Juliana Susskind Borenstein

Possui graduação em Psicologia pela Universidade do Sul de Santa Catarina(2007) e especialização em Saúde Coletiva pela Universidade Gama Filho(2009).

Informações coletadas do Lattes em 19/06/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Especialização em Saúde Coletiva

2008 - 2009

Universidade Gama Filho
Orientador: Miriam Susskind Borenstein

Graduação em Psicologia

2002 - 2007

Universidade do Sul de Santa Catarina
Orientador: Leandro Oltramari

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2011 - 2011

Extensão universitária em Educação em Saúde. , Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

2009 - 2009

Extensão universitária em Transtornos alimentares e obesidade. (Carga horária: 90h). , Instituto de psiquiatria da UFRJ.

2008 - 2009

Extensão universitária em Psicologia hospitalar. (Carga horária: 550h). , Hospital Universitário Clementino Fraga Filho.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

I Simpósio de Imagem Corporal. 2009. (Simpósio).

I Seminário sobre Comunicação de más notícias. 2008. (Seminário).

Seminário Internacional de Pesquisa em Saúde: Produzindo diálogos entre Enfermagem e Psicologia. 2007. (Seminário).

XI Simpósio sobre a Doença de Alzheimer. 2007. (Simpósio).

VII Encontro Catarinense de Saúde Mental Seminário Internacional de Saúde Mental e Cultura. 2007. (Encontro).

Encontro Parcerias de cuidados com famílias de pacientes hospitalizados em Unidades de Clínica Médica. 2007. (Encontro).

IV Encontro Regional de História Oral da Região Sul.Histórias de vida de mulheres deprimidas da Comunidade Morar Bem I. 2007. (Encontro).

XXXVII Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Psicologia. 2007. (Outra).

1o. Congresso Sulbrasileiro de Saúde Mental e do IV Encontro Catarinense de Saúde Mental. 2006. (Congresso).

Congresso Criança 2005 II Congresso Internacional de Especialidades Pediátricas. A escuta hospitalar como diagnóstico auxiliar na gestão hospitalar humanizada. 2005. (Congresso).

X Encontro da ABRAPSO Regional Sul. 2005. (Encontro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Zuleica Pretto

OLTRAMARI, L. C.;PRETTO, Z.. Mulheres da comunidade Morar Bem I: do diagnóstico psiquiátrico de depressão às mudanças ocorridas na rede social. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Universidade do Sul de Santa Catarina.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Leandro Castro Oltramari

MULHERES DA COMUNIDADE MORAR BEM I: DO DIAGNÓSTICO PSIQUIÁTRICO DE DEPRESSÃO ÀS MUDANÇAS OCORRIDAS NA REDE SOCIAL; 2006; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Psicologia) - Universidade do Sul de Santa Catarina; Orientador: Leandro Castro Oltramari;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • CRUZ, M. M. ; Gisela Cordeiro Pereira Cardoso ; CHRISPIM, P. P. ; ABREU, D.M.F ; BORENSTEIN, J. S. ; DECOTELLI, P. V. . An evaluative approach from actors perspective: DOTS experience in RJ. In: The 9th European Evaluation Society Congress, 2010, Praga. The 9th European Evaluation Society Congress, 2010.

  • BORENSTEIN, J. S. . Historias de vida de mulheres deprimidas da Comunidade Morar Bem I. In: IV Encontro Regional de Historia Oral da Região Sul, 2007, Florianópolis. Anais do IV Encontro Regional de História Oral da região Sul. Florianópolis: UFSC, 2007. v. 1. p. 1-6.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2010 - 2011

    Avaliação da Efetividade de Programas de Prevenção de HIV/AIDS para Homens que fazem Sexo com Homens de Organizações Não Governamentais Brasileiras, Descrição: O projeto tem por objetivo avaliar a efetividade dos programas de prevenção de HIV/AIDS voltados para homens que fazem sexo com homens (HSH) de Organizações Não Governamentais (ONG) brasileiras. Este visa a transferência de tecnologia para avaliação de resultado da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) para o Departamento de Doenças Sexualmente transmissíveis e Aids e Hepatites Virais (Depto. DST/Aids e Hepatites Viriais), por ser este tema de grande interesse da área de prevenção do Programa Nacional. Pretende-se assim aumentar a capacidade técnica em avaliação de resultados dentro do Depto. DST/Aids e Hepatites Virais para que se possa responder a perguntas avaliativas de interesse do Programa. É, de fato, uma necessidade conhecer os efeitos das ações de prevenção e promoção voltadas para homens que fazem sexo com homens visto ser este é um grupo vulnerável à infecção pelo HIV e que a epidemia tem aumentado entre aqueles mais jovens. O que se busca com essa experiência é envolver stakeholders e criar de forma compartilhada as condições para o desenvolvimento de metodologia apropriada para avaliar a efetividade desta, e posteriormente, de outras intervenções de interesse do Departamento. . , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

  • 2009 - 2010

    Adesão ao Tratamento Supervisionado: aceitabilidade e adequação, o sentido atribuído pelos pacientes, familiares e profissionais de saúde., Descrição: Trata-se de um projeto de pesquisa de avaliação da estratégia de intervenção de tratamento supervisionado (TS) para redução da morbi-mortalidade por tuberculose em uma área programática (AP 3.1) do município do Rio de Janeiro com alta incidência da doença. Este projeto tem por objetivo avaliar a implantação da estratégia de TS com ênfase nos aspectos relacionados à aceitabilidade e adequação, presumindo-as como condições relacionadas à adesão. O desenho da pesquisa será o de estudo de caso múltiplo, de abordagem quali-quantitativa, onde se investigará um fenômeno contemporâneo dentro do contexto da vida real (consultas, administração de medicações, rotina dos serviços de saúde), através da observação de campo, entrevistas semi-estruturadas e revisão de prontuários. Utilizar-se-á a teoria das representações sociais para compreender o sentido que tanto usuários, familiares e profissionais de saúde dão ao TS, procurando descrever e analisar os facilitadores e obstáculos para aceitabilidade e adequação, considerando o contexto organizacional dos serviços e a dinâmica das relações entre profissionais e usuários, assim como seus familiares. A avaliação da estratégia de intervenção de TS poderá contribuir para o redirecionamento das ações em tempo oportuno com vistas à discussão de seus resultados para a adesão ao TS. Ao mesmo tempo visaria comprometer usuários, familiares e profissionais com os rumos das ações de controle da tuberculose, cujas repercussões teriam impacto sobre os indicadores municipais. . , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Associação Amigos da vida, ONG. , Travessa da Liberdade Nº9, Rocinha, 22451-460 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil, Telefone: (21) 24228943

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional