Luiz Antonio de Barros Junior

Mestre em Ciências Sociais pelo PPGCS da Universidade Federal de São Paulo (EFLCH-UNIFESP), bacharel e licenciado em Ciências Sociais pela mesma Universidade. Tem experiência na área de Ciência Política, com ênfase em Teoria Política, atuando especificamente com Pensamento Político e Social Brasileiro. Foi bolsista de Iniciação Científica do Centro de Estudos de Cultura Contemporânea (CEDEC) vinculado ao projeto temático Linhagens do Pensamento Político Brasileiro (2010/11).

Informações coletadas do Lattes em 01/07/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em Ciências Sociais

2012 - 2014

Universidade Federal de São Paulo
Título: Americanistas e iberistas: a polêmica entre Simon Schwartzman e Richard Morse.,Ano de Obtenção: 2014
Gabriela Nunes Ferreira.Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: Pensamento social; América Latina; Americanismo; Iberismo.Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Ciência Política. Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Teoria Política. Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Pensamento Político e Social Brasileiro.

Graduação em Ciências Sociais

2008 - 2011

Universidade Federal de São Paulo
Título: O debate sobre a modernização do Brasil no início da Primeira República
Orientador: Gabriela Nunes Ferreira
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2008 - 2008

Leituras sobre o cinema italiano no pós-guerra. (Carga horária: 15h). , Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Teoria Política.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Teoria Política/Especialidade: Pensamento Político e Social Brasileiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

IV Semana de Ciências Sociais - 140 anos da Comuna de Paris. Modernização e capital estrangeiro na Primeira República. 2011. (Congresso).

O Lugar das Ideias: Centro e Periferia no Pensamento Político-Social. 2011. (Simpósio).

Marxismo na América Latina. 2011. (Encontro).

III Semana de Ciências Sociais. O debate sobre a modernização do Brasil no início da Primeira República. 2010. (Congresso).

XVIII Congreso de Iniciação Científica - PIBIC. O debate sobre a modernização do Brasil no início da Primeira República. 2010. (Congresso).

34º Encontro Anual da ANPOCS. 2010. (Congresso).

II Semana de Ciências Sociais. 2009. (Congresso).

I Colóquio de Filosofia Política e do Direito. 2009. (Simpósio).

I Semana de Ciências Sociais - Centenário de Claude Lévi-Strauss. 2008. (Congresso).

Crise Global, Estado e Neoliberalismo. 2008. (Encontro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Vera Alves Cepeda

CEPÊDA, Vera Alves; FERREIRA, Gabriela N.; LOMBARDI, Maria F.. Americanistas e Iberistas: o debate entre Richard Morse e Simon Schwartzman. 2014. Dissertação (Mestrado em CIÊNCIAS SOCIAIS) - Universidade Federal de São Paulo.

Maria Fernanda Lombardi Fernandes

FERNANDES, Maria Fernanda LombardiFERREIRA, Gabriela Nunes; CEPEDA, V.. Iberismo e americanismo: a polêmica de Richard Morse com Simon Schwartzman. 2014. Dissertação (Mestrado em CIÊNCIAS SOCIAIS) - Universidade Federal de São Paulo.

Maria Fernanda Lombardi Fernandes

FERREIRA, Gabriela NunesFERNANDES, Maria Fernanda Lombardi; RICUPERO, B.. Richard Morse e Simon Schwartzman: para além da dicotomia modernidade versus tradição. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Paulo.

Bernardo Ricupero

FERREIRA, G. N.; FERNANDES, Maria Fernanda Lombardi;RICUPERO, B.. Americanistas e iberistas: Schwartzman e Morse para além da dicotomia modernidade versus tradição. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em CIÊNCIAS SOCIAIS) - Universidade Federal de São Paulo.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Gabriela Nunes Ferreira

Americanistas e iberistas:Schwartzman e Morse para além da antinomia modernidade versus tradição; 2014; Dissertação (Mestrado em CIÊNCIAS SOCIAIS) - Universidade Federal de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Gabriela Nunes Ferreira;

Gabriela Nunes Ferreira

O debate sobre a modernização do Brasil no início da Primeira República; 2011; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Sociais) - Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas - UNIFESP; Orientador: Gabriela Nunes Ferreira;

Gabriela Nunes Ferreira

Modernização e capital estrangeiro no Brasil da Primeira Republica; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Gabriela Nunes Ferreira;

Gabriela Nunes Ferreira

O debate sobre a modernização do Brasil na Primeira República; 2010; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Gabriela Nunes Ferreira;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • BARROS JR, L. A. ; O debate sobre a modernização do Brasil no início da Primeira República. In: XVIII Congreso de Iniciação Científica - PIBIC, 2010, São Paulo. Anais do XVIII congresso PIBIC, 2010. v. 1. p. 295-295.

  • BARROS JR, L. A. ; Modernização e capital estrangeiro no Brasil da Primeira República. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • BARROS JR, L. A. ; O debate sobre a modernização do Brasil no início da Primeira República. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • BARROS JR, L. A. ; O debate sobre a modernização do Brasil no início da Primeira República. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

BARROS JR, L. A. ; Relatório Parcial - Modernização e capital estrangeiro no Brasil da Primeira República (FAPESP). 2011. (Relatório de pesquisa).

BARROS JR, L. A. ; Relatório Parcial - O debate sobre a modernização do Brasil na Primeira República (PIBIC). 2010. (Relatório de pesquisa).

BARROS JR, L. A. ; Relatório Final - O debate sobre a modernização do Brasil na Primeira República (PIBIC). 2010. (Relatório de pesquisa).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2012 - 2014

    Americanistas e iberistas: a polêmica entre Simon Schwartzman e Richard Morse., Descrição: O projeto pretende revisitar o debate entre americanistas e iberistas no Brasil. Especificamente trataremos do embate entre o cientista político mineiro Simon Schwartzman e o historiador norte-americano Richard Morse. Sinteticamente, os americanistas avaliam a questão do atraso brasileiro em função da persistência de uma herança ibérica na formação do país. Os iberistas , por sua vez, entendem a formação como um elemento de determinação cultural, impondo-se aos atores e às suas circunstâncias conjecturais. A análise será centrada não somente no enfrentamento teórico e nas concepções distintas de modernidade dos autores, mas intenta ir além de uma análise calcada na dicotomia entre modernidade versus tradição. Buscará compreender uma questão de disputa metodológica e legitimação científica que está implícita aos diagnósticos e projetos civilizacionais apresentados pelos autores.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Luiz Antonio de Barros Junior - Coordenador., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.

  • 2011 - 2012

    Grupo de Pesquisa Interdisciplinar Crítica e Emancipação, Descrição: A consolidação das ciências sociais foi constituída por uma rica diferenciação e especialização do conhecimento. Nesse quadro, as teorias sociais críticas se distinguem de modo peculiar de outras elaborações teóricas no campo das ciências humanas não por sua função no interior desse processo de especialização, mas antes por seu interesse essencial pelas condições reais da emancipação social. Parte-se do pressuposto de que o conhecimento dos processos sociais reais, nos quais estão ancorados os diagnósticos sobre as condições emancipatórias efetivas, não pode, por um lado, se limitar aos resultados parciais do conhecimento produzido pela especialização das ciências sociais, mas, por outro lado, depende principalmente de um trabalho conjunto em que a importância das especialidades é reforçada por uma perspectiva interdisciplinar. O presente grupo de pesquisa entende não ser possível uma crítica social teoricamente bem fundamentada sem o desenvolvimento de um trabalho coletivo. A proposta de trabalho em pauta consiste não apenas em reconstituir a produção teórica de viés crítico que se encontra disponível, mas também em se esforçar na elaboração de um diagnóstico a partir do entrelaçamento do conhecimento produzido pelo conjunto das ciências humanas. Cada encontro está dividido em duas partes: na primeira, discute-se importantes textos de referência; na segunda, aborda-se reflexões temáticas atuais. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (12) / Mestrado acadêmico: (6) . , Integrantes: Luiz Antonio de Barros Junior - Integrante / Rurion Soares Melo - Coordenador.

  • 2010 - 2011

    Modernização e Capital Estrangeiro no Brasil da Primeira República, Descrição: O presente projeto tem como objetivo analisar o processo modernização econômica pelo qual passou o país a partir do fim do Império e do início da República. Ao lado das mudanças políticas e sociais do período, há uma grande transformação econômica em curso, com o advento da indústria (ainda incipiente) e as discussões acerca do futuro do país: se agrícola ou industrial, e também sobre o papel que o capital estrangeiro deveria (ou não) ter nesse processo. Autores/atores como Manoel Bomfim, Alberto Torres, Joaquim Murtinho, entre outros, envolveram-se diretamente tanto no debate quanto, no caso dos dois últimos, na execução de políticas que estimulavam ou desestimulavam o investimento estrangeiro nas atividades produtivas ou em infraestrutura no país. A discussão acerca da presença ou não do capital externo no país vincula-se à discussão sobre a própria modernização do Brasil, que abarca questões como a institucionalização e a própria formação do povo brasileiro.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Luiz Antonio de Barros Junior - Coordenador., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

  • 2009 - 2010

    O debate sobre a modernização do Brasil no início da Primeira República, Descrição: O debate em torno da modernização brasileira no período abordado é bastante amplo e abarca autores das mais diferentes matizes. Optamos por nos concentrar em dois autores (e ao mesmo tempo atores políticos) diretamente envolvidos, na teoria e na prática, no debate sobre a modernização do país, quais sejam: Rui Barbosa e Joaquim Murtinho. Rui Barbosa foi um ator político importante na transição do Império à República, e também, primeiro ministro da Fazenda da República, sendo responsável pela política econômico-financeira que desembocaria no chamado Encilhamento . Joaquim Murtinho, por sua vez, foi ministro da Viação, Indústria e Comércio (1896) e depois da Fazenda, durante o governo Campos Salles (1898-1902). Nesta pesquisa, procuraremos comparar o pensamento dos dois autores quanto ao caminho mais adequado para a modernização do Brasil, entre 1889 e 1902. Ao mesmo tempo, importa situar esses dois autores no debate mais amplo sobre a modernização do país nesses anos iniciais da Primeira República.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Luiz Antonio de Barros Junior - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Federal de São Paulo, Campus Guarulhos. , Rua Estrada do Caminho Velho, Pimentas, 07252312 - Guarulhos, SP - Brasil, Telefone: (011) 64968564, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2010 - 2011

Centro de Estudos de Cultura Contemporânea

Vínculo: Pesquisador de IC, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Regime: Dedicação exclusiva.

2008 - 2014

Universidade Federal de São Paulo

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Aluno, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

  • 03/2010 - 06/2010

    Outras atividades técnico-científicas , Campus Guarulhos, .,Atividade realizada, Grupo de Estudos em Economia.