoprogramada e espectroscopia Mössbauer. Serão, também, conduzidos estudos de quimissorção por FTIR, para se conhecer detalhadamente a reação. Os catalisadores, em forma de pó, serão avaliados em teste microcatalítico. A amostra mais promissora será empastilhada, em diversas condições, de modo a se obter a condição mais adequada para o material em questão. Em seguida, serão conduzidos testes em planta piloto, simultâneos com testes microcatalíticos de pastilhas moídas. No estudo exploratório de sistemas alternativos, será avaliado o emprego de diversos dopantes em hematita ou magnetita e serão desenvolvidos novos métodos de preparação de óxidos de ferro, visando à obtenção de materiais com características texturais, especialmente projetadas para o seu emprego como catalisador. No último caso, será avaliado o uso de carboxilatos, surfactantes e polímeros, no controle das propriedades texturais e catalíticas dos óxidos de ferro, além do uso de materiais zeolíticos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (13) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Genira Carneiro de Araújo - Integrante / Paulo Sérgio Santana Nobre - Integrante / Caroline Lisboa da Rocha Bittencourt - Integrante / Adriana Caires de Oliveira - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / André Luiz Castro Bonfim - Integrante / Juliano Bonfim Souza - Integrante / Vladimir Albano Costa Falcon - Integrante / Eduardo Ivo de Queiroz Cavalcanti - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Nara Andréa de Oliveira - Integrante / Camilo Castro de Oliveira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 29 / Número de orientações: 10

  • 1998 - 2003

    Desenvolvimento de catalisadores Industriais, Descrição: O projeto, que será desenvolvido no âmbito do EditalCEMAT-01/97-02/03, em colaboração com a OXITENO visa ao desenvolvimento de um catalisador em escala piloto e ao estudo exploratório de sistemas alternativos, destinados à oxidação do monóxido a dióxido de carbono a altas temperaturas (reação de HTS), assim como ao desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas a esses materiais. O projeto constará das seguintes atividades: (i) desenvolvimento de um catalisador em escala piloto; (ii) estudo exploratório de sistemas alternativos e (iii) desenvolvimento de técnicas analíticas. No primeiro caso, foram selecionadas algumas formulações de catalisadores, a partir de estudos anteriormente conduzidos na UFBa e foram realizadas diversas preparações, envolvendo gradativos aumentos de escala. Os materiais foram caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica, de porosidade, redução termoprogramada e espectroscopia Mössbauer. Foram também conduzidos estudos de quimissorção por FTIR, para obter um conhecimento mais detalhado da reação. Os catalisadores, em forma de pó, foram avaliados em teste microcatalítico. A amostra mais promissora foi empastilhada, em diversas condições, de modo a se obter a condição mais adequada para o material em questão. Em seguida, foram conduzidos testes em planta piloto, simultâneos com testes microcatalíticos de pastilhas moídas. No estudo exploratório de sistemas alternativos, foi avaliado o emprego de diversos dopantes em hematita ou magnetita e foram desenvolvidos novos métodos de preparação de óxidos de ferro, visando à obtenção de materiais com características texturais, especialmente projetadas para o seu emprego como catalisador. No último caso, foi avaliado o uso de carboxilatos, surfactantes e polímeros, no controle das propriedades texturais e catalíticas dos óxidos de ferro, além do uso de materiais zeolíticos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (13) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Genira Carneiro de Araújo - Integrante / Paulo Sérgio Santana Nobre - Integrante / Caroline Lisboa da Rocha Bittencourt - Integrante / Adriana Caires de Oliveira - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / André Luiz Castro Bonfim - Integrante / Juliano Bonfim Souza - Integrante / Vladimir Albano Costa Falcon - Integrante / Eduardo Ivo de Queiroz Cavalcanti - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Nara Andréa de Oliveira - Integrante / Camilo Castro de Oliveira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 9

  • 1995 - 1999

    Otimização do processo de reforma catalítica. Estudos de desativação de catalisadores, Descrição: Este projeto será desenvolvido no âmbito do programa PADCT III (Edital QEQ-04/94) e objetiva estudar os processos de desativação de catalisadores, usados na unidade de reforma catalítica da Copene Esses estudos incluem, em um primeiro estágio, a preparação, caracterização e avaliação de catalisadores, com formulação química semelhante àquela do catalisador comercial, com o objetivo principal de gerar subsídios que possam levar a um melhor conhecimento do mecanismo de atuação desses materiais, do papel dos seus constituintes e da sua desativação. Nessa etapa, serão, também, desenvolvidos métodos de análises, para o acompanhamento dos produtos de reação e dos catalisadores. O estágio seguinte consiste na avaliação dos catalisadores em testes de desativação acelerada, em reator microcatalítico, seguida de regeneração e reavaliação. Com os catalisadores mais promissores, e o comercial, serão realizados testes de longa duração, usando-se um reator integral, com o objetivo de modelar a reação, com decaimento catalítico, a ser usada na simulação dos reatores industriais. Devido ao fato das plantas petroquímicas, destinadas à produção de compostos aromáticos, possuírem tecnologia estrangeira de difícil acesso, impedindo inovações ou melhoramentos, o projeto deverá contribuir para a capacitação técnica nacional, reduzindo a dependência externa e, também, gerar tecnologia de interesse para a indústria química brasileira. Do ponto de vista da empresa, o resultado será a definição de padrões de desempenho dos catalisadores e de novas políticas de campanha, resultando na melhoria dos produtos a um custo operacional mais baixo. Do ponto de vista da UFBA, o projeto permitirá a consolidação de um grupo emergente na área de desativação de catalisadores, tornando-o capaz de responder, a curto prazo, questões técnicas relativas a processos industriais, assim como contribuir para a geração de tecnologia e formação de recursos humanos, em nível nacional.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Jaildes Marques Britto - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Jailson Bittencourtt de Andrade - Integrante / Sérgio Luís Costa Ferreira - Integrante / Letícia Suné - Integrante / Maria de Fátima Lopes - Integrante / Luís Antônio Magalhães Pontes - Integrante., Financiador(es): Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 18 / Número de orientações: 5

  • 1995 - 1997

    Cinética, modelagem e simulação de reatores catalíticos heterogêneos. Item 2: Processamento de olefinas, Descrição: O projeto será desenvolvido pela UFBA, no âmbito do programa RHAE/CNPq, em colaboração com a COPENE Petroquímica do Nordeste S.A. (Camaçari, Ba). O projeto procura integrar equipes profissionais da universidade e da empresa, que atuavam isoladamente na área de catálise, modelagem cinética, engenharia de reatores e simulação e modelagem de processos. Serão estudadas as reações de isomerização de xilenos, hidrogenação seletiva de acetilenos e sínteses de éteres (ETBE, TAME). O GECCAT será responsável pelo estudo da cinética intrínseca da reação de síntese do éter etil terc-butílico (ETBE), de modo a fornecer dados para a modelagem do reator industrial.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / João Luís Rangel Costa - Integrante / Emerentino Brazil Quadro - Integrante / José Fernando Padilha - Coordenador., Financiador(es): Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 6 / Número de orientações: 2

  • 1994 - 1997

    Catalisadores de Reforma de Nafta, Descrição: O projeto, desenvolvido no âmbito do programa RHAE, abordava catalisadores do tipo Pt-Re/Al2O3-Cl, usados na unidade de reforma de nafta da Copene, no que se refere a aspectos de desativação e regeneração e da investigação de catalisadores de nova geração, para o referido processo. O estudo foi dividido em três partes: (i) desativação do catalisador Pt-Re/Al2O3, cujo objetivo era identificar os diferentes estágios de depósito de coque sobre o catalisador, usando amostras coletadas ao longo de quatro anos de operação da unidade. Após esse estudo, pretendia-se prever o tempo de campanha residual, através da avaliação da taxa de desativação do catalisador, ao longo do tempo; (ii) efeito do teor de cloro na regeneração do catalisador, visando reduzir o impacto ambiental e o consumo de produtos químicos no processo e (iii) avaliação de catalisadores de última geração do tipo Pt/zeólita, em que se pretendia investigar amostras preparadas em laboratório.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / José Miguel Parera - Integrante / Jaildes Marques Britto - Coordenador / Nora Susana Fígoli - Integrante / Kleber Lima Souza - Integrante / Karen Souza Santos - Integrante / José Luís Figueiredo - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 3

  • 2008 - 2013

    Desenvolvimento de catalisadores para o hidrocraqueamento de resíduo, Descrição: O projeto visa ao desenvolvimento de catalisadores baseados em oxihidróxidos de ferro, destinados ao hidrocraqueamento de resíduo de vácuo do petróleo. Serão estudados catalisadores baseados em lepidocrocita e goetita, mas também serão conduzidos testes preliminares com catalisadores baseados em akaneita e ferroxihita. Os materiais serão obtidos a partir de sulfato férrico e ferroso. Será estudada a influência das seguintes variáveis de preparação: pH, temperatura, tempo de hidrólise e/ou composição química do meio aquoso, de modo a obter materiais com características e propriedades adequadas ao seu emprego como catalisador. Os materiais obtidos serão caracterizados e avaliados no hidrocraqueamento de resíduo do petróleo.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Amalia Luz Costa Pereira - Integrante / Carmem Lúcia Tavares da Silva - Integrante / Ana Claudia Lima de Jesus - Integrante / Marluce Moraes - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2007 - 2011

    Desenvolvimento de catalisador para produção do monômero estireno, Descrição: O monômero estireno é um intermediário químico de elevado valor comercial, amplamente utilizado como matéria-prima na produção de borrachas sintéticas, plásticos e resinas copoliméricas. Cerca de 3 milhões t/ano de estireno são produzidas na Ásia, 15 bilhões t/ano na Europa e 8 bilhões t/ano de estireno são produzidas na América Latina. No último caso, a Petrobras Energia e a Innova S.A. contam com a maior capacidade instalada de produção de etilbenzeno, estireno e poliestireno, com flexibilidade para atender às necessidades do mercado sul-americano e exportar o excedente. Neste contexto, a presente proposta visa a desenvolver catalisadores destinados à síntese de estireno, com a finalidade de gerar tecnologia nacional, reduzindo a dependência estrangeira. Não existem empresas que produzam esses materiais, no Brasil, o que coloca as suas empresas em completa dependência estrangeira. No projeto proposto, serão estudados sistemas catalíticos alternativos mais eficientes, que deverão conduzir a uma redução nos custos de operação. Esses sistemas deverão ser fabricados e comercializados pela Oxiteno Química S.A. Indústria e Comércio- Mauá, que deverá, em um futuro próximo, suprir o mercado nacional e latino-americano no que se refere a catalisadores de produção de estireno. Através do projeto, pretende-se formar recursos humanos e gerar conhecimentos em nível de literatura nacional e internacional. Os trabalhos serão desenvolvidos por equipes de pesquisadores da Universidade Federal da Bahia, Universidade Federal de Goiás e a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, tendo a Oxiteno S.A. Indústria e Comércio-Mauá (SP) como interveniente cofinanciadora. O projeto deverá intensificar a interação entre as instituições envolvidas, otimizando os recursos humanos e de laboratório na geração de conhecimentos científicos e tecnológicos. Serão estudados sistemas baseados em óxido de ferro contendo dopantes, puros e suportados em óxidos inorgânicos, ferritas de cobalto suportadas em óxidos inorgânicos, metais suportados em carvões ativos, hematita suportada em compostos lamelares e óxidos de ferro suportados em zeólitas. Visando à formação de recursos humanos, os trabalhos serão desenvolvidos por alunos de mestrado e bolsistas de iniciação tecnológica industrial e desenvolvimento tecnológico industrial.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (6) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Florindo Fernando Garbim - Integrante / Liliane Magalhães Nunes - Integrante / Marco Antonio Logli - Integrante / Veber Paulo Fajardo Pereira - Integrante / Denílson Rabelo - Integrante / Patrícia Pommé Confessori Sartoratto - Integrante / Nádia Mamede José - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / OXITENO S.A. Indústria e Comércio - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2

  • 2006 - Atual

    Implantação de unidade de avaliação de catalisadores de geração de hidrogênio por reforma a vapor de gás natural, Descrição: O projeto tem como objetivo a montagem de uma planta de bancada, com vistas ao desenvolvimento de metodologias de avaliação de catalisadores, destinados aos processos de geração de hidrogênio, especialmente a reforma a vapor de gás natural. A planta de bancada deverá permitir a reprodução das condições industriais do emprego de catalisadores de reforma a vapor do gás natural, com a finalidade de produzir hidrogênio de elevada pureza. O processo pode também empregar, como matéria prima, hidrocarbonetos de baixo peso molecular oriundos do petróleo, tais como metano e etano. Dessa forma, o projeto aborda uma reação de conversão de gás natural ou de produtos oriundos do petróleo, para a produção de combustíveis ou matéria prima da indústria química ou petroquímica. Além disso, o projeto deverá contribuir para acelerar o desenvolvimento e o uso de catalisadores de reforma de gás natural ou de nafta leve de petróleo, na Petrobras, tornando mais rápido a transferência de conhecimentos da universidade para o setor industrial. Isto deverá contribuir para um maior rendimento técnico e econômico do uso de gás natural. Espera-se que a aquisição da planta piloto possa contribuir para agilizar o processo de seleção de catalisadores industriais, acompanhamento dos catalisadores em plantas industriais e o desenvolvimento de catalisadores nacionais, na Petrobras. No que se refere à UFBA, a planta deverá proporcionar uma melhoria da infraestrutura, levando a uma maior aproximação com o setor industrial e, consequentemente, criando a oportunidade da equipe de professores e alunos de graduação e pós-graduação adquirir experiência na resolução de problemas industriais, tornando-os aptos a tratar problemas tecnológicos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Roberto Carlos Bittencourt - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2012

    Desenvolvimento de catalisadores em escala piloto para a reforma de gás natural, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 16/01/2015., Descrição: A reforma a vapor de gás natural, para produzir hidrogênio de alta pureza, é uma tecnologia bem sedimentada e largamente empregada em indústrias de todo o mundo. Entretanto as informações, referentes ao desenvolvimento, propriedades e aplicações dos catalisadores empregados no processo, são mantidas sob rigoroso sigilo, de forma a manter a reserva de mercado. No Brasil, a FAFEN e diversas refinarias da PETROBRÁS empregam esses materiais na geração industrial de hidrogênio de alta pureza e dependem completamente de tecnologia estrangeira. Visando a reduzir essa dependência e aumentar a sua produtividade, a OXITENO (empresa de capital nacional que fabrica e comercializa catalisadores) tem conduzido diversos trabalhos em colaboração com a UFBA, no desenvolvimento de produtos tecnológicos que possam ser comercializados. Em projeto anterior, foram produzidos diversos catalisadores alternativos, em nível de bancada, promissores para a reação de reforma a vapor. Na presente proposta, pretende-se aperfeiçoar os sistemas mais promissores, conduzindo as etapas de preparação e avaliação em planta piloto. Além disso, serão investigados novos catalisadores, com o fim de se buscar alternativas cada vez mais otimizadas. O trabalho faz parte das metas de P&D da OXITENO, interveniente e coexecutora da proposta, referente à produção de catalisadores para a geração de hidrogênio. A proposta também está inserida nas linhas de pesquisa do GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise, do Instituto de Química da UFBA, unidade executora do projeto e nas linhas de pesquisa da UFG, UFCG, UNEB e UESB, unidades coexecutoras. O estudo também pretende a geração de conhecimentos científicos e tecnológicos no desenvolvimento de novos materiais e formar recursos humanos em nível de graduação, pós-graduação e Desenvolvimento Tecnológico Industrial, além de contemplar atividades de extensão.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (4) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Karla C S Conceição - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Adriana Pires Fróes - Integrante / Itana Sena Barros - Integrante / Emília Celma de Oliveira Lima - Integrante / Liliane Magalhães Nunes - Integrante / Patrício Pommé Confessori Sartoratto - Integrante / Mairy Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Fernando Florindo Garbin - Integrante / Marco Antonio Logli - Integrante / Veber Paulo Fajardo Pereira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 8 / Número de orientações: 13

  • 2005 - 2008

    Preparação e caracterização de catalisadores à base de ferro para a obtenção de alfa-olefinas via síntese de Fischer-Tropsch, Descrição: O projeto tem como objetivo desenvolver catalisadores baseados em ferro para a obtenção de alfa-olefinas, a partir de gás de síntese, na reação de Fischer-Tropsch, em um reator de leito de lama. Serão estudados catalisadores de ferro suportado em óxidos inorgânicos (óxido de zircônio, óxido de alumínio, óxido de titãnio) dopados com diferentes metais. Estes dopantes visam a aumentar a seletividade dos catalisadores para a produção de alfa-olefinas, a partir da reação de Fischer-Tropsch. Os catalisadores e suportes serão preparados por técnicas de precipitação e/ou impregnação e caracterizados por: (i) fluorescência de raios X; (ii) difração de raios X; (iii) medida de área superficial; (iv) FTIR; (v) análise térmica (DTA, TG) e (vi) redução termoprogramada. Após a reação, os catalisadores serão caracterizados por difração de raios X e medida de área superficial específica. Os catalisadores serão avaliados em planta de bancada existente na CTGAS.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / José Roberto de Souza - Coordenador / José Harlen Albino Dantas - Integrante / Leopoldo Osvaldo Alcázar Rojas - Integrante / Alcides Romano Balthar - Integrante / Cláudio Fernandes da Silva - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2003 - 2008

    Desenvolvimento de catalisador a nível de bancada para reforma a vapor, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 21/01/2015., Descrição: A reforma a vapor autotérmica é a tecnologia mais promissora para produzir hidrogênio de alta pureza, importante insumo da indústria petroquímica, empregado em diversas plantas industriais. Entretanto, as informações referentes ao desenvolvimento dos catalisadores, usados no processo, são mantidas sob rigoroso sigilo, de forma a manter a reserva de mercado. Considerando-se esses aspectos, neste projeto, propõe-se o desenvolvimento de catalisadores para a reforma a vapor autotérmica, com a finalidade de produzir hidrogênio de alta pureza. O trabalho faz parte das metas de P&D da Oxiteno S/A Indústria e Comércio- Mauá (S.P.), interveniente da proposta, referente à produção de catalisadores para a geração de hidrogênio. A proposta também está inserida nas linhas de pesquisa do GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise, do Instituto de Química da UFBA, unidade executora do projeto, que terá a participação da UFPB e UESB. Através do projeto, pretende-se reduzir a dependência estrangeira do Brasil, no mercado de catalisadores, ofertando um produto empregado em diversas indústrias do País, mas não disponível no mercado nacional. O projeto irá abordar a etapa de desenvolvimento de catalisadores em nível de bancada, uma fase de especial importância no desenvolvimento de catalisadores industriais. Em geral, o desenvolvimento de um catalisador industrial é uma operação de alto custo, que pode ser minimizado, se os estágios iniciais do processo forem conduzidos com cuidado e precisão. Esta etapa é de natureza científica e é geralmente conduzida no âmbito das universidades, o que justifica a presente proposta. Por outro lado, a maioria das tecnologias comerciais de produção de combustíveis e de insumos petroquímicos, a partir de hidrocarbonetos, envolve a produção de gás de síntese, uma mistura de monóxido de carbono e hidrogênio. Esta etapa constitui a principal parcela dos custos de uma planta industrial (cerca de 50%), o que tem motivado diversas empresas a pesquisar novas e melhores tecnologias. Entre as tecnologias de obtenção de gás de síntese, a reforma a vapor autotérmica. apresenta os custos mais baixos de processo, com cerca de 18% abaixo da reforma a vapor, tradicionalmente empregada em processos industriais. Essa tecnologia tem se mostrado como a mais conveniente para a produção de hidrogênio de alta pureza. A reforma a vapor autotérmica resulta da combinação de dois processos em que o calor necessário para a reforma a vapor endotérmica é suprido pela oxidação parcial de hidrocarbonetos. Os parâmetros de operação mais importantes (temperatura, pressão e razões molares oxigênio/hidrocarboneto e água/hidrocarboneto) devem ser ajustados de modo a evitar a formação de coque e minimizar o conteúdo de hidrocarboneto na mistura gasosa final. Os elementos mais importantes da tecnologia da reforma a vapor autotérmica são o reator e o catalisador. Este último deve ser otimizado de modo a minimizar a formação de coque e favorecer a produção de hidrogênio, apresentando alta atividade e seletividade, assim como alta estabilidade sob condições de temperaturas elevadas e baixas pressões parciais de água. Embora alguns catalisadores, com potencial de aplicação em reforma autotérmica, tenham sido citados na literatura, existe a necessidade de um estudo detalhado sobre a influência das variáveis de preparação sobre as propriedades desses sólidos, assim como a seleção dos sistemas mais promissores e a otimização do método de preparação. Os sólidos baseados em metais (Pt, Ni, Pd, Ir, Ru e Co) suportados em óxidos ou zeólitas têm sido apontados como os mais promissores para a reação. Neste projeto, serão desenvolvidos catalisadores baseados nesses metais, em nível de bancada, com vistas a selecionar os sistemas mais promissores para em estudo posterior em planta piloto, visando à comercialização do produto.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Elizabete de Jesus Sacramento - Integrante / Luciene Santos Carvalho - Integrante / Manuela de Santana Santos - Integrante / Márcia Souza Ramos - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / José Geraldo Pacheco Filho - Integrante / Meiry Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Antônia Soares de Oliveira - Integrante / Altemar da Cruz Luciano - Integrante / André Rosa Martins - Integrante / Jessília de Souza - Integrante / Jorge Luís Oliveira Santos - Integrante / Simone Pereira de Lima - Integrante., Financiador(es): Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a produção de hidrogênio de alta pureza, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 28/01/2015., Descrição: A conversão de monóxido a dióxido de carbono é uma das principais etapas na síntese da amônia e na geração de hidrogênio de alta pureza. Devido à sua exotermicidade e reversibilidade, a reação é conduzida em duas etapas em plantas industriais, de modo a tornar o processo economicamente viável. A primeira delas exige temperaturas superiores a 350 C ("High Tmperature Shift" ou reação de HTS), enquanto a outra ocorre em temperaturas inferiores a 200 C ("Low Temperature Shift" ou reação de LTS). Os catalisadores empregados na reação de HTS são óxidos de ferro contendo óxido de cromo e de cobre, que atuam como promotores textural e estrutural, respectivamente. Esses materiais apresentam alta estabilidade no desempenho sendo resistentes a vários venenos. Entretanto, apresentam um declínio na atividade catalítica, ao longo da sua vida útil, atribuída à diminuição a área superficial específica, além de causarem prejuízos ao homem e ao meio ambiente, devido à toxidez dos compostos de cromo. Desta forma, existe a demanda pelo desenvolvimento de catalisadores alternativos, que não apresentem estes inconvenientes. No Brasil diversas indústrias, tais como a FAFEN e várias refinarias da PETROBRÁS, empregam essa reação em seus processos. Entretanto, não existe nenhum fabricante nacional dos catalisadores, o que torna o país dependente da tecnologia estrangeira. Por outro lado, a Oxiteno S/A Indústria e Comércio-Mauá é uma empresa que produz e comercializa catalisadores e que, dentro das suas metas, busca a parceria com universidades, visando ao desenvolvimento de tecnologia nacional. Desta forma, a OXITENO, em parceria com o GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise do Instituto de Química da UFBA propõe, neste projeto, dar continuidade ao desenvolvimento de um catalisador de HTS, iniciado em um projeto RHAE anterior, visando à comercialização desse produto. Pretende-se estabelecer as melhores condições de operação e de desativação do catalisador e realizar os experimentos necessários à redação da patente. Pretende-se, ainda, continuar os estudos envolvendo catalisadores alternativos, aprofundando o estudo daqueles mais promissores, além de buscar novas alternativas. No projeto, também objetiva-se iniciar estudos voltados para a reação de LTS com vistas a atender à demanda da inexistência desses catalisadores no mercado nacional. Com essa ação pretende-se ofertar, no mercado nacional, catalisadores que sejam competitivos com aqueles disponíveis no mercado mundial reduzindo a dependência estrangeira. Através do projeto, espera-se a melhoria da capacitação da equipe técnica, sedimentando uma massa crítica especializada nesses sistemas, pela aproximação da universidade com o setor privado. As atividades do projeto são: (i) otimização das condições de operação e estudos de desativação com o catalisador desenvolvido em escala piloto, em que serão conduzidos testes de desativação acelerada, em planta piloto, de modo a avaliar a estabilidade do catalisador; (ii) testes de desativação, avaliando-se a influência do enxofre e cloro no envenenamento desses materiais, em planta piloto e em escala de laboratório, de modo a elaborar um protocolo de desativação; (iii) testes de resistência mecânica à compressão, de molhabilidade e outros; (iv) estudos aprofundados dos catalisadores mais promissores desenvolvidos no projeto anterior (óxidos de ferro dopados com cobalto ou níquel) e (v) estudo exploratório de catalisadores alternativos em que serão estudados catalisadores baseados em: (1) magnetita suportada em óxidos cerâmicos a partir de fluidos magnéticos; (2) níquel, óxido de zinco e óxido de alumínio e (iii) do tipo Pt/ZrO2-Ce. Os catalisadores novos e usados, envenenados ou não, serão caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica e porosidade, análise térmica (DTA/TG) e redução termoprogramada.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Valéria Vicentini - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 4

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores suportados metalocênicos, Descrição: O trabalho envolve o desenvolvimento de catalisadores metalocênicos para a polimerização de etileno. Serão preparados diferentes suportes (sílica mesoporosa, óxidos mistos, sílicas comerciais e sintéticas e cloreto de magnésio), que serão impregnadas com compostos metalocênicos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Oséias Pereira Alves Teodoro - Integrante / Débora Correa dos Santos - Integrante / Alan Kardec do Nascimento - Coordenador / Kelley Cristina Oliveira - Integrante / César Augusto Sales Barbosa - Integrante / Joilma Menezes - Integrante / Paula Gimenez - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a geração e melhoria da qualidade de combustíveis, Descrição: É cada vez maior a preocupação da população e dos órgãos ambientais com o suprimento de energia e com a conservação do meio ambiente. Dessa forma, se procura desenvolver processos de geração de energia mais eficientes e que, ao mesmo tempo, possam emitir uma quantidade mínima de poluentes. Em resposta a essas demandas, neste projeto, pretende-se desenvolver: (i) catalisadores que permitam a melhoria da qualidade da gasolina, aumentando a eficiência da sua combustão em veículos automotivos e reduzindo a emissão de poluentes, como uma solução a curto prazo e (ii) catalisadores que possam ser empregados em células a combustíveis, a mais promissora opção de tecnologia limpa na geração de energia, devido ä sua alta eficiência e ao fato desse dispositivo praticamente não produzir poluentes, como uma alternativa a longo prazo. No primeiro caso, serão estudados catalisadores destinados à reforma catalítica de nafta de petróleo, que permitam aumentar a octanagem da gasolina e, assim, aumentar a eficiência da combustão e diminuir a emissão de poluentes. No segundo caso, serão desenvolvidos catalisadores destinados à reforma autotérmica do gás natural, que é um processo promissor para a geração de hidrogênio com a pureza exigida pelas células a combustível. No desenvolvimento dos catalisadores destinados à reforma de nafta de petróleo, serão abordados os seguintes aspectos: (i) estudo da influência do ferro sobre o envenenamento de catalisadores do tipo Pt/Al2O3; (ii) desenvolvimento de catalisadores trimetálicos do tipo Pt-Re-Ni/Al2O3, incluindo estudos de desativação; (iii) desenvolvimento de catalisadores do tipo Pt/L e Pt/X, incluindo o efeito de um segundo metal sobre a seletividade e a resistência à formação de coque e (iv) desenvolvimento de métodos analíticos para a análise química dos catalisadores de reforma de nafta. No desenvolvimento dos catalisadores destinados à reforma autotérmica serão conduzidos os estudos: (v) desenvolvimento de catalisadores baseados em óxidos mistos do tipo NiO-Al2O3-ZrO2 destinados à reforma a vapor; (vi) Desenvolvimento de catalisadores baseados em óxidos mistos ZrO2 ? NiO destinados à reforma a vapor; (vii) desenvolvimento de catalisadores destinados à reforma parcial; (viii) desenvolvimento de catalisadores em escala piloto e (ix) desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas aos catalisadores de reforma autotérmica. O projeto será executado pelo Instituto de Química da UFBA, tendo como coexecutoras a UNEB, UESC, UESB, UFPB e a UNIBAHIA e como intervenientes a OXITENO, a COPENE e o CADCT. A OXITENO deverá ser a responsável pelo aumento de escala do catalisador mais promissor e a COPENE deverá participar do planejamento dos experimentos e da discussão dos resultados. Espera-se que o projeto possa contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico da região Nordeste e para promover o desenvolvimento da pesquisa nas universidades emergentes do Nordeste.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Meiry Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Rosenira Serpa da Cruz - Integrante / Wlodzimierz Aleksander Keller - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2001 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a geração de hidrogênio a partir de gás natural ou nafta de petróleo, Descrição: Considerando que o desenvolvimento de um catalisador industrial é uma operação de alto custo e que pode variar em função da natureza do catalisador, neste projeto, será conduzida a primeira etapa no desenvolvimento de um catalisador industrial, em que se avalia diversos sistemas, obtidos com diferentes métodos de preparação, num estudo exploratório, visando a identificar os catalisadores mais promissores, que apresentem potencial para a preparação em escala piloto. Os catalisadores são destinados à produção de hidrogênio, a partir de gás natural ou nafta de petróleo através de três rotas: (i) reforma a vapor de gás natural ou nafta de petróleo; (ii) reforma de gás natural com dióxido de carbono e (iii) oxidação parcial do gás natural. Serão preparados sólidos à base de: (i) níquel suportado em alumina modificada, óxido de zircônio, de magnésio, de lantânio; em zeólitas e em peneiras moleculares; (ii) paládio suportado em óxido de lantânio e de magnésio; (iii) cobalto suportado em óxido de zircônio; (iv) rutênio suportado em zeólitas e peneiras moleculares e (v) hexaluminatos de alcalinos terrosos e de lantânio. Com a finalidade de se obter métodos de preparação otimizados, dos materiais sob estudo, serão também desenvolvidos métodos analíticos, especialmente adequados a esses sistemas. O projeto foi desenvolvido na UFBA, UFPB, UFAL, UESB, UNEB e UNIFACS, com a participação da OXITENO, empresa produtora de catalisadores. Espera-se que o projeto possa gerar conhecimentos científicos e tecnológicos, no desenvolvimento de novos materiais, que possam ser empregados em indústrias do setor petróleo.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / MARLY FERNANDES ARAUJO CARVALHO - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Guillermo José Patermina Berrocal - Integrante / Edgardo Meza Fuenters - Integrante / Jaime Soares Boaventura - Integrante / Joselito Moreira de Oliveira - Integrante / Manuela de Santana Santos - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante / Luiz Antonio Magalhães Pontes - Integrante / Bárbara Cristina Tavares - Integrante / José Geraldo Pacheco Filho - Integrante / Maria Wilma Nunes Cordeiro Carvalho - Integrante / Soraia Teixeira Brandão - Integrante / Vicemário Simões - Integrante / Florindo Fernando Garbim - Integrante / Maurício Alvarez Munoz - Integrante / Paulo Roberto Rodrigues de Oliveira Junior - Integrante / Jadson Santos Moura - Integrante / Simone Pereira Lima - Integrante / Altair Marques Silva - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 22 / Número de orientações: 11

  • 2001 - 2005

    Conversão de gás natural e hidrocarbonetos líquidos por rota tradicional, Descrição: O projeto visa a desenvolver catalisadores e otimizar os processos para a conversão de gás natural a combustíveis, através da reação de Fischer-Tropsch, de modo a aumentar a rentabilidade do processo. O projeto consta das seguintes etapas: (i) estudo do emprego de zeólitas, óxido de nióbio e outros, como aditivos ou suportes as fases metálicas; estudo e modelagem de reatores de Fischer-Tropsch; (iii) estudo do processo e catalisadores para reforma autotérmica; (iv) estudo da reforma com dióxido de carbono e (v) avaliação do processo de inovação e da competitividade dos processos GTL.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Martin Schmal - Coordenador / Pedro Arroyo - Integrante / Eduardo Falabella Souza-Aguiar - Integrante / Ricardo Reis Soares - Integrante / Fábio Barboza Passos - Integrante / Fabio Bellot Noronha - Integrante / José Luiz Fontes Monteiro - Integrante / Cláudio Mota - Integrante / Eledir Sobrinho - Integrante / Lúcia Gorenstin Appel - Integrante / Victor Teixeira da Silva - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2001 - 2003

    Desenvolvimento de tecnologia alternativa à produção de MTBE, Descrição: O projeto será desenvolvido UFBA e pela Copene Petroquímica do Nordeste S.A.,Camaçari, Ba. O estudo visa à produção do iso-octano, um provável substituto para o MTBE (éter metil terc- butílico), assim como o desenvolvimento de novos catalisadores. De acordo com a tecnologia existente, o iso-octano pode ser obtido através da hidrogenação do iso-octeno que, por sua vez, pode ser obtido pela dimerização do isobuteno sobre catalisdores ácidos. Este último processo é similar à síntese do MTBE, de modo que as plantas industriais do MTBE podem ser usadas para produzir este composto, sendo necessário, todavia um estudo das condições e da cinética da reação. Por outro lado, a etapa de hidrogenação não envolve nenhuma modificação da tecnologia, razão pela qual não será objeto de estudo neste projeto. Serão conduzidas as seguintes etapas: (i) estudo das condições de reação de síntese do iso-octeno (temperatura e massa do catalisador); (ii) estudo das condições de equilíbrio da reação; (iii) estudo cinético da síntese do iso-octeno vos para a gasolina (a serem selecionados); (iv) desenvolvimento de novos catalisadores e (v) avaliação do iso-octeno e do iso-octano como aditivos da gasolina. Esta etapa tem a finalidade de estabelecer uma relação entre as propriedades da gasolina e o melhor aditivo, uma vez que estudos anteriores mostraram que ambos os compostos podem ser usados como aditivos. Devido à recente proibição do uso de MTBE pelos EUA, a partir do ano 2002, o projeto permitirá que a COPENE mantenha e amplie o nível de exportação de aditivos da gasolina. Além disso, muitos dos temas abordados são pouco estudados, o que permite a geração de novos conhecimentos científicos. Esses trabalhos deverão tornar a empresa mais produtiva e competitiva, gerando tecnologia nacional e contribuindo para o desenvolvimento da região Nordeste e do setor petroquímico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Emerentino Brazil Quadro - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Amalia Luz Costa Pereira - Integrante / Soraia de Jesus Oliveira - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Lílian Saacramento Costa - Integrante / Nilson Alves dos Santos - Integrante / Oséias Pereira Alves Teodoro - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro.

  • 2000 - 2001

    Regeneração de catalisadores, Descrição: O projeto visa a desenvolver estudos na área de caracterização de catalisadores de desidrogenação de parafinas, do tipo Pt-Sn-In/Al2O3, com o objetivo de otimizar o processo de regeneração. O trabalho constará de estudo da fase metálica do catalisador de desidrogenação de parafinas longas visando a identificar, por diversas técnicas de caracterização, as diferenças entre o catalisador novo e o regenerado, em escala industrial. O estudo deverá fornecer subsídios para a interpretação dos resultados obtidos nos estudos de regeneração do catalisador industrial, em desenvolvimento na DETEN, em parceria com a Oxiteno. Serão preparadas amostras de catalisadores do tipo Pt/Al2O3, Sn/Al2O3, In/Al2O3, Pt-Sn/Al2O3, Pt-In/Al2O3, Sn-In/Al2O3, Pt-Sn-In/Al2O3, que servirão como sistemas modelo, já que se trata de sólidos com composições e métodos de preparação conhecidos. Na preparação desses materiais, se busca um catalisador com características próximas aos sistemas comerciais; para isto, os sólidos preparados, por diferentes métodos, serão submetidos a testes catalíticos (DETEN) de modo a se escolher aquele com desempenho próximo ao comercial. Em seguida, os materiais serão caracterizados por redução termoprogramada (TPR) e testes catalíticos com reações-modelo. Este estudo corresponderá ao desenvolvimento do método de preparação apropriado e obtenção de curvas padrão de TPR, ainda não disponíveis em literatura aberta. Os trabalhos serão desenvolvidos no Instituto de Química da UFBA, em cooperação com a DETEN.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Giancarlos Gangemin - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante., Financiador(es): Detergentes do Nordeste - Auxílio financeiro.

  • 1999 - 2004

    Potencialização de cargas de menor valor agregado por reações de transalquilação, Projeto certificado pela empresa Braskem - Camaçari - Eteno em 13/01/2015., Descrição: O projeto trata do aproveitamento de uma corrente de baixo valor comercial, gerada em uma das etapas do processo da COPENE (corrente C9+), convertendo-a em produtos de elevado valor agregado (xilenos). O trabalho, que será conduzido pela UFBA e por essa empresa, consiste da modelagem cinética da transalquilação de benzeno com compostos aromáticos com 9 ou mais átomos de carbono (corrente C9+) e do estudo da desativação do catalisador mais promissor para essa reação (mordenita), visando à implementação desse processo na COPENE. Os estudos cinéticos constam do planejamento de experimentos, testes realizados em condições próximas às industriais (altas pressões) e discriminação de modelos e otimização. Os estudos de desativação envolveram a caracterização das amostras coqueadas em laboratório e da caracterização de outros catalisadores comerciais (zeólita beta) e preparados em laboratório (aluminosilicatos mesoporosos). Nos dois últimos casos, pretende-se que a equipe se torne apta a prever o comportamento de sistemas alternativos, que possam eventualmente substituir o catalisador atualmente considerado o mais promissor, tornando o processo mais flexível. A reação ainda não é comercializada, mas diversos experimentos conduzidos na COPENE, assim como informações disponíveis em patentes, mostraram a viabilidade técnica e econômica do processo. Este trabalho tornou a empresa mais produtiva e competitiva, gerando tecnologia nacional e contribuindo para o desenvolvimento da região Nordeste e do setor petroquímico. Sendo o tema abordado pouco estudado, o projeto permitiu a geração de novos conhecimentos tecnológicos e científicos, através da publicação de trabalhos em periódicos nacionais e internacionais. A partir deste projeto, será implementada uma nova linha de trabalho na UFBA.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (0) Graduação: (6) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Antoninho Valentini - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Adriana Santana de Oliveira - Integrante / Jorge maurício David - Integrante / Suzana Marques Domingues - Integrante / Lucimar Pacheco Gomes - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Alcinéia Conceição Oliveira - Integrante / Jomar de Souza Cruz - Integrante / Lorena Cristina Alves de Oliveira - Integrante / Luiz Antonio Magalhães Pontes - Integrante / Benício Barros Neto - Integrante / Diocleciano Pereira dos Santos - Integrante / Augusto de Oliveira Cardoso - Integrante., Financiador(es): Braskem - Camaçari - Eteno - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 1999 - 2002

    Desenvolvimento de catalisadores comerciais, Descrição: O projeto será desenvolvido no âmbito do Edital 02-RHAE-01/98-02/01-207, em colaboração com a OXITENO e visa ao desenvolvimento de um catalisador em escala piloto, assim como o estudo exploratório de sistemas alternativos, destinados à oxidação do monóxido a dióxido de carbono a altas temperaturas (reação de HTS) e do desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas a esses materiais. O objetivo do projeto será alcançado através das seguintes metas físicas: (i) desenvolvimento de um catalisador em escala piloto; (ii) estudo exploratório de sistemas alternativos e (iii) desenvolvimento de técnicas analíticas. No primeiro caso, serão selecionadas algumas formulações de catalisadores, a partir de estudos anteriormente conduzidos na UFBa e serão realizadas diversas preparações, envolvendo gradativos aumentos de escala. Os materiais serão caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica e de porosidade, redução termoprogramada e espectroscopia Mössbauer. Serão, também, conduzidos estudos de quimissorção por FTIR, para se conhecer detalhadamente a reação. Os catalisadores, em forma de pó, serão avaliados em teste microcatalítico. A amostra mais promissora será empastilhada, em diversas condições, de modo a se obter a condição mais adequada para o material em questão. Em seguida, serão conduzidos testes em planta piloto, simultâneos com testes microcatalíticos de pastilhas moídas. No estudo exploratório de sistemas alternativos, será avaliado o emprego de diversos dopantes em hematita ou magnetita e serão desenvolvidos novos métodos de preparação de óxidos de ferro, visando à obtenção de materiais com características texturais, especialmente projetadas para o seu emprego como catalisador. No último caso, será avaliado o uso de carboxilatos, surfactantes e polímeros, no controle das propriedades texturais e catalíticas dos óxidos de ferro, além do uso de materiais zeolíticos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (13) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Genira Carneiro de Araújo - Integrante / Paulo Sérgio Santana Nobre - Integrante / Caroline Lisboa da Rocha Bittencourt - Integrante / Adriana Caires de Oliveira - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / André Luiz Castro Bonfim - Integrante / Juliano Bonfim Souza - Integrante / Vladimir Albano Costa Falcon - Integrante / Eduardo Ivo de Queiroz Cavalcanti - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Nara Andréa de Oliveira - Integrante / Camilo Castro de Oliveira - Integrante., Financiador(es): Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 29 / Número de orientações: 10

  • 1998 - 2003

    Desenvolvimento de catalisadores Industriais, Descrição: O projeto, que será desenvolvido no âmbito do EditalCEMAT-01/97-02/03, em colaboração com a OXITENO visa ao desenvolvimento de um catalisador em escala piloto e ao estudo exploratório de sistemas alternativos, destinados à oxidação do monóxido a dióxido de carbono a altas temperaturas (reação de HTS), assim como ao desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas a esses materiais. O projeto constará das seguintes atividades: (i) desenvolvimento de um catalisador em escala piloto; (ii) estudo exploratório de sistemas alternativos e (iii) desenvolvimento de técnicas analíticas. No primeiro caso, foram selecionadas algumas formulações de catalisadores, a partir de estudos anteriormente conduzidos na UFBa e foram realizadas diversas preparações, envolvendo gradativos aumentos de escala. Os materiais foram caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica, de porosidade, redução termoprogramada e espectroscopia Mössbauer. Foram também conduzidos estudos de quimissorção por FTIR, para obter um conhecimento mais detalhado da reação. Os catalisadores, em forma de pó, foram avaliados em teste microcatalítico. A amostra mais promissora foi empastilhada, em diversas condições, de modo a se obter a condição mais adequada para o material em questão. Em seguida, foram conduzidos testes em planta piloto, simultâneos com testes microcatalíticos de pastilhas moídas. No estudo exploratório de sistemas alternativos, foi avaliado o emprego de diversos dopantes em hematita ou magnetita e foram desenvolvidos novos métodos de preparação de óxidos de ferro, visando à obtenção de materiais com características texturais, especialmente projetadas para o seu emprego como catalisador. No último caso, foi avaliado o uso de carboxilatos, surfactantes e polímeros, no controle das propriedades texturais e catalíticas dos óxidos de ferro, além do uso de materiais zeolíticos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (13) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Genira Carneiro de Araújo - Integrante / Paulo Sérgio Santana Nobre - Integrante / Caroline Lisboa da Rocha Bittencourt - Integrante / Adriana Caires de Oliveira - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / André Luiz Castro Bonfim - Integrante / Juliano Bonfim Souza - Integrante / Vladimir Albano Costa Falcon - Integrante / Eduardo Ivo de Queiroz Cavalcanti - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Nara Andréa de Oliveira - Integrante / Camilo Castro de Oliveira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 9

  • 1995 - 1999

    Otimização do processo de reforma catalítica. Estudos de desativação de catalisadores, Descrição: Este projeto será desenvolvido no âmbito do programa PADCT III (Edital QEQ-04/94) e objetiva estudar os processos de desativação de catalisadores, usados na unidade de reforma catalítica da Copene Esses estudos incluem, em um primeiro estágio, a preparação, caracterização e avaliação de catalisadores, com formulação química semelhante àquela do catalisador comercial, com o objetivo principal de gerar subsídios que possam levar a um melhor conhecimento do mecanismo de atuação desses materiais, do papel dos seus constituintes e da sua desativação. Nessa etapa, serão, também, desenvolvidos métodos de análises, para o acompanhamento dos produtos de reação e dos catalisadores. O estágio seguinte consiste na avaliação dos catalisadores em testes de desativação acelerada, em reator microcatalítico, seguida de regeneração e reavaliação. Com os catalisadores mais promissores, e o comercial, serão realizados testes de longa duração, usando-se um reator integral, com o objetivo de modelar a reação, com decaimento catalítico, a ser usada na simulação dos reatores industriais. Devido ao fato das plantas petroquímicas, destinadas à produção de compostos aromáticos, possuírem tecnologia estrangeira de difícil acesso, impedindo inovações ou melhoramentos, o projeto deverá contribuir para a capacitação técnica nacional, reduzindo a dependência externa e, também, gerar tecnologia de interesse para a indústria química brasileira. Do ponto de vista da empresa, o resultado será a definição de padrões de desempenho dos catalisadores e de novas políticas de campanha, resultando na melhoria dos produtos a um custo operacional mais baixo. Do ponto de vista da UFBA, o projeto permitirá a consolidação de um grupo emergente na área de desativação de catalisadores, tornando-o capaz de responder, a curto prazo, questões técnicas relativas a processos industriais, assim como contribuir para a geração de tecnologia e formação de recursos humanos, em nível nacional.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Jaildes Marques Britto - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Jailson Bittencourtt de Andrade - Integrante / Sérgio Luís Costa Ferreira - Integrante / Letícia Suné - Integrante / Maria de Fátima Lopes - Integrante / Luís Antônio Magalhães Pontes - Integrante., Financiador(es): Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 18 / Número de orientações: 5

  • 1995 - 1997

    Cinética, modelagem e simulação de reatores catalíticos heterogêneos. Item 2: Processamento de olefinas, Descrição: O projeto será desenvolvido pela UFBA, no âmbito do programa RHAE/CNPq, em colaboração com a COPENE Petroquímica do Nordeste S.A. (Camaçari, Ba). O projeto procura integrar equipes profissionais da universidade e da empresa, que atuavam isoladamente na área de catálise, modelagem cinética, engenharia de reatores e simulação e modelagem de processos. Serão estudadas as reações de isomerização de xilenos, hidrogenação seletiva de acetilenos e sínteses de éteres (ETBE, TAME). O GECCAT será responsável pelo estudo da cinética intrínseca da reação de síntese do éter etil terc-butílico (ETBE), de modo a fornecer dados para a modelagem do reator industrial.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / João Luís Rangel Costa - Integrante / Emerentino Brazil Quadro - Integrante / José Fernando Padilha - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 6 / Número de orientações: 2

  • 1994 - 1997

    Catalisadores de Reforma de Nafta, Descrição: O projeto, desenvolvido no âmbito do programa RHAE, abordava catalisadores do tipo Pt-Re/Al2O3-Cl, usados na unidade de reforma de nafta da Copene, no que se refere a aspectos de desativação e regeneração e da investigação de catalisadores de nova geração, para o referido processo. O estudo foi dividido em três partes: (i) desativação do catalisador Pt-Re/Al2O3, cujo objetivo era identificar os diferentes estágios de depósito de coque sobre o catalisador, usando amostras coletadas ao longo de quatro anos de operação da unidade. Após esse estudo, pretendia-se prever o tempo de campanha residual, através da avaliação da taxa de desativação do catalisador, ao longo do tempo; (ii) efeito do teor de cloro na regeneração do catalisador, visando reduzir o impacto ambiental e o consumo de produtos químicos no processo e (iii) avaliação de catalisadores de última geração do tipo Pt/zeólita, em que se pretendia investigar amostras preparadas em laboratório.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / José Miguel Parera - Integrante / Jaildes Marques Britto - Coordenador / Nora Susana Fígoli - Integrante / Kleber Lima Souza - Integrante / Karen Souza Santos - Integrante / José Luís Figueiredo - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 3

  • 2008 - 2013

    Desenvolvimento de catalisadores para o hidrocraqueamento de resíduo, Descrição: O projeto visa ao desenvolvimento de catalisadores baseados em oxihidróxidos de ferro, destinados ao hidrocraqueamento de resíduo de vácuo do petróleo. Serão estudados catalisadores baseados em lepidocrocita e goetita, mas também serão conduzidos testes preliminares com catalisadores baseados em akaneita e ferroxihita. Os materiais serão obtidos a partir de sulfato férrico e ferroso. Será estudada a influência das seguintes variáveis de preparação: pH, temperatura, tempo de hidrólise e/ou composição química do meio aquoso, de modo a obter materiais com características e propriedades adequadas ao seu emprego como catalisador. Os materiais obtidos serão caracterizados e avaliados no hidrocraqueamento de resíduo do petróleo.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Amalia Luz Costa Pereira - Integrante / Carmem Lúcia Tavares da Silva - Integrante / Ana Claudia Lima de Jesus - Integrante / Marluce Moraes - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2007 - 2011

    Desenvolvimento de catalisador para produção do monômero estireno, Descrição: O monômero estireno é um intermediário químico de elevado valor comercial, amplamente utilizado como matéria-prima na produção de borrachas sintéticas, plásticos e resinas copoliméricas. Cerca de 3 milhões t/ano de estireno são produzidas na Ásia, 15 bilhões t/ano na Europa e 8 bilhões t/ano de estireno são produzidas na América Latina. No último caso, a Petrobras Energia e a Innova S.A. contam com a maior capacidade instalada de produção de etilbenzeno, estireno e poliestireno, com flexibilidade para atender às necessidades do mercado sul-americano e exportar o excedente. Neste contexto, a presente proposta visa a desenvolver catalisadores destinados à síntese de estireno, com a finalidade de gerar tecnologia nacional, reduzindo a dependência estrangeira. Não existem empresas que produzam esses materiais, no Brasil, o que coloca as suas empresas em completa dependência estrangeira. No projeto proposto, serão estudados sistemas catalíticos alternativos mais eficientes, que deverão conduzir a uma redução nos custos de operação. Esses sistemas deverão ser fabricados e comercializados pela Oxiteno Química S.A. Indústria e Comércio- Mauá, que deverá, em um futuro próximo, suprir o mercado nacional e latino-americano no que se refere a catalisadores de produção de estireno. Através do projeto, pretende-se formar recursos humanos e gerar conhecimentos em nível de literatura nacional e internacional. Os trabalhos serão desenvolvidos por equipes de pesquisadores da Universidade Federal da Bahia, Universidade Federal de Goiás e a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, tendo a Oxiteno S.A. Indústria e Comércio-Mauá (SP) como interveniente cofinanciadora. O projeto deverá intensificar a interação entre as instituições envolvidas, otimizando os recursos humanos e de laboratório na geração de conhecimentos científicos e tecnológicos. Serão estudados sistemas baseados em óxido de ferro contendo dopantes, puros e suportados em óxidos inorgânicos, ferritas de cobalto suportadas em óxidos inorgânicos, metais suportados em carvões ativos, hematita suportada em compostos lamelares e óxidos de ferro suportados em zeólitas. Visando à formação de recursos humanos, os trabalhos serão desenvolvidos por alunos de mestrado e bolsistas de iniciação tecnológica industrial e desenvolvimento tecnológico industrial.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (6) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Florindo Fernando Garbim - Integrante / Liliane Magalhães Nunes - Integrante / Marco Antonio Logli - Integrante / Veber Paulo Fajardo Pereira - Integrante / Denílson Rabelo - Integrante / Patrícia Pommé Confessori Sartoratto - Integrante / Nádia Mamede José - Integrante., Financiador(es): OXITENO S.A. Indústria e Comércio - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2

  • 2006 - Atual

    Implantação de unidade de avaliação de catalisadores de geração de hidrogênio por reforma a vapor de gás natural, Descrição: O projeto tem como objetivo a montagem de uma planta de bancada, com vistas ao desenvolvimento de metodologias de avaliação de catalisadores, destinados aos processos de geração de hidrogênio, especialmente a reforma a vapor de gás natural. A planta de bancada deverá permitir a reprodução das condições industriais do emprego de catalisadores de reforma a vapor do gás natural, com a finalidade de produzir hidrogênio de elevada pureza. O processo pode também empregar, como matéria prima, hidrocarbonetos de baixo peso molecular oriundos do petróleo, tais como metano e etano. Dessa forma, o projeto aborda uma reação de conversão de gás natural ou de produtos oriundos do petróleo, para a produção de combustíveis ou matéria prima da indústria química ou petroquímica. Além disso, o projeto deverá contribuir para acelerar o desenvolvimento e o uso de catalisadores de reforma de gás natural ou de nafta leve de petróleo, na Petrobras, tornando mais rápido a transferência de conhecimentos da universidade para o setor industrial. Isto deverá contribuir para um maior rendimento técnico e econômico do uso de gás natural. Espera-se que a aquisição da planta piloto possa contribuir para agilizar o processo de seleção de catalisadores industriais, acompanhamento dos catalisadores em plantas industriais e o desenvolvimento de catalisadores nacionais, na Petrobras. No que se refere à UFBA, a planta deverá proporcionar uma melhoria da infraestrutura, levando a uma maior aproximação com o setor industrial e, consequentemente, criando a oportunidade da equipe de professores e alunos de graduação e pós-graduação adquirir experiência na resolução de problemas industriais, tornando-os aptos a tratar problemas tecnológicos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Roberto Carlos Bittencourt - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2012

    Desenvolvimento de catalisadores em escala piloto para a reforma de gás natural, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 16/01/2015., Descrição: A reforma a vapor de gás natural, para produzir hidrogênio de alta pureza, é uma tecnologia bem sedimentada e largamente empregada em indústrias de todo o mundo. Entretanto as informações, referentes ao desenvolvimento, propriedades e aplicações dos catalisadores empregados no processo, são mantidas sob rigoroso sigilo, de forma a manter a reserva de mercado. No Brasil, a FAFEN e diversas refinarias da PETROBRÁS empregam esses materiais na geração industrial de hidrogênio de alta pureza e dependem completamente de tecnologia estrangeira. Visando a reduzir essa dependência e aumentar a sua produtividade, a OXITENO (empresa de capital nacional que fabrica e comercializa catalisadores) tem conduzido diversos trabalhos em colaboração com a UFBA, no desenvolvimento de produtos tecnológicos que possam ser comercializados. Em projeto anterior, foram produzidos diversos catalisadores alternativos, em nível de bancada, promissores para a reação de reforma a vapor. Na presente proposta, pretende-se aperfeiçoar os sistemas mais promissores, conduzindo as etapas de preparação e avaliação em planta piloto. Além disso, serão investigados novos catalisadores, com o fim de se buscar alternativas cada vez mais otimizadas. O trabalho faz parte das metas de P&D da OXITENO, interveniente e coexecutora da proposta, referente à produção de catalisadores para a geração de hidrogênio. A proposta também está inserida nas linhas de pesquisa do GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise, do Instituto de Química da UFBA, unidade executora do projeto e nas linhas de pesquisa da UFG, UFCG, UNEB e UESB, unidades coexecutoras. O estudo também pretende a geração de conhecimentos científicos e tecnológicos no desenvolvimento de novos materiais e formar recursos humanos em nível de graduação, pós-graduação e Desenvolvimento Tecnológico Industrial, além de contemplar atividades de extensão.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (4) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Karla C S Conceição - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Adriana Pires Fróes - Integrante / Itana Sena Barros - Integrante / Emília Celma de Oliveira Lima - Integrante / Liliane Magalhães Nunes - Integrante / Patrício Pommé Confessori Sartoratto - Integrante / Mairy Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Fernando Florindo Garbin - Integrante / Marco Antonio Logli - Integrante / Veber Paulo Fajardo Pereira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 8 / Número de orientações: 13

  • 2005 - 2008

    Preparação e caracterização de catalisadores à base de ferro para a obtenção de alfa-olefinas via síntese de Fischer-Tropsch, Descrição: O projeto tem como objetivo desenvolver catalisadores baseados em ferro para a obtenção de alfa-olefinas, a partir de gás de síntese, na reação de Fischer-Tropsch, em um reator de leito de lama. Serão estudados catalisadores de ferro suportado em óxidos inorgânicos (óxido de zircônio, óxido de alumínio, óxido de titãnio) dopados com diferentes metais. Estes dopantes visam a aumentar a seletividade dos catalisadores para a produção de alfa-olefinas, a partir da reação de Fischer-Tropsch. Os catalisadores e suportes serão preparados por técnicas de precipitação e/ou impregnação e caracterizados por: (i) fluorescência de raios X; (ii) difração de raios X; (iii) medida de área superficial; (iv) FTIR; (v) análise térmica (DTA, TG) e (vi) redução termoprogramada. Após a reação, os catalisadores serão caracterizados por difração de raios X e medida de área superficial específica. Os catalisadores serão avaliados em planta de bancada existente na CTGAS.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / José Roberto de Souza - Coordenador / José Harlen Albino Dantas - Integrante / Leopoldo Osvaldo Alcázar Rojas - Integrante / Alcides Romano Balthar - Integrante / Cláudio Fernandes da Silva - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2003 - 2008

    Desenvolvimento de catalisador a nível de bancada para reforma a vapor, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 21/01/2015., Descrição: A reforma a vapor autotérmica é a tecnologia mais promissora para produzir hidrogênio de alta pureza, importante insumo da indústria petroquímica, empregado em diversas plantas industriais. Entretanto, as informações referentes ao desenvolvimento dos catalisadores, usados no processo, são mantidas sob rigoroso sigilo, de forma a manter a reserva de mercado. Considerando-se esses aspectos, neste projeto, propõe-se o desenvolvimento de catalisadores para a reforma a vapor autotérmica, com a finalidade de produzir hidrogênio de alta pureza. O trabalho faz parte das metas de P&D da Oxiteno S/A Indústria e Comércio- Mauá (S.P.), interveniente da proposta, referente à produção de catalisadores para a geração de hidrogênio. A proposta também está inserida nas linhas de pesquisa do GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise, do Instituto de Química da UFBA, unidade executora do projeto, que terá a participação da UFPB e UESB. Através do projeto, pretende-se reduzir a dependência estrangeira do Brasil, no mercado de catalisadores, ofertando um produto empregado em diversas indústrias do País, mas não disponível no mercado nacional. O projeto irá abordar a etapa de desenvolvimento de catalisadores em nível de bancada, uma fase de especial importância no desenvolvimento de catalisadores industriais. Em geral, o desenvolvimento de um catalisador industrial é uma operação de alto custo, que pode ser minimizado, se os estágios iniciais do processo forem conduzidos com cuidado e precisão. Esta etapa é de natureza científica e é geralmente conduzida no âmbito das universidades, o que justifica a presente proposta. Por outro lado, a maioria das tecnologias comerciais de produção de combustíveis e de insumos petroquímicos, a partir de hidrocarbonetos, envolve a produção de gás de síntese, uma mistura de monóxido de carbono e hidrogênio. Esta etapa constitui a principal parcela dos custos de uma planta industrial (cerca de 50%), o que tem motivado diversas empresas a pesquisar novas e melhores tecnologias. Entre as tecnologias de obtenção de gás de síntese, a reforma a vapor autotérmica. apresenta os custos mais baixos de processo, com cerca de 18% abaixo da reforma a vapor, tradicionalmente empregada em processos industriais. Essa tecnologia tem se mostrado como a mais conveniente para a produção de hidrogênio de alta pureza. A reforma a vapor autotérmica resulta da combinação de dois processos em que o calor necessário para a reforma a vapor endotérmica é suprido pela oxidação parcial de hidrocarbonetos. Os parâmetros de operação mais importantes (temperatura, pressão e razões molares oxigênio/hidrocarboneto e água/hidrocarboneto) devem ser ajustados de modo a evitar a formação de coque e minimizar o conteúdo de hidrocarboneto na mistura gasosa final. Os elementos mais importantes da tecnologia da reforma a vapor autotérmica são o reator e o catalisador. Este último deve ser otimizado de modo a minimizar a formação de coque e favorecer a produção de hidrogênio, apresentando alta atividade e seletividade, assim como alta estabilidade sob condições de temperaturas elevadas e baixas pressões parciais de água. Embora alguns catalisadores, com potencial de aplicação em reforma autotérmica, tenham sido citados na literatura, existe a necessidade de um estudo detalhado sobre a influência das variáveis de preparação sobre as propriedades desses sólidos, assim como a seleção dos sistemas mais promissores e a otimização do método de preparação. Os sólidos baseados em metais (Pt, Ni, Pd, Ir, Ru e Co) suportados em óxidos ou zeólitas têm sido apontados como os mais promissores para a reação. Neste projeto, serão desenvolvidos catalisadores baseados nesses metais, em nível de bancada, com vistas a selecionar os sistemas mais promissores para em estudo posterior em planta piloto, visando à comercialização do produto.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Elizabete de Jesus Sacramento - Integrante / Luciene Santos Carvalho - Integrante / Manuela de Santana Santos - Integrante / Márcia Souza Ramos - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / José Geraldo Pacheco Filho - Integrante / Meiry Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Antônia Soares de Oliveira - Integrante / Altemar da Cruz Luciano - Integrante / André Rosa Martins - Integrante / Jessília de Souza - Integrante / Jorge Luís Oliveira Santos - Integrante / Simone Pereira de Lima - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a produção de hidrogênio de alta pureza, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 28/01/2015., Descrição: A conversão de monóxido a dióxido de carbono é uma das principais etapas na síntese da amônia e na geração de hidrogênio de alta pureza. Devido à sua exotermicidade e reversibilidade, a reação é conduzida em duas etapas em plantas industriais, de modo a tornar o processo economicamente viável. A primeira delas exige temperaturas superiores a 350 C ("High Tmperature Shift" ou reação de HTS), enquanto a outra ocorre em temperaturas inferiores a 200 C ("Low Temperature Shift" ou reação de LTS). Os catalisadores empregados na reação de HTS são óxidos de ferro contendo óxido de cromo e de cobre, que atuam como promotores textural e estrutural, respectivamente. Esses materiais apresentam alta estabilidade no desempenho sendo resistentes a vários venenos. Entretanto, apresentam um declínio na atividade catalítica, ao longo da sua vida útil, atribuída à diminuição a área superficial específica, além de causarem prejuízos ao homem e ao meio ambiente, devido à toxidez dos compostos de cromo. Desta forma, existe a demanda pelo desenvolvimento de catalisadores alternativos, que não apresentem estes inconvenientes. No Brasil diversas indústrias, tais como a FAFEN e várias refinarias da PETROBRÁS, empregam essa reação em seus processos. Entretanto, não existe nenhum fabricante nacional dos catalisadores, o que torna o país dependente da tecnologia estrangeira. Por outro lado, a Oxiteno S/A Indústria e Comércio-Mauá é uma empresa que produz e comercializa catalisadores e que, dentro das suas metas, busca a parceria com universidades, visando ao desenvolvimento de tecnologia nacional. Desta forma, a OXITENO, em parceria com o GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise do Instituto de Química da UFBA propõe, neste projeto, dar continuidade ao desenvolvimento de um catalisador de HTS, iniciado em um projeto RHAE anterior, visando à comercialização desse produto. Pretende-se estabelecer as melhores condições de operação e de desativação do catalisador e realizar os experimentos necessários à redação da patente. Pretende-se, ainda, continuar os estudos envolvendo catalisadores alternativos, aprofundando o estudo daqueles mais promissores, além de buscar novas alternativas. No projeto, também objetiva-se iniciar estudos voltados para a reação de LTS com vistas a atender à demanda da inexistência desses catalisadores no mercado nacional. Com essa ação pretende-se ofertar, no mercado nacional, catalisadores que sejam competitivos com aqueles disponíveis no mercado mundial reduzindo a dependência estrangeira. Através do projeto, espera-se a melhoria da capacitação da equipe técnica, sedimentando uma massa crítica especializada nesses sistemas, pela aproximação da universidade com o setor privado. As atividades do projeto são: (i) otimização das condições de operação e estudos de desativação com o catalisador desenvolvido em escala piloto, em que serão conduzidos testes de desativação acelerada, em planta piloto, de modo a avaliar a estabilidade do catalisador; (ii) testes de desativação, avaliando-se a influência do enxofre e cloro no envenenamento desses materiais, em planta piloto e em escala de laboratório, de modo a elaborar um protocolo de desativação; (iii) testes de resistência mecânica à compressão, de molhabilidade e outros; (iv) estudos aprofundados dos catalisadores mais promissores desenvolvidos no projeto anterior (óxidos de ferro dopados com cobalto ou níquel) e (v) estudo exploratório de catalisadores alternativos em que serão estudados catalisadores baseados em: (1) magnetita suportada em óxidos cerâmicos a partir de fluidos magnéticos; (2) níquel, óxido de zinco e óxido de alumínio e (iii) do tipo Pt/ZrO2-Ce. Os catalisadores novos e usados, envenenados ou não, serão caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica e porosidade, análise térmica (DTA/TG) e redução termoprogramada.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Valéria Vicentini - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 4

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores suportados metalocênicos, Descrição: O trabalho envolve o desenvolvimento de catalisadores metalocênicos para a polimerização de etileno. Serão preparados diferentes suportes (sílica mesoporosa, óxidos mistos, sílicas comerciais e sintéticas e cloreto de magnésio), que serão impregnadas com compostos metalocênicos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Oséias Pereira Alves Teodoro - Integrante / Débora Correa dos Santos - Integrante / Alan Kardec do Nascimento - Coordenador / Kelley Cristina Oliveira - Integrante / César Augusto Sales Barbosa - Integrante / Joilma Menezes - Integrante / Paula Gimenez - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a geração e melhoria da qualidade de combustíveis, Descrição: É cada vez maior a preocupação da população e dos órgãos ambientais com o suprimento de energia e com a conservação do meio ambiente. Dessa forma, se procura desenvolver processos de geração de energia mais eficientes e que, ao mesmo tempo, possam emitir uma quantidade mínima de poluentes. Em resposta a essas demandas, neste projeto, pretende-se desenvolver: (i) catalisadores que permitam a melhoria da qualidade da gasolina, aumentando a eficiência da sua combustão em veículos automotivos e reduzindo a emissão de poluentes, como uma solução a curto prazo e (ii) catalisadores que possam ser empregados em células a combustíveis, a mais promissora opção de tecnologia limpa na geração de energia, devido ä sua alta eficiência e ao fato desse dispositivo praticamente não produzir poluentes, como uma alternativa a longo prazo. No primeiro caso, serão estudados catalisadores destinados à reforma catalítica de nafta de petróleo, que permitam aumentar a octanagem da gasolina e, assim, aumentar a eficiência da combustão e diminuir a emissão de poluentes. No segundo caso, serão desenvolvidos catalisadores destinados à reforma autotérmica do gás natural, que é um processo promissor para a geração de hidrogênio com a pureza exigida pelas células a combustível. No desenvolvimento dos catalisadores destinados à reforma de nafta de petróleo, serão abordados os seguintes aspectos: (i) estudo da influência do ferro sobre o envenenamento de catalisadores do tipo Pt/Al2O3; (ii) desenvolvimento de catalisadores trimetálicos do tipo Pt-Re-Ni/Al2O3, incluindo estudos de desativação; (iii) desenvolvimento de catalisadores do tipo Pt/L e Pt/X, incluindo o efeito de um segundo metal sobre a seletividade e a resistência à formação de coque e (iv) desenvolvimento de métodos analíticos para a análise química dos catalisadores de reforma de nafta. No desenvolvimento dos catalisadores destinados à reforma autotérmica serão conduzidos os estudos: (v) desenvolvimento de catalisadores baseados em óxidos mistos do tipo NiO-Al2O3-ZrO2 destinados à reforma a vapor; (vi) Desenvolvimento de catalisadores baseados em óxidos mistos ZrO2 ? NiO destinados à reforma a vapor; (vii) desenvolvimento de catalisadores destinados à reforma parcial; (viii) desenvolvimento de catalisadores em escala piloto e (ix) desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas aos catalisadores de reforma autotérmica. O projeto será executado pelo Instituto de Química da UFBA, tendo como coexecutoras a UNEB, UESC, UESB, UFPB e a UNIBAHIA e como intervenientes a OXITENO, a COPENE e o CADCT. A OXITENO deverá ser a responsável pelo aumento de escala do catalisador mais promissor e a COPENE deverá participar do planejamento dos experimentos e da discussão dos resultados. Espera-se que o projeto possa contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico da região Nordeste e para promover o desenvolvimento da pesquisa nas universidades emergentes do Nordeste.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Meiry Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Rosenira Serpa da Cruz - Integrante / Wlodzimierz Aleksander Keller - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2001 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a geração de hidrogênio a partir de gás natural ou nafta de petróleo, Descrição: Considerando que o desenvolvimento de um catalisador industrial é uma operação de alto custo e que pode variar em função da natureza do catalisador, neste projeto, será conduzida a primeira etapa no desenvolvimento de um catalisador industrial, em que se avalia diversos sistemas, obtidos com diferentes métodos de preparação, num estudo exploratório, visando a identificar os catalisadores mais promissores, que apresentem potencial para a preparação em escala piloto. Os catalisadores são destinados à produção de hidrogênio, a partir de gás natural ou nafta de petróleo através de três rotas: (i) reforma a vapor de gás natural ou nafta de petróleo; (ii) reforma de gás natural com dióxido de carbono e (iii) oxidação parcial do gás natural. Serão preparados sólidos à base de: (i) níquel suportado em alumina modificada, óxido de zircônio, de magnésio, de lantânio; em zeólitas e em peneiras moleculares; (ii) paládio suportado em óxido de lantânio e de magnésio; (iii) cobalto suportado em óxido de zircônio; (iv) rutênio suportado em zeólitas e peneiras moleculares e (v) hexaluminatos de alcalinos terrosos e de lantânio. Com a finalidade de se obter métodos de preparação otimizados, dos materiais sob estudo, serão também desenvolvidos métodos analíticos, especialmente adequados a esses sistemas. O projeto foi desenvolvido na UFBA, UFPB, UFAL, UESB, UNEB e UNIFACS, com a participação da OXITENO, empresa produtora de catalisadores. Espera-se que o projeto possa gerar conhecimentos científicos e tecnológicos, no desenvolvimento de novos materiais, que possam ser empregados em indústrias do setor petróleo.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / MARLY FERNANDES ARAUJO CARVALHO - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Guillermo José Patermina Berrocal - Integrante / Edgardo Meza Fuenters - Integrante / Jaime Soares Boaventura - Integrante / Joselito Moreira de Oliveira - Integrante / Manuela de Santana Santos - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante / Luiz Antonio Magalhães Pontes - Integrante / Bárbara Cristina Tavares - Integrante / José Geraldo Pacheco Filho - Integrante / Maria Wilma Nunes Cordeiro Carvalho - Integrante / Soraia Teixeira Brandão - Integrante / Vicemário Simões - Integrante / Florindo Fernando Garbim - Integrante / Maurício Alvarez Munoz - Integrante / Paulo Roberto Rodrigues de Oliveira Junior - Integrante / Jadson Santos Moura - Integrante / Simone Pereira Lima - Integrante / Altair Marques Silva - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 22 / Número de orientações: 11

  • 2001 - 2005

    Conversão de gás natural e hidrocarbonetos líquidos por rota tradicional, Descrição: O projeto visa a desenvolver catalisadores e otimizar os processos para a conversão de gás natural a combustíveis, através da reação de Fischer-Tropsch, de modo a aumentar a rentabilidade do processo. O projeto consta das seguintes etapas: (i) estudo do emprego de zeólitas, óxido de nióbio e outros, como aditivos ou suportes as fases metálicas; estudo e modelagem de reatores de Fischer-Tropsch; (iii) estudo do processo e catalisadores para reforma autotérmica; (iv) estudo da reforma com dióxido de carbono e (v) avaliação do processo de inovação e da competitividade dos processos GTL.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Martin Schmal - Coordenador / Pedro Arroyo - Integrante / Eduardo Falabella Souza-Aguiar - Integrante / Ricardo Reis Soares - Integrante / Fábio Barboza Passos - Integrante / Fabio Bellot Noronha - Integrante / José Luiz Fontes Monteiro - Integrante / Cláudio Mota - Integrante / Eledir Sobrinho - Integrante / Lúcia Gorenstin Appel - Integrante / Victor Teixeira da Silva - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2001 - 2003

    Desenvolvimento de tecnologia alternativa à produção de MTBE, Descrição: O projeto será desenvolvido UFBA e pela Copene Petroquímica do Nordeste S.A.,Camaçari, Ba. O estudo visa à produção do iso-octano, um provável substituto para o MTBE (éter metil terc- butílico), assim como o desenvolvimento de novos catalisadores. De acordo com a tecnologia existente, o iso-octano pode ser obtido através da hidrogenação do iso-octeno que, por sua vez, pode ser obtido pela dimerização do isobuteno sobre catalisdores ácidos. Este último processo é similar à síntese do MTBE, de modo que as plantas industriais do MTBE podem ser usadas para produzir este composto, sendo necessário, todavia um estudo das condições e da cinética da reação. Por outro lado, a etapa de hidrogenação não envolve nenhuma modificação da tecnologia, razão pela qual não será objeto de estudo neste projeto. Serão conduzidas as seguintes etapas: (i) estudo das condições de reação de síntese do iso-octeno (temperatura e massa do catalisador); (ii) estudo das condições de equilíbrio da reação; (iii) estudo cinético da síntese do iso-octeno vos para a gasolina (a serem selecionados); (iv) desenvolvimento de novos catalisadores e (v) avaliação do iso-octeno e do iso-octano como aditivos da gasolina. Esta etapa tem a finalidade de estabelecer uma relação entre as propriedades da gasolina e o melhor aditivo, uma vez que estudos anteriores mostraram que ambos os compostos podem ser usados como aditivos. Devido à recente proibição do uso de MTBE pelos EUA, a partir do ano 2002, o projeto permitirá que a COPENE mantenha e amplie o nível de exportação de aditivos da gasolina. Além disso, muitos dos temas abordados são pouco estudados, o que permite a geração de novos conhecimentos científicos. Esses trabalhos deverão tornar a empresa mais produtiva e competitiva, gerando tecnologia nacional e contribuindo para o desenvolvimento da região Nordeste e do setor petroquímico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Emerentino Brazil Quadro - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Amalia Luz Costa Pereira - Integrante / Soraia de Jesus Oliveira - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Lílian Saacramento Costa - Integrante / Nilson Alves dos Santos - Integrante / Oséias Pereira Alves Teodoro - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro.

  • 2000 - 2001

    Regeneração de catalisadores, Descrição: O projeto visa a desenvolver estudos na área de caracterização de catalisadores de desidrogenação de parafinas, do tipo Pt-Sn-In/Al2O3, com o objetivo de otimizar o processo de regeneração. O trabalho constará de estudo da fase metálica do catalisador de desidrogenação de parafinas longas visando a identificar, por diversas técnicas de caracterização, as diferenças entre o catalisador novo e o regenerado, em escala industrial. O estudo deverá fornecer subsídios para a interpretação dos resultados obtidos nos estudos de regeneração do catalisador industrial, em desenvolvimento na DETEN, em parceria com a Oxiteno. Serão preparadas amostras de catalisadores do tipo Pt/Al2O3, Sn/Al2O3, In/Al2O3, Pt-Sn/Al2O3, Pt-In/Al2O3, Sn-In/Al2O3, Pt-Sn-In/Al2O3, que servirão como sistemas modelo, já que se trata de sólidos com composições e métodos de preparação conhecidos. Na preparação desses materiais, se busca um catalisador com características próximas aos sistemas comerciais; para isto, os sólidos preparados, por diferentes métodos, serão submetidos a testes catalíticos (DETEN) de modo a se escolher aquele com desempenho próximo ao comercial. Em seguida, os materiais serão caracterizados por redução termoprogramada (TPR) e testes catalíticos com reações-modelo. Este estudo corresponderá ao desenvolvimento do método de preparação apropriado e obtenção de curvas padrão de TPR, ainda não disponíveis em literatura aberta. Os trabalhos serão desenvolvidos no Instituto de Química da UFBA, em cooperação com a DETEN.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Giancarlos Gangemin - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante., Financiador(es): Detergentes do Nordeste - Auxílio financeiro.

  • 1999 - 2004

    Potencialização de cargas de menor valor agregado por reações de transalquilação, Projeto certificado pela empresa Braskem - Camaçari - Eteno em 13/01/2015., Descrição: O projeto trata do aproveitamento de uma corrente de baixo valor comercial, gerada em uma das etapas do processo da COPENE (corrente C9+), convertendo-a em produtos de elevado valor agregado (xilenos). O trabalho, que será conduzido pela UFBA e por essa empresa, consiste da modelagem cinética da transalquilação de benzeno com compostos aromáticos com 9 ou mais átomos de carbono (corrente C9+) e do estudo da desativação do catalisador mais promissor para essa reação (mordenita), visando à implementação desse processo na COPENE. Os estudos cinéticos constam do planejamento de experimentos, testes realizados em condições próximas às industriais (altas pressões) e discriminação de modelos e otimização. Os estudos de desativação envolveram a caracterização das amostras coqueadas em laboratório e da caracterização de outros catalisadores comerciais (zeólita beta) e preparados em laboratório (aluminosilicatos mesoporosos). Nos dois últimos casos, pretende-se que a equipe se torne apta a prever o comportamento de sistemas alternativos, que possam eventualmente substituir o catalisador atualmente considerado o mais promissor, tornando o processo mais flexível. A reação ainda não é comercializada, mas diversos experimentos conduzidos na COPENE, assim como informações disponíveis em patentes, mostraram a viabilidade técnica e econômica do processo. Este trabalho tornou a empresa mais produtiva e competitiva, gerando tecnologia nacional e contribuindo para o desenvolvimento da região Nordeste e do setor petroquímico. Sendo o tema abordado pouco estudado, o projeto permitiu a geração de novos conhecimentos tecnológicos e científicos, através da publicação de trabalhos em periódicos nacionais e internacionais. A partir deste projeto, será implementada uma nova linha de trabalho na UFBA.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (0) Graduação: (6) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Antoninho Valentini - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Adriana Santana de Oliveira - Integrante / Jorge maurício David - Integrante / Suzana Marques Domingues - Integrante / Lucimar Pacheco Gomes - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Alcinéia Conceição Oliveira - Integrante / Jomar de Souza Cruz - Integrante / Lorena Cristina Alves de Oliveira - Integrante / Luiz Antonio Magalhães Pontes - Integrante / Benício Barros Neto - Integrante / Diocleciano Pereira dos Santos - Integrante / Augusto de Oliveira Cardoso - Integrante., Financiador(es): Braskem - Camaçari - Eteno - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 1999 - 2002

    Desenvolvimento de catalisadores comerciais, Descrição: O projeto será desenvolvido no âmbito do Edital 02-RHAE-01/98-02/01-207, em colaboração com a OXITENO e visa ao desenvolvimento de um catalisador em escala piloto, assim como o estudo exploratório de sistemas alternativos, destinados à oxidação do monóxido a dióxido de carbono a altas temperaturas (reação de HTS) e do desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas a esses materiais. O objetivo do projeto será alcançado através das seguintes metas físicas: (i) desenvolvimento de um catalisador em escala piloto; (ii) estudo exploratório de sistemas alternativos e (iii) desenvolvimento de técnicas analíticas. No primeiro caso, serão selecionadas algumas formulações de catalisadores, a partir de estudos anteriormente conduzidos na UFBa e serão realizadas diversas preparações, envolvendo gradativos aumentos de escala. Os materiais serão caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica e de porosidade, redução termoprogramada e espectroscopia Mössbauer. Serão, também, conduzidos estudos de quimissorção por FTIR, para se conhecer detalhadamente a reação. Os catalisadores, em forma de pó, serão avaliados em teste microcatalítico. A amostra mais promissora será empastilhada, em diversas condições, de modo a se obter a condição mais adequada para o material em questão. Em seguida, serão conduzidos testes em planta piloto, simultâneos com testes microcatalíticos de pastilhas moídas. No estudo exploratório de sistemas alternativos, será avaliado o emprego de diversos dopantes em hematita ou magnetita e serão desenvolvidos novos métodos de preparação de óxidos de ferro, visando à obtenção de materiais com características texturais, especialmente projetadas para o seu emprego como catalisador. No último caso, será avaliado o uso de carboxilatos, surfactantes e polímeros, no controle das propriedades texturais e catalíticas dos óxidos de ferro, além do uso de materiais zeolíticos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (13) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Genira Carneiro de Araújo - Integrante / Paulo Sérgio Santana Nobre - Integrante / Caroline Lisboa da Rocha Bittencourt - Integrante / Adriana Caires de Oliveira - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / André Luiz Castro Bonfim - Integrante / Juliano Bonfim Souza - Integrante / Vladimir Albano Costa Falcon - Integrante / Eduardo Ivo de Queiroz Cavalcanti - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Nara Andréa de Oliveira - Integrante / Camilo Castro de Oliveira - Integrante., Financiador(es): Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 29 / Número de orientações: 10

  • 1998 - 2003

    Desenvolvimento de catalisadores Industriais, Descrição: O projeto, que será desenvolvido no âmbito do EditalCEMAT-01/97-02/03, em colaboração com a OXITENO visa ao desenvolvimento de um catalisador em escala piloto e ao estudo exploratório de sistemas alternativos, destinados à oxidação do monóxido a dióxido de carbono a altas temperaturas (reação de HTS), assim como ao desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas a esses materiais. O projeto constará das seguintes atividades: (i) desenvolvimento de um catalisador em escala piloto; (ii) estudo exploratório de sistemas alternativos e (iii) desenvolvimento de técnicas analíticas. No primeiro caso, foram selecionadas algumas formulações de catalisadores, a partir de estudos anteriormente conduzidos na UFBa e foram realizadas diversas preparações, envolvendo gradativos aumentos de escala. Os materiais foram caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica, de porosidade, redução termoprogramada e espectroscopia Mössbauer. Foram também conduzidos estudos de quimissorção por FTIR, para obter um conhecimento mais detalhado da reação. Os catalisadores, em forma de pó, foram avaliados em teste microcatalítico. A amostra mais promissora foi empastilhada, em diversas condições, de modo a se obter a condição mais adequada para o material em questão. Em seguida, foram conduzidos testes em planta piloto, simultâneos com testes microcatalíticos de pastilhas moídas. No estudo exploratório de sistemas alternativos, foi avaliado o emprego de diversos dopantes em hematita ou magnetita e foram desenvolvidos novos métodos de preparação de óxidos de ferro, visando à obtenção de materiais com características texturais, especialmente projetadas para o seu emprego como catalisador. No último caso, foi avaliado o uso de carboxilatos, surfactantes e polímeros, no controle das propriedades texturais e catalíticas dos óxidos de ferro, além do uso de materiais zeolíticos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (13) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Genira Carneiro de Araújo - Integrante / Paulo Sérgio Santana Nobre - Integrante / Caroline Lisboa da Rocha Bittencourt - Integrante / Adriana Caires de Oliveira - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / André Luiz Castro Bonfim - Integrante / Juliano Bonfim Souza - Integrante / Vladimir Albano Costa Falcon - Integrante / Eduardo Ivo de Queiroz Cavalcanti - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Nara Andréa de Oliveira - Integrante / Camilo Castro de Oliveira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 9

  • 1995 - 1999

    Otimização do processo de reforma catalítica. Estudos de desativação de catalisadores, Descrição: Este projeto será desenvolvido no âmbito do programa PADCT III (Edital QEQ-04/94) e objetiva estudar os processos de desativação de catalisadores, usados na unidade de reforma catalítica da Copene Esses estudos incluem, em um primeiro estágio, a preparação, caracterização e avaliação de catalisadores, com formulação química semelhante àquela do catalisador comercial, com o objetivo principal de gerar subsídios que possam levar a um melhor conhecimento do mecanismo de atuação desses materiais, do papel dos seus constituintes e da sua desativação. Nessa etapa, serão, também, desenvolvidos métodos de análises, para o acompanhamento dos produtos de reação e dos catalisadores. O estágio seguinte consiste na avaliação dos catalisadores em testes de desativação acelerada, em reator microcatalítico, seguida de regeneração e reavaliação. Com os catalisadores mais promissores, e o comercial, serão realizados testes de longa duração, usando-se um reator integral, com o objetivo de modelar a reação, com decaimento catalítico, a ser usada na simulação dos reatores industriais. Devido ao fato das plantas petroquímicas, destinadas à produção de compostos aromáticos, possuírem tecnologia estrangeira de difícil acesso, impedindo inovações ou melhoramentos, o projeto deverá contribuir para a capacitação técnica nacional, reduzindo a dependência externa e, também, gerar tecnologia de interesse para a indústria química brasileira. Do ponto de vista da empresa, o resultado será a definição de padrões de desempenho dos catalisadores e de novas políticas de campanha, resultando na melhoria dos produtos a um custo operacional mais baixo. Do ponto de vista da UFBA, o projeto permitirá a consolidação de um grupo emergente na área de desativação de catalisadores, tornando-o capaz de responder, a curto prazo, questões técnicas relativas a processos industriais, assim como contribuir para a geração de tecnologia e formação de recursos humanos, em nível nacional.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Jaildes Marques Britto - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Jailson Bittencourtt de Andrade - Integrante / Sérgio Luís Costa Ferreira - Integrante / Letícia Suné - Integrante / Maria de Fátima Lopes - Integrante / Luís Antônio Magalhães Pontes - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 18 / Número de orientações: 5

  • 1995 - 1997

    Cinética, modelagem e simulação de reatores catalíticos heterogêneos. Item 2: Processamento de olefinas, Descrição: O projeto será desenvolvido pela UFBA, no âmbito do programa RHAE/CNPq, em colaboração com a COPENE Petroquímica do Nordeste S.A. (Camaçari, Ba). O projeto procura integrar equipes profissionais da universidade e da empresa, que atuavam isoladamente na área de catálise, modelagem cinética, engenharia de reatores e simulação e modelagem de processos. Serão estudadas as reações de isomerização de xilenos, hidrogenação seletiva de acetilenos e sínteses de éteres (ETBE, TAME). O GECCAT será responsável pelo estudo da cinética intrínseca da reação de síntese do éter etil terc-butílico (ETBE), de modo a fornecer dados para a modelagem do reator industrial.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / João Luís Rangel Costa - Integrante / Emerentino Brazil Quadro - Integrante / José Fernando Padilha - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 6 / Número de orientações: 2

  • 1994 - 1997

    Catalisadores de Reforma de Nafta, Descrição: O projeto, desenvolvido no âmbito do programa RHAE, abordava catalisadores do tipo Pt-Re/Al2O3-Cl, usados na unidade de reforma de nafta da Copene, no que se refere a aspectos de desativação e regeneração e da investigação de catalisadores de nova geração, para o referido processo. O estudo foi dividido em três partes: (i) desativação do catalisador Pt-Re/Al2O3, cujo objetivo era identificar os diferentes estágios de depósito de coque sobre o catalisador, usando amostras coletadas ao longo de quatro anos de operação da unidade. Após esse estudo, pretendia-se prever o tempo de campanha residual, através da avaliação da taxa de desativação do catalisador, ao longo do tempo; (ii) efeito do teor de cloro na regeneração do catalisador, visando reduzir o impacto ambiental e o consumo de produtos químicos no processo e (iii) avaliação de catalisadores de última geração do tipo Pt/zeólita, em que se pretendia investigar amostras preparadas em laboratório.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / José Miguel Parera - Integrante / Jaildes Marques Britto - Coordenador / Nora Susana Fígoli - Integrante / Kleber Lima Souza - Integrante / Karen Souza Santos - Integrante / José Luís Figueiredo - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 3

  • 2008 - 2013

    Desenvolvimento de catalisadores para o hidrocraqueamento de resíduo, Descrição: O projeto visa ao desenvolvimento de catalisadores baseados em oxihidróxidos de ferro, destinados ao hidrocraqueamento de resíduo de vácuo do petróleo. Serão estudados catalisadores baseados em lepidocrocita e goetita, mas também serão conduzidos testes preliminares com catalisadores baseados em akaneita e ferroxihita. Os materiais serão obtidos a partir de sulfato férrico e ferroso. Será estudada a influência das seguintes variáveis de preparação: pH, temperatura, tempo de hidrólise e/ou composição química do meio aquoso, de modo a obter materiais com características e propriedades adequadas ao seu emprego como catalisador. Os materiais obtidos serão caracterizados e avaliados no hidrocraqueamento de resíduo do petróleo.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Amalia Luz Costa Pereira - Integrante / Carmem Lúcia Tavares da Silva - Integrante / Ana Claudia Lima de Jesus - Integrante / Marluce Moraes - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2007 - 2011

    Desenvolvimento de catalisador para produção do monômero estireno, Descrição: O monômero estireno é um intermediário químico de elevado valor comercial, amplamente utilizado como matéria-prima na produção de borrachas sintéticas, plásticos e resinas copoliméricas. Cerca de 3 milhões t/ano de estireno são produzidas na Ásia, 15 bilhões t/ano na Europa e 8 bilhões t/ano de estireno são produzidas na América Latina. No último caso, a Petrobras Energia e a Innova S.A. contam com a maior capacidade instalada de produção de etilbenzeno, estireno e poliestireno, com flexibilidade para atender às necessidades do mercado sul-americano e exportar o excedente. Neste contexto, a presente proposta visa a desenvolver catalisadores destinados à síntese de estireno, com a finalidade de gerar tecnologia nacional, reduzindo a dependência estrangeira. Não existem empresas que produzam esses materiais, no Brasil, o que coloca as suas empresas em completa dependência estrangeira. No projeto proposto, serão estudados sistemas catalíticos alternativos mais eficientes, que deverão conduzir a uma redução nos custos de operação. Esses sistemas deverão ser fabricados e comercializados pela Oxiteno Química S.A. Indústria e Comércio- Mauá, que deverá, em um futuro próximo, suprir o mercado nacional e latino-americano no que se refere a catalisadores de produção de estireno. Através do projeto, pretende-se formar recursos humanos e gerar conhecimentos em nível de literatura nacional e internacional. Os trabalhos serão desenvolvidos por equipes de pesquisadores da Universidade Federal da Bahia, Universidade Federal de Goiás e a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, tendo a Oxiteno S.A. Indústria e Comércio-Mauá (SP) como interveniente cofinanciadora. O projeto deverá intensificar a interação entre as instituições envolvidas, otimizando os recursos humanos e de laboratório na geração de conhecimentos científicos e tecnológicos. Serão estudados sistemas baseados em óxido de ferro contendo dopantes, puros e suportados em óxidos inorgânicos, ferritas de cobalto suportadas em óxidos inorgânicos, metais suportados em carvões ativos, hematita suportada em compostos lamelares e óxidos de ferro suportados em zeólitas. Visando à formação de recursos humanos, os trabalhos serão desenvolvidos por alunos de mestrado e bolsistas de iniciação tecnológica industrial e desenvolvimento tecnológico industrial.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (6) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Florindo Fernando Garbim - Integrante / Liliane Magalhães Nunes - Integrante / Marco Antonio Logli - Integrante / Veber Paulo Fajardo Pereira - Integrante / Denílson Rabelo - Integrante / Patrícia Pommé Confessori Sartoratto - Integrante / Nádia Mamede José - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / OXITENO S.A. Indústria e Comércio - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2

  • 2006 - Atual

    Implantação de unidade de avaliação de catalisadores de geração de hidrogênio por reforma a vapor de gás natural, Descrição: O projeto tem como objetivo a montagem de uma planta de bancada, com vistas ao desenvolvimento de metodologias de avaliação de catalisadores, destinados aos processos de geração de hidrogênio, especialmente a reforma a vapor de gás natural. A planta de bancada deverá permitir a reprodução das condições industriais do emprego de catalisadores de reforma a vapor do gás natural, com a finalidade de produzir hidrogênio de elevada pureza. O processo pode também empregar, como matéria prima, hidrocarbonetos de baixo peso molecular oriundos do petróleo, tais como metano e etano. Dessa forma, o projeto aborda uma reação de conversão de gás natural ou de produtos oriundos do petróleo, para a produção de combustíveis ou matéria prima da indústria química ou petroquímica. Além disso, o projeto deverá contribuir para acelerar o desenvolvimento e o uso de catalisadores de reforma de gás natural ou de nafta leve de petróleo, na Petrobras, tornando mais rápido a transferência de conhecimentos da universidade para o setor industrial. Isto deverá contribuir para um maior rendimento técnico e econômico do uso de gás natural. Espera-se que a aquisição da planta piloto possa contribuir para agilizar o processo de seleção de catalisadores industriais, acompanhamento dos catalisadores em plantas industriais e o desenvolvimento de catalisadores nacionais, na Petrobras. No que se refere à UFBA, a planta deverá proporcionar uma melhoria da infraestrutura, levando a uma maior aproximação com o setor industrial e, consequentemente, criando a oportunidade da equipe de professores e alunos de graduação e pós-graduação adquirir experiência na resolução de problemas industriais, tornando-os aptos a tratar problemas tecnológicos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Roberto Carlos Bittencourt - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2012

    Desenvolvimento de catalisadores em escala piloto para a reforma de gás natural, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 16/01/2015., Descrição: A reforma a vapor de gás natural, para produzir hidrogênio de alta pureza, é uma tecnologia bem sedimentada e largamente empregada em indústrias de todo o mundo. Entretanto as informações, referentes ao desenvolvimento, propriedades e aplicações dos catalisadores empregados no processo, são mantidas sob rigoroso sigilo, de forma a manter a reserva de mercado. No Brasil, a FAFEN e diversas refinarias da PETROBRÁS empregam esses materiais na geração industrial de hidrogênio de alta pureza e dependem completamente de tecnologia estrangeira. Visando a reduzir essa dependência e aumentar a sua produtividade, a OXITENO (empresa de capital nacional que fabrica e comercializa catalisadores) tem conduzido diversos trabalhos em colaboração com a UFBA, no desenvolvimento de produtos tecnológicos que possam ser comercializados. Em projeto anterior, foram produzidos diversos catalisadores alternativos, em nível de bancada, promissores para a reação de reforma a vapor. Na presente proposta, pretende-se aperfeiçoar os sistemas mais promissores, conduzindo as etapas de preparação e avaliação em planta piloto. Além disso, serão investigados novos catalisadores, com o fim de se buscar alternativas cada vez mais otimizadas. O trabalho faz parte das metas de P&D da OXITENO, interveniente e coexecutora da proposta, referente à produção de catalisadores para a geração de hidrogênio. A proposta também está inserida nas linhas de pesquisa do GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise, do Instituto de Química da UFBA, unidade executora do projeto e nas linhas de pesquisa da UFG, UFCG, UNEB e UESB, unidades coexecutoras. O estudo também pretende a geração de conhecimentos científicos e tecnológicos no desenvolvimento de novos materiais e formar recursos humanos em nível de graduação, pós-graduação e Desenvolvimento Tecnológico Industrial, além de contemplar atividades de extensão.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (4) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Karla C S Conceição - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Adriana Pires Fróes - Integrante / Itana Sena Barros - Integrante / Emília Celma de Oliveira Lima - Integrante / Liliane Magalhães Nunes - Integrante / Patrício Pommé Confessori Sartoratto - Integrante / Mairy Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Fernando Florindo Garbin - Integrante / Marco Antonio Logli - Integrante / Veber Paulo Fajardo Pereira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 8 / Número de orientações: 13

  • 2005 - 2008

    Preparação e caracterização de catalisadores à base de ferro para a obtenção de alfa-olefinas via síntese de Fischer-Tropsch, Descrição: O projeto tem como objetivo desenvolver catalisadores baseados em ferro para a obtenção de alfa-olefinas, a partir de gás de síntese, na reação de Fischer-Tropsch, em um reator de leito de lama. Serão estudados catalisadores de ferro suportado em óxidos inorgânicos (óxido de zircônio, óxido de alumínio, óxido de titãnio) dopados com diferentes metais. Estes dopantes visam a aumentar a seletividade dos catalisadores para a produção de alfa-olefinas, a partir da reação de Fischer-Tropsch. Os catalisadores e suportes serão preparados por técnicas de precipitação e/ou impregnação e caracterizados por: (i) fluorescência de raios X; (ii) difração de raios X; (iii) medida de área superficial; (iv) FTIR; (v) análise térmica (DTA, TG) e (vi) redução termoprogramada. Após a reação, os catalisadores serão caracterizados por difração de raios X e medida de área superficial específica. Os catalisadores serão avaliados em planta de bancada existente na CTGAS.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / José Roberto de Souza - Coordenador / José Harlen Albino Dantas - Integrante / Leopoldo Osvaldo Alcázar Rojas - Integrante / Alcides Romano Balthar - Integrante / Cláudio Fernandes da Silva - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2003 - 2008

    Desenvolvimento de catalisador a nível de bancada para reforma a vapor, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 21/01/2015., Descrição: A reforma a vapor autotérmica é a tecnologia mais promissora para produzir hidrogênio de alta pureza, importante insumo da indústria petroquímica, empregado em diversas plantas industriais. Entretanto, as informações referentes ao desenvolvimento dos catalisadores, usados no processo, são mantidas sob rigoroso sigilo, de forma a manter a reserva de mercado. Considerando-se esses aspectos, neste projeto, propõe-se o desenvolvimento de catalisadores para a reforma a vapor autotérmica, com a finalidade de produzir hidrogênio de alta pureza. O trabalho faz parte das metas de P&D da Oxiteno S/A Indústria e Comércio- Mauá (S.P.), interveniente da proposta, referente à produção de catalisadores para a geração de hidrogênio. A proposta também está inserida nas linhas de pesquisa do GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise, do Instituto de Química da UFBA, unidade executora do projeto, que terá a participação da UFPB e UESB. Através do projeto, pretende-se reduzir a dependência estrangeira do Brasil, no mercado de catalisadores, ofertando um produto empregado em diversas indústrias do País, mas não disponível no mercado nacional. O projeto irá abordar a etapa de desenvolvimento de catalisadores em nível de bancada, uma fase de especial importância no desenvolvimento de catalisadores industriais. Em geral, o desenvolvimento de um catalisador industrial é uma operação de alto custo, que pode ser minimizado, se os estágios iniciais do processo forem conduzidos com cuidado e precisão. Esta etapa é de natureza científica e é geralmente conduzida no âmbito das universidades, o que justifica a presente proposta. Por outro lado, a maioria das tecnologias comerciais de produção de combustíveis e de insumos petroquímicos, a partir de hidrocarbonetos, envolve a produção de gás de síntese, uma mistura de monóxido de carbono e hidrogênio. Esta etapa constitui a principal parcela dos custos de uma planta industrial (cerca de 50%), o que tem motivado diversas empresas a pesquisar novas e melhores tecnologias. Entre as tecnologias de obtenção de gás de síntese, a reforma a vapor autotérmica. apresenta os custos mais baixos de processo, com cerca de 18% abaixo da reforma a vapor, tradicionalmente empregada em processos industriais. Essa tecnologia tem se mostrado como a mais conveniente para a produção de hidrogênio de alta pureza. A reforma a vapor autotérmica resulta da combinação de dois processos em que o calor necessário para a reforma a vapor endotérmica é suprido pela oxidação parcial de hidrocarbonetos. Os parâmetros de operação mais importantes (temperatura, pressão e razões molares oxigênio/hidrocarboneto e água/hidrocarboneto) devem ser ajustados de modo a evitar a formação de coque e minimizar o conteúdo de hidrocarboneto na mistura gasosa final. Os elementos mais importantes da tecnologia da reforma a vapor autotérmica são o reator e o catalisador. Este último deve ser otimizado de modo a minimizar a formação de coque e favorecer a produção de hidrogênio, apresentando alta atividade e seletividade, assim como alta estabilidade sob condições de temperaturas elevadas e baixas pressões parciais de água. Embora alguns catalisadores, com potencial de aplicação em reforma autotérmica, tenham sido citados na literatura, existe a necessidade de um estudo detalhado sobre a influência das variáveis de preparação sobre as propriedades desses sólidos, assim como a seleção dos sistemas mais promissores e a otimização do método de preparação. Os sólidos baseados em metais (Pt, Ni, Pd, Ir, Ru e Co) suportados em óxidos ou zeólitas têm sido apontados como os mais promissores para a reação. Neste projeto, serão desenvolvidos catalisadores baseados nesses metais, em nível de bancada, com vistas a selecionar os sistemas mais promissores para em estudo posterior em planta piloto, visando à comercialização do produto.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Elizabete de Jesus Sacramento - Integrante / Luciene Santos Carvalho - Integrante / Manuela de Santana Santos - Integrante / Márcia Souza Ramos - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / José Geraldo Pacheco Filho - Integrante / Meiry Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Antônia Soares de Oliveira - Integrante / Altemar da Cruz Luciano - Integrante / André Rosa Martins - Integrante / Jessília de Souza - Integrante / Jorge Luís Oliveira Santos - Integrante / Simone Pereira de Lima - Integrante., Financiador(es): Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a geração e melhoria da qualidade de combustíveis, Descrição: É cada vez maior a preocupação da população e dos órgãos ambientais com o suprimento de energia e com a conservação do meio ambiente. Dessa forma, se procura desenvolver processos de geração de energia mais eficientes e que, ao mesmo tempo, possam emitir uma quantidade mínima de poluentes. Em resposta a essas demandas, neste projeto, pretende-se desenvolver: (i) catalisadores que permitam a melhoria da qualidade da gasolina, aumentando a eficiência da sua combustão em veículos automotivos e reduzindo a emissão de poluentes, como uma solução a curto prazo e (ii) catalisadores que possam ser empregados em células a combustíveis, a mais promissora opção de tecnologia limpa na geração de energia, devido ä sua alta eficiência e ao fato desse dispositivo praticamente não produzir poluentes, como uma alternativa a longo prazo. No primeiro caso, serão estudados catalisadores destinados à reforma catalítica de nafta de petróleo, que permitam aumentar a octanagem da gasolina e, assim, aumentar a eficiência da combustão e diminuir a emissão de poluentes. No segundo caso, serão desenvolvidos catalisadores destinados à reforma autotérmica do gás natural, que é um processo promissor para a geração de hidrogênio com a pureza exigida pelas células a combustível. No desenvolvimento dos catalisadores destinados à reforma de nafta de petróleo, serão abordados os seguintes aspectos: (i) estudo da influência do ferro sobre o envenenamento de catalisadores do tipo Pt/Al2O3; (ii) desenvolvimento de catalisadores trimetálicos do tipo Pt-Re-Ni/Al2O3, incluindo estudos de desativação; (iii) desenvolvimento de catalisadores do tipo Pt/L e Pt/X, incluindo o efeito de um segundo metal sobre a seletividade e a resistência à formação de coque e (iv) desenvolvimento de métodos analíticos para a análise química dos catalisadores de reforma de nafta. No desenvolvimento dos catalisadores destinados à reforma autotérmica serão conduzidos os estudos: (v) desenvolvimento de catalisadores baseados em óxidos mistos do tipo NiO-Al2O3-ZrO2 destinados à reforma a vapor; (vi) Desenvolvimento de catalisadores baseados em óxidos mistos ZrO2 ? NiO destinados à reforma a vapor; (vii) desenvolvimento de catalisadores destinados à reforma parcial; (viii) desenvolvimento de catalisadores em escala piloto e (ix) desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas aos catalisadores de reforma autotérmica. O projeto será executado pelo Instituto de Química da UFBA, tendo como coexecutoras a UNEB, UESC, UESB, UFPB e a UNIBAHIA e como intervenientes a OXITENO, a COPENE e o CADCT. A OXITENO deverá ser a responsável pelo aumento de escala do catalisador mais promissor e a COPENE deverá participar do planejamento dos experimentos e da discussão dos resultados. Espera-se que o projeto possa contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico da região Nordeste e para promover o desenvolvimento da pesquisa nas universidades emergentes do Nordeste.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Meiry Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Rosenira Serpa da Cruz - Integrante / Wlodzimierz Aleksander Keller - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a produção de hidrogênio de alta pureza, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 28/01/2015., Descrição: A conversão de monóxido a dióxido de carbono é uma das principais etapas na síntese da amônia e na geração de hidrogênio de alta pureza. Devido à sua exotermicidade e reversibilidade, a reação é conduzida em duas etapas em plantas industriais, de modo a tornar o processo economicamente viável. A primeira delas exige temperaturas superiores a 350 C ("High Tmperature Shift" ou reação de HTS), enquanto a outra ocorre em temperaturas inferiores a 200 C ("Low Temperature Shift" ou reação de LTS). Os catalisadores empregados na reação de HTS são óxidos de ferro contendo óxido de cromo e de cobre, que atuam como promotores textural e estrutural, respectivamente. Esses materiais apresentam alta estabilidade no desempenho sendo resistentes a vários venenos. Entretanto, apresentam um declínio na atividade catalítica, ao longo da sua vida útil, atribuída à diminuição a área superficial específica, além de causarem prejuízos ao homem e ao meio ambiente, devido à toxidez dos compostos de cromo. Desta forma, existe a demanda pelo desenvolvimento de catalisadores alternativos, que não apresentem estes inconvenientes. No Brasil diversas indústrias, tais como a FAFEN e várias refinarias da PETROBRÁS, empregam essa reação em seus processos. Entretanto, não existe nenhum fabricante nacional dos catalisadores, o que torna o país dependente da tecnologia estrangeira. Por outro lado, a Oxiteno S/A Indústria e Comércio-Mauá é uma empresa que produz e comercializa catalisadores e que, dentro das suas metas, busca a parceria com universidades, visando ao desenvolvimento de tecnologia nacional. Desta forma, a OXITENO, em parceria com o GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise do Instituto de Química da UFBA propõe, neste projeto, dar continuidade ao desenvolvimento de um catalisador de HTS, iniciado em um projeto RHAE anterior, visando à comercialização desse produto. Pretende-se estabelecer as melhores condições de operação e de desativação do catalisador e realizar os experimentos necessários à redação da patente. Pretende-se, ainda, continuar os estudos envolvendo catalisadores alternativos, aprofundando o estudo daqueles mais promissores, além de buscar novas alternativas. No projeto, também objetiva-se iniciar estudos voltados para a reação de LTS com vistas a atender à demanda da inexistência desses catalisadores no mercado nacional. Com essa ação pretende-se ofertar, no mercado nacional, catalisadores que sejam competitivos com aqueles disponíveis no mercado mundial reduzindo a dependência estrangeira. Através do projeto, espera-se a melhoria da capacitação da equipe técnica, sedimentando uma massa crítica especializada nesses sistemas, pela aproximação da universidade com o setor privado. As atividades do projeto são: (i) otimização das condições de operação e estudos de desativação com o catalisador desenvolvido em escala piloto, em que serão conduzidos testes de desativação acelerada, em planta piloto, de modo a avaliar a estabilidade do catalisador; (ii) testes de desativação, avaliando-se a influência do enxofre e cloro no envenenamento desses materiais, em planta piloto e em escala de laboratório, de modo a elaborar um protocolo de desativação; (iii) testes de resistência mecânica à compressão, de molhabilidade e outros; (iv) estudos aprofundados dos catalisadores mais promissores desenvolvidos no projeto anterior (óxidos de ferro dopados com cobalto ou níquel) e (v) estudo exploratório de catalisadores alternativos em que serão estudados catalisadores baseados em: (1) magnetita suportada em óxidos cerâmicos a partir de fluidos magnéticos; (2) níquel, óxido de zinco e óxido de alumínio e (iii) do tipo Pt/ZrO2-Ce. Os catalisadores novos e usados, envenenados ou não, serão caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica e porosidade, análise térmica (DTA/TG) e redução termoprogramada.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Valéria Vicentini - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 4

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores suportados metalocênicos, Descrição: O trabalho envolve o desenvolvimento de catalisadores metalocênicos para a polimerização de etileno. Serão preparados diferentes suportes (sílica mesoporosa, óxidos mistos, sílicas comerciais e sintéticas e cloreto de magnésio), que serão impregnadas com compostos metalocênicos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Oséias Pereira Alves Teodoro - Integrante / Débora Correa dos Santos - Integrante / Alan Kardec do Nascimento - Coordenador / Kelley Cristina Oliveira - Integrante / César Augusto Sales Barbosa - Integrante / Joilma Menezes - Integrante / Paula Gimenez - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2001 - 2005

    Conversão de gás natural e hidrocarbonetos líquidos por rota tradicional, Descrição: O projeto visa a desenvolver catalisadores e otimizar os processos para a conversão de gás natural a combustíveis, através da reação de Fischer-Tropsch, de modo a aumentar a rentabilidade do processo. O projeto consta das seguintes etapas: (i) estudo do emprego de zeólitas, óxido de nióbio e outros, como aditivos ou suportes as fases metálicas; estudo e modelagem de reatores de Fischer-Tropsch; (iii) estudo do processo e catalisadores para reforma autotérmica; (iv) estudo da reforma com dióxido de carbono e (v) avaliação do processo de inovação e da competitividade dos processos GTL.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Martin Schmal - Coordenador / Pedro Arroyo - Integrante / Eduardo Falabella Souza-Aguiar - Integrante / Ricardo Reis Soares - Integrante / Fábio Barboza Passos - Integrante / Fabio Bellot Noronha - Integrante / José Luiz Fontes Monteiro - Integrante / Cláudio Mota - Integrante / Eledir Sobrinho - Integrante / Lúcia Gorenstin Appel - Integrante / Victor Teixeira da Silva - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2001 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a geração de hidrogênio a partir de gás natural ou nafta de petróleo, Descrição: Considerando que o desenvolvimento de um catalisador industrial é uma operação de alto custo e que pode variar em função da natureza do catalisador, neste projeto, será conduzida a primeira etapa no desenvolvimento de um catalisador industrial, em que se avalia diversos sistemas, obtidos com diferentes métodos de preparação, num estudo exploratório, visando a identificar os catalisadores mais promissores, que apresentem potencial para a preparação em escala piloto. Os catalisadores são destinados à produção de hidrogênio, a partir de gás natural ou nafta de petróleo através de três rotas: (i) reforma a vapor de gás natural ou nafta de petróleo; (ii) reforma de gás natural com dióxido de carbono e (iii) oxidação parcial do gás natural. Serão preparados sólidos à base de: (i) níquel suportado em alumina modificada, óxido de zircônio, de magnésio, de lantânio; em zeólitas e em peneiras moleculares; (ii) paládio suportado em óxido de lantânio e de magnésio; (iii) cobalto suportado em óxido de zircônio; (iv) rutênio suportado em zeólitas e peneiras moleculares e (v) hexaluminatos de alcalinos terrosos e de lantânio. Com a finalidade de se obter métodos de preparação otimizados, dos materiais sob estudo, serão também desenvolvidos métodos analíticos, especialmente adequados a esses sistemas. O projeto foi desenvolvido na UFBA, UFPB, UFAL, UESB, UNEB e UNIFACS, com a participação da OXITENO, empresa produtora de catalisadores. Espera-se que o projeto possa gerar conhecimentos científicos e tecnológicos, no desenvolvimento de novos materiais, que possam ser empregados em indústrias do setor petróleo.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / MARLY FERNANDES ARAUJO CARVALHO - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Guillermo José Patermina Berrocal - Integrante / Edgardo Meza Fuenters - Integrante / Jaime Soares Boaventura - Integrante / Joselito Moreira de Oliveira - Integrante / Manuela de Santana Santos - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante / Luiz Antonio Magalhães Pontes - Integrante / Bárbara Cristina Tavares - Integrante / José Geraldo Pacheco Filho - Integrante / Maria Wilma Nunes Cordeiro Carvalho - Integrante / Soraia Teixeira Brandão - Integrante / Vicemário Simões - Integrante / Florindo Fernando Garbim - Integrante / Maurício Alvarez Munoz - Integrante / Paulo Roberto Rodrigues de Oliveira Junior - Integrante / Jadson Santos Moura - Integrante / Simone Pereira Lima - Integrante / Altair Marques Silva - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 22 / Número de orientações: 11

  • 2001 - 2003

    Desenvolvimento de tecnologia alternativa à produção de MTBE, Descrição: O projeto será desenvolvido UFBA e pela Copene Petroquímica do Nordeste S.A.,Camaçari, Ba. O estudo visa à produção do iso-octano, um provável substituto para o MTBE (éter metil terc- butílico), assim como o desenvolvimento de novos catalisadores. De acordo com a tecnologia existente, o iso-octano pode ser obtido através da hidrogenação do iso-octeno que, por sua vez, pode ser obtido pela dimerização do isobuteno sobre catalisdores ácidos. Este último processo é similar à síntese do MTBE, de modo que as plantas industriais do MTBE podem ser usadas para produzir este composto, sendo necessário, todavia um estudo das condições e da cinética da reação. Por outro lado, a etapa de hidrogenação não envolve nenhuma modificação da tecnologia, razão pela qual não será objeto de estudo neste projeto. Serão conduzidas as seguintes etapas: (i) estudo das condições de reação de síntese do iso-octeno (temperatura e massa do catalisador); (ii) estudo das condições de equilíbrio da reação; (iii) estudo cinético da síntese do iso-octeno vos para a gasolina (a serem selecionados); (iv) desenvolvimento de novos catalisadores e (v) avaliação do iso-octeno e do iso-octano como aditivos da gasolina. Esta etapa tem a finalidade de estabelecer uma relação entre as propriedades da gasolina e o melhor aditivo, uma vez que estudos anteriores mostraram que ambos os compostos podem ser usados como aditivos. Devido à recente proibição do uso de MTBE pelos EUA, a partir do ano 2002, o projeto permitirá que a COPENE mantenha e amplie o nível de exportação de aditivos da gasolina. Além disso, muitos dos temas abordados são pouco estudados, o que permite a geração de novos conhecimentos científicos. Esses trabalhos deverão tornar a empresa mais produtiva e competitiva, gerando tecnologia nacional e contribuindo para o desenvolvimento da região Nordeste e do setor petroquímico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Emerentino Brazil Quadro - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Amalia Luz Costa Pereira - Integrante / Soraia de Jesus Oliveira - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Lílian Saacramento Costa - Integrante / Nilson Alves dos Santos - Integrante / Oséias Pereira Alves Teodoro - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro.

  • 2000 - 2001

    Regeneração de catalisadores, Descrição: O projeto visa a desenvolver estudos na área de caracterização de catalisadores de desidrogenação de parafinas, do tipo Pt-Sn-In/Al2O3, com o objetivo de otimizar o processo de regeneração. O trabalho constará de estudo da fase metálica do catalisador de desidrogenação de parafinas longas visando a identificar, por diversas técnicas de caracterização, as diferenças entre o catalisador novo e o regenerado, em escala industrial. O estudo deverá fornecer subsídios para a interpretação dos resultados obtidos nos estudos de regeneração do catalisador industrial, em desenvolvimento na DETEN, em parceria com a Oxiteno. Serão preparadas amostras de catalisadores do tipo Pt/Al2O3, Sn/Al2O3, In/Al2O3, Pt-Sn/Al2O3, Pt-In/Al2O3, Sn-In/Al2O3, Pt-Sn-In/Al2O3, que servirão como sistemas modelo, já que se trata de sólidos com composições e métodos de preparação conhecidos. Na preparação desses materiais, se busca um catalisador com características próximas aos sistemas comerciais; para isto, os sólidos preparados, por diferentes métodos, serão submetidos a testes catalíticos (DETEN) de modo a se escolher aquele com desempenho próximo ao comercial. Em seguida, os materiais serão caracterizados por redução termoprogramada (TPR) e testes catalíticos com reações-modelo. Este estudo corresponderá ao desenvolvimento do método de preparação apropriado e obtenção de curvas padrão de TPR, ainda não disponíveis em literatura aberta. Os trabalhos serão desenvolvidos no Instituto de Química da UFBA, em cooperação com a DETEN.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Giancarlos Gangemin - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante., Financiador(es): Detergentes do Nordeste - Auxílio financeiro.

  • 1999 - 2004

    Potencialização de cargas de menor valor agregado por reações de transalquilação, Projeto certificado pela empresa Braskem - Camaçari - Eteno em 13/01/2015., Descrição: O projeto trata do aproveitamento de uma corrente de baixo valor comercial, gerada em uma das etapas do processo da COPENE (corrente C9+), convertendo-a em produtos de elevado valor agregado (xilenos). O trabalho, que será conduzido pela UFBA e por essa empresa, consiste da modelagem cinética da transalquilação de benzeno com compostos aromáticos com 9 ou mais átomos de carbono (corrente C9+) e do estudo da desativação do catalisador mais promissor para essa reação (mordenita), visando à implementação desse processo na COPENE. Os estudos cinéticos constam do planejamento de experimentos, testes realizados em condições próximas às industriais (altas pressões) e discriminação de modelos e otimização. Os estudos de desativação envolveram a caracterização das amostras coqueadas em laboratório e da caracterização de outros catalisadores comerciais (zeólita beta) e preparados em laboratório (aluminosilicatos mesoporosos). Nos dois últimos casos, pretende-se que a equipe se torne apta a prever o comportamento de sistemas alternativos, que possam eventualmente substituir o catalisador atualmente considerado o mais promissor, tornando o processo mais flexível. A reação ainda não é comercializada, mas diversos experimentos conduzidos na COPENE, assim como informações disponíveis em patentes, mostraram a viabilidade técnica e econômica do processo. Este trabalho tornou a empresa mais produtiva e competitiva, gerando tecnologia nacional e contribuindo para o desenvolvimento da região Nordeste e do setor petroquímico. Sendo o tema abordado pouco estudado, o projeto permitiu a geração de novos conhecimentos tecnológicos e científicos, através da publicação de trabalhos em periódicos nacionais e internacionais. A partir deste projeto, será implementada uma nova linha de trabalho na UFBA.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (0) Graduação: (6) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Antoninho Valentini - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Adriana Santana de Oliveira - Integrante / Jorge maurício David - Integrante / Suzana Marques Domingues - Integrante / Lucimar Pacheco Gomes - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Alcinéia Conceição Oliveira - Integrante / Jomar de Souza Cruz - Integrante / Lorena Cristina Alves de Oliveira - Integrante / Luiz Antonio Magalhães Pontes - Integrante / Benício Barros Neto - Integrante / Diocleciano Pereira dos Santos - Integrante / Augusto de Oliveira Cardoso - Integrante., Financiador(es): Braskem - Camaçari - Eteno - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 1999 - 2002

    Desenvolvimento de catalisadores comerciais, Descrição: O projeto será desenvolvido no âmbito do Edital 02-RHAE-01/98-02/01-207, em colaboração com a OXITENO e visa ao desenvolvimento de um catalisador em escala piloto, assim como o estudo exploratório de sistemas alternativos, destinados à oxidação do monóxido a dióxido de carbono a altas temperaturas (reação de HTS) e do desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas a esses materiais. O objetivo do projeto será alcançado através das seguintes metas físicas: (i) desenvolvimento de um catalisador em escala piloto; (ii) estudo exploratório de sistemas alternativos e (iii) desenvolvimento de técnicas analíticas. No primeiro caso, serão selecionadas algumas formulações de catalisadores, a partir de estudos anteriormente conduzidos na UFBa e serão realizadas diversas preparações, envolvendo gradativos aumentos de escala. Os materiais serão caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica e de porosidade, redução termoprogramada e espectroscopia Mössbauer. Serão, também, conduzidos estudos de quimissorção por FTIR, para se conhecer detalhadamente a reação. Os catalisadores, em forma de pó, serão avaliados em teste microcatalítico. A amostra mais promissora será empastilhada, em diversas condições, de modo a se obter a condição mais adequada para o material em questão. Em seguida, serão conduzidos testes em planta piloto, simultâneos com testes microcatalíticos de pastilhas moídas. No estudo exploratório de sistemas alternativos, será avaliado o emprego de diversos dopantes em hematita ou magnetita e serão desenvolvidos novos métodos de preparação de óxidos de ferro, visando à obtenção de materiais com características texturais, especialmente projetadas para o seu emprego como catalisador. No último caso, será avaliado o uso de carboxilatos, surfactantes e polímeros, no controle das propriedades texturais e catalíticas dos óxidos de ferro, além do uso de materiais zeolíticos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (13) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Genira Carneiro de Araújo - Integrante / Paulo Sérgio Santana Nobre - Integrante / Caroline Lisboa da Rocha Bittencourt - Integrante / Adriana Caires de Oliveira - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / André Luiz Castro Bonfim - Integrante / Juliano Bonfim Souza - Integrante / Vladimir Albano Costa Falcon - Integrante / Eduardo Ivo de Queiroz Cavalcanti - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Nara Andréa de Oliveira - Integrante / Camilo Castro de Oliveira - Integrante., Financiador(es): Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 29 / Número de orientações: 10

  • 1998 - 2003

    Desenvolvimento de catalisadores Industriais, Descrição: O projeto, que será desenvolvido no âmbito do EditalCEMAT-01/97-02/03, em colaboração com a OXITENO visa ao desenvolvimento de um catalisador em escala piloto e ao estudo exploratório de sistemas alternativos, destinados à oxidação do monóxido a dióxido de carbono a altas temperaturas (reação de HTS), assim como ao desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas a esses materiais. O projeto constará das seguintes atividades: (i) desenvolvimento de um catalisador em escala piloto; (ii) estudo exploratório de sistemas alternativos e (iii) desenvolvimento de técnicas analíticas. No primeiro caso, foram selecionadas algumas formulações de catalisadores, a partir de estudos anteriormente conduzidos na UFBa e foram realizadas diversas preparações, envolvendo gradativos aumentos de escala. Os materiais foram caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica, de porosidade, redução termoprogramada e espectroscopia Mössbauer. Foram também conduzidos estudos de quimissorção por FTIR, para obter um conhecimento mais detalhado da reação. Os catalisadores, em forma de pó, foram avaliados em teste microcatalítico. A amostra mais promissora foi empastilhada, em diversas condições, de modo a se obter a condição mais adequada para o material em questão. Em seguida, foram conduzidos testes em planta piloto, simultâneos com testes microcatalíticos de pastilhas moídas. No estudo exploratório de sistemas alternativos, foi avaliado o emprego de diversos dopantes em hematita ou magnetita e foram desenvolvidos novos métodos de preparação de óxidos de ferro, visando à obtenção de materiais com características texturais, especialmente projetadas para o seu emprego como catalisador. No último caso, foi avaliado o uso de carboxilatos, surfactantes e polímeros, no controle das propriedades texturais e catalíticas dos óxidos de ferro, além do uso de materiais zeolíticos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (13) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Genira Carneiro de Araújo - Integrante / Paulo Sérgio Santana Nobre - Integrante / Caroline Lisboa da Rocha Bittencourt - Integrante / Adriana Caires de Oliveira - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / André Luiz Castro Bonfim - Integrante / Juliano Bonfim Souza - Integrante / Vladimir Albano Costa Falcon - Integrante / Eduardo Ivo de Queiroz Cavalcanti - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Nara Andréa de Oliveira - Integrante / Camilo Castro de Oliveira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 9

  • 1995 - 1999

    Otimização do processo de reforma catalítica. Estudos de desativação de catalisadores, Descrição: Este projeto será desenvolvido no âmbito do programa PADCT III (Edital QEQ-04/94) e objetiva estudar os processos de desativação de catalisadores, usados na unidade de reforma catalítica da Copene Esses estudos incluem, em um primeiro estágio, a preparação, caracterização e avaliação de catalisadores, com formulação química semelhante àquela do catalisador comercial, com o objetivo principal de gerar subsídios que possam levar a um melhor conhecimento do mecanismo de atuação desses materiais, do papel dos seus constituintes e da sua desativação. Nessa etapa, serão, também, desenvolvidos métodos de análises, para o acompanhamento dos produtos de reação e dos catalisadores. O estágio seguinte consiste na avaliação dos catalisadores em testes de desativação acelerada, em reator microcatalítico, seguida de regeneração e reavaliação. Com os catalisadores mais promissores, e o comercial, serão realizados testes de longa duração, usando-se um reator integral, com o objetivo de modelar a reação, com decaimento catalítico, a ser usada na simulação dos reatores industriais. Devido ao fato das plantas petroquímicas, destinadas à produção de compostos aromáticos, possuírem tecnologia estrangeira de difícil acesso, impedindo inovações ou melhoramentos, o projeto deverá contribuir para a capacitação técnica nacional, reduzindo a dependência externa e, também, gerar tecnologia de interesse para a indústria química brasileira. Do ponto de vista da empresa, o resultado será a definição de padrões de desempenho dos catalisadores e de novas políticas de campanha, resultando na melhoria dos produtos a um custo operacional mais baixo. Do ponto de vista da UFBA, o projeto permitirá a consolidação de um grupo emergente na área de desativação de catalisadores, tornando-o capaz de responder, a curto prazo, questões técnicas relativas a processos industriais, assim como contribuir para a geração de tecnologia e formação de recursos humanos, em nível nacional.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Jaildes Marques Britto - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Jailson Bittencourtt de Andrade - Integrante / Sérgio Luís Costa Ferreira - Integrante / Letícia Suné - Integrante / Maria de Fátima Lopes - Integrante / Luís Antônio Magalhães Pontes - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 18 / Número de orientações: 5

  • 1995 - 1997

    Cinética, modelagem e simulação de reatores catalíticos heterogêneos. Item 2: Processamento de olefinas, Descrição: O projeto será desenvolvido pela UFBA, no âmbito do programa RHAE/CNPq, em colaboração com a COPENE Petroquímica do Nordeste S.A. (Camaçari, Ba). O projeto procura integrar equipes profissionais da universidade e da empresa, que atuavam isoladamente na área de catálise, modelagem cinética, engenharia de reatores e simulação e modelagem de processos. Serão estudadas as reações de isomerização de xilenos, hidrogenação seletiva de acetilenos e sínteses de éteres (ETBE, TAME). O GECCAT será responsável pelo estudo da cinética intrínseca da reação de síntese do éter etil terc-butílico (ETBE), de modo a fornecer dados para a modelagem do reator industrial.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / João Luís Rangel Costa - Integrante / Emerentino Brazil Quadro - Integrante / José Fernando Padilha - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 6 / Número de orientações: 2

  • 1994 - 1997

    Catalisadores de Reforma de Nafta, Descrição: O projeto, desenvolvido no âmbito do programa RHAE, abordava catalisadores do tipo Pt-Re/Al2O3-Cl, usados na unidade de reforma de nafta da Copene, no que se refere a aspectos de desativação e regeneração e da investigação de catalisadores de nova geração, para o referido processo. O estudo foi dividido em três partes: (i) desativação do catalisador Pt-Re/Al2O3, cujo objetivo era identificar os diferentes estágios de depósito de coque sobre o catalisador, usando amostras coletadas ao longo de quatro anos de operação da unidade. Após esse estudo, pretendia-se prever o tempo de campanha residual, através da avaliação da taxa de desativação do catalisador, ao longo do tempo; (ii) efeito do teor de cloro na regeneração do catalisador, visando reduzir o impacto ambiental e o consumo de produtos químicos no processo e (iii) avaliação de catalisadores de última geração do tipo Pt/zeólita, em que se pretendia investigar amostras preparadas em laboratório.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / José Miguel Parera - Integrante / Jaildes Marques Britto - Coordenador / Nora Susana Fígoli - Integrante / Kleber Lima Souza - Integrante / Karen Souza Santos - Integrante / José Luís Figueiredo - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 3

  • 2008 - 2013

    Desenvolvimento de catalisadores para o hidrocraqueamento de resíduo, Descrição: O projeto visa ao desenvolvimento de catalisadores baseados em oxihidróxidos de ferro, destinados ao hidrocraqueamento de resíduo de vácuo do petróleo. Serão estudados catalisadores baseados em lepidocrocita e goetita, mas também serão conduzidos testes preliminares com catalisadores baseados em akaneita e ferroxihita. Os materiais serão obtidos a partir de sulfato férrico e ferroso. Será estudada a influência das seguintes variáveis de preparação: pH, temperatura, tempo de hidrólise e/ou composição química do meio aquoso, de modo a obter materiais com características e propriedades adequadas ao seu emprego como catalisador. Os materiais obtidos serão caracterizados e avaliados no hidrocraqueamento de resíduo do petróleo.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Amalia Luz Costa Pereira - Integrante / Carmem Lúcia Tavares da Silva - Integrante / Ana Claudia Lima de Jesus - Integrante / Marluce Moraes - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2007 - 2011

    Desenvolvimento de catalisador para produção do monômero estireno, Descrição: O monômero estireno é um intermediário químico de elevado valor comercial, amplamente utilizado como matéria-prima na produção de borrachas sintéticas, plásticos e resinas copoliméricas. Cerca de 3 milhões t/ano de estireno são produzidas na Ásia, 15 bilhões t/ano na Europa e 8 bilhões t/ano de estireno são produzidas na América Latina. No último caso, a Petrobras Energia e a Innova S.A. contam com a maior capacidade instalada de produção de etilbenzeno, estireno e poliestireno, com flexibilidade para atender às necessidades do mercado sul-americano e exportar o excedente. Neste contexto, a presente proposta visa a desenvolver catalisadores destinados à síntese de estireno, com a finalidade de gerar tecnologia nacional, reduzindo a dependência estrangeira. Não existem empresas que produzam esses materiais, no Brasil, o que coloca as suas empresas em completa dependência estrangeira. No projeto proposto, serão estudados sistemas catalíticos alternativos mais eficientes, que deverão conduzir a uma redução nos custos de operação. Esses sistemas deverão ser fabricados e comercializados pela Oxiteno Química S.A. Indústria e Comércio- Mauá, que deverá, em um futuro próximo, suprir o mercado nacional e latino-americano no que se refere a catalisadores de produção de estireno. Através do projeto, pretende-se formar recursos humanos e gerar conhecimentos em nível de literatura nacional e internacional. Os trabalhos serão desenvolvidos por equipes de pesquisadores da Universidade Federal da Bahia, Universidade Federal de Goiás e a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, tendo a Oxiteno S.A. Indústria e Comércio-Mauá (SP) como interveniente cofinanciadora. O projeto deverá intensificar a interação entre as instituições envolvidas, otimizando os recursos humanos e de laboratório na geração de conhecimentos científicos e tecnológicos. Serão estudados sistemas baseados em óxido de ferro contendo dopantes, puros e suportados em óxidos inorgânicos, ferritas de cobalto suportadas em óxidos inorgânicos, metais suportados em carvões ativos, hematita suportada em compostos lamelares e óxidos de ferro suportados em zeólitas. Visando à formação de recursos humanos, os trabalhos serão desenvolvidos por alunos de mestrado e bolsistas de iniciação tecnológica industrial e desenvolvimento tecnológico industrial.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (6) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Florindo Fernando Garbim - Integrante / Liliane Magalhães Nunes - Integrante / Marco Antonio Logli - Integrante / Veber Paulo Fajardo Pereira - Integrante / Denílson Rabelo - Integrante / Patrícia Pommé Confessori Sartoratto - Integrante / Nádia Mamede José - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / OXITENO S.A. Indústria e Comércio - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2

  • 2006 - Atual

    Implantação de unidade de avaliação de catalisadores de geração de hidrogênio por reforma a vapor de gás natural, Descrição: O projeto tem como objetivo a montagem de uma planta de bancada, com vistas ao desenvolvimento de metodologias de avaliação de catalisadores, destinados aos processos de geração de hidrogênio, especialmente a reforma a vapor de gás natural. A planta de bancada deverá permitir a reprodução das condições industriais do emprego de catalisadores de reforma a vapor do gás natural, com a finalidade de produzir hidrogênio de elevada pureza. O processo pode também empregar, como matéria prima, hidrocarbonetos de baixo peso molecular oriundos do petróleo, tais como metano e etano. Dessa forma, o projeto aborda uma reação de conversão de gás natural ou de produtos oriundos do petróleo, para a produção de combustíveis ou matéria prima da indústria química ou petroquímica. Além disso, o projeto deverá contribuir para acelerar o desenvolvimento e o uso de catalisadores de reforma de gás natural ou de nafta leve de petróleo, na Petrobras, tornando mais rápido a transferência de conhecimentos da universidade para o setor industrial. Isto deverá contribuir para um maior rendimento técnico e econômico do uso de gás natural. Espera-se que a aquisição da planta piloto possa contribuir para agilizar o processo de seleção de catalisadores industriais, acompanhamento dos catalisadores em plantas industriais e o desenvolvimento de catalisadores nacionais, na Petrobras. No que se refere à UFBA, a planta deverá proporcionar uma melhoria da infraestrutura, levando a uma maior aproximação com o setor industrial e, consequentemente, criando a oportunidade da equipe de professores e alunos de graduação e pós-graduação adquirir experiência na resolução de problemas industriais, tornando-os aptos a tratar problemas tecnológicos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Roberto Carlos Bittencourt - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2012

    Desenvolvimento de catalisadores em escala piloto para a reforma de gás natural, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 16/01/2015., Descrição: A reforma a vapor de gás natural, para produzir hidrogênio de alta pureza, é uma tecnologia bem sedimentada e largamente empregada em indústrias de todo o mundo. Entretanto as informações, referentes ao desenvolvimento, propriedades e aplicações dos catalisadores empregados no processo, são mantidas sob rigoroso sigilo, de forma a manter a reserva de mercado. No Brasil, a FAFEN e diversas refinarias da PETROBRÁS empregam esses materiais na geração industrial de hidrogênio de alta pureza e dependem completamente de tecnologia estrangeira. Visando a reduzir essa dependência e aumentar a sua produtividade, a OXITENO (empresa de capital nacional que fabrica e comercializa catalisadores) tem conduzido diversos trabalhos em colaboração com a UFBA, no desenvolvimento de produtos tecnológicos que possam ser comercializados. Em projeto anterior, foram produzidos diversos catalisadores alternativos, em nível de bancada, promissores para a reação de reforma a vapor. Na presente proposta, pretende-se aperfeiçoar os sistemas mais promissores, conduzindo as etapas de preparação e avaliação em planta piloto. Além disso, serão investigados novos catalisadores, com o fim de se buscar alternativas cada vez mais otimizadas. O trabalho faz parte das metas de P&D da OXITENO, interveniente e coexecutora da proposta, referente à produção de catalisadores para a geração de hidrogênio. A proposta também está inserida nas linhas de pesquisa do GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise, do Instituto de Química da UFBA, unidade executora do projeto e nas linhas de pesquisa da UFG, UFCG, UNEB e UESB, unidades coexecutoras. O estudo também pretende a geração de conhecimentos científicos e tecnológicos no desenvolvimento de novos materiais e formar recursos humanos em nível de graduação, pós-graduação e Desenvolvimento Tecnológico Industrial, além de contemplar atividades de extensão.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (4) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Karla C S Conceição - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Adriana Pires Fróes - Integrante / Itana Sena Barros - Integrante / Emília Celma de Oliveira Lima - Integrante / Liliane Magalhães Nunes - Integrante / Patrício Pommé Confessori Sartoratto - Integrante / Mairy Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Fernando Florindo Garbin - Integrante / Marco Antonio Logli - Integrante / Veber Paulo Fajardo Pereira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 8 / Número de orientações: 13

  • 2005 - 2008

    Preparação e caracterização de catalisadores à base de ferro para a obtenção de alfa-olefinas via síntese de Fischer-Tropsch, Descrição: O projeto tem como objetivo desenvolver catalisadores baseados em ferro para a obtenção de alfa-olefinas, a partir de gás de síntese, na reação de Fischer-Tropsch, em um reator de leito de lama. Serão estudados catalisadores de ferro suportado em óxidos inorgânicos (óxido de zircônio, óxido de alumínio, óxido de titãnio) dopados com diferentes metais. Estes dopantes visam a aumentar a seletividade dos catalisadores para a produção de alfa-olefinas, a partir da reação de Fischer-Tropsch. Os catalisadores e suportes serão preparados por técnicas de precipitação e/ou impregnação e caracterizados por: (i) fluorescência de raios X; (ii) difração de raios X; (iii) medida de área superficial; (iv) FTIR; (v) análise térmica (DTA, TG) e (vi) redução termoprogramada. Após a reação, os catalisadores serão caracterizados por difração de raios X e medida de área superficial específica. Os catalisadores serão avaliados em planta de bancada existente na CTGAS.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / José Roberto de Souza - Coordenador / José Harlen Albino Dantas - Integrante / Leopoldo Osvaldo Alcázar Rojas - Integrante / Alcides Romano Balthar - Integrante / Cláudio Fernandes da Silva - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2003 - 2008

    Desenvolvimento de catalisador a nível de bancada para reforma a vapor, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 21/01/2015., Descrição: A reforma a vapor autotérmica é a tecnologia mais promissora para produzir hidrogênio de alta pureza, importante insumo da indústria petroquímica, empregado em diversas plantas industriais. Entretanto, as informações referentes ao desenvolvimento dos catalisadores, usados no processo, são mantidas sob rigoroso sigilo, de forma a manter a reserva de mercado. Considerando-se esses aspectos, neste projeto, propõe-se o desenvolvimento de catalisadores para a reforma a vapor autotérmica, com a finalidade de produzir hidrogênio de alta pureza. O trabalho faz parte das metas de P&D da Oxiteno S/A Indústria e Comércio- Mauá (S.P.), interveniente da proposta, referente à produção de catalisadores para a geração de hidrogênio. A proposta também está inserida nas linhas de pesquisa do GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise, do Instituto de Química da UFBA, unidade executora do projeto, que terá a participação da UFPB e UESB. Através do projeto, pretende-se reduzir a dependência estrangeira do Brasil, no mercado de catalisadores, ofertando um produto empregado em diversas indústrias do País, mas não disponível no mercado nacional. O projeto irá abordar a etapa de desenvolvimento de catalisadores em nível de bancada, uma fase de especial importância no desenvolvimento de catalisadores industriais. Em geral, o desenvolvimento de um catalisador industrial é uma operação de alto custo, que pode ser minimizado, se os estágios iniciais do processo forem conduzidos com cuidado e precisão. Esta etapa é de natureza científica e é geralmente conduzida no âmbito das universidades, o que justifica a presente proposta. Por outro lado, a maioria das tecnologias comerciais de produção de combustíveis e de insumos petroquímicos, a partir de hidrocarbonetos, envolve a produção de gás de síntese, uma mistura de monóxido de carbono e hidrogênio. Esta etapa constitui a principal parcela dos custos de uma planta industrial (cerca de 50%), o que tem motivado diversas empresas a pesquisar novas e melhores tecnologias. Entre as tecnologias de obtenção de gás de síntese, a reforma a vapor autotérmica. apresenta os custos mais baixos de processo, com cerca de 18% abaixo da reforma a vapor, tradicionalmente empregada em processos industriais. Essa tecnologia tem se mostrado como a mais conveniente para a produção de hidrogênio de alta pureza. A reforma a vapor autotérmica resulta da combinação de dois processos em que o calor necessário para a reforma a vapor endotérmica é suprido pela oxidação parcial de hidrocarbonetos. Os parâmetros de operação mais importantes (temperatura, pressão e razões molares oxigênio/hidrocarboneto e água/hidrocarboneto) devem ser ajustados de modo a evitar a formação de coque e minimizar o conteúdo de hidrocarboneto na mistura gasosa final. Os elementos mais importantes da tecnologia da reforma a vapor autotérmica são o reator e o catalisador. Este último deve ser otimizado de modo a minimizar a formação de coque e favorecer a produção de hidrogênio, apresentando alta atividade e seletividade, assim como alta estabilidade sob condições de temperaturas elevadas e baixas pressões parciais de água. Embora alguns catalisadores, com potencial de aplicação em reforma autotérmica, tenham sido citados na literatura, existe a necessidade de um estudo detalhado sobre a influência das variáveis de preparação sobre as propriedades desses sólidos, assim como a seleção dos sistemas mais promissores e a otimização do método de preparação. Os sólidos baseados em metais (Pt, Ni, Pd, Ir, Ru e Co) suportados em óxidos ou zeólitas têm sido apontados como os mais promissores para a reação. Neste projeto, serão desenvolvidos catalisadores baseados nesses metais, em nível de bancada, com vistas a selecionar os sistemas mais promissores para em estudo posterior em planta piloto, visando à comercialização do produto.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Elizabete de Jesus Sacramento - Integrante / Luciene Santos Carvalho - Integrante / Manuela de Santana Santos - Integrante / Márcia Souza Ramos - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / José Geraldo Pacheco Filho - Integrante / Meiry Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Antônia Soares de Oliveira - Integrante / Altemar da Cruz Luciano - Integrante / André Rosa Martins - Integrante / Jessília de Souza - Integrante / Jorge Luís Oliveira Santos - Integrante / Simone Pereira de Lima - Integrante., Financiador(es): Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a produção de hidrogênio de alta pureza, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 28/01/2015., Descrição: A conversão de monóxido a dióxido de carbono é uma das principais etapas na síntese da amônia e na geração de hidrogênio de alta pureza. Devido à sua exotermicidade e reversibilidade, a reação é conduzida em duas etapas em plantas industriais, de modo a tornar o processo economicamente viável. A primeira delas exige temperaturas superiores a 350 C ("High Tmperature Shift" ou reação de HTS), enquanto a outra ocorre em temperaturas inferiores a 200 C ("Low Temperature Shift" ou reação de LTS). Os catalisadores empregados na reação de HTS são óxidos de ferro contendo óxido de cromo e de cobre, que atuam como promotores textural e estrutural, respectivamente. Esses materiais apresentam alta estabilidade no desempenho sendo resistentes a vários venenos. Entretanto, apresentam um declínio na atividade catalítica, ao longo da sua vida útil, atribuída à diminuição a área superficial específica, além de causarem prejuízos ao homem e ao meio ambiente, devido à toxidez dos compostos de cromo. Desta forma, existe a demanda pelo desenvolvimento de catalisadores alternativos, que não apresentem estes inconvenientes. No Brasil diversas indústrias, tais como a FAFEN e várias refinarias da PETROBRÁS, empregam essa reação em seus processos. Entretanto, não existe nenhum fabricante nacional dos catalisadores, o que torna o país dependente da tecnologia estrangeira. Por outro lado, a Oxiteno S/A Indústria e Comércio-Mauá é uma empresa que produz e comercializa catalisadores e que, dentro das suas metas, busca a parceria com universidades, visando ao desenvolvimento de tecnologia nacional. Desta forma, a OXITENO, em parceria com o GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise do Instituto de Química da UFBA propõe, neste projeto, dar continuidade ao desenvolvimento de um catalisador de HTS, iniciado em um projeto RHAE anterior, visando à comercialização desse produto. Pretende-se estabelecer as melhores condições de operação e de desativação do catalisador e realizar os experimentos necessários à redação da patente. Pretende-se, ainda, continuar os estudos envolvendo catalisadores alternativos, aprofundando o estudo daqueles mais promissores, além de buscar novas alternativas. No projeto, também objetiva-se iniciar estudos voltados para a reação de LTS com vistas a atender à demanda da inexistência desses catalisadores no mercado nacional. Com essa ação pretende-se ofertar, no mercado nacional, catalisadores que sejam competitivos com aqueles disponíveis no mercado mundial reduzindo a dependência estrangeira. Através do projeto, espera-se a melhoria da capacitação da equipe técnica, sedimentando uma massa crítica especializada nesses sistemas, pela aproximação da universidade com o setor privado. As atividades do projeto são: (i) otimização das condições de operação e estudos de desativação com o catalisador desenvolvido em escala piloto, em que serão conduzidos testes de desativação acelerada, em planta piloto, de modo a avaliar a estabilidade do catalisador; (ii) testes de desativação, avaliando-se a influência do enxofre e cloro no envenenamento desses materiais, em planta piloto e em escala de laboratório, de modo a elaborar um protocolo de desativação; (iii) testes de resistência mecânica à compressão, de molhabilidade e outros; (iv) estudos aprofundados dos catalisadores mais promissores desenvolvidos no projeto anterior (óxidos de ferro dopados com cobalto ou níquel) e (v) estudo exploratório de catalisadores alternativos em que serão estudados catalisadores baseados em: (1) magnetita suportada em óxidos cerâmicos a partir de fluidos magnéticos; (2) níquel, óxido de zinco e óxido de alumínio e (iii) do tipo Pt/ZrO2-Ce. Os catalisadores novos e usados, envenenados ou não, serão caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica e porosidade, análise térmica (DTA/TG) e redução termoprogramada.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Valéria Vicentini - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 4

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores suportados metalocênicos, Descrição: O trabalho envolve o desenvolvimento de catalisadores metalocênicos para a polimerização de etileno. Serão preparados diferentes suportes (sílica mesoporosa, óxidos mistos, sílicas comerciais e sintéticas e cloreto de magnésio), que serão impregnadas com compostos metalocênicos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Oséias Pereira Alves Teodoro - Integrante / Débora Correa dos Santos - Integrante / Alan Kardec do Nascimento - Coordenador / Kelley Cristina Oliveira - Integrante / César Augusto Sales Barbosa - Integrante / Joilma Menezes - Integrante / Paula Gimenez - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a geração e melhoria da qualidade de combustíveis, Descrição: É cada vez maior a preocupação da população e dos órgãos ambientais com o suprimento de energia e com a conservação do meio ambiente. Dessa forma, se procura desenvolver processos de geração de energia mais eficientes e que, ao mesmo tempo, possam emitir uma quantidade mínima de poluentes. Em resposta a essas demandas, neste projeto, pretende-se desenvolver: (i) catalisadores que permitam a melhoria da qualidade da gasolina, aumentando a eficiência da sua combustão em veículos automotivos e reduzindo a emissão de poluentes, como uma solução a curto prazo e (ii) catalisadores que possam ser empregados em células a combustíveis, a mais promissora opção de tecnologia limpa na geração de energia, devido ä sua alta eficiência e ao fato desse dispositivo praticamente não produzir poluentes, como uma alternativa a longo prazo. No primeiro caso, serão estudados catalisadores destinados à reforma catalítica de nafta de petróleo, que permitam aumentar a octanagem da gasolina e, assim, aumentar a eficiência da combustão e diminuir a emissão de poluentes. No segundo caso, serão desenvolvidos catalisadores destinados à reforma autotérmica do gás natural, que é um processo promissor para a geração de hidrogênio com a pureza exigida pelas células a combustível. No desenvolvimento dos catalisadores destinados à reforma de nafta de petróleo, serão abordados os seguintes aspectos: (i) estudo da influência do ferro sobre o envenenamento de catalisadores do tipo Pt/Al2O3; (ii) desenvolvimento de catalisadores trimetálicos do tipo Pt-Re-Ni/Al2O3, incluindo estudos de desativação; (iii) desenvolvimento de catalisadores do tipo Pt/L e Pt/X, incluindo o efeito de um segundo metal sobre a seletividade e a resistência à formação de coque e (iv) desenvolvimento de métodos analíticos para a análise química dos catalisadores de reforma de nafta. No desenvolvimento dos catalisadores destinados à reforma autotérmica serão conduzidos os estudos: (v) desenvolvimento de catalisadores baseados em óxidos mistos do tipo NiO-Al2O3-ZrO2 destinados à reforma a vapor; (vi) Desenvolvimento de catalisadores baseados em óxidos mistos ZrO2 ? NiO destinados à reforma a vapor; (vii) desenvolvimento de catalisadores destinados à reforma parcial; (viii) desenvolvimento de catalisadores em escala piloto e (ix) desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas aos catalisadores de reforma autotérmica. O projeto será executado pelo Instituto de Química da UFBA, tendo como coexecutoras a UNEB, UESC, UESB, UFPB e a UNIBAHIA e como intervenientes a OXITENO, a COPENE e o CADCT. A OXITENO deverá ser a responsável pelo aumento de escala do catalisador mais promissor e a COPENE deverá participar do planejamento dos experimentos e da discussão dos resultados. Espera-se que o projeto possa contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico da região Nordeste e para promover o desenvolvimento da pesquisa nas universidades emergentes do Nordeste.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Meiry Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Rosenira Serpa da Cruz - Integrante / Wlodzimierz Aleksander Keller - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2001 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a geração de hidrogênio a partir de gás natural ou nafta de petróleo, Descrição: Considerando que o desenvolvimento de um catalisador industrial é uma operação de alto custo e que pode variar em função da natureza do catalisador, neste projeto, será conduzida a primeira etapa no desenvolvimento de um catalisador industrial, em que se avalia diversos sistemas, obtidos com diferentes métodos de preparação, num estudo exploratório, visando a identificar os catalisadores mais promissores, que apresentem potencial para a preparação em escala piloto. Os catalisadores são destinados à produção de hidrogênio, a partir de gás natural ou nafta de petróleo através de três rotas: (i) reforma a vapor de gás natural ou nafta de petróleo; (ii) reforma de gás natural com dióxido de carbono e (iii) oxidação parcial do gás natural. Serão preparados sólidos à base de: (i) níquel suportado em alumina modificada, óxido de zircônio, de magnésio, de lantânio; em zeólitas e em peneiras moleculares; (ii) paládio suportado em óxido de lantânio e de magnésio; (iii) cobalto suportado em óxido de zircônio; (iv) rutênio suportado em zeólitas e peneiras moleculares e (v) hexaluminatos de alcalinos terrosos e de lantânio. Com a finalidade de se obter métodos de preparação otimizados, dos materiais sob estudo, serão também desenvolvidos métodos analíticos, especialmente adequados a esses sistemas. O projeto foi desenvolvido na UFBA, UFPB, UFAL, UESB, UNEB e UNIFACS, com a participação da OXITENO, empresa produtora de catalisadores. Espera-se que o projeto possa gerar conhecimentos científicos e tecnológicos, no desenvolvimento de novos materiais, que possam ser empregados em indústrias do setor petróleo.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / MARLY FERNANDES ARAUJO CARVALHO - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Guillermo José Patermina Berrocal - Integrante / Edgardo Meza Fuenters - Integrante / Jaime Soares Boaventura - Integrante / Joselito Moreira de Oliveira - Integrante / Manuela de Santana Santos - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante / Luiz Antonio Magalhães Pontes - Integrante / Bárbara Cristina Tavares - Integrante / José Geraldo Pacheco Filho - Integrante / Maria Wilma Nunes Cordeiro Carvalho - Integrante / Soraia Teixeira Brandão - Integrante / Vicemário Simões - Integrante / Florindo Fernando Garbim - Integrante / Maurício Alvarez Munoz - Integrante / Paulo Roberto Rodrigues de Oliveira Junior - Integrante / Jadson Santos Moura - Integrante / Simone Pereira Lima - Integrante / Altair Marques Silva - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 22 / Número de orientações: 11

  • 2001 - 2005

    Conversão de gás natural e hidrocarbonetos líquidos por rota tradicional, Descrição: O projeto visa a desenvolver catalisadores e otimizar os processos para a conversão de gás natural a combustíveis, através da reação de Fischer-Tropsch, de modo a aumentar a rentabilidade do processo. O projeto consta das seguintes etapas: (i) estudo do emprego de zeólitas, óxido de nióbio e outros, como aditivos ou suportes as fases metálicas; estudo e modelagem de reatores de Fischer-Tropsch; (iii) estudo do processo e catalisadores para reforma autotérmica; (iv) estudo da reforma com dióxido de carbono e (v) avaliação do processo de inovação e da competitividade dos processos GTL.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Martin Schmal - Coordenador / Pedro Arroyo - Integrante / Eduardo Falabella Souza-Aguiar - Integrante / Ricardo Reis Soares - Integrante / Fábio Barboza Passos - Integrante / Fabio Bellot Noronha - Integrante / José Luiz Fontes Monteiro - Integrante / Cláudio Mota - Integrante / Eledir Sobrinho - Integrante / Lúcia Gorenstin Appel - Integrante / Victor Teixeira da Silva - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2001 - 2003

    Desenvolvimento de tecnologia alternativa à produção de MTBE, Descrição: O projeto será desenvolvido UFBA e pela Copene Petroquímica do Nordeste S.A.,Camaçari, Ba. O estudo visa à produção do iso-octano, um provável substituto para o MTBE (éter metil terc- butílico), assim como o desenvolvimento de novos catalisadores. De acordo com a tecnologia existente, o iso-octano pode ser obtido através da hidrogenação do iso-octeno que, por sua vez, pode ser obtido pela dimerização do isobuteno sobre catalisdores ácidos. Este último processo é similar à síntese do MTBE, de modo que as plantas industriais do MTBE podem ser usadas para produzir este composto, sendo necessário, todavia um estudo das condições e da cinética da reação. Por outro lado, a etapa de hidrogenação não envolve nenhuma modificação da tecnologia, razão pela qual não será objeto de estudo neste projeto. Serão conduzidas as seguintes etapas: (i) estudo das condições de reação de síntese do iso-octeno (temperatura e massa do catalisador); (ii) estudo das condições de equilíbrio da reação; (iii) estudo cinético da síntese do iso-octeno vos para a gasolina (a serem selecionados); (iv) desenvolvimento de novos catalisadores e (v) avaliação do iso-octeno e do iso-octano como aditivos da gasolina. Esta etapa tem a finalidade de estabelecer uma relação entre as propriedades da gasolina e o melhor aditivo, uma vez que estudos anteriores mostraram que ambos os compostos podem ser usados como aditivos. Devido à recente proibição do uso de MTBE pelos EUA, a partir do ano 2002, o projeto permitirá que a COPENE mantenha e amplie o nível de exportação de aditivos da gasolina. Além disso, muitos dos temas abordados são pouco estudados, o que permite a geração de novos conhecimentos científicos. Esses trabalhos deverão tornar a empresa mais produtiva e competitiva, gerando tecnologia nacional e contribuindo para o desenvolvimento da região Nordeste e do setor petroquímico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Emerentino Brazil Quadro - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Amalia Luz Costa Pereira - Integrante / Soraia de Jesus Oliveira - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Lílian Saacramento Costa - Integrante / Nilson Alves dos Santos - Integrante / Oséias Pereira Alves Teodoro - Integrante., Financiador(es): Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2000 - 2001

    Regeneração de catalisadores, Descrição: O projeto visa a desenvolver estudos na área de caracterização de catalisadores de desidrogenação de parafinas, do tipo Pt-Sn-In/Al2O3, com o objetivo de otimizar o processo de regeneração. O trabalho constará de estudo da fase metálica do catalisador de desidrogenação de parafinas longas visando a identificar, por diversas técnicas de caracterização, as diferenças entre o catalisador novo e o regenerado, em escala industrial. O estudo deverá fornecer subsídios para a interpretação dos resultados obtidos nos estudos de regeneração do catalisador industrial, em desenvolvimento na DETEN, em parceria com a Oxiteno. Serão preparadas amostras de catalisadores do tipo Pt/Al2O3, Sn/Al2O3, In/Al2O3, Pt-Sn/Al2O3, Pt-In/Al2O3, Sn-In/Al2O3, Pt-Sn-In/Al2O3, que servirão como sistemas modelo, já que se trata de sólidos com composições e métodos de preparação conhecidos. Na preparação desses materiais, se busca um catalisador com características próximas aos sistemas comerciais; para isto, os sólidos preparados, por diferentes métodos, serão submetidos a testes catalíticos (DETEN) de modo a se escolher aquele com desempenho próximo ao comercial. Em seguida, os materiais serão caracterizados por redução termoprogramada (TPR) e testes catalíticos com reações-modelo. Este estudo corresponderá ao desenvolvimento do método de preparação apropriado e obtenção de curvas padrão de TPR, ainda não disponíveis em literatura aberta. Os trabalhos serão desenvolvidos no Instituto de Química da UFBA, em cooperação com a DETEN.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Giancarlos Gangemin - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante., Financiador(es): Detergentes do Nordeste - Auxílio financeiro.

  • 1999 - 2004

    Potencialização de cargas de menor valor agregado por reações de transalquilação, Projeto certificado pela empresa Braskem - Camaçari - Eteno em 13/01/2015., Descrição: O projeto trata do aproveitamento de uma corrente de baixo valor comercial, gerada em uma das etapas do processo da COPENE (corrente C9+), convertendo-a em produtos de elevado valor agregado (xilenos). O trabalho, que será conduzido pela UFBA e por essa empresa, consiste da modelagem cinética da transalquilação de benzeno com compostos aromáticos com 9 ou mais átomos de carbono (corrente C9+) e do estudo da desativação do catalisador mais promissor para essa reação (mordenita), visando à implementação desse processo na COPENE. Os estudos cinéticos constam do planejamento de experimentos, testes realizados em condições próximas às industriais (altas pressões) e discriminação de modelos e otimização. Os estudos de desativação envolveram a caracterização das amostras coqueadas em laboratório e da caracterização de outros catalisadores comerciais (zeólita beta) e preparados em laboratório (aluminosilicatos mesoporosos). Nos dois últimos casos, pretende-se que a equipe se torne apta a prever o comportamento de sistemas alternativos, que possam eventualmente substituir o catalisador atualmente considerado o mais promissor, tornando o processo mais flexível. A reação ainda não é comercializada, mas diversos experimentos conduzidos na COPENE, assim como informações disponíveis em patentes, mostraram a viabilidade técnica e econômica do processo. Este trabalho tornou a empresa mais produtiva e competitiva, gerando tecnologia nacional e contribuindo para o desenvolvimento da região Nordeste e do setor petroquímico. Sendo o tema abordado pouco estudado, o projeto permitiu a geração de novos conhecimentos tecnológicos e científicos, através da publicação de trabalhos em periódicos nacionais e internacionais. A partir deste projeto, será implementada uma nova linha de trabalho na UFBA.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (0) Graduação: (6) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Antoninho Valentini - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Adriana Santana de Oliveira - Integrante / Jorge maurício David - Integrante / Suzana Marques Domingues - Integrante / Lucimar Pacheco Gomes - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Alcinéia Conceição Oliveira - Integrante / Jomar de Souza Cruz - Integrante / Lorena Cristina Alves de Oliveira - Integrante / Luiz Antonio Magalhães Pontes - Integrante / Benício Barros Neto - Integrante / Diocleciano Pereira dos Santos - Integrante / Augusto de Oliveira Cardoso - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Braskem - Camaçari - Eteno - Auxílio financeiro.

  • 1999 - 2002

    Desenvolvimento de catalisadores comerciais, Descrição: O projeto será desenvolvido no âmbito do Edital 02-RHAE-01/98-02/01-207, em colaboração com a OXITENO e visa ao desenvolvimento de um catalisador em escala piloto, assim como o estudo exploratório de sistemas alternativos, destinados à oxidação do monóxido a dióxido de carbono a altas temperaturas (reação de HTS) e do desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas a esses materiais. O objetivo do projeto será alcançado através das seguintes metas físicas: (i) desenvolvimento de um catalisador em escala piloto; (ii) estudo exploratório de sistemas alternativos e (iii) desenvolvimento de técnicas analíticas. No primeiro caso, serão selecionadas algumas formulações de catalisadores, a partir de estudos anteriormente conduzidos na UFBa e serão realizadas diversas preparações, envolvendo gradativos aumentos de escala. Os materiais serão caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica e de porosidade, redução termoprogramada e espectroscopia Mössbauer. Serão, também, conduzidos estudos de quimissorção por FTIR, para se conhecer detalhadamente a reação. Os catalisadores, em forma de pó, serão avaliados em teste microcatalítico. A amostra mais promissora será empastilhada, em diversas condições, de modo a se obter a condição mais adequada para o material em questão. Em seguida, serão conduzidos testes em planta piloto, simultâneos com testes microcatalíticos de pastilhas moídas. No estudo exploratório de sistemas alternativos, será avaliado o emprego de diversos dopantes em hematita ou magnetita e serão desenvolvidos novos métodos de preparação de óxidos de ferro, visando à obtenção de materiais com características texturais, especialmente projetadas para o seu emprego como catalisador. No último caso, será avaliado o uso de carboxilatos, surfactantes e polímeros, no controle das propriedades texturais e catalíticas dos óxidos de ferro, além do uso de materiais zeolíticos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (13) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Genira Carneiro de Araújo - Integrante / Paulo Sérgio Santana Nobre - Integrante / Caroline Lisboa da Rocha Bittencourt - Integrante / Adriana Caires de Oliveira - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / André Luiz Castro Bonfim - Integrante / Juliano Bonfim Souza - Integrante / Vladimir Albano Costa Falcon - Integrante / Eduardo Ivo de Queiroz Cavalcanti - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Nara Andréa de Oliveira - Integrante / Camilo Castro de Oliveira - Integrante., Financiador(es): Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 29 / Número de orientações: 10

  • 1998 - 2003

    Desenvolvimento de catalisadores Industriais, Descrição: O projeto, que será desenvolvido no âmbito do EditalCEMAT-01/97-02/03, em colaboração com a OXITENO visa ao desenvolvimento de um catalisador em escala piloto e ao estudo exploratório de sistemas alternativos, destinados à oxidação do monóxido a dióxido de carbono a altas temperaturas (reação de HTS), assim como ao desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas a esses materiais. O projeto constará das seguintes atividades: (i) desenvolvimento de um catalisador em escala piloto; (ii) estudo exploratório de sistemas alternativos e (iii) desenvolvimento de técnicas analíticas. No primeiro caso, foram selecionadas algumas formulações de catalisadores, a partir de estudos anteriormente conduzidos na UFBa e foram realizadas diversas preparações, envolvendo gradativos aumentos de escala. Os materiais foram caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica, de porosidade, redução termoprogramada e espectroscopia Mössbauer. Foram também conduzidos estudos de quimissorção por FTIR, para obter um conhecimento mais detalhado da reação. Os catalisadores, em forma de pó, foram avaliados em teste microcatalítico. A amostra mais promissora foi empastilhada, em diversas condições, de modo a se obter a condição mais adequada para o material em questão. Em seguida, foram conduzidos testes em planta piloto, simultâneos com testes microcatalíticos de pastilhas moídas. No estudo exploratório de sistemas alternativos, foi avaliado o emprego de diversos dopantes em hematita ou magnetita e foram desenvolvidos novos métodos de preparação de óxidos de ferro, visando à obtenção de materiais com características texturais, especialmente projetadas para o seu emprego como catalisador. No último caso, foi avaliado o uso de carboxilatos, surfactantes e polímeros, no controle das propriedades texturais e catalíticas dos óxidos de ferro, além do uso de materiais zeolíticos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (13) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Genira Carneiro de Araújo - Integrante / Paulo Sérgio Santana Nobre - Integrante / Caroline Lisboa da Rocha Bittencourt - Integrante / Adriana Caires de Oliveira - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / André Luiz Castro Bonfim - Integrante / Juliano Bonfim Souza - Integrante / Vladimir Albano Costa Falcon - Integrante / Eduardo Ivo de Queiroz Cavalcanti - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Nara Andréa de Oliveira - Integrante / Camilo Castro de Oliveira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 9

  • 1995 - 1999

    Otimização do processo de reforma catalítica. Estudos de desativação de catalisadores, Descrição: Este projeto será desenvolvido no âmbito do programa PADCT III (Edital QEQ-04/94) e objetiva estudar os processos de desativação de catalisadores, usados na unidade de reforma catalítica da Copene Esses estudos incluem, em um primeiro estágio, a preparação, caracterização e avaliação de catalisadores, com formulação química semelhante àquela do catalisador comercial, com o objetivo principal de gerar subsídios que possam levar a um melhor conhecimento do mecanismo de atuação desses materiais, do papel dos seus constituintes e da sua desativação. Nessa etapa, serão, também, desenvolvidos métodos de análises, para o acompanhamento dos produtos de reação e dos catalisadores. O estágio seguinte consiste na avaliação dos catalisadores em testes de desativação acelerada, em reator microcatalítico, seguida de regeneração e reavaliação. Com os catalisadores mais promissores, e o comercial, serão realizados testes de longa duração, usando-se um reator integral, com o objetivo de modelar a reação, com decaimento catalítico, a ser usada na simulação dos reatores industriais. Devido ao fato das plantas petroquímicas, destinadas à produção de compostos aromáticos, possuírem tecnologia estrangeira de difícil acesso, impedindo inovações ou melhoramentos, o projeto deverá contribuir para a capacitação técnica nacional, reduzindo a dependência externa e, também, gerar tecnologia de interesse para a indústria química brasileira. Do ponto de vista da empresa, o resultado será a definição de padrões de desempenho dos catalisadores e de novas políticas de campanha, resultando na melhoria dos produtos a um custo operacional mais baixo. Do ponto de vista da UFBA, o projeto permitirá a consolidação de um grupo emergente na área de desativação de catalisadores, tornando-o capaz de responder, a curto prazo, questões técnicas relativas a processos industriais, assim como contribuir para a geração de tecnologia e formação de recursos humanos, em nível nacional.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Jaildes Marques Britto - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Jailson Bittencourtt de Andrade - Integrante / Sérgio Luís Costa Ferreira - Integrante / Letícia Suné - Integrante / Maria de Fátima Lopes - Integrante / Luís Antônio Magalhães Pontes - Integrante., Financiador(es): Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 18 / Número de orientações: 5

  • 1995 - 1997

    Cinética, modelagem e simulação de reatores catalíticos heterogêneos. Item 2: Processamento de olefinas, Descrição: O projeto será desenvolvido pela UFBA, no âmbito do programa RHAE/CNPq, em colaboração com a COPENE Petroquímica do Nordeste S.A. (Camaçari, Ba). O projeto procura integrar equipes profissionais da universidade e da empresa, que atuavam isoladamente na área de catálise, modelagem cinética, engenharia de reatores e simulação e modelagem de processos. Serão estudadas as reações de isomerização de xilenos, hidrogenação seletiva de acetilenos e sínteses de éteres (ETBE, TAME). O GECCAT será responsável pelo estudo da cinética intrínseca da reação de síntese do éter etil terc-butílico (ETBE), de modo a fornecer dados para a modelagem do reator industrial.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / João Luís Rangel Costa - Integrante / Emerentino Brazil Quadro - Integrante / José Fernando Padilha - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 6 / Número de orientações: 2

  • 1994 - 1997

    Catalisadores de Reforma de Nafta, Descrição: O projeto, desenvolvido no âmbito do programa RHAE, abordava catalisadores do tipo Pt-Re/Al2O3-Cl, usados na unidade de reforma de nafta da Copene, no que se refere a aspectos de desativação e regeneração e da investigação de catalisadores de nova geração, para o referido processo. O estudo foi dividido em três partes: (i) desativação do catalisador Pt-Re/Al2O3, cujo objetivo era identificar os diferentes estágios de depósito de coque sobre o catalisador, usando amostras coletadas ao longo de quatro anos de operação da unidade. Após esse estudo, pretendia-se prever o tempo de campanha residual, através da avaliação da taxa de desativação do catalisador, ao longo do tempo; (ii) efeito do teor de cloro na regeneração do catalisador, visando reduzir o impacto ambiental e o consumo de produtos químicos no processo e (iii) avaliação de catalisadores de última geração do tipo Pt/zeólita, em que se pretendia investigar amostras preparadas em laboratório.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / José Miguel Parera - Integrante / Jaildes Marques Britto - Coordenador / Nora Susana Fígoli - Integrante / Kleber Lima Souza - Integrante / Karen Souza Santos - Integrante / José Luís Figueiredo - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 3

  • 2008 - 2013

    Desenvolvimento de catalisadores para o hidrocraqueamento de resíduo, Descrição: O projeto visa ao desenvolvimento de catalisadores baseados em oxihidróxidos de ferro, destinados ao hidrocraqueamento de resíduo de vácuo do petróleo. Serão estudados catalisadores baseados em lepidocrocita e goetita, mas também serão conduzidos testes preliminares com catalisadores baseados em akaneita e ferroxihita. Os materiais serão obtidos a partir de sulfato férrico e ferroso. Será estudada a influência das seguintes variáveis de preparação: pH, temperatura, tempo de hidrólise e/ou composição química do meio aquoso, de modo a obter materiais com características e propriedades adequadas ao seu emprego como catalisador. Os materiais obtidos serão caracterizados e avaliados no hidrocraqueamento de resíduo do petróleo.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Amalia Luz Costa Pereira - Integrante / Carmem Lúcia Tavares da Silva - Integrante / Ana Claudia Lima de Jesus - Integrante / Marluce Moraes - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2007 - 2011

    Desenvolvimento de catalisador para produção do monômero estireno, Descrição: O monômero estireno é um intermediário químico de elevado valor comercial, amplamente utilizado como matéria-prima na produção de borrachas sintéticas, plásticos e resinas copoliméricas. Cerca de 3 milhões t/ano de estireno são produzidas na Ásia, 15 bilhões t/ano na Europa e 8 bilhões t/ano de estireno são produzidas na América Latina. No último caso, a Petrobras Energia e a Innova S.A. contam com a maior capacidade instalada de produção de etilbenzeno, estireno e poliestireno, com flexibilidade para atender às necessidades do mercado sul-americano e exportar o excedente. Neste contexto, a presente proposta visa a desenvolver catalisadores destinados à síntese de estireno, com a finalidade de gerar tecnologia nacional, reduzindo a dependência estrangeira. Não existem empresas que produzam esses materiais, no Brasil, o que coloca as suas empresas em completa dependência estrangeira. No projeto proposto, serão estudados sistemas catalíticos alternativos mais eficientes, que deverão conduzir a uma redução nos custos de operação. Esses sistemas deverão ser fabricados e comercializados pela Oxiteno Química S.A. Indústria e Comércio- Mauá, que deverá, em um futuro próximo, suprir o mercado nacional e latino-americano no que se refere a catalisadores de produção de estireno. Através do projeto, pretende-se formar recursos humanos e gerar conhecimentos em nível de literatura nacional e internacional. Os trabalhos serão desenvolvidos por equipes de pesquisadores da Universidade Federal da Bahia, Universidade Federal de Goiás e a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, tendo a Oxiteno S.A. Indústria e Comércio-Mauá (SP) como interveniente cofinanciadora. O projeto deverá intensificar a interação entre as instituições envolvidas, otimizando os recursos humanos e de laboratório na geração de conhecimentos científicos e tecnológicos. Serão estudados sistemas baseados em óxido de ferro contendo dopantes, puros e suportados em óxidos inorgânicos, ferritas de cobalto suportadas em óxidos inorgânicos, metais suportados em carvões ativos, hematita suportada em compostos lamelares e óxidos de ferro suportados em zeólitas. Visando à formação de recursos humanos, os trabalhos serão desenvolvidos por alunos de mestrado e bolsistas de iniciação tecnológica industrial e desenvolvimento tecnológico industrial.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (6) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Florindo Fernando Garbim - Integrante / Liliane Magalhães Nunes - Integrante / Marco Antonio Logli - Integrante / Veber Paulo Fajardo Pereira - Integrante / Denílson Rabelo - Integrante / Patrícia Pommé Confessori Sartoratto - Integrante / Nádia Mamede José - Integrante., Financiador(es): OXITENO S.A. Indústria e Comércio - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2

  • 2006 - Atual

    Implantação de unidade de avaliação de catalisadores de geração de hidrogênio por reforma a vapor de gás natural, Descrição: O projeto tem como objetivo a montagem de uma planta de bancada, com vistas ao desenvolvimento de metodologias de avaliação de catalisadores, destinados aos processos de geração de hidrogênio, especialmente a reforma a vapor de gás natural. A planta de bancada deverá permitir a reprodução das condições industriais do emprego de catalisadores de reforma a vapor do gás natural, com a finalidade de produzir hidrogênio de elevada pureza. O processo pode também empregar, como matéria prima, hidrocarbonetos de baixo peso molecular oriundos do petróleo, tais como metano e etano. Dessa forma, o projeto aborda uma reação de conversão de gás natural ou de produtos oriundos do petróleo, para a produção de combustíveis ou matéria prima da indústria química ou petroquímica. Além disso, o projeto deverá contribuir para acelerar o desenvolvimento e o uso de catalisadores de reforma de gás natural ou de nafta leve de petróleo, na Petrobras, tornando mais rápido a transferência de conhecimentos da universidade para o setor industrial. Isto deverá contribuir para um maior rendimento técnico e econômico do uso de gás natural. Espera-se que a aquisição da planta piloto possa contribuir para agilizar o processo de seleção de catalisadores industriais, acompanhamento dos catalisadores em plantas industriais e o desenvolvimento de catalisadores nacionais, na Petrobras. No que se refere à UFBA, a planta deverá proporcionar uma melhoria da infraestrutura, levando a uma maior aproximação com o setor industrial e, consequentemente, criando a oportunidade da equipe de professores e alunos de graduação e pós-graduação adquirir experiência na resolução de problemas industriais, tornando-os aptos a tratar problemas tecnológicos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Roberto Carlos Bittencourt - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2012

    Desenvolvimento de catalisadores em escala piloto para a reforma de gás natural, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 16/01/2015., Descrição: A reforma a vapor de gás natural, para produzir hidrogênio de alta pureza, é uma tecnologia bem sedimentada e largamente empregada em indústrias de todo o mundo. Entretanto as informações, referentes ao desenvolvimento, propriedades e aplicações dos catalisadores empregados no processo, são mantidas sob rigoroso sigilo, de forma a manter a reserva de mercado. No Brasil, a FAFEN e diversas refinarias da PETROBRÁS empregam esses materiais na geração industrial de hidrogênio de alta pureza e dependem completamente de tecnologia estrangeira. Visando a reduzir essa dependência e aumentar a sua produtividade, a OXITENO (empresa de capital nacional que fabrica e comercializa catalisadores) tem conduzido diversos trabalhos em colaboração com a UFBA, no desenvolvimento de produtos tecnológicos que possam ser comercializados. Em projeto anterior, foram produzidos diversos catalisadores alternativos, em nível de bancada, promissores para a reação de reforma a vapor. Na presente proposta, pretende-se aperfeiçoar os sistemas mais promissores, conduzindo as etapas de preparação e avaliação em planta piloto. Além disso, serão investigados novos catalisadores, com o fim de se buscar alternativas cada vez mais otimizadas. O trabalho faz parte das metas de P&D da OXITENO, interveniente e coexecutora da proposta, referente à produção de catalisadores para a geração de hidrogênio. A proposta também está inserida nas linhas de pesquisa do GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise, do Instituto de Química da UFBA, unidade executora do projeto e nas linhas de pesquisa da UFG, UFCG, UNEB e UESB, unidades coexecutoras. O estudo também pretende a geração de conhecimentos científicos e tecnológicos no desenvolvimento de novos materiais e formar recursos humanos em nível de graduação, pós-graduação e Desenvolvimento Tecnológico Industrial, além de contemplar atividades de extensão.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (4) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Karla C S Conceição - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Adriana Pires Fróes - Integrante / Itana Sena Barros - Integrante / Emília Celma de Oliveira Lima - Integrante / Liliane Magalhães Nunes - Integrante / Patrício Pommé Confessori Sartoratto - Integrante / Mairy Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Fernando Florindo Garbin - Integrante / Marco Antonio Logli - Integrante / Veber Paulo Fajardo Pereira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 8 / Número de orientações: 13

  • 2005 - 2008

    Preparação e caracterização de catalisadores à base de ferro para a obtenção de alfa-olefinas via síntese de Fischer-Tropsch, Descrição: O projeto tem como objetivo desenvolver catalisadores baseados em ferro para a obtenção de alfa-olefinas, a partir de gás de síntese, na reação de Fischer-Tropsch, em um reator de leito de lama. Serão estudados catalisadores de ferro suportado em óxidos inorgânicos (óxido de zircônio, óxido de alumínio, óxido de titãnio) dopados com diferentes metais. Estes dopantes visam a aumentar a seletividade dos catalisadores para a produção de alfa-olefinas, a partir da reação de Fischer-Tropsch. Os catalisadores e suportes serão preparados por técnicas de precipitação e/ou impregnação e caracterizados por: (i) fluorescência de raios X; (ii) difração de raios X; (iii) medida de área superficial; (iv) FTIR; (v) análise térmica (DTA, TG) e (vi) redução termoprogramada. Após a reação, os catalisadores serão caracterizados por difração de raios X e medida de área superficial específica. Os catalisadores serão avaliados em planta de bancada existente na CTGAS.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / José Roberto de Souza - Coordenador / José Harlen Albino Dantas - Integrante / Leopoldo Osvaldo Alcázar Rojas - Integrante / Alcides Romano Balthar - Integrante / Cláudio Fernandes da Silva - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2003 - 2008

    Desenvolvimento de catalisador a nível de bancada para reforma a vapor, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 21/01/2015., Descrição: A reforma a vapor autotérmica é a tecnologia mais promissora para produzir hidrogênio de alta pureza, importante insumo da indústria petroquímica, empregado em diversas plantas industriais. Entretanto, as informações referentes ao desenvolvimento dos catalisadores, usados no processo, são mantidas sob rigoroso sigilo, de forma a manter a reserva de mercado. Considerando-se esses aspectos, neste projeto, propõe-se o desenvolvimento de catalisadores para a reforma a vapor autotérmica, com a finalidade de produzir hidrogênio de alta pureza. O trabalho faz parte das metas de P&D da Oxiteno S/A Indústria e Comércio- Mauá (S.P.), interveniente da proposta, referente à produção de catalisadores para a geração de hidrogênio. A proposta também está inserida nas linhas de pesquisa do GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise, do Instituto de Química da UFBA, unidade executora do projeto, que terá a participação da UFPB e UESB. Através do projeto, pretende-se reduzir a dependência estrangeira do Brasil, no mercado de catalisadores, ofertando um produto empregado em diversas indústrias do País, mas não disponível no mercado nacional. O projeto irá abordar a etapa de desenvolvimento de catalisadores em nível de bancada, uma fase de especial importância no desenvolvimento de catalisadores industriais. Em geral, o desenvolvimento de um catalisador industrial é uma operação de alto custo, que pode ser minimizado, se os estágios iniciais do processo forem conduzidos com cuidado e precisão. Esta etapa é de natureza científica e é geralmente conduzida no âmbito das universidades, o que justifica a presente proposta. Por outro lado, a maioria das tecnologias comerciais de produção de combustíveis e de insumos petroquímicos, a partir de hidrocarbonetos, envolve a produção de gás de síntese, uma mistura de monóxido de carbono e hidrogênio. Esta etapa constitui a principal parcela dos custos de uma planta industrial (cerca de 50%), o que tem motivado diversas empresas a pesquisar novas e melhores tecnologias. Entre as tecnologias de obtenção de gás de síntese, a reforma a vapor autotérmica. apresenta os custos mais baixos de processo, com cerca de 18% abaixo da reforma a vapor, tradicionalmente empregada em processos industriais. Essa tecnologia tem se mostrado como a mais conveniente para a produção de hidrogênio de alta pureza. A reforma a vapor autotérmica resulta da combinação de dois processos em que o calor necessário para a reforma a vapor endotérmica é suprido pela oxidação parcial de hidrocarbonetos. Os parâmetros de operação mais importantes (temperatura, pressão e razões molares oxigênio/hidrocarboneto e água/hidrocarboneto) devem ser ajustados de modo a evitar a formação de coque e minimizar o conteúdo de hidrocarboneto na mistura gasosa final. Os elementos mais importantes da tecnologia da reforma a vapor autotérmica são o reator e o catalisador. Este último deve ser otimizado de modo a minimizar a formação de coque e favorecer a produção de hidrogênio, apresentando alta atividade e seletividade, assim como alta estabilidade sob condições de temperaturas elevadas e baixas pressões parciais de água. Embora alguns catalisadores, com potencial de aplicação em reforma autotérmica, tenham sido citados na literatura, existe a necessidade de um estudo detalhado sobre a influência das variáveis de preparação sobre as propriedades desses sólidos, assim como a seleção dos sistemas mais promissores e a otimização do método de preparação. Os sólidos baseados em metais (Pt, Ni, Pd, Ir, Ru e Co) suportados em óxidos ou zeólitas têm sido apontados como os mais promissores para a reação. Neste projeto, serão desenvolvidos catalisadores baseados nesses metais, em nível de bancada, com vistas a selecionar os sistemas mais promissores para em estudo posterior em planta piloto, visando à comercialização do produto.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Elizabete de Jesus Sacramento - Integrante / Luciene Santos Carvalho - Integrante / Manuela de Santana Santos - Integrante / Márcia Souza Ramos - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / José Geraldo Pacheco Filho - Integrante / Meiry Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Antônia Soares de Oliveira - Integrante / Altemar da Cruz Luciano - Integrante / André Rosa Martins - Integrante / Jessília de Souza - Integrante / Jorge Luís Oliveira Santos - Integrante / Simone Pereira de Lima - Integrante., Financiador(es): Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a produção de hidrogênio de alta pureza, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 28/01/2015., Descrição: A conversão de monóxido a dióxido de carbono é uma das principais etapas na síntese da amônia e na geração de hidrogênio de alta pureza. Devido à sua exotermicidade e reversibilidade, a reação é conduzida em duas etapas em plantas industriais, de modo a tornar o processo economicamente viável. A primeira delas exige temperaturas superiores a 350 C ("High Tmperature Shift" ou reação de HTS), enquanto a outra ocorre em temperaturas inferiores a 200 C ("Low Temperature Shift" ou reação de LTS). Os catalisadores empregados na reação de HTS são óxidos de ferro contendo óxido de cromo e de cobre, que atuam como promotores textural e estrutural, respectivamente. Esses materiais apresentam alta estabilidade no desempenho sendo resistentes a vários venenos. Entretanto, apresentam um declínio na atividade catalítica, ao longo da sua vida útil, atribuída à diminuição a área superficial específica, além de causarem prejuízos ao homem e ao meio ambiente, devido à toxidez dos compostos de cromo. Desta forma, existe a demanda pelo desenvolvimento de catalisadores alternativos, que não apresentem estes inconvenientes. No Brasil diversas indústrias, tais como a FAFEN e várias refinarias da PETROBRÁS, empregam essa reação em seus processos. Entretanto, não existe nenhum fabricante nacional dos catalisadores, o que torna o país dependente da tecnologia estrangeira. Por outro lado, a Oxiteno S/A Indústria e Comércio-Mauá é uma empresa que produz e comercializa catalisadores e que, dentro das suas metas, busca a parceria com universidades, visando ao desenvolvimento de tecnologia nacional. Desta forma, a OXITENO, em parceria com o GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise do Instituto de Química da UFBA propõe, neste projeto, dar continuidade ao desenvolvimento de um catalisador de HTS, iniciado em um projeto RHAE anterior, visando à comercialização desse produto. Pretende-se estabelecer as melhores condições de operação e de desativação do catalisador e realizar os experimentos necessários à redação da patente. Pretende-se, ainda, continuar os estudos envolvendo catalisadores alternativos, aprofundando o estudo daqueles mais promissores, além de buscar novas alternativas. No projeto, também objetiva-se iniciar estudos voltados para a reação de LTS com vistas a atender à demanda da inexistência desses catalisadores no mercado nacional. Com essa ação pretende-se ofertar, no mercado nacional, catalisadores que sejam competitivos com aqueles disponíveis no mercado mundial reduzindo a dependência estrangeira. Através do projeto, espera-se a melhoria da capacitação da equipe técnica, sedimentando uma massa crítica especializada nesses sistemas, pela aproximação da universidade com o setor privado. As atividades do projeto são: (i) otimização das condições de operação e estudos de desativação com o catalisador desenvolvido em escala piloto, em que serão conduzidos testes de desativação acelerada, em planta piloto, de modo a avaliar a estabilidade do catalisador; (ii) testes de desativação, avaliando-se a influência do enxofre e cloro no envenenamento desses materiais, em planta piloto e em escala de laboratório, de modo a elaborar um protocolo de desativação; (iii) testes de resistência mecânica à compressão, de molhabilidade e outros; (iv) estudos aprofundados dos catalisadores mais promissores desenvolvidos no projeto anterior (óxidos de ferro dopados com cobalto ou níquel) e (v) estudo exploratório de catalisadores alternativos em que serão estudados catalisadores baseados em: (1) magnetita suportada em óxidos cerâmicos a partir de fluidos magnéticos; (2) níquel, óxido de zinco e óxido de alumínio e (iii) do tipo Pt/ZrO2-Ce. Os catalisadores novos e usados, envenenados ou não, serão caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica e porosidade, análise térmica (DTA/TG) e redução termoprogramada.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Valéria Vicentini - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 4

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores suportados metalocênicos, Descrição: O trabalho envolve o desenvolvimento de catalisadores metalocênicos para a polimerização de etileno. Serão preparados diferentes suportes (sílica mesoporosa, óxidos mistos, sílicas comerciais e sintéticas e cloreto de magnésio), que serão impregnadas com compostos metalocênicos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Oséias Pereira Alves Teodoro - Integrante / Débora Correa dos Santos - Integrante / Alan Kardec do Nascimento - Coordenador / Kelley Cristina Oliveira - Integrante / César Augusto Sales Barbosa - Integrante / Joilma Menezes - Integrante / Paula Gimenez - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a geração e melhoria da qualidade de combustíveis, Descrição: É cada vez maior a preocupação da população e dos órgãos ambientais com o suprimento de energia e com a conservação do meio ambiente. Dessa forma, se procura desenvolver processos de geração de energia mais eficientes e que, ao mesmo tempo, possam emitir uma quantidade mínima de poluentes. Em resposta a essas demandas, neste projeto, pretende-se desenvolver: (i) catalisadores que permitam a melhoria da qualidade da gasolina, aumentando a eficiência da sua combustão em veículos automotivos e reduzindo a emissão de poluentes, como uma solução a curto prazo e (ii) catalisadores que possam ser empregados em células a combustíveis, a mais promissora opção de tecnologia limpa na geração de energia, devido ä sua alta eficiência e ao fato desse dispositivo praticamente não produzir poluentes, como uma alternativa a longo prazo. No primeiro caso, serão estudados catalisadores destinados à reforma catalítica de nafta de petróleo, que permitam aumentar a octanagem da gasolina e, assim, aumentar a eficiência da combustão e diminuir a emissão de poluentes. No segundo caso, serão desenvolvidos catalisadores destinados à reforma autotérmica do gás natural, que é um processo promissor para a geração de hidrogênio com a pureza exigida pelas células a combustível. No desenvolvimento dos catalisadores destinados à reforma de nafta de petróleo, serão abordados os seguintes aspectos: (i) estudo da influência do ferro sobre o envenenamento de catalisadores do tipo Pt/Al2O3; (ii) desenvolvimento de catalisadores trimetálicos do tipo Pt-Re-Ni/Al2O3, incluindo estudos de desativação; (iii) desenvolvimento de catalisadores do tipo Pt/L e Pt/X, incluindo o efeito de um segundo metal sobre a seletividade e a resistência à formação de coque e (iv) desenvolvimento de métodos analíticos para a análise química dos catalisadores de reforma de nafta. No desenvolvimento dos catalisadores destinados à reforma autotérmica serão conduzidos os estudos: (v) desenvolvimento de catalisadores baseados em óxidos mistos do tipo NiO-Al2O3-ZrO2 destinados à reforma a vapor; (vi) Desenvolvimento de catalisadores baseados em óxidos mistos ZrO2 ? NiO destinados à reforma a vapor; (vii) desenvolvimento de catalisadores destinados à reforma parcial; (viii) desenvolvimento de catalisadores em escala piloto e (ix) desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas aos catalisadores de reforma autotérmica. O projeto será executado pelo Instituto de Química da UFBA, tendo como coexecutoras a UNEB, UESC, UESB, UFPB e a UNIBAHIA e como intervenientes a OXITENO, a COPENE e o CADCT. A OXITENO deverá ser a responsável pelo aumento de escala do catalisador mais promissor e a COPENE deverá participar do planejamento dos experimentos e da discussão dos resultados. Espera-se que o projeto possa contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico da região Nordeste e para promover o desenvolvimento da pesquisa nas universidades emergentes do Nordeste.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Meiry Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Rosenira Serpa da Cruz - Integrante / Wlodzimierz Aleksander Keller - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2001 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a geração de hidrogênio a partir de gás natural ou nafta de petróleo, Descrição: Considerando que o desenvolvimento de um catalisador industrial é uma operação de alto custo e que pode variar em função da natureza do catalisador, neste projeto, será conduzida a primeira etapa no desenvolvimento de um catalisador industrial, em que se avalia diversos sistemas, obtidos com diferentes métodos de preparação, num estudo exploratório, visando a identificar os catalisadores mais promissores, que apresentem potencial para a preparação em escala piloto. Os catalisadores são destinados à produção de hidrogênio, a partir de gás natural ou nafta de petróleo através de três rotas: (i) reforma a vapor de gás natural ou nafta de petróleo; (ii) reforma de gás natural com dióxido de carbono e (iii) oxidação parcial do gás natural. Serão preparados sólidos à base de: (i) níquel suportado em alumina modificada, óxido de zircônio, de magnésio, de lantânio; em zeólitas e em peneiras moleculares; (ii) paládio suportado em óxido de lantânio e de magnésio; (iii) cobalto suportado em óxido de zircônio; (iv) rutênio suportado em zeólitas e peneiras moleculares e (v) hexaluminatos de alcalinos terrosos e de lantânio. Com a finalidade de se obter métodos de preparação otimizados, dos materiais sob estudo, serão também desenvolvidos métodos analíticos, especialmente adequados a esses sistemas. O projeto foi desenvolvido na UFBA, UFPB, UFAL, UESB, UNEB e UNIFACS, com a participação da OXITENO, empresa produtora de catalisadores. Espera-se que o projeto possa gerar conhecimentos científicos e tecnológicos, no desenvolvimento de novos materiais, que possam ser empregados em indústrias do setor petróleo.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / MARLY FERNANDES ARAUJO CARVALHO - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Guillermo José Patermina Berrocal - Integrante / Edgardo Meza Fuenters - Integrante / Jaime Soares Boaventura - Integrante / Joselito Moreira de Oliveira - Integrante / Manuela de Santana Santos - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante / Luiz Antonio Magalhães Pontes - Integrante / Bárbara Cristina Tavares - Integrante / José Geraldo Pacheco Filho - Integrante / Maria Wilma Nunes Cordeiro Carvalho - Integrante / Soraia Teixeira Brandão - Integrante / Vicemário Simões - Integrante / Florindo Fernando Garbim - Integrante / Maurício Alvarez Munoz - Integrante / Paulo Roberto Rodrigues de Oliveira Junior - Integrante / Jadson Santos Moura - Integrante / Simone Pereira Lima - Integrante / Altair Marques Silva - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 22 / Número de orientações: 11

  • 2001 - 2005

    Conversão de gás natural e hidrocarbonetos líquidos por rota tradicional, Descrição: O projeto visa a desenvolver catalisadores e otimizar os processos para a conversão de gás natural a combustíveis, através da reação de Fischer-Tropsch, de modo a aumentar a rentabilidade do processo. O projeto consta das seguintes etapas: (i) estudo do emprego de zeólitas, óxido de nióbio e outros, como aditivos ou suportes as fases metálicas; estudo e modelagem de reatores de Fischer-Tropsch; (iii) estudo do processo e catalisadores para reforma autotérmica; (iv) estudo da reforma com dióxido de carbono e (v) avaliação do processo de inovação e da competitividade dos processos GTL.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Martin Schmal - Coordenador / Pedro Arroyo - Integrante / Eduardo Falabella Souza-Aguiar - Integrante / Ricardo Reis Soares - Integrante / Fábio Barboza Passos - Integrante / Fabio Bellot Noronha - Integrante / José Luiz Fontes Monteiro - Integrante / Cláudio Mota - Integrante / Eledir Sobrinho - Integrante / Lúcia Gorenstin Appel - Integrante / Victor Teixeira da Silva - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2001 - 2003

    Desenvolvimento de tecnologia alternativa à produção de MTBE, Descrição: O projeto será desenvolvido UFBA e pela Copene Petroquímica do Nordeste S.A.,Camaçari, Ba. O estudo visa à produção do iso-octano, um provável substituto para o MTBE (éter metil terc- butílico), assim como o desenvolvimento de novos catalisadores. De acordo com a tecnologia existente, o iso-octano pode ser obtido através da hidrogenação do iso-octeno que, por sua vez, pode ser obtido pela dimerização do isobuteno sobre catalisdores ácidos. Este último processo é similar à síntese do MTBE, de modo que as plantas industriais do MTBE podem ser usadas para produzir este composto, sendo necessário, todavia um estudo das condições e da cinética da reação. Por outro lado, a etapa de hidrogenação não envolve nenhuma modificação da tecnologia, razão pela qual não será objeto de estudo neste projeto. Serão conduzidas as seguintes etapas: (i) estudo das condições de reação de síntese do iso-octeno (temperatura e massa do catalisador); (ii) estudo das condições de equilíbrio da reação; (iii) estudo cinético da síntese do iso-octeno vos para a gasolina (a serem selecionados); (iv) desenvolvimento de novos catalisadores e (v) avaliação do iso-octeno e do iso-octano como aditivos da gasolina. Esta etapa tem a finalidade de estabelecer uma relação entre as propriedades da gasolina e o melhor aditivo, uma vez que estudos anteriores mostraram que ambos os compostos podem ser usados como aditivos. Devido à recente proibição do uso de MTBE pelos EUA, a partir do ano 2002, o projeto permitirá que a COPENE mantenha e amplie o nível de exportação de aditivos da gasolina. Além disso, muitos dos temas abordados são pouco estudados, o que permite a geração de novos conhecimentos científicos. Esses trabalhos deverão tornar a empresa mais produtiva e competitiva, gerando tecnologia nacional e contribuindo para o desenvolvimento da região Nordeste e do setor petroquímico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Emerentino Brazil Quadro - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Amalia Luz Costa Pereira - Integrante / Soraia de Jesus Oliveira - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Lílian Saacramento Costa - Integrante / Nilson Alves dos Santos - Integrante / Oséias Pereira Alves Teodoro - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro.

  • 2000 - 2001

    Regeneração de catalisadores, Descrição: O projeto visa a desenvolver estudos na área de caracterização de catalisadores de desidrogenação de parafinas, do tipo Pt-Sn-In/Al2O3, com o objetivo de otimizar o processo de regeneração. O trabalho constará de estudo da fase metálica do catalisador de desidrogenação de parafinas longas visando a identificar, por diversas técnicas de caracterização, as diferenças entre o catalisador novo e o regenerado, em escala industrial. O estudo deverá fornecer subsídios para a interpretação dos resultados obtidos nos estudos de regeneração do catalisador industrial, em desenvolvimento na DETEN, em parceria com a Oxiteno. Serão preparadas amostras de catalisadores do tipo Pt/Al2O3, Sn/Al2O3, In/Al2O3, Pt-Sn/Al2O3, Pt-In/Al2O3, Sn-In/Al2O3, Pt-Sn-In/Al2O3, que servirão como sistemas modelo, já que se trata de sólidos com composições e métodos de preparação conhecidos. Na preparação desses materiais, se busca um catalisador com características próximas aos sistemas comerciais; para isto, os sólidos preparados, por diferentes métodos, serão submetidos a testes catalíticos (DETEN) de modo a se escolher aquele com desempenho próximo ao comercial. Em seguida, os materiais serão caracterizados por redução termoprogramada (TPR) e testes catalíticos com reações-modelo. Este estudo corresponderá ao desenvolvimento do método de preparação apropriado e obtenção de curvas padrão de TPR, ainda não disponíveis em literatura aberta. Os trabalhos serão desenvolvidos no Instituto de Química da UFBA, em cooperação com a DETEN.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Giancarlos Gangemin - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante., Financiador(es): Detergentes do Nordeste - Auxílio financeiro.

  • 1999 - 2004

    Potencialização de cargas de menor valor agregado por reações de transalquilação, Projeto certificado pela empresa Braskem - Camaçari - Eteno em 13/01/2015., Descrição: O projeto trata do aproveitamento de uma corrente de baixo valor comercial, gerada em uma das etapas do processo da COPENE (corrente C9+), convertendo-a em produtos de elevado valor agregado (xilenos). O trabalho, que será conduzido pela UFBA e por essa empresa, consiste da modelagem cinética da transalquilação de benzeno com compostos aromáticos com 9 ou mais átomos de carbono (corrente C9+) e do estudo da desativação do catalisador mais promissor para essa reação (mordenita), visando à implementação desse processo na COPENE. Os estudos cinéticos constam do planejamento de experimentos, testes realizados em condições próximas às industriais (altas pressões) e discriminação de modelos e otimização. Os estudos de desativação envolveram a caracterização das amostras coqueadas em laboratório e da caracterização de outros catalisadores comerciais (zeólita beta) e preparados em laboratório (aluminosilicatos mesoporosos). Nos dois últimos casos, pretende-se que a equipe se torne apta a prever o comportamento de sistemas alternativos, que possam eventualmente substituir o catalisador atualmente considerado o mais promissor, tornando o processo mais flexível. A reação ainda não é comercializada, mas diversos experimentos conduzidos na COPENE, assim como informações disponíveis em patentes, mostraram a viabilidade técnica e econômica do processo. Este trabalho tornou a empresa mais produtiva e competitiva, gerando tecnologia nacional e contribuindo para o desenvolvimento da região Nordeste e do setor petroquímico. Sendo o tema abordado pouco estudado, o projeto permitiu a geração de novos conhecimentos tecnológicos e científicos, através da publicação de trabalhos em periódicos nacionais e internacionais. A partir deste projeto, será implementada uma nova linha de trabalho na UFBA.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (0) Graduação: (6) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Antoninho Valentini - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Adriana Santana de Oliveira - Integrante / Jorge maurício David - Integrante / Suzana Marques Domingues - Integrante / Lucimar Pacheco Gomes - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Alcinéia Conceição Oliveira - Integrante / Jomar de Souza Cruz - Integrante / Lorena Cristina Alves de Oliveira - Integrante / Luiz Antonio Magalhães Pontes - Integrante / Benício Barros Neto - Integrante / Diocleciano Pereira dos Santos - Integrante / Augusto de Oliveira Cardoso - Integrante., Financiador(es): Braskem - Camaçari - Eteno - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 1999 - 2002

    Desenvolvimento de catalisadores comerciais, Descrição: O projeto será desenvolvido no âmbito do Edital 02-RHAE-01/98-02/01-207, em colaboração com a OXITENO e visa ao desenvolvimento de um catalisador em escala piloto, assim como o estudo exploratório de sistemas alternativos, destinados à oxidação do monóxido a dióxido de carbono a altas temperaturas (reação de HTS) e do desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas a esses materiais. O objetivo do projeto será alcançado através das seguintes metas físicas: (i) desenvolvimento de um catalisador em escala piloto; (ii) estudo exploratório de sistemas alternativos e (iii) desenvolvimento de técnicas analíticas. No primeiro caso, serão selecionadas algumas formulações de catalisadores, a partir de estudos anteriormente conduzidos na UFBa e serão realizadas diversas preparações, envolvendo gradativos aumentos de escala. Os materiais serão caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica e de porosidade, redução termoprogramada e espectroscopia Mössbauer. Serão, também, conduzidos estudos de quimissorção por FTIR, para se conhecer detalhadamente a reação. Os catalisadores, em forma de pó, serão avaliados em teste microcatalítico. A amostra mais promissora será empastilhada, em diversas condições, de modo a se obter a condição mais adequada para o material em questão. Em seguida, serão conduzidos testes em planta piloto, simultâneos com testes microcatalíticos de pastilhas moídas. No estudo exploratório de sistemas alternativos, será avaliado o emprego de diversos dopantes em hematita ou magnetita e serão desenvolvidos novos métodos de preparação de óxidos de ferro, visando à obtenção de materiais com características texturais, especialmente projetadas para o seu emprego como catalisador. No último caso, será avaliado o uso de carboxilatos, surfactantes e polímeros, no controle das propriedades texturais e catalíticas dos óxidos de ferro, além do uso de materiais zeolíticos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (13) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Genira Carneiro de Araújo - Integrante / Paulo Sérgio Santana Nobre - Integrante / Caroline Lisboa da Rocha Bittencourt - Integrante / Adriana Caires de Oliveira - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / André Luiz Castro Bonfim - Integrante / Juliano Bonfim Souza - Integrante / Vladimir Albano Costa Falcon - Integrante / Eduardo Ivo de Queiroz Cavalcanti - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Nara Andréa de Oliveira - Integrante / Camilo Castro de Oliveira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 29 / Número de orientações: 10

  • 1998 - 2003

    Desenvolvimento de catalisadores Industriais, Descrição: O projeto, que será desenvolvido no âmbito do EditalCEMAT-01/97-02/03, em colaboração com a OXITENO visa ao desenvolvimento de um catalisador em escala piloto e ao estudo exploratório de sistemas alternativos, destinados à oxidação do monóxido a dióxido de carbono a altas temperaturas (reação de HTS), assim como ao desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas a esses materiais. O projeto constará das seguintes atividades: (i) desenvolvimento de um catalisador em escala piloto; (ii) estudo exploratório de sistemas alternativos e (iii) desenvolvimento de técnicas analíticas. No primeiro caso, foram selecionadas algumas formulações de catalisadores, a partir de estudos anteriormente conduzidos na UFBa e foram realizadas diversas preparações, envolvendo gradativos aumentos de escala. Os materiais foram caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica, de porosidade, redução termoprogramada e espectroscopia Mössbauer. Foram também conduzidos estudos de quimissorção por FTIR, para obter um conhecimento mais detalhado da reação. Os catalisadores, em forma de pó, foram avaliados em teste microcatalítico. A amostra mais promissora foi empastilhada, em diversas condições, de modo a se obter a condição mais adequada para o material em questão. Em seguida, foram conduzidos testes em planta piloto, simultâneos com testes microcatalíticos de pastilhas moídas. No estudo exploratório de sistemas alternativos, foi avaliado o emprego de diversos dopantes em hematita ou magnetita e foram desenvolvidos novos métodos de preparação de óxidos de ferro, visando à obtenção de materiais com características texturais, especialmente projetadas para o seu emprego como catalisador. No último caso, foi avaliado o uso de carboxilatos, surfactantes e polímeros, no controle das propriedades texturais e catalíticas dos óxidos de ferro, além do uso de materiais zeolíticos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (13) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Genira Carneiro de Araújo - Integrante / Paulo Sérgio Santana Nobre - Integrante / Caroline Lisboa da Rocha Bittencourt - Integrante / Adriana Caires de Oliveira - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / André Luiz Castro Bonfim - Integrante / Juliano Bonfim Souza - Integrante / Vladimir Albano Costa Falcon - Integrante / Eduardo Ivo de Queiroz Cavalcanti - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Nara Andréa de Oliveira - Integrante / Camilo Castro de Oliveira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 9

  • 1995 - 1999

    Otimização do processo de reforma catalítica. Estudos de desativação de catalisadores, Descrição: Este projeto será desenvolvido no âmbito do programa PADCT III (Edital QEQ-04/94) e objetiva estudar os processos de desativação de catalisadores, usados na unidade de reforma catalítica da Copene Esses estudos incluem, em um primeiro estágio, a preparação, caracterização e avaliação de catalisadores, com formulação química semelhante àquela do catalisador comercial, com o objetivo principal de gerar subsídios que possam levar a um melhor conhecimento do mecanismo de atuação desses materiais, do papel dos seus constituintes e da sua desativação. Nessa etapa, serão, também, desenvolvidos métodos de análises, para o acompanhamento dos produtos de reação e dos catalisadores. O estágio seguinte consiste na avaliação dos catalisadores em testes de desativação acelerada, em reator microcatalítico, seguida de regeneração e reavaliação. Com os catalisadores mais promissores, e o comercial, serão realizados testes de longa duração, usando-se um reator integral, com o objetivo de modelar a reação, com decaimento catalítico, a ser usada na simulação dos reatores industriais. Devido ao fato das plantas petroquímicas, destinadas à produção de compostos aromáticos, possuírem tecnologia estrangeira de difícil acesso, impedindo inovações ou melhoramentos, o projeto deverá contribuir para a capacitação técnica nacional, reduzindo a dependência externa e, também, gerar tecnologia de interesse para a indústria química brasileira. Do ponto de vista da empresa, o resultado será a definição de padrões de desempenho dos catalisadores e de novas políticas de campanha, resultando na melhoria dos produtos a um custo operacional mais baixo. Do ponto de vista da UFBA, o projeto permitirá a consolidação de um grupo emergente na área de desativação de catalisadores, tornando-o capaz de responder, a curto prazo, questões técnicas relativas a processos industriais, assim como contribuir para a geração de tecnologia e formação de recursos humanos, em nível nacional.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Jaildes Marques Britto - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Jailson Bittencourtt de Andrade - Integrante / Sérgio Luís Costa Ferreira - Integrante / Letícia Suné - Integrante / Maria de Fátima Lopes - Integrante / Luís Antônio Magalhães Pontes - Integrante., Financiador(es): Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 18 / Número de orientações: 5

  • 1995 - 1997

    Cinética, modelagem e simulação de reatores catalíticos heterogêneos. Item 2: Processamento de olefinas, Descrição: O projeto será desenvolvido pela UFBA, no âmbito do programa RHAE/CNPq, em colaboração com a COPENE Petroquímica do Nordeste S.A. (Camaçari, Ba). O projeto procura integrar equipes profissionais da universidade e da empresa, que atuavam isoladamente na área de catálise, modelagem cinética, engenharia de reatores e simulação e modelagem de processos. Serão estudadas as reações de isomerização de xilenos, hidrogenação seletiva de acetilenos e sínteses de éteres (ETBE, TAME). O GECCAT será responsável pelo estudo da cinética intrínseca da reação de síntese do éter etil terc-butílico (ETBE), de modo a fornecer dados para a modelagem do reator industrial.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / João Luís Rangel Costa - Integrante / Emerentino Brazil Quadro - Integrante / José Fernando Padilha - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 6 / Número de orientações: 2

  • 1994 - 1997

    Catalisadores de Reforma de Nafta, Descrição: O projeto, desenvolvido no âmbito do programa RHAE, abordava catalisadores do tipo Pt-Re/Al2O3-Cl, usados na unidade de reforma de nafta da Copene, no que se refere a aspectos de desativação e regeneração e da investigação de catalisadores de nova geração, para o referido processo. O estudo foi dividido em três partes: (i) desativação do catalisador Pt-Re/Al2O3, cujo objetivo era identificar os diferentes estágios de depósito de coque sobre o catalisador, usando amostras coletadas ao longo de quatro anos de operação da unidade. Após esse estudo, pretendia-se prever o tempo de campanha residual, através da avaliação da taxa de desativação do catalisador, ao longo do tempo; (ii) efeito do teor de cloro na regeneração do catalisador, visando reduzir o impacto ambiental e o consumo de produtos químicos no processo e (iii) avaliação de catalisadores de última geração do tipo Pt/zeólita, em que se pretendia investigar amostras preparadas em laboratório.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / José Miguel Parera - Integrante / Jaildes Marques Britto - Coordenador / Nora Susana Fígoli - Integrante / Kleber Lima Souza - Integrante / Karen Souza Santos - Integrante / José Luís Figueiredo - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 3

  • 2008 - 2013

    Desenvolvimento de catalisadores para o hidrocraqueamento de resíduo, Descrição: O projeto visa ao desenvolvimento de catalisadores baseados em oxihidróxidos de ferro, destinados ao hidrocraqueamento de resíduo de vácuo do petróleo. Serão estudados catalisadores baseados em lepidocrocita e goetita, mas também serão conduzidos testes preliminares com catalisadores baseados em akaneita e ferroxihita. Os materiais serão obtidos a partir de sulfato férrico e ferroso. Será estudada a influência das seguintes variáveis de preparação: pH, temperatura, tempo de hidrólise e/ou composição química do meio aquoso, de modo a obter materiais com características e propriedades adequadas ao seu emprego como catalisador. Os materiais obtidos serão caracterizados e avaliados no hidrocraqueamento de resíduo do petróleo.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Amalia Luz Costa Pereira - Integrante / Carmem Lúcia Tavares da Silva - Integrante / Ana Claudia Lima de Jesus - Integrante / Marluce Moraes - Integrante.Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2007 - 2011

    Desenvolvimento de catalisador para produção do monômero estireno, Descrição: O monômero estireno é um intermediário químico de elevado valor comercial, amplamente utilizado como matéria-prima na produção de borrachas sintéticas, plásticos e resinas copoliméricas. Cerca de 3 milhões t/ano de estireno são produzidas na Ásia, 15 bilhões t/ano na Europa e 8 bilhões t/ano de estireno são produzidas na América Latina. No último caso, a Petrobras Energia e a Innova S.A. contam com a maior capacidade instalada de produção de etilbenzeno, estireno e poliestireno, com flexibilidade para atender às necessidades do mercado sul-americano e exportar o excedente. Neste contexto, a presente proposta visa a desenvolver catalisadores destinados à síntese de estireno, com a finalidade de gerar tecnologia nacional, reduzindo a dependência estrangeira. Não existem empresas que produzam esses materiais, no Brasil, o que coloca as suas empresas em completa dependência estrangeira. No projeto proposto, serão estudados sistemas catalíticos alternativos mais eficientes, que deverão conduzir a uma redução nos custos de operação. Esses sistemas deverão ser fabricados e comercializados pela Oxiteno Química S.A. Indústria e Comércio- Mauá, que deverá, em um futuro próximo, suprir o mercado nacional e latino-americano no que se refere a catalisadores de produção de estireno. Através do projeto, pretende-se formar recursos humanos e gerar conhecimentos em nível de literatura nacional e internacional. Os trabalhos serão desenvolvidos por equipes de pesquisadores da Universidade Federal da Bahia, Universidade Federal de Goiás e a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, tendo a Oxiteno S.A. Indústria e Comércio-Mauá (SP) como interveniente cofinanciadora. O projeto deverá intensificar a interação entre as instituições envolvidas, otimizando os recursos humanos e de laboratório na geração de conhecimentos científicos e tecnológicos. Serão estudados sistemas baseados em óxido de ferro contendo dopantes, puros e suportados em óxidos inorgânicos, ferritas de cobalto suportadas em óxidos inorgânicos, metais suportados em carvões ativos, hematita suportada em compostos lamelares e óxidos de ferro suportados em zeólitas. Visando à formação de recursos humanos, os trabalhos serão desenvolvidos por alunos de mestrado e bolsistas de iniciação tecnológica industrial e desenvolvimento tecnológico industrial.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (6) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Florindo Fernando Garbim - Integrante / Liliane Magalhães Nunes - Integrante / Marco Antonio Logli - Integrante / Veber Paulo Fajardo Pereira - Integrante / Denílson Rabelo - Integrante / Patrícia Pommé Confessori Sartoratto - Integrante / Nádia Mamede José - Integrante.Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / OXITENO S.A. Indústria e Comércio - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2

  • 2006 - Atual

    Implantação de unidade de avaliação de catalisadores de geração de hidrogênio por reforma a vapor de gás natural, Descrição: O projeto tem como objetivo a montagem de uma planta de bancada, com vistas ao desenvolvimento de metodologias de avaliação de catalisadores, destinados aos processos de geração de hidrogênio, especialmente a reforma a vapor de gás natural. A planta de bancada deverá permitir a reprodução das condições industriais do emprego de catalisadores de reforma a vapor do gás natural, com a finalidade de produzir hidrogênio de elevada pureza. O processo pode também empregar, como matéria prima, hidrocarbonetos de baixo peso molecular oriundos do petróleo, tais como metano e etano. Dessa forma, o projeto aborda uma reação de conversão de gás natural ou de produtos oriundos do petróleo, para a produção de combustíveis ou matéria prima da indústria química ou petroquímica. Além disso, o projeto deverá contribuir para acelerar o desenvolvimento e o uso de catalisadores de reforma de gás natural ou de nafta leve de petróleo, na Petrobras, tornando mais rápido a transferência de conhecimentos da universidade para o setor industrial. Isto deverá contribuir para um maior rendimento técnico e econômico do uso de gás natural. Espera-se que a aquisição da planta piloto possa contribuir para agilizar o processo de seleção de catalisadores industriais, acompanhamento dos catalisadores em plantas industriais e o desenvolvimento de catalisadores nacionais, na Petrobras. No que se refere à UFBA, a planta deverá proporcionar uma melhoria da infraestrutura, levando a uma maior aproximação com o setor industrial e, consequentemente, criando a oportunidade da equipe de professores e alunos de graduação e pós-graduação adquirir experiência na resolução de problemas industriais, tornando-os aptos a tratar problemas tecnológicos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.

  • 2005 - 2012

    Desenvolvimento de catalisadores em escala piloto para a reforma de gás natural, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 16/01/2015., Descrição: A reforma a vapor de gás natural, para produzir hidrogênio de alta pureza, é uma tecnologia bem sedimentada e largamente empregada em indústrias de todo o mundo. Entretanto as informações, referentes ao desenvolvimento, propriedades e aplicações dos catalisadores empregados no processo, são mantidas sob rigoroso sigilo, de forma a manter a reserva de mercado. No Brasil, a FAFEN e diversas refinarias da PETROBRÁS empregam esses materiais na geração industrial de hidrogênio de alta pureza e dependem completamente de tecnologia estrangeira. Visando a reduzir essa dependência e aumentar a sua produtividade, a OXITENO (empresa de capital nacional que fabrica e comercializa catalisadores) tem conduzido diversos trabalhos em colaboração com a UFBA, no desenvolvimento de produtos tecnológicos que possam ser comercializados. Em projeto anterior, foram produzidos diversos catalisadores alternativos, em nível de bancada, promissores para a reação de reforma a vapor. Na presente proposta, pretende-se aperfeiçoar os sistemas mais promissores, conduzindo as etapas de preparação e avaliação em planta piloto. Além disso, serão investigados novos catalisadores, com o fim de se buscar alternativas cada vez mais otimizadas. O trabalho faz parte das metas de P&D da OXITENO, interveniente e coexecutora da proposta, referente à produção de catalisadores para a geração de hidrogênio. A proposta também está inserida nas linhas de pesquisa do GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise, do Instituto de Química da UFBA, unidade executora do projeto e nas linhas de pesquisa da UFG, UFCG, UNEB e UESB, unidades coexecutoras. O estudo também pretende a geração de conhecimentos científicos e tecnológicos no desenvolvimento de novos materiais e formar recursos humanos em nível de graduação, pós-graduação e Desenvolvimento Tecnológico Industrial, além de contemplar atividades de extensão.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (4) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Karla C S Conceição - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Adriana Pires Fróes - Integrante / Itana Sena Barros - Integrante / Emília Celma de Oliveira Lima - Integrante / Liliane Magalhães Nunes - Integrante / Patrício Pommé Confessori Sartoratto - Integrante / Mairy Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Fernando Florindo Garbin - Integrante / Marco Antonio Logli - Integrante / Veber Paulo Fajardo Pereira - Integrante.Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 8 / Número de orientações: 13

  • 2005 - 2008

    Preparação e caracterização de catalisadores à base de ferro para a obtenção de alfa-olefinas via síntese de Fischer-Tropsch, Descrição: O projeto tem como objetivo desenvolver catalisadores baseados em ferro para a obtenção de alfa-olefinas, a partir de gás de síntese, na reação de Fischer-Tropsch, em um reator de leito de lama. Serão estudados catalisadores de ferro suportado em óxidos inorgânicos (óxido de zircônio, óxido de alumínio, óxido de titãnio) dopados com diferentes metais. Estes dopantes visam a aumentar a seletividade dos catalisadores para a produção de alfa-olefinas, a partir da reação de Fischer-Tropsch. Os catalisadores e suportes serão preparados por técnicas de precipitação e/ou impregnação e caracterizados por: (i) fluorescência de raios X; (ii) difração de raios X; (iii) medida de área superficial; (iv) FTIR; (v) análise térmica (DTA, TG) e (vi) redução termoprogramada. Após a reação, os catalisadores serão caracterizados por difração de raios X e medida de área superficial específica. Os catalisadores serão avaliados em planta de bancada existente na CTGAS.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.

  • 2003 - 2008

    Desenvolvimento de catalisador a nível de bancada para reforma a vapor, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 21/01/2015., Descrição: A reforma a vapor autotérmica é a tecnologia mais promissora para produzir hidrogênio de alta pureza, importante insumo da indústria petroquímica, empregado em diversas plantas industriais. Entretanto, as informações referentes ao desenvolvimento dos catalisadores, usados no processo, são mantidas sob rigoroso sigilo, de forma a manter a reserva de mercado. Considerando-se esses aspectos, neste projeto, propõe-se o desenvolvimento de catalisadores para a reforma a vapor autotérmica, com a finalidade de produzir hidrogênio de alta pureza. O trabalho faz parte das metas de P&D da Oxiteno S/A Indústria e Comércio- Mauá (S.P.), interveniente da proposta, referente à produção de catalisadores para a geração de hidrogênio. A proposta também está inserida nas linhas de pesquisa do GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise, do Instituto de Química da UFBA, unidade executora do projeto, que terá a participação da UFPB e UESB. Através do projeto, pretende-se reduzir a dependência estrangeira do Brasil, no mercado de catalisadores, ofertando um produto empregado em diversas indústrias do País, mas não disponível no mercado nacional. O projeto irá abordar a etapa de desenvolvimento de catalisadores em nível de bancada, uma fase de especial importância no desenvolvimento de catalisadores industriais. Em geral, o desenvolvimento de um catalisador industrial é uma operação de alto custo, que pode ser minimizado, se os estágios iniciais do processo forem conduzidos com cuidado e precisão. Esta etapa é de natureza científica e é geralmente conduzida no âmbito das universidades, o que justifica a presente proposta. Por outro lado, a maioria das tecnologias comerciais de produção de combustíveis e de insumos petroquímicos, a partir de hidrocarbonetos, envolve a produção de gás de síntese, uma mistura de monóxido de carbono e hidrogênio. Esta etapa constitui a principal parcela dos custos de uma planta industrial (cerca de 50%), o que tem motivado diversas empresas a pesquisar novas e melhores tecnologias. Entre as tecnologias de obtenção de gás de síntese, a reforma a vapor autotérmica. apresenta os custos mais baixos de processo, com cerca de 18% abaixo da reforma a vapor, tradicionalmente empregada em processos industriais. Essa tecnologia tem se mostrado como a mais conveniente para a produção de hidrogênio de alta pureza. A reforma a vapor autotérmica resulta da combinação de dois processos em que o calor necessário para a reforma a vapor endotérmica é suprido pela oxidação parcial de hidrocarbonetos. Os parâmetros de operação mais importantes (temperatura, pressão e razões molares oxigênio/hidrocarboneto e água/hidrocarboneto) devem ser ajustados de modo a evitar a formação de coque e minimizar o conteúdo de hidrocarboneto na mistura gasosa final. Os elementos mais importantes da tecnologia da reforma a vapor autotérmica são o reator e o catalisador. Este último deve ser otimizado de modo a minimizar a formação de coque e favorecer a produção de hidrogênio, apresentando alta atividade e seletividade, assim como alta estabilidade sob condições de temperaturas elevadas e baixas pressões parciais de água. Embora alguns catalisadores, com potencial de aplicação em reforma autotérmica, tenham sido citados na literatura, existe a necessidade de um estudo detalhado sobre a influência das variáveis de preparação sobre as propriedades desses sólidos, assim como a seleção dos sistemas mais promissores e a otimização do método de preparação. Os sólidos baseados em metais (Pt, Ni, Pd, Ir, Ru e Co) suportados em óxidos ou zeólitas têm sido apontados como os mais promissores para a reação. Neste projeto, serão desenvolvidos catalisadores baseados nesses metais, em nível de bancada, com vistas a selecionar os sistemas mais promissores para em estudo posterior em planta piloto, visando à comercialização do produto.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Elizabete de Jesus Sacramento - Integrante / Luciene Santos Carvalho - Integrante / Manuela de Santana Santos - Integrante / Márcia Souza Ramos - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / José Geraldo Pacheco Filho - Integrante / Meiry Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Antônia Soares de Oliveira - Integrante / Altemar da Cruz Luciano - Integrante / André Rosa Martins - Integrante / Jessília de Souza - Integrante / Jorge Luís Oliveira Santos - Integrante / Simone Pereira de Lima - Integrante.Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a geração e melhoria da qualidade de combustíveis, Descrição: É cada vez maior a preocupação da população e dos órgãos ambientais com o suprimento de energia e com a conservação do meio ambiente. Dessa forma, se procura desenvolver processos de geração de energia mais eficientes e que, ao mesmo tempo, possam emitir uma quantidade mínima de poluentes. Em resposta a essas demandas, neste projeto, pretende-se desenvolver: (i) catalisadores que permitam a melhoria da qualidade da gasolina, aumentando a eficiência da sua combustão em veículos automotivos e reduzindo a emissão de poluentes, como uma solução a curto prazo e (ii) catalisadores que possam ser empregados em células a combustíveis, a mais promissora opção de tecnologia limpa na geração de energia, devido ä sua alta eficiência e ao fato desse dispositivo praticamente não produzir poluentes, como uma alternativa a longo prazo. No primeiro caso, serão estudados catalisadores destinados à reforma catalítica de nafta de petróleo, que permitam aumentar a octanagem da gasolina e, assim, aumentar a eficiência da combustão e diminuir a emissão de poluentes. No segundo caso, serão desenvolvidos catalisadores destinados à reforma autotérmica do gás natural, que é um processo promissor para a geração de hidrogênio com a pureza exigida pelas células a combustível. No desenvolvimento dos catalisadores destinados à reforma de nafta de petróleo, serão abordados os seguintes aspectos: (i) estudo da influência do ferro sobre o envenenamento de catalisadores do tipo Pt/Al2O3; (ii) desenvolvimento de catalisadores trimetálicos do tipo Pt-Re-Ni/Al2O3, incluindo estudos de desativação; (iii) desenvolvimento de catalisadores do tipo Pt/L e Pt/X, incluindo o efeito de um segundo metal sobre a seletividade e a resistência à formação de coque e (iv) desenvolvimento de métodos analíticos para a análise química dos catalisadores de reforma de nafta. No desenvolvimento dos catalisadores destinados à reforma autotérmica serão conduzidos os estudos: (v) desenvolvimento de catalisadores baseados em óxidos mistos do tipo NiO-Al2O3-ZrO2 destinados à reforma a vapor; (vi) Desenvolvimento de catalisadores baseados em óxidos mistos ZrO2 ? NiO destinados à reforma a vapor; (vii) desenvolvimento de catalisadores destinados à reforma parcial; (viii) desenvolvimento de catalisadores em escala piloto e (ix) desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas aos catalisadores de reforma autotérmica. O projeto será executado pelo Instituto de Química da UFBA, tendo como coexecutoras a UNEB, UESC, UESB, UFPB e a UNIBAHIA e como intervenientes a OXITENO, a COPENE e o CADCT. A OXITENO deverá ser a responsável pelo aumento de escala do catalisador mais promissor e a COPENE deverá participar do planejamento dos experimentos e da discussão dos resultados. Espera-se que o projeto possa contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico da região Nordeste e para promover o desenvolvimento da pesquisa nas universidades emergentes do Nordeste.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Meiry Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Rosenira Serpa da Cruz - Integrante / Wlodzimierz Aleksander Keller - Integrante.Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a produção de hidrogênio de alta pureza, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 28/01/2015., Descrição: A conversão de monóxido a dióxido de carbono é uma das principais etapas na síntese da amônia e na geração de hidrogênio de alta pureza. Devido à sua exotermicidade e reversibilidade, a reação é conduzida em duas etapas em plantas industriais, de modo a tornar o processo economicamente viável. A primeira delas exige temperaturas superiores a 350 C ("High Tmperature Shift" ou reação de HTS), enquanto a outra ocorre em temperaturas inferiores a 200 C ("Low Temperature Shift" ou reação de LTS). Os catalisadores empregados na reação de HTS são óxidos de ferro contendo óxido de cromo e de cobre, que atuam como promotores textural e estrutural, respectivamente. Esses materiais apresentam alta estabilidade no desempenho sendo resistentes a vários venenos. Entretanto, apresentam um declínio na atividade catalítica, ao longo da sua vida útil, atribuída à diminuição a área superficial específica, além de causarem prejuízos ao homem e ao meio ambiente, devido à toxidez dos compostos de cromo. Desta forma, existe a demanda pelo desenvolvimento de catalisadores alternativos, que não apresentem estes inconvenientes. No Brasil diversas indústrias, tais como a FAFEN e várias refinarias da PETROBRÁS, empregam essa reação em seus processos. Entretanto, não existe nenhum fabricante nacional dos catalisadores, o que torna o país dependente da tecnologia estrangeira. Por outro lado, a Oxiteno S/A Indústria e Comércio-Mauá é uma empresa que produz e comercializa catalisadores e que, dentro das suas metas, busca a parceria com universidades, visando ao desenvolvimento de tecnologia nacional. Desta forma, a OXITENO, em parceria com o GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise do Instituto de Química da UFBA propõe, neste projeto, dar continuidade ao desenvolvimento de um catalisador de HTS, iniciado em um projeto RHAE anterior, visando à comercialização desse produto. Pretende-se estabelecer as melhores condições de operação e de desativação do catalisador e realizar os experimentos necessários à redação da patente. Pretende-se, ainda, continuar os estudos envolvendo catalisadores alternativos, aprofundando o estudo daqueles mais promissores, além de buscar novas alternativas. No projeto, também objetiva-se iniciar estudos voltados para a reação de LTS com vistas a atender à demanda da inexistência desses catalisadores no mercado nacional. Com essa ação pretende-se ofertar, no mercado nacional, catalisadores que sejam competitivos com aqueles disponíveis no mercado mundial reduzindo a dependência estrangeira. Através do projeto, espera-se a melhoria da capacitação da equipe técnica, sedimentando uma massa crítica especializada nesses sistemas, pela aproximação da universidade com o setor privado. As atividades do projeto são: (i) otimização das condições de operação e estudos de desativação com o catalisador desenvolvido em escala piloto, em que serão conduzidos testes de desativação acelerada, em planta piloto, de modo a avaliar a estabilidade do catalisador; (ii) testes de desativação, avaliando-se a influência do enxofre e cloro no envenenamento desses materiais, em planta piloto e em escala de laboratório, de modo a elaborar um protocolo de desativação; (iii) testes de resistência mecânica à compressão, de molhabilidade e outros; (iv) estudos aprofundados dos catalisadores mais promissores desenvolvidos no projeto anterior (óxidos de ferro dopados com cobalto ou níquel) e (v) estudo exploratório de catalisadores alternativos em que serão estudados catalisadores baseados em: (1) magnetita suportada em óxidos cerâmicos a partir de fluidos magnéticos; (2) níquel, óxido de zinco e óxido de alumínio e (iii) do tipo Pt/ZrO2-Ce. Os catalisadores novos e usados, envenenados ou não, serão caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica e porosidade, análise térmica (DTA/TG) e redução termoprogramada.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Valéria Vicentini - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 4

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores suportados metalocênicos, Descrição: O trabalho envolve o desenvolvimento de catalisadores metalocênicos para a polimerização de etileno. Serão preparados diferentes suportes (sílica mesoporosa, óxidos mistos, sílicas comerciais e sintéticas e cloreto de magnésio), que serão impregnadas com compostos metalocênicos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Oséias Pereira Alves Teodoro - Integrante / Débora Correa dos Santos - Integrante / Alan Kardec do Nascimento - Coordenador / Kelley Cristina Oliveira - Integrante / César Augusto Sales Barbosa - Integrante / Joilma Menezes - Integrante / Paula Gimenez - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2001 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a geração de hidrogênio a partir de gás natural ou nafta de petróleo, Descrição: Considerando que o desenvolvimento de um catalisador industrial é uma operação de alto custo e que pode variar em função da natureza do catalisador, neste projeto, será conduzida a primeira etapa no desenvolvimento de um catalisador industrial, em que se avalia diversos sistemas, obtidos com diferentes métodos de preparação, num estudo exploratório, visando a identificar os catalisadores mais promissores, que apresentem potencial para a preparação em escala piloto. Os catalisadores são destinados à produção de hidrogênio, a partir de gás natural ou nafta de petróleo através de três rotas: (i) reforma a vapor de gás natural ou nafta de petróleo; (ii) reforma de gás natural com dióxido de carbono e (iii) oxidação parcial do gás natural. Serão preparados sólidos à base de: (i) níquel suportado em alumina modificada, óxido de zircônio, de magnésio, de lantânio; em zeólitas e em peneiras moleculares; (ii) paládio suportado em óxido de lantânio e de magnésio; (iii) cobalto suportado em óxido de zircônio; (iv) rutênio suportado em zeólitas e peneiras moleculares e (v) hexaluminatos de alcalinos terrosos e de lantânio. Com a finalidade de se obter métodos de preparação otimizados, dos materiais sob estudo, serão também desenvolvidos métodos analíticos, especialmente adequados a esses sistemas. O projeto foi desenvolvido na UFBA, UFPB, UFAL, UESB, UNEB e UNIFACS, com a participação da OXITENO, empresa produtora de catalisadores. Espera-se que o projeto possa gerar conhecimentos científicos e tecnológicos, no desenvolvimento de novos materiais, que possam ser empregados em indústrias do setor petróleo.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / MARLY FERNANDES ARAUJO CARVALHO - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Guillermo José Patermina Berrocal - Integrante / Edgardo Meza Fuenters - Integrante / Jaime Soares Boaventura - Integrante / Joselito Moreira de Oliveira - Integrante / Manuela de Santana Santos - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante / Luiz Antonio Magalhães Pontes - Integrante / Bárbara Cristina Tavares - Integrante / José Geraldo Pacheco Filho - Integrante / Maria Wilma Nunes Cordeiro Carvalho - Integrante / Soraia Teixeira Brandão - Integrante / Vicemário Simões - Integrante / Florindo Fernando Garbim - Integrante / Maurício Alvarez Munoz - Integrante / Paulo Roberto Rodrigues de Oliveira Junior - Integrante / Jadson Santos Moura - Integrante / Simone Pereira Lima - Integrante / Altair Marques Silva - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 22 / Número de orientações: 11

  • 2001 - 2005

    Conversão de gás natural e hidrocarbonetos líquidos por rota tradicional, Descrição: O projeto visa a desenvolver catalisadores e otimizar os processos para a conversão de gás natural a combustíveis, através da reação de Fischer-Tropsch, de modo a aumentar a rentabilidade do processo. O projeto consta das seguintes etapas: (i) estudo do emprego de zeólitas, óxido de nióbio e outros, como aditivos ou suportes as fases metálicas; estudo e modelagem de reatores de Fischer-Tropsch; (iii) estudo do processo e catalisadores para reforma autotérmica; (iv) estudo da reforma com dióxido de carbono e (v) avaliação do processo de inovação e da competitividade dos processos GTL.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Martin Schmal - Coordenador / Pedro Arroyo - Integrante / Eduardo Falabella Souza-Aguiar - Integrante / Ricardo Reis Soares - Integrante / Fábio Barboza Passos - Integrante / Fabio Bellot Noronha - Integrante / José Luiz Fontes Monteiro - Integrante / Cláudio Mota - Integrante / Eledir Sobrinho - Integrante / Lúcia Gorenstin Appel - Integrante / Victor Teixeira da Silva - Integrante.Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2001 - 2003

    Desenvolvimento de tecnologia alternativa à produção de MTBE, Descrição: O projeto será desenvolvido UFBA e pela Copene Petroquímica do Nordeste S.A.,Camaçari, Ba. O estudo visa à produção do iso-octano, um provável substituto para o MTBE (éter metil terc- butílico), assim como o desenvolvimento de novos catalisadores. De acordo com a tecnologia existente, o iso-octano pode ser obtido através da hidrogenação do iso-octeno que, por sua vez, pode ser obtido pela dimerização do isobuteno sobre catalisdores ácidos. Este último processo é similar à síntese do MTBE, de modo que as plantas industriais do MTBE podem ser usadas para produzir este composto, sendo necessário, todavia um estudo das condições e da cinética da reação. Por outro lado, a etapa de hidrogenação não envolve nenhuma modificação da tecnologia, razão pela qual não será objeto de estudo neste projeto. Serão conduzidas as seguintes etapas: (i) estudo das condições de reação de síntese do iso-octeno (temperatura e massa do catalisador); (ii) estudo das condições de equilíbrio da reação; (iii) estudo cinético da síntese do iso-octeno vos para a gasolina (a serem selecionados); (iv) desenvolvimento de novos catalisadores e (v) avaliação do iso-octeno e do iso-octano como aditivos da gasolina. Esta etapa tem a finalidade de estabelecer uma relação entre as propriedades da gasolina e o melhor aditivo, uma vez que estudos anteriores mostraram que ambos os compostos podem ser usados como aditivos. Devido à recente proibição do uso de MTBE pelos EUA, a partir do ano 2002, o projeto permitirá que a COPENE mantenha e amplie o nível de exportação de aditivos da gasolina. Além disso, muitos dos temas abordados são pouco estudados, o que permite a geração de novos conhecimentos científicos. Esses trabalhos deverão tornar a empresa mais produtiva e competitiva, gerando tecnologia nacional e contribuindo para o desenvolvimento da região Nordeste e do setor petroquímico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Emerentino Brazil Quadro - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Amalia Luz Costa Pereira - Integrante / Soraia de Jesus Oliveira - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Lílian Saacramento Costa - Integrante / Nilson Alves dos Santos - Integrante / Oséias Pereira Alves Teodoro - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro.

  • 2000 - 2001

    Regeneração de catalisadores, Descrição: O projeto visa a desenvolver estudos na área de caracterização de catalisadores de desidrogenação de parafinas, do tipo Pt-Sn-In/Al2O3, com o objetivo de otimizar o processo de regeneração. O trabalho constará de estudo da fase metálica do catalisador de desidrogenação de parafinas longas visando a identificar, por diversas técnicas de caracterização, as diferenças entre o catalisador novo e o regenerado, em escala industrial. O estudo deverá fornecer subsídios para a interpretação dos resultados obtidos nos estudos de regeneração do catalisador industrial, em desenvolvimento na DETEN, em parceria com a Oxiteno. Serão preparadas amostras de catalisadores do tipo Pt/Al2O3, Sn/Al2O3, In/Al2O3, Pt-Sn/Al2O3, Pt-In/Al2O3, Sn-In/Al2O3, Pt-Sn-In/Al2O3, que servirão como sistemas modelo, já que se trata de sólidos com composições e métodos de preparação conhecidos. Na preparação desses materiais, se busca um catalisador com características próximas aos sistemas comerciais; para isto, os sólidos preparados, por diferentes métodos, serão submetidos a testes catalíticos (DETEN) de modo a se escolher aquele com desempenho próximo ao comercial. Em seguida, os materiais serão caracterizados por redução termoprogramada (TPR) e testes catalíticos com reações-modelo. Este estudo corresponderá ao desenvolvimento do método de preparação apropriado e obtenção de curvas padrão de TPR, ainda não disponíveis em literatura aberta. Os trabalhos serão desenvolvidos no Instituto de Química da UFBA, em cooperação com a DETEN.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Giancarlos Gangemin - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante.Financiador(es): Deten Quimica S.A. - Auxílio financeiro.

  • 1999 - 2004

    Potencialização de cargas de menor valor agregado por reações de transalquilação, Projeto certificado pela empresa Braskem - Camaçari - Eteno em 13/01/2015., Descrição: O projeto trata do aproveitamento de uma corrente de baixo valor comercial, gerada em uma das etapas do processo da COPENE (corrente C9+), convertendo-a em produtos de elevado valor agregado (xilenos). O trabalho, que será conduzido pela UFBA e por essa empresa, consiste da modelagem cinética da transalquilação de benzeno com compostos aromáticos com 9 ou mais átomos de carbono (corrente C9+) e do estudo da desativação do catalisador mais promissor para essa reação (mordenita), visando à implementação desse processo na COPENE. Os estudos cinéticos constam do planejamento de experimentos, testes realizados em condições próximas às industriais (altas pressões) e discriminação de modelos e otimização. Os estudos de desativação envolveram a caracterização das amostras coqueadas em laboratório e da caracterização de outros catalisadores comerciais (zeólita beta) e preparados em laboratório (aluminosilicatos mesoporosos). Nos dois últimos casos, pretende-se que a equipe se torne apta a prever o comportamento de sistemas alternativos, que possam eventualmente substituir o catalisador atualmente considerado o mais promissor, tornando o processo mais flexível. A reação ainda não é comercializada, mas diversos experimentos conduzidos na COPENE, assim como informações disponíveis em patentes, mostraram a viabilidade técnica e econômica do processo. Este trabalho tornou a empresa mais produtiva e competitiva, gerando tecnologia nacional e contribuindo para o desenvolvimento da região Nordeste e do setor petroquímico. Sendo o tema abordado pouco estudado, o projeto permitiu a geração de novos conhecimentos tecnológicos e científicos, através da publicação de trabalhos em periódicos nacionais e internacionais. A partir deste projeto, será implementada uma nova linha de trabalho na UFBA.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (0) Graduação: (6) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Antoninho Valentini - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Adriana Santana de Oliveira - Integrante / Jorge maurício David - Integrante / Suzana Marques Domingues - Integrante / Lucimar Pacheco Gomes - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Alcinéia Conceição Oliveira - Integrante / Jomar de Souza Cruz - Integrante / Lorena Cristina Alves de Oliveira - Integrante / Luiz Antonio Magalhães Pontes - Integrante / Benício Barros Neto - Integrante / Diocleciano Pereira dos Santos - Integrante / Augusto de Oliveira Cardoso - Integrante.Financiador(es): Braskem - Camaçari - Eteno - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 1999 - 2002

    Desenvolvimento de catalisadores comerciais, Descrição: O projeto será desenvolvido no âmbito do Edital 02-RHAE-01/98-02/01-207, em colaboração com a OXITENO e visa ao desenvolvimento de um catalisador em escala piloto, assim como o estudo exploratório de sistemas alternativos, destinados à oxidação do monóxido a dióxido de carbono a altas temperaturas (reação de HTS) e do desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas a esses materiais. O objetivo do projeto será alcançado através das seguintes metas físicas: (i) desenvolvimento de um catalisador em escala piloto; (ii) estudo exploratório de sistemas alternativos e (iii) desenvolvimento de técnicas analíticas. No primeiro caso, serão selecionadas algumas formulações de catalisadores, a partir de estudos anteriormente conduzidos na UFBa e serão realizadas diversas preparações, envolvendo gradativos aumentos de escala. Os materiais serão caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica e de porosidade, redução termoprogramada e espectroscopia Mössbauer. Serão, também, conduzidos estudos de quimissorção por FTIR, para se conhecer detalhadamente a reação. Os catalisadores, em forma de pó, serão avaliados em teste microcatalítico. A amostra mais promissora será empastilhada, em diversas condições, de modo a se obter a condição mais adequada para o material em questão. Em seguida, serão conduzidos testes em planta piloto, simultâneos com testes microcatalíticos de pastilhas moídas. No estudo exploratório de sistemas alternativos, será avaliado o emprego de diversos dopantes em hematita ou magnetita e serão desenvolvidos novos métodos de preparação de óxidos de ferro, visando à obtenção de materiais com características texturais, especialmente projetadas para o seu emprego como catalisador. No último caso, será avaliado o uso de carboxilatos, surfactantes e polímeros, no controle das propriedades texturais e catalíticas dos óxidos de ferro, além do uso de materiais zeolíticos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (13) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Genira Carneiro de Araújo - Integrante / Paulo Sérgio Santana Nobre - Integrante / Caroline Lisboa da Rocha Bittencourt - Integrante / Adriana Caires de Oliveira - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / André Luiz Castro Bonfim - Integrante / Juliano Bonfim Souza - Integrante / Vladimir Albano Costa Falcon - Integrante / Eduardo Ivo de Queiroz Cavalcanti - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Nara Andréa de Oliveira - Integrante / Camilo Castro de Oliveira - Integrante.Financiador(es): Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 29 / Número de orientações: 10

  • 1998 - 2003

    Desenvolvimento de catalisadores Industriais, Descrição: O projeto, que será desenvolvido no âmbito do EditalCEMAT-01/97-02/03, em colaboração com a OXITENO visa ao desenvolvimento de um catalisador em escala piloto e ao estudo exploratório de sistemas alternativos, destinados à oxidação do monóxido a dióxido de carbono a altas temperaturas (reação de HTS), assim como ao desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas a esses materiais. O projeto constará das seguintes atividades: (i) desenvolvimento de um catalisador em escala piloto; (ii) estudo exploratório de sistemas alternativos e (iii) desenvolvimento de técnicas analíticas. No primeiro caso, foram selecionadas algumas formulações de catalisadores, a partir de estudos anteriormente conduzidos na UFBa e foram realizadas diversas preparações, envolvendo gradativos aumentos de escala. Os materiais foram caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica, de porosidade, redução termoprogramada e espectroscopia Mössbauer. Foram também conduzidos estudos de quimissorção por FTIR, para obter um conhecimento mais detalhado da reação. Os catalisadores, em forma de pó, foram avaliados em teste microcatalítico. A amostra mais promissora foi empastilhada, em diversas condições, de modo a se obter a condição mais adequada para o material em questão. Em seguida, foram conduzidos testes em planta piloto, simultâneos com testes microcatalíticos de pastilhas moídas. No estudo exploratório de sistemas alternativos, foi avaliado o emprego de diversos dopantes em hematita ou magnetita e foram desenvolvidos novos métodos de preparação de óxidos de ferro, visando à obtenção de materiais com características texturais, especialmente projetadas para o seu emprego como catalisador. No último caso, foi avaliado o uso de carboxilatos, surfactantes e polímeros, no controle das propriedades texturais e catalíticas dos óxidos de ferro, além do uso de materiais zeolíticos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (13) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Genira Carneiro de Araújo - Integrante / Paulo Sérgio Santana Nobre - Integrante / Caroline Lisboa da Rocha Bittencourt - Integrante / Adriana Caires de Oliveira - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / André Luiz Castro Bonfim - Integrante / Juliano Bonfim Souza - Integrante / Vladimir Albano Costa Falcon - Integrante / Eduardo Ivo de Queiroz Cavalcanti - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Nara Andréa de Oliveira - Integrante / Camilo Castro de Oliveira - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 9

  • 1995 - 1999

    Otimização do processo de reforma catalítica. Estudos de desativação de catalisadores, Descrição: Este projeto será desenvolvido no âmbito do programa PADCT III (Edital QEQ-04/94) e objetiva estudar os processos de desativação de catalisadores, usados na unidade de reforma catalítica da Copene Esses estudos incluem, em um primeiro estágio, a preparação, caracterização e avaliação de catalisadores, com formulação química semelhante àquela do catalisador comercial, com o objetivo principal de gerar subsídios que possam levar a um melhor conhecimento do mecanismo de atuação desses materiais, do papel dos seus constituintes e da sua desativação. Nessa etapa, serão, também, desenvolvidos métodos de análises, para o acompanhamento dos produtos de reação e dos catalisadores. O estágio seguinte consiste na avaliação dos catalisadores em testes de desativação acelerada, em reator microcatalítico, seguida de regeneração e reavaliação. Com os catalisadores mais promissores, e o comercial, serão realizados testes de longa duração, usando-se um reator integral, com o objetivo de modelar a reação, com decaimento catalítico, a ser usada na simulação dos reatores industriais. Devido ao fato das plantas petroquímicas, destinadas à produção de compostos aromáticos, possuírem tecnologia estrangeira de difícil acesso, impedindo inovações ou melhoramentos, o projeto deverá contribuir para a capacitação técnica nacional, reduzindo a dependência externa e, também, gerar tecnologia de interesse para a indústria química brasileira. Do ponto de vista da empresa, o resultado será a definição de padrões de desempenho dos catalisadores e de novas políticas de campanha, resultando na melhoria dos produtos a um custo operacional mais baixo. Do ponto de vista da UFBA, o projeto permitirá a consolidação de um grupo emergente na área de desativação de catalisadores, tornando-o capaz de responder, a curto prazo, questões técnicas relativas a processos industriais, assim como contribuir para a geração de tecnologia e formação de recursos humanos, em nível nacional.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Jaildes Marques Britto - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Jailson Bittencourtt de Andrade - Integrante / Sérgio Luís Costa Ferreira - Integrante / Letícia Suné - Integrante / Maria de Fátima Lopes - Integrante / Luís Antônio Magalhães Pontes - Integrante.Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 18 / Número de orientações: 5

  • 1995 - 1997

    Cinética, modelagem e simulação de reatores catalíticos heterogêneos. Item 2: Processamento de olefinas, Descrição: O projeto será desenvolvido pela UFBA, no âmbito do programa RHAE/CNPq, em colaboração com a COPENE Petroquímica do Nordeste S.A. (Camaçari, Ba). O projeto procura integrar equipes profissionais da universidade e da empresa, que atuavam isoladamente na área de catálise, modelagem cinética, engenharia de reatores e simulação e modelagem de processos. Serão estudadas as reações de isomerização de xilenos, hidrogenação seletiva de acetilenos e sínteses de éteres (ETBE, TAME). O GECCAT será responsável pelo estudo da cinética intrínseca da reação de síntese do éter etil terc-butílico (ETBE), de modo a fornecer dados para a modelagem do reator industrial.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / João Luís Rangel Costa - Integrante / Emerentino Brazil Quadro - Integrante / José Fernando Padilha - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 6 / Número de orientações: 2

  • 1994 - 1997

    Catalisadores de Reforma de Nafta, Descrição: O projeto, desenvolvido no âmbito do programa RHAE, abordava catalisadores do tipo Pt-Re/Al2O3-Cl, usados na unidade de reforma de nafta da Copene, no que se refere a aspectos de desativação e regeneração e da investigação de catalisadores de nova geração, para o referido processo. O estudo foi dividido em três partes: (i) desativação do catalisador Pt-Re/Al2O3, cujo objetivo era identificar os diferentes estágios de depósito de coque sobre o catalisador, usando amostras coletadas ao longo de quatro anos de operação da unidade. Após esse estudo, pretendia-se prever o tempo de campanha residual, através da avaliação da taxa de desativação do catalisador, ao longo do tempo; (ii) efeito do teor de cloro na regeneração do catalisador, visando reduzir o impacto ambiental e o consumo de produtos químicos no processo e (iii) avaliação de catalisadores de última geração do tipo Pt/zeólita, em que se pretendia investigar amostras preparadas em laboratório.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / José Miguel Parera - Integrante / Jaildes Marques Britto - Coordenador / Nora Susana Fígoli - Integrante / Kleber Lima Souza - Integrante / Karen Souza Santos - Integrante / José Luís Figueiredo - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 3

  • 2008 - 2013

    Desenvolvimento de catalisadores para o hidrocraqueamento de resíduo, Descrição: O projeto visa ao desenvolvimento de catalisadores baseados em oxihidróxidos de ferro, destinados ao hidrocraqueamento de resíduo de vácuo do petróleo. Serão estudados catalisadores baseados em lepidocrocita e goetita, mas também serão conduzidos testes preliminares com catalisadores baseados em akaneita e ferroxihita. Os materiais serão obtidos a partir de sulfato férrico e ferroso. Será estudada a influência das seguintes variáveis de preparação: pH, temperatura, tempo de hidrólise e/ou composição química do meio aquoso, de modo a obter materiais com características e propriedades adequadas ao seu emprego como catalisador. Os materiais obtidos serão caracterizados e avaliados no hidrocraqueamento de resíduo do petróleo.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Amalia Luz Costa Pereira - Integrante / Carmem Lúcia Tavares da Silva - Integrante / Ana Claudia Lima de Jesus - Integrante / Marluce Moraes - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2007 - 2011

    Desenvolvimento de catalisador para produção do monômero estireno, Descrição: O monômero estireno é um intermediário químico de elevado valor comercial, amplamente utilizado como matéria-prima na produção de borrachas sintéticas, plásticos e resinas copoliméricas. Cerca de 3 milhões t/ano de estireno são produzidas na Ásia, 15 bilhões t/ano na Europa e 8 bilhões t/ano de estireno são produzidas na América Latina. No último caso, a Petrobras Energia e a Innova S.A. contam com a maior capacidade instalada de produção de etilbenzeno, estireno e poliestireno, com flexibilidade para atender às necessidades do mercado sul-americano e exportar o excedente. Neste contexto, a presente proposta visa a desenvolver catalisadores destinados à síntese de estireno, com a finalidade de gerar tecnologia nacional, reduzindo a dependência estrangeira. Não existem empresas que produzam esses materiais, no Brasil, o que coloca as suas empresas em completa dependência estrangeira. No projeto proposto, serão estudados sistemas catalíticos alternativos mais eficientes, que deverão conduzir a uma redução nos custos de operação. Esses sistemas deverão ser fabricados e comercializados pela Oxiteno Química S.A. Indústria e Comércio- Mauá, que deverá, em um futuro próximo, suprir o mercado nacional e latino-americano no que se refere a catalisadores de produção de estireno. Através do projeto, pretende-se formar recursos humanos e gerar conhecimentos em nível de literatura nacional e internacional. Os trabalhos serão desenvolvidos por equipes de pesquisadores da Universidade Federal da Bahia, Universidade Federal de Goiás e a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, tendo a Oxiteno S.A. Indústria e Comércio-Mauá (SP) como interveniente cofinanciadora. O projeto deverá intensificar a interação entre as instituições envolvidas, otimizando os recursos humanos e de laboratório na geração de conhecimentos científicos e tecnológicos. Serão estudados sistemas baseados em óxido de ferro contendo dopantes, puros e suportados em óxidos inorgânicos, ferritas de cobalto suportadas em óxidos inorgânicos, metais suportados em carvões ativos, hematita suportada em compostos lamelares e óxidos de ferro suportados em zeólitas. Visando à formação de recursos humanos, os trabalhos serão desenvolvidos por alunos de mestrado e bolsistas de iniciação tecnológica industrial e desenvolvimento tecnológico industrial.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (6) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Florindo Fernando Garbim - Integrante / Liliane Magalhães Nunes - Integrante / Marco Antonio Logli - Integrante / Veber Paulo Fajardo Pereira - Integrante / Denílson Rabelo - Integrante / Patrícia Pommé Confessori Sartoratto - Integrante / Nádia Mamede José - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / OXITENO S.A. Indústria e Comércio - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2

  • 2006 - Atual

    Implantação de unidade de avaliação de catalisadores de geração de hidrogênio por reforma a vapor de gás natural, Descrição: O projeto tem como objetivo a montagem de uma planta de bancada, com vistas ao desenvolvimento de metodologias de avaliação de catalisadores, destinados aos processos de geração de hidrogênio, especialmente a reforma a vapor de gás natural. A planta de bancada deverá permitir a reprodução das condições industriais do emprego de catalisadores de reforma a vapor do gás natural, com a finalidade de produzir hidrogênio de elevada pureza. O processo pode também empregar, como matéria prima, hidrocarbonetos de baixo peso molecular oriundos do petróleo, tais como metano e etano. Dessa forma, o projeto aborda uma reação de conversão de gás natural ou de produtos oriundos do petróleo, para a produção de combustíveis ou matéria prima da indústria química ou petroquímica. Além disso, o projeto deverá contribuir para acelerar o desenvolvimento e o uso de catalisadores de reforma de gás natural ou de nafta leve de petróleo, na Petrobras, tornando mais rápido a transferência de conhecimentos da universidade para o setor industrial. Isto deverá contribuir para um maior rendimento técnico e econômico do uso de gás natural. Espera-se que a aquisição da planta piloto possa contribuir para agilizar o processo de seleção de catalisadores industriais, acompanhamento dos catalisadores em plantas industriais e o desenvolvimento de catalisadores nacionais, na Petrobras. No que se refere à UFBA, a planta deverá proporcionar uma melhoria da infraestrutura, levando a uma maior aproximação com o setor industrial e, consequentemente, criando a oportunidade da equipe de professores e alunos de graduação e pós-graduação adquirir experiência na resolução de problemas industriais, tornando-os aptos a tratar problemas tecnológicos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Roberto Carlos Bittencourt - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2012

    Desenvolvimento de catalisadores em escala piloto para a reforma de gás natural, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 16/01/2015., Descrição: A reforma a vapor de gás natural, para produzir hidrogênio de alta pureza, é uma tecnologia bem sedimentada e largamente empregada em indústrias de todo o mundo. Entretanto as informações, referentes ao desenvolvimento, propriedades e aplicações dos catalisadores empregados no processo, são mantidas sob rigoroso sigilo, de forma a manter a reserva de mercado. No Brasil, a FAFEN e diversas refinarias da PETROBRÁS empregam esses materiais na geração industrial de hidrogênio de alta pureza e dependem completamente de tecnologia estrangeira. Visando a reduzir essa dependência e aumentar a sua produtividade, a OXITENO (empresa de capital nacional que fabrica e comercializa catalisadores) tem conduzido diversos trabalhos em colaboração com a UFBA, no desenvolvimento de produtos tecnológicos que possam ser comercializados. Em projeto anterior, foram produzidos diversos catalisadores alternativos, em nível de bancada, promissores para a reação de reforma a vapor. Na presente proposta, pretende-se aperfeiçoar os sistemas mais promissores, conduzindo as etapas de preparação e avaliação em planta piloto. Além disso, serão investigados novos catalisadores, com o fim de se buscar alternativas cada vez mais otimizadas. O trabalho faz parte das metas de P&D da OXITENO, interveniente e coexecutora da proposta, referente à produção de catalisadores para a geração de hidrogênio. A proposta também está inserida nas linhas de pesquisa do GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise, do Instituto de Química da UFBA, unidade executora do projeto e nas linhas de pesquisa da UFG, UFCG, UNEB e UESB, unidades coexecutoras. O estudo também pretende a geração de conhecimentos científicos e tecnológicos no desenvolvimento de novos materiais e formar recursos humanos em nível de graduação, pós-graduação e Desenvolvimento Tecnológico Industrial, além de contemplar atividades de extensão.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (4) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Karla C S Conceição - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Adriana Pires Fróes - Integrante / Itana Sena Barros - Integrante / Emília Celma de Oliveira Lima - Integrante / Liliane Magalhães Nunes - Integrante / Patrício Pommé Confessori Sartoratto - Integrante / Mairy Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Fernando Florindo Garbin - Integrante / Marco Antonio Logli - Integrante / Veber Paulo Fajardo Pereira - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 8 / Número de orientações: 13

  • 2005 - 2008

    Preparação e caracterização de catalisadores à base de ferro para a obtenção de alfa-olefinas via síntese de Fischer-Tropsch, Descrição: O projeto tem como objetivo desenvolver catalisadores baseados em ferro para a obtenção de alfa-olefinas, a partir de gás de síntese, na reação de Fischer-Tropsch, em um reator de leito de lama. Serão estudados catalisadores de ferro suportado em óxidos inorgânicos (óxido de zircônio, óxido de alumínio, óxido de titãnio) dopados com diferentes metais. Estes dopantes visam a aumentar a seletividade dos catalisadores para a produção de alfa-olefinas, a partir da reação de Fischer-Tropsch. Os catalisadores e suportes serão preparados por técnicas de precipitação e/ou impregnação e caracterizados por: (i) fluorescência de raios X; (ii) difração de raios X; (iii) medida de área superficial; (iv) FTIR; (v) análise térmica (DTA, TG) e (vi) redução termoprogramada. Após a reação, os catalisadores serão caracterizados por difração de raios X e medida de área superficial específica. Os catalisadores serão avaliados em planta de bancada existente na CTGAS.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / José Roberto de Souza - Coordenador / José Harlen Albino Dantas - Integrante / Leopoldo Osvaldo Alcázar Rojas - Integrante / Alcides Romano Balthar - Integrante / Cláudio Fernandes da Silva - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2003 - 2008

    Desenvolvimento de catalisador a nível de bancada para reforma a vapor, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 21/01/2015., Descrição: A reforma a vapor autotérmica é a tecnologia mais promissora para produzir hidrogênio de alta pureza, importante insumo da indústria petroquímica, empregado em diversas plantas industriais. Entretanto, as informações referentes ao desenvolvimento dos catalisadores, usados no processo, são mantidas sob rigoroso sigilo, de forma a manter a reserva de mercado. Considerando-se esses aspectos, neste projeto, propõe-se o desenvolvimento de catalisadores para a reforma a vapor autotérmica, com a finalidade de produzir hidrogênio de alta pureza. O trabalho faz parte das metas de P&D da Oxiteno S/A Indústria e Comércio- Mauá (S.P.), interveniente da proposta, referente à produção de catalisadores para a geração de hidrogênio. A proposta também está inserida nas linhas de pesquisa do GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise, do Instituto de Química da UFBA, unidade executora do projeto, que terá a participação da UFPB e UESB. Através do projeto, pretende-se reduzir a dependência estrangeira do Brasil, no mercado de catalisadores, ofertando um produto empregado em diversas indústrias do País, mas não disponível no mercado nacional. O projeto irá abordar a etapa de desenvolvimento de catalisadores em nível de bancada, uma fase de especial importância no desenvolvimento de catalisadores industriais. Em geral, o desenvolvimento de um catalisador industrial é uma operação de alto custo, que pode ser minimizado, se os estágios iniciais do processo forem conduzidos com cuidado e precisão. Esta etapa é de natureza científica e é geralmente conduzida no âmbito das universidades, o que justifica a presente proposta. Por outro lado, a maioria das tecnologias comerciais de produção de combustíveis e de insumos petroquímicos, a partir de hidrocarbonetos, envolve a produção de gás de síntese, uma mistura de monóxido de carbono e hidrogênio. Esta etapa constitui a principal parcela dos custos de uma planta industrial (cerca de 50%), o que tem motivado diversas empresas a pesquisar novas e melhores tecnologias. Entre as tecnologias de obtenção de gás de síntese, a reforma a vapor autotérmica. apresenta os custos mais baixos de processo, com cerca de 18% abaixo da reforma a vapor, tradicionalmente empregada em processos industriais. Essa tecnologia tem se mostrado como a mais conveniente para a produção de hidrogênio de alta pureza. A reforma a vapor autotérmica resulta da combinação de dois processos em que o calor necessário para a reforma a vapor endotérmica é suprido pela oxidação parcial de hidrocarbonetos. Os parâmetros de operação mais importantes (temperatura, pressão e razões molares oxigênio/hidrocarboneto e água/hidrocarboneto) devem ser ajustados de modo a evitar a formação de coque e minimizar o conteúdo de hidrocarboneto na mistura gasosa final. Os elementos mais importantes da tecnologia da reforma a vapor autotérmica são o reator e o catalisador. Este último deve ser otimizado de modo a minimizar a formação de coque e favorecer a produção de hidrogênio, apresentando alta atividade e seletividade, assim como alta estabilidade sob condições de temperaturas elevadas e baixas pressões parciais de água. Embora alguns catalisadores, com potencial de aplicação em reforma autotérmica, tenham sido citados na literatura, existe a necessidade de um estudo detalhado sobre a influência das variáveis de preparação sobre as propriedades desses sólidos, assim como a seleção dos sistemas mais promissores e a otimização do método de preparação. Os sólidos baseados em metais (Pt, Ni, Pd, Ir, Ru e Co) suportados em óxidos ou zeólitas têm sido apontados como os mais promissores para a reação. Neste projeto, serão desenvolvidos catalisadores baseados nesses metais, em nível de bancada, com vistas a selecionar os sistemas mais promissores para em estudo posterior em planta piloto, visando à comercialização do produto.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Elizabete de Jesus Sacramento - Integrante / Luciene Santos Carvalho - Integrante / Manuela de Santana Santos - Integrante / Márcia Souza Ramos - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / José Geraldo Pacheco Filho - Integrante / Meiry Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Antônia Soares de Oliveira - Integrante / Altemar da Cruz Luciano - Integrante / André Rosa Martins - Integrante / Jessília de Souza - Integrante / Jorge Luís Oliveira Santos - Integrante / Simone Pereira de Lima - Integrante., Financiador(es): Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores suportados metalocênicos, Descrição: O trabalho envolve o desenvolvimento de catalisadores metalocênicos para a polimerização de etileno. Serão preparados diferentes suportes (sílica mesoporosa, óxidos mistos, sílicas comerciais e sintéticas e cloreto de magnésio), que serão impregnadas com compostos metalocênicos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Oséias Pereira Alves Teodoro - Integrante / Débora Correa dos Santos - Integrante / Alan Kardec do Nascimento - Coordenador / Kelley Cristina Oliveira - Integrante / César Augusto Sales Barbosa - Integrante / Joilma Menezes - Integrante / Paula Gimenez - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a geração e melhoria da qualidade de combustíveis, Descrição: É cada vez maior a preocupação da população e dos órgãos ambientais com o suprimento de energia e com a conservação do meio ambiente. Dessa forma, se procura desenvolver processos de geração de energia mais eficientes e que, ao mesmo tempo, possam emitir uma quantidade mínima de poluentes. Em resposta a essas demandas, neste projeto, pretende-se desenvolver: (i) catalisadores que permitam a melhoria da qualidade da gasolina, aumentando a eficiência da sua combustão em veículos automotivos e reduzindo a emissão de poluentes, como uma solução a curto prazo e (ii) catalisadores que possam ser empregados em células a combustíveis, a mais promissora opção de tecnologia limpa na geração de energia, devido ä sua alta eficiência e ao fato desse dispositivo praticamente não produzir poluentes, como uma alternativa a longo prazo. No primeiro caso, serão estudados catalisadores destinados à reforma catalítica de nafta de petróleo, que permitam aumentar a octanagem da gasolina e, assim, aumentar a eficiência da combustão e diminuir a emissão de poluentes. No segundo caso, serão desenvolvidos catalisadores destinados à reforma autotérmica do gás natural, que é um processo promissor para a geração de hidrogênio com a pureza exigida pelas células a combustível. No desenvolvimento dos catalisadores destinados à reforma de nafta de petróleo, serão abordados os seguintes aspectos: (i) estudo da influência do ferro sobre o envenenamento de catalisadores do tipo Pt/Al2O3; (ii) desenvolvimento de catalisadores trimetálicos do tipo Pt-Re-Ni/Al2O3, incluindo estudos de desativação; (iii) desenvolvimento de catalisadores do tipo Pt/L e Pt/X, incluindo o efeito de um segundo metal sobre a seletividade e a resistência à formação de coque e (iv) desenvolvimento de métodos analíticos para a análise química dos catalisadores de reforma de nafta. No desenvolvimento dos catalisadores destinados à reforma autotérmica serão conduzidos os estudos: (v) desenvolvimento de catalisadores baseados em óxidos mistos do tipo NiO-Al2O3-ZrO2 destinados à reforma a vapor; (vi) Desenvolvimento de catalisadores baseados em óxidos mistos ZrO2 ? NiO destinados à reforma a vapor; (vii) desenvolvimento de catalisadores destinados à reforma parcial; (viii) desenvolvimento de catalisadores em escala piloto e (ix) desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas aos catalisadores de reforma autotérmica. O projeto será executado pelo Instituto de Química da UFBA, tendo como coexecutoras a UNEB, UESC, UESB, UFPB e a UNIBAHIA e como intervenientes a OXITENO, a COPENE e o CADCT. A OXITENO deverá ser a responsável pelo aumento de escala do catalisador mais promissor e a COPENE deverá participar do planejamento dos experimentos e da discussão dos resultados. Espera-se que o projeto possa contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico da região Nordeste e para promover o desenvolvimento da pesquisa nas universidades emergentes do Nordeste.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Meiry Gláucia Freire Rodrigues - Integrante / Rosenira Serpa da Cruz - Integrante / Wlodzimierz Aleksander Keller - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2003 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a produção de hidrogênio de alta pureza, Projeto certificado pela empresa OXITENO S A INDUSTRIA E COMERCIO em 28/01/2015., Descrição: A conversão de monóxido a dióxido de carbono é uma das principais etapas na síntese da amônia e na geração de hidrogênio de alta pureza. Devido à sua exotermicidade e reversibilidade, a reação é conduzida em duas etapas em plantas industriais, de modo a tornar o processo economicamente viável. A primeira delas exige temperaturas superiores a 350 C ("High Tmperature Shift" ou reação de HTS), enquanto a outra ocorre em temperaturas inferiores a 200 C ("Low Temperature Shift" ou reação de LTS). Os catalisadores empregados na reação de HTS são óxidos de ferro contendo óxido de cromo e de cobre, que atuam como promotores textural e estrutural, respectivamente. Esses materiais apresentam alta estabilidade no desempenho sendo resistentes a vários venenos. Entretanto, apresentam um declínio na atividade catalítica, ao longo da sua vida útil, atribuída à diminuição a área superficial específica, além de causarem prejuízos ao homem e ao meio ambiente, devido à toxidez dos compostos de cromo. Desta forma, existe a demanda pelo desenvolvimento de catalisadores alternativos, que não apresentem estes inconvenientes. No Brasil diversas indústrias, tais como a FAFEN e várias refinarias da PETROBRÁS, empregam essa reação em seus processos. Entretanto, não existe nenhum fabricante nacional dos catalisadores, o que torna o país dependente da tecnologia estrangeira. Por outro lado, a Oxiteno S/A Indústria e Comércio-Mauá é uma empresa que produz e comercializa catalisadores e que, dentro das suas metas, busca a parceria com universidades, visando ao desenvolvimento de tecnologia nacional. Desta forma, a OXITENO, em parceria com o GECCAT Grupo de Estudos em Cinética e Catálise do Instituto de Química da UFBA propõe, neste projeto, dar continuidade ao desenvolvimento de um catalisador de HTS, iniciado em um projeto RHAE anterior, visando à comercialização desse produto. Pretende-se estabelecer as melhores condições de operação e de desativação do catalisador e realizar os experimentos necessários à redação da patente. Pretende-se, ainda, continuar os estudos envolvendo catalisadores alternativos, aprofundando o estudo daqueles mais promissores, além de buscar novas alternativas. No projeto, também objetiva-se iniciar estudos voltados para a reação de LTS com vistas a atender à demanda da inexistência desses catalisadores no mercado nacional. Com essa ação pretende-se ofertar, no mercado nacional, catalisadores que sejam competitivos com aqueles disponíveis no mercado mundial reduzindo a dependência estrangeira. Através do projeto, espera-se a melhoria da capacitação da equipe técnica, sedimentando uma massa crítica especializada nesses sistemas, pela aproximação da universidade com o setor privado. As atividades do projeto são: (i) otimização das condições de operação e estudos de desativação com o catalisador desenvolvido em escala piloto, em que serão conduzidos testes de desativação acelerada, em planta piloto, de modo a avaliar a estabilidade do catalisador; (ii) testes de desativação, avaliando-se a influência do enxofre e cloro no envenenamento desses materiais, em planta piloto e em escala de laboratório, de modo a elaborar um protocolo de desativação; (iii) testes de resistência mecânica à compressão, de molhabilidade e outros; (iv) estudos aprofundados dos catalisadores mais promissores desenvolvidos no projeto anterior (óxidos de ferro dopados com cobalto ou níquel) e (v) estudo exploratório de catalisadores alternativos em que serão estudados catalisadores baseados em: (1) magnetita suportada em óxidos cerâmicos a partir de fluidos magnéticos; (2) níquel, óxido de zinco e óxido de alumínio e (iii) do tipo Pt/ZrO2-Ce. Os catalisadores novos e usados, envenenados ou não, serão caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica e porosidade, análise térmica (DTA/TG) e redução termoprogramada.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Valéria Vicentini - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 4

  • 2001 - 2005

    Desenvolvimento de catalisadores para a geração de hidrogênio a partir de gás natural ou nafta de petróleo, Descrição: Considerando que o desenvolvimento de um catalisador industrial é uma operação de alto custo e que pode variar em função da natureza do catalisador, neste projeto, será conduzida a primeira etapa no desenvolvimento de um catalisador industrial, em que se avalia diversos sistemas, obtidos com diferentes métodos de preparação, num estudo exploratório, visando a identificar os catalisadores mais promissores, que apresentem potencial para a preparação em escala piloto. Os catalisadores são destinados à produção de hidrogênio, a partir de gás natural ou nafta de petróleo através de três rotas: (i) reforma a vapor de gás natural ou nafta de petróleo; (ii) reforma de gás natural com dióxido de carbono e (iii) oxidação parcial do gás natural. Serão preparados sólidos à base de: (i) níquel suportado em alumina modificada, óxido de zircônio, de magnésio, de lantânio; em zeólitas e em peneiras moleculares; (ii) paládio suportado em óxido de lantânio e de magnésio; (iii) cobalto suportado em óxido de zircônio; (iv) rutênio suportado em zeólitas e peneiras moleculares e (v) hexaluminatos de alcalinos terrosos e de lantânio. Com a finalidade de se obter métodos de preparação otimizados, dos materiais sob estudo, serão também desenvolvidos métodos analíticos, especialmente adequados a esses sistemas. O projeto foi desenvolvido na UFBA, UFPB, UFAL, UESB, UNEB e UNIFACS, com a participação da OXITENO, empresa produtora de catalisadores. Espera-se que o projeto possa gerar conhecimentos científicos e tecnológicos, no desenvolvimento de novos materiais, que possam ser empregados em indústrias do setor petróleo.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Marluce Oliveira da Guarda Souza - Integrante / ALEXILDA OLIVEIRA DE SOUZA - Integrante / MARLY FERNANDES ARAUJO CARVALHO - Integrante / Cesário Francisco das Virgens - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Guillermo José Patermina Berrocal - Integrante / Edgardo Meza Fuenters - Integrante / Jaime Soares Boaventura - Integrante / Joselito Moreira de Oliveira - Integrante / Manuela de Santana Santos - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante / Luiz Antonio Magalhães Pontes - Integrante / Bárbara Cristina Tavares - Integrante / José Geraldo Pacheco Filho - Integrante / Maria Wilma Nunes Cordeiro Carvalho - Integrante / Soraia Teixeira Brandão - Integrante / Vicemário Simões - Integrante / Florindo Fernando Garbim - Integrante / Maurício Alvarez Munoz - Integrante / Paulo Roberto Rodrigues de Oliveira Junior - Integrante / Jadson Santos Moura - Integrante / Simone Pereira Lima - Integrante / Altair Marques Silva - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 22 / Número de orientações: 11

  • 2001 - 2005

    Conversão de gás natural e hidrocarbonetos líquidos por rota tradicional, Descrição: O projeto visa a desenvolver catalisadores e otimizar os processos para a conversão de gás natural a combustíveis, através da reação de Fischer-Tropsch, de modo a aumentar a rentabilidade do processo. O projeto consta das seguintes etapas: (i) estudo do emprego de zeólitas, óxido de nióbio e outros, como aditivos ou suportes as fases metálicas; estudo e modelagem de reatores de Fischer-Tropsch; (iii) estudo do processo e catalisadores para reforma autotérmica; (iv) estudo da reforma com dióxido de carbono e (v) avaliação do processo de inovação e da competitividade dos processos GTL.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / Martin Schmal - Coordenador / Pedro Arroyo - Integrante / Eduardo Falabella Souza-Aguiar - Integrante / Ricardo Reis Soares - Integrante / Fábio Barboza Passos - Integrante / Fabio Bellot Noronha - Integrante / José Luiz Fontes Monteiro - Integrante / Cláudio Mota - Integrante / Eledir Sobrinho - Integrante / Lúcia Gorenstin Appel - Integrante / Victor Teixeira da Silva - Integrante., Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro.

  • 2001 - 2003

    Desenvolvimento de tecnologia alternativa à produção de MTBE, Descrição: O projeto será desenvolvido UFBA e pela Copene Petroquímica do Nordeste S.A.,Camaçari, Ba. O estudo visa à produção do iso-octano, um provável substituto para o MTBE (éter metil terc- butílico), assim como o desenvolvimento de novos catalisadores. De acordo com a tecnologia existente, o iso-octano pode ser obtido através da hidrogenação do iso-octeno que, por sua vez, pode ser obtido pela dimerização do isobuteno sobre catalisdores ácidos. Este último processo é similar à síntese do MTBE, de modo que as plantas industriais do MTBE podem ser usadas para produzir este composto, sendo necessário, todavia um estudo das condições e da cinética da reação. Por outro lado, a etapa de hidrogenação não envolve nenhuma modificação da tecnologia, razão pela qual não será objeto de estudo neste projeto. Serão conduzidas as seguintes etapas: (i) estudo das condições de reação de síntese do iso-octeno (temperatura e massa do catalisador); (ii) estudo das condições de equilíbrio da reação; (iii) estudo cinético da síntese do iso-octeno vos para a gasolina (a serem selecionados); (iv) desenvolvimento de novos catalisadores e (v) avaliação do iso-octeno e do iso-octano como aditivos da gasolina. Esta etapa tem a finalidade de estabelecer uma relação entre as propriedades da gasolina e o melhor aditivo, uma vez que estudos anteriores mostraram que ambos os compostos podem ser usados como aditivos. Devido à recente proibição do uso de MTBE pelos EUA, a partir do ano 2002, o projeto permitirá que a COPENE mantenha e amplie o nível de exportação de aditivos da gasolina. Além disso, muitos dos temas abordados são pouco estudados, o que permite a geração de novos conhecimentos científicos. Esses trabalhos deverão tornar a empresa mais produtiva e competitiva, gerando tecnologia nacional e contribuindo para o desenvolvimento da região Nordeste e do setor petroquímico.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Emerentino Brazil Quadro - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Amalia Luz Costa Pereira - Integrante / Soraia de Jesus Oliveira - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Lílian Saacramento Costa - Integrante / Nilson Alves dos Santos - Integrante / Oséias Pereira Alves Teodoro - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro.

  • 2000 - 2001

    Regeneração de catalisadores, Descrição: O projeto visa a desenvolver estudos na área de caracterização de catalisadores de desidrogenação de parafinas, do tipo Pt-Sn-In/Al2O3, com o objetivo de otimizar o processo de regeneração. O trabalho constará de estudo da fase metálica do catalisador de desidrogenação de parafinas longas visando a identificar, por diversas técnicas de caracterização, as diferenças entre o catalisador novo e o regenerado, em escala industrial. O estudo deverá fornecer subsídios para a interpretação dos resultados obtidos nos estudos de regeneração do catalisador industrial, em desenvolvimento na DETEN, em parceria com a Oxiteno. Serão preparadas amostras de catalisadores do tipo Pt/Al2O3, Sn/Al2O3, In/Al2O3, Pt-Sn/Al2O3, Pt-In/Al2O3, Sn-In/Al2O3, Pt-Sn-In/Al2O3, que servirão como sistemas modelo, já que se trata de sólidos com composições e métodos de preparação conhecidos. Na preparação desses materiais, se busca um catalisador com características próximas aos sistemas comerciais; para isto, os sólidos preparados, por diferentes métodos, serão submetidos a testes catalíticos (DETEN) de modo a se escolher aquele com desempenho próximo ao comercial. Em seguida, os materiais serão caracterizados por redução termoprogramada (TPR) e testes catalíticos com reações-modelo. Este estudo corresponderá ao desenvolvimento do método de preparação apropriado e obtenção de curvas padrão de TPR, ainda não disponíveis em literatura aberta. Os trabalhos serão desenvolvidos no Instituto de Química da UFBA, em cooperação com a DETEN.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Giancarlos Gangemin - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante., Financiador(es): Deten Quimica S.A. - Auxílio financeiro.

  • 1999 - 2004

    Potencialização de cargas de menor valor agregado por reações de transalquilação, Projeto certificado pela empresa Braskem - Camaçari - Eteno em 13/01/2015., Descrição: O projeto trata do aproveitamento de uma corrente de baixo valor comercial, gerada em uma das etapas do processo da COPENE (corrente C9+), convertendo-a em produtos de elevado valor agregado (xilenos). O trabalho, que será conduzido pela UFBA e por essa empresa, consiste da modelagem cinética da transalquilação de benzeno com compostos aromáticos com 9 ou mais átomos de carbono (corrente C9+) e do estudo da desativação do catalisador mais promissor para essa reação (mordenita), visando à implementação desse processo na COPENE. Os estudos cinéticos constam do planejamento de experimentos, testes realizados em condições próximas às industriais (altas pressões) e discriminação de modelos e otimização. Os estudos de desativação envolveram a caracterização das amostras coqueadas em laboratório e da caracterização de outros catalisadores comerciais (zeólita beta) e preparados em laboratório (aluminosilicatos mesoporosos). Nos dois últimos casos, pretende-se que a equipe se torne apta a prever o comportamento de sistemas alternativos, que possam eventualmente substituir o catalisador atualmente considerado o mais promissor, tornando o processo mais flexível. A reação ainda não é comercializada, mas diversos experimentos conduzidos na COPENE, assim como informações disponíveis em patentes, mostraram a viabilidade técnica e econômica do processo. Este trabalho tornou a empresa mais produtiva e competitiva, gerando tecnologia nacional e contribuindo para o desenvolvimento da região Nordeste e do setor petroquímico. Sendo o tema abordado pouco estudado, o projeto permitiu a geração de novos conhecimentos tecnológicos e científicos, através da publicação de trabalhos em periódicos nacionais e internacionais. A partir deste projeto, será implementada uma nova linha de trabalho na UFBA.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (0) Graduação: (6) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Antoninho Valentini - Integrante / Maria Luiza dos Santos Correa - Integrante / Adriana Santana de Oliveira - Integrante / Jorge maurício David - Integrante / Suzana Marques Domingues - Integrante / Lucimar Pacheco Gomes - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Jaildes Marques Britto - Integrante / Alcinéia Conceição Oliveira - Integrante / Jomar de Souza Cruz - Integrante / Lorena Cristina Alves de Oliveira - Integrante / Luiz Antonio Magalhães Pontes - Integrante / Benício Barros Neto - Integrante / Diocleciano Pereira dos Santos - Integrante / Augusto de Oliveira Cardoso - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Braskem - Camaçari - Eteno - Auxílio financeiro.

  • 1999 - 2002

    Desenvolvimento de catalisadores comerciais, Descrição: O projeto será desenvolvido no âmbito do Edital 02-RHAE-01/98-02/01-207, em colaboração com a OXITENO e visa ao desenvolvimento de um catalisador em escala piloto, assim como o estudo exploratório de sistemas alternativos, destinados à oxidação do monóxido a dióxido de carbono a altas temperaturas (reação de HTS) e do desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas a esses materiais. O objetivo do projeto será alcançado através das seguintes metas físicas: (i) desenvolvimento de um catalisador em escala piloto; (ii) estudo exploratório de sistemas alternativos e (iii) desenvolvimento de técnicas analíticas. No primeiro caso, serão selecionadas algumas formulações de catalisadores, a partir de estudos anteriormente conduzidos na UFBa e serão realizadas diversas preparações, envolvendo gradativos aumentos de escala. Os materiais serão caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica e de porosidade, redução termoprogramada e espectroscopia Mössbauer. Serão, também, conduzidos estudos de quimissorção por FTIR, para se conhecer detalhadamente a reação. Os catalisadores, em forma de pó, serão avaliados em teste microcatalítico. A amostra mais promissora será empastilhada, em diversas condições, de modo a se obter a condição mais adequada para o material em questão. Em seguida, serão conduzidos testes em planta piloto, simultâneos com testes microcatalíticos de pastilhas moídas. No estudo exploratório de sistemas alternativos, será avaliado o emprego de diversos dopantes em hematita ou magnetita e serão desenvolvidos novos métodos de preparação de óxidos de ferro, visando à obtenção de materiais com características texturais, especialmente projetadas para o seu emprego como catalisador. No último caso, será avaliado o uso de carboxilatos, surfactantes e polímeros, no controle das propriedades texturais e catalíticas dos óxidos de ferro, além do uso de materiais zeolíticos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (13) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Genira Carneiro de Araújo - Integrante / Paulo Sérgio Santana Nobre - Integrante / Caroline Lisboa da Rocha Bittencourt - Integrante / Adriana Caires de Oliveira - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / André Luiz Castro Bonfim - Integrante / Juliano Bonfim Souza - Integrante / Vladimir Albano Costa Falcon - Integrante / Eduardo Ivo de Queiroz Cavalcanti - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Nara Andréa de Oliveira - Integrante / Camilo Castro de Oliveira - Integrante., Financiador(es): Oxiteno S A Indústria e Comércio - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 29 / Número de orientações: 10

  • 1998 - 2003

    Desenvolvimento de catalisadores Industriais, Descrição: O projeto, que será desenvolvido no âmbito do EditalCEMAT-01/97-02/03, em colaboração com a OXITENO visa ao desenvolvimento de um catalisador em escala piloto e ao estudo exploratório de sistemas alternativos, destinados à oxidação do monóxido a dióxido de carbono a altas temperaturas (reação de HTS), assim como ao desenvolvimento de técnicas analíticas aplicadas a esses materiais. O projeto constará das seguintes atividades: (i) desenvolvimento de um catalisador em escala piloto; (ii) estudo exploratório de sistemas alternativos e (iii) desenvolvimento de técnicas analíticas. No primeiro caso, foram selecionadas algumas formulações de catalisadores, a partir de estudos anteriormente conduzidos na UFBa e foram realizadas diversas preparações, envolvendo gradativos aumentos de escala. Os materiais foram caracterizados por análise química, difração de raios X, medidas de área superficial específica, de porosidade, redução termoprogramada e espectroscopia Mössbauer. Foram também conduzidos estudos de quimissorção por FTIR, para obter um conhecimento mais detalhado da reação. Os catalisadores, em forma de pó, foram avaliados em teste microcatalítico. A amostra mais promissora foi empastilhada, em diversas condições, de modo a se obter a condição mais adequada para o material em questão. Em seguida, foram conduzidos testes em planta piloto, simultâneos com testes microcatalíticos de pastilhas moídas. No estudo exploratório de sistemas alternativos, foi avaliado o emprego de diversos dopantes em hematita ou magnetita e foram desenvolvidos novos métodos de preparação de óxidos de ferro, visando à obtenção de materiais com características texturais, especialmente projetadas para o seu emprego como catalisador. No último caso, foi avaliado o uso de carboxilatos, surfactantes e polímeros, no controle das propriedades texturais e catalíticas dos óxidos de ferro, além do uso de materiais zeolíticos.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (13) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Genira Carneiro de Araújo - Integrante / Paulo Sérgio Santana Nobre - Integrante / Caroline Lisboa da Rocha Bittencourt - Integrante / Adriana Caires de Oliveira - Integrante / José Renato Carlos Bispo - Integrante / Luiz Carlos Pinheiro Fernandes Junior - Integrante / Robert Newton S H Magalhães - Integrante / Débora Correia dos Santos - Integrante / André Luiz Castro Bonfim - Integrante / Juliano Bonfim Souza - Integrante / Vladimir Albano Costa Falcon - Integrante / Eduardo Ivo de Queiroz Cavalcanti - Integrante / Valéria Vicentini - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Nara Andréa de Oliveira - Integrante / Camilo Castro de Oliveira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 9

  • 1995 - 1999

    Otimização do processo de reforma catalítica. Estudos de desativação de catalisadores, Descrição: Este projeto será desenvolvido no âmbito do programa PADCT III (Edital QEQ-04/94) e objetiva estudar os processos de desativação de catalisadores, usados na unidade de reforma catalítica da Copene Esses estudos incluem, em um primeiro estágio, a preparação, caracterização e avaliação de catalisadores, com formulação química semelhante àquela do catalisador comercial, com o objetivo principal de gerar subsídios que possam levar a um melhor conhecimento do mecanismo de atuação desses materiais, do papel dos seus constituintes e da sua desativação. Nessa etapa, serão, também, desenvolvidos métodos de análises, para o acompanhamento dos produtos de reação e dos catalisadores. O estágio seguinte consiste na avaliação dos catalisadores em testes de desativação acelerada, em reator microcatalítico, seguida de regeneração e reavaliação. Com os catalisadores mais promissores, e o comercial, serão realizados testes de longa duração, usando-se um reator integral, com o objetivo de modelar a reação, com decaimento catalítico, a ser usada na simulação dos reatores industriais. Devido ao fato das plantas petroquímicas, destinadas à produção de compostos aromáticos, possuírem tecnologia estrangeira de difícil acesso, impedindo inovações ou melhoramentos, o projeto deverá contribuir para a capacitação técnica nacional, reduzindo a dependência externa e, também, gerar tecnologia de interesse para a indústria química brasileira. Do ponto de vista da empresa, o resultado será a definição de padrões de desempenho dos catalisadores e de novas políticas de campanha, resultando na melhoria dos produtos a um custo operacional mais baixo. Do ponto de vista da UFBA, o projeto permitirá a consolidação de um grupo emergente na área de desativação de catalisadores, tornando-o capaz de responder, a curto prazo, questões técnicas relativas a processos industriais, assim como contribuir para a geração de tecnologia e formação de recursos humanos, em nível nacional.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Coordenador / Jaildes Marques Britto - Integrante / Antonio Celso Spínola Costa - Integrante / Jailson Bittencourtt de Andrade - Integrante / Sérgio Luís Costa Ferreira - Integrante / Letícia Suné - Integrante / Maria de Fátima Lopes - Integrante / Luís Antônio Magalhães Pontes - Integrante., Financiador(es): Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 18 / Número de orientações: 5

  • 1995 - 1997

    Cinética, modelagem e simulação de reatores catalíticos heterogêneos. Item 2: Processamento de olefinas, Descrição: O projeto será desenvolvido pela UFBA, no âmbito do programa RHAE/CNPq, em colaboração com a COPENE Petroquímica do Nordeste S.A. (Camaçari, Ba). O projeto procura integrar equipes profissionais da universidade e da empresa, que atuavam isoladamente na área de catálise, modelagem cinética, engenharia de reatores e simulação e modelagem de processos. Serão estudadas as reações de isomerização de xilenos, hidrogenação seletiva de acetilenos e sínteses de éteres (ETBE, TAME). O GECCAT será responsável pelo estudo da cinética intrínseca da reação de síntese do éter etil terc-butílico (ETBE), de modo a fornecer dados para a modelagem do reator industrial.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / João Luís Rangel Costa - Integrante / Emerentino Brazil Quadro - Integrante / José Fernando Padilha - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Copene Petroquímica do Nordeste S A - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 6 / Número de orientações: 2

  • 1994 - 1997

    Catalisadores de Reforma de Nafta, Descrição: O projeto, desenvolvido no âmbito do programa RHAE, abordava catalisadores do tipo Pt-Re/Al2O3-Cl, usados na unidade de reforma de nafta da Copene, no que se refere a aspectos de desativação e regeneração e da investigação de catalisadores de nova geração, para o referido processo. O estudo foi dividido em três partes: (i) desativação do catalisador Pt-Re/Al2O3, cujo objetivo era identificar os diferentes estágios de depósito de coque sobre o catalisador, usando amostras coletadas ao longo de quatro anos de operação da unidade. Após esse estudo, pretendia-se prever o tempo de campanha residual, através da avaliação da taxa de desativação do catalisador, ao longo do tempo; (ii) efeito do teor de cloro na regeneração do catalisador, visando reduzir o impacto ambiental e o consumo de produtos químicos no processo e (iii) avaliação de catalisadores de última geração do tipo Pt/zeólita, em que se pretendia investigar amostras preparadas em laboratório.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Maria do Carmo Rangel Santos Varela - Integrante / José Miguel Parera - Integrante / Jaildes Marques Britto - Coordenador / Nora Susana Fígoli - Integrante / Kleber Lima Souza - Integrante / Karen Souza Santos - Integrante / José Luís Figueiredo - Integrante / Mario Nilo Mendes Barbosa - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 3

  • 2008 - 2013

    Desenvolvimento de catalisadores para o hidrocraqueamento de resíduo, Descrição: O projeto visa ao desenvolvimento de catalisadores baseados em oxihidróxidos de ferro, destinados ao hidrocraqueamento de resíduo de vácuo do petróleo. Serão estudados catalisadores baseados em lepidocrocita e goetita, mas também serão conduzidos testes preliminares com catalisadores baseados em akaneita e ferroxihita. Os materiais serão obtidos a partir de sulfato férrico e ferroso. Será estudada a influência das seguintes variáveis de preparação: pH, temperatura, tempo de hidrólise e/ou composição química do meio aquoso, de modo a obte