Fabio Moreira de Carvalho

É professor de Língua Portuguesa, atuando no Ensino Fundamental II na Rede Municipal de Educação de Belo Horizonte, e pesquisador. Possui graduação em Letras (Língua Portuguesa e respectiva Literatura) e Mestrado em Letras (Profletras) pela Universidade Federal de Minas Gerais. Sua pesquisa atual se concentra no campo do estudo de metodologias de ensino e aprendizagem, baseadas nos conceitos de ?educação integral?, do caráter dialógico e multissemiótico da linguagem e da teoria dos gêneros (de texto/do discurso). Escreveu artigos científicos na área de leitura e produção de textos. É autor/organizador de livros de literatura infanto-juvenil.

Informações coletadas do Lattes em 20/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em PROFLETRAS

2018 - 2020

Faculdade de Letras - UFMG
Título: O papel do fotojornalismo na compreensão do gênero textual reportagem: uma experiência com o ensino de leitura em uma perspectiva multimodal,Ano de Obtenção: 2020
Luiz Francisco Dias.Palavras-chave: FOTOJORNALISMO; GRAMÁTICA DO DESIGN VISUAL; LEITURA; MULTIMODALIDADE; REPORTAGEM.Grande área: Lingüística, Letras e Artes

Mestrado profissional em letras

2018 - 2020

Universidade Federal de Minas Gerais
Título: O PAPEL DO FOTOJORNALISMO NA COMPREENSÃO DO GÊNERO REPORTAGEM: UMA EXPERIÊNCIA COM O ENSINO DE LEITURA MULTIMODAL, Ano de Obtenção: 2020
Orientador: LUIZ FRANCISCO DIAS
Palavras-chave: LEITURA; MULTIMODALIDADE; GRAMÁTICA DO DESIGN VISUAL; FOTOJORNALISMO; REPORTAGEM.Grande área: Lingüística, Letras e ArtesGrande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: SEMIÓTICA.

Graduação em LETRAS - PORTUGUÊS

2008 - 2011

INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO ELVIRA DAYRELL
Título: A APLICABILIDADE DAS PRECONIZAÇÕES DOS PCNS NA PRÁTICA PEDAGÓGICA
Orientador: IRAMÁRCIA DAMASCENO

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Luciano Magnoni Tocaia

DIAS, L. F.;TOCAIA, L.M.; GUALBERTO, C. L.. Ensino de leitura em uma perspectiva multimodal: o papel do fotojornalismo na compreensão do gênero reportagem. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Letras) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Clarice Lage Gualberto

DIAS, L. F.GUALBERTO, C. L.. Ensino de leitura em uma perspectiva multimodal: o papel do fotojornalismo na compreensão do gênero reportagem. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Pós-Graduação em Letras/MP) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Luiz Francisco Dias

O papel do fotojornalismo na compreensão do gênero textual reportagem: uma experiência com o ensino de leitura em uma perspectiva multifuncional; 2020; Dissertação (Mestrado em Letras) - Universidade Federal de Minas Gerais,; Orientador: Luiz Francisco Dias;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • CARVALHO, F. M. . O papel do fotojornalismo na compreensão do gênero textual reportagem. Revista Sítio Novo , v. 4, p. 62-72, 2020.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - Atual

    Ensino de leitura em uma perspectiva multimodal: o papel do fotojornalismo na compreensão do gênero reportagem, Descrição: Ensinar a leitura em uma perspectiva multimodal envolve, sobretudo, formar leitores conscientes do caráter multimodal dos textos. Durante anos, cristalizou-se a concepção de que o texto é uma unidade linguística, construída a partir da utilização única e exclusiva do signo verbal. Contudo, estudos mais recentes indicam a necessidade de se conceber o texto como construto multimodal, onde diferentes signos podem ser utilizados com vistas a produção de sentido. Se há mudanças na configuração dos textos, é razoável crer que eles impactarão o modo como se lê. Dessa forma, é papel da escola formar leitores capazes de fazer a leitura dos diferentes modos que constituem os textos, não apenas o verbal. Em uma reportagem, por exemplo, o layout, o espaço destinado na página para o enquadramento da reportagem, o fotojornalismo, as cores, os sublinhados e os negritados, enfim, tudo é produzido com vistas a se produzir, no leitor, o efeito de sentido desejado. Nesse sentido, é preciso ensinar a ler as marcas visuais dos textos multissemióticos, como o fotojornalismo presente nas reportagens digitais e impressas. Para tanto, desejo verificar em que medida a transposição de princípios da multimodalidade e da GDV ao ensino de leitura de reportagens pode contribuir para a compreensão desse gênero. Como metodologia, é utilizado o PDG, e a seleção dos textos é feita a partir da temática ?diversidade?.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Fábio Moreira de Carvalho - Coordenador / Luiz Francisco Dias - Integrante.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2018 - Atual

Universidade Federal de Minas Gerais

Vínculo: , Enquadramento Funcional:

2012 - Atual

Prefeitura Municipal de Belo Horizonte

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: PROFESSOR