Vitor Angelo Russi

Atualmente é estudante de Engenharia Mecatrônica da Universidade Federal de Santa Catarina(UFSC), voluntário no Laboratório de Automação e Sistemas de Controle (LASC) e voluntário no Laboratório de Integração Hardware/Software(LISHA). Possui interesse nas áreas de Sistemas Embarcados, com ênfase em programação e Big Data.

Informações coletadas do Lattes em 15/10/2022

Acadêmico

Formação acadêmica

Graduação em andamento em Engenharia Mecatrônica

2016 - Atual

Universidade Federal de Santa Catarina

Curso técnico/profissionalizante em Automação Industrial

2013 - 2015

Sociedade Educacional de Santa Catarina

Ensino Médio (2º grau)

2013 - 2015

Sociedade Educacional de Santa Catarina

Ensino Fundamental (1º grau)

2004 - 2012

ESC MUN PREF MAX COLIN

Foi orientado por

Gian Ricardo Berkenbrock

Detecção de anomalias e avaliação de qualidade; Início: 2021; Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Mecatrônica) - Universidade Federal de Santa Catarina; (Orientador);

Alexandro Garro Brito

Microveículo autônomo: programação; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Mecatrônica) - Universidade Federal de Santa Catarina; Orientador: Alexandro Garro Brito;

Projetos de pesquisa

  • 2017 - Atual

    Ferramentas de Teste de Software e Construção de um Sensor de Densidade de Líquido utilizando o Princípio de Arquimedes, Descrição: Este projeto será divido em duas partes: a primeira será o desenvolvimento de ferramentas para teste de software, onde o objetivo é verificar se o software entrega os valores esperados, se os conceitos envolvidos são corretamente aplicados, se o software tem defeitos, entre outros testes. O teste de software é importante para identificar erros, requerimentos não cumpridos, aĺém de verificar o resultado final do mesmo. Um erro de software pode custar muito caro ou ser perigoso, como no caso da empresa Nissan, que recolheu mais de 1 milhão de carros com defeitos nos airbags, por erro de software, levando a morte de mais de 11 pessoas (REUTERS, 2014), que poderia ter sido evitado se os testes tivessem sido ministrados corretamente. A segunda parte consiste na construção de um sensor de densidade de líquido, à partir do Princípio de Arquimedes, para calcular a densidade de um líquido. Este princípio implica que um corpo imerso em um fluido fica sob ação de uma força vertical para cima, chamada de empuxo, proporcional à densidade do liquido e ao volume de líquido deslocado, definido pela fórmula E=dFVFg. Se o volume for constante e o empuxo for medido pelo sensor, é possível descobrir a densidade do líquido. Após todos as fórmulas definidas, será escolhido o hardware que resolverá o problema, envolvendo um microcontrolador que ainda será definido. Por fim, o sensor será efetivamente construído, assim como será pensado em como realizar testes para verificar se o sensor está funcionando corretamente.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Vitor Angelo Russi - Integrante / Gian Ricardo Berkenbrock - Coordenador.

  • 2017 - Atual

    Microveículo Autônomo, Descrição: O projeto consiste no desenvolvimento de um veículo autônomo utilizando um carrinho de controle remoto. O carrinho deverá ser capaz de se localizar à partir de um GPS, e utilizando a sua programação e controle ele deverá determinar a melhor rota e recalcular a sua trajetória caso algum obstáculo esteja em seu caminho.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Vitor Angelo Russi - Integrante / Gabriel Leal Silva - Integrante / Alexandro Garro Brito - Coordenador.

Histórico profissional

Experiência profissional

2017 - Atual

Universidade Federal de Santa Catarina

Vínculo: , Enquadramento Funcional: