Thayse Santos Barros

Acadêmica do curso de medicina pela Universidade Federal de Sergipe (UFS). Participou como aluna de iniciação científica no Laboratório de Imunologia e Biologia Molecular da mesma instituição de 2015 a 2018 com pesquisa na área de Imunologia, com avaliação da resposta de macrófagos CD163+ frente a infecção por Leishmania. Atuou como monitora da disciplina Anatomia Humana I, durante 1 ano e meio; ligante e diretora da Liga Estudantil de Oncologia de Sergipe no anos 2015 a 2016 e 2016 a 2017, respectivamente. Atualmente, é monitora voluntária da disciplina Saúde do Adulto I e ligante da Liga de Endocrinologia e Metabologia de Sergipe.

Informações coletadas do Lattes em 29/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Graduação em andamento em Medicina

2014 - Atual

Universidade Federal de Sergipe

Ensino Médio (2º grau)

2011 - 2013

Colégio de Aplicação Ufs

Ensino Fundamental (1º grau)

2007 - 2010

Colégio de Aplicação Ufs

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2018 -

Extensão universitária em Liga Acadêmica. , Liga de Endocrinologia e Metabologia de Sergipe, LACEMES, Brasil.

2018 - 2018

5º Curso de Antimicrobiano da Liga Acadêmica de Infectologia de Sergipe. (Carga horária: 15h). , Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil.

2017 - 2017

Aplicação de injetáveis e coleta de amostras sanguíneas. (Carga horária: 33h). , Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil.

2017 - 2017

4º Curso de Antimicrobianos da Liga Acadêmica de Infectologia de Sergipe. (Carga horária: 30h). , Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil.

2015 - 2016

Extensão universitária em Liga Acadêmica. (Carga horária: 100h). , Liga Estudantil de Oncologia de Sergipe, LEOS, Brasil.

2015 - 2015

Técinas de Sutura. (Carga horária: 4h). , Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil.

2009 - 2012

Inglês. (Carga horária: 336h). , Centro de Cultura Anglo Americana, CCAA, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

BARROS, T. S. . I Simpósio da Leos - Oncologia que todo médico deve saber. 2018. (Outro).

BARROS, T. S. . I Simpósio Acadêmico em cardiologia de Sergipe. 2017. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

I Simpósio da LEOS - Oncologia que todo médico deve saber. 2018. (Simpósio).

69ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. 2017. (Outra).

XII Congresso Sergipano de Cardiologia. 2017. (Congresso).

I Ciclo de estudos sobre Placenta Humana da Universidade Federal de Sergipe. 2016. (Outra).

III Simpósio de Cirurgia Geral - Discutindo casos da clínica cirúrgica. 2016. (Simpósio).

II Simpósio de Urgências e Emergências Pediátricas. 2016. (Simpósio).

IV Simpósio Norte-Nordeste e Centro-Oeste de Anatomia Aplicada. 2015. (Simpósio).

XI Intensiardio - XI Congresso Brasileiro de Cardiologia Intensiva. 2015. (Congresso).

I Simpósio de Infectologia de Sergipe. 2014. (Simpósio).

Feira Estadual de Ciências, Tecnologia e Artes de Sergipe. 2012. (Encontro).

II Seminário Filosofia no Ensino Médio PIBID - Filosofia da Ciência. 2012. (Seminário).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Antonio Márcio Barbosa Júnior

MICROBIOLOGIA NA SOCIEDADE: ano II ? Intoxicações; ; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Enfermagem) - Universidade Federal de Sergipe; Orientador: Antonio Marcio Barbosa Junior;

Evaldo Becker

Ética ambiental na sociedade tecnológica; 2012; Iniciação Científica - Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Sergipe, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Evaldo Becker;

Rosana Cipolotti

MORTALIDADE E FATORES ASSOCIADOS AO ÓBITO EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM LEUCEMIA LINFOIDE AGUDA TRATADAS COM LEUGINASE; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina) - Universidade Federal de Sergipe; Orientador: Rosana Cipolotti;

Ricardo Luís Louzada da Silva

Avaliação da função efetora de Macrófagos CD163+ frente a infecção por Leishmania; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina) - Universidade Federal de Sergipe, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ricardo Luís Louzada da Silva;

Ricardo Luís Louzada da Silva

Avaliação da função efetora de células CD163+ frente a infecção por Leishmania; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina) - Universidade Federal de Sergipe; Orientador: Ricardo Luís Louzada da Silva;

Ricardo Luís Louzada da Silva

Avaliação da influência de Testosterona na função efetora de macrófagos e na apresentação clínica da Hanseníase; 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina) - Universidade Federal de Sergipe; Orientador: Ricardo Luís Louzada da Silva;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • SILVA, RICARDO LUÍS LOUZADA ; SANTOS, MARCIO B. ; ALMEIDA, PRISCILA L. S. ; BARROS, THAYSE S. ; MAGALHÃES, LUCAS ; CAZZANIGA, RODRIGO A. ; SOUZA, PATRÍCIA R. M. ; LUZ, NÍVEA F. ; FRANÇA-COSTA, JAQUELINE ; BORGES, VALERIA M. ; LIMA-JUNIOR, DJALMA S. ; LIPSCOMB, MICHAEL W. ; DUTHIE, MALCOLM S. ; REED, STEVEN G. ; ALMEIDA, ROQUE PACHECO ; JESUS, AMÉLIA RIBEIRO . sCD163 levels as a biomarker of disease severity in leprosy and visceral leishmaniasis. PLoS Neglected Tropical Diseases , v. 11, p. e0005486, 2017.

  • BARROS, T. S. ; SOUZA, B. S. ; MAÇAL, A. C. ; ARAGÃO, J. A. . Nervo Sural - Variações Anatômicas. In: IV Simpósio Norte-Nordeste e Centro-Oeste de Anatomia Aplicada / II Jornada Cearense de Ciências Morfológicas, 2016, Fortaleza. Anais do IV Simpósio Norte-Nordeste e Centro-Oeste de Anatomia / II Jornada Cearense de Ciências Morfológicas ANAIS. Campina Grande: Revista Saúde & Ciência online, 2016.

  • BARROS, T. S. ; JESUS, AMÉLIA RIBEIRO ; CAZZANIGA, RODRIGO A. ; MAGALHÃES, LUCAS ; SILVA, R. L. L. . Caracterização do biomarcador CD163 na resposta imune em Hanseníase. In: 26º Encontro de Iniciação Científica da UFS, 2016, São Cristóvão. Livro de Resumos, 2016.

  • BARROS, T. S. ; MOREIRA JUNIOR, Vicente Trindade ; MOREIRA, Rebeca Silva ; NUNES, Tiago da Silva . Síndrome Coronariana Aguda: Terapêutica e Desfecho Clínico em registro SOLAR. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • BARROS, THAYSE S. ; GUIMARÃES, L. S. ; SANTOS, M. B. ; SANTOS, P. L. ; BONFIM, L. G. S. ; CAZZANIGA, R. A. ; SOUZA, P. R. M. ; LIPSCOMB, M. W. ; MOURA, T. R. ; ALMEIDA, R. P. ; JESUS, A. M. R. ; SILVA, R. L. L. . CARACTERIZAÇÃO DO BIOMARCADOR CD163 NA RESPOSTA IMUNE EM HANSENÍASE. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • BARROS, THAYSE S. ; MAGALHÃES, LUCAS ; CAZZANIGA, RODRIGO A. ; JESUS, AMÉLIA RIBEIRO ; SILVA, R. L. L. . Caracterização do Biomarcador CD163 na Resposta Imune em Hanseníase. 2016. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • BARROS, T. S. ; SOUZA, B. S. ; MAÇAL, A. C. ; ARAGÃO, J. A. . Nervo Sural - Variações Anatômicas. 2015. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • SILVA, R. L. L. ; SANTOS, MARCIO B. ; ALMEIDA, PRISCILA L. S. ; CAZZANIGA, RODRIGO A. ; OLIVEIRA, Daniela T. ; BARROS, T. S. ; CAETANO, Milena G. ; ALMEIDA, ROQUE PACHECO ; SOUZA, PATRÍCIA R. M. ; JESUS, AMÉLIA RIBEIRO . M2 CD163 as a biomarker of disease status of intracellular infections. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • BARROS, T. S. . Ética Ambiental na sociedade tecnológica. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • BARROS, T. S. . Ética Ambiental: um estudo da herança moderna e de suas repercussões contemporâneas. 2012. (Apresentação de Trabalho/Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2017 - 2018

    Avaliação da função efetora de Macrófagos CD163+ frente a infecção por Leishmania, Descrição: Nosso último trabalho (respondendo ao periódico PLOS NTD) expõe a relação entre esse biomarcador e a infecção por Leishmania de maneira a relacioná-lo com o status da doença, propondo sua utilização como biomarcador de gravidade, resposta ao tratamento e cura clínica. Ademais, mostramos a expressão de CD163 de superfície em macrófagos e neutrófilos infectados com Leishmania, propondo essas células como possíveis fontes da forma solúvel (sCD163) do biomarcador. Entretanto, resta ainda estudar o comportamento dessas células frente à infecção, principalmente no que tange ás citocinas produzidas que pode ser um mecanismo de regulação da resposta imune determinante para o desenvolvimento da doença ou até mesmo da apresentação clínica. Portanto, torna-se importante conhecer a fundo a função efetora dessas células afim de contribuir para a construção do conhecimento a respeito do desenvolvimento da Leishmaniose Visceral. Este plano de trabalho é direcionado ao aluno que realizará experimentos com Macrófagos.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Thayse Santos Barros - Integrante / Ricardo Luís Louzada da Silva - Coordenador.

  • 2016 - Atual

    Avaliação da função efetora de Macrófagos CD163+ frente a infecção por Leishmania, Descrição: O marcador de superfície CD163 é descrito como expresso em monócitos, macrófagos e neutrófilos e atua como receptor com a finalidade de endocitar complexos haptoglobin-hemoglobina (Hp-Hb). É membro do grupo B da família de receptores scavenger ricos em cisteína (SRCR) e consiste de nove domínios extracelulares, um segmento trans-membrana e uma curta cauda citoplasmática. O CD163 expresso na superfície de macrófagos se liga ao complexo haptoglobin-hemoglobina o internalizando através de uma endocitose mediada por receptor. Esse é um importante mecanismo fisiológico que protege o corpo humano dos efeitos tóxicos da hemoglobina. Primeiramente, a ligação da Hb à Hp tem um efeito inibitório às propriedades toxicas e previne a modificação peroxidativa da Hb . Adicionalmente, a formação do complexo com a Hp impede a filtração da Hb nos rins e a entrega aos fagócitos que expressam CD163 em sua superfície. E então, a subunidade globina é degradada no lisossomo e o gupamento Heme é liberado e convertido em um composto menos toxico pela HemeOxigenase-1 (HO-1) no citosol. A expressão de CD163 é induzida por glicocorticoides e regulada positivamente pela IL-6 e IL-10, sendo que o CD163 é o gene mais fortemente regulado positivamente pela IL-10, segundo vários trabalhos da literatura. Os moduladores negativos para o CD163 incluem TNF- e IFN-. Um outro papel da proteína CD163 é desempenhado na resposta imunológica. Macrófagos são divididos em M1 e M2 segundo a expressão de diferentes moléculas de superfície e fatores de transcrição. Macrófagos classicamente ativados ou M1 apresentam um papel pró-infamatório que contribui para o controle de patógenos, enquanto os macrófagos alternativamente ativados ou M2 têm propriedades de reparação tecidual e atividade antiinflamatória. Nesse contexto, no qual os macrófagos são adaptados à limpeza tecidual, incluindo complexos Hp-Hb, é que pode ocorrer a expressão de CD163 por essas células, que tem sido associado ao fenótipo M2. Esses macrófagos M2 estão associados à modulação negativa da resposta imunológica e foram descritos como relacionados a uma apresentação mais severa da Hanseníase, a forma Wirchowiana ou Lepropmatosa (LL). Além disso, esse marcador de superfície pode ser sofrer proteólise e ser liberado para o meio, mediante estímulo anti-inflamatório, e ser detectado em sua forma solúvel (sCD163), sofrendo modulação mediada pela produção de IL-10, ao ser descrito como marcador para a polarização M2 e como sensor para bactérias gram negativas e positivas. A forma solúvel sérica do CD163 vem sido descrita como um biomarcador preditor de severidade de uma variedade de doenças inflamatórias (32, 43, 47, 48), como Hanseníase e Tuberculose. Nosso último trabalho (Manuscrito Submetido ao European Journal of Immunology) expõe a relação entre esse biomarcador e a infecção por Leishmania de maneira a relacioná-lo com o status da doença, propondo sua utilização como preditor de severidade, resposta ao tratamento e cura clínica. Ademais, mostramos a expressão de CD163 em macrófagos e neutrófilos infectados com Leishmania propondo essas células como possíveis fontes para a forma sérica sóluvel (sCD163) que propomos como biomarcador. Entretanto, resta ainda estudar o comportamento dessas células frente à infecção, principalmente no que tange às Citocinas produzidas, parte essencial do mecanismo de regulação da resposta imune determinante para o desenvolvimento da doença ou até mesmo da apresentação clínica. Portanto, torna-se importante conhecer a fundo a função efetora dessas células afim de contribuir para a construção do conhecimento a respeito do desenvolvimento da Leishmaniose Visceral.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

  • 2015 - 2016

    Avaliação da influência de Testosterona na função efetora de macrófagos e na apresentação clínica da Hanseníase, Descrição: A Hanseníase é uma doença infecciosa causada pelo Mycobacterium leprae (M. leprae), transmitido por via respiratória, com que o homem tem convivido a milhares de anos. A doença atinge principalmente a pele e os nervos, provocando em muitos casos, deformidades graves, motivo de um forte estigma social (Richardus e Habbema, 2007; Alter, Alcais et al., 2008). São descritos cerca de 500 a 700 mil novos casos da doença no mundo e sua completa extinção não acontecerá com facilidade, apesar do uso de esquemas terapêuticos com múltiplas drogas eficazes (Britton e Lockwood, 2004; Scollard, Adams et al., 2006). No Brasil a taxa de detecção é de 18,2 pacientes por 100.000 habitantes. Em Sergipe, dados publicados pelo nosso grupo mostram uma prevalência de 18,4/100.000 em 2010. No entanto, taxas hiperendêmicas (> 40/100,000) foram observadas em 8 municípios em 2010 (De Oliveira, Bezerra et al., 2012). Observa-se um largo espectro de fenótipos clínicos da doença (Alter, Alcais et al., 2008). A classificação considera 6 formas clínicas: hanseníase indeterminada (HI), tuberculóide (HT), Virchowiana (HV), e as formas interpolares, borderleine ou dimorfa (HD) (dimorfa tuberculóide, dimorfa dimorfa e dimorfa Virchowiana). A doença é também classificada para fins de tratamento em duas formas operacionais: paucibacilar (PB), quando há <5 lesões cutâneas e multibacilar (MB), quando há >5 lesões cutâneas. As formas HI e HT são paucibacilares e limitadas a poucas lesões na pele, sendo uma forma não contagiante (Alter, Alcais et al., 2008). Enquanto na Hanseníase Virchowiana, as lesões cutâneas têm limites imprecisos e há uma infiltração acentuada na face (facies leonina), sendo uma forma multibacilar e a mais contagiante da doença. Na HD a carga bacilar tende também a ser alta. A gravidade da doença está ligada às complicações inflamatórias da doença, como o desenvolvimento de epsódios reacionais e o comprometimento de nervos periféricos, os quais podem se perpetuar por vários anos após a cura clínica da lesão, podendo evoluir com seqüelas (Scollard, Adams et al., 2006). Para uma melhor compreensão da dinâmica da doença, é importante conhecer os fatores de risco associados a predisposição à doença ou as formas multibacilares, bem assim às complicações da doença, como os estados reacionais e lesões neurológicas. Diversos aspectos já foram associados a susceptibilidade à doença ou às suas complicações, como variações geográficas, sexo, idade, variações da resposta imune e diversos polimorfismos genéticos. Porém, o aprofundamento do entendimento dos mecanismos fisiopatogênicos da hanseníase é ainda necessário. Nesta proposta, nós estudaremos aspectos imunológicos e hormonais que se associam às formas clínicas da hanseníase. Além disso, utilizaremos modelos in vitro de infecção por Leishmania amazonensis para comparar os mecanismos iniciais da resposta dos macrófagos de pacientes que apresentaram no passado formas clínicas HT e HV, buscando entender os efeitos hormonais sobre a indução dos eventos iniciais da resposta imune de macrófagos frente à infecção. Dessa maneira, formando recursos humanos para atuar na pesquisa científica, no âmbito de iniciação científica, com a possibilidade de um futuro mestrado na área.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

  • 2011 - 2012

    Ética ambiental na sociedade tecnológica, Descrição: A contribuição do bolsista no desenvolvimento do plano de "Ética ambiental na sociedade tecnológica" será de realizar a leitura e fichamento do livro "O Princípio responsabilidade" do filósofo Hans Jonas. Neste livro, o filósofo Hans Jonas desenvolve o projeto de uma nova ética, que seja adequada para pensar as responsabilidades humanas decorrentes da ampliação de seu poderio tecnológico, que ameaça inclusive a sobrevivência da humanidade e da biosfera do planeta. Seu objetivo ainda, é pensar a responsabilidade os homens contemporâneos em relação as futuras gerações. Estes temas são centrais para o desenvolvimento de uma compreensão mais precisa acerca das éticas clássicas e da necessidade de se ampliar os horizontes da ética para a natureza em geral e para as futuras gerações. Para além das leituras e fichamentos o bolsista deverá participar das reuniões periódicas de orientação e discussão.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2016

Prêmio Destaque Iniciação Científica, Universidade Federal de Sergipe.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2018 - Atual

Universidade Federal de Sergipe

Vínculo: Voluntário, Enquadramento Funcional: Monitor de Saúde do Adulto I, Carga horária: 12

2017 - 2018

Universidade Federal de Sergipe

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Aluna de Iniciação Científica, Carga horária: 20

Outras informações:
Atuação no plano de trabalho "Avaliação da função efetora de Macrófagos CD163+ frente a infecção por Leishmania" vinculado ao projeto "Avaliação da função efetora de células CD163+ frente a infecção por Leishmania", sob a orientação do professor Dr. Ricardo Luís Louzada da Silva

2016 - 2017

Universidade Federal de Sergipe

Vínculo: Voluntário, Enquadramento Funcional: Aluna de Iniciação Científica, Carga horária: 20

Outras informações:
Atuação no plano de trabalho "Avaliação da função efetora de Macrófagos CD163+ frente a infecção por Leishmania" vinculado ao projeto "Avaliação da função efetora de células CD163+ frente a infecção por Leishmania", sob a orientação do professor Dr. Ricardo Luís Louzada da Silva

2015 - 2016

Universidade Federal de Sergipe

Vínculo: Voluntário, Enquadramento Funcional: Monitor de Anatomia Humana I, Carga horária: 12

2015 - 2016

Universidade Federal de Sergipe

Vínculo: Voluntário, Enquadramento Funcional: Aluna de Iniciação Científica, Carga horária: 20

Outras informações:
Atuação no plano de trabalho "Avaliação da influência de Testosterona na função efetora de macrófagos e na apresentação clínica da" vinculado ao projeto "Avaliação da influência de Testosterona na função efetora de macrófagos e na apresentação clínica da Hanseníase", sob a orientação do professor Dr. Ricardo Luíz Louzada da Silva