Ricardo Figueiredo Pirola

Professor Doutor MS3 da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Possui graduação em História pela Universidade Estadual de Campinas (2001). Obteve os títulos de mestrado (2005) e doutorado (2012) em História também pela mesma instituição. Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil Império, História da África e História Contemporânea, atuando principalmente nos seguintes temas: escravidão, cultura afro-brasileira, história do direito.

Informações coletadas do Lattes em 03/12/2018

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em História

2007 - 2012

Universidade Estadual de Campinas
Título: A lei de 10 de junho de 1835: justiça, escravidão e pena de morte
Robert Wayne Slenes. Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. Palavras-chave: Escravidão; Pena de morte; Rebeldia escrava; História social do direito; História Império.Grande área: Ciências HumanasGrande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil. Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Direito.

Mestrado em História

2002 - 2005

Universidade Estadual de Campinas
Título: A conspiração escrava de Campinas, 1832: rebelião, etnicidade e família,Ano de Obtenção: 2005
Robert Wayne Slenes.Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. Palavras-chave: Etnicidade; Familia escrava; Escravidão Campinas; identidade escrava; revolta escrava.Grande área: Ciências HumanasGrande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil / Especialidade: História do Brasil Império. Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História da África. Setores de atividade: Educação; Educação Superior.

Graduação em História

1998 - 2001

Universidade Estadual de Campinas
Título: O plano de revolta escrava de 1832, Campinas
Orientador: Robert Wayne Slenes
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.

Espanhol

Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Francês

Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História da África.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Direito.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Moderna e Contemporânea.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

PIROLA, R. F. ; REGINALDO, L. ; METCALF, A. ; CEBALLOS, V. . IV Seminário Rice-Unicamp. 2016. (Congresso).

PIROLA, R. F. . Seminário de Pesquisas em Andamento da APG-IFCH. 2002. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Primer Encuentro de la Escuela de Graduados Alemana-Argentina-Brasileña.A lei de 10 de junho de 1835: escravidão e a legislação criminal do Império. 2011. (Simpósio).

Conference Slaves in Rebellion: Campinas, Brazil, 1832.Slaves in Rebellion: Campinas, Brazil, 1832. 2010. (Outra).

I Simpósio Internacional de Estudos sobre a Escravidão Africana no Brasil.Os pedidos de clemência Imperial dos escravos enquadrados na lei de 10 de junho de 1835. 2010. (Simpósio).

IV Jornada Desigualdades Raciais na Educação Brasileira. Parentes e rebeldes no plano de insurreição escrava de 1832, Campinas. 2010. (Congresso).

IV Congresso Internacional de História. Cultura e religião centro africana no plano de insurreição escrava de 1832 em Campinas. 2009. (Congresso).

IV Encontro Escravidão e Liberdade no Brasil Meridional.O governo e o desgoverno dos escravos: a pena de morte escrava e a lei de 10 de junho de 1835. 2009. (Encontro).

XIII Encontro de História (ANPUH-RJ).A pena de morte de escravos no século XIX: os debates em torno do Código Criminal de 1830 e da lei de 1835. 2008. (Simpósio).

XVII Encontro Regional de História - O lugar da História.XVII Encontro Regional de História - O lugar da História. 2004. (Encontro).

I Encontro de Castro - Escravidão e Liberdade no Brasil Meridional.I Encontro de Castro - Escravidão e Liberdade no Brasil Meridional. 2003. (Encontro).

Seminário de Pesquisas em Andamento da APG-IFCH.Seminário de Pesquisas em Andamento da APG-IFCH. 2002. (Seminário).

Encontro de estudantes de história da Unicamp. O plano de revolta de 1832: coesão e conflito. 2001. (Congresso).

Encontro nacional de estudantes de historia. O plano de revolta de 1832: coesão e conflito. 2001. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Leticia Graziele de Freitas Leme

LARA, S. H.;PIROLA, R. F.; MOTTA, J. F.. Vivendo um espetáculo de misérias: a experiência dos escravos traficados para Campinas, 1860-1888. 2016. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Soraia Sales Dornelles

PIROLA, R. F.; ALMEIDA, M. R. C.; NEUMMAN, E. S.; WITTMANN, L. T.; LARA, S. H.. A questão indígena e o Império: índios, terra, trabalho e violência na província paulista. 2017. Tese (Doutorado em Doutorado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Letícia Gregório Canelas

PIROLA, R. F.; GRINBERG, K.; CASTRO, H. M. C. M. G.; MACHADO, M. H. P. T.; SLENES, R. W.. Escravidão e liberdade no Caribe francês: a alforria na Martinica sob uma perspectiva de gênero, raça e classe (1830-1848). 2017. Tese (Doutorado em Doutorado em História Social Unicamp) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Thiago Leitão de Araújo

SLENES, R. W.; XAVIER, R. C. L.; GRINBERG, K.; REGINALDO, L.;PIROLA, R. F.. Desafiando a escravidão: fugitivos e insurgentes negros e a política da liberdade nas fronteiras do Rio da Prata (Brsil e Uruguai, 1842-1865). 2016. Tese (Doutorado em Doutorado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: JOÃO PAULO PEIXOTO COSTA

PIROLA, R. F.; ALMEIDA, M. R. C.; MOREIRA, V. M. L.; SPOSITO, F.; LARA, S. H.. Na lei e na guerra: políticas indígenas e indigenistas no Ceará (1798-1845). 2016. Tese (Doutorado em Doutorado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Laura Candian Fraccaro

PIROLA, R. F.; RODRIGUES, A. C.; SLENES, R. W.. Estratégias de pequenos agricultores livres de cor perante a expansão dos engenhos de açúcar escravistas em Campinas: 1779-1836. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado em História Social Unicamp) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: José Pereira de Santana Neto

PIROLA, R. F.; RODRIGUES, A. C.; SLENES, R. W.. A aplicação do Fundo de emancipação em São Francisco do Conde, Bahia.. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado em História Social Unicamp) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: JOÃO PAULO PEIXOTO COSTA

PIROLA, R. F.; LARA, S. H.; SPOSITO, F.. Políticas indígenas e política indigenista no Ceará (1798-1845). 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado em História Social Unicamp) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Edilson Pereira Brito

LARA, S. H.;PIROLA, R. F.; SOUZA, A. B.. Os soldados da nação: os praças e a Guarda Nacional na província do Paraná, na segunda metade do século XIX. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Letícia Gregório Canelas

PIROLA, R. F.; SLENES, R. W.; Chalhoub, Sidney. Escravidão e liberdade nas Antilhas Francesas: as experiências das mulheres nos processos de conquista e reconhecimento da liberdade nas últimas décadas da escravidão na Martinica. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Leticia Graziele de Freitas Leme

PIROLA, R. F.; SLENES, R. W.; LARA, S. H.. Vivendo um espetáculo de misérias: a experiência dos escravos traficados para Campinas, 1860-1888. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Jonatas Roque Ribeiro

PIROLA, R. F.; REGINALDO, L.; PINTO, A. F. M.. Escritos da liberdade: trajetórias, sociabilidade e instrução no pós-abolição sul-mineiro (1888-1930). 2015. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Jordana Cristina Alves Barbosa

PIROLA, R. F.; DIAS, L. O.; ROCHA, N. J. R.. Uai, sou o Lúcio Damasceno. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Jornalismo) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Joice Fernanda de Souza Oliveira

SLENES, R. W.; Jonis Freire;PIROLA, R. F.. Forasteiros no oeste paulista: comércio interno e experiência cativa em Campinas, 1865-1880. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Aline Cristina de Sá Rocha Ribeiro

Chalhoub, Sidney; Mac Cord, Marcelo;PIROLA, R. F.. Alforria condicional: entre a escravidão e a liberdade no século XIX brasileiro. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Mariana Heloiza Meschiatti

SLENES, R. W.; Jonis Freire;PIROLA, R. F.. Comércio Desvelado. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Laura Candian Fraccaro

Jonis Freire; SLENES, R. W.;PIROLA, R. F.. Negras e Forras no comércio a retalho em Campinas 1830-1870. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Silvia Hunold Lara

LARA, S. H.. A lei de 10 de junho de 1835: justiça, escravidão e pena de morte. 2012. Tese (Doutorado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Silvia Hunold Lara

LARA, S. H.. A lei de 10 de junho de 1835: justiça, escravidão e pena de morte. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Silvia Hunold Lara

LARA, S. H.. O plano de revolta de 1832: coesão e conflito, Campinas - século XIX. 2001. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Silvia Hunold Lara

LARA, S. H.. Revolta escrava em Campinas, 1832: padrões demográficos de coesão e conflito na senzala. 2004. Outra participação, Universidade Estadual de Campinas.

Sidney Chalhoub

CHALHOUB, S.. A lei de 10 de junho de 1835: justiça, escravidão e pena de morte. 2012. Tese (Doutorado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Sidney Chalhoub

CHALHOUB, S.. A lei de 10 de junho de 1835: justiça, escravidão e pena de morte. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Gabriela dos Reis Sampaio

PIROLA, R. F.;SAMPAIO, G. R.; LARA, S. H.; SLENES, R.. O plano de revolta de 1832: coesão e conflito, Campinas - século XIX. 2002. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Felipe de Melo Alvarenga

A crise da lavoura cafeeira vista de baixo: experiências e projetos camponeses na cidade de Valência (RJ); Início: 2017; Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Estadual de Campinas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Guido Guimarães Santos

Entre letras e tretas: a proibição do comércio de africanos e os projetos de modernização do país A Marmota na Corte (1849-1852) e A Marmota Fluminense (1852-1857); Início: 2016; Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Estadual de Campinas; (Orientador);

Alexandre Rocha da Silva

A ?QUESTÃO SOCIAL? NO PLANO DA INFÂNCIA IMAGENS SOBRE O NEGRO NA REVISTA ?O TICO-TICO?, 1905-1914; Início: 2016; Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Estadual de Campinas; (Orientador);

Jéssyka Sâmya Ladislau Pereira Costa

Por todos os cantos da cidade: escravos negros no mundo do trabalho na Manaus oitocentista (1850-1884); Início: 2017; Tese (Doutorado em Doutorado em História) - Universidade Estadual de Campinas; (Orientador);

Sebastião Eugenio Ribeiro de Castro Junior

Dimensões da Cor e Faces da política no Segundo Reinado: um estudo a partir da trajetória do Visconde de Jequitinhonha (1840-1890); Início: 2016; Tese (Doutorado em História) - Universidade Estadual de Campinas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; (Orientador);

Daniela Cavalheiro

Da liberdade para a emancipação: Identidades, trabalho e sociabilidade de africanos livres no Rio de Janeiro Oitocentista; Início: 2015; Tese (Doutorado em Doutorado em História Social Unicamp) - Universidade Estadual de Campinas; (Orientador);

Isaac Carlos Trevisan da Costa

Um estudo dos anúncios de escravos fugidos da Gazeta de Campinas entre os anos 1871 a 1881; Início: 2017; Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade Estadual de Campinas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Talison Mendes Picheli

Na pia batismal: padrões de alforria e perfil dos alforriados nos registros de batismo de Campinas (1829-1845); Início: 2016; Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade Estadual de Campinas; (Orientador);

Angélica Calderari Brotto

Raça, Cidadania e Ordem Social no Brasil: uma análise dos processos-crime de homicídios na cidade de São Paulo (1880-1913); 2016; Iniciação Científica - Universidade Estadual de Campinas; Orientador: Ricardo Figueiredo Pirola;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Robert Wayne Andrew Slenes

A Conspiração Escrava de Campinas, 1832: Rebelião, Etnicidade e Família; 2005; 0 f; Dissertação (Mestrado em Mestrado em História) - Universidade Estadual de Campinas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Robert Wayne Andrew Slenes;

Robert Wayne Andrew Slenes

A lei de 10 de junho de 1835: justiça, escravidão e pena de morte; ; 2012; Tese (Doutorado em História) - Universidade Estadual de Campinas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Robert Wayne Andrew Slenes;

Robert Wayne Andrew Slenes

O plano de revolta escrava de 1832, Campinas; 2001; 0 f; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade Estadual de Campinas; Orientador: Robert Wayne Andrew Slenes;

Robert Wayne Andrew Slenes

O plano de revolta escrava de 1832, Campinas; 2001; Iniciação Científica; (Graduando em História) - Universidade Estadual de Campinas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Robert Wayne Andrew Slenes;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • PIROLA, R. F. . O CASTIGO SENHORIAL E A ABOLIÇÃO DA PENA DE AÇOITES NO BRASIL: JUSTIÇA, IMPRENSA E POLÍTICA NO SÉCULO XIX. REVISTA DE HISTÓRIA , v. 1, p. 1-34, 2017.

  • PIROLA, R. F. . Cartas ao Imperador: os pedidos de perdão de réus escravos e a decisão de 17 de outubro de 1872. Almanack , v. 1, p. 130-152, 2016.

  • PIROLA, R. F. . Desafios e estratégias na construção de biografias de escravos: o caso dos rebeldes envolvidos no plano de insurreição de Campinas (1832). RESGATE - Revista Interdisciplinar de Cultura , v. 23, p. 5-14, 2015.

  • PIROLA, R. F. . ESCRAVOS E REBELDES NA JUSTIÇA IMPERIAL: DOIS CASOS DE ASSASSINATOS SENHORIAIS EM CAMPOS DOS GOYTACAZES (RJ), 1873. AFROASIA , v. 1, p. 41-80, 2015.

  • PIROLA, R. F. . Pedidos de graça Imperial de réus escravos dirigidos a Dom Pedro II. Cadernos de Pesquisa do CDHIS (UFU. Impresso) , v. 25, p. 473-486, 2012.

  • PIROLA, R. F. . Escravos e rebeldes nos tribunais do Império: uma história social da lei de 10 de junho de 1835. 1. ed. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2015. v. 1. 310p .

  • PIROLA, R. F. . Senzala Insurgente: malungos, parentes e rebeldes nas fazendas de Campinas (1832). Campinas: Editora da Unicamp, 2011. v. 1. 304p .

  • PIROLA, R. F. . A Lei de Lynch no ocaso da escravidão: linchamentos, justiça e polícia (1878-1888). In: Helen Osório; Regina Célia Lima Xavier. (Org.). Do tráfico ao pós-abolição Trabalho compulsório e livre e a luta por direitos sociais no Brasil. 1ed.São Leopoldo (RS): Oikos, 2018, v. 1, p. 454-481.

  • PIROLA, R. F. . Escravidão e rebeldia no Brasil Imperial: uma análise do perfil dos réus condenados pela lei de 10 de junho de 1835. In: Gladys Sabina Ribeiro; Jonis Freire; Martha Abreu; Sidney Chalhoub. (Org.). Escravidão e Cultura Afro-Brasileira: Temas e problemas em torno da obra de Robert Slenes. 1ed.Campinas: Editora da Unicamp, 2016, v. 1, p. 227-267.

  • PIROLA, R. F. . Burguesia. História Viva Especial - Idade Moderna de A a Z. Edição Especial História Viva, São Paulo, 01 set. 2009.

  • PIROLA, R. F. . Escravos e rebeldes nos tribunais do Império: assassinatos de senhores em Campos dos Goytacazes (1873). In: VI Encontro Escravidão e Liberdade no Brasil Meridional, 2013, Florianópolis. Anais do VI Encontro Escravidão e Liberdade no Brasil Meridional. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, 2013. v. 1. p. 1-14.

  • PIROLA, R. F. . Rebeldia escrava em Nazareth (BA): assassinato senhorial e a luta pela liberdade. In: XXVII Simpósio Nacional de História, 2013, Natal. Anais do XXVII Simpósio Nacional de História. São Paulo: ANPUH, 2013. v. 1. p. 1-15.

  • PIROLA, R. F. . O conselho de estado e a lei de 10 de junho de 1835: uma análise das políticas imperiais de controle da população escrava. In: VI CONGRESSO INTERNACIONAL DE HISTÓRIA, 2013, Maringá. Anais do VI CONGRESSO INTERNACIONAL DE HISTÓRIA. Maringá: Universidade Estadual de Maringá, 2013. v. 1. p. 1-8.

  • PIROLA, R. F. . Cultura centro-africana, família escrava e rebelião (Campinas, 1832). In: VI Simpósio Internacional de História: culturas e identidades, 2013, Goiânia. Anais do VI Simpósio Internacional de História: culturas e identidades. Goiânia: ANPUH-GO, 2013. v. 1. p. 1-15.

  • PIROLA, R. F. . Os debates em torno da excepcionalidade da lei de 10 de junho de 1835 e a aplicação da pena de morte nos réus escravos. In: XV Encontro Regional de História - ANPUH - RJ (Ofício do Historiador: ensino e pesquisa), 2012, São Gonçalo. ANAIS DO XV ENCONTRO REGIONAL DE HISTÓRIA DA ANPUH-RIO. São Gonçalo: ANPUH-RJ, 2012. v. 1. p. 1-9.

  • PIROLA, R. F. . Os pedidos de perdão de réus escravos ao Imperador Dom Pedro II. In: XXI Encontro Estadual de História: Trabalho, Cultura e Memória, 2012, Campinas. Anais do XXI Encontro Estadual de História: trabalho, cultura e memória - ANPUH-SP. Anais Eletrônico: ANPUH-SP, 2012. v. 1. p. 1-8.

  • PIROLA, R. F. . Os pedidos de graça Imperial de escravos condenados pela lei de 10 de junho de 1835. In: II Simpósio Nacional História do Crime, Polícia e Justiça Criminal, 2012, Uberlândia. Anais do II Simpósio Nacional História do Crime, Polícia e Justiça Criminal. Uberlândia: NUPEHCIT, UFU, PPGHIS (UFRJ), 2012. v. 1. p. 1-8.

  • PIROLA, R. F. . Rebeldia escrava em Campos dos Goytacazes (RJ): assassinato de senhores e a justiça criminal. In: III Encontro de História do Império Brasileiro, 2012, São Luís. Anais do III Encontro de História do Império Brasileiro. Maranhão: UFMA e UEMA, 2012. v. 1. p. 1-11.

  • PIROLA, R. F. . Os pedidos de clemência Imperial dos escravos enquadrados na lei de 10 de junho de 1835. In: I Simpósio Internacional de Estudos sobre a Escravidão Africana no Brasil, 2010, Natal, RN. I Simpósio Internacional de Estudos sobre a Escravidão Africana no Brasil. Natal: Editora da CCHLA-UFRN, 2010.

  • PIROLA, R. F. . Cultura e religião centro africana no plano de insurreição escrava de 1832 em Campinas. In: IV Congresso Internacional de História, 2009, Maringá. Anais do Congresso Internacional de História (CD-Rom), 2009.

  • PIROLA, R. F. . O governo e o desgoverno dos escravos: a pena de morte escrava e a lei de 10 de junho de 1835. In: 4a. Encontro Escravidão e Liberdade no Brasil Meridional, 2009, Curitiba. Anais 4a. Encontro Escravidão e Liberdade no Brasil Meridional, 2009.

  • PIROLA, R. F. . Revolta escrava em Campinas, 1832: padrões demográficos de coesão e conflito na senzala. In: Seminário de Pesquisas em Andamento da APG-IFCH, 2002, Campinas. Coletânea de Artigos apresentados no Seminário de Pesquisas em Andamento da APG-IFCH. Campinas: Centro de Publicações do IFCH-Unicamp, 2002. v. 1. p. 129-136.

  • PIROLA, R. F. . The Abolition of Whipping as a form of slave punishment: legal and parliamentary battles in nineteenth-century Brazil. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • PIROLA, R. F. . Debates jurídicos e parlamentares em torno do castigo senhorial e a abolição dos açoites. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • PIROLA, R. F. . As revoltas escravas e a origem da lei de 10 de junho de 1835. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • PIROLA, R. F. . Rumos da política educacional no Brasil. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • PIROLA, R. F. . Escravidão e Justiça: um estudo do processo de abolição da pena de açoites no Brasil (século XIX). 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • PIROLA, R. F. . Violência e Cidadania. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • PIROLA, R. F. . Escravos e Rebeldes nos tribunais do Império: uma história social da lei de 10 de junho de 1835. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • PIROLA, R. F. . As contribuições da historiografia da escravidão e do racismo para o debate sobre as cotas no Brasil. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • PIROLA, R. F. . Slavery and rebellion in Imperial Brazil: A profile of defendants convicted by the law of June 10th 1835. 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • PIROLA, R. F. . Escravidão, Rebeldia e Justiça no Brasil Imperial. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • PIROLA, R. F. . Escravos e rebeldes nos tribunais do Império: assassinatos de senhores em Campos dos Goytacazes (1873). 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • PIROLA, R. F. . Rebeldia escrava em Nazareth (BA): assassinato senhorial e a luta pela liberdade. 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • PIROLA, R. F. . O conselho de estado e a lei de 10 de junho de 1835: uma análise das políticas imperiais de controle da população escrava. 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • PIROLA, R. F. . Cultura Centro-africana, família escrava e rebelião (Campinas, 1832). 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • PIROLA, R. F. . Trajetórias de escravos e o uso de fontes qunatitativas: o caso dos rebeldes de 1832, Campinas (SP). 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • PIROLA, R. F. . Diogo Rebolo e a senzala insurgente: revolução negra em Campinas. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • PIROLA, R. F. . Os debates em torno da excepcionalidade da lei de 10 de junho de 1835 e a aplicação da pena de morte nos réus escravos. 2012. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • PIROLA, R. F. . Os pedidos de graça Imperial de escravos condenados pela lei de 10 de junho de 1835. 2012. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • PIROLA, R. F. . Rebeldia escrava em Campos dos Goytacazes (RJ): assassinato de senhores e a justiça criminal. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • PIROLA, R. F. . Os pedidos de perdão de réus escravos ao Imperador Dom Pedro II. 2012. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • PIROLA, R. F. . A lei de 10 de junho de 1835: escravidão e a legislação criminal do Império. 2011. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • PIROLA, R. F. . Senzala Insurgente: malungos, parentes e rebeldes nas fazendas de Campinas (1832). 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • PIROLA, R. F. . Slaves in Rebellion: Campinas, Brazil, 1832. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • PIROLA, R. F. . Parentes e rebeldes no plano de insurreição escrava de 1832, Campinas. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • PIROLA, R. F. . Os pedidos de clemência Imperial dos escravos enquadrados na lei de 10 de junho de 1835. 2010. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • PIROLA, R. F. . O governo e o desgoverno dos escravos: a pena de morte escrava e a lei de 10 de junho de 1835. 2009. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • PIROLA, R. F. . Cultura e religião centro africana no plano de insurreição escrava de 1832 em Campinas. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • PIROLA, R. F. . A pena de morte de escravos no século XIX: os debates em torno do Código Criminal de 1830 e a da lei de 1835. 2008. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • PIROLA, R. F. . Jornal da Unicamp. Campinas: Editora da Unicamp, 2011 (Entrevista conceida ao Jornal da Unicamp. Campinas 7 a 20 de Novembro de 2011).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

FUNARI, P. P. A. ; PIROLA, R. F. . A rebeldia escrava no século XIX no Brasil. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

PIROLA, R. F. . Séculos de espera (o 13 de maio e a abolição da escravidão). 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

PIROLA, R. F. . Revista Cadernos de Pesquisa CDHIS. 2012. (Parecerista Ad Hoc).

PIROLA, R. F. . História Social - Revista dos Pós-Graduandos da Unicamp. 2011. (Parecerista Ad Hoc).

PIROLA, R. F. . Revista Eletrônica Cadernos de História. 2009. (Parecerista Ad Hoc).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2014 - Atual

    Escravidão e Justiça no Brasil (Século XIX), Descrição: O projeto ?Escravidão e Justiça Criminal no Brasil (século XIX)? tem como objetivo principal entender as relações que se estabeleceram entre o judiciário e a escravidão no oitocentos, focalizando tanto a maneira pela qual se organizou (e se transformou) a estrutura penal do Império como ainda os significados que a população escravizada lhe emprestou ao longo do tempo. Nesse sentido, interessa analisar a Justiça do século XIX não apenas de um ponto de vista dos debates ocorridos nos tribunais, mas também conhecer as expectativas criadas pelos cativos em torno dela. A pesquisa está centrada em dois eixos fundamentais de investigação: a) O processo de abolição da pena de açoites em 1886; b) O estudo dos casos de linchamentos de escravos nas últimas décadas do século XIX.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Ricardo Figueiredo Pirola - Coordenador.

  • 2007 - 2012

    A lei de 10 de junho de 1835: justiça, escravidão e pena de morte, Descrição: Esta pesquisa tem como objetivo analisar o contexto de criação da lei de 10 de junho de 1835 e sua aplicação ao longo do século XIX. Em comparação à legislação então existente a nova lei ampliou o número de delitos praticados por cativos, que passariam a ser condenados com a pena capital, e encurtava os procedimentos para o julgamento e execução de sentença. Apesar da recorrente indicação na historiografia sobre a importância dessa lei na repressão de movimentos de contestação escrava e na aplicação da pena de morte, o assunto tem recebido ainda pouca atenção. As principais fontes analisadas por esta pesquisa são os debates parlamentares do século XIX, correspondência oficial do Ministro da Justiça, processos-crime de réus pronunciados pela lei de 10 de junho de 1835 e pedidos de graça de escravos solicitando o perdão ou comutação de penas capitais.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Ricardo Figueiredo Pirola - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2002 - 2005

    A conspiração escrava de Campinas, 1832: rebelião, etnicidade e família, Descrição: Esta pesquisa tem como objetivo construir uma biografia coletiva dos 32 escravos pronunciados como principais lideranças do plano de insurreição de 1832, em Campinas (SP). O trabalho utiliza como fontes de análise o processo-crime instaurado na época para investigar a trama dos cativos, registros de batismo e casamento escravo, censos populacionais e inventários. A partir de um método de ligação nominativa, busca-se fazer o cruzamento das informações presentes nessas fontes primárias a fim de recuperar a trajetória dos escravos rebeldes ao longo do tempo. Espera-se com essa pesquisa ampliar nossos conhecimentos a respeito da formação de uma comunidade escrava nas regiões de plantation no Brasil no século XIX e suas relações com os movimentos de rebeldia coletiva.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Ricardo Figueiredo Pirola - Coordenador., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2013

Prêmio Arquivo Nacional de Pesquisa, Arquivo Nacional.

2009

Premiado pelo Concurso Várias Histórias - Cecult/Unicamp, Cecult - Unicamp.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. , Rua Cora Coralina, 100, Cidade Universitária, 13083896 - Campinas, SP - Brasil, Telefone: (19) 35211662, Fax: (19) 35210121, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2014 - Atual

    Universidade Estadual de Campinas

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Doutor MS3, Regime: Dedicação exclusiva.

    Atividades

    • 11/2016

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Reitoria, Centro de Memória.,Cargo ou função, Membro do Conselho Científico do Centro de Memória da Unicamp.

    • 08/2015

      Direção e administração, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, .,Cargo ou função, Coordenador do Curso de Graduação em História.

    • 08/2015

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Reitoria, .,Cargo ou função, Membro da Subcomissão de Disciplinas AM.

    • 10/2014

      Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, .,Linhas de pesquisa

  • 2013 - 2014

    Universidade Federal de Goiás

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Regime: Dedicação exclusiva.

  • 2006 - 2008

    Instituto Educacional de Americana

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor de História do Ensino Médio