Leonardo Samuel Tunes Pimenta

Possui graduação Antropologia com habilitação em Arqueologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (2017). Tem experiência na área de Arqueologia, com ênfase em Arqueologia Urbana, Arqueologia Histórica, Arqueologia da Diáspora Africana.

Informações coletadas do Lattes em 21/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Graduação em Antropologia

2012 - 2017

Universidade Federal de Minas Gerais
Título: NO SÃO BENTO NÃO TEM BURGUÊS: DO FUTEBOL AO CONSUMO, UMA DAS FACES DA REALIDADE DOS AFRO-DESCENDENTES
Orientador: Prof. Dr. Luís Cláudio Symanski

Ensino Médio (2º grau)

2002 - 2005

Escola Estadual Professor Moraes

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Humanas / Área: Arqueologia / Subárea: Arqueologia Urbana.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia Urbana.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Arqueologia / Subárea: Arqueologia Histórica.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Marcos André Torres de Souza

SYMANSKI, L. C. P.SOUZA, M. A. T.. No São Bento não tem burgês: do futebol ao consumo, uma das faces da realidade dos Afro-descendentes. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Antropologia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Luís Cláudio Pereira Symanski

SYMANSKI, L. C. P.SOUZA, M. A. T.. No São Bento não tem burguês: do futebol ao consumo, uma das faces da realidade dos afro-descendentes. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Antropologia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Luís Cláudio Pereira Symanski

No São Bento não tem Burguês: do futebol ao consumo, uma das faces da realidade dos afro-descendentes; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Antropologia) - Universidade Federal de Minas Gerais; Orientador: Luís Cláudio Pereira Symanski;