Janaina Rocha Avanzo


Informações coletadas do Lattes em 12/09/2017

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Graduação em andamento em Psicologia

2009 - Atual

Universidade Federal da Bahia

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Espanhol

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.

Italiano

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Congresso Norte e Nordeste de Psicologia. Eventos Estressores Relatados por Mulheres Durante a Gestação. 2011. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Juliana Prates Santana

A concepção de direitos de crianças inseridas em contexto de abrigamento institucional; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal da Bahia; Orientador: Juliana Prates Santana;

Juliana Prates Santana

Monitoria da disciplina Psicologia da Adolescência, Vida Adulta e Velhice; 2013; Orientação de outra natureza; (Psicologia) - Universidade Federal da Bahia, Pró-reitoria de Graduação UFBA; Orientador: Juliana Prates Santana;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2010 - 2011

    O impacto da depressão e das práticas educativas maternas no desenvolvimento de problemas de externalização na infância, Descrição: Ao longo das últimas três décadas, a literatura empírica tem fornecido evidências das implicações de diferentes aspectos da parentalidade no desenvolvimento do comportamento antissocial. Esses estudos revelam o caráter preditivo de variáveis como as práticas educativas parentais e a saúde mental dos pais para os estágios iniciais do desenvolvimento do comportamento antissocial. O conceito de problemas de externalização, que são caracterizados por comportamentos como agressividade, impulsividade e comportamento desafiador, tem sido amplamente utilizado para designar e avaliar os estágios iniciais do desenvolvimento desse padrão comportamental. Muitos estudos têm revelado importantes preditores dos problemas de externalização em fatores ligados ao ambiente familiar e às interações que ocorrem nesse contexto. Diferentes fatores estariam relacionados aos padrões disfuncionais de interação e práticas educativas parentais ineficazes que promoveriam o desenvolvimento dos problemas de externalização, entre eles a depressão materna. O objetivo deste estudo é investigar o impacto da depressão e das práticas educativas maternas nos indicadores de problemas de externalização aos 36 meses de vida da criança. Através de um delineamento longitudinal, a depressão materna e as práticas educativas maternas, avaliadas aos 18 e aos 36 meses de vida da criança, serão investigadas como possíveis variáveis preditoras dos problemas de externalização. Participarão do estudo 30 díades mãe-criança selecionadas por acessibilidade em quatro maternidades públicas de Salvador. As 30 díades fazem parte da amostra do estudo longitudinal intitulado Determinantes sociodemográficos, familiares e individuais do comportamento antissocial na infância que avalia preditores e indicadores do comportamento antissocial e suas implicações em diferentes esferas do desenvolvimento infantil. Todas as díades da amostra serão compostas por bebês do sexo masculino, que ao nascer não apresentavam enfermidades graves,. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (11) . , Integrantes: Janaina Rocha Avanzo - Integrante / Patrícia Alvarenga - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional