Elcione da Silva e Silva

É graduada no curso de Ciências Sociais pela Universidade Federal do Pará. Foi bolsista de Iniciação Cientifica no Projeto Efetividade e superação dos entraves na articulação dos Serviços de Atendimento às mulheres vítimas de violência doméstica e familiar no Estado do Pará (2007-2014), desenvolvendo pesquisas sobre Gênero, saúde e violência, mulheres e participação política. Mestranda no Programa de Pós graduação em Sociologia e Antropologia (PPGSA) da Universidade Federal do Pará (UFPA).

Informações coletadas do Lattes em 18/12/2021

Acadêmico

Formação acadêmica

Graduação em Ciências Sociais

2015 - 2019

Universidade Federal do Pará
Título: POLÍTICAS PÚBLICAS DE ATENDIMENTO ÀS MULHERES VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA NO ESTADO DO PARÁ: DA PROPOSTA ORÇAMENTARIA À IMPLEMENTAÇÃO DOS SERVIÇOS
Orientador: Prof. Dra. Maria Luzia Miranda Álvares

Ensino Médio (2º grau)

2011 - 2014

EEEFM Joao XXIII

Formação complementar

2017 - 2017

Extensão universitária em CURSO DE EXTENSÃO AS VÁRIAS FACES DA VIOLÊNCIA CONTRA A CRIANÇA E O ADOLESC. (Carga horária: 192h). , Universidade Federal do Pará, UFPA, Brasil.

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política.

Participação em eventos

V ENCONTRO AMAZÔNICO- MULHERES AMAZÔNIDAS: DEMOCRACIA, RESISTÊNCIAS, CONSTRUÇÃO DE SABERES.POLÍTICAS PÚBLICAS DE ATENDIMENTO ÀS MULHERES VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA NO ESTADO DO PARÁ: DA PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA À IMPLEMENTAÇÃO DOS SERVIÇOS. 2019. (Encontro).

A mensagem de natal e a conjuntura política brasileira: como falar de gênero, sexualidade e racismo?. 2018. (Seminário).

Cine Genero: com o filme "Mulheres Divinas" sob o tema "Dona de casa e cidadania política: mulheres e direito de voto. 2018. (Outra).

Feminismos desde Abya Yala: Ideas y proporciones de las mujeres de 607 pueblos en nuestra américa. 2018. (Seminário).

Feminismos desde Abya Yala: Ideas y proporciones de las mujeres de 607 pueblos en nuestra américa. 2018. (Seminário). 2018. (Seminário).

Jornada Charles Wagley. 2018. (Outra).

MC 09. Estratégias e desafios no Enfrentamento à Violência de Gênero contra mulher. 2018. (Outra).

O amor está no ar: Nas tramas da literatura. 2018. (Seminário).

Roda de conversa: Dissolvendo fronteiras: gênero, corpo e sexualidade.. 2018. (Outra).

Roda de conversa: Dissolvendo fronteiras: gênero, corpo e sexualidade.. 2018. (Outra).

Roda de conversa: feminismos desde Abya Yala: Ideas y proporciones de las mujeres de 607 pueblos en nuestra américa. 2018. (Outra).

Roda de conversa e estudo sobre a obra: "Falando em Lingua: Uma carta para ulheres escritoras do terceiro mundo.. 2018. (Seminário).

Sexualidade e alteridade em contexto familiar. 2018. (Seminário).

XX Encontro Internacional da Rede Feminista Norte e Nordeste de Estudos e Pesquisa sobre Mulher e Relações de Gênero (REDOR). 2018. (Encontro).

XX Encontro Internacional da Rede Feminista Norte e Nordeste de Estudos e Pesquisa sobre Mulher e Relações de Gênero (REDOR).Primeiros anos da Lei Maria da Penha no Pará ? Implementação de politicas publicas de combate a violência contra mulher no Governo de Ana Julia Carepa (2007-2010).. 2018. (Encontro).

I Conferência Livre de Educação do Pará. 2017. (Outra).

II Congresso de Direito, Gênero e Sexualidade realizado. 2017. (Congresso).

Minicurso: Feminismo e debates coloniais. 2017. (Outra).

Minicurso ?Diálogos sobre Corpus Literário de Mulheres Paraenses?. 2017. (Outra).

XIII Jornada Paulo Freire. 2017. (Outra).

I Encontro tematico: PROJETO TELA CRITICA: O MUNDO DO TRABALHO ATRAVES DO CINEMA.. 2015. (Encontro).

Comissão julgadora das bancas

Michele Escoura Bueno

GONCALVES, T. A.;ESCOURA, MICHELE; SOUZA, L. T.. (MULHERES) VIOLÊNCIAS E NARRATIVAS: trajetórias de mulheres que romperam com o relacionamento íntimo violento. 2023. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia) - Universidade Federal do Pará.

Anna Maria Alves Linhares

Silva, Elcione da Silva e; GONCALVES, T. A.; Santos, Patrícia;LINHARES, Anna Maria Alves. VIOLÊNCIAS E NARRATIVAS: trajetórias de mulheres que romperam com o relacionamento íntimo violento. 2024. Dissertação (Mestrado em programa de pós-graduação em ciências sociais) - Universidade Federal do Pará.

Foi orientado por

Laura Arlene Saré Ximenes Ponte

ESTAGIO SUPERVISIONADO; Início: 2017; Orientação de outra natureza; Universidade Federal do Pará; (Orientador);

Telma Amaral Gonçalves

Essa rede está furada? : avanços e entraves na articulação da Rede de Enfrentamento à violência contra mulher na Região Metropolitana de Belém; ; Início: 2020; Dissertação (Mestrado em ppgsa) - Universidade Federal do Pará, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Produções bibliográficas

  • SILVA, E. S. . POLÍTICAS PÚBLICAS DE ATENDIMENTO ÀS MULHERES VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA NO ESTADO DO PARÁ: DA PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA À IMPLEMENTAÇÃO DOS SERVIÇOS. Gênero na Amazônia , 2021.

  • SILVA, E. S. . Primeiros anos da Lei Maria da Penha no Pará ? Implementação de politicas publicas de combate a violência contra mulher no Governo de Ana Julia Carepa (2007-2010).. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

Outras produções

SILVA, E. S. . Diretrizes da política estadual de enfrentamento das formas de violência doméstica contra as mulheres paraenses inseridas no plano de governo de Ana Julia Carepa (2007- 2010).. 2019. (Relatório de pesquisa).

SILVA, E. S. . Diretrizes da política estadual de enfrentamento das formas de violência doméstica contra as mulheres paraenses inseridas no plano de governo de Ana Julia Carepa (2007- 2010).. 2018. (Relatório de pesquisa).

Projetos de pesquisa

  • 2017 - 2019

    Efetividade e superação dos entraves na articulação dos Serviços de Atendimento às mulheres vítimas de violência doméstica e familiar no Estado do Pará (2007-2014), Descrição: A proposta deste projeto de pesquisa espera mapear nesse período, a situação de precariedade constatada nos primeiros anos de implantação da Lei Maria da Penha no Pará, averiguando de que forma os governos de Ana Julia Carepa (2007-2010) e Simão Jatene (2011-2014) procuraram incrementar os recursos estaduais e investir os recursos federais recebidos para implementação dessas políticas em ações objetivas para a efetiva mudança da situação. Considerando-se que houve monitoramento da implantação da Lei Maria da Penha em Belém (PA) com levantamento da situação em que estava sendo aplicada a nova lei para a punição aos responsáveis pela da prática da violência doméstica contra as mulheres; e considerando que houve o registro de propostas que saneassem as dificuldades dessas ações nesta capital, pergunta-se: a) no período de 2007 a 2010 quando no governo do Estado Ana Júlia Carepa (PT) que assinou o protocolo de intenções com a Secretaria Especial de Política para as Mulheres (SEPM/PR) para a implementação de ações, quais políticas públicas no Estado foram efetivadas para a superação dos entraves que obstaculizavam a articulação dos Serviços de Atendimento às mulheres vítimas de violência? Na relação das recomendações propostas pelo Relatório das pesquisas realizadas para os Executivos estaduais viabilizarem uma melhor política antiviolência doméstica quais medidas foram implantadas? E quais as novas medidas que beneficiaram a criação de Coordenadorias municipais da mulher e a criação de CREAMs ? Centro de Referências de Atenção à Mulher nos municipios? b) no período de 2011 a 2014 quando no governo do Estado Simão Jatene (PSDB) houve prosseguimento de ações de políticas públicas antiviolência doméstica para as mulheres implantadas no governo anterior de Ana Júlia Carepa? Houve reconhecimento das políticas públicas com beneficios à continuidade da criação de novas Coordenadorias municipais e de CREAMs nos municipios onde estes ainda eram inexistentes para o fortalecimento e consolidação da Política Nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres e para a efetiva implementação da Lei 11.340/2006?. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Elcione da Silva e Silva - Integrante / Maria Luzia Miranda Alvares - Coordenador / Telma Amaral Gonçalves - Integrante / Thais Oliveira Pinheiro - Integrante / Stephanie Monteiro Sales - Integrante.

Histórico profissional

Experiência profissional

2017 - Atual

Universidade Federal do Pará

Vínculo: , Enquadramento Funcional:

2017 - 2019

Grupo de Estudos e Pesquisas Eneida de Moraes

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de iniciação científica, Carga horária: 20