Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça

Professora Associada IV do Departamento de Fisioterapia e do Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Possui títulos de Mestrado e Doutorado em Ciências da Saúde obtidos no Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Realizou Pós-Doutorado na Universidade de Massachusetts-Lowell, MA - USA. Coordena projetos de pesquisa na área de avaliação e intervenção em fisioterapia respiratória, desenvolvimento, tradução, adaptação transcultural e avaliação das propriedades psicométricas de instrumentos de medida e revisões sistemáticas em colaboração com a Cochrane.

Informações coletadas do Lattes em 04/06/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde

2004 - 2005

Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Título: Desenvolvimento e Validação de um Instrumento de Medida da Satisfação do Paciente com a Fisioterapia
Orientador: Ricardo Oliveira Guerra
Palavras-chave: Satisfação do Paciente, Fisioterapia, Confiabilide; Validade.Grande área: Ciências da Saúde

Mestrado em Curso de pós-graduação em ciências da saúde

2002 - 2004

Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Título: Satisfação do Paciente com a Fisioterapia: Tradução, Adaptação Cultural e Validação de um Instrumento de Medida,Ano de Obtenção: 2004
Orientador: Ricardo Oliveira Guerra
Palavras-chave: Satisfação do Paciente, Fisioterapia, Confiabilide; Tradução.

Especialização em Curso de Especialização em avaliação Fisioterapeut

1999 - 2000

Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Pós-doutorado

2015 - 2016

Pós-Doutorado. , University of Massachusetts Lowell, UMass Lowell, Estados Unidos. , Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2012 - 2012

Revisão Sistemática e meta-análise. (Carga horária: 30h). , Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Espanhol

Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.

Francês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Fisioterapia e Terapia Ocupacional.

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Fisioterapia e Terapia Ocupacional / Subárea: Fisioterapia Respiratória.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

15º Simpósio Internacional de Fisioterapia Respiratória e Fisioterapia em Terapia intensiva.Análise da capacidade funcional em função da qualidade de vida em idosas hipertensas submetidas a programa de treinamento resistido. 2010. (Simpósio).

15º Simpósio Internacional de Fisioterapia Respiratória e Fisioterapia em Terapia intensiva.EFEITOS DO TREINAMENTO MUSCULAR INSPIRATÓRIO NA FUNÇÃO PULMONAR, TOLERÂNCIA AO EXERCÍCIO, DISPNÉIA E QUALIDADE DE VIDA DO PACIENTE COM DPOC. 2010. (Simpósio).

62ª Reunião Anual da SBPC. Influência do treinamento resistido na qualidade de vida de idosas com hipertensão arterial sist~emica. 2010. (Congresso).

62ª Reunião Anual da SBPC. Estudo comparativo da mobilidade torácica e força muscular respiratória entre crianças e adolescentes com leucemia aguda e escolares saudáveis. 2009. (Congresso).

XIII CONGRESSO SULBRASILEIRO DE MEDICINA INTENSIVA. PROPOSTA DE TREINAMENTO MUSCULAR INSPIRATÓRIO EM CRIANÇAS COM CÂNCER - ESTUDO PILOTO. 2009. (Congresso).

XIV Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva. Estudo comparativo da mobilidade torácica e força muscular respiratória entre crianças e adolescentes com leucemia aguda e escolares saudáveis. 2009. (Congresso).

XIV Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva. Treinamento muscular inspiratório em crianças com leucemia aguda. 2009. (Congresso).

13° Simpósio Internacional de Fisioterapia Respiratória e Terapia Intensiva.Satisfação do paciente como estratégia complementar no tratamento fisioterapêutico respiratório ambulatorial. 2006. (Simpósio).

Encontro Regional de Fisioterapia.Mesa redonda sobre qualidade em seviços. 2004. (Encontro).

I FÓRUM TEMÁTICO: SAÚDE E SOCIEDADE.SATISFAÇÃO DO PACIENTE COM TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO. 2003. (Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Sara Alves dos Santos Taquary

BARROS, P. S.;MENDONÇA,KMPP; ALMEIDA, N. A. M.. Avaliação da satisfação dos usuários do serviço público municipal de fisioterapia ambulatorial. 2018. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Saúde Pública) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Diana Amélia de Freitas

MENDONÇA, K. M. P. P.; ANDRIOLO, B. N. G.; FERREIRA, G. M. H.. Exercícios respiratórios para asma: revisão sistemática com metanálise. 2013. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Thalita Medeiros Fernades de Macêdo

MENDONÇA, K. M. P. P.; FRANCA, D.; FERREIRA, G. M. H.. Função pulmonar, força muscular respiratória e mobilidade torácica de crianças com leucemia aguda. 2012. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Raquel Emanuele de França Mendes

MENDONÇA, K. M. P. P.; FRANCA, D.; FERREIRA, G. M. H.. Equações preditivas para as pressões respiratórias estáticas máximas de adolescentes brasileiros. 2012. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Ivanízia Soares da Silva

FERREIRA, G. M. H.; ANDRIOLO, B. N. G.;MENDONÇA, K. M. P. P.. TREINAMENTO MUSCULAR INSPIRATÓRIO NA ASMA - REVISÃO SISTEMÁTICA COM METANÁLISE. 2012. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Raíssa de Oliveira Borja

MENDONÇA, K. M. P. P.PARREIRA, V. F.; FERREIRA, G. M. H.. Equações preditivas e valores de normalidade para pressões respiratórias máximas de crianças saudáveis. 2011. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Maria das Mercês Oliveira

GUERRA, R. O.; PONTES, J. F.;MENDONÇA, K. M. P. P.. PERCEPÇÃO E REALIDADE DA POLÍTICA DE ATENÇÃO À SAÚDE DO IDOSO EM EQUIPES DE PROFISSIONAIS DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA DO ESTADO DA PARAÍBA. 2009 - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Talita Pascalle Macêdo Diógenes

GUERRA, R. O.; NOGUEIRA, P. A. M. S.;MENDONÇA, K. M. P. P.. DIMENSÕES DA SATISFAÇÃO DO PACIENTE IDOSO BRASILEIRO COM A FISIOTERAPIA AMBULATORIAL. 2009 - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Renan Alves da Silva Júnior

CAMPOS, T. F.MENDONÇA, K. M. P. P.; Jovany Luís Alves de Medeiros. Avaliação das alterações do sono, cognitivas e funcionais nos estágios agudo, sub-agudo e crônico do Acidente Vascular Cerebral. 2009. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Psicobiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Renan Alves da Silva Júnior

CAMPOS, T. F.MENDONÇA, K. M. P. P.; MEDEIROS, J. L. A.. aVALIAÇÃO DAS ALTERAÇÕES DO SONO, COGNITIVAS E FUNCIONAIS NOS ESTÁGIOS AGUDO, SUB-AGUDO E CRÔNICO DO ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL. 2009. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Psicobiologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Isabella Dantas da Silva

SILVEIRA, M. F. A.;MENDONÇA, K. M. P. P.; FRANCA, I. S. X.. Humanização na formação do fisioterapêuta. 2008. Dissertação (Mestrado em Curso de Pós- Graduação em Saúde Pública) - Universidade Estadual da Paraíba.

Aluno: KARYNA MIRELLY OLIVEIRA BEZERRA DE FIGUEREDO

GUERRA, R. O.; DIAS, J. M. D.;MENDONÇA, K. M. P. P.. CONFIABILIDADE INTEROBSERVADOR DA ESCALA DO EQUILÍBRIO DE BERG ENTRE FISIOTERAPEUTAS COM EXTENSA E ESCASSA PRÁTICA CLÍNICA. 2008. Dissertação (Mestrado em Ciencias da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Zênia Trindade de Souto Araújo

FERREIRA, G. M. H.;MENDONÇA, K. M. P. P.. IMPACTO DE 2 PROTOCOLOS DE REABILITAÇÃO PULMONAR NA DPOC. 2008. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Ivanízia Soares da Silva

FERREIRA, G. M. H.; SOUSA, C. O.;MENDONÇA,KMPP; SILVA, B. A. K.; ANDRIOLO, B. N. G.. INTENSIDADE, ESPECIFICIDADE E REVERSIBILIDADE DO TREINAMENTO MUSCULAR INSPIRATÓRIO EM ASMÁTICOS - ENSAIO CLINICO RANDOMIZADO. 2017. Tese (Doutorado em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Isabela Maria Braga Sclauser Pessoa

PARREIRA, V. F.; ANDRADE, A. D.;MENDONÇA, K. M. P. P.; VELLOSO, M.; PEREIRA, D. A. G.. VALORES DE REFERÊNCIA PARA A FORÇA MUSCULAR RESPIRATÓRIA: METODOLOGIA RECOMENDADA POR DIRETRIZES INTERNACIONAL E BRASILEIRA. 2013. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilita) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Daniella Cunha Brandão

GUERRA, R. O.; FERREIRA, G. M. H.;MENDONÇA, K. M. P. P.. DISTRIBUICAO REGIONAL DA VENTILACAO PULMONAR EM INDIVIDUOS COM INSUFICIENCIA CARDIACA CRONICA APOS SEREM SUBMETIDOS A UM PROGRAMA DE TREINAMENTO DA MUSCULATURA INSPIRATORIA E SUA CORRELACAO COM DADOS FUNCIONAIS. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de pós Graduação em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Sara Alves dos Santos Taquary

BARROS, P. S.;MENDONÇA,KMPP; ALMEIDA, N. A. M.. Avaliação da satisfação dos usuários do serviço público municipal de fisioterapia ambulatorial. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Mestrado Profissional em Saúde Pública) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Mikaela Tatiany Medeiros Barra

MENDONÇA, K. M. P. P.; Thalita Medeiros Fernandes de Macêdo; MENDES, R.E.F. Coeficiente respiratório de crianças com leucemia aguda. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: PRISCILA RIQUE FURTADO

MENDONÇA, K. M. P. P.MACEDO, T. M. F.; MENDES, R.E.F. Força muscular respiratória de adolescentes brasileiros: valores. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: MOEMA AMORIMM TEIXEIRA

MENDONÇA, K. M. P. P.MACEDO, T. M. F.; MENDES, R.E.F. Força muscular respiratória de adolescentes com diferentes níveis de atividadefísica. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Gabriela Suéllen da Silva Chaves

MENDONÇA, K. M. P. P.; FERREIRA, G. M. H.; NOGUEIRA, P. A. M. S.. Comparação das pressões respiratórias máximas entre escolares das redes pública e privada. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Juliana Souza de Oliveira

MENDONÇA, K. M. P. P.; FERREIRA, G. M. H.; NOGUEIRA, P. A. M. S.. Análise do índice de percepção de esforço na avaliação das pressões respiratórias máximas em crianças. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Laise Chaves de Oliveira

MENDONÇA, K. M. P. P.; FERREIRA, G. M. H.; NOGUEIRA, P. A. M. S.. Pressões respiratórias máximas de pico e sustentada na avaliação da força muscular respiratória de crianças.. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Renata Nóbrega Delgado

MENDONÇA, K. M. P. P.; FERREIRA, G. M. H.; NOGUEIRA, P. A. M. S.. Pressões respiratórias máximas de crianças brasileiras: comparação entre valores obtidos e preditos. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Raphaella Oliveira Elias da Silva

MENDONÇA, K. M. P. P.; FERREIRA, G. M. H.; NOGUEIRA, P. A. M. S.. Valores de referência para mobilidade torácica de crianças brasileiras. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Diana Amélia de Freitas

MENDONÇA, K. M. P. P.; FERREIRA, G. M. H.; NOGUEIRA, P. A. M. S.. Equações preditivas e valores de normalidade para pressões respiratórias máximas da infância à adolescência. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Janiara Borges da Costa Melo

MENDONÇA, K. M. P. P.; FERREIRA, G. M. H.; NOGUEIRA, P. A. M. S.. Pressões respiratórias máximas em crianças saudáveis utilizando manovacuometria digital e analógica. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: RAFAELA ANDRADE DO NASCIMENTO

MENDONÇA, K. M. P. P.; FERREIRA, G. M. H.; NOGUEIRA, P. A. M. S.. Estudo comparativo dos valores de normalidade para pressões respiratórias máximas em crianças saudáveis de 7 a 10 anos. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Marcia de Oliveira Nakamiti

MENDONÇA, K. M. P. P.GUERRA, R. O.; FERREIRA, G. M. H.. EFEITOS DO TREINAMENTO MUSCULAR INSPIRATÓRIO NA FUNÇÃO PULMONAR, TOLERÂNCIA AO EXERCÍCIO, DISPNÉIA E QUALIDADE DE VIDA DO PACIENTE COM DPOC. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Janiara Borges da Costa Melo

MENDONÇA, K. M. P. P.; FERREIRA, G. M. H.; NOGUEIRA, P. A. M. S.. .Comparação dos resultados obtidos no teste de força muscular respiratória em crianças usando manuvacuômetro digital e analógico. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Grazielle Pereira Guedes

FERREIRA, G. M. H.; SOUZA, V. F.;MENDONÇA, K. M. P. P.. CORRELAÇÃO ENTRE FORÇA MUSCULAR RESPIRATÓRIA E TEMPO DE INTERNAÇÃO PÓS-OPERATÓRIO. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Karilin Tereza Santiago de Oliveira

MENDONÇA, K. M. P. P.; FERREIRA, G. M. H.; SOUZA, V. F.. PRESSÕES RESPIRATÓRIAS MÁXIMAS EM PREDIÇÃO DE RISCO PÓS-OPERATÓRIO EM CIRURGIA CARDÍACA COM CIRCULAÇÃO EXTRA CORPÓREA. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: RAISSA OLIVEIRA BORJA

MENDONÇA, K. M. P. P.; FERREIRA, G. M. H.; SOUZA, V. F.. PROTOCOLO DE TREINAMENTO MUSCULAR INSPIRATÓRIO PRÉ-OPERATÓRIO EM CIRURGIA CARDÍACA ELETIVA: ESTUDO PILOTO. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Sonaira Larissa Varela de Medeiros

FERREIRA, G. M. H.;MENDONÇA, K. M. P. P.; SOUZA, V. F.. ANÁLISE DE FORÇA DOS MÚSCULOS RESPIRATÓRIOS E A OCORRÊNCIA DE DISTÚRBIOS DO SONO EM HIPERTENSOS. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: ANDRESSA MEDEIROS PEREIRA

MENDONÇA, K. M. P. P.; FERREIRA, G. M. H.; SOUZA, V. F.. Avaliação da efetividade do projeto de assistência e cuidados da hipertensão arterial (PACHA) no controle dos fatores de risco associados à hipertensão arterial sistêmica. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Anne Caroline de Morais

MENDONÇA, K. M. P. P.; FERREIRA, G. M. H.; SOUZA, V. F.. Estudo comparativo da função pulmonar entre crianças e adolescentes com leucemia aguda e indivíduos sadios. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: HARINA ALVES DE OLIVEIRA

MENDONÇA, K. M. P. P.; FERREIRA, G. M. H.; SOUZA, V. F.. Treinamento Muscular Inspiratório em pacientes com leucemia aguda: Um estudo piloto.. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Nara Mendes Martins

MENDONÇA, K. M. P. P.; FERREIRA, G. M. H.; MONTEIRO, R. A.. DRENAGEM LINFÁTICA (MÉTODO GODOY) NO FIBRO EDEMA GELÓIDE: AVALIAÇÃO POR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: ANA LÚCIA SCUNZI VIEIRA E ANA CATHARINA MARQUES TRINDADE

FERREIRA, G. M. H.;MENDONÇA, K. M. P. P.; SOUSA, S.. COMPROVAÇÃO DAS PRESSÕES RESPIRATÓRIA MÁXIMAS PÓS QUIMIOTERAPIA NEO-ADJUVANTE NO CÂNCER DE MAMA. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: CAROLINE FERREIRA MOREIRA E JOANNA ANGÉLICA DE M

MENDONÇA, K. M. P. P.; FERREIRA, G. M. H.;DIOGENES, T. P. M.. BORBA.SATISFAÇÃO DO PACIENTE COM A FISIOTERAPIA AMBULATORIAL NA REDE PÚBLICA DE SAÚDE. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Evenly Keila Bezerra Firmino e Karla Noemia da Silva Alves

MENDONÇA, K. M. P. P.; SILVA, S. B.; SOUZA, N. L.. Fundamentos teóricos de rotina Fisioterapêutica em unidade de terapia intensiva neonatal.. 2002. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Joselaine Dantas e Ana Cláudia Resende

MENDONÇA, K. M. P. P.; FERREIRA, G. M. H.; MAIA, C. S.. A correlação entre a saturação periférica e a pressão parcial de oxigênio em neonatos. 2001. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Eilson Amorim das Virgens Júnior e Jefferson Almeida de Araú

MENDONÇA, K. M. P. P.; SILVA, S. B.; FERREIRA, G. M. H.. Análise descritiva do diafrágma em pacientes sob ventilação mecânica Controlada. 2000. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Aldo Alves da rocha Filho

MENDONÇA, K. M. P. P.; SILVA, S. B.; FERREIRA, G. M. H.. Reabilitação Cardíaca Fase II: pacientes pós-revascularização do miocárdio. 2000. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Ivan Daniel Bezerra Nogueira e Marcelo Cley de Lima Furtado

MENDONÇA, K. M. P. P.; SILVA, S. B.; SILVA, E. M.. Reabilitação Cardíaca pós-revacularização do miocárdio. 1999. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Mª das Graças de Morais e Rolemberg Barroso da Cruz

MENDONÇA, K. M. P. P.; SILVA, S. B.; SILVA, E. M.. Uma visão Anátomo-fisiológica e biomecânica do músculo diafragma. 1999. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

MENDONÇA,KMPP; FERREIRA, M. S.; Nogueira, P.A.M.S. Concurso para professor substituto na área de fisioterapia no sistema vascular periférico. 2014. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

SILVA, B. A. K.;MENDONÇA,KMPP; YAMAUCHI, L. Y.. Banca Examinadora do Concurso Público para Professor Assistente na Matéria Fisioterapia Respiratória. 2013. Universidade Federal da Bahia.

SILVA, S. B.; FERREIRA, M. S.;MENDONÇA, K. M. P. P.. Concurso público para professor substituto em fisioterapia cardiorespiratória. 2008. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

SELMA SOUSA;MENDONÇA, K. M. P. P.PARREIRA, V. F.; FERREIRA, G. M. H.; ANDRADE, A. D.. CONCURSO PÚBLICO DE PROVA DE TÍTULOS PARA O CARGO DE PROFESSOR DE 3º GRAU, DA DISCIPLINA DE FISIOTERAPIA RESPIRATÓRIA - DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA. 2008. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

MENDONÇA, K. M. P. P.; SILVA, S. B.; FERREIRA, G. M. H.; FERREIRA, M. S.. COMISSÃO DE INSCRIÇÃO DO CONCURSO PARA PROFESSOR EFETIVO - DISCIPLINA/ÁREA DE PNEUMOCARDIOVASCULAR. 2006. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

MENDONÇA, K. M. P. P.; FERREIRA, G. M. H.; SILVA, S. B.; COSTA, D.; BRITTO, R. R.. COMISSÃO EXAMINADORA DO CONCURSO PARA PROFESSOR EFETIVO - DISCIPLINA/ÁREA DE PNEUMOCARDIOVASCULAR. 2006. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

MENDONÇA, K. M. P. P.; SILVA, S. B.; FERREIRA, G. M. H.. Banca examinadora professor substituto. 2004. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

MENDONÇA, K. M. P. P.; RODRIGUES, A. R. A.; VIANA, E. S. R.. Concurso para professor substituto. 2000. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Carlos Alberto Freire Medeiros

MEDEIROS, C. A. F.; Lucena, N. M. G.; Guerra, R. O.. Satisfação do paciente com a fisioterapia: tradução, adequação cultural e validação de um instrumento de medida. 2004. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Carlos Alberto Freire Medeiros

MEDEIROS, C. A. F.; Guerra, R. O.; BRANDAO NETO, J.; ANDRADE, A. F. D.; CAMPOS, T. F.. Desenvolvimento e validação de um instrumento de medida da satisfação do paciente com a fisioterapia. 2005. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Jaqueline Fernandes Pontes

PONTES, J. F.; GUERRA, R. O.; LUCENA, N. M. G.; MEDEIROS, C. A. F.. Satisfação do paciente com a Fisioterapia: tradução, adequação cultural e validação de um instrumento de medida.. 2004. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Ana Maria de Oliveira Ramos

RAMOS, A. M. O.. Desenvolvimento e validação do instrumento de medida do paciente com fisioterapia. 2004. Exame de qualificação (Doutorando em Pós Graduação Em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Tânia Fernandes Campos

CAMPOS, T. F.; Oliveira Guerra;Andrade; BRANDAO NETO, J.; MEDEIROS, C. A. F.. Desenvolvimento e validação de um instrumento de medida da satisfação do paciente com a Fisioterapia. 2004. Tese (Doutorado em Curso de pós-graduação em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Tácito Zaildo de Morais Santos

EFEITOS DO YOGA NA POSTURA E MANEJO CLÍNICO DE ADOLESCENTES ASMÁTICOS RESPIRADORES ORAIS: ENSAIO CLÍNICO CONTROLADO RANDOMIZADO SIMPLES-CEGO; Início: 2018; Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; (Orientador);

Thayla Amorim Santino

DESENVOLVIMENTO E VALIDAÇÃO DE UM SISTEMA DE AVALIAÇÃO DO CONTROLE CLÍNICO DA ASMA PEDIÁTRICA; Início: 2018; Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Karolinne Souza Monteiro

Efeito do exercício aeróbio na resistência à insulina de indivíduos com fibrose cística: ensaio clínico controlado, randomizado e simples cego; Início: 2017; Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Ada Cristina Jácome Sarmento Silva

EFEITOS DO MÉTODO PILATES NA FUNÇÃO PULMONAR, POSTURA E SONO DE CRIANÇAS ASMÁTICAS RESPIRADORES ORAIS; Início: 2016; Tese (Doutorado em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; (Orientador);

Renata Ramos Tomaz

Exercícios aquáticos para crianças asmáticas respiradoras orais; Início: 2015; Tese (Doutorado em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; (Orientador);

Lucas Menescal Jales

Qualidade de vida relacionada a asma: comparação entre a percepção das crianças, adolescentes e seus pais; Início: 2018; Iniciação científica (Graduando em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Jéssica Batista da Silva

IMPACTO DAS INTERVENÇÕES EDUCATIVAS NO CONTROLE CLÍNICO DE CRIANÇAS COM ASMA; Início: 2018; Iniciação científica (Graduando em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; (Orientador);

Fernanda Elizabeth Pereira da Silva

IMPACTO DAS INTERVENÇÕES EDUCATIVAS NA QUALIDADE DE VIDA E DISTÚRBIOS DE SONO DE CRIANÇAS ASMÁTICAS; Início: 2018; Iniciação científica (Graduando em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Vitória Teixeira da Cruz

CORRELAÇÃO ENTRE SINTOMAS DE ANSIEDADE E CONTROLE CLÍNICO DE CRIANÇAS COM ASMA; Início: 2018; Iniciação científica (Graduando em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; (Orientador);

Aline Layze Pereira da Silva

RELAÇÃO ENTRE VARIÁVEIS CLÍNICAS E QUALIDADE DE VIDA DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM ASMA; Início: 2018; Iniciação científica (Graduando em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; (Orientador);

Lucas Menescal Jales

Confiabilidade da tradução da versão brasileira do instrumento PedsQLTM Asthma Module Short Form 22 para avaliação da qualidade de vida de crianças e adolescentes com asma; Início: 2017; Iniciação científica (Graduando em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Thayla Amorim Santino

TRADUÇÃO, ADAPTAÇÃO TRANSCULTURAL E VALIDAÇÃO DO PEDIATRIC ASTHMA CONTROL AND COMMUNICATION INSTRUMENT (PACCI); 2016; Dissertação (Mestrado em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Ada Cristina Jácome Sarmento Silva

CORRELAÇÃO ENTRE FUNÇÃO PULMONAR E ÂNGULOS POSTURAIS DE CRIANÇAS ASMÁTICAS RESPIRADORES BUCAIS; 2014; Dissertação (Mestrado em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Diana Amélia de Freitas

Exercícios respiratórios para asma: revisão sistemática com metanálise; 2013; Dissertação (Mestrado em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Renata Ramos Tomaz

O PADRÃO DE RESPIRAÇÃO ORAL REPERCUTE NA QUALIDADE DO SONO, FUNÇÃO RESPIRATÓRIA E CAPACIDADE FUNCIONAL DE CRIANÇAS ASMÁTICAS ?; 2013; Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte,; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Priscilla Rique Furtado

QUALIDADE DE VIDA E FUNÇÃO PULMONAR DE CRIANÇAS ASMÁTICAS; 2013; Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Thalita Medeiros Fernades de Macêdo

Função pulmonar, força muscular respiratória e mobilidade torácica de crianças com leucemia aguda; 2012; Dissertação (Mestrado em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte,; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Raquel Emanuele de França Mendes

Equações preditivas para as pressões respiratórias estáticas máximas de adolescentes brasileiros; 2012; Dissertação (Mestrado em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte,; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Gabriela Suéllen da Silva Chaves

Fisioterapia respiratória para crianças com pneumonia; 2012; Dissertação (Mestrado em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte,; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Raíssa de Oliveira Borja

Equações preditivas e valores de normalidade para pressões respiratórias máximas de crianças saudáveis; 2011; Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte,; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Diana Amélia de Freitas

MÉTODO BUTEYKO PARA CRIANÇAS COM ASMA: ESTUDO CONTROLADO RANDOMIZADO; 2016; Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Thalita Medeiros Fernandes de Macêdo

EFEITOS DO MÉTODO BUTEYKO EM CRIANÇAS ASMÁTICAS RESPIRADORAS ORAIS: ESTUDO CONTROLADO RANDOMIZADO; 2016; Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte,; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Raquel Emanuele de França Mendes

PEDSQLTM ASTHMA MODULE ? SHORT FORM 22: TRADUÇÃO, ADAPTAÇÃO TRANSCULTURAL E AVALIAÇÃO DE INDICADORES PSICOMÉTRICOS DA VERSÃO BRASILEIRA; 2014; Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte,; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Rafaela Andrade

Perfil clínico de pacientes em atendimento domiciliar de fisioterapia através do serviço de home care no município de Natal/RN; 2014; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Tatiana Melissa Ferreira Soares de Lima

Desenvolvimento de um instrumento de avaliação da satisfação dos pacientes hospitalizados com a fisioterapia respiratória; 2005; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Pós-Graduação em Pneumofuncional) - Universidade Potiguar; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Talita Pascalle Macêdo Diógenes

Avaliação da Satisfação do paciente com tratamento fisioterapêutico raspiratório ambulatorial; 2005; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Pós-Graduação em Pneumofuncional) - Universidade Potiguar; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Fernanda do Nascimento Freire

Correlação entre nível de atividade física e capacidade de exercício em crianças asmáticas; ; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Gracielle

Avaliação das respostas fisiológicas em crianças asmáticas - Comparação entre dois testes submáximos: Teste de caminhada de seis minutos (TC6?) e teste de degrau de seis minutos (TD6?); ; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

ANA ALINE MARCELINO DA SILVA

Aplicabilidade de um questionário genérico de avaliação de qualidade de vida de crianças asmáticas; 2014; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Mikaela Tatiany Medeiros Barra

Coeficiente respiratório de crianças com leucemia aguda; 2012; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

PRISCILA RIQUE FURTADO

Força muscular respiratória de adolescentes brasileiros: valores; 2012; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

MOEMA AMORIMM TEIXEIRA

Força muscular respiratória de adolescentes com diferentes níveis de; 2012; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Gabriela Suéllen da Silva Chaves

Comparação das pressões respiratórias máximas entre escolares das redes pública e privada; 2011; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Juliana Souza de Oliveira

Análise do índice de percepção de esforço na avaliação das pressões respiratórias máximas em crianças; 2011; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Laise Chaves de Oliveira

Pressões respiratórias máximas de pico e sustentada na avaliação da força muscular respiratória de crianças; 2011; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Renata Nóbrega Delgado

Pressões respiratórias máximas de crianças brasileiras: comparação entre valores obtidos e preditos; 2011; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Raphaella Oliveira Elias da Silva

Valores de referência para mobilidade torácica de crianças brasileiras; 2011; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Diana Amélia de Freitas

Equações preditivas e valores de normalidade para pressões respiratórias máximas da infância à adolescência; 2010; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Janiara Borges da Costa Melo

Pressões respiratórias máximas em crianças saudáveis utilizando manovacuometria digital e analógica; 2010; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

RAFAELA ANDRADE DO NASCIMENTO

Estudo comparativo dos valores de normalidade para pressões respiratórias máximas em crianças saudáveis de 7 a 10 anos; 2010; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Marcia de Oliveira Nakamiti

EFEITOS DO TREINAMENTO MUSCULAR INSPIRATÓRIO NA FUNÇÃO PULMONAR, TOLERÂNCIA AO EXERCÍCIO, DISPNÉIA E QUALIDADE DE VIDA DO PACIENTE COM DPOC; 2009; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Janiara Borges da Costa Melo

Comparação dos resultados obtidos no teste de força muscular respiratória em crianças usando manuvacuômetro digital e analógico; 2009; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Diana Amélia de Freitas

Equações Preditivas e Valores de Normalidade para Força Muscular Respiratória da Infância à Fase Adulta: uma revisão sistemática; ; 2009; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Karilin Tereza Santiago de Oliveira

PRESSÕES RESPIRATÓRIAS MÁXIMAS E PREDIÇÃO DE RISCO PÓS-OPERATÓRIO EM CIRCULAÇÃO CARDÍACA COM CIRCULAÇÃO EXTRACORPÓREA; 2008; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Raíssa de Oliveira Borja

PROTOCOLO DE TREINAMENTO MUSCULAR INSPIRATÓRIO PRÉ-OPERATÓRIO EM CIRURGIA CARDÍACA ELETIVA; 2008; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Thalita Medeiros Fernandes de Macêdo

PROPOSTA DE TREINAMENTO MUSCULAR INSPIRATÓRIO EM CRIANÇAS COM CÂNCER; 2008; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Kátia Myllene Costa Oliveira

ANÁLISE COMPARATIVA DA FUNÇÃO PULMONAR ENTRE CRIANÇAS COM LEUCEMIA AGUDA E ESCOLARES SAUDÁVEIS; 2008; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

HARINA ALVES DE OLIVEIRA

Treinamento Muscular Inspiratório em pacientes com leucemia aguda: Um estudo piloto; ; 2007; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

NARA MENDES MARTIS

DRENAGEM LINFÁTICA (MÉTODO GODOY) NO FIBRO EDEMA GELÓIDE: AVALIAÇÃO POR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA; 2007; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

ANNE CAROLLINE DE MORAIS

Estudo comparativo da função pulmonar entre crianças e adolescentes com leucemia aguda e indivíduos sadios; ; 2007; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

JOANA ANGÉLICA MARILACK BORBA / CAROLINE FERREIRA MOREIRA

DESENVLVIMENTO E VALIDAÇÃO DE UM INSTRUMENTO DE MEDIDA DA SATISFAÇÃO DO PACIENTE COM A ASSISTÊNCIA FISIOTERAPÊUTICA NA REDE PÚBLICA DE SAÚDE; 2005; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Talita Pascalle Macedo Diógenes e Tatiana Melissa f

Soares; Influência dos fatores sócio-demográficos na satisfação do paciente com o tratamento fisioterapêutico ambulatorial; 2004; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

TALITA PASCALE MACEDO DIÓGENES

DETERMINANTES DA SATISFAÇÃO COM TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO AMBULATORIAL; 2003; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

ALEXANDRA DA SILVA FERNANDES / INAMÁSIA HORTÊNCIA LIMA

PREVALÊNCIA DAS INFECÇÕES REPIRATÓRIAS NA AIDS; 2002; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Ana Cláudia Resende e Joselaine Dantas

O estudo do comportamento da saturação periférica de oxigênio em função da pressão parcial de oxigênio em neonatos; 2000; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Patrícia Mayara Moura da Silva

COMPARAÇÃO DA QUALIDADE DO SONO E QUALIDADE DE VIDA EM CRIANÇAS ASMÁTICAS RESPIRADORES ORAIS E NASAIS; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Patrícia Mayara Moura da Silva

COMPARAÇÃO DA QUALIDADE DO SONO E QUALIDADE DE VIDA EM CRIANÇAS ASMÁTICAS RESPIRADORES ORAIS E NASAIS; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Bruno Henrique Silva de Souza

RELAÇÃO ENTRE CONTROLE DA ASMA, QUALIDADE DE VIDA E CAPACIDADE DE EXERCÍCIO EM CRIANÇAS ASMÁTICAS; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Fernanda do Nascimento Freire

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA DE CRIANÇAS ASMÁTICAS E ESCOLARES SAUDÁVEIS; 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Fernanda do Nascimento Freire

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA DE CRIANÇAS ASMÁTICAS E ESCOLARES SAUDÁVEIS; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

ANA ALINE MARCELINO DA SILVA

COMPARAÇÃO DA FUNÇÃO PULMONAR DE CRIANÇAS ASMÁTICAS COM OS VALORES DE REFERÊNCIA PROPOSTOS PARA A POPULAÇÃO BRASILEIRA; 2013; Iniciação Científica; (Graduando em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Priscilla Rique Furtado

PRESSÕES RESPIRATÓRIAS MÁXIMAS DE PICO COMO PARÂMETRO CLÍNICO NA AVALIAÇÃO DE CRIANÇAS; 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Patrícia Mayara Moura da Silva

Função pulmonar de crianças com fibrose cística após aplicação de dois regimes de drenagem postural; 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Bruna Stéffeni de Oliveira

INFLUÊNCIA DA FISIOTERAPIA RESPIRATÓRIA NO TEMPO DE INTERNAÇÃO HOSPITALAR DE CRIANÇAS COM PNEUMONIA; 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Laise Chaves de Oliveira

AVALIAÇÃO DAS PRESSÕES RESPIRATÓRIAS MÁXIMAS EM CRIANÇAS COM LEUCEMIA AGUDA; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Gabriela Suéllen da Silva Chaves

AVALIAÇÃO DA MOBILIDADE TORÁCICA EM CRIANÇAS COM LEUCEMIA AGUDA; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Renata Nóbrega Delgado

Avaliação das pressões respiratórias máximas: valores encontrados e preditos em adolescentes saudáveis; ; 2010; Iniciação Científica; (Graduando em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

RAFAELA ANDRADE DO NASCIMENTO

Avaliação da aplicabilidade da equação preditiva de PI máx e PE máx em crianças e adolescentes segundo o estudo de Wilson et al; 2009; Iniciação Científica; (Graduando em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Raíssa de Oliveira Borja

PROTOCOLO DE TREINAMENTO MUSCULAR INSPIRATÓRIO PRÉ-OPERATÓRIO EM CIRURGIA CARDÍACA ELETIVA; 2008; Iniciação Científica; (Graduando em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Kátia Myllene Costa Oliveira

TREINAMENTO MUSCULAR INSPIRATÓRIO EM CRIANÇAS COM LEUCEMIA AGUDA SUBMETIDAS Á QUIMIOTERAPIA; 2008; Iniciação Científica; (Graduando em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Ricardo Oliveira Guerra

Validação de instrumento de Medidas de satisfação do Paciente com a Fisioterapia; 2004; 120 f; Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte,; Orientador: Ricardo Oliveira Guerra;

Ricardo Oliveira Guerra

Desenvolvimento e Validação de Instrumento de Medidas para Satisfação de Pacientes com Tratamento Fisioterapêutico; 2005; 80 f; Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte,; Orientador: Ricardo Oliveira Guerra;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • CHAVES, G. S. S. ; Freitas D.A ; SANTINO, T. A. ; NOGUEIRA, P. A. M. S. ; FREGONEZI, G. A. F. ; MENDONÇA,KMPP . Chest physiotherapy for pneumonia in children. Cochrane Database of Systematic Reviews , v. 2019, p. CD01027, 2019.

  • Freitas D.A ; CHAVES, G. S. S. ; SANTINO, T. A. ; RIBEIRO, C. T. D. ; DIAS, F. A. L. ; GUERRA, R.O. ; MENDONÇA,KMPP . Standard (head-down tilt) versus modified (without head-down tilt) postural drainage in infants and young children with cystic fibrosis. Cochrane Database of Systematic Reviews , v. 3, p. 1, 2018.

  • OLIVEIRA, VICTOR HB ; MENDONÇA, KARLA MPP ; MONTEIRO, KAROLINNE S ; SILVA, IVANIZIA S ; SANTINO, THAYLA A ; NOGUEIRA, PATRICIA ANGELICA MS . Physical therapies for postural abnormalities in people with cystic fibrosis. COCHRANE LIBRARY (ONLINE) , v. 4, p. 1-12, 2018.

  • SILVA, A. A. M. ; MACIEL, A. C. C. ; FURTADO, P. R. ; TOMAZ, R. R. ; MACEDO, T. M. F. ; MENDONÇA,KMPP . Applicability of a generic questionnaire for quality of life assessment for asthmatic children. REVISTA PAULISTA DE PEDIATRIA (IMPRESSO) , v. 36, p. 06, 2018.

  • FURTADO, PRISCILLA RIQUE ; MACIEL, ÁLVARO CAMPOS CAVALCANTI ; BARBOSA, RENATA RAMOS TOMAZ ; SILVA, ANA ALINE MARCELINO DA ; FREITAS, DIANA AMÉLIA DE ; MENDONÇA, KARLA MORGANNA PEREIRA PINTO DE . Association between quality of life, severity of asthma, sleep disorders and exercise capacity in children with asthma: a cross-sectional study. Brazilian Journal of Physical Therapy , v. 23, p. 12-18, 2018.

  • FRANCA, D. C. ; CAMARGO, P. A. M. ; JONES, M. H. ; MARTINS, J. A. ; VIEIRA, B. ; COLOSIMO, E. A. ; MENDONÇA,KMPP ; BORJA, R. O. ; BRITTO, R. R. ; PARREIRA, V. F. . Prediction equations for spirometry in four- to six-year-old children. Jornal de Pediatria (Impresso) , v. 92, p. 400-408, 2016.

  • MACEDO, T. M. F. ; Freitas D.A ; HOLLOWAY, E. A. ; MENDONÇA,KMPP . Breathing exercises for children with asthma. Cochrane Database of Systematic Reviews (Online) , v. 4, p. CD011017, 2016.

  • DELGADO, R. N. ; CAMPOS, T. F. ; BORJA, R. O. ; Freitas D.A ; CHAVES, G. S. S. ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Maximal Respiratory Pressures of Healthy Children. Pediatric Physical Therapy , v. 27, p. 31-37, 2015.

  • BORJA, R. O. ; CAMPOS, T. F. ; Freitas D.A ; MACEDO, T. M. F. ; MENDONCA, W. C. M. ; MENDONÇA,KMPP . Predicted normal values for maximal respiratory pressures in children. ConScientiae Saúde (Impresso) , v. 14, p. 187, 2015.

  • OLIVEIRA, B. S. ; Freitas D.A ; MENDONÇA,KMPP . Assistência fisioterapêutica motora ao recém-nascido prematuro em unidade de terapia intensiva neonatal. ConScientiae Saúde (Online) , v. 14, p. 647-654, 2015.

  • MACEDO, T. M. F. ; FREITAS, DIANA. AMÉLIA. ; CHAVES, G. S. S. ; HOLLOWAY, E. A. ; MENDONÇA,KMPP . Breathing exercises for children with asthma (Protocol). Cochrane Database of Systematic Reviews (Online) , v. 3, p. CD011017, 2014.

  • FURTADO, P. R. ; CAMPOS, T. F. ; MENDES, R.E.F ; Freitas D.A ; CHAVES, G. S. S. ; MACEDO, T. M. F. ; MENDONÇA,KMPP . Força muscular respiratória de adolescentes brasileiros: valores encontrados e preditos. Journal of Human Growth and Development (Print) , v. 24, p. 168-174, 2014.

  • MACEDO, T. M. F. ; CAMPOS, T. F. ; BARRA, M. T. M. ; Freitas D.A ; CHAVES, G. S. S. ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Mobilidade torácica de crianças em tratamento quimioterápico para leucemia agudaMobilidade torácica de crianças em tratamento quimioterápico para leucemia aguda. ConScientiae Saúde (Impresso) , v. 13, p. 267-273, 2014.

  • FURTADO, P. R. ; CAMPOS, T. F. ; MENDES, R.E.F ; Freitas D.A ; CHAVES, G. S. S. ; MACEDO, T. M. F. ; MENDONÇA,KMPP . Respiratory muscle strength of Brazilian adolescents: Obtained and predicted values. Journal of Human Growth and Development , v. 24, p. 168-174, 2014.

  • MACÊDO, THALITA MEDEIROS FERNANDES DE ; CAMPOS, TANIA FERNANDES ; MENDES, RAQUEL EMANUELE DE FRANÇA ; FRANÇA, DANIELLE CORRÊA ; CHAVES, GABRIELA SUÉLLEN DA SILVA ; MENDONÇA, KARLA MORGANNA PEREIRA PINTO DE . Função pulmonar de crianças com leucemia aguda na fase de manutenção da quimioterapia1. Revista Paulista de Pediatria (Impresso) , v. 32, p. 320-325, 2014.

  • Freitas D.A ; DIAS, F. A. L. ; CHAVES, G. S. S. ; FERREIRA, G. M. H. ; RIBEIRO, C. T. D. ; GUERRA, R. O. ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Standard versus modified postural drainage in infants and young children with cystic fibrosis - Protocol. Cochrane Database of Systematic Reviews (Online) , v. 1, p. CD010297, 2013., 2013.

  • MELO, J. B. C. ; CAMPOS, T. F. ; NASCIMENTO, R.A ; BORJA, R. O. ; Freitas D.A ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Maximal respiratory pressures of healthy children with digital and analog manovacuometer. Journal of Respiratory and Cardiovascular Physical Therapy , v. 1, p. 44-50, 2013.

  • MENDES, R.E.F ; CAMPOS, T. F. ; BORJA, R. O. ; MACEDO, T. M. F. ; PARREIRA, V. F. ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Prediction equations for maximal respiratory pressures of Brazilian adolescents. Revista Brasileira de Fisioterapia (Impresso) , v. 17, p. 218-226, 2013.

  • CHAVES, G. S. S. ; TEIXEIRA, M. A. ; Freitas D.A ; MENDES, R.E.F ; MACIEL, A. C. C. ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Pressões respiratórias máximas de adolescentes brasileiros com diferentes níveis de atividade física. ConScientiae Saúde (Impresso) , v. 12, p. 274-281, 2013.

  • Freitas D.A ; HOLLOWAY, E. A. ; BRUNO, S. S. ; CHAVES, G. S. S. ; FREGONEZI, G. A. F. ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Breathing exercises for adults with asthma (Review). Cochrane Database of Systematic Reviews (Online) , v. 10, p. 10.1002/1465185, 2013.

  • CHAVES, G. S. S. ; CAMPOS, T. F. ; BORJA, R. O. ; Freitas D.A ; MENDES, R.E.F ; PARREIRA, V. F. ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Comparação das pressões respiratórias máximas entre escolares das redes pública e privada. Revista Paulista de Pediatria (Impresso) , v. 30, p. 244-250, 2012.

  • NASCIMENTO, R.A ; CAMPOS, T. F. ; MELO, J. B. C. ; BORJA, R. O. ; Freitas D.A ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Valores encontrados e preditos para as pressões respiratórias máximas de crianças brasileiras. Revista Brasileira de Crescimento e Desenvolvimento Humano (Impresso) , v. 22, p. 166-172, 2012.

  • OLIVEIRA, K. T. S. ; CAMPOS, T. F. ; BORJA, R. O. ; Freitas D.A ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Pressões respiratórias máximas na predição de risco pós-operatório em cirurgia cardíaca. ConScientiae Saúde (Impresso) , v. 11, p. 119-124, 2012.

  • BORJA, R. O. ; CAMPOS, T. F. ; OLIVEIRA, K. T. S. ; Freitas D.A ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Protocolo de treinamento muscular inspiratório pré-operatório em cirurgia cardíaca eletiva: estudo piloto. ConScientiae Saúde (Impresso) , v. 11, p. 265-273, 2012.

  • OLIVEIRA, J. S. ; CAMPOS, T. F. ; BORJA, R. O. ; SILVA, R. O. E. ; Freitas D.A ; OLIVEIRA, L. C. ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Analysis of the rate of perceived exertion in the assessment of maximal respiratory pressures in children and adolescents. Journal of Human Growth and Development (Print) , v. 22, p. 314-320, 2012.

  • SILVA, R. O. E. ; CAMPOS, T. F. ; BORJA, R. O. ; MACEDO, T. M. F. ; OLIVEIRA, J. S. ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Valores de referência e fatores relacionados à mobilidade torácica em crianças brasileiras. Revista Paulista de Pediatria (Impresso) , v. 30, p. 570-575, 2012.

  • OLIVEIRA, L. C. ; CAMPOS, T. F. ; BORJA, R. O. ; CHAVES, G. S. S. ; DELGADO, R. N. ; MENDES, R.E.F ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Pressões respiratórias máximas de pico e sustentada na avaliação da força muscular respiratória de crianças. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil (Impresso) , v. 12, p. 357-364, 2012.

  • CHAVES, G. S. S. ; FREGONEZI, G. A. F. ; DIAS, F. A. L. ; RIBEIRO, C. T. D. ; GUERRA, R. O. ; Freitas D.A ; PARREIRA, V. F. ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Chest Physiotherapy for pneumonia in children - Protocol. Cochrane Database of Systematic Reviews (Online) , v. 12, p. CD010277, 2012.

  • Freitas D.A ; BORJA, R. O. ; FERREIRA, G. M. H. ; NOGUEIRA, P. A. M. S. ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Equações preditivas e valores de normalidade para pressões respiratórias máximas na infância e adolescência. Revista Paulista de Pediatria (Impresso) , v. 29, p. 656-662, 2011.

  • CANUTO, P. M. B. C. ; Nogueira, I.V.B ; Cunha, E.S ; FERREIRA, G. M. H. ; MENDONÇA, K. M. P. P. ; COSTA, F. A. ; NOGUEIRA, P. A. M. S. . Infleuência do treinamento resistido realizado em intensidades diferentes e mesmo volume de trabalho sobre a pressão arterial de idosas hipertensas. Revista Brasileira de Medicina do Esporte (Impresso) , v. 17, p. 174-177, 2011.

  • KÁTIA MYLLENE COSTA OLIVEIRA ; Thalita Medeiros Fernandes de Macêdo ; BORJA, R. O. ; NASCIMENTO, R.A ; WILSON CLETO DE MEDIROS FILHO ; CAMPOS, T. F. ; Freitas D.A ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Força Muscular respiratória e mobilidade torácica em crianças e adolescentes com leucemia aguda e escolares saudáveis. Revista Brasileira de Cancerologia , v. 57, p. 511-517, 2011.

  • NAKAMITI, M.O ; GUERRA, R. O. ; Freitas D.A ; NOGUEIRA, P. A. M. S. ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Efeitos do treinamento muscular inspiratório na função pulmonar, tolerância ao exercício, dispnéia e qualidade de vida do paciente com DPOC. Terapia Manual , v. 9, p. 559-568, 2011.

  • SANTOS, CCC ; COSTA, F. A. ; MENDONÇA, K. M. P. P. ; FERREIRA, G. M. H. . Análise da função cognitiva e capacidade funcional em idosos hipertensos. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia (UnATI. Impresso) , v. 14, p. 241-250, 2011.

  • Thalita Medeiros Fernandes de Macêdo ; KÁTIA MYLLENE COSTA OLIVEIRA ; MELO, J. B. C. ; MEDEIROS, M. G. ; WILSON CLETO DE MEDIROS FILHO ; FERREIRA, G. M. H. ; BORJA, R. O. ; CAMPOS, T. F. ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Treinamento muscular inspiratório em crianças com leucemia aguda: resultados preliminares. Revista Paulista de Pediatria (Impresso) , v. 28, p. 352-358, 2010.

  • DIOGENES, T. P. M. ; MENDONÇA, K. M. P. P. ; GUERRA, R. O. . DIMENSIONS OF SATISFACTION FOR ELDERLY BRAZILIAN PATIENTS WITH OUTPATIENT PHYSICAL THERAPY. Revista Brasileira de Fisioterapia (Impresso) , v. 13, p. 301-307, 2009.

  • Patrícia Froes Meyer ; Nara Mendes Martins ; MARTINS, F. M. ; MONTEIRO, R. A. ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Effects of lymphatic drainage on cellulitis assessed by magnetic resonance. Brazilian Archives of Biology and Technology , v. 51, p. 221-224, 2008.

  • MENDONÇA, K. M. P. P. ; GUERRA, R. O. . DESENVOLVIMENTO E VALIDAÇÃO DE UM INSTRUMENTO DE MEDIDA DA SATISFAÇÃO DO PACIENTE COM A FISIOTERAPIA. Revista Brasileira de Fisioterapia (Impresso) , v. 11, p. 369-376, 2007.

  • MOREIRA, C. F. ; BORBA, J. A. M. ; MENDONÇA, K. M. P. P. . INSTRUMENTO PARA AFERIR A SATISFAÇÃO DO PACIENTE COM A ASSISTÊNCIA FISIOTERAPÊUTICA NA REDE PÚBLICA DE SAÚDE. Fisioterapia e Pesquisa , v. 14, p. 37-43, 2007.

  • Patrícia Froes Meyer ; MENDONÇA, K. M. P. P. ; Nara Mendes Martins ; MARTINS, F. M. . Ressonância magnetica: um progresso na avaliação objetiva do fibroedema geloide. Fisioterapia Ser , v. 04, p. 266-268, 2007.

  • MENDONÇA, K. M. P. P. ; GUERRA, R. O. ; DIOGENES, T. P. M. ; LIMA, T. M. F. S. . INFLUÊNCIA DAS CARACTERÍSTICAS SÓCIO-DEMOGRÁFICAS NA SATISFAÇÃO DO PACIENTE COM O TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO. Fisioterapia em Movimento (PUCPR. Impresso) , v. 09, p. 83-86, 2006.

  • MENDONÇA, K. M. P. P. ; DIOGENES, T. P. M. ; GUERRA, R. O. ; LIMA, T. M. F. S. . PHYSICAL THERAPY: ARE YOU SATISFIED?. The FIEP Bulletin , FOZ DO IGUAÇU, v. 75, n.II, p. 41-44, 2005.

  • MENDONÇA, K. M. P. P. ; GUERRA, R. O. . PATIENT SATISFACTION WITH PHYSICAL THERAPY: TRANSLATION, CULTURAL CUSTOMIZATION AND VALIDATION OF THE MEASUREMENT INSTRUMENT. The FIEP Bulletin , FOZ DO IGUAÇU, v. 75, n.II, p. 142-145, 2005.

  • MENDONÇA, K. M. P. P. ; FERREIRA, G. M. H. . O efeito do posicionamento corporal na saturação de oxigênio em neonatos. Revista Saúde, Rio Grande do Norte / Brasil, p. 83 - 83, 01 dez. 2002.

  • MENDONÇA, K. M. P. P. ; REZENDE, A. C. ; DANTAS, J. ; MAIA, C. S. . Correlação entre a saturação periférica e pressão parcial de oxigênio arterial em neonatos. Revista Saúde, Rio Grande do Norte - Brasil, p. 82 - 82, 01 dez. 2002.

  • BORJA, R. O. ; OLIVEIRA, K. T. S. ; Thalita Medeiros Fernandes de Macêdo ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Treinamento muscular inspiratório pré-operatório em cirurgia cardíaca: Estudo Piloto. In: XIV Simpósio Internacional de Fisioterapia Cardiorespiratória e Fisioterapia em terapia intensiva, 2008, Recife/PE. REVISTA BRSILEIRA DE FISIOTERAPIA SUPLEMENTO 12 SETEMBRO 2008, 2008. v. 1. p. 44-44.

  • MENDONÇA, K. M. P. P. ; OLIVEIRA, H. A. ; MORAIS, A. C. ; BORJA, R. O. ; WILSON CLETO DE MEDIROS FILHO ; Thalita Medeiros Fernandes de Macêdo . TREINAMENTO MUSCULAR INSPIRATÓRIO EM PACIENTES COM LEUCEMIA AGUDA: UM ESTUDO PILOTO. In: XIV SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE FISIOTERAPIA CARDIORESPIRATÓRIA E FISIOTERAPIA EM TERAPIA INTENSIVA, 2008, RECIFE/PE. REVISTA BRSILEIRA DE FISIOTERAPIA SUPLEMENTO 12 SETEMBRO 2008, 2008. v. 1. p. 128-128.

  • KÁTIA MYLLENE COSTA OLIVEIRA ; MORAIS, A. C. ; OLIVEIRA, K. T. S. ; WILSON CLETO DE MEDIROS FILHO ; MENDONÇA, K. M. P. P. . FUNÇÃO PULMONAR DE CRIANÇAS EADOLESCENTES COM LEUCEMIA AGUDA COMPARADA A INDIVÍDUOS SAUDÁVEIS. In: XIV Simpósio Internacional de Fisioterapia Cardiorespiratória e Fisioterapia em terapia intensiva, 2008, RECIFE/PE. REVISTA BRASILEIRA DE FISIOTERAPIA SUPLEMENTO 12 SETEMBRO DE 2008, 2008. v. 1. p. 58-58.

  • MENDONÇA,KMPP ; Freitas D.A ; CHAVES, G. S. S. ; SANTINO, T. A. ; RIBEIRO, C. T. D. ; DIAS, F. A. L. ; GUERRA, R.O. . Standard Versus Modified Postural Drainage in Infants and Young Children with Cystic Fibrosis. In: American Thoracic Society 2018 International Conference, 2018, San Diego. American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine, 2018. v. 2018. p. A3673.

  • MENDONÇA,KMPP ; Freitas D.A ; MACEDO, T. M. F. ; SILVA, A. C. J. S. ; AMARAL, C. T. ; SANTINO, T. A. ; MCKEOWN, P. . Buteyko Method for ChiLdren with Asthma: A Randomized Controlled Trial. In: American Thoracic Society 2017 International Conference, 2017, Washington DC. Am J Respir Critic Care Med, 2017. v. 195.

  • MENDONÇA,KMPP ; MACEDO, T. M. F. ; Freitas D.A ; SILVA, A. C. J. S. ; AMARAL, C. T. ; SANTINO, T. A. ; MCKEOWN, P. . Buteyko Method for Children with Asthma and Mouth Breathing: A Randomized Controlled Trial. In: American Thoracic Society 2017 International Conference, 2017, Washington DC, VA. Am J Respir Care Med, 2017.

  • CHAVES, G. S. S. ; MACEDO, T. M. F. ; Freitas D.A ; BRITTO, R. R. ; MENDONÇA,KMPP . Breathing exercises for children with asthma. In: European Respiratory Congress, 2015. European Respiratory Society, 2015. v. 46. p. 965.

  • AZEVEDO, I. G. ; CAMPOS, T. F. ; OLIVEIRA, L. C. ; Freitas D.A ; MACEDO, T. M. F. ; MENDES, R.E.F ; CHAVES, G. S. S. ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Maximum peak and sustained inspiratory and expiratory pressures in healthy children. In: 23rd European Respiratory Society Congress, 2013, Barcelona. 23rd European Respiratory Society Congress, 2013. v. 42. p. 282s-282s.

  • AZEVEDO, I. G. ; Freitas D.A ; SILVA, . S. ; MENDES, R.E.F ; BORJA, R. O. ; MACEDO, T. M. F. ; PARREIRA, V. F. ; CAMPOS, T. F. ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Normal values for maximal inspiratory and expiratory pressures of adolescents. In: 23rd European Respiratory Society Congress, 2013, Barcelona. European Respiratory Journal, 2013. v. 42. p. 282s-282s.

  • MENDONÇA, K. M. P. P. ; MACEDO, T. M. F. ; Freitas D.A ; AZEVEDO, I. G. ; MENDES, R.E.F ; CHAVES, G. S. S. ; CAMPOS, T. F. . Pulmonary function in children with acute myeloid and lymphoid leukemia. In: 23rd European Respiratory Society Congress, 2013, Barcelona. European Respiratory Journal, 2013. v. 42. p. 291s-292s.

  • MENDONÇA, K. M. P. P. ; Freitas D.A ; HOLLOWAY, E. A. ; CHAVES, G. S. S. ; BRUNO, S. S. ; LIMA, T. M. F. S. ; FREGONEZI, G. A. F. . The effects of breathing exercises in adults with asthma: A systematic review. In: 23rd European Respiratory Society Congress, 2013, Barcelona. European Respiratory Journal, 2013. v. 42. p. 278s-278s.

  • FURTADO, P. R. ; OLIVEIRA, J. S. ; CAMPOS, T. F. ; BORJA, R. O. ; SILVA, R. O. E. ; Freitas D.A ; OLIVEIRA, L. C. ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Análise do índice de percepção de esforço na avaliação das pressões respiratórias máximas em crianças saudáveis. In: XVI Simpósio Internacional de Fisioterapia Respiratória e Fisioterapia em Terapia Intensiva, 2012, Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Fisioterapia, 2012. v. 16. p. 218-218.

  • AQUINO, C. M. R. ; CHAVES, G. S. S. ; CAMPOS, T. F. ; BORJA, R. O. ; Freitas D.A ; MENDES, R.E.F ; PARREIRA, V. F. ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Comparação das pressões respiratórias máximas entre escolares das redes pública e privada. In: XVI Simpósio Internacional de Fisioterapia Respiratória e Fisioterapia em Terapia Intensiva, 2012, Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Fisioterapia, 2012. v. 16. p. 257-257.

  • MENDONÇA, K. M. P. P. ; BORJA, R. O. ; Freitas D.A ; MACÊDO, T.M.F ; PARREIRA, V. F. ; FERREIRA, G. M. H. ; NOGUEIRA, P. A. M. S. ; CAMPOS, T. F. . Equações preditivas para as pressões respiratórias máximas de crianças brasileiras. In: XVI Simpósio Internacional de Fisioterapia Respiratória e Fisioterapia em Terapia Intensiva, 2012, Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Fisioterapia, 2012. v. 16. p. 163-163.

  • MENDONÇA, K. M. P. P. ; DELGADO, R. N. ; CAMPOS, T. F. ; BORJA, R. O. ; Freitas D.A . Pressões respiratórias máximas de crianças brasileiras: comparação entre valores obtidos e preditos. In: XVI Simpósio Internacional de Fisioterapia Respiratória e Fisioterapia em Terapia Intensiva, 2012, Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Fisioterapia, 2012. v. 16. p. 8-8.

  • OLIVEIRA, M. C. E. ; OLIVEIRA, L. C. ; CAMPOS, T. F. ; BORJA, R. O. ; CHAVES, G. S. S. ; DELGADO, R. N. ; MENDES, R.E.F ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Comparação entre os valores das pressões respiratórias de pico e sustentado em crianças. In: XVI Simpósio Internacional de Fisioterapia Respiratória e Fisioterapia em Terapia Intensiva, 2012, Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Fisioterapia, 2012. v. 16. p. 100-100.

  • FURTADO, P. R. ; SILVA, R. O. E. ; CAMPOS, T. F. ; BORJA, R. O. ; OLIVEIRA, J. S. ; MACÊDO, T.M.F ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Valores de referência para mobilidade torácica de crianças brasileiras. In: XVI Simpósio Internacional de Fisioterapia Respiratória e Fisioterapia em Terapia Intensiva, 2012, Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Fisioterapia, 2012. v. 16. p. 224-224.

  • KÁTIA MYLLENE COSTA OLIVEIRA ; Thalita Medeiros Fernandes de Macêdo ; BORJA, R. O. ; WILSON CLETO DE MEDIROS FILHO ; CAMPOS, T. F. ; FERREIRA, G. M. H. ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Estudo comparativo da mobilidade torácica e força muscular respiratória entre crianças e adolescentes com leucemia aguda e escolares saudáveis. In: 15º Simpósio Internacional de Fisioterapia Respiratória, 2010, Porto Alegre. Revista Brasileira de Fisioterapia, 2010. v. 14. p. 85-85.

  • NAKAMITI, M.O ; NOGUEIRA, P. A. M. S. ; DIOGENES, T. P. M. ; BORJA, R. O. ; FERREIRA, G. M. H. ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Efeitos do treinamento muscular inspiratório na função pulmonar, tolarância ao exercício, dispnéia e qualidade de vida do paciente com DPOC. In: 15º Simpósio Internacional de Fisioterapia Respiratória, 2010, Porto Alegre. Revista Brasileira de Fisioterapia (Suplemento), 2010. v. 14. p. 87-87.

  • SOUZA, J.F ; SILVA, P.O.S ; LIRA. M.J.L.L ; VIEIRA, R.H.G ; MENDONÇA, K. M. P. P. ; NOGUEIRA, P. A. M. S. . ANÁLISE DA CAPACIDADE FUNCIONAL EM FUNÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA EM IDOSAS HIPERTENSAS SUBMETIDAS A PROGRAMA DE TREINAMENTO RESISTIDO. In: 15º Simpósio Internacional de Fisioterapia Respiratória, 2010, Porto Alegre. Revista Brasileira de Fisioterapia (Suplemento), 2010. v. 14. p. 116-116.

  • Nara Mendes Martins ; Patrícia Froes Meyer ; MENDONÇA, K. M. P. P. ; MARTINS, F. M. . Ressonância Magnética: Um progresso na avaliação objetiva do fibro-edema gelóide.. In: : I Encontro Internacional de Fisioterapia Dermato Funcional,, 2007, BELO HORIZONTE. FISIOTERAPIA BRASIL SUPLEMENTO. RIO DE JANEIRO: ATLÃNTICA EDITORA, 2007. v. VIII.

  • MENDONÇA, K. M. P. P. ; DIOGENES, T. P. M. . Satisfação do paciente com estratégia complementar no tratamento fisioterapêutico respiratório ambulatorial. In: 13° Simpósio Internacional de Fisioterapia Respiratória e Terapia Intensiva, 2006, Curitiba. Revista Brasileira de Fisioterapia Suplemento- setembro, 2006, 2006. p. 93-93.

  • FERREIRA, G. M. H. ; DUMARESQ, L. ; MENDONÇA, K. M. P. P. . AVALIAÇÃO DA CVF E VEF1 EM TRABALHADORES DA INDÚSTRIA TEXTIL. In: CONGRESSO INTERNACIOAL DE FISIOTERAPIA RESPIRATÓRIA E TERAPIA INTENSIVA, 2006, CURITIBA. REVISTA BRASILEIRA DE FISIOTERAPIA. SÃO CARLOS/SP, 2006. p. 41-41.

  • MENDONÇA, K. M. P. P. ; GUERRA, R. O. . Development and Validation of an Instrument to Measure Patient Satisfaction With Physical Therapy. In: 13° Simpósio Internacional de Fisioterapia Respiratória e Fisioterapia em Terapia Intensiva, 2006, Curitiba. Revista Brasileira de Fisioterapia Suplemento - Setembro, 2006, 2006. p. 33-34.

  • MENDONÇA, K. M. P. P. ; DIOGENES, T. P. M. ; REZENDE, A. C. ; MAIA, C. S. ; DANTAS, J. . Correlação entre a saturação periférica e pressão parcial de oxigênio arterial em neonatos. In: Federation Internationale d' Education Physique, 2005, Foz do Iguaçu. Fiep Bulletin Special Edition, 2005. v. 75. p. 113-113.

  • MENDONÇA, K. M. P. P. ; FERREIRA, G. M. H. ; DIOGENES, T. P. M. . A influência do posicionamento corporal na saturação de oxigênio em neonatos. In: Federatio Internationale d'Education Physique, 2005, Foz do Iguaçu. Fiep Bulletin Special Edition, 2005. v. 75. p. 114-114.

  • MENDONÇA, K. M. P. P. . Atenção Fisioterapêutica e o profissional: um perfil de atuaçaõ na cidade de Natal. In: 53ª Reunião Anual da SBPC, 2001, Bahia. Anais da 53ª Reunião Anual de SBPC, 2001.

  • SANTINO, T. A. ; ALCHIERI, J. C. ; MENDES, R.E.F ; SILVA, A. C. J. S. ; SANTOS, T. Z. M. ; KAHN-D?ANGELO, L. ; SUTTON, C. P. ; MENDONÇA, K. M. P. P. . Translation and transcultural adaptation of the Brazilian version of Pediatric Asthma Control and Communication Instrument (PACCI). Jornal Brasileiro de Pneumologia , 2019.

  • OLIVEIRA, B.S ; TAPAJÓS, D.M ; OLIVEIRA, K. T. S. ; BORJA, R. O. ; NOGUEIRA, P. A. M. S. ; MENDONÇA, K. M. P. P. . PRESSSÕES RESPIRATÓRIAS MÁXIMAS E PREDIÇÃO DE RISCO PÓS-OPERATÓRIO EM CIRURGIA CARDÍACA COM CIRCULAÇÃO EXTRA CORPÓREA. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • LIRA. M.J.L.L ; MACÊDO, T.M.F ; KÁTIA MYLLENE COSTA OLIVEIRA ; BORJA, R. O. ; FERREIRA, G. M. H. ; MENDONÇA, K. M. P. P. . ESTUDO COMPARATIVO DA MOBILIDADE TORÁCICA E FORÇA MUSCULAR RESPIRATÓRIA ENTTRE CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM LEUCEMIA AGUDA E ESCOLARES SAUDÁVEIS. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • VIEIRA, R.H.G ; SILVEIRA, D.A.O ; FERREIRA, G. M. H. ; MENDONÇA, K. M. P. P. . INFLUÊNCIA DO TREINAMENTO RESITIDO NA QUALIDADE DE VIDA DE IDOSAS COM HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • MARIA ZELIA FERNANDES ; Thalita Medeiros Fernandes de Macêdo ; OLIVEIRA, H. A. ; BORJA, R. O. ; WILSON CLETO DE MEDIROS FILHO ; MENDONÇA, K. M. P. P. . TREINAMNTO MUSCULAR INSPIRATÓRIO EM PACIENTES COM LEUCEMIA AGUDA: UM ESTUDO PILOTO. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • MARIA ZELIA FERNANDES ; KÁTIA MYLLENE COSTA OLIVEIRA ; MORAIS, A. C. ; WILSON CLETO DE MEDIROS FILHO ; EDLENE REIS NASCIMENTO ; MENDONÇA, K. M. P. P. . ESTUDO COMPARATIVO DA FUNÇÃO PULMONAR ENTRE CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM LEUCEMIA AGUDA E INDIVÍDUOS SAUDÁVEIS. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • BORJA, R. O. ; OLIVEIRA, H. A. ; MORAIS, A. C. ; MENDONÇA, K. M. P. P. . TREINAMENTO MUSCULAR INSPIRATÓRIO EM PACIENTES COM LEUCEMIA AGUDA: UM ESTUDO PILOTO. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • MENDONÇA, K. M. P. P. ; GUERRA, R. O. . Development and Validation of an Instrument to Measure Patient Satisfaction With Physical Therapy. 2006. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - Atual

    Instruments to assess asthma control in adults and children: a systematic review including the international classification of functioning (ICF) model, Descrição: Asthma is a frequent chronic inflammatory disease of the airways. Nowadays, the assessment of asthma patients has included the measure of asthma control. This measure has been used in clinical evaluation in research or routine care. Many asthma-specific instruments measuring clinical control exists, however, these instruments have some particularities that were not explored. Objectives: This study aims to identify all available instruments developed to assess asthma control in adults and pediatric patients; to appraise their measurement properties critically; to link the outcome measures content of the instruments using the International Classification of Functioning (IFC) model. Methods: This study will firstly identify the included questionnaires that measure asthma control. For these step, we will conduct searches in the following databases: MEDLINE, EMBASE, Web of Sciences, PsycINFO, PROQOLID, PROMIS and Medical Outcome Trust. The search strategy will follow the Consesus-based Standards for the Selection of Health Measurement Instrument (COSMIN) criteria. Two review authors will independently screen titles and abstracts for the inclusion of all the potential studies. A standardised, pre-piloted form will be used to extract data from the included studies. For quality assessment, we will use the COSMIN checklist; the ICF model; and the quality criteria for measurement properties tool. Finally, we will summarize the results and findings of different studies if include the measurement properties of the same instrument. The protocol will be registered in the PROSPERO database.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça - Coordenador / JOAO CARLOS ALCHIERI - Integrante / Thayla Amorim Santino - Integrante / Tácito Zaildo de Morais Santos - Integrante / Cecilia Patino Sutton - Integrante / Karolinne Souza Monteiro - Integrante.

  • 2018 - Atual

    Tradução, adaptação transcultural e validação do questionário Global Person Generated Index para a população brasileira, Descrição: Objetivo: Traduzir, adaptar transculturalmente e avaliar as propriedades psicométricas do instrumento Global Person-Generated Index (GPGI) para o uso na população brasileira. Materiais e métodos: Estudo metodológico exploratório e psicométrico, que envolve o processo de tradução e adaptação transcultural, por meio da tradução, tradução reversa, revisão por um comitê multiprofissional de especialistas e pré-teste. Posteriormente, serão analisadas as propriedades psicométricas com a aplicação da versão brasileira do questionário em uma amostra. Serão administrados no mesmo momento, a Escala de Satisfação com a Vida (ESV) e a Escala de Ansiedade, Depressão e Stress (DASS). Os dados serão analisados por meio do software SPSS 22.0, considerando o nível de significância de 5%. A normalidade dos dados será verificada pelo teste de Kolmogorov-smirnov e em seguida serão aplicados os testes estatísticos correspondentes para a análise das propriedades psicométricas de validade e confiabilidade. Resultados esperados: Disponibilizar um questionário válido e confiável para avaliar qualidade de vida na realidade brasileira.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça - Coordenador / JOAO CARLOS ALCHIERI - Integrante / Thayla Amorim Santino - Integrante / Matheus de Paiva Azevedo - Integrante / Karolinne Souza Monteiro - Integrante / Sara Ahmed - Integrante / Danni Ruta - Integrante.

  • 2018 - Atual

    Tradução, adaptação transcultural e análise psicométrica do Asthma Therapy Assessment questionnaire para crianças e adolescentes, Descrição: Diversos instrumentos, em formato de questionários, encontram-se desenvolvidos e validados para avaliação do controle clínico da asma. Entretanto, observa-se uma lacuna quanto à existência de questionários traduzidos, adaptados e validados sobre este construto e para a população brasileira pediátrica de 05 a 17 anos. Objetivo: Traduzir, adaptar transculturalmente e avaliar as propriedades psicométricas do instrumento Asthma Therapy Assessment Questionnaire (ATAQ) para o uso na população pediátrica brasileira. Materiais e métodos: Estudo metodológico exploratório e psicométrico, que envolve o processo de tradução e adaptação transcultural, por meio da tradução, retrotradução, revisão por um comitê multiprofissional de especialistas e pré-teste. Posteriormente, serão analisadas as propriedades psicométricas com a aplicação da versão brasileira do questionário em uma amostra. Serão realizadas avaliações antropométricas, avaliação do controle clínico da asma (utilizando os questionários Pediatric Asthma Control and Communication Instrument, Asthma Control Test e Childhood Asthma Control Test), de qualidade de vida, por meio do questionário PAQLQ (Paediatric Asthma Quality of Life Questionnaire), Paediatric Asthma Quality of Life Questionnaire (PACQLQ) e Pediatric Quality of Life (PedsQL) Asthma Module, e medidas de espirometria. Os dados serão analisados por meio do software SPSS 22.0, considerando o nível de significância de 5%. A normalidade dos dados será verificada pelo teste de Kolmogorov-smirnov e em seguida serão aplicados os testes estatísticos correspondentes para a análise das propriedades psicométricas de validade e confiabilidade.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (2) . , Integrantes: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça - Coordenador / JOAO CARLOS ALCHIERI - Integrante / Thayla Amorim Santino - Integrante / Cecilia Patino Sutton - Integrante / Karolinne Souza Monteiro - Integrante.

  • 2018 - Atual

    Desenvolvimento e validação de um sistema de avaliação do controle clínico da asma pediátrica, Descrição: Introdução: Diante da necessidade de avaliar o controle clínico da asma em crianças e adolescentes, observa-se a importância da disponibilidade de desenvolvidos considerando as particularidades da população brasileira. Entretanto, observa-se uma lacuna quanto à existência de questionários e diários para este construto desenvolvido para o Brasil. Objetivo: Desenvolver e validar um questionário e um diário para avaliação do controle clínico da asma pediátrica. Metodologia: Trata-se de um estudo metodológico exploratório e psicométrico, que será realizado seguindo as recomendações internacionalmente descritas e utilizadas, envolvendo procedimentos de contextualização, elaboração e validação em uma amostra representante da população. A elaboração dos instrumentos será realizada com base na identificação prévia das lacunas disponíveis para a avaliação deste construto na população alvo e serão considerados aspectos relacionados com a Classificação Internacional de Funcionalidade (CIF). As evidências de validade serão realizadas a partir da administração dos instrumentos em uma amostra de crianças e adolescentes de 02 a 18 anos com diagnóstico clínico de asma e seus pais/responsáveis. Serão investigadas as evidências de validade baseadas no conteúdo, construto, de critério concorrente e discriminante (correlações com os instrumentos Childhood Asthma Control Test, Asthma Control Teste, Pediatric Quality of Life Asthma Module e a espirometria). Além disso, serão investigadas a estrutura fatorial (análise fatorial exploratória), confiabilidade (considerando a consistência interna), reprodutibilidade (teste-reteste) e será determinado o ponto de corte, por meio da análise da curva receiver operator characteristic (ROC).. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (3) . , Integrantes: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça - Coordenador / Patrícia Angélica de Miranda Silva Nogueira - Integrante / JOAO CARLOS ALCHIERI - Integrante / Thayla Amorim Santino - Integrante / Cléia Texeira Amaral - Integrante / Tácito Zaildo de Morais Santos - Integrante / Cecilia Patino Sutton - Integrante / Karolinne Souza Monteiro - Integrante.

  • 2017 - Atual

    Standard (head-down tilt) versus modified (without head-down tilt) postural drainage in infants and young children with cystic fibrosis - UPDATE, Descrição: Background: Postural drainage is used primarily in infants with cystic fibrosis from diagnosis up to the moment when they are mature enough to actively participate in self-administered treatments. However, there is a risk of gastroesophageal reflux associated with this technique. Objectives: To compare the effects of standard postural drainage (greater (30° to 45° head-down tilt) and lesser (15° to 20° head-down tilt)) with modified postural drainage (greater (30° head-up tilt) or lesser (15° to 20° head-up tilt)) with regard to gastroesophageal reflux in infants and young children up to six years old with cystic fibrosis in terms of safety and efficacy. Methods: We searched the Cochrane Cystic Fibrosis and Genetic Disorders Group's Cystic Fibrosis Trials Register. We also searched the reference lists of relevant articles and reviews. Additional searches were conducted on ClinicalTrials.gov and on the WHO International Clinical Trials Registry Platform for any planned, ongoing and unpublished studies. The date of the most recent literature searches: 19 June 2017. We included randomised controlled studies that compared two postural drainage regimens (standard and modified postural drainage) with regard to gastroesophageal reflux in infants and young children (up to and including six years old) with cystic fibrosis. We used standard methodological procedures expected by Cochrane. Two review authors independently identified studies for inclusion, extracted outcome data from included studies and assessed risk of bias for each study. We resolved disagreements by consensus or by involving a third review author. We contacted trial authors to obtain missing or additional information. Results: Two studies, involving a total of 40 participants, were eligible for inclusion in the review. We included no new studies in this 2017 update. The included studies were different in terms of the age of participants, the angle of tilt, the reported outcomes, the number of sessions and the study duration. The following outcomes were measured: appearance or exacerbation of gastroesophageal reflux episodes; percentage of peripheral oxygen saturation; number of exacerbations of upper respiratory tract symptoms; number of days on antibiotics for acute exacerbations; chest X-ray scores; and pulmonary function tests. One study reported that postural drainage with a 20° head-down position did not appear to exacerbate gastroesophageal reflux. However, the majority of the reflux episodes reached the upper oesophagus. The second included study reported that modified postural drainage (30° head-up tilt) was associated with fewer number of gastroesophageal reflux episodes and fewer respiratory complications than standard postural drainage (30° head-down tilt). The included studies had an overall low risk of bias. Both included studies were funded. Data were not able to be pooled by meta-analysis due to differences in the statistical presentation of the data. Conclusions: The current evidence regarding the comparison between the two regimens of postural drainage is still weak due to the small number of included studies, the small number of participants assessed, the inability to perform any meta-analyses and some methodological issues with the studies. However, it may be inferred that the use of a postural regimen with a 30° head-up tilt is associated with a lower number of gastroesophageal reflux episodes and fewer respiratory complications in the long term. The 20° head-down postural drainage position was not found to be significantly different from the 20° head-up tilt modified position. Nevertheless, the fact that the majority of reflux episodes reached the upper oesophagus should make physiotherapists carefully consider their treatment strategy.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça - Coordenador / Diana Amélia Freitas - Integrante / Gabriela Suéllen da Silva Chaves - Integrante / Ricardo Oliveira Guerra - Integrante / Fernando Augusto Lavezzo Dias - Integrante / Cibele Teresinha Dias Ribeiro - Integrante / Thayla Amorim Santino - Integrante.

  • 2017 - Atual

    Chest physiotherapy for pneumonia in children - UPDATE, Descrição: Background: Pneumonia is an inflammatory lung disease; it is the greatest cause of deaths in children younger than five years of age worldwide. Chest physiotherapy is widely used in the treatment of pneumonia because it can help to eliminate inflammatory exudates and tracheobronchial secretions, remove airway obstructions, reduce airway resistance, enhance gas exchange and reduce the work of breathing. Chest physiotherapy may contribute to patient recovery as an adjuvant treatment although its use remains controversial. Aim: To assess the effectiveness of chest physiotherapy in relation to time until clinical resolution in children (from birth to 18 years) of either gender with any type of pneumonia. Methods: We searched CENTRAL, MEDLINE, Embase, CINAHL, LILACS, Web of Science and PEDro to 24 February 2017. We also searched clinical trials registers (ClinicalTrials.gov and WHO ICTRP) to identify planned, ongoing and unpublished trials. We searched the reference lists of relevant articles found from electronic searches. We included randomised controlled trials (RCTs) that compared any type of chest physiotherapy with no chest physiotherapy in children with pneumonia. We used standard Cochrane methodological procedures. Two review authors independently identified studies for inclusion, extracted outcome data and assessed risk of bias for each study. We resolved disagreements by consensus or by involving a third review author. We used Review Manager 5.3 software to analyse data. We contacted trial authors to obtain missing or additional information. Results: We included six RCTs involving 559 children with pneumonia who were treated as inpatients. The studies assessed the effects of conventional chest physiotherapy, positive expiratory pressure, continuous positive airway pressure (CPAP), bubble CPAP (bCPAP) and assisted autogenic drainage (AAD). Studies measured: mortality; duration of hospital stay (days); time to clinical resolution (days); change in adventitious sounds and in chest x-ray; duration (days) of cough and sputum production; and adverse events. Two included studies assessed mortality but only one reported that the number of deaths was lower in the physiotherapy group. Different chest physiotherapy techniques used were not shown to decrease the duration of hospital stay, cough and sputum production and change adventitious sounds and chest x-ray in children with pneumonia. However, there was a decrease in time for clinical resolution (days) in the group of children that received standardised chest physiotherapy. Furthermore, some clinical parameters used to determine the time to clinical resolution, such as respiratory rate and oxygen saturation improved after physiotherapy. Only one study reported some adverse events; but it was not reported in which group of children adverse events were more prevalent. Due to the different characteristics of the trials, such as the duration of treatment, levels of severity, types of pneumonia and the techniques used in children with pneumonia, as well as differences in their statistical presentation, we were only able to pool data for the following outcomes: mortality and time to clinical resolution considering respiratory rate. Overall, the quality of evidence was very low. Four included studies were funded. Of these, two explicitly mentioned that funding agencies had no role in the design and results of the study. Two studies did not provide information about funding sources. Conclusions: Although some of the evaluated outcomes led to improvement in the intervention group, we could draw no reliable conclusions concerning the use of chest physiotherapy for children with pneumonia.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça - Coordenador / Diana Amélia Freitas - Integrante / Patrícia Angélica de Miranda Silva Nogueira - Integrante / Gabriela Suéllen da Silva Chaves - Integrante / Guilherme A F Fregonezi - Integrante / Thayla Amorim Santino - Integrante.

  • 2016 - 2018

    TRADUÇÃO, ADAPTAÇÃO TRANSCULTURAL E VALIDAÇÃO DO PEDIATRIC ASTHMA CONTROL AND COMMUNICATION INSTRUMENT (PACCI), Descrição: Introdução: Diante da necessidade de avaliar o controle clínico da asma em crianças e adolescentes através da eficácia de intervenções, observa-se a importância da disponibilidade de instrumentos validados para o uso na população brasileira. De acordo com a Global Initiative for Asthma (GINA), o controle da asma pode ser mensurado através de instrumentos específicos. O questionário PACCI é um instrumento simples e de fácil utilização, que avalia o controle clínico da asma em crianças e adolescentes de 1 a 21 anos, foi criado na língua inglesa e espanhola. O PACCI apresenta 12 questões, que são respondidas pelos pais/responsáveis, contém cinco domínios, sendo estes: direção (trajetória da doença), incômodo, risco, adesão e controle. Apesar da importância de avaliar o controle clínico através de questionários de fácil uso e com rápida detecção, poucos instrumentos específicos possuem versões adaptadas e validadas para a língua Portuguesa. Desse modo, observa-se a falta de medidas precisas para comparar os achados clínicos diante de métodos terapêuticos. Objetivo: Traduzir, realizar a adaptação transcultural e validar o instrumento PACCI para uso na população brasileira. Metodologia: Trata-se de um estudo exploratório, de caráter transversal, compreendido em sete etapas: tradução e retrotradução, síntese da tradução e retrotradução, opinião do comitê de especialistas, pré-teste, aprovação do novo instrumento. A amostra será obtida por conveniência, na etapa pré-teste, será utilizada uma amostra de 30 crianças e adolescentes, entre 1 a 21 anos, e para etapa de validação, a amostra será composta por 121 crianças e adolescentes. Será avaliada a confiabilidade, consistência interna dos itens, validade de conteúdo, validade de construto e validade de critério.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça - Coordenador / RAQUEL EMANUELE DE FRANÇA MENDES - Integrante / JOAO CARLOS ALCHIERI - Integrante / Linda Kahn-D?Angelo - Integrante / Thayla Amorim Santino - Integrante / BRUNO HENRIQUE SILVA DE SOUZA - Integrante / Cecilia Patino Sutton - Integrante.

  • 2016 - Atual

    MÉTODO AI CHI NAS ADAPTAÇÕES E ASPECTOS BIOMECÂNICOS DO QUADRANTE SUPERIOR EM CRIANÇAS COM ASMA, Descrição: Introdução: A asma é uma doença inflamatória crônica que tem por características a hiper-responsividade das vias aéreas inferiores e limitação variável ao fluxo aéreo. A repetição das crises, com o aumento do volume residual e o uso exacerbado da musculatura acessória, gera restrição na mobilidade torácica e alterações no tórax e na coluna vertebral como um todo. O método Ai Chi é uma modalidade terapêutica que utiliza a associação da respiração profunda com movimentos lentos e amplos dos membros superiores, membros inferiores e tronco. Objetivo: Avaliar o efeito do Método Ai Chi nas adaptações e aspectos biomecânicos do quadrante superior em crianças com asma. Métodos: Trata-se de um estudo experimental, que irá avaliar crianças de 7 a 12 anos com diagnóstico clínico de asma do tipo leve ou moderada. As crianças do grupo intervenção realizarão 6 semanas de tratamento com o Método Ai Chi e 3 aulas de educação em asma. As crianças alocadas no grupo controle receberão, juntamente com seus pais e/ou responsáveis apenas às intervenções educativas em relação à asma. Serão realizadas avaliações antropométricas, da amplitude de movimento através do inclinômetro digital, da flexibilidade através de uma fita métrica e da força muscular através do dinamômetro e da função pulmonar (espirometria). Os sinais vitais, a ausculta pulmonar e a saturação periférica de oxigênio também serão verificados. As avaliações ocorrerão antes do início e ao final das intervenções. Os dados serão analisados por meio do software SPSS 20.0, com nível de significância de 5%. A normalidade dos dados será verificada pelo teste Kolmogorov-smirnov e em seguida serão aplicados os testes estatísticos correspondentes para realizar as comparações propostas. Resultados esperados: Espera-se encontrar efeitos do Método na amplitude de movimento, flexibilidade e força do quadrante superior do corpo de crianças asmáticas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça - Coordenador / RENATA RAMOS TOMAZ - Integrante / Ada Cristina Jácome Sarmento Silva - Integrante / Thayla Amorim Santino - Integrante / BRUNO HENRIQUE SILVA DE SOUZA - Integrante / CATARINA DE OLIVEIRA SOUSA - Integrante / Lucas Menescal Jales - Integrante.

  • 2015 - Atual

    CLINICAL PRACTICE GUIDELINE FOR THE USE OF BREATHING EXERCISES IN CHILDREN AND ADULTS WITH ASTHMA, Descrição: Introduction: Asthma is the most common chronic disease in childhood and a serious public health problem being a major cause of disability and health resource utilization for those affected. Symptoms of asthma include recurrent episodes of wheeze, cough, breathlessness and chest tightness in response to allergens in the air together with episodes of marked worsening of symptoms known as exacerbations. Although no cure for asthma is known, its symptoms are controllable in most patients. Asthma treatment can be pharmacological or non-pharmacological or a combination of these approaches. Objective: Developing an international partnership between the Federal University of Rio Grande do Norte and the University of Massachusetts - Lowell and developing a Clinical Practice Guideline for the use of breathing exercises in children and adults with asthma. Methods: In compliance with the proposed principles for the development of the new Clinical Practice Guidelines available to assist the groups of developers, the following steps will be developed: identification of the problem, formation of a team of researchers, formulation of the clinical questions structured by Population(s) at risk, Intervention(s), Comparator(s) and Outcome(s) (P.I.C.O acromion). The studies will be identified from the Cochrane Airways Group Specialized Register (CAGR), which is maintained by the Trials Search Co-ordinator for the Group. The Register contains trial reports identified through systematic searches of bibliographic databases including the Cochrane Central Register of Controlled Trials (CENTRAL), MEDLINE, EMBASE, CINAHL, AMED and PsycINFO, and by hand searching of respiratory journals and meeting abstracts. Also, a search on the ClinicalTrials.gov (www.ClinicalTrials.gov) and the World Health Organization (WHO) trials portal (www.who.int/ictrp/en/) will be conducted and it will be searched all databases from their inception to the present. No restriction of language of publication will be imposed. The reference lists of all primary studies and review articles will be checked for additional references. Two review authors will independently screen titles and abstracts for inclusion of all potential studies identified as a result of the search and will code them as ?retrieve? (eligible or potentially eligible/unclear) or ?do not retrieve?. We will retrieve the full-text study report/publication, and two review authors will independently screen the full text, identify studies for inclusion and identify and record reasons for exclusion of ineligible studies. We will resolve disagreement through discussion, or, if required, we will consult a third review author. The selection of studies and evaluation of the risk of bias of the included studies will be carried out independently by two reviewers. The data will be extracted and entered into Review Manager software. In an attempt to reduce the possibility of bias, we will use the tool to assess the risk of bias (the Cochrane Collaboration's tool for Assessing risk of bias) provided by the Cochrane Collaboration. Tables of available evidence followed by the applying evidence into recommendations will be developed. Finally, then will be a reviewed by experts, and the strategies for the dissemination and implementation as well as periodic updates will be included. Expected results: Proposing a Clinical Practice Guideline for the use of breathing exercises in children and adults with asthma and to produce better results in the assisted population.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (2) . , Integrantes: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça - Coordenador / Ricardo Oliveira Guerra - Integrante / Diana Amélia Freitas - Integrante / Thalita medeiros Fernandes Macêdo - Integrante / ALVARO CAMPOS CAVALCANTI MACIEL - Integrante / Linda Kahn-D?Angelo - Integrante / Sean M. Collins - Integrante.

  • 2015 - Atual

    MÉTODO AI CHI PARA CRIANÇAS ASMÁTICAS - ENSAIO CLÍNICO CONTROLADO RANDOMIZADO, Descrição: Introdução: A asma é considerada uma das doenças respiratórias crônicas mais frequentes em crianças. O meio aquático vem ganhado cada vez mais respaldo como recurso terapêutico dentro da reabilitação respiratória pediátrica. Tal recurso baseia-se nos benefícios dos efeitos físicos e fisiológicos provenientes da pressão hidrostática e da temperatura sob o tórax da criança. Diversas técnicas têm sido criadas com a proposta de melhorar a condição clínica de pacientes asmáticos, associando controle respiratório, relaxamento muscular e os benefícios provenientes do meio aquático, dentre elas destacamos o método Ai Chi. Objetivo: Avaliar os efeitos do método Ai Chi na função pulmonar, controle clínico, qualidade de vida, ansiedade e distúrbios do sono de crianças asmáticas Métodos: Ensaio clínico controlado randomizado simples-cego, que irá avaliar crianças de 6 a 12 anos incompletos, com diagnóstico clínico de asma do tipo leve, moderada e grave. O projeto foi inicialmente submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) obtendo parecer favorável (CAAE: 67253617.4.0000.5537), de acordo com a resolução 466/12 do Conselho Nacional de Saúde. A participação no referido estudo será de forma voluntária mediante a orientação sobre o experimento, assinatura do termo de consentimento livre e esclarecido pelos pais e/ou responsáveis, assim como assinatura do termo de assentimento pelas crianças envolvidas. Os participantes do estudo serão randomizados em 2 grupos: Grupo Intervenção e Grupo Controle. As crianças do grupo intervenção realizarão o método Ai Chi 2 vezes por semana durante 6 semanas, totalizando 12 sessões, com duração de 40 minutos. As crianças alocadas no grupo controle serão submetidas a intervenções educativas sobre controle e tratamento da asma, através de atividades em grupo, com duração de 3 semanas, sendo 1 encontro semanal de 60 minutos. As avaliações ocorrerão em 3 momentos para ambos os grupos: no momento inicial (baseline), ao final de 12 sessões de treinamento (endpoint) e novamente após 1 mês de Follow-up. Serão realizadas avaliações antropométricas, de função pulmonar (espirometria), avaliação do controle clínico da asma através do questionário c-Asthma Control Test (c-ACT, Teste de Controle da Asma em Crianças), de qualidade de vida, por meio do questionário PAQLQ (Paediatric Asthma Quality of Life Questionnaire), avaliação da ansiedade através da Escala Spencer de Ansiedade Infantil (SCAS), de distúrbios de sono por meio da Escala de Distúrbios de Sono em Crianças (EDSC). Serão coletadas ainda, informações quanto aos números de hospitalizações, faltas na escola por exacerbação da doença, sintomas da asma e uso da medicação, durante o período de tratamento, através de um diário de registro entregue aos pais no início do protocolo do estudo. Os dados serão analisados por meio do software SPSS 20.0, atribuindo-se um nível de significância de 5%. A normalidade dos dados será verificada pelo teste Kolmogorov-smirnov e em seguida serão aplicados os testes estatísticos correspondentes para realizar as comparações e correlações propostas. Resultados esperados: Este estudo visa avaliar se o método Ai Chi pode contribuir como terapia adjunta no tratamento de crianças asmáticas. O estudo propõe observar os efeitos desta terapia aquática na função pulmonar, controle clínico, qualidade de vida, ansiedade e distúrbios do sono nesta população.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça - Coordenador / RENATA RAMOS TOMAZ - Integrante / Ada Cristina Jácome Sarmento Silva - Integrante / Thayla Amorim Santino - Integrante / BRUNO HENRIQUE SILVA DE SOUZA - Integrante.

  • 2014 - 2018

    Tradução, adaptação transcultural e validação para a população brasileira do questionário de qualidade de vida relacionado à saúde de crianças e adolescentes asmáticos: PedsQLTM Asthma Module ? Short Form 22., Descrição: Introdução: Embora haja um número considerado de instrumentos validados para medir a qualidade de vida relacionada a saúde (QVRS) na população asmática pediátrica, estes são pouco disponíveis em outras línguas além do inglês. No Brasil, a literatura mostra o uso difundido de apenas um instrumento, o Pediatric Asthma Quality of Life Questionnnaire (PAQLQ), único questionário validado ao contexto cultural brasileiro. Contudo, o PAQLQ apresenta versão única para ampla faixa etária, negligenciando o fato de que o impacto da asma na qualidade de vida (QV) muda de acordo com as fases da vida do indivíduo. O questionário PedsQLTM Asthma Module ? Short Form 22 (IO), desenvolvido nos Estados Unidos é um instrumento que reverencia justamente essa questão. Este se apresenta em sete versões: 3 versões para crianças e adolescentes de 5 a 18 anos, e 4 versões que envolve o relato do responsável pelas crianças e adolescentes de 2 a 18 anos. Objetivo: Realizar a tradução, a adaptação transcultural e a validação para o contexto cultural brasileiro do PedsQLTM Asthma Module ? Short Form 22. Método: Estudo exploratório, que será dividido em dois momentos. Primeiro momento: validação linguística através da tradução, adaptação transcultural e validação do questionário, que será realizado em três etapas: tradução, retrotradução e pré-teste, seguindo as diretrizes metodológicas estabelecidas pelo Mapi Research Institute; Segundo Momento: validação psicométrica, através da realização da validação de campo da versão traduzida do questionário. O desenho do estudo de campo será conforme a metodologia do estudo original. Para tanto serão feitas análises estatísticas envolvendo a versão traduzida do IO e o questionário de qualidade de vida PAQLQ (Paediatric Asthma Quality of Life Questionnaire) e a espirometria, instrumentos já confiáveis e validados para a avaliação clínica de crianças e adolescentes asmáticos. Serão incluídos indivíduos na categoria diagnóstica asma episódica frequente, que sejam acompanhados em hospitais das redes pública e privada, bem como em clinicas de referências no tratamento de asma, nos municípios de Natal e Fortaleza. Serão realizadas avaliação respiratória, através de uma ficha padronizada, incluindo dados pessoais, relato de sintomas e espirometria; avaliação antropométrica e do controle da asma, por meio do questionário ACT (Asthma Control Test). Os sinais vitais, a ausculta pulmonar e a saturação periférica de oxigênio também serão verificadas. Os dados serão analisados por meio do software SPSS 17.0, com nível de significância de 5%. A normalidade dos dados será verificada pelo teste Kolmogorov-smirnov e em seguida serão aplicados os testes estatísticos correspondentes para realizar as comparações propostas. Resultados esperados: disponibilizar para a população asmática pediátrica brasileira um instrumento válido e confiável, capaz de avaliar a QVRS, considerando as diferenças cognitivas, físicas e psicológicas, inerentes a cada fase da vida da criança.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça - Coordenador / RAQUEL EMANUELE DE FRANÇA MENDES - Integrante / JOAO CARLOS ALCHIERI - Integrante / Thayla Amorim Santino - Integrante / Linda Kahn D'Angelo - Integrante.

  • 2014 - 2016

    CORRELAÇÃO ENTRE FUNÇÃO PULMONAR E ÂNGULOS POSTURAIS DE CRIANÇAS ASMÁTICAS RESPIRADORES BUCAIS, Descrição: Introdução: Pacientes asmáticos apresentam maior tendência a desenvolverem um padrão respiratório predominantemente bucal e a alteração do padrão respiratório pela síndrome do respirador bucal (SRB) impli¬ca em necessidades posturais adaptativas. Objetivo: O propósito do presente estudo foi avaliar a correlação entre a função pulmonar e os ângulos posturais de crianças asmáticas respiradores bucais. Método: Trata-se de um estudo transversal de caráter analítico, conduzido de acordo com as recomendações do STROBE. Foram avaliadas 31 crianças asmáticas respiradores bucais com idade compreendida entre 7 e 12 anos. Foi realizada avaliação fonoaudiológica compreendida em: teste do espelho de Glatzel; confirmação de respiração predominantemente bucal durante os últimos seis meses, além de pelo menos um dos seguintes achados: mordida cruzada esquelética, palato ogival, mordida aberta anterior, lábio superior encurtado e inferior evertido e falta de vedamento labial. A confirmação diagnostica do padrão de respiração bucal foi verificada através de otoscopia, rinoscopia anterior, orofaringoscopia e fibronasofaringolaringoscopia. A avaliação fisioterapêutica constituiu de coleta de dados antropométricos, espirometria e avaliação do padrão postural realizada através do Sistema de Análise do Movimento Qualisys Motion Capture Systems. Os dados foram analisados através do software SPSS versão 17.0 e nível de significância de 5%. A normalidade de distribuição dos dados foi testada com o teste de Kolmogorov-Smirnov (KS). A ANOVA one way seguida do Post Hoc Tukey foram utilizados para verificar diferenças nas angulações posturais e variáveis espirométricas nos grupos etários entre 7-8; 9-10 e 11-12 anos. A análise de regressão linear múltipla foi realizada para identificar as variáveis preditoras da função pulmonar de crianças asmáticas com padrão de respiração bucal. Resultados: As variáveis protrusão de ombro esquerdo, CVF, VEF1 e PFE apresentaram diferenças significativas entre os grupos etários: 7-8 e 11-12 anos e 9-10 e 11-12 anos. Os modelos de regressão linear múltipla identificaram que: 1) as variáveis altura, peso, protrusão de ombro direito, protrusão de ombro esquerdo, acrômio direito e acrômio esquerdo são preditores da CVF nas faixas etárias de 7-8 anos e 9-10 anos; 2) a protrusão ombro direito, protrusão ombro esquerdo, acrômio direito e acrômio esquerdo são preditores do VEF1 na faixa etária de 9-10 anos; 3) a altura, peso, protrusão de ombro esquerdo, acrômio direito e acrômio esquerdo são preditores do PFE na faixa etária de 9-10 anos. Conclusão: A protrusão de ombro esquerdo, CVF, VEF1, FEF25-75 e PFE podem ser influenciadas pela idade. O peso, altura e ângulos posturais cervicais e de cintura escapular são preditores da função pulmonar de crianças asmáticas respiradores bucais com idade entre 7 e 10 anos.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça - Coordenador / Diana Amélia Freitas - Integrante / Thalita medeiros Fernandes Macêdo - Integrante / Ada Cristina Jácome Sarmento Silva - Integrante.

  • 2014 - 2016

    Breathing exercises for children with asthma, Descrição: Introduction: Asthma is a chronic inflammatory disorder of the lungs that can lead to structural and functional changes resulting from bronchial hyperresponsiveness and airflow obstruction. Objective: To assess the effects of breathing exercises in children with asthma. Types of studies: We will include randomised controlled trials (RCTs). Types of participants: We will include children (younger than 18 years of age) with a diagnosis of asthma. We will exclude participants with other associated respiratory disease. Types of interventions: We will include trials comparing breathing exercises versus asthma education or alternatively versus no active control group (e.g. waiting list control). Types of outcome measures Primary outcomes 1. Quality of life (measured by any respiratory disease-specific or generic instrument). 2. Asthma symptoms (measured by any respiratory disease specific or generic instrument). 3. Serious adverse events (any undesired outcomes due to the intervention). Secondary outcomes 1. Reduction in medication usage (e.g. inhaled or oral steroids or rescue bronchodilator). 2. Number of acute exacerbations (mean number and number of participants experiencing one or more exacerbations). 3. Physiological measures-lung function (especially low flow rates) and functional capacity. 4. Days off school. 5. Adverse events. Reporting in the trial one of more of the outcomes listed here is not an inclusion criterion for the review. We will identify trials from the Cochrane Airways Group Specialised Register (CAGR), which is maintained by the Trials Search Co-ordinator for the Group. The Register contains trial reports identified through systematic searches of bibliographic databases including the Cochrane Central Register of Controlled Trials (CENTRAL), MEDLINE, EMBASE, CINAHL, AMED and PsycINFO, and by hand searching of respiratory journals and meeting abstracts. The reference lists of the included articles and trials registers will be also consulted. Two reviewers independently selected the studies and also will assess the risk of bias from included studies. The Review Manager software will be used for data analysis in which the fixed-effect model was used. Continuous outcomes will be expressed as mean difference with a confidence interval of 95%. Heterogeneity will be assessed by inspecting the forest plots. The Chi2 test was applied with a P value of 0.10 indicating statistical significance. The I2 statistic will be implemented with a value over 50% as a substantial level of heterogeneity.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (2) . , Integrantes: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça - Coordenador / Thalita Medeiros Fernandes de Macêdo - Integrante / Diana Amélia Freitas - Integrante / Gabriela Suéllen da Silva Chaves - Integrante / Elizabeth A Holloway - Integrante.

  • 2013 - 2016

    MÉTODO BUTEYKO PARA CRIANÇAS COM ASMA: ESTUDO CONTROLADO RANDOMIZADO, Descrição: Introdução: A asma é a doença crônica mais comum em crianças e se tornou um problema de saúde pública devido aos seus grandes custos em cuidados de saúde. O método Buteyko constitui uma intervenção não farmacológica de baixo custo que vem sendo utilizada por fisioterapeutas em diferentes países no tratamento de pacientes asmáticos. Objetivo: Avaliar a efetividade do método Buteyko como terapia adjunta no tratamento de crianças asmáticas. Métodos: Estudo controlado randomizado simples-cego, que irá avaliar 52 crianças de 7 a 12 anos incompletos com diagnóstico clínico de asma do tipo leve ou moderada. As crianças do grupo intervenção (26 crianças) realizarão 10 semanas de tratamento com o Método Buteyko, sendo 5 semanas de tratamento em grupo e 5 de tratamento domiciliar. As crianças alocadas no grupo controle (26 crianças) receberão, juntamente com seus pais e/ou responsáveis, intervenções educativas em relação à asma. As avaliações ocorrerão em 3 momentos para os dois grupos: avaliação inicial, após as 10 semanas de treinamento e 6 meses após a primeira avaliação. Serão realizadas avaliações antropométricas, de qualidade de vida, por meio do questionário PAQLQ (Paediatric Asthma Quality of Life Questionnaire), e de função pulmonar (capnografia, pletismografia optoeletrônica e espirometria). Os sinais vitais, a ausculta pulmonar e a saturação periférica de oxigênio também serão verificadas. Além disso, serão coletadas informações quanto aos números de hospitalizações, faltas na escola por exacerbação da doença, sintomas da asma e uso da medicação. Os dados serão analisados por meio do software SPSS 17.0, com nível de significância de 5%. A normalidade dos dados será verificada pelo teste Kolmogorov-smirnov e em seguida serão aplicados os testes estatísticos correspondentes para realizar as comparações propostas. Resultados esperados: Este estudo pioneiro visa avaliar se o Método Buteyko pode contribuir como terapia adjunta no tratamento de crianças asmáticas. Além d. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça - Coordenador / Gardenia Maria Holanda Ferreira - Integrante / Diana Amélia Freitas - Integrante / Gabriela Suéllen da Silva Chaves - Integrante / Guilherme A F Fregonezi - Integrante / Priscilla Rique Furtado - Integrante / Thalita medeiros Fernandes Macêdo - Integrante / RENATA RAMOS TOMAZ - Integrante / Ada Cristina Jácome Sarmento Silva - Integrante.

  • 2013 - 2016

    EFEITOS DO MÉTODO BUTEYKO EM CRIANÇAS ASMÁTICAS RESPIRADORAS ORAIS: ESTUDO CONTROLADO RANDOMIZADO, Descrição: Introdução: A asma é uma das doenças crônicas mais comuns em crianças, com importante morbidade e mortalidade nos indivíduos acometidos. Terapêutica não farmacológica tem sido amplamente utilizada na busca de terapias alternativas no tratamento dessa patologia, dentre elas, encontra-se o método Buteyko. Objetivo: Avaliar os efeitos do método Buteyko como terapia adjunta no tratamento de crianças asmáticas respiradoras orais. Materiais e métodos: Trata-se de um estudo controlado, randomizado, simples-cego. 35 crianças com asma do tipo leve ou moderada, na faixa etária entre 7 e 12 anos e diagnóstico fonoaudiológico de respirador oral foram divididas em 2 grupos (Buteyko e controle). Todas as crianças realizaram avaliação respiratória em dois momentos: inicial e final. Foram realizadas avaliações antropométricas, dos distúrbios de sono por meio da Escala de Distúrbios de Sono em Crianças, da função pulmonar (ventilometria e espirometria) e do relato de sintomas (hospitalização e faltas na escola). As crianças do grupo Buteyko (20 crianças) realizaram treinamento presencial em grupo do método Buteyko durante 3 semanas, 2 vezes por semana e monitoramento semanal do controle de sintomas. As crianças do grupo controle (15 crianças) receberam aula educativa. Os dados foram analisados por meio do software SPSS 20.0, com nível de significância de 5%. A normalidade dos dados foi verificada pelo teste de Shapiro-Wilk, o de Levene para homogeneidade das variâncias e ANOVA two way para verificar diferenças intra e intergrupos. O test t de student não pareado foi realizado para comparar a variável altura e o de Mann-whitney para comparação das variáveis peso, idade, percentil e faltas na escola entre os grupos. O teste Exato de Fisher foi realizado para comparar a distribuição de gêneros e a classificação da asma e o qui-quadrado para comparar o percentual de distúrbios do sono apresentado pelas crianças inicialmente. Resultados: Após o treinamento o grupo Buteyko melhorou de forma significativa os escores dos itens distúrbios respiratórios do sono, distúrbios do despertar, distúrbios de transição sono vigília (DTSV), escore total dos distúrbios do sono, capacidade vital forçada (CVF), pico de fluxo expiratório e fluxo expiratório forçado entre 25% e 75% da CVF (FEF25-75%). Comparativamente ao grupo controle, melhoraram também o DTSV, escore total do sono, FEF25-75%, a relação entre o volume expiratório forçado no primeiro segundo com a (CVF) e o número de faltas na escola. Conclusão: O treinamento com método Buteyko proporcionou melhora dos distúrbios do sono, da função pulmonar e do número de faltas na escola de crianças asmáticas respiradoras orais.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado profissional: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça - Coordenador / Diana Amélia Freitas - Integrante / Thalita medeiros Fernandes Macêdo - Integrante / Ada Cristina Jácome Sarmento Silva - Integrante / BRUNO HENRIQUE SILVA DE SOUZA - Integrante.

  • 2013 - 2015

    QUALIDADE DE VIDA, CAPACIDADE DE EXERCÍCIO, NÍVEL DE ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA DE CRIANÇAS ASMÁTICAS, Descrição: Introdução: Devido aos sinais e sintomas, a asma infantil é responsável por alterações importantes no sono, no comprometimento do rendimento global durante o dia, e no desempenho escolar. Também é a causa mais importante de limitação para esportes e outras atividades, podendo comprometer a qualidade de vida de crianças asmáticas. Assim, a mensuração da qualidade de vida relacionada à saúde é atualmente um importante indicador em testes clínicos, estratégias de melhoria na prática clínica, pesquisa e avaliação dos serviços de saúde nessa população. Objetivos: O presente estudo tem o objetivo de avaliar a qualidade de vida em uma amostra de 65 crianças com diagnóstico de asma leve à moderada, de faixa etária: 7-11 anos, e verificar as relações entre esse achado e o nível de atividade física, capacidade funcional, e qualidade de sono. Materiais e métodos: O crescimento e o estado nutricional de cada criança serão avaliados utilizado o software da Organização Mundial da Saúde WHO Anthro Plus (Software Anthro Plus); a percepção subjetiva da dispneia e da fadiga de membros inferiores, através da Escala 10-point Borg category-ratio (CR10); a espirometria, utilizando um espirômetro portátil digital KOKO® (Longmont, Estados Unidos da América); a qualidade de sono, utilizando a Escala de distúrbio de sono para crianças; a capacidade funcional, pelo teste do degrau de 6 minutos; e a qualidade de vida pela aplicação do Pediatric Asthma Quality of Life Questionnaire (PAQLQ). Todas essas avaliações ocorrerão no mesmo dia, porém o nível de atividade física será avaliado pela análise dos dados obtidos a partir do uso do acelerômetro Actilife, modeo GT3X, durante 7 dias. Análise dos dados: Será utilizado o SPSS 17, nível de significância de 5%. Teste de Kolmogorov-Smirnov para normalidade de dados. A estatística descritiva será através de médias e desvios padrões ou mediana. O coeficiente de correlação de Pearson ou de Spearman será utilizado de acordo com a distribuição paramétrica ou não paramétrica encontrada, e serão realizadas análises de regressão linear múltipla (método backward) entre as variáveis que se correlacionaram para avaliar a variável que independentemente poderia determinar a qualidade de vida.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça - Coordenador / Diana Amélia Freitas - Integrante / Thalita medeiros Fernandes Macêdo - Integrante / RENATA RAMOS TOMAZ - Integrante / Priscila Rique Furtado - Integrante / Ana Aline Marcelino Da Silva - Integrante / Syria Monyelle Silva De Oliveira - Integrante / Gracielle Costa De Lima - Integrante.

  • 2013 - 2014

    REPERCUSSÕES DO PADRÃO DE RESPIRAÇÃO ORAL NA QUALIDADE DO SONO, FUNÇÃO RESPIRATÓRIA E CAPACIDADE FUNCIONAL DE CRIANÇAS ASMÁTICAS, Descrição: Introdução: Pacientes asmáticos apresentam maior tendência a desenvolverem um padrão respiratório bucal e este fator pode contribuir para a patogênese da doença. Objetivo: observar se o padrão de respiração oral repercute na qualidade do sono, função respiratória e capacidade funcional de crianças asmáticas Métodos: A população foi constituída por crianças entre 7-11 anos onde as crianças asmáticas foram encaminhadas a partir ambulatórios de hospitais pediátricos de referência do município de Natal- RN e os escolares saudáveis, vinculados a uma escola da rede pública do município de Natal-RN. Todos os participantes do estudo realizaram avaliação antropométrica, espirometria, manovacuometria, teste de caminhada de seis minutos (TC6M) e avaliação da qualidade do sono através da Escala de Distúrbios do Sono em Crianças (EDSC). As crianças asmáticas foram submetidas à avaliação fonoaudiológica e otorrinolaringológica e subdivididas em 2 grupos: composto por crianças Asmáticas Respiradores Orais - ARO (n=19) e crianças Asmáticas Respiradores Nasais - ARN (n=17). Um terceiro grupo (grupo controle) foi composto por escolares saudáveis - GS (n=15). Resultados: Os três grupos avaliados foram homogêneos, em relação ao sexo, idade, altura, peso e IMC. Não foram observadas diferenças na gravidade da asma (p=0,20) e entre os níveis de controle da doença (p=0,70) entre os grupos ARN e ARO. As crianças asmáticas de ambos os grupos apresentaram maior ocorrência de sinais clínicos de dispneia à grandes esforços (p<0,001) quando comparadas às crianças saudáveis. As crianças do grupo ARN apresentaram maior grau obstrutivo, avaliado pelo índice de Tiffeneau (VEF1∕CVF), quando comparadas à crianças saudáveis e àquelas que compuseram o grupo ARO (p=0,02). Não houve diferença em relação à capacidade funcional entre os grupos avaliados. (p=0,5) Em relação à avaliação dos distúrbios do sono, observou-se que as crianças do grupo ARO apresentam prejuízos na qualidade do sono relacionados à distúrbios de início e manutenção do sono (p≤0,05), distúrbios respiratórios do sono (p ≤0,01), sonolência excessiva diurna (p≤0,05) e escore total da escala EDSC (≤0,01), quando comparadas às crianças saudáveis e as crianças do grupo ARN. Conclusão: Os achados do presente estudo sugerem que o padrão de respiração oral apresenta repercussões no desenvolvimento de distúrbios do sono de crianças asmáticas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça - Coordenador / Diana Amélia Freitas - Integrante / Thalita medeiros Fernandes Macêdo - Integrante / RENATA RAMOS TOMAZ - Integrante / Priscila Rique Furtado - Integrante / Ana Aline Marcelino Da Silva - Integrante / Syria Monyelle Silva De Oliveira - Integrante / Gracielle Costa De Lima - Integrante.

  • 2012 - 2013

    Chest physiotherapy for pneumonia in children, Descrição: Pneumonia is an inflammatory lung disease and it is the greatest cause of deaths in children younger than five years of age worldwide. Chest physiotherapy is widely used in the treatment of pneumonia and may contribute to patient recovery as an adjuvant treatment even though its indication remains controversial.This Cochrane systematic review was developed in order toassess the effectiveness of chest physiotherapy in relation to time until clinical resolution in children (from birth up to 18 years old) of either gender with any type of pneumonia.Trials were searched for in CENTRAL, MEDLINE, EMBASE, CINAHL, LILACS, Web of Science and PEDro. Trial registers and the reference lists of relevant articles were also consulted. We included randomised controlled trials (RCTs) that compared chest physiotherapy of any type with no chest physiotherapy in children with pneumonia. Two review authors independently selected the studies to be included in the review, assessed trial quality and extracted data. Three RCTs involving 255 inpatient children were included in the review. They addressed conventional chest physiotherapy, positive expiratory pressure and continuous positive airway pressure. The following outcomes were measured: duration of hospital stay, time to clinical resolution (observing the following parameters: fever, chest in drawing, nasal flaring, tachypnoea and peripheral oxygen saturation levels), change in adventitious sounds, change in chest X-ray and duration of cough in days. Two of the included studies found a significant improvement in respiratory rate and oxygen saturation whereas the other included study failed to show that standardised respiratory physiotherapy and positive expiratory pressure decrease the time to clinical resolution and the duration of hospital stay. No adverse effects related to the interventions were described. Due to the different characteristics of the trialsas well as differences in their statistical presentation, we were not able to pool data. Two included studies had an overall low risk of bias whereas one included study had an overall unclear risk of bias. Our review does not provide conclusive evidence to justify the use of chest physiotherapy in children with pneumonia due to a lack of data. The number of included studies is small and they differed in their statistical presentation. However, results from the included studies indicate that chest physiotherapy is a safe and well tolerated intervention for children with pneumonia. Moreover, trends for improvement are encouraging, and further studies including full descriptions of treatment methods and outcome measurements are required.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (1) . , Integrantes: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça - Coordenador / Ricardo Oliveira Guerra - Integrante / VERÔNICA FRANCO PARREIRA - Integrante / Diana Amélia Freitas - Integrante / Gabriela Suéllen da Silva Chaves - Integrante / Guilherme A F Fregonezi - Integrante / Fernando A L Dias - Integrante / Cibele T D Ribeiro - Integrante.

  • 2011 - 2015

    Standard versus modified postural drainage for children up to pre-school age with cystic fibrosis, Descrição: A fibrose cística consiste em uma doença crônica de origem genética e caráter sistêmico. No entanto, grande parte de sua morbimortalidade é atribuída às complicações pulmonares. A fisioterapia respiratória convencional é utilizada em bebês e crianças pequenas com fibrose cística até estes terem maturidade suficiente para realizar tratamentos auto-administrados. Dentre as técnicas de fisioterapia convencional, a drenagem postural padrão, que utiliza a posição de Trendelenburg (head-down tilt position), tem sido associada à causa ou exacerbação de episódios de refluxo gastroesofágico. Uma drenagem postural modificada, que não adota a posição de Trendelenburg, foi proposta com o intuito de diminuir a ocorrência de episódios de refluxo. O propósito deste estudo é comparar o efeito da drenagem postural padrão (com posição de Trendelenburg) com a drenagem postural modificada (sem a posição de Trendelenburg) no surgimento ou exacerbação do refluxo gastroesofágico em bebês e crianças até a idade pré-escolar com diagnóstico de fibrose cística. Este estudo trata-se de uma revisão sistemática de estudos controlados randomizados com meta-análise que está sendo desenvolvida em parceria com a Colaboração Cochrane através do Cystic Fibrosis and Genetic Disorders Group.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça - Coordenador / Gardenia Maria Holanda Ferreira - Integrante / Ricardo Oliveira Guerra - Integrante / Diana Amélia Freitas - Integrante / Fernando A L Dias - Integrante / Cibele T D Ribeiro - Integrante.

  • 2011 - 2013

    Breathing exercises for asthma, Descrição: Breathing exercises have been widely used worldwide as a complementary therapy to the pharmacological treatment of people with asthma.This Cochrane systematic review was developed in order to evaluate the evidence for the efficacy of breathing exercises in the management of patients with asthma.We searched the literature in The Cochrane Library, MEDLINE, EMBASE, PsycINFO, CINAHL and AMED. Trial registers and reference lists of included articles were also consulted. We included randomised controlled trials of breathing exercises in adults with asthma compared with a control group receiving asthma education or with no active control group. Two review authors independently assessed trial quality and extracted data. RevMan software was used for data analysis based on the fixed-effect model. Continuous outcomes were expressed as mean differences (MDs) with confidence intervals (CIs) of 95%. Heterogeneity was assessed by inspecting the forest plots. The Chi2 test was applied, with a P value of 0.10 indicating statistical significance. The I2 statistic was implemented, with a value greater than 50% representing a substantial level of heterogeneity.A total of 13 studies involving 906 participants were included. Trials were different from one another in terms of type of breathing exercise performed, number of participants enrolled, number and duration of sessions completed, outcomes reported and statistical presentation of data. Asthma severity ranged from mild to moderate, and samples solely of outpatients. The following outcomes were measured: quality of life, symptoms, number of acute exacerbations and lung function. Eleven studies compared breathing exercise with inactive control, and two with asthma education control groups. Eight studies that assessed quality of life reported an improvement in this outcome. Six of seven included studies showed significant differences favouring breathing exercises for asthma symptoms. No difference reported in five of eleven studies on lung function effects, while the other six showed a significant difference for this outcome, which favoured breathing exercises. As a result of vast heterogeneity among the studies, meta-analysis was possible only for asthma symptoms and changes in the Asthma Quality of Life Questionnaire (AQLQ). Each meta-analysis included only two studies and showed a significant difference favouring breathing exercises (MD -3.22, 95% CI -6.31 to -0.13 for asthma symptoms; MD 0.79, 95% CI 0.50 to 1.08 for change in AQLQ). Appraisal of risk of bias was impaired by incomplete reporting of methodological aspects of most of the included trials. No reliable conclusions could be drawn concerning the use of breathing exercises for asthma in clinical practice. This was a result of methodological differences among the included studies and poor reporting of methodological aspects in most of the included studies. However, individual trials reported positive effects of breathing exercises and indicated that this is a safe and well tolerated intervention for people with asthma.Further studies including full descriptions of treatment methods and outcome measurements are required.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça - Coordenador / Diana Amélia Freitas - Integrante / Gabriela Suéllen da Silva Chaves - Integrante / Elizabeth A Holloway - Integrante / Selma S Bruno - Integrante / Guilherme A F Fregonezi - Integrante.

  • 2011 - 2013

    PROJETO SARA ? SISTEMATIZAÇÃO DA AVALIAÇÃO E REABILITAÇÃO NO AVC TANIA FERNANDES CAMPOS, Descrição: INTRODUÇÃO: O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é um evento de grande impacto na saúde dos pacientes. É a principal causa de morte e de deficiências no Brasil. Com o aumento da expectativa de vida da população e dos altos níveis de prevalência do AVC é de se esperar que o número de casos continue aumentando e atinja cada vez mais pessoas com capacidade produtiva elevada. Quando sobrevivem ao AVC, os pacientes tem que conviver com sérias limitações físicas que impedem a realização de tarefas simples e rotineiras como os cuidados pessoais de alimentação e higiene. Por isso é necessário incentivar a utilização de procedimentos de avaliação e reabilitação à nível hospitalar e ambulatorial, bem como, no Sistema Único de Saúde (SUS). OBJETIVO: o objetivo desse projeto é de desenvolver uma pesquisa para a sistematização da avaliação e reabilitação no AVC, levantando dados epidemiológicos e das alterações relacionadas ao sono, cognição, função e respiração, avaliando também os efeitos de intervenções baseadas em programas educativos. MÉTODOS: O projeto será desenvolvido pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), no qual participarão 50 pacientes com AVC (ambos os sexos, de 45 a 70 anos, escolarizados, com diagnóstico de AVC unilateral e não recorrente). Os pacientes com AVC serão admitidos no Serviço de Fisioterapia do HUOL. Em seguida, serão encaminhados para o Laboratório de Desempenho PneumoCardioVascular e Músculos Respiratórios do Departamento de Fisioterapia da UFRN. Será realizada uma etapa de avaliação epidemiológica, cognitiva, funcional, do sono e respiratória, utilizando-se instrumentos validados e equipamentos de alta tecnologia científica. A segunda etapa compreenderá um programa de intervenção educativa com palestras direcionadas aos pacientes, que receberão informações gerais à respeito da patologia, tais como, conceito, tipo, sinais e sintomas e fatores de risco, posicionamento deitado e sentado, realização de atividades básicas da vida diária, além de orientações quanto aos cuidados para evitar as complicações secundárias ao AVC. Será informada a necessidade de realizar medidas de higiene do sono, a fim de melhorar a quantidade e qualidade do sono. Depois receberão orientações para a prevenção de deficiências motoras e para estimular a independência funcional, no que se refere às adaptações nos domicílios, transferências de cadeira de rodas, uso de bengalas, muletas ou cadeira de rodas, entre outras. Serão também abordados aspectos quanto à prevenção de déficits cognitivos nas áreas de orientação espacial e temporal, memória, linguagem, dentre outro. Para as orientações serão utilizados vídeos, cartazes, folders e cartilhas. A Intervenção terapêutica constará de um programa de exercícios a serem realizados no domicílio do paciente. RESULTADOS ESPERADOS: Esse projeto tem uma grande relevância social pois espera-se a partir dos resultados alcançados, conhecer o perfil sócio-demográfico, das alterações do sono, da função cognitiva e estado funcional e respiratório, que permitirá a elaboração de estratégias de avaliação e reabilitação, no qual se identificará os principais fatores relacionados à incapacidade funcional da população estudada. Poderá servir de base para políticas viáveis e eficazes no sentido de prevenir ou retardar a instalação de incapacidades funcionais, melhorando assim as ações voltadas para à saúde dos pacientes e aperfeiçoamento da rede SUS no Rio Grande do Norte.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça - Integrante / Ana Raquel de Almeida Rodrigues - Integrante / Gardenia Maria Holanda Ferreira - Integrante / Ricardo Oliveira Guerra - Integrante / Tania Fernandes Campos - Coordenador / Fabricia Azevedo da Costa - Integrante / Selma S Bruno - Integrante / Guilherme A F Fregonezi - Integrante / Fernando A L Dias - Integrante / GERLANE COELHO BERNARDO GUERRA - Integrante / ALVARO CAMPOS CAVALCANTI MACIEL - Integrante.

  • 2010 - 2012

    FUNÇÃO PULMOMAR, FORÇA MUSCULAR RESPIRATÓRIA E MOBILIDADE TORÁCICA DE CRIANÇAS COM LEUCEMIA AGUDA, Descrição: Introdução: As leucemias constituem a doença maligna mais frequente em crianças e adolescentes. Com a melhora no prognóstico, surge a necessidade de considerar a morbidade que os protocolos utilizados geram nas crianças em tratamento. Objetivo: Avaliar a função pulmonar, a força muscular respiratória e a mobilidade torácica de crianças com leucemia aguda. Método: Trata-se de um estudo observacional do tipo analítico transversal. Foram avaliadas 34 crianças, alocadas nos grupos A e B. O grupo A foi formado por 17 crianças com leucemia aguda na fase de manutenção do tratamento quimioterápico e o grupo B por 17 estudantes saudáveis da rede pública do município de Natal/RN, pareados em relação a gênero, idade e altura. A mobilidade torácica foi avaliada por meio de cirtometria torácica nos níveis axilar e xifóide. A função pulmonar foi mensurada utilizando o espirômetro Microloop Viasys® através de espirometria seguindo as normas da ATS e ERS. As pressões respiratórias máximas foram mensuradas com o manovacuômetro digital MVD300 (Globalmed®). As pressões inspiratórias máximas (PImáx) e as pressões expiratórias máximas (PEmáx) foram medidas a partir do volume residual e da capacidade pulmonar total, respectivamente. Os dados foram analisados através do software SPSS 17.0 atribuindo-se o nível de significância de 5%. A análise descritiva foi expressa através de média e desvio padrão. Foi utilizado o teste t?student não pareado para comparação dos valores encontrados no grupo A com os valores do grupo B, bem como com os valores de referência utilizados. Para comparação entre os coeficientes respiratórios no nível axilar com o nível xifóide em cada grupo, utilizou-se o teste t?student pareado. Resultados: O grupo A apresentou diminuição significativa da mobilidade torácica e da PImáx quando comparado ao grupo B, bem como da PImáx quando comparada aos valores de referência. Não houve diferença significativa entre a função pulmonar dos dois grupos avaliados e os valores do gr. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça - Coordenador / Gardenia Maria Holanda Ferreira - Integrante / Thalita Medeiros Fernandes de Macêdo - Integrante / WILSON CLETO DE MEDIROS FILHO - Integrante.

  • 2010 - 2012

    EQUAÇÕES PREDITIVAS PARA AS PRESSÕES RESPIRATÓRIAS MÁXIMAS DE ADOLESCENTES BRASILEIROS, Descrição: Contextualização: A literatura enfatiza a necessidade de estudos que disponibilizem valores de referência e equações capazes de predizer a força dos músculos respiratórios de brasileiros, de diferentes faixas etárias e das diferentes regiões do Brasil. Objetivos: Propor equações de previsão para as pressões respiratórias máximas (PRM) de adolescentes brasileiros. Métodos: 182 adolescentes saudáveis (98 meninos e 84 meninas) com idade entre 12 e 18 anos, matriculados em escolas públicas e privadas do município de Natal/RN, foram avaliados por meio do manovacuômetro digital MVD300 (Globalmed®), conforme protocolo padronizado. A análise estatística foi realizada utilizando o software Statistics SPSS 17.0, atribuindo-se nível de significância de 5%. A normalidade dos dados foi verificada pelo teste Kolmogorov-Smirnov e a análise descritiva expressa em média e desvio padrão. Para verificar a correlação entre as PRM e as variáveis independentes (idade, peso, altura e sexo) utilizou-se o teste de correlação de Pearson. Para obter as equações de previsão foi utilizada a análise de regressão linear múltipla stepwise. Resultados: As variáveis altura, peso e sexo apresentaram correlação com as PRM. Entretanto, o peso e o sexo explicaram parte da variabilidade das PRM, onde a análise de regressão proposta neste estudo apontou que estas variáveis contribuíram de forma significativa na predição da PImáx e apenas o sexo contribuiu significativamente para PEmáx. Conclusão: Este estudo disponibiliza valores de referência e dois modelos de equações de previsão para a pressão inspiratória e expiratória máximas e estabelece limites inferiores de normalidade necessários à avaliação da força muscular respiratória de adolescentes brasileiros.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça - Coordenador / Raissa Oliveira Borja - Integrante / RAQUEL EMANUELE DE FRANÇA MENDES - Integrante / Priscilla Rique Furtado - Integrante / Thalita medeiros Fernandes Macêdo - Integrante / Moema Amorim Teixeira - Integrante.

  • 2010 - Atual

    PRODIAVC-PROGRAMA DE DIAGNÓSTICO E INTERVENÇÃO NO ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL, Descrição: O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é uma disfunção neurológica de origem vascular que contribui para incidência de deficiências físicas e incapacidades. Poucos estudos relatam os transtornos de sono nessa população, assim como as alterações cognitivas e da capacidade funcional. O objetivo desse projeto é desenvolver um programa para estabelecer o diagnóstico precoce de alterações do sono, cognitivas e funcionais e suas interrelações e avaliar a efetividade de intervenções baseadas em programas de orientação e de reabilitação cognitiva e motora em pacientes que tiveram AVC. Consiste de um estudo que utilizará um desenho observacional do tipo transversal de caráter analítico, seguido de um estudo experimental. A população-alvo será os pacientes com AVC atendidos em hospitais públicos e universitários. Na primeira etapa o projeto prevê um levantamento epidemiológico dos casos de AVC, em seguida, serão realizadas as avaliações utilizando-se instrumentos traduzidos e validados no Brasil. Quanto à intervenção educativa serão propostas diversas atividades: oficinas de capacitação de professores e pessoal técnico, cursos de capacitação na prática de avaliação e reuniões temáticas com gestores e agentes municipais de saúde. Serão realizadas palestras para os pacientes à respeito da necessidade de realizar medidas de higiene do sono, de adaptações nos domicílios, transferências de cadeira de rodas, posicionamentos e estimulação das capacidades cognitiva e funcional. A intervenção se constituirá de um treino cognitivo associado a um treino motor. Espera-se conhecer o perfil sócio-demográfico, das alterações do sono, da função cognitiva e estado funcional poderá servir de base para políticas viáveis e eficazes no sentido de prevenir ou retardar a instalação de incapacidades funcionais, melhorando assim as ações voltadas para à saúde dos pacientes e aperfeiçoamento da rede SUS.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (3) . , Integrantes: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça - Integrante / Gardenia Maria Holanda Ferreira - Integrante / Tania Fernandes Campos - Coordenador / ALINE BRAGA GALVAO SILVEIRA FERNANDES - Integrante / LUCIANA PROTASIO DE MELO - Integrante / DEBORA CARVALHO DE OLIVEIRA - Integrante / ANTONIO PEREIRA JUNIOR - Integrante / DRAULIO BARROS DE ARAUJO - Integrante / JOHN FONTENELE ARAUJO - Integrante / ANA RAQUEL RODRIGUES LINDQUIST - Integrante / FABRICIA AZEVEDO DA COSTA CAVALCANTI - Integrante / JOAO CARLOS ALCHIERI - Integrante / ANA AMÁLIA TORRES SOUZA - Integrante.

  • 2009 - 2011

    EQUAÇÕES PREDITIVAS PARA AS PRESSÕES RESPIRATÓRIAS MÁXIMAS DE CRIANÇAS SAUDÁVEIS, Descrição: Introdução: A avaliação da força muscular respiratória de crianças é importante no diagnóstico de patologias pulmonares, acompanhamento da fraqueza desses músculos presentes em algumas doenças neuromusculares, e ainda como parâmetro para o treinamento muscular inspiratório. No entanto, ainda inexistem estudos que disponibilizem equações preditivas e valores de referência para as pressões respiratórias estáticas máximas para esta faixa etária na população brasileira. Objetivos: O propósito desse estudo será avaliar e determinar as equações preditivas para a avaliação das pressões respiratórias estáticas máximas de crianças escolares saudáveis no estado do Rio Grande do Norte. Métodos: Trata-se de um estudo observacional do tipo transversal, o qual irá avaliar crianças, de ambos os sexos com faixa etária entre 07 e 11 anos que estejam matriculadas em escolas pertencentes à rede pública estadual e privada do município do Natal/RN. A seleção das escolas e dos prováveis participantes do estudo será realizada de maneira aleatória através de sorteios. Após o consentimento do responsável, as crianças elegíveis para participarem do estudo terão suas pressões respiratórias estáticas máximas avaliadas através do manovacuômetro digital MVD 300 - Globalmed®. Os dados serão analisados através do software estatístic SPSS 15.0 (Statistical Package for the Social Science) atribuindo-se o nível de significância de 5%. A análise descritiva será expressa em médias e desvio padrão. Será utilizado os testes de correlação de Pearson ou Spearman para analisar a confiabilidade inter e intra-examinador para as pressões respiratórias máximas. Os mesmos testes serão utilizados para verificar correlação entre as pressões respiratórias máximas com as variáveis independentes idade, sexo, peso e altura. Para obter as equações preditivas será utilizada a análise de regressão linear múltipla.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça - Coordenador / Raissa Oliveira Borja - Integrante / Tania Fernandes Campos - Integrante / Diana Amélia Freitas - Integrante / Rafaela Adrade do Nascimento - Integrante / Gabriela Suéllen da Silva Chaves - Integrante / RAQUEL EMANUELE DE FRANÇA MENDES - Integrante / Renata Nóbrega Delgado - Integrante.

  • 2009 - 2010

    TREINAMENTO MUSCULAR INSPIRATÓRIO EM CRIANÇAS COM LEUCEMIA AGUDA SUBMETIDAS À QUIMIOTERAPIA, Descrição: A taxa de incidência do câncer infantil tem crescido em torno de 1% ao ano e é esperado que, em 2010, um em cada 250 adultos seja um sobrevivente de câncer na infância. Apesar do alto índice de incidência, segundo o Instituto Nacional do Câncer (2006), desde 1970 vem se observando um aumento linear das taxas de cura dos tumores da infância, que variam entre 70% e 90% dos casos, nos Estados Unidos. Isso se explica, especialmente, pelos avanços no tratamento quimioterápico. No entanto, as drogas quimioterápicas usadas em doses convencionais apresentam uma variedade de efeitos colaterais, desde os mais leves até aqueles que trazem risco de vida. A principal toxicidade limitante de dose da maioria dos esquemas quimioterápicos é a mielossupressão, a qual leva ao desenvolvimento de anemia, neutropenia, trombocitopenia. Outros importantes efeitos colaterais são: náusea e vômito, mucosite, cistite, toxicidade pulmonar, cardiotoxicidade, alopecia, imunossupressão, neurotoxicidade, nefrotoxicidade, entre outros. O uso de corticoesteróides administrados sistemicamente também contribui para a atrofia e miopatia nos músculos esqueléticos, podendo os músculos respiratórios estarem envolvidos neste processo. O sistema respiratório é ainda bastante afetado pela imobilidade onde a redução da mobilidade diminui os movimentos respiratórios, a eliminação de gases respiratórios e leva a distúrbios nas trocas gasosas. Portanto, esperamos que com os resultados deste estudo possamos propor de um protocolo de treinamento muscular respiratório, viável e de fácil realização, que possibilite a otimização da capacidade respiratória que proporcione a estas crianças as condições necessárias a uma melhor qualidade de vida.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça - Coordenador / Thalita Medeiros Fernandes de Macêdo - Integrante / WILSON CLETO DE MEDIROS FILHO - Integrante / KÁTIA MYLLENE COSTA OLIVEIRA - Integrante., Financiador(es): Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Norte - Auxílio financeiro.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Centro de Ciências da Saúde. , AC Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Lagoa Nova, 59078970 - Natal, RN - Brasil, Telefone: (84) 33422020, Fax: (84) 33422002

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 1999 - Atual

    Universidade Federal do Rio Grande do Norte

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Associado II, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

  • 1998 - 1999

    Universidade Federal do Rio Grande do Norte

    Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor substituto, Carga horária: 20

    Atividades

    • 03/2017

      Ensino, Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, AVALIAÇÃO DA EVIDÊNCIA CIENTÍFICA EM FISIOTERAPIA CARDIORRESPIRATÓRIA

    • 03/2013

      Ensino, Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, AVALIAÇÃO CARDIORRESPIRATÓRIA EM PESQUISA

    • 03/2009

      Ensino, Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, SEMINÁRIO EM PESQUISA II

    • 05/2001

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde, .,Cargo ou função, C0missão de reforma Curricular.

    • 04/2001

      Extensão universitária , Centro de Ciências da Saúde, .,Atividade de extensão realizada, Atenção Fisioterapêutica à crianças portadoras de hemofilia no hospital Infantil Varela Santiago.

    • 08/1999

      Estágios , Departamento de Fisioterapia - UFRN, .,Estágio realizado, Estágio Supervisionado da disciplina Fisioterapia Respiratória.

    • 02/1999

      Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Fisioterapia.,Linhas de pesquisa

    • 02/1999

      Estágios , Hospital Infantil Varela Santiago, .,Estágio realizado, Supervisão de estágio em Fisioterapia Respiratória nas unidades de Terapia Intensiva, Semi-intensiva e enfermarias.

    • 06/2010 - 06/2014

      Direção e administração, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Fisioterapia.,Cargo ou função, Chefe do Departamento de Fisioterapia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

    • 08/1999 - 12/2012

      Estágios , Hospital Infantil Varela Santiago, .,Estágio realizado, ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM FISIOTERAPIA CARDIORRESPIRATÍRIA.

    • 03/2003 - 01/2007

      Ensino, Fisioterapia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, FISIOTERAPIA APLICA À CARDILOGIA

    • 08/2003 - 08/2003

      Conselhos, Comissões e Consultoria, PRO-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS UFRN, .,Cargo ou função, COMISSÃO DE RECURSO COM A FINALIDADE DE JULGAR OS RECURSOS INTERPOSTOS NA PROVA DE CONCURSO PÚBLICO PARA O PROVIMENTO DO CARGO DE FISIOTERAPÊUTA DAS UNIDADES HOSPITALARES EM NATAL..

    • 08/2002 - 12/2002

      Ensino, Fisioterapia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, FISIOTERAPIA APLICADA À PNEUMOLOGIA

    • 05/2000 - 05/2002

      Direção e administração, Departamento de Fisioterapia - UFRN, .,Cargo ou função, Chefe do Departamento de Fisioterapia.

    • 05/1999 - 04/2001

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde, .,Cargo ou função, Comissão de reforma Curricular.

    • 10/1999 - 04/2000

      Direção e administração, Departamento de Fisioterapia - UFRN, .,Cargo ou função, Vice-chefe do Departamento.

    • 02/1999 - 12/1999

      Ensino, Fisioterapia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, História e administração em Fisioterapia

    • 09/1998 - 01/1999

      Estágios , Hospital Universitário Onofre Lopes, .,Estágio realizado, Supervisão de estágio em Fisioterapia Respiratória ao paciente hospitalizado no HUOL..

    • 09/1998 - 12/1998

      Ensino, Fisioterapia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Estágio supervisionado I, Fisioerapia aplicada 'a pneumologia