Larissa Alexandra Cardoso Moraes

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal do Amazonas (1987), mestrado em Fisiologia e Bioquímica de Plantas pela Universidade de São Paulo (2000) e doutorado em Energia Nuclear na Agricultura pelo CENA/USP (2010). Atualmente é pesquisadora da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária.- Embrapa Soja. Responsável pelo banco ativo de germoplasma (BAG) do girrasol na Embrapa. Tem experiência na área de Ciências Agrárias, com ênfase em Fisiologia Vegetal, Bioquímica e nutrição mineral de plantas, atuando principalmente nos seguintes temas e culturas: girasssol (Helianthus annus), soja, (Glycine max), trigo (Triticum aestivum), seringueira - enxertia de copa (hevea spp), mangostão, guaranazeiro (Paullinia cupana var. sorbilis) e cultura de tecidos. Revisora Ad Hoc de revistas nacionais e internacionais. Membro da Sociedade Americana de Agronomia.

Informações coletadas do Lattes em 04/06/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Ciências (Energia Nuclear na Agricultura)

2006 - 2010

Universidade de São Paulo
Título: Cianogênese e estado nutricional na seleção de clones de copa de seringueira resistentes ao mal-das-folhas
Orientador: Tsai Siu Mui
Bolsista do(a): Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, EMBRAPA, Brasil. Palavras-chave: Hevea sp.; Mal das folhas; Microcyclus.Grande área: Ciências AgráriasGrande Área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Ciência do Solo / Especialidade: Nutrição Mineral de Plantas. Setores de atividade: Produção Vegetal.

Mestrado em Fisiologia Bioquímica de Plantas

1998 - 2000

Universidade de São Paulo
Título: Incompatibilidade por translocação em enxertos de clones de copa de seringueira e o clone de painel IPA 1. Testes da hipótese do efeito do potencial cianogênico dos clones de copa,Ano de Obtenção: 2000
Paulo Roberto de Camargo e Castro.Palavras-chave: Seringueira; Enxertia de copa; Incompatibilidade por translocação; Cianogênese; Glicosídeo cianogênico; Beta-glicosidase. Grande área: Ciências AgráriasSetores de atividade: Produtos e Processos Biotecnológicos; Produção Vegetal.

Graduação em Agronomia

1982 - 1987

Universidade Federal do Amazonas

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Espanhol

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Fisiologia/Especialidade: Fisiologia Vegetal.

    Grande área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Ciência do Solo/Especialidade: Nutrição Mineral de Plantas.

    Grande área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Fitotecnia/Especialidade: Fisiologia de Plantas Cultivadas.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Bruna Trovo Canizella

MOREIRA, A.; NOGUEIRA, M. A.;MORAES, L. A. C.. Eficiência de uso de magnésio por cultivares de feijoeiro. 2014. Dissertação (Mestrado em Agronomia) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Bruna Trovo Canizella

MOREIRA, A.; BRUNO, I. P.;MORAES, L. A. C.; AQUINO, G. S.; NOGUEIRA, M. A.. Proposta de níveis críticos de cobre no solo e na planta de soja em sistema de plantio direto. 2018.

Aluno: Juliane Prela Marinho

HENNING, L. M.; NEPOMUCENO, A. L.;MORAES, L. A. C.; BRITO JUNIOR, S. L.; MELO, C. L. P.. Caracterização molecular e fisiológica de plantas de soja geneticamente modificadas com os fatores de transcrição GMDREB2AFL e GMDREB2ACA sob déficit hídrico. 2018. Tese (Doutorado em Genética e Biologia Molecular) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Bruna Trovo Canizella

MOREIRA, A.MORAES, L. A. C.; BRITO, O. R.. Interação cobre e matéria orgânica na sucessão soja e trigo. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Agronomia) - Universidade Estadual de Londrina.

Aluno: Rean Augusto Zaninetti

CORDEIRO, E. R.MORAES, L. A. C.; NEVES JUNIOR, A. F.. VARIAÇÃO DE ATRIBUTOS DO SOLO NA CONVERSÃO DA FLORESTA PRIMÁRIA EM SERINGAIS EM LATOSSOLO AMARELO NA AMAZÔNIA OCIDENTAL. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em AGRONOMIA TROPICAL) - Universidade Federal do Amazonas.

Aluno: André Luis Hartman Caranhato

MORAES, L. A. C.; MELO, C. L. P.; GONCALVES, L. S. A.; HENNING, L. M. M.; HENNING, F. A.. Caracterização de resposta moleculares e fisiol´[ogicas para tolerência a seca em genótipos de soja obtidas a partir da introgressão da construção 35S:AtREB1A. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Genética e Biologia Molecular) - Universidade Estadual de Londrina.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Takashi Muraoka

MUI, Tsai Siu; GONCALVES, P. S.;MURAOKA, T.; OLIVEIRA, L. E. M.; BERNARDES, M. S.. Cianogênese e estado nutricional na seleção de clones de copa de seringueira resistentes ao mal-das-folhas. 2010. Tese (Doutorado em Biologia na Agricultura e no Ambiente) - Centro de Energia Nuclear na Agricultura.

Ricardo Ferraz de Oliveira

OLIVEIRA, R. F.. Incompatibilidade por translocação em enxertos de clones de copa de seringueira e o clone de painel IPA. 1. Testes da hipótese do efeito do potencial ciagnogênico dos clones de copa.. 2000. Dissertação (Mestrado em Fisiologia e Bioquímica de Plantas) - Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz.

Ricardo Ferraz de Oliveira

OLIVEIRA, R. F.. Membro Titular da Banca de Qualificação - Mestrado. 2000 - Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz.

Ricardo Ferraz de Oliveira

OLIVEIRA, R. F.. Cianogênese e estado nutricional na seleção de clones de copa de seringueira resistentes ao mal-das-folhas. 2009. Tese (Doutorado em Biologia na Agricultura e no Ambiente) - Centro de Energia Nuclear na Agricultura.

Ricardo Ferraz de Oliveira

OLIVEIRA, R. F.. Membro Suplente do Exame de Qualificação- Doutorado. 2008. Tese (Doutorado em Biologia na Agricultura e no Ambiente) - Centro de Energia Nuclear na Agricultura.

SILVIO MOURE CICERO

MORAES, L. A. C.;CICERO, S. M.; CASTRO, P. R. C.; BASSO, L. C.. Incompatibilidade por translocação em enxertos de clones de copa de seringueira e o clone de painel IPA 1. Testes de hipótes do efeito do potencial cianogênico dos clones de copa.. 2000. Dissertação (Mestrado em Fisiologia Bioquímica de Plantas) - Universidade de São Paulo.

Durval Dourado Neto

MORAES, L. A. C.DOURADO NETO, DurvalOLIVEIRA, R. F.. Exame geral de qualificação (Mestrado). 2000. Exame de qualificação (Doutorando em Fisiologia Vegetal) - Universidade de São Paulo.

Severino Matias de Alencar

Vitorello, V. A.; Junior, J. L.;ALENCAR, S. M.. Cianogênese e estado nutricional como critérios de seleção de clones de copa de seringueira resistentes ao mal-das-folhas. 2008. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências (Energia Nuclear na Agricultura)) - Universidade de São Paulo.

Paulo Roberto de Camargo e Castro

CASTRO, P. R. C.. Cianogênese e estado nutricional na seleção de clones de copa de seringueira resistentes ao mal-das-folhas. 2010. Tese (Doutorado em Ciências (Energia Nuclear na Agricultura)) - Universidade de São Paulo.

Jose Lavres Junior

TSAI, S.M; BERNARDES, M.S.;LAVRES JUNIOR, J.; GONÇALVES, P.S.; OLIVEIRA, L.E.M.. Cianogênese e estado nutricional na seleção de clones de copa de seringueira resistentes ao mal-das-folhas. 2010. Tese (Doutorado em Ciências) - Universidade de São Paulo.

Jose Lavres Junior

VITORELLO, V.A.;LAVRES JUNIOR, J.; ALENCAR, S.M.. Cianogênese e estado nutricional como critérios de seleção de clones de copa de seringueira resistentes ao mal-das-folhas. 2008. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências.) - Universidade de São Paulo Centro de Energia Nuclear na Agricultura.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Rafael Petineli

Potencial de uso de fontes de enxofre em rotação soja-trigo em sistema de plantio direto; Início: 2018; Tese (Doutorado em Agronomia) - Universidade Estadual de Londrina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Coorientador);

Juliana Aparecida de Souza

Aplicação foliar de boro, zinco e aminoácidos no cultivo do trigo e da soja; 2017; Tese (Doutorado em Agronomia) - Universidade Estadual de Londrina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Larissa Alexandra Cardoso Moraes;

Cristóvão Gomes Plácido Júnior

aVALIAÇÃO DE GUARANAZEIRO CULTIVADO EM DIFERENTES ESTANDES DE PLANTAS NOS PRIMEIROS ANOS DE PRODUÇÃO; 2012; Tese (Doutorado em Agronomia Tropical) - Universidade Federal do Amazonas, Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas; Coorientador: Larissa Alexandra Cardoso Moraes;

Rean Augusto Zaninetti

Variabilidade temporal dos atributos do solo na conversão da floresta primária em seringais na Amazônia Ocidental; 2011; Tese (Doutorado em Agronomia Tropical) - Universidade Federal do Amazonas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Larissa Alexandra Cardoso Moraes;

Crystianne Bentes Barbosa

Estabelecimento de protocolo para cultivo in vitro no guaraná; 2004; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Florestal) - Instituto de Tecnologia da Amazônia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Larissa Alexandra Cardoso Moraes;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Euripedes Malavolta

Determinação de critérios de seleção de clones de copa de seringueira resistentes ao mal-das-folhas para enxertia sobre painéis produtivos e susceptíveis; Início: 2006; Tese (Doutorado em Ciências Energia Nuclear na Agricultura) - Centro de Energia Nuclear na Agricultura; (Orientador);

Paulo Roberto de Camargo e Castro

Incompatibilidade por translocação em enxertos de clones de copa de seringueira e o clone de painel IPA 1; Testes de hipótese do efeito do potencial cianogênico dos clones de copa; ; 2000; Dissertação (Mestrado em Fisiologia Bioquímica de Plantas) - Universidade de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Paulo Roberto de Camargo e Castro;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. ; SOUZA, L. G. M. ; AQUINO, G. S. . Phosphorus, Potassium and Sulfur Interactions in Soybean Plants on a Typic Hapludox. COMMUNICATIONS IN SOIL SCIENCE AND PLANT ANALYSIS , v. 49, p. 405-415, 2018.

  • SOUZA, J.A. ; FRATONI, M. M. J. ; MORAES, L. A. C. ; MOREIRA, A. . Boron and Amino Acid Foliar Application on Wheat-Soybean Intercropping in a Non-Tillage System. COMMUNICATIONS IN SOIL SCIENCE AND PLANT ANALYSIS , v. 1, p. 1-12, 2018.

  • MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. ; AQUINO, G. S. . Iron and manganese effect on soil chemical properties, yield components, and nutritional status of soybean. COMMUNICATIONS IN SOIL SCIENCE AND PLANT ANALYSIS , v. 1, p. 1-11, 2018.

  • COUTINHO, ISABEL DUARTE ; HENNING, LILIANE MARCIA MERTZ ; DÖPP, SILAS AURELIAN ; NEPOMUCENO, ALEXANDRE ; MORAES, LARISSA ALEXANDRA CARDOSO ; MARCOLINO-GOMES, JULIANA ; RICHTER, CHRISTIAN ; SCHWALBE, HARALD ; COLNAGO, LUIZ ALBERTO . Flooded soybean metabolomic analysis reveals important primary and secondary metabolites involved in the hypoxia stress response and tolerance. ENVIRONMENTAL AND EXPERIMENTAL BOTANY , v. 153, p. 176-187, 2018.

  • MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. . Yield, nutritional status and soil fertility cultivated with common bean in response to amino-acids foliar application. Journal of Plant Nutrition , v. 40, p. 344-351, 2017.

  • KWANO, BIANA HARUMI ; Moreira, Adônis ; MORAES, LARISSA A. C. ; NOGUEIRA, MARCO ANTONIO . Magnesium-manganese interaction in soybean cultivars with different nutritional requirements. Journal of Plant Nutrition , v. 40, p. 372-381, 2017.

  • MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. ; SCHROTH, G. ; BECKER, F. J. ; MANDARINO, J. M. G. . Soybean Yield and Nutritional Status Response to Nitrogen Sources and Rates of Foliar Fertilization. Agronomy Journal (Print) , v. 109, p. 1-7, 2017.

  • DAMIN, V. ; TRIVELIN, P. C. O. ; MORAES, L. A. C. ; BRUNO, I. P. ; FIGUEIREDO, L. A. ; LIMA, A. B. ; GENUÁRIO, D. B. . Losses of 15 N-nitrogen by plant-soil system after herbicide application on black oat. Acta Agriculturae Scandinavica. Section B, Soil and Plant Science , v. 67, p. 202-207, 2017.

  • Moreira, Adônis ; MORAES, LARISSA ALEXANDRA CARDOSO ; LARA, ISABELLE CRISTINA VILARINO ; NOGUEIRA, THIAGO ASSIS RODRIGUES . Differential response of soybean genotypes to two lime rates. Archives of Agronomy and Soil Science , v. 63, p. 1-11, 2017.

  • NASCIMENTO, R. ; SOUZA, J. A. ; MORAES, L. A. C. ; MOREIRA, A. . Phosphogypsum and vinasse application: soil chemical properties and alfalfa productivity and nutritional characteristics. Revista Caatinga (UFERSA. Impresso) , v. 30, p. 213-219, 2017.

  • CANIZELLA, B. T. ; MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. ; FAGERIA, N. K. . Response of common bean varieties to the magnesium application in the tropical soil. Journal of Plant Nutrition , v. 40, p. 207-208, 2017.

  • MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. ; NAVROSKI, D. . Lime and Micronutrients Interaction in Soybean Genotypes Adapted to Tropical and Subtropical Conditions. COMMUNICATIONS IN SOIL SCIENCE AND PLANT ANALYSIS , v. 48, p. 792-800, 2017.

  • MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. ; MORETTI, L. G. ; CEREZINI, P. . Nitrogen Sources and Rates Effect on Yield, Nutritional Status, and Yield Components of Sunflower. COMMUNICATIONS IN SOIL SCIENCE AND PLANT ANALYSIS , v. 48, p. 1627-1635, 2017.

  • MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. ; MORETTI, L. G. . Yield, Yield Components, Soil Chemical Properties, Plant Physiology, and Phosphorus Use Efficiency in Soybean Genotypes. COMMUNICATIONS IN SOIL SCIENCE AND PLANT ANALYSIS , v. 48, p. 2464-2476, 2017.

  • CANIZELLA, BRUNA TROVO ; MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. ; N.K. Fageria . Water-soluble cations in shoot dry weight of common bean and balance of ions in the soil in response to the magnesium application. Journal of Plant Nutrition , v. 39, p. 1713-1723, 2016.

  • MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. ; FURLAN, T. ; HEINRICHS, R. . Effect of Glyphosate and Zinc Application on Yield, Soil Fertility, Yield Components, and Nutritional Status of Soybean. Communications in Soil Science and Plant Analysis , v. 47, p. 00103624.2016.1165829, 2016.

  • MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. ; MORETTI, L. G. ; BRUNO, I. P. . Bioavailability of Nutrients in Seeds from Tropical and Subtropical Soybean Varieties. Communications in Soil Science and Plant Analysis , v. 47, p. 888-898, 2016.

  • MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. ; FURLAN, T. ; CEREZINI, P. ; BRUNO, I. P. . Interaction of Glyphosate with Zinc for the Yield, Photosynthesis, Soil Fertility and Nutritional Status of Soybean. Communications in Soil Science and Plant Analysis , v. 47, p. 706-719, 2016.

  • SILVA, LÍVIA RAMAZZOTI CHANAN ; ANGILELLI, KARINA GOMES ; CREMASCO, HÁGATA ; ROMAGNOLI, ÉRICA SIGNORI ; GALÃO, OLÍVIO FERNANDES ; BORSATO, DIONISIO ; MORAES, LARISSA ALEXANDRA CARDOSO ; MANDARINO, JOSÉ MARCOS GONTIJO . Application of self-organising maps towards segmentation of soybean samples by determination of amino acids concentration. Plant Physiology and Biochemistry (Paris) , v. 106, p. 264-268, 2016.

  • ZANINETTI, R.A. ; MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. . Atributos físicos, químicos e biológicos de Latossolo Amarelo na conversão de floresta primária para seringais na Amazônia. PESQUISA AGROPECUÁRIA BRASILEIRA (ONLINE) , v. 51, p. 1061-1068, 2016.

  • MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. . Sulfur Use Efficiency in Soybean Cultivars Adapted to Tropical and Subtropical Conditions. Communications in Soil Science and Plant Analysis , v. 47, p. 2208-2217, 2016.

  • MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. ; SCHROTH, GÖTZ ; MANDARINO, JOSÉ M. G. . Effect of Nitrogen, Row Spacing, and Plant Density on Yield, Yield Components, and Plant Physiology in Soybean-Wheat Intercropping. Agronomy Journal (Print) , v. 107, p. 2162-2170, 2015.

  • CANIZELLA, B. T. ; MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. ; FAGERIA, N. K. . Efficiency of Magnesium use by Common Bean Varieties Regarding Yield, Physiological Components and Nutritional Status of Plants. Communications in Soil Science and Plant Analysis , v. 46, p. 150505120301009-1390, 2015.

  • MOREIRA, A. ; SFREDO, G. J. ; MORAES, L. A. C. ; FAGERIA, N. K. . Lime and Cattle Manure in Soil Fertility and Soybean Grain Yield Cultivated in Tropical Soil. Communications in Soil Science and Plant Analysis , v. 46, p. 1157-1169, 2015.

  • PLÁCIDO JUNIOR, Cristovão Gomes ; MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. . Spacing and Plant Density in the Yield Components, Nutritional Status, and Soil Fertility of Guarana Varieties Grown in Humid Tropical Amazon. Communications in Soil Science and Plant Analysis , v. 46, p. 150505120516008-1565, 2015.

  • MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. ; FAGERIA, N. K. . Variability on Yield, Nutritional Status, Soil Fertility, and Potassium-Use Efficiency by Soybean Cultivar in Acidic Soil. Communications in Soil Science and Plant Analysis , v. 46, p. 2490-2508, 2015.

  • FAGERIA, N. K. ; MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. ; MORAES, M. F. . Influence of Lime and Gypsum on Yield and Yield Components of Soybean and Changes in Soil Chemical Properties. Communications in Soil Science and Plant Analysis , v. 45, p. 271-283, 2014.

  • FAGERIA, N. K. ; MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. ; MORAES, M. F. . Nitrogen Uptake and Use Efficiency in Upland Rice under Two Nitrogen Sources. Communications in Soil Science and Plant Analysis , v. 45, p. 461-469, 2014.

  • FAGERIA, N. K. ; MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. ; MORAES, M. F. . Root Growth, Nutrient Uptake, and Nutrient-Use Efficiency by Roots of Tropical Legume Cover Crops as Influenced by Phosphorus Fertilization. Communications in Soil Science and Plant Analysis , v. 45, p. 555-569, 2014.

  • Moreira, Adônis ; SFREDO, GEDI J. ; MORAES, LARISSA A.C. ; FAGERIA, N. K. . Agronomic Efficiency of Two Types of Lime and Phosphate Fertilizer Sources in Brazilian Cerrado Soils Cultivated with Soybean. Communications in Soil Science and Plant Analysis , v. 44, p. 140630115544007, 2014.

  • MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. ; Fageria, N.K. . Zinc and amino-acids on yield and nutrtional state of alfalfa grown in the tropical soli. Journal of Plant Nutrition , v. 37, p. 852-896, 2014.

  • MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. ; CORDEIRO, E.R. ; Fageria, N.K. . Evaluation of Rubber Tree Crown Clones for Yield and Magnesium Use Efficiency in a Xanthic Ferralsol. Journal of Plant Nutrition , v. 37, p. 1171-1186, 2014.

  • MORAES, LARISSA ALEXANDRA CARDOSO ; Moreira, Adônis ; DE FIGUEIREDO MORAES, VICENTE HAROLDO ; TSAI, SIU MUI ; CORDEIRO, EVERTON RABELO . Relationship between cyanogenesis and latex stability on tapping panel dryness in rubber trunk girth. Journal of Plant Interactions (Print) , v. 2, p. 1-7, 2013.

  • MORAES, Vicente Haroldo de Figueiredo ; MORAES, LARISSA ALEXANDRA CARDOSO ; Moreira, Adônis ; SOUZA, NILSON PEREIRA DE ; YOKOYAMA, ROBERTO ; PEREIRA, AILTON VITOR ; FIALHO, JOSEFINO DE FREITAS . Desempenho de clones de copa e painel de seringueira no sudoeste do Estado do Mato Grosso. Pesquisa Agropecuária Brasileira (1977. Impressa) , v. 48, p. 597-604, 2013.

  • MORAES, L. A. C. ; MOREIRA, A. ; CORDEIRO, E. R. ; MORAES, V. H. F. ; OLIVEIRA, M. C. N. . Clones de copa de seringueira resistentes ao mal-das-folhas para o cultivo na Amazônia tropical úmida. Bragantia (São Paulo, SP. Impresso) , v. 72, p. 271-278, 2013.

  • FAGERIA, N. K. ; Fageria, N. K. ; BALIGAR, V. C. ; MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. . Soil Phosphorous Influence on Growth and Nutrition of Tropical Legume Cover Crops in Acidic Soil. Communications in Soil Science and Plant Analysis , v. 44, p. 131001080248003-3364, 2013.

  • Moreira, Adônis ; MORAES, LARISSA ALEXANDRA CARDOSO ; ZANINETTI, REAN AUGUSTO ; CANIZELLA, BRUNA TROVO . Phosphorus Dynamics in the Conversion of a Secondary Forest Into a Rubber Tree Plantation in the Amazon Rainforest. Soil Science , v. 178, p. 618-625, 2013.

  • MORAES, L. A. C. ; MORAES, Vicente Haroldo de Figueiredo ; MAGALHÃES, F.E.L. ; MOREIRA, A. ; MOREIRA, A. . EMISSÃO DE FLUXOS FOLIARES, FLORAÇÃO E CICLAGEM DE NUTRIENTES EM CLONES DE COPA DE Hevea Pauciflora. Acta Amazonica (Impresso) , v. 42, p. 100-105, 2012.

  • PEREIRA, José Clério Rezende ; MOREIRA, Adonis ; MORAES, L. A. C. ; GASPAROTTO, L. . Crestamento abiótico em mudas de clones de guaranazeiro sob condições de encharcamento na região central do Estado do Amazonas. Revista de Ciências Agrárias (Belém) , v. 55, p. 111-116, 2012.

  • MORAES, L. A. C. ; MOREIRA, Adonis ; CORDEIRO, E. R. ; MORAES, Vicente Haroldo de Figueiredo . Translocation of cyanogenic cglycosides in rubber tree crown clones resistant to South American Leaf Blight. Pesquisa Agropecuária Brasileira (1977. Impressa) , v. 47, p. 906-912, 2012.

  • MORAES, L. A. C. ; MOREIRA, A. ; N.K. Fageria . NUTRITIONAL LIMITATIONS IN MULTI-STRATA AGROFORESTRY SYSTEM WITH NATIVE AMAZONIAN PLANTS. Journal of Plant Nutrition , v. 35, p. 1791-1805, 2012.

  • MORAES, L. A. C. ; MOREIRA, Adônis ; TSAI, S.M. . ESTADO NUTRICIONAL E TEOR DE GLICOSÍDEOS CIANOGÊNICOS EM PLANTAS DE SERINGUEIRA. Bragantia (São Paulo, SP. Impresso) , v. 70, p. 201-207, 2011.

  • MORAES, L. A. C. ; MOREIRA, Adônis ; FONTES, J.R.A. ; CORDEIRO, E. R. ; MORAES, Vicente Haroldo de Figueiredo . Assessment of rubber tree panels under crowns resistant to South American leaf blight. Pesquisa Agropecuária Brasileira (1977. Impressa) , v. 46, p. 466-473, 2011.

  • ANGELO, Paula Cristina da Silva ; MORAES, L. A. C. ; LOPES, Ricardo ; SOUSA, Nelcimar Reis ; QUISEN, Regina Caetano . In vitro rescue of interspecific embryos from Elaeis guianensis x E. oleifera (Arecaceae). Revista de Biología Tropical , v. 59, p. 1081-1088, 2011.

  • MORAES, L. A. C. ; MOREIRA, A. ; Moreira, Adônis ; PEREIRA, José Clério Rezende . Incompatibility of Cleopatra mandarin rootstock for grafting citrus in Central Amazon, State of Amazonas, Brazil. Revista de Ciências Agrárias / Amazonian Journal of Agricultural and Environmental Sciences , v. 54, p. 299-306, 2011.

  • ANGELO, Paula Cristina da Silva ; MORAES, L. A. C. ; SOUSA, Nelcimar Reis ; QUISEN, Regina Caetano . Indução de Calli em explante de guaranazeiro visando a embriogênense somática. Revista Brasileira de Agrociencia (UFPEL) , v. 16, p. 1-5, 2010.

  • FAY, E. ; MORAES, L. A. C. ; MORAES, Vicente Haroldo de Figueiredo . Cyanogenesis and the onset of tapping panel dryness in rubber tree. Pesquisa Agropecuária Brasileira (1977. Impressa) , v. 45, p. 1372-1380, 2010.

  • MORAES, L. A. C. ; L. Gasparotto ; MOREIRA, Adônis . FUNGOS MICORRÍZICOS ARBUSCULARES EM SERINGUEIRA EM LATOSSOLO AMARELO DISTRÓFICO DA AMAZÔNIA OCIDENTAL. Revista Árvore (Impresso) , v. 34, p. 389-398, 2010.

  • MOREIRA, Adônis ; MORAES, L. A. C. ; N.K. Fageria . Potential of rubber plantations for environmental conservation in Amazon region. Bioremediation, Biodiversity & Bioavailability , v. 3, p. 1-10, 2009.

  • Moraes, M.F. ; Reis, A.R ; MORAES, L. A. C. ; Lavres Júnior, J. ; VIVIAN, R. ; CABRAL, C.P. ; MALAVOLTA, E. . Effects of Molybdenum, Nickel, and Nitrogen Sources on the Mineral Nutrition and Growth of Rice Plants. Communications in Soil Science and Plant Analysis , v. 40, p. 3238-3251, 2009.

  • ANGELO, Paula Cristina da Silva ; LOPES, Ricardo ; MORAES, L. A. C. ; CUNHA, Raimundo Nonato Veiga da . Embryogenic calli induced in interspecific (Elaeis guineensis x E. oleifera) hybrid zygotic embryos. Crop Breeding and Applied Biotechnology , v. 9, p. 274-277, 2009.

  • MORAES, Vicente Haroldo de Figueiredo ; MORAES, L. A. C. . Desempenho de clones de copa de seringueira resistentes ao mal-das-folhas. Pesquisa Agropecuária Brasileira , v. 43, p. 1495-1500, 2008.

  • MORAES, L. A. C. ; MORAES, Vicente Haroldo de Figueiredo . Estudo quantitativo do sistema primário de laticíferos do caule de plantas jovens de clones e pés-franco de seringueira (Hevea spp.). Bragantia (São Paulo) , Campinas, v. 65, n.3, p. 465-468, 2007.

  • MORAES, L. A. C. ; GARCIA, Terezinha Batista ; SOUSA, Nelcimar Reis ; MOREIRA, Adônis . Indução de brotação apical em mudas provenientes de sementes do enraizamento de estacas de mangostõazeiro. Acta Scientiarum. Agronomy , v. 29, p. 665-669, 2007.

  • MOREIRA, Adônis ; MORAES, L. A. C. ; PEREIRA, José Clério Rezende ; CASTRO, C. . Retranslocation of nutrients and zinc sulphate fertilization of banana plants in central Amazon. Journal of Applied Horticulture , v. 9, p. 91-96, 2007.

  • MORAES, L. A. C. ; GARCIA, Terezinha Batista ; MOREIRA, Adônis . Limitações nutricionais em mudas de mangostãozeiro. Pesquisa Agropecuária Brasileira , Brasília, v. 41, n.7, p. 1205-1208, 2006.

  • MORAES, L. A. C. ; MORAES, Vicente Haroldo de Figueiredo . Modificação da técnica de ramaer para obtenção de plantas gêmeas de seringueira. Bragantia (São Paulo) , Campinas, v. 65, n.3, p. 559-561, 2006.

  • MORAES, Vicente Haroldo de Figueiredo ; MORAES, L. A. C. . Determinação do nível de ploidia em cupuaçuzeiro sem sementes. Revista de Ciências Agrárias (Belém) , Belém, v. 46, n.2, p. 143-150, 2006.

  • MORAES, Vicente Haroldo de Figueiredo ; MORAES, L. A. C. . Características fisiológicas do látex do clone de Hevea brasliensis Fx 4098, sob diferentes copas enxertadas de H. pauciflora. Revista de Ciências Agrárias (Belém) , Belém, v. 42, n.2, p. 97-107, 2004.

  • MORAES, Vicente Haroldo de Figueiredo ; MORAES, L. A. C. . A possible role of cyanogenisis in the onset of tapping panel dryness of rubber (Hevea brasiliensis). Agrotrópica , Ilhéus, v. 15, n.1, p. 65-68, 2003.

  • MORAES, L. A. C. ; MORAES, Vicente Haroldo de Figueiredo ; MOREIRA, Adônis . Efeito da cianogênese na incompatibilidade entre clones de copa de seringueira e o clone de painel IPA 1. Pesquisa Agropecuária Brasileira , Brasília, v. 37, n.7, p. 925-932, 2002.

  • MORAES, L. A. C. ; MORAES, Vicente Haroldo de Figueiredo ; MOREIRA, Adônis . Relação entre a flexibilidade do caule de seringueira e a carência de boro. Pesquisa Agropecuária Brasileira , Brasília, v. 37, n.10, p. 1431-1436, 2002.

  • MOREIRA, Adônis ; MALAVOLTA, E. ; MORAES, L. A. C. . Eficiência de fontes e doses fósforo na alfafa e na centrosema cultivadas em Latossolo Amarelo. Pesquisa Agropecuária Brasileira , Brasília, v. 37, n.10, p. 1459-1466, 2002.

  • MOREIRA, Adônis ; MALAVOLTA, E. ; MORAES, L. A. C. ; HEINRICHS, R. . Fontes e doses de fósforo na concentração e no conteúdo de nitrogênio e micronutrientes na alfafa e na centrosema. Boletim de Indústria Animal , NOva Odessa, v. 59, n.2, p. 157-165, 2002.

  • MORAES, L. A. C. ; MORAES, Vicente Haroldo de Figueiredo ; CASTRO, P. R. C. . Aplicação de KCN e linamarina e a incompatibilidade de enxertia por translocação no clone IPA 1. Scientia Agricola , Piracicaba, v. 58, n.4, p. 717-723, 2001.

  • MOREIRA, Adônis ; CABRERA, R. A. D. ; MORAES, L. A. C. ; CARVALHO, J. G. . Avaliação de diferentes porta-enxertos de citrus cultivados em citropotes. Ciência e Agrotecnologia , Lavras, v. 24, n.2, p. 504-508, 2000.

  • MOREIRA, Adônis ; CARVALHO, J. G. ; MORAES, L. A. C. ; SALVADOR, J. O. . Efeito da relação cálcio e magnésio do corretivo sobre micronutrientes na alfafa. Pesquisa Agropecuária Brasileira , Brasília, v. 35, n.10, p. 2051-2056, 2000.

  • MOREIRA, Adônis ; MALAVOLTA, E. ; FRANCHINI, J. C. ; MORAES, L. A. C. . Disponibilidade de nutrientes em vertissolo calcário. Pesquisa Agropecuária Brasileira , Brasília, v. 35, n.10, p. 2107-2113, 2000.

  • MORAES, Vicente Haroldo de Figueiredo ; MORAES, L. A. C. . Efeito de copas enxertadas de seringueira (Hevea spp.) sobre o teor de magnésio e a regeneração do látex no painel do clone Fx 3899. Agrotrópica , Ilhéus, v. 9, n.2, p. 59-66, 1997.

  • MORAES, Vicente Haroldo de Figueiredo ; MORAES, L. A. C. . Seleção precoce de clones de copa e de painel de seringueira para experimentos de avaliação de clones com copas enxertadas. Agrotrópica , Ilhéus, v. 8, n.1, p. 23-26, 1996.

  • GARCIA, M. V. B. ; PAMPLONA, A. M. S. R. ; MORAES, L. A. C. ; ARAÚJO, J. C. A. . Observações sobre biologia de Spaethiella tristis (Boh) (COleoptera: Chrysomelidae) e danos causados ao dendezeiro. Anais da Sociedade Entomológica do Brasil , São Paulo, v. 25, n.2, p. 339-342, 1996.

  • MORAES, Vicente Haroldo de Figueiredo ; MORAES, L. A. C. . Diagnostico do látex em sangria precoce de seringueira com copas enxertadas: possibilidades de emprego na seleção precoce de clones de copa e de painel. Agrotrópica , Ilhéus, v. 7, n.3, p. 49-62, 1995.

  • Moreira, Adônis ; MORAES, LARISSA A.C. ; dos Reis, André R. . The Molecular Genetics of Zinc Uptake and Utilization Efficiency in Crop Plants. In: Mohammad Anwar Hossain; Takehiro Kamiya; David J. Burritt; Lam-Son Phan Tran; Toru Fujiwara. (Org.). Plant Micronutrient Use Efficiency. 1ed.London: Elsevier, 2018, v. 1, p. 87-108.

  • MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. . Nutrição e adubação da cultura da soja: macronutrientes. In: Renato Mello Prado; Cid Naudi Silva Campos. (Org.). Nutrição e adubação de grandes culturas. 1ed.Jaboticabal: FCAV, 2018, v. 1, p. 181-201.

  • MORAES, L. A. C. . Banco Ativo de Germoplasma do Girassol. In: Vânia Cristina Rennó Azevedo; Patricia Goulart Bustamante. (Org.). Recursos Genéticos de Plantas Conservadoras na Embrapa; histórico e inventário atualizado. 1ed.Brasilia: Embrapa, 2014, v. 1, p. 142-142.

  • N.K. Fageria ; MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. . Sugarcane and Energycane. In: Bharat P. Singh. (Org.). Biofuel Crops: Production, Physiology and Genetics. 1ed.Tucson: , 2013, v. 1, p. 151-171.

  • ANGELO, Paula Cristina da Silva ; MORAES, L. A. C. ; SOUSA, Nelcimar Reis . Indução de Callus em explantes de mudas estioladas de guaranazeiro. In: PEREIRA, J.C.R.; ARRUDA, M.R.. (Org.). PESQUISA COM GUARANAZEIRO NA EMBRAPA AMAZÔNIA OCIDENTAL; status atual e perspectivas. 1ed.Manaus: Embrapa Amazônia Ocidental, 2007, v. 1, p. 177-184.

  • ANGELO, Paula Cristina da Silva ; SENA, Márcio Tenório ; MORAES, L. A. C. ; SOUSA, Maria Geralda de ; SOUSA, Aparecida Claret de ; LOZANO, Jorge Luis López . Interação antagônica entre Chromobacterium violoaceum e Colletotrichum guaranicola. In: PEREIRA, J.C.R.; ARRUDA, M.R.. (Org.). PESQUISA COM GUARANAZEIRO NA EMBRAPA AMAZÔNIA OCIDENTAL; status atual e perspectivas. 1ed.Manaus: Embrapa Amazônia Ocidental, 2007, v. 1, p. 185-190.

  • DEFAVARI, Daniela ; MORAES, L. A. C. . Morfogênese vegetal. In: Paulo Roberta de Camargo e Castro; José Ozinaldo da Silva. (Org.). Introdução a fisiologia do desenvolvimento vegetal. 1ed.Maringá: EDUEM, 2002, v. 1, p. 211-226.

  • DEFAVARI, Daniela ; MORAES, L. A. C. . Fisiologia da floração. In: Paulo Roberto de Camargo e Castro; José Ozinaldo da Silva;. (Org.). Introdução da Fisiologia do Desenvolvimento Vegetal. 1ed.Maringá: EDUEM, 2002, v. 1, p. 191-210.

  • MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. ; SCHROTH, G. ; BECKER, F. J. ; MANDARINO, J. M. G. . Foliar Nitrogen Fertilization May Increase Soybean Yield. CSA News, Madison, p. 1, 13 abr. 2017.

  • VILLARINO, I. ; MOREIRA, A. ; MORAES, LARISSA A. C. . Resposta diferencial de cultivares tropicais e subtropicais de soja a diferentes níveis de acidez do solo. In: Jornada Academica da Embrapa Soja, 2016, Londrina. Anais. Londrina: Embrapa Soja, 2016. v. 1. p. 1-3.

  • CANIZELLA, B. T. ; MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. . DISPONIBILIDADE DE COBRE NA ROTAÇÃO SOJA-TRIGO EM SISTEMA DE PLANTIO DIRETO. In: Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 35, 2015, Natal. Anais. Recife: UFRPE, 2015. v. 1. p. 1-4.

  • MOREIRA, A. ; MORAES, LARISSA A. C. ; SOUZA, J. A. . AVALIAÇÃO DE EXTRATORES DE BORO EM SOLO CULTIVADO COM ALFAFA. In: ongresso Brasileiro de Ciência do Solo, 35., 2015, Natal. Anais. Recife: UFRPE, 2015. v. 1. p. 1-4.

  • MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. . Efficiency of Sulfur Application on Soybean in Two Types of Oxisols in Southern Brazil. In: International Symposium of plant-soil interaction at low pH, 2015, Dubrovinik. Proceedings. Dubrovinik: Faculty of Agriculture in Osijek, 2015. v. 1. p. 1-4.

  • MORAES, LARISSA A. C. ; MOREIRA, A. . Yield, and nitrogen uptake of sunflower as influenced by nitrogen sources and rates. In: International Symposium of plant-soil interaction at low pH, 2015, Dubrovinik. Procceding. Dubrovinik: Faculty of Agriculture in Osijek, 2015. v. 1. p. 1-4.

  • MORAES, L. A. C. ; HENNING, L. M. ; PORTELA, C. G. ; MOREIRA, A. . CULTIVARES DE GIRASSOL SUBMETIDAS AO ESTRESSE HÍDRICO EM CONDIÇÕES CONTROLADAS. In: XXI Reunião Nacional de Pesquisa de Girassol, 2015, Londrina. Anais. Londirna: Embrapa Soja, 2015. v. 1. p. 1-4.

  • CANIZELLA, B. T. ; MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. . Resposta de cultivares de feijoeiro à aplicação de magnésio no solo. In: Congresso Nacional de Pesquisa de Feijão,11., 2014, Londrina. Anais. Londrina: IAPAR, 2014. v. 1. p. 1-4.

  • CANIZELLA, B. T. ; MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. . EFICIÊNCIA DE USO DE MAGNÉSIO POR CULTIVARES DE FEIJOEIRO. In: Congresso Nacional de Pesquisa de Feijão,11., 2014, Londrina. Anais. Londrina: IAPAR, 2014. v. 1. p. 1-4.

  • MORAES, L. A. C. ; MOREIRA, A. ; FAGERIA, N. K. . EFFECT OF ZINC AND AMINO-ACIDS ON THE YIELD AND PHYSIOLOGICAL PARAMETERS OF ALFALFA. In: INTERNATIONAL PLANT NUTRITION COLLOQUIUM, 17., 2013, Istambul. Proccedings. Istambul: Sabanci Universitesi, 2013. v. 1. p. 1-4.

  • NAVARRO, A. T. ; CANIZELLA, B. T. ; MOREIRA, A. ; MORAES, LARISSA A. C. . Efeito da interação glifosato e zinco sobre a taxa fotossintética da soja. In: JORNADA ACADÊMICA DA EMBRAPA SOJA, 8., 2013, Londrina. Anais. Londrina: Embrapa Soja, 2013. v. 1. p. 1-4.

  • MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. ; FAGERIA, N. K. . RESPONSE OF SOYBEAN CULTIVARS TO POTASSIUM FERTILIZATION IN BRAZILIAN ENTISOL. In: INTERNATIONAL PLANT NUTRITION COLLOQUIUM, 17., 2013, Istambul. Proceedings. Istambul: Sabanci Universitesi, 2013. v. 1. p. 1-4.

  • FOLONI, J. S. ; MOREIRA, A. ; BASSOI, M. C. ; TAVARES, L. C. V. ; MORAES, L. A. C. . Cultivares de trigo submetiidas à interação entre adubação nitrogenada e densidade de semeadura em ambientes distintos do Paraná. In: REUNIÃO DA COMISSÃO BRASILEIRA DE PESQUISA DE TRIGO E TRITICALE, 2012, Londrina. Anais. Londrina: IAPAR, 2012. v. 1. p. 1-4.

  • RODAK, B.W. ; CASTRO, C. ; MORAES, L. A. C. ; OLIVEIRA JUNIOR, A. ; OLIVEIRA, F.A. . TOLERÂNCIA DE GIRASSOL (Helianthus annuus L.) AO ALUMÍNIO. In: Reunião Anual de Pesquisa do Girassol, 19., 2011, Aracaju. Anais. Aracaju: Embrapa, 2011. v. 1. p. 1-3.

  • MORAES, L. A. C. ; MOREIRA, Adônis . Influência do estado nutricional na cianogênese de clones de copa de seringueira. In: CONGrESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, 32., 2009, Fortaleza. Anais. Fortaleza: UFV/SBCS, 2009. v. 1. p. 1-3.

  • Moraes, M.F. ; Reis, A.R ; MORAES, L. A. C. ; Lavres Júnior, J. ; VIVIAN, R. ; CABRAL, C.P. ; MALAVOLTA, E. . Molybdenum, nickel, and nitrogen sources on the mineral nutrition of rice plants. In: CONGRESSO BRAILEIRO DE CIENCIA DO SOLO, 2009, Fortaleza. Anais. Fortaleza: SBCS/UFC, 2009. v. 1. p. 1-4.

  • ANGELO, Paula Cristina da Silva ; CUNHA, Raimundo Nonato Veiga da ; LOPES, Ricardo ; MORAES, L. A. C. . Indução de calli em embriões zigóticos híbridos de Elaeis guineensis x E. oleifera. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE PLANTAS OLEAGINOSAS, ÓLEOS, GORDURAS E BIODIESEL, 3., 2006, Varginha. Resumos. Lavras: Universidade Federal de Lavras, 2006. v. 1.

  • ANGELO, Paula Cristina da Silva ; MORAES, L. A. C. ; LOPES, Ricardo ; CUNHA, Raimundo Nonato Veiga da ; SOUSA, Nelcimar Reis . Resgate in vitro de embriões do híbrido de Elaeis guineensis x E. oleifera. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE PLANTAS OLEAGINOSAS, OLEOS, GORDURAS E BIODIESEL, 3., 2006, Varginha. Resumos. Lavras: Universidade Federal de Lavras, 2006. v. 1.

  • ANGELO, Paula Cristina da Silva ; MORAES, L. A. C. ; SOUSA, Nelcimar Reis ; LOPES, Ricardo ; CUNHA, Raimundo Nonato Veiga da . Germinação in vitro de embriões do híbrido dendezeiro (E. guineensis) x Caiaué (E. oleifera). In: CONGRESSO BRASILEIRO DE PLANTAS OLEAGINOSAS, ÓLEOS, GORDURAS E BIODIESEL, 2., 2005, Varginha. Anais. Lavras: UFLA, 2005. v. 1. p. 217-221.

  • MORAES, L. A. C. ; GARCIA, Terezinha Batista ; SOUSA, Nelcimar Reis . Indução de brotação apical em mudas de mangostãozeiro. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FISIOLOGIA VEGETAL, 10., 2005, Recife. Anais (Compact disc). Recife: UFRPE, 2005. v. 1. p. 1-4.

  • BARBOSA, Crystianne Bentes ; MORAES, L. A. C. ; ANGELO, Paula Cristina da Silva ; SOUSA, Nelcimar Reis . Estiolamento de ramos visando o controle de contaminação no estabelecimento in vitro de guaranazeiro. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FISIOLOGIA VEGETAL, 10., 2005, Recife. Anais (Compac disc). Recife: UFRPE, 2005. v. 1. p. 1-6.

  • MORAES, L. A. C. ; GARCIA, Terezinha Batista ; MOREIRA, Adônis . Estado nutricional de mudas de mangostãozeiro. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO. 30,, 2005, Recife. Anais (Compact disc). Recife: UFRPE/Embrapa/SBCS, 2005. v. 1. p. 1-4.

  • MORAES, L. A. C. ; ANGELO, Paula Cristina da Silva ; SOUSA, Nelcimar Reis . Indução de callus em explantes de mudas de guaranazeiro. In: SEMINÁRIO SOBRE PESQUISA DE GUARANAZEIRO NA AMAZÔNIA, 1., 2005, Manaus. Anais (Compact disc). Manaus: Embrapa Amazônia Ocidental, 2005. v. 1. p. 1-4.

  • ANGELO, Paula Cristina da Silva ; SENA, Márcio Tenório ; MORAES, L. A. C. ; SOUSA, Aparecida Claret de ; SOUSA, Maria Geralda de ; LOZANO, Jorge Luis López . Interação antagônica entre Chromobacterium violaceum E. Colletotrichum guaranicola, o agente causador da antracnose no guaranazeiro. In: SEMINÁRIO SOBRE PESQUISA DE GUARANAZEIRO NA AMAZÔNIA, 1., 2005, Manaus. Anais (Compact disc). Manaus: Embrapa Amazônia Ocidental, 2005. v. 1. p. 1-4.

  • BARBOSA, Crystianne Bentes ; MORAES, L. A. C. . Estabelecimento de protocolo para cultivo in vitro do guaranazeiro (Paullinia cupana (Mart.) Ducke). In: Jornada de Iniciação Científica da Embrapa Amazônia Ocidental, 1., 2004, Manaus. Anais. Manaus: Embrapa Amazônia Ocidental, 2004. v. 1. p. 30-36.

  • MORAES, L. A. C. ; SILVA, Eliane Pereira da ; ARRUDA, Murilo Rodrigues de . Comprimento, densidade e resistência estomática de cinco clones de guaranazeiro (Paullinia cupana var. sorbilis). In: Jornada de Iniciação Científica da Embrapa Amazônia Ocidental, 1., 2004, Manaus. Anais. Manaus: Embrapa Amazônia Ocidental, 2004. v. 1. p. 86-89.

  • MOREIRA, A. ; MORAES, LARISSA A. C. . Sulphur use efficiency in soybean cultivar adapted to tropical and subtropical conditions. In: ASA-CSSA-SSSA Meeting, 2016, Phoenix. Proccedings. Madison: ASA-CSSA-SSSA, 2016. v. 1. p. 1-1.

  • MOREIRA, A. ; MORAES, LARISSA A. C. . Soil fertility, nutritional status, and seed yield of common bean in response to amino-acids foliar. In: ASA-CSSA-SSSA Meeting, 2016, Phoenix. Proceedins. Madison: ASA-CSSA-SSSA, 2016. v. 1. p. 1-1.

  • MOREIRA, A. ; MORAES, LARISSA A. C. . Screening soybean tropical and subtropical cultivars for sulfur-use efficiency. In: ASA,CSSA, & SSSA International Annual Meeting, 2015, Minneapolis. Proceedings. Madison: ASA,CSSA, & SSSA, 2015. v. 1. p. 1-1.

  • MORAES, L. A. C. ; MORAES, Vicente Haroldo de Figueiredo . Estudo quantitativo do sistema de laticiferos do caule de plantas joves de clones e pé-franco de seringueira. In: ENCONTRO CIENTÍFICO DE PÓS GRADUANDOS DO CENA, 12., 2006, Piracicaba. Anais (Compact Disc). Piracicaba: CENA/USP, 2006. v. 1. p. 1.

  • MOREIRA, Adônis ; MORAES, L. A. C. . Interação boro com outros nutrientes na bananeira. In: Simpósio brasileiro de banana, 6., 2004, Itajaí. Anais. Itajaí: Acafruta, 2004. v. 1.

  • MOREIRA, Adônis ; PEREIRA, José Clério Rezende ; MORAES, L. A. C. . Remobilização mineral dos nutrientes de bananeira cultivadas em Latossolo Amarelo do Estado do Amazonas. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FISIOLOGIA VEGETAL, 9., 2003, Atibaia. Resumos (Compact disc). Campinas: SBFV, 2003. v. 1. p. 1.

  • MOREIRA, Adônis ; MORAES, L. A. C. . Efeito do boro sobre o estado nutricional e produção de bananeira cultivada em Latossolo Amarelo distrófico do Estado do Amazonas. In: Simpósio brasileiro de banana, 5., 2003, Paracatu. Anais. Cruz das Almas: CNPMF, 2003. v. 1.

  • MORAES, L. A. C. ; MORAES, Vicente Haroldo de Figueiredo ; MOREIRA, Adônis ; SILVA, S. . Relação entre a flexibilidade excessiva do caule de seringueira e a carência de boro. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FISIOLOGIA VEGETAL, 8., 2001, Ilhéus. Resumos. Itabuna: Editora Universidade Santa Cruz, 2001. v. 1. p. 159.

  • MOREIRA, Adônis ; HEINRICHS, R. ; MALAVOLTA, E. ; MORAES, L. A. C. . Influence of magnesium on manganese and zinc absorption in soybean seedling. In: GERMAN-BRAZILIAN WORKSHOP ON NEOTROPICAL ECOSYSTEMS, 2000, Hamburg. Program and Abstracts. Hamburg: SHIFT, 2000. v. 1. p. 188.

  • MOREIRA, Adônis ; MALAVOLTA, E. ; HEINRICHS, R. ; MORAES, L. A. C. . Avaliação dos extratores Mehlich 1, Mehlich 3 e resina trocadora de íons em solo cultivado com alfafa e centrosema. In: CONGRESO LATINO AMERICANO DE LA CIENCIA DEL SUELO, 1999, Temuco. trabajos. Temuco: Universidade de la Frontera/SLCS, 1999. v. 1.

  • CASTRO, C. ; MOREIRA, Adônis ; ABREU, J. B. R. ; MORAES, L. A. C. . Efeito da adubação foliar com boro cultivado com e sem girassol e sem condições de estresse hídrico. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, 1999, Brasília. Trabalhos. Brasïlia: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 1999. v. 1.

  • MOREIRA, Adônis ; CARVALHO, J. G. ; MORAES, L. A. C. ; SALVADOR, J. O. . Influência da combinação de doses de fósforo e magnésio sobre os teores de macronutrientes na alfafa. In: ENCONTRO CIENTÍFICO DOS PÓS-GRADUANDOS DO CENA/USP, 1999, Piracicaba. Resumos. Piracicaba: CENA/USP, 1999. v. 1. p. 73.

  • GARCIA, M. V. B. ; MORAES, L. A. C. . Avaliação de substrato para produção de inóculo de Sporotrix insectorum (Hoog & Evans), a ser utilizado no controle da mosca-de-renda em seringueira.. In: Simpósio NAcional de Controle Biológico de Pragas e Vetores, 1., 1988, Rio de Janeiro. Anais. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 1988. v. 1. p. 1.

  • GARCIA, M. V. B. ; MORAES, L. A. C. . Controle biológico da mosca-de-renda (Leptopharsa heveae) em seringais de cultivo no Estado do Amazonas. In: Simpósio Nacional de Controle Biológico de Pragas e Vetores, 1., 1988, Rio de Janeiro. Anais. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 1988. v. 1. p. 1.

  • GARCIA, M. V. B. ; MORAES, L. A. C. . Efeito de horário de aplicação na eficiência do fungo Sporotrix insectorum para o controle da mosca-de-renda em seringueira. In: Simpósio Nacional de Controle Biológico de Pragas e Vetores, 1988, Rio de Janeiro. Anais. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 1988. v. 1. p. 1.

  • CANIZELLA, B. T. ; MOREIRA, A. ; MORAES, L. A. C. . Effect of magnesium and zinc interaction in four soybean cultivars with different soil fertility response. JOURNAL OF PLANT NUTRITION , 2018.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

MORAES, V. H. F. ; MORAES, L. A. C. ; MOREIRA, A. ; CORDEIRO, E. R. . Clones de copa de seringueira resistentes ao mal-das-folhas para o cultivo na Amazônia tropical úmida. 2013.

MORAES, Vicente Haroldo de Figueiredo ; MORAES, L. A. C. ; MOREIRA, Adônis . Cultivo de seringueira com copas enxertadas resistentes ao mal-das-folhas. 2008.

ANGELO, Paula Cristina da Silva ; MORAES, L. A. C. ; SOUSA, Nelcimar Reis ; LOPES, Ricardo ; CUNHA, Raimundo Nonato Veiga da . Resgate in vitro de embriões interespecíficos de dendezeiro (Elais guineensis) x caiaué (Elais oleifera). 2007.

TAVARES, Adauto Maurício ; Atroch, A.L. ; Nascimento Filho, F.J. ; PEREIRA, José Clério Rezende ; ARAÚJO, J. C. A. ; MORAES, L. A. C. ; Santos, L.P. ; GARCIA, M. V. B. ; ARRUDA, Murilo Rodrigues de ; SOUSA, Nelcimar Reis ; ANGELO, Paula Cristina da Silva . Sistemas de Produção; Cultura do guaranazeiro, 2.. 2005.

MORAES, Vicente Haroldo de Figueiredo ; MORAES, L. A. C. . Instruções para aplicação de ethrel em seringal nativo do Amazonas. 2001.

MORAES, Vicente Haroldo de Figueiredo ; MORAES, L. A. C. . Técnica de Enxertia de copa da seringueira. 1998.

MORAES, Vicente Haroldo de Figueiredo ; MORAES, L. A. C. . Secamento de painel de sangria do clone de seringueira Fx 4098 (Hevea brasiliensis) sob copas enxertadas de H. pauciflora. Correlação com os teores de magnésio no látex e resposta a dose suplementar de magnesio. 1998.

MORAES, L. A. C. ; ANGELO, Paula Cristina da Silva ; SAMPAIO, Paulo de Tarso ; SANTOS, Ronaldo Pereira dos ; QUISEN, Regina Caetano ; CARVALHO, Rosimar de Souza ; LOPES, Christiane de Oliveira . Biotecnologia do Pau-Rosa. 2003. (Folder).

QUISEN, Regina Caetano ; MORAES, L. A. C. ; LOPES, Christiane de Oliveira ; MARI, Adriana de Oliveira . Micropropagação da bananeira. 2003. (Folder).

MORAES, L. A. C. ; GARCIA, Terezinha Batista . Enraizamento de estacas de mangostão com diferentes concentrações de auxinas. 1998. (Relatório de pesquisa).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2016 - Atual

    Desenvolvimento de cultivares de girassol visando melhoria na qualidade de óleo e no manejo da cultura, Descrição: O óleo de girassol consumido no Brasil apresenta boa qualidade para o consumo humano, por ser rico em ácido graxo linoléico e, por consequência, prevenir doenças cardiovasculares. Em 2010-2011, a Embrapa registrou três híbridos e uma variedade de girassol para as condições de safra e safrinha, ricos em ácidos graxos linoléico e de ciclo precoce. Esses híbridos (convencionais) são os únicos desenvolvidos por programas de melhoramento com atividades no Brasil. Apesar do óleo de girassol ser benéfico à saúde humana, o alto teor em ácido linoléico confere a ele baixa estabilidade no processo de fritura, por ser o ácido graxo poliinsaturado. Recentemente, têm sido comercializados no país híbridos com alto teor de ácido graxo oléico, que confere maior estabilidade na fritura, além de trazer os benefícios à saúde como aqueles proporcionados pelo ácido graxo linoléico. Contudo, estes híbridos alto oléicos foram desenvolvidos em outros países (especialmente, na Argentina) e estão apresentando rendimento de grãos e de óleo inferiores aos híbridos convencionais (ricos em ácidos graxos linoléicos). No mercado estão surgindo, também, híbridos argentinos com resistência a herbicidas da classe das imidazolinonas (IMI) para facilitar o controle de folhas largas em girassol, que é um dos principais problemas no sistema de produção. Similar aos híbridos alto oléicos, os desempenhos produtivos destes híbridos resistentes a IMI estão inferiores às testemunhas convencionais. Neste contexto, este projeto tem como objetivo aumentar a disponibilidade (desenvolvimento e transferência de tecnologias) de cultivares mais produtivas e adaptadas ao Brasil, com melhor qualidade de óleo e maior facilidade de manejo. O projeto será organizado em sete Planos de Ação (PA) e coordenado pela Embrapa Soja (Gestão do Projeto - PA 1), com a participação de outras unidades da Embrapa, de Universidades, de Cooperativas e de produtores. Ele terá abrangência nacional, envolvendo os estados do RS, PR, SP, MG, MS, MT, GO, TO, RO, PA, MA, PI, RN, PB, PE, SE, BA e o DF. Para atingir o objetivo proposto, métodos clássicos de melhoramento genético serão utilizados em ensaios de campo, em casa-de-vegetação e em laboratórios. No PA 2 serão avaliados genótipos de girassol quanto à tolerância a alumínio tóxico, à tolerância a estresse hídrico e resistência a mancha de Alternaria, para posterior inclusão no programa de melhoramento. O desenvolvimento de variedades e híbridos, ricos em ácido linoléico, ácido oléico e com resistência a herbicida da classe das imidazolinonas será tratado no PA 3, os quais serão avaliados em ensaios preliminares (PA 4) e finais (PA 5). Para garantir a pureza genética dos genótipos serão produzidas sementes do melhorista e genética no PA 6. A transferência de tecnologia das cultivares que foram registradas em 2010-2011, bem como de outros híbridos e variedades (populações de polinização aberta) que serão desenvolvidos no decorrer desse projeto, será realizada através do PA 7. Espera-se que, no final da execução do projeto, o melhoramento genético da cultura associado a outras técnicas agronômicas possam contribuir para o estabelecimento sustentável do girassol no país e, além disso, de possibilitar aos produtores agregar valor ao produto e ao consumidor dispor de um óleo de melhor qualidade.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

  • 2016 - Atual

    Validação funcional de genes candidatos a conferir tolerância ao encharcamento em soja., Descrição: O excesso de água no solo ou encharcamento resulta em ambiente de deficiência (hipóxia) ou ausência (anoxia) de oxigênio prejudicando o desenvolvimento das plantas. No Brasil, existem 28 milhões de hectares de solos que estão mais sujeitos ao encharcamento temporário. Grande parte dessas áreas, denominadas Terras Baixas, encontram-se na região Sul do Brasil, correspondendo em torno de 5 milhões de ha, dos quais apenas 1 milhão da ha são utilizados com a cultura do arroz irrigado, enquanto o restante permanece em pousio ou é destinado a pecuária. Essa forma de cultivo resulta no desgaste dos solos, tornando necessários estudos que avaliem espécies com capacidade de adaptação, para compor o sistema de rotação de culturas, aumentando a rentabilidade do sistema de produção vigente. Desse modo, a incorporação da soja em áreas sujeitas a períodos de encharcamento, passa pelo desenvolvimento de genótipos mais tolerantes. Em projeto já finalizado no SEG ?Prospecção de genes para tolerância ao estresse de encharcamento em soja?, através de estudos do transcriptoma de raízes de cultivares contrastantes, foi possível identificar genes candidatos potencialmente envolvidos nos mecanismos de defesa contra o encharcamento. Posteriormente, de 2011 a 2013, em atividades desenvolvidas no LABEX Plant Biotechnology em parceria com o ARS/USDA - Plant Gene Expression Center, esses genes candidatos foram isolados/clonados, gerando 33 construções gênicas (Anexo 1-CONFIDENCIAL), as quais foram transformadas em Arabidopsis thaliana, amplamente utilizada como planta modelo. Nesse projeto, será realizada a validação funcional desses genes, sendo que as construções gênicas mais promissoras serão utilizadas futuramente no desenvolvimento de cultivares de soja Geneticamente Modificada (GM) visando maior tolerância ao encharcamento. Em paralelo, a Embrapa Soja em parceria com institutos de pesquisa do Japão (JIRCAS, RIKEN e Univ. Tóquio), vem trabalhando desde 2010 no desenvolvimento de plantas de soja GM tolerantes a seca, onde eventos contendo diferentes construções gênicas (21) têm sido gerados (rd29:AtDREB1,35S:AtNCED,35S:AREB, Gmpro:AtDREB2, rd29:GmDREB2, etc). A estratégia utilizada tem priorizado o uso de Fatores de Transcrição, os quais ativam a expressão de outros genes envolvidos na proteção das estruturas celulares e/ou na alteração/manutenção de atividades de enzimas importantes no metabolismo celular durante o estresse em questão. Tendo em vista que muitos desses mecanismos de defesa apresentam sinalização molecular cruzada durante diferentes estresses abióticos, a caracterização destes eventos gerados para tolerância a seca sob condições de encharcamento pode ser promissora. Ressalta-se ainda que em estudos exploratórios de encharcamento observou-se uma maior sobrevivência e desenvolvimento radicular do evento de soja contendo a construção 35S:AREB (Anexo 2). Assim, a partir de tais resultados e considerando que os mecanismos de respostas de plantas a estresses abióticos compartilham pontos comuns em suas vias de respostas a diferentes tipos de estresses, possivelmente outras estratégias desenvolvidas originalmente para seca, possam ser também promissores para tolerância ao encharcamento. Além da colaboração de pesquisadores de institutos de pesquisa internacional da rede já estabelecida (ARS-USDA, Virginia Tech, JIRCAS, RIKEN e Univ. Tóquio) haverá o estabelecimento de parceria com universidades (UFPel e UFV). A combinação de estratégias que busquem a avaliação de tecnologias geradas em laboratório em condições à campo, resultará em maiores chances de sucesso no desenvolvimento de germoplasma de soja tolerante ao encharcamento. Dessa forma por meio desta proposta, além da validação funcional das 33 construções gênicas de soja em espécie modelo, os eventos de soja desenvolvidos para tolerância a seca serão testados em condições de casa de vegeta. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

  • 2016 - Atual

    Avanços tecnológicos para enfrentamento do estresse por déficit hídrico na cultura da soja, Descrição: O Brasil é o segundo maior produtor mundial de soja, sendo que, além de abastecer o mercado interno, o grão se constitui no principal produto agrícola de exportação. Dentre os fatores que afetam a estabilidade de produção da cultura da soja, o clima apresenta-se como um dos únicos incontroláveis, sendo a seca e as temperaturas extremas as causas primárias de quebras de safra. Evidências científicas apontam para o aumento na frequência de fenômenos climáticos extremos em decorrência da ação dos gases de efeito estufa. Os impactos negativos da seca, já são realidade na agricultura, levando à necessidade de estratégias amplas, que envolvem desde o desenvolvimento de genótipos mais adaptados a praticas de manejo agronômico que possam atuar na mitigação desses efeitos. Dentre estas estratégias está o desenvolvimento de Plantas Geneticamente Modificadas (PGMs), que vem sendo realizado em colaboração com parceiros de diferentes instituições de pesquisa do Brasil e do mundo. A cooperação com institutos de pesquisa do Japão (JIRCAS/RIKEN/Universidade de Tóquio), com recursos de projeto aprovado anteriormente no SEG e na JICA (Japan International Cooperation Agency), possibilitou o desenvolvimento de PGMs de soja que apresentaram resultados promissores em condições de estresse por déficit hídrico, em casa-de-vegetação e a campo. Nesta nova proposta, pretende-se realizar a introgressão destes genes de tolerância em linhagens de soja com características agronômicas superiores, permitindo a obtenção de um evento elite que posteriormente, poderá ser avaliado quanto às análises de biossegurança, e submetido à liberação comercial no Brasil e no mundo, para finalmente ser incorporado nos programas de melhoramento da Embrapa e/ou de outros obtentores privados, futuros parceiros na desregulamentação do evento. Ainda, em atividades desenvolvidas no LABEX Plant Biotechnology, em parceria com o ARS/USDA Plant Gene Expression Center, foram desenvolvidas novas estratégias de engenharia genética, com possibilidade de proteção intelectual, visando conferir tolerância ao déficit hídrico, as quais já mostraram resultados positivos quando testadas na planta modelo Arabidopsis thaliana, e que serão agora testadas em soja. Nesta proposta serão ainda utilizadas estratégias de mapeamento genético visando desenvolvimento de marcadores moleculares e seu uso na seleção assistida por marcadores em programas de melhoramento para desenvolvimento de genótipos mais tolerantes. Outra estratégia importante do projeto busca gerar/adaptar indicações de manejo do solo e da cultura que permitam a melhor conservação e aproveitamento da água disponível. Além disso, serão testados e validados modelos de risco climático e de simulação de crescimento e de desenvolvimento das plantas, o que permitirá integrar os efeitos de diferentes condições edafoclimáticas sobre o comportamento da cultura. Por fim, o projeto, objetiva realizar o acompanhamento das safras de soja do Brasil, criando uma série histórica de informações sobre perdas por seca, buscando caracterizar o impacto da ocorrência da seca sobre a produção de soja brasileira, através da quantificação das perdas econômicas promovidas e da evolução da sua ocorrência no tempo. As informações geradas e coletadas serão disponibilizadas por meio de plataforma on line (hot site), dentro do portal da Embrapa, que organizará e disponibilizará informações. A aprovação do projeto ora submetido garantirá o prosseguimento de trabalhos exitosos realizados no projeto que finda em 2016 e no Labex USA, o que contribuirá na sustentabilidade dos sistemas de produção agropecuários em que a soja está inserida.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

  • 2015 - Atual

    Seleção de cultivares e sistemas de produção para cultivo solteiro e em consórcio do girassol no semiárido brasileiro antecipando soluções às mudanças climáticas, Descrição: O semiárido brasileiro apresenta características edafoclimáticas e hidrológicas que limitam o desenvolvimento sustentável da agricultura e pecuária e, consequentemente, do agricultor. A região será uma das mais afetadas pela ocorrência das mudanças de clima num cenário de aquecimento global, agravada pelos problemas socioeconômicos já existentes. Assim, o desenvolvimento de tecnologias de cultivo de culturas alternativas em rotação, ou em consórcio, é fundamental para melhorar o padrão de produção agrícola. Neste contexto, o girassol, por apresentar maior tolerância ao estresse hídrico e ao calor em relação à maioria das espécies cultivadas no Brasil, pode ser uma importante alternativa de cultivo para o semiárido brasileiro, aumentando o leque de opções de culturas e de integração agrícola e podendo contribuir para reduzir os problemas advindos das mudanças climáticas. Com um alto teor de óleo em seus grãos e a obtenção de um co-produto (torta) do processo de extração de boa qualidade para a alimentação animal, bastante presente nos pequenos produtores, principalmente caprinos e bovinos, o Governo Federal tem estimulado o cultivo de girassol na região semiárida para a produção de biodiesel. Por reduzir a emissão de gases poluentes e as importações de diesel, o uso do biodiesel tem sido analisado como uma estratégia de mitigação às mudanças climáticas. Este projeto objetiva selecionar cultivares de girassol mais adaptados e estabelecer sistemas de produção para cultivo solteiro e em consórcio com outras culturas de interesse regional no semiárido brasileiro. Nele serão (a) selecionadas cultivares de girassol em cultivo solteiro e em consórcio com feijão comum/caupi, milho, mandioca e sorgo granífero, (b) estabelecidos sistemas de produção para consórcio de girassol com feijão comum e milho sob diferentes arranjos de plantios (espaçamentos e densidade de plantas), (c) avaliados o teor e a qualidade do óleo das cultivares de girassol, (d) transferidas tecnologias do cultivo de girassol para os produtores rurais no semiárido, em áreas aptas e com manejo adequado e (e) avaliadas a influência dos fatores (CO2, temperatura e água) passíveis de alteração pelas mudanças climáticas no crescimento, desenvolvimento e aspectos morfológicos e fisiológicos da planta de girassol. Espera-se, com os resultados do projeto, disponibilizar alternativas regionais de cultivo aos produtores, de modo a aumentar a sustentabilidade da produção agrícola e do produtor rural e contribuir para contornar problemas advindos das mudanças climáticas. O consórcio do girassol com outras culturas possibilitará ao produtor obter óleo (alimentação humana ou biodiesel) e possibilidade de produção de torta para o arraçoamento de animais, sem competir com a produção de alimentos. O projeto será coordenado pela Embrapa Soja, com a participação da Embrapa Tabuleiros Costeiros, da Embrapa Semiárido, da Embrapa Algodão, da Embrapa Meio-Norte, da Embrapa Cerrados, da Embrapa Clima Temperado, da Embrapa Gado de Leite, da Embrapa Meio Ambiente, da Embrapa Rondônia, do Instituto Centec, da EMPARN, do IPA, da Secretaria de Agricultura do Estado de Alagoas e da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA). O projeto terá abrangência para a região do semiárido e regiões adjacentes (Agreste, Meio-Norte, Tabuleiros Costeiros), envolvendo os estados de Alagoas, da Bahia, do Ceará, do Maranhão, de Minas Gerais, da Paraíba, de Pernambuco, do Piauí, do Rio Grande do Norte e de Sergipe.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

  • 2015 - Atual

    Bancos de Germoplasma de Fibrosas, Oleaginosas e Leguminosas, Descrição: O óleo de girassol consumido no Brasil apresenta boa qualidade para o consumo humano, por ser rico em ácido graxo linoléico e, por consequência, prevenir doenças cardiovasculares. Em 2010-2011, a Embrapa registrou três híbridos e uma variedade de girassol para as condições de safra e safrinha, ricos em ácidos graxos linoléico e de ciclo precoce. Esses híbridos (convencionais) são os únicos desenvolvidos por programas de melhoramento com atividades no Brasil. Apesar do óleo de girassol ser benéfico à saúde humana, o alto teor em ácido linoléico confere a ele baixa estabilidade no processo de fritura, por ser o ácido graxo poliinsaturado. Recentemente, têm sido comercializados no país híbridos com alto teor de ácido graxo oléico, que confere maior estabilidade na fritura, além de trazer os benefícios à saúde como aqueles proporcionados pelo ácido graxo linoléico. Contudo, estes híbridos alto oléicos foram desenvolvidos em outros países (especialmente, na Argentina) e estão apresentando rendimento de grãos e de óleo inferiores aos híbridos convencionais (ricos em ácidos graxos linoléicos). No mercado estão surgindo, também, híbridos argentinos com resistência a herbicidas da classe das imidazolinonas (IMI) para facilitar o controle de folhas largas em girassol, que é um dos principais problemas no sistema de produção. Similar aos híbridos alto oléicos, os desempenhos produtivos destes híbridos resistentes a IMI estão inferiores às testemunhas convencionais. Neste contexto, este projeto tem como objetivo aumentar a disponibilidade (desenvolvimento e transferência de tecnologias) de cultivares mais produtivas e adaptadas ao Brasil, com melhor qualidade de óleo e maior facilidade de manejo. O projeto será organizado em sete Planos de Ação (PA) e coordenado pela Embrapa Soja (Gestão do Projeto - PA 1), com a participação de outras unidades da Embrapa, de Universidades, de Cooperativas e de produtores. Ele terá abrangência nacional, envolvendo os estados do RS, PR, SP, MG, MS, MT, GO, TO, RO, PA, MA, PI, RN, PB, PE, SE, BA e o DF. Para atingir o objetivo proposto, métodos clássicos de melhoramento genético serão utilizados em ensaios de campo, em casa-de-vegetação e em laboratórios. No PA 2 serão avaliados genótipos de girassol quanto à tolerância a alumínio tóxico, à tolerância a estresse hídrico e resistência a mancha de Alternaria, para posterior inclusão no programa de melhoramento. O desenvolvimento de variedades e híbridos, ricos em ácido linoléico, ácido oléico e com resistência a herbicida da classe das imidazolinonas será tratado no PA 3, os quais serão avaliados em ensaios preliminares (PA 4) e finais (PA 5). Para garantir a pureza genética dos genótipos serão produzidas sementes do melhorista e genética no PA 6. A transferência de tecnologia das cultivares que foram registradas em 2010-2011, bem como de outros híbridos e variedades (populações de polinização aberta) que serão desenvolvidos no decorrer desse projeto, será realizada através do PA 7. Espera-se que, no final da execução do projeto, o melhoramento genético da cultura associado a outras técnicas agronômicas possam contribuir para o estabelecimento sustentável do girassol no país e, além disso, de possibilitar aos produtores agregar valor ao produto e ao consumidor dispor de um óleo de melhor qualidade.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

  • 2012 - 2016

    Novos sistemas de semeadura e arranjos de plantas para aumento da produtividade e sustentabilidade da cultura da soja, Descrição: A cultura da soja vive um momento de grandes mudanças, ou mesmo, de quebra de paradigmas. Na área da fitossanidade, tem-se, como exemplo, a utilização de herbicidas antes não seletivos, como o caso da resistência ao glyphosate, e a introdução da soja-BT, portadora de genes de toxinas da bactéria Bacillus thuringiensis. No melhoramento genético, a introdução de cultivares de hábito crescimento indeterminado e maior precocidade que as tradicionalmente adotadas (hábito de crescimento determinado e ciclo mais longo) tem trazido vários questionamentos quanto ao manejo da cultura da soja. Este fato tem ocorrido não apenas por essa característica, mas também pela nova arquitetura das plantas e pelos maiores potenciais de rendimento de grãos. Folíolos menores e com inclinação mais vertical, menor índice de ramificação são características predominantes dessas cultivares em relação as cultivares tradicionalmente utilizadas e que fazem com que a pesquisa tenha que rever ou atualizar o sistema de produção desses novos materiais. Em relação à fitotecnia, as alterações também são de grandes proporções. Novos sistemas de produção de soja estão sendo formatados no Brasil e no exterior. O sistema conhecido como Semeadura Cruzada foi utilizado pelos ganhadores do Desafio de Produtividade Nacional (safra 2010/2011). O sistema de Semeadura em Fileiras Duplas é utilizado pelo recordista mundial de produtividade de soja, um produtor do Estado do Missouri nos Estados Unidos. O sistema de Semeadura com Espaçamento Reduzido vem sendo estudado no Brasil, com resultados promissores em termos econômicos e ambientais, não tendo evoluído no País na mesma dimensão verificada em outros, por limitações no maquinário agrícola disponível. A maturidade atual dos técnicos/sojicultores brasileiros tem permitido que diversas etapas do sistema de produção sejam repensadas. A modificação do arranjo das plantas de soja nas áreas agrícolas pode ser a forma mais rápida de aumento na média de rendimento de grã. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

  • 2012 - 2016

    PRODUÇÃO DE SEMENTE PRÓPRIA EM SISTEMAS DE BASE ECOLÓGICA POR AGRICULTORES FAMILIARES NO ESTADO DO PARANÁ., Descrição: Os(As) agricultores(as) que praticam sistemas de produção de base ecológica devem, a partir de dezembro de 2013, pela legislação brasileira, utilizar semente produzida da mesma forma. Para algumas espécies o agricultor pode salvar parte da sua produção com essa finalidade, o que não é o ideal, para outras espécies, por exemplo, de hortaliças, a produção de semente exige técnicas específicas. Qualquer que seja o sistema de produção é essencial que seja utilizada semente e que tenha qualidade. O projeto será conduzido utilizando estratégias que facilitem o envolvimento de todos os participantes do projeto. O melhor entendimento de princípios e fundamentos dessas estratégias, assim como a disseminação desses conhecimentos, vêm demandando da pesquisa e da extensão uma reflexão sobre o método empregado na construção do conhecimento agroecológico, o que confronta com a forma de ATER hoje empregada na maioria das instituições brasileiras. Para tanto a interação entre os níveis de conhecimento (técnico e tradicional) devem ser aprofundadas e ajustadas para que ambos tenham entendimento e valorização. O objetivo do projeto é promover a construção de conhecimentos sobre produção, em sistema de base ecológica, de semente de culturas anuais, de hortaliças e de adubos verdes junto com agricultores(as) familiares das regiões Oeste, Centro-Sul e Norte do Paraná. Já há indicativo do interesse por milho, feijão, soja, trigo, triticale e trigo mourisco, no caso das culturas anuais, e de ervilhaca, aveia, centeio, nabo forrageiro, tremoço, chícharo e espérgula como adubos verdes. Como resultado espera-se construir sistemas de produção de sementes de baixo impacto e que garantam a autonomia dos(as) agricultores(as).. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

  • 2011 - 2015

    Avaliação de eficiência agronômica de bactérias promotoras de crescimento em plantas de girassol, Descrição: Avaliar isolados de bactérias isoladas de diferentes tecidos do girassol em relação a sua capacidade na fixação de nitrogênio, taxa fotossintética, crescimento e estado nutricional das plantas de girassol.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Larissa Alexandra Cardoso Moraes - Coordenador / Adônis Moreira - Integrante / Cesar de Castro - Integrante / Bruna Wurr Rodak - Integrante.Financiador(es): Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Auxílio financeiro.

  • 2010 - 2012

    Adequação de sistemas de cultivo de oleaginosas e avaliação dos impactos econômicos, sociais, ambientais decorrentes da sua produção, Descrição: Gerar tecnologias ajustadas às diferentes ambientes para dar sustentabilidade ao cultivo de canola, girassol, canola e mamona no Brasil por meio cultivares com maior potencial de rendimento de grãos e de óleo, com resistência a doenças e adaptação às diferentes agrícolas do Brasil. Gerar e aperfeiçoar tecnologias e recomendações técnicas com base em diversos experimentos de adubação, de épocas de semeadura, manejo de plantas daninhas, pragas e doenças, de arranjo de plantas, e de outras tecnologias de manejo das culturas; Desenvolver e aprimorar sistemas de cultivo apropriados para a cultura do dendê que permitam o manejo e adubação adequados, aumentos de produção, bem como o aproveitamento de áreas alteradas e/ou marginais da Amazônia e do Cerrado, como alternativa ecológica, econômica e socialmente viável para os vários segmentos da sociedade potencialmente interessados no dendê e na produção de biocombustíveis; Avaliar os impactos socioambientais das cadeias produtivas de girassol, canola, mamona e dendê para a previsão, análise e mitigação dos efeitos ambientais de projetos, planos e políticas de desenvolvimento que impliquem em alteração da qualidade ambiental no âmbito territorial. Promover a gestão ambiental de estabelecimentos rurais dedicados a produção destas oleaginosas para geração de biodiesel, através da análise, registro e avaliação dos impactos provocados pelo sistema produtivo, apontando estratégias de minimização de danos e maximização dos pontos fortes encontrados; Realizar e articular ações de transferência de tecnologias sobre sistemas de produção de girassol, mamona, canola, dendê e soja com agentes da assistência técnica oficial e privada, Usinas de Biodiesel, Unidades da Embrapa, cooperativas, entre outras. .. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

  • 2005 - 2007

    Adequação de tecnologias para o cultivo in vitro de genótipos selecionados de dendezeiro (Elaeis spp), Descrição: O dendezeiro (Elaeis spp.) é uma árvore perene, alógama que apresenta a maior produção de óleo por ha que qualquer outra cultura oleaginosa. Da polpa do fruto (mesocarpo) é extraído o óleo conhecido no mercado internacional como óleo de palma, da amêndoa é extraído o óleo de palmiste. O óleo de dendê (palma mais palmiste) ocupa o primeiro lugar em volume de produção, devido à alta produtividade (4 a 6 t/ha), baixo custo de produção, boa qualidade e ampla utilização na indústria alimentícia (fabricação de margarina, sorvetes, biscoitos, massas, uso em frituras, etc.), cosmética (cremes, batons, loções, sabonetes, etc), grande potencial para ser uma importante fonte para produção de biocombustível e ótima opção para o sequestro de carbono na Amazônia. No Brasil, a área de cultivo do dendezeiro é de aproximadamente 60.000 hectares. No ano de 2002, a produção nacional de óleo de dendê foi de 112.650 t (0,4% da produção mundial) e a importação de óleo de dendê e derivados foi de 46.987 t, o que representa mais de US$ 17 milhões em divisas remetidas ao exterior. A Embrapa Amazônia Ocidental iniciou em 1982, em cooperação técnica com o IRHO (atual CIRAD) um programa de melhoramento genético visando o desenvolvimento de variedades de dendezeiro adaptadas às condições edafoclimáticas da Amazônia e instituiu uma coleção de germoplasma do gênero Elaeis, de grande valor estratégico, onde são mantidos genótipos de alta produtividade e com resistência à fusariose e ao amarelecimento fatal. O programa de melhoramento permite à Embrapa disponibilizar aos produtores sementes com origem conhecida e genitores testados. O dendezeiro apresenta uma única gema apical, o que restringe as técnicas para multiplicação assexuada à micropropagação e muito tem sido investido no estudo destas técnicas. São objetivos do projeto adequar biotecnologias para a micropropagação rotineira e o resgate de embriões zigóticos de dendezeiros híbridos de E. guineensis e E. oleifera.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

  • 2004 - 2010

    Selection criteria of leaf resistant rubber tree genotypes for crown budding onto yieldind succeptible clones, Descrição: This study the relationship between cyanogenesis due to mechanical injure of tapping and in situ reduction of latex stability, which determines the duration of latex flow and may lead to bark drynees, as well as the stomatal conductance of crown clones and photosynthetic capacity expressed as trunk girthing and reduced immaturity period.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Larissa Alexandra Cardoso Moraes - Coordenador / Vicente Haroldo de Figueiredo Moraes - Integrante.Financiador(es): Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Auxílio financeiro / International Fundation For Science - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 2

  • 2004 - 2007

    Biotecnologias para o guaranazeiro: marcadores microssatélite e propagação in vitro, Descrição: O Brasil é praticamente o único produtor de guaraná do mundo, excetuando-se pequenas áreas plantadas na Amazônia venezuelana e peruana, onde existe o cultivo comercial da espécie. O guaranazeiro (Paullinia cupana var. sorbilis) é uma alternativa agronomicamente viável para a utilização do ecossistema denominado de "terra firme" (áreas não inundáveis) na Amazônia, porque adapta-se à terras degradadas e pode constituir-se em um componente para cultivos múltiplos. Estima-se que a produção nacional de amêndoas esteja em torno de 5.000 ton/ano, com possibilidades de expansão, e que pode contribuir para a economia nacional. Desta forma, o guaraná se destaca como um dos produtos de alto potencial econômico e de grande significado social no meio rural amazônico, merecendo dedicação das instituições de pesquisa ao conhecimento da espécie. Apesar dos revezes de mercado, que provocaram a diminuição da área plantada em 2.000 para 55% do que foi registrado no ano de 1.990, a produtividade aumentou mais de três vezes, durante o mesmo período, no Estado do Amazonas (dados do IBGE). Parte deste progresso está, certamente, associado com os resultados dos programas de pesquisa conduzidos pela UEPAE/Embrapa, desde a década de 70. Por outro lado, há campo vasto para o desenvolvimento de novas tecnologias e o aproveitamento do potencial da espécie, na geração de novos genótipos melhorados. A manutenção dos Bancos de Germoplasma, o reconhecimento da diversidade genética existente entre as plantas lá preservadas, utilizando marcadores moleculares microssatélite, e o desenvolvimento de tecnologia para a propagação in vitro da espécie são as propostas do projeto. Estas atividades de pesquisa deverão agregar pesquisadores de três Instituições de Pesquisa e Ensino regionais (Embrapa, UFAM e INPA) para apoiar o agronegócio sustentável no Estado do Amazonas. Projeto complementa Programa de Melhoramento do Guaranazeiro da Embrapa Amazonia Ocidental... , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2011

Prêmio Nacional de Equipes - Biocombustível, Embrapa.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Embrapa Soja. , Rod Carlos Loão Strass, Zona Rural, 86001970 - Londrina, PR - Brasil - Caixa-postal: 231, Telefone: (43) 33716000, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional