Laura Rodrigues Santonieri

Possui Bacharelado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas com especialização em Antropologia Social (2002) e Mestrado em Antropologia Social pela mesma Universidade (2006) trabalhando com os seguintes temas: nativos, Fernando de Noronha, identidade, conservação e turismo. No doutorado (PPGAS-UNICAMP, 2015) realizou uma pesquisa sobre as políticas científicas voltadas à conservação ex situ da agrobiodiversidade e sua interface com os sistemas agrícolas tradicionais, no espírito da antropologia da ciência. Atualmente desenvolve pesquisa nos seguintes temas: políticas científicas de conservação da agrobiodiversidade e instrumentos de salvaguarda do patrimônio genético e conhecimento tradicional associado. Possui interesse em políticas de segurança alimentar no campo e na cidade em conexão com a saúde pública. Vencedora do Grande Prêmio Capes de Tese Ciências Humanas - Octávio Ianni, Edição 2016. Representante da Associação Brasileira de Antropologia na Câmara Setorial da Academia do Conselho de Gestão do Patrimônio Genético (CGEN/Ministério do Meio Ambiente).

Informações coletadas do Lattes em 09/04/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Antropologia Social

2008 - 2015

Universidade Estadual de Campinas
Título: Agrobiodiversidade e conservação ex situ: reflexões sobre conceitos e práticas a partir do caso da Embrapa/Brasil
Mauro William Barbosa de Almeida. Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. Palavras-chave: Coleções Biológicas; Agrobiodiversidade; sistemas agrícolas; Conservação Ex Situ.Grande área: Ciências HumanasGrande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia da Ciência. Setores de atividade: Pesquisa e desenvolvimento científico.

Mestrado em Antropologia Social

2004 - 2006

Universidade Estadual de Campinas
Título: Um Brasil Chamado Noronha; conflito Identidade e território em um paraíso natural.,Ano de Obtenção: 2006
Mauro William Barbosa de Almeida.Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: História do Brasil; Fernando de Noronha; Nativos; Territorialidade; Identidade.Grande área: Ciências HumanasGrande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia Rural. Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil.

Graduação em Bacharelado Ciências Sociais

1996 - 2002

Universidade Estadual de Campinas
Título: Um Olhar Sobre Fernando de Noronha: população, turismo e políticas de conservação
Orientador: Mauro William Barbosa de Almeida
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Pós-doutorado

2017

Pós-Doutorado. , IRD-MNHN Patrimoines Locaux et Gouvernance, IRD-MNHN UMR208, França. , Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. , Grande área: Ciências Humanas, Grande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Patrimônio Cultural Imaterial. , Grande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Patrimônio Agrícola.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.

Espanhol

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.

Francês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia Rural.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: História.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia da Ciência.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

BUSTAMANTE, P. G. ; CAVALCANTI, T. B. ; GIMENES, M. A. ; BURLE, M. L. ; FAVERO, A. P. ; GOEDERT, C. O. ; MARIANTE, A. ; VIEIRA, R. F. ; PADUA, J. G. ; ALBUQUERQUE, M. S. M. ; TIGANO, M. S. ; SALOMAO, A. N. ; SANTOS, I. R. I. ; SILVA, D. B. ; AZEVEDO, V. C. R. ; OLIVEIRA, A. C. ; SANTONIERI, L. R. . Workshop de Curadores de Recursos Genéticos. 2008. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Congresso Internacional sobre Proteção Jurídica da Sociobiodiversidade. 2009. (Congresso).

VIII Reunión de ANtropologia del Mercosur. A construção da diversidade agrícola e suas redes. 2009. (Congresso).

II Simpósio Brasileiro de Recursos Genéticos. 2008. (Simpósio).

IX Congresso Interno de Iniciação Científica. Um Olhar Sobre Fernando de Noronha: população, turismo e áreas de conservação. 2001. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Nádia Farage

ALMEIDA, Mauro William Barbosa de; EMPERAIRE, L.; MARRAS, S.A.;FARAGE, N.; FERREIRA, P.P.. Agrobiodiversidade e Conservação ex-situ: reflexões sobre os conceitos e práticas a partir do caso da Embrapa/Brasil. 2015. Tese (Doutorado em Antropologia Social) - Universidade Estadual de Campinas.

Emilia Pietrafesa de Godoi

GODOI, E. P. / PIETRAFESA DE GODOI, E.; ALMEIDA, M. W. B.; EMPERAIRE, L.. Agrobiodiversidade: uma etnografia de coleções e instituições. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social) - Universidade Estadual de Campinas.

Lúcia da Costa Ferreira

ALMEIDA, Mauro William Barbosa de; THOMAZ, Omar Ribeiro;FERREIRA, Lúcia da Costa. Um Brasil chamado Noronha : conflito identidade e território em um paraíso natural?. 2008. Dissertação (Mestrado em Geografia) - UNICAMP.

Pedro Peixoto Ferreira

BARBOSA DE ALMEIDA, M.W.;FERREIRA, Pedro P.; EMPERAIRE, Laure; MARRAS, Stelio; FARAGE, Nádia. Agrobiodiversidade e Conservação ex situ: reflexões sobre conceitos e práticas a partir do caso da Embrapa/Brasil. 2015. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social) - Universidade Estadual de Campinas.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Mauro William Barbosa de Almeida

Um Brasil Chamado Noronha; Conflito, Identidade e Território em um Paraíso Natural: Os 'Nativos' de Fernando de Noronha; 2006; Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Universidade Estadual de Campinas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Mauro William Barbosa de Almeida;

Mauro William Barbosa de Almeida

Agrobiodiversidade e Conservacao ex situ: reflexões sobre conceitos e praticas a partir do caso da Embrapa/Brasil; 2015; Tese (Doutorado em Antropologia Social) - Universidade Estadual de Campinas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Mauro William Barbosa de Almeida;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • SANTONIERI, LAURA ; BUSTAMANTE, PATRICIA GOULART . Conservação ex situ e on farm de recursos genéticos: desafios para promover sinergias e complementaridades. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi Ciencias Humanas , v. 11, p. 677-690, 2016.

  • SANTONIERI, L. R. ; MADRID, D. ; SALAZAR, E. ; MARTINEZ, E. ; Almeida, M.W. B. de ; BAZILE, D. ; EMPERAIRE, L. . APPROCHE ETHNOLOGIQUE DE LA CONSERVATION EX SITU AU BRÉSIL ET AU CHILI.. In: Les Ressources Génétiques face aux nouveaux enjeux environnementaux, économiques et sociétaux, 2011, Montpellier. COLLOQUE FRB / ACTES Les Ressources Génétiques face aux nouveaux enjeux environnementaux, économiques et sociétaux. Paris: Fondation Pour La Recherche Sur La Biodiversité, 2011. v. 1. p. 78-80.

  • BUSTAMANTE, P. G. ; SANTONIERI, L. R. ; LIMA, D. ; LOPES, N. F. ; BRANDAO, D. ; CORREIA, R. . PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS PARA IDENTIFICAÇÃO DOS GUARDIÕES DA AGROBIODIVERSIDADE EM COMUNIDADES DE AGRICULTORES FAMILIARES NO NORTE DE MINAS GERAIS. In: VIII Congresso da Sociedade Brasileira de Sistemas de Produção, 2010, São Luis. Anais do VIII Congresso da Sociedade Brasileira de Sistemas de Produção. São Luís: Produção/UEMA, Mestrado em Agroecologia: EMBRAPA, 2010. v. 1. p. 239-241.

  • BUSTAMANTE, P. G. ; SANTONIERI, L. R. ; LIMA, D. ; BRANDAO, D. ; LOPES, N. F. . Conservação local de recursos genéticos em áreas de comunidade de agricultores familiares no Norte de Minas: procedimentos metodológicos.. In: Congresso Brasileiro de Recursos Genéticos, 2010, Salvador. Documentos (Centro Nacional de Recursos Genéticos e Biotecnologi) (Cessou em 19uu). Brasília: Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, 2010. v. 1. p. 280-280.

  • SANTONIERI, L. R. . Um Olhar Sobre Fernando de Noronha: população, turismo e áreas de conservação. In: IX Congresso Interno de Iniciação Científica, 2001, Campinas. IX Congresso Interno de Iniciação Científica PIBIC/CNPq e SAE, 2001.

  • SANTONIERI, L. R. . As Coleções, a Ciência e os ?Museus da Diversidade?: notas para uma reflexão. Textos Didáticos (UNICAMP) , 2013.

  • SANTONIERI, L. R. . Entre tradições e paradigmas: a Embrapa e o sistema de conservação ex situ sob a perspectiva da sociologia das associações. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • SANTONIERI, LAURA . Política científica agronômica e sistemas agrícolas tradicionais: conflitos conceituais e práticos em torno da conservação da agrobiodiversidade. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • SANTONIERI, L. R. . Agrobiodiversidade e Conservação ex situ: reflexões sobre conceitos e práticas a partir do caso da Embrapa/Brasil. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SANTONIERI, LAURA . O que alimentamos quando comemos?. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • ALMEIDA, M. W. B. ; SANTONIERI, L. R. ; CUNHA, M. C. . Comunidades Tradicionais e Povos Indigenas, Agrobiodiversidade e Conhecimentos Tradicionais. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SANTONIERI, L. R. ; MADRID, D. ; SALAZAR, E. ; MARTINEZ, E. ; Almeida, M.W. B. de ; BAZILE, D. ; EMPERAIRE, L. . Les Ressources Génétiques (RG) face aux nouveaux enjeux environnementaux, économiques et sociétaux. Approche ethnologique de la conservation ex situ au Brésil et au Chili. 2011.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • BUSTAMANTE, P. G. ; SANTONIERI, L. R. ; LIMA, D. ; BRANDAO, D. ; LOPES, N. F. . Conservação local de recursos genéticos em áreas de comunidade de agricultores familiares no Norte de Minas: procedimentos metodológicos.. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • BUSTAMANTE, P. G. ; SANTONIERI, L. R. ; LIMA, D. ; BRANDAO, D. ; LOPES, N. F. ; CORREIA, R. . PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS PARA IDENTIFICAÇÃO DOS GUARDIÕES DA AGROBIODIVERSIDADE EM COMUNIDADES DE AGRICULTORES FAMILIARES NO NORTE DE MINAS GERAIS. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SANTONIERI, L. R. . A Diversidade Agrícola e suas Redes. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SANTONIERI, L. R. . Um Brasil Chamado Noronha; conflito, identidade e território em um paraíso natural: os 'nativos' de Fernando de Noronha'. Campinas: Gráfica do IFCH / UNICAMP, 2006 (Dissetação de Mestrado).

  • SANTONIERI, L. R. . Violência de Gênero: o que pensam os nossos jovens. São Paulo: ECOS - Comunicação em Sexualidade, 2004 (Pesquisa).

  • CAVASIN, Sylvia ; UNBEHAUM, Sandra ; SANTONIERI, L. R. . Adolescentes saúde sexual saúde reprodutiva: dossiê. Belo Horizonte: Rede Feminista de Saúde, 2004 (Pesquisa).

  • SANTONIERI, L. R. ; Almeida, M.W. B. de . Um Olhar sobre Fernando de Noronha: população, turismo e áreas de conservação. Campinas 2002 (Monografia de Conclusão de Curso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

SANTONIERI, L. R. . Parecerista ad hoc de Processo de Solicitação de Autorização de Acesso ao Conhecimento Tradicional Associado ao Patrimônio Genético. 2015.

SANTONIERI, L. R. . Parecerista ad hoc de Processo de Solicitação de Autorização de Acesso ao Conhecimento Tradicional Associado ao Patrimônio Genético. 2015.

BUSTAMANTE, P. G. ; SANTONIERI, L. R. ; LIMA, D. B. . Projeto Guardiões da Diversidade. 2009.

SANTONIERI, L. R. . Behavior. 2007.

SANTONIERI, L. R. . Relatório de Avaliação - Aplicativo Coleta DATACAPES - 2007 - Filosofia. 2008.

SANTONIERI, L. R. . Relatório de Avaliação - Aplicativo Coleta DATACAPES - 2006. 2007.

SANTONIERI, L. R. . Relatório de Avaliação - Aplicativo Coleta DATACAPES 2005 - Filosofia. 2006.

SANTONIERI, L. R. . Relatório de Avaliação - Aplicativo Coleta DATACAPES Revisão 2004. 2006.

SANTONIERI, L. R. ; SANTOS, Vanderlei da SIlva . Maranhão Produtivo. 2009. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

SANTONIERI, L. R. . Maranhão Rural. 2009. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

SANTONIERI, L. R. . Relatório de Pesquisa FAPESP. 2012. (Relatório de pesquisa).

SANTONIERI, L. R. . Relatório de Pesquisa FAPESP. 2011. (Relatório de pesquisa).

SANTONIERI, L. R. . Relatório de Pesquisa FAPESP. 2011. (Relatório de pesquisa).

SANTONIERI, L. R. . Rapport intermédiaire d?avancement du projet: Approche ethnologique de la conservation ex situ au Brésil Sous-convention BRG - IRD. 2011. (Relatório de pesquisa).

SANTONIERI, L. R. . Relatório de Pesquisa FAPESP. 2010. (Relatório de pesquisa).

SANTONIERI, L. R. . Relatório de Pesquisa FAPESP. 2009. (Relatório de pesquisa).

SANTONIERI, L. R. . Rapport intermédiaire d?avancement du projet: Approche ethnologique de la conservation ex situ au Brésil Sous-convention BRG - IRD. 2009. (Relatório de pesquisa).

SANTONIERI, L. R. . Caracterização do sistema de conservação de Recursos Genéticos Vegetais (RGV) Brasileiro - Resumo. 2008. (Relatório de pesquisa).

SANTONIERI, L. R. ; Meloni, Mariana . A Vida na Condição Pós Moderna. 1997. Vídeo.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2017 - Atual

    Programa GIAHS/FAO: desafios conceituais e práticos da conservação in situ dos recursos genéticos vegetais, Descrição: O objetivo deste estágio pós-doutoral é analisar o Programa GIAHS (Globally Important Agricultural Heritage Systems) da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura/FAO e os desafios conceituais e práticos que emergem quando este busca integrar a dimensão cultural à complexidade agro-eco-biológica que envolve a conservação dos recursos genéticos vegetais. Partindo de uma etnografia no espírito da antropologia da ciência,seguiremos as controvérsias en torno do donceito de ?conservação dinâmica?, cunhado com vistas a inaugurar um novo campo de pensamento e de ação para as políticas oficiais de conservação dos recursos genéticos vegetais no interior da FAO.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Laura Rodrigues Santonieri - Coordenador.

  • 2014 - Atual

    Populações Locais, Agrobiodiversidade e Conhecimentos Tradicionais - Fase 3 : Sistemas Agrícolas Locais numa Agricultura Globalizada: Transformações, Emergências e Conectividades, Descrição: Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Mauro William Barbosa de Almeida em 13/02/2014. Descrição: JUSTIFICATIVA. No PACTA 3, a questão principal é o futuro dos sistemas agrícolas tradicionais no contexto da globalização. A hipótese de base considerada é que os sistemas agrícolas tradicionais são um componente importante do perfil agrícola do país, ao lado do sistema agroindustrial e das agriculturas biológicas, ambas cientificamente orientadas. Assim, nesta terceira etapa (PACTA 3) indaga-se sobre a importância de estudar e fortalecer os sistemas agrícolas tradicionais, não apenas como patrimônio do passado, mas como um importante componente da diversidade cultural e biológica do país, em diálogo e cooperação com os demais componentes da agricultura no Brasil. Um cenário em que esses sistemas possuem futuro é indicado por sugestões de que a própria globalização tende a gerar novas formas de comunidade. Geram-se conexões entre grupos indígenas e tradicionais, fortalecidas pela internet e pelo emprego de tecnologias de comunicação, tendo como resultante junções paradoxais de comunidades tradicionais (redes locais face-a-face) e de redes de cooperação que as colocam em contato com técnicos, agências de financiamento e pesquisadores. Nessas comunidades híbridas, valorizam-se a variedade cultural e biológica da agricultura tradicional, lado a lado dos aportes das agriculturas biológicas modernas. RELEVÂNCIA SOCIAL. A contribuição potencial da pesquisa pode ser agrupada em diferentes elementos da sociedade, populações locais, comunidade científica (e formas de cooperação entre os dois) e políticas públicas voltadas para povos e comunidades tradicionais. OBJETIVOS. O objetivo principal é a compreensão dos processos sociais e bio-ecológicos (representados pela agrobiodiversidade) que estão na origem da resiliência / resistência ou vulnerabilidade de sistemas agrícolas de base territorializada e vinculados a certos grupos culturais em um contexto de modernização da agricultura no Brasil e, de modo mais geral, em um contexto de maior aproximação das populações locais com processos e dinâmicas de escala nacional. É a questão da conservação da diversidade cultural e da diversidade biológica associada que é colocada frente a processos de homogeneização. Inclui os seguintes objetivos específicos (1) Explicitar os sistemas agrícolas locais: identificação, caracterização e análise dos diversos componentes - materiais e imateriais- desses sistemas agrícolas, de suas inter-relações e de seu caráter dinâmico; (2) Identificar a vulnerabilidade ou resistência do sistema agrícola frente à modernização/ globalização tendo como principal fio condutor a análise das condições de produção da diversidade de plantas cultivadas; (3) Elaborar propostas para as políticas públicas visando contemplar as territorialidades, práticas e saberes dos agricultores locais; (4) Propor uma reflexão metodológica sobre sistemas complexos e interdisciplinaridade. A realização desses objetivos permitirá contribuir a quatro campos do conhecimento científico: a) Conceitos e escalas de apreensão dos sistemas agrícolas territorializados; b) Importância e vulnerabilidade dos Conhecimentos tradicionais; c) Patrimônios: processos de visibilização e produção de instrumentos de salvaguarda; - Conservação da agrobiodiversidade: processos versus plantas; d) Direitos coletivos, normas e políticas públicas aplicadas a sistemas agrícolas e alimentares; e) Análise de Sistemas complexo. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Doutorado: (4). , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Laura Rodrigues Santonieri - Integrante / Laure Emperaire - Integrante / Florence Pinton - Integrante / Lucia Van Velthem - Integrante / Mauro William Barbosa de Almeida - Coordenador / Manuela Carneiro da Cunha - Integrante / Esther Katz - Integrante / Ludivine Eloy - Integrante / Juliana Santilli - Integrante / Elaine Moreira - Integrante / Fernando de Niemeyer - Integrante / Geoffroy Filoche - Integrante / José Onésio Ramos - Integrante / Maira Smith - Integrante / Roberto Sanches Rezende - Integrante / Mariana Pantoja Franco - Integrante / Pascale de Robert - Integrante / Frederic Mertens - Integrante / Andrea Martini - Integrante / Gilton Mendes - Integrante / Janaína Diniz - Integrante / Pierre Mazzega - Integrante / Marilena Campos - Integrante.

  • 2009 - 2013

    Populações, Agrobiodiversidade e Conhecimentos Tradicionais Associados, Descrição: Edital MCT/CNPq nº 61/2008 - Projetos Conjuntos de P&D&I - Europa - CNPq/IRD (França) Beneficiário: Mauro William Barbosa de Almeida Processo: 490826/2008-3 OBJETIVO GERAL: O projeto visa entender os processos de produção da agrobiodiversidade agrícola e de saberes tradicionais em comunidades tradicionais, indígenas e locais, considerando que a diversidade agrícola está associada à inovação, conservação e circulação de saberes tradicionais. OBJETIVOS ESPECÍFICOS. (1) - caracterizar com base empírica a noção de sistema agrícola tradicional, (elementos estruturantes, sistemas conceituais e simbólicos associados aos sistemas agrícolas; (2) - dar início à elaboração de um Atlas de Sistemas Agrícolas Tradicionais, sem o objetivo de ser exaustivo, mas capaz de refletir a variedade e pluralismo desses sistemas agrícolas; (3) - estudar as complementaridades entre as formas de manejo e conservação da diversidade agrícola in situ e ex situ a partir da análise dos saberes e práticas mobilizadas nesses dois registros; (4) - refletir e experimentar sobre instrumentos jurídicos e econômicos de valorização da agrobiodiversidade e fortalecimentos dos processos locais de gestão da agrobiodiversidade. MÉTODOS. Serão utilizados instrumentos e técnicas oriundas de metodologias próprias às diversas disciplinas envolvidas das ciências humanas ou biológicas. Não haverá coleta de material biológico. A metodologia priorizará o da espacialização dos dados e o da identificação de redes. Serão aprofundados os sentidos dados aos fluxos de objetos e saberes, e a estrutura das redes envolvidas, e as diferentes escalas espaciais mobilizadas. ... , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (3) Doutorado: (3) . , Integrantes: Laura Rodrigues Santonieri - Integrante / Laure Emperaire - Integrante / Florence Pinton - Integrante / Lucia Van Velthem - Integrante / Mauro William Barbosa de Almeida - Coordenador / Manuela Carneiro da Cunha - Integrante / Esther Katz - Integrante / Augusto Postigo - Integrante / Pedro Castelo Branco da Silveira - Integrante / Pascal Cristofoli - Integrante / Ludivine Eloy - Integrante / Juliana Santilli - Integrante / Thiago Cardoso - Integrante / Elaine Moreira - Integrante / Fernando de Niemeyer - Integrante / Geoffroy Filoche - Integrante / José Onésio Ramos - Integrante / Maira Smith - Integrante / Maria Celina Pereira de Carvalho - Integrante / Raquel Rocha - Integrante / Roberta Rizzi - Integrante / Roberto Sanches Rezende - Integrante.

  • 2005 - 2009

    Populações tradicionas, Agrobiodiversidade e Conhecimentos Tradicionais na Amazônia, Descrição: O projeto aborda a aceleração dos processos de erosão genética e cultural que colocam em risco a biodiversidade agrícola tradicional da Amazônia brasileira, tornando vulneráveis os sistemas de produção tradicionais e ameaçando a produção e transmissão de conhecimentos tradicionais associados. OBJETIVOS. O projeto visa identificar os processos biológicos e socioculturais que geram a agrobiodiversidade na Amazônia brasileira, e que são indissociáveis da produção e transmissão dos saberes associados, respondendo às seguintes perguntas. Quais são os processos de construção de objetos biológicos e de saberes locais? Como assegurar a continuidade dos processos de construção da agrobiodiversidade e dos conhecimentos a eles associados? METODOS. A metodologia é baseia-se na participação das populações locais, espacialização dos dados e identificação de redes. Ela utiliza métodos próprios à antropologia e à etnobiologia. A pesquisa será realizada no Rio Negro e no Alto Juruá, áreas com alta biodiversidade natural e cultivada, ampla diversidade sociocultural, e onde há boa experiência anterior de pesquisa das instituições. RESULTADOS ESPERADOS. (1) fortalecer os estudos etnobiológicos e antropológicos sobre a agricultura tradicional, (2) contribuir, através de instrumentos de conservação, para políticas públicas de valorização da agrobiodiversidade e do papel das populações locais na sua gestão. Os dados originais sobre plantas cultivadas e conhecimentos tradicionais serão protegidos, respeitando o patrimônio genético nacional e os direitos intelectuais dos grupos locais, conforme manda lei e conforme acordos específicos com as comunidades locais envolvidas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (3) Doutorado: (3) . , Integrantes: Laura Rodrigues Santonieri - Integrante / Laure Emperaire - Integrante / Florence Pinton - Integrante / Lucia Van Velthem - Integrante / Mauro William Barbosa de Almeida - Coordenador / Manuela Carneiro da Cunha - Integrante / Esther Katz - Integrante / Augusto Postigo - Integrante / Pedro Castelo Branco da Silveira - Integrante / Pascal Cristofoli - Integrante / Ludivine Eloy - Integrante / Thiago Cardoso - Integrante / Roberta Rizzi - Integrante / Geraldo Andrello - Integrante / Gilda Santos Muhlen - Integrante / Mariana Pantoja Franco - Integrante / Fernando Mathias - Integrante / Carla Dias - Integrante / Regina Oliveira - Integrante / Catherine Hoare - Integrante / Jane Simoni - Integrante / Ana Carolina Seixas - Integrante.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2017

Prêmio Juliana Santilli Agrobiodiversidade, Instituto Socioambiental; Associação Bem-Te-Vi Diversidade e Editora Mil Folhas do IEB..

2016

Prêmio CAPES de Tese Edição 2016 - Antropologia / Arqueologia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

2016

Grande Prêmio Capes de Tese Ciências Humanas, Linguística, Letras e Artes e Ciências Sociais Aplicadas e Multidisciplinar (Ensino), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2017 - Atual

    Muséum National d'Histoire Naturelle

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Estágio Pós-Doutoral, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Bolsista CAPES

    Atividades

    • 12/2017

      Pesquisa e desenvolvimento , IRD-MNHN Patrimoines Locaux et Gouvernance UMR208 (PALOC), .,Linhas de pesquisa

  • 2008 - 2015

    Universidade Estadual de Campinas

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisadora (estudante), Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

    Atividades

    • 01/2008 - 06/2015

      Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, .,Linhas de pesquisa

    • 06/2000 - 12/2006

      Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de Antropologia.,Linhas de pesquisa