Juliana Mello Souza

É Jornalista e Assessora de Comunicação. Graduada em Ciências da Comunicação pela Universidade Estadual de Londrina - Brasil. Mestre em Estudos dos Media e Jornalismo pela Universidade Nova de Lisboa - Portugal. Doutoranda em "Linguagens e Heterodoxias: História, Poética e Práticas Sociais" pela Universidade de Coimbra - Portugal. Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em Comunicação, Sociologia, Linguagens e Estudos de Género, atuando principalmente nos seguintes temas: relações laborais e de género, pobreza e economia feminista, discurso mediático, linguagem, estudos das mulheres.

Informações coletadas do Lattes em 29/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em andamento em Languages and Heterodoxies

2010 - Atual

Universidade de Coimbra
Orientador: Isabel Maria Correia Pedro dos Santos
Bolsista do(a): Fundação para a Ciência e Tecnologia, FCT, Portugal.

Mestrado em Media Studies and Journalism

2008 - 2010

Universidade Nova de Lisboa
Orientador: Adriano Duarte Rodrigues

Especialização em History, Culture and Society

2005 - 2007

Centro Universitário Barão de Mauá
Orientador: Tatiana Garcia

Graduação em Communication Sciences

1999 - 2003

Universidade Estadual de Londrina
Orientador: Lino Tucunduva Neto

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2013 - 0

Extensão universitária em Universidade Feminista. , União Mulheres Alternativa e Resposta.

2014 - 2015

estágio doutoral. , Humboldt-Universität Zu Berlin.

2014 - 2014

Igualdade de Género no Trabalho e no Emprego. (Carga horária: 21h). , Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego.

2013 - 2013

estágio doutoral. , University of Athens.

2012 - 2012

Swiss International Summer School Gender Studies. , University of Lausanne/Switzerland.

2007 - 2007

International Exchange. , Rotary International.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Francês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Lingüística / Subárea: Communication, Sociology, Languages ​​and Gender Studies.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

SASE - Sase Society for the Advancement of Socio-Economics. Conjugating the crisis in a female voice: A study of the women's media representation in a context of economic recession in Portugal. 2013. (Congresso).

Reading Power Relations: Gender in Contextual Perspective. Uma crise conjugada no feminino: Um estudo da representação das mulheres nos media num contexto de recessão económica em Portugal. 2012. (Congresso).

I Congresso Anual de História Contemporânea. 2012. (Congresso).

Conferência Interdisciplinar de Estudos de Gênero. 2012. (Congresso).

IAMCR 2012 Conference - International Association for Media and Communication. "A crisis conjugated in the feminin: A study of the representation of women in the media in a context of economic recession in Portugal". 2012. (Congresso).

ECREA 2012. "A crisis conjugated in the feminin: A study of the representation of women in the media in a context of economic recession in Portugal". 2012. (Congresso).

O futuro da União Européia. 2012. (Seminário).

Toolkit Gender in EU-funded research. 2012. (Simpósio).

III Conferência Antena 1-Jornal de Negócios: O Estado e a Competitividade da Economia Portuguesa. 2012. (Simpósio).

I Workshop de Multimodalidade - Universidade de Lisboa. 2012. (Oficina).

VII SOPCOM: Meios Digitais e Indústrias Criativas. "Discurso Mediático e Metáfora da Crise no Mercado Financeiro: Concetualizações Metafóricas e Semióticas da crise na imprensa portuguesa". 2011. (Congresso).

IAMCR 2011: International Association for Media and Communication Research. The media discourse and the metaphor of the crisis in the global financial system. 2011. (Congresso).

II Conferência Antena 1-Jornal de Negócios: O Estado e a Competitividade da Economia Portuguesa. 2011. (Simpósio).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Florentina das Neves Souza

SOUZA, Florentina das Neves; CUSTÓDIO, José de Arimatéia; ZANIN, Patrícia. A Banalização da Informação como Fator Deseducativo. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social) - Universidade Estadual de Londrina.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Tatiana de Souza Leite Garcia

A construção dos espaços urbanos a partir das relações sócio-econômicas na Ribeirão Preto contemporânea; 2006; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em História, Cultura e Sociedade) - Centro Universitário Barão de Maúa; Orientador: Tatiana de Souza Leite Garcia;

José de Arimathéia Cordeiro Custódio

O novo telejornalismo brasileiro: a banalização da informação como fator deseducativo; 2003; 90 f; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Comunicação Social Jornalismo) - Universidade Estadual de Londrina; Orientador: José de Arimathéia Cordeiro Custódio;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • SOUZA, J. M. . 'Das várias linguagens do poder contemporâneo: feminismos, mercados e jornalismos'. História e Cultura , v. 04, p. 96-121, 2015.

  • SOUZA, J. M. . 'The media discourse and the metaphor of the crisis in the global financial system'. In: IAMCR 2011 Conference - International Association for Media and Communication, 2011, Istambul. The media discourse and the metaphor of the crisis in the global financial system, 2011.

  • SOUZA, J. M. . 'Discurso Mediático e Metáfora da Crise no Mercado Financeiro: Concetualizações Metafóricas e Semióticas da crise na imprensa portuguesa . In: VII SOPCOM: Meios Digitais e Indústrias Criativas, 2011, Porto. VII SOPCOM: Meios Digitais e Indústrias Criativas, 2011.

  • SOUZA, J. M. . Conjugating the crisis in a female voice: A study of the women's media representation in a context of economic recession in Portugal. In: SASE - Sase Society for the Advancement of Socio-Economics, 2013, Mião. SASE - States in Crisis, 2013.

  • SOUZA, J. M. . Uma crise conjugada no feminino: Um estudo da representação das mulheres nos media num contexto de recessão económica em Portugal. In: Reading Power Relations: Gender in Contextual Perspective, 2012, Lausanne. A crisis conjugated in the feminin A study of the representation of women in the media in a context of economic recession in Portugal, 2012.

  • SOUZA, J. M. . 'A invisibilidade das mulheres nos media: quando a representação de género define o sexo da notícia'. Media e Jornalismo , 2015.

  • SOUZA, J. M. . 'Conjugating and resisting the crisis in a female voice: The impact of the economic crisis in the production of media discourses about and for women'. International Journal of Iberian Studies , 2015.

  • SOUZA, J. M. . 'O género da recessão Quando os modelos de gestão e a política económica neoliberal definem as posições-de-sujeito'. Revista Lusófona de Estudos Culturais (RLEC) , 2015.

  • SOUZA, J. M. . 'A crisis conjugated in the feminin: A study of the representation of women in the media in a context of economic recession in Portugal'. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SOUZA, J. M. . 'A crisis conjugated in the feminin: A study of the representation of women in the media in a context of economic recession in Portugal'. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SOUZA, J. M. . 'Metaphorising the crisis in the media: the rhetorical and semiotic contributions in representing and understanding the new global financial crash'. 2012. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • SOUZA, J. M. . 'Being a woman in the State of Crisis: A currently study of the women's media in Portugal'. 2012. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • SOUZA, J. M. . "Discurso Mediático e Metáfora da Crise no Mercado Financeiro: Concetualizações Metafóricas e Semióticas da crise na imprensa portuguesa". 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SOUZA, J. M. . 'The media discourse and the metaphor of the crisis in the global financial system'. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2010 - 2014

    Uma crise conjugada no feminino: Um estudo da representação mediática das mulheres num contexto de recessão económica em Portugal, Descrição: O estudo buscará identificar em que medida a identidade das mulheres vem sendo construída, retratada e difundida pelos media no novo panorama de recessão financeira que enfrenta Portugal. Em particular, esta análise permitir-nos-á melhor perceber, paralelamente, como a linguagem da crise, apropriada pelos veículos de comunicação, é observada e interpretada como um fenómeno social que envolve, na sua essência, as lógicas identitárias de uma sociedade de consumo patriarcal - exercício este que, por sua vez, permitir-nos-á retratar o possível impacto que exercem as divisões de género sobre a forma de ver as mulheres na sociedade portuguesa regida pelo mercado financeiro.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Juliana Mello Souza - Coordenador., Financiador(es): Fundação para a Ciência e Tecnologia - Bolsa.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Centro de Estudos Sociais - U. Coimbra. , Colégio de S. Jerónimo - Apartado 3087, 3000-995 - Coimbra, - Portugal, Telefone: (351) 239855570

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2013 - 2014

IEBA Centro de Iniciativas Empresariais e Sociais,

Vínculo: , Enquadramento Funcional:

2010 - 2015

Universidade de Coimbra

Vínculo: Outro (Investigadora), Enquadramento Funcional: Investigadora, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Sou Mestra em Ciências da Comunicação, pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, da Universidade Nova de Lisboa; Doutoranda pelo Centro de Estudos Sociais, da Universidade de Coimbra; fotógrafa e jornalista, licenciada há nove anos pela Universidade Estadual de Londrina, instituição de referência em Comunicação no sul do Brasil. Enquanto editora-chefe de uma revista feminina de circulação regional no interior do estado de São Paulo/Brasil, busquei, nesta práxis jornalística, compreender de que modo a engrenagem que move a comunicação actual é capaz de criar um discurso particular e, assim, produzir efeitos de novos modelos e padrões de comportamentos sociais. Com os olhos voltados ao universo feminino, igualmente buscava entender como a linguagem apropriada pelos veículos de comunicação também pode ser observada e interpretada como um fenómeno social que envolve, na sua essência, as lógicas identitárias de uma sociedade de consumo patriarcal. Importantes questões que rondavam meu quotidiano enquanto jornalista e que motivavam-me a suscitar as suas respostas. Ao longo do meu percurso académico, o interesse em pesquisar como o fazer discursivo dos media tem transformado, quotidiana e velozmente, os processos de comunicação e suscitado novas interacções comunicativas entre os actores sociais, bem como novas formas de percepção e assimilação das informações transmitidas, sempre foi latente e razão especial para que eu desenvolvesse uma linha de pesquisa nesta área. Ao longo dos trabalhos de abordagem e de campo na academia, e após a incursão em duas áreas particularmente fascinantes, como a Análise do Discurso e das Relações Económicas, a identificação com estudos que envolvessem novas formas de apropriação da linguagem, possibilitando, por sua vez, novas dinâmicas sociais e lógicas identitárias, tendo os media como coadjuvantes fundamentais na propagação destes paradigmas, tornou-se decisiva para a escolha e desenvolvimento do tema de Doutoramento. Sou contem

2013 - Atual

Unià o de Mulheres Alternativa e Resposta

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Diretora de Comunicação

Outras informações:
A Campanha Feminista Anti-Austeritária, projecto de âmbito internacional, visa, dentre outros objectivos, alertar para o facto das medidas austeritárias aumentarem a vulnerabilidade das mulheres à desigualdade de género. A Campanha defende: ► A constituição de auditorias cidadãs às dívidas públicas e aos planos de austeridade e que estas incluam uma análise dos seus reflexos sobre a vida das mulheres. ► Políticas alternativas à austeridade imposta políticas de justiça social, políticas de estímulo ao emprego, políticas não discriminatórias, antes emancipatórias, que garantam direitos sociais e laborais e caminhos de desenvolvimento económico e social. ► Desenvolvimento, a nível político e público, de uma cultura de dignificação do trabalho com direitos em todas as esferas da vida. ► Inclusão da dimensão da igualdade de género em todas as políticas públicas. ► O apoio ao desenvolvimento de alternativas económicas que coloquem o desenvolvimento sustentável da vida humana, do meio ambiente e do bem estar colectivo no centro da organização económica e territorial.