Jennifer Aline Bühring

Acadêmica do curso de Agronomia - Universidade de Cruz Alta (UNICRUZ). Bolsista no Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica - PIBIC/UNICRUZ, com pesquisa na área de plantas daninhas. Experiência na condução de experimentos a campo, na condução de ensaios nos cultivos de verão e inverno.

Informações coletadas do Lattes em 20/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Graduação em andamento em Agronomia

2016 - Atual

Universidade de Cruz Alta
Título: FITORREMEDIAÇÃO DE SOLO CONTAMINADO COM HERBICIDA METSULFUROM-METIL
Orientador: Kelen Müller Souto

Ensino Médio (2º grau)

2013 - 2015

Escola Estadual de Educação Básica Poncho Verde

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2019 - 2019

Extensão universitária em Agronomia. (Carga horária: 10h). , Universidade de Cruz Alta, UNICRUZ, Brasil.

2019 - 2019

Análise de dados qualitativos. (Carga horária: 4h). , Universidade de Cruz Alta, UNICRUZ, Brasil.

2018 - 2018

Speed 3 - Inglês. (Carga horária: 45h). , FISK - Cruz Alta,RS, FISK, Brasil., FISK, Brasil.

2018 - 2018

Speed 2 - Inglês. (Carga horária: 45h). , FISK - Cruz Alt,RS, FISK, Brasil., FISK, Brasil.

2017 - 2017

Extensão universitária em Agronomia. (Carga horária: 20h). , Universidade de Cruz Alta, UNICRUZ, Brasil.

2017 - 2017

Speed 1 - Inglês. (Carga horária: 45h). , FISK - Cruz Alta, RS, FISK, Brasil., FISK, Brasil.

2016 - 2016

Workshop sobre Tecnologias Sustentáveis para o manejo Integrado de pragas. (Carga horária: 4h). , Universidade de Cruz Alta, UNICRUZ, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

BÜHRING, J. A. ; BORTOLI, R. . 8° NOITE DE CAMPO. 2019. (Outro).

BÜHRING, J. A. . XIV Feira das Profissões Unicruz. 2019. (Outro).

BÜHRING, J. A. ; BORTOLI, R. . 7° NOITE DE CAMPO. 2018. (Outro).

BÜHRING, J. A. ; PASINI, M. P. B. . 1º FENATRIGO- Tec. 2018. .

BÜHRING, J. A. . XIII Feira das Profissões. 2018. (Outro).

BÜHRING, J. A. ; BORTOLI, R. . 6° NOITE DE CAMPO. 2017. (Outro).

BÜHRING, J. A. . III Dia de Campo da Área Experimental da Universidade de Cruz Alta. 2017. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

IV Semana Acadêmica do Curso Superior de Tecnologia em Produção de Grãos. 2019. (Outra).

Semana Acadêmica da Agronomia - SEAGRO. 2019. (Outra).

Semana Acadêmica da Agronomia - SEAGRO.MELHOR UTILIZAÇÃO DAS ÁREAS NA ENTRESSAFRA. 2019. (Outra).

Semana Acadêmica da Agronomia - SEAGRO. 2019. (Outra).

V CICLO DE CAPACITAÇÃO PARA PESQUISA EXTENSÃO. 2019. (Oficina).

XI CONGRESSO BRASILEIRO DE AGROECOLOGIA: Ecologia de saberes: ciência, cultura e arte na democratização dos sistemas agroalimentares. 2019. (Congresso).

XVI FEIRA DAS PROFISSÕES UNICRUZ. 2019. (Feira).

XXIII Semana Acadêmica do Curso de Agronomia. 2019. (Outra).

III Semana Acadêmica do Curso Superior de Tecnologia em Produção de Grãos. 2018. (Outra).

V Seminário A Voz do Campo. 2018. (Seminário).

XXIII SEMINÁRIO INTERINSTITUCIONAL DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO; XXI MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA; XVI MOSTRA DE EXTENSÃO; V MOSTRA DE PÓS-GRADUAÇÃO; IV MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA JR. E III MOSTRA FOTOGRÁFICA ? ?CIÊNCIA E DIVERSIDADE?. 2018. (Seminário).

EXPODIRETO. 2017. (Exposição).

IV Seminário A Voz do Campo. 2017. (Seminário).

XII FEIRA DAS PROFISSÕES UNICRUZ. 2017. (Outra).

XXII SEMINÁRIO INTERINSTITUCIONAL DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO; XX MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA; XV MOSTRA DE EXTENSÃO, IV MOSTRA DE PÓS-GRADUAÇÃO, III MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Jr e II MOSTRA FOTOGRÁFICA - ?Redes e Territórios?. 2017. (Seminário).

XXI SEMANA ACADÊMICA DO CURSO DE AGRONOMIA. 2017. (Outra).

DIA DE CAMPO COTRIPAL - CULTURAS DE INVERNO. 2016. (Outra).

WORKSHOP SOBRE TECNOLOGIAS SUSTENTÁVEIS PARA O MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS DA SOJA. 2016. (Outra).

XI FEIRA DAS PROFISSÕES. 2016. (Feira).

XXI SEMINÁRIO INTERINSTITUCIONAL DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO; XIX MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA; XIV MOSTRA DE EXTENSÃO, III MOSTRA DE PÓS-GRADUAÇÃO E II MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Jr.. 2016. (Seminário).

XX Semana Acadêmica do Curso de Agronomia. 2016. (Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Kelen Muller Souto

Monitoria disciplina de Pedologia II; 2018; Orientação de outra natureza; (Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Kelen Müller Souto;

Theodoro Schneider

Monitoria Acadêmica Controle de; 2018; Orientação de outra natureza; (AGRONOMIA) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Theodoro Schneider;

Vanessa Schwanke Fontana Rebelato

Monitoria em Desenho Tecnico; 2018; Orientação de outra natureza; (Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Vanessa Schwanke Fontana Rebelato;

Vanessa Schwanke Fontana Rebelato

Monitoria em Agrometeorologia; 2018; Orientação de outra natureza; (Agronomia) - Universidade de Cruz Alta; Orientador: Vanessa Schwanke Fontana Rebelato;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • BÜHRING, J. A. ; MUGNOL, T. ; MURARO, R. S. ; SALAZAR, R. F. S. ; BORTOLOTTO, R. P. ; SOUTO, K. M. . SELEÇÃO DE PLANTAS PARA FITORREMEDIAÇÃO DE SOLO CONTAMINADO COM HERBICIDA METSULFURON-METIL. REVISTA INTERDISCIPLINAR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO , v. 7, p. 30-39, 2019.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2020 - Atual

    ALTERNATIVAS DE MANEJO QUÍMICO DE CAPIM RABO DE BURRO (Andropogon bicornis), Descrição: A infestação de plantas daninhas é um dos principais fatores que interferem no potencial produtivo das culturas, devido à competição por água, luz e nutrientes, com a cultura de interesse econômico. As perdas econômicas decorrentes da interferência de plantas daninhas no Brasil são em torno de 20 a 30%, sem considerar as perdas qualitativas de produtos por consequência da interferência secundária das plantas infestantes. Para auxiliar na prevenção de plantas daninhas, é fundamental o manejo durante o período de entressafra, evitando seu desenvolvimento, florescimento e dispersão de sementes pela área. Método para controle também é conhecido por manejo outonal, e consiste no controle dessas plantas entre a colheita e a semeadura da cultura principal, sendo feito geralmente através de herbicidas, associando produtos residuais com produtos não seletivos.Herbicidas são alternativas de baixo custo com alta eficiência. A utilização de produtos em pré e pós emergência garante praticidade e eficiência para o sucesso no controle das plantas daninhas, sendo que, a identificação correta das plantas é vital para a escolha do produto ideal, época e a condição de aplicação. Herbicidas possuem características próprias, consequentemente as recomendações devem ser específicas, não se aplicando aos demais produtos, variando em função da formulação, dose, solubilidade, espécies de plantas daninhas, e quantidades de chuvas, para garantir uma boa ação e não provocar danos à saúde humana e meio ambiente. O Capim Rabo de Burro (Andropogon bicornis), é uma planta presente em todo o país, porém, apresentava pouca relevância como planta daninha. A espécie é conhecida por invadir áreas degradadas, mas frequentemente é encontrada em beiras de estradas e terrenos baldios, com característica muito agressiva dominando a pastagem em pouco tempo. É uma planta perene, reproduzida por semente e alastrada vegetativamente a partir da base e de curtos rizomas, o que determina a formação de touceiras. Quando provinda de semente a planta tem um desenvolvimento inicial lento, começando a formar a panícula três meses depois da emergência. Possui um alto potencial competitivo, principalmente por possuir ciclo C4 de assimilação de CO2, o que garante uma vantagem fisiológica sobre a cultura da soja, por exemplo.Com o aumento da população de Andropogon bicornis, foi observada sua alta competição sobre a culturas plantadas, principalmente a soja, e dificuldade de controle, principalmente com o herbicida glifosato, que é comumente utilizado para manejar plantas daninhas em soja, gerando grandes problemas em função da redução de produtividade da cultura e dificuldades nos tratos culturais.A pouca quantidade de estudos específicos para controle dessa planta daninha e a falta de informações da mesma, evidencia a necessidade de um trabalho específico para definir uma estratégia de controle químico eficiente.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Jennifer Aline Bühring - Integrante / Kelen Müller Souto - Coordenador.

  • 2019 - 2019

    FITORREMEDIAÇÃO DE SOLO CONTAMINADO COM HERBICIDAS DO GRUPO QUÍMICO DAS SULFUNILURÉIAS, Descrição: O solo é um dos destinos dos produtos químicos usados na agricultura, sejam eles aplicados diretamente neste ou na parte aérea das plantas. Ao entrarem em contato com o solo, os herbicidas estão sujeitos a processos físico-químicos que regulam seu destino no ambiente. A maioria desses compostos é transformada, predominantemente, por processos biológicos através de enzimas existentes em animais, plantas e microrganismos, e essas transformações geralmente resultam na degradação da estrutura molecular do composto em formas menos complexas. No entanto, se as condições ambientais forem desfavoráveis para a degradação, as moléculas do pesticida podem permanecer no solo, dando origem ao denominado efeito residual (carryover), o que implica em problemas quando se trata da sucessão/rotação de espécies sensíveis a esses compostos. Em vista do exposto, é crescente a preocupação em despoluir áreas contaminadas com herbicidas pertencentes a este grupo químico, e para isto há várias tecnologias biológicas de remediação sendo pesquisadas em todo o mundo. Geralmente, essas tecnologias, conhecidas como Biorremediação, são fundamentadas nas atividades biodegradativas dos microrganismos e plantas, visando incrementar os processos já existentes na natureza. O mercado de tecnologias ambientais disponível hoje é bastante amplo, sendo que uma atenção maior tem sido dispensada aos tratamentos de remediações de solos e águas subterrâneas. Os resultados obtidos até agora são, entretanto, ainda incipientes para a utilização de plantas na remediação de herbicidas. Informações como densidade populacional ideal, tempo de cultivo necessário para satisfatória descontaminação do solo, comportamento fitorremediador sob condições edafoclimáticas diversas e realização de trabalhos em campo, entre outras, são fundamentais para a recomendação segura dessa prática.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Jennifer Aline Bühring - Integrante / Kelen Müller Souto - Coordenador., Financiador(es): Universidade de Cruz Alta - Bolsa.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2016 - 2018

Cooperativa de Desenvolvimento e Difusão de Tecnologia Agrícola

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Condução de experimentos a campo, Carga horária: 30

Outras informações:
Estágio extracurricular não obrigatório na área experimental da Unicruz, pela COOPERTEC. Atuou conduzindo experimentos, totalizando 2.124 horas/aula.

2019 - 2019

Universidade de Cruz Alta

Vínculo: Aluno, Enquadramento Funcional: Monitor, Carga horária: 2

Outras informações:
Monitora na Disciplina de Silvicultura, curso de Agronomia, sob a supervisão da Professora Responsável Kelen Müller Souto. Atuou auxiliando os alunos nas aulas práticas e teóricas da disciplina, totalizando 26 horas/aula.

2019 - 2019

Universidade de Cruz Alta

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisas no setor da Área Experimental, Carga horária: 10

Outras informações:
Atividades complementares, junto ao setor de forragicultura/área experimental do curso de agronomia, auxiliando em pesquisas. Sob a supervisão do Professor Responsável Gabriel Schaich.

2019 - 2019

Universidade de Cruz Alta

Vínculo: Acadêmica Voluntária, Enquadramento Funcional: Orientação/Explanação do curso de Agronomia, Carga horária: 20

Outras informações:
Participação como acadêmica voluntária, na explanação, orientação e demonstração da área de cultivo do curso de Agronomia, da Universidade de Cruz Alta, durante a 20ª EXPODIRETO de 11 a 15 de março de 2019. Trabalho extracurricular.

2018 - 2018

Universidade de Cruz Alta

Vínculo: Aluno, Enquadramento Funcional: Monitor, Carga horária: 3

Outras informações:
Monitora na Disciplina de Topografia I, curso de Agronomia, sob a supervisão do Professor Responsável Marco Ivan Sampaio. Atuou auxiliando os alunos nas aulas práticas e teóricas da disciplina, totalizando 50 horas/aula.

2018 - 2018

Universidade de Cruz Alta

Vínculo: Aluno, Enquadramento Funcional: Monitor, Carga horária: 2

Outras informações:
Monitora na Disciplina de Desenho Técnico, curso de Agronomia, sob a supervisão da Professora Responsável Vanessa Schwanke Fontana Rebelato. Atuou auxiliando os alunos nas aulas práticas e teóricas da disciplina, totalizando 30 horas/aula.

2018 - 2018

Universidade de Cruz Alta

Vínculo: Aluno, Enquadramento Funcional: Monitor, Carga horária: 2

Outras informações:
Monitora na Disciplina de Agrometeorologia, curso de Agronomia, sob a supervisão da Professora Responsável Vanessa Schwanke Fontana Rebelato. Atuou auxiliando os alunos nas aulas práticas e teóricas da disciplina, totalizando 30 horas/aula.

2018 - 2018

Universidade de Cruz Alta

Vínculo: Aluno, Enquadramento Funcional: Monitor, Carga horária: 3

Outras informações:
Monitora na Disciplina de Controle de Plantas Daninhas I, curso de Agronomia, sob a supervisão do Professor Responsável Theodoro Schneider. Atuou auxiliando os alunos nas aulas práticas e teóricas da disciplina, totalizando 57 horas/aula.

2018 - 2018

Universidade de Cruz Alta

Vínculo: Aluno, Enquadramento Funcional: Monitor, Carga horária: 3

Outras informações:
Monitora na Disciplina de Pedologia I, curso de Agronomia, sob a supervisão da Professora Responsável Kelen Müller Souto. Atuou auxiliando os alunos nas aulas práticas e teóricas da disciplina, totalizando 52 horas/aula.

2017 - 2017

Universidade de Cruz Alta

Vínculo: Aluno, Enquadramento Funcional: Monitor, Carga horária: 3

Outras informações:
Monitora na Disciplina de Agrometeorologia, curso de Agronomia, sob a supervisão da Professora Responsável Vanessa Schwanke Fontana Rebelato. Atuou auxiliando os alunos nas aulas práticas e teóricas da disciplina, totalizando 50 horas/aula.

2017 - 2017

Universidade de Cruz Alta

Vínculo: Acadêmica Voluntária, Enquadramento Funcional: Orientação/Explanação do curso de Agronomia, Carga horária: 20

Outras informações:
Participação como acadêmica voluntária, na explanação, orientação e demonstração da área de cultivo do curso de Agronomia, da Universidade de Cruz Alta, durante a 18ª EXPODIRETO de 06 a 10 de março de 2017. Trabalho extracurricular.