Wendell Antunes da Silva

Natural do município de Fartura, SP. Engenheiro Agrônomo formado pela Universidade Federal de Pelotas, (Pelotas, RS). Atualmente é discente de mestrado no programa de pós-graduação em Agronomia - Irrigação e Drenagem pela Universidade Estadual Paulista 'Júlio de Mesquita Filho' (Botucatu, SP) .

Informações coletadas do Lattes em 20/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em andamento em Agronomia (Irrigação e Drenagem)

2018 - Atual

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
Orientador:Lineu Neiva Rodrigues.

Graduação em Agronomia

2013 - 2018

Universidade Federal de Pelotas

Graduação interrompida em 2012 em Análise de Sistemas e Tecnologias da Informação

2008 - Atual

Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza
Ano de interrupção: 2012

Ensino Médio (2º grau)

1998 - 2004

E.E. MONSENHOR JOSÉ TROMBI

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2015 - 2016

Aplicação Prática de Métodos Estatísticos em Agronomia. (Carga horária: 120h). , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.

2003 - 2003

Ingles. (Carga horária: 120h). , Step by Step, Escola de Ingles, SBS, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Agrárias / Área: Engenharia Agrícola / Subárea: Engenharia de Água e Solo.

Grande área: Ciências Agrárias / Área: Engenharia Agrícola / Subárea: Planejamento Integrado dos Recursos Hídricos.

Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Civil / Subárea: Engenharia Hidráulica/Especialidade: Hidrologia.

Grande área: Ciências Agrárias / Área: Engenharia Agrícola / Subárea: Irrigação e Drenagem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

II Semana Integrada de Ensino, Pesquisa e Extensão, UFPel, 2016. 2016. (Congresso).

I Semana Integrada de Ensino, Pesquisa e Extensão, UFPel, 2015. 2015. (Congresso).

III Curso de Licenciamento Ambiental, UFPel, 2014. 2014. (Seminário).

XLIV Semana Acadêmica da Agronomia, UFPel, 2014. 2014. (Seminário).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Rodrigo Rizzi

Timm, Luis Carlos; MALGARIM, M. B.;RIZZI, Rodrigo. Agricultura de precisão em vitivinicultura. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal de Pelotas.

MARCELO BARBOSA MALGARIM

Timm, L. C.;MALGARIM, Marcelo Barbosa; Rizzi, R.. Agricultura de precisão em vitivinicultura. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal de Pelotas.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Luciana Marini Köpp

Influência da velocidade no custo de bombeamento em irrigação da lavoura de arroz; ; 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal de Pelotas, Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Luciana Marini Köpp;

Luís Carlos Timm

Agricultura de precisão em vitivinicultura; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Luís Carlos Timm;

Luís Carlos Timm

Desenvolvimento e utilização da segunda versão do modelo LAvras Simulation of Hydrology (LASH); 2018; Iniciação Científica; (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal de Pelotas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Luís Carlos Timm;

Luís Carlos Timm

Desenvolvimento e utilização da segunda versão do modelo LAvras Simulation of Hydrology (LASH); 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal de Pelotas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Luís Carlos Timm;

Lineu Neiva Rodrigues

Modelo WEAP como ferramenta para gestão de recursos hídricos em diferentes cenários na bacia hidrográfica do rio São Francisco; Início: 2018; Dissertação (Mestrado em Agronomia (Irrigacao e Drenagem)) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Luís Henrique Bassoi

Agricultura de precisão em vitivinicultura; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Luís Henrique Bassoi;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • COSTA, B. R. S. ; OLDONI, H. ; SILVA, W. A. ; MARTINS, R. L. ; BASSOI, L. H. . TEMPORAL VARIATION AND SPATIAL DISTRIBUTION OF RELATIVE INDICES OF LEAF CHLOROPHYLL IN GRAPEVINE cv. CHARDONNAY. ENG AGR-JABOTICABAL , v. 39, p. 74-84, 2019.

  • RAMM, A. ; MACIEJEWSKI, P. ; OLIVEIRA, F. M. ; SILVA, W. A. ; SCHEUNEMANN, T. ; MANICA-BERTO, R. . Competitividade do Brasil quanto as exportações de diferentes tipos de nozes. REVISTA DA JORNADA DA PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA-CONGREGA URCAMP , v. 1, p. 1-10, 2017.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

ROMAN, R. M. S. ; GONZALEZ, A. M. G. O. ; GREGORY, F. ; PEREIRA, F. F. S. ; LUCENA, M. S. ; ROEDAS, M. P. ; SANTOS, R. M. ; SILVA, W. A. . Considerações sobre o paper: The paradox of irrigation. 2018. (Site).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - Atual

    Alocação de água na bacia hidrográfica do Rio Paracatu: Definição de estratégias com base em previsões climáticas e hidrológicas nos horizontes subsazonal e sazonal, Descrição: Estabelecer estratégias de alocação de água na bacia do rio Paracatu considerando previsões climáticas e hidrológicas nos horizontes subsazonal e sazonal.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Wendell Antunes da Silva - Integrante / Luís Henrique Bassoi - Integrante / Lineu Neiva Rodrigues - Coordenador / Benedito Cláudio da Silva - Integrante / Chou Sin Chan - Integrante.

  • 2016 - 2018

    Consumo energético da irrigação no Rio Grande do Sul, Descrição: A agricultura irrigada apresenta o potencial de produtividade de 2,5 a 3 vezes superior ao de áreas não irrigadas. Assim ocorre uma expansão importante nesta atividade agrícola, de forma que nos últimos 10 anos a área irrigada subiu de 4,5 para 6 milhões de hectares no Brasil. Entre os estados da federação, o Rio Grande do Sul é que apresenta a maior área irrigada do país, seguido por São Paulo e Minas Gerais. As instituições governamentais tem oferecido incentivos a adoção da irrigação, visando elevar a produtividade e produção dos cultivos. Desta forma linhas de financiamento tem oportunizado a compra e instalação de equipamentos que permitem aos produtores irrigar seus cultivos. No entanto a irrigação depende de dois insumos básicos: água e energia. O Brasil enfrenta nos últimos anos uma crise energética que tem ocasionado a cobrança de bandeiras tarifárias especialmente nos meses de verão, o que provoca um aumento no custo da irrigação. Assim este trabalho é proposto com a finalidade de estudar o custo energético da irrigação no Rio Grande do Sul, sob diferentes sistemas de irrigação, diferentes estruturas tarifárias, para diferentes lâminas aplicadas e com incidência, ou não de bandeiras tarifárias. Será utilizada a metodologia de levantamento de informações e simulação de utilização de equipamentos de irrigação nas diferentes combinações de fatores propostos. Serão utilizados dados reais, oriundos de fabricantes , com base em projetos executados. As informações sobre tarifas serão extraídas das distribuidores de energia (AES SUL e CEEE- Companhia Estadual de Energia Elétrica). Este trabalho apresenta como meta a geração de informação a ser disponibilizada aos produtores, técnicos, estudantes e meio acadêmico.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Wendell Antunes da Silva - Integrante / Luciana Marini Kopp - Coordenador / Luis Carlos Timm - Integrante / Osvaldo Rettore Neto - Integrante / Vitor Emanuel Quevedo Tavares - Integrante / Lucas Souza Viega - Integrante / Róger Nörnberg Gonçalves - Integrante.

  • 2014 - 2018

    Desenvolvimento e Utilização da Segunda Versão do Modelo Lavras Simulation of Hydrology (LASH), Descrição: A modelagem hidrológica tem sido largamente usada para avaliar o impacto de diferentes cenários de uso do solo na qualidade dos recursos hídricos em bacias hidrográficas. A maioria dos países em desenvolvimento, como o Brasil, tem escassez de dados em escala de bacias hidrográficas, podendo ser neste caso inviável aplicar modelos hidrológicos complexos que necessitem uma grande quantidade de dados. Para superar esse inconveniente pode ser aconselhável escolher modelos hidrológicos baseados em formulações mais simples, os quais usam uma base de dados reduzida, como é o caso do modelo LASH, o qual foi desenvolvido pelo proponente deste projeto. Trata-se de um modelo contínuo de simulação, classificado como determinístico e de embasamento semi-conceitual, que simula os seguintes componentes em incrementos diários de tempo: evapotranspiração, interceptação, ascensão capilar, disponibilidade de água no solo, escoamento superficial direto, escoamento subsuperficial e escoamento de base. O modelo LASH já foi utilizado com sucesso em duas bacias hidrográficas no Brasil com áreas de drenagem bem distintas. Neste projeto tem-se por objetivo aperfeiçoar o modelo computacional LASH, através do desenvolvimento de sua segunda versão, tornando-o mais completo e com maior aplicabilidade, comprovando seu potencial como uma ferramenta para a gestão dos recursos naturais solo e água, de forma a propiciar a tomada de decisões no âmbito de um correto manejo ambiental em bacias hidrográficas. Para os testes da nova versão do LASH serão utilizadas informações da bacia hidrográfica do Arroio Pelotas à montante da Ponte cordeiro de Farias (Pelotas-RS).. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Wendell Antunes da Silva - Integrante / Luis Carlos Timm - Integrante / Samuel Beskow - Coordenador / Fabricio da Silva Terra - Integrante / Alice Alonzo Steinmetz - Integrante / Leonardo Corrêa Rodrigues - Integrante / Reginaldo Galski Bonczynski - Integrante / Tamara Leitzke Caldeira - Integrante.

  • 2014 - 2015

    Índices de Desempenho para Estações de Bombeamento em Lavouras De Arroz Irrigado, Descrição: O Rio Grande do Sul cultivou, na safra 2013/2014, 1.113.500 ha de arroz irrigado, perfazendo 45,91 % da área cultivada no Brasil, contribuindo com 66,21 % da produção nacional. A Fronteira Oeste do RS cultivou uma área de 316.973 ha de arroz irrigado o que movimenta um volume médio estimado de 3.41 bilhões de metros cúbicos de água durante o ciclo de irrigação. A irrigação, em 85,7% das lavouras de arroz na Fronteira Oeste do RS, é feita por sistemas de bombeamento de água eletromecânicos, o que faz com que o custo da irrigação atinja 9,64% do custo total de produção deste cereal, apresentando-se como um dos mais expressivos. A eficiência do uso de energia no processo de irrigação das lavouras de arroz esta atrelada a aspectos agronômicos (definição das cultivares e escolha apropriada da área) e de engenharia (escolha de bomba com rendimento adequado, motor com potência útil ajustada à necessidade do bombeamento, acoplamento compatível com a potência instalada, dimensionamento de tubulação, posicionamento do conjunto bomba-motor e uso de peças especiais). Em função da inexistência de publicações, este trabalho tem por objetivo descrever, elaborar diagnóstico e estudar soluções para as estações de bombeamento (EB) de água usadas nas lavouras de arroz da Fronteira Oeste do RS, com foco na eficiência do uso da energia no processo de irrigação. Para atingir os objetivos será realizado diagnóstico de um grupo de estações, em condições reais de funcionamento. Posteriormente serão avaliados os aspectos técnicos buscando redução das perdas energéticas e aumento da eficiência de equipamentos, de forma a minimizar a potência ativa e nominal. Espera-se obter resultados que permitam identificar índices de desempenho capazes de inferir o uso racional da energia elétrica no processo de bombeamento de água em lavouras de arroz irrigado na região da fronteira oeste do RS.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Wendell Antunes da Silva - Integrante / Luciana Marini Kopp - Coordenador / Luis Carlos Timm - Integrante / Osvaldo Rettore Neto - Integrante / Vitor Emanuel Quevedo Tavares - Integrante.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2015

Trabalho destaque na área de Ciências Agrárias do XXIV Congresso de Iniciação Científica da Universidade Federal de Pelotas, Universidade Federal de Pelotas., Universidade Federal de Pelotas.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2018 - Atual

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Mestrando, Regime: Dedicação exclusiva.

2019 - Atual

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estudante de mestrado, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Execução do projeto de pesquisa para dissertação de mestrado - Título: Alocação de água na bacia hidrográfica do rio Paracatu: Definição de estratégias com base em previsões climáticas e hidrológicas nos horizontes subsazonal e sazonal. - Orientador: Dr. Lineu Neiva Rodrigues - Embrapa Cerrados - Planaltina, DF

2018 - 2018

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estágio curricular obrigatório, Carga horária: 30

Outras informações:
Plano de trabalho: Agricultura de precisão em vitivinicultura - Orientador: Dr. Luis Henrique Bassoi, Embrapa Instrumentação, São Carlos, SP.

2015 - 2017

Tríade Assessoria e Consultoria

Vínculo: Estagiario, Enquadramento Funcional: Assessor e Consultor Estatístico, Carga horária: 8

2016 - 2018

Universidade Federal de Pelotas

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica, Carga horária: 20

Outras informações:
Projeto: Desenvolvimento e utilização da segunda versão do modelo Lavras Simulation of Hydrology (LASH) Orientação: Prof. Dr. Luis Carlos Timm

2014 - 2015

Universidade Federal de Pelotas

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica, Carga horária: 20

Outras informações:
Projeto: Índices de desempenho para estações de bombeamento em lavouras de arroz irrigado. Orientaçao: Profª. Dra. Luciana Marini Köpp.