Marcella Marques de Almeida

Discente em Enfermagem pela Escola de Ciências Sociais e da Saúde vinculada a Pontifícia Universidade Católica de Goiás (ECSS/ PUC- GO). Presidente do Centro Acadêmico de Enfermagem da PUC-GO, Sívio José de Queiroz. Membro do Comitê Estudantil da Aben-Go, COEST/GO. Bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Participo do projeto: Realidade do gerenciamento, processamento e uso de produtos para saúde ortopédicos consignado/comodato e o risco ocupacional do seu manuseio, abordando o tema - Risco Ocupacional. Monitora da disciplina de Semiologia e Semiotécnica, no eixo: Promoção do Cuidar I (em atividade). Monitora da disciplina Teologia e Ciências da Vida, no eixo: As Dimensões do Humano (02/2017 à 12/2019). Integrou a equipe do Residencial Recanto Ideal, estagiando por 12 meses no ano de 2019. Estudante de iniciação científica (08/2017 à 08/2018), onde participou do projeto: Mortes Violentas, Religião e Saúde: O sentido da fé para quem fica, concluiu, portanto, a pesquisa intitulada: Infecções Hospitalares e mortes de pacientes vulneráveis.

Informações coletadas do Lattes em 19/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Graduação em andamento em Enfermagem

2016 - Atual

Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Bolsista do(a): PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS, PROUNI, Brasil.

Ensino Médio (2º grau)

2003 - 2006

COLEGIO ESTADUAL VILLA LOBBOS

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

ALMEIDA, M. M. . Calourada Educativa 2019/1. 2019. (Outro).

ALMEIDA, M. M. . XVI Econtro Científico dos Acadêmicos de Enfermagem da PUC Goiás - ECAENF/PUC-GO. 2018. (Outro).

ALMEIDA, M. M. . VI Curso Introdutório da Liga Acadêmica de Curativos (LAC) da PUC GO. 2018. (Outro).

ALMEIDA, M. M. . II Jornada Entre Ligas Acadêmicas de Enfermagem da PUC GO. 2018. (Outro).

ALMEIDA, M. M. . Jornada Científica 2018/2. 2018. (Outro).

ALMEIDA, M. M. . XIV Encontro Científico dos Acadêmicos de Enfermagem. 2016. (Outro).

ALMEIDA, M. M. . II Congresso de Ciência e Tecnologia. 2016. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

7° CURSO INTRODUTÓRIO DA LIGA ACADÊMICA DO RISO - LAR. 2018. (Outra).

79 Semana Brasileira de Enfermagem. 2018. (Exposição).

79 Semana Brasileira de Enfermagem. 2018. (Outra).

AULA INAUGURAL 2018/1. 2018. (Encontro).

Bundles para infecções relacionadas a assistência a saúde (pneumonia associação a ventilação mecânica, infecção trato urinário, corrente sanguínea, sitio cirúrgico).. 2018. (Exposição).

FRATERNIDADE E SUPERAÇÃO DA VIOLÊNCIA.Façamos a Paz - Somos Todos Irmãos. 2018. (Outra).

I Aula Aberta com o tema: (Des)mistificando a SAE. 2018. (Outra).

III CONGRESSO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA. II Congresso de Ciência e Tecnologia. 2018. (Congresso).

I SIMPÓSIO DA LIGA ACADÊMICA DE SEGURANÇA DO PACIENTE. 2018. (Simpósio).

IV CONGRESSO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PUC GOIÁS. 2018. (Congresso).

IV CURSO INTRODUTÓRIO DA LASAE. 2018. (Outra).

JORNADA DA CIDADANIA.FRATERNIDADE E SUPERAÇÃO DA VIOLÊNCIA. 2018. (Outra).

MOBILIZAÇÃO PELA PAZ.Façamos a paz, somos todos irmãos!. 2018. (Outra).

PROJETO "RIO ARAGUAIA: LUGAR DE MEMÓRIAS E IDENTIDADES". 2018. (Outra).

VI CURSO INTRODUTÓRIO DA LIGA ACADÊMICA DE SAÚDE COLETIVA.SUS DE PORTAS ABERTAS? A REALIDADE EM GOIÂNIA. 2018. (Outra).

VI CURSO INTRODUTÓRIO DA LIGA ACADÊMICA DE SAÚDE COLETIVA. 2018. (Outra).

Workshop de Iniciação Científica. 2018. (Outra).

1° SEMANA DE ENFERMAGEM DO CAIS DEPUTADO JOÃO NATAL.LIGA ACADÊMICA DO RISO - LAVAGEM DAS MÃOS. 2017. (Outra).

AULA INAUGURAL 2017/2. 2017. (Encontro).

CICLO DE CONVERSAS - O MOVIMENTO ESTUDANTIL DE ENFERMAGEM E SUAS BANDEIRAS DE LUTA. 2017. (Encontro).

Conferência Estadual da Reformulação do Código de Ética de Enfermagem. 2017. (Outra).

III COLÓQUIO DO NÚCLEO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO. 2017. (Outra).

III CONGRESSO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA. OS NÚMEROS DAS MORTES VIOLENTES A SAÚDE PÚBLICA BRASILEIRA. 2017. (Congresso).

III CONGRESSO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA. 2017. (Congresso).

JORNADA DA CIDADANIA.A FESTA DA MORTE NO BRASIL - AS VÍTIMAS DA VIOLÊNCIA E OS LIMITES DA SAÚDE PÚBLICA. 2017. (Outra).

II Colóquio do Núcleo de Formação Humanística. 2016. (Outra).

XIX Encontro Cientifico dos Acadêmicos de Enfermagem. 2016. (Encontro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

MILCA SEVERINO PEREIRA

Risco ocupacional durante o manuseio de produtos ortopédicos- estudo de revisão; Início: 2019; Iniciação científica (Graduando em Enfermagem) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2019 - Atual

    RISCO OCUPACIONAL DURANTE O MANUSEIO DE PRODUTOS ORTOPÉDICOS - estudo de revisão., Descrição: O avanço tecnológico favoreceu o aumento de benefícios ao trabalhador promovendo facilidades laborativas e maior eficiência produtiva. Na área da saúde não tem sido diferente, cada vez mais se inventou produtos para saúde (PPS) que fossem capazes de suprir as demandas dos procedimentos cirúrgicos, bem como, dos diferentes serviços atinentes à atenção de média e alta complexidade. Contrastando a sua importância consiste a vulnerabilidade como potenciais causadores de Infecção Relacionada à Assistência a Saúde (IRAS). Além dos riscos biológicos, Aquino et al. (2014) através de estudo transversal em instituição pública e privada, consideraram o peso dos produtos ortopédicos e a posição adotada para trabalho, fatores de risco ergonômicos ao colaborador do Centro de Material de Esterilização - CME, atingindo em média 10,2% da população estudada. O estudo se faz necessário compreendendo o impacto das infecções relacionadas ao manuseio de PPS, bem como a articulação de protocolos que auxiliam no manuseio ergométrico seguro. Portanto questiona-se: quais riscos ocupacionais os trabalhadores estão expostos durante o manuseio de produtos para saúde? O resultado deste estudo poderá apresentar indicadores acurados para o gerenciamento dos riscos ocupacionais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Marcella Marques de Almeida - Integrante / Milca Severino Pereira - Integrante / Priscila Valverde de Oliveira Vitorino - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2017 - 2018

    INFECÇÕES HOSPITALARES E MORTES DE PACIENTES VULNERÁVEIS, Descrição: Infecção hospitalar, atualmente, substituída por Infecção Relacionada à Assistência a Saúde (IRAS), é aquela adquirida após admissão do paciente no hospital e cuja manifestação pode ter ocorrido durante ou após a alta, podendo ter relação, ou não, com a hospitalização. É considerado um grave problema de saúde em todo o mundo, registrando em média 100.000 mortes anualmente. Desde os primórdios é associado à qualidade/efetividade da higiene das mãos, e do ambiente, atribuindo ao profissional da saúde, responsabilidade ética e profissional no cumprimento de práticas limpas. O Objetivo é investigar as causas de morte por IRAS e associar aos cuidados de enfermagem, com o intuito de promover tanto conhecimento acadêmico cientifico, quanto possíveis reflexões positivas ? ações concretas; esclarecimento, educação continuada dos profissionais envolvidos. Tratou-se de um estudo descritivo exploratório de análise documental. Realizando-se uma ampla revisão de documentos bibliográficos (teses, dissertações, monografias, artigos científicos, capítulos de livros) e periódicos como Revistas, Manuais, Portarias e Resoluções que abordam o tema de Infecções Hospitalares ? IRAS como fator de prevalência e impacto na assistência a saúde. Esses documentos foram buscados na plataforma CAPES nos sites: World Health Organization (WHO), Ministério da Saúde do Brasil; Agência Nacional de Vigilância Sanitária e Ministério do Trabalho e Emprego. Do material levantado procedeu à leitura de forma a identificar aqueles que subsidiassem o entendimento da relação entre IRAS e a assistência à saúde. No Brasil, há uma estimativa de aproximadamente 5% a 15% dos pacientes hospitalizados adquirir IRAS, sendo que este número aumenta quando relacionados à pacientes em UTI, chegando a aproximadamente 25%. Apesar de considerar as subnotificações de dados sobre IRAS, Rodrigues (2015), aponta que cerca de 720.000 pessoas são infectadas em hospitais brasileiros por ano e delas 20% (144.000) evoluem a óbito. Entre as medidas de controle e prevenção de IRAS está a higienização das mãos, um método individual e de baixo custo, e que assume importância significativa. Os estudos demostraram que esta técnica é muito negligenciada por parte dos profissionais da saúde, incluindo a enfermagem. Independente das diferenças metodológicas, o que os estudos sugerem é o importante impacto das Infecções Relacionadas à Assistência a Saúde nas Unidades de Saúde. A causa em evidencia, ainda é a mesma desde os tempos primórdios - a deficiência na higienização. A qualidade no cuidado coexiste com a higienização correta das mãos em consonância ao cumprimento de normas e protocolos, qualificadas como práticas sugeridas para redução de danos adversos provocados pela (des) assistência à saúde.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Marcella Marques de Almeida - Integrante / Pedro Antonio Chagas Cáceres - Coordenador., Número de produções C, T & A: 3

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2018

Honra ao mérito - em reconhecimento à classificação de 2 lugar nas apresentações de trabalho em comunicação coordenada no XVI Encontro Científico dos Acadêmicos de Enfermagem, Centro Acadêmico de Enfermagem da PUC-GO.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Pró-Reitoria de Graduação - PROGRAD, Escola de Ciências Sociais e da Saúde. , Avenida Universitária - de 1/2 a 2099/2100, Setor Leste Universitário, 74605010 - Goiânia, GO - Brasil, Telefone: (062) 39461095, Fax: (062) 9261095, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2019 - Atual

Conselho Regional de Enfermagem

Vínculo: Voluntária, Enquadramento Funcional: Membro Efetivo do Comitê Estudantil

2019 - Atual

Pontifícia Universidade Católica de Goiás

Vínculo: Voluntária, Enquadramento Funcional: Presidente do Centro Acadêmico de Enfermagem

2018 - Atual

Pontifícia Universidade Católica de Goiás

Vínculo: Voluntária, Enquadramento Funcional: Monitora - Semiologia e Semiotécnica, Carga horária: 4

2019 - 2020

Pontifícia Universidade Católica de Goiás

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estagiária de Enfermagem, Carga horária: 30

Outras informações:
Atuei na clínica Recanto Ideal como estagiária de enfermagem, sob supervisão da enfermeira e responsável técnica, Alessandra Gomes Ribeiro.

2018 - 2019

Pontifícia Universidade Católica de Goiás

Vínculo: Voluntária, Enquadramento Funcional: Vice Presidente da LASAE, Carga horária: 4

Outras informações:
Liga Acadêmica de Sistematização da Assistência de Enfermagem da PUC - Goiás.

2017 - 2019

Pontifícia Universidade Católica de Goiás

Vínculo: Voluntária, Enquadramento Funcional: Monitora - As Dimensões do Humano - Teologia., Carga horária: 4

Outras informações:
Eixo As Dimensões do Humano - disciplina, Teologia e Ciências da Vida.