André Sales dos Santos Cedro

Atualmente é Doutorando do curso Sociologia pelo programa de Pós-Graduação em Sociologia (PPGS) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Bacharel em Ciências Sociais, com ênfase em Sociologia e Mestre em Sociologia pelo mesmo programa e universidade. Pesquisador integrante do Instituto de Estudos Comparados em Administração do Conflito (INCT-INEAC). Membro integrante do GEVAC-UFSCar (Grupo de Estudos Sobre Violência e Administração de Conflitos), liderado pela sua orientadora Dr. Prof. Jacqueline Sinhoretto.

Informações coletadas do Lattes em 23/10/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em andamento em Sociologia

2018 - Atual

Universidade Federal de São Carlos
Título: As instituições de Segurança na Era Digital: O uso das tecnologias de informação pelas policias militar e civil do município de São Paulo,
Jacqueline Sinhoretto. Palavras-chave: Controle do Crime; Tecnologia; Polícia; Segurança Pública; Mídias Digitais.Grande área: Ciências Humanas

Mestrado em Sociologia

2016 - 2018

Universidade Federal de São Carlos
Título: Os Crimes Violentos Letais Intencionais no Município de Luziânia-GO: Conflitos Interpessoais e a Reciprocidade de Vingança,Ano de Obtenção: 2018
Jacqueline Sinhoretto.Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. Palavras-chave: Luziânia; Letalidade violenta; Homicídio; Vingança; Mídias Digitais.Grande área: Ciências HumanasGrande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia. Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Outras Sociologias Específicas.

Graduação em Ciências Sociais

2012 - 2016

Universidade Federal de São Carlos
Título: Homicídios no Distrito de Santa Luzia - Diretrizes para uma pesquisa de campo
Orientador: Jacqueline Sinhoretto

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2016 - 2016

Oficina de Sociologia Digital Utilizando ATLAS.ti. (Carga horária: 12h). , Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Espanhol

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia Urbana.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

CEDRO, André S. S. . XI Semana de Sociais - Marginalidades. 2013. (Outro).

CEDRO, André S. S. . Universidade Aberta. 2012. (Exposição).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

I Congresso Internacional em Humanidades Digitais (HDRIO 2018). 2018. (Congresso).

I Congresso Internacional em Humanidades Digitais (HDRIO 2018). Os crimes violentos letais intencionais nas mídias digitais: A construção a realidade social através do medo da violência.. 2018. (Congresso).

XVI SEMANA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS DA UNESP/FCLAR ?DEMOCRACIA?. 2017. (Seminário).

XVI SEMANA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS DA UNESP/FCLAR DEMOCRACIA. NA PERIFERIA DO MOVIMENTO: A LUTA DOS MOVIMENTOS SOCIAIS NEGROS CONTRA O GENOCÍDIO DA POPULAÇÃO NEGRA: UM ESTUDO NA CIDADE DE SÃO CARLOS. 2017. (Congresso).

XV Semana de Ciências Sociais da UFSCar: Crise, Crítica e Resistência.Violência e Democracia: Estado Penal, polícia e política no Brasil Contemporâneo. 2017. (Seminário).

XV Semana de Ciências Sociais da UFSCar: Crise, Crítica e Resistência.GT 4 - Violência e Democrácia. 2017. (Seminário).

XXXI CONGRESSO ALAS URUGUAI 2017: Las encrucijadas abiertas de América Latina. La sociologia em tempo de cambio. 2017. (Congresso).

XXXI CONGRESSO ALAS URUGUAI 2017: Las encrucijadas abiertas de América Latina. La sociologia em tempo de cambio. Os crimes violentos intencionais letais no município de Luziânia-GO: Conflitos Interpessoais e a reciprocidade de vingança. 2017. (Congresso).

Roda de conversa sobre profissões.Roda de Conversa sobre as profissões - tema Ciências Sociais. 2016. (Oficina).

XIII Semana de Ciências Sociais. 2015. (Seminário).

Colóquio Internacional Justiça, Política e Sociedade. 2014. (Outra).

A postura do Intelectual na pós- modernidade. 2012. (Simpósio).

Simpósio Internacional - A Esquerda na América Latina. 2012. (Simpósio).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Marina Raimundo Pires

SINHORETTO, J.CEDRO, André S. S.MACEDO, H. L. S.. O Vigilantismo Virtual: os impactos das mídias digitais nas práticas de justiçamento no caso do Rio de Janeiro. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

David Esmael Marques da Silva

SINHORETTO, J.;MARQUES, David. Homicídios no Distrito de Santa Luzia ? GO: diretrizes para uma pesquisa de campo. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos.

Fabio José Bechara Sanchez

SANCHEZ, Fabio. J. B.; SINHORETTO, J.; COSTA, A. T. M.. A violência letal intencional na municipio de Luziâna - GO: conflitos interpessoais e a reciprocidade de vingança. 2018. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Jacqueline Sinhoretto

SINHORETTO, J.; COSTA, A. T. M.; SANCHEZ, F. J. B.. A violência letal intencional no município de Luiziânia - GO: conflitos interpessoais e reciprocidade da vingança. 2018. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Jacqueline Sinhoretto

SINHORETTO, J.; SILVA, M. A. M.; COSTA, A. T. M.. A violência letal intencional no Município de Luizânia-GO: conflitos interpessoais e a reciprocidade de vingança. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Jacqueline Sinhoretto

As Instituições Policiais na Era Digital: O Uso das Mídias Digitais e das Novas Tecnologias de Informação no Controle do Crime pelas instituições policiais na cidade de São Paulo; Início: 2019; Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos; (Orientador);

Jacqueline Sinhoretto

A Letalidade Violenta no Município de Luziânia-GO: Conflitos Interpessoais e a Reciprocidade de Vingança; ; 2018; Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Jacqueline Sinhoretto

Homicídios no distrito de Santa Luzia-Go: diretrizes para uma pesquisa de campo; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • CEDRO, André S. S. . Os crimes violentos letais intencionais nas mídias digitais: A construção a realidade social através do medo da violência. In: HDRIO 2018 I Congresso Internacional em Humanidades Digitais, 2018, Rio de Janeiro. Anais do I Congresso Internacional em Humanidades Digitais no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: FGV/CPDOC - UNIRIO, 2018. p. 506-514.

  • CEDRO, André S. S. ; Roldão, R. . Na Periferia do Movimento: A luta dos movimentos sociais negros contra o genocídio da população negra: um estudo na cidade de São Carlos. In: XVI SEMANA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS, 2017, Araraquara. XVI SEMANA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS: Anais do Evento. ARARAQUARA: UNESP FCLAR, 2017. p. 2464-2479.

  • CEDRO, André S. S. . A Violência Letal Intencional no Município de Luziânia ? GO: Conflitos interpessoais e a reciprocidade de vingança. In: XXXI Congreso ALAS 2017 - Asociación Latinoamericana de Sociología, 2017, Uruguai. XXXI Congreso ALAS 2017 Acta Académica. Uruguai: ALAS, 2017. p. 1-20.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2019 - Atual

    As Instituições Policiais na Era Digital: O Uso das Mídias Digitais e das Novas Tecnologias de Informação no Controle do Crime pelo policiamento em São Paulo, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Jacqueline Sinhoretto em 19/07/2019., Descrição: Com o surgimento das novas tecnologias de informação e da microeletrônica, bem como do processamento e armazenamento de dados de diferentes formatos, o comportamento dos indivíduos no que diz respeito às relações sociais e à comunicação está sendo modificado. Observa-se também que as instituições, incluindo as policiais, sofrem mudanças em suas formas de agir e se relacionar com outras instituições e com a população. Esta pesquisa se propõe a investigar a influência dessas novas tecnologias em duas instituições públicas de segurança: a Polícia Civil e Militar, tendo a cidade de São Paulo como recorte empírico. Nota-se que há uma mudança no comportamento dos agentes de segurança e nas corporações para as quais estes prestam serviço, constituindo um novo modo de exercer o controle do crime. É notório o uso intensivo de dados informatizados, uso de ?mapas criminológicos?, análises estatísticas e planejamento do cotidiano policial. A literatura internacional aponta que as práticas de utilização de ?Big data? são atuais e identificado nas atuações das polícias. Porém, além do plano institucional, configuram-se usos informais dessas tecnologias nas atividades policiais como a participação de policiais em mídias digitais e na utilização de novas tecnologias como aplicativos para celulares, smartphones e redes socais. Portanto, os temas são atinentes às políticas de segurança pública e relevantes para o conhecimento cientifico.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: André Sales dos Santos Cedro - Integrante / Jacqueline Sinhoretto - Coordenador.

  • 2017 - Atual

    Estratégias de controle do crime e administração de conflitos, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Jacqueline Sinhoretto em 20/07/2019., Descrição: Este projeto destina-se a investigar o modelo de policiamento ostensivo em cinco Unidades da Federação (São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Pernambuco e Distrito Federal) a partir dos efeitos de sua atuação sobre os grupos raciais. Pretende-se coletar informações quantitativas sobre o perfil dos presos em flagrante (raça/cor, idade, tipo de delito) para compreender o foco da atuação policial no controle do crime, com base em registros oficiais (boletins de ocorrência) em cada estado. Dados quantitativos sobre o perfil dos mortos em ação policial complementam a análise. Observação direta de práticas de policiamento em locais de grande circulação também será utilizada como técnica para levantamento de dados sobre as abordagens a públicos com diferentes perfis, bem como observação em locais de maior ocorrência de prisões em flagrante. Entrevistas com policiais militares (oficiais e praças) nas cinco UF serão realizadas com o objetivo de compreender como interpretam os dados obtidos, o que pensam das relações raciais e o policiamento, como se posicionam diante das acusações públicas de racismo institucional nas organizações policiais. Desta forma, a pesquisa procura investigar tanto os modelos de policiamento ostensivo, as concepções a ele subjacentes, o desenho das formas mais usuais de policiamento, assim como as práticas dos policiais no cotidiano das operações. A hipótese é a de haver viés racial na produção da segurança pública no Brasil, não necessariamente nas opiniões pessoais dos policiais, mas no próprio desenho das práticas de policiamento que enfocam certos tipos sociais racializados, certas práticas delitivas e certas espacialidades, cujos efeitos são a produção da desigualdade racial nos resultados do policiamento, em especial prisões em flagrante e mortes. A interpretação dos dados se orientará por perceber semelhanças e diferenças nos resultados obtidos nas cinco realidades pesquisadas, procurando ressaltar elementos que permitam reconhecer características organizacionais e contextos políticos que contribuem para a configuração da desigualdade racial ou para sua possível superação.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: André Sales dos Santos Cedro - Integrante / Jacqueline Sinhoretto - Coordenador / Henrique de Linica dos Santos Macedo - Integrante / David Esmael Marques da Silva - Integrante / Liana de Paula - Integrante / Juliana Tonche - Integrante / Giane Silvestre - Integrante / Felipe Athayde Lins de Melo - Integrante / Jade Cavalli - Integrante / Paula Paschoal - Integrante / Eduardo Rossler - Integrante.

  • 2016 - 2018

    Os Crimes Violentos Letais Intencionais no Município de Luziânia-GO: Conflitos Interpessoais e a Reciprocidade de Vingança, Descrição: O trabalho tem como objetivo descrever as características dos crimes violentos letais intencionais no município Luziânia. Pertencente ao estado de Goiás, Luziânia ocupa hoje a 15º posição no ranking nacional de homicídios e a 1º posição no ranking de seu estado segundo os dados do Mapa da Violência de 2012. Deseja-se identificar as causas sociais e os contextos de interação em que essas mortes ocorrem, como também os grupos sociais de vítimas predominantes que compõem essas taxas. O nosso objetivo é analisar as características da letalidade violenta, as motivações por trás das mortes e a construção da realidade social do município sobre a influência do crime violento através dos discursos e das perspectivas dos sujeitos que residem no município de Luziânia. A hipótese levantada é de que, o fenômeno da alta taxa de crimes violentos letais intencionais no município é decorrência de conflitos interpessoais e de um sistema de reciprocidade de vingança, que toma como referência o contexto do fenômeno da violência na capital paulista entre as décadas de 1980 e 1990.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: André Sales dos Santos Cedro - Integrante / Jacqueline Sinhoretto - Coordenador.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional