SARAH EMILLE GOMES DA SILVA

Possui graduação em Odontologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2020). Bolsista de iniciação científica (CNPq) de agosto de 2017 a 2021. Integrante do grupo de pesquisa Prótese Fixa Metal Free da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Informações coletadas do Lattes em 19/07/2023

Acadêmico

Formação acadêmica

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Áreas de atuação

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Odontologia.

Participação em eventos

JUORN XVI Jornada universitária de odontologia do Rio Grande do Norte. "EFEITO DE DIFERENTES PROTOCOLOS DE CIMENTAÇÃO ADESIVA NA RESISTÊNCIA À FLEXÃO BIAXIAL DE NOVA CERÂMICA CAD/CAM. 2017. (Congresso).

XV JUORN, Jornada Universitária de Odontologia do Rio Grande do Norte. 2017. (Congresso).

Comissão julgadora das bancas

Patrícia dos Santos Calderon

SOUZA, R. O. A. E.; MELO, R. M.;CALDERON, PATRÍCIA SANTOS. EEFEITO DE DIFERENTES PROTOCOLOS DE ACABAMENTO/POLIMENTO NA RESISTÊNCIA À FADIGA E MÓDULO DE WEIBULL DE DIFERENTES TIPOS DE ZIRCÔNIA. 2023. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS ODONTOLÓGICAS) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Patrícia dos Santos Calderon

SOUZA, R. O. A. E.;CALDERON, PATRÍCIA SANTOS; RODRIGUES, C. S.. EFEITO DE DIFERENTES PROTOCOLOS DE ACABAMENTO/POLIMENTO NA RESISTÊNCIA À FADIGA EMÓDULO DE WEIBULL DE DIFERENTES TIPOS DE ZIRCÔNIÃ. 2023. Exame de qualificação (Mestrando em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS ODONTOLÓGICAS) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Patrícia dos Santos Calderon

SOUZA, R. O. A. E.;DOS SANTOS CALDERON, PATRICIA; Sousa, S.A.. RESISTÊNCIA À FLEXÃO BIAXIAL E CARACTERIZAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DE UMA NOVA CERÂMICA DE DISSILICATO DE LÍTIO CAD / CAM: EFEITO DO TEMPO DE CONDICIONAMENTO, APLICAÇÃO DO SILANO E ADESIVO.. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Odontologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Foi orientado por

Joel Medeiros Bezerra

Catadores e destinação final dos resíduos sólidos no Rio Grande do Norte; 2014; Orientação de outra natureza; (Controle Ambiental) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte; Orientador: Joel Medeiros Bezerra;

Rodrigo Othávio de Assunção e Souza

Efeito de diferentes protocolos de tratamento de superfície e cimentação adesiva na resistência à miniflexão de zircônias monolíticas; ; 2019; Iniciação Científica; (Graduando em Odontologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Rodrigo Othávio de Assunção e Souza;

Rodrigo Othávio de Assunção e Souza

Efeito de diferentes protocolos de cimentação adesiva na resistência à flexão biaxial de nova cerâmica CAD/CAM ao cimento resinoso; ; 2018; Iniciação Científica; (Graduando em Odontologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Rodrigo Othávio de Assunção e Souza;

Rodrigo Othávio de Assunção e Souza

Efeitos de diferentes protocolos de cimentação adesiva na resistência à flexão biaxial de uma nova cerâmica CAD/CAM; ; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Odontologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Rodrigo Othávio de Assunção e Souza;

Produções bibliográficas

  • SOUZA, KARINA BARBOSA ; MOURA, DAYANNE MONIELLE DUARTE ; SILVA, SARAH EMILLE GOMES DA ; ARAÚJO, GABRIELA MONTEIRO DE ; PINTO, RAFAEL DE ALMEIDA SPINELLI ; LEITE, FABÍOLA PESSÔA PEREIRA ; ÖZCAN, MUTLU ; SOUZA, RODRIGO OTHÁVIO DE ASSUNÇÃO E . Effect of different surface treatments and multimode adhesive application on the Weibull characteristics, wettability, surface topography and adhesion to CAD/CAM lithium disilicate ceramic. JOURNAL OF APPLIED ORAL SCIENCE (ONLINE) , v. 28, p. e20200122, 2020.

  • VILA-NOVA, T.E.L. ; SILVA, N. R. ; MOURA, D.M.D. ; MONTEIRO, G. A. ; SILVA, S. E. G. ; CARVALHO, I.H.G. ; SOUZA, K.B. ; MIRANDA, L. M. ; SOUZA, R. O. A. E. . Cimentação adesiva em cerâmicas vítreas Condicionamento e limpeza pós condicionamento Parte I. PRÓTESENEWS , v. 6, p. 587-590, 2019.

  • MOURA, D.M.D. ; CARVALHO, I.H.G. ; MONTEIRO, G. A. ; SOUZA, K.B. ; VILA-NOVA, T.E.L. ; MIRANDA, L. M. ; SILVA, N. R. ; SILVA, S. E. G. ; SOUZA, R. O. A. E. . Cimentação adesiva em cerâmicas vítreas: Silanização Parte II.. PRÓTESENEWS , v. 6, p. 705-708, 2019.

  • MONTEIRO, G. A. ; MIRANDA, L. M. ; SOUZA, K.B. ; MOURA, D.M.D. ; SILVA, N. R. ; SILVA, S. E. G. ; CARVALHO, I.H.G. ; VILA-NOVA, T.E.L. ; SOUZA, R. O. A. E. . Cimentação adesiva em cerâmicas vítreas: aplicar ou não adesivo após o silano? - Parte III.. PRÓTESENEWS , v. 6, p. 705-708, 2019.

  • SILVA, S. E. G. ; MONTEIRO, G. A. ; VILA-NOVA, T.E.L. ; SOUZA, K.B. ; MOURA, D.M.D. ; CARVALHO, I.H.G. ; VERÍSSIMO, A.H. ; JANUARIO, A. B. N. ; SOUZA, R. O. A. E. . Flexure strength of a glass ceramic: Effect of cementation protocols. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • MONTEIRO, G. A. ; MOURA, D.M.D. ; VILA-NOVA, T.E.L. ; CARVALHO, I.H.G. ; VERÍSSIMO, A.H. ; JANUARIO, A. B. N. ; SILVA, S. E. G. ; SOUZA, K.B. . Effect of Removal of Temporary Cement on Zirconia-Dentin Bond Strength.. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • MOURA, D.M.D. ; MONTEIRO, G. A. ; SOUZA, K.B. ; VILA-NOVA, T.E.L. ; VERÍSSIMO, A.H. ; JANUARIO, A. B. N. ; SILVA, S. E. G. ; CARVALHO, I.H.G. ; SOUZA, R. O. A. E. . Repair of Resin Nanoceramic: Effect of Aging and Surface Treatments.. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Projetos de pesquisa

  • 2019 - Atual

    Efeito de tratamentos de superfície e da cimentação na resistência à flexão de zircônias monolíticas., Descrição: O objetivo desse estudo é avaliar o efeito de diferentes técnicas de acabamento, polimento e aplicação de glaze na rugosidade da superfície, na resistência à miniflexão da zircônia ultratranslúcida, bem como na transformação de fase da zircônia. Para isso, 150 barras de zircônia ultratranslúcida serão cortadas e lixadas no formato de paralelepípedo retangular com 1.3 x 2.5 x 10 mm (largura x altura x comprimento) para os grupos controle; e 1.7 x 2.5 x 10 mm para os grupos que sofrerem acabamento e polimento e para os grupos que sofrerem polimento com ponta de borracha. Em seguida, as amostras serão sinterizadas e, mediante o grupo amostral, receberá protocolo de tratamento em uma face, assim, todas as barras após os ajustes possuirão dimensões de 1 x 2 x 8 mm. Logo, as amostras serão divididas em 10 grupos (n=15) de acordo com os fatores: ?Tipo de acabamento e polimento? (5 níveis: Controle (Ctrl); Ponta Diamantada Cilíndrica Fina (Pf); Ponta Diamantada Cilíndrica Grossa (Pg); Ponta para Zircônia (Pz); Ponta de poliuretano para acabamento e polimento (Bo), ?Glazeamento? (2 níveis: sem e com) . Após preparação, todas as amostras serão submetidas ao teste de miniflexão de 3 pontos. Análises complementares de rugosidade superficial (rugosímetro digital), Difração de Raio-X (DRX), Microscopia eletrônica de varredura (MEV), e Espectroscopia de energia dispersiva (EDS) serão realizadas. Por fim, os dados da resistência à miniflexão serão submetidos a análises estatísticas por meio do ANOVA 3-fatores e Tukey (5%) para comparar os grupos experimentais entre si.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Sarah Emille Gomes da Silva - Coordenador / RODRIGO OTHAVIO DE ASSUNCAO E SOUZA - Integrante / KARINA BARBOZA SOUZA - Integrante.

  • 2018 - 2019

    Efeito de uma nova pasta para limpeza de superfície de cerâmica na resistência de união da zircônia contaminada com sangue e saliva., Descrição: Com a frequente aplicabilidade de materiais cerâmico na Odontologia, a utilização de cerâmicas a base de óxido de zircônio para confecção de restaurações livres de metais destaca-se nesse cenário, estes são materiais comprovadamente indicados para uso restaurador sob os aspectos biológicos, funcionais e estéticos. Suas excelentes propriedades o tornam um material versátil e de grande aplicabilidade clínica, pois apresentam elevada resistência à flexão (900-1200 MPa), resistência à corrosão química, estética, biocompatibilidade e baixa adesão bacteriana. Para que essas restaurações sejam duradouras e mantenham suas propriedades mecânicas e estéticas por um longo período, é necessário que haja uma adesão adequada entre o substrato dentário e o material restaurador. A resistência de união pode ser afetada por muitos fatores, um deles é a superfície limpa do substrato de ligação. A depender a situação clínica, esta limpeza pode ser comprometida levando a reduzir significativamente a força de união. Durante o procedimento de experimentação clínica, a contaminação da superfície de cimentação com saliva, sangue ou indicadores de silicone é inevitável. Este fator inibe a formação de ligações estáveis entre o cimento resinoso com a zircônia e é um dos principais motivos para a redução da força de ligação. Desta forma torna-se quase impossível evitar a contaminação das restaurações cerâmicas durante o procedimento de teste. Assim, qualquer contaminante orgânico ou inorgânico deve ser eliminado antes da cimentação adesiva, esta etapa desempenha um papel importante para promover uma adesão durável e garantir o desempenho clínico da restauração. Existem vários métodos recomendados para a remoção destes contaminantes, como água, álcool, ácidos fosfóricos e silicatos de sódio. Recentemente, uma pasta universal alternativa para limpeza extraoral de superfícies pré-tratadas de restaurações de cerâmica e metal que foram contaminadas durante o processo de teste intraoral foi introduzida no mercado, ela propõe uma total descontaminação da superfície da cerâmica. Diante da inexistência de estudos analizando o ivoclean como agente de limpeza de superfície com sangue e saliva como contaminantes em restaurações em cerâmicas de zircônia, a presente pesquisa buscará avaliar a influência da descontaminação com esta nova pasta de limpeza da superfície de zircônia, utilizando esses contaminantes, na resistência de união durante a cimentação dessa cerâmica em dentina bovina. Para isso, duzentos e quarenta molares bovinos hígidos serão selecionados e limpos com curetas periodontais até a remoção total do ligamento periodontal, e posteriormente armazenados em água destilada, a 4°C (ISO 11405). As raízes serão seccionadas e as coroas serão incluídas em resina acrílica quimicamente ativada (JET, Artigos Odontológicos Clássico, Brasil) com o auxílio de um molde pré-confeccionado de silicone industrial para duplicação (silicone Master? Talmax/Brasil) de modo que as superfícies vestibulares ficassem em contato direto com a base do molde. A superfície será regularizada e polida em máquina Politriz (Labpol 8-12, Extec, EUA) sob irrigação constante em água, com lixas d?agua de granulação 220, 400, 600 (3M, St.Paul, EUA) durante 60 segundos cada, até se obter aproximadamente 5 ? 6 mm de largura de dentina exposta. Quatro blocos cerâmicos de Vita In-Ceram- YZ 2000 20/19 (20x19x15,5mm) serão seccionados, para produzir cubos menores (5x15x20 mm). As superfícies dos cubos serão planificadas e polidas em uma politriz utilizando lixas de granulação de 600, 800 e 1200 (3M, St.Paul, EUA) por 20s em cada face. Em seguida as amostras serão divididas aleatoriamente em 16 grupos de acordo com os seguintes fatores: ?tipo de contaminação (sangue, saliva ou sangue e saliva)? e ?agente de limpeza de superfície (limpeza com água ou limpeza com ivoclean)?. Posteriormente, os espécimes. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Sarah Emille Gomes da Silva - Coordenador / RODRIGO OTHAVIO DE ASSUNCAO E SOUZA - Integrante / KARINA BARBOZA SOUZA - Integrante.

  • 2017 - 2019

    Efeito de diferentes protocolos de cimentação adesiva na resistência à flexão biaxial de uma nova cerâmica CAD/CAM, Descrição: Com a frequente aplicabilidade das cerâmicas reforçadas na Odontologia, denota-se crescente o uso de sistemas cerâmicos vítreos, dentre os quais se destacam os de dissilicato de lítio, que surgiram para propiciar estética associada à elevada resistência à fratura, particularmente as originadas a partir de forças oclusais (KANG et al., 2013), além de alta durabilidade na adesão entre a superfície dentária e a cerâmica (HOOSHMAND et al., 2008) e técnicas simplificadas de fabricação assistidas pelos sistemas CAD/CAM (MIYAZAKI et al., 2011). Nesse contexto, recentemente foi introduzida no mercado uma nova cerâmica de dissilicato de lítio, Rosetta SM (Hass, Gangneung, Korea), que une alta resistência à compressão a uma estética ideal, haja vista a alta translucidez e opalescência oferecidas, de acordo com o fabricante. A estrutura de dissilicato de lítio empregada no sistema cerâmico Rosetta SM parece ser capaz de suportar o estresse mastigatório, dissipando as tensões uniformemente ao longo de toda a restauração, reduzindo a desintegração interna (KANG et al., 2013) e aumentando a resistência à flexão (SIARAMPI et al., 2012). Porém, no que se refere à resistência mecânica de cerâmicas vítreas, o efeito do condicionamento ácido ainda não está definido (POSRITONG et al., 2013). Além disso, acredita-se também a aplicação de sistema adesivo, após a utilização do silano, influencia os valores de resistência à flexão de cerâmicas vítreas (POSRITONG et al., 2013). Portanto, o objetivo do presente estudo é avaliar o efeito do tempo de condicionamento ácido e da aplicação de sistema adesivo na resistência à flexão biaxial de uma nova cerâmica à base de dissilicato de lítio. Para isso, cento e oitenta discos cerâmicos (: 12 mm; espessura: 1.2 mm 0.2 mm - ISO 6782) serão obtidos a partir da cerâmica Rosetta SM, Hass, Gangneung e polidos com lixas de #600, 800 e 1200. Em seguida, será feito o condicionamento das superfícies e a cimentação de acordo com a divisão aleatória dos grupos: os espécimes serão tratados com ácido hidrofluorídrico (HF) a 10% nos tempos de 20s, 60s e 120s e, posteriormente, será aplicado silano; adesivo; ou silano + adesivo. Após o tratamento das superfícies, os discos cerâmicos serão submetidos à análise da rugosidade superficial; do ângulo de contato; ciclagem mecânica (1.200.000 ciclos, 4Hz, 50N); análise da Dureza e tenacidade à fratura e ao teste de resistência à flexão biaxial. Em seguida, será realizada a análise de falhas em um estereomicroscópio; microscopia eletrônica de varredura (MEV), análise química (EDS) e, por fim, a estatística através de ANOVA 3-fatores, Teste de Tukey (= 0.05) e análise Weibull.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Sarah Emille Gomes da Silva - Coordenador / RODRIGO OTHAVIO DE ASSUNCAO E SOUZA - Integrante / GABRIELA DE ARAÚJO MONTEIRO - Integrante.

Histórico profissional

Experiência profissional

2017 - Atual

Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Vínculo: , Enquadramento Funcional: