Vitor Rafael Oliveira Maia

Graduado em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN (2017), com período sanduíche no Institut D'enseignement Supérieur et de Recherche en alimentation, santé animale, sciences agronomiques et de l'environnement - VetAgro Sup, campus agronomique de Clermont-Ferrand - França. Especialista em Biotecnologia e Bioprocessos (Modalidade EaD) pela Universidade Estadual de Maringá - UEM (2019).Atualmente, é Mestrando em Fitotecnia pela Universidade Federal Rural do Semi-Árido - UFERSA, na linha de pesquisa de Biotecnologia Vegetal.

Informações coletadas do Lattes em 01/07/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em andamento em Fitotecnia

2018 - Atual

Universidade Federal Rural do Semi-Árido
Orientador:Ioná Santos Araújo Holanda.Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Grande área: Ciências AgráriasGrande Área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Fitotecnia / Especialidade: MELHORAMENTO GENÉTICO (BIOTECNOLOGIA VEGETAL).

Especialização em Biotecnologia e Bioprocessos

2018 - 2019

Universidade Estadual de Maringá
Título: Fungos endofíticos como promotores de resistência a estresse hídrico e salino: o caso do Piriformospora indica
Orientador: Julio Cesar Polonio

Graduação em Agronomia

2011 - 2017

Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Título: Caracterização morfoagronômica de acessos de bucha vegetal (Luffa spp.)
Orientador: José Hamilton da Costa Filho
com

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2019 - 2019

Ferramentas Moleculares Aplicadas a Avaliação de Germoplasma. (Carga horária: 6h). , Universidade Federal da Paraíba, UFPB, Brasil.

2018 - 2018

Ensino Online de Genética de Populações. (Carga horária: 80h). , Biodata - UFV, BIODATA - UFV, Brasil.

2018 - 2018

Excel Avançado. (Carga horária: 30h). , Sindicato dos Técnicos Industriais do Rio Grande do Norte, SINTEC, Brasil.

2017 - 2017

Química de produtos naturais e algumas aplicações biotecnológicas(). (Carga horária: 3h). , Rede Nordeste de Biotecnologia, RENORBIO, Brasil.

2017 - 2017

1º Curso Teórico de Análise Proteômica - Conceitos e Aplicações. (Carga horária: 20h). , Núcleo de Bioinformática - IMD-UFRN, BIOME, Brasil.

2015 - 2016

I curso de Agroecologia e Agricultura Orgânica. (Carga horária: 40h). , Centro de Agroecologia, Energias Renováveis e Desenvolvimento Sustentável, CAERDES, Brasil.

2014 - 2014

Plant Water Relations. (Carga horária: 3h). , Escola Agrícola de Jundiaí, EAJ, Brasil.

2013 - 2013

Extensão universitária em Cours Intensif de Français. , Montpellier SupAgro, MONTPELLIER SUPA, França.

2012 - 2012

Extensão universitária em Francês - nível 2. (Carga horária: 54h). , FUNDAÇÃO DE APOIO A EDUCAÇÃO E AO DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO DO RN FUNCERN, FUNCERN, Brasil.

2012 - 2012

Extensão universitária em Francês - nível 1.. (Carga horária: 54h). , FUNDAÇÃO DE APOIO A EDUCAÇÃO E AO DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO DO RN FUNCERN, FUNCERN, Brasil.

2012 - 2012

Processo de compostagem de resíduos orgânicos. (Carga horária: 10h). , Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.

2011 - 2011

Extensão universitária em ENGLISH FOR INTERNATION COMMUNICATIONS - Nível 6.. (Carga horária: 54h). , FUNDAÇÃO DE APOIO A EDUCAÇÃO E AO DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO DO RN FUNCERN, FUNCERN, Brasil.

2011 - 2011

Extensão universitária em ENGLISH FOR INTERNATION COMMUNICATIONS - Nível 5.. (Carga horária: 54h). , FUNDAÇÃO DE APOIO A EDUCAÇÃO E AO DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO DO RN FUNCERN, FUNCERN, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Francês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

PEREIRA, M.D. ; MAIA, V. R. O. ; FREIRE, M. M. . I SEMANA AGRONÔMICA DA UFRN.. 2012. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

IV Simpósio da Rede Recursos Genéticos Vegetais do Nordeste.Tema: Conservação e Utilização Sustentável dos Recursos Genéticos do Nordeste. 2019. (Simpósio).

Encontro de Biotecnologia do Nordeste - RENORBIO 2017. 2017. (Congresso).

V SEMANA ACADÊMICA DAS CIÊNCIAS AGRÁRIAS - V SEMAGRÁRIA. 2016. (Outra).

V SEMANA ACADÊMICA DAS CIÊNCIAS AGRÁRIAS - V SEMAGRÁRIA.ESTRATÉGIAS DE CONVIVÊNCIA COM A ESCASSEZ HÍDRICA DO SEMIÁRIDO. 2016. (Outra).

Palestra Acordo de Cooperação Técnico-Fomento.. 2015. (Outra).

Palestra Assistência Técnica em Extensão Rural. 2015. (Outra).

Palestra Um índice de susceptibilidade ao fenômeno da seca para o semi-árido.. 2014. (Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

João Arthur dos Santos de Oliveira

POLONIO, J. C.; GOLIAS, H. C.;OLIVEIRA, J. A. S.. Fungos endofíticos como promotores de resistência a estresse hidríco e salino: o caso do Piriformospora indica. 2019. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Biotecnologia e Bioprocessos) - Universidade Estadual de Maringá.

Halison Correia Golias

POLONIO, J. C.; OLIVEIRA, J. A. S.;GOLIAS, H. C.GOLIAS, H. C.GOLIAS, H. C.. Fungos Endofíticos como promotores de resistência a estresse hídrico e salino: o caso do Piriformospora indica. 2019. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Biotecnologia Ambiental e Bioprocessos) - Universidade Estadual de Maringá.

Márcio Dias Pereira

COSTA FILHO, J. H.;PEREIRA, M. D.; GOMES, W. A.. CARACTERIZAÇÃO MORFOAGRONÔMICA DE ACESSOS DE BUCHA VEGETAL (Luffa spp.). 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

José Hamilton da Costa Filho

COSTA FILHO, J. H.; PEREIRA, M. D.; GOMES, W. A.. Caracterização morfoagronômica de acessos de bucha vegetal (Luffa spp.). 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Wiara de Assis Gomes

COSTA FILHO, J.H.;GOMES, W. A.; PEREIRA, M. D.. Caracterização morfoagronômica de acessos de bucha vegetal (Luffa spp.). 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Amilton Gurgel Guerra

Propagação e cultivo de bananeiras; 2016; Orientação de outra natureza; (Agronomia) - Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte; Orientador: Amilton Gurgel Guerra;

Emmanuel de Sousa Jereissati

Estudo proteômico da relação planta-patógeno (Macrophomina pseudophaseolina x Cucumis melo L; ); Início: 2018; Dissertação (Mestrado em Fitotecnia) - Universidade Federal Rural do Semi-Árido, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Coorientador);

Cristiane Gouvêa Fajardo

Monitoria de Genética; 2015; Orientação de outra natureza; (Agronomia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Cristiane Gouvêa Fajardo;

Ioná Santos Araújo Holanda

ESTUDO PROTEÔMICO DA RELAÇÃO PLANTA-PATÓGENO (Macrophomina phaseolina x Cucumis melo L; ); Início: 2018; Dissertação (Mestrado em Fitotecnia) - Universidade Federal Rural do Semi-Árido, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

José Hamilton da Costa Filho

CARACTERIZAÇÃO MORFOAGRONÔMICA DE ACESSOS DE BUCHA VEGETAL (LUFFA SPP; ); 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: José Hamilton da Costa Filho;

Wiara de Assis Gomes

Biotecnologia Vegetal: A técnica da micropropagação aplicada ao cultivo in vitro; 2017; Orientação de outra natureza; (Agronomia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Wiara de Assis Gomes;

Maria de Fátima Batista Dutra

BIOTECNOLOGIA VEGETAL: A TÉCNICA DA MICROPROPAGAÇÃO APLICADA AO CULTIVO IN VITRO; ; 2017; Orientação de outra natureza; (Engenharia Agronômica) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Maria de Fátima Batista Dutra;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • MAIA, V. R. O. ; OLIVEIRA, J. A. S. ; GOLIAS, H. C. ; PAMPHILE, J. A. ; POLONIO, J. C. . Fungos endofíticos como promotores de resistência a estresse hídrico e salino: o caso do Piriformospora indica. Brazilian Applied Sciences Review , v. 4, p. 621-633, 2020.

  • MAIA, V. R. O. ; COSTA FILHO, J. H. ; CARVALHO, N. F. O. ; FERREIRA, M. S. ; SILVA, S. C. A. ; DIAS, M. E. M. . Caracterização morfoagronômica de acessos de bucha vegetal (Luffa spp.). Acta Iguazu , v. 8, p. 132-145, 2019.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - Atual

    ESTUDO PROTEÔMICO DA RELAÇÃO PLANTA-PATÓGENO (Macrophomina pseudophaseolina x Cucumis melo L.), Descrição: A cultura do melão (Cucumis melo L.) apresenta grande importância econômica na região do Semiárido no Nordeste Brasileiro, em razão das condições favoráveis ao seu cultivo, gerando emprego e renda em função da cadeia produtiva. Devido a cultura ser constantemente explorada na região, torna-se propicio o surgimento de doenças, reduzindo a produtividade e qualidade dos frutos. Recentemente, foi identificada uma nova espécie do gênero Macrophomina, a Macrophomina pseudophaseolina, que pode estar associada ao ?colapso das ramas? do meloeiro, de modo isolado ou em conjunto com outros fungos habitantes do solo. Em razão da grande diversidade de plantas cultivadas e produzir estruturas de resistência que podem durar muito tempo no solo, os métodos de controle de Macrophomina pseudophaseolina mostram-se limitados. O objetivo desta pesquisa é identificar a expressão de proteínas relacionadas à resistência de Cucumis melo L. contra o fitopatógeno Macrophomina pseudophaseolina, por meio de análise proteômica. Para a realização deste estudo serão preparos os inóculos do fungo, a semeadura dos acessos de melão, a inoculação artificial das plantas e coleta do material para posterior extração das proteínas. O experimento será realizado em Delineamento Inteiramente Casualizado (DIC) utilizando-se dois acessos de melão distintos, um potencialmente resistente (C-14) e outro susceptível ao fitopatógeno (MR-1) e dois isolados de Macrophomina pseudophaseolina. Cada acesso terá 20 plantas, 3 controles e 2 isolados diferentes do fungo M. pseudophaseolina. Serão 46 amostras no total, sendo divididas em dois grupos com 23 plantas cada. Após a extração, as proteínas serão analisadas por meio das técnicas SDS-PAGE, Sequenciamento de proteínas por HPLC-Espectometria de Massas e Análise de Bioinformática. Com isso, espera-se identificar proteínas diferencialmente expressas, visando contribuir com programas de melhoramento de plantas na obtenção de genótipos superiores, uma vez que o principal método de controle é a utilização de cultivares resistentes.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Vitor Rafael Oliveira Maia - Integrante / Andreia Mitsa Paiva Negreiros - Integrante / Rui Sales Junior - Integrante / Ioná Santos Araujo Holanda - Coordenador / Emmanuel de Sousa Jereissati - Integrante / Glauber Henrique de Souza Nunes - Integrante.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2018 - Atual

Universidade Federal Rural do Semi-Árido

Vínculo: , Enquadramento Funcional:

2016 - 2017

Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Apoio Administrativo e Técnico, Carga horária: 12

Outras informações:
Apoio Administrativo e Técnico no Laboratório de Entomologia na Escola Agrícola de Jundiaí - EAJ.

2016 - 2016

Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte

Vínculo: Voluntário, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 20

Outras informações:
Estágio curricular obrigatório realizado na Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte - EMPARN, no Laboratório de Biotecnologia Vegetal, com ênfase em micropropagação in vitro, com os temas: introdução de rizomas de bananeira cultivar Pacovan Ken e BRS Princesa (coleta de material em campo, redução, limpeza, desinfestação em câmara de fluxo lâminar e multiplicação in vitro); preparação de meio de cultura; manutenção dos matrizeiros, esterilização de materiais laboratoriais; aclimatização de mudas; multiplicação de cactáceas in vitro e aclimatização; multiplicação de orquídeas, sob a orientação da Pesquisadora Maria de Fátima Batista Dutra.