Dener Coelho de Andrade

Atualmente é acadêmico do curso de Agronomia, pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul. Trabalha na área de Fitotecnia.

Informações coletadas do Lattes em 18/10/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Graduação em andamento em Agronomia

2016 - Atual

Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Ensino Médio (2º grau)

2012 - 2014

Escola Estadual Antonio Coelho

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Outros.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

21º CONGRESSO BRASILEIRO DE FLORICULTURA E PLANTAS ORNAMENTAIS E 8º CONGRESSO BRASILEIRO DE CULTURA DE TECIDOS DE PLANTAS. Substrato para plantas. 2017. (Congresso).

Agricultura de Precisão e o uso de Drone.Agricultura de Precisão e o uso de drone. 2017. (Seminário).

Silvicultura: Sequencias Operacionais.Silvicultura: Sequencias Operacionais. 2016. (Outra).

XIII Semana Agronômica & VIII Encontro Técnico Cientifico- Tecnificação Agrícola : Paralelo entre o passado e presente.XIII Semana Agronômica & VIII Encontro Técnico Cientifico- Tecnificação Agrícola : Paralelo entre o passado e presente. 2016. (Encontro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Matheus Gustavo da Silva

Sucessão de culturas e aplicação de nitrogênio na cultura da soja; Início: 2018; Iniciação científica (Graduando em Agronomia) - Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul; (Orientador);

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2017 - 2018

    Desempenho da soja-hortaliça na região do ecótono cerrado-pantanal, Descrição: Objetiva-se com este projeto avaliar a melhor dose de cama aviária para soja-hortaliça na região. O experimento está a campo desde o dia 7-11-2017 no setor da horta da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, em Aquidauana-MS. Estão sendo testadadas duas cultivares de soja-hortaliça, a BRS 232 e a BRS 267 com as seguintes doses de cama aviária 6;12;18;24 t ha-1, utilizando delineamento em blocos completos em esquema fatorial (2 x 4). A área foi gradeada e em seguida, levantou-se os canteiros realizou-se demarcação das parcelas e incorporação das quantidades de cama aviária de acordo com cada tratamento.Para a liberação e mineralização dos nutrientes do adubo foi esperado o prazo de uma semana, em seguida com o marcador foram feitas as covas na profundidade e espaçamento adequados. As sementes foram inoculadas e semeadas em seguida. No dia 05-02-2018, seguiu-se para as demarcações das plantas e a colheita das vagens que se encontravam no estágio R6, além das análises a campo da altura de inserção da primeira vagem e altura de planta, seguiu-se para as análises laboratoriais. No dia 15-02-2018, ocorreu a segunda colheita e análises, as vagens colhidas passaram para a análise de rendimento de vagem verde, massa de grãos verdes e de cascas, peso de 100 grãos verde, número de vagem por planta.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (8) . , Integrantes: Dener Coelho de Andrade - Coordenador / Laura Matos Ribera - Integrante / Maiele Leandro da Silva - Integrante / Reginaldo de Moraes Cardoso - Integrante / Roberto Carlos Seiji Sakissaka - Integrante.

  • 2016 - 2017

    Consorciação de alface e rúcula sob diferentes quantidades de esterco bovino, Descrição: Objetivou-se com este projeto avaliar a eficácia do consórcio de alface e rúcula em diferentes quantidades de esterco bovino. O experimento foi desenvolvido no período de setembro a novembro de 2016 na Horta do Setor de Olericultura da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, no município de Aquidauana?MS. Adotou-se o delineamento experimental em blocos casualizados com cinco tratamentos e quatro repetições, os tratamentos consistiram em cinco quantidades de esterco bovino (0; 15; 30; 45; 60 t ha-1). Com o levantamento dos canteiros o adubo foi incorporado para posteriormente ser instalado o sistema de irrigação, por micro aspersores. Todos os tratos culturais foram adotados para as culturas estudadas. O transplante das mudas de alface e a semeadura da rúcula foram realizados dia treze de setembro, utilizando marcadores em cada parcela respeitando o espaçamento exigido para as culturas em questão. O desbaste foi realizado 11 dias após a semeadura, deixando uma planta por cova. A limpeza dos canteiros fazia-se semanalmente, assim como, o monitoramento de pragas e doenças. No dia um de novembro seguiu-se a colheita e as análises agronômicas. Para a cultura da alface foram avaliadas as seguintes características: altura de planta, diâmetro de plantas, massa seca da parte aérea e produtividade. Para a cultura da rúcula foram avaliadas as seguintes características: altura de plantas, número de folhas por planta, rendimento de massa fresca e massa seca da parte aérea. As análises dos dados foram tabulados e analisados estatisticamente entre os meses de março a junho de 2017. A maior produtividade de alface e o maior rendimento de massa fresca de rúcula foi obtida nas quantidades de 60 e 45,81 t ha-1 de esterco bovino, respectivamente. A maior performance produtiva de alface e rúcula foi registrado quando se utilizou a quantidade de 60 t ha-1 de esterco bovino, sendo assim recomendável consórcio para a região estudada.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (6) . , Integrantes: Dener Coelho de Andrade - Coordenador / Laura Matos Ribera - Integrante / Maiele Leandro da Silva - Integrante / Reginaldo de Moraes Cardoso - Integrante / Nathalia Dias Peres - Integrante / Tulio Volpato - Integrante.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional